Formula Indy em Alabama teve domínio de Newgarden em corrida dividida em 2 dias

Grid de Largada da 4ªEtapa do Mundial de Formula Indy
GP do Alabama – Barber Motorsport

Pos Piloto Chassi/Motor Equipe Tempo Fase
1 Josef Newgarden Dallara/Chevrolet Team Penske 1’07.4413 Q3
2 Will Power Dallara/Chevrolet Team Penske 1’07.4541 Q3
3 Sebastien Bourdais Dallara/Honda Dale Coyne Racing 1’07.5337 Q3
4 Ryan Hunter-Reay Dallara/Honda Andretti Autosport 1’07.7807 Q3
5 James Hinchcliffe Dallara/Honda Schmidt Peterson 1’07.9472 Q3
6 Scott Dixon Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 1’08.0303 Q3
7 Marco Andretti Dallara/Honda Andretti Herta 1’07.6027 Q2
8 Alexander Rossi Dallara/Honda Andretti Autosport 1’07.7488 Q2
9 Simon Pagenaud Dallara/Chevrolet Team Penske 1’07.8409 Q2
10 Robert Wickens Dallara/Honda Schmidt Peterson 1’07.8455 Q2
11 Zach Veach Dallara/Honda Andretti Autosport 1’07.9894 Q2
12 Ed Jones Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 1’08.4386 Q2
13 Max Chilton Dallara/Chevrolet Carlin 1’08.0235 Q1
14 Charlie Kimball Dallara/Chevrolet Carlin 1’08.5494 Q1
15 Graham Rahal Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan 1’08.1038 Q1
16 Zachary Claman Dallara/Honda Dale Coyne Racing 1’08.5531 Q1
17 Spencer Pigot Dallara/Chevrolet Ed Carpenter 1’08.1184 Q1
18 Takuma Sato Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan 1’08.5676 Q1
19 Jordan King Dallara/Chevrolet Ed Carpenter 1’08.3997 Q1
20 Gabby Chaves Dallara/Chevrolet Harding Racing 1’08.9763 Q1
21 Matheus Leist Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 1’08.5516 Q1
22 Rene Binder Dallara/Chevrolet Juncos Racing 1’09.5404 Q1
23 Tony Kanaan Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 1’11.2015 Q1

Uma corrida realizada em 2 dias nunca fica perfeita, Mas pelo menos para Josef Newgarden a etapa em Barber passando pela chuva do domingo e pelo passeio da Segunda-feira não se poderia colocar nenhum se não para ele.

Newgarden marcou a pole position com Will Power completando a primeira Fila da Penske. Abrindo a segunda fila largam Sebastien Bourdais e Ryan Hunter-Reay. Na terceira fila largam o Canadense James Hinchcliffe e o Neozelandês Scott Dixon da Chip Ganassi. Completando os 10 primeiros colocados : Marco Andretti da Andretti Herta, Alexander Rossi da Andretti,Simon Pagenaud da Penske e Robert Wickens da Schmidt.

A Foyt fez um péssimo trabalho, Nem Matheus Leist que larga em 21º e nem mesmo Tony Kannan que larga em último lugar poderiam fazer algo melhor do que eles conseguiram.

Com a pista bem molhada, Os pilotos resolveram largar assim mesmo, Newgarden largou bem e como tinha a vantagem de não levar Água na cara. Power, Bourdais, Hunter-Reay e Hinchcliffe mantiveram as 5 primeiras posições. Em 4 voltas o Campeão de 2017 abriu 4 segundos de Power que era pressionado pelo Sebastien Bourdais. Logo depois disso, Power começou a equilibrar o jogo e começou a tirar diferença para seu companheiro de equipe. Marco Andretti acabou nas primeiras voltas Rodando e perdendo muitas posições. Gabby Chaves parou por causa da sobre viseira que ficou embasada, Um pecado para o Colombiano que perdeu uma volta inteira.

Charlie Kimball acabou batendo na volta 11, No final da volta. O norte-americano parou o carro na pista, O que provocou uma bandeira amarela. Simon Pagenaud acabou indo para os boxes. Essa bandeira amarela não durou muito tempo.

Na 13ªVolta a corrida começa. Will Power em plena reta acabou agua planado e indo para  o muro, Danificando o carro do piloto da Penske. Bandeira amarela de novo e logo depois de algumas voltas deram bandeira vermelha . A Pista estava impraticável para uma corrida.

A prova disso foi um dos carros da organização puxar muita água, A drenagem do Circuito do Alabama é ruim e isso contribuiu para a batida de Power. Após 30 minutos tentando secar a pista. Os pilotos voltam para a pista para tentarem voltar a corrida. Tony Kannan teve problemas elétricos, Seu carro acabou parando. O Brasileiro de 43 conseguiu fazer o carro voltar a funcionar e ele voltou a prova em último.

Mas esse não o problemas, O problema era mesmo a aguaplanagem que fez mais uma vitima: Graham Rahal acabou rodando e perdendo posições na volta 21. Não dava mesmo para ter a corrida, 2 Voltas depois tivemos de novo a bandeira vermelha acionada. Os pilotos não voltariam para a pista mais no Domingo. Tiveram que adiar a prova para o Dia seguinte.

Segunda-feira, O tempo esta seco e a corrida ao invés de ter as 90 voltas a corrida passou para a contagem regressiva de 1 hora e 10 minutos. O que fatalmente iria mudar as táticas de paradas nos boxes. Max Chilton acabou tendo problemas em seu carro e parou em uma subida (A Mesma subida que o carro do Kannan parou no dia anterior) Dessa vez o piloto da Carlin não conseguiu fazer o carro voltar a funcionar. Ele teve de ser levado para os boxes rebocado.

A Corrida recomeçou faltando 1 hora e 7 minutos para o final, Com o tempo de uma volta virando 1 minuto e 12 segundos daria umas 50 voltas de corrida.

Newgarden continuava líder, Com Bourdais em 2º, Hunter-Reay em 3º, Rossi em 4º e Hinchcliffe em 5ºlugar. Lá Atrás, Claman de Mello vinha com 2 voltas de atraso e recuperando volta em cima de Graham Rahal e Spencer Pigot que na curva seguinte acabou se precipitando e batendo no piloto Canadense da Dale Coyne. Apesar de ser retardatário, Claman de Melo não poderia ser atingido, Por uma tentativa precipitada pelo piloto da Carpenter.

Newgarden abriu 4 segundos e meio sobre Bourdais, 56 minutos para o final da prova parou Ed Jones da Chip Ganassi. Certamente ele iria para duas paradas. Pigot parou na volta seguinte.

Enquanto isso Zach Veach começava a segurar o ritmo de prova de Wickens, Chaves (Com 1 volta de atraso), Sato e Dixon. E vinham chegando Simon Pagenaud e Graham Rahal. Enquanto Newgarden sobrava na pista, Wickens ira para cima de Veach. Faltando 50 minutos para o termino da corrida, O piloto da Schmidt consegue a ultrapassagem. A partir dai, O piloto da Andretti passou a ser pressionado pelos outros pilotos. Fruto dos desgastes excessivos dos seus pneus mais macios. Dixon passou Zeach faltando 47 minutos e 30 segundos para assumir o 7ºlugar. Hinchcliffe foi para cima de Alexander Rossi e ultrapassou o piloto da Andretti e líder do campeonato para ganhar o 4ºlugar a 44 minutos do final.

Faltando 41 minutos para o final, Newgarden com mais de 10 segundos a frente do Bourdais foi para os boxes para sua primeira parada. O piloto Francês assume a liderança, O piloto da Penske teria de fazer uma nova parada na parte final da corrida. Rossi fez a parada segundos depois. Na volta seguinte Pagenaud fez a parada.

Hunter-Reay em 2º, era pressionado pelo James Hinchcliffe, Faltando 37 minutos para o final, ambos foram para parada. Os dois voltaram disputando posição, Melhor para o piloto Norte-Americano. Rahal, Sato e Veach pararam ao restar 35 minutos para o final. Apenas Bourdais e Dixon ainda não tinham parado. Alexander Rossi fez belas ultrapassagens, Inclusive passando Ed Jones ganhando, o 6ºlugar.

Bourdais parou restando 33 minutos e 40 segundos para a sua única parada dele nos boxes. Newgarden volta a liderança. Dixon parou restando 32 minutos e 10 segundos para o termino da prova. Tanto o piloto da Dale Coyne como da Chip Ganassi poderiam ir até o final da prova com esse tanque de combustível.

Porém, Newgarden vinha 23 segundos a frente de Bourdais. Praticamente com uma parada nos boxes de vantagem para o francês. Hunter-Reay é o terceiro, Hinchcliffe é o 4] e Alexander Rossi completava os 5 primeiros colocados. Ed Jones, Wickens, King, Pagenaud e Dixon completavam os 10 primeiros colocados. Matheus Leist vinha em 11ºlugar, Em uma boa corrida considerando os problemas da sua equipe nesse final de semana.

Newgarden colocava entre 6 a 8 décimos de frente para Bourdais. Faltando 25 minutos para o final, A vitória estava nas mãos dele. Mesmo com a tática diferente de Bourdais e Dixon.

A 22 minutos do final, Dixon vai por fora no mergulho para cima de Pagenaud, Consegue ficar lado a lado e na curva seguinte o Neozelandês executa a velocidade e ganha o 9ºlugar. Alexander Rossi vai para a sua segunda parada. Porém, O tempo estava fechando e as primeiras gotas de chuva caíram no Circuito do Alabama.

Dixon, percebendo que sua tática iria afundar, Foi para cima de Jordan King e ganhou o 8ºlugar. Spencer Pigor foi para a parada a 18 minutos do final. Para quem estava parado nesse momento a torcida é que parasse de chuviscar. Se chovesse de vez, A prova deles iria por água abaixo!

E a chuva cada vez aumentava mais e mais. Newgarden estendeu a sua ida para os boxes. A 14 minutos do final, Ele foi para a parada e colocou os pneus de Chuva, Mesmo assim, A vitória não estava ganha. Se o piloto da Penske exagerasse, Destruiria seus pneus e por consequência sua corrida também. Bourdais, Dixon torciam para a chuva parada. O piloto da Ganassi foi para cima de Robert Wickers, Sabendo que a tática poderia ir para o espaço, era a hora de atacar e conquistar o melhor resultado possível.

A chuva vinha apertando mais e mais. Bourdais e outros pilotos que não tinham parado tentaram até o limite. Porém a chuva apertou mais ainda e dai, O Francês e todos os outros pilotos foram para a parada, Pior para quem já tinha feito parada nos boxes. Bourdais parou a 7 minutos do final. Newgarden voltou a liderança, Com 18 segundos de frente para Hunter-Reay que se deu bem com essas paradas todas. Seguido de Hinchcliffe, Wickers, Bourdais e Dixon. Os seis primeiros colocados.

A 5 minutos do final, Pigot roda e perde muitas posições depois de voltar a pista. Um pequeno susto para Newgarden que quase saiu para a grama no grampo do mergulho. O piloto da Penske fora isso teve tranquilidade para conquistar a 2ªVitória na temporada e a 3ªVitória no Alabama.  O Autodromo do Barber parece se adaptar ao ritmo de Josef Newgarden, Que vai para Indianapolis como líder do mundial de Formula Indy.

Ryan Hunter-Reay em bela corrida com o carro da Andretti e James Hinchcliffe com o Carro da Schmidt Peterson completaram o pódio. Robert Wickers em mais uma bela corrida ficou em 4ºlugar, Novamente ele é o melhor estreante da prova. Sebastian Bourdais e Scott Dixon no final travaram um belo duelo pelo 5ºlugar. Por pouco acabou o piloto da Dale Coyne levando a melhor sobre Dixon.

Fecharam os 10 primeiros colocados: Graham Rahal, Takuma Sato, Simon Pagenaud e Marco Andretti. Matheus Leist levou seu problemático carro para o 13ºlugar. Tony Kannan ficou em 18ºlugar, A 2 voltas do vencedor. Um péssimo final de Semana da Foyt.

A partir de agora, Todas as equipes e pilotos pensam apenas nas 2 corridas em Indianápolis. A prova no Autódromo e na tradicional 500 milhas de Indianapolis.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Formula Indy
GP do Alabama – Barber Motorsport

Pos Piloto Chassi/Motor Equipe Voltas Tempo/Abandono
1 Josef Newgarden Dallara/Chevrolet Team Penske 82 2h 01:14.4486
2 Ryan Hunter-Reay Dallara/Honda Andretti Autosport 82 a 9.9607
3 James Hinchcliffe Dallara/Honda Schmidt Peterson 82 a 15.5389
4 Robert Wickens Dallara/Honda Schmidt Peterson 82 a 17.6794
5 Sebastien Bourdais Dallara/Honda Dale Coyne Racing 82 a 26.8897
6 Scott Dixon Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 82 a 26.9768
7 Graham Rahal Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan 82 a 30.1194
8 Takuma Sato Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan 82 a 30.5526
9 Simon Pagenaud Dallara/Chevrolet Team Penske 82 a 42.4618
10 Marco Andretti Dallara/Honda Andretti Herta 82 a 44.6892
11 Alexander Rossi Dallara/Honda Andretti Autosport 82 a 45.2334
12 Matheus Leist Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 82 a 57.9291
13 Zach Veach Dallara/Honda Andretti Autosport 82 a 1:05.9298
14 Jordan King Dallara/Chevrolet Ed Carpenter 82 a 1:20.0118
15 Spencer Pigot Dallara/Chevrolet Ed Carpenter 81 a 1 Volta
16 Rene Binder Dallara/Chevrolet Juncos Racing 80 a 2 Voltas
17 Gabby Chaves Dallara/Chevrolet Harding Racing 80 a 2 Voltas
18 Tony Kanaan Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 80 a 2 Voltas
19 Zachary Claman Dallara/Honda Dale Coyne Racing 80 a 2 Voltas
20 Ed Jones Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 64 Mecânico
21 Will Power Dallara/Chevrolet Team Penske 53 Acidente
22 Max Chilton Dallara/Chevrolet Carlin 34 Mecânico
23 Charlie Kimball Dallara/Chevrolet Carlin 10 Acidente

Fotos:

 

 

Vídeo da Corrida:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: Indycar

Bourdais vence depois de Empurrada de Rossi em Wickens no final da prova

Em St.Petersburgh, Local que abriu a temporada de 2018 da Formula Indy. O Francês Sebastien Bourdais contou com uma ajuda da sorte para levar a vitória. Tudo graças a uma tentativa mal sucedida de ultrapassagem de Alexander Rossi em cima de Robert Wickens, que liderou grande parte da prova.

Uma corrida bem confusa no começo, Na largada Will Power tentou tomar a ponta de Wickens e acabou rodando na entrada da segunda curva e batendo de traseira, Danificando o seu carro. Também tivemos a Rodada de Tony Kannan que foi atingido quando defendia posição no meio do pelotão. O Norte-Americano Charlie Kimball acaba parando na área de escape da última curva do circuito. Com todos esses incidentes foi dada a bandeira amarela na 3ªVolta.

Sebastian Bourdais e outros pilotos lá de trás (Incluído os envolvidos em acidentes) fizeram uma parada nos boxes. A Relargada aconteceu  na volta 6 e Jordan King por fora ganhou a primeira posição em cima do Wickens. Já Alexander Rossi conseguiu a ultrapassagem em cima de Matheus Leist, Assumindo o 3ºlugar. Logo depois disso tivemos uma bandeira amarela, Graças a Graham Rahal que atingiu o carro do Norte-americano Spencer Pigot. (que não apareceu praticamente o final de semana inteiro)

Na 11ªVolta tivemos nova relargada, Desta vez sem bandeira amarela por um bom tempo. King acaba perdendo a curva e Wickens da Schmidt Petersen volta a liderança. Rossi tenta se aproveitar da bobeada de King, Mas ele não realiza bem a manobra de ultrapassagem, Perde tempo e perde também a posição para Matheus Leist que vinha fazendo um final de semana exemplar. Logo depois disso o Norte-americano da equipe Andretti em duas voltas recuperou a posição que tinha perdido para o piloto Brasileiro e na volta seguinte passou King e assumiu a segunda posição.

Na 15ªVolta o carro de Matheus Leist acaba travando na 3ªMarcha e o piloto Brasileiro que fazia uma bela estreia na Indy foi para os boxes, O problema era muito sério, O que tirava qualquer chance de um bom resultado para o Gaúcho de Novo Hamburgo.

Wickens e Rossi tinha uma bela vantagem para Jordan King que acabou ficando mais para os outros pilotos que vinham lá atrás como o Canadense James Hinchcliffe da Schmidt Petersen.

Aos poucos os pilotos foram para a sua parada, Na volta 24 parou o Norte-americano Alexander Rossi, Na Volta 26 parou o líder Robert Wickens. A Liderança passou para as mãos de Sebastién Bourdais da Dale Coyne que vinha em uma tática diferente das demais.

Até que Matheus Leist acabou voltando para a pista e por razões ainda não explicadas o piloto da A.J.Foyt acabou batendo e abandonando a prova. E provocando uma bandeira amarela na 28ªVolta. Isso fez com que Bourdais perdesse a vantagem que ele tinha por não ter feito a parada, Assim como Pigot, Zach Veach e Claman de Melo que teriam de fazer a parada.

Na relargada Bourdais e Pigot nas duas primeiras posições com Vickers como o primeiro dos pilotos que já tinham feito a primeira parada com a tática convencional.

Mas acabou durando muito pouco essa bandeira verde, Já que Scott Dixon acabou atingindo de forma grotesca o Japonês Takuma Sato (Que vinha bem no começo de prova e depois disso acabou caindo) provocando uma nova bandeira amarela. Dixon foi punido pela manobra caindo para o final da fila enquanto que Pigot foi para a sua parada nos boxes, Deixando Vickens na cola do piloto Francês.

Na volta 38 a corrida recomeça com estreante canadense da Schmidt Petersen passando Bourdais e assumindo a liderança enquanto o piloto da Dale Coyne (Com o desgaste dos pneus mais macios que vinham de quase 40 voltas de uso) vinha sofrendo para manter o segundo lugar dos ataques principalmente de Alexander Rossi. Na volta 40 Rodada de Jack Harley da equipe de Michael Shank acaba na grama. Nova Bandeira amarela (5ªBandeira Amarela antes da metade da prova)

Com essa bandeira amarela Bourdais foi para a parada, Assim como metade do pelotão foi para os boxes para fazer uma parada, Mudando a estratégia dos boxes deles. Josef Newgarden teve um pneu furado, Por sorte ele levou rapidamente aos boxes não comprometendo completamente a sua prova. (Num final de semana bem difícil para o campeão de 2017)

A Relargada aconteceu na volta 46. A Partir dai a corrida realmente se desenvolve normalmente. Com o recorrer da prova a disputa pela vitória vinha se encaminhando para ser entre Robert Wickers da Schmidt Petersen e o Norte-americano Alexander Rossi da Andretti Autosport, Mas o Bourdais vinha bem colocado e com a possibilidade de fazer a parada a menos  funcionar e que ele pudesse entrar na disputa pela vitória.

Wickers parou na 60ºVolta e Rossi parou na 2 Voltas depois. A liderança voltava as mãos de Bourdais, Que precisava pelo menos fazer 15 voltas para fazer a parada e conseguir levar o carro até o final da prova.

Bourdais voltas antes da parada era pressionado pelo piloto da Schmidt que liderava a prova, Wickers não poderia se descuidar com Rossi que vinha tirando a diferença para ele. Quem também vinha na mesma estratégia eram Graham Rahal, Ed Jones, Josef Newgarden e Claman de Melo.

Na volta 78, Bourdais parou e provavelmente iria terminar a prova com um pouco de economia de combustível. Wickers e Rossi assumiram as 2 primeiras posições, Fizeram suas paradas a menos de 30 voltas para o final e partiram para o duelo pela vitória.

Com melhor desempenho, Rossi se aproximou de Wickers e partiu para cima em busca da vitória. Enquanto isso Bourdais vinha Economizando o combustível e se distanciando dos dois primeiros colocados. Hinchcliffe vinha brigando com Graham Rahal pelo 4ºlugar.

Wickers vinha resistindo a pressão de Rossi, Quando eles chegaram em Charlie Kimball e em Claman de Melo acabou Rossi da Andretti Autosport passando reto e quase batendo no muro, Isso foi um respiro que o piloto Canadense precisava na liderança. A vantagem foi para 3 segundos e pelo andar da carruagem estava pintando a vitória de um estreante na Formula Indy.

Até que a 9 voltas, O piloto Austríaco Rene Binder, da estreante Juncos Racing acabou passando reto e indo de leve para o muro. Bandeira amarela em todo o circuito e todo mundo se juntava e que parecia uma vitória tranquila do Canadense agora estava tudo indefinido, Até mesmo Bourdais, Rahal e Hinchcliffe entrarem nessa disputa.

Bandeira verde foi acionada a 5 voltas do final. Wickens segurava a liderança, Enquanto que Rossi escorregava um pouco e deixava o piloto Canadense abrir diferença. A3 voltas no final o Inglês Max Chilton para na pista e aciona a bandeira amarela. E dai se tem um trabalho incrivelmente rápido para religarem o carro do piloto da Carlin. Conseguiram e isso fez com que pudessem acionar a bandeira verde a 2 voltas do final.

Foi ai que Rossi tentou a cartada final assim que foi acionada a bandeira verde, O Norte-Americano foi para cima do Canadense, se posicionou por dentro e mesmo sem estar com o carro de lado acabou entrando na curva com condições de ultrapassar, Mas acabou por escorregar e atingir Wickens que teve o final de sua corrida o muro como destino. Com tudo isso Sebastien Bourdais assumiu a liderança com Rahal em 2º e Rossi ainda mantendo a 3ºposição.

Com isso acionaram a bandeira amarela. Bourdais que largou em 14ºlugar e adotou a tática diferente dos favoritos acabou tendo a sorte ao seu lado e conquistou a sua 36ªvitória de sua Carreira. O piloto da Dale Coyne repete a dose do ano passado aonde ele venceu na abertura do campeonato na Mesma St.Petersburgh.

Graham Rahal também adotando tática diferente após ter atropelado Spencer Pigot ficou em 2º e Alexander Rossi acabou completando o pódio em 3º.(Na minha opinião ele deveria ter levado acréscimo de 20 segundos no tempo final de corrida) Completando os 5 primeiros colocados ficaram: James Hinchcliffe e Ryan Hunter-Reay que começou a corrida com problemas em seu carro e conseguiu uma recuperação muito boa.

Scott Dixon teve um dia para esquecer, Errou no lance aonde ele atropelou Takuma Sato, Sofreu uma punição de Drive Turogh por ter excedido o limite de velocidade. O 6ºlugar do piloto da Chip Ganassi é um grande lucro. Pois não fez corrida para essa posição.

Os 6 primeiros colocados foram todos motores da Chevrolet. Só ai você ver o primeiro Penske e o primeiro Motor Chevrolet em 7ºlugar. Com um sumido Josef Newgarden. O time de Roger Penske ainda teria Will Power que bateu no começo da prova chegando no 10ºlugar, Atrás de Ed Jones que estreou na Chip Ganassi e de Marco Andretti que corre esse ano pela Andretti-Herta.

O Único Brasileiro que terminou a prova foi Tony Kannan, Estreando pela A.J.Foyt acabou tendo uma estreia apenas regular na equipe de uma das lendas do automobilismo Norte-Americano, Ao completar a prova em 11ºlugar. Das equipes novatas acabou a Harding Racing de Gabby Chaves obtendo um desempenho bem melhor, Apesar do 14ºlugar do Colombiano. Ela se mostrou melhor do que a Juncos Racing e do que a Carlin.

Robert Wickens, Que liderou a maior parte da prova acabou apenas em 18ºlugar. Uma judiação para quem merecia vencer a prova de hoje.

Daqui a 3 semanas a IndyCar 2018 volta com o primeiro desafio em circuito oval. O GP de Phoenix, No deserto do Arizona.

Resultado final do GP de St.Petersburg
1ªEtapa da IndyCar 2018

Pos Piloto Equipe Carro/Motor Voltas Tempo/Abandono
1 18 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 110 2h17m48.4954s
2 15 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda 110 0.1269s
3 27 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 110 0.7109s
4 5 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 110 1.5175s
5 28 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 110 1.9907s
6 9 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 110 2.2716s
7 1 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 110 3.3842s
8 10 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 110 4.2992s
9 98 Marco Andretti Andretti Herta Dallara/Honda 110 4.8363s
10 12 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 110 6.1272s
11 14 Tony Kanaan AJ Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 110 6.5176s
12 30 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda 110 7.4005s
13 22 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 110 7.9903s
14 88 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 110 9.2272s
15 21 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 109 1 Volta
16 26 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 109 1 Volta
17 19 Zachary Claman Dale Coyne Racing Dallara/Honda 109 1 Volta
18 6 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 108 Acidente
19 59 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 108 2 Voltas
20 23 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 107 3 Voltas
21 20 Jordan King Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 107 3 Voltas
22 32 Rene Binder Juncos Racing Dallara/Chevrolet 100 Acidente
23 60 Jack Harvey Michael Shank Racing Dallara/Honda 38 Abandonou
24 4 Matheus Leist AJ Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 16 Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar

Indy Car em Long Beach: Hinchcliffe volta a vencer depois de 2 anos duríssimos na categoria

Grid de Largada:

Pos. Piloto Equipe Chassi-Motor Tempo Fase
1 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 1m06.2254s Q3
2 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1m06.4123s Q3
3 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1m06.4401s Q3
4 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1m06.5291s Q3
5 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda 1m06.5595s Q3
6 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda 1m06.7562s Q3
7 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1m06.5404s Q2
8 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1m06.6074s Q2
9 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1m06.6145s Q2
10 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 1m06.6222s Q2
11 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1m06.6262s Q2
12 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1m06.7853s Q2
13 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1m07.5832s Q1
14 Carlos Munoz AJ Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1m07.3783s Q1
15 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1m07.6931s Q1
16 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1m07.3893s Q1
17 Conor Daly AJ Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1m07.7977s Q1
18 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 1m07.4699s Q1
19 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1m07.8442s Q1
20 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1m07.5333s Q1
21 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1m08.0439s Q1

Long Beach marcou a vitória do Canadense James Hinchcliffe que desde da sua última vitória em 2015 no circuito de Louisiana  foi uma dura jornada aonde ele quase perdeu sua vida em um acidente terrível no período de treinos das 500 Milhas de Indianapolis. O Final de semana começou muito bem para Hélio Castroneves que marcou a pole position com Scott Dixon na segunda posição. Ryan Hunter-Reay da Andretti, James Hinchcliffe da Schmidt-Peterson, Alexander Rossi da Andretti-Herta e Graham Rahal da Rahal Letterman completavam as 6 primeiras posições.

Mas na Largada tudo acaba virando pó para Castroneves que perde várias posições em uma largada horrível do piloto Brasileiro perdendo 5 posições Dixon assumiu a liderança com Hinchcliffe e Hunter-Reay logo a seguir. Nas primeiras curvas do Circuito Kimball e Power disputavam posição e acabaram batendo na tentativa de ultrapassagem de Power acabou ambos batendo e provocando a primeira bandeira amarela da prova. O piloto da Chip Ganassi abandonou e o piloto da Penske com o bico dianteiro quebrado foi para os boxes reparar o carro e colocar um novo bico dianteiro. Na minha opinião o Power poderia ter mais calma naquela hora. Para mim o piloto da Penske errou.

Alguns pilotos foram para os boxes fazerem uma parada mudando a tática de corrida entre eles o Brasileiro Tony Kannan. Na relagada na volta 5 Dixon manteve a liderança enquanto que Ryan Hunter-Reay pressionava Hinchcliffe na disputa pelo 2ºlugar. Na volta seguinte foi a vez de Hinchcliffe pressionar o líder Scott Dixon.

Enquanto isso Simon Pagenaud que largou na última posição já estava em 13ºlugar em uma bela recuperação na parte inicial da prova, O Francês campeão de 2016 partiu para cima de Aleshin e tomou o 12ºlugar do piloto Russo. Na volta 13 Pagenaud resolve ir para os boxes na 13ªVolta mudando sua tática de corrida.

Marco Andretti começou a ter problemas em seu carro que ficou bem lento. O norte-americano foi para os boxes e não voltou mais deixando a prova na volta 17.

Duas voltas antes o Brasileiro Hélio Castroneves foi para os boxes, A sua corrida estava praticamente detonada após a péssima largada. Ed Jones parou na volta 16. Na Volta 17 Dixon e Newgarden foram para os boxes. Com isso Hunter-Reay era o líder com menos de 1 segundo de distância para Hinchcliffe que vinha buscando uma disputa pela liderança com o piloto da Andretti Autosport. Um  segundo depois vinha o piloto da Andretti-Herta Alexander Rossi. Dos que pararam o melhor colocado era Scott Dixon em 7ºlugar na frente de Newgarden, Pagenaud e Castroneves da equipe Penske todos eles. Power estava apenas em 18ºlugar. O Acidente na primeira volta comprometeu demais sua corrida.

Na volta 27 Hunter-Reay era realmente pressionado por Hinchcliffe que tinha que se cuidar também com um possível ataque de Rossi que vinha bem perto dos dois. Rahal e Bourdais que estavam em 4º e 5ºlugares vinham mais longe da turma da liderança da prova.

Na Volta 29 Hinchcliffe e Rossi foram fazer a parada nos boxes para troca de pneus e reabastecimento com o Canadense voltando a frente do vencedor das 500 milhas de 2016. Na volta 30 parou o líder Hunter-Reay que voltou na frente de Hinchcliffe e Rossi. O piloto da Schmidt que tinha voltado atrás de Pagenaud acabou passando o piloto da Penske voltando a 4ºlugar. Bourdais o líder do campeonato parou na volta 31.

Dixon dessa forma volta a liderança com Hunter-Reay em 2º, Hinchcliffe em 3º,Pagenaud em 4º, Depois vinham Newgarden, Castroneves, Rossi, Aleshin, Muñoz e Kannan.

Pagenaud vai para a segunda parada nos boxes enquanto que Hunter-Reay continuava pressionado por Hinchcliffe. Kannan foi para a segunda parada na volta 36, Muñoz parou na volta seguinte e Castroneves para na 38ªvolta. Todos eles tentando uma tática diferente de paradas para tentarem dar o pulo do Gato. Em Termos de Push to Pass o norte-americano Ryan Hunter-Reay estava com apenas 32 segundos usados tendo em vista que ele tinha 200 segundos no começo da corrida. Enquanto que alguns pilotos já tinham gastos quase metade do tempo de ganho de potência. Isso poderia ser uma grande para o piloto da Andretti no final da prova.

Enquanto isso Scott Dixon aumentava volta após volta a sua vantagem que já estava em 9 segundos para Hunter-Reay. Mas com toda essa vantagem o neozelandês na volta 41 o piloto da Chip Ganassi vai para os boxes fazer uma nova parada revelando a sua tática de 3 paradas nos boxes. Dixon volta na 5ªPosição a frente de Rahal e de Pigot na entrada da reta oposta, Ainda assim ele vinha detonando seu companheiro de equipe J.R. Hildebrand que não sei porque ele esta como o titular da Ed Carpenter em 2017.

Na Volta 54 o Canadense James Hinchcliffe continuava a pressionar Ryan Hunter-Reay na luta pela liderança e Rossi a menos de 2 segundos cada vez estava mais perto e estavam chegando os retardatários, Muitos deles para os 3 primeiros lugares. o Neozelandês Scott Dixon com 15 segundos atrás vinha tirando a diferença por volta e se aproximando de Graham Rahal na disputa pelo 4ºlugar.

Hunter-Reay e Rossi pararam na volta 57 o que poderia ser a última parada de ambos os pilotos já Dixon iria ter de parar mais uma vez certamente, Hinchcliffe parou na volta seguinte. Antes disso Alexander Rossi tinha conseguido a ultrapassagem no piloto da Schmidt assumindo o 2ºlugar naquele momento. Sebastian Bourdais parou na volta 59 fazendo que Scott Dixon voltasse a liderança com o Norte-americano Josef Newgarden na segunda posição que pressionava o piloto da Ganassi até a 62ªVolta quando o piloto da Penske foi para fazer a sua ultima parada.

Na mesma volta parou o Brasileiro Hélio Castroneves. Scott Dixon vai para a última parada na volta 63. Enquanto isso o Norte-americano Alexander Rossi que vinha nas primeiras posições com possibilidades de vitória acabou com problemas de Motor parando e deixando a prova. Bandeira Amarela acionada.

Hinchcliffe assumiu a liderança com Hunter-Reay em segundo, Bourdais, Newgarden e Dixon nas 5 primeiras posições sendo que Dixon teria em teoria o melhor carro entre os primeiros colocados. Na volta 70 a corrida foi reiniciada. O Canadense James Hinchcliffe disparava na liderança com Hunter-Reay em 2ºlugar com os pneus mais duros o que iria fazer ele ficar mais lento no começo, Mas poderia se beneficiar no final da prova. Dixon era pressionado pelo Graham Rahal disputando o 5ºlugar, Mas de olho em Simon Pagenaud que estava em ótima 7ªposição após largar da última posição.

Na parte final de prova o piloto Hunter-Reay foi diminuindo a diferença para Hinchcliffe em busca de uma briga pela vitória. Tony Kannan passou Mikhall Aleshin, Mas acabou tocando no bico do carro do Russo o que causa um furo de pneu e o piloto da Ganassi que já não estava muito bem acabou tendo sua corrida totalmente comprometida. Takuma Sato abandonou a 7 voltas do final.

Na Volta seguinte o piloto Ryan Hunter-Reay deixa a prova, Todos os pilotos da Andretti com problemas mecânicos na prova de Long Beach. Um papelão do time de Michael Andretti. A Bandeira Amarela de novo e acionada e nas voltas finais o Francês Sebastian Bourdais tentaria um ataque em Hinchcliffe.

A três voltas do final a corrida e reiniciada e Hinchcliffe manteve firme a liderança nas voltas finais enquanto que Bourdais teve de suportar a pressão de Newgarden que buscava ainda o segundo lugar com Dixon e Pagenaud logo atrás. A vitória ficou com James Hinchcliffe que passou 2 anos por maus bocados na Formula Indy tendo sofrido quase um acidente fatal nos preparativos das 500 milhas de Indianapolis de 2015, Uma vitória merecida para a mediana Schmidt Peterson.

Sebastien Bourdais não pode reclamar da vida, O segundo lugar manteve a liderança do campeonato. Josef Newgarden completou o pódio na terceira posição com a Penske (Primeiro pódio na Penske) ficando na frente de Scott Dixon que fez um corridão na Chip Ganassi sendo que ele foi o melhor piloto da prova ficando em 4ºlugar.

Simon Pagenaud fez uma grande corrida largando do 21ºlugar chegando em 5ºlugar. Depois o novato Ed Jones fazendo uma bela corrida ficando em 6ºlugar. Muñoz, Pigot, Castroneves e Rahal completaram os 10 primeiros lugares.

JR Hildebrand se acidentou no final da prova quebrando a sua mão. Resultado disso, Ele teve de operar a mão ficando de fora do GP do Alabama, Mas isso nós vamos contar no próximo post da Formula Indy falando sobre a 3ªEtapa do campeonato.

Resultado Final da 2ªEtapa da Formula Indy
Long Beach

Pos. Piloto Equipe Chassi-Motor Tempo Grid
1 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1h50m28.9818s 4
2 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1.4940s 12
3 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 2.3160s 8
4 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 2.7832s 2
5 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 3.3934s 21
6 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 5.7951s 13
7 Carlos Muñoz AJ Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 6.9393s 14
8 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 9.0570s 20
9 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 9.3403s 1
10 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda 17.8632s 6
11 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1 Volta – Acidente 15
12 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1 Volta 16
13 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1 Volta 9
14 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1 Volta 19
15 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1 Volta 11
16 Conor Daly AJ Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1 Volta 17
17 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 6 Voltas – Elétrico 3
18 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 7 Voltas – Mecânico 18
19 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda 23 Voltas – Motor 5
20 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 71 Voltas – Elétrico 10
21 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 85 Voltas – Acidente 7

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Pagenaud sobra em Sonoma e coroa o título com vitória incontestável na Formula Indy

Simon Pagenaud que tinha uma missão das mais tranquilas de confirmar o seu titulo não teve nenhuma dificuldade em dominar praticamente de ponta a ponta a última etapa do Mundial de Formula Indy Realizada ontem em Sonoma.

O pole position largou muito bem assumindo a primeira posição com Castroneves em 2º e Power em 3º que acabou ganhando essa posição em cima do Montoya, Na primeira curva acabou não tendo confusão, Essa confusão foi na metade da primeira volta naquela na curva mais fechada do circuito, Aleshin foi tocado e Kannan teve de parar o seu carro para não bater no piloto Russo e o seu carro acabou morrendo fazendo o brasileiro da Ganassi perder mais de 40 segundos prejudicando sua corrida.

sonoma_domingo2016_indycar-2

Pagenaud nas primeiras voltas para não deixar duvidas de seu domínio ele foi abrindo mais e mais a cada volta sobre o Castroneves, Power e de outros pilotos enquanto isso pilotos da parte de trás estavam realizando sua primeira parada cedo, Algumas voltas depois os lideres fora para a primeira parada nos boxes começando com Will Power que por causa da sua antecipação da parada conseguiu logo após a parada de Castroneves a 2ªposição por ter virado voltas rápidas com pneus novos contra o piloto Brasileiro que estava com pneus já gastos de mais de 15 voltas de duração.

Power assumiu o segundo lugar, Mas seu rendimento não era o bastante para diminuir a diferença para Pagenaud e também não estava tendo o desempenho de Castroneves que começava a diminuir volta após volta a desvantagem que o piloto brasileiro tinha sobre o Australiano e quando Hélinho chegou no Vice-líder do campeonato e visto que não estava conseguindo fazer a ultrapassagem dai o Brasileiro foi para a parada fazer a mesma tática que Power adotou em parar antes para retornar a liderança isso na 30ªVolta.

sonoma_domingo2016_indycar-1

A partir dai Castroneves estava fazendo sua tática funcionar para retornar a segunda posição Mas dai veio na 36ªVolta o Campeonato praticamente se definiu por causa dos problemas de Câmbio no carro de Will Power o que deixou o seu carro bem lento pela pista até parar no circuito provocando no que seria a única bandeira amarela da corrida inteira, nesse meio tempo Spencer Pigot acabou parando na saída dos boxes com problemas mecânicos abandonando a corrida e igualmente o que aconteceu com Conor Daly uma volta depois, O piloto da Dale Coyne chegou a ir para os boxes, Mas de nada adiantou pois os mecânicos da equipe se quer conseguiram resolver esse problema. Antes da bandeira amarela os outros pilotos foram para os boxes para fazerem a 2ªparada nos boxes. Com isso Pagenaud tinha na sua cola o Brasileiro Castroneves que parecia ser o único a lugar pela vitória de igual para igual com o francês, Charlie Kimball estava em 3ºlugar com o carro da Chip Ganassi que não estava muito bem, Além do problemas com Kannan o Neozelandes Scott Dixon teve problemas de comunicação com o Rádio obrigando ele a trocar até o capacete, Não perdeu volta mas perdeu muito tempo nessa história.

sonoma_domingo2016_indycar

Na Relargada Pagenaud continuou na liderança com Helinho em primeiro momento aguentando a pressão de Kimball e se consolidando na segunda posição, Mas o piloto da Penske precisava fazer pelo menos mais duas paradas nos boxes enquanto que Pagenaud e alguns outros estariam com a possibilidade de fazerem apenas uma parada até o final da prova, Power voltou para a corrida mas a 8 voltas de desvantagem que tornava praticamente impossível a possibilidade de Pagenaud perder o título.

sonoma_domingo2016_indycar-3

A partir dai Pagenaud começou a administrar a sua corrida sem qualquer risco depender o título, Depois de fazer sua parada nos boxes que foi sua última parada o piloto da Penske buscou apenas poupar o carro e o combustível e segurar os ataques de Graham Rahal que na parte final da prova acabou chegando a ameaçar ao piloto francês, Mas Simon Pagenaud levou seu carro até o final e conquistou sua 5ªvitória na temporada chegando ao título da Formula Indy em 2016 com incontestáveis  655 Pontos contra 532 Pontos de Power que ficou apenas em 20ºlugar e de 503 Pontos do Brasileiro Hélio Castroneves que acabou prejudicado pela tática que adotou. O Brasileiro fez 2 paradas nos boxes e o piloto da Penske apesar dos esforços ficou apenas em 7ºlugar atrás de Josef Newgarden Mas o piloto brasileiro conseguiu ficar com o 3ºlugar no campeonato com 1 ponto na frente de próprio Newgarden que provavelmente será o piloto da Penske na próxima temporada no lugar de Juan Palbo Montoya que deve ir para a KV Racing para a temporada de 2017, O piloto Colombiano ficou em 3ºlugar.

sonoma_domingo2016_indycar-5

Completaram os 5 primeiros colocados os pilotos os pilotos Ryan Hunter-Reay que ganhou o 4ºlugar de Alexander Rossi que ficou com pane seca no final da prova, O piloto da Andretti-Herta ficou em 5ºlugar, Tony Kannan acabou não conseguindo reagir de forma satisfatória ficando em 13ºlugar, Mas a própria Ganassi foi mal no dia de hoje tendo Kimball em 8ºlugar como o melhor piloto da equipe, Scott Dixon ficou em 17ºlugar e perdeu a chance de ficar entre os 5 primeiros colocados no campeonato atrás além dos 3 primeiros colocados da Penske acabou ficando atrás de Newgarden e de Graham Rahal.

sonoma_domingo2016_indycar-6

Parabéns a Simon Pagenaud pelo campeonato mundial de Formula Indy da temporada de 2016!

Resultado final da 16ªEtapa do Mundial de Formula Indy
Grande Prêmio de Sonoma – 85 Voltas

1 Simon Pagenaud (Team Penske Dallara/Chevrolet) 2h 00:12.9424
2 Graham Rahal (Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda) a 3.2523
3 Juan Pablo Montoya (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 18.0157
4 Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport Dallara/Honda) a 29.7224
5 Alexander Rossi (Andretti Herta Dallara/Honda) a 30.6649
6 Josef Newgarden (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) a 32.2754
7 Helio Castroneves (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 32.8490
8 Marco Andretti (Andretti Autosport Dallara/Honda) a 34.3002
9 Charlie Kimball (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 34.9353
10 Sebastien Bourdais (KVSH Racing Dallara/Chevrolet) a 43.8965
11 Mikhail Aleshin (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) a 49.3242
12 James Hinchcliffe (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) a 51.1304
13 Tony Kanaan (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 52.1792
14 Takuma Sato (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) a 52.6331
15 Carlos Munoz (Andretti Autosport Dallara/Honda) a 56.6756
16 Max Chilton (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 1:09.2581
17 Scott Dixon (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 1:21.1112
18 Jack Hawksworth (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) a 1 Volta
19 R.C. Enerson (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) a 1 Volta
20 Will Power (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 8 Voltas
21 Conor Daly (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) a 49 Voltas – Mecânica
22 Spencer Pigot (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) a 50 Voltas – Mecânica

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Formula indy Mid-Ohio – Pagenaud Falou: Aqui não Power! e conquista vitória digna de campeão

Grid de Largada:

1 Simon Pagenaud (Team Penske Dallara/Chevrolet) 1m03.8700s
2 Will Power (Team Penske Dallara/Chevrolet) 1m03.9381s
3 Josef Newgarden (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) 1m04.1200s
4 Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport Dallara/Honda) 1m04.3265s
5 Charlie Kimball (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 1m04.3644s
6 Graham Rahal (Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda) 1m04.4697s
7 Helio Castroneves (Team Penske Dallara/Chevrolet) 1m04.4300s
8 Juan Pablo Montoya (Team Penske Dallara/Chevrolet) 1m04.5141s
9 James Hinchcliffe (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) 1m04.5796s
10 Mikhail Aleshin (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) 1m04.6084s
11 Scott Dixon (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 1m04.6554s
12 Alexander Rossi (Andretti Herta Dallara/Honda) 1m04.8082s
13 Max Chilton (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 1m04.7752s
14 Tony Kanaan (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 1m04.5885s
15 Carlos Munoz (Andretti Autosport Dallara/Honda) 1m04.8621s
16 Sebastien Bourdais (KVSH Racing Dallara/Chevrolet) 1m04.5967s
17 Jack Hawksworth (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) 1m05.0196s
18 R.C. Enerson (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) 1m04.6576s
19 Spencer Pigot (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) 1m05.1891s
20 Takuma Sato (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) 1m04.8354s
21 Marco Andretti (Andretti Autosport Dallara/Honda) 1m05.1997s
22 Conor Daly (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) 1m05.1098s

midohio_2016_indycar (29)

Começava em Mid-Ohio no dia 31 de Julho a Reta final do Campeonato Mundial de Formula Indy a disputa pelo título estava se polarizando entre Simon Pagenaud que foi o pole position e Will Power que largou em 2ºlugar com Newgarden que ainda alimentava chances de título largando em 3ºlugar, Hélio Caastroneves que ainda tem possibilidades de campeonato largaria em 7ºlugar, Dixon largaria em 11º e Kannan largaria em 14ºlugar. Nessa prova a Dale Coyne colocou o piloto norte-americano RC Enerson que se colocou na frente do seu companheiro de equipe Conor Daly.

midohio_2016_indycar (23)

Pagenaud na largada largou muito bem com Power, Newgarden, Hunter-Reay e Kimball a seguir, Tony Kannan largou incrivelmente bem ganhando 3 posições na 1ªVolta passando para o 11ºlugar. No começo de prova que se viu foi o Francês e o Australiano abrindo e muito sobre o Resto da Turma, A situação dos pilotos principais da Chip Ganassi não era das melhores com Kannan em 11º tentando passar o Vencedor das 500 milhas o Norte-americano Alexander Rossi e Scott Dixon campeão de 2015 em 12ºlugar, Na 13ªVolta Dixon foi para parada nos boxes mudando sua tática assim como fez os pilotos da Dale Coyne que pararam na 11ªVolta.

Na 14ªVolta Castroneves foi para os boxes voltando na frente de Dixon que na volta seguinte tentou a ultrapassagem e foi fechado pelo Hélio Castroneves e sofre um toque que consequentemente levou a quebra da suspensão do piloto da Ganassi que abandonou a corrida e fez com que o Safety Car entrasse na pista. Com isso os pilotos que fizeram a parada antes se deram bem e os líderes tiveram que antecipar suas paradas deixando Montoya na liderança com Andretti em segundo, Chilton em 3º, Helio Castroneves em 4º e Aleshin em 5ºlugar.

midohio_2016_indycar (21)

Bandeira verde na volta 20 com Montoya e Andretti disparando na frente com Aleshin ganhando posições para Chilton e Castroneves assumindo o terceiro lugar. Dois pilotos praticamente foram eliminados da corrida, O primeiro deles foram Josef Newgarden que foi para os boxes trocar a Asa Traseira do seu carro que foi danificada perdendo 1 volta dos líderes. O 2ºpiloto que se complicou foi Hélio Castroneves que foi para cima de Max Chilton e passou, Mas errou a tomada da curva antes da reta oposta e foi para a grama e teve o mesmo destino de Newgarden indo para os boxes para trocar a asa traseira e perdeu até mais tempo que o Newgarden tomando 1 volta do líder e saindo da prova praticamente.

Montoya, Andretti e Aleshin abriram sobre o resto da turma enquanto que Takuma Sato fazendo uma bela corrida segura os ataques de Sebastian Bourdais. Duas voltas depois Montoya e Andretti foram para os boxes deixando Aleshin na liderança e dai começava o Russo a dominar a corrida com 5 segundos na frente de Carlos Muñoz com Sato, Bourdais e Pigot completando os 5 primeiros colocados.

midohio_2016_indycar (8)

Apesar do domínio de Aleshin o Norte-americano Josef Newgarden passou o piloto da Schmidt Peterson recuperando a volta perdida ao contraio de Helinho que não estava nem perto de conseguir isso. Na volta 37 Conor Daly foi para a segunda parada nos boxes, Depois parou na volta 38 Hinchcliffe, na volta 39 Bourdais e Enerson que acabou tendo o seu motor morrendo ao partir para voltar a corrida o que comprometeu a prova dele que estava entre os 10 primeiros colocados. Na 40ªVolta Sato que estava em boa colocação foi para os boxes e o líder da corrida Mikhall Aleshin foi para os boxes na volta seguinte (Assim como Rahal, Muñoz e Hawksworth) Após essas paradas Pagenaud voltou a liderança com Power na segunda posição a 4 segundos atrás do Francês com Hunter-Reay, Kannan, Kimball, Aleshin, Rossi, Montoya, Muñoz e Andretti nas 10 primeiras posições.

Mas essa liderança só durou duas voltas pois Pagenaud foi para a segunda parada na 43ªVolta assim como Rossi. Na volta 44 Hunter-Reay e Kannan foram para a parada nos boxes e na volta 45 parou o Australiano Will Power que voltou na frente de Pagenaud e Aleshin voltou a liderança e com mais de 8 segundos na frente do Power que estava na frente de Pagenaud que perdeu tempo nos boxes já que ele estava a mais de 3 segundos na frente.

midohio_2016_indycar (22)

Pagenaud foi a todo o custo para cima de Power buscando o segundo lugar e tentando consolidar e aumentar a sua diferença na liderança do campeonato já que a vitória parecia estar muito nas mãos do piloto Russo, Mas Pagenaud precisava abrir o olho para Carlos Muñoz que estava em 4ºlugar e estava fazendo uma bela corrida a menos de 1 segundo sobre o piloto da Penske. A prova estava se encaminhando para o Russo até que na volta 61 o inglês Jack Hawksworth sofreu um acidente depois de escapar no final da reta dos boxes para a primeira curva e apesar do susto nada aconteceu, Dessa forma foi acionada pela segunda vez a bandeira amarela a 29 voltas do final da corrida.

Todos os pilotos (Com exceção de Daly) foram para os boxes e a Schmidt acabou com a real possibilidade da vitória já que autorizaram a saída dele com o Newgarden indo para a sua parada e o resultado foi o choque entre os dois pilotos tendo prejuízo para ambos os carros tanto é que Aleshin teve de ir de novo aos boxes para fazer a parada e caso tivesse algum dano tratar de consertar o dano ao seu carro. Ao voltar a pista durante a volta 65 o piloto da Schmidt muito irritado acabou gesticulando e reclamando de tudo que aconteceu o que jogou para o 19ºlugar. Quem agradeceu foi Power que assumiu a liderança com Pagenaud em segundo lugar.

midohio_2016_indycar (12)

Na volta 66 foi acionada a bandeira verde com Pagenaud buscando passar Power, Era a disputa pelo título enquanto Kimball vai para a grama e perde várias posições. O Francês foi decidido a passar Power e de forma incrível em uma das manobras mais ousadas, Arrojadas e bem executadas manobras de ultrapassagem dos últimos anos em uma curva improvável que era a curva que dava acesso aos boxes fazendo com que o francês assumisse o segundo lugar já que Daly era o líder da prova que abriu até 10 segundos de diferença para o Francês na liderança, Era questão de tempo que Pagenaud assumisse a liderança o que aconteceu na volta 85 com a para de Conor Daly que largando do último lugar e ao voltar a pista passou para o 8ºlugar em uma bela corrida de recuperação. Na parte final de prova tivemos muitas brigas por posições intermediárias que foram bem animadas o que foi o contraste com a corrida em si que não tivemos muitas ultrapassagens. A poucas voltas do final em uma manobra equivocada Takuma Sato foi jogado para fora da pista pelo Francês Sebastian Bourdais que acabou indo para a brita e por lá ficou mesmo enquanto o piloto da A.J.Foyt que sobrou caiu do 4ºlugar para a 9ªposição.

Pagenaud em uma atuação brilhante conquista a 4ªVitória na temporada e naquela altura do campeonato o Francês Abriu mais de 50 pontos sobre Power que completou a prova em 2ºlugar e fechando o pódio o Colombiano Carlos Muñoz que vive um ano difícil com a Andretti que esta mal das pernas em 2016 com exceção de alguns resultados isolados. Completando os 6 primeiros colocados os pilotos Graham Rahal, James Hinchcliffe e Conor Daly.

midohio_2016_indycar (5)

Não foi uma corrida favorável para os Brasileiros, Kannan acabou perdendo rendimento no final e ficou apenas em 12ºlugar e Hélio Castroneves ficou em 15ºlugar, Hoje ou amanhã teremos o relato da prova de Pocono que foi feita na segunda-feira de Cinzas depois das Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Vídeos:

Resultado final do GP de Mid-Ohio
Formula Indy – 12ªEtapa

1 Simon Pagenaud (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 1h 49:59.6875
2 Will Power (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 4.1620
3 Carlos Munoz (Andretti Autosport Dallara/Honda) a 6.5662
4 Graham Rahal (Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda) a 7.0196
5 James Hinchcliffe (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) a 11.1260
6 Conor Daly (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) a 11.8526
7 Spencer Pigot (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) a 12.8831
8 Charlie Kimball (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 15.0016
9 Takuma Sato (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) a 18.0128
10 Josef Newgarden (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) a 18.5404
11 Juan Pablo Montoya (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 20.6074
12 Tony Kanaan (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 23.9632
13 Marco Andretti (Andretti Autosport Dallara/Honda) a 24.7606
14 Alexander Rossi (Andretti Herta Dallara/Honda) a 25.5191
15 Helio Castroneves (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 26.6191
16 Max Chilton (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 26.8199
17 Mikhail Aleshin (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) a 42.7274
18 Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport Dallara/Honda) a 53.5383
19 R.C. Enerson (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) a 1 Volta
20 Sebastien Bourdais (KVSH Racing Dallara/Chevrolet) a 4 Voltas
21 Jack Hawksworth (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) a 30 Voltas
22 Scott Dixon (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 63 Voltas

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar