Alex Rins vence em Aragón, Mir aproveita prova ruim de Quartararo e assume a liderança a 4 corridas do final.

O GP de Aragón se esperava um resultado para domingo e acabou sendo outro totalmente diferente. Tudo que a Yamaha construiu no sábado virou pó no domingo, Já os dois pilotos da Suzuki aproveitaram muito bem para dominarem a corrida de hoje, principalmente Alex Rins, o 8ªVencedor da temporada. Em uma brilhante corrida após largar da 4ªfila, assim como Alex Marquez, segundo colocado. Joan Mir é o novo líder do campeonato.

Sessão de classificação, no sábado tivemos a definição do grid de largada. Na repescagem, os 6 pilotos da Ducati estavam na pista. Era uma obrigação que duas dessas motos estivessem no Q2. Na primeira volta, Petrucci e Dovizioso marcaram marcas altas, O melhor tempo ficou com Bradley Smith, seguido de Miguel Oliveira com 4 minutos de sessão.

Na volta seguinte, a 9:30 do final, Petrucci e Dovizioso melhoraram seus tempos, mas o tempo do vencedor da prova passada (Que era de 1:48.711) foi facilmente superado, primeiro por Francesco Bagnaia segundos depois. A 9 minutos do final, Jack Miller passou para 1º com 1:48.084, seguido por Brad Binder a quase 4 décimos do ponteiro.

Dovizioso foi para os boxes para pegar a outra moto, enquanto isso, Zarco tomava a 5ªposição das mãos dele. Até aquele momento, Miller e Binder estavam classificados, Bagnaia vinha 7 milésimos atrás do piloto da KTM, Petrucci em 4º a 93 milésimos. Depois vinham Zarco, Dovizioso, Smith, Oliveira, Bradl, Lecuona e Rabat.

A 5 minutos do final, enquanto Petrucci e Zarco estavam ainda nos boxes, Dovizioso e outros pilotos já estavam na pista. Petrucci entrou a 5 minutos do final. Zarco acabou entrando a 4 minutos do fim.

A 3 minutos do final, Dovizioso faz uma bela volta de 1:48,290 e passa para a segunda posição. Binder foi retirado da zona de classificação, mas a 1 minuto e meio do final, dá o troco em cima de Dovi, com 1:47.853. Foi uma grande volta do piloto da KTM que passou a liderança do Q1.

Ainda havia uma última tentativa, nela, Petrucci se saiu melhor que Dovizioso e voltou a liderança, com 147 milésimos de frente para seu companheiro de equipe. Tudo indicava que seria a dupla dos pilotos da equipe oficial da Ducati será os classificados, mas Jack Miller foi com tudo nos segundos finais e acabou tomando a segunda posição e a vaga das mãos de Andrea Dovizioso.

No final das contas, a Ducati colocou 2 motos no Q2, com Petrucci e Miller. Dovizioso acaba ficando de fora do Q2 e largaria na 13ªposição. Seguidos de Brad Binder e Iker Lecuona (Que até posso considerar uma surpresa ele ter terminado em uma boa 5ªposição na repescagem).

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
19Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’47.605
243Jack MillerPramac RacingDucati1’47.737
34Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’47.752
433Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.853
527Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.005
65Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’48.068
763Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’48.386
888Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.431
938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’48.556
1053Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’48.558
116Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’49.166

Começava o Q2, pela primeira vez Alex Marquez estava disputando a parte final da classificação, Ainda nos rastos do brilhante segundo lugar da corrida da semana passada. Todo mundo partiu para a pista de imediato, Um pouco mais tarde, Marevick Viñales, Fabio Quartararo e Jack Miller eram os últimos a entrarem na pista.

A 11 minutos e 20 segundos do final, Morbidelli passa para a 1ªposição e fica lá até que Qaurtararo passa para a frente, seguido de Jack Miller, jogando o Ítalo-brasileiro para a terceira posição, na frente de Viñales. Os quarto iriam brigar pela pole position.

Morbidelli consegue voltar a 2ªposição, Crutchlow e Aleix Espargaró passaram para 3ª e 4ªposições.  20 segundos depois, a 8:30 do final, Quartararo passa para a ponta com 1:47.296, Com Miller na segunda posição e Viñales em 3º, jogando Morbidelli para a 4ª´posição.

30 segundos depois, Morbidelli subiu para segunda posição. A 7 minutos do final, Quartararo, Morbidelli, Miller e Viñales estavam nas 4 primeiras posições. Todo mundo acabou indo para os boxes nesse momento.

Os pilotos todos voltaram para a pista, a definição de quem seria o pole começa a 2 minutos do final. Marevick Viñales sai da 4ª para a primeira posição com 1:47.125. A surpresa acabou sendo Cal Crutchlow, que faz uma bela volta e coloca a LCR Honda na 3ªposição, a frente de Morbidelli, que acabou decepcionando com o 4ºtempo.

A 15 segundos do final,Viñales abaixa seu tempo para 1:47.122. parecia que seria suficiente para ficar com a pole, mas acabou não sendo, porque Fabio Quartararo superou o piloto oficial da Yamaha e conquistou a pole position. O piloto francês tem tudo para conquistar a 4ªVitória da carreira. Na segunda posição larga Marevick Viñales da equipe oficial da Yamaha e Cal Crutchlow larga em impressionante 3ªposição, na sua melhor posição de largada do ano.

Franco Morbidelli da Petronas e Jack Miller da Pramac lutaram pela pole, mas acabaram ficando de fora da primeira fila, largando na 4ª e 5ªposição. De resto, Joan Mir completa a segunda fila com a Suzuki.

Takaagi Nakagami levou a outra moto da LCR Honda para a 7ªposição, abrindo a 3ªfila que terá Danilo Petrucci com a Ducati oficial e Aleix Espargaró da Aprilla em uma boa classificação do piloto espanhol. Completando os 12 primeiros colocados: Alex Rins da Suzuki, Alex Marquez da Honda Repsol e Pol Espargaró da KTM.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTempo
120Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’47.076
212Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’47.122
335Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’47.305
421Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’47.317
543Jack MillerPramac RacingDucati1’47.413
636Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’47.679
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’47.759
89Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’47.924
941Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’47.988
1042Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’48.035
1173Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’48.189
1244Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’48.202
134Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’47.752
1433Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.853
1527Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.005
165Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’48.068
1763Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’48.386
1888Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.431
1938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’48.556
2053Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’48.558
216Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’49.166

A corrida de hoje o quadro inteiro acabou mudando totalmente, o domínio da Yamaha acabou sendo destruído. O domingo foi do ótimo desempenho de corrida dos dois pilotos da Suzuki. Alex Rins se tornou o 8ºvencedor da temporada e Joan Mir com a 3ºposição assumindo a liderança do Mundial, com 4 provas pela frente.

Morbidelli acabou largando bem, mas vai para fora da pista e cedeu a liderança para Marevick Viñales e a segunda posição para Fabio Quartararo. Alex Rins fez uma ótima largada, subindo da 11ª para a 7ªposição, ao contraio da Péssima largada de Cal Crutchlow que caiu da 3ª para a 11ªposição. Miller e Mir disputavam a 5ªposição, Nakagami, Dovizioso, Marquez e Petrucci completavam os 10 primeiros colocados.

Rins vai para cima de Morbidelli, a Suzuki começava a mostrar sua qualidade em cima da Yamaha e sem muita disputa, Rins passa por um dos pilotos da Petronas, ganhando a 2ªposição, ao mesmo tempo que Mir passa Miller e ganha a 4ªposição. Mais atrás, Alex Marquez já tinha se livrado de Dovizioso acaba passando Nakagami subindo para 7ªposição.

Rins chegou em Quartararo na 4ªvolta, a ultrapassagem não demora muito para acontecer, no final da 5ªvolta, na curva de acesso aos boxes, o francês se rende a superioridade da moto de Rins, o segundo colocado naquele momento da corrida. Nesse momento começou os problemas do líder do campeonato.

Rins parte pra cima de Viñales, lutando pela liderança da corrida. Enquanto que Quartararo era pressionado por Morbidelli. Mir chegava nos dois pilotos da Suzuki e num lance genial, passa os dois de uma só vez no final da 6ªVolta, uma manobra brilhante que conduz o vice-líder do campeonato a 3ªposição em Aragón, Já Quartararo perdeu posição também para Morbidelli, caindo para 5ªposição… e isso iria piorar, já que o piloto da Petronas perderia a 5ªposição para Alex Marquez.

Ao mesmo tempo, Rins supera Viñales e assume a liderança no começo da 9ªvolta. Não era só Rins que vinha ligado nos 220 volts, Alex Marquez também vinha subindo cada vez mais, depois de Quartararo, o irmão de Marc Marquez supera  Morbidelli na volta seguinte.

Rins começa a abrir de Viñales, que começava a ver Joan Mir e Alex Marquez. A corrida já tinha chegado na sua metade e Quartararo já tinha ido para a 9ªposição, superado por Nakagami, Miller e Dovizioso.

No final da 13ªVolta, Mir passa Viñales e passou para a segunda posição e ao começar a volta seguinte, Alex Marquez supera o piloto da Yamaha e sobe para 3ªposição. Uma grandíssima prova do piloto da Honda Repsol. Após 15 voltas, Quartararo tinha seríssimos problemas na sua moto, já estava na 15ªposição após cometer um erro e logo ele sairia da zona de pontos.

A 8 voltas do final, Dovizioso supera Jack Miller e acaba chegando a 7ªposição, A melhor Ducati na corrida. Lá na frente, Mir e Marquez se aproximam de Rins, A corrida estava longe de ter uma definição, só estava definido que o pódio seria com esses três.

A menos de 5 voltas do final, Alex Marquez supera Joan Mir, passando para 2ªposição. Na volta seguinte, Marquez chega em Rins para tentar a vitória. Os dois abriram de Mir, que já estava conformado com um lugar no pódio. Ao final da 21ªVolta, Alex Marquez quase cai ao chão.

Com isso, Rins abriu uma pequena vantagem. Essa vantagem foi decisiva para que ele ficasse as últimas 2 voltas tranquilo, sem ser ameaçado fortemente pelo piloto da Honda Repsol. O piloto da Suzuki que faz um ano abaixo do esperado conquistou a vitória e se tornou o 8ªVencedor de 2020. Grande vitória de Rins, que largou na 10ªposição para rumar a vitória, se aproveitando da falta de força dos pilotos da Yamaha em ritmo de corrida.

Alex Marquez em mais uma grande corrida repetiu o 2ºlugar. Após largar na 11ªposição. Finalmente as motos da Honda parecem rumar para a briga por vitórias, isso tudo após 10 corridas realizadas das 14 disponíveis na categoria principal. Joan Mir completou o pódio. Mir correu muito bem, contando com o azar de Fabio Quartararo para assumir a liderança do campeonato a 4 provas do termino do campeonato, com uma moto que vai muito bem em corrida e isso sem ter vencido corridas na MotoGP.

Marevick Viñales acabou ficando na 4ªposição, no final, acabou chegando em Mir, mas não deu tempo para recuperar um lugar no pódio. Pelo menos, o único piloto da equipe de fábrica fez um bom resultado. Já Franco Morbidelli acabou sendo superado por Nakagami no final da prova, pela 10ªVez o nipônico da LCR Honda chega aos pontos com o 5ºlugar. Essa regularidade o leva a ficar em 5ºlugar, com 92 pontos. Somente 23 entre Mir que é o primeiro para Nakagami, que estava muito na disputa pelo título, com 100 pontos em jogo. Franco Morbidelli termina em uma frustrante 6ªposição.

Andrea Dovizioso fez uma corrida boa para o nível ruim da Ducati estava em Aragón, chegando em 7ºlugar e resistindo a pressão de Cal Crutchlow, 8ºcolocado, a largada ruim comprometeu a prova do britânico que tinha pretensões melhores do que a posição que conquistou. Jack Miller que vinha em uma boa posição no grid acabou não conseguindo manter um bom ritmo de corrida, ficando apenas na 9ªposição. Completando os Top 10, ficou Johann Zarco da Avintia.

Brad Binder em 11º e Pol Espargaró em 12º com suas motos da KTM. A marca Austríaca deixou muito a desejar hoje. Muito, mas muito abaixo do que se esperava em desempenho de Moto, os dois brigaram com Aleix Espargaró e sua deficitária moto da Aprilla a corrida toda. Acaba que conseguiram passar pelo experiente piloto da Gresini. Porém, muito longe de ser satisfatório. Iker Lecuona da Tech 3 e Danilo Petrucci da Ducati completa a zona de pontuação. Uma corrida ruim de Petrucci após uma vitória na semana passada. Provável que o italiano voltou ao seu triste normal dessa temporada.

Fabio Quartararo com um monte de problemas de condução, acabou ficando com a 18ªposição, sem pontuar. Com esses resultados, Mir passa a ser o líder com 121 pontos, Seguido de Quartararo com 115, Viñales 109, Dovizioso 106 e Nakagami 92. Semana que vem teremos a segunda prova de Aragón, O GP de Teruel. Será que teremos mais um vencedor diferente ou então vai ter finalmente um piloto a despontar na disputa do campeonato?

Fotos:

posPilotoEquipeMotoTempo
142Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki41’54.391
273Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 0.263
336Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 2.644
412Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 2.880
530Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 4.570
621Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 4.756
74Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 8.639
835Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 8.913
943Jack MillerPramac RacingDucatia 9.390
105Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 9.617
1133Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 13.200
1244Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 13.689
1341Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 14.598
1427Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTMa 15.291
159Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 15.941
1688Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTMa 18.284
176Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 20.136
1820Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 21.498
1938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniApriliaa 25.300
2053Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 25.558
63Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 21 voltas

Resultado da 10ªetapa do Mundial de Motovelocidade
MotoGP – GP de Aragón – 23 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe uma resposta