Hunter-Reay conquista vitória na 2ªProva de Detroit. Pace Car Acaba Batendo de forma patética!

Grid de largada da 8ªEtapa do Mundial de Formula Indy

pos Pilotos Equipe Chassis/Motor Tempo
1 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 1’33.3143
2 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’33.6605
3 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’33.8295
4 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’33.9256
5 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’33.9544
6 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’34.1370
7 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 1’34.6464
8 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’34.2315
9 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’35.0256
10 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’34.5021
11 Jordan King Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’35.1374
12 Marco Andretti Andretti Herta Dallara/Honda 1’34.5475
13 Santino Ferrucci Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’35.4664
14 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 1’35.6045
15 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’36.3713
16 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’35.6692
17 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 1’36.9796
18 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’36.0439
19 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’38.3041
20 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’37.0851
21 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 1’39.3597
22 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet Sem Tempo
23 Rene Binder Juncos Racing Dallara/Chevrolet Sem Tempo

Alexander Rossi marcou a pole position sobre pista molhada em Detroit, O piloto da Andretti que já esta muito bem na temporada de 2018, Na disputa pelo título. Robert Wickens larga em 2º. Na segunda fila largam o Australiano Will Power que estava com uma Penske melhorzinha no domingo e Ed Jones com o carro da Ganassi.

Na terceira fila largam Scott Dixon da Chip Ganassi e de James Hinchcliffe da Schmidt que colocou seus dois pilotos entre os 6 primeiros lugares. Matheus Leist largaria do 18ºlugar e Tony Kannan largaria na penúltima posição por não ter marcado tempo na classificação.

Diferente da Classificação a corrida foi sobre Sol e tempo aberto. Tudo pronto…

… Porém na volta de apresentação, O piloto do Pace Car acabou batendo o carro pelo muro por dentro, Um acidente tão grotesco que acabou marcando essa corrida. O piloto era um dos dirigentes da Chevrolet, Com um carro desse tipo não pode dar para qualquer um andar rápido. Depois dessa atrapalhada que fez a largada seria adiada. Quando tivemos a nova volta de apresentação, O Espanhol Oriol Serviá estava no volante.

Depois do Momento mais grotesco da temporada. Digna de vivar motivo de piada a largada aconteceu. Rossi manteve a liderança. Nas primeiras curvas tivemos Will Power que perdeu o 3ºlugar para Jones acabou recuperando posição, Com 3 carros lado a lado. (Power, Jones e Dixon)  Esse começo agitado acabou parando com uma bandeira amarela ocorrida pela rodada de Spencer Pigot, Que quebrou sua asa dianteira. Bourdais acabou com o pneu furado.

O piloto da Carpenter também voltou a prova, Consertando sua asa dianteira e trocando os pneus para entrar em uma nova tática assim como Bourdais. Santino Ferrucci se aproveitou e foi para os boxes entrar nessa tática. Os dois brasileiros deram uma bela subida: Leist foi para o 12º e Kannan para o 16º.

Relargada na volta 5, Rossi manteve a liderança com Wickens, Power, Dixon, Hinchcliffe e Jones nas 6 primeiras posições. Nas primeiras posições não houve mudanças, Porém quem estava dando um show era Ryan Hunter-Reay que fez uma belíssima ultrapassagem sobre Simon Pagenaud (Todo mundo passou o Francês nesse final de semana) na volta 6. Duas voltas depois, Marco Andretti foi para cima do Estreante Zach Veach e passou por fora o estreante da Andretti Autosport ganhando o 8ºlugar. Veach passou a ser o alvo para Hunter-Reay na volta seguinte.

Duas voltas depois, Ryan Hunter-Reay e Hinchcliffe foram os primeiros a pararem aos boxes. Enquanto isso, Alexander Rossi já abria 4.2 segundos a frente de Robert Wickens que vinha pressionado pelo Australiano Will Power.

Sebastian Bourdais que já tinha feito a troca nos boxes passou a Jordan King que na curva 3 perdeu posição para Ferrucci que vinha fazendo um belo final de semana. Na volta 12 parou o Canadense Robert Wickens que estava no segundo lugar.

Seis voltas depois, Sebastian Bourdais continuava a sua subida na prova ultrapassando o Brasileiro Matheus Leist que vinha fazendo uma bela prova de recuperação. O piloto da Dale Coyne assumiu o 7ºlugar. Na volta seguinte, Marco Andretti foi superado pelo Bourdais e pelo Leist.

Dixon para na volta 21. A tática do Neozelandês era arriscado, Já que ele teria que poupar muito combustível para fazer 2 paradas. Mais atrás, A Dupla da Schmidt eram pressionados pelo Hunter-Reay. Na Volta 22 parou Graham Rahal e Santino Ferrucci. O Norte-americano depois de fazer a parada ele volta a pista, Roda e bate, Danificando seu bico dianteiro. Tinha tudo para temos uma bandeira amarela. Isso fez com que Rossi e os outros pilotos que acabaram indo para a primeira parada nos boxes de forma antecipada.

Apesar do acidente, Não teve a bandeira amarela e a prova pode continuar normalmente. Com Wickens em 1º e Hunter-Reay em 2º. Ambos vinham com a tática de 3 paradas, Enquanto que Rossi em 3º vinha com a convencional tática de 2 paradas. A tendência era que o piloto da Schmidt e da Andretti Autosport abrissem vantagem para Rossi, Porém foi ao contraio. Alexander Rossi começou a tirar diferença de ambos. Wickens foi para os boxes na 30ªvolta para a sua segunda parada. Hunter-Reay era o líder e a partir dai ele começou a acelerar e fez 4 voltas rapidíssimas até a sua parada na volta 35.

Na metade da prova, Rossi liderava com 13 segundos de frente para Will Power. A corrida se nada desse errado estava nas mãos de piloto da Andretti. Ed Jones era o terceiro, Seguido de Bourdais, Dixon, Hunter-Reay, Rahal, Wickens, Leist, Chilton e Kimball. Tony Kannan na volta 36 passou por fora a James Hinchcliffe passando para o 12ºlugar após largar da penúltima posição.

Na Volta seguinte, Dixon ultrapassa Bourdais passando para o 4ºlugar. Na volta seguinte, o piloto da Dale Coyne acabou rodando na entrada da curva 1, deu um giro espetacular e mesmo assim não teve batida. O Carro nada sofreu aparentemente. Só que depois disso a suspensão foi para o saco e o Francês acabou ficando lento pela pista. Se aproveitando disso a dupla da Carlin ultrapassou Matheus Leist que acabou perdendo tempo na ultrapassagem sobre o Bourdais, Que foi para os boxes com a corrida praticamente acabada.

Will Power começava a tirar diferença para Rossi que seguia tranquilo na primeira posição. Ed Jones, Scott Dixon e Ryan Hunter-Reay completava os 5 primeiros colocados. Na volta 47, Alexander Rossi foi para a sua última parada. Igualmente Will Power, Ed Jones e Scott Dixon. Ryan Hunter-Reay passou para a liderança da prova. Ele precisava de pelos menos 22 segundos para tentar voltar a liderança da prova. Com 14 segundos a frente de Rossi não era o Bastante para Hunter-Reay passar a liderança.

Dixon foi para cima de Ed Jones, Briga caseira pelo 4ºlugar. Na Volta 53, Hunter-Reay foi para os boxes para a 3ªparada nos boxes. Rossi voltou a liderança com Hunter-Reay em 2º.

A Vantagem de Rossi chegou a estar em 8 segundos de frente na liderança, A vitória estava nas mãos de Rossi. Até que Hunter-Reay começou a tirar volta após volta vantagem para Rossi. Teve volta que se tirou mais de um segundo e meio por volta.

Na Volta 62, Hunter-Reay chegou em Rossi, O rendimento do carro amarelo era enormemente melhor do que do carro de Rossi que se segurava de todas as formas. Até que na volta 65, Rossi acabou freando demais da conta e acabou passando reto dando a liderança para Hunter-Reay.

Alexander Rossi acabou com o pneu dianteiro furado, Obrigando o piloto da Andretti a fazer uma 3ªparada ficando bem para trás. Já Hunter-Reay navegou nas voltas finais para uma grande vitória. Foi a primeira vitória do ano e o piloto que mais marcou pontos em Detroit, Voltando a disputa pelo título.

Will Power com o segundo lugar, Continua na liderança do campeonato e num final de semana bem ruim para a Penske, Saiu no lucro total de Detroit. Ed Jones segurou Scott Dixon e acabou conquistando seu 2ºpódio na temporada com o 3ºlugar. Dixon saiu com o Saldo positivo de Detroit, Com uma vitória e um 4ºlugar nessa prova. Graham Rahal se redimiu da batida no Sábado e terminou em 5ºlugar.

Robert Wickens com o melhor carro da Schmidt acabou em 6ºlugar em um final de semana que se prometia mais da equipe, Já que as 2 provas os dois pilotos largavam nas primeiras posições. Tony Kannan que largou do 22ºlugar fez seu melhor resultado do ano e se não a melhor corrida do ano uma das melhores ao terminar a prova em 7ºlugar.

Completaram os 10 primeiros lugares: Charlie Kimball, Marco Andretti e Simon Pagenaud. A Carlin conquistou seus melhor Resultado na sua temporada de estreia com a posição do Kimball e o 11ºlugar de Max Chilton. Matheus Leist ficou em 14ºlugar.

Alexander Rossi com o problema nas voltas finais acabou a prova em 12ºlugar, Por causa de uma infelicidade de um pneu furado, Mesmo que ele tivesse que pensar no campeonato ele poderia ficar com o 2ºlugar. Eu não acredito que tenha sido um erro do piloto da Andretti e sim um excessivo desgaste dos pneus.

Nesse Sábado teremos a 9ªEtapa do Campeonato Mundial de Formula Indy no circuito do Texas.

Resultado final da 8ªEtapa do Mundial de Formula Indy
2ªEtapa de Detroit – Belle Isle

pos Pilotos Equipe Chassis/Motor Voltas Tempo
1 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 70 1h 33:50.5784
2 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 70 a 11.3549
3 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 70 a 13.2291
4 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 70 a 13.7652
5 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 70 a 16.6280
6 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 70 a 34.9398
7 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 70 a 41.6328
8 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 70 a 47.3553
9 Marco Andretti Andretti Herta Dallara/Honda 70 a 56.6293
10 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 70 a 59.5891
11 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 70 a 1:04.6868
12 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 70 a 1:06.6419
13 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 70 a 1:07.6438
14 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 70 a 1:11.6742
15 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 70 a 1:14.2820
16 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 70 a 1:17.3729
17 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 69 a 1 Volta
18 Jordan King Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 69 a 1 Volta
19 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 69 a 1 Volta
20 Santino Ferrucci Dale Coyne Racing Dallara/Honda 69 a 1 Volta
21 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 67 a 3 Voltas
22 Rene Binder Juncos Racing Dallara/Chevrolet 66 a 4 Voltas
23 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 21 a 49 Voltas – Mecânico

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Power conquista as 500 milhas de Indianapolis mais monótonas da história

Uma corrida que tinha tudo para ser competitiva acabou tendo um enredo morno com um final sem muita emoção. É a descrição perfeita da pior 500 milhas da década. Que teve Will Power como vencedor. O Australiano confirmou o favoritismo da Penske e acabou vencendo pela primeira vez.

Um dia de muito sol e calor em Indianapolis. Que teve na largada Carpenter mantendo a liderança seguido de Pagenaud, Power e Newgarden. Kannan largou muito bem, Subiu do 10º para o 6ºlugar. Danica Partick perdeu posições assim como o Brasileiro Matheus Leist.

Lá atrás, Alexander Rossi ganhou algumas posições. Nas primeiras voltas Carpenter demonstrou um ritmo de prova fantástico abrindo para Pagenaud que tinha uma distância razoavelmente boa para Power. Os pilotos em geral estavam bem espalhados.

Danica foi o primeiro a fazer a parada na volta 30. Era o começo da primeira rodada de paradas nos boxes. Após as paradas acabou Kannan pulando para o segundo lugar ao aproveitar os novos pneus muito bem, E o trafego que pilotos da frente encararam antes da parada nos boxes. Spencer Pigot foi um dos pilotos que mais esticaram a 1ªparada que foi na volta 35.

Carpenter e Kannan vinham na frente dos 4 pilotos da Penske, Que vinham liderados pelo Newgarden que superou Simon Pagenaud, Seguido de Castroneves e Power. A corrida continua com os primeiros colocados muito distanciados. Até que na volta 48. James Davidson com problemas sérios em seu carro acabou atingindo de traseira pelo Takuma Sato. Terminava ai a defesa pelo título. Era a primeira bandeira amarela da prova. Todos aproveitaram para fazer uma nova parada nos boxes.

O líder passou a ser Zachary Claman de Mello com a Dale Coyne que não parou nos boxes, Carpenter e Kannan vinham logo a seguir. Bandeira verde na volta 56, Tony é barrado pelo piloto da Dale Coyne. Newgarden que quase tirou o segundo lugar do piloto Brasileiro que se sustentou a posição. Enquanto o piloto Canadense foi ficando para trás. 3 voltas depois o 3ºlugar do ano passado Ed Jones escapa de traseira e bateu no muro. Segunda bandeira amarela da prova.

Na Relargada, Kannan assumiu pela primeira vez a liderança do campeonato, Foi o primeiro piloto a ultrapassar o dono da equipe Carpenter que voltou a liderança na volta seguinte e voltou a abrir diferença. Na volta 68 foi a vez de Danica Partick perder a traseira e abandonar a prova em sua última corrida da carreira.

A partir dai. Alguns pilotos fizeram a parada nos boxes. Entre eles a Penske apostou em uma tática diferente para o Josef Newgarden. Era uma garantia da Penske ter pelo menos 1 dos pilotos para disputar a vitória. Relargada na volta 74. De novo Kannan passou Carpenter e voltou a liderança, Dessa vez ele passou e abriu do Carpenter. Power, Pagenaud, Castroneves e Hunter-Reay.

Alexander Rossi já estava em 12ºlugar, Ele fez uma ultrapassagem muito arriscada no Francês Sebastien Bourdais, Era uma corrida sensacional do piloto da Andretti Autosport. Os seis primeiros lugares vinham a 12 segundos a frente de Marco Andretti que vinha em 7ºlugar, Pigot, Dixon e Servia completavam os 10 primeiros colocados.

Na volta 90, Jay Howard atrapalhou a vida de Castroneves e por muito pouco o Hunter-Reay não tomou o 5ºlugar. No final da volta, Tony Kannan foi para a sua 3ªparada nos boxes. Era o começo de uma nova rodada nos boxes.

Carpenter fez a parada 2 voltas depois e voltou atrás de Kannan. Os outros lideres foram para a parada. Spencer Pigot foi penalizado por ultrapassar a velocidade Máxima nos boxes. Ele teve de fazer um Drive Turoght e o piloto da Carpenter se complicou na corrida.

Na volta 99, Tony Kannan teve problema com um pneu furado. O piloto da Foyt teve sua corrida bem comprometida. Na metade da prova, O líder era Graham Rahal, Com Wickens em 2º, Josef Newgarden em 3º, Carlos Muñoz em 4º e J.R.Hildebrand em 5ºlugar.

O piloto da Rahal vinha com mais de 3 segundos de vantagem para Wickens. Porém essa turma que liderava a prova estava em tática diferente. Power era o líder dos pilotos que pararam entre os líderes. Na volta 105 parou Graham Rahal e Robert Wickers.

Power passou para a liderança da prova na volta 110 com Carpenter em segundo e Kannan tentando não tomar volta dos líderes. Nesse momento da prova, Hélio Castroneves vinha fazendo suas melhores voltas na corrida em 5ºlugar.

Com problemas mecânicos, Kyle Kaiser da Juncos Racing acabou abandonando a prova. Enquanto isso Power estava a 5 segundos a frente do Carpenter que vinha com Pagenaud, Hunter-Reay e Castroneves juntos do 2º ou 5ºlugar.

Depois de 5 segundos vinha um solitário Marco Andretti, que vinha tranquilo já que Charlie Kimball vinha a 6 segundos do filho de Michael Andretti, Em uma surpreendente 7ªposição com o carro da Carlin. Na frente de Dixon com o carro da Ganassi. Leist vinha de forma constante, em 11ºlugar numa corrida sem erros e na Frente de Rossi.

Marco Andretti parou na volta 128, Começava a 4ªrodada de paradas nos boxes. Carpenter parou na volta 129. Pagenaud e Castroneves pararam na volta seguinte. O líder da prova Will Power parou na volta 130.

Hunter-Reay liderou uma volta e depois foi para os boxes, assim como o Neozelandês Scott Dixon que vinha fazendo uma prova discreta.

Bourdais era o novo líder com Oriol Servia em 2ºlugar com o carro da Rahal-Letterman. (que parou na volta 133) O piloto da Daler Coyne parou na volta 134. A Liderança passa a ser de Josef Newgarden.

Zach Veach teve pela segunda vez seu carro pegando fogo, Dessa vez os mecânicos apagaram o fogo do carro dele para o estreante voltar a prova. Rahal liderava a prova e tinha ido para os boxes. Foi quando o Francês Sebastian Bourdais acabou batendo. Era a 4ªbandeira amarela da corrida na volta 138.

Tony Kannan que vinha levado uma volta acabou por recuperar essa volta. Carlos Munoz e Charlie Kimball foram para a parada e buscaram uma nova parada nos boxes. Quando o Brasileiro se juntou a turma Tony Também foi para a parada. Agora Kannan era um franco atirador a menos de 60 voltas para o final.

Na volta 146 a corrida recomeça e Alexander Rossi por fora passou dois carro de maneira espetacular. Segundos depois formaram uma fila com 4 pilotos lado a lado (Chilton, Karam,Daly e Pigot) Com Dixon logo atrás. No final da volta, Hélio Castroneves acabou escapando e batendo no muro interno. Era uma nova bandeira amarela. Os três primeiros colocados de 2017 já tinha abandonado a prova.

Na Volta 154 a corrida recomeça, Com Rossi passando por fora Ryan Hunter-Reay e assumindo a 4ªposição após largar do 32ºlugar! No final da volta, Sage Karam que vinha em uma boa corrida acabou batendo de leve no muro, O Pneu estourou e saiu do carro. Era final de prova para o piloto da Dreyer & Reinbold, O que provocou a 6ªbandeira amarela.

Na volta 161, Scott Dixon foi para os boxes tentar o pulo do Gato para vencer a prova. Assim como alguns outros pilotos que estavam na parte de trás da corrida na mesma volta do líder (Serviá, Stefan Wilson e Jack Harvey também estavam na mesma tática de parada)

Na volta 162, A corrida recomeça. Carpenter quase foi ultrapassado pelo Rossi, Que estava sim na disputa pela vitória da prova. Tony Kannan fez impressionante relargada subindo do 14º para a 9ºposição após se aproveitar da confusão no meio do pelotão.

Os lideres teriam que fazer a última parada nos boxes. Power abria diferença para Carpenter, O carro da Penske vinha sobrando na turma.

Na Volta 172, Power é o primeiro dos líderes a fazer a parada. Na volta seguinte parou Hunter-Reay e Kannan.

Ed Carpenter para na volta 174 e volta atrás de Power. Se nada desse errado, A prova estava nas mãos do Australiano. Alexander Rossi parou na 175. Simon Pagenaud foi o último dos líderes a parar. Sua parada foi na volta 176.

Munõz parou na 177. O líder era Oriol Serviá que tentava uma vitória totalmente improvável. Wilkens passou o espanhol, Porém ele não iria durar muito na liderança. Na volta 181, O piloto da Schmidt fez sua última parada nos boxes.

Serviá, Stefan Wilson, Jack Harvey e Scott Dixon vinham apostando tudo para tentar a vitória. Porém para Dixon a tática parecia ter ido para o espaço. Power acabou passando facilmente piloto da Chip Ganassi e assumindo a 4ªposição, Se a logica desse certo. Os primeiros colocados não seriam páreo ao piloto da Penske.

A 11 voltas do final, Tony Kannan sai de traseira e vai para o Muro interno. Era a 7ªbandeira amarela, Para Serviá, Wilson e Harvey poderia ser a salvação deles. Para Power, poderia ser a grande chance de vencer a prova.

Corrida recomeça na volta 194, Serviá perdeu a liderança para Stefan Wilson e Jack Harvey caindo para o terceiro lugar. Power passou o piloto Espanhol e ganhou o 3ºlugar. Agora era esperar se ambos tinham tanque ou teriam de parar nos boxes.

A 4 Voltas do final, Stefan Wilson e Jack Harvey pararam deixando Will Power na liderança, Que não perdeu mais a liderança. O piloto Australiano conquistou sua primeira 500 milhas da sua carreira. O piloto que não era conhecido pela sua historia no Ovais agora tem o Campeonato da Formula Indy e o Título das 500 milhas, Que pode render 3 milhões de Dólares.

Ed Carpenter teve sua grande exibição nas 500 milhas, Apesar disso, O segundo lugar vai deixar o piloto da com a sensação de dever cumprido, Mas que poderia sim ter ganho a prova, Já que ele tinha um carro pelo menos tão bom como os carros da Penske.

Scott Dixon ficou em 3ºlugar. Com um carro que não era nada competitivo para disputar a vitória. Por muito pouco mesmo a sua ousada tática acabou dando a vitória a ele.

Alexander Rossi foi o grande nome da prova. Chegar em 4ºlugar, em uma corrida que não tivemos uma prova cheia de ultrapassagens, O Norte-americano que largou em 32º, foi um dos maiores destaques dessa prova. Ryan Hunter-Reay ficou em 5ºlugar após uma prova aonde ele manteve-se entre os primeiros lugares sempre.

Simon Pagenaud ficou em 6ºlugar, O piloto Francês não teve o mesmo ritmo para ganhar a prova como teve o seu companheiro de equipe. Josef Newgarden não se deu bem com a tática alternativa que a Penske adotou para ele e ficou em 8ºlugar, Atrás de Carlos Muñoz, Que fez grande prova na sua única participação na Temporada.

Fechando os 10 primeiros colocados vieram o Canadense Robert Wickens (Melhor estreante da temporada) com o carro da Schmidt-Peterson e de Graham Rahal, Que também fez uma bela corrida de recuperação.

Matheus Leist foi o único piloto Brasileiro que completou as 500 milhas. Uma corrida sem falhas o piloto de Novo Hamburgo chegou em 13ºlugar, Também foi o único dos pilotos da Foyt a completar a prova.

Agora, A corrida em si foi muito ruim. Bem aquém da prova de 2017 que teve uma corrida muito melhor e com muito mais emoção no final da prova. é preciso repensar esse Kit Aerodinâmico para os circuito ovais.

Semana que vem teremos a rodada dupla em Detroit. As etapas 7 e 8 do campeonato serão feitas no famoso circuito da Belle Isle.

Resultado final da 102ª 500 Milhas de Indianapolis
6ªEtapa do Mundial de Formula Indy 2018

pos Piloto Equipe Chassi/Motor Voltas Tempo
1 12 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 200 2h 59:42.6365
2 20 Ed Carpenter Ed Carpenter Dallara/Chevrolet 200 a 3.1589
3 9 Scott Dixon Chip Ganassi Dallara/Honda 200 a 4.5928
4 27 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 200 a 5.2237
5 28 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 200 a 6.7187
6 22 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 200 a 7.2357
7 29 Carlos Munoz Andretti Autosport Dallara/Honda 200 a 7.8377
8 1 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 200 a 8.6917
9 6 Robert Wickens Schmidt Peterson Dallara/Honda 200 a 9.3112
10 15 Graham Rahal Rahal Lettermann Lanigan Racing Dallara/Honda 200 a 11.3368
11 66 J.R. Hildebrand Dreyer & Reinbold Racing Dallara/Chevrolet 200 a 12.7354
12 98 Marco Andretti Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 200 a 14.0745
13 4 Matheus Leist A.J.Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 200 a 14.7798
14 88 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 200 a 15.1173
15 25 Stefan Wilson Andretti Autosport Dallara/Honda 200 a 33.6747
16 60 Jack Harvey Michael Shank Racing Dallara/Honda 200 a 34.7970
17 64 Oriol Servia Rahal Lettermann Lanigan Racing Dallara/Honda 200 a 38.2325
18 23 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 200 a 41.5146
19 19 Zachary Claman Dale Coyne Dallara/Honda 199 a 1 Volta
20 21 Spencer Pigot Ed Carpenter Dallara/Chevrolet 199 a 1 Volta
21 17 Conor Daly Dale Coyne Dallara/Honda 199 a 1 Volta
22 59 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 198 a 2 Voltas
23 26 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 198 a 2 Voltas
24 7 Jay Howard Schmidt Peterson Dallara/Honda 193 a 7 Voltas
25 14 Tony Kanaan A.J.Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 187 Acidente
26 24 Sage Karam Dreyer & Reinbold Racing Dallara/Chevrolet 154 Acidente
27 3 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 145 Acidente
28 18 Sebastien Bourdais Dale Coyne Dallara/Honda 137 Acidente
29 32 Kyle Kaiser Juncos Racing Dallara/Chevrolet 110 Mecânico
30 13 Danica Patrick Ed Carpenter Dallara/Chevrolet 67 Acidente
31 10 Ed Jones Chip Ganassi Dallara/Honda 57 Acidente
32 30 Takuma Sato Rahal Lettermann Lanigan Racing Dallara/Honda 46 Acidente
33 33 James Davison A.J.Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 45 Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Corridas Histórias: GP de Waltins Glen – IRL 2005 (Formula Indy) – Dixon vence após 2 anos na Seca, Andretti-Green comemora campeonato de Dan Wheldon

Grid de Largada

Pos Pilotos Chassi/Motor Equipe Tempo
1 Helio Castroneves Dallara/Toyota Marlboro Team Penske 1’30.6688
2 Giorgio Pantano Panoz/Toyota Target Chip Ganassi Racing 1’30.6903
3 Patrick Carpentier Dallara/Toyota Cheever Racing 1’30.7889
4 Scott Dixon Panoz/Toyota Target Chip Ganassi Racing 1’30.8783
5 Tony Kanaan Dallara/Honda Andretti Green Racing 1’30.9576
6 Dario Franchitti Dallara/Honda Andretti Green Racing 1’31.2215
7 Vitor Meira Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 1’32.5647
8 Buddy Rice Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 1’32.8638
9 Dan Wheldon Dallara/Honda Andretti Green Racing 1’32.9704
10 Tomas Scheckter Dallara/Chevrolet Panther Racing 1’33.0504
11 Sam Hornish Jr. Dallara/Toyota Marlboro Team Penske 1’33.3512
12 Tomas Enge Dallara/Chevrolet Panther Racing 1’33.3885
13 Alex Barron Dallara/Toyota Cheever Racing 1’33.4835
14 Bryan Herta Dallara/Honda Andretti Green Racing 1’33.6694
15 Kosuke Matsuura Panoz/Honda Aguri-Fernández Racing 1’33.7564
16 Danica Patrick Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 1’33.8566
17 Roger Yasukawa Dallara/Honda Dreyer & Reinbold Racing 1’34.5492
18 Scott Sharp Panoz/Honda Aguri-Fernández Racing 1’34.9094
19 Jeff Bucknum Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 1’35.4310
20 Ed Carpenter Dallara/Toyota Vision Racing 1’37.9000

Final da temporada de 2005 da Indy Racing League. A primeira com Circuitos mistos. Era dia de decisão, Dan Wheldon com uma diferença enorme na liderança do campeonato, Tudo que bastava para Dan Wheldon era largar para confirmar o título da temporada de 2005. Porém, não foi motivo para essa prova não ter sido importante apenas pelo campeonato do piloto Inglês. A prova teve sua importância. Era a primeira corrida em termos internacional de categorias de Formula, desde do GP de Watkins Glen de 1980 do Mundial de Formula 1.

Hélio Castroneves largava da pole position com Giorgio Pantano da Chip Ganassi ao seu lado, Na segunda fila largavam Partick Carpantier e Scott Dixon, Na terceira Fila largam o Escocês Dario Franchitti e o Brasileiro Tony Kannan (que tinha alguma chance de título). Dan Wheldon larga do 9ºlugar.

Castroneves manteve a liderança da prova, Enquanto que Pantano perdeu terreno e Tony Kannan deu um pulo enorme para o 2ºlugar. Sem incidentes nas primeiras curvas. Após a primeira volta: Castroneves e Kannan lideravam. Depois vinham Dixon, Franchitti, Carpantier e Pantano que não estava acostumado com as largadas lançadas.

Scott Dixon com o carro ruim da Ganassi nesse ano tenta o ataque em cima de Kannan, Mas precisava se cuidar com Franchitti. Um pouco mais atrás, Enge e Scheckter se pegavam pelo 9ºlugar na 3ªVolta.

Helinho estava com uma pequena vantagem para Kannan que vinha Dixon e Franchitti por peto e Carpentier mais atrás no 5ºlugar.

Na 5ªVolta, Tomas Scheckter que prometia uma corrida de recuperação (Sendo a esperança da Chevrolet para a prova) acabou rodando e indo para a caixa de brita devido a uma Suspensão que quebrou, O Sul-africano abandona e foi acionada a primeira bandeira amarela da prova.

Quem estava do meio para trás a bandeira amarela acabou indo para a 1ªparada. Dessas paradas acabou Wheldon saindo na frente, Com a Danica Partick e Sam Hornish jr. logo a seguir. As equipes da Danica e do Ed Carpenter trabalham muito bem e ganharam posições. Já Buddy Rice, Alex Barron e Bryan Herta foram os pilotos que mais perderam.

Relargada na volta 9: Castroneves, Kannan, Dixon, Franchitti, Carpentier, Pantano, Meira e Enge eram os pilotos que não tinham parado nessa. Toyota e Honda dominavam os 7 primeiros colocados. O primeiro piloto da Chevrolet era Enge na 8ªposição. Os pilotos da Penske usavam motores Toyota e os Carros da Andretti usavam motores Honda.

Enge ganhou a 7ªposição do Meira, Enquanto isso o Canadense Partick Carpentier ganhou o 4ºlugar do Franchitti, Aproveitando a relargada. Dessa vez, Pantano largou bem e segurou o 6ºlugar. Castroneves manteve uma pequena vantagem para Kannan e Dixon, ainda não tinha disputa direta entre os 3 pela liderança na 11ªVolta. Carpentier conseguiu se livrar um pouco da pressão de Franchitti. 2 Voltas depois, O virtual campeão Dan Wheldon passou Vitor Meira (Da Rahal que teria um dia infernal) e ganhou o 8ºlugar.

Tirando a largada, A prova ainda não tinha esquentado em termos de disputa. Castroneves, Kannan, Dixon e Carpentier formavam o primeiro grupo da prova, Com Franchitti tentando alcançar a turma e Pantano mais atrás em 6ºlugar, Na Volta 16.

2005 WGI IRL

Dixon na volta 18 fez uma tentativa de ultrapassagem sobre Kannan e começou a ir a caça do piloto Brasileiro que se defende bem dos ataques do piloto da Ganassi. Nessa história, Castroneves disparou na liderança e com essa disputa: Partick Carpentier, Dario Franchitti e Giorgio Pantano se juntaram ao Grupo.

Pantano e Carpantier foram para a primeira parada deles na volta 21, Meira também parou nessa volta. O que já colocariam os 3 na tática de 2 paradas nos boxes. Na volta 22 pararam Castroneves e Scott Dixon. Kannan era o líder com Franchitti na segunda posição. Pantano passou de novo nos boxes, Perdendo tempo com uma punição que ele provavelmente pagou.

Kannan e Franchitti pararam na 23ªVolta. Após as paradas: Castroneves saiu na frente de com Dixon em 2º se aproveitando da falta de aquecimento dos pneus de Kannan que ficou em 3º, Franchitti subiu do 5º para o 4ºlugar dos que pararam. Wheldon estava na liderança com Sam Hornish jr. em 2º e Matsuura em 3º, logo eles iriam fazer a suas paradas nos boxes. O piloto Inglês da Andretti já tinha garantido o campeonato de 2005, Poderia na tática ganhar mais uma prova.

Na 25ªVolta, Hornish jr. da Penske foi para cima de Wheldon, Buscando a liderança mesmo não tendo muita experiência nos ovais. Kosuke Matsuda da equipe Aguri Suzuki Fernandes parou nos boxes na 26ªVolta. Não iria demorar muito para os dois que vinham disputando a liderança fazerem a 2ªparada.

Buddy Rice parou nos boxes na mesma e acabou batendo na saída dos boxes com seu carro (o Histórico dessa Curva após a saída dos boxes não era só da prova de 2017 em Walkins Glen) O piloto da Rahal-Letterman não fazia uma boa corrida como não fazia um bom campeonato. Enquanto Rice se arrastava na pista, Hornish jr. acabava de fazer a sua segunda parada nos boxes (Certamente iria para 3 paradas)

Na mesma volta, O Carro de Danica Patrick fica parado na entrada de uma curva, Não tinha como não da bandeira amarela em um ponto perigoso da pista. O problema pode ter sido ou mecânico ou eletrônico, O Carro tinha parado do nada. Logo depois de uma ajuda do rebocador Danica consegue pegar no tranco e voltar a corrida. O Mesmo não se podia dizer de Buddy Rice que voltou para os boxes e abandonou a prova.

Quem levou a pior nessa foi Wheldon que estava em 1º, Porém era o único que não tinha feito a segunda parada dos pilotos que optaram por outra tática e caindo para os últimos lugares. Na frente Herta, Sharp e outros dois pilotos também tiveram que fazer a segunda parada nos boxes. Para Danica a situação era péssima! Foi para os boxes e quase não conseguiu partir de volta a prova.

Relargada na Volta 31, Com o Brasileiro Hélio Castroneves na liderança, com Dixon, Kannan e Franchitti na perseguição. Tomas Enge fez uma bonita ultrapassagem sobre Matsuda e assumiu o 8ºlugar, Ele era o melhor representante dos motores Chevrolet. Quase ao mesmo tempo Dixon ultrapassou Castroneves e assumiu a liderança.

Franchitti partia para cima de Tony Kannan, Em disputa pelo 3ºlugar. A equipe Andretti já estava colocando o cartaz de campeão para o Britânico que vinha em 12ºlugar. Vitor Meira com problemas em seu carro estava nos boxes. Um dia péssimo para a Rahal Lettermann

Classificação após 33 Voltas: Dixon, Castroneves, Kannan, Franchitti, Carpantier, Enge , Scott Sharp, Kosuke Matsuda e Jeff Bucknum. Em 6ºlugar, O piloto Tcheco da Vision fazia grande corrida assim como Jeff Bucknum da equipe A.J.Foyt. (Que na época era uma das piores equipes da categoria)

Dixon vinha disparado na liderança, Castroneves tinha pequena vantagem para Kannan que estava mantendo o 3ºlugar da ameaça do Escocês Dario Franchitti. Carpentier e Enge mostravam um ótimo trabalho usando a experiência deles em circuitos mistos na formação dos 2. Whekdon vinha um pouco atrás de Matsuda e Bucknum, Em 12ºlugar. O que derrubou a prova dele foi a bandeira amarela que fez ele perder a vantagem que ele tinha na sua tática de corrida que adotou.

Com 36 voltas completadas, Começava a preocupação com a 2ªparada dos líderes. Enquanto isso continuava Dixon a frente, Com Castroneves, Kannan, Franchiti e Carpantier na balada, disputando o 2ºlugar, Mas não tinha disputa praticamente e nem uma real tentativa de ultrapassagem. Prova começava a dar sono e começando a ficar muito nas mãos do Neozelandês.

Alex Barron fez uma troca complicada com o carro da equipe Cheever, Possivelmente a segunda e última nos boxes. Castroneves parou na volta 42 para a derradeira parada nos o Boxes, Assim como Tomas Enge e Kosuke Matsura fizeram a suas paradas.

Dixon foi para a sua última parada de boxes na 43ªVolta. Kannan voltava a liderança com Franchitti na sua cola o tempo inteiro da prova praticamente. Carpantier que tinha feito a parada foi para cima de Castroneves da Penske. Enquanto que Kannan e Franchitti pararam na volta 44º. Novamente a equipe de Kannan trabalhou melhor e voltou a frente do escocês Voador. Dan Wheldon para pela última vez na 44ªvolta.

Na volta seguinte ele foi para a briga com Franchitti e ganhou posição na Marra. Aliás a parada não foi tão boa para Dion que perdeu posições para Kannan e Andretti. Porém, Dixon foi para cima de Kannan e no começo da volta 46, Colocou por dentro no final da reta e ultrapassou. O Neozelandês estava possuído naquele dia.

San Hornish jr. era o líder, Mas teria de fazer a parada. Foi exatamente o que ele fez na entrada da volta 47. A liderança volta para as mãos de Dixon, Com Kannan em 2º, Franchitti em 3º, Jack Bucknum em 4º (Piloto da Foyt ainda teria de fazer a segunda parada) Carpentier em 5º, Castroneves em 6º. O Brasileiro perdeu muito rendimento após a sua parada final. Pantano e Enge vinham logo atrás de Hornish jr. em 8º e 9º.

Agora Dixon tinha nos seus calcanhares Tony Kannan, que se livrou da pressão de mais de 35 voltas de Franchitti. A corrida chegava perto do seu final, Com promessa de disputa pela vitória.

A 10 voltas do final, O Japonês Roger Yasukawa (16ºlugar) levou uma volta assim como Kannan, Começava os líderes a terem retardatários. Os dois postulantes a vitória não tinham problemas em ultrapassar eles. Já Franchitti já teve mais problemas para passar o piloto da Dreyer & Reinbold Racing.

A 7 voltas do final, Alex Barron roda e fica em posição perigosa. Bandeira amarela Acionada pela terceira vez! O final de prova iria ser arrepiar. Dixon, Kannan, Franchitti, Carpenter, Pantano, Castroneves, Wheldon, Hornish jr., Enge e Sharp estavam entre os 10 primeiros colocados a 6 voltas do final.

De maneira até rápida, Tiraram o carro de Barron da pista e limparam o ponto aonde foi a rodada, Tudo para que a bandeira verde fosse dada ao restarem 4 voltas para o final. Dixon dispara na liderança com Kannan e Franchitti tentando alcançar o piloto da Chip Ganassi. Lá atrás teve confusão com os retardatários Roger Yasukawa e Ed Carpenter, Pantano e Wheldon levaram a melhor, Ganharam posições de Castroneves e Carpentier e Faturando o 4º e 5ºlugares respectivamente.

Kannan partia para o ataque em cima de Dixon, Porém o Neozelandês estava muito a frente do Brasileiro que também não via o segundo lugar dele ameaçado, Pois Franchitti vinha 2 segundos atrás do companheiro de equipe na Andretti.

Na volta final, Na parte intermediária tivermos confusão: Enquanto Dixon, Kannan e Franchitti passavam limpos, Tomas Enge e Hélio Castroneves acabaram batendo ao saírem da reta oposta (Os dois se colidiram disputando posição). Final de prova, A vitória ficou com Dixon que quebrava um jejum de quase 2 anos sem vitória. Kannan ficou em 2º e Franchitti em 3º. Wheldon ficou com o 5ºlugar e confirmou o título da temporada de 2005 da Indy Racing League.

Diga-se de passagem, um título merecido para saudoso piloto da Andretti. Depois da prova, A Equipe Andretti foi para a festa na pista, Com os zerinhos de Kannan e a grande festa de Dan Wheldon.

Kosuke Matsura, Sam Hornish jr., Bryan Herta, Scott Sharp e Partick Carpantier completaram os 10 primeiros colocados.

Resultado final do GP de Walkins Glen
16ªEtapa da Indy Racing League – 2005

Pos Pilotos Chassi/Motor Equipe Voltas Tempo
1 Scott Dixon Panoz/Toyota Target Chip Ganassi Racing 60 1h 45:42.3804
2 Tony Kanaan Dallara/Honda Andretti Green Racing 60 a 0.6540
3 Dario Franchitti Dallara/Honda Andretti Green Racing 60 a 1.1457
4 Giorgio Pantano Panoz/Toyota Target Chip Ganassi Racing 60 a 1.8799
5 Dan Wheldon Dallara/Honda Andretti Green Racing 60 a 2.1267
6 Kosuke Matsuura Panoz/Honda Aguri-Fernández Racing 60 a 11.4438
7 Sam Hornish Jr. Dallara/Toyota Marlboro Team Penske 60 a 12.5652
8 Bryan Herta Dallara/Honda Andretti Green Racing 60 a 18.1812
9 Scott Sharp Panoz/Honda Aguri-Fernández Racing 60 a 18.3781
10 Patrick Carpentier Dallara/Toyota Cheever Racing 60 a 39.8163
11 Jeff Bucknum Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 60 a 41.8182
12 Helio Castroneves Dallara/Toyota Marlboro Team Penske 59 Acidente
13 Tomas Enge Dallara/Chevrolet Panther Racing 59 Acidente
14 Ed Carpenter Dallara/Toyota Vision Racing 59 a 1 Volta
15 Roger Yasukawa Dallara/Honda Dreyer & Reinbold Racing 58 a 2 Voltas
16 Danica Patrick Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 58 a 2 Voltas
17 Alex Barron Dallara/Toyota Cheever Racing 58 a 2 Voltas
18 Vitor Meira Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 48 Elétrico
19 Buddy Rice Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 27 Acidente
20 Tomas Scheckter Dallara/Chevrolet Panther Racing 4 Suspensão

Fotos:

 

Vídeo da Prova:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar/MotorSport.com

Rossi domina final de semana em Long Beach, Vence e pela 1ªVez assume a liderança do Campeonato

Grid de Largada do GP de Long Beach
Formula Indy 2018 – 3ªEtapa

Pos Piloto Chassi/Motor Equipe Tempo Fase
1 Alexander Rossi Dallara/Honda Andretti Autosport 1’06.5528 Q3
2 Will Power Dallara/Chevrolet Team Penske 1’06.9054 Q3
3 Simon Pagenaud Dallara/Chevrolet Team Penske 1’06.9107 Q3
4 Scott Dixon Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 1’07.0483 Q3
5 Graham Rahal Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 1’07.1275 Q3
6 Josef Newgarden Dallara/Chevrolet Team Penske 1’07.1922 Q3
7 Ryan Hunter-Reay Dallara/Honda Andretti Autosport 1’07.1415 Q2
8 James Hinchcliffe Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 1’07.1899 Q2
9 Sebastien Bourdais Dallara/Honda Dale Coyne Racing 1’07.1943 Q2
10 Robert Wickens Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 1’07.2289 Q2
11 Tony Kanaan Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 1’07.3478 Q2
12 Jordan King Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 1’07.6427 Q2
13 Ed Jones Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 1’08.3844 Q1
14 Matheus Leist Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 1’08.1622 Q1
15 Max Chilton Dallara/Chevrolet Carlin 1’08.7167 Q1
16 Zach Veach Dallara/Honda Andretti Autosport 1’08.1763 Q1
17 Jack Harvey Dallara/Honda Michael Shank Racing 1’08.8207 Q1
18 Spencer Pigot Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 1’08.2739 Q1
19 Gabby Chaves Dallara/Chevrolet Harding Racing 1’08.8623 Q1
20 Marco Andretti Dallara/Honda Andretti Herta Autosport 1’08.5294 Q1
21 Zachary Claman Dallara/Honda Dale Coyne Racing 1’09.1429 Q1
22 Takuma Sato Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 1’08.6340 Q1
23 Charlie Kimball Dallara/Chevrolet Carlin 1’09.7481 Q1
24 Kyle Kaiser Dallara/Chevrolet Juncos Racing Sem Tempo Q1

Antes de falar da corrida, Eu vou falar sobre a transmissão do Band Sports. É horrível! Uma transmissão amadora com um Narrador apenas correto e um comentarista horroroso! Não sabe de automobilismo. Foi horrível o trabalho do Tiago Mendonça, Sinto muito dizer isso pois eu comento essa corrida através dessa transmissão da Band Sports. É uma pena o Teó José não esta mais na Band, Ele é a cara da categoria e os comentários do Felipe Giaffone enriquece a transmissão.

Sem dúvida o melhor final de semana do Norte-Americano Alexander Rossi na categoria. Dominou todos os treinos e largou na pole position, Com Will Power ao seu lado em 2º. Na segunda fila largam Simon Pagenaud e Scott Dixon, A Terceira fila largam Graham Rahal e Josef Newgarden. São 3 pilotos da Penske com motores Chevrolet e 3 motores Honda: Com Rossi, Dixon e Rahal. Tony Kannan larga na 11ªposição e Matheus Leist largou em 14ºlugar.

Rossi largou bem, Porém Power, Pagenaud largaram melhor e tentaram passar Power, infelizmente uma manobra totalmente afobada de Graham Rahal que atropelou Simon Pagenaud que bateu no muro e abandonou a prova. Provocando assim a primeira bandeira amarela. Pilotos que estavam na parte de Trás como Jack Harley da Michael Shank Racing, Charlie Kimball, Kyle Kaiser fizeram a parada optando por uma tática diferente.

Ryan Hunter-Reay, Com problemas em seu aerofólio Dianteiro, teve de ir para os boxes trocar o bico danificado, Aproveitou para colocar pneus novos e encher o tanque. Voltando nas últimas posições dos 23 pilotos que estavam na prova ainda.

Na Relargada na 5ªvolta: Alexander Rossi abriu de Will Power, Enquanto que Rahal foi punido e pagou a punição, tendo de passar pelos boxes o que fez ele cair para as últimas posições. Na Volta 7, Kannan com o carro da Foyt fez brilhante ultrapassagem sobre o Robert Wickens o que fez o Brasileiro ganhar o 7ºlugar.

Além do domínio de Rossi, Quem estava dando um show era Ryan Hunter-Reay que vinha recuperando posições na parte de trás da corrida. Na volta 13, Ed Jones faz sua primeira parada nos boxes. Muitos dos pilotos não cumpriram a janela de paradas e preferiam fazer a primeira parada 10 a 15 voltas antes do que deveria ser as voltas das paradas. Tony e Leist adotaram essa táticas. Já os primeiros colocados adotaram a tática normal.

Na volta 25, Robert Wickers tem problemas de Câmbio que foram  acusados logo após sua parada nos boxes, O que obriga ele a parar de novo nos boxes, Aonde ele ficaria por muitas voltas sem qualquer chance de um bom resultado.

Alexander Rossi vai para a sua parada na volta 26. Power assumiu a liderança, Até a volta 31 quando o piloto da Penske foi para a troca de pneus e reabastecimento juntamente com Scott Dixon e Sebastien Bourdais. O piloto Neozelandês ganhou a posição de Power assumindo o 3ºlugar. O líder era Ryan Hunter-Reay que tinha feito uma brilhante recuperação, essa liderança durou uma volta, O piloto da Andretti foi para os boxes para a primeira parada normal dele. Após essas paradas, Rossi voltava a liderança, Com  Dixon em 2º, Power em 3º, Newgarden que estava em Tática diferente vinha em 4º, Bourdais completava os 5 primeiros colocados. Hunter-Reay voltou em 9ºlugar.

Rossi abria 6 segundos para Dixon que vinha em 2ºlugar. Power perdeu posição para o Newgarden, Na volta 36, Borudais ultrapassou o piloto Australiano ganhando o 4ºlugar.

Na volta 40, Newgarden faz a sua segunda parada. Rossi começava a colocar volta nos últimos colocados. (Matheus Leist, Kyle Kaiser e Max Chilton) Na volta 42, Surge nova bandeira amarela com o piloto da Juncos Kyle Kaiser. Kannan e outros pilotos aproveitaram para fazerem paradas nos boxes nessa bandeira amarela.

Cinco voltas depois tivemos a relargada, Rossi continuou na frente com uma enorme diferença para Dixon que precisava, Já Hunter-Reay acabou sendo tocado e sua roda trazeira acabou furando, O que obrigou o piloto da Andretti a fazer uma nova parada nos boxes, Perdendo 1 volta em relação aos líderes e ficando fora da disputa.

Na volta  49, Sebastien Bourdais fez uma das mais bonitas manobras nos últimos anos na Formula Indy, Ultrapassou Scott Dixon se aproveitando dos retardatários que estavam na frente de ambos e assumiu o segundo lugar. Porém a direção de prova exigiu que o piloto da Dale Coyne devolvesse a posição para o piloto da Ganassi. Motivo foi que Bourdais ultrapassou a linha azul que limita a saída dos boxes na pista. Na minha opinião, Uma besteira, Não deveriam obrigar o piloto a devolver a posição.

O Francês obedeceu a determinação (Burra) da IndyCar e devolveu a posição ao Dixon. Bastou uma volta (55ªVolta) depois para Bourdais colocar Dixon no Bolso e dessa vez não havia nada que pudesse colocar a ultrapassagem em cheque. Com menos de 30 voltas para o final da prova, Rossi vinha 7.6 segundos a frente de Bourdais e Dixon. Nessa altura da corrida já dava para o piloto que parasse ir até o final da prova.

Na volta 57, Rossi fez sua segunda e última troca nos boxes. Bourdais assumiu a liderança com Dixon em 2º. Na volta 60, Parou Will Power. Nessa mesma volta, O canadense Zachary Mello acabou batendo no final da reta oposta provocando a 3ªbandeira amarela da prova. Dixon e Bourdais entraram nos boxes, Porém a parada nesse momento não estava autorizada. O piloto da Ganassi parou nos boxes, Já Bourdais passou direto. Era possível que os 2 pilotos fossem punidos (Dixon certamente seria punido, Bourdais poderia  sair ileso dessa punição)

Com os boxes abertos 2 voltas depois os pilotos que precisavam ir para os boxes fizeram suas paradas. Rossi voltou à liderança, Dixon em 2º seria punido, Power herdaria o 2ºlugar. Ed Jones, Zach Veach e Marco Andretti completavam os 6 primeiros colocados. Rossi reclamava dos freios nesse momento, A Corrida começava a escapar das mãos de Rossi???

Relargada na volta 67, Rossi era o líder, Já Dixon tentava atacar o piloto da Casa, Mas acabou confirmada a punição para o piloto da Ganassi. A Prova dele estava comprometida. Charlie Kimball e Tony Kannan disputavam a 8ªposição. O Piloto da Foyt vinha em sua melhor corrida na Temporada. Graham Rahal superou Mario Andretti na volta 70 assumindo o 5ºlugar. Apesar da punição no começo da prova estava sendo uma bela reação do piloto da equipe do pai. (Bobby Rahal)

No final da 71ªVolta, Jordan King que vinha em uma bela corrida realizou uma manobra impensada, Tentou passar Bourdais que acabou sendo tocado pelo piloto da Ed Carpenter e viu o mundo ao contraio. Hunter-Reay bateu de leve no Francês. Com a pista obstruída, foi acionada mais uma bandeira amarela, Sobrou para o coitado do Robert Wickens que acabou parando por não ter como desviar dos carros que pararam na frente dele.

King certamente seria punido, Já Bourdais voltou a pista e parou para trocar a asa dianteira. Após essa confusão toda a relargada aconteceu a 8 voltas do final. Power tenta um ataque para cima de Rossi. Enquanto isso Zach Veach atacava ferozmente Ed Jones que segura com valentia o último lugar no pódio. A 4 voltas do final Josef Newgarden ultrapassou Tony Kannan levando a 7ªposição.

Rossi segurou a pressão de Power e administrando bem os problemas de freios (Se é que existiu esse problema) e conquistou sua 3ªVitória da Carreira. Pela primeira vez da Carreira ele assume a liderança do campeonato Mundial de Formula Indy. Will Power foi o único carro com Chevrolet a ficar entre os 5 primeiros colocados. Um bom segundo lugar em uma corrida regular para boa. O último lugar do pódio ficou para Ed Jones da Chip Ganassi, Em uma bela corrida, Compensando a batida no final de Phoenix.

Zach Veach conquistou seu melhor resultado com o 4ºlugar. Fechando os 5 primeiros Graham Rahal em uma corrida de recuperação brilhante, Igualmente digo o mesmo de Marco Andretti que largou do 20º para ficar em 6º. Completando os 10 primeiros lugares chegaram: Josef Newgarden (Que perdeu a liderança do campeonato), Tony Kannan (Em seu melhor desempenho no ano), James Hinchcliffe e Charlie Kimball (Primeiro bom resultado da Carlin na Formula Indy)

Nesse domingo teremos a 4ªetapa da Formula Indy no Barber Motorsports Park  no Alabama.

Resultado final do GP de Long Beach
Formula Indy 2018 – 3ªEtapa

Pos Piloto Chassi/Motor Equipe Voltas Tempo
1 Alexander Rossi Dallara/Honda Andretti Autosport 85 1h 53:15.2434
2 Will Power Dallara/Chevrolet Team Penske 85 a 1.2413
3 Ed Jones Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 85 a 9.2906
4 Zach Veach Dallara/Honda Andretti Autosport 85 a 10.1050
5 Graham Rahal Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 85 a 10.7466
6 Marco Andretti Dallara/Honda Andretti Herta Autosport 85 a 11.5513
7 Josef Newgarden Dallara/Chevrolet Team Penske 85 a 12.2175
8 Tony Kanaan Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 85 a 16.1048
9 James Hinchcliffe Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 85 a 16.4757
10 Charlie Kimball Dallara/Chevrolet Carlin 85 a 17.0119
11 Scott Dixon Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 85 a 17.3301
12 Jack Harvey Dallara/Honda Michael Shank Racing 85 a 18.3469
13 Sebastien Bourdais Dallara/Honda Dale Coyne Racing 85 a 18.9443
14 Matheus Leist Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 85 a 18.9466
15 Spencer Pigot Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 84 a 1 Volta
16 Kyle Kaiser Dallara/Chevrolet Juncos Racing 84 a 1 Volta
17 Max Chilton Dallara/Chevrolet Carlin 84 a 1 Volta
18 Jordan King Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 84 a 1 Volta
19 Gabby Chaves Dallara/Chevrolet Harding Racing 83 a 2 Voltas
20 Ryan Hunter-Reay Dallara/Honda Andretti Autosport 81 a 4 Voltas
21 Takuma Sato Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 74 a 11 Voltas
22 Robert Wickens Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 73 a 12 Voltas
23 Zachary Claman Dallara/Honda Dale Coyne Racing 58 Acidente
24 Simon Pagenaud Dallara/Chevrolet Team Penske 0 Acidente

Fotos:

 

 

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Indy Car em Phoenix: A última Chance do deserto teve vitória de Josef Newgarden

Grid de largada:

Pos Piloto Equipe Chassi-Motor Tempo
1 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 39.0285
2 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 39.1096
3 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 39.3808
4 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 39.3869
5 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 39.6165
6 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 39.6975
7 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 39.7152
8 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 39.8384
9 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 39.8624
10 Pietro Fittipaldi Dale Coyne Racing Dallara/Honda 39.8725
11 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 39.9234
12 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 40.0088
13 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 40.2187
14 Kyle Kaiser Juncos Racing Dallara/Chevrolet 40.2409
15 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 40.4275
16 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 40.4715
17 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 40.4744
18 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 40.5995
19 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 40.6695
20 Marco Andretti Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 40.8349
21 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 41.2324
22 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 41.4561
23 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 41.8725

Palco de provas chatas e sem qualquer condição para os pilotos fazerem ultrapassagens. O Circuito de Phoenix tinha uma última chance de ter uma grande corrida. Com os carros novos, A Esperança de que poderíamos ter uma corrida com muitas ultrapassagens e bem disputada.

Sebastian Bourdais conseguiu a pole position em uma grande volta, pela ordem do campeonato através do carro ele foi o último a fazer a volta. Com a pista ideal o piloto da Dale Coyne marcou um temporal, Dando mostras de que ele é sim no dos candidatos ao título da Temporada 2018. Ao seu lado larga o Francês Simon Pagenaud com a Penske que parece ter recuperado a boa forma da temporada passada.

Na segunda fila largam o Australiano Will Power e o Norte-Americano Alexander Rossi que mais uma vez faz as honras da equipe Andretti. Na Terceira fila largam os pilotos da Schmidt-Petersen. James Hinchcliffe larga em 5º e Robert Wilkers em 6º. Tony Kannan foi o melhor dos Brasileiros. Começando os trabalhos com a A.J.Foyt ele coloca o carro em 9ºlugar, A Frente de um dos estreantes do dia. Pietro Fittipaldi treinou muito bem, Colocando o carro da Dale Coye para o 10ºlugar no Grid de largada. O outro estreante do dia era o norte-americano Kyle Kaiser da equipe Juncos (Que busca disputa o ano inteiro, Mas só tem garantidas 10 corridas sendo 3 de Kaiser e 7 de Rene Binder, O Norte-americano larga em uma respeitável 14ªposição.

Antes da largada, O Carro Bourdais morre, Porém ao contraio da Formula 1, Na indy você pode recuperar a sua posição de largada. Na largada, Bourdais manteve a liderança com Bourdais em 2º e Rossi passou Power assumindo a 3ªposição. Outro que começou muito bem foi o Norte-americano Ryan Hunter-Reay que superou James Hinchcliffe (que acabou perdendo posição para Newgarden segundos depois ) e assumiu o 6ºlugar.

Após 15 voltas os líderes chegaram no primeiro retardatário, Max Chilton. E dai as esperanças de que teríamos mais facilidades nas ultrapassagens. Porém novamente a dificuldade de ultrapassagem foi vista. Mesmo num carro desajustado como é o carro da Carlin. Bourdais e os outros pilotos tiveram dificuldades para colocar volta no piloto inglês.

O Cenário continuou o mesmo até que na passagem da volta 40 para 41. Pietro Fittipaldi acabou pagando pela sua inexperiência, Ao escapar do traçado ideal, indo para a sujeira dos pneus e batendo no muro. A Corrida do piloto da Dale Coyne terminava ai, E com isso foi acionada a primeira bandeira amarela da prova. Todos os pilotos anteciparam a primeira parada nos boxes. (Que geralmente seria na volta 55 a 60)

Sebastian Bourdais e Alexander Rossi atropelaram mecânico na hora da sua parada, além de perderem tempo acabaram sendo penalizados com uma passagem nos boxes após a Relargada, Quem se deu bem foi Will Power que assumiu a liderança, Com Josef Newgarden na segunda posição colocando a Penske no comando da prova. A seguir vinham Robert Wilkens e James Hinchcliffe representando bem a Schmidt Peterson. Ed Jones levava a Ganassi ao 5ºlugar. Hunter-Reay, Kannan, Rahal, Sato e Scott Dixon que saiu do 17º para o 10ºlugar após as paradas. Quem também não teve uma boa para foi Simon Pagenaud que caiu para o 12ºlugar.

Na 51ªVolta tivemos a relargada, Hunter-Reay foi com tudo para ganhar 2 posições em poucas voltas. Primeiro passando Ed Jones e depois passando Hinchcliffe na Volta 60.  Power abriu 2 segundos e ficou mais tranquilo na liderança ate um dos últimos colocados da corrida voltar a ficar na Alça de mira do líder.

A partir dai novamente se dar a dificuldade de se colocar volta nos pilotos mais lentos. Sobre o Max Chilton, não houve tanta dificuldade, Mas com o Kimball da mesma equipe Carlin a situação foi bem mais difícil. E que ficava pior a medida que a parte de fora ficava mais suja. Nada praticamente aconteceu até chegarem a 2ªrodada de paradas nos boxes. Hunter-Reay foi o primeiro a fazer a parada. Que acabou demorando, Já que a equipe teve problemas nessa parada. Problemas mesmo enfrentou Matheus Leist que foi vitima de um erro da Foyt que não apertou a porca de uma das rodas do seu carro que acabou se soltando de maneira perigosa, O Brasileiro teve de ser empurrado de volta aos boxes para fazerem o trabalho direito para piloto voltar a prova, 9 voltas atrás dos líderes e sem chance nenhuma de um bom resultado.

Os últimos a pararem nos boxes foram Graham Rahal e Takuma Sato da Rahal, O líder Will Power parou na volta 125. Após as paradas o líder passou a ser o Canadense James Hinchcliffe com Robert Wilkers em 2º e por incrível que pareça o Ryan Hunter-Reay que acabou perdendo tempo nos boxes vinha em 3ºlugar.

Wilkens foi para cima de Hinchcliffe, Era impressionante o desempenho desse piloto que vinha na segunda corrida na IndyCar e já pegou a mão desse novo carro da Indy.  Na volta 149, Hinchcliffe perde tempo ao tentar colocar uma volta em Gabby Chaves, O Canadense aproveita isso e ultrapassa seu companheiro de equipe para assumir a liderança. 5 Voltas depois, Will Power acabou encostando no muro e indo lentamente para os boxes, Aonde não saiu mais.

Wilkens abre 1.2 segundos sobre Hinchcliffe que era pressionado pelo Norte-americano Hunter-Reay, Já Ed Jones vinha mais longe no 4ºlugar com o carro da Ganassi que resolver ir para os boxes para fazer a parada antes (mesmo que ele teria de fazer uma parada nos boxes apagar até o final da prova. Foi exatamente o piloto dos EAU que foi o primeiro a fazer a 3ªparada nos boxes. Com mais de 75 voltas pela frente, O piloto muito provavelmente faria um splash go no final da prova. Hinchcliffe foi para os boxes na volta 178, Wilkens parou na volta 178, Hunter-Reay assumiu a liderança por 4 voltas até a sua parada na volta 183. Com 67 voltas para o final, Já começaria a pensar em ir até o final da prova (Poupando combustível)

Simon Pagenaud tomou a liderança até a sua parada na volta 187, Passando a 1ªposição para Graham Rahal que ficou 2 voltas na liderança e depois foi para a sua parada. (Que possivelmente terminaria com esse tanque)Sebastian Bourdais assumiu a liderança levando a sua parada o mais longe possível, Assim como Rossi, Os dois pilotos foram para a parada na volta 206 (Piloto da Andretti) e na Volta 208 (Para o líder do campeonato na Dale Coyne) Se a aposta deles funcionarem, Eles iriam ficar entre os primeiros lugares.

Newgarden assumiu a liderança com Ed Jones subiu do 4º para o 2ºlugar. Wilkers caiu do 1º para o 3ºlugar e Hinchcliffe que caiu do 2º para o 4ºlugar. Scott Dixon completavam os 5 primeiros lugares. Alexander Rossi voltou para a corrida, Vinha em 6ºlugar na mesma volta dos líderes. Hunter-Reay, Kannan, Ed Carpenter e Sato completavam os 10 primeiros lugares. Somente Rossi e Bourdais poderiam andar tudo já que não iria ter mais que poupar combustível ao contraio de todos os outros pilotos.

A 22 voltas do final, Ed Jones que vinha em 2ºlugar acabou batendo, Provocando a 2ªbandeira amarela da prova. Essas bandeiras amarelas podem ter aliviado a situação dos pilotos que teriam de poupar combustível. Durante essa bandeira amarela, Quase todos os pilotos foram para a tática de trocarem os pneus e colocarem o combustível o bastante para terminar a corrida, Com exceção de Robert Wilkers, James Hinchcliffe e Alexander Rossi que decidiram ficar na pista. Mesmo com os pneus mais gastos do que os pneus de Newgarden e companhia.

A Relargada aconteceu a 8 voltas do final. E o que se viu foi uma imensa vantagem dos pilotos com os pneus novos, Newgarden passou Rossi e Hinchcliffe por fora, E logo a seguir partiu pa caça de Wilkers que segurou como pode o piloto da Penske, Porém o campeão de 2017 tinha muito mais pneu e muito mais rendimento que o piloto da Schmidt.

A 5 voltas do final por fora aconteceu a ultrapassagem que decidiu a corrida a favor do piloto da Penske, Foi a 9ªVitória da sua carreira na Indy. Robert Wilkers em uma excelente corrida no oval ficou em 2ºlugar e Alexander Rossi segurou Scott Dixon e completou o pódio. Ryan Hunter-Reay e James Hinchcliffe que foi o piloto que mais sofreu com os pneus desgastados no final. Completaram os 6 primeiros colocados.Tony Kannan terminou a corrida em 8ºlugar e Matheus Leist ficou em 19ºlugar.

Agora, eu espero que essa seja a última prova em Phoenix, Essa pista mostra não ter condições de ter a Formula Indy. Os problemas de falta de ultrapassagem não foram conseguidos e além disso o novo carro acabou fazendo a prova ficar mais lenta. Não é possível que um carro desses piorou de uma corrida para outra. Portanto, o Problema não era apenas o carro em si, Mas é a pista que já deu belas corridas do passado, Porém nos dias de Hoje é uma pista ultrapassada para a categoria hoje.

Resultado final – Formula Indy 2018
2ªEtapa – Phoenix

Pos Piloto Equipe Chassi-Motor Voltas Tempo
1 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 250 1h 44:00.3552
2 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 250 29.946
3 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 250 34.890
4 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 250 38.175
5 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 250 40.122
6 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 250 a 94.497
7 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 250 a 94.731
8 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 250 a 98.650
9 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 250 a 101.747
10 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 250 a 103.247
11 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 250 a 109.443
12 Marco Andretti Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 249 a 1 Volta
13 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 249 a 1 Volta
14 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 249 a 1 Volta
15 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 249 a 1 Volta
16 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 249 a 1 Volta
17 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 248 a 2 Voltas
18 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 247 a 3 Voltas
19 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 241 a 9 Voltas
20 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 228 Acidente
21 Kyle Kaiser Juncos Racing Dallara/Chevrolet 174 Acidente
22 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 153 Acidente
23 Pietro Fittipaldi Dale Coyne Racing Dallara/Honda 40 Acidente

Vídeo:

 

Fotos:

 

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar