Mercado de pilotos para 2018 na Formula 1: 4 vagas disponíveis após renovação de Fernando Alonso

Hoje contando com a renovação de contrato de Fernando Alonso com a Mclaren. São agora 4 as vagas restantes para o complemento do Grid da Formula 1 para a temporada de 2018.

A mais cobiçada das vagas sem dúvida esta na equipe Williams aonde Felipe Massa, Paul di Resta e Robert Kubica são os principais candidatos. Sendo que a parte técnica da equipe quer a permanência do Piloto Brasileiro. Muito devido a experiência e o trabalho que ele vem exercendo na temporada de 2017 e da enorme utilidade que ele pode oferecer para o desenvolvimento do carro em 2018. Que já terá a participação de Paddy Lowe. (Que estava na Mercedes nos títulos de 2014, 2015 e 2016)

Paul di Resta é Piloto de testes da Williams. Ele acabou substituindo a Felipe Massa (Que teve problemas de Saúde) no GP da Hungria, Tendo sido elogiado pela sua exibição visto as condições que ele teve de substituir o piloto Brasileiro. A partir dai, O escocês que correu na Force India de 2011 a 2013 começou a ter seu nome ventilado como um possível substituto de Felipe Massa.

Já Robert Kubica voltou a andar em um carro de Formula 1 em testes. Falava-se que ele iria substituir Jolyon Palmer na parte final da temporada, Mas acabou de uma hora para outra não falando mais disso. Agora os boatos são que ele seria o substituto de Felipe Massa. Inclusive fazendo um teste com a Williams. Opinião: Sinceramente, Por melhor que possa ser Robert Kubica. Não sabemos as condições que ele esta fisicamente, Se ele pode correr uma corrida inteira sem problemas. Com um dos Braços prejudicados pelo acidente que ele teve em 2011 em um Rally.

Acredito que ele possa ter problemas com esse Braço e que não tenhamos garantias suficientes de que ele vai conseguir ser competitivo devido a parte física. Portanto, se eu fosse a Williams eu descartava o polonês.

Marcus Ericsson e Jolyon Palmer tentaram ver se eles teriam espaço no time de Sir. Frank Williams. No entanto seus resultados já fizeram a Williams dispensar os serviços de ambos os pilotos. Felipe Nasr que poderia ser um nome a se pensar em 2018 não é citado para a vaga na Williams.

Na Toro Rosso esta muito complicado para saber um dos pilotos. Uma das vagas é praticamente certo para Pierre Gasly (Que vai correr nesse final de semana em Suzuka, Disputando o Campeonato da Super Formula, Aonde ele esta na Vice-liderança do campeonato)

A Outra vaga esta entre 3 pilotos: Daniil Kvyat mesmo com seu nome bem fragilizado pelos acontecimentos nas temporada de 2016 e 2017 é quem esta mais perto dessa vaga. A Honda que esta tentando levar Nobuharu Matsushita para esse lugar na filial da Red Bull precisaria que o piloto Japonês termine o campeonato da GP2 entre os 3 primeiros colocados para obter a Superlicença.

Isso já não vai ser possível. Matsushita tem 115 pontos e mesmo se fizesse todos os pontos na rodada final em Abu Dhabi ele só chegaria em 163 pontos. Nesse momento o terceiro colocado da GP2 Series é Artem Markelov que já obtém 177 pontos. A não ser que ele tenha 40 pontos nos últimos 3 anos para obter a superlicença a opção Japonesa pode ser descartada desde de já. (Matsushita tem apenas 13 pontos)

A Toro Rosso com a convocação de Brendon Hartley para correr em Austin, No lugar de Gasly pode ver no Neozelandês uma nova opção para a equipe em 2018. Um Robert Kubica na Toro Rosso é totalmente fora de questão. Mesmo a filial da Red Bull precisando de um piloto para ajudar no desenvolvimento do motor Honda. (Que passa a equipar a STR em 2018)

Na Sauber é praticamente certo que Marcus Ericsson vá ficar (pelo altíssimo investimento que ele leva para a equipe) A outra vaga deve ficar com o Campeão da Formula 2 Charles Leclerc. Isso deixaria a pé o Alemão Pascal Wehrlein que marcou todos os 5 pontos da equipe em 2017. O Time suíço vai virar filial da Ferrari em 2018 com o motor do ano que vem nesse carro (Esse ano eles correm com o motor da Ferrari de 2016)

Lista de Pilotos – Formula 1
Temporada 2018
Mercedes Motor: Mercedes
Lewis Hamilton
Valtteri Bottas
Ferrari Motor: Ferrari
Sebastian Vettel
Kimi Raikkonen
Red Bull Motor: TAG Heuer
Daniel Ricciardo
Max Verstappen
Force India Motor: Mercedes
Sergio Perez
Esteban Ocon
Williams Motor: Mercedes
Em disputa
Lance Stroll
Toro Rosso Motor: Honda
Pierre Gasly*
Em disputa
Haas Motor: Ferrari
Romain Grosjean
Kevin Magnussen
Renault Motor: Renault
Nico Hulkenberg
Carlos Sainz jr.
Mclaren Motor: Renault
Fernando Alonso
Stoffel Vandoorne
Sauber Motor: Ferrari
Marcus Ericsson*
Em disputa

* Praticamente garantido
Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Williams/Sauber/Toro Rosso

Neo Zelandês Brendon Hartley substitui Gasly em Austin

Sem a possibilidade de Pierre Gasly que vai disputar o título na etapa final da Super Formula 2017 em Suzuka (Em Rodada Dupla) a Toro Rosso precisou recorrer do neozelandês Brendon Hartley que corre no WEC desde de 2012. O piloto de 27 anos de idade será o companheiro de Daniil Kvyat no GP dos Estados Unidos.

Hartley é o exemplo do piloto que acabou se destacando fora das categorias de base para entrar na Formula 1. Seus melhores momentos foram no Mundial de Endurance aonde ele conquistou o título da temporada 2015. Nesse ano ele lidera o Campeonato com o protótipo da Porsche restando 2 etapas para o termino do campeonato. 4 Vitórias na temporada, Contando com a vitória nas 24 Horas de LeMans formando trio junto com o Alemão Timo Bernhard e o Neozelandês Earl Bamber.

Nesse ano ele ganhou a Petit Le Mans nos Estados Unidos com a equipe Tequila Patrón ESM com um protótipo da Nissan.

Brendon Hartley teve seu nome especulado como piloto da Chip Ganassi em 2018. Só que ainda não teve seu nome confirmado. Foi piloto de testes da equipe Mercedes em 2012 e 2013, Sem jamais correr em uma corrida na categoria.

Gasly deve voltar para as 3 últimas corridas da temporada. O Francês foi promovido a piloto da Toro Rosso a partir do GP da Malásia dessa temporada, Praticamente já esta certo na filial da Red Bull que usara os motores Honda para a temporada de 2018.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Foto: Porsche

Jolyon Palmer é demitido. Carlos Sainz jr. corre na Renault já em Austin

Vgy4pygm o

Em busca de arrancar um 7º ou 6ºlugar no Mundial de construtores a Renault dispensou definitivamente o pífio Jolyon Palmer para já contar com o Espanhol Carlos Sainz jr. que vai ser emprestado para a Renault na temporada de 2018.

Sem dúvida a equipe francesa precisa ter um segundo piloto melhor do que hoje em dia. Palmer marcou 9 pontos em 37 Gps na Formula 1. Muito pouco para quem teve o carro da Renault nas mãos. Palmer perdeu na temporada passada para Kevin Magnussen (Que nessa temporada corre pela equipe Haas), Porém continuou na Renault para a temporada seguinte.

Em 2017 a surra que ele vem tomando é evidente. Nos Grid de largada Hulkenberg ganhou em 15 das 16 GPs do Palmer.

Nuwqifs9 o

Na classificação do Campeonato Hulkenberg tem 34 pontos contra apenas 8 do piloto Inglês que teve uma sobre vida quando conseguiu a surpreendente 6ªposição na prova de Cingapura, Mas os desempenhos deve voltaram a normalidade na Malásia e no Japão.

Com a ida de Sainz para a Renault já para Austin, O Russo Daniil Kvyat acaba voltando para a Toro Rosso na próxima prova da temporada com Pierre Gasly. Caso ele abra mão de disputar o título da Super Formula que vai bater no mesmo dia da 17ªEtapa do Mundial de Formula 1.

All1parg o

Com todo esse quadro a Toro Rosso não teria um piloto de imediato para substituir Gasly. (A não ser que o time pegue Jolyon Palmer para fazer a prova em Austin ou algum outro piloto fora da atividade para substituir um dos principais postulantes ao campeonato da Super Formula para ser um piloto tampão por 1 corrida, Até mesmo o Indonésio Sean Gelael que andou em 2 treinos livres pode pintar em Austin para disputar a prova das Americas)

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Renault/Toro Rosso

Kvyat foi destruído desde do Rebaixamento em 2016. Seria a hora de acabar com a manobra do time de 4 carros?

Comprovando a história ridícula e praticamente inacreditável de que um piloto seja demitido após 4 corridas de uma temporada como a Temporada de 2016 aonde ele poderia certamente melhorar. O Caso de Daniil Kvyat (que será substituído pelo Pierre Gasly a principio nas próximas 2 corridas do Mundial de Formula 1) mostra o quanto é nocivo um dono ter duas equipes na Formula 1. Em nome de disputar o título eles aproveitaram uma prova desastrosa do piloto Russo para colocar Max Verstappen, O que é um absurdo protestado por todos praticamente.

Só que com a vitória do piloto Holandês os protestos viraram apoio de forma hipócrita, O que tornou o que era errado passar a ser certo. A partir dai Kvyat se viu totalmente destruído da forma com que fizeram com ele. Não é da noite para o dia que um piloto vai conseguir se recuperar. O Exemplo disso é Felipe Massa que depois do GP da Alemanha de 2010 ele só conseguiu se recuperar na segunda metade da temporada de 2012.

Massa teve 2 anos para se recuperar, Agora o Kvyat vai ter 2 anos para isso? Se depender de Dietrich Mateschitz, Christian Horner, Franz Tost, Helmut Marko e seus asseclas o Russo seria chutado agora mesmo. Agora eles deixar o Russo para correr em 2017: Caso o japonês Nobuaru Matsushita não consiga terminar entre os 3 primeiros lugares na Formula 2, E se não derem na cabeça deles contratar o Kubica.

O que será de Pierre Gasly??? Vai ser bem sucedido ou vai ser destruído no moedor de carne da Red Bull?

O ponto que eu quero chegar é o seguinte. Não é a demissão ou a saída de um piloto que estou questionando. E sim a Red Bull ter 4 carros no Grid mesmo que sejam a equipe Principal e a Toro Rosso 2 equipes, Mas são equipes com o mesmo dono. Um escarnio que aconteceu já na Formula 1 com Flavio Briatore sendo o Chefe de equipe da Benetton e dono da Ligier. (Para pegar os motores da Renault que estavam com o time Francês que foi repassado para o Tom Walkinshaw já que ele não poderia ter uma equipe) Depois disso esse sujeito nefasto como chefe da Benetton, comprou parte da Minardi em 1996. Não conseguindo vender como se esperava e foi demitido da equipe aonde ele trabalhava em 1997 (Se pensa que ele era maquiavélico por causa disso veja Cingapuragate 2008 e você vai ver que ele foi bem pior que isso. 

A Realidade é muito mais Bizarra do que você pensa.

A obrigação da FIA era que essa pratica de uma pessoa ou uma organização não tivesse 2 equipes na Formula 1 ao mesmo tempo. Isso deveria ser proibido para o bem da competição.Quer ter uma segunda equipe: Tenha ela na Formula 2, É mais digno do que ter uma equipe de 4 carros. Seria melhor para formar pilotos e melhoraria a categoria de acesso. E se a a Toro Rosso tiver que fechar? 18 carros no Grid? Paciência. Isso é culpa também da elitização da categoria e do altíssimos custos da categoria que acabaram por deixar o grid com tão poucos carros. Isso só vai mudar quando tivemos verdadeiramente uma redução de custos como:

  • Chassis padronizados para todas as equipes.
  • Redução dos custos dos motores (Que esta bem caro mesmo. Foi isso e outros fatores que fez a Caterham quebrar em 2014 e a Manor quebrar no começo de 2017)
  • Permitir que a mesma equipe tenham carros e patrocinadores diferentes em cada carro.
  • Permitir que uma equipe possa correr um ou algumas corridas da temporada (Sem a obrigatoriedade de fazer a temporada inteira. Também não precisando correr com dois carros, Na formula 1 de 30 anos atrás também não era obrigatório uma equipe correr com 2 carros)
  • Deixar a distribuição das cotas de TV das equipes de Formula 1 mais igualitárias do que esta hoje (Algo que a Liberty Média esta fazendo)

É assim que deve ser feito em uma categoria que até ano passado estava velha e enrugada de tenta coisa velha do senhor Bernie Ecclestone. Espero que essa nova Formula 1 possa mudar essa realidade, E que pilotos como Daniil Kyvat não sejam triturados e jogados para a privada sem dó e nem piedade pelos dirigentes das equipes que comandam o circo da categoria.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Red Bull/Toro Rosso/Formel1mic

Acidente elimina pilotos da Ferrari e Verstappen. Vitória cai no colo de Lewis Hamilton

Tudo mudou de forma muito rápida em Cingapura de ontem para hoje. Após uma corrida inédita em piso molhado na sua primeira parte com trilho seco na segunda parte acabou que poderia ser um dia de domínio da Ferrari virar uma vitória de Lewis Hamilton que o coloca muito favorito ao título de 2017. Com 28 pontos de frente para Sebastian Vettel que sai de Cingapura com um duro golpe psicológico nessa disputa.

O Lance que decidiu a corrida foi na largada aonde Verstappen larga pior que Raikkonen que de forma audaciosa tenta passar o piloto Holandês que de leve muda a direção e bate em Raikkonen que já tem meio carro de frente ao piloto da Red Bull. Raikkonen perde o controle do seu carro e acaba batendo no meio do duto de refrigeração do carro de Vettel que curvas depois acaba rodando depois de todos os fluidos do seu carro terem sido derramados pelas primeiras curvas do circuito. Lá Atrás Raikkonen acaba atingindo Verstappen que acaba por atingir Fernando Alonso que poderia assumir o 3ºlugar sem essa pancada.

Claro que o safety car entrou na pista e Lewis Hamilton que saiu do 5ºlugar no Grid de largada assumiu a liderança com Daniel Ricciardo em 2º e Nico Hulkenberg na terceira posição. Perez, Bottas que largou muito mal, Palmer,  A Bandeira amarela durou por 4 voltas com a pista molhada. Na quinta volta a corrida recomeçou e de forma surpreendente Bottas tomou ultrapassagem do demitido Jolyon Palmer que assumiu o 5ºlugar. Mais atrás Fernando Alonso sem rendimento muito devido a batida que ele teve acabou tendo de abandonar a prova voltas depois.

A pista estava em condições críticas, Mas já estava secando e começando a ficar melhor para os pilotos que estavam com os pneus intermediários que estavam ganhando rendimento na prova. Entre eles os pilotos Carlos Sainz jr., Daniil Kvyat e Lance Stroll. Outros pilotos com os pneus intermediários como Esteban Ocon, Kevin Magnussen e Felipe Massa estavam começando a perder rendimento com os pneus de chuva pesada.

Na 11ªVolta Daniil Kyvat perde a freada e bate de frente na proteção de pneus da curva 4 para a 5 e provoca a entrada do Safety Car que entra pela segunda vez na corrida. Todos os pilotos aproveitam para colocarem os pneus intermediários com exceção de Felipe Massa que ficou na pista com os pneus de chuva extrema começou a ficar muito para trás e perdeu posições caindo do 9ºlugar na relargada para o 13ºlugar. Sem ritmo de corrida o piloto Brasileiro foi para os boxes na volta 17 para colocar pneus intermediários. (Deveria ter colocado os pneus de pista seca, Se era para fazer essa parada então porque não arriscou os pneus de pista seca para voltar a corrida. O Erro é do piloto e também a equipe poderia ter tido essa audácia de fazer isso.

A pista mesmo sem estar totalmente seca ela vinha melhorando volta após volta com um trilho seco cada vez mais evidente. Hamilton vinha abrindo diferença para Ricciardo que tinha uma enorme vantagem para Valtteri Bottas que vinha com dificuldades no circuito de Marina Bay o fim de semana inteiro. Carlos Sainz jr. Com a Toro Rosso, Nico Hulkenberg com a Renault e Sergio Perez com a Force India eram os melhores do grupo intermediário. Os estreantes Stoffel Vandoorne e Lance Stroll disputava a 8ªposição.

Kevin Magnussen da Haas por chamada da equipe foi para os boxes ser o primeiro a arriscar pneus de pista seca. Na mesma volta parou Felipe Massa com a Williams. A partir dai a expectativa das voltas seguintes para saber se a tática era a correta. Bastou poucas voltas para a tática se mostra acertada. Daniel Ricciardo foi para os boxes na volta 29. Sabendo disso e com uma diferença de quase 10 segundos para o piloto Australiano Hamilton faz a parada na volta seguinte. O piloto da Mercedes voltou a liderança com Ricciardo em segundo, Bottas em 3º, Hulkenberg, Sainz e Perez nas 6 primeiras posições.

Nas voltas seguintes estávamos vendo os pilotos baixarem seus melhores tempos e as voltas mais rápidas vinham caindo volta após volta. Hamilton tinha mais de 15 segundos de diferença para Ricciardo, Tudo indicava uma vitória tranquila até que na volta 39 o Sueco Marcus Ericsson acabou rodando e batendo no muro danificando a sua roda. Com isso provoca huma nova bandeira amarela e com consequência a esse Safety Car na pista a corrida passou para o tempo de corrida. Restava 30 minutos para o termino da prova.

Nico Hulkenberg que vinha tentando alcançar o primeiro pódio da carreira acabou indo para os boxes com problemas em seu carro. Vi umas mangueiras, possivelmente alguma parte que precisava de ar comprimido ou de reprogramação em seu carro. (Isso não iria adiantar, Já que o piloto Alemão acabou abandonando voltas depois)

Relargada a 26 minutos do final da prova. Hamilton, Ricciardo e Bottas se distanciam dos demais enquanto que Sainz jr. E Perez disputam o 4ºlugar seguidos de Jolyon Palmer e de Stoffel Vandoorne.

Já Lance Stroll segurava o 8ºlugar dos ataques de Romain Grosjean, Nico Hulkenberg que deixaria a corrida voltas depois, de Esteban Ocon. Felipe Massa e Kevin Magnussen estavam ficando um pouco mais distanciados da turma.

Na parte final de corrida Hamilton chegou a aparentar algum problema em seu carro que logo ele ou se acostumou com esse problema ou ele foi temporário já que nas voltas finais ele manteve distância segura para Daniel Ricciardo que teve que se cuidar de um pequeno risco que existiria com a aproximação de Valtteri Bottas.

Hamilton conquistou sua 7ªvitória na temporada 2017 e agora tem 28 pontos de frente para Sebastian Vettel que vai querer esquecer esse dia desastroso para ele e a Ferrari que pela primeira vez tem seus dois pilotos abandonando a corrida por acidente na primeira volta. Daniel Ricciardo conquistou o seu 7ºpódio na temporada e consolidando a quarta posição no Mundial de pilotos abrindo 24 pontos de frente para Kimi Raikkonen. Valtteri Bottas completou o pódio com a outra Mercedes.

Carlos Sainz jr. Motivado com a sua ida para a Renault terminou em 4ºlugar, O melhor resultado do Espanhol na Formula 1 chegando na frente de Sergio Perez que vai permanecer na Force India para 2018.

A surpresa do dia foi o inglês Jolyon Palmer que nem de longe realizou uma exibição tão boa como a que ele fez no dia de hoje conquistando o seu melhor resultado justo no final de semana que ele acabou chutado da Renault para 2018, Mas esse desempenho de hoje pode afastar a ideia da equipe Francesa chamar Sainz jr. Para correr no GP da Malásia já daqui a duas semanas.

Stoffel Vandoorne com a Mclaren-Honda alcançou seu melhor resultado na Formula 1 com uma boa corrida chegando no 7ºlugar. Muito na frente de Lance Stroll que acabou conquistando 4 pontos totalmente inesperados para a Williams. Romain Grosjean e Esteban Ocon completaram a zona de pontuação.

Felipe Massa pagou caro pela aposta errada dos pneus e acabou de fora da zona de pontuação ficando em 11ºlugar apenas a frente de Pascal Wehrlein com a Sauber (Se era para chamar esse carro de carro de Formula 1, pelo pífio desempenho do time suíço)

Restando 6 provas para o final do campeonato nada esta decidido, Mas podemos dizer que Hamilton deu sem dúvida um importante passo rumo ao título de 2017. Daqui a 2 semanas teremos o GP da Malásia no circuito de Sepang com Vettel tentando recuperar o prejuízo e Hamilton tentando começar a matar o campeonato a Favor dele.

Resultado final da 14ªEtapa do Mundial de Formula 1
GP de Cingapura – 58 Voltas

Pos. Piloto Equipe Chassis Motor Voltas Tempo Grid
1 44 Lewis Hamilton Mercedes W08 Mercedes M08 EQ Power+ 58 2:03:23.544 5
2 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB13 TAG Heuer 58 +4.507s 3
3 77 Valtteri Bottas Mercedes W08 Mercedes M08 EQ Power+ 58 +8.800s 6
4 55 Carlos Sainz Toro Rosso STR12 Renault R.E.17 58 +22.822s 10
5 11 Sergio Perez Force India VJM10 Mercedes M08 EQ Power+ 58 +25.359s 12
6 30 Jolyon Palmer Renault R.S.17 Renault R.E.17 58 +27.259s 11
7 2 Stoffel Vandoorne Mclaren MCL32 Honda RA617H 58 +30.388s 9
8 18 Lance Stroll Williams FW40 Mercedes M08 EQ Power+ 58 +41.696s 18
9 8 Romain Grosjean Haas VF-17 Ferrari 062 58 +43.282s 15
10 31 Esteban Ocon Force India VJM10 Mercedes M08 EQ Power+ 58 +44.795s 14
11 19 Felipe Massa Williams FW40 Mercedes M08 EQ Power+ 58 +46.536s 17
12 94 Pascal Wehrlein Sauber C36 Ferrari 061 56 +2 laps 19
20 Kevin Magnussen Haas VF-17 Ferrari 062 50 Unidade de Potência 16
27 Nico Hulkenberg Renault R.S.17 Renault R.E.17 48 Vazamento de óleo 7
9 Marcus Ericsson Sauber C36 Ferrari 061 35 Acidente 20
26 Daniil Kvyat Toro Rosso STR12 Renault R.E.17 10 Acidente 13
14 Fernando Alonso Mclaren MCL32 Honda RA617H 8 Acidente 8
5 Sebastian Vettel Ferrari SF70H Ferrari 062 0 Acidente 1
33 Max Verstappen Red Bull Racing RB13 TAG Heuer 0 Acidente 2
7 Kimi Räikkönen Ferrari SF70H Ferrari 062 0 Acidente 4

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Renault/Toro Rosso