Indy 500 – Edição 103 – Capítulo 3

O 21ºpiloto a entrar na pista era o Norte-Americano Sage Karam da Dreyer & Reinbold. O Norte-Americano ficou em 9ºlugar nas 500 milhas de 2014. A sua primeira volta foi pior que a volta do Alonso, Com 225.6 milhas. Na segunda volta o norte-americano melhorou sua volta para 226.2 Milhas, Parecia que a volta iria ser recuperada. Só que na terceira volta ele bateu no duro na entrada da reta oposta, A volta de 219.3 Milhas foi terrível e sua última volta foi de 199 milhas. Sua média acabou sendo a última entre os 21 pilotos.

O Inglês Jordan King, Vindo da Formula 2 foi para a sua tentativa. Só que alguma coisa aconteceu na pista, Com isso o piloto da Rahal voltou para os Boxes. O Treino foi paralisado por uns 15 minutos.

King teve uma nova chance e recomeçou sua tentativa de classificação. King é estreante nas 500 milhas e teve de abrir mão do GP de Mônaco da Formula 2. Na sua primeira volta não foi nada boa, Ficou com 226.1 milhas, Mas melhorou bastante na segunda volta, com 227.8 milhas por hora. Se continuasse nessa média de 227 milhas poderia até terminar a volta de maneira decente, Mas a terceira volta com 225.8 milhas e a última tentativa com 226.7 milhas colocaram ele com 226.662 milhas por hora de média, com a 19ªposição.

3 Vezes vencedor das 500 milhas de Indianapolis (2001, 2002 e 2009) Hélio Castroneves foi para a pista buscar a classificação e a 4ªVitória. O seu objetivo é se igualar a Al Unser e a A.J.Foyt. O piloto da Penske fez uma boa primeira volta de 229.5 milhas. Na Segunda volta acabou sendo 1 milha mais lenta (228.5 milhas) Teria de ser mais rápido ou constante nas voltas finais para disputar a pole position. Sua duas voltas finais foram 228 milhas e 227.9 milhas no que colocou o Brasileiro com 228.523 milhas em 9ºlugar. Se quisesse disputar a pole, Teria de voltar a pista e melhorar a marca.

Seu companheiro de equipe Josef Newgarden foi para a pista, O Norte-Americano, campeão de 2017 da Formula Indy e 3ºlugar nas 500 Milhas de 2016 estava em busca do primeiro anel de campeão da Lendária corrida. Newgarden começou muito bem, Com uma belíssima volta de 230.1 milhas e manteve um bom desempenho com 229.7 milhas na segunda volta. Se continuasse assim iria estar tranquilamente entre os 9 primeiros. A terceira volta foi igualzinha a segunda (229.7 milhas) e sua volta final foi de 229.3 milhas. A Media de 229.741 milhas por hora de Newgarden deu a ele a 4ªposição na Classificação até o momento, Com 24 pilotos tendo ido à pista em 2 horas de Classificação.

O próximo foi Oriol Servia, Ele ficou próximo de ganhar as 500 milhas em 2018, Agora corre com o 3ºcarro da Schmidt-Peterson. A sua primeira volta foi feita a 228.5 Milhas, A segunda volta acabou sendo 228.3 milhas. Muito bom, Porque Perdeu pouco em relação à primeira volta. A terceira volta o Espanhol já perdeu um pouco mais 227.8 Milhas. Na volta final foram 227.2 milhas. No final a média ficou em 227.991Milhas, Colocando o piloto na 15ªposição e com uma classificação para as 500 milhas entre os 30 primeiros bem tranquila.

Agora, Chegou ele! Scott Dixon, O que significa grandes chances de um grande treino. O ganhador das 500 milhas de 2008 vai com tudo em busca da pole, Mas piloto Neozelandês acabou decepcionando em sua primeira volta. 228.4 Milhas não é uma volta para o padrão de um piloto do calibre de Scott Dixon. A segunda volta ficou em 228.2 milhas, Por enquanto nem em sonhos iria chegar entre os 9 primeiros. E essa passagem decepcionante acabou se confirmando quando Dixon terminou suas 2 últimas voltas em 227.6 Milhas e 227.2 Milhas. A Média foi de 227.885 Milhas. Isso só dava ao piloto da Chip Ganassi o 18ºlugar. Ele teria de voltar a pista, Com essa volta ele iria lá para trás no Grid de Largada sem dúvida nenhuma. E mais, Voltar para tentar entrar entre os 9 que iriam disputar a pole position.

James Hinchcliffe, Não qualificado para as 500 Milhas no ano passado foi para a pista tentar a classificação. Ele foi pole position em 2016. A primeira volta ficou em 228.1 Milhas, Quando vinha na sua segunda volta, O Canadense bate no muro na Curva 2, Bate no Muro e acaba ficando sem tempo. Uma segunda eliminação seguida poderia destruir sua autoconfiança em Indianapolis para todo sempre. Essa possibilidade terrível poderia acontecer após a batida.

O Treino ficou interrompido. Para o reparo do muro na curva 2. Após 15 minutos a Classificação recomeçou, Com a participação do Mexicano Patrício O’Hard da Carlin. Ele era o 28ºpiloto dos 36 a fazer sua volta. Sua primeira volta foi ruim, 226.4 milhas. Era tempo no nível do tempo de Fernando Alonso. A sua segunda volta foi de 226.2 Milhas, A terceira o Mexicano caiu para a casa das 225 milhas (225.7 Milhas) Na sua volta final, foi a pior, 224.384 Milhas. Com a média de 225.727 Milhas ele só estava na frente de Fernando Alonso, Sage Karam e James Hinchcliffe.

Graham Rahal foi para a pista, O filho de Bobby Rahal ficou em 3ºlugar em 2011 e buscava repetir o feito do pai. (Bobby Rahal ganhou a prova em 1986) A primeira volta do norte-americano foi de 227.1 Milhas, bem pior do que a 1ªVolta do Sato. A Sorte é que na segunda ele equilibrou e ficou nas 227 milhas. E seguiu melhorando, foi para 227.2 milhas na 3ªvolta e na última volta ficou em 226.9 milhas. Mas as suas voltas acabaram por colocar Rahal em 22º com 227.095 Milhas. Sem dúvida ele iria voltar para buscar uma volta melhor, Ele precisaria fazer melhor do que fez, Até porque ele e a equipe podem ir melhor.

Matheus Leist é o 30ºpiloto a entrar na pista, O piloto da Foyt iria para a sua 2ªVez nas 500 milhas de Indianapolis. Sua primeira volta foi fraca, Apenas 227.5 Milhas. A segunda volta foi melhor, 227.7 Milhas o que dava alguma chance ao novato de Novo Hamburgo (RS). Sua terceira volta piora em 0.5 Milha (227.1 Milhas) e sua volta final acabou em uma ruim marca de 224.535 Milhas. Leist fechou com a média de 226.727 Milhas e estava em 24ºlugar. Com riscos de ir ao Bump Day. Certamente ele teve problemas na ultima volta, Perder 3 milhas em uma volta em relação as outras não é normal.

Classificação após 30 pilotos terem feito a Classificação

posPilotoEquipeMotorMédia
1.21Spencer PigotEd Carpenter RacingChevrolet 230.083 Milhas
2.12Will Power Team PenskeChevrolet 230.081 Milhas
3.22Simon PagenaudTeam PenskeChevrolet 229.854 Milhas
4.2Josef NewgardenTeam PenskeChevrolet 229.749 Milhas
5.63Ed JonesEd Carpenter Racing Scuderia CorsaChevrolet 229.440 Milhas
6.20Ed CarpenterEd Carpenter RacingChevrolet 229.349 Milhas
7.27Alexander Rossi Andretti AutosportHonda 228.816 Milhas
8.18Sébastien BourdaisDale Coyne Racing with Vasser-SullivanHonda 228.800 Milhas
9.98Marco AndrettiAndretti Herta Autosport w/ Marco Andretti & Curb-AgajanianHonda 228.756 Milhas
10.3Hélio Castroneves  Team PenskeChevrolet 228.523 Milhas
11.7Marcus Ericsson Arrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda 228.511 Milhas
12.30Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan RacingHonda 228.300 Milhas
13.33James DavisonDale Coyne Racing with Byrd/Hollinger/BelardiHonda 228.273 Milhas
14.14Tony Kanaan A. J. Foyt EnterprisesChevrolet 228.120 Milhas
15.77Oriol ServiàMotoGator Team Stange Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda 227.991 Milhas
16.25Conor DalyAndretti AutosportHonda 227.921 Milhas
17.23Charlie KimballCarlinChevrolet 227.915 Milhas
18.9Scott Dixon Chip Ganassi RacingHonda 227.806 Milhas
19.19Santino Ferrucci Dale Coyne RacingHonda 227.731 Milhas
20.60Jack HarveyMeyer Shank Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda 227.695 Milhas
21.39Pippa MannClauson-Marshall RacingChevrolet 227.244 Milhas
22.15Graham RahalRahal Letterman Lanigan RacingHonda 227.095 Milhas
23.59Max ChiltonCarlinChevrolet 226.934 Milhas
24.42Jordan King Rahal Letterman Lanigan RacingHonda 226.862 Milhas
25.4Matheus LeistA. J. Foyt EnterprisesChevrolet 226.727 Milhas
26.81Ben Hanley DragonSpeedChevrolet 225.950 Milhas
27.31Patricio O’Ward CarlinChevrolet 225.727 Milhas
28.66Fernando AlonsoMcLaren RacingChevrolet 225.113 Milhas
29.24Sage KaramDreyer & Reinbold RacingChevrolet 215.723 Milhas
30.5James HinchcliffeArrow Schmidt Peterson MotorsportsHondaSem Tempo

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Indy 500 – Edição 103 – Capítulo 2

O 11ºPiloto a entrar na pista era Max Chilton da Carlin. Em 2017, ficou em 4ºlugar numa exibição belíssima. Agora tentava a classificação com a equipe inglesa. Nada parecia que iria ser uma volta tão ruim como a do Hanley, Mas a primeira volta do inglês foi bem ruim, 227.6 milhas e a segunda foi de 227.0 milhas. Essas voltas não davam garantia nenhuma para o piloto entrar entre os 30º. As duas últimas voltas foram piores: 226.4 Milhas na terceira e 226.6 Milhas (Conseguiu melhorar no final), Mais a média de 226.934 jogava ele para o 10ºlugar entre os 11 que Classificaram até agora.

Jack Harvey, 3ºlugar na prova passada foi para a pista. Teoricamente para a Meyer Shank seria mais fácil entrar entre os 30 primeiros colocados. Sua primeira volta de 228.5 milhas não impressionou, Mas parecia suficiente para atingir o seu objetivo. A segunda volta foi de 227.9 milhas, A terceira volta o inglês arriscou tudo e marcou 227.6 milhas e na sua última volta a passagem foi de 226.6 milhas. Sua volta ficou foi ruim e sua média ficou em 227.695 milhas, Ficando na frente de Chilton e de Hanley apenas. Com mais 24 pilotos pela frente, Sua classificação não estava garantida ainda.

O Jovem Santino Ferrucci vai para a pista, piloto da Dale Coyne é estreante nas 500 milhas de Indianapolis. Com 228.2 milhas sua primeira passagem não parece ser boa. As suas outras voltas ficaram em 228.0 Milhas na 2ª, 227.5 Milhas na 3ª e 227.1 Milhas na volta final. A Média ficou em 227.731 milhas e com isso ele ficou na frente de Jack Harvey, na 10ªposição.

Indianapolis Motor Speedway Wednesday, May 15, 2019 ©2018 Walt Kuhn

O sueco Marcus Ericsson, também estreante foi para a pista. O Carro da Schmidt-Peterson deve dar tranquilidade para a Classificação entre os 30 primeiros. Para quem nunca tinha se classificado em Indianapolis, A média de 229 milhas em sua primeira volta não era nada ruim, Pelo contraio, Era muito boa para a classificação. Porém a segunda ele perdeu 0.8 milhas (Esse tipo de queda é grande nos dias de hoje), Na 3ªVolta ele melhora para 228.4 milhas e na sua volta final foi de 228.3 milhas. A sua média ficou em 228.511 milhas por hora e se colocou em 7ºlugar, A frente de Tony Kannan e atrás de Marco Andretti. (Teoricamente sua classificação estava totalmente segura)

James Davison foi para a pista, Piloto Australiano que corre pela Dale Coyne nessa edição das 500 milhas. Sua primeira volta foi rápida: 229.2 milhas por hora, A segunda ele fez bem mais lento (228.1 milhas) essa queda de 1.1 milha de uma volta para outra era preocupante em relação a uma classificação entre os 30. As suas 2 últimas voltas foram em 227.8 milhas, O que acabou colocando Davison em 8ºlugar, Com a média de 228.273 Milhas.

Ed Jones da Carpenter foi para a pista, Ele foi 3ºlugar nas 500 milhas de 2017 e vinha com um dos melhores carros para o Oval de Indianapolis. Sua primeira volta foi sensacional: 231.015 milhas por hora, Era desempenho para brigar pela liderança com Pigot e Power. Sua segunda volta piorou em praticamente 1 milha a média de velocidade. Na terceira volta foi de 229.1 milhas, A tendência era ele ficar atrás de Pigot e Power. Sua volta final foi terrível, Apenas 227.5 milhas. Mesmo assim, Com toda a inconstância ele conseguiu ficar com 229.440 milhas de média na sua passagem e se colocou em 3ºlugar.

Takuma Sato Na pista, Vencedor das 500 Milhas em 2017 ele era o primeiro dos pilotos da Rahal a marcar volta. Sua primeira volta não animou ninguém, Com Apenas 228.7 milhas. A segunda passou para 228.2 milhas. As outras voltas não ajudaram muito(227.8 e 228.2) Foram o bastante para colocar o japonês em 9º, com 228.300 milhas. Teoricamente esse tempo levava uma classificação sossegada para a corrida.

Simon Pagenaud, Vencedor da prova passada foi para a pista. Para um piloto da Penske a meta não é só classificar, Mas também entrar entre os 9 pilotos que iriam disputar a pole no domingo. O Francês fez uma bela primeira volta de 230.5 milhas por hora. Sua segunda volta foi mais lenta, 229.8 milhas. A terceira volta a queda de velocidade acabou sendo apenas de 0.1 milhas de média, Muito boa essa passagem. Sua volta final ficou em 229.3 milhas e com isso o Francês ficou em 3º, com a média de 229.854 milhas por hora.

A Próxima a entra era a inglesa Pippa Mann, Eliminada da prova de 2019. Ela tinha um acerto de contas para fazer com Indianapolis em 2019. Sua primeira volta foi de 228.3 milhas, O que era preocupante para ela que buscava pelo menos um lugar entre os 30 primeiros, sem precisar de Bump Day, Mas a segunda volta foi de 227.3 milhas. Por ter caído 1 milha de uma volta para a outra preocupava esse desempenho. A terceira volta foi de 226.4 milhas e acabou melhorando para 226.7 milhas. Graças a isso Mann ficou com 227.244 Milhas e estava na 17ªposição. Porém, ainda sua situação era delicada para se classificar direto.

Fernando Alonso, Com a Mclaren entrava na pista para buscar classificação. Sua 2ªVez em Indianapolis buscando a vitória para completar a Tríplice Coroa.  Mas a sua primeira volta foi horrível: 226.971 milhas. Foi a pior primeira volta de todas até agora! Sua segunda volta foi pior ainda, 225.0 milhas, O Carro estava ruim, definitivamente não rendia nada. A Terceira volta foi em 224.6 milhas e a volta final ficou em 223.8 milhas. A média de 225.123 milhas por hora dava a ele o 20ºlugar, Longe de Hanley e muito mais de qualquer possibilidade de classificação para as 500 milhas. Certamente o Espanhol iria voltar a pista.

Classificação após 20 pilotos terem feito suas classificações:

posPilotoEquipeMotorMédia
1.21Spencer PigotEd Carpenter RacingChevrolet 230.083 Milhas
2.12Will Power Team PenskeChevrolet 230.081 Milhas
3.22Simon PagenaudTeam PenskeChevrolet 229.854 Milhas
4.63Ed JonesEd Carpenter Racing Scuderia CorsaChevrolet229.440 Milhas
5.20Ed CarpenterEd Carpenter RacingChevrolet 229.349 Milhas
6.27Alexander Rossi Andretti AutosportHonda 228.816 Milhas
7.18Sébastien BourdaisDale Coyne Racing with Vasser-SullivanHonda228.800 Milhas
8.98Marco AndrettiAndretti Herta Autosport w/ Marco Andretti & Curb-AgajanianHonda228.756 Milhas
9.7Marcus Ericsson Arrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda228.511 Milhas
10.30Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan RacingHonda228.300 Milhas
11.33James DavisonDale Coyne Racing with Byrd/Hollinger/BelardiHonda228.273 Milhas
12.14Tony Kanaan A. J. Foyt EnterprisesChevrolet228.120 Milhas
13.25Conor DalyAndretti AutosportHonda227.921 Milhas
14.23Charlie KimballCarlinChevrolet227.915 Milhas
15.19Santino Ferrucci Dale Coyne RacingHonda227.731 Milhas
16.60Jack HarveyMeyer Shank Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda227.695 Milhas
17.39Pippa MannClauson-Marshall RacingChevrolet227.244 Milhas
18.59Max ChiltonCarlinChevrolet226.934 Milhas
19.81Ben Hanley DragonSpeedChevrolet225.950 Milhas
20.66Fernando AlonsoMcLaren RacingChevrolet225.113 Milhas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Indy 500 – Edição 103 – Capítulo 1

Lista de Pilotos inscritos

PilotoEquipeMotor
2 Josef Newgarden Team PenskeChevrolet
3 Hélio Castroneves Team PenskeChevrolet
4 Matheus Leist A. J. Foyt EnterprisesChevrolet
5 James Hinchcliffe Arrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda
7 Marcus Ericsson Arrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda
9 Scott Dixon Chip Ganassi RacingHonda
10 Felix Rosenqvist Chip Ganassi RacingHonda
12 Will Power    Team PenskeChevrolet
14 Tony Kanaan   A. J. Foyt EnterprisesChevrolet
15 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan RacingHonda
18 Sébastien Bourdais Dale Coyne Racing with Vasser-SullivanHonda
19 Santino Ferrucci Dale Coyne RacingHonda
20 Ed Carpenter Ed Carpenter RacingChevrolet
21 Spencer Pigot Ed Carpenter RacingChevrolet
22 Simon Pagenaud Team PenskeChevrolet
23 Charlie Kimball CarlinChevrolet
24 Sage Karam Dreyer & Reinbold RacingChevrolet
25 Conor Daly Andretti AutosportHonda
26 Zach Veach Andretti AutosportHonda
27 Alexander Rossi   Andretti AutosportHonda
28 Ryan Hunter-Reay   Andretti AutosportHonda
30 Takuma Sato  Rahal Letterman Lanigan RacingHonda
31 Patricio O’Ward  CarlinChevrolet
32 Kyle Kaiser Juncos RacingChevrolet
33 James Davison Dale Coyne Racing with Byrd/Hollinger/BelardiHonda
39 Pippa Mann Clauson-Marshall RacingChevrolet
42 Jordan King   Rahal Letterman Lanigan RacingHonda
48 J.R. Hildebrand Dreyer & Reinbold RacingChevrolet
59 Max Chilton CarlinChevrolet
60 Jack Harvey Meyer Shank Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda
63 Ed Jones Ed Carpenter Racing Scuderia CorsaChevrolet
66 Fernando Alonso McLaren RacingChevrolet
77 Oriol Servià MotoGator Team Stange Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda
81 Ben Hanley DragonSpeedChevrolet
88 Colton Herta Harding Steinbrenner RacingHonda
98 Marco Andretti Andretti Herta Autosport w/ Marco Andretti & Curb-AgajanianHonda

Primeiro dia de Classificação para o Grid das 500 milhas de Indianápolis

O primeiro a ir para a pista foi o Norte-Americano Conor Daly da Andretti. As duas primeiras voltas dele foram as melhores passando a 228 milhas por hora, As duas últimas baixaram sua volta para a casa dos 227.9 milhas. Para ele melhorar esse tempo ele teria que jogar fora a sua volta para fazer uma nova tentativa, Com risco ou de piorar a volta ou de bater no muro.

Spencer Pigot foi para a pista, E já mostrou suas cartas, A primeira volta foi de 230.800 milhas, Nesse ritmo sem dúvida ele estaria classificado para a disputa da pole position. A Segunda volta baixou em 0.8 milhas, A terceira a velocidade caiu para a casa dos 229,7 milhas. Na sua última volta ele acabou com 229.6 milhas, O Bastante para se colocar em 1º com media de 230 milhas por Hora. Acredito que Pigot já estava classificado para a disputa da pole com essa Marca, normal para quem correr com o carro da Carpenter em Indianapolis.

Alexander Rossi foi o terceiro a entrar na pista. O segundo da Andretti a participar do Pole Day. Suas voltas mostram o quanto o carro dele estava rápido, Mas o quanto Pigot estava mais rápido. O Vencedor das 500 milhas de 2016 Fez as duas primeiras voltas com média em 229 milhas e as duas últimas em 228 Milhas. No final, Rossi marca 228.816 Milhas de média e se colocou na segunda posição.

Ed Carpenter, Pole position 3 vezes e 2ºlugar do ano passado estava na pista. Sua primeira volta ficou na casa dos 230 milhas por hora, A partir da segunda volta é que ele caiu para a casa das 229 milhas e acabou que no final ele caiu para as 228 milhas no final. Seu carro era bem mais inconsistente até agora, Apesar de ter marcado o segundo tempo com 229.349 milhas por hora.

O quinto a entrar na pista foi Sebastien Bourdais, com sua Dale Coyne. Em 2017, uma batida violenta lhe tirou da prova e deixou ele fora de ação por longos 3 meses. Agora o francês estava disposto a tentar a primeira vitória dele e da equipe. Sua voltas foram boas, A primeira com média de  229.7 milhas e a segunda foi na mesma casa de 229.7 milhas e mais rápida que a primeira volta (O primeiro a melhora sua volta), Mas acabou fazendo uma terceira volta bem mais lenta, Com 226 milhas. Sem dúvida ele cometeu algum erro de pilotagem. Pois sua última volta foi de 228.9 milhas. A Média dele nesse momento era de 228.800 milhas, Na 4ªposição.

Tony Kannan, Vencedor das 500 milhas de 2013 foi o 6ºpiloto a entrar na pista. O Carro do piloto Brasileiro chegou a ter a velocidade máxima de 236 milhas no final da reta oposta. Mas isso não ajudou muito ao veterano de 44 anos. Sua primeira volta foi de 288.6 milhas, A segunda foi de 228.2 milhas, A terceira foi 227.8 milhas e a sua última volta foi de 227.7 milhas. No total a sua volta foi em 228.120 milhas o que lhe deu o 5ºlugar até aquele momento.

Tentando tirar uma maldição que a Família Andretti tem nessa pista, Marco Andretti foi para a pista com o seu carro da Andretti-Herta. E começou com uma bela passagem de 229.6 milhas, Mas na segunda volta caiu 0.7 milhas indo para a casa das 228.9 milhas, A terceira volta foi de 228.4 milhas e sua volta final acabou conseguiu manter-se na cada das 228 milhas de média. A media final das 4 voltas foi de 228.756 milhas, no que deu a ele o 5ºlugar entre 7 pilotos.

Dos que foram para a pista, somente Daly corria algum risco de cair fora dos 30 primeiros.

Charlie Kimball, Foi terceiro colocado em 2015 foi para a pista com a Carlin. A primeira volta de 228.3 milhas mostrava que a briga de Kimball era classificar entre os 30 e não disputar a pole position. E isso meio que se confirmou nas voltas seguintes: 227.9 milhas nas 2ª e 3ªVoltas e na sua última volta foi de 227.4 milhas. No final ele fica com 227.915 milhas em 8ºlugar, Apenas 0.006 milhas mais lento que Daly.

Will Power foi o primeiro Penske a entrar na disputa, O Australiano venceu no ano passado e vinha disposto a ganhar o bicampeonato seguido. A Primeira volta de 230.4 milhas impressiona, Ele era muito rápido. A segunda volta de 230.0 milhas mostrava que Power queria a primeira posição e a pole position. Suas duas últimas voltas com 229.8 milhas de média quase deram a liderança a Power. Ficando a 0.002 milhas de Spencer Pigot (230.081 milhas de média)

Ben Hanley da Dragon Speed foi o próximo a entrar, Com o objetivo bem claro de entrar entre os 30 e disputar a corrida. Isso ficou bem claro, Sua velocidade na reta oposta chegou a 233 milhas apenas, Sua primeira volta foi de 227.2 milhas. E quanto a segunda volta foi completada a preocupação aumentou para o inglês, 226.3 milhas. As voltas vinha piorando muito, 225.3 milhas era a média da terceira e na última volta 224.8 milhas. Isso levava Hanley para o último lugar. pior que isso era as chances de ficar entre os 6 últimos que iriam para o Bump Day no domingo estava bem grandes para ele.

Classificação até 10 pilotos entrarem na pista:

posPilotoEquipeMotorMédia
1.21Spencer PigotEd Carpenter RacingChevrolet230.083 Milhas
2.12Will Power Team PenskeChevrolet230.081 Milhas
3.20Ed CarpenterEd Carpenter RacingChevrolet229.349 Milhas
4.27Alexander Rossi Andretti AutosportHonda228.816 Milhas
5.18Sébastien BourdaisDale Coyne Racing with Vasser-SullivanHonda228.800 Milhas
6.98Marco AndrettiAndretti Herta Autosport w/ Marco Andretti & Curb-AgajanianHonda228.756 Milhas
7.14Tony Kanaan A. J. Foyt EnterprisesChevrolet228.120 Milhas
8.25Conor DalyAndretti AutosportHonda227.921 Milhas
9.23Charlie KimballCarlinChevrolet227.915 Milhas
10.60Jack HarveyMeyer Shank Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda225.920 Milhas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Mônaco, A última prova de fogo da Mercedes

Sem muitas surpresas, Lewis Hamilton ficou com o primeiro tempo e Valtteri Bottas com o Segundo tempo na segunda sessão de Treinamentos e em 3º na sessão da manhã.  Para desespero das outras equipes, Que não conseguem combater a Mercedes nessa temporada, Mas na verdade, ninguém consegue bater a Mercedes de fato desde do ano de 2014.

Se a Mercedes dominar a prova de Domingo, Não restará nenhuma dúvida de que o título vai estar nas mãos ou de Lewis Hamilton ou de Valtteri Bottas. Essa é uma das pistas em que a Mercedes tem menos sucesso, Muito por causa das características dos carros passados da equipe Alemã. Porém, Esse ano a Mercedes parece ter um carro muito equilibrado, Não se pautou apenas na potência do seu motor. Foram 5 corridas, 5 vitórias e 5 dobradinhas e praticamente todos os pontos marcados na temporada, Apenas não marcando 3 pontos, Das voltas mais rápidas da prova que seus pilotos não conseguiram obter.

O Favoritismo das Mercedes é claro, Agora pelo que se viu na temporada não me pergunte quem vai ganhar: Hamilton venceu em 2008 e 2016 e Bottas esta em busca de sua primeira vitória. Existe alguma chance da Ferrari vencer? Se existe ela terá de ter uma coisa que ela não teve até agora nesse ano: Competência. Charles Leclerc tem sua primeira chance de vencer uma corrida na sua casa. O Monegasco vive uma guerra interna contra Sebastian Vettel para tomar a hegemonia da equipe. No meio dessa briga, Max Verstappen vem se aproveitando e sempre que é possível tirando a Ferrari do pódio. O Holandês foi o único piloto a se intrometer na disputa dos dois pilotos da Mercedes, Acabou em 2º na primeira sessão de treinamentos.

O Campeonato da parte da frente vem sendo dominado por 5 pilotos: Os dois pilotos da Mercedes, Os dois pilotos da Ferrari e Max Verstappen da Red Bull. Já Pierre Gasly ainda não se achou na Red Bull e não acho que se ache pelo menos até a metade da temporada. Pior que a pressão na equipe Austríaca é muito maior do que em qualquer outra equipe, Também por causa do motor Honda que ainda esta em desenvolvimento.

Tem um carro que pode chamar a atenção nesse final de semana: A Toro Rosso, juntamente com seus pilotos Daniil Kvyat e Alexander Albon. Após 5 etapas me atrevo a dizer que a dupla tem feito uma das melhores medias de atuação nessa temporada. Os 3 pontos marcados por cada um deles se devem a dificuldades que eles sofreram durante as corridas e ao motor Honda. Em Mônaco o fator motor é anulado e as chances de um bom resultado aumentam para ambos os pilotos. Apesar de que a Haas e a Alfa Romeo tiveram bons desempenhos nos 2 treinos livres dessa quinta.

Sábado, as 7 da Manhã teremos o 3ºTreino Livre. A Sexta é dia livre da Formula 1, As corridas que vão ser realizadas amanhã serão as Provas da Formula Renault e da Formula 2. E as 10 da manhã do Sábado, teremos a Classificação para a definição do Grid de Largada da tradicional prova nas ruas de Monte Carlo.

Fotos:

Resultado dos treinos livres

1ºTreino Livre

posPilotosEquipeChassiMotorTemponºVoltas
144Lewis HamiltonMercedes AMG Petronas MotorsportF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:12.10647
233Max VerstappenAston Martin Red Bull RacingRB15Honda RA619H1:12.16535
377Valtteri BottasMercedes AMG Petronas MotorsportF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:12.17843
416Charles LeclercScuderia Ferrari Mission WinnowSF90Ferrari 0641:12.46725
55Sebastian VettelScuderia Ferrari Mission WinnowSF90Ferrari 0641:12.82336
610Pierre GaslyAston Martin Red Bull RacingRB15Honda RA619H1:13.17041
727Nico HulkenbergRenault F1 TeamR.S.19Renault E-Tech 191:13.22745
820Kevin MagnussenRich Energy Haas F1 TeamVF-19Ferrari 0641:13.23224
97Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:13.36339
108Romain GrosjeanRich Energy Haas F1 TeamVF-19Ferrari 0641:13.37923
113Daniel RicciardoRenault F1 TeamR.S.19Renault E-Tech 191:13.41341
1299Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:13.43739
1326Daniil KvyatRed Bull Toro RossoSTR14Honda RA619H1:13.73140
1423Alexander AlbonRed Bull Toro RossoSTR14Honda RA619H1:13.82745
154Lando NorrisMcLaren F1 TeamMCL34Renault E-Tech 191:14.27839
1611Sergio PerezSportPesa Racing Point F1 TeamRP19BWT Mercedes1:14.56640
1763George RussellROKiT Williams RacingFW42Mercedes M10 EQ Power+1:15.11540
1888Robert KubicaROKiT Williams RacingFW42Mercedes M10 EQ Power+1:15.51424
1918Lance StrollSportPesa Racing Point F1 TeamRP19BWT Mercedes1:16.13537
2055Carlos SainzMcLaren F1 TeamMCL34Renault E-Tech 192:00.6704

2ºTreino Livre

posPilotosEquipeChassiMotorTemponºVoltas
144Lewis HamiltonMercedes AMG Petronas MotorsportF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:11.11841
277Valtteri BottasMercedes AMG Petronas MotorsportF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:11.19948
35Sebastian VettelScuderia Ferrari Mission WinnowSF90Ferrari 0641:11.88142
410Pierre GaslyAston Martin Red Bull RacingRB15Honda RA619H1:11.93839
523Alexander AlbonRed Bull Toro RossoSTR14Honda RA619H1:12.03151
633Max VerstappenAston Martin Red Bull RacingRB15Honda RA619H1:12.05217
720Kevin MagnussenRich Energy Haas F1 TeamVF-19Ferrari 0641:12.17454
899Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:12.23951
97Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:12.34251
1016Charles LeclercScuderia Ferrari Mission WinnowSF90Ferrari 0641:12.35042
118Romain GrosjeanRich Energy Haas F1 TeamVF-19Ferrari 0641:12.39251
124Lando NorrisMcLaren F1 TeamMCL34Renault E-Tech 191:12.39327
1355Carlos SainzMcLaren F1 TeamMCL34Renault E-Tech 191:12.41947
1426Daniil KvyatRed Bull Toro RossoSTR14Honda RA619H1:12.57739
1511Sergio PerezSportPesa Racing Point F1 TeamRP19BWT Mercedes1:12.75244
1627Nico HulkenbergRenault F1 TeamR.S.19Renault E-Tech 191:12.87249
173Daniel RicciardoRenault F1 TeamR.S.19Renault E-Tech 191:12.88853
1818Lance StrollSportPesa Racing Point F1 TeamRP19BWT Mercedes1:14.55840
1963George RussellROKiT Williams RacingFW42Mercedes M10 EQ Power+1:15.05237
2088Robert KubicaROKiT Williams RacingFW42Mercedes M10 EQ Power+1:15.14645

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Toro Rosso

Corridas Históricas – GP de Portugal de 1984

Dia 21 de Outubro de 1984 – Estoril (Portugal)

Era dia de decisão na Formula 1 entre Niki Lauda e Alain Prost, Os dois pilotos da Mclaren que dominaram a Temporada estavam separados por apenas 3,5 pontos. Lauda tinha 66 pontos e Prost tinha 62,5 pontos. Um céu limpo para uma grande decisão

Grid de Largada:

posPilotoEquipe/MotorTempo
1Nelson Piquet(Brabham/BMW)1’21.703
2Alain Prost(McLaren/TAG)1’21.774
3Ayrton Senna(Toleman/Hart)1’21.936
4Keke Rosberg(Williams/Honda)1’22.049
5Elio de Angelis(Lotus/Renault)1’22.291
6Nigel Mansell(Lotus/Renault)1’22.319
7Patrick Tambay(Renault)1’22.583
8Michele Alboreto(Ferrari)1’22.686
9Derek Warwick(Renault)1’22.801
10Stefan Johansson(Toleman/Hart)1’22.942
11Niki Lauda(McLaren/TAG)1’23.183
12Riccardo Patrese(Alfa Romeo)1’24.048
13Philippe Streiff(Renault)1’24.089
14Eddie Cheever(Alfa Romeo)1’24.235
15Jacques Laffite(Williams/Honda)1’24.437
16Marc Surer(Arrows/BMW)1’24.688
17René Arnoux(Ferrari)1’24.848
18Thierry Boutsen(Arrows/BMW)1’25.115
19Manfred Winkelhock(Brabham/BMW)1’25.289
20Andrea de Cesaris(Ligier/Renault)1’26.082
21François Hesnault(Ligier/Renault)1’26.701
22Piercarlo Ghinzani(Osella/Alfa Romeo)1’26.840
23Gerhard Berger(ATS/BMW)1’28.106
24Jo Gartner(Osella/Alfa Romeo)1’28.229
25Mauro Baldi(Spirit/Hart)1’29.001
26Jonathan Palmer(RAM/Hart)1’29.397
27Philippe Alliot(RAM/Hart)1’30.406

A pole position era de Nelson Piquet, Com a sua Brabham-BMW fazendo a 9ªpole da Temporada de 1984. Em segundo larga Alain Prost, com a Mclaren-Porsche, O Carro do ano de 1984. Na segunda fila largam Ayrton Senna com a Toleman-Hart e Keke Rosberg com a Williams-Honda. A terceira fila era dos dois pilotos da Lotus-Renault, Com Elio de Angelis a frente de Nigel Mansell. Partick Tambay (Renault), Michele Alboreto (Ferrari). Derek Warwick (Renault) e Stefan Johansson (Toleman) fechavam os 10 primeiros. Niki Lauda fez um treino bem ruim devido aos problemas nos treinos de Sábado e largaria apenas em 11º.

A Vantagem era de Prost. O Circuito de Estoril estreava no Mundial de Formula 1 nesse ano, E logo em sua estreia teria uma decisão de campeonato. Portugal estava de fora da Formula 1 desde de 1960. Lauda poderia ser campeão pela terceira vez ou Prost poderia ir para o seu primeiro título da França.

Na Largada, Piquet foi mal e  Rosberg largou bem melhor e assumiu a liderança, Mansell passou do 6º para o 2ºlugar e Prost fez uma largada mais precavida e caiu para o terceiro lugar, Ayrton Senna recuou para o 4º, Alboreto subiu do 8º para o 5ºlugar e Elio de Angelis acabou perdendo uma posição e aparece em 6º. Nelson Piquet acabou rodando e caiu para o 27º e último lugar ao final da 1ªVolta.

Prost já foi para cima de Mansell, Na segunda volta e logo conseguiu passar para o segundo lugar. Lauda passou Cheever da Alfa Romeo na 3ªvolta assumindo o 10ºlugar. Enquanto que Phillipe Alliot da RAM abandonou a corrida.

O Francês partiu para cima de Rosberg com a Williams (Que era um carro muito problemático, mas rendia muito nas mãos do Finlandês) Os pilotos sofriam com a pista que estava bem lisa. Os 3 primeiros colocados já estavam muito distantes de Ayrton Senna, que em 4º vinha sendo pressionado pelo Alboreto e por De Angelis. A Toleman tinha um grande carro, Mas o motor era bem aquém dos principais motores turbo da Formula 1.

Classificação após 5 Voltas: Rosberg (7:31.516) – Prost (a 0.279) – Mansell (a 2.179) – Senna (a 8.189) – Alboreto (a 8.658) – de Angelis (a 8.946) – Lauda vinha em 9ºlugar após ultrapassar Partick Tambay.

Prost tenta passar Rosberg na entrada da 7ªVola, Só que Rosberg segurou a liderança com um carro não equilibrado, com visíveis problemas no seu Williams. Na Volta seguinte, Prost tentou de novo, Mas Rosberg segura de novo. Porém, isso não iria durar para sempre. Prost no começo da volta 9 no final da reta assumiu a liderança. Era que o Francês precisava com o Lauda em 9º o título era dele.

Marc Surer deixa a prova, Enquanto que Mansell foi para cima de Rosberg. O Finlandês não quis tomar conhecimento de Mansell. Qualquer coisa entre os dois poderia dar a Lauda duas posições. Classificação após 10 Voltas: Prost (14:45.990) – Rosberg (a 6.353) – Mansell (a 6.674) – Senna (a 12.271) – Alboreto (a 13.589) – Warwick (a 15.082) – De Angelis (a 15.569) – Johansson (a 15.916) – Lauda (a 16.540) – Tambay (a 23.244).

Após 3 voltas de disputa entre os futuros companheiro de equipe na Williams em 85, Mansell passou Rosberg que balançou seu carro. Depois disso, Mansell disparou e Rosberg estava ficando pelo caminho. Era a mostra do carro da Williams estava bem desequilibrado nas suas mãos. Mais atrás, Lauda estava em 9º, Mas bem perto de Senna, Alboreto, Warwick, de Angelis, Johansson. Ele vinha colado no Sueco na volta 13 para 14. Warwick foi para os boxes e isso permitiu a Lauda subisse para o 8ºlugar.

Lauda em posição de espera ver Johansson pressionando de Angelis, Ele vinha 22 segundos atrás de Prost, O Austriaco foi para cima de Johansson que acabou ficando um pouco mais para trás , Mas acabou desistindo da ultrapassagem de forma muito prudente e precavida em cima do piloto da Toleman.

Classificação após 16 Voltas: Prost (23:21.489) – Mansell (a 8.351) – Rosberg (a 19.410) – Senna (a 21.263) – Alboreto (a 22.744) – de Angelis (a 23.468) – Lauda estava em 8º, Logo atrás de Johansson.

Prost vinha tranquilo na ponta, estava na hora de pegar os retardatários; Os primeiros eram Gartner com a Osella e Mauro Baldi da Spirit-Hart. As ultrapassagens foram bem fáceis. Elio de Angelis foi superado por Johansson e Lauda na 18ªVolta. Rosberg vinha ficando com o desempenho cada vez pior, Senna já estava na cola do piloto da Williams e a ultrapassagem acabou aconteceu na volta 19. O piloto Brasileiro estava em 3ºlugar.

Classificação após 20 Voltas: Prost (29:05.089) – Mansell (a 7.103) – Senna (a 25.895) – Rosberg (a 27.642) – Alboreto (a 28.233) – Johansson (a 28.893) – Lauda (a 29.121) – Tambay (a 31.590) – de Angelis (a 32.818) – Cheever (a 47.461). O título nesse momento era de Alain Prost.

Lauda tentava ultrapassar Johansson, Enquanto isso a Williams de Jacques Laffite ira para os boxes caindo do 17º para o 24º e último lugar. O Francês da Williams voltou logo a frente de Alboreto, Johansson e Lauda. Phillipe Streiff com a terceira Renault acabou rodando, Era a primeira participação do Francês na Formula 1.

Lauda não conseguia passar Johansson e já estava ficando muito longe de Prost, Com 31 segundos de distância e 24 segundos atrás de Mansell para chegar ao segundo lugar. Laffite faz uma nova parada nos boxes. Piquet em 15º Vinha perto de De Cesaris, Winkelrock, Boutsen e Patrese na disputa pelo 11ºlugar.

Lauda continua tentando colocar o carro do lado do piloto da Toleman que vinha super bem na corrida, Com seus dois pilotos na zona de pontuação. A ultrapassagem estava ficando bem difícil. Lá na frente, Prost vinha mantendo os 7 segundos de diferença para Mansell, O Inglês vinha fazendo uma boa corrida. Na 25ªVolta, Boutsen dava adeus a prova. (Igualmente a Arrows que seus dois pilotos estavam de fora da prova)

Johansson foi para cima de Alboreto na reta na volta 27, Na parte mista do circuito Lauda finalmente deixou o Sueco para trás. Meia volta depois, Lauda passou Alboreto sem pensar. Em 1 volta o piloto da Mclaren passava do 7º para o 5ºlugar. Enquanto isso, Warwick deixava a prova na 28ªVolta. Quem vinha muito mal era Arnoux que estava em uma melancólica  13ªposição.

Classificação após 28 Voltas: Prost (40:28.063) – Mansell (a 6.694) – Senna (a 37.476) – Rosberg (a 40.210) – Lauda (a 41.367) – Alboreto (a 43.210) 23 carros estavam na prova.

Prost continuava na frente de Mansell com uma distancia segura para o Leão. Na entrada da 31ªVolta, Lauda passou Rosberg e assumiu a 4ªposição, Mas isso ainda não bastava para ser o campeonato. (O Campeonato ficaria Prost com 71.5 Pontos e Lauda teria com esse resultado  69 pontos) Lauda vai a caça de Senna, Em busca do terceiro lugar.

Classificação após 31 Voltas: Prost (44:45.611) – Mansell (a 5.358) – Senna (a 40.377) – Lauda (a 42.786) – Rosberg (a 44.379) – Alboreto (a 46.516) – Tambay (a 55.685) – De Angelis (a 57.955) – Patrese (a 1:13.444) – Winkelhock (a 1:24.865) – De Cesaris – Arnoux – Piquet – Berger – Warwick

Lauda vai para cima de Senna, Com muito mais carro que o piloto da Toleman, Andreas Nicolau Lauda esperou o melhor momento para superar Ayrton e na entrada da reta, na 33ªVolta, Lauda usando o motor Porsche contra o motor Hart da Toleman de Senna passou para o 3ºlugar.

Lauda vinha em 3ºlugar, Mas o problema era os 36 segundos que Mansell tinha de vantagem para Prost, Porém se Mansell tirasse os 8 segundos de Prost e fizesse a ultrapassagem o  jogo mudaria a favor do Austríaco. Classificação após 34 voltas: Prost (48:59.765) – Mansell (a 8.770) – Lauda (a 45.811) – Senna (a 47.047) – Rosberg (a 49.520) – Alboreto (a 50.928) Chegamos a metade da corrida. Prost já colocava uma volta no Ricciardo Patrese, que vinha em 9ºlugar.

Alboreto pressionava Rosberg. Era nítido que o carro da Ferrari era bem melhor que o Carro da Williams. Prost abre 10 segundos de vantagem para Mansell, Já o piloto Inglês vinha mantendo os 36 segundos a frente de Lauda. Conforme a corrida iria passando e a diferença do piloto da Lotus não baixava, O título começava a ficar cada vez mais próxima das mãos de Prost, Que vinha fazendo a volta mais rápida da prova na 39ªVolta.

Keke Rosberg deixa a corrida na 40ªVolta já em 6ºlugar, Com isso Tambay passou para o 6ºlugar. Classificação após 40 Voltas: Prost (57:27.217) – Mansell (a 16.465) – Lauda (a 45.227) – Senna (a 58.519) – Alboreto (a 59.686) – Tambay (a 1:12.610) – De Angelis (a 1:13.375) – Rosberg (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 volta) – Piquet (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Prost já estava longe de Mansell e Lauda já vinha diminuindo a diferença para Mansell, Lauda passou para uma postura suicida para cima de Mansell. Restando 30 voltas era o tudo ou nada para o piloto Austríaco tentar a ultrapassagem que daria o título.

A Prova só não estava em Calmaria porque Lauda estava disposto a tirar diferença para Mansell. Já Alboreto acabou rodando na parte mista do circuito, Por sorte, O Italiano tinha vantagem para segurar o 5ºlugar, Só que agora teria um prejuízo de mais de 10 segundos para Senna que estava mais folgado. Lauda encontra Johansson de novo que não cede facilmente a ultrapassagem para um dos concorrentes ao título. Classificação após 45 Voltas: Prost (1:04:29.869) – Mansell (a 17.907) – Lauda (a 45.885) – Senna (a 1:11.318) – Alboreto (a 1:23.364) – De Angelis (a 1:24.290) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – De Cesaris (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Prost agora vinha tranquilo em relação ao Mansell, O piloto da Lotus estava preocupado com sua vantagem para Lauda, Mas ainda isso tinha confortáveis 27 segundos e com o Austríaco com vários retardatários para fazer ultrapassagem. Isso ajudou bastante o Inglês a ganhar tempo e a vantagem subiu para 31 segundos. A Segunda posição parece ser praticamente um sonho impossível para Lauda e o Título de Prost cada vez estava nas suas mãos.

Classificação após 50 Voltas: Prost (1:11:32.750) – Mansell (a 17.996) – Lauda (47.426) – Senna (a 1:10.964) – Alboreto (a 1 Volta) – De Angelis (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta)

Até que na volta 52, Mansell que vinha fazendo uma grande corrida com seu carro da Lotus-Renault, acabou deixando a prova com problemas de freios. Foi para os boxes; De lá ele não voltou mais a prova. Era que precisava para Lauda assumir o segundo lugar, (Na pista, não iria acontecer essa ultrapassagem em condições normais) Senna passou para o terceiro lugar.

Agora o 2ºlugar de Lauda dava o tricampeonato para o Austríaco, Agora só restava para Prost que Lauda tivesse algum problema ou que Senna fosse para cima e tentasse tirasse o campeonato das mãos dele. Classificação após 53 Voltas: Prost (1:15:49.580) – Lauda (a 49.280) – Senna (a 1:12.121) – Alboreto (a 1 Volta) – De Angelis (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta) – De Cesaris (a 1 Volta) – Arnoux (a 2 Voltas)

15 voltas para o final do campeonato: Prost vinha a quase 50 segundos de Lauda, que pilota com muito cuidado para assegurar o campeonato. Piquet vinha uma boa prova de Recuperação e ultrapassou Patrese assumindo o 7ºlugar na 55ªVolta.

Lauda começou a virar mais lento, Apesar disso o ritmo de Senna também não era alto e a diferença dos dois passou a ser de 21 segundos a 11 voltas do final. Até o Prost também diminuiu o ritmo. Já Senna precisava se preocupar com Alboreto. O piloto da Ferrari pressionava o Brasileiro na disputa pelo pódio.

Piquet na volta 63 passou Partick Tambay e assumiu o 6ºlugar e começou a andar do ritmo de Lauda. Lá na frente, Enquanto que Prost diminuiu muito o ritmo de prova. Em uma dessas voltas, Prost virou em 1:31 e Lauda na casa de 1:23. O Austríaco resolveu voar no final da prova tirando muito tempo da diferença do Prost. Senna vinha 17 segundos atrás de Lauda em 3ºlugar.

Piercarlo Ghinzani a poucas voltas do final estourou o motor Alfa Romeo e deixou óleo na pista, Eram as últimas 5 voltas do campeonato. Prost normalizou o seu ritmo e andou no ritmo que Lauda estava andando. Classificação após 65 Voltas: Prost (1:33:34.875) – Lauda (a 24.186) – Senna (a 44.442) – Alboreto (a 50.263) – de Angelis (a 1:27.860) – Piquet (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Com 24 segundos de vantagem, Prost encaminhava a 7ªvitória no ano, Mas o título estava nas mãos de Lauda. Senna ainda tinha a preocupação de Michele Alboreto que vinha tirando muito tempo em relação ao piloto da Toleman.

Prost acabou conquistando a vitória, Foi a 17ªVitória da sua carreira, Mas de nada adiantou essa vitória. Andreas Nicolau Lauda chegou a 13.425 segundos do Francês e acabou conquistando o título de 1984. Era o Terceiro título de um dos maiores pilotos da História da Formula 1. Após sofrer um acidente que quase tirou sua vida no GP da Alemanha de 1976 e de parar de correr de 1979 até 1982. Ele volta para a Formula 1 pela Mclaren e desenvolve o motor Porsche e conquista o título da temporada de 1984, Aos 35 anos de idade. Ayrton Senna segurou o 3ºlugar e encerrou sua primeira temporada no pódio.

Alboreto, De Angelis e Nelson Piquet completaram os 6 primeiros lugares. Nesse dia fazemos essa homenagem a um dos maiores pilotos e personagens da história do Esporte.

“É uma coisa muito forte que sai lá de dentro, do fundo do meu coração. Enquanto essa força existir, eu não paro mais” – Declaração de Niki Lauda a Rede Globo.

Obrigado por tudo Andreas Nicolau Lauda, Ou simplesmente Niki Lauda!

Resultado final do GP de Portugal de 1984

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formel1mic