GP2 Series – Vandoorne vence a única prova da Rodada Dupla de Abu Dhabi, corrida de domingo foi anulada por danos em uma das barreiras.

Stoffel Vandoorne na única corrida que valeu da GP2 Series sobrou na turma em uma corrida bem disputada com várias ultrapassagens, O piloto Belga demorou só algumas voltas para passar Pierre Gasly que foi o pole position, Alias de novo a DAMS teve problemas de novo de desempenho e tanto Gasly como Alex Lynn acabaram despencando na classificação ao ser ultrapassado pelos pilotos na frente. Em um lance da corrida aonde um piloto fez duas ultrapassagens em duas curvas seguidas que facilmente pode ser um dos grandes lances da temporada.

Na 6ªVolta ocorreu um acidente entre Nicholas Lafiti e Norman Nato acabou fazendo que o Safety Car virtual fosse ativado dessa forma vários pilotos com pneus mais macios foram para os boxes e outros com os pneus mais duros ficaram na pista muito porque trocar os pneus naquele momento para os pneus moles que não duravam muito na corrida acabaria por ser um suicídio em termos de resultado.

Alexander Rossi garantiu o vice-campeonato da Gp2 Series
Alexander Rossi garantiu o vice-campeonato da Gp2 Series

Dentre os pilotos de Pneus duros foi o Italiano Raffaele Marciello que se destacou ficando muito tempo na pista e até com possibilidades de derrotar Vandoorne, Mas acabou com as paradas dos pilotos que foram para os pneus mais macios acabou levando o campeão da GP2 de 2015 na ponta de onde o Vandoorne acabou ficando até o final conquistando a 7ªVitória na temporada sendo um recorde na categoria em 11 anos de história todas elas na primeira corrida da programação. O pódio foi completado pelos pilotos Raffaele Marciello da Trident e do Neozelandês Mitch Evans da Russian Time. Alexander Rossi com o 4ªlugar na prova do Sábado garantiu o vice-campeonato dessa temporada, Depois vieram Gasly, King, Haryanto, Lynn (que seria o pole na segunda corrida), André Negrão que voltou a marcar pontos desde da primeira etapa no Bahrein e Berthon que fechou a zona de pontuação.

André Negrão pontuou de novo na última prova da temporada
André Negrão pontuou de novo na última prova da temporada

No domingo tivemos a última corrida do ano que durou um pouco mais de uma volta com um acidente que envolveu vários carros, Mas o que fez essa corrida ser cancelado foi o dano a uma dessas barreiras de proteção que não foi consertada a tempo da corrida prosseguir.

Infelizmente teve pessoas que aproveitaram esse acidente para dizer que a GP2 não mais forma pilotos para a Formula 1 por causa desse acidente, Isso não se faz, Infelizmente se faz isso por causa da alguém que se esta amargurado com a Formula 1 ou com o sistema do Bernie Ecclestone de gerir o esporte que não desconte na categoria de acesso que não consegue mais subir pilotos para a Formula 1 é porque não existe vaga na categoria, São apenas 20 vagas no grid, Serão 22 no ano que vem, A Crise é da categoria principal e não da GP2 Series que tem além de um brilhante piloto como Stoffel Vandoorne mas também de grandes pilotos como Alexander Rossi que já deu mostras de que pode ser um bom nome para o Futuro na Formula 1 visto as provas que ele fez na Manor, de Sergey Sirotkin, de Mitch Evans, de Raffaele Marciello e de Rio Haryanto e com Alex Lynn, Jordan King, Pierre Gasly e Nobuharu Matsushita como pilotos que tem potencial para um grande futuro. Vou dar uma provocada, Se na GP2 Series ninguém mais sobe para a Formula 1 por causa desse acidente, podemos dizer que ninguém sobe da Nascar para a Formula 1 por causa dos Big-ones!

O Japonês Matsushita pode ser um dos pilotos a disputarem o título em 2016 da GP2.
O Japonês Matsushita pode ser um dos pilotos a disputarem o título em 2016 da GP2.

O que esperar para 2016 é que a GP2 Series tenha um nível cada vez mais elevado pois é preciso revelar pilotos melhores e que tenham grande talento para a renovação não só da Formula 1 como de outras categorias principais do Esporte a Motor.

Resultado Final da 1ªEtapa da Rodada Dupla de Abu Dhabi

1 Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) 1h03m32.405s em 31 Voltas
2 Raffaele Marciello (Trident) a 9.404s
3 Mitch Evans (RUSSIAN TIME) a 10.327s
4 Alexander Rossi (Racing Engineering) a 12.105s
5 Pierre Gasly (DAMS) a 22.621s
6 Jordan King (Racing Engineering) a 25.817s
7 Rio Haryanto (Campos Racing) a 26.406s
8 Alex Lynn (DAMS) a 26.988s
9 Andre Negrão (Arden International) a 30.412s
10 Nathanael Berthon (Daiko Team Lazarus) a 36.974s
11 Nobuharu Matsushita (ART Grand Prix) a 41.939s
12 Sergio Canamasas (Daiko Team Lazarus) a 43.105s
13 Sergey Sirotkin (Rapax) a 44.058s
14 Rene Binder (MP Motorsport) a 45.982s
15 Oliver Rowland (Status Grand Prix) a 54.566s
16 Gustav Malja (Rapax) a 1m00.592s
17 Arthur Pic (Campos Racing) a 1m02.596s
18 Marlon Stockinger (Status Grand Prix) a 1m20.398s

Não Terminaram a corrida:

Sean Gelael (Carlin) a 6 Voltas
Dean Stoneman (Carlin) a 8 Voltas
Daniel de Jong (Trident) a 17 Voltas
Artem Markelov (RUSSIAN TIME) a 18 Voltas
Norman Nato (Arden International) a 26 Voltas
Nicholas Latifi (MP Motorsport) a 26 Voltas

A Segunda prova foi cancelada

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: GP2 Series

Sem categoria

Deixe uma resposta