Marquez toma pole de Quartararo no último momento em Mugello

Os adversários de Marc Marquez são muito determinados para tirar ele do Trono. Fazem de tudo, Mudam estilo de pilotagem, tentam as mais variadas estratégias, Fazem tudo que é possível. Só que Marquez no final consegue transformar todo esse esforço em pó. Foi o que mais uma vez aconteceu hoje. A Formiga atômica conquistou a pole position no circuito de Mugello, para o GP da Itália. Superando no final o francês Fabio Quartararo, que faz uma excelente temporada e fez um excelente treino.

A Classificação no Q1 teve vários pilotos fortes na disputa por 2 vagas. Valentino Rossi, Jorge Lorenzo, Alex Rins e Andrea Dovizioso. Porém, Quem brilhou no começo foi o Piloto de Testes da Ducati Michele Pirro, Ele sofreu um terrível acidente no ano passado e parece que isso não tirou a coragem dele acelerar na rápida pista de Mugello e muito menos na grande reta dos boxes. Ele marcou o melhor tempo na primeira parte da Classificação, Com Alex Rins na segunda posição e Aleix Espargaró em 3ºlugar.

Andrea Dovizioso Tentou uma volta rápida, Como vice líder do campeonato o Italiano precisava passar para o Q2, Mas não conseguiu um tempo melhor que o 3ºlugar. Na metade da classificação, Pirro e Rins estavam classificando para o Q2. Dovizioso vinha em 3º, Aleix Espargaro na 4ª e uma  surpresa, Karel Abraham estava na 5ªposição e vinha a frente de Lorenzo e de Rossi a 6 minutos do final.

Os pilotos foram para as suas últimas tentativas. Dovizioso estava no puro desespero, precisava fazer a volta para passar ao Q2, Na sua primeira tentativa não conseguiu, Ele vinha com Esteve Rabat na sua cola. Dovi ainda tinha mais uma chance de fazer a volta. Dessa vez ele aproveita e acabou fazendo a melhor marca, Com 5 milésimos a frente de Michele Pirro. Os dois pilotos da Equipe Ducati se classificaram para o Q2. Alex Rins acabou ficando de fora do Q2 e vai largar em 13ºlugar. Esteve Rabat se aproveitou do vácuo de Dovizioso e acabou com uma boa 4ªposição.

Enquanto isso Valentino Rossi em 7º e Jorge Lorenzo em 8ºlugar ficaram longe demais do Q2, Os dois terão muito trabalho largando na 6ªFila. O Italiano Andrea Iannone ficou em último lugar e mostra cada vez mais e mais que esta longe de ser um piloto da principal categoria Mundial.

Classificação do Q1:

PosPilotoEquipeMotoTempo
14Andrea DoviziosoMission Winnow DucatiDucati1’46.278
251Michele PirroMission Winnow DucatiDucati1’46.283
342Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’46.539
453Tito RabatReale Avintia RacingDucati1’46.678
541Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’46.899
617Karel AbrahamReale Avintia RacingDucati1’47.028
799Jorge LorenzoRepsol Honda TeamHonda1’47.135
846Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’47.184
95Johann ZarcoRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.394
1036Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’47.519
1155Hafizh SyarhinRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.222
1288Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.235
1329Andrea IannoneAprilia Racing Team GresiniAprilia1’48.303

No Q2, Os dois pilotos da Ducati se juntaram aos outros 10 pilotos para a fase final da Classificação. Marquez desde dos primeiros momentos do Q2 luta por cada espaço para conquistar a pole. Isso valeu muito, com 1:46.291 ele assume a liderança, Com Jack Miller e Michele Pirro logo atrás. Só que o Francês Fabio Quartararo voou baixo para colocar sua Yamaha da equipe Petronas a casa do 1:45 e passar para a liderança a 10 minutos do final.

Marevick Viñales subiu para o 3ºlugar e na volta seguinte passou para a segunda posição, Com duas Yamahas nas duas primeiras posições, Marquez precisava voltar a pista para recuperar a pole. Quem vinha em maus lençóis era Andrea Dovizioso, que vinha em uma patética 12ªposição, A 1.4 segundos do primeiro lugar.

Na Reta final, Miller fez as duas parciais muito boas, Mas perdeu um pouco no final e acabou fazendo o 2ºtempo, Que segundos depois foi tomado pelo Italiano Danilo Petrucci e com Franco Morbidelli subindo na classificação, Marquez caiu para o 6ºlugar.

O líder do Campeonato foi para a sua volta final a Fim de desbancar Quartararo que também estava na sua última volta rápida. Tanto Marquez como Quartararo estavam com parciais melhores, A Decisão seria apertada. No final, Marquez marcou 1:45.519 e Quartararo marcou 1:45.733. Isso sacramentou mais uma pole position para o piloto da Honda. Apesar da Força do piloto Francês, Será bem difícil tirar a vitória das mãos de Marc Marquez.

Quartararo com a Yamaha Petronas larga em 2º e Danilo Petrucci com a Ducati larga em 3ºlugar, Bem melhor do que Andrea Dovizioso, Apesar dele ter conseguido passar para o Q2 seu desempenho foi bem fraco na disputa da pole, e o vice-líder do campeonato só vai largar em 9ºlugar, fechando a 3ªFila.

Na Segunda fila largam Franco Morbidelli com a outra moto da Yamaha Petronas, O Rápido Australiano Jack Miller da Pramac, (Com a bela pintura preta e Amarela) O Inglês Cal Crutchlow com a LCR Honda.

Espanhol Marevick Viñales com a Yamaha oficial abre a 3ªFila. O Espanhol esta sobre muita pressão e já começa a ter algumas especulações de que Quartararo pode ser promovido para a equipe oficial. Francesco Bagnaia larga em 8º, Mesmo a Ducati de 2018 ainda é bem competitiva, Ainda mais com uma mista rápida como é o circuito italiano. Andrea Dovizioso fecha a 3ªFila. Completando os 12 primeiros colocados, Takaagi Nakagami da LCR Honda de 2018, Pol Espargaró com sua KTM  e Michele Pirro que ficou em 12ºlugar.

Amanhã. As 6 da manhã começa a programação do Mundial de Motovelocidade, Com a Etapa da Moto 3, As 7 e 20 da manhã teremos a prova da Moto 2 e as 9 da Manhã a prova da categoria principal, Possivelmente para vemos a 4ªVitória na temporada.

Fotos:

Grid de Largada do GP da Itália – MotoGP

PosPilotoEquipeMotoTempo
193Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’45.519
220Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’45.733
39Danilo PetrucciMission Winnow DucatiDucati1’45.881
421Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’45.959
543Jack MillerPramac RacingDucati1’46.029
635Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’46.079
712Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’46.181
863Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’46.260
94Andrea DoviziosoMission Winnow DucatiDucati1’46.293
1030Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’46.387
1144Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’46.433
1251Michele PirroMission Winnow DucatiDucati1’46.638
1342Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’46.539
1453Tito RabatReale Avintia RacingDucati1’46.678
1541Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’46.899
1617Karel AbrahamReale Avintia RacingDucati1’47.028
1799Jorge LorenzoRepsol Honda TeamHonda1’47.135
1846Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’47.184
195Johann ZarcoRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.394
2036Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’47.519
2155Hafizh SyarhinRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.222
2288Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.235
2329Andrea IannoneAprilia Racing Team GresiniAprilia1’48.303

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Formula 3 – Abertura do Campeonato na Espanha

Etapa realizada dos dias 10, 11 e 12 de Maio, No circuito da Catalunha , No mesmo final de semana do GP da Espanha de Formula 1

Qualificação:

O primeiro treino da história da Formula 3 (Antiga GP3) organizado pela FIA, Um campeonato mundial aconteceu no final da tarde no Circuito da Catalunha. Todos foram para a pista, Com exceção do piloto Leonardo Pulcini da HiTech para fazerem a primeira tentativa. Porém, tivemos uma bandeira vermelha a 25 minutos e 56 segundos do final.

O Treino ficou parado por alguns minutos, Depois do carro do piloto da Campos ter sido retirado. Quando o treino voltou, Os pilotos foram para a primeira tentativa. O Russo Robert Shwartzman vinha na primeira posição, Seguido do Indiano Jehan Daruvala, Ambos com o carro da Prema. Simo Laaksonen em 3º com o carro da MP Motorsports, seguido de Marcus Armstrong da Prema (Colocando 3 pilotos entre os 4 primeiros colocados), Logan Sargeant da Carlin, Christian Lundgaard da ART Grand Prix, Richard Verschoor da MP Motorsport, Alex Peroni da Campos, Liam Lawson da MP e Max Fewtrell.

Com 30 carros no Grid, Claro que vão existiram pilotos atrapalhados pelos trafego, Como foi o caso de Christian Lundgaard que perdeu uma bela volta a 18 minutos ao Final. Quem melhor a volta foi o Alemão David Beckmann que foi do 13º para o 3ºlugar.

O Estones Jüri Vips da HiTech, Chegou a liderar o treino antes da bandeira vermelha acabou marcando um belo tempo subindo para o 3ºlugar, Pedro Piquet subiu para o 4º, Deixando para trás o piloto Alemão da ART Grand Prix.

A 10 minutos do final, O Russo Shwartzman faz mais uma volta voadora e marca 1:32.241, colocando 386 milésimos de vantagem para o Indiano Jehan Daruvala que voltou ao segundo lugar e o Finlandês Simo Laaksonen em 3º.

A 7 minutos do final, Todo mundo foi para a pista para buscar do piloto Russo. O Chinês Ye Yifei vinha em boa volta, Mas foi atrapalhado pelo transito e acabou só melhorando 1 posição (Subiu do 12º para o 11ºlugar) A menos de 5 minutos do final, O Dinamarquês Christian Lundgaard da ART Grand Prix fez uma bela volta e marca 1:32.083, Tomando a ponta. O Norte-Americano Logan Sargeant em boa volta sobe para o 4ºlugar. O Italiano Leonardo Pulcini da HiTech subiu do 27º para um bom 10ºlugar.

David Beckmann no final tentou melhorar sua marca, Mas acabou errando na Chicane no final e perdeu a volta, Ficando em 14ºlugar. Na parte final da classificação, O Russo Robert Shwartzman foi para a volta final e conseguiu recuperar a pole position, Com 1:31.975 o piloto da Prema larga na frente, Com o Dinamarquês Christian Lundgaard larga na segunda posição, Na segunda fila largam Marcus Armstrong e de Jehan Daruvala ambos da Prema que colocou 3 pilotos entre os 4 primeiros colocados.

Logan Sargeant da Carlin larga em 5ºlugar e Simo Laaksonen da MP Motorsport em 6ºlugar Formam a terceira fila. David Beckmann subiu para o sétimo lugar na sua última volta, Abrindo a primeira fila. Max Fewtrell da ART Grand Prix, Alex Peroni da Campos e Yuki Tsunoda da Jenser completam os 10 primeiros colocados.

Grid de Largada – GP da Espanha
Formula 3

posPilotoEquipeTempoNºVoltas
128Robert ShwartzmanPrema Racing1:31.97511
23Christian LundgaardART Grand Prix1:32.08311
326Marcus ArmstrongPrema Racing1:32.42711
427Jehan DaruvalaPrema Racing1:32.52911
531Logan SargeantCarlin Buzz Racing1:32.66011
65Simo LaaksonenMP Motorsport1:32.75513
71David BeckmannART Grand Prix1:32.82912
82Max FewtrellART Grand Prix1:32.85711
923Alex PeroniCampos Racing1:32.86312
1014Yuki TsunodaJenzer Motorsport1:32.87511
1121Jüri VipsHitech Grand Prix1:32.87613
1219Niko KariTrident1:32.87812
1318Pedro PiquetTrident1:32.88011
147Lirim ZendeliSauber Junior Team by Charouz1:32.93411
156Richard VerschoorMP Motorsport1:32.94912
1610Bent ViscaalHWA Racelab1:33.01011
178Fabio SchererSauber Junior Team by Charouz1:33.02211
1820Leonardo PulciniHitech Grand Prix1:33.10311
194Liam LawsonMP Motorsport1:33.15013
2030Felipe DrugovichCarlin Buzz Racing1:33.31312
2112Keyvan AndresHWA Racelab1:33.43011
2222Ye YifeiHitech Grand Prix1:33.47512
2325Sebastián FernándezCampos Racing1:33.50812
2417Devlin DeFrancescoTrident1:33.54511
259Raoul HymanSauber Junior Team by Charouz1:33.56411
2615Artem PetrovJenzer Motorsport1:33.71413
2716Andreas EstnerJenzer Motorsport1:33.96213
2829Teppei NatoriCarlin Buzz Racing1:34.05411
2911Jake HughesHWA Racelab1:34.17311
3024Alessio DeleddaCampos RacingSem Tempo0

A primeira corrida foi no final da tarde de Sábado, Com o céu nublado, Antes da volta de apresentação tivemos um incidente embaraçoso: Fabio Scherer da Chaoruz acabou sendo tocado pelo Keyvan Andres da HWA RACELAB.

Quando os pilotos foram para a volta de apresentação, O piloto da HiTech Leonardo Pulcini ficou parado no seu lugar e teve de ser empurrado, Passando a ser 3 os pilotos que iriam largar dos boxes, E Antes da largada, O piloto Liam Lawson ficou lento antes de ir para seu lugar no Grid.

Depois de tudo isso os pilotos largaram e Christian Lundgaard largou muito bem e assumiu a liderança, Apesar de Shwartzman ter colocado por fora e chegado a ficar na frente na entrada da primeira curva. O Russo e Armstrong, Ambos da Prema lutaram pelo segundo lugar, com vantagem para Shwartzman em relação ao piloto Australiano. David Beckmann, Fewtrell, Daruvala, Simo Laaksonen, Vips, Pedro Piquet são os 10 primeiros colocados.

Nas primeiras voltas, Lundgaard e Schwartzman abriram dos outros pilotos sobre os demais.

Sem disputas nas primeiras posições, Até que no começo da 7ªVolta. O Norte-americano Logan Sargeant perdeu posição para 3 pilotos: Daruvara, Vips e Simo Laaksonen caindo para o 8ºlugar. Enquanto que no final do volta, O Brasileiro Pedro Piquet acabou rodando na curva 10 e perdendo a sua boa posição na prova.

O Estones Juri Vips foi para cima de Daruvala, Conseguiu passar. Porém acabou passando pela área de escape da curva 1 e 2 e teve de ceder posição para o piloto Indiano da Prema. Enquanto isso na metade da prova, Christian Lundgaard abre 2.1 segundos sobre Robert Shwartzman. Marcus Armstrong e David Beckmann vinham em 3º e 4ºlugares respectivamente. M. Fewtrell, Daruvara e Juri Vips completavam os 7 primeiros. Enquanto que Kari e Laaksonen disputavam o 8ºlugar.

Na 15ªVolta, Vips superou Daruvala e assumiu o 6ºlugar. A Corrida vinha bem disputada na parte de trás, Mas sem grandes incidentes. Até que na 16ªVolta, O piloto Alessio Delella da Campos acabou indo para a brita no terceiro setor.

O Safety Car virtual foi acionado e ficou acionado pelas 2 voltas seguintes. Na 18ªVolta o Safety Car Virtual acaba e a corrida recomeçou. Na parte final, Logan Sargeant acabou perdendo muitas posições com o carro da Carlin, Seus pneus não rendiam mais, Ao contraio de Felipe Drogovich que se recuperou muito bem, chegando ao 11ºlugar.

A Vitória ficou com o Dinamarquês Christian Lundgaard da ART Grand Prix, Uma corrida impecável, Com direito a volta mais rápida da corrida. Só que ele acabou não levando a vitória, Os comissários pegam ele acelerando acima do limite da velocidade da demais no final do período do Safety Car Virtual. Com isso, Foram acrescentados 5 segundos no tempo final de prova. Com isso a vitória caiu nas mãos de Robert Shwartzman. Lundgaard ficou em 2º e Marcus Armstrong completou o pódio.

Sobre a Punição, eu vi a vantagem de Lundgaard sobre Shwartzman no período do Safety Car virtual. A Vantagem entre os dois até diminuiu e se ocorreu a inflação foi bem no final. Então eu não vejo um motivo para a punição. Alias, Ocorreram algumas punições de 5 segundos para vários pilotos na corrida.

O Australiano Marcus Armstrong completou o pódio. O Alemão David Beckmann e o Inglês Max Fewtrell da ART Grand Prix vieram logo a seguir em 4º e 5ºlugares. O Estones Jüri Vips da Hitech ficou com o 6ºlugar. Jehan Daruvala acabou em 7º e Niko Kari da Trident com o 8ºlugar larga na pole position. Simo Laaksonen e Yuki Tsunoda completaram a zona de pontuação.

Resultado da primeira corrida – GP da Espanha

posPilotoEquipeVoltasTempoMelhor VoltaVolta
128Robert ShwartzmanPrema Racing2237:42.3121:35.55020
23Christian LundgaardART Grand Prix22a 2.5291:35.20922
326Marcus ArmstrongPrema Racing22a 3.4261:35.35821
41David BeckmannART Grand Prix22a 4.4321:35.30420
52Max FewtrellART Grand Prix22a 10.3001:36.15122
621Jüri VipsHitech Grand Prix22a 14.5361:35.91913
727Jehan DaruvalaPrema Racing22a 14.9281:35.8327
819Niko KariTrident22a 16.1321:35.77219
95Simo LaaksonenMP Motorsport22a 17.8071:35.98920
1014Yuki TsunodaJenzer Motorsport22a 22.9131:36.23921
1130Felipe DrugovichCarlin Buzz Racing22a 25.5761:36.36821
1223Alex PeroniCampos Racing22a 25.9321:35.96821
1310Bent ViscaalHWA Racelab22a 29.3481:36.54119
147Lirim ZendeliSauber Junior Team by Charouz22a 30.2371:36.36822
1531Logan SargeantCarlin Buzz Racing22a 31.3861:36.75919
1625Sebastián FernándezCampos Racing22a 31.9261:36.16120
1711Jake HughesHWA Racelab22a 32.2071:35.93720
1815Artem PetrovJenzer Motorsport22a 32.7431:36.67821
196Richard VerschoorMP Motorsport22a 33.6241:36.25113
2020Leonardo PulciniHitech Grand Prix22a 33.7561:35.75319
219Raoul HymanSauber Junior Team by Charouz22a 38.1641:36.12221
2222Ye YifeiHitech Grand Prix22a 40.0241:36.71121
2317Devlin DeFrancescoTrident22a 40.4741:36.52120
2429Teppei NatoriCarlin Buzz Racing22a 42.7171:36.99710
2516Andreas EstnerJenzer Motorsport22a 43.3851:36.89521
2618Pedro PiquetTrident22a 45.0551:35.85620
278Fabio SchererSauber Junior Team by Charouz22a 50.3781:37.46018
2812Keyvan AndresHWA Racelab22a 67.4121:37.6393
x4Liam LawsonMP Motorsport14a 8 Voltas1:36.14011
x24Alessio DeleddaCampos Racing13Acidente1:37.73412

Grid de Largada da segunda prova

posPilotoEquipe
119Niko KariTrident
227Jehan DaruvalaPrema Racing
321Jüri VipsHitech Grand Prix
42Max FewtrellART Grand Prix
51David BeckmannART Grand Prix
626Marcus ArmstrongPrema Racing
73Christian LundgaardART Grand Prix
828Robert ShwartzmanPrema Racing
95Simo LaaksonenMP Motorsport
1014Yuki TsunodaJenzer Motorsport
1130Felipe DrugovichCarlin Buzz Racing
1223Alex PeroniCampos Racing
1310Bent ViscaalHWA Racelab
147Lirim ZendeliSauber Junior Team by Charouz
1531Logan SargeantCarlin Buzz Racing
1625Sebastián FernándezCampos Racing
1711Jake HughesHWA Racelab
1815Artem PetrovJenzer Motorsport
196Richard VerschoorMP Motorsport
2020Leonardo PulciniHitech Grand Prix
219Raoul HymanSauber Junior Team by Charouz
2222Ye YifeiHitech Grand Prix
2317Devlin DeFrancescoTrident
2429Teppei NatoriCarlin Buzz Racing
2516Andreas EstnerJenzer Motorsport
2618Pedro PiquetTrident
278Fabio SchererSauber Junior Team by Charouz
2812Keyvan AndresHWA Racelab
294Liam LawsonMP Motorsport
3024Alessio DeleddaCampos Racing

Com o mesmo de voltas da primeira corrida foi realizado na manhã do Domingo na Catalunha. O Indiano Jehan Daruvala pulou melhor e passou a liderança em cima de Kari. Na segunda curva, 4 pilotos acabaram se envolvendo em um acidente que acionou o Safety Car já de cara. Ye Yifei, Raoul Hyman, Jake Hughes e Artem Petrov acabaram de fora da prova.

Foi um Safety Car longo, que durou 4 Voltas. Na 6ªVolta, a corrida recomeça e Kari tentou voltar a liderança da corrida. Os dois primeiros abriram de Max Fewtrell que segurava o pelotão formado por ele, Pelo Armstrong, Vip, Lungaard, Shwartzman e Beckmann. A Partir da 8ªVolta o DRS foi permitido. Na parte de trás, O piloto Fabio Scherer acabou saindo da pista e quando ele voltou da área de escape, O Finlandês Laaskonen acabou não vendo a presença do piloto da Charouz e ambos acabaram se acidentando e deixando a prova. Com isso o Safety Car entrou pela segunda vez na pista.

A Relargada aconteceu na 12ªVolta, O piloto Alex Peroni foi punido com um Penalidade de 10 segundos os boxes, Pela manobra que acabou resultando no acidente entre Scherer e Laaksonen. O Vencedor da prova do Sábado Robert Schwartzman superou Christian Lundgaard e assumiu o 6ºlugar. Isso sem o DRS ter sido ativado, que duas voltas depois foi acionada de novo. Na 15ªVolta, Marcos Armstrong superou o Inglês Max Fewtrell, que perdeu posição também para Jüri Vips e Robert Schwartzman caindo do 3º para o 6ºlugar.

Daruvala já esta 2.5 segundos a frente de Niko Kari. Armstrong vinha em 3º, A 1.5 segundos atrás do piloto Finlandês. Na Volta 17, Lundgaard ultrapassou Fewtrell passando ao 6ºlugar.

Na Volta seguinte, Vips foi para cima de Armstrong e acabou superando o Australiano, numa ultrapassagem arriscada conquistou a 3ªposição.

Na Parte final da prova, O Estones Jüri Vips foi para cima de Nika Karo e Schwartzman foi para cima de Armstrong. Nas Voltas finais Kari é superado pelo Vips na disputa escandinava pelo 2ºlugar e Schwartzman supera Armstrong e assume o 4ºlugar.

O Indiano Jehan Daruvala conquistou a vitória com todos os méritos na segunda prova da temporada. A Prema venceu as duas provas do final de semana na Catalunha. O pódio foi completado por dois pilotos dos países escandinavos: Júri Vips da HiTech e Niko Kari da Trident.

O Russo Robert Shwartzman terminou seu belo final de semana em 4ºlugar. Completando a zona de pontuação: Marcos Armstrong da Prema, E o trio da ART Grand Prix com Christian Lundgaard, David Beckmann e Max Fewtrell. Yuki Tsunoda e Felipe Drugovich completaram os 10 primeiros colocados.

A Formula 3 vai voltar as pistas em Paul Ricard, nos dias 22 e 23 de Junho.

Resultado da segunda corrida – GP da Espanha

posPilotoEquipeVoltasTempoMelhor VoltaVolta
127Jehan DaruvalaPrema Racing2240:29.0211:34.7117
221Jüri VipsHitech Grand Prix22a 2.1211:34.80121
319Niko KariTrident22a 3.7421:35.34212
428Robert ShwartzmanPrema Racing22a 4.2661:34.73921
526Marcus ArmstrongPrema Racing22a 5.2571:35.31914
63Christian LundgaardART Grand Prix22a 5.7211:35.16417
71David BeckmannART Grand Prix22a 9.4531:35.27522
82Max FewtrellART Grand Prix22a 13.9141:35.56614
914Yuki TsunodaJenzer Motorsport22a 15.8971:36.33914
1030Felipe DrugovichCarlin Buzz Racing22a 16.5911:36.20717
117Lirim ZendeliSauber Junior Team by Charouz22a 17.1351:36.32018
1225Sebastián FernándezCampos Racing22a 17.7401:36.22418
1310Bent ViscaalHWA Racelab22a 18.1551:36.30818
1431Logan SargeantCarlin Buzz Racing22a 18.9531:36.06312
1529Teppei NatoriCarlin Buzz Racing22a 20.6011:36.32114
1618Pedro PiquetTrident22a 21.1971:36.1847
174Liam LawsonMP Motorsport22a 22.5701:35.88920
1812Keyvan AndresHWA Racelab22a 24.4561:36.06120
196Richard VerschoorMP Motorsport22a 24.8321:36.16212
2017Devlin DeFrancescoTrident22a 25.3681:36.08614
2120Leonardo PulciniHitech Grand Prix22a 31.4521:35.46714
2216Andreas EstnerJenzer Motorsport22a 33.8601:36.5487
2324Alessio DeleddaCampos Racing22a 38.7021:36.3237
2423Alex PeroniCampos Racing22a 47.5401:35.14916
x5Simo LaaksonenMP Motorsport8Acidente1:36.4437
x8Fabio SchererSauber Junior Team by Charouz8Acidente1:36.5627
x22Ye YifeiHitech Grand Prix0Acidente0
x9Raoul HymanSauber Junior Team by Charouz0Acidente0
x11Jake HughesHWA Racelab0Acidente0
x15Artem PetrovJenzer Motorsport0Acidente0

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formula 3

IndyCar chega a reta final do campeonato, Com rodada dupla em Detroit

Com as 500 Milhas de Indianapolis ficando para trás, A Formula Indy começa sua reta final de temporada. Com 11 provas para terminar o campeonato a disputa pelo título esta muito disputada. Simon Pagenaud esta na liderança, A um ponto a frente de Josef Newgarden. Com Alexander Rossi, Takuma Sato e Scott Dixon completando os 5 primeiros lugares.

Porém, Esse não é o assunto principal desse texto. O Assunto que eu quero falar é a falta de atenção e de mídia que a categoria sofre nesse período pós 500 milhas. Tanto é que as duas corridas que serão feitas nesse final de semana só teremos 22 carros no Grid de largada, sendo que 36 pilotos buscaram a Classificação para as 500 Milhas de Indianapolis. Jack Harvey, Bem Hanley por exemplo não correm nesse final de semana.

Parece que a Indy se preocupa demais com as 500 milhas de Indianapolis, Mas acaba por deixar um pouco de lado o campeonato. O que poderia ajudar na popularidade da Indy é tentar voltar a ter uma corrida na Austrália, Uma na América do Sul e quem sabe, uma corrida na Europa. E essas provas podem ser feitas depois do campeonato. Quem sabe, Criando um Campeonato do resto do Mundo da Categoria.

Pistas que podem entrar nesse campeonato:

Outubro – Austrália (Surpers Paradise) e Sugo (Japão)
Novembro – Portugal (Alvarge) e Catalunha (Espanha)
Dezembro – Argentina (Termas de Rio Hondo)
Janeiro – Abu Dhabi (Yas Marina) e Turquia (Istambul)

Um campeonato de 7 corridas dá para fazer, E seria até uma forma de se fazer uma longa e divertida pré-temporada. Dá para revelar jovens pilotos, Dá para fazer dinheiro nesse campeonato e criar um público com outros lugares do Mundo.

O Circuito de Belle Island é um dos circuitos mais tradicionais da Formula Indy. Desde de 1992 no Calendário, O Circuito de rua já foi um circuito bem difícil de ultrapassagem. Os últimos anos com a mudança da pista o circuito ganhou 2 possíveis pontos de ultrapassagem, Sem contar com as corridas que tem muitas bandeiras amarelas, o que podem fazer toda a diferença para o piloto com a tática de paradas certa.

A prova em Detroit acontece desde de 1989, Com 3 edições no velho circuito de Formula 1 do centro de Detroit. A corrida de 1991 teve uma enorme confusão, Com direito em Batida de Mario Andretti no carro de serviço quanto tentavam tirar o carro de Dennis Vitolo.

Em 1992 a corrida passou a Belle Island com a vitória de Bobby Rahal. Hélio Castroneves que ganhou em 2000, 2001 e na segunda corrida de 2014 é o maior vencedor da prova. Dos pilotos em atividade: Scott Dixon, Will Power, Graham Rahal e Sebastien Bourdais são os maiores vencedores com 2 vitórias. A se destacar a performance do Filho de Bobby Rahal que ganhou as duas corridas em 2017. Desde de 2013, Detroit tem a chamada rodada dupla.

No ano passado as vitórias foram de Scott Dixon e de Ryan Hunter-Reay. Os treinos livres e a classificação para a corrida 1 será na Sexta, A corrida 1 será amanhã e a Classificação e Corrida 2 no Domingo.

Lista de Participantes

PilotoEquipeMotor
2Josef NewgardenTeam PenskeChevrolet
4Matheus LeistA. J. Foyt EnterprisesChevrolet
5James HinchcliffeArrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda
7Marcus Ericsson Arrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda
9Scott Dixon Chip Ganassi RacingHonda
10Felix Rosenqvist Chip Ganassi RacingHonda
12Will Power Team PenskeChevrolet
14Tony Kanaan A. J. Foyt EnterprisesChevrolet
15Graham RahalRahal Letterman Lanigan RacingHonda
18Sébastien BourdaisDale Coyne Racing with Vasser-SullivanHonda
19Santino Ferrucci Dale Coyne RacingHonda
20Ed JonesEd Carpenter RacingChevrolet
21Spencer PigotEd Carpenter RacingChevrolet
22Simon PagenaudTeam PenskeChevrolet
26Zach VeachAndretti AutosportHonda
27Alexander Rossi Andretti AutosportHonda
28Ryan Hunter-Reay Andretti AutosportHonda
30Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan RacingHonda
31Patricio O’WardCarlinChevrolet
59Max ChiltonCarlinChevrolet
88Colton Herta Harding Steinbrenner RacingHonda
98Marco AndrettiAndretti Herta AutosportHonda

Vencedores

Detroit – Circuito antigo da Formula 1

AnoPilotoEquipeMotor
1989Emerson FittipaldiPartick RacingChevrolet
1990Michael AndrettiNewman-HaasChevrolet
1991Emerson FittipaldiPenskeChevrolet

Vencedores na Belle Island

AnoPilotoEquipeMotor
1992Bobby RahalRahal-HoganChevrolet
1993Danny SullivanGallesChevrolet
1994Paul TracyPenskeIlmor
1995Robby GordonWalkerFord
1996Michael AndrettiNewman-HaasFord
1997Greg MooreForsytheMercedes
1998Alessandro ZanardiChip GanassiHonda
1999Dario FranchittiTeam GreenHonda
2000Hélio CastronevesPenskeHonda
2001Hélio CastronevesPenskeHonda
2007Tony KannanAndretti GreenHonda
2008Justin WilsonNewman-Haas/Lanigan RacingHonda
2012Scott DixonChip GanassiHonda
2013Mike ConwayDale CoyneHonda
2013Simon PagenaudSchmidt Peterson Hamilton HP MotorsportsHonda
2014Will PowerPenskeChevrolet
2014Hélio CastronevesPenskeChevrolet
2015Carlos MuñozAndretti GreenHonda
2015Sébastien BourdaisKV RacingChevrolet
2016Sébastien BourdaisKV RacingChevrolet
2016Will PowerPenskeChevrolet
2017Graham RahalRahal Letterman LaninganHonda
2017Graham RahalRahal Letterman LaninganHonda
2018Scott DixonChip GanassiHonda
2018Ryan Hunter-ReayAndretti GreenHonda

Corridas Históricas

GP de Detroit 1990

GP de Detroit 1993

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Indy 500 – Edição 103 – Capítulo Final – Os erros capitais para a eliminação de Alonso

Os Erros que a Mclaren cometeu para tirar Fernando Alonso da corrida foram inacreditáveis. Não é possível que uma organização com tanto prestígio e com tanta história, Vencedora de corrida nas 500 milhas em 1966 com Graham Hill tenha tido tanto relaxamento como o que fizeram nesse mês em Indianápolis. Visto que a 2 anos atrás a mesma Mclaren fez a coisa certa, Se associou com a equipe certa, que conhecia a Formula Indy com os olhos fechados a muitos e muitos anos.

A Participação de Alonso na edição de 2019 nem de longe lembra a grande Estreia que ele teve em Parceira com a Andretti no ano de 2017

Pra começar, Pegaram o acerto básico da Carlin. Uma gigante da Formula Indy! Que teve 3 dos seus 4 carros eliminados no Bump Day. (Apenas Charlie Kimball classificou para a prova) O Detalhe é que a Mclaren poderia ter feito parceira com a equipe de Ed Carpenter para correr nas 500 milhas, Mas recusaram porque era eles acharam os custos que a Carpenter iria cobrar muito caros. O Resultado disso, vocês viram na Classificação e na Corrida: Os três pilotos largaram na frente e Carpenter ficou em uma boa 6ªposição. Isso é que dá querer pechinchar para ser competitivo. Em 500 Milhas você não pode pechinchar para vencer uma prova como essas.

O Segundo erro, Eu posso juntar todas as circunstâncias que atrapalharam o desenvolvimento na pista.

Atrasar a chegada do volante do carro, o diretor da Equipe Zak Brown admitiu que os Volantes chegaram atrasado e com isso ele não testou no oval do Texas.

Problemas com a pintura do carro reserva, Após o acidente, O Carro reserva não tinha a sua pintura pronta, Isso tirou praticamente dois dias de testes. A Juncos Racing não tinha pintura nenhuma quando para os treinos sem qualquer patrocinador.

Usar Sensores errados nos Pneus, Por isso não identificaram um furo de pneu rapidamente. Isso é algo que não é admissível acontecer em equipe pequena, Muito menos com uma Mclaren.

Quanto mede uma Polegada?  A Mclaren não conseguiu converter em polegadas para o seu sistema métrico que é utilizado nos Estados Unidos. O Carro de Alonso ficou tremendo por causa desse acerto equivocado. Tiveram que consertar o acerto e Alonso perdeu praticamente mais um dia de pista.

A Mclaren acabou praticamente perdendo 3 dias de pista, Veja o quanto de informação não se perdeu e o quanto de erro a equipe poderia ter evitado. A eliminação das 500 milhas no Bump Day acabou chocando o público comum, Mas quem conviveu os treinos acabou não sendo surpresa. Fizeram tudo errado para Indianapolis, Ou melhor, Fizeram tudo certo para fracassarem. Nunca se extraiu alguma velocidade para estarem no Grid de Largada, Alonso tentou de tudo, Mas com o que ele tinha não dava para classificar.

E mesmo se conseguisse a Classificação, Quais seriam as chances de vencer largando do 33ºlugar? Para mim, Um carro que demonstrou estar ruim durante todo o período de classificação tentar a vitória, nesse tipo de carro? Eu acho que é impossível, Principalmente quando você não tem um carro em boas condições.

James Hinchcliffe que largou em 32ºlugar, Com um carro que não andou nada nos treinos e que só melhorou um pouco no Bump Day conseguiu terminar a prova em 11ºlugar, Mas não apareceu em nenhum momento da prova e se quer brigou pela vitória. Acredito que isso seria o destino possível para o Príncipe das Astúrias.

Agora, Alonso e a Mclaren sem dúvida vai tentar ganhar as 500 Milhas e completar a tríplice coroa. Para mim, O Espanhol precisa disputar a temporada da Formula Indy ou parte dela. Se a Mclaren não topar, que ele vai tentar a sorte para uma outra equipe, que não vai faltar a ele é Proposta das equipes que já estão na categoria. E duvido que ele vá para alguma equipe pequena e acho que ele só conversaria com equipes de Média para Grande.

Alonso na temporada completa da Indy em 2020, Poderia ser o grande chamariz para a categoria. Ter um campeão Mundial de Formula 1 no grid da categoria Norte-Americana.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Pagenaud conquista vitória nas 500 Milhas

Simon Pagenaud confirmou o favoritismo dele e da equipe Penske. Liderando 119 Voltas, O Francês acabou com um jejum de 105 sem uma vitória francesa. Em uma corrida impecável do piloto da Penske, Diga-se de passagem.

Desde da largada, Pagenaud saiu na frente com Carpenter como seu mais próximo seguidor. Mais atrás, Tony Kannan fez uma bela manobra para ganhar 2 posições na segunda volta da prova. Na quinta volta, Will Power, Spencer Pigot e Josef Newgarden fizeram uma bela disputa pela 3ªposição.

May 26, 2019, Indianapolis, Indiana, USA ©2019, Porterimage USA

A primeira bandeira amarela veio na volta 5, O piloto Colton Herta teve problemas de eletrônicos e acabou se quer chegando aos boxes. O piloto da Harding terminou muito cedo a sua corrida em Indianapolis.

A Relargada aconteceu na 11ªVolta, Pagenaud segurou a liderança, Foi Will Power que subiu para o segundo lugar em cima de Ed Carpenter. Não tivemos muitas mudanças na classificação da prova. Nesse começo de prova, A se destacar as provas de James Davison e Conor Daly, Disputando apenas a prova de Indianapolis eles estavam em 9º e 10ºlugares.

Na primeira relargada, Bourdais, Rossi e Ed Jones proporcionaram um belo momento na prova. O piloto da Carpenter ficou no meio, Rossi colocou por dentro e Bourdais foi por fora, Melhor para o piloto da Dale Coyne, Mas Rossi logo superou Bourdais e na volta 30 foi para cima de Newgarden que reclamava do seu carro sair de frente. Por sorte a janela de parada estava começando naquele momento.

Simon Pagenaud foi o primeiro a fazer a parada na entrada da 32ªVolta.

Durante as paradas, Hélio Castroneves acabou tocando em Davison, O Australiano que foi para os boxes acabou rodando devido ao toque. Era claro que o Brasileiro pagaria uma punição nos boxes, Isso fez com que ele ficasse a 1 volta dos líderes. A Corrida do piloto da Dale Coyne também ficou comprometida. Uma pena, Pois Davison estava indo muito bem. Power parou 3 voltas depois. Um dos últimos a parar foi Scott Dixon, O mestre na arte de economizar combustível na Formula Indy.

Após as paradas o líder era Rosenquist, Com Parenaud em 2. O piloto Sueco da Ganassi largou do 29ºlugar e liderava, Só que ele precisava ir aos boxes. Foi na 42ªVolta ele foi aos Boxes, Castroneves também foi aos boxes para pagar a punição.

Pagenaud abriu 2.6 segundos de frente para Will Power, Pressionado pelo Ed Carpenter. Newgarden e Bourdais completavam os 5 primeiros colocados. Rossi, Pigot, Jones, Daly e Ericsson completavam os 10 primeiros lugares. Scott Dixon e Tony Kannan vinham em 11º e 12ºlugar, Preservando seus carros certamente.

A Prova até nesse momento tinha o amplo domínio da Chevrolet, com 6 dos 10 primeiros lugares da Marca Norte-americana em cima da Marca Japonesa que tinha Rossi, Bourdais e Daly e Ericsson entre os 10 primeiros .

Na volta 56, Ben Hanley fica bem lento na pista. Seu carro tinha problemas de Tração. Por sorte, Ele levou o carro até os boxes. Sem bandeira amarela acionada na pista.

Na Volta 63, Pagenaud abre mais um pouco para Power e Carpenter, Subindo para os 3 segundos a vantagem para Ed Carpenter que ganhou o segundo lugar das mãos de Power. Logo depois, (Volta 65) O Francês foi para a sua segunda parada nos boxes. Sendo o líder de cada com o vento o Francês iria ser o primeiro a parar nos boxes sempre.

Ed Carpenter foi para os boxes na volta 68. Diferença entre os dois eram de 4 Voltas em relação ao piloto Francês. Will Power na volta 69 acabou errando a posição nos boxes e perdendo tempo. Rossi por muito pouco não acaba no muro na hora dele entrar para a sua segunda parada na volta 70, Deixando Dixon na liderança.

Tivemos um incidente de Jordan King com um dos mecânicos que foi atingido por uma roda do carro do piloto Britânico. Dixon foi o último a fazer a parada na 72ªVolta. Pouco depois a rodada e a batida de Kyle Kaiser da equipe Juncos, ele Roda na curva 3 e ao tentar corrigir ele acabou rodando e indo para o muro. Acionando a segunda bandeira amarela da prova.

Power, Por ter passado em cima de uma mangueira na segunda parada ele foi punido e foi obrigado a deixar todos passarem dele. Power caiu para as últimas posições.

Relargada na volta 80: Pagenaud abriu muito na liderança da prova. Carpenter, Newgarden e Rossi vinham logo atrás. Na volta seguinte, Carpenter foi para cima de Pagenaud tentando tirar a liderança e a hegemonia do piloto Francês, Que liderou praticamente 65 das 82 voltas completadas até o momento da prova. Os dois já abriram vantagem sobre Newgarden com seu Penske, Rossi com a Andretti e Bourdais fazendo uma grande corrida com o carro da Dale Coyne.

Rossi abriu fogo de vez em cima de Newgarden, Que se defendeu muito bem de dois ataques do piloto da Andretti na volta 88. Enquanto Carpenter acompanha Pagenaud na frente. Com 91 voltas de prova a classificação era essa: Pagenaud – Carpenter – Newgarden – Rossi – Bourdais – Pigot – Daly – Ericsson – Rahal – Hunter-Reay – Ferrucci – Kannan – Kimball e Hildebrand nas 15 primeiras posições.

A corrida estava chegando à metade, O Céu estava encoberto. Qualquer chuva que caísse depois da Volta 100 a corrida já estava valida e poderia o diretor de prova acabar com a corrida. Porém, não parecia com cara de que a chuva iria cair a qualquer momento da prova. Com uma impressionante desempenho, Pagenaud vai para os boxes na volta 100. Com a projeção que ele teria que fazer na corrida. O Francês estaria em algum momento da prova economizar combustível para não fazer uma nova parada nos boxes.

Carpenter vai para a parada na volta seguinte juntamente com Spender Pigot. Ai, Já estão com mais possibilidades de completarem a prova com mais 2 paradas. Newgarden parou na volta 102. Os que estavam melhores na tática de corrida eram sem dúvida: Alexander Rossi , Sebastien Bourdais e Scott Dixon. O Francês da Dale Coyne fez sua parada na volta 105.

Rossi que liderou por 3 voltas, foi para a sua 3ªparada na volta 106. A sua situação na prova estava muito mais tranquila do que a situação de prova de Pagenaud, Com 6 voltas de folga. Além de Dixon, Rahal, Rosequist, Hinchcliffe, Harvey e Leist não tinham feito a terceira parada nos boxes. Rahal para na volta 109. Se tudo desse certo para o ploto da Rahal, Ele só precisava de mais duas paradas para terminar a prova.

Na Volta aos boxes, Tony Kannan e Santino Ferrucci disputaram posição roda com roda. A Vantagem ficou com o piloto Norte-Americano.

Após 110 voltas, Dixon estava na pista e ficou na pista até a volta 112 quando ele fez sua 3ªparada. Com a parada de Felix Rosenquist na volta 113, Pagenaud volta a liderança, Mas muito pressionado pelo Rossi. O piloto da Andretti em uma só volta passou Newgarden e Carpenter e tentou o ataque em cima do Francês que segurou a ponta. Depois disso, Rossi ficou acompanhando Pagenaud. Carpenter, Newgarden e Bourdais completavam os 5 primeiros colocados. Quem começava a aparecer na prova era Conor Daly, que já estava em 6ºlugar, Na frente de Scott Dixon que estava bem em relação ao final da prova. Pagenaud estava 12 voltas de atraso em tática para Dixon.

A tática de Pagenaud era andar tudo que ele podia andar, Por isso ele conseguiu abrir 1 segundo de frente para Rossi, Voltas depois o Norte-Americano volta a andar perto do piloto da Penske. Com 75 voltas para o final da prova ainda tinha muita coisa pra acontecer. Lá Atrás, Will Power na volta 129 estava em 18ºlugar e tratou de mudar sua tática.

No final da volta 129, Pagenaud foi para os boxes. Com 71 voltas para o final, O Francês estava andando muito, Mas iria precisar poupar combustível caso ele queria terminar a prova com mais 1 parada. Ou então, Assumir o risco e partir para fazer uma parada a mais na parte final da prova. Rossi passou a liderança, Com 2.3 segundos a frente de Ed Carpenter, 4.6 segundos de Josef Newgarden que vinha em 3ºlugar. Carpenter e Pigot para na volta 134, Eles precisariam poupar combustível para fazerem só mais uma parada para completar a prova.

Newgarden fez a 4ªparada na volta 136. Rossi, Bourdais e Dixon ficavam na pista. O piloto da Dale Coyne parou na volta 137. Quem parasse a partir da volta 140 teria a certeza de fazer só mais uma parada nos boxes.

Eis que na parada de Rossi, Problemas com a mangueira de combustível, Fizeram ele perder 23 segundos na sua parada, sendo que o ideal é perder de 6 a 8 segundos em cada parada. A sorte dele foi que o Sueco Marcos Ericsson ao frear o carro para diminuir a velocidade ele acabou rodando na entrada dos boxes. Por incrível que pareça, A Bandeira amarela foi acionada pela terceira vez.

Dixon não tinha parado era o líder, Mas com a parada dele o Neozelandês iria para os últimos lugares. Assim como Santino Ferrucci, Rosenquist, Kannan, Veach, Hinchcliffe e Jones que teriam de fazer a parada logo. Esses pilotos e mais alguns outros que estavam com voltas atrás foram para os boxes para fazer uma nova parada nos boxes. Matheus Leist fez uma parada extra para trocar os pneus que daria problemas.

O Céu começava a abrir em Indianapolis, A Possibilidade de chuva cada vez estava mais e mais descartada. Depois das paradas a Classificação era essa: Pagenaud era o líder com Carpennter, Newgarden, Bourdais, Rossi, Daly, Hunter-Reay, Kimball, Rahal e Dixon eram os 10 primeiros colocados.

Relargada na volta de número 149, Rossi vai tentando recuperar o prejuízo que até foi pequeno pelo incidente da última parada. Rossi tentou passar o Retardatário, Nessa história perdeu o 5ºlugar para Conor Daly. Pagenaud agora tinha Josef Newgarden por perto. Com 49 voltas do final, No final da reta oposta, Josef Newgarden passou a liderança, superando Simon Pagenaud. Daly superou Bourdais e passa para o 4ºlugar. A Andretti parece ter colocado um novo piloto na disputa pela vitória, Numa grande exibição de Daly.

Rossi vinha sendo muito atrapalhado pelo Oriol Servia. O Espanhol vinha 1 volta atrás e fechou a porta do vencedor da prova de 2016, que acabou passado por fora. Na Volta seguinte, Rossi foi para cima de Bourdais. Na volta 158 , Rossi passou para o 5ºlugar, O Carro dele rendia demais e já iria para cima do Daly, Que vinha também colado em Carpenter. Newgarden e Pagenaud estavam um pouco na frente nas 2 primeiras posições. Pela primeira vez o Francês estava andando atrás de um pouco e continuava rendendo muito bem seu carro. Provavelmente ele estava no vácuo para poupar combustível.

Na volta 162, Rossi passou Daly e sobe para o 4ºlugar. A Última janela dos boxes começaria a qualquer momento. Quem parasse depois da volta 170 sem dúvida terminaria, Antes de parar nos boxes, Pagenaud passou Newgarden e logo depois foi para os boxes, No final da volta 168 para começar a volta 169 ele vai para os boxes. Com 31 voltas, Ele teria de poupar algum combustível para terminar a prova. Já Rossi parou na volta seguinte, Ele teria mais folga para terminar a prova.

Na volta 172 parou Josef Newgarden. Carpenter e Daly dos primeiros colocados, Estavam ainda na pista e levariam vantagem para o final da prova. Na volta 173, Os dois primeiros pararam nos boxes. Power, Sato, Pigot, Harvey ainda não tinham feito a última parada a 26 voltas do final da prova. Pagenaud em 5º, vinha a quase 2 segundos de diferença para Rossi, Mas precisava poupar combustível para terminar a prova.

Power parou na entrada da 177ªVolta, Sato que chegou a andar 1 volta atrás, assumiu a liderança. Na metade da volta, Rossi passou  Newgarden e assumiu a liderança. Enquanto Sato e Pigot foi para os boxes na volta 178, Um acidente envolvendo 5 carros, Um dos acidentes, Bourdais fecha a porta de Graham Rahal. Os dois se toca e ambos acabam no muro. Rosenquist, Veach e Kimball também se envolveram na batida.

Com esse acidente, Deram uma bandeira vermelha para a pista ser limpa e para a corrida terminar na bandeira verde. Com 180 voltas completadas a classificação era: Rossi, Pagenaud, Carpenter, Newgarden, Daly, Sato, Dixon, Ferrucci, Hunter-Reay, Hinchcliffe, Power, Kannan, Mann e Davison nas 14 primeiras posições.

A Corrida recomeçou depois de 15 minutos depois de limpeza de pista. Porém, demoraram um pouco para fazer a relargada, Por que eles liberaram os pilotos com 1 volta atrás dos que estavam na frente do líder. Antes da Largada, Dixon foi para os boxes e teve de fazer uma parada para trocar os pneus que foram possivelmente tiveram um furo de pneu e saiu da briga.

Relargada na volta 188, Pagenaud pega o vácuo de Rossi e assume a liderança da prova, Sato foi para cima de Carpenter e ganhou o 3ºlugar após disputa roda por roda entre os dois pilotos.

Rossi na volta seguinte dá o troco para cima de Pagenaud e volta a liderança da prova. Pagenaud volta a ponta na volta 190. A disputa estava entre os dois pilotos mesmo, Mas ai Takuma Sato entra em jogo e ultrapassa Newgarden e ganha o 3ºlugar. A 8 voltas do final, O Japonês entrou na disputa pela vitória. Pagenaud tentou um traçado diferente para impedir que seu vácuo desse a chance a Rossi tentar usar esse vácuo a favor dele.

Pagenaud tem sua tática dando certo de Bloquear o vácuo de Rossi até a volta 198, Rossi na reta dos Boxes e por fora passou Pagenaud e tomou a liderança, Parecia que o Norte-Americano iria conquistar o bicampeonato das 500 milhas, Mas Pagenaud não desistiu, Tirou a vantagem que o piloto da Andretti tinha, O Francês usou o vácuo de Rossi e a 1 volta e meia do final passou a liderança da corrida.

Simon Pagenaud balançou o carro para segurar a liderança, A última chance de Rossi foi na reta oposta e o piloto da Penske segurou esse ataque. Simon Pagenaud fez uma corrida impecável praticamente, Liderando por mais de 110 voltas conquistou a sua primeira vitória nas 500 Milhas. É mais uma vitória da Penske e mais um campeão do Campeonato da Formula Indy a vencer a prova mais tradicional do Automobilismo Mundial. Além de ser o primeiro Francês a vencer as 500 milhas desde do ano de 1914, Quando René Thomas venceu a prova daquele ano.

Alexander Rossi fez uma grande corrida, Depois do que ele passou nos boxes, Com a mangueira de combustível acabou ficando com o segundo lugar, Que poderia ser o primeiro colocando sem dúvida nenhuma. Takuma Sato que ficou 1 volta atrás, Não imaginaria que ele conseguisse levar o 3ºlugar. Tinha no final um carro super rápido nas mãos. Josef Newgarden acabou não tendo a força para disputar a vitória, Mas foi importante a 4ªposição para ele em relação ao campeonato.

Will Power, Apesar do seu erro na 2ªparada, se recuperou e acabou a prova em 5ºlugar. Ed Carpenter ficou em 6º e mostrou sua grande capacidade em pilotar em circuitos ovais, No decorrer da corrida faltou um pouco mais dele ou do carro para que ele pudesse brigar pela vitória.

Santino Ferrucci fez uma corrida discreta e sem erros, Acabou com o título de Rookie das 500 milhas com o 7ºlugar. Ryan Hunter-Reay em uma corrida discreta conseguiu um 8ºlugar, Após sair do 22ºlugar e com provavelmente sem carro para ficar nas primeiras posições.

Tony Kannan fez uma grande corrida, Fica claro que a Foyt é uma carroça, Mas no oval ainda se ver o piloto de 44 anos muito rápido. Chegou a ficar uma volta para completar a corrida em 9ºlugar. Completando os 10 primeiros colocado o Norte-Americano Conor Daly, que andou muito bem a corrida inteira e chegou a andar em 4ºlugar em determinado momento da prova.

A se destacar dois pilotos que se recuperaram muito bem de condições adversas na prova: James Hinchcliffe, Que chegou em 11ºlugar após largar do 32ºlugar, Foi uma corrida de paciência para o piloto Canadense. Depois de ser tocado nos boxes e ter perdido muito tempo, James Davison se recuperou muito bem e acabou a prova em um honroso 12ºlugar. Seu melhor resultado na Formula Indy.

Pippa Mann, De volta a corrida das 500 milhas fez uma corrida digna, Chegou em 16ºlugar e na frente de Scott Dixon. O piloto da Chip Ganassi que poderia estar disputando a vitória, Teve problemas e acabou em 17ºlugar. Outro piloto que sai com Saldo negativo da Indy 500 é Hélio Castroneves. Não chegou nem perto se quer de disputar a vitória nesse ano, Ainda por cima, Erra em tocar em James Davison na 2ªrodada de paradas nos boxes e toma volta do líder e fica para trás até o final da prova.

O Portal Sportszone parabeniza a Simon Pagenaud pela vitória nas 500 Milhas de Indianapolis.

Resultado final da 103ªEdição das 500 Milhas de Indianapolis

posPilotoEquipeMotorVoltasTempo
122Simon PagenaudTeam PenskeChevrolet2002:50:39.2797
227Alexander Rossi Andretti AutosportHonda200a 0.2086
330Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan RacingHonda200a 0.3413
42Josef NewgardenTeam PenskeChevrolet200a 0.8979
512Will Power Team PenskeChevrolet200a 1.6173
620Ed CarpenterEd Carpenter RacingChevrolet200a 1.9790
719Santino Ferrucci Dale Coyne RacingHonda200a 2.8055
828Ryan Hunter-Reay Andretti AutosportHonda200a 4.0198
914Tony Kanaan A. J. Foyt EnterprisesChevrolet200a 4.7708
1025Conor DalyAndretti AutosportHonda200a 5.3459
115James HinchcliffeArrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda200a 5.4821
1233James DavisonDale Coyne Racing with Byrd/Hollinger/BelardiHonda200a 6.2250
1363Ed JonesEd Carpenter Racing Scuderia CorsaChevrolet200a 7.5500
1421Spencer PigotEd Carpenter RacingChevrolet200a 8.5566
154Matheus LeistA. J. Foyt EnterprisesChevrolet200a 10.4153
1639Pippa MannClauson-Marshall RacingChevrolet200a 12.9803
179Scott Dixon Chip Ganassi RacingHonda200a 14.7595
183Hélio Castroneves Team PenskeChevrolet199a 1 Volta
1924Sage KaramDreyer & Reinbold RacingChevrolet199a 1 Volta
2048J. R. HildebrandDreyer & Reinbold RacingChevrolet199a 1 Volta
2160Jack HarveyMeyer Shank Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda199a 1 Volta
2277Oriol ServiàMotoGator Team Stange Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda199a 1 Volta
237Marcus Ericsson Arrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda198a 2 Voltas
2442Jordan King Rahal Letterman Lanigan RacingHonda198a 2 Voltas
2523Charlie KimballCarlinChevrolet196a 4 Voltas
2698Marco AndrettiAndretti Herta Autosport w/ Marco Andretti & Curb-AgajanianHonda195a 5 Voltas
2715Graham RahalRahal Letterman Lanigan RacingHonda176Acidente
2810Felix Rosenqvist Chip Ganassi RacingHonda176Acidente
2926Zach VeachAndretti AutosportHonda176Acidente
3018Sébastien BourdaisDale Coyne Racing with Vasser-SullivanHonda176Acidente
3132Kyle KaiserJuncos RacingChevrolet71Acidente
3281Ben Hanley DragonSpeedChevrolet54Mecânico
3388Colton Herta Harding Steinbrenner RacingHonda3Mecânico

Número de Voltas lideradas por cada piloto:

Simon Pagenaud116
Alexander Rossi 22
Josef Newgarden21
Scott Dixon 13
Will Power 7
Ed Carpenter7
Felix Rosenqvist 6
Spencer Pigot4
Takuma Sato 3
Santino Ferrucci 1

Premiação de Cada piloto nessa prova:

PilotoPrêmio
Simon PagenaudU$ 2.669,529
Alexander Rossi U$ 759.179
Takuma Sato U$ 540.454
Josef NewgardenU$ 462.904
Will Power U$ 444.554
Ed CarpenterU$ 450.554
Santino Ferrucci U$ 435.404
Ryan Hunter-Reay U$ 379.129
Tony Kanaan U$ 369.129
Conor DalyU$ 230.805
James HinchcliffeU$ 365.129
James DavisonU$ 220.305
Ed JonesU$ 233.305
Spencer PigotU$ 377.229
Matheus LeistU$ 344.129
Pippa MannU$ 200.305
Scott Dixon U$ 359.204
Hélio Castroneves U$ 200.305
Sage KaramU$ 204.305
J. R. HildebrandU$ 200.305
Jack HarveyU$ 200.305
Oriol ServiàU$ 203.305
Marcus Ericsson U$ 384.629
Jordan King U$ 200.805
Charlie KimballU$ 200.305
Marco AndrettiU$ 334.129
Graham RahalU$ 334.129
Felix Rosenqvist U$ 353.279
Zach VeachU$ 334.129
Sébastien BourdaisU$ 342.129
Kyle KaiserU$ 205.305
Ben Hanley U$ 200.805
Colton Herta U$ 351.129

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar