Acelera Tijuca!!! O Título de Ayrton Senna no Carnaval Carioca

Ayrton Senna em 2014 completa 20 anos do seu passamento ainda é querido pelos brasileiros, Tanto é que em 2014 a Unidos da Tijuca resolveu fazer uma homenagem a Ayrton Senna usando como fio condutor a Velocidade, O GP Tijuca realizado pelo carnavalesco Paulo Barros que depois desse carnaval deixou a escola e acertou com a Mocidade Independente de Padre Miguel.

O Desfile da Tijuca foi diferente de todos os outros desfiles, Foi um desfile que acabou sendo arrebatador, sem margem para erros e deixando a impressão de que seria a campeã do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro o que acabou acontecendo com 299,4 pontos superando em 1 décimo a Acadêmicos do Salgueiro e em 4 décimos a Portela a Escola azul e amarelo acabou conquistando seu 4ªtítulo em sua história no Grupo Especial (1936, 2010, 2012 e 2014) e o 7º no Geral. (Conquistou o Grupo de Acesso em 1980, 1987, 1999).

A Comissão de frente trazendo aquela replica do carro da Mclaren-Ford
de 1993 com o numeral 8 de Ayrton Senna com os devidos cuidados como não colocar o nome dos patrocinadores que tinha esse carro por causa da proibição de mecham, A Comissão de frente Reuniu vários personagens reais e fictícios que foram campeões por causa da sua velocidade. O Mestre sala e a Porta-bandeira se apresentou bem e o momento inesquecível foi quando o personagem Ayrton Senna da comissão de Frente acabou cortejando o casal, reverenciando o pavilhão que o homenageava o tricampeão do mundo.

O Abre-Alas na frente tinha vários componentes com um volante na não simulando estarem correndo num carro de Formula 1, Na parte de trás do carro. Tínhamos 20 boxes em cada um dos dois lados colocando vários pilotos imaginários para começarem a disputa do Grand Prix Tijuca. Logo após veio a ala das Baianas com as saias mostrando o logotipo do GP Tijuca e a roupa delas coerente com um enredo sobre velocidade com tecidos quadriculado na sua vestimenta. O Desfile se destacou com alas como a ala da velocidade da Luz com os componentes tendo sua fantasia coberta de Luzes de Led o que fazia a ala ficar mais chamativa, Alas que chamara a atenção foram as alas dos personagens de desenhos animados que homenageavam a Ligeirinho o Rato mais rápido do México, Papa-Leguas, Tivemos referência ao Speed Racer e o seu carro o Mach 5, Na Bateria os ritmistas estavam vestidos como pilotos de corrida defendendo a equipe da Unidos da Tijuca, A Jamaica de Usain Bolt foi lembrada além de remadores.

A Escola trouxe um carro do Pit Stop com a arquibancada e os boxes sendo feitos de Forma Horizontal, uma ideia muito bem sacada e de ótimo efeito, E o carro era de verdade e o trabalho para troca de pneus também era de verdade, não era nenhuma encenação por encenação. Outro carro que chamou a atenção foi da pista de Kart que chamou a atenção por causa das fotos da carreira de Ayrton Senna além do kart que andou durante toda a avenida. Algo que nem sempre acontecia.

O último carro foi a consagração de Ayrton Senna, com duas características, os Jatos de água representando a chuva aonde Ayrton Senna fez varias atuações mitológicas e os troféus que ele conquistou na sua carreira, um final magnifico com o Personagem que interpretava Ayrton Senna em cima do Carro.

No final ainda vinha uma pequena alegoria com a foto de Ayrton Senna e com a frase: “O fato de ser Brasileiro só me enche de Orgulho!”

Magnifica homenagem e um título merecidíssimo para a Unidos da Tijuca.

O Samba de enredo que não era um dos melhores no disco segundo a critica e eu não faço parte dessa crítica foi muito bem executado na avenida, os componentes cantaram o samba com muita garra.

Autor(es)
Gustavinho Oliveira, Fadico, Caio Alves e Rafael dos Santos

Puxador(es)
Tinga

Vai começar
Libere a pista para a emoção
Foi dada a partida, prepare o seu coração
Tijuca, a hora chegou
Quem será o vencedor?
Dos animais, agilidade
A inspirar velocidade
Impressionante a ousadia
A internet ultrapassou a energia
A equipe anunciou, no pit stop o piloto parou

E lá vão eles na pura cadência do samba
Numa corrida maluca repleta de bambas
Tentando trapacear, deu mole, rodou na pista
Ficou pra trás o vigarista

Rompendo barreiras, superam limites
Atletas buscando o primeiro lugar
Quando de repente pisando no breque
Vi no calhambeque alguém acenar
Na última volta do meu carnaval
Desponta um gênio talento imortal
Trazendo nas mãos a bandeira do nosso país
Na reta, a consagração
O tema a emocionar
Lá vem o campeão
Voando baixo pra vitória alcançar

Acelera Tijuca, eu vou com você
Nosso lema é vencer
Guiando o futuro que um sonho construiu
Ayrton Senna do Brasil

Fotos do Desfile:

Vídeo:

Sem categoria

Deixe uma resposta