GP2 Series em Abu Dhabi: Vandoorne em temporada de Estreia conquista vice-campeonato

Grid de largada:

1.Stoffel Vandoorne    (ART Grand Prix)        1:48.088 11
2.Jolyon Palmer        (DAMS)            1:48.187 10
3.Stéphane Richelmi    (DAMS)            1:48.374 11
4.Mitch Evans        (RT RUSSIAN TIME)        1:48.709 11
5.Felipe Nasr        (Carlin)            1:48.873 11
6.Pierre Gasly        (Caterham Racing)        1:48.973 12
7.Arthur Pic        (Campos Racing)        1:48.985 10
8.Raffaele Marciello    (Racing Engineering)    1:49.023 11
9.Stefano Coletti        (Racing Engineering)    1:49.326    11
10.Rio Haryanto        (Caterham Racing)        1:49.338 11
11.Julian Leal        (Carlin)            1:49.395 11
12.Johnny Cecotto        (Trident)            1:49.430 12
13.Takuya Izawa        (ART Grand Prix)        1:49.500 11
14.Sergio Canamasas    (Trident)            1:49.505 12
15.Nathanaël Berthon    (Venezuela GP Lazarus)    1:49.518 11
16.Kimiya Sato        (Campos Racing)        1:49.618 10
17.Daniel De Jong        (MP Motorsport)        1:49.667 10
18.Nicholas Latifi        (Hilmer Motorsport)        1:49.676 11
19 André Negrao        (Arden International)    1:49.677 11
20.Conor Daly        (Venezuela GP Lazarus)    1:49.721 11
21.Rene Binder        (Arden International)    1:49.721 11
22.Marco Sorensen    (MP Motorsport)        1:49.736 11
23.Simon Trummer    (Rapax)            1:49.794 12
24.Jon Lancaster         (Hilmer Motorsport)     1:49.885 11
25.Kevin Giovesi        (Rapax)            1:50.012 14
26.Artem Markelov    (RT RUSSIAN TIME)        1:50.414    10

Corrida 1:

Bom na largada Vandoorne se manteve na ponta, Já Felipe Nasr fez uma senhora largada subindo de 5º para o Terceiro lugar passando a Evans e Richelmi e na metade da primeira volta o Brasileiro teve um belíssimo momento de ousadia e assumiu a segunda posição ultrapassando ao Inglês Jolyon Palmer, Evans e Richelmi ficaram lutando pelo 4ºlugar, numa bela manobra o Monegasco subiu para o 4ºlugar.

Mas não foi só de ultrapassagens que foi feita a primeira volta, O piloto Rene Binder acabou tocando em Jon Lancaster que rodou e o Dinamarquês Marco Sorensen acabou preso a eles dois, Com isso o Safety Car para retirarem o carro de Rene Binder principalmente, Lancaster e Sorensen voltaram a corrida.
Três voltas depois a corrida recomeça e logo vários dos líderes foram aos boxes para fazerem a parada obrigatória. Enquanto Vandoorne, Nasr e Richelmi foram para a parada Palmer, Mitch, Cecotto jr.Coletti, Marciello, Berthon, Lancaster e Markelov decidiram ficar na pista.
André Negrão e Pierre Gasly acabaram batendo e uma manobra otimista demais do piloto Brasileiro. Gasly continuou na corrida mas Negrão não teve a mesma sorte e também deixou a prova assim como Marco Sorensen que teve problemas com o carro da MP Motorsport.

Vandoorne andou forte para passar Markelov e Lancaster e ganhar tempo, Nasr e Richelmi mais atrás conseguiram passar os dois que eram os primeiros pilotos que viram que a tática que adotaram não iria funcionar.

Coletti foi o primeiro a parar nos boxes e voltou atrás do seu compatriota Stephane Richelmi, Depois foram aos boxes Cecotto Jr. que fez a parada e voltou a frente de Felipe Nasr, Palmer e Evans foram para os boxes juntos e acabou o piloto da DAMS voltando na frente de Evans, Mas com Vandoorne muito na frente em primeiro.

Palmer começou a virar mais rápido que o líder da corrida, Só que os pneus depois de algumas voltas perdiam rendimento e com isso Palmer e Evans ficaram mais atrás do que estavam e ficou impossível de conseguirem a vitória Vandoorne venceu e se aproximou muito do vice-campeonato da GP2 em se primeiro ano na categoria, O Campeão Palmer e o Neozelandês Evans completaram o pódio. Já Cecotto jr. Sofreu com o mesmo problema e com isso acabou sendo ultrapassado por Felipe Nasr e depois por Stephane Richelmi caindo para o 6ªlugar, Já Stefano Coletti conseguiu segurar a Arthur Pic e manter o 7ºlugar com Pic em 8ºlugar com direito a largar na pole position na última corrida da temporada da GP2 Series, Haryanto e De Jong completaram os 10 primeiros colocados.

1    Stoffel Vandoorne    (ART Grand Prix)    1h 00:56.725 em 31 Voltas
2    Jolyon Palmer        (DAMS)    12.157
3    Mitchell Evans        (Russian Time)    19.159
4    Luiz Felipe Nasr        (Carlin)    22.205
5    Stéphane Richelmi    (DAMS)    28.099
6    Johnny Cecotto Jr.    (Trident)    31.375
7    Stefano Coletti   (Racing Engineering)   34.254
8    Arthur Pic    (Campos Racing)    34.499
9    Rio Haryanto    (Caterham)    36.797
10    Daniël de Jong    (MP Motorsports)    46.613
11    Raffaele Marciello    (Racing Engineering)    47.586
12    Julián Leal    (Carlin)    50.140
13    Takuya Izawa    (ART Grand Prix)    54.585
14    Kimiya Sato    (Campos Racing)    57.199
15    Nathanaël Berthon    (Lazarus)    1:05.269
16    Sergio Canamasas    (Trident)    1:08.362
17    Simon Trummer    (Rapax)    1:12.621
18    Jon Lancaster    (Hilmer)   1:19.605
19    Kevin Giovesi    (Rapax)    1:19.877
20    Conor Daly    (Lazarus)    1:25.909
21    Pierre Gasly    (Caterham)    1:26.649
22    Nicholas Latifi    (Hilmer)    1:32.065

Não Completaram a corrida:

Artem Markelov    (Russian Time)    a 15 Voltas
André Negrão    (Arden)   a 22 Voltas
Marco Sørensen    (MP Motorsports)    a 24 Voltas
Rene Binder    (Arden)     a 31 Voltas

2ªProva – última da temporada

Sem dúvida uma prova chata, Sem qualquer emoção, Tivemos a largada aonde teve muita movimentação com Coletti assumindo a liderança com Felipe Nasr fazendo uma largada monumental passando de 5º para o segundo lugar e Arthur Pic em 3º. Ainda na primeira volta Jolyon Palmer acabou rodando quando tentava ganhar posição e acabou abandonando a prova. De Resto a maior parte da prova foi uma procissão enorme em que os pilotos acabaram se mantendo em suas posições, Somente no final da corrida é que tivemos mudanças, Stoffen Vandoorne acabou selando o seu vice-campeonato passando a Johnny Cecotto jr. que tinha também perdido posição para Stéphane Richelmi e Mitch Evans mostrando o alto desgaste com os pneus.

A Vitória acabou ficando mesmo nas mãos de Stefano Coletti com Felipe Nasr em 2º e Arthur Pic fazendo boa temporada de estreia em 3ºlugar, Stéphane Richelmi seria o 4ªcolocado, Mas por vazar a chicane e não devolver a posição a Mitch Evans o piloto perdeu 20 segundo do tempo final de corrida e acabou caindo para o 9ºlugar. Com isso Mitch Evans se beneficiou e passou para o 4ºlugar seguido de Vandoorne que ficou com o vice-campeonato terminando essa corrida em 5ºlugar, Belo campeonato para Johnny Cecotto jr. que mostrou sem dúvida mais cabeça e talento que o seu compatriota Pastor Maldonado na Formula 1 completando a corrida em 6ºlugar, Terminaram completando a zona de pontuação os pilotos Raffaele Marciello que tem grande futuro na GP2 e por incrível que pareça o piloto Espanhol Sergio Caramasas que não é nada Brilhante.

Resultado final da última etapa da GP2 Series:

1 Stefano Coletti (Racing Engineering) 41:37.752 em 22 Voltas
2 Luiz Felipe Nasr (Carlin) 3.787
3 Arthur Pic (Campos Racing) 5.357
4 Mitchell Evans (Russian Time) 12.701
5 Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) 13.764
6 Johnny Cecotto Jr. (Trident) 18.708
7 Raffaele Marciello (Racing Engineering) 19.217
8 Sergio Canamasas (Trident) 24.383
9 Stéphane Richelmi (DAMS) 29.288*
10 Takuya Izawa (ART Grand Prix) 29.345
11 Julián Leal (Carlin) 29.608
12 Rio Haryanto (Caterham) 30.191
13 Nathanaël Berthon (Lazarus) 30.561
14 Jon Lancaster (Hilmer) 36.411
15 Conor Daly (Lazarus) 36.817
16 Simon Trummer (Rapax) 37.962
17 Nicholas Latifi (Hilmer) 41.580
18 Pierre Gasly (Caterham) 42.156
19 Artem Markelov (Russian Time) 44.492
20 Kevin Giovesi (Rapax) 46.210
21 Marco Sørensen (MP Motorsports) 47.308
22 Kimiya Sato (Campos Racing) 47.687
23 Rene Binder (Arden) 48.331
24 André Negrão (Arden)  53.145
Jolyon Palmer (DAMS) a 22 Voltas
Daniël de Jong (MP Motorsports) a 22 Voltas

Sem categoria

Deixe uma resposta