Dakar 2016 – Analise Final das Motos

Dakar2016_estagio12 (9)

Vi um grande equilíbrio de Forças entre a Honda e a KTM pelo campeonato desse Dakar, Mas tínhamos a Husqvarna que estava muito forte com Palbo Quintanilla, a Yamaha que foi crescendo durante o Dakar com Helder Rodrigues e com Adrien van Beveren e a Sherco vez em quando chegava entre os 10 primeiros colocados nos estágios, Mas com problemas na parte final do Dakar o que é algo Crônico para a Sherco.

A Disputa do título do Dakar ficou evidenciado entre os pilotos da KTM representado principalmente pelos piloto Toby Price da Austrália, O Eslovaco Stefan Svitko com uma KTM independente e do jovem Austríaco Matthias Walkner, Pelo lado da Honda os candidatos ao Título tivemos os pilotos Paulo Gonçalves que foi vice-campeão do Dakar de 2015, Do rapidíssimo Espanhol Juan Barreda Boat e até mesmo pelo Argentino Javier Pizzolito que era piloto da Honda da América do Sul que fez bonito trabalho no Dakar 2013 onde ele chegou em 8ºlugar na Geral.

Dakar712016_estagio5 (11)

Só que no começo do Dakar não se esperava a grande Surpresa da Competição, Um outro Argentino chamado Kevin Benavides do time da América do Sul da Honda, Chegando a liderar a Competição na Geral Benavides poderia até ter os comentários de que ele seria fogo de palha e que logo iria ficar para trás, Mas o Argentino ficou até o final nas primeiras posições, Já os principais pilotos da Honda acabaram ficando pelo caminho. Barreda Boat que é conhecido pelas quedas acabou tendo problemas de Motor que deixou ele de fora do Dakar e o Português Paulo Gonçalves acabou tomando 2 tombos fortes, No primeiro ele danificou muito sua moto e com isso perdeu muito tempo deixando o título do Dakar nas mãos da KTM que pela 15ªvez conquistou o titulo.

Toby Price fez uma Dakar fortíssimo e bem regular em todos os estágios e conseguiu levar o título, Com isso o Australiano de 28 se torna um candidato para ser o sucessor de Marc Coma que deixou as Motos para ser o Diretor do Evento. Aliás parabéns para Coma por ter feito o Fair Play ter valido a pena, Pois Laia Sanz, Palbo Quintanilla e Paulo Gonçalves acabaram ajudando pilotos acidentados e tiveram os seus tempos recolocados na classificação do Dakar. Um bom exemplo para o Esporte a Motor que esta cheio de exemplos ruins nos dias de hoje.

Dakar_uyun_8116 (10)

Stefan Svitko que já teve um grande destaque no Dakar de 2015 conseguiu se destacar mais ainda em 2016 levando um vice-campeonato, Seu melhor resultado no Dakar e acredito que seja o melhor resultado da Eslováquia nesse Rally, Algo bem raro para um país com pouquíssima tradição em competições de moto e de Carros e com uma KTM que não é oficial, Mostrando que é possível ser competitivo com equipamentos não oficiais no Dakar, Basta ter competência para vencer.

O Chileno Palbo Quintanilla levou a sueca Husqvarna para um pódio na 3ªposição após ter feito um grande Dakar em 2015 e por pouco ter ficado fora do pódio dessa vez não deixou o pódio escapar das suas mãos. Quintanilla fez um Dakar muito regular e sendo rápido conseguiu segurar seus adversários nessa disputa e se colocar entre os 3 melhores do maior Rally do Mundo.

Dakar2016_estagio12 (22)

A Se Destacar os pilotos vindos do Enduro que foram muito bem no Dakar desse ano, Além de Kevin Benavides que levou o 4ºlugar na Geral temos que falar também de Antonie Meo que andou muito mesmo com sua KTM e que se não fosse os problemas no final do Dakar ele poderia muito bem levar o pódio na sua primeira participação no Dakar, Acabou ficando em 7ºlugar com os problemas atrás do Francês Adrien van Beveren que levou a Yamaha a 6ªposição em um Dakar muito competente ficando 1 posição atrás do Português Helder Rodrigues que tem muito mais experiência do que o campeão do Enduro de Touquet em 2 oportunidades. Fechando a Série de Enduristas que brilharam no Dakar o Norte-Americano Ricky Brabec, Campeão do Baja 1000 fez um belo Dakar ficando um pouco mais atrás dos seus colegas de Classe o que não deixou de ser relevante o 9ºlugar no Dakar desse ano.

Helder Rodrigues fez a Yamaha crescer no Dakar desse ano, com desempenhos discretos mas bem eficientes ele levou a sua moto a ficar a muito pouco tempo do pódio nesse Dakar ficando em 5ºlugar, Mas do que se viu no Dakar passado aonde a Yamaha estava muito mal foi uma boa evolução em termos de Classificação.

Bela Participação dos espanhóis Gerard Farreis que registou 173 km/h em um dos estágios fechando o Dakar em 8ºlugar e de Armand Monleón que se aproveitou das quedas e problemas de vários pilotos e com isso obteve uma boa 10ªposição. O Brasileiro Jean Azevedo teve um desempenho decepcionante e não fez praticamente nada isso devido a um acidente no primeiro dia do Dakar.

Dakar_2016_chegada (19)

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

GP de Portugal de 1991

Grid de Largada:

1 Riccardo Patrese (Williams/Renault) 1’13.001
2 Gerhard Berger (McLaren/Honda) 1’13.221
3 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’13.444
4 Nigel Mansell (Williams/Renault) 1’13.667
5 Alain Prost (Ferrari) 1’14.352
6 Jean Alesi (Ferrari) 1’14.852
7 Mauricio Gugelmin (Leyton House/Ilmor) 1’15.266
8 Pierluigi Martini (Minardi/Ferrari) 1’15.394
9 Ivan Capelli (Leyton House/Ilmor) 1’15.481
10 Michael Schumacher (Benetton/Ford) 1’15.578
11 Nelson Piquet (Benetton/Ford) 1’15.666
12 Stefano Modena (Tyrrell/Honda) 1’15.707
13 Gianni Morbidelli (Minardi/Ferrari) 1’15.749
14 Andrea de Cesaris (Jordan/Ford) 1’15.936
15 Mark Blundell (Brabham/Yamaha) 1’16.038
16 Roberto Moreno (Jordan/Ford) 1’16.080
17 Emanuele Pirro (Dallara/Judd) 1’16.136
18 J J Lehto (Dallara/Judd) 1’16.532
19 Martin Brundle (Brabham/Yamaha) 1’16.536
20 Thierry Boutsen (Ligier/Lamborghini) 1’16.757
21 Satoru Nakajima (Tyrrell/Honda) 1’16.926
22 Johnny Herbert (Lotus/Judd) 1’17.015
23 Erik Comas (Ligier/Lamborghini) 1’17.226
24 Michele Alboreto (Footwork/Ford) 1’17.330
25 Aguri Suzuki (Lola/Ford) 1’17.434
26 Mika Häkkinen (Lotus/Judd) 1’17.714

Não Largaram:

Éric Bernard (Lola/Ford) 1’17.825
Gabriele Tarquini (AGS/Ford) 1’18.022
Nicola Larini (Lambo/Lamborghini) 1’18.139
Eric van de Poele (Lambo/Lamborghini) 1’18.266
Fabrizio Barbazza (AGS/Ford) 1’19.292
Olivier Grouillard (Fondmetal/Ford) 1’19.500
Alex Caffi (Footwork/Ford) 1’19.521
Pedro Chaves (Coloni/Ford) 1’23.858

Bobeada em parada de Mansell faz Patrese vencer em Estoril e Senna ficar a um passo do Tri-campeonato.

Portugal, uma pista de média velocidade com partes rápidas, mas com curvas lentas e fechadas e num dia de sol ser realizada a 13ªetapa do mundial de Formula 1, No Auge da Briga a pole position seria de Ricardo Patrese com Gerhard Berger em 2º, Os dois companheiros dos principais postulantes ao Título de 1991 Ayrton Senna e Nigel Mansell que estavam na segunda fila com a Dupla da Ferrari na 3ªfila e Depois Gugelmin com um ótimo 7ºtempo com a Leyton House que estava no Auge da Crise pelo escândalo financeiro envolvendo Akira Akari, Martini, Capelli e Schumacher eram os 10ªprimeiros.

Na largada a tática da Mclaren e de Senna não funciona, As Williams largam melhor do que a dupla da Mclaren e Patrese fica em 1º e Mansell em 2º, Berger cai para 3º e Senna para 4º com a dupla da Ferrari em 5º e 6º com Prost na Frente e Martini em 7º com a Minardi-Ferrari V12 (90).

Imediatamente Patrese abria na primeira volta muito de Mansell, Berger e Senna, enquanto isso a Lotus-Judd de Johnny Herbert deixava a corrida no começo da segunda volta, Berger tentava recuperar o 2ºlugar em cima de Mansell, Mais o Williams-Renault era bem superior ao Mclaren-Honda já que a pista que apesar do motor Honda ser poderoso o Equilíbrio da Williams era mais Equilibrado do que o da Mclaren, Já Berger e Senna conseguiram Fugir das Ferraris que não conseguiram abrir sobre Martini com a Minardi.

Com 4 voltas completadas a Classificação era a seguinte: 1. Patrese (5:31.417) 2. Mansell (a 2.360), 3. Berger (a 3.742), 4. Senna (a 5.461), 5.Alesi (a 7.403) 6.Prost (a 8.185).

Abria demais Patrese e Mansell, naquela situação Mansell iria diminuir a diferença para 15 pontos, Mas como Patrese abriria para Mansell a diferença entre Senna e Mansell para a Espanha seria de 11 pontos, Mas Berger deveria deixar Senna passar e com isso a diferença iria para 12 pontos, ou seja : Era tudo que a Williams queria que acontecesse.
Berger tentar atacar Mansell, só que o Inglês tinha feito a melhor volta da corrida 1:20.384 – Volta 7 Média de 194.81 Km/h – 121.05 Mph e já começava a se aproximar de Patrese para tomar a ponta da corrida. Mansell estava só a 2.2 segundos de Patrese, Senna em 4º estava longe de Berger parecendo esperar o que iria acontecer, Mas se esperasse demais poderia ficar inviável uma recuperação na corrida sobre Mansell e Patrese que mostravam um desempenho muito superior, tanto é que era enorme a diferença entre Patrese para Berger e Senna.

Classificação Após 10 Voltas completadas: 1. Patrese (13:34.835) 2. Mansell (a 1.724) 3. Berger (a 4.593) 4.Senna (a 8.452) 5. Alesi (a 14.030) 6. Prost (a 16.024) O que significava que Berger por mais que tentasse não tinha carro para alcançar Mansell então com isso o Austríaco desistia de fazer frente a Mansell e começaria a diminuir o Ritmo para deixar Senna ultrapassar a ele Enquanto isso Patrese fazia a melhor volta da corrida 1:19.786 – Média de 196.29 Km/h – 121.96 mph mostrando que ele tinha condições para vencer, Mas que por causa do fato de Mansell estada disputando o título ele deveria deixar o Inglês tomar a ponta da corrida tanto é que a marca de Patrese já fora detonada por Mansell na volta 13 com o tempo de 1:19.421. Enquanto isso Blundell com a Brabham teve sua suspensão quebrada do Nada a sorte é que a área de Escape de Estoril era muito grande e acabou que Blundell nada sofreu com esse incidente.

Mansell colou de vez em Patrese para tomar a ponta, Em 14 voltas a Williams tinha a corrida na mão pelo que os dois carros rendiam na corrida. Lehto deixava a corrida com problemas de Câmbio em seu equipamento. Se as Mclarens estava longe de enfrentar as Williams pelo menos as Ferraris não eram nem de longe adversárias para os carros de Berger e Senna e muito menos Martini e outros pilotos, a Decepção era os carros da Benetton que estavam muito ruins na prova com um motor fraco como o Ford HB e um carro que não evoluía muito.

Pirro foi para os boxes fazer uma troca de pneus enquanto ele saia Mansell passou a Patrese e tomava a ponta da corrida na volta 16. Classificação após 16 voltas: Mansell, Patrese, Berger, Senna, Alesi, Prost eram os 6 primeiros.
Emanuelle Pirro não teria muito tempo na corrida, seu motor deixaria na mão na 19ªvolta, enquanto isso Mansell e Patrese estavam chegando nos retardatários isso com na 20ªvolta. 11.280 segundos era a diferença entre Mansell e Senna que estava jogando numa tática de conservar os pneus. Classificação após 20 voltas: 1. Mansell (26:58.016), 2. Patrese (a 1.239) 3. Berger (a 8.766) 4. Senna (a 11.260), 5. Alesi (a 22.733) 6. Prost (a 23.645).

Na 22ªVolta Mansell começou a pegar os primeiros retardatários que seriam Hakkinen, Suzuki e Nakajima. Senna começava a se aproximar de Berger para tomar o 3ºlugar do Austríaco ou melhor, Berger aliviava o Ritmo para Senna pegar o 3ºlugar na corrida. Andrea De Cesaris fazia a parada na volta 25 e a Jordan trabalhava bem com 7.79 segundos na troca, Já começava se a chegar na metade da corrida e a expectativa era para os líderes começarem a se armarem para uma parada nos boxes. Berger e Senna começaria a pegar Hakkinen, Suzuki e Nakajima para colocarem uma volta deles. Aos poucos os outros pilotos começavam a parar, entre eles Nelson Piquet, Martin Brundle, e Stefano Modena. A Mclaren de Gerhard Berger vai para a Troca na volta 28. 7.34 segundos, uma bela Troca da Equipe inglesa, Berger iria para o 6ºlugar. Mansell continuava na liderança com Patrese em 2º e Senna foi para a sua troca que foi bem rápida, Cerca de 6 segundos. Na Volta 31 Prost iria para a sua parada que foi muito boa, até aquele momento nenhuma equipe tinha feito um trabalho ruim de boxes.

Mansell em primeiro iria para a sua parada na volta 32, A Williams faz a parada em 7.75 segundos, Mas de nada adiantou, Mansell acaba parando e o Inglês se revolta, o time teve de ir até o local para apertar uma roda que ficou froxa, Com isso a corrida dele ficou comprometida, e a liderança era de Patrese com Senna em 2ºlugar e o Alesi é que quase fez uma lambança e ter parado todo torto nos boxes da Ferrari na volta 33, com tudo isso a parada para Alesi foi desastrosa, 16.64 segundos perdidos, Mansell agora iria começar uma recuperação na corrida que seria fantástica se o carro dele estiver em forma.

Patrese tranquilo na frente ainda não tinha parado para a troca de pneus, Na volta 34 o piloto foi para os Boxes, Dessa vez fez um trabalho decente. 8.60 segundos e voltou logo na frente de Mansell que estava a exato 1 volta de desvantagem para Patrese em 17ºlugar. A Classificação após 33 voltas era a seguinte: Patrese – Senna – Berger – Prost – Alesi – Morbidelli.

Berger passou Senna e assumiu o segundo lugar na corrida a Mclaren estaria fazendo uma estratégia de Berger pressionar Patrese para que se preservasse a Senna de uma briga que poderia trazer prejuízos para o Brasileiro, enquanto isso lá atrás Mansell faz a melhor volta da corrida 1:18.955 – Média de 198.34 km/h – 123.24 Mph, voando baixo rumo a se recuperar posições. Classificação após 35 voltas completadas: 1. Patrese (47:33.991) 2. Berger (a 9.396) 3. Senna (a 10.992) 4. Prost (a 21.133) 5. Alesi (a 36.178) 6. Martini (a 41.255).

Na Volta 36 Berger faria a melhor volta da corrida em 1:18.856 – Média de 198.59 km/h – 123.40 Mph e a cada volta Berger tirava 6 décimos de Patrese e parecia que viria a chegar e Brigar pela liderança da corrida, Só que o Motor Honda V12 deixou o Austriaco na mão que parou nos boxes para deixar a corrida, com isso Senna assumia de novo o segundo lugar, Mas perdia seu aliado na luta contra as Williams. Enquanto isso Mansell voava na pista fazendo 1:18.179 – Média de 200,31 km/h – 124.47 Mph e já estava em 13ºlugar.

Prost que estava em terceiro lugar foi também traído pelo motor Ferrari, acabou explodindo, tudo que não poderia acontecer no momento de Crise da equipe italiana, A diferença de Patrese e Senna estava estável em 12 segundos e com 40 voltas Senna se via muito confortável em segundo lugar com o seu mais próximo adversário na corrida com mais de 30 segundos atrás do Brasileiro e Mansell em 10ºlugar.
Classificação após 40 voltas completadas: 1. Patrese (54.09.407) 2. Senna (a 13.743) 3. Alesi (a 45.685) 4. Martini (a 48.142) 5. Capelli (a 49.855) 6. Piquet (a 52.549), 7. De Cesaris, 8. Schumacher, 9. Mansell, 10. Gugelmin. Já Aguri Suzuki abandonaria a corrida com problemas de Transmissão na volta 40.

Senna tinha tentando se aproximar de Patrese, Mas Patrese continuava se mantendo na ponta e com um ritmo que permitia a ele manter a vantagem que ele tinha. Nelson Piquet foi para a segunda parada na volta 41, um desgaste muito grande de pneus do carro da Benetton. Agora era impressionante o ritmo de Mansell que tirava mais de 2 segundos de diferença dele para Schumacher que tinha 11 segundos de vantagem para Mansell, mas que não iria durar muito essa posição do Schumacher com o Ritmo que virava.

Alesi tomava pressão de Pierluigi Martini que tinha o motor da Ferrari de 1990 pressionando a Ferrari com toda a estrutura de grande equipe na luta pelo 3ºlugar, que fase que tava a Ferrari. Schumacher também foi para a segunda parada nos boxes, com isso Mansell já estava em 7ºlugar e estava a 1 posição ou a exatos 8 segundos atrás de De Cesaris que vinha em 6ºlugar, isso com 25 voltas para o final da corrida, De Cesaris também foi para os boxes e a Jordan jogou pelo chão a bela corrida do De Cesaris que tinha em 6ºlugar, Com isso o 6ºlugar era de Mansell que de fora da corrida para marcar pontos e quem sabe ir para o pódio pois Alesi, Martini e Capelli estavam perto em 3º, 4º e 5º numa belíssima Briga (Torcia pela Minardi nesse confronto!) E Mansell iria para cima de todo o jeito para buscar ainda um pódio que seria consagrador para o Inglês naquela altura do campeonato.
Classificação após 47 voltas: 1. Patrese (1:03.26.781) 2. Senna (a 13.782) 3. Alesi (a 54.483) 4. Martini (a 55.016) 5. Capelli (a 55.402) 6. Mansell (a 1:11.006).

Alesi continuava a tomar pressão de Martini na briga pelo terceiro lugar, Capelli se afastou um pouco dessa Briga.
Mas Mansell não esperava pela decisão dos comissários de corrida que pela equipe ter feito um serviço fora da área delimitada dos boxes que era uma faixa amarela o Carro 5 recebeu uma bandeira preta anunciando que o Inglês estava fora da corrida, pela segunda vez em 3 anos que ele era desclassificado em Estoril, Mas ao contraio de 89 a culpa não foi dele, Mas de alguém que não apertou direito uma das rodas dos pneus, Com isso Senna em 2ºlugar poderia ser campeão na Espanha na semana seguinte, A grande Briga da corrida que seria se Mansell iria chegar ao Pódio agora seria entre Alesi e Martini pelo 3ºlugar na corrida e mais tranquilos com a saída de Mansell na corrida.

Classificação após 52 voltas: Patrese (1:10.04.559), Senna (a 16.626), Alesi (a 57.607), Martini (a 1:00.169), Capelli (a 1:03.311), Piquet (a 1 Volta). Para a Sorte da Ferrari Alesi começou a abrir sobre Martini, já imaginou a vergonha que seria A Minardi na frente da Ferrari, aí seria realmente para explodir a crise de vez na equipe italiana que já estava em ponto de ebulição com o Prost que já se questionava em continuar na equipe italiana.

Patrese continuava o seu passeio na ponta e com a liderança sob controle com 20 segundos na frente de Senna que só queria levar o carro com segurança para o 2ºlugar que deixaria o Brasileiro com 1 mão e quatro dedos na taça de campeão e melhor que ele poderia administrar de maneira tranquila em 2º já que o terceiro estava a 40 segundos atrás. Modena deixa a corrida com um estouro de Motor do Honda V10 (motor que deixaram menos potente e pesado).

A expectativa estava em Patrese em 1º e Senna em 2º, Mas a possibilidade de Briga no final da corrida estava em Alesi, Martini e Capelli pelo pódio, Piquet em 6º tentava se sustentar com a sua Benetton em 6ºlugar, Alias o que andou mal a Benetton nesse final de semana não foi brincadeira, Atrás de Minardi e de Leyton House, muito por culpa do Fraco motor Ford HB V8.
Mas tudo se encaminhava para um final sem mudanças nos 6 primeiros colocados quando a poucas voltas para o Final Capelli ficou com o Bico entortado e acabou tentando levar de qualquer jeito acabou indo para a brita perdendo de vez o Bico, para desespero da Leyton House que estava em crise e que esses dois pontos seriam fundamentais para que a equipe podia ter uma sobrevida. Mas com isso Schumacher entrou nos pontos e Gugelmin em 7ºlugar tentava salvar a Honra da equipe e iria tentar marcar pelo menos um ponto.

Patrese só precisou administrar a sua corrida, tanto é que diminuiu seu ritmo é que Piquet e Schumacher recuperou a volta sobre Patrese, Senna também administrou seu segundo lugar. Patrese conseguiu sua 5ªvitória em sua longa carreira na Formula 1, uma vitória justa para o piloto italiano que andou muito bem, Senna em 2ºlugar praticamente estava com o tricampeonato na mão com 24 pontos na frente de Mansell no campeonato, Alesi salvou a Honra da Ferrari chegando em 3ºlugar mas ficou a 6 segundos na frente de Martini que repetiu o seu resultado de 89 e o melhor resultado da história da Minardi na formula 1 e a Dupla da Benetton terminaram salvando o 5º e 6ºlugar para a Equipe que teve um carro muito fraco o final de semana inteiro, Gugelmin não conseguiu salvar o dia da Leyton House e ficou em 7º, De Cesaris em 8º, Morbidelli em 9º e Moreno em 10º.

Resultado final do GP de Portugal de 1991

Fotos:

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

GP de Portugal de 1985

Grid de largada:

1 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’21.007
2 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’21.420
3 Keke Rosberg (Williams/Honda) 1’21.904
4 Elio de Angelis (Lotus/Renault) 1’22.159
5 Michele Alboreto (Ferrari) 1’22.577
6 Derek Warwick (Renault) 1’23.084
7 Niki Lauda (McLaren/TAG) 1’23.288
8 Andrea de Cesaris (Ligier/Renault) 1’23.302
9 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’23.594
10 Nelson Piquet (Brabham/BMW) 1’23.618
11 Stefan Johansson (Ferrari) 1’23.652
12 Patrick Tambay (Renault) 1’24.111
13 Riccardo Patrese (Alfa Romeo) 1’24.230
14 Eddie Cheever (Alfa Romeo) 1’24.563
15 Manfred Winkelhock (RAM/Hart) 1’24.721
16 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’24.747
17 Gerhard Berger (Arrows/BMW) 1’24.842
18 Jacques Laffite (Ligier/Renault) 1’24.943
19 François Hesnault (Brabham/BMW) 1’25.717
20 Philippe Alliot (RAM/Hart) 1’26.187
21 Stefan Bellof (Tyrrell/Ford) 1’27.284
22 Martin Brundle (Tyrrell/Ford) 1’27.602
23 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’28.166
24 Mauro Baldi (Spirit/Hart) 1’28.473
25 Pierluigi Martini (Minardi/Ford) 1’28.596
26 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’30.855

Senna conquista primeira vitória da carreira em Dilúvio de Estoril

1ª de 41 vitórias do maior piloto da História do automobilismo Mundial.
1ª de 41 vitórias do maior piloto da História do automobilismo Mundial.

A segunda etapa da temporada seria disputada em Portugal no Circuito de Estoril, muito ao contraio do ano anterior quando Portugal fechou a temporada, Na tarde do dia 21 de abril que reservava chuva em Estoril para os 26 pilotos que estavam no Grid de largada, Tínhamos nessa corrida a estreia da Zakspeed no Grid e Também a estreia de Stefan Johansson no Lugar de Rene Arnoux que foi demitido da Ferrari logo depois da primeira corrida da temporada por estar em péssimas condições físicas. A Pole position era de Ayrton Senna com Alain Prost em 2º. Alguns carros perderam o posicionamento no Grid de largada e dessa forma iriam largar dos boxes, era o Caso de Mansell e de Martini.
Na Largada Senna largou bem e Elio de Angelis largou de forma brilhante e pulou de 4º para o segundo lugar, era tudo que Senna queria, Rosberg ficou lá atrás parado, sem conseguir largar, teve de ser empurrado para finalmente partir para a corrida, E para não bastar Rosberg rodou de novo na primeira volta ainda e com tudo isso voltou a corrida, claro que ele estava na última posição na prova.

Senna tinha uma vantagem no começo da prova, não tinha o Spray na cara como os outros teriam. Já Jonathan Palmer foi para os boxes com a sua Zakspeed, a aventura dele na estreia da Zakspeed iria durar bem pouco, ele deixaria a corrida na 2ªvolta.
Senna já abria boa vantagem para Elio de Angelis que era o segundo e que tinha boa vantagem para Prost. Lauda já assumia o 6ºlugar na corrida, De Angelis estava querendo se aproximar de Senna, Prost em 3ºlugar e Alboreto em 4º foram o 1º e 2ºlugares no Rio de Janeiro e estavam com vantagem sobre De Angelis e Senna na classificação do campeonato que estava bem no começo.

François Hesnault com problemas elétricos de sua Brabham abandonou a corrida, Enquanto isso a outra Brabham estava pressionada pelo Johansson com a Ferrari e Patrese com a Alfa Romeo brigando pelo 9ºlugar. A partir dessa volta vimos muitas rodadas e acidentes como A Rodada de Phillipe Alliot com a RAM que deixou a prova na 4ªvolta por causa de Rodada
Ricardo Patrese totalmente precipitado na manobra para passar Johansson que estava tentando passar Piquet, resultado disso Patrese acabou batendo em Johansson que ainda conseguiu voltar a prova, só que Patrese não voltou a corrida e ficou pelo caminho mesmo, em 4 voltas já tínhamos 4 pilotos fora da prova.

Só que o Carro de Piquet estava ruim, já que a Arrows de Thierry Boutsen começava a se aproximar de Piquet, por outro lado Stefan Bellof com a Tyrrell-Ford aspirado e Manfred Winkelhock que largou em 15ºlugar de forma impressionante com a sua RAM acabaram se tocando e perdendo muito tempo na prova, Mas ambos continuavam na corrida, Piquet estava segurando o desempenho de Boutsen, tanto é que Berger e Eddie Cheever estavam se aproximando do Brasileiro, poderia ter uma explicação, Piquet tinha Pneus Pirelli e que poderia esta bem piores que os tradicionais pneus Goodyear. Enquanto isso Lauda passou Warwick e assumia o 5ºlugar na corrida, Prost começava a ver pelo retrovisor o Italiano Michele Alboreto que queria o 3ºlugar que estava com o Prost.

Senna começava a abrir muito sobre De Angelis, a diferença era de 6 segundos, muito rápido Senna que na volta 8 tinha uma confortável vantagem sobre o seu companheiro de Equipe, Piercarlo Ghinzani deu uma passeada na Grama, mas voltou sem muitos problemas na pista, Outro que rodou foi o Mauro Baldi com a Spirit-Hart que estava fazendo as últimas corridas da sua história já que o time estava bem mal das pernas financeiramente.

Prost começava a diminuir a distância para Elio de Angelis  para lutar pelo segundo lugar, Mauro Baldi acabou complicando a história do Elio de Angelis que tinha Prost na cola e Alboreto quase a colado em Prost e em Elio. Senna já abria 10 segundos na frente de De Angelis. Pierluigi Martini acabou também rodando e ficando pelo Caminho com a Minardi que faria a sua segunda corrida na Formula 1 e ainda com o Ford aspirado, a partir da próxima corrida já teria a sua disposição o Motori Moderni Turbo em seu bólido.

A Classificação após 10 voltas era essa: 1. Senna (17.39.890), 2. De Angelis (a 12.899), 3. Prost (a 13.098), 4. Alboreto (a 14.724), 5. Lauda (a 30.919), 6. Warwick.
Prost continuava tentando passar De Angelis, o Piloto italiano continuava defendendo de todo o jeito e conseguindo mantendo a 2ªposição, Mauro Baldi foi para os boxes com o seu problemático Spirit-Hart. Se as coisas estavam lindas para Senna, não se podia em dizer de Piquet que estava em 16ºlugar com o carro devagar na pista e sem ritmo nenhum de corrida, Ghinzani foi para os boxes, não parecendo que tivesse nenhum problema.

Gerhard Berger acabou também rodando e deixando a corrida, em 12 voltas já tínhamos 6 abandonos, e do jeito que vinham sendo as rodadas o número de abandonou tendia a aumentar e muito. Enquanto isso De Angelis continuava firme e forte na 2ªposição mesmo com a pressão sobre Prost, Já Alboreto ficou mais para trás em 4ºlugar. Senna parecia um peixinho na pista de Estoril tamanha era a facilidade dele de guiar na chuva, prova disso é que ele faria a volta mais rápida da prova com 1:44.121 na 15ªVolta – Média de 150.401 Km/h – 93.455 Mph. Classificação após 15 voltas completadas: 1. Senna (26:26.810), 2. De Angelis (a 17.506), 3. Prost (a 17.651), 4. Alboreto (a 23.505), 5. Lauda (a 48.295), 6. Tambay (a 49.798).

Problemas com Jacques Laffite que já vinha muito atrás na corrida e acabou deixando a prova com problemas em seu pneu, Alain Prost foi para cima de Elio de Angelis e parecia que iria ganhar a posição de De Angelis, só que o Italiano não se entregou e conseguiu na força do Motor se manter na Frente de Prost, era uma grandíssima atuação do Piloto Italiano da equipe Lotus até aquele momento da prova. Nelson Piquet bem lento iria para os boxes, bem lento mesmo dando pinta de não voltar mais a corrida.

Mas Keke Rosberg acabou rodando também, e rodava no começo da Reta dos boxes, um ponto de altíssima velocidade e bem perigoso mesmo para todos os pilotos. Stefan Johansson passeou na grama e quebrou o Spoller do seu carro, com isso ele foi para os boxes trocar os pneus e o Spoller, só que Stefan Bellof não quis saber do Spoller dele que estava quebrado e continuou na corrida com o Spoller dele prejudicado assim mesmo.

Enquanto isso Baldi rodava também, vários pilotos já tinham dado rodadas na pista, numa corrida que estávamos com chuva forte e com indícios de que a chuva não iria parar mais, pintava a possibilidade de talvez a corrida não ir até o final até sendo encerrada antes das metade até. Os comissários não conseguiram fazer o carro sair de lá daquela posição, um carro daquele se alguém acerta ao encheio iria dar um acidente completamente desastroso que poderia acarretar em graves consequências ou até em perda total para o Carro e para o piloto também, Nos Estados Unidos já teriam com a Bandeira amarela acionada.

Classificação após 20 voltas: 1. Senna (35.14.167), 2. De Angelis (a 30.602), 3. Prost (a 31.370), 4. Alboreto (a 36.769), 5. Tambay (a 1:00.291), 6. Warwick (a 1:16.566)

Era impressionante que Senna estava colocando de diferença para seu companheiro de Equipe Elio de Angelis, 30 segundos em 20 voltas, inacreditável, Alboreto estava ainda com 5 segundos atrás de De Angelis e de Prost, Lauda perdeu posições para Tambay e para Warwick. Além desse 7 só o Nigel Mansell tinha ainda estado na mesma volta do líder, Enquanto isso Warwick estava nos boxes para uma parada de troca de pneus ou resolver algum problema em seu carro. O Carro de Rosberg já tinha sido colocado em lugar seguro, Já Martini tinha voltado a pista, Mas acabava a corrida para ele, o carro ainda era problemático demais.

Já Martin Brundle também tinha parada com a outra Tyrrell-Ford, mais um que deixava a prova em 22 voltas tínhamos 16 pilotos apenas na corrida, a briga do momento era De Angelis e Prost pelo segundo lugar, Só que Alboreto chegou nos dois para brigar pelo segundo lugar também, Com uma chuva daquelas que caia nessa prova a Formula 1 não iria largar nunca.

Piquet voltava aos boxes, um dia problemático para ele que já tinha tomado 3 voltas do Líder da corrida, Na Volta 26 De Angelis acabou passando Ghinzani e deixou a confusão para Prost e Alboreto, com isso De Angelis ganhou um pouco de Folego em relação aos dois, principalmente de Prost que estava na pressão por  20 voltas. Partick Tambay deu uma escapadinha de pista, Mas voltou sem prejuízos. Classificação após 25 Voltas: 1. Senna (44:15.815), 2. De Angelis (a 30.343), 3. Prost (a 30.975), 4. Alboreto (a 32.382), 5. Tambay (a 1:08.927), 6. Lauda (a 1:40.953).

Alboreto tentava passar Prost, e lutar pelo terceiro lugar, havia um melhor desempenho de Alboreto sobre Prost naquele momento da corrida, Manfred Winkelhock foi para os boxes, resolver problemas do seu carro que era ruim demais, já fazia muito em colocar o carro em 15ºlugar, Senna tinha 33.627 segundos na frente de De Angelis, Mauro Baldi tinha ido aos boxes por mais uma vez. Winkelhock estava em 16ºlugar com 5 voltas atrás de Senna e a segundos de Piquet com 5 voltas também e bem na frente do Alemão em 15ºlugar.

Piquet foi para os boxes de novo, era inacreditável o desempenho muito ruim mesmo da sua Brabham, nessa altura ou carro falhava terrivelmente ou os pneus estavam tão ruins que o carro acabava se comportando Mal na prova. Thierry Boutsen com problemas elétricos em seu Arrows, enquanto isso Mauro Baldi que bateu deixou terra na pista e definitivamente desistiu da corrida, foi até muito aguentar tantas voltas com um carro podre de ruim como ele tinha, De Cesaris foi para os boxes e acabou balançando um pouco nos boxes.

Prost rodando na reta no começo da 33ªvolta e acabando por deixar a corrida, a pista estava sem a menor condição de ter corrida. O Tempo que era de 1:44 de Senna no começo da corrida estava agora em 1 minuto e 53 segundos. poderiam até parar a corrida e darem como encerrada a prova, tamanha era a dificuldade dos pilotos se manterem na pista. Senna tinha 37 segundos na frente de De Angelis e Alboreto estava em 3ºlugar.
Classificação após 31 voltas: 1. Senna (55:11.858), 2. De Angelis (a 37.062), 3. Alboreto (a 46.827), 4. Tambay (a 1:22.479), 5. Prost (a 1 Volta) 6. Laiuda (a 1 Volta).

Com 32 voltas completadas Senna tinha uma latifúndio de distância para De Angelis em 2º e Alboreto em 3º que não estava muito longe de De Angelis e que poderia brigar pelo segundo lugar com o piloto  da Lotus. Piquet definitivamente parou de vez na prova com problemas de pneu, Alboreto e Lauda passavam a De Cesaris que também estava muito lento na pista, eram só 14 os pilotos na pista, não se sabia quantos iriam terminar a corrida naquela altura da prova. Classificação após 33 voltas: 1. Senna (58:51.598), 2. De Angelis (a 40.567), 3. Alboreto (a 50.165), 4. Tambay (a 1:25.457), 5. Lauda (a 1 Volta), 6. Mansell (a 1 Volta).

Mansell iria tomar 1 volta do segundo colocado Elio de Angelis, até a metade da corrida a Lotus Fazia dobradinha com seus dois pilotos lá na frente, Mas Alboreto vinha não muito longe e poderia lutar pelo 2ºlugar na prova, De Cesaris iria para os boxes mais uma vez, Classificação após 35 Voltas: 1. Senna (1:02.31.001), 2. De Angelis (a 47.179), 3. Alboreto (a 53.263), 4. Tambay (a 1:25.449), 5. Lauda (a 1 Volta), 6. Mansell (a 1 volta). Senna virava mais de 3 segundos por volta mais rápido que os seus mais próximos adversários, era um ritmo de prova impressionante do piloto Brasileiro que fazia a 16ªcorrida na Formula 1 na sua carreira.

GP406_por (2)

Alboreto começava a buscar Elio de Angelis para tentar buscar o segundo lugar de seu compatriota, Mas naquela altura do Campeonato Alboreto com 10 pontos seria o líder do campeonato após 2 corridas, mas ele queria pelo menos o 2ºlugar, já que Alcançar o Senna era impossível a não ser por um erro de Senna ou problemas mecânicos da Lotus-Renault de Senna, Eddie Cheever foi para os boxes, para abandonar a corrida após esta numa corrida correta em 8ºlugar num carro fraco da Alfa Romeo. a Diferença entre De Angelis e Alboreto caia de 5 segundos para 1.8 segundos, Alboreto iria chegar para lutar pelo segundo lugar.

Com o Abandono de Eddie Cheever nós tínhamos 11 carros na corrida. somente 11 carros restando ainda um pouco mais de 25 voltas para o final da corrida, Faltavam mais 7 voltas para a corrida completar os 2/3 de corrida e assim valer os pontos normais, sem qualquer divisão. Se terminasse agora na volta 42 os pontos iriam pela metade para todos os pontuáveis da prova, Tambay vinha 35 segundos atrás de Alboreto.
Alboreto na volta 43 foi pra cima de Elio de Angelis e assumiu o segundo lugar, E além de perder a posição De Angelis acabou errando na curva e acabou indo para a grama, perdeu tempo mas voltou a corrida, Agora a Lotus não teria mais a dobradinha, Mas Senna tinha 58 segundos sobre Alboreto, o bastante para Senna administrar a sua vantagem com Sobras, Um dos pilotos que mereciam uma menção honrosa é o Piercarlo Ghinzani que estava com um carro Ruim demais da conta mais resistindo a corrida sem grande erros e sem problemas no carro (Algo Raro para a Osella) com 5 voltas atrás, mas ainda assim resistindo a corrida em 10ºlugar.

Elio de Angelis em 3ºlugar perdeu totalmente o ritmo de corrida de Alboreto, Mas com um 3ºlugar sólido tendo mais de 30 segundos para Partick Tambay, Impressionava o Desempenho de Stefan Bellof que com a Tyrrell-Ford aspirado estava em 7ºlugar, a Tyrrell em 1984 burlou o Regulamento de peso dos carros e foi desclassificada do campeonato de 1984, Com um carro sem patrocinadores a Tyrrell precisava de uma corrida assim para conseguir ter a esperança de marcar algum ponto na prova, E isso estava até perto de acontecer, estando a uma posição da zona de pontuação. Partick Tambay tomava 1 Volta sobre Ayrton Senna isso com 47 Voltas, a corrida poderia acabar a qualquer momento, pois já tínhamos mais de 2/3 de corrida, Winkelhock com o Bico quebrado estava bem lento na corrida com a sua RAM.
Senna na volta 48 estava com 1 minuto de vantagem para Alboreto. Enquanto isso Lauda perdia rendimento na prova sendo ultrapassado por Mansell e por Bellof e caindo para o 7ºlugar, con Certeza o carro da Mclaren de Lauda tinha problemas. Classificação após 49 Voltas era Essa daqui: 1. Senna (1:27.45.296), 2. Alboreto (a 1.03.610), 3. De Angelis (a 1:28.869), 4. Tambay (a 1 Volta), 5. Mansell (a 1 Volta), 6. Bellof (a 1 Volta).

O Rendimento de De Angelis caia muito, já tinha mais de 20 segundos atrás de Alboreto e Lauda estava dando pinta de que iria abandonar a corrida, ele vinha bem lento, com isso só 10 pilotos continuavam na prova. Manfred Winkelhock continuava a rodar e ir a Grama mas abandonar ele não queria de forma nenhuma, continuava na luta e na batalha.

Senna já completava 50 voltas e já iria colocar uma volta em cima de Elio De Angelis que estava em 3ºlugar na corrida, a Vantagem de Senna para Alboreto era de 1:08.987 milésimos, um abismo praticamente, Senna só perdia a corrida se o carro tivesse problemas ou se  ele quisesse e mesmo se ele quisesse teria de caprichar muito para perder a corrida.

Tambay a 20 segundos do Tambay e vendo que tinha chances de chegar em Elio de Angelis que estava com o carro com problemas, isso logo depois da saída dele de pista, sem dúvida o carro do Italiano se deteriorou com a saída de pista que ele teve, Senna além de dar uma volta em De Angelis já tinha dado 2 voltas em Bellof e iria dar 2 voltas em Mansell que largou dos boxes e estava em 5ºcolocado. Classificação após 54 voltas: 1. Senna (1:36.37.696), 2. Alboreto (a 1:10.011), 3. De Angelis (a 1:48.330), 4. Tambay (a 1 Volta), 5. Mansell (a 1 Volta) 6. Bellof (a 2 Voltas).

Restavam um pouco mais de 20 minutos para o final da corrida, tínhamos praticamente nenhuma chance de completarem as 69 Voltas previstas da prova. Senna foi prudente e passou Mansell só na Hora que a ultrapassagem estava segura. Piquet voltou ao carro para dar mais alguma volta na corrida para testar alguma coisa, pois não tinha mais nada o que fazer na prova, 57 voltas completadas, Com 15 minutos para o final da corrida a pista estava em condições terríveis. Classificação após 57 Voltas: 1. Senna (1:42.04.840) 2. Alboreto (a 1:13.041) 3. Elio de Angelis (a 1 Volta) 4. Tambay (a 1 Volta) 5. Mansell (a 2 Voltas) 6. Bellof (a 2 Voltas).

Tambay em 4º vinha para cima de Elio de Angelis que não tinha mais equipamento para resistir a um ataque de um carro que estava aparentemente bem como o Renault de Tambay que tinha a apenas 8 segundos atrás do Italiano da equipe Lotus, Mas impressionava era o Desempenho de Bellof que estava a apenas 4.8 segundos atrás de Mansell, mesmo com o motor Aspirado da Ford Bellof poderia passar o Williams-Honda de Mansell, impressionante o que o jovem alemão acelerava na chuva. Também já vinha para a ultrapassagem para cima de De Angelis e assumia o 3ºlugar na prova.

Johansson que vinha fazendo sua estreia na Ferrari não estava sendo feliz, estava em 8ºlugar, mas com 5 voltas atrás de Senna, 3 delas ficaram por ponta dos problemas que ele teve em sua Ferrari, Classificação após 61 Voltas : 1. Senna (1:49.19.348), 2. Alboreto (a 1:16.619), 3. Tambay (a 1 Volta) 4. De Angelis (a 1 Volta), 5. Mansell (a 2 Voltas), 6. Bellof (a 2 Voltas). a única briga que tinha na corrida era de Bellof para ver se ele iria chegar e passar Mansell, Manfred Winkelhock estava muito atrás na corrida, estava atrás até de Niki Lauda com a Mclaren, teve uma série de Problemas, Mas continuava na corrida para andar com o seu carro já que sem dinheiro a RAM não tinha como desenvolver seu carro e não poderia fazer testes e quanto mais voltas ele completasse nesse carro, melhor ou menos pior para ele e a equipe.

Senna estava contando os minutos para comemorar sua primeira vitória na Formula  1, comprovando definitivamente o talento dele que ele desempenhou em 1984 com a pequena Toleman que não estava na corrida em 1985 por falta de fornecedor de pneus, as últimas voltas Senna passeou na pista de Estoril para vencer a sua primeira corrida da Carreira, tendo em Mãos um equipamento competitivo na mão Senna não deixou em nenhum momento que alguém ameaçasse a sua vitória. A Lotus preta e dourada da John Player Special e com o motor Renault brilho intensamente no dia de diluvio em Estoril.

GP406_por (8)

Resultado do GP de Portugal de 1985

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap / Formel1mic

GP de Portugal de 1990

Grid de Largada

1 Nigel Mansell (Ferrari) 1’13.557
2 Alain Prost (Ferrari) 1’13.595
3 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’13.601
4 Gerhard Berger (McLaren/Honda) 1’14.292
5 Riccardo Patrese (Williams/Renault) 1’14.72
6 Nelson Piquet (Benetton/Ford) 1’14.728
7 Thierry Boutsen (Williams/Renault) 1’14.934
8 Jean Alesi (Tyrrell/Ford) 1’15.122
9 Alessandro Nannini (Benetton/Ford) 1’15.411
10 Éric Bernard (Lola/Lamborghini) 1’15.673
11 Aguri Suzuki (Lola/Lamborghini) 1’16.012
12 Ivan Capelli (Leyton House/Judd) 1’16.284
13 Emanuele Pirro (Dallara/Ford) 1’16.290
14 Mauricio Gugelmin (Leyton House/Judd) 1’16.296
15 Martin Donnelly (Lotus/Lamborghini) 1’16.762
16 Pierluigi Martini (Minardi/Ford) 1’16.795
17 Alex Caffi (Arrows/Ford) 1’16.946
18 Andrea de Cesaris (Dallara/Ford) 1’17.066
19 Michele Alboreto (Arrows/Ford) 1’17.081
20 Philippe Alliot (Ligier/Ford) 1’17.120
21 Derek Warwick (Lotus/Lamborghini) 1’17.259
22 Nicola Larini (Ligier/Ford) 1’17.269
23 Stefano Modena (Brabham/Judd) 1’17.341
24 Yannick Dalmas (AGS/Ford) 1’17.621
25 David Brabham (Brabham/Judd) 1’17.715

Não Se Classificaram para a corrida:

Olivier Grouillard (Osella/Ford) 1’17.775
Paolo Barilla (Minardi/Ford) 1’18.280
Gabriele Tarquini (AGS/Ford) 1’18.815
Bertrand Gachot (Coloni/Ford) 1’20.516
Roberto Moreno (Euro Brun/Judd) 1’21.188
Claudio Langes (Euro Brun/Judd) 1’23.447
Bruno Giacomelli (Life/Judd) Sem Tempo

Não Largou:

Satoru Nakajima (Tyrrell/Ford) 1’17.097

Mansell renasce na carreira e conquista vitória em Estoril, 1 ano depois da Desclassificação de 1989.

Em 1989 Nigel Mansell acabou sendo desclassificado no GP de Portugal e depois Mansell de uma forma irresponsável acabou tirando Senna da prova e ajudando a Prost a ser o campeão de 1989, Nigel Mansell em 1990 estava de volta a Portugal, ele estava teoricamente a 4 corridas de sua aposentadoria e nada mais parecia que iria conseguir mudar a sua ideia de terminar sua carreira na formula 1, a não ser uma proposta bem favorável para ele na Williams que não fechou com Alesi que preferiu a Ferrari e que iria dispensar Boutsen (de Forma Erronia) e precisava de um piloto para ser campeão pela Williams e Mansell era o que Frank Williams precisava para essa missão.

Mansell foi o pole position com Prost em 2ºlugar sendo o vice-líder do campeonato, na Segunda fila veio os dois pilotos da Mclaren com Senna na Frente de Berger e depois Patrese com a Williams e Piquet com a Benetton completavam os seis primeiros colocados no Grid de largada.

Na Largada Tanto Prost, Tanto Mansell bateram cabeça e com isso Senna e Berger se aproveitaram e tomaram os dois primeiros lugares, Mansell ainda ficou em 3º, Mas Prost a coisa ficou pior ele ainda perdeu a 4ªposição para Piquet que largou bem e ficou em 5ºlugar, ou Seja lucro total para Senna, Enquanto isso Andrea de Cesaris nem se divertiu na prova, já rodou na primeira volta mesmo e abandonou a prova com a sua Fraca Dallara-Ford.

Senna começava a disparar e Berger ficaria segurando Mansell que tinha naquele momento mais carro que as Mclarens, e na primeira volta Nelson Piquet estava perto dos líderes e Prost um pouco mais atrás e até vendo Patrese por perto. Classificação com 1 volta completada: 1.Senna (1:27.290), 2. Berger (a 0.733), 3. Mansell (a 1.168), 4. Piquet (a 1.830), 5. Prost (a 3.208), 6. Patrese (a 4.032).

Piquet tentou ultrapassar Mansell, o carro da Benetton estava com asa 0, tamanha era a estabilidade o B190 que estava se destacando em cima da Williams, e poderia apontar não parar nos boxes para troca, Alguns pilotos tentavam não fazer troca nenhuma como Nannini, Suzuki e Bernard que estavam com os pneus mais duros, Pneus tipo B ao contraio do Tipo C da maioria da Turma, enquanto isso Dalmas com a AGS deixava a Corrida com problemas no Semi-eixo de seu carro. Nigel Mansell fez a melhor volta da prova com 1:21.058 na 4ªvolta. Prost começava a querer pressionar a Piquet tentando recuperar terreno perdido.
Classificação após 5 Voltas: 1.Senna (6:55.039) 2. Berger (a 0.748) 3. Mansell (a 1.284) 4. Piquet (a 2.446), 5. Prost (a 3.261) 6. Patrese (5.334).

Derek Warwick vai para os Boxes com a Lotus e com problemas no acelerador ele acabou impossibilitado de continuar na prova, após largar em 21º com a Tradicional Lotus que caia dia a dia de patamar e virando um time de Médio para Pequeno. Mansell continuava tentando perturbar a Berger, só que Berger estava muito tranquilo, A mesma coisa com Prost que pressionava a Piquet pelo 4ºlugar, Prost estava sendo muito prejudicado, se a Benetton não trocasse os pneus Começaria o Francês a ter um prejuízos maiores na prova em relação a resultado final de corrida.

Classificação após 9 Voltas: 1. Senna (12:20.973), 2. Berger (a 0.746), 3. Mansell (a 1.328), 4.Piquet (a 4.278), 5. Prost (a 4.860), 6.Patrese (a 6.692).

Na 10ªVolta Senna continuava puxando Berger e Mansell que estavam lutando pelo Segundo lugar, e a vantagem de Mansell para Piquet já estava mais de 3 segundos  e Prost ficava mais longe dos líderes. Classificação após a 10ªVolta: 1. Senna (13.42.108), 2. Berger (a 1.101), 3. Mansell (a 1.565), 4.Piquet (a 5.096), 5. Prost (a 5.595), 6.Patrese (a 7.076).

Lá atrás Prost arriscava e tentou passar Piquet num ponto arriscado, pois suas chances de vitória estava indo embora. A tentativa fracassou e Piquet conseguiu abrir um pouco sobre Prost. Na reta dos boxes na volta 13 Mansell tentou passar Berger, só que Não tinha velocidade ainda suficiente para Mansell passar ao Austríaco que tinha uma condução perfeita como escudeiro de Senna. Prost continuava no Ataque para cima de Piquet e finalmente no começo da volta 14 Prost finalmente conseguia a ultrapassagem sobre o Brasileiro e agora teria que tirar 5 segundos de desvantagem sobre Mansell. Martin Donnelly com a outra Lotus tinha também problemas com o Alternador de seu carro e também acabaria por deixar a corrida isso com 14 voltas completadas, Enquanto isso Prost dava as cartas e faz a melhor volta da corrida com 1:20.338 na 14ªvolta. Classificação após 14 voltas: 1. Senna (19:07.013), 2. Berger (a 1.035), 3. Mansell (a 1.584), 4. Prost (a 5.786), 5. Piquet (a 8.854), 6. Patrese (a 9.906).

Senna começava a abrir uma pequena vantagem sobre Berger que continuava segurando Mansell que estava a 3.2 segundos na Frente de Prost que começava a se aproximar do Leão, Piquet em 5º e Patrese em 6º e Boutsen em 7º., Piquet que começou muito bem na corrida, só que Patrese e Boutsen pressionavam ao Brasileiro que via seu 5ºlugar ameaçado e virando pior que as Williams-Renault V10. Prost na volta 18 baixa o sua melhor volta para 1:20.269 e continuava sua aproximação sobre Mansell, Berger e Senna.

Prost baixava sua melhor volta para baixo dos 1:19, fazendo 1:19.943 na volta 19, E Prost começava a ser visto no mesmo plano do líder da corrida, se aproximando de Mansell fazendo na volta 20 com 1:19.905 a terceira melhor volta consecutiva, Mansell enquanto isso se aproximava de Berger. Stefano Modena iria para os Boxes com problemas de Câmbio deixava a prova com a Brabham-Judd, Modena sairia da Brabham para a Tyrrell no Lugar de Alesi que seria piloto da Ferrari em 1991.
Classificação após 22 Voltas: 1. Senna (29.51.041), 2. Berger (a 1.671), 3. Mansell (a 2.212), 4. Prost (a 4.317), 5. Piquet (a 17.203), 6. Patrese (a 18.091).

Senna começaria a pegar os primeiros retardatários, na 24ªVolta Senna, Berger, Mansell e Prost que praticamente chegava na turma dos primeiros colocados pegavam a David Brabham que era o 20ºlugar com a Brabham-Judd, não teve problemas nenhum dos 4, o David facilitou, Mansell tentou o Bote se aproveitando do retardatário  para passar Berger, Mas Mansell sem espaço foi prudente e não forçou uma ultrapassagem e por ventura um acidente. Uma Lola-Lamborghini foi para os boxes na volta 24. A Diferença entre Senna em 1º e Prost em 4º era de aproximadamente de 4 segundos. Thierry Boutsen na volta 26 fazia sua primeira parada nos boxes. Eric Bernard com problemas de Câmbio abandonaria a corrida. Patrese logo iria para os boxes pois a equipe já tava pronta para uma nova parada nos boxes enquanto isso Mansell acabou errando a freada, acabou segurando o carro e Prost acabou tomando o 3ºlugar do Leão, Mansell ficava mais pata trás e indicava que ele poderia ser o primeiro a fazer a parada nos boxes para a troca de pneus. Piquet na volta 28 foi para os boxes trocar nos pneus, Patrese quando foi aos boxes fez sua troca, mas acabou o motor morrendo e para acender  demorou muito tempo.

Na Volta 29 Mansell foi para os boxes, o primeiro a Fazer a troca, uma boa troca para o Inglês, Prost, Berger e Senna continuava na pista, mas logo eles teriam de fazer sua troca. Senna na volta 30 foi para os Boxes para a sua parada, e Prost se aproveitava disso e Passou Berger e assumiu a liderança da corrida, numa bela recuperação do Inglês, só que Prost e Berger tinham que fazer uma parada nos boxes, coisa que Senna e Mansell já tinham feito.

Prost na volta 30 para nos boxes, só que a troca dele foi um desastre e ele perdeu muito tempo e perdeu posições para Senna, Mansell e Nannini que não faria parada nos boxes, Prost voltava em 5ºlugar. Thierry Boutsen com o motor quebrado deixava a corrida quando Berger iria para os boxes para a sua troca de pneus, acabou tendo problemas com trafego nos boxes, Mas a troca foi boa, Com isso Senna era líder, Mansell em 2º , Berger em 3º, Nannini em 4º e Prost em 5º, Na briga de Mclaren e Ferrari acabava a Benetton de Nannini sendo o intruso dessa Briga. Mansell na volta 31 já faria a melhor volta da prova 1:19.375.
A Footwork de Alboreto também tinha problemas nos boxes. Classificação após 32 voltas: 1. Senna (43:43.389) 2. Mansell (a 3.614) 3. Berger (a 7.341) 4.Nannini (8.682) 5. Prost (8.863) 6. Piquet (a 28.532)

Prost na volta 32 já passou Nannini e voltava em 4ºlugar, com os pneus muito mais desgastados não tinha como o italiano segurar o Professor, Mansell faria um temporal na volta 33, Exatamente 1:18.764, a Volta mais rápida da prova, Mansell era o mais rápido da corrida naquele momento quando chegávamos a metade da corrida na volta 34, 35. O Tempo estava fechado dando pinta de que iria chover, Mas o calor o Almarço era enorme em Estoril.

Senna estava perdendo terreno sobre Mansell que virava rápido demais e na volta 37 já estava Mansell a menos de 1 segundo de Senna, teríamos briga pelo primeiro lugar, em 1989 Senna e Mansell protagonizaram um episódio lamentável em 1989, Mansell desclassificado jogou o carro para Cima de Senna que poderia muito bem ter deixado Mansell passar pois Mansell estava já desclassificado da prova.

Mansell já nessa corrida não estava desclassificado, Mas sim bem vivo na prova e pressionando Senna para tentar sua primeira vitória no ano para Mansell que até aquele momento tinha uma temporada pra lá de apagada em resultados. Classificação após 37 Voltas: 1. Senna (50:16.869) 2. Mansell (a 0.617), 3. Berger (a 4.834), 4. Prost (a 9.337), 5. Nannini (a 14.687), 6. Piquet (a 35.916).

Mansell tinha o carro mais no Chão, só que o Motor Honda compensava a fragilidade de Chassi da Mclaren, Senna conseguiu passar Gugelmin sem problemas, Mansell foi junto e continuou na cola de Senna, Com mais de 30 voltas ainda de prova Senna e Mansell disputavam a ponta enquanto Berger vinha perto a 3 segundos de Mansell e Prost um pouco mais atrás. Gugelmin estava em 12ºlugar, Mas com problemas de Febre alta de 38.5ºgraus, seria milagre ele aguentasse a corrida inteira. Senna e Mansell iriam nas próximas voltas enfrentar um batalhão de retardatários na volta 40 pra 41 enquanto Patrese fez um Off Road em uma curva da pista (não era melhor ter mantido o Boutsen?).

Mansell perdeu tempo e Senna ficou aliviado na primeira posição tendo tranquilidade em passar os três retardatários na frente dele Alesi, Capelli e Caffi. Classificação após 41 Voltas: 1. Senna (56:38.179), 2. Mansell (a 0.551), 3. Berger (a 4.699), 4. Prost (a 7.857), 5. Nannini (a 19.494), 6. Piquet (38.939).
Senna teve dificuldades em passar Caffi e acabou vendo Mansell voltar a se aproximar e voltava a pressionar o Brasileiro na volta 42, Senna teria de aproveitar todos os retardatários para impedir que o leão ultrapassasse a Senna ou então impedir o máximo possível uma ultrapassagem, Mas também teria de pensar no campeonato, seria inteligente para Senna não forçar ficar muito na frente de Mansell, e se sentisse que não teria carro para segurar a posição que então facilitasse uma possível ultrapassagem de Mansell, por que Senna tinha 16 pontos em cima de Prost na liderança do Campeonato.

Senna começava a melhorar seu desempenho sobre Mansell. Classificação após 45 Voltas: 1. Senna (1:00:58.840), 2. Mansell (a 1.082), 3. Berger (a 4.785), 4. Prost (a 9.081), 5. Nannini (a 21.407), 6. Piquet (a 42.306).

Na Volta 47 Senna tinha um pouco mais de vantagem para Mansell, já tinha 1.3 segundos sobre o Leão, Berger manteria o 3ºlugar sobre Prost que estava em 4ºlugar e Nannini em 5º e Piquet em 6º se sobressaindo sobre Williams de Patrese e a Tyrrell de Alesi.

Mansell voltava a andar Forte e na volta 47 faria a melhor volta da corrida. 1:18.599, e mostrava que não desistiria da vitória. Mansell na volta 49 voltava pra cima de Senna, restando 23 voltas para o final Senna  tinha muito trabalho pela frente para vencer a corrida, se conseguisse isso praticamente tornava Senna bicampeão do mundo, Na Volta 50 Mansell foi para cima de Senna, e sentindo que não iria dar para manter a ponta da prova então nem arriscou um toque com o Mansell que assumia a 1ªposição. Mansell tinha feito de novo a melhor volta da corrida com 1:18.557 na volta anterior.

Senna teve a decisão mais inteligente, Mas não deixou Mansell escapar, o Brasileiro iria tentar uma pressão sobre Mansell para ver se conseguia fazer o leão Errar, Prost foi para cima de Berger para tentar o terceiro lugar, As Ferraris mostravam mais desempenho que as Mclarens na parte final da corrida. Classificação após 50 Voltas: 1. Mansell (1:07.33.172), 2. Senna (a 1.108), 3. Berger (a 3.868), 4. Prost (a 7.147), 5.Nannini (a 33.890) 6. Piquet (a 49.410).

Prost começava a se acelerar muito também, faria a melhor volta da corrida na volta 51, 1:18.426 chegando aos 200 km/h de média na volta. E na Volta seguinte Prost baixava sua melhor volta com 1:18.396, E Senna teria o pior desempenho no momento da corrida. Nannini não aguentou o alto desgaste de Pneus, foi para os boxes perdendo o 5ºlugar para Piquet. Mais Piquet estava a mais de 40 segundos atrás dos 4 primeiros colocados, Patrese também trocava os pneus. Senna com um desempenho pior dos 4 perdia terreno para Mansell e Berger e Prost se aproximavam de Senna, Só que Mansell teria um árduo trabalho para passar os retardatários na sua frente, De forma precipitada Mansell tentou passar Alliot, só que acabou se tocando e mandando Alliot no Muro de Estoril, lugar que era mais parecido com uma pista oval só que do sentido contraio, Mansell deu uma sorte, por nada ter acontecido no carro dele. Não só Alliot teve problemas, Mas como Ivan Capelli também, mas seu problema era com o Fragil motor Judd que quebrou e deixou o italino na mão e David Brabham que com problemas de Câmbio acabou parando também. Mansell perdeu toda a sua vantagem para Senna e com isso Berger e Prost chegou e os 4 primeiros estavam juntos e Senna tentou um ataque para cima de Mansell e Berger também tentou atacar Berger, Só que depois dos retardatários Mansell voltou a abrir sobre Senna que segurava a Berger e Prost, isso tendo ainda 14 voltas para serem completadas.

Berger tentava segurar Prost enquanto isso um Patrese que nada poderia fazer na corrida faria a melhor volta da prova com 1:18.005 na volta 56.
Prost na volta 59 conseguiu passar Berger e assumiu o 3ªlugar e agora tinha Senna na sua frente no mano a mano e com mais carro para o Francês sobre o piloto Brasileiro, Prost continuava a pressão sobre Senna, Mas o carro de Pirro que o Senna passou acabou Prost perdendo tempo e Senna teria um pequeno folego para respirar, Mas o desempenho das Ferraris era bem melhor que o desempenho da Mclaren.

Na Volta 60 Caffi bateu muito forte e as bandeiras amarelas estavam sendo agitadas, Suzuki também parava na volta 59. Quanto a corrida chegava ao final da corrida restando 10 voltas para o final vendo a gravidade do acidente de Alex Caffi o diretor de prova decidiu dar bandeira vermelha, com isso a corrida foi encerrada na volta 61 e Mansell vencia a primeira corrida da temporada, Senna em 2ºlugar acabaria sendo o grande beneficiado dessa Decisão pois Prost e Berger tinham mais carros que Senna, Com 18 pontos na Frente mesmo que Senna tinha feito seu 11ªResultado e a partir do 12ªresultado ele teria que começar a descartar alguns pontos, Prost teria seu 10ºresultado e poderia fazer ainda um resultado de ponto sem descarte, Mas os 18 pontos de Senna era ótima que poderia decidir o campeonato em Jerez de la Fronteira, E Mansell acabou fazendo uma festa, e ficaria a Certeza de que aquela temporada de 1990 não seria a temporada de Despedida da formula 1 para o leão. Caffi só sofreu problemas nas pernas e acabou tendo de se ausentar da prova de Jerez e Gugelmin com Febre ficou em 12ºlugar.

Resultado final do GP de Portugal de 1990

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

GP de Portugal de 1987

Grid de Largada:

1. Gerhard Berger (Ferrari) 1:17.620
2. Nigel Mansell (Williams-Honda) 1:17.951
3. Alain Prost (Mclaren-Porsche) 1:17.994
4. Nelson Piquet (Williams-Honda) 1:18.164
5. Ayrton Senna (Lotus-Honda) 1:18.354
6. Michele Alboreto (Ferrari) 1:18.540
7. Ricardo Patrese (Brabham-BMW) 1:19.965
8. Stefan Johansson (Mclaren-Porsche) 1:20.134
9. Thierry Boutsen (Benetton-Ford) 1:20.305
10. Teo Fabi (Benetton-Ford) 1:20.483
11. Eddie Cheever (Arrows-Megatron) 1:21.207
12. Derek Warwick (Arrows-Megatron) 1:21.397
13. Andrea de Cesaris (Brabham-BMW) 1:21.725
14. Alessandro Nannini (Minardi-Motori Moderni) 1:21.784
15. Satoru Nakajima (Lotus-Honda) 1:22.222
16. Christian Danner (Zakspeed) 1:22.358
17. Martin Brundle (Zakspeed) 1:22.400
18. Rene Arnoux (Ligier-Megatron) 1:23.237
19. Phillipe Alliot (Lola-Ford) 1:23.580
20. Adrian Campos (Minardi-Motori Moderni) 1:23.591
21. Philippe Streiff (Tyrrell-Ford) 1:23.810
22. Ivan Capelli (March-Ford) 1:23.905
23. Piercarlo Ghinzani (Ligier-Megatron) 1:24.105
24. Jonathan Palmer (Tyrrell-Ford) 1:24.217
25. Alex Caffi (Osella-Ford) 1:24.792
26. Franco Forini (Osella-Ford) 1:26.635

Não Classificou:

27. Pascaul Fabre (AGS-Ford) 1:26.946

Prost Vence e passa a Ser o Maior Vencedor da Formula 1 em Estoril

Alain Prost comemorou a Vitória no GP de Portugal, ainda mais por um motivo especial, ele se tornava o maior vencedor da Formula 1 da História, superando Jackie Stewart que tinha 27 vitórias, Prost alcançava a sua 28ª na Carreira e a 3 na Temporada de 1987, no entanto Prost teria uma vitória difícil, pois a ascedente Ferrari fez a pole com Gerhard Berger e Mansell largava em 2º.

E Todos largaram, Berger não larga bem e Deixa Mansell assumir a ponta, mas logo na segunda curva tivermos um acidente envolvendo pelo menos 4 carros, e o Causador foi o Japonês Satoru Nakajima, Foi se completada a primeira volta, mas logo depois foi levantada a bandeira Vermelha, que dizer a largada foi abortada e teríamos um novo alinhamento.

Todos partiram para a volta de Apresentação exceto Christian Danner que não largou e Pascal Fabre que nem conseguiu se qualificar para a corrida. 25 pilotos realizaram a segunda largada e quem se deu bem na relargada foi Mansell de novo, Berger não largou bem mais uma vez e Senna pulou de 5º para 3º numa ótima largada, todo mundo saiu ileso na primeira volta da Corrida. e Berger voltava a liderança logo após a primeira volta, pegou o vácuo da Grande Reta de Estoril e passou de passagem Mansell Senna Sofria pressão de Piquet e Prost em 5º com Alboreto em 6º. Depois uma das Benettons e Patrese e Johansson completando os 9 primeiros. Após 3 Voltas Berger tinha uma enorme vantagem para Mansell em segundo. e Alboreto passava Prost e assumia a 5ªPosição, deixando Prost em 6º.

Nas primeiras voltas a única briga relevante era de Senna x Piquet pelo Terceiro lugar, já que Berger estava longe de Mansell que já tinha boa vantagem para Senna que tinha Piquet na Cola, Alboreto também tinha Prost na cola. Na volta 8 Senna sofria de vez pressão de Piquet, já tava difícil demais e a ultrapassagem era inevitável Mas assim mesmo Senna mantinha-se na Frente de Piquet, mas Alboreto e Prost chegaram mostrando que Senna não tinha um bom carro naquele momento e estava com problemas.

Na Volta 11 Senna perde o Terceiro lugar para Piquet que abre em cima de Senna, e Piquet já abria muito de Senna que segundos depois ficou muito, estranhamente e caia para o oitavo lugar. Mansell na volta 12 Fazia a melhor volta da Corrida. e vinha para cima de Berger, a Brincadeira para o leão já tinha acabado. Mas na Volta Seguinte Mansell fica lento e abandona a corrida, isso se mostrava desesperador para o Inglês e ótimo para Piquet que via os dois principais adversários ao titulo em maus lençóis, Senna longe de ficar entre os primeiros e Mansell fora, Na Volta 14 Senna ira para os Boxes para tentar Resolver o problema do seu carro e perde muitíssimo tempo. Prost iria para o Ataque em cima de Alboreto pelo 3ºLugar. Boutsen era o 5ºColocado. Berger tinha 11 segundos para Piquet que adotou uma tática de corrida conservadora, sem se arriscar muito e garantir pontos para ampliar sua vantagem para os adversários na luta pelo titulo Fabi era o Sexto colocado, mas bem longe de Boutsen que era o 5º. e Depois de mais de um minuto nos boxes Senna voltava para a pista em busca de pelo menos marcar um ponto.

Piquet tentava se aproximar de Berger, e fez a melhor volta da corrida na volta 18. Mas tinha vários retardatários para passar para tentar se aproximar de Berger. Por Causa dos muitos retardatários já que tinha muita gente na corrida, 23 carros na corrida ainda as coisas para Piquet não eram fáceis para chegar a Berger, e mais ainda para Alboreto e Prost que Brigavam pelo 3ºLugar. Na Volta 21 Boutsen parava para Trocar pneus, mas via que tinha mais problemas e Ficava para Trás na Corrida. na Volta 23 Adrian Campos sofria um acidente e deixava a prova, a partir dessa volta é que os Abandonos iriam ser mais freqüentes Warwick ficava atravessado na pista e uma das curvas depois de rodar na volta 24, mas conseguiu voltar a corrida. Na Volta 26 Piquet perdeu rendimento e foi ultrapassado por Alboreto e caiu para o Terceiro e bem perto dele Alain Prost tentando subir na corrida.

A Classificação em 27 voltas era a Seguinte: 1. Berger, 2. Alboreto 17.2, 3. Piquet 17.8, 4. Prost 18.7, 5. Fabi 33.1 e Cheever em 6º com 55.1 e na Volta Seguinte Piquet reconquistou a 2ªPosição na corrida deixando Prost se virar para passar Alboreto. Na Volta 29 Piquet vai para os Boxes e faz a troca de Pneus, na Volta seguinte Prost também vai para os Boxes. Ambas as equipes fazem boas paradas e voltam na Frente. A Situação era Berger e Alboreto na Frente e prontos para darem uma grande vitória para a Ferrari na Volta 32 Berger que tinha uma galáxia na Frente de Alboreto faz a sua parada para a troca de Pneus. e Prost na Volta 33 Fazia a melhor volta da corrida. Começava ai uma reviravolta da corrida?

Chegamos Quase na Metade da Corrida com 34 Voltas a Classificação era: Alboreto que ainda não tinha feito parada em 1º, com Berger em segundo 2.2, Fabi em Terceiro sem ter feito a sua parada 19.1, depois perto Prost 20.4 e Piquet com 21.6 atrás de Berger, e De Cesaris com a Brabham em 6º com 59.3 de distância para Alboreto. Prost iria para Cima de Fabi lutar pelo terceiro posto da corrida. e na Indecisão da Briga Piquet tentava o Bote para cima de Prost, Alboreto finalmente vai para os boxes fazer sua troca de pneus e volta atrás de Piquet e vai para o 5ºLugar e Berger voltava a Liderança. Mas o Grande Pega era entre a Benetton-Ford de Fabi e a Mclaren-Porsche de Prost, numa dessas e os dois se batem e dai Piquet acabaria herdando duas posições, então Piquet ficava na sua para ver o que aconteceria. Na Volta seguinte Prost passava Fabi e assumia a Segunda posição, e Piquet lutaria pelo Terceiro lugar, e Alboreto na Volta 38 abandonaria a corrida com problemas de Câmbio, Piquet também já tinha passado Fabi que caia para o 4ºLugar, sem nenhum demérito para o Italiano da Benetton que fazia uma corrida muito boa mesmo. Johansson nem estava em 5º, pois essa posição era Disputava mais por Cheever e De Cesaris.

15 pilotos ainda na corrida, Capelli e Palmer disputavam a vitória no Trofeu Jim Clark e Prost diminuía a Vantagem de Berger para 11 Segundos, o professor Prost vinha com tudo para cima do Austríaco mais bem sucedido na Formula 1 Depois de Rindt e de Lauda. Mas na volta seguinte Prost pega 2 retardatários e a vantagem sobe para 13 Segundos. para Prost começava uma perseguição de Gato e Rato, para Piquet em Terceiro, era garantir os 4 pontos e ficar cada vez mais perto do titulo de 1987. Mas precisava abrir o olho para a aproximação de Fabi que queria um pódio.

Berger conseguia manter a distância que tinha sobre Prost, apesar do Esforço do Francês que já não tinha ambição pelo titulo e que queria a sua vitória de número 28 na categoria, Berger estava em busca de sua 2ªVitória apenas. Mas em algumas Voltas Prost começou a tirar tempo de Berger a Diferença caia para 8 segundos a favor do Austríaco estávamos perto das 55 voltas completas, estava chegando a hora de se definir a corrida, e a Classificação após as 53 Voltas era essa daqui: Berger, Prost (6.3), Piquet (30.3), Fabi (34.0), Johansson (1 Volta) e De Cesaris (1 Volta) era outro que fazia muito boa corrida em 6º.

Só que na Volta 54 De Cesaris abandonaria a corrida, com problemas de Injeção (Brabham BT55, belo carro, mas faltava confiabilidade demais) a corrida vinha nessa perseguição e Prost estava querendo vencer a corrida, fez a volta mais Rápida na Volra 59. e Piquet tinha dificuldades contra Fabi para ficar com o pódio e tentar segurar os seus 4 pontinhos. e Berger entrava nas 10 Voltas finais com 4 segundos na Frente de Prost, Classificação era a Seguinte: Berger, Prost, Piquet e Fabi os 4 que continuavam na mesma volta, e Johansson e Chevver completando os seis primeiros.

Restando seis voltas para o Final Prost se aproximava de Berger, mas Berger tinha uma vantagem mais um menos segura em cima de Prost para garantir a primeira vitória da Ferrari no ano e Piquet sofria para ficar com o pódio devido aos fortes ataques de Fabi. e na Volta 65 Prost fazia a volta mais rápida da corrida. e a distância ira para 2.7 Prost teria uma chance só ou duas apenas para passar Berger e seria bastante difícil, mas eis que a 3 Voltas do Final Berger roda e Prost ver a Vitória cair do Colo, para Berger foi terrível pois tinha liderado praticamente a corrida toda, para Prost, a vitória caia do Colo. Prost só administrou as voltas finais para Vencer a corrida e comemorar a Quebra do Recorde. Um Recorde que durava 14 anos de Jackie Stewart. Para Berger, foi apenas lamentar o 2ºlugar depois de uma grande corrida em que ele dominou a corrida inteira e teria vencido se não fosse a Rodada. Piquet cruzava em Terceiro e Fabi acabava sem combustível, mas garantia a 4ªposição. Johansson e Cheever completavam os pontos, e Senna chegou perto de Cheever e por pouco acabou sem os pontos dessa corrida. Mesmo fora do Titulo de 87, Prost comemorava uma ocasião especial, o Francês fez uma corrida tipicamente Alain Prost, só acelerou quando precisou e contou com um pouco de sorte.

Resultado Final do GP de Portugal de 1987

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif