Nova categoria com motor Aprilla e custo baixo na Inglaterra e mais um tapa no Automobilismo Brasileiro

Uma nova categoria surge no cenário mundial, Com desenvolvimento dos Israelitas e construção dos italianos. A G1 Series com o carro Com um motor Aprilla rsv4 de 1000cc de 200 cavalos de potência e peso de 470 kg (Com o piloto incluído) o novo carro foi desenvolvido durante 4 anos sendo 2 anos de testes na pista com ajuda da tecnológica do Gruppo Piaggio.

Comunicado da griiip:

Depois de 4 anos de desenvolvimento, e exatamente 2 anos após o primeiro protótipo ter sido testado, finalmente temos o carro que temos sonhado! Desempenho elevado (200 CV em 470 kg, incluindo o condutor), fácil de conduzir, fácil de manter com custos de funcionamento muito baixos. Este pequeno monstro está equipado com o motor Aprilia Official rsv4 1000 CC (obrigado pela aprilia racing!) e o som poderoso é simplesmente música.

O Carro custa por unidade 52.900 Euros o que da exatamente 194.672 Reais. O que é bem mais barato do que um carro de Formula 3 na atualidade. Que por baixo deve custar 400 mil reais por temporada. A combinação de baixo custo e alta adrenalina pode dar muito certo. Os Dirigentes planejam 7 finais de semana com rodada dupla (14 Corridas) e o custo planejado é de 40 mil Euros (147.200 Reais) O que significa um custo baixo para uma categoria com uma potência equivalente com as categorias escola no automobilismo mundial.

Veja as fotos desse carro:

Dados técnicos:

Chassi:

* Tubular 4130 chrome-moly steel space-frame.
* Comparativa com a classe Formula 1000 do Sports Car Club of America (SCCA).

Motor e transmissão:

* Aprilia RSV4 1000cc / 200 cv.
* Novo sistema de admissão de ar, escape e lubrificação com cárter seco projetados pela Griiip.
* Sistema de eixo de transmissão com manutenção zero – o único carro de fórmula com motor de motocicleta que não utiliza corrente.
* Caixa de velocidades sequencial de 6 velocidades.
* Embreagem com mudança de marchas para cima e para baixo
* ECU do motor programada para desligamentos rápidos.
* Diferencial de deslizamento limitado – Griiip’s Drivetrain (patente pendente).

Suspensão:

* Double wishbone com seção de perfil aerodinâmico.
* Amortecedores de bobina ativados por pushrods.
* Barras anti-rolagem dianteiras e traseiras.

Aerodinâmica:

* Alto downforce.
* Asas dianteiras e traseiras com elemento duplo.
* Divisor frontal.
* Difusor traseiro.

Rodas: Liga leve, alumínio, com dianteira 13×8 e traseira 13×10.
Freios: Circuito duplo, com calipers que atuam em discos ventilados de 256 mm de diâmetro.
Combustível: Tanque de combustível FT3 FIA de 28 litros.
Peso: 470 kg incluindo combustível e piloto.

Segurança:

* Cinto de segurança de 6 pontos.
* Extintor de incêndio a bordo.
* Volante removível.

Veja o Vídeo feito pela automoto.it sobre esse novo carro:

Eu me pergunto uma coisa, Como não conseguimos criar um carro desses se o Brasil com seu vasto território e que pode ter talentos a toda e a direita no Esporte a Motor e também na engenharia. Como não temos categorias de Formula no Brasil com exceção da Formula Inter que mesmo com um conceito que me parece promissor e com um Canal de Televisão apoiando essa categoria desde do começo de sua vida ela tem no Grid pilotos velhos, Não temos um piloto jovem para ser formado para esse campeonato. A Formula 3 Brasil é muito cara e as categorias de Formula no Rio Grande do Sul (Por culpa muito deles mesmo, pois o Portalsportszone no que pode dar de ajuda a eles ajudou) praticamente estão mortas.

Com tantas fábricas de automóveis no Brasil é um cumulo que não tenhamos nenhuma fábrica interessada em tomar a iniciativa de criar uma categoria de Formula no Brasil. E simplesmente inacreditável o que acontece é surreal. E eu não acredito que as empresas só tenham olhos para as categorias de Turismo como a Stock Car.

Ao continuar assim a Formula 1 não terá pilotos Brasileiros no grid, É um milagre que continuemos ainda tendo transmissão da Globo com o interesse cada vez menos visto que são absolutamente nulas as chances de vitória de Felipe Massa com a Williams que não anda muito bem. Nasr não sei o que vai fazer da vida em 2018, Não me estranharia nada ele corre na Stock Car como fazem todos os Brasileiros que geralmente quando não tem dinheiro para continuar na Europa ou fracassam na empreitada da Formula 1 ou as vezes não chegam perto disso.

Eu já dei porrada no automobilismo Brasileiro e eu vou continuar dando porrada pois parece que eles não merecem credito nenhum pois pensam como se o dinheiro vai cair do céu quando não vai cair do céu e nem o público que claro que esta procurando ver Futebol, MMA, Volei e outros esportes e esta caindo fora do Esporte a Motor e com razão! Não existe renovação. Todas as sugestões que eu dei para o esporte crescer como a renovação de público através de você chamar crianças de escolas públicas para irem aos eventos regionais de graça (Pelo menos mil crianças) para começar a criar um público para o esporte. Fazer transmissões online das corridas, Vender as placas de publicidade nos dias de evento para ajudar nas despesas e para melhorar o lado financeiro das categorias.

Mesmo com a crise dá para fazer isso. Como dizia Fernando Pamplona “Tem que se tirar da cabeça do que do Bolso não tem” e tudo que esses caras-de-pau fazem eu sua maioria e continuar no pedestal da arrogância com o navio afundando cada vez mais e o Dirigente faz exatamente ao contraio “Não tenho dinheiro! Não tenho Imaginação! Então pra que mudar? Vamos deixar as coisas assim mesmo!” Dessa forma o Automobilismo Brasileiro tem apenas um caminho… O Fundo do poço!

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: griiip.com
Vídeo: Automoto.it

Sem categoria

Deixe uma resposta