Moto GP em Le Mans: Petrucci vence e se torna o 7ºvencedor na temporada

O Q1 tinha os dois pilotos da Suzuki como os principais favoritos para as 2 vagas da repescagem. Alguns pilotos não foram para a pista de imediato. Petrucci foi o primeiro a marcar volta, mas sua volta foi superado a 11 minutos e meio do final pelo Joan Mir, com 1:33.269 seguido de uma boa volta de Alex Marquez (1:33.489) na segunda posição. Bagnaia e Lecuona completavam as 4 primeiras posições.

A 10 minutos do final, Petrucci chegou a voltar a ponta, mas foi superado pelo Alex Marquez com 1:32.774 e Bagnaia passa a ser o segundo lugar. O irmão de Marc Marquez foi superado por Takaagi Nakagami da LCR Honda com 1:32.747. Um momento raro para Honda nessa temporada, com dois pilotos da poderosa Honda nas duas primeiras posições.

Mas isso não durou muito tempo, a 8:40 do final, Petrucci passou para a frente e 25 segundos depois acabou superado pelo piloto da Pramac Francesco Bagnaia, com 1:32.512. A 7 minutos do final, os dois pilotos (Petrucci e Bagnaia) da Ducati vinham classificados. Nakagami, Alex Marquez, Mir, Smith, Bradl, Aleix Espargaró, Lecuona, Rins em um péssimo 10ºlugar, Binder e Rabat completavam os 12 primeiros colocados.

Com 6 minutos e 30 segundos do final, Alex Marquez vai para a pista. Os pilotos vão voltando para a pista. Em uma nova volta rápida, Petrucci melhora para 1:31.952 e praticamente garante sua vaga para o Q2. A 2:15 do final, Joan Mir supera Bagnaia e passa para segundo. Alexi Espargaró fazendo o que era possível com sua Aprilla, subiu para a 4ªposição.

Francesco Bagnaia estava eliminado naquele momento, mas ainda tinha tempo para fazer uma volta para recuperar seu lugar na zona de classificação. A 25 segundos do final, o piloto da Pramac voltou a 2ªposição com 1:32,054 e garantiu a vaga para a fase final. Takaagi Nakagami fez uma bela volta, mas o 1:32.179 não foi o suficiente para o japonês ir para o Q2. Ao final da classificação, Brab Binder foi para o chão. Petrucci acabou sendo o mais rápido da repescagem.

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
19Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’31.952
263Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’32.054
330Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’32.179
436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.187
541Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.539
642Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.757
733Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’32.766
873Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’32.774
938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.833
1027Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’32.859
116Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’32.861
1253Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’33.610

Para a parte final da classificação, Os dois pilotos da Ducati (Um da equipe oficial e outro da Pramac) se juntaram aos outros 10 pré-classificados para o Q2 e começaram a sessão para a definição da pole position.

Franco Morbidelli começou na frente com 1:32.393, com 3 minutos e 30 segundos de classificação. Francesco Bagnaia surpreende com o segundo tempo, na frente de Viñales, Rossi, Zarco e Quartararo, o líder do campeonato que vinha em 6ºlugar.

A 10 minutos do final, Os dois pilotos da Petronas tomam as duas primeiras posições. Quartararo passou para frente com 1:31.679 superando Morbidelli, que tinha feito antes o tempo de 1:31.891. Completando o quarteto da Yamaha, vinham Viñales e Rossi. Esse quarteto só foi perfurado pela soberba volta de Francesco Bagnaia, com a volta de 1:31.752.

A Classificação após a metade da classificação vinha sendo: Quartararo, Bagnaia, Morbidelli, Viñales, Rossi, Pol Espargaró, Miller, Dovizioso, Crutchlow, Zarco, Oliveira e Petrucci.

Quartararo baixou mais ainda a marca da pole para 1:31.665. Já Bagnaia não conseguiu melhorar seu tempo, ao contraio de Petrucci, que subiu para a 5ªposição a 7 minutos do final da sessão. Todo mundo foi para os boxes, mas segundos depois, Dovizioso e Viñales voltaram para a pista. Aos poucos, todo mundo voltaria para a pista.

A 3:20 do final, Viñales marca uma boa volta, mas não consegue sair da 4ªposição. 50 segundos depois, aparece Andrea Dovizioso para se colocar na segunda posição, com 1:31.747.

Dovi partiu para uma nova volta, tudo estava indicando que o principal piloto da Ducati tomaria a ponta do Q2, mas a sua volta se perdeu no final e ele fica com o que ele tinha nas suas mãos. A 40 segundos do final, Crutchlow do nada aparece na 2ªposição, no grande momento do britânico da equipe de Lucio Cecchinello na temporada.

Quando ninguém imaginaria que Quartararo fosse superado, acabou que Jack Miller passou para a ponta a 25 segundos do final. Coube a Quartararo ir para a última volta para buscar a pole… E foi isso que aconteceu, o piloto da Petronas marcou 1:31.315 e conquistou a pole position na sua terra. O líder do campeonato dominou a maior parte da classificação e larga na frente. Completando a primeira fila, Jack Miller da Pramac e Danilo Petrucci da Ducati, que marcou uma bela volta no final. Tirando da primeira fila o britânico Cal Crutchlow que tirou leite de pedra para colocar sua Honda na 4ªposição.

Marevick Viñales da Yamaha e Andrea Dovizioso da Ducati completam a 2ªfila do grid. Na terceira fila largam Francesco Bagnaia que chegou a estar na segunda posição, Pol Espargaró com a KTM e Johann Zarco, o ofuscado piloto da casa e com um equipamento de 2º na 9ªposição do Grid. Fechando os 12 primeiros: Valentino Rossi, Franco Morbidelli (que deixaram muito a desejar) e Miguel Oliveira com sua KTM Tech 3.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTempo
120Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’31.315
243Jack MillerPramac RacingDucati1’31.537
39Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’31.674
435Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’31.686
512Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’31.719
64Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’31.722
763Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’31.752
844Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’31.795
95Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’31.832
1046Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’31.889
1121Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’31.891
1288Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’32.009
1330Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’32.179
1436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.187
1541Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.539
1642Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.757
1733Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’32.766
1873Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’32.774
1938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.833
2027Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’32.859
216Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’32.861
2253Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’33.610

Se no sábado tivemos um dia de sol, no domingo tudo mudou. Entre o intervalo da Moto 3 para a MotoGP choveu em Le Mans e isso levou ao adiamento de pelo menos 10 minutos. Todos os pilotos foram para os boxes para trocar os pneus e voltaram para o grid de largada.

Depois de darem a volta de apresentação, Os pilotos partiram para a largada. Nessa largada, Crutchlow chegou a ficar na frente, mas foi Jack Miller que entrou na chicane na liderança. A corrida terminou nessa chicane para Valentino Rossi, fim de corrida para ele que foi infectado com a COVID-19 e não vai correr na Rodada dupla de Aragón. Petrucci e Dovizioso passam por Quartararo e ficam em 2º e 3ºlugares. A prova para os 3 outros pilotos da Yamaha seria bem difícil.

No final da 1ªVolta, Petrucci assume a ponta superando Miller. Já Quartararo iria ladeira abaixo na classificação, pressionado pelo espanhol Pol Espargaró da KTM. Quartos pilotos tiveram largadas incríveis, Se destacando o inglês Bradley Smith que pulou da 19ªposição para a 9ªposição. Alex Rins pulou muito bem e estava em 7º após largar da 16ªPosição. O piloto da Suzuki superou Crutchlow e assume a 6ªposição na 2ªVolta.

No começo da terceira volta, Pol superou Quartararo e assumiu a 4ªposição e na curva 8 é superado por Rins, num ótimo começo de corrida do piloto da Suzuki. O progresso de Rins não parou por ai, logo ele chegou em Pol Espargaró e o supera para levar a 4ªposição. Enquanto isso, Quartararo continuava ladeira abaixo, superado por Bradley Smith caindo para a 8ªposição. Ao final da 4ªvolta, Alex Marquez em uma grande manobra passou Oliveira e Quartararo e pulou da 10ª para a 8ªposição.

Ao mesmo tempo, Dovizioso superou Miller e subiu para a segunda posição. Os três primeiros colocados (Petrucci, Dovi e Miller) estavam a quase 3 segundos a frente de Alex Rins. Depois vinham  Pol Espargaró, Cal Crutchlow, Bradley Smith, Alex Marquez, Miguel Oliveira e Fabio Quartararo, o líder do campeonato que perderia a 10ªposição para Takaagi Nakagami na entrada da 6ªvolta. Um péssimo começo de prova para o piloto francês.

Enquanto Rins tentava se aproximar dos líderes, Pol ficava mais para o pelotão liderado por Crutchlow. Alex Marquez arrisca tudo para superar Smith, que também é superado pelo Miguel Oliveira da Tech 3, Enquanto Marquez sobe para 7ªposição, o piloto da Aprilla caiu para 9º, com o Português entre os dois. Na volta 9, Smith foi ao chão e abandonou a corrida.

Rins vinha volta após volta tirando a vantagem de Petrucci, Dovizioso e Miller. A Suzuki era uma moto mais equilibrada do que a Ducati e poderia lutar pela vitória.

Na 11ªVolta, Pol Espargaró faz a volta mais rápida da prova e começa a chegar no pelotão da frente, um pouco atrás do piloto da KTM, Alex Marquez chega em Crutchlow querendo a 6ªposição. Mais atrás, Quartararo perde a 10ªposição para Johann Zarco da Avintia. A Sorte do piloto da Petronas é que Joan Mir estava em 17º, fora da zona de pontuação.

Na 14ªvolta, Rins finalmente chega em Miller e já vinha com tudo para passar o piloto da Pramac, Enquanto que Alex Marquez se livra de Crutchlow e sobe para 5ªposição. Na 15ªVolta, Rins supera Miller e ganha a 3ªposição. Quando o piloto da Suzuki se preparava para abater Dovi, foi Miller que deu o troco em Rins, voltando a 3ªposição. Petrucci tinha aberto 1 segundo de diferença acabou tendo sua vantagem dizimada por Dovizioso, Miller e Rins no final da 15ªvolta. Com tudo isso, Pol e Alex Marquez chegaram ao primeiro pelotão. Enquanto que Mir passou Viñales, com muita garra entrando na zona de pontuação.

Na 16ªVolta, Andrea Dovizioso supera Danilo Petrucci e passa a liderar a prova. Um resultado que era ideal para o piloto que já liderou o campeonato. Porém, curvas depois, Petrucci ataca Dovizioso e Rins ataca Miller, na chegada da curva 10, Os quatro pilotos se encontram e acaba que Petrucci leva a melhor sobre Dovizioso que é prejudicado e perde 3 posições. Rins passa a segunda posição e Miller para terceiro. Enquanto isso, Pol Espagaró e Alex Marquez estavam próximos de Dovi.

No final da 19ªVolta, Miller abandona com problemas mecânicos da sua Pramac Ducati. No começo da volta 20, Alex Rins vai para o chão, desperdiçando a chance de dar a Suzuki a primeira vitória da temporada. Rins até voltou à prova, mas teve problemas e acabou sendo desclassificado. Nessa confusão, Alex Marquez que tinha superado Pol Espargaró, já vinha em posição de pódio e partiu para a briga com Dovizioso a 6 voltas do final. O piloto da Ducati visivelmente não tinha mais pneus, enquanto que Petrucci estava abrindo vantagem dos dois, mostrando ter rendimento na parte final da corrida.

Dovizioso ainda tentou uma última tentativa de tomar a vitória de Petrucci, mas logo ele percebeu que precisava defender a segunda posição dos ataques do irmão de Marc Marquez.

Após algumas voltas de pressão, na 24ªVolta, Alex Marquez superou Dovizioso e ganhou a 2ªposição. Pol Espargaró passou Dovizioso na penúltima volta, visivelmente com os pneus desgastados, o piloto da Ducati passou a ser pressionado pelo Miguel Oliveira. Um pouco mais atrás, Nakagami e Zarco disputam a 6ªposição.

Petrucci acabou levando sua moto com tranquilidade e conquistou a sua 2ªvitória na carreira, Algo que ele não tinha passado nem perto na temporada de 2020. 7ªvencedor diferente da temporada em 9 corridas.

Alex Marquez conquistou seu 1ºpódio na categoria principal, terminando o dia na segunda posição. O primeiro pódio da Honda no ano. O pódio foi completado pelo espanhol Pol Espargaró da KTM que pela 3ªvez alcança a 3ªposição nessa temporada.

Andrea Dovizioso lutou pela vitória a maior parte do tempo, mas o alto desgaste dos pneus acabou não conseguindo segurar seu lugar no pódio, ficando na 4ªposição, resistindo aos ataques de Miguel Oliveira, que acabou sendo surpreendido nas curvas finais para Johann Zarco da Avintia e acabou perdendo a 5ªposição para o francês. Atrás de Oliveira acabou o japonês Takaaki Nakagami, 7ºlugar e único piloto que marcou pontos nas 9 etapas da categoria principal.

Stefan Bradl finalmente conquistou os seus primeiros pontos, com o 8ºlugar. Aliás uma corrida dos dois pilotos da Honda Repsol, o que mostra que a moto de 2020 da Honda é ruim e que os pilotos estão sofrendo com esse equipamento deficitário. Já Nakagami tem tido desempenhos melhores por usar a moto da temporada de 2019.

Completando os 10 primeiros colocados ficaram Fábio Quartararo e Marevick Viñales. Os dois pilotos da Yamaha sofreram muito sobre a pista molhada. Menos mal para Quartararo que manteve a liderança do Mundial. Já Joan Mir teve uma corrida para esquecer ao terminar a prova na 11ªposição.

Brad Binder da KTM, Francesco Bagnaia da Pramac, Aleix Espargaró da Aprilla e Iker Lecuona da Tech 3 completaram a zona de pontuação.

Fotos:

Resultado final do GP da França
9ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – MotoGP – Temporada 2020

posPilotoEquipeMotoTempo
19Danilo PetrucciDucati TeamDucati45’54.736
273Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 1.273
344Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 1.711
44Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 3.911
55Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 4.310
688Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTMa 4.466
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 5.921
86Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 15.597
920Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 16.687
1012Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 16.895
1136Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 16.980
1233Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 27.321
1363Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 33.351
1441Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 39.176
1527Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTMa 51.087
42Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 1’14.190
43Jack MillerPramac RacingDucatia 7 Voltas
21Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 8 Voltas
35Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 9 Voltas
53Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 12 Voltas
38Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniApriliaa 18 Voltas
46Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 26 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe uma resposta