Miguel Oliveira vence de ponta a ponta em Algarve, Morbidelli conquista vice-campeonato da MotoGP

Miguel Oliveira domina a última etapa do Mundial de Motovelocidade, vencendo a etapa de Portugal, fechando com chave de ouro a sua ótima temporada de 2020. Jack Miller e Franco Morbidelli completaram o pódio. O piloto Ítalo-brasileiro conquistou o vice-campeonato sem grandes problemas.

Oliveira manteve a ponta na largada, com Morbidelli e Miller mantendo as suas posições. Cal Crutchlow, Pol Espargaró, Alex Rins, Stefan Bradl, Fabio Quartararo, Johann Zarco e Marevick Viñales completavam as 10 primeiras posições. Francesco Bagnaia teve problemas e acabou abandonando na primeira volta, Brad Binder acabou indo para o chão na 3ªVolta.

A disputa ficou longe das 3 primeiras posições, A partir da 4ªposição, Cal Crutchlow brigava com o Stefan Bradl e Pol Espargaró pela posição. Um pouco mais atrás, Johann Zarco liderava um grande pelotão que disputavam essa posição.

Na 5ªVolta, Pol Espargaró passou Stefan Bradl e subiu para a 5ªposição. Enquanto lá na frente, Oliveira abria muito de Morbidelli e Miller, Alex Rins e Fabio Quartararo disputavam a 8ªposição. Na 7ªVolta, Pol supera Crutchlow e passa para a 4ªposição.

Quartararo e Nakagami travaram um bom duelo pela 9ªposição que foi conquistada pelo piloto nipônico. Já o piloto da Petronas começou a cair mais e mais, enquanto que Nakagami começou a lutar por posições mais a frente.

Na 12ªVolta, Pol Espargaró chega a perder a 4ªposição para Crutchlow, mas recupera a posição curvas depois. 2 voltas depois, Zarco supera Bradl e sobe para 6ªposição. Fabio Quartararo caia cada vez mais, vinha em uma decepcionante 13ªposição. A 10 voltas do final, Mir abandona com problemas na sua Suzuki, mas não tinha mais do que se preocupar, era o campeão da temporada independente do resultado.

Miller tentava chegar em cima de Morbidelli nas voltas finais. No bloco de trás, muita briga pela 5ªposição. Zarco chegou a ocupar essa posição, mas acabou sendo superado por outros pilotos, assim como Cal Crutchlow que errou a curva e a partir dai foi caindo na classificação. Andrea Dovizioso fez uma bela manobra, passando a ocupar a 5ªposição na entrada da 22 volta, mas acabou sendo superado por Takaagi Nakagami a 3 voltas do final.

Na volta final, Miller supera Quartararo e passa para segunda posição.

Miguel Oliveira vence de ponta a ponta, sua segunda vitória na categoria, em uma temporada totalmente diferente de tudo que aconteceu nos últimos anos. O Português fez a festa na sua casa, uma pena não ter nenhum público para a comemoração, mas foi por motivos de força maior. A Europa vive uma segunda onda do Covid-19 e isso impossibilitou a presença de público no circuito.

Jack Miller conquista a segunda posição, se despedindo da Pramac com grandes atuações e já dando o seu cartão de visitas para um grande ano na equipe oficial da Ducati. Franco Morbidelli não vinha que reclamar de perder a 2ªposição na volta final, o ítalo-brasileiro conquistou o vice-campeonato com facilidade. Seus adversário na disputa não foram nada bem na corrida. Seu principal concorrente, Alex Rins ficou com a melancólica 15ªposição.

Pol Espargaró fechou bem sua trajetória na KTM, com uma bela prova e uma merecida 4ªposição. Takaaki Nakagami ficou na 5ªposição, uma bela temporada do piloto da LCR Honda.

Andrea Dovizioso se defendeu bem dos ataques de Stefan Bradl e conquistou a 6ªposição, no que pode ter sido sua última participação no Mundial de Motovelocidade. Já o piloto alemão teve sua melhor atuação no ano, Bradl ficou com uma boa 7ªposição, mesma posição que ele largou no grid de largada.

Aleix Espargaró lutou com muita garra com sua Aprilla e acabou sendo recompensado com a 8ªposição. Completando os 10 primeiros colocados: Alex Marquez e Johann Zarco.

A Temporada do Mundial de Motovelocidade se encerra, mesmo com todas as dificuldades, os pilotos deram o show nas pistas e tivemos um grande campeonato nas 3 categorias. Fica a expectativa para que a temporada de 2021 seja bem melhor e que não tenhamos mais pandemia, para que os pilotos possam correr com mais calma e que o público volte a encher os autódromos e a colorir o cenário da MotoGP

Fotos:

Resultado final do GP de Portugal
Mundial de Motovelocidade – Moto GP – 25 Voltas

posPilotoEquipeMotoTempo
188Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM41’48.163
243Jack MillerPramac RacingDucatia 3.193
321Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 3.298
444Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 12.626
530Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 13.318
64Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 15.578
76Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 15.738
841Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 16.034
973Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 18.325
105Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 18.596
1112Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 18.685
1246Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 18.946
1335Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 19.159
1420Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 24.376
1542Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 27.776
169Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 34.266
1782Mika KallioRed Bull KTM Tech 3KTMa 48.410
1853Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 48.411
32Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 3 Voltas
36Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 10 Voltas
33Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 23 Voltas
63Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 25 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Em Algarve, Remy Gardner vence 1ªcorrida da carreira e Bastianini conquista o título da Moto 2

Remy Gardner em um final heroico acabou conquistando sua primeira vitória no Mundial de motovelocidade, levou a SAG a sua primeira vitória na história da equipe de Eduardo Pelares. Festa também para Enea Bastianini, que administrou bem sua vantagem para Lowes, Marini e Bezzecchi e acabou com o campeonato, chegando na 5ªposição.

Marini largou muito bem e assume a ponta. Porém, Gardner recuperou a ponta na terceira curva, Bastianini sobe para segundo e Marini cai para 3º. Ao fazer a primeira curva, Fabio di Giannantonio cai e Bulega não consegue desviar e também cai. Ambos deixaram a corrida. Aron Canet por queimar a largada toma a punição da dupla volta longa.

Marini tentava passar Bastianini, enquanto que Sam Lowes supera Jorge Martin, ganhando a 4ªposição. Na 4ªVolta, Marini e Lowes superaram Bastianini e assumiram a 2ª e 3ªposições respectivamente.

Enquanto isso, Jorge Martin perdeu a 5ªposição para Augusto Fernandez no começo da 5ªVolta. Enquanto Fernandez avançava, o piloto da KTM começava a ser alvo de Marco Bezzecchi, que subiu 5 posições desde da largada e já deslumbrava a 6ªposição, que foi alcançada na volta seguinte pelo piloto da VR46. logo a frente, Fernandez supera Bastianini e ganha a 5ªposição. Mesmo perdendo posições, Bastianini seria o campeão com 9 pontos a frente de Marini e Lowes.

Marini e Lowes superaram Gardner e assumiram as duas primeiras posições, isso dava 1 ponto de vantagem para o piloto da VR46 em relação ao piloto Britânico. Já Bastianini começava a ver o título ficar em perigo, ainda mais com Bezzecchi na sua cola. Caso Lowes passasse Marini com o resultado de Bastianini, ele seria o campeão naquele momento. Na metade da 9ªVolta, Augusto Fernandez passa lindamente Gardner por fora, ganhando a 3ªposição do piloto da SAG.

Na 10ªVolta, Bastianini viveu seu pior momento na prova, foi superado por Bezzecchi e por Jorge Martin. Sua vantagem agora era de 2 pontos para Marini e 3 pontos para Lowes. Porém, o líder do campeonato conseguia recuperar a 6ªposição, retornando a frente de Martin.

Remy Gardner começou a reagir na 12ªVolta, passou Augusto Fernandez e voltou à posição de pódio. Já de imediato passou a pressionar Lowes, a ultrapassagem acabou acontecendo no começo da volta seguinte. Remy era o segundo colocado e com chances de passar Marini e de vencer pela primeira vez.

Marco Bezzecchi supera Augusto Fernandez e passa a ser o 4ºcolocado, Já Enea Bastianini travava um duelo duro para manter a 6ªposição dos ataques de Jorge Martin. A 9 voltas do final, Martin erra a curva e Bastianini passa a ficar mais tranquilo para poder atacar Augusto Fernandez, A 7 voltas do final, o piloto da Italtrans supera Fernandez e ganha a 5ªposição, ficando mais tranquilo em relação ao título.

Remy Gardner foi pra cima de Luca Marini, os dois se livraram de Sam Lowes e travaram um duelo particular pela vitória. A disputa entre os dois foi decidida na curva 3 da penúltima volta, com Gardner passando Marini por fora, ganhando a liderança e levando a Kalex da equipe SAG a primeira vitória dele e da equipe de Eduardo Pelares no Mundial de Motovelocidade.

O filho de Wayne Gardner finalmente trinfou no Mundial de motovelocidade, depois de muitos anos sempre caindo ou perdendo rendimento no final, Remy teve seu dia de gloria. Luca Marini fez de tudo, mas não pode evitar o avanço de Gardner, acabou com a segunda posição na corrida e conquistou o vice-campeonato favorecido pelo critério de desempate. Sam Lowes completou o pódio, ficando na 3ªposição no Mundial.

Marco Bezzecchi fez uma bela prova de recuperação, chegando em 4ºlugar após largar da 12ªposição.

Enea Bastianini conquista o título após chegar na 5ªposição, numa corrida até de certo modo segura, mas em alguns momentos dramática para o piloto da Italtrans. O piloto mais regular do ano, se não teve a melhor moto, teve a melhor cabeça e um campeonato mais equilibrado, Ano que vem, Bastianini vai estar na MotoGP pela Avintia. Marini e Martin também sobem para a categoria principal em 2021.

Jorge Martin fechou o ano na 6ªposição e fecha a temporada na 5ªposição, Logo atrás chegaram o Norte-Americano Joe Roberts da American Racing e Augusto Fernandez da Marc VDS. Completaram os 10 primeiros colocados: Lorenzo Baldassarri da Pons e Xavi Vierge da Petronas.

O Portalsportszone parabeniza o título de Enea Bastianini da Italtrans. Pelo campeonato tão difícil e complicado como foi o campeonato desse ano.

Fotos:

Resultado final do GP de Portugal
Mundial de Motovelocidade – Moto 2 – 23 Voltas

posPilotoEquipeMotoTempo
187Remy GardnerOnexox TKKR SAG TeamKalex39’35.476
210Luca MariniSKY Racing Team VR46Kalexa 1.609
322Sam LowesEG 0,0 Marc VDSKalexa 3.813
472Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalexa 8.437
533Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalexa 8.646
688Jorge MartínRed Bull KTM AjoKalexa 8.899
716Joe RobertsTennor American RacingKalexa 8.956
837Augusto FernándezEG 0,0 Marc VDSKalexa 9.568
97Lorenzo BaldassarriFlexbox HP 40Kalexa 10.367
1097Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalexa 11.084
1142Marcos RamírezTennor American RacingKalexa 11.199
1223Marcel SchrötterLiqui Moly Intact GPKalexa 16.864
1364Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTSa 16.998
1445Tetsuta NagashimaRed Bull KTM AjoKalexa 18.550
1544Aròn CanetPull&Bear Aspar Team Moto2Speed Upa 20.169
1612Thomas LuthiLiqui Moly Intact GPKalexa 22.918
1719Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalexa 27.141
1835Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 27.303
1962Stefano ManziMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 27.340
2077Dominique AegerterNTS RW Racing GPNTSa 44.924
2155Hafizh SyahrinPull&Bear Aspar Team Moto2Speed Upa 51.163
24Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 3 Voltas
27Fabio Di GiannantonioIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 6 Voltas
57Edgar PonsFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 11 Voltas
99Kasma KasmayudinOnexox TKKR SAG TeamKalexa 13 Voltas
9Jorge NavarroBETA Tools Speed UpSpeed Upa 18 Voltas
40Héctor GarzóFlexbox HP 40Kalexa 18 Voltas
21Fabio Di GiannantonioBETA Tools Speed UpSpeed Upa 23 Voltas
11Nicolò BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 23 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Miguel Oliveira conquista pole position em Algarve

O Português Miguel Oliveira conquista a pole em sua casa, mesmo sem torcida, foi gratificante para o piloto da tech 3 fazer a pole na sua casa. Em clima de fim de festa da MotoGP, onde o campeão da temporada Joan Mir não foi além da 20ªposição.

No Q1, Franco Morbidelli passou sufoco para passar no Q2, Mesmo com a melhor moto da repescagem, o ítalo-brasileiro que disputa o vice-campeonato acabou ficando na segunda posição, tendo de torcer para Brad Binder no final não andar mais rápido. Por muito pouco o Gueopado sul-africano não tira Franco do Q2. Cal Crutchlow que se despede da categoria foi o mais rápido no Q1.

Binder em 3ºlugar, fez uma boa participação no Q1, assim como o espanhol Aleix Espargaró com sua Aprilla, terminando em 4ºlugar.

No Q2, Quartararo começou muito bem, fazendo o melhor tempo nos primeiros minutos, mas isso não durou muito. Franco Morbidelli assumiu a ponta seguido de Jack Miller da Pramac. Oiutro que se destacava demais era Johann Zarco, mas ele foi para o chão na metade da sessão.

Na reta final, Morbidelli faz mais uma brilhante volta, mas Cal Crutchlow chegou bem perto, a 13 milésimos de distância na sua primeira tentativa. A 1 minuto do final, Morbidelli baixou seu tempo. Parecia que a pole estava garantida para ele, mas do nada veio Miguel Oliveira, a 35 segundos do final marcando o tempo de 1:38.892.

O Português não foi alcançado por mais ninguém e Miguel Oliveira fez história, conquista a primeira pole de um Português na categoria principal. O piloto da tech 3 vai largar na frente, com Franco Morbidelli da Petronas e Jack Miller da Pramac completando a primeira fila.

Cal Crutchlow levou a LCR Honda a 4ªposição na sua corrida de despedida, Fabio Quartararo larga em 5º com a outra moto da Petronas. Stefan Bradl fez sua melhor classificação e tem tudo para fazer a melhor corrida do ano, completando a 2ªfila.

Mesmo caindo no Q2, Johann Zarco ainda teve força para ficar na 7ªposição, abrindo a 3ªfila do grid, que terá Marevick Viñales e Pol Espargaró. Completando os 12 primeiros colocados, Alex Rins, Takaagi Nakagami e Andrea Dovizioso.  

Fotos:

Grid de Largada
GP de Portugal – Moto GP

posPilotoEquipeMotoTempo
188Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’38.892
221Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’38.936
343Jack MillerPramac RacingDucati1’39.038
435Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’39.156
520Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.199
66Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’39.204
75Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’39.238
812Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’39.260
944Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.284
1042Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.467
1130Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’39.531
124Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’39.587
1333Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.390
1441Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.762
1563Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’40.019
1673Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’40.049
1746Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’40.058
189Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’40.091
1932Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.174
2036Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’40.290
2153Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’40.427
2282Mika KallioRed Bull KTM Tech 3KTM1’41.753

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Em Valencia, Morbidelli vence pela 3ªvez no ano, Com o 7ºlugar, Joan Mir conquista título da Moto GP

Joan Mir escreve seu nome na história do mundial de motovelocidade. Num final de semana discreto, o piloto da Suzuki ficou em 7ºlugar, o suficiente para conquistar o título com antecipação. A Suzuki faz um campeão depois de 20 anos, desde do título de Kenny Roberts jr. no ano 2000. Franco Morbidelli conquistou sua 3ªVitória na temporada.

Na repescagem, com tempo frio começa a disputa pela pole position. Os 2 primeiros colocados entram no Q2. Brad Binder foi muito bem na primeira volta e foi para a liderança, Fabio Quartararo era o 2º, seguido de Crutchlow, Dovizioso, Rabat e Petrucci. Rins não começou bem, estava na 7ªposição.

O Quadro não muda na volta seguinte, Binder e Quartararo entra na casa do 1 minuto e meio. Crutchlow e Petrucci vinham logo a seguir. A 9 minutos e 40 segundos do final, Alex Marquez sofre um acidente feio e vai ao chão. Enquanto isso, o restante dos pilotos foram para os boxes, com exceção de Alex Rins que conseguiu ficar na 4ªposição, mas insuficiente para entrar na zona de classificação.

A 6 minutos do final, todos foram para a pista. Quartararo e Rins disputavam vaga no Q2 e uma melhor posição para a corrida. A Suzuki não parece estar tão bem como estava na semana anterior.

Mais um fator fez com que os tempos ficassem mais praticamente inalterados, a chuva começou a cair a minutos do final da repescagem. Com isso, Binder e Quartararo levaram as vagas para o Q2. Crutchlow fica em 3º e Rins que venceu no domingo acabou ficando apenas em 4ºlugar, largando na 14ªposição.

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
133Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’30.810
220Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’30.959
335Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’31.159
442Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’31.594
59Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’31.601
646Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’31.604
74Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’31.606
86Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’31.831
953Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’32.063
1073Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’32.205
1132Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.237

A chuva caia de leve no circuito Ricardo Torno. Porém, ainda estava em condições de pista seca. Os pilotos foram para a pista buscarem a pole position. Marevick Viñales marcou 1:31.936 e ficou na liderança até ser desbancado pelo francês Fabio Quartararo a 11 minutos do final.

A 10 minutos do final, Morbidelli passa para a liderança, Aleix Espargaró passa para segundo, uma grata surpresa do piloto da Aprilla. Os dois são superados novamente pelo Quartararo a 9:40 do final.

A liderança trocou de mãos a 8:25 do final, com Miguel Oliveira da Tech 3 marcando 1:30.839. Fabio Quartararo vinha com tempo para superar Oliveira, mas perdeu tempo no final e acabou marcando o segundo tempo, Takaagi Nakagami sobe para terceiro e Brad Binder para 4ªposição. Morbidelli, Miller, Zarco, Aleix Espargarí, Viñales, Mir, Bagnaia e Pol Espargaró completava os 12 primeiros colocados.

A 7 minutos do final, Binder marca 1:30.763 e passa a liderar o treino. A partir dai, os tempos pararam de cair e o piloto da KTM se manteve na liderança da sessão, até o momento que Pol Espargaró marcou o segundo tempo, ficando entre Binder e Oliveira e formando a trinca de pilotos da KTM nas 3 primeiras posições.

A 3 minutos do final, Viñales toma a ponta de Binder e coloca a Yamaha na liderança. Já Joan Mir passou para a 7ªposição. A 2:23 do final, Jack Miller marca uma bela marca de 1:30.287 e passa para a ponta, o único que conseguia levar a Ducati para as primeiras posições.

A 1 minuto e 40 segundos do final, Pol Espargaró marcou o segundo tempo. A 1 minuto do final, Morbidelli supera Miller e assume a liderança. A 25 segundos do final, Zarco faz espetacular volta e sobe par 3º, mas é superado por Nakagami que toma a posição na primeira fila das mãos do piloto da Avintia.

Franco Morbidelli conquista a pole position, o ítalo-brasileiro buscava sobreviver no campeonato. Completando a primeira fila, Jack Miller em 2º, numa grande fase com a Ducati da equipe Pramac e Takaagi Nakagami da LCR Honda em 3º.

Johann Zarco em mais um grande final de semana abre a segunda fila, a Avintia Ducati de 2019 esta sendo muito bem conduzido pelo francês que corre pela Pramac em 2021. Pol Espargaró da KTM em 5º e Marevick Viñales da Yamaha em 6º completa a segunda fila.

Belo resultado de Aleix Espargaró da Aprilla, levando sua limitada moto a 7ªposição. Francesco Bagnaia da Pramac larga em 8º e Brad Binder ficou para trás no final e larga na 9ªposição. Completando os 12 primeiros colocados vão largar Miguel Oliveira da Tech 3, Fabio Quartararo da Petronas e Joan Mir da Suzuki. O líder do campeonato larga em 12º. Isso dava alguma esperança para os adversários levarem a decisão para Portimão.

Fotos:

Grid de Largada
13ªEtapa do Mundial de Motovelocidade:

posPilotoEquipeMotoTempo
121Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’30.191
243Jack MillerPramac RacingDucati1’30.287
330Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’30.413
45Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’30.520
544Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’30.553
612Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’30.645
741Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’30.657
863Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’30.671
933Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’30.737
1088Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’30.781
1120Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’30.864
1236Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’30.988
1335Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’31.159
1442Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’31.594
159Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’31.601
1646Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’31.604
174Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’31.606
186Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’31.831
1953Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’32.063
2073Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’32.205
2132Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.237

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

A última corrida do dia no Circuito Ricardo Torno foi disputada, num clima de decisão e de muito suspense na disputa pelo título. Acabou dando tudo certo para Joan Mir. O piloto da Suzuki correu lendo o regulamento e fez uma corrida sem riscos, o 7ºlugar foi o suficiente para conquistar o título de campeão da categoria principal.

Miller larga muito bem e chega a assumir a ponta, mas espalha na curva 1 e acaba deixando Morbidelli voltar a ponta, Pol Espargaró chegou a ocupar a segunda posição, mas Miller recuperou a posição rapidamente sobre o piloto da KTM. Belas largadas de Oliveira que pulou da 10ª para a 5ªposição (Atrás de Nakagami) e de Alex Rins que saltou da 14ª para a 7ªposição (Atrás de Zarco). Mir vinha em 10º. Já Quartararo errou a segunda curva e caiu para a 18ªposição.

Na 4ªVolta, Nakagami é superado por Oliveira, o Português assumiu a 4ªposição. Na volta 6, Zarco que vinha ido muito bem o final de semana inteiro caiu e abandonou a prova. Mir subiu para 9ªposição, naquele momento ele seria o campeão com 27 pontos de frente para Morbidelli. O Ítalo-Brasileiro abria 0.9 segundos do Miller e de Pol Espargaró, os dois vinham tentando acompanhar o piloto da Petronas.

Rins vai para cima de Nakagami, enquanto que Mir vai pra cima de Aleix Espargaró. Na volta 9, Quartararo foi para o chão e abandonou a corrida. Era também fim de campeonato para o piloto francês.

No final da 10ªvolta, Nakagami recupera a 4ªposição que estava nas mãos de Miguel Oliveira, Na volta seguinte, foi a vez de Rins superar o piloto da Tech 3, assumindo a 5ªposição após largar em 14º. Mir estava pressionando Aleix Espargaró, mas era pressionado por Andrea Dovizioso. O líder do campeonato não perdeu mais tempo com o piloto da Aprilla, acabou realizando a ultrapassagem e assumiu a 8ªposição.

Morbidelli vinha 1.2 segundos à frente de Miller e de Pol Espargaró. Enquanto isso, Rossi e Crutchlow disputando a 13ªposição. Os dois numa corrida bem apagada.

Após algumas voltas sem muita coisa acontecendo, Nakagami foi para cima de Pol Espargaró buscando o primeiro pódio na MotoGP, enquanto que Miller começava a tirar a vantagem para Morbidelli.

Nakagami ao fazer o movimento para passar Pol Espargaró acabou indo para o chão na curva 14, deixando a prova no final da volta 19. O piloto da KTM fica mais sossegado no 3ºlugar, enquanto que Mir sobe para 7º. Era só administrar o resultado para levar o título.

Miller vai para cima de Morbidelli, o Australiano queria que queria a vitória, ser o 10ªVencedor do ano. Ao chegar a volta final, os dois trocar de posições na liderança, foi uma disputa intensa, que acabou com Morbidelli vencendo pela 3ªVez na temporada,  Miller ficou muito perto da segunda vitória da carreira, chegando na segunda posição. O pódio foi completado por Pol Espargaró da KTM.

Alex Rins travou um duelo com Brad Binder nas voltas finais pelo 4ºlugar, onde ele acabou saindo vitorioso. Uma bela corrida de recuperação do piloto espanhol. O Gueopado sul-africano acabou a prova na 5ªposição. Miguel Oliveira chegou na 6ªposição com a única Tech 3 do final de semana.

Joan Mir chegou em 7ºlugar e conquistou sem grandes sustos o título de campeão do Mundial de Motovelocidade. Usando da sua incrível regularidade e do melhor desempenho da Suzuki no decorrer do Mundial dessa temporada, com 7 pódios no ano e 1 vitória, mostrou capacidade, velocidade e consistência para chegar a esse título.

Andrea Dovizioso ficou em 8ºlugar, superando Aleix Espargaró que com todo o esforço, não consegue levar a Aprilla a disputar o bloco da frente. Marevick Viñales completa os 10 primeiros colocados, com uma atuação bem complicada. A Yamaha mais uma vez foi muito mal, Morbidelli fez a diferença, correu muitíssimo bem com sua Yamaha da Petronas e colhe os frutos com a vice-liderança do Mundial.

Francesco Bagnaia da Pramac, Valentino Rossi da Yamaha, Cal Crutchlow da LCR, Stefan Bradl da Honda e Danilo Petrucci da Ducati completou os 15 primeiros colocados.

O Portal Sportszone parabeniza a Joan Mir pelo título do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2020.

Fotos:

Resultado Final
13ªEtapa do Mundial de Motovelocidade:

posPilotoEquipeMotoTempo
121Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha41’22.478
243Jack MillerPramac RacingDucatia 0.093
344Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 3.006
442Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 3.697
533Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 4.127
688Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTMa 7.272
736Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 8.703
84Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 8.729
941Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 15.512
1012Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 19.043
1163Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 19.456
1246Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 19.717
1335Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 23.802
146Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 27.430
159Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 30.570
1673Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 30.619
1753Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 42.365
1832Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 46.472
30Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 9 voltas
20Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 19 voltas
5Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 22 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Hamilton supera dificuldades, vence em Istambul e conquista 7ºtítulo mundial

O dia de hoje vai ser o dia marcado não só por uma corrida confusa, fruto de uma organização totalmente amadora, mas como mais uma corrida histórica de Lewis Hamilton, que mesmo com as dificuldades da Mercedes no final de semana inteiro acabou vencendo e conquistando o heptacampeonato, seu 7ºtítulo na Formula 1, se igualando a Michael Schumacher.

A Largada foi super confusa, Stroll manteve a ponta, Perez pulou para sendo e Hamilton passou da 6ª para a 3ªposição. Na primeira curva, Riccardo toca em Ocon e o francês roda, Bottas roda para evitar a batida. Quem largou muito bem foi Vettel que saiu da 11ª para a 4ªposição. Os pilotos da Red Bull foram mal na largada e caíram para 5º e 6ºlugares.

Ainda na primeira volta, Hamilton acaba saindo da pista e perde 3 posições, para Vettel, Verstappen e Albon caindo para a 6ªposição. Stroll e Perez abriram muito na liderança, Já Vettel estava segurando a 3ªposição de maneira exemplar nas primeiras voltas. Após 7 voltas, os pilotos a partir do Leclerc começam a colocar pneus intermediários, eles começaram a se revelar melhores do que os pneus de chuva pesada. Bottas parou na 8ªVolta, Leclerc, Hamilton, Kvyat e Grosjean pararam na volta 9.

Na 10ªVolta, Stroll para e Perez assume a liderança, o mexicano foi para a parada na volta seguinte. Verstappen passou para a liderança e Albon foi para 2ªposição. Visto que a Red Bull não se comportava bem com os pneus intermediários, os dois decidiram ficar mais tempo na pista. Stroll e Perez voltam em 3º e 4º, Já Vettel e Hamilton brigam pela 5ªposição.

Verstappen e Albon pararam nas voltas 12 e 13. Stroll continua líder, com 10 segundos a frente de Perez, Verstappen voltou em 3º e Albon voltou em 6º, atrás de Vettel e de Hamilton. Ricciardo, Sainz jr., Leclerc e Magnussen completava os 10 primeiros colocados.

Antonio Giovinazzi acabou parando fora da pista, perto de uma saída da área de escape. O Safety Car Virtual foi acionado, sem que se precisasse juntar todo mundo. Dessa forma, Stroll pode manter a vantagem que ele tinha na liderança. Na 15ªVolta a prova recomeçou e Hamilton foi para cima do Vettel, mas ele acabou espalhando na curva 12 e permitindo que Alexander Albon superasse e ganhasse a 5ªposição.

A partir dai, Albon foi pra cima de Vettel e não perdeu tempo, superou o piloto da Ferrari na curva 7 e passou para 4ªposição. Hamilton foi para cima de Vettel. Lá na frente, Verstappen tenta passar Perez, mas acabou saindo da pista e roda, perde muito tempo e cai para a 6ªposição. Logo depois da rodada, o holandês vai para a parada e volta em 8ºlugar. Enquanto isso, Albon crescia demais, Já vinha tirando a vantagem para Perez. A Medida que a pista começava a secar, os carros da Red Bull começaram a ser mais rápidos que os pilotos da Racing Point.

Após 20 voltas, Albon e Leclerc eram os mais rápidos da pista enquanto que Bottas acabou rodando, não era o dia do piloto finlandês, mas também não era o dia para Verstappen que estava sendo investigado por ter passado a roda na linha de saída dos boxes, podendo ser punido.

O trilho estava se formando, mas longe de se colocar pneus de pista seca. Lá atrás, Norris se recuperava, Ele foi com tudo para cima de George Russell e na marra ganhou a 11ºposição com 26 voltas de corrida. Duas voltas depois, Norris superou Magnussen. A Mclaren que tinha largado lá atrás, já estava com Sainz jr. em 7º e Norris em 10º.

Albon que pressionou Perez começou a ficar para trás e o mexicano pode sossegar na 2ªposição, enquanto que Vettel e Hamilton se aproximava do Tailandês. Após 30 voltas de prova, o DRS passou a ser acionado. George Russell era o único a não parar nos boxes vinha na 12ªposição.

Leclerc parou na 31ªVolta colocando novos pneus intermediários. Enquanto que Sainz jr. foi para cima de Ricciardo e acabou superando o piloto da Renault, ganhando a 6ªposição na 32ªVolta. O piloto australiano foi para os boxes na volta seguinte. Com os pneus novos, Leclerc marcou a melhor volta da prova.

Na volta 34, Vettel fez a 2ªparada nos boxes. Alexander Albon que vinha em uma corrida muito boa acabou rodando e perdendo a 3ªposição para Lewis Hamilton, a partir dai, Lewis foi chegando em Perez que vinha chegando em Stroll. Era a disputa pela liderança da prova. Já Kevin Magnussen é vitima de um péssimo trabalho da Haas e acabou tendo de encostar seu carro metros depois dos seus boxes, A equipe teve de levar o carro de volta aos boxes.

Na volta 36, Stroll vai para os boxes. Seria um golpe de mestre, mas se revelou uma furada, o desempenho do piloto da Racing Point piorou demais. Enquanto isso, Hamilton foi para cima de Perez e sem dificuldade passa para a liderança da prova. A partir dai, Lewis começou a abrir vantagem cada vez mais sobre o mexicano.

Enquanto isso, Vettel e depois Leclerc superam Stroll que vinha 4 segundos mais lento que os pilotos mais rápidos. A troca de pneus foi fatal para a prova dele que vinha sendo brilhante. Na 41ªVolta, Leclerc supera Vettel e assume a 4ªposição.

A 15 voltas do final, Leclerc foi para cima de Verstappen e acabou passando para a 3ªposição, O piloto holandês foi para os boxes pela terceira vez, colocando novos pneus intermediários, caindo para a 7ªposição. Sainz jr. foi para cima de Albon e ganha a 5ªposição. Grande corrida do piloto espanhol da Mclaren.

Hamilton já vinha a 18 segundos de vantagem sobre Perez, tentando segurar a 2ªposição sobre os dois pilotos da Ferrari que vinham bem mais rápidos que o piloto da Racing Point. Na 49ªVolta, Norris pressiona Ricciardo e acaba vendo o australiano rodando na curva 12. Melhor para o piloto da Mclaren que estava na 9ªposição.

No final da prova, Verstappen dá mais uma rodada na curva 5. Um dia para se esquecer para o Holandês também. Na volta anterior, Leclerc perdeu tempo, mas não rodou e pode continuar a disputar a alcançar Perez.

A 3 voltas do final, Norris se aproveita da saída de pista de Stroll e ganha a 8ªposição, de quebra, faz a volta mais rápida da prova e ganha mais um ponto no campeonato.

Lewis Hamilton foi tranquilo até o final da corrida, com pneus de 40 voltas de uso para a 94ªVitória da carreira. Vitória que dava o título de campeão mundial pela 7ªVez na carreira, se tornando ao lado de Michael Schumacher como o maior campeão da história da Formula 1.

Ao mesmo tempo, Leclerc chegou em Perez, chegou a ganhar a segunda posição do piloto mexicano, mas acabou espalhando na curva 12 e permitiu não só Perez a voltar a segunda posição como Sebastian Vettel a ganhar a 3ªposição. Foi merecidíssimo o resultado do piloto da Racing Point, que fez um grande sábado e uma grande corrida hoje sob pista molhada. Vettel conquista seu primeiro pódio da temporada, numa temporada muito ruim dele, mas esse resultado pode ser a luz no fim do túnel que o tetracampeão do mundo precisava.

Charles Leclerc deixou o 3ºpódio na temporada escapar diante dos dedos no final, ficando em 4ºlugar. Perto do monegasco, ficou o espanhol Carlos Sainz jr. da Mclaren, uma excelente corrida após uma classificação tão ruim como foi à classificação de ontem. Max Verstappen teve um dia bem ruim, sua corrida foi um desastre, o 6ºlugar acabou sendo muito para o Holandês, 2 segundos depois chegou Alexander Albon que fez um belo final de semana, mas cometeu erros cruciais que o deixaram longe de ter um bom resultado.

Lando Norris fez uma bela prova de recuperação e acabou ficando em 8ºlugar e com a volta mais rápida da corrida, que deu mais um ponto no campeonato. Lance Stroll acabou fazendo uma brilhante corrida, mas a parada na 36ªvolta destruiu sua corrida e só o fez cair cada vez mais e mais para ficar na 9ªposição. Daniel Ricciardo completou a zona de pontuação com o 10ºlugar. Esteban Ocon teve um dia acidentado foi tocado por duas vezes e não conseguiu chegar na zona de pontuação.

Danill Kvyat em 12º e Pierre Gasly em 13º não puderam fazer muita coisa com a Alpha Tauri que não funcionou em nenhum momento na pista molhada. Já Valtteri Bottas deu tudo errado, 6 rodadas começando pela largada e não conseguindo se recuperar, ficando em 14ºlugar, por sorte do finlandês que o Verstappen foi mal, pois ele ainda mantem uma vantagem boa na disputa pelo vice-campeonato mundial.

Depois, pouco a se acrescentar de Kimi Raikkonen, Romain Grosjean e George Russell que ficaram nas últimas posições dos pilotos que terminaram a prova.

Daqui a 2 semanas, teremos a 1ªcorrida no Bahrein, agora com a disputa pelo vice-campeonato entre Bottas e Verstappen.

Fotos:

Resultado final:
GP da Turquia – 14ªEtapa do Mundial de Formula 1

posPilotoEquipeChassiMotorTempo
144Lewis Hamilton Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:42:19.313
211Sergio Perez BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedesa 31.633s
35Sebastian Vettel Scuderia FerrariSF1000Ferrari 065a 31.960s
416Charles Leclerc Scuderia FerrariSF1000Ferrari 065a 33.858s
555Carlos Sainz McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 20a 34.363s
633Max Verstappen Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620Ha 44.873s
723Alexander Albon Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620Ha 46.484s
84Lando Norris McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 20a 61.259s
918Lance Stroll BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedesa 72.353s
103Daniel Ricciardo Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 20a 95.460s
1131Esteban Ocon Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 20a 1 volta
1226Daniil Kvyat Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620Ha 1 volta
1310Pierre Gasly Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620Ha 1 volta
1477Valtteri Bottas Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M11a 1 volta
157Kimi RäikkönenAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 065a 1 volta
1663George Russell Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M11a 1 volta
1720Kevin Magnussen Haas F1 TeamVF-20Ferrari 065a 3 voltas
8Romain Grosjean Haas F1 TeamVF-20Ferrari 065a 9 voltas
6Nicholas Latifi Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M11a 19 voltas
99Antonio GiovinazziAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 065a 47 voltas

Melhor volta de cada piloto: Lando Norris ganha um ponto pela melhor volta da prova

posPilotoEquipeChassiMotorTemponº da volta
14Lando Norris McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:36.80658
277Valtteri Bottas Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:38.19357
333Max Verstappen Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:38.43153
455Carlos Sainz McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:38.75456
523Alexander Albon Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:39.09954
644Lewis Hamilton Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:39.41356
710Pierre Gasly Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:39.58653
85Sebastian Vettel Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:39.66253
97Kimi RäikkönenAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:39.74357
1018Lance Stroll BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:39.92155
1116Charles Leclerc Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:39.96147
1211Sergio Perez BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:40.39250
133Daniel Ricciardo Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:40.67754
1463George Russell Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:40.81451
1520Kevin Magnussen Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:40.94845
1631Esteban Ocon Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:41.00655
1726Daniil Kvyat Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:41.01953
188Romain Grosjean Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:43.28138
196Nicholas Latifi Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:43.49532
2099Antonio GiovinazziAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:51.12211

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Mclaren/Renault/Alpha Tauri/Racing Point/Alfa Romeo/Haas/Williams