Perez diagnosticado com COVID-19, Hulkenberg substitue o mexicano em Silverstone e Stroll lidera treinos de sexta

A Formula 1 chegou a Silverstone já com uma bomba, Sergio Perez foi diagnosticado com COVID-19 e sem perda de tempo foi colocado em quarentena assim como 3 mecânicos da Racing Point que tiveram contato com o mexicano. Nenhum deles estava em Silverstone e por isso não será afetada a programação dos dois finais de semana seguidos no local onde a Formula 1 fez sua primeira corrida da história em 1950.

Perez com Covid-19, A bolha da Formula 1 não falhou, mas sim o piloto que saiu da bolha da categoria para visitar sua mãe (que teria se acidentado lá no México), mas ele acabou estendendo sua escapada para a Itália e acabou indo a restaurantes e tirou foto com seus fans. Uma roteiro ideal para fazer o teste do Covid-19 e o resultado ser positivo. O piloto mexicano vai ficar de fora de pelos menos 2 corridas (As duas corridas em Silverstone).

Valtteri Bottas e Charles Leclerc acabaram furando essa bolha, mas eles foram para suas casas, apesar deles terem encontrado amigos e companheiras por lá. Os dois justificaram suas saídas. Ainda bem que ambos não foram contaminados, o mesmo não aconteceu com Perez que agora precisa cuidar de sua saúde.

O que agora pode acontecer com o Perez? Não falo da sua recuperação que espero que ele se recupere, mas o que pode acontecer a carreira do Perez depois do coronavirus, o que vai acontecer caso ele tenha sequelas da doença? Eu acho que se ele tiver sequelas internas (Como problemas com os pulmões ou até mesmo problemas cardíacos) devido à doença ele pode não voltar ao nível de pilotagem que ele estava nessa temporada.

A Racing Point não demorou muito para indicar Nico Hulkenberg como substituto de Sérgio Perez. Foi à escolha mais acertada já que Nico correu pela antiga Force India nas temporadas de 2012, 2014, 2015 e 2016 e teve algum sucesso. A missão do piloto alemão para a classificação e a corrida do domingo não vai ser das mais fáceis. Visto que Stroll vem andando muito bem e marcou o melhor tempo da sexta-feira. Hulkenberg ficou a 6 décimos do tempo do filho de Lawrence Stroll vem de uma ótima corrida a 2 semanas em solo Húngaro.

A Red Bull pode ser o diferencial nesse final de semana. O melhor tempo de Max Verstappen pela manha e o 2ºlugar de Albon pela tarde significa esperanças para a Red Bull de diminuir a diferença favorável à equipe Mercedes. Tanto Hamilton como Bottas não mostraram todo o potencial da Mercedes em uma volta rápida. Se o desempenho dos pilotos da Mercedes fosse pra valer dificilmente não iriam ficar com as duas primeiras posições.

Apesar das boas posições do Leclerc nas sessões de sexta, a Ferrari teve um dia complicado e problemático com Sebastian Vettel, que não treinou na primeira sessão, com problemas do sistema de arrefecimento do motor. Na segunda sessão, problemas no pedais e um carro desequilibrado fez com que o Alemão ficasse em 18ºlugar, a frente apenas de Kevin Magnussen da Haas e de Nicholas Latifi da Williams.

Alexander Albon depois de marcar o 2ºtempo acabou batendo. O piloto Tailandês esta sobre pressão. E a já conhecida impaciência dos dirigentes da Red Bull por resultados. Possivelmente a excessiva pressão que os pilotos da Red Bull e Alpha Tauri sofrem faça eles terem um desempenho pior do que eles deveriam ter. A muito tempo que a cabeça dos dirigentes dessas duas equipes que pertence ao dono da marca Dietrich Mateschitz e seu Helmut Marko que age feito um carrasco de carreira de pilotos.

Amanhã, teremos as 7 da Manhã o terceiro treino livre. As 10 da manhã teremos a classificação para a formação do Grid de largada do GP da Inglaterra, a primeira das duas corridas que vão ser feitas no circuito da primeira corrida da história da Formula 1.

Fotos:

Sexta – Silverstone 1

Resultado dos Treinos Livres de Sexta-Feira

1ºTreino Livre

posPilotoEquipeChassiMotorTemponº de Voltas
133Max Verstappen Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:27.42227
244Lewis Hamilton Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:27.89627
318Lance Stroll BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:28.00422
423Alexander Albon Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:28.12924
516Charles Leclerc Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:28.22122
677Valtteri Bottas Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:28.51929
731Esteban Ocon Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:28.55926
83Daniel Ricciardo Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:28.57522
927Nico Hulkenberg BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:28.59223
1026Daniil Kvyat Scuderia AlphaTauri HondaAT01Honda RA620H1:28.86821
1110Pierre Gasly Scuderia AlphaTauri HondaAT01Honda RA620H1:28.90924
1255Carlos Sainz jr. McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:28.98824
134Lando Norris McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:28.99022
1420Kevin Magnussen Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:29.53223
158Romain Grosjean Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:29.57625
167Kimi RäikkönenAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:29.74624
1763George Russell Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:29.89923
1899Antonio GiovinazziAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:29.92517
196Nicholas Latifi Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:30.70320
205Sebastian Vettel Scuderia FerrariSF1000Ferrari 065Sem Tempo2

2ºTreino Livre

posPilotoEquipeChassiMotorTemponº de Voltas
118Lance Stroll BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:27.27429
223Alexander Albon Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:27.36413
377Valtteri Bottas Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:27.43130
416Charles Leclerc Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:27.57030
544Lewis Hamilton Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:27.58127
655Carlos Sainz jr. McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:27.82035
727Nico Hulkenberg BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:27.91028
810Pierre Gasly Scuderia AlphaTauri HondaAT01Honda RA620H1:27.99731
93Daniel Ricciardo Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:28.11230
107Kimi RäikkönenAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:28.15935
114Lando Norris McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:28.16926
1231Esteban Ocon Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:28.21935
1399Antonio GiovinazziAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:28.25631
1433Max Verstappen Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:28.39023
1526Daniil Kvyat Scuderia AlphaTauri HondaAT01Honda RA620H1:28.42629
168Romain Grosjean Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:28.56427
1763George Russell Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:28.77126
185Sebastian Vettel Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:28.86023
1920Kevin Magnussen Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:28.89827
206Nicholas Latifi Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:29.95835

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Red Bull/Mercedes/Renault/Racing Point/Alpha Tauri/McLaren/Haas/Williams/Ferrari

Formula 3 – 3ªRodada Dupla – Hungria

Realizada na semana do GP da Hungria de Formula 1. A sessão de classificação na sexta-feira começou sob chuva, todos os 30 carros foram para a pista, o que era favorável para formar um trilho. Lirim Zendeli foi o primeiro tempo a ser marcado (1:57.566), mas não foi o mais rápido. O russo Alexander Smolyar e o Norueguês Dennis Hauger foram mais rápidos.

Esses tempos iriam baixar de forma constante durante todo o tempo. Chegando ao 7ºminuto de treino, Zendeli faz 1:56.085, superado pelo inglês Max Fewtrell por 31 milésimos. Mas o russo Smolyar arrebentou e marcou 1:54.357, colocando 1.6 segundos de vantagem para o segundo colocado. Frederik Vesti conseguiu chegar perto, marcando 1:55.046.

O Russo vinha dando um show, na volta seguinte, Smolyar baixou ainda mais seu tempo, marcando 1:53.653. Seguidos de Pourchaine, Enzo Fittipaldi e Logan Sargeant vinham logo a seguir. Já para trás, Matteo Nannini roda, era difícil para um piloto jovem e de equipe pequena como era a Jenzer.

A 19 minutos e meio do final da sessão, o líder do campeonato Oscar Piastri passou para a liderança com 1:52.778, colocando 1.3 segundos sobre Smolyar. Enquanto isso Alessio Deledda e Lirim Zendeli rodaram.

O Russo Smolyar retonou a ponta, com 1:52.442 com metade da classificação concluída. Os pilotos da Prema Oscar Piastri e Logan Sargeant vinham na 2ª e 3ªcolocações respectivamente, com tempos próximos do piloto da ART Grand Prix. Lawson, Haugen, Pourchaire, Fernandez, Vesti, Beckmann e Fewtrell completando as 10 primeiras posições.

A 13 minutos do final, Théo Pourchaire subiu 3 posições e foi para a 5ªposição. A maioria dos pilotos foram para os boxes. A se destacar o belo desempenho da piloto Sophia Floersch esta em uma respeitável 14ªposição.

Poucos pilotos estavam na pista, entre eles, o inglês Jake Hughes fez uma boa volta, pulando para a 10ªposição. O Australiano Jake Doohan ganhou 8 posições passando para a 14ªposição.

Os pilotos voltam para a pista a 9 minutos do término da classificação, Logan Sargeant foi tentar uma volta rápida, mas acabou escapando e ficando com o tempo que tinha, na volta seguinte é que o piloto da Prema marcou a melhor volta com 1:51.606.

A minutos do final, Calam Williams faz excelente volta e coloca a Jenzer na terceira posição. Na reta final, a 40 segundos do final, Alexander Smolyar toma a pole que estava nas mãos de Logan Sargeant e acaba conquistando sua primeira pole position da carreira. Um desempenho monumental do piloto russo. Logan Sargeant divide a primeira fila, colocando o carro da dominadora Prema na 2ªposição.

Theo Pourchaire larga na 3ªposição, ao lado dele largaria Frederik Vesti da Prema. A ART e a Prema faziam duetos nas 2 primeiras filas do grid. Depois vinha a surpresa do dia, Calan Williams da Jenzer em uma sensacional 5ªposição, logo a frente do líder do campeonato Oscar Piastri. Completando os Top 10: Sebastian Fernandez, Richard Verschoor, Bent Viscaal e Dennis Hauger.

Grid de Largada:

pospilotoequipetemponº de Voltas
18Alexander SmolyarART Grand Prix1:51.34814
23Logan SargeantPrema Racing1:51.60614
37Théo PourchaireART Grand Prix1:51.71414
42Frederik VestiPrema Racing1:52.22814
520Calan WilliamsJenzer Motorsport1:52.25214
61Oscar PiastriPrema Racing1:52.27812
79Sebastian FernandezART Grand Prix1:52.28814
817Richard VerschoorMP Motorsport1:52.35212
918Bent ViscaalMP Motorsport1:52.46014
106Dennis HaugerHitech Grand Prix1:52.47114
115Liam LawsonHitech Grand Prix1:52.63814
1212Olli CaldwellTrident1:52.91914
134Max FewtrellHitech Grand Prix1:53.00115
1411David BeckmannTrident1:53.10114
1529Alex PeroniCampos Racing1:53.23112
1625David SchumacherCharouz Racing System1:53.28313
1721Federico MalvestitiJenzer Motorsport1:53.29613
1824Igor FragaCharouz Racing System1:53.33313
1914Enzo FittipaldiHWA Racelab1:53.43214
2019Lukas DunnerMP Motorsport1:53.47913
2115Jake HughesHWA Racelab1:53.50113
2216Jack DoohanHWA Racelab1:53.64814
2327Enaam AhmedCarlin Buzz Racing1:53.75113
2431Sophia FlörschCampos Racing1:53.85514
2510Lirim ZendeliTrident1:53.93713
2626Clément NovalakCarlin Buzz Racing1:53.99111
2728Cameron DasCarlin Buzz Racing1:54.00012
2823Roman StanekCharouz Racing System1:54.24312
2922Matteo NanniniJenzer Motorsport1:54.78013
3030Alessio DeleddaCampos Racing1:57.45513

Antes da corrida, tiveram que limpar o circuito com terra ou algum produto ou serragem para secar algum liquido ou óleo da pista. A corrida seria sobre pista molhada, mas com tendência a secar, Na largada, Smolyar largou bem e manteve a liderança, até que na entrada da primeira curva, Logan Sargeant acabou numa manobra precipitada e desastrada, acabou atingindo a traseira de Smolyak.

A partir dai vários pilotos na confusão bateram ou se enroscaram, Entre eles o piloto da Jenzer Calan Williams que acabou tocando por trás de Bent Viscaal e atingido pelo dinamarquês Frederik Vesti. Safety car na pista, apesar de 3 pilotos acidentados, esse safety car fica por 2 voltas para a limpeza da pista e a retirada dos carros acidentados.

Com Théo Pourchaire na liderança a prova recomeçou com Piastri, Sargeant, Lawson e Fernandez nas 5 primeiras posições. Lirim Zendeli (ganhando 11 posições) e Clément Novalak (Ganhando 10 posições) ganharam muitas posições se aproveitando da confusão que tiveram.

Por duas voltas seguidas, Logan Sargeant saiu para fora da pista e voltou as duas vezes de maneira perigosa e irresponsável, na volta seguinte, Liam Lawson que vinha atrás dele quebra o motor e deixa um rastro de óleo na pista, tanto é que Verschoot, Viscaal e Fewtrell saíram da pista na 1ªcurva, segundos depois o motor explode deixando um rastro de óleo na pista. O Neozelandês deixou a prova e o safety entrou na pista, mas a pista estava muito escorregadia demais.

Com a pista molhada de óleo, A bandeira vermelha foi acionada. Resultado da quebra de motor de Lawson, a corrida foi paralisada por 25 minutos. Com a pista cheia de cal e seca de óleo, o Safety Car entrou na pista e ficou por duas voltas , Até que finalmente a corrida recomeça na 8ªVolta. Piastri foi para cima de Pourchaire. Esse foi o único momento que o líder do campeonato conseguiu ameaçar o piloto francês da ART. A partir daquele momento, Théo Pourchaire começou a abrir vantagem volta após volta do Oscar Piastri.

Enquanto isso, Jake Hughes, Enzo Fittipaldi punidos severamente por terem violado o regulamento do Safety Car, Outros punidos foram Olli Caldewell em 5 segundos, Stanek e Nannini punidos por ficarem acima da distância mínima de 10 carros no Safety Car.

Pourchaire abria volta após volta mais e mais sobre Piastri que vinha seguro em 2ºlugar. A disputa da prova fica pela 3ªposição, que estava entre Sargeant, Fernandez e Verschoor. Viscaal vinha em 6ºlugar. Enquanto que Fewtrell segurava o 9ºlugar da pressão de Novilak, Dunner, Beckmann e Malestri.

Verschoor supera Fernandez e partiu para cima de Sargeant, enquanto que Fernandez ficava para Viscaal e Peroni. Na 16ªVolta, Vissel superou o piloto Venezuelano e ganhou a 5ªposição. Enquanto Fernandez ficava para Alex Peroni e Dennis Hauger.

Piastri começou a ser pressionado pelo norte-americano Sargeant enquanto que Pourchaire já vinha quase 9 segundos de frente na liderança. Verschoor começava a sentir a pressão de Viscaal, seu companheiro e compatriota na MP motorsports. Na penúltima volta, Viscaal tentou passar Verschoor, mas faltou pista para realizar essa ultrapassagem, mas na volta final. Viscaal conseguiu a ultrapassagem e passou a ser o 4ºcolocado.

Pourchaire venceu pela segunda vez na temporada. Dessa vez em uma corrida dominadora no Sábado, com 12 segundos de frente para Oscar Piastri, o líder do campeonato segurou a segunda posição dos ataques de Logan Sargeant, que seria o 3ºcolocado, mas acabou punido pela pilotagem irresponsável em 5 segundos no tempo final de corrida. Melhor para Bent Viscaal que conseguiu o último lugar no pódio, superando seu companheiro de equipe Richard Verschoor em um bom dia da MP motorsports.

Sebastian Fernandez da ART segurou a 5ªposição dos ataques de Alex Peroni e Dennis Hauger (Os dois ficariam atrás de Sargeant, em 7º e 8ºlugares respectivamente) Clément Novalak que largou da 26ªPosição acabou conquistando uma ótima 9ªposição e completando a zona de pontuação, o alemão David Beckmann que largaria na pole position na manhã de domingo.

Resultado do GP da Hungria
5ªEtapa da Formula 3 – Temporada 2020

pospilotoequipetempoMelhor voltanºVolta
17Théo PourchaireART Grand Prix1:03:55.4241:34.61611
21Oscar PiastriPrema Racinga 11.9201:35.34311
318Bent ViscaalMP Motorsporta 17.3601:35.66411
417Richard VerschoorMP Motorsporta 18.0631:35.43311
59Sebastian FernandezART Grand Prixa 19.6361:35.69911
63Logan SargeantPrema Racinga 19.7391:35.41111
729Alex PeroniCampos Racinga 21.4311:35.69712
86Dennis HaugerHitech Grand Prixa 21.6561:35.72812
926Clément NovalakCarlin Buzz Racinga 22.2081:36.63816
1011David BeckmannTridenta 22.9511:36.36515
114Max FewtrellHitech Grand Prixa 23.4281:36.67414
1219Lukas DunnerMP Motorsporta 27.2981:36.63712
1321Federico MalvestitiJenzer Motorsporta 27.9721:36.77412
1427Enaam AhmedCarlin Buzz Racinga 28.5971:37.13911
1524Igor FragaCharouz Racing Systema 30.8831:37.15711
1625David SchumacherCharouz Racing Systema 31.2651:36.93311
1728Cameron DasCarlin Buzz Racinga 34.7771:36.99911
1831Sophia FlörschCampos Racinga 36.3521:36.05112
1914Enzo FittipaldiHWA Racelaba 36.6291:35.46713
2030Alessio DeleddaCampos Racinga 38.4321:36.45812
2112Olli CaldwellTridenta 44.0261:36.23212
2222Matteo NanniniJenzer Motorsporta 47.4821:35.95116
2323Roman StanekCharouz Racing Systema 49.7051:36.56014
2415Jake HughesHWA Racelaba 1:02.2171:34.19515
10Lirim ZendeliTridenta 16 Voltas1:46.9414
5Liam LawsonHitech Grand Prixa 18 Voltas1:45.2074
16Jack DoohanHWA Racelaba 19 Voltas2:30.8892
8Alexander SmolyarART Grand Prixa 21 Voltas
2Frederik VestiPrema Racinga 22 Voltas
20Calan WilliamsJenzer Motorsporta 22 Voltas

Grid de Largada – 6ªEtapa da Formula 3 – Temporada 2020

pospilotoequipe
111David BeckmannTrident
226Clément NovalakCarlin Buzz Racing
36Dennis HaugerHitech Grand Prix
429Alex PeroniCampos Racing
53Logan SargeantPrema Racing
69Sebastian FernandezART Grand Prix
717Richard VerschoorMP Motorsport
818Bent ViscaalMP Motorsport
91Oscar PiastriPrema Racing
107Théo PourchaireART Grand Prix
114Max FewtrellHitech Grand Prix
1219Lukas DunnerMP Motorsport
1321Federico MalvestitiJenzer Motorsport
1427Enaam AhmedCarlin Buzz Racing
1524Igor FragaCharouz Racing System
1625David SchumacherCharouz Racing System
1728Cameron DasCarlin Buzz Racing
1831Sophia FlörschCampos Racing
1914Enzo FittipaldiHWA Racelab
2030Alessio DeleddaCampos Racing
2112Olli CaldwellTrident
2222Matteo NanniniJenzer Motorsport
2323Roman StanekCharouz Racing System
2415Jake HughesHWA Racelab
2510Lirim ZendeliTrident
265Liam LawsonHitech Grand Prix
278Alexander SmolyarART Grand Prix
282Frederik VestiPrema Racing
2920Calan WilliamsJenzer Motorsport
3016Jack DoohanHWA Racelab

No dia de domingo, ainda com pista molhada a corrida aconteceu. Em uma das provas mais confusas, onde o dominar da prova acabou sem qualquer resultado.

A largada de David Beckmann foi perfeita mantendo a liderança, Hauger tentou tomar a liderança nas primeiras curvas. Depois vinham Novilak e Sargeant. A partir do 5ºcolocado, a visão dos pilotos ficava mais crítica. No final da 1ªVolta, Lukas Dunner acabou atingindo Cameron Das.

Na segunda volta, Hauger passou para a ponta na curva 3 e abriu do Beckmann. Mais atrás Igor Fraga e Bent Viscaal brigavam por boa posição, Acabou que os dois se tocaram e o brasileiro acabou rodando. Essa rodada gera punição de 5 segundos para o piloto Holandês (na minha opinião foi injusta a punição).

Após 3 voltas: Hauger abre 2.5 segundos de Beckmann. Depois vinha Novilak, Sargeant, Verschoor, Piastri nas 6 primeiras posições. Depois vinha Peroni, Fernandez e Viscaal. Após a bobeada de Fewtrell que saiu da pista, Théo Pourchaire o superou e assumiu a 10ªposição.

Viscaal já tinha superado Fernandez. Na entrada da 6ªVolta, o holandês superou Peroni e passou para a 7ªposição. Após as primeiras voltas, Hauger perdeu rendimento e passou a ser pressionado por Beckmann da Trident. Quando a disputa pela liderança iria esquentar, o Safety Car entrou na pista, por causa do carro de Liam Lawson que deu problemas e parou em uma área de escape.

O Safety Car durou por 2 voltas. A prova recomeça na 10ªVolta, o Norueguês Hauger escapou na frente, com Beckmann na perseguição. Enquanto que Viscaal arriscou tudo para passar Sargeant para ganhar a 4ªposição, só que ele realizou a ultrapassagem pela parte de fora e o lance é colocado sobre investigação. Sem se importar por isso, Viscaal foi pra cima de Novilak e logo passou o piloto da Carlin subindo para a terceira posição, na volta seguinte o piloto inglês deu o troco em cima do Holandês, que conseguiu retornar a posição.

Já sabedor da punição de 5 segundos pelo toque em Igor Fraga, Viscaal precisava abrir 5 segundos sobre Novilak, mas não seria difícil já que o piloto da Carlin não tinha mais desempenho. O inglês perdeu posição para Sargeant e Piastri e curvas depois perdeu posição para Verschoor, caindo do 4º para o 7ºlugar.

Viscaal foi para cima de Beckmann e disputando lado a lado com o piloto alemão levou a melhor e passou a ser o segundo, 1 volta depois, foi para cima de Hauger assumindo a liderança na curva 13, o holandês passou para a ponta, mas precisava abrir 5 segundos para tornar a punição nula. Na briga interna da Prema, Piastri passou Sargeant assumindo a 4ªposição.

Viscaal vinha se aproveitando do desempenho pior de Hauger que segurava Beckmann e Piastri que vinha chegando na disputa pelo 2ºlugar. Não foi nada difícil para o piloto Holandês chegar a mais de 5 segundos de vantagem, a corrida estava nas suas mãos.

Na 17ªVolta, Beckmann tocou na traseira de leve em Hauger e logo depois consegue superar o piloto da Hitech, assumindo a segunda posição. O piloto da Trident tinha que tirar pelo menos mais 1 segundo para ter a vitória nas suas mãos. Já Hauger tinha que se manter na frente de Piastri, mas era totalmente inútil, no final da mesma volta, o Australiano o passou se tornando o terceiro colocado.

A 4 voltas do final, os comissários deram uma nova punição para Viscaal (Essa sim achei justa) mais 5 segundos que naquele momento dava a vitória, Piastri passaria a ser o segundo e Viscaal ainda tinha a terceira posição que parecia segura graças ao norueguês ter que se preocupar em se defender de Logan Sargeant.

Porém, a 2 voltas do final, Frederico Malvesti acabou batendo entre as curvas 5 e 6, Safety Car na pista, Viscaal que tinha a vitória e passou a ficar em terceiro viu tudo ir para o saco. O Holandês foi humilhado nessa história. Para mim 1 das punições foi muito injusta, considero aquele lance com Igor Fraga um lance de corrida simplesmente. Isso acabou com o trabalho do piloto Holandês que cruzou na frente, mas acabou com a punição caindo para a 17ªposição.

David Beckmann acabou herdando essa vitória, sendo sua primeira na temporada e a primeira da Trident nessa temporada. Oscar Piastri acabou levando a Prema para o pódio, seu terceiro no ano, consolidando a liderança no campeonato com 76 pontos, contra 50 pontos de Sargeant e 48 de Théo Pourchaire. O Norueguês Dennis Hauger da Hitech completou o pódio.

Logan Sargeant ficou em 4ºlugar, seguido de Richard Verschoor da MP Motorsport, Théo Pourchaine da ART, Aleksandr Smolyar (que fez um corridaça de recuperação após a frustação da primeira curva da corrida de sábado, onde ele foi tirado pelo toque de Sargeant) Sebastian Fernandez, Enzo Fittipaldi e Alex Peroni.

A Formula 3 continua nesse final de semana em Silverstone, junto da Formula 1 e da Formula 2.

Fotos:

Resultado do GP da Hungria
6ªEtapa da Formula 3 – Temporada 2020

pospilotoequipetempoMelhor voltanºVolta
111David BeckmannTrident43:54.2241:51.50918
21Oscar PiastriPrema Racinga 1.0261:50.72119
36Dennis HaugerHitech Grand Prixa 1.5221:52.5442
43Logan SargeantPrema Racinga 1.9751:52.52312
517Richard VerschoorMP Motorsporta 2.4971:52.66116
67Théo PourchaireART Grand Prixa 2.7241:52.39918
78Alexander SmolyarART Grand Prixa 3.2201:52.22019
89Sebastian FernandezART Grand Prixa 3.5941:53.08019
914Enzo FittipaldiHWA Racelaba 3.9391:52.68614
1029Alex PeroniCampos Racinga 4.6651:52.97219
114Max FewtrellHitech Grand Prixa 5.5581:53.9034
1226Clément NovalakCarlin Buzz Racinga 5.9111:53.2537
1325David SchumacherCharouz Racing Systema 6.3511:54.29017
1431Sophia FlörschCampos Racinga 7.5841:53.80215
1520Calan WilliamsJenzer Motorsporta 8.1581:52.45016
1610Lirim ZendeliTridenta 9.2531:52.87618
1718Bent ViscaalMP Motorsporta 9.3771:51.32116
1812Olli CaldwellTridenta 10.0231:53.41315
1915Jake HughesHWA Racelaba 11.3851:51.37419
2023Roman StanekCharouz Racing Systema 12.2311:54.01119
2127Enaam AhmedCarlin Buzz Racinga 24.6541:55.2825
2228Cameron DasCarlin Buzz Racinga 49.9701:54.15611
2330Alessio DeleddaCampos Racinga 51.0501:54.78317
2416Jack DoohanHWA Racelaba  1:51.7521:52.63114
2522Matteo NanniniJenzer Motorsporta 1 Volta1:52.76018
2621Federico MalvestitiJenzer Motorsporta 3 Voltas1:54.03416
2Frederik VestiPrema Racinga 10 Voltas1:54.4085
5Liam LawsonHitech Grand Prixa 15 Voltas1:53.0684
24Igor FragaCharouz Racing Systema 20 Voltas
19Lukas DunnerMP Motorsporta 21 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Trident/Prema/Mp Motorsports/ART Grand Prix/Hitech/Jenzer

Formula 2 – Etapa 3 – GP da Hungria

Etapa realizada no final de semana do GP da Hungria de Formula 1. O Treino de Classificação aconteceu sobre chuva, em condições bem críticas e todos os 22 pilotos foram para a pista para marcarem seus tempos e irem formando um trilho para as condições ficarem menos piores.

Quando os primeiros pilotos marcaram suas voltas, o péssimo Guilherme Samaia acabou rodando e deixando o motor morrer. Com isso, a bandeira vermelha foi acionada a 25 minutos e 13 segundos do final. Não foi uma bandeira vermelha longa, assim que o carro do piloto da Campos o treino recomeçou, com a liderança de Jehan Daruvala.

Louis Deletráz, marcou 1:54.117 e passou a liderar a classificação. Porém, esse tempo iria baixar cada vez mais e mais conforme a pista foi ganhando um trilho. Luca Ghiotto a 19:15 do final passou para a ponta com 1:53.283. e na volta seguinte, o piloto italiano abaixa ainda mais esse tempo para 1:52.413, 1 segundo a frente de Deletráz que melhorou sua marca, mais o suíço não ficou em 2º por muito tempo, em segundos Mazepin e Tsunoda acabaram superando o tempo do piloto da Trident.

Christian Lundgaard na sua primeira volta rápida marcou um tempo 5 milésimos mais lento que Ghiotto. Na volta seguinte, mesmo com a pista parecendo esta em situação pior o dinamarquês passou para a ponta com 1:51.729, melhorando em 684 milésimos seu tempo assumindo a liderança na metade da . Mick Schumacher passou do ponto na curva 12, mas conseguiu passar a liderança a 14 minutos do final.

Marcus Armstrong e depois Luca Ghiotto melhoraram seus tempos passando para 3º e 4ºlugares respectivamente. Na volta seguinte, Ghiotto passou a assumir a liderança com 1:51.075, o segundo passou a ser Dan Ticktum da DAMS 3 décimos atrás. Enquanto alguns pilotos foram para os boxes, outros continuavam na pista para tentar subirem na classificação como Guanyu Zhou que vinha em 6ºlugar.

A 9 minutos e 10 segundos do final da sessão, Callum Ilott passa a liderar a classificação, baixando o tempo para a casa do 1 minuto e 50 segundos. Seu companheiro de equipe Zhou subiu para a 3ªposição.

Matsushita e Sato rodam, mas conseguiram voltar sem problemas, mas a pista estava critica. A 4 minutos do final, Jehan Daruvala rodou e foi para a brita batendo provocando a paralização da sessão e logo depois decidiram por encerrar a qualificação.

O inglês Callum Ilott conquistou a pole position, o piloto da Uni-Virtuosi superou Luca Ghiotto e larga na frente, com o piloto italiano largando ao seu lado. Na segunda fila largam Guanyu Zhou da Uni-virtuosi e Dan Ticktum da DAMS. Mick Schumacher sai na 5ªposição e forma terceira fila com o dinamarquês Christian Lundgaard. Completando os 10 primeiros colocados: Marcus Armstrong, Jack Aitken, Sean Gelael e Giuliano Alesi.

Grid de Largada:

pospilotoequipetempo
14Callum IlottUNI-Virtuosi1:50.767
225Luca GhiottoHitech Grand Prix1:51.075
33Guanyu ZhouUNI-Virtuosi1:51.290
42Dan TicktumDAMS1:51.379
520Mick SchumacherPrema Racing1:51.584
66Christian LundgaardART Grand Prix1:51.729
75Marcus ArmstrongART Grand Prix1:51.962
89Jack AitkenCampos Racing1:52.496
91Sean GelaelDAMS1:52.500
1017Giuliano AlesiBWT HWA RACELAB1:52.567
1121Robert ShwartzmanPrema Racing1:52.715
1211Louis DelétrazCharouz Racing System1:52.729
1312Pedro PiquetCharouz Racing System1:52.870
147Yuki TsunodaCarlin1:53.215
158Jehan DaruvalaCarlin1:53.288
1624Nikita MazepinHitech Grand Prix1:53.462
1716Artem MarkelovBWT HWA RACELAB1:53.569
1815Felipe DrugovichMP Motorsport1:53.583
1923Marino SatoTrident1:53.658
2022Roy NissanyTrident1:54.736
2114Nobuharu MatsushitaMP Motorsport1:55.869
2210Guilherme SamaiaCampos RacingSem Tempo

Na prova do sábado, depois da classificação da Formula 1, a pista estava seca para a prova longa do final de semana.

Na largada, Ilott largou bem e manteve a liderança com Dan Ticktum pulando do 4º para a 2ªposição e tentou um ataque em cima do piloto da Uni-virtuosi que se manteve na 1ªposição. Mick Schumacher pula da 5ª para a 3ªposição. Completando os 6 primeiros estavam Christian Lundgaard, Luca Ghiotto e Robert Shwartzman. Guanyu Zhou foi muito mal na largada e caiu para a 8ªposição.

Ao começar a segunda volta,  Roy Nissany fez uma manobra pra lá de desastrada e acabou tocando no companheiro de equipe Marino Sato. O Israelita acabou quebrando a suspensão e abandonou a corrida, O Safety Car entrou pela primeira vez. Essa intervenção seria por poucas voltas para a retirada do carro do piloto da Trident.

A corrida recomeça na 3ªVolta, Ilott, Ticktum e Schumacher vão á frente. Já Ghiotto e Lundgaard brigavam pelo 4ºlugar de maneira feroz, essa briga acabou com um toque do piloto da ART no pneu traseiro do italiano. Isso fez com que o pneu dianteiro de Lundgaard furasse, com o Dinamarquês lento, criou-se a maior confusão na segunda metade do pelotão. No meio disso, Artem Markelov bate na traseira de Marcus Armstrong e acaba indo diretamente para o muro. Pela segunda vez o safety car entra na pista.

Os dois pilotos da ART Grand Prix foram para os boxes, a corrida de Lundgaard e Armstrong estavam arruinadas.

Na 7ªVolta tivemos nova relargada, Ticktum foi direto para a sua parada obrigatória (essas estratégias seriam fundamentais para o resultado final da prova). Jack Aitken foi para cima de Shwartzman para alcançar a 4ªposição. Ilott, Schumacher e Mazepin vinham na frente.

Ilott parou na 8ªVolta deixando a liderança para Schumacher, Sean Gelael que estava em inesperada 6ªposição foi para a sua parada nessa mesma volta. Na 9ªVolta pararam Aitken, Piquet, Tsunoda e Alesi.

Na 11ªVolta parou Guanyu Zhou da Uni-Virtuosi. Apenas Schumacher, Ghiotto, Mazepin, Drugovich, Daruvala e Samaia não tinham feito suas paradas obrigatórias. Na 13ªVolta, Mick Schumacher deixou a liderança para ir aos boxes. Logo após a parada, Ilott passou Schumacher enquanto que um pouco mais atrás, Zhou faz bonita ultrapassagem sobre Deletráz e ganha posição assim como Pedro Piquet fez segundos depois.

Ghiotto foi para cima de Ticktum valendo o 8ºlugar, o piloto da Hitech tentou por fora pra cima do estreante que levou vantagem e segurou a posição. Após 15 voltas, Shwartzman tinha 11.6 segundos sobre Mazepin, 14 segundos de vantagem para Felipe Drugovich, mas o que era importante é a diferença entre ele e Ilott que vinha na 6ªcolocação (Melhor piloto colocado entre os pilotos que fizeram a volta) era de 25.1 segundos. Schumacher, Ticktum, Ghiotto e Zhou vinham logo a seguir.

Na 16ªVolta, Ghiotto supera Ticktum e leva o 8ºlugar, Na mesma volta Ilott passou pelo medíocre Guilherme Samaia e subiu para a 5ªposição. Tá na cara desde do começo do ano que o piloto brasileiro só esta na equipe de Adrian Campos por causa do dinheiro que ele leva dos seus patrocinadores.

Na 18ªVolta, Mick Schumacher com mais rendimento supera Callum Ilott e ganha a 5ªposição. O filho de Michael Schumacher foi por fora pra cima do inglês. Enquanto isso, Yuki Tsunoba foi para os boxes trocar o aerofólio dianteiro, após manobra infeliz sobre Nobuharu Matsushita.

Alguns pilotos como Dan Ticktum já se arrastavam pela pista, sem rendimento dos pneus e sendo superado por praticamente todo mundo. Lá na frente Shwartzman tinha 24.9 segundos sobre Schumacher, futuro líder da prova quando todos parassem.

Callum Ilott, Luca Ghiotto e Guanyu Zhou na 22ªVolta disputavam a 6ªposição. O chinês atacava Ghiotto. A prova começava a se encaminhar para o final e a expectativa estava em torno da paradas dos 4 primeiros colocados (Schumacher, Mazepin, Drugovich e Daruvara).

O primeiro a realizar a parada foi Felipe Drugovich que voltou em 13º a 55 segundos do líder e a 35 segundos do primeiro a já ter parado. Na volta 28 parou Shwartzman e na volta 29 pararam Mazepin e Daruvala. Com as paradas, Schumacher passa a liderar, com 3.3 segundos de frente para Callum Ilott. Shwartzman vinha em 4ºlugar atrás de Luca Ghiotto.

A partir da 30ªVolta, os 4 últimos pilotos que pararam nos boxes começaram a andar muito mais rápido que todos os outros pilotos. Shwartzman na volta 30 passou Ghiotto e Ilott, na volta seguinte foi fácil alcançar o companheiro de equipe da Prema e voltar para a liderança. Bastou uma volta para o russo abrir muita vantagem sobre Mick Schumacher.

Enquanto isso, Mazepin vinha passando Ticktum e Daruvala passando para a 7ªposição. Mais atrás, vinha Drugovich ganhando terreno. Os pilotos da Uni-Virtuosi vinham sofrendo com a falta de rendimento e ambos foram perdendo posições. Zhou tinha a situação mais complicada do que Ilott que vinha um pouco mais a frente.

Na 34ªVolta, Xhou e Daruvala lutavam pela 6ªposição. Drugovich chega nos asiáticos e logo supera Zhou junto do piloto Indiano da Carlin, depois os dois chegam em Ilott que começou a segurar Daruvala e Drugovich, Ao final da 35ªVolta, Daruvala passou Ilott e depois da reta dos boxes, foi a vez do piloto da MP Motorsport escalar o britânico e subir mais uma posição.

Nikita Mazepin naquela altura do campeonato vinha em 3º após superar Ghiotto ele foi pra cima de Schumacher e sem dificuldade o piloto da Hitech superou Mick e passou para a 2ªposição. Na reta final de corrida, Drugovich passou Ilott na penúltima volta e no começo da volta final superou Daruvala.

Robert Shwartzman conquista a segunda vitória na temporada, um show do russo no final da corrida. O campeão da Formula 3 de 2019 quer disputar o título da Formula 2 e subir para a Formula 1 em 2021. Completando a festa russa, Nikita Mazepin acabou com a 2ªposição. O melhor resultado da sua carreira na Formula 2. O pódio foi completado pelo alemão Mick Schumacher da Prema. A equipe italiana veio muito forte com seus dois pilotos no pódio.

Luca Ghiotto fez o que foi possível, mas não conseguiu ir além do 4ºlugar. Logo atrás, um Felipe Drugovich muito rápido no final da prova, largando do 18º para ficar na 5ªposição. É sem dúvida a maior surpresa da temporada até esse momento. Jehan Daruvala não foi tão bem como os outros que pararam no final da prova, apesar disso salva um 6ºlugar, parece que o Indiano ainda não se encontrou na Formula 2.

Louis Deletráz salvou um interessante 7ºlugar após superar Callum Ilott, que ficou bem frustrado com o 8ºlugar, mas teria a chance de largar na pole position na corrida curta de domingo. Dan Ticktum salvou 2 pontos com a 9ªposição e Guanyu Zhou ficou com o 10ºlugar após uma corrida desastrosa taticamente.

Resultado do GP da Hungria
5ªEtapa da Formula 2 – Temporada 2020

pospilotoequipetempoMelhor voltanºVolta
121Robert ShwartzmanPrema Racing1:01:36.2111:32.55930
224Nikita MazepinHitech Grand Prixa 15.5991:31.71734
320Mick SchumacherPrema Racinga 23.0511:32.1928
425Luca GhiottoHitech Grand Prixa 32.7751:32.2028
515Felipe DrugovichMP Motorsporta 36.2411:32.92837
68Jehan DaruvalaCarlina 40.1041:33.16328
711Louis DelétrazCharouz Racing Systema 46.1911:32.82214
84Callum IlottUNI-Virtuosia 48.7801:32.24210
92Dan TicktumDAMSa 49.6521:32.5769
103Guanyu ZhouUNI-Virtuosia 52.1761:32.50313
1117Giuliano AlesiBWT HWA RACELABa 1:01.7891:32.55911
1214Nobuharu MatsushitaMP Motorsporta 1:21.3171:33.30111
139Jack AitkenCampos Racinga 1:31.7441:32.77811
1412Pedro PiquetCharouz Racing Systema 1:45.7861:31.88011
1510Guilherme SamaiaCampos Racinga 1 volta1:34.28510
167Yuki TsunodaCarlina 1 volta1:32.96912
171Sean GelaelDAMSa 1 volta1:33.47612
6Christian LundgaardART Grand Prixa 27 voltas1:33.4788
5Marcus ArmstrongART Grand Prixa 32 voltas2:00.5932
16Artem MarkelovBWT HWA RACELABa 34 voltas2:03.4652
23Marino SatoTridenta 36 voltas
22Roy NissanyTridenta 36 voltas

Grid de Largada da 6ªEtapa da Formula 2 – Temporada 2020

pospilotoequipe
14Callum IlottUNI-Virtuosi
211Louis DelétrazCharouz Racing System
38Jehan DaruvalaCarlin
415Felipe DrugovichMP Motorsport
525Luca GhiottoHitech Grand Prix
620Mick SchumacherPrema Racing
724Nikita MazepinHitech Grand Prix
821Robert ShwartzmanPrema Racing
92Dan TicktumDAMS
103Guanyu ZhouUNI-Virtuosi
1117Giuliano AlesiBWT HWA RACELAB
1214Nobuharu MatsushitaMP Motorsport
139Jack AitkenCampos Racing
1412Pedro PiquetCharouz Racing System
1510Guilherme SamaiaCampos Racing
167Yuki TsunodaCarlin
171Sean GelaelDAMS
186Christian LundgaardART Grand Prix
195Marcus ArmstrongART Grand Prix
2016Artem MarkelovBWT HWA RACELAB
2123Marino SatoTrident
2222Roy NissanyTrident

Em uma pista com asfalto molhado, mas começando a secar reservava uma prova emocionante para o telespectador.

Ilott na largada manteve a ponta, logo atrás Deletráz e Ghiotto disputavam a segunda posição. A vantagem nessa briga ficou mesmo com o italiano da equipe Hitech. Depois vinham Mazepin que pulou muito bem da 7ª para a 4ªposição, Ticktum, Schumacher, Shwartzman e Alesi. O Brasileiro Felipe Drugovich teve uma largada patética e caiu para as últimas posições.

No começo da 2ªVolta, Schumacher supera Ticktum passando para a 5ªposição, mas isso era pouco, já que no final dessa volta o piloto da DAMS perdeu rendimento legal e caiu para a 12ªposição. Nas primeiras voltas, Ilott abriu bastante vantagem sobre Ghiotto, Deletráz e Mazepin. Ticktum foi para os boxes e abandonou a prova.

Enquanto Ilott vinha arrepiando na frente, Schumacher superava Mazepin assumindo a 4ªposição, Quem vinha em ótima corrida era Giuliano Alesi em uma surpreendente 7ªposição. Enquanto isso, Yuki Tsunoda teve de ir aos boxes após receber bandeira preto e laranja, O seu bico dianteiro estava danificado e com riscos de quebrar na pista.

Schumacher passou a pressionar Deletráz, que acusava piora de desempenho. A ultrapassagem aconteceu na 10ªVolta, Mick passou por fora o suíço levando a 3ªposição. Mazepin na empolgação tentou ir junto e também superar o piloto da Charouz, mas ele teve de esperar mais uma volta para que na 11ªvolta, o russo pudesse passar com tranquilidade Deletráz, que perdeu posição para Robert Shwartzman na volta seguinte. Ou seja, Deletráz estava numa roubada e sem rendimento.

A pista vinha secando cada vez mais obrigando os pilotos a pensarem numa parada nos boxes. O primeiro a fazer a parada foi Sean Gelael que vinha na 11ªposição. Samaia também foi para os boxes nessa volta. A partir dai, os dois seriam observados pelas outras equipes para saberem em qual volta eles deveriam parar seus pilotos.

Ilott vinha mantendo 3.4 segundos a frente de Ghiotto, Mick Schumacher em 3º já vinha 10 segundos atrás do líder. Se a prova terminasse naquele momento, Ilott seria o vencedor de forma tranquila. Guilherme Samaia foi punido com um Drive Turough, por exceder o limite de velocidade nos boxes. A Campos não tinha 2 pilotos, mais sim um piloto competitivo e o poste vindo do Brasil.

Na 17ªvolta, Mick Schumacher foi o primeiro dos ponteiros a partir para a troca dos pneus intermediários para os pneus secos. A partir dai, as próximas voltas seriam muito movimentadas nos boxes. Todo mundo foi para os boxes colocar os pneus de pista seca, com exceção de Luca Ghiotto e Giuliano Alesi que passaram as duas primeiras posições. O piloto Italiano tinha mais de 20 segundos sobre Alesi da HWA, que ficou com uma considerável vantagem para os pilotos que pararam nos boxes.

O que se viu nas voltas seguintes foi  que os pilotos com pneus de pista seca já vinham bem mais rápidos, pelo menos 2 a 3 segundos para os pilotos que arriscaram ficar na pista. Na 22ªVolta, Ilott foi para cima de Alesi e passou com facilidade. A partir dai, seria uma bela perseguição do inglês para tentar alcançar o italiano.

Para Alesi, seria um inferno, ele não conseguia se defender e foi superado volta a volta pelos primeiros lugares.

As atenções estavam sobre Ilott, que tirava 4 segundos por volta da vantagem que Ghiotto tinha. O inglês tinha rendimento para superar Ghiotto, mas não deu tempo, O piloto da Uni-Virtuosi chegou no piloto da Hitech, mas não teve chance de realizar uma tentativa de ultrapassagem. Luca Ghiotto venceu, a tática de ficar na pista no final deu certo no limite, se tivesse mais uma volta, Callum Ilott passaria fácil e venceria a prova. Ghiotto foi compensado pela coragem de ficar na pista e se manter firme e forte até o final.

Callum Ilott por pouco não venceu a 2ªna temporada, mas fez uma bela corrida. Mick Schumacher, o rei das ultrapassagens por fora completou o pódio. O líder do campeonato Robert Shwartzman fechou a corrida em 4ºlugar, mais um ótimo final de semana do piloto Russo. O também russo Nikita Mazepin completou a prova curta em 5ºlugar e completou o seu melhor final de semana na Formula 2.

Louis Deletráz da Charouz sofreu com a falta de desempenho do seu carro, mas salvou o 6ºlugae e ficou a frente de Jehan Daruvara e Guanyu Zhou, que completaram a zona de pontuação. Giuliano Alesi não conseguiu se garantir na zona de pontuação, acabou em 10ºlugar, chegando atrás de Marcus Armstrong (Que fez uma bela prova de recuperação).

Resultado do GP da Hungria
6ªEtapa da Formula 2 – Temporada 2020

pospilotoequipetempoMelhor voltanºVolta
125Luca GhiottoHitech Grand Prix45:04.7251:33.4529
24Callum IlottUNI-Virtuosia 0.4231:32.09820
320Mick SchumacherPrema Racinga 11.7621:32.83622
421Robert ShwartzmanPrema Racinga 13.8181:31.69021
524Nikita MazepinHitech Grand Prixa 15.1521:31.52022
611Louis DelétrazCharouz Racing Systema 23.4511:33.22120
78Jehan DaruvalaCarlina 23.8311:32.87817
83Guanyu ZhouUNI-Virtuosia 32.2301:30.96922
95Marcus ArmstrongART Grand Prixa 34.2751:31.81721
1017Giuliano AlesiBWT HWA RACELABa 39.2831:33.8317
1114Nobuharu MatsushitaMP Motorsporta 42.7311:32.29522
121Sean GelaelDAMSa 44.9531:32.59817
136Christian LundgaardART Grand Prixa 46.9261:32.38820
1416Artem MarkelovBWT HWA RACELABa 51.7331:32.12421
1512Pedro PiquetCharouz Racing Systema 52.2311:32.34218
1615Felipe DrugovichMP Motorsporta 55.8901:33.57423
1722Roy NissanyTridenta 1:04.3651:32.81820
187Yuki TsunodaCarlina 1:13.8061:32.37111
199Jack AitkenCampos Racinga 1:15.6561:34.6357
2023Marino SatoTridenta 1:23.0591:33.99919
2110Guilherme SamaiaCampos Racinga 1 Volta1:34.16818
2Dan TicktumDAMSa 5 Voltas1:32.04921

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Uni-Virtuosi / Prema /MP Motorsports / mundodavelocidade

Pole e vitória de Dominique Aegerter na Moto e – Etapa de Andaluzia

O suíço Dominique Aegerter da Dynavolt dominou o final de semana, marcando a E-Pole no Sábado e a sua primeira corrida da carreira em sua segunda corrida na categoria das motos elétricas e assumiu a liderança do campeonato, Beneficiado por que Eric Granado acabou sendo abatido pela manobra inconsequente de Matteo Ferrari na parte final da corrida.

Na classificação do Sábado, Jakub Kornfeil começou com uma volta ruim, sem chances de pole. Maria Herrera que fez volta melhor que o tcheco teve sua volta anulada por passar os limites na curva 4. Alessandro Zacconi e Josh Hook superaram o fraco tempo de Kornfeil.

Tommaso Macron acabou saindo depois o tempo ser esgotado e foi impedido de abrir sua volta. A marca de Hook só foi baixada e muito bem baixada pelo Alemão Lucas Tulovic, O piloto da Tech 3. Com quase 1 segundo de frente para Hook.

Depois, Niccolo Canepa e Xavier Simeon não chegaram nem perto do Alemão. Outros dois pilotos foram para a pista, e chegaram perto de tirar a pole das mãos de Tulovic, mas Tanto Jordi Torres com 1:48.743 como Alejandro Medina com 1:48.766.

A pole estava nas mãos de Tulovic, até que o vice-líder do campeonato Matteo Ferrari fez uma grande volta, baixando todos os setores e marcando 1:48.425 tomando a ponta da classificação. Depois os pilotos Alex de Angelis e Mattia Casadei fizeram voltas intermediarias.

Eric Granado fez uma boa volta, mas acabou tendo que se segurar na pista 2 vezes para não cair e acabou marcando a 3ªMelhor marca. O último a entrar na pista foi Dominique Aegerter. O suíço da equipe Dynavolt fez as melhores parciais da classificação e acabou conquistando a pole position com 1:48.158. Sobrando acabou marcando a pole e larga na frente, tendo ao lado do dele Matteo Ferrari da Gresini e Lucas Tulovic da Tech 3.

Eric Granado da Avintia abre a segunda fila, com Jordi Torres da Pons e Alejandro Medina da Aspar Martinez compõem essa fila.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTempo
177Dominique AegerterDynavolt Intact GPEnergica1’48.158
211Matteo FerrariTRENTINO Gresini MotoEEnergica1’48.425
335Lukas TulovicTech 3 E-RacingEnergica1’48.525
451Eric GranadoAvintia Esponsorama RacingEnergica1’48.576
540Jordi TorresPons Racing 40Energica1’48.743
655Alejandro MedinaOpenbank Aspar TeamEnergica1’48.766
715Alex de AngelisOCTO Pramac MotoEEnergica1’48.863
827Mattia CasadeiOngetta SIC58 SquadracorseEnergica1’48.897
97Niccolo CanepaLCR E-TeamEnergica1’49.206
1016Josh HookOCTO Pramac MotoEEnergica1’49.255
1118Xavi CardelusAvintia Esponsorama RacingEnergica1’49.334
1210Xavier SimeonLCR E-TeamEnergica1’49.395
1363Mike di MeglioEG 0,0 Marc VDSEnergica1’49.525
1461Alessandro ZacconeTRENTINO Gresini MotoEEnergica1’49.734
1584Jakub KornfeilWithU MotorsportEnergica1’50.229
166Maria HerreraOpenbank Aspar TeamEnergicaSem tempo
1770Tommaso MarconTech 3 E-RacingEnergicaSem tempo

Abrindo o dia de domingo, a Moto E teve mais uma curta corrida com muitas disputas por posições, mas o domínio foi mesmo do suíço Dominique Aegerter, que acabou largando muito bem e manteve a liderança.

Só nas 2 primeiras voltas tivemos disputa pela ponta, Ferrari passou Aegerter na curva 4 e o suíço recuperou no final da reta oposta. Na curva 9, Ferrari novamente passou Aegerter. Alejandro Medina aproveitou a briga para superar o piloto da Dynavolt, não satisfeito, o espanhol passou Ferrari e cruzou a linha da primeira volta na liderança, deixando Aegerter e Ferrari disputando a segunda posição. Casadei, Torres, de Angelis e Granado completavam as 7 primeiros colocados.

Ainda na primeira volta, Granado que não largou muito bem acabou perdendo a curva, assim como Lucas Tulovic. Mais atrás, Alessandro Zacconi e Tommasi Macron caíram e deixaram a prova após 6 curvas.

Após superar Ferrari, Aegerter foi com tudo para cima de Medina e acabou voltando a liderança após ficar roda com roda com o jovem piloto da Aspar Martinez na curva 9. Ferrari começava a ser pressionado por Mattia Casadei, logo atrás Jordi Torris e Eric Granado disputaram a 5ªposição, a briga acabou com ultrapassagem do piloto brasileiro.

Medina perdeu posições para Ferrari e Casadei, logo os dois pilotos passaram a disputar a 2ªposição, na disputa dos pilotos italianos acabou o da SIC58 levando a melhor. No final da terceira volta, Granado supera Medina que tentou dar o troco na curva 13, na perseguição ao piloto da Avintia acabou o espanhol caindo e deixando a corrida.

Granado na 4ªvolta passou primeiro Ferrari e depois passou também a Casadei assumindo a segunda posição. Com duas voltas para terminar a corrida, o brasileiro era o único que poderia tentar alcançar Aegerter.

Porém, na penúltima volta, Granado é vitima da manobra inconsequente e desastrosa de Matteo Ferrari, que praticamente não conseguiu fazer a curva e acertou a traseira da moto 51. Os dois caíram, Ferrari deixou a prova, já Eric conseguiu voltar para terminar a corrida.

Depois disso, ai que não teve mais briga. Só apenas no final, Casadei brigou e ganhou a 3ªposição de Niccolo Canepa. Na curva final, Canepa ainda perderia posição para Alex de Angelis que levou o 4ºlugar.

Dominique Aegerter acabou com a vitória, em um final de semana perfeito (Assim como Eric Granado teve na abertura do campeonato na semana anterior) e assume a liderança do campeonato com 41 pontos ganhos. Jordi Torres fez uma prova discreta, mas esteve na hora certa e sem grandes riscos foi premiado com o 2ºlugar. Mattia Casadei da SIC58 completou o pódio.

Alex de Angelis, Niccolo Canepa e Lucas Tulovic completaram as 6 primeiras posições. Eric Granado ficou em 13º completando a corrida mais de 1 minuto e meio atrás do vencedor e novo líder do Mundial de Moto E. O Campeonato das motos Elétricas volta no dia 13 de Setembro para a etapa de San Marino, do circuito de Misano para a 3ªetapa.

Fotos:

Resultado final da 2ªEtapa do Mundial de Moto E
GP da Audalucia – 6 Voltas

posPilotoEquipeMotoTempo
177Dominique AegerterDynavolt Intact GPEnergica10’54.366
240Jordi TorresPons Racing 40Energicaa 2.688
327Mattia CasadeiOngetta SIC58 SquadracorseEnergicaa 3.759
415Alex de AngelisOCTO Pramac MotoEEnergicaa 4.484
57Niccolo CanepaLCR E-TeamEnergicaa 4.537
635Lukas TulovicTech 3 E-RacingEnergicaa 5.980
763Mike di MeglioEG 0,0 Marc VDSEnergicaa 6.133
816Josh HookOCTO Pramac MotoEEnergicaa 6.513
910Xavier SimeonLCR E-TeamEnergicaa 8.695
1018Xavi CardelusAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 10.583
116Maria HerreraOpenbank Aspar TeamEnergicaa 13.594
1284Jakub KornfeilWithU MotorsportEnergicaa 13.641
1351Eric GranadoAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 1’37.947
11Matteo FerrariTRENTINO Gresini MotoEEnergicaa 2 voltas
55Alejandro MedinaOpenbank Aspar TeamEnergicaa 3 voltas
61Alessandro ZacconeTRENTINO Gresini MotoEEnergicaa 6 voltas
70Tommaso MarconTech 3 E-RacingEnergicaa 6 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Suzuki resiste aos ataques dos adversários e conquista primeira vitória no ano

Após 3 poles seguidas, finalmente Tatsuki Suzuki traduz seu domínio nas classificações com uma corrida sensacional de resistência aos seus adversários, conquistando sua primeira vitória em 2020 e a segunda da sua carreira na etapa de Andalucia do Mundial de Motovelocidade.

O Japonês largou muito bem e se firmou na liderança, Gabriel Rodrigo passou para a segunda posição, mas foi por pouco tempo, Ogura recuperou a posição na segunda curva. No final da primeira volta, Rodrigo superou Ogura e passou a ser o segundo e Arenas passou Raul Fernandez para ser o 4ºColocado.

Na reta oposta, Fernandez foi com tudo para ganhar a ponta, mas Suzuki recuperou curvas depois. Essas manobras do Japonês da equipe de Paolo Simoncelli seriam uma constante nas 22 voltas da corrida. Darryn Binder chamava atenção na largada, pulou da 25ªPosição e já estava na 8ªposição.

A disputa entre Suzuki e Rodrigo durou até o começo da 5ªvolta, quando Arbolino passou Rodrigo e passou para a segunda posição, mas essa briga não teria fim, os foi brigariam por essa posição.

Na 7ªVolta, Fernandez acabou subindo para a liderança, que durou poucas curvas já que Tatsuki Suzuki novamente na curva 9 recuperava a ponta. Essa curva seria o grande trunfo do piloto de Paolo Simoncelli a prova inteira.

Ao começar a 8ªVolta, Jaume Masia derrubou Ai Ogura. Os dois acabaram tentando voltar, mas sem chances de um bom resultado. Na volta seguinte, Gabriel Rodrigo volta a 2ªposição e volta a disputar a ponta com Suzuki. O Argentino passa pela segunda vez o japonês e pela segunda vez o Japonês volta a ponta na curva 9. Além dos dois primeiros, Fernandez, McPhee, Arenas, Arbolino, Binder, Onçu, Vietti e Alcoba formavam o primeiro pelotão. O Segundo pelotão era liderado pelo Toba, seguido de Yamanaka e Fenati que vinham disputando posição.

A partir da metade da prova, John McPhee começa a aparecer na disputa, o escocês supera Rodrigo e passa a ser o segundo colocado, enquanto que Tony Arbolino começou a perder rendimento e ficou para trás.

A 8 voltas do final, Albert Arenas foi para o chão e abandonou a corrida. Foi à queda mais forte da corrida. A sorte do espanhol é que continuaria líder do campeonato em qualquer tipo de resultado. Voltas depois, Rodrigo tem um pequeno desequilíbrio e isso faz com que ele é Binder percam um pouco de tempo. Com isso, Suzuki abriu uma pequena vantagem sobre os dois, mas a menos de 3 voltas para o final, Rodrigo voltou a atacar Suzuki, mas é superado pelo sul-africano Darryn Binder que poderia fazer uma corrida épica após largar da última posição.

Jeremy Alcoba foi punido e tinha que passar pela volta longa. A duas voltas para o final, Suzuki vinha na frente, com Binder na sua cola seguido de McPhee, Rodrigo, Vietti e Alcoba. Raul Fernandez em 7º ficou para trás.

McPhee e Binder disputaram a segunda posição. Na volta final, Binder acaba levando um xis do Escocês e acaba perdendo posição para Vietti e Alcoba (Caindo para a 5ªposição).

McPhee tenta um ataque final de Tatsuki Suzuki que consegue segurar a pressão e acaba vencendo pela primeira vez na Moto 3, Finalmente concretizando seu domínio nas classificações em vitória no domingo. John McPhee terminou a prova na segunda posições, crescendo na hora certa. Completou o pódio o regular Celestino Vietti da VR46.

Jeremy Alcoba por não cumprir a punição da volta rápida acabou perdendo 3 posições por causa dos 3 segundos acrescidos ao seu tempo de corrida, O piloto perdeu posições para Darryn Binder, numa corrida sensacional de recuperação do piloto da CIP, ganhando 21 posições em 22 voltas, para Gabriel Rodrigo que perdeu terreno na reta final de corrida e Raul Fernandez conseguiu ainda salvar a 6ªposição. Mesmo assim, foi um bom desempenho do piloto mais inexperiente da Gresini.

Sergio Garcia e Ryusei Yamanaka fizeram boas corridas pela Estrella Galícia e colocaram suas motos em 8º e 9ºlugares. Tony Arbolino em final decepcionante fechou os 10 primeiros colocados.

Fotos:

Resultado Final do GP de Andalucia
3ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – Moto 3

posPilotoEquipeMotoTempo
124 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra CorseHonda NSF250RW39’18.861
217 John McPhee Petronas Sprinta RacingHonda NSF250RWa 0.064
313 Celestino Vietti SKY Racing Team VR46KTM RC250GPa 0.134
440 Darryn Binder CIP Green PowerKTM RC250GPa 0.628
52 Gabriel Rodrigo Kömmerling Gresini Moto3Honda NSF250RWa 0.817
625 Raúl Fernández Red Bull KTM AjoKTM RC250GPa 2.742
752 Jeremy Alcoba Kömmerling Gresini Moto3Honda NSF250RWa 3.315
811 Sergio García Estrella Galicia 0,0Honda NSF250RWa 4.853
96 Ryusei Yamanaka Estrella Galicia 0,0Honda NSF250RWa 4.887
1014 Tony Arbolino Rivacold Snipers TeamHonda NSF250RWa 4.988
1127 Kaito Toba Red Bull KTM AjoKTM RC250GPa 5.301
1255 Romano Fenati Sterilgarda Max Racing TeamHusqvarna FR250GPa 5.603
1399 Carlos Tatay Reale Avintia RacingKTM RC250GPa 6.783
1482 Stefano Nepa Aspar TeamKTM RC250GPa 7.729
1523 Niccolò Antonelli SIC58 Squadra CorseHonda NSF250RWa 7.776
1692 Yuki Kunii Honda Team AsiaHonda NSF250RWa 17.641
1770 Barry Baltus CarXpert Prüstel GPKTM RC250GPa 17.416
1873 Maximilian Kofler CIP Green PowerKTM RC250GPa 20.821
1950 Jason Dupasquier CarXpert Prüstel GPKTM RC250GPa 20.833
2089 Khairul Idham Pawi Petronas Sprinta RacingHonda NSF250RWa 22.445
2154 Riccardo Rossi BOE Skull Rider Facile EnergyKTM RC250GPa 22.500
2216 Andrea Migno SKY Racing Team VR46KTM RC250GPa 34.688
9 Davide Pizzoli BOE Skull Rider Facile EnergyKTM RC250GPa 2 voltas
7 Dennis Foggia Leopard RacingHonda NSF250RWa 3 voltas
53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech 3KTM RC250GPa 4 voltas
71 Ayumu Sasaki Red Bull KTM Tech 3KTM RC250GPa 6 voltas
5 Jaume Masiá Leopard RacingHonda NSF250RWa 7 voltas
75 Albert Arenas Aspar TeamKTM RC250GPa 8 voltas
79 Ai Ogura Honda Team AsiaHonda NSF250RWa 8 voltas
12 Filip Salač Rivacold Snipers TeamHonda NSF250RWa 14 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP