Resumo final do Dakar 2019

Transmissão do Pódio do Dakar 2019

Nas Motos, O Fato lamentável foi ver pela 18ªVez seguida uma marca vencer o Dakar. Eu não sou a favor da alternância de campeões vejo isso como preocupante para o Futuro do Rally nas Motos. Tá na cara que essa moto não é a mais rápida moto e nem a melhor. Já vejo a Honda, Husqvarna e Yamaha como motos superiores as motos Austríacas. O que faz essas motos ganharem todo o ano é a resistência da moto, O que é de melhor que oferece essa moto.

E soube os pilotos, Eu não acho que o Toby Price foi o melhor piloto desse ano. Teve 2 pilotos que me foram superiores ao Australiano. Um dele foi o Pablo Quintanilla, Que se não tivesse problemas em uma das Especiais do Dakar e não tivesse uma lesão no último dia poderia ter ganho o campeonato sem qualquer duvida. O outro foi o Norte-Americano Ricky Brabec, que vinha fazendo um Dakar muito bom. Liderava a Geral quando sua moto quebrou na 8ªEspecial e dai o sonho de título foi para o espaço.

Para terminar o Assunto KTM, De certo modo é nítido que existe um favorecimento do Dakar a marca KTM. Pode não ser explicito e eles fazem de uma forma aonde não se discute. Sunderland teve uma punição de 1 hora acrescentada no seu tempo de corrida, que no último dia acabou sendo devolvido esse tempo. Ao mesmo tempo não é devolvida a punição bizarra dada a Kevin Benavides de 3 horas de acréscimo de tempo. Nem se isso fosse proibido a punição se justifica esse tempo todo que tirou o Argentino da briga pelos primeiros lugares.

Apesar dos problemas e das quedas de seus pilotos a marca japonesa pode falar que mais uma vez foi roubada. Assim como eu acho que em 2017 eles também foram roubados quando eles venceram por tempo, Mas acabaram punidos em 1 hora por supostamente reabastecer suas motos em local proibido. Então, Tá muito chato a competição das motos e algo tem que ser feito. Não dá mais para a melhor moto ou melhor piloto não conseguindo a vitória, Isso desmotiva  as outras marcas. Daqui a pouco teremos um Dakar apenas com motos da KTM já que pelas regras e pela consistência da moto é praticamente impossível de vencer eles.

Gostei muito do Desempenho de alguns pilotos que eu destaco, O Norte-Americano Andrew Short que para mim ficou acima da expectativas, Eu achei que ele iria ficar entre os 10 primeiros lugares. Porém, Um 5ºlugar foi uma surpresa muito positiva para o piloto da Husqvarna. Os Sul-Americanos Jose Ignacio Cornejo e Luciano Benavides e o Francês Xavier de Soultrait também tiveram seus melhores desempenhos no Dakar, São jovens e tem tudo para serem o futuro do Dakar. Além do Boliviano Daniel Nosiglia Jager levando a bandeira da Bolívia e sua Honda privada até o 10ºlugar.

Ross Branch de Botsuana foi o melhor Rookie do ano, Chegando em 13ºlugar com sua KTM da BAS Dakar Team. Desempenho da Sherco foi muito interessante, Chegando a ganhar 1 especial e revelando o Espanhol Lorenzo Santorini como um dos melhores estreantes do ano, Até sofrer o acidente na 5ªEspecial. Porém a falta de confiabilidade acabou complicando o Resultado Final. Já a Hero não teve velocidade, Mas conseguiu ter a confiabilidade necessária para colocar o Espanhol Oriol Mena de novo entre os 10 primeiros lugares.

A Yamaha também sofreu com a falta de confiabilidade, Adrien van Beveren que vinha disputando o campeonato acabou quebrando no Penúltimo dia do Dakar e acabou de Fora. Assim como Franco Caimi e Rodney Faggoter. Somente 1 moto oficial da marca terminou o Evento.

Nos Quadriciclos, Eu juro que nesses 5 anos que acompanho eu nunca vi nenhum domínio  tão grande de um piloto como foi desse ano com Nicolas Cavigliasso. Sem dúvida ele é um dos principais personagens do Dakar de 2019. Que ele era um dos favoritos ao campeonato dos Quadriciclos isso era bem claro, Ao visto que ele foi o vice-campeão de 2018 e que não teria Os irmãos Patronelli, Nem o Chileno Ignacio Casale (que foi para o SxS) assim como o Russo Sergei Kariakin e Rakal Sonic.

Porém, As 9 vitórias em 10 especiais foi assombroso. O maior domínio de um piloto campeão, As quase 2 horas de vantagem para Jeremias Gonzalez Ferioli não refletem o Domínio desse piloto Argentino. O Vice-campeão de 2015 não foi se quer páreo e acabou com o Vice-campeonato. Pelo menos participou com destaque do domínio Argentino nos Quadriciclos. Com os 3 lugares do pódio, O Terceiro colocado foi Gustavo Gallego, e 4 pilotos entre os 5 primeiros colocados. Com Manuel Andujar em 5ºlugar. Ainda tiveram mais 3 pilotos Argentinos que terminaram o Dakar. (Julio Estanguet, Carlos Alejandro Verza e Gaston Ariel Mattarucco)

O Francês Alexandre Giroud foi o único a furar a fila dos Argentinos ao terminar em 4ºlugar, Mas a 4 horas dos vencedores. Em termos de veículos, Os 5 primeiros colocados são da Yamaha, Marca dominadora hoje. O primeiro CAN-AM ficou em 6º com Kamil Wisniewski da Polônia. Foram 26 pilotos largando e 15 terminando o Dakar. O que mostra um certo esvaziamento dos Quadriciclos, É preciso ser feito algo para que isso não aconteça um completo esvaziamento. A SxS cresceu demais com os principais pilotos dos Quadris que perderam competidores.

Nos Carros, A Disputa ficaria entre dos pilotos da Mini e da Toyota a principio, Sem o apoio oficial a Pegueot ficaria para trás. Ford e Buggy vinham mais atrás. Stephan Peterhansel, Carlos Sainz e Nasser Al-Attiyah eram os principais favoritos ao campeonato.

Nas primeiras Especiais, Sainz acabou saindo da disputa com problemas, Porém o Francês Sebastien Loeb com seu Peugeot acabou entrando nessa disputa junto de Peterhansel e de Al-Attiyah. Apesar de suas 4 vitórias em especiais. A Consistência de Nasser Al-Attiyah e a confiabilidade do seu Toyota Hilux acabou por levar o piloto do Qatar o Campeonato do Dakar.

A Toyota acabou conquistando seu primeiro campeonato na categoria carros. Após anos de espera a marca Japonesa conquistou o primeiro campeonato no Dakar. Com um carro que é contra o conceito de um Semi-Buggy que era os carros da Pegueot e os carros da equipe oficial da Mini (Pilotos como Nani Roma, Jakub Pryzgonski usavam o carro mais convencional) Por curioso, O vice-campeão foi o Nani Roma com o Mini mais convencional.

Sebastian Loeb teve um desempenho brilhante ao usar o carro de equipe Privada da Pegueot, Pena que os problemas que ele teve em algumas especiais afastaram da disputa pelo título. Acho que o 3ºlugar nessas condições é algo para se admirar. O multicampeão do WRC mostrou todo o seu valor em seu melhor Dakar desde da sua estreia.

O Trio de Ferro da Mini acabou com problemas não conseguindo conquistar o título. Cyril Despres chegou em 5ºlugar, Mas não esta a altura dos melhores pilotos dos Carros. Carlos Sainz acabou tendo um dia catastrófico na primeira metade e na segunda metade ficou com outros dias difíceis, O que fez ele ficar de Fora dos 10 primeiros colocados. O Francês Stephane Peterhansel vinha sendo um dos principais Rivais de Nasser Al-Attiyah. Não acho que ele venceria dessa vez por causa de alguns problemas que ele teve, Mas ele vinha para um possível vice-campeonato. Até que na penúltima prova o Co-piloto e Navegador David Castera teve uma lesão, Que obrigou a lenda do Dakar a abandonar.

O Polonês Jakub Pryzgonski foi muito bem, Também vindo das motos ele levou seu Mini ao 4ºlugar. Outro destaque é o 6ºlugar do Tcheco Martin Prokop da Ford, Fazendo um Dakar muito Regular em 2019 e sendo o único piloto a terminar entre os 10 primeiros fora do Trio de Ferro (Mini-Toyota-Pegueot). Os lituânios tiveram um desempenho melhor nesse Dakar. Por muito pouco (Apenas 5 segundos) não pintou o Top 10 para Benediktas Vanagas com seu Toyota. Na posição seguinte terminou Vaidotas Zala também de Toyota. É evidente a evolução deles em relação ao Dakar passado.

Nicholas Fuchs chegou a fazer bonito em sua casa e terminou em uma digna 16ªposição. Duas posições a Frente do Argentino Juan Silva com um CAN-AM e pilotando sem co-piloto. (O único a correr dessa forma nos carros) E a Dupla da Mongolia que disputou o Dakar conseguiu chegar ao final do Evento com seu CAN-AM em 32ºlugar Byambatsogt Udiikhuu/Byambadelger Udiikhuu. 56 pilotos completaram o Dakar desse ano nos carros que marcou a inédita vitória da Toyota.

Nos SxS pelo 3ºano no Dakar vimos um bom número de competidores, A disputa foi boa e pelo menos 5 pilotos almejaram o Campeonato desse ano. Na defesa do Campeonato vinham Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin. Porém, Tinha fortíssimos adversários pela vitória. Os principais eram Gerard Farres Guell, Sergei Kariakin e Casey Currie com Ignacio Casale brigando por fora.

Na primeira semana, O Brasileiro vinha na tocada para disputar o campeonato, Mas dai aparece o Chileno Francisco Lopez Contardo que não aparecia entre os cotados para a vitória e começou a aparecer como candidato ao triunfo na competição. Durante as provas, Ele viu Ignacio Casale cair, Sergei Kariakin com seu BRP ter problemas, Gerard Farres Guell também perder tempo e o Brasileiro Reinaldo Varela ter um dia problemático para o Chileno assumir a liderança para não perder mais a vitória na Geral.

Pela primeira vez o título não ficou com um Brasileiro, Mas mesmo assim Isso não vai sair da América do Sul que domina em número de campeonatos. Os Chilenos terão a honra de até o começo de 2020 de serem os defensores do Dakar no SxS. Reinaldo Varela Fez um belíssimo trabalho, Acho que ele não tivesse problemas no 8ºSetor ele poderia ter vencido e virado o Bicampeão da Categoria.

E devo Salientar a bela estreia de Gerard Farres Guell, Que em seu primeiro Dakar nos SxS acabou muito bem colocado com o Vice-campeonato. O Espanhol ficou a 1 hora do vencedor e a 3 minutos dos Campeões do ano passado. Mostras de que esse piloto que ficou em 3ºlugar no Dakar de 2017 vai ter uma bela carreira nos SxS. Pelo que me parece. Casey Currie (Que não brigou em nenhum momento pela vitória) e Rodrigo Javier Moreno Piazzoli completaram os 5 primeiros colocados.  20 competidores terminaram o Dakar.

Nos caminhões, Muitas quebras aconteceram essa edição do Dakar, Foram 14 caminhões que terminaram nessa edição. Pelo 16ªvez a Kamaz levou o campeonato e o 4ºCampeonato da Kamaz. Dá para se dizer que venceram na primeira parte do Evento. Nos 4 primeiros dias foram 4 vitórias de Caminhões Russos. A tropa de 4 caminhões diminuiu para 2: A desistência de Airat Mardeev e a Desclassificação de Andrey Karginov complicou um pouco a trajetória dos Russos.

Na segunda metade do Dakar, O Holandês Gerard de Rooy e a Iveco reagiram, Com alguns problemas dos caminhões russos deram a esperança para de Rooy tomar o campeonato dos Russos. Porém não foi o bastante para isso acontecer e Eduard Nikolaev confirmou o campeonato, Com Dmitry Sotnikov em 2ºlugar ao completar a dobradinha da Kamaz. A Iveco parece ser o único caminhão que consegue competir com os Russos. Porém, só levaram 2 títulos nos últimos 10 anos de Dakar. Gerard de Rooy ficou com o 3ºlugar e Cheio de problemas, Mas conseguindo o Quarto lugar o Argentino Federico Villagra. Completando os 5 primeiros colocados o Tcheco Ales Loprais da Tatra.

Quem decepcionou foi o vice-campeão de 2018 Siahrei Viazovich da MAz, Muito mais pelos problemas do caminhão Bielorrusso acabou ficando longe da vitória. Apesar da dureza que foi a disputa do Dakar devo dizer que os pilotos, Copilotos e Mecânicos estão de parabéns pela competição.

Para encerrar, Essas imagens são maravilhosas. O Campeão do Dakar de 2019 Nicolas Cavigliasso pediu sua namorada em Casamento. Um momento incrível e inesquecível para esse Dakar. Sabe, Digno de final de filmes de ação quando o herói da História chega ao final da batalha com a vitória ele pede sua mão da sua amada para ser a minha mulher.

Essa é para mim a melhor coisa do Ano que aconteceu e o que mais me marcou nessas 6 edições do Dakar que o Portalsportszone cobriu em sua História

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar/Martín Bellido López
Vídeo: Dakar

Largada e Apresentação dos pilotos – Dakar 2019

Vídeo da largada Promocional

O Evento da largada promocional durou por mais de 5 horas, Os pilotos eram apresentados um a um, Na parte central da rampa montada aonde será encerrado o Dakar no dia 18 de Janeiro.

Os primeiros pilotos a se apresentarem foram os pilotos dos Quadriciclos, Sempre com o maior número entrando primeiro (No Caso foi o piloto Chileno Italo Pedemonte) Depois seguindo da categoria Motos, Carros, SxS e Caminhões. Durante essas apresentações, Várias atrações subiram no palco mostrando as danças tipicas Peruanas.

A parte final se apresentaram os favoritos das 5 categorias ao título do Dakar. Os principais pilotos do Evento.

O primeiro estágio do Dakar 100% Peru vai ser realizado entre Lima a Pisco. A Largada das motos será as 9 e 50 da manhã com o Israelense Motzkin como o primeiro a largar para o estágio. Agoshkov e Main são os próximos a largarem. Os Favoritos só largam 1 hora depois. O primeiro deles será Kevin Benavides que larga as 10 e 38 da Manhã. O Campeão Matthias Walkner larga as 11 e 23 da Manhã.

Os Quadriciclos largam as 9 e meia da Manhã com Italo Pedemonte sendo o primeiro a largar. Na verdade, é essa a categoria que vai dar o pontapé inicial do Dakar (Serão os primeiros a largarem de fato) Jeremias Gonzales Ferioli (9:44), Nicolas Cavigliasso (9:45) e Axel Dutrie (9:41) são os favoritos a vitória.

Na Categoria carros, Tudo começa mais tarde. A partir das 11 e 53 da Manhã, Com o campeão Carlos Sainz junto de Lucas Cruz, Seguido de Nasser Al-Attiyah (11:55), Giniel de Villiers (11:57) e Jakub Przygonski (11:59) A Largada só vai terminar as 13 horas e 21 minutos, Já a tarde com Alanza. A categoria SxS com seu maior número de competidores larga a partir do meio-dia e 34 minutos e 30 segundos com Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin. Os dois pilotos Brasileiros Buscam o bi-campeonato. Sergei Kariakin (12:36:30) , Gerard Farres Guell (12:43:00), Ignacio Casale (12:44:30), Alexis Hernandez (12:50:30) estão estreando na Categoria após belas participações nas Motos e nos Quadriciclos.

Os Caminhões largam já a tarde com Eduard Nikoalev com sua trupe da Kamaz as 13 horas e 36 minutos, Sergei Viazovich larga 2 minutos depois com seu caminhão da MAZ. Airat Mardeev (Kamaz), Gerard de Rooy (Iveco), Federico Villagra (Iveco) são os principais favoritos para essa edição do Dakar nos Pesados.

Logo mais teremos os resultados e as analises da primeira especial dessa edição do Dakar.

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: Dakar

Peço atenção de vocês amigos para uma coisa que vocês poderão ajudar sem dúvida:
Se associe ao PubliPT: http://www.publipt.com/pages/index.php?refid=deivisonf1world
Venha ganhar uma verba extra para você! Acesse esse link, se cadastre e comece a ganhar pontos que se transformam em dinheiro ou em propaganda (Conforme a sua escolha) – PubliPT é uma rede Social e um site de publicidade. Esta a 13 anos no ar e lá já anunciaram grandes empresas. É um dos sites mais conhecidos de Portugal. Essa é uma forma de ajudar o nosso site a se autofinanciar. Espero a ajuda de todos.

Direto do Youtube – O Programa do Lyndon Poskitt

O piloto Inglês Lyndon Poskitt de 38 anos de idade esta em sua 3ªparticipação no Dakar, Com sua própria equipe. Além de correr o Dakar Poskitt fez do evento uma oportunidade de fazer um programa na Internet.

Direto do seu canal no Youtube ele apresenta Racer to Places, com todos os preparativos para a disputa do Dakar. Inclusive com a preparação de sua moto.

Ele esta em 56ºlugar após os dois primeiros dias de disputa:

Races to Places – Dakar 2018 – Rex Build Time-Lapse – ft. Lyndon Poskitt

Races to Places – Dakar Rally 2018 – Episode 1 – ft. Lyndon Poskitt

Races to Places – Dakar Rally 2018 – Episode 2 – ft. Lyndon Poskitt

Races to Places – Dakar Rally 2018 – Episode 3 – ft. Lyndon Poskitt

Races to Places – Dakar Rally 2018 – Episode 4 – ft. Lyndon Poskitt

Races to Places – Dakar Rally 2018 – Episode 5 – ft. Lyndon Poskitt

Canal do Lyndon Poskitt Racing
Foto: acu.org.uk