Hamilton vence em Imola e Mercedes confirma o título de Campeã dos construtores pela 7ªvez

Em um dia de domingo, com tempo nublado aconteceu à corrida que definiu a temporada de 2020 em relação ao Mundial de Construtores. Dos 20 pilotos do grid, 8 usavam pneus macios: Gasly, Ricciardo, Albon, Leclerc, Kvyat, Norris, Sainz jr. e Giovinazzi. O Resto estava de pneus médios.

Na largada, Bottas faz boa largada, mantendo a liderança. Já Hamilton não teve o mesmo desempenho e acabou perdendo a 2ªposição para Verstappen. Ricciardo fez uma bela largada e passou Gasly subindo para a 4ªposição.  Lá atrás, houve um toque entre Vettel e Magnussen e o piloto da Haas levou a pior. Nessa mesma primeira volta, Stroll tocou com Ocon e acabou indo para os boxes, substituindo o aerofólio danificado.

Bottas parecia que teria a corrida nas suas mãos, mas logo na 2ªVolta, o finlandês acabou pegando destroços da 1ªVolta (Ou do Magnussen ou do Vettel). A partir dai, Bottas teria dificuldades na sua corrida. Os 3 primeiros colocados em poucas voltas já tinham se afastado de Ricciardo, Gasly, Leclerc e dos demais pilotos.

Na 6ªVolta, Sainz jr. supera Norris, passando para a 9ªposição. Perez se assanha e tenta se aproximar de Norris. A Mclaren não teve um dos seus melhores finais de semana no ano.

Gasly teve problemas e teve de abandonar a corrida na 9ªvolta, numa corrida que ele poderia facilmente brigar por um pódio. Lá na frente, Bottas abria pelo menos 1 segundo de frente para Verstappen e 3 segundos sobre Hamilton. Os três primeiros estavam bem a frente de Ricciardo, Leclerc, Albon e Kvyat. Os 4 estavam próximos um do outro e uma outra, um pressionava e em outro momento o mesmo era pressionado. Sainz jr. que vinha em 8º começou a se aproximar da turma.

Na volta 11, Giovinazzi foi o primeiro a parar dos pilotos que usavam os pneus macios. Na 14ªVolta, Charles Leclerc, Lando Norris e Esteban Ocon foram para a parada obrigatória. Na volta seguinte foi a vez Ricciardo, Albon e Kvyat pararam. Se aproveitando disso, Leclerc tentou passar Ricciardo, mas essa tentativa audaciosa do monegasco quase acabou em acidente, Leclerc quase bateu na traseira do piloto Australiano.

Enquanto isso, lá na frente, Bottas vinha aumentando sua vantagem sobre Verstappen (2.3 segundos) e Hamilton (3.8 segundos). Na volta 18, Sainz jr. foi para a parada e voltou atrás do Kvyat. 1 volta antes,  o Russo tentou passar Albon, quase conseguiu, mas acabou tendo de recuar. Houve um toque de leve entre os dois, felizmente nenhum deles teve prejuízos e puderam seguir na prova.

Max Verstappen parou na volta 19. Quando isso acontece, a Mercedes não perde tempo e chama Bottas para a parada na 20ªVolta. Lewis Hamilton assumiu a liderança a partir dai, com 23 segundos sobre Bottas, que começava a sentir os problemas da peça que ficou presa em seu carro. Verstappen estava perto do finlandês. Em 4º Vinha Sergio Perez da Racing Point, O mexicano não tinha feito a parada, assim como Vettel, Raikkonen, Latifi e Magnussen que vinham em 5º, 6º, 7º e 8ºlugares respectivamente.

Com o decorrer das voltas, Lewis aumentava a vantagem para Bottas e Verstappen, no que deixava Hamilton mais perto de parar e de voltar ainda na liderança. Mais atrás, Ricciardo e Leclerc chegam em Magnussen e conseguem passar pelo piloto da Haas. Porém, enquanto o piloto da Renault passou facilmente, o piloto da Ferrari teve de lutar pela posição com o dinamarquês que batalhou muito para ficar na frente. Após essa disputa, Kevin Magnussen foi para a parada na 28ªVolta, segundos depois de Perez entrar nos boxes.

Na volta 30, Esteban Ocon encosta entre a curva 13 e 14 e abandona. O Safety Car virtual é acionado e Hamilton acaba indo para a parada. Bem na hora, pois durante a parada, o Safety Car Virtual foi desligado e a corrida recomeçou com toda a velocidade. Resultado de tudo isso foi que Hamilton voltou 4 segundos a frente de Bottas. A tática de retardar a parada deu certo para o inglês, que tinha pneus novos enquanto os seus perseguidores mais próximos já vinham com pneus de 10 voltas de desgaste.

Nicholas Lafiti parou na volta 35. 5 voltas depois, Vettel foi para a parada e dai, acontece o desastre, a Ferrari trabalha mal e faz o tetracampeão do Mundo perder 10 segundos a mais de parada do que uma parada normal.

Naquela altura do campeonato, Verstappen já estava colado em Bottas a muitas voltas. Até que na 44ªVolta, Bottas erra a curva 17 e Verstappen se aproveita e supera o Finlandês para levar a 2ªposição. Bastou poucas voltas para o Holandês se distanciar de Bottas, isso mostrava o prejuízo que o companheiro de Hamilton teve com o destroço que estava lá desde da segunda volta.

Kimi Raikkonen fazia uma ótima corrida, em 4ºlugar, com pneus médios de mais de 40 voltas de uso. O Homem de gelo ao fazer a parada cederia a posição ao Mexicano Sergio Perez, que estava muito a frente de Daniel Ricciardo e Charles Leclerc (6º e 7ºcolocados respectivamente). Albon, Kvyat e Sainz jr. completavam os 10 primeiros.

Raikkonen fez sua parada na 49ªVolta e Perez subiu para 4ªposição. O piloto da Alfa Romeo voltou na 12ªposição. Magnussen foi para os boxes para abandonar a prova.

A prova estava se encaminhando para o final, parecia que mais nada acontecer… Mas um furo de pneu de Verstappen na 51ªVolta faz o holandês rodar e deixar a corrida. O Safety Car entra na pista e todos os pilotos foram para uma nova parada nos boxes. Após essas paradas, A classificação era Hamilton, Bottas, Ricciardo, Leclerc, Albon, Perez, Kvyat, Sainz jr. e Russell. A Williams estava na zona de pontuação e poderia marcar o primeiro ponto na temporada.

Poderia, mas Russell acabou batendo em pleno Safety Car, um erro bobo que faz o britânico deixar escapar diante dos dedos a provável última chance de pontuar em 2020. Lance Stroll acabou passando do ponto ao entrar nos boxes, derrubando o homem que era responsável em levantar o carro pela frente com o macaco. Ou seja, Uma enorme atrapalhada provocada pelo piloto. O mecânico atingido não sofreu ferimentos graves.

Após 7 voltas de bandeira amarela, a relargada acontece na 58ªVolta. Hamilton e Bottas fogem nas duas primeiras posições. A relargada foi muito boa para Danill Kvtay, que passou na reta Albon e Perez. Curvas depois, O piloto da Alpha Tauri faz uma brilhante ultrapassagem sobre Leclerc, pulando da 7ª para 4ªposição. Já Alexander Albon acabou superado por Sergio Perez, mas pior que isso foi ter rodado depois da curva 6, caindo para a última posição. Carlos Sainz jr. ficou a muito pouco, mas muito pouco mesmo de bater no piloto da Red Bull.

Kvyat partiu para cima de Ricciardo e Perez partiu para cima de Leclerc. Eram os dois pegas da corrida nas voltas finais, mas não ocorreram mudanças em nenhuma dessas disputas.

Lewis Hamilton acaba conquistando a 93ªVitória da carreira, aumentando a sua vantagem no campeonato e podendo definir o heptacampeonato em definitivo no GP da Turquia. Valtteri Bottas teve uma corrida difícil pela peça presa no seu carro, isso atrapalhou demais a sua corrida, mas teve sorte e acabou conquistando a segunda posição. Resultado que não só aproxima o finlandês do vice-campeonato como acabou dando a Mercedes o 7ºcampeonato Mundial de Construtores, de forma consecutiva, um recorde na história da categoria.

A Equipe chefiada por Toto Wolff mostra a incrível competência desde do começo da era turbo em 2014. Hamilton se transformou em um piloto maduro e praticamente uma maquina de vencer corridas e campeonatos, junto de uma equipe competente e carros muito bem projetados é que a Mercedes se tornou essa potência na Formula 1.

O pódio foi completado por Daniel Ricciardo da Renault, pela segunda vez na temporada na 3ªposição, com 8 décimos de frente para Danill Kvyat. O piloto russo fez um final de corrida incrível e por muito pouco não conquistou o primeiro pódio na temporada.

Charles Leclerc levou a Ferrari a mais um bom resultado, chegando na 5ªposição após suportar os ataques de Sergio Perez. A se lembrar que Ricciardo e Leclerc não fizeram a parada enquanto que outros pilotos fizeram a parada. Sergio Perez que poderia ter o pódio acabou ficando frustrado com a 6ªposição. Com os resultados de Emilia Romagna, a Renault passou a ser a terceira posição no mundial de construtores.

A Mclaren teve um fim de semana que não foi dos melhores, mas seus dois pilotos foram competentes e levaram seus carros até o final nos pontos. Carlos Sainz jr. na 7ªposição e Lando Norris na 8ªposição. Os dois pilotos da Alfa Romeo completaram a zona de pontuação, com Kimi Raikkonen em 9º, fazendo uma bela corrida, chegando a andar em 4ºlugar, com  pneus de quase 50 voltas de uso. Antonio Giovinazzi completou a zona de pontuação após largar da última posição. São 3 pontos que parecem ser decisivos para permanecer na 8ªposição no Mundial de Construtores.

Nicholas Lafiti ficou mais uma vez na porta de entrar nos pontos, mas acabou não conseguindo o primeiro ponto dele e da Williams em 2020. Foi a 3ªvez que o canadense fica na 11ªposição. Depois veio Romain Grosjean, mas acabou punido em 5 segundos por passar do limite da pista. Essa posição foi herdada por Sebastian Vettel, com sua corrida comprometida pela parada ruim nos boxes, mas mesmo se a parada nos boxes fosse boa, não acredito que o Alemão chegasse muito longe do 9ºlugar.

Na 13ªposição, Lance Stroll teve um final de semana pra esquecer, mal nos treinos e uma corrida ruim, ainda por cima quase atropelou o mecânico da sua equipe. Romain Grosjean ficou em 14º, continuando o calvário da Haas. Agora o calvário mesmo esta cavando é Alexander Albon, que fazia até uma corrida regular, mas com a rodada ele botou tudo a perder e acabou ficando com a última posição, Cada vez ficando com a sua vaga na Red Bull e até mesmo na Formula 1 ameaçada.

Dia 15 de Novembro, dia do 1ºturno das eleições, Hamilton pode confirmar o título de campeão do mundo pela 7ªvez. Basta que no GP da Turquia, Lewis fique com a vitória ou com o segundo lugar mais a volta mais rápida da prova. Bottas é o único que pode ainda deter Hamilton a 4 corridas do término da temporada de 2020.

Resultado final da 13ªEtapa do Mundial de Formula 1.
GP Emilia Romagna – 63 Voltas – Imola

posPilotoEquipeChassiMotorTempo
144Lewis Hamilton Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:28:32.430
277Valtteri Bottas Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M11+5.783s
33Daniel Ricciardo Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 20+14.320s
426Daniil Kvyat Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H+15.141s
516Charles Leclerc Scuderia FerrariSF1000Ferrari 065+19.111s
611Sergio Perez BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes+19.652s
755Carlos Sainz McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 20+20.230s
84Lando Norris McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 20+21.131s
97Kimi RäikkönenAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 065+22.224s
1099Antonio GiovinazziAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 065+26.398s
116Nicholas Latifi Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M11+27.135s
125Sebastian Vettel Scuderia FerrariSF1000Ferrari 065+28.453s
1318Lance Stroll BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes+29.163s
148Romain Grosjean Haas F1 TeamVF-20Ferrari 065+32.935s
1523Alexander Albon Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H+57.284s
63George Russell Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M11a 12 Voltas – acidente
33Max Verstappen Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620Ha 11 Voltas – furo de pneu
20Kevin Magnussen Haas F1 TeamVF-20Ferrari 065a 16 Voltas – Mecânico
31Esteban Ocon Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 20a 36 Voltas – Mecânico
10Pierre Gasly Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620Ha 55 Voltas – Mecânico

Melhor volta de cada piloto – Lewis Hamilton ganha 1 ponto pela volta mais rápida da prova

posPilotoEquipeChassiMotorTemponº da volta
144Lewis Hamilton Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:15.48463
277Valtteri Bottas Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:15.90263
323Alexander Albon Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:16.17763
43Daniel Ricciardo Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:17.55262
533Max Verstappen Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:17.63744
626Daniil Kvyat Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:17.66662
75Sebastian Vettel Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:17.76744
84Lando Norris McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:18.06963
911Sergio Perez BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:18.08449
107Kimi RäikkönenAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:18.08863
1155Carlos Sainz McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:18.11862
1216Charles Leclerc Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:18.17362
1318Lance Stroll BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:18.36046
146Nicholas Latifi Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:18.71937
1599Antonio GiovinazziAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:18.79461
1663George Russell Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:18.81143
178Romain Grosjean Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:18.82245
1820Kevin Magnussen Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:19.27345
1931Esteban Ocon Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:19.60622
2010Pierre Gasly Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:20.4035

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Mclaren/Renault/Alpha Tauri/Racing Point/Alfa Romeo/Haas/Williams

Deixe uma resposta