Corridas Históricas – GP da Áustria de 1987 – Formula 1

Grid de Largada:

1 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’23.357
2 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’23.459
3 Gerhard Berger (Ferrari) 1’24.213
4 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’24.348
5 Teo Fabi (Benetton/Ford) 1’25.054
6 Michele Alboreto (Ferrari) 1’25.077
7 Ayrton Senna (Lotus/Honda) 1’25.492
8 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’25.766
9 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’26.170
10 Andrea de Cesaris (Brabham/BMW) 1’27.672
11 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’27.762
12 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’28.370
13 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’28.786
14 Stefan Johansson (McLaren/TAG) 1’29.003
15 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’29.435
16 René Arnoux (Ligier/Megatron) 1’29.733
17 Martin Brundle (Zakspeed) 1’29.893
18 Piercarlo Ghinzani (Ligier/Megatron) 1’30.682
19 Adrián Campos (Minardi/Motori Moderni) 1’30.797
20 Christian Danner (Zakspeed) 1’31.015
21 Alex Caffi (Osella/Alfa Romeo) 1’32.313
22 Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’33.741
23 Ivan Capelli (March/Ford) 1’34.199
24 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’34.619
25 Philippe Streiff (Tyrrell/Ford) 1’35.338
26 Pascal Fabre (AGS/Ford) 1’40.633


Mansell vence em Osterreichring e conquista 15 pontos em um dia na Áustria

Em um campeonato chegando na sua parte decisiva Nelson Piquet era o líder do campeonato com 2 vitórias e 1 Segundo lugar nas últimas 3 corridas e com 2 abandonos de Mansell. Ou seja o Momento do piloto de 35 anos estava melhor do que do leão. A prova que vamos comentar a seguir foi uma das mais confusas da história da categoria a começar por Stefan Johansson com a Mclaren atropelando um servo durante os treinos livres do GP da Áustria, Senna também atropelou um animal que foi um Rato que entrou na pista e claro que comprometeu o trabalho do piloto da Lotus.

Piquet largaria na pole com Mansell em segundo, A Williams sobrou nos treinos tanto é que o 3ºlugar no Grid de largada o Austríaco Gerhard Berger ficou a 0.8 segundos do pole, Completando os 6 primeiros colocados vinham Boutsen e Fabi da Equipe Benetton e Alboreto com a Ferrari, Senna vai largar em 7ºlugar e as Mclarens foram a decepção com Alain Prost largando em 9ºlugar e Stefan Johansson ficou pior ainda largando do 14ºlugar.

Na primeira largada hum grande acidente envolveu vários carros na largada no que acabou acarretando na interrupção da prova. Os dois pilotos da Tyrrell tiveram seus carros mais danificados, Piercarlo Ghinzani também foi envolvido nesse acidente quem começou esse acidente foi o Martin Brundle que bateu no final da reta dos boxes.

Resultado disso foi que os pilotos foram novamente para o Grid de largada para a segunda largada e fizeram todo esse procedimento o que demorou por cerca de meia hora pelo menos.
na Segunda largada e o carro de Nigel Mansell ficou lento e foi ultrapassado por todos os pilotos até o meio do pelotão e dai um dos pilotos Brabham fechou para uma Arrows e dai a Mclaren acabou Batendo e numa reação em cadeia vários pilotos bateram e com isso provocaram um dos acidentes mais impressionantes dos anos 80 da Formula 1 inutilizando vários pilotos o que provocou a anulação dessa segunda largada, Alguns pilotos que se acidentaram pela segunda vez ficaram sem carro para fazer uma terceira largada no que significaria que ele não poderiam disputar o GP da Áustria devido aos vários danos em seus carros (Exemplo disso foi Phillipe Streiff da Tyrrell perderam 3 carros com essa brincadeira o piloto Francês não foi para a terceira largada)

Austrian1987 (16)

Depois de que retiraram todos os carros acidentados o grid foi remontado e depois de mais de 1 hora de atraso foi dada uma terceira volta de apresentação e iriam para uma terceira largada.
Essa 3º largada valeu com apenas 25 pilotos no grid de largada já que Streiff ficou de fora sem condições de correr (Não teve carro para isso depois dos dois acidentes na largada) Alain Prost acabou não conseguindo partir na volta de apresentação e que largou da entrada dos boxes e Alboreto foi para os boxes depois da volta de apresentação.

Finalmente falando dessa largada manteve-se na liderança Nelson Piquet com Thierry Boutsen e Gerhard Berger escalando o Inglês Nigel Mansell que caiu para o 4ºlugar, Senna largou muito mal caindo para o 18ºlugar ao final da primeira volta atrás de Alain Prost que estava em 17ºlugar no final da primeira volta.

Adrian Campos chegou a ocupar o 10ºlugar com a Minardi- Motori Moderni e Capelli com a March-Ford em 11ºlugar. Boutsen partiu para o ataque em cima de Piquet de forma surpreendente até porque não tinha naquele momento o Ford Turbo que era menos potente que o Honda Turbo e o carro da Williams era o melhor conjunto do ano, Berger vinha um pouco atrás em 3º e Mansell iria para o ataque para cima do piloto Austríaco.

Aos poucos Piquet contornou essa situação e conseguiu abrir um pouco de vantagem para Boutsen que teria de se preocupar com Mansell que no começo da 4ªVolta passou Berger e assumiu o terceiro lugar, Mas se dependesse de Boutsen a vida dos pilotos da Williams não seria fácil já que ele continuava a andar tão forte como Piquet e continuava a sua perseguição enquanto que Stefan Johansson que fez uma parada na segunda volta acabou tendo de ir de novo para os boxes possivelmente por furo de pneu para colocar novos pneus e praticamente ficar com q 2 voltas dos lideres.

Abandonos já eram 4 na corrida (Alex Caffi na primeira volta com problemas elétricos com o seu Osella, Alessandro Nannini na segunda volta com a quebra do Motori Moderni e seu companheiro de equipe Adrian Campos com problemas no Distribuidor acabou abandonando uma corrida em que seu começo era promissor. Classificação na volta 5: 1. Nelson Piquet 7:40.246, 2. Thierry Boutsen (a 1.075), 3. Nigel Mansell (a 2.584), 4. Gerhard Berger (a 4.988), 5. Teo Fabi (a 5.694), 6. Ricardo Patrese (a 11.147)

Na 6ªVolta o Turbo do Ferrari de Gerhard Berger quebra e deixa o piloto da Casa na mão para a tristeza da torcida que esperava muito um grande resultado do time principalmente com o carro da Escuderia Italiana melhorando na segunda metade do campeonato, O Brasileiro Ayrton Senna vinha em belíssima recuperação na corrida já se colocando em 8ºlugar superando ao Japonês Satoru Nakajima que acabou tendo um furo de seu pneu traseiro Esquerdo perdendo muito tempo e ficando a 2 voltas dos líderes.

Piquet fugiu de Boutsen que começaria a receber pressão de Mansell o que algo que não se esperava já que na teoria era para a Williams-Honda despachar todos os carros. Mas não era simplesmente o Carro da Benetton-Ford mas também pelo grande desempenho de Boutsen já que o Teo Fabi estava em 4ºlugar estava a mais de 4 segundos do Mansell.

Ayrton Senna foi para cima de Andrea de Cesaris e de Derek Warwick buscando o 6ºlugar para entrar na zona de pontuação, Outro que também vinha fazendo uma bela corrida de recuperação é Alain Prost que já estava em 10ºlugar.

Piquet começou a passar os primeiros retardatários que estavam em condições normais como Phillipe Alliot e Ivan Capelli que estavam com seus motores aspirados, Na 13ªVolta Senna já estava na 6ªposição ultrapassando a Derek Warwick da Arrows e na volta anterior passou Andrea de Cesaris que acabou perdendo posição para Michele Alboreto que passou para o 7ºlugar em uma incrível recuperação para quem largou dos boxes.

Mansell foi definitivamente para frente de Boutsen que estava muito perto de Piquet que recorria aos retardatários para manter uma vantagem mínima, Nessa volta 14 quem acabou levando a pior foi Mansell que perdeu tempo nessas ultrapassagens. Na volta seguinte o Belga Thierry Boutsen foi para os boxes perdendo muito tempo com a troca de pneus caindo para o 11ºlugar ao voltar para a pista deixando a luta pela liderança da corrida entre Piquet e Mansell que estava a 0.891, Teo Fabi com a Benetton assumiu o 3ºlugar a 7.291 segundos com Patrese (36.147), Alboreto (38.157) que estava em 5ºlugar e Senna a 41.650 completando os 6 primeiros colocados após 16 voltas com a corrida chegando em seu primeiro terço e com o ritmo de corrida que estava sendo imposto será que eles iriam com esses pneus até o final da prova.

Boutsen em 11ºlugar lutava para manter na mesma volta do líder aproveitando todo o seu equipamento que estava muito bom mesmo a ponto de disputar até vitória com as Williams, 40 segundos atrás o Italiano Michele Alboreto já estava na frente de Ricardo Patrese ocupando o 4ºlugar enquanto que o piloto da Brabham teria de defender o 5ºlugar do Brasileiro Ayrton Senna com a Lotus. Mansell finalmente chegou em definitivo para cima de Piquet e se aproveitando dos retardatários como Satoru Nakajima o Leão assumiu a liderança (Diga-se de passagem o Japonês não fez nenhum movimento questionável nesse caso), Logo depois disso Piquet fez uma parada nos boxes para colocar pneus novos para tentar ganhar tempo para cima de Mansell que agora tinha tranquilidade na frente com os pneus mais desgastados (20 Voltas completadas com esse jogo de pneus) contra pneus 0 do Piquet.

Ayrton Senna passou na 21ªVolta Patrese assumindo de novo a 5ªposição , Fabi foi para os boxes e a Benetton pisou feio na bola na parada do piloto italiano assim como na parada de Boutsen fazendo com que Fabi caindo para o 7ºlugar atrás do Prost que estava na zona de pontuação mas por pouco tempo pois Prost foi para os boxes fazer a parada com a Mclaren fazendo uma parada exemplar de 7 segundos nos boxes. Mansell na volta 25 foi para os boxes fazer sua parada nos boxes e voltou na liderança com Piquet em segundo lugar o que poderia representar uma necessária vitória para o Inglês depois de 2 GPs aonde ele acabou quebrando e deixando a prova com 2 vitórias do seu companheiro de Equipe.

Alboreto na volta 25 (Parada em 9.09 Segundos), Patrese na volta 26 e Senna na volta 27 (com uma parada de 9.5 segundos) foram os últimos dos primeiros colocados a pararem nos boxes. Após essas paradas a classificação era a seguinte 1. Mansell, 2. Piquet a mais de 7 segundos atrás do Leão, 3. Teo Fabi, 4. Alboreto que estava fazendo uma corrida estupenda, 5. Prost, 6. Senna, 7. Boutsen, 8.Patrese, 9. Warwick e 10. Cheever.

O leão na volta 26 fez a melhor volta da corrida com 1:28.710 – Velocidade média de impressionantes 240.973 Km/h (149.733 Milhas por Hora), Na corrida dos aspirados a liderança era de Ivan Capelli com Phillipe Alliot estando perto do piloto da March enquanto que os líderes buscavam colocar volta neles, Por incrível que pareça a prova até a volta 28 estava com 21 pilotos na prova e entre eles vinha Stefan Johansson que estava nos boxes com mais uma parada demorada com o time resolvendo problemas em seu carro já que não era normal um piloto da Mclaren se posicionasse na 18ªposição na frente apenas de Palmer, Nakajima e Pascal Fabri com a lentíssima AGS.

Classificação após 29 Voltas completadas: 1. Mansell (44.12.379), 2. Piquet (a 9.709), 3. Fabi (a 52.746), 4. Alboreto (a 53.268), 5. Prost (a 55.018), 6. Senna (58.000)

Alain Prost estava vindo para cima de Alboreto que pressionava a Fabi para disputar o 3ºlugar e o professor fez em poucas curvas 2 ultrapassagens engolindo o piloto da Ferrari e o piloto da Benetton assumindo o 3ºlugar após largar do fim da fila depois do último piloto largar e passar pelos boxes, Uma corrida incrível do piloto francês que estava com 27 vitórias igualado com Jackie Stewart como o maior vencedor de corridas da Formula 1. Na 32ªVolta o piloto Norte-Americano Eddie Cheever abandonou a corrida. Fabi teve problemas depois da ultrapassagem de Prost já que ele tomou na mesma volta ultrapassagem sobre o Alboreto e no começo da volta 33 acabou perdendo também posição para o piloto da Lotus Ayrton Senna caindo para o 6ºlugar.

Na volta 35 Ayrton Senna foi para a segunda parada nos boxes por ter quebrado o bico do seu carro fazendo com que ele caísse para o 9ºlugar. Enquanto isso estava ficando ridiculamente fácil para o Leão que já tinha aberto 23.268 segundos para Nelson Piquet que estava em 2ºlugar e vendo que estava praticamente impossível a vitória salvo se Mansell tivesse alguma pane seca ou problemas em seu carro. Derek Warwick com a Outra Arrows deixa a corrida com problemas em seu motor Megatron (BMW) assim como Andrea de Cesaris que também deixava a prova com o turbo do seu carro quebrado.

Mansell continuava na liderança com Piquet muito atrás e dai era 1 semana para Prost, Alboreto, Fabi, Boutsen, Patrese, Ghinzani com a Ligier em 8º, Senna e Danner levando a Zakspeed a uma boa 10ªPosição. O 7ºcolocado Ricardo Patrese estava para tomar uma volta do líder Nigel Mansell com o bom carro da Brabham e com o forte motor BMW a 14 voltas do final. Significa que Mansell sobrava na turma com 30 segundos na frente de Nelson Piquet que já dava como fardas contadas de que o 2ºlugar não seria um mal negócio para ele manter a liderança do campeonato, Ao contraio disso o Brasileiro Ayrton Senna estava desesperado para tentar salvar algum ponto indo para cima da Ligier-Megatron do Piercarlo Ghinzani no que o piloto da Lotus conseguiu a ultrapassagem na 41ªVolta.

Mansell_Austria87

A corrida começaria a mudar e muito nas voltas finais: Enquanto que Alain Prost tocava tranquilo em 3ºlugar acabou que Michele Alboreto que depois de uma grande corrida acaba com problemas no Exaustor do seu Ferrari quando vinha em 4ºlugar, Só que Prost teria problemas já que Teo Fabi estava voando baixo para cima dele buscando o 3ºlugar e com muito mais desempenho para o piloto da Benetton e vinha por perto o Belga Thierry Boutsen.
Mansell colocou uma volta em Prost de uma maneira muito fácil no que dava a impressão de que o Mclaren-TAG Porsche tinha problemas e perderia rendimento, Já Patrese com problemas de motor deixou a corrida quando iria assumir o 6ºlugar que passou a ser de Ayrton Senna, Prost foi alvo fácil para Fabi que tomou o terceiro lugar do professor que lutou para manter o 4ºlugar que estava sendo visado pelo Belga Thierry Boutsen que chegou a estar em 11ºlugar em um momento da corrida, Na Volta 46 o outro piloto da Benetton passou Prost assumindo essa posição.

Parecia que existia um mundo que tinha as Williams na frente e a Benetton como o segundo time da corrida tamanho foi o desempenho dos dois carros da equipe Italiana no que foi inesperado já que superou a Ferrari que teve os dois carros que deixaram os pilotos na mão, a Lotus que tinha Senna em 6ºlugar e a Mclaren que tinha Prost em 5ºlugar e que se arrastava na pista dando a chance de Senna buscar mais um pontinho na corrida, e tinha também Johansson que também recuperou algumas posições e no final disputou posição com Ghinzani conquistando essa ultrapassagem a 2 voltas do final assumindo o 7ºlugar.

Mansell tinha 48 segundos sobre Piquet, Uma vitória acachapante que se confirmou ao cruzar a linha de chegada com mais de 55 segundos na frente de Nelson Piquet que tomou um vareio do Leão nesse dia mesmo sendo o único a terminar na mesma volta do líder, Teo Fabi conquistou o 3ºlugar em uma corrida muito forte de recuperação e com um carro fortissimo como estava a Benetton nesse dia tanto é que Thierry Boutsen conquistou o 4ºlugar só ficando atrás dos carros da Williams, Completando a zona de pontuação o Brasileiro Ayrton Senna que tomou o 5ºlugar que estava nas mãos de Alain Prost, Fechando os 10 primeiros tivemos Johansson que teve muitos problemas na corrida, Ghinzani com uma boa corrida com sua Ligier, Christian Danner com a Zakspeed e Rene Arnoux com a outra Ligier, Nos aspirados a vitória ficou com Ivan Capelli que superou a Phillipe Alliot.

Depois da corrida Mansell que tinha ganho 9 pontos pela vitória conquistou mais 6 pontos, Só que na cabeça ganhando um Galo após bater no portal que levava acesso ao pódio, Ou seja em uma corrida de 2 largada com acidentes e vários carros destruídos com animais passando pela pista e até provocando acidentes o final só poderia ser desse jeito mesmo, Piquet com 54 estava ainda tranquilo como líder do campeonato com 43 de Senna, 39 de Mansell e 31 de Prost com 6 corrida por correr na temporada de 1987.

Resultado Final do GP da Áustria de 1987

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic

GP de Las Vegas de 1982

LAsVegas_1982_373 (4)

Grid de largada:

1 Alain Prost Renault 1’16.356
2 René Arnoux Renault 1’16.786
3 Michele Alboreto Tyrrell/Ford 1’17.646
4 Eddie Cheever Ligier/Matra 1’17.683
5 Riccardo Patrese Brabham/BMW 1’17.772
6 Keke Rosberg Williams/Ford 1’17.886
7 Mario Andretti Ferrari 1’17.921
8 Patrick Tambay Ferrari 1’17.958
9 John Watson McLaren/Ford 1’17.986
10 Derek Warwick Toleman/Hart 1’18.012
11 Jacques Laffite Ligier/Matra 1’18.056
12 Nelson Piquet Brabham/BMW 1’18.275
13 Niki Lauda McLaren/Ford 1’18.333
14 Derek Daly Williams/Ford 1’18.418
15 Roberto Guerrero Ensign/Ford 1’18.496
16 Bruno Giacomelli Alfa Romeo 1’18.622
17 Marc Surer Arrows/Ford 1’18.734
18 Andrea de Cesaris Alfa Romeo 1’18.761
19 Brian Henton Tyrrell/Ford 1’18.765
20 Elio de Angelis Lotus/Ford 1’19.302
21 Nigel Mansell Lotus/Ford 1’19.439
22 Manfred Winkelhock ATS/Ford 1’19.767
23 Mauro Baldi Arrows/Ford 1’20.271
24 Raul Boesel March/Ford 1’20.766
25 Rupert Keegan March/Ford 1’21.180
26 Tommy Byrne Theodore/Ford 1’21.555

Não Classificaram para a corrida:

Teo Fabi (Toleman/Hart) 1’21.569
Eliseo Salazar (ATS/Ford) 1’21.583
Chico Serra (Fittipaldi/Ford) 1’22.387
Jean-Pierre Jarier (Osella/Ford) 1’19.222

Alboreto conquista vitória a Tyrrell depois de 4 anos e Rosberg leva o título em Las Vegas

Uma Frase resume Las Vegas: O que de faz em Las Vegas, Fica em Las Vegas. Mas no dia 25 de Setembro de 1982 no Caesars Palace essa frase se desfaz totalmente. Essa seria a corrida final do campeonato, Rosberg tinha 42 pontos contra 39 de Pironi e 33 de Watson, Mas Pironi pelo acidente Gravissimo na Alemanha ficou impossibilitado de lutar pelo título, Watson com 2 vitórias e 33 poderia ser o campeão, Mas teria de vencer a corrida e torcer para Rosberg não chegar entre os 6 primeiros colocados. Isso daria os mesmo 42 pontos de Rosberg e Daria o Título a Watson pelo número de vitórias maior do Inglês. Mas ainda tinha mais, Niki Lauda que entrou nessa corrida com 30 pontos, Mas a Mclaren recorreu de uma decisão que tirou um 4ºlugar de Lauda, Se Lauda vencesse em Caesars Palace e conseguisse esses pontos ele poderia ser o campeão do mundo, Para Rosberg, Bastava um 6ºlugar para não depender de mais nada.

Só que a Pole ficou com o piloto Alain Prost com o carro da Renault com Rene Arnoux em Segundo lugar, Um domínio da equipe Francesa enorme, Em terceiro lugar largaria Michele Alboreto com a Tyrrell que tomaria 1.3 Segundos, A Renault tinha o carro mais rápido do ano, Mas várias quebras fizeram a equipe chegar a última corrida com nenhum dos pilotos tendo chances de campeonato. Alboreto com a Tyrrell e Cheever da Ligier faziam a segunda fila e Ricardo Patrese e Keke Rosberg que largaria em 6ºlugar e Watson iria largar apenas em 9ºlugar. Uma missão quase impossível para Watson.

O show iria começar em Las Vegas no Caesars Palace, Na Largada Prost manteve a ponta com Arnoux em segundo, Alboreto em 3º, Patrese em 4º e Cheever em 5º, Seria uma briga daquelas entre Prost e Arnoux já que ambos se odiavam e se degradiavam pelo posto de primeiro piloto da Renault, Arnoux foi conhecido como o piloto que não se curvou para Alain Prost, uma Magoa que ele levou o resto da carreira na Formula 1.
Arnoux passou logo Prost e assumiu a ponta da corrida na segunda volta, Mas Michele Alboreto vinha tendo um ritmo de corrida também muito bom, Já Keke Rosberg fez uma largada cuidadosa e perdeu uma posição para Mario Andretti que faria a última corrida dele na Formula 1. Watson estava atrás de Rosberg que levaria o título até aquele momento da prova.

Mario Andretti estava lutando com o Norte-americano Eddie Cheever pelo 5ºlugar na corrida querendo fechar sua trajetória na Formula 1 com um grande desempenho, Mas Cheever também não só se defendia, ele iria atacando também a Riccardo Patrese com o carro da Brabham, Aliás Patrese formava um grupo onde ele era o primeiro com Cheever, Andretti, Rosberg e Piquet logo atrás do Italiano.

Partick Tambay e Roberto Guerreiro não conseguiram largar, O primeiro abandono de corrida acabou sendo de Jacques Laffite que estava de de mudança, Iria correr de Williams na temporada de 1983 no lugar de Derek Daly. Classificação após 5 voltas completadas: 1. Arnoux 6:55.457, 2. Prost a 0.860, 3. Alboreto a 5.712, 4. Patrese a 13.149, 5. Cheever a 13.704, 6. Andretti a 14.358.

Continuava a briga entre Patrese e Cheever pelo 4ºlugar na corrida enquanto as Renault fugiam de todos os outros. Prost partia para o ataque em cima de Rene Arnoux na luta pela liderança da corrida. Já Watson já começava a reagir, ele partiria para uma incrível recuperação para tentar o título, se iria dar certo isso veríamos no final da corrida. Rosberg também buscava passar Andretti para buscar o 6ºlugar, lugar que ele precisava para o Finlândes ser o campeão da temporada.

Já Para Mansell tentou voltar a corrida, Mas acabou embolado nas telas de proteção e acabou tendo de deixar a prova com a Lotus que não veio nada bem para essa corrida largando no final do Grid o que era lamentável para um time tão tradicional como a Lotus.

Cheever continuava colocando pressão em Patrese na luta pelo 4ºlugar. Classificação após 10 voltas completadas: 1. Rene Arnoux 13:48.684, 2. Alain Prost a 1.570, 3. Michele Alboreto a 3.961, 4. Riccardo Patrese a 17.649, 5. Eddie Cheever a 18.296, 6. Mario Andretti a 20.304 Dois Franceses em 1º e 2º, Dois italianos em 3º e 4º e dois Norte-americanos em 5º e 6ºlugar. A melhor volta da corrida ainda era de Rene Arnoux na 4ªVolta com 1:21.543, Média de 161.140 km/h – 100.128 Milhas.

Watson tinha já ultrapassado a Nelson Piquet e vinha já para cima de Keke Rosberg para tomar o 7ºlugar do Finlandês e continuar sua luta pelo título da Temporada, era o confronto direto entre os dois pilotos. Na 12ªVolta pelo desempenho de Watson ele tinha mais carro que a Williams do Finlandês. na Volta seguinte Watson passou Rosberg que não ficou preocupado em se defender de Watson.

LAsVegas_1982_373 (13)

Lá na frente era impressionante o desempenho de Michele Alboreto que acompanhava de perto aos dois Renault com motores Turbo sendo que o Italiano tinha o Ford Cosworth que não era motor Turbo. Mesmo com a potência desses motores Turbo o título estava sendo decidido entre pilotos com motores aspirados, Dois motores Ford Cosworth. Continuava também a luta pelo Quarto lugar entre Patrese, Cheever, Andretti e Watson que vinha com mais ação e com um carro com melhor desempenho que todos eles na frente dele. Prost passou a Rene Arnoux e voltava a liderança da corrida.
Classificação após 15 voltas de corrida: 1. Alain Prost 20:41.670, 2. Rene Arnoux a 1.752, 3. Michele Alboreto a 2.426, 4. Riccardo Patrese a 23.813, 5. Eddie Cheever a 24.083, 6. Mario Andretti a 24.499. Watson passava a Andretti e já estava em sexto lugar na volta 16 para a 17, enquanto Watson abria fogo para cima de Cheever o piloto Michele Alboreto abria fogo para cima de Rene Arnoux que perdia rendimento na pista.

Watson passou a Cheever e tinha para cima de Patrese, Mas Patrese deixou a corrida, com isso Watson estava em 4ºlugar e poderia ele estar com mais carro que os primeiros colocados. Mas teria que tirar 24 segundos sobre Prost, Não era fácil, Mas tinha muito tempo de corrida ainda. Ricciardo Patrese deixou a corrida com problemas de embreagem da sua Brabham.

Na volta 20 Alboreto finalmente ultrapassava a Rene Arnoux, O motor de Arnoux não funcionava mais e ele foi obrigado a deixar a corrida deixando Alboreto em 2º e Watson já na terceira posição, Cheever em 4º, Andretti em 5º e Rosberg em 6ºlugar, Naquele momento o maior problema de Watson era Keke Rosberg entre os 6 primeiros pois mesmo Watson Ganhando a corrida de nada iria adiantar para ele ser o campeão do campeonato de 1982.

Keke queria o 5ºlugar e estava perto de Mario Andretti que substituiu a Didier Pironi que ainda era o vice-líder do campeonato e seria o vice-campeão caso a corrida acabasse com Watson em 3ºlugar e com Rosberg em 6º. Classificação após 21 Voltas completadas: 1. Alain Prost 28:48.822, 2. Michele Alboreto a 8.661, 3. John Watson a 30.705, 4. Eddie Cheever a 32.885, 5. Mario Andretti a 37.678, 6. Keke Rosberg a 38.358.
Watson iria com tudo para passar a Prost e a Alboreto, já Rosberg teria que apenas administrar a corrida e ganhar as posições que ele pudesse ganhar e teria de manter essa poisções, pois acabando a prova naquele momento o título era dele com 43 pontos contra 37 de Watson que ficaria em 3ºlugar no campeonato já que Pironi mesmo se recuperando de um acidente ainda tinha 39 pontos ganhos. Enquanto isso Alain Prost faria a melhor volta da corrida com 1:20.845 – Média de 162.532 km/h – 100.993 Milhas.
Rosberg continuava com boiando a Andretti enquanto ultrapassavam a Tommy Byrne com a pequena Theodore que classificou para a corrida em 26ºlugar no grid de largada, ou seja última das vagas no grid da Formula 1.

A Corrida chegava em seu primeiro terço de prova com o panorama ainda muito favorável para Keke Rosberg que seria o campeão. Na volta 27 Mario Andretti acaba rodando e com isso perdendo o carro. O Piloto Norte-americano não conseguiu colocar seu carro de volta a corrida sem dúvida por causa de um problema de suspensão. Andretti deixava a corrida na última corrida da temporada, O mesmo acontecia com Piquet que teria um ano para ser esquecido, pois teve que desenvolver o Motor BMW que entrava nessa temporada após ter um ano de 1981 brilhante.

Rosberg com isso ficava com a situação mais favorável para ele que estava em 5ºlugar na corrida, Watson em 3º teria de correr muito para tentar buscar a vitória e secar demais a Rosberg para conseguir o título mundial. O Motor de Elio de Angelis na 29ªVolta deixava o italiano na mão com seu Lotus 91 da John Player Special, seria a última corrida de Colin Chapman no comando da Lotus, pois ele viria a falecer em dezembro de 1982.

De Cesaris e Lauda lutavam pelo 7ºlugar na corrida, uma belíssima Briga entre os dois, Lauda precisava da vitória e de uma vitória nos tribunais para ser o campeão, Mas perto do que Watson estava fazendo era muito pouco mesmo para o piloto da Mclaren do carro 8.

De Cesaris que depois de um ano desastroso na Mclaren tinha feito um ano bastante digno pela Alfa Romeo mesmo tendo um carro com motor deficiente. Lauda acabou assim mesmo com a Garra de De Cesaris ultrapassando o piloto italiano e assumindo o 7ºlugar na corrida. Prost colocava de novo a volta mais rápida da corrida com 1:20.340 – Média de 163.553 km/h – 101.628 mph Classificação após 34 voltas: 1. Prost, 2. Alboreto, 3. Watson, 4. Cheever, 5. Rosberg, 6. Daly, 7. Lauda, 8. De Cesaris.

Prost seguia na frente e parecia que a Renault iria passear na frente pelo fato de ter motores Turbo para a Tyrrell com os modestos motores Ford Cosworth, Derek Warwick que tinha classificado bem com a Toleman-Hart deixava a corrida com problemas de Ignição, Com isso 16 pilotos ainda estavam na corrida dos 26 que largaram para a Caesaes Palace Grand Prix em Las Vegas.

Com nenhuma briga rolando e apenas a tentativa de aproximação que ele tentava sobre Prost e de Alboreto, Niki Lauda conseguiu passar Derek Daly e assumiu o 6ºlugar na corrida que chegava em sua metade de prova, faltando ainda 36 voltas para o final, tudo poderia acontecer e pelo número de quebras que a prova já tinha era possível que poucos carros chegassem ao final da corrida e a esperança da Mclaren de Watson era que Rosberg não resistisse e deixasse a corrida e que também Prost e Alboreto tivesse problemas, Assim poderia chegar a vitória e ao título, Lauda e Daly lutavam pelo 6ºlugar na corrida.

Classificação após 40 voltas de corrida: 1. Alain Prost 54:30.237, 2. Michele Alboreto a 14.683, 3. John Watson a 27.558, 4. Eddie Cheever a 41.410, 5. Keke Rosberg a 55.026, 6. Niki Lauda a 1:15.297
Tommy Byrne na 40ªVolta deixou a corrida com a Theodore o que não fazia muita diferença para a corrida que estava rolando, Watson tinha diminuído a diferença para Alboreto, Mas para Prost era quase impossível tirar 28 segundos tendo o Francês em mãos de um melhor equipamento. Prost vinha ultrapassando os retardatários com facilidade e com tranquilidade que seria a característica dele na formula 1, sempre se resguardando para atacar na hora certa para vencer,nesse caso nem precisou disso, ele largou na frente, só esperou Arnoux começar a ter problemas para assumir a ponta.

Prost iria colocar volta no 7ºcolocado que era o companheiro de equipe de Keke Rosberg na Williams o Irlandês Derek Daly. Classificação após 45 voltas completadas: 1. Alain Prost 1:01.19.246, 2. Alboreto a 11.291, 3. Watson a 23.249, 4. Cheever a 37.459, 5. Rosberg a 52.039 e Lauda em 6º a 1:13.749.

Prost começava a ver sua diferença cair para Alboreto, por incrível que pareça e com Watson andando mais rápido que Alboreto poderia até ter uma surpreendente briga no final da corrida, não se sabia nesse momento se Prost estava administrando a corrida para acelerar no final ou se tinha problemas em seu carro. Só que Alboreto se aproximava rápido de mais de Prost o que indicaria um problema em seu carro. Para Watson era uma esperança, Mas com Rosberg em 5ºlugar todo o tipo de quebra ou de ajuda seria inútil, pois o título seria de Keke Rosberg.

Prost vinha com problemas e Alboreto vinha chegando no Francês de Forma muito rápida e uma possível e improvável vitória poderia esta acontecendo, para a Tyrrell seria uma vitória depois de 4 anos da última vitória na Formula 1. 3.459 segundos era a diferença de Prost para Alboreto.
Na Volta 52 Alboreto faz a ultrapassagem em cima de Prost e assumia a liderança da corrida para a Festa de Ken Tyrrell, Do jeito que Prost estava Watson iria chegar e poderia ultrapassar a Prost e dai Watson poderia partir para cima de Alboreto. A vitória poderia ser possível para Watson, se isso acontecesse Watson teria de torcer para Rosberg tivesse problemas e perdesse pelo menos 2 posições e ficasse fora da Zona de pontos para que Watson comemorasse o título para a Irlanda do Norte que era a sua nacionalidade. Classificação após 52 voltas: 1. Alboreto 1:10.57.150, 2. Prost a 1.971, 3. Watson a 10.957, 4. Cheever a 29.532, 5. Rosberg a 43.349, 6. Lauda a 1:12.316.
Alboreto agora tinha a corrida na mão, Mas tinha que deter a queda de diferença entre ele e Watson para garantir a vitória. Lauda quebrou o motor e deixava a corrida, tinha uma chance de título, Mas com a quebra suas chances se acabaram e mesmo se vencesse teria de esperar no tribunal a decisão de iria ser campeão, Mas essa possibilidade acabava na volta 54 para Lauda.

Restando 20 voltas para o final Watson iria para cima de Prost e sem nenhuma dúvida iria conseguir tomar o segundo lugar do Francês que a 10 voltas estava tranquilamente na liderança da corrida e sem qualquer tipo de problema em seu carro agora se arrastava na pista praticamente, Alboreto na volta 54 faria a melhor volta da prova com 1:20.315 – Média de 163.504 km/h – 101.659 mph.

Watson definitivamente foi para cima de Prost e logo conseguiu a ultrapassagem para assumir o segundo lugar e ele teria 20 voltas para tentar tirar a diferença sobre Alboreto e ultrapassar o jovem piloto italiano e com isso vencer e teria de torcer para Rosberg sair dos seis primeiros colocados, nesse ponto da corrida só um problema ou quebra para Rosberg perder a 5ªposição, Quem estava atrás de Rosberg era o 6ºlugar Derek Daly com a Williams que não iria atacar a Rosberg e Marc Surer em 7ºlugar que tinha um carro da Arrows que dificilmente faria frente a Rosberg e nem a Daly então só problema com Rosberg para que o título não fosse para a Finlândia em 1982.
Watson agora precisava andar como nunca para chegar em Alboreto que estava inteiro com a Tyrrell completando a volta 58 e tendo 13 segundos sobre Watson, Alboreto estava aumentando a vantagem para Watson, Ken Tyrrell poderia ver um piloto da sua equipe vencer a corrida depois de 4 anos na seca sem vitórias, inclusive sem patrocinador em algumas temporadas.

Prost continuava a perder terreno o que passava até a ser ruim para Watson, pois se perdesse mais tempo Prost poderia ser ultrapassado por Cheever e até por Rosberg o que para o Finlândes era tudo que ele queria, Mas o 5ºlugar já dava o título para Rosberg, seria o 2ºtítulo de pilotos para a Williams que em 1982 ao contraio de 1980 e 1981 não teve o melhor carro do ano, mas teve um carro confiável e era por isso que Rosberg estava sendo o campeão até aquele momento. Classificação após 60 voltas completadas: 1. Michele Alboreto 1:21.38.061, 2. John Watson a 18.389, 3. Alain Prost a 29.121, 4. Eddie Cheever a 35.773, 5. Keke Rosberg a 53.183 e em 6º Derek Daly a 1 Volta.

Prost começava a a ver em seu retrovisor o Norte-americano Eddie Cheever que fazia uma belíssima corrida naquele momento e via a chance de levar a Ligier ao pódio na sua última pela equipe francesa, pois ele correria pela Renault em 1983 no lugar de Arnoux que iria para a Ferrari formar dupla com o Partick Tambay.

Watson não conseguia se aproximar de Alboreto que já colocava 20 segundos de distância para o Norte Irlandes. Cheever chegava em Prost, Mesmo a Ligier não sendo tudo isso na temporada de 1982 o desempenho do carro azul era infinitamente melhor do que o carro da Renault. Prost tentava resistir ainda, Mas era praticamente impossível para segurar Cheever.

Na Volta 63 após muita luta de Prost o Norte-americano Cheever ultrapassava Prost e assumia o 3ºlugar, Agora Prost teria de ver se teria condições de chegar na Frente de Rosberg que estava com o carro mais rápido que Prost, Mas Rosberg já estava feliz em 5ºlugar que bastava para ser o campeão, aliás com os resultados naquele momento nem precisava marcar pontos para ganhar o campeonato, o 5ºlugar era uma bola de segurança para Rosberg naquele momento da prova. Classificação após 66 Voltas completadas: 1. Michele Alboreto 1:29:40.687, 2. John Watson a 24.151, 3. Eddie Cheever a 45.648, 4. Alain Prost a 46.822, 5. Keke Rosberg a 1:04.711, 6. Derek Daly a 1 Volta
Restavam poucas voltas para Alboreto vencer e para Rosberg ser o campeão da Formula 1 em 1982. Para Watson só tinha a esperança de Rosberg e Alboreto quebrarem e ele vencer para ser o campeão o que estava bem difícil de acontecer mesmo sendo uma formula 1 em que os carros tinham um índice de quebras bem maior do que antes.

Alboreto só teve o Trabalho de levar a Tyrrell até o final da volta 75 e conquistar sua primeira vitória na carreira e uma vitória que não vinha para a equipe de Ken Tyrrell desde do GP de Mônaco de 1978, John Watson fez corrida maravilhosa ficando em 2ºlugar e em Terceiro ficou o piloto da Casa Eddie Cheever, Mas para Watson não adiantou nada o que fez nessa corrida, Keke Rosberg com o quinto lugar se tornava o primeiro campeão do mundo escandinavo da Formula 1 e mostrava ao mundo um novo celeiro de pilotos campeões. A Finlândia que teria mais 3 títulos na categoria até o ano de 2014 e que mostrou grandes pilotos para a maior categoria do Automobilismo mundial.

Rosberg nem precisava dessa posição, seria campeão mesmo sem pontuar, Mas se precavendo de um azar e fez o suficiente para não ter zebra nenhuma. Prost chegava em 4º com a Renault mesmo com problemas e Derek Daly em sua última corrida na Formula 1 terminava em 6ºlugar. Didier Pironi foi o vice-campeão mesmo com acidente que o tirou da sua carreira de piloto de Formula 1, Sem o acidente Pironi seria provavelmente o campeão, John Watson terminava o campeonato em 3ºlugar. Um grande guerreiro, um grande piloto o Norte Irlandes da Mclaren. A Ferrari levou o mundial de construtores, Mas foi um construtores conquistado com Sangue, suor e Lágrimas literalmente tendo sua dupla de pilotos destruída por acidentes, Gilles Villeneuve perdendo a vida em Zolder e Pironi na Alemanha sofrendo um acidente Terrível. Tambay conseguiu segurar a Barra da Ferrari e desempenhou um bom papel e Andretti fez um bom trabalho fazendo 4 importantes pontos para a Ferrari isso no GP da Itália.

Em 1982 a Fittipaldi deixaria de existir como equipe devido a dívidas, eles nem conseguiram classificação para essa prova sendo então o GP da Itália a última prova deles na Formula 1, March que tinha Raul Boesel sairia da categoria devido ao sucesso maior que tinha na Formula Indy, O Efeito Solo seria banido da categoria para 1983 e provavelmente seria o último ano que os motores aspirados iriam fazer frente aos motores Turbo que já estava ganhando confiabilidade.

Resultado final do GP de Las Vegas de 1982

Fotos:

Patrocinadores da Globo naquela Época na Transmissão da Formula 1: Yamaha, Vilejaek, Bic, Marlboro
Texto : Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap, Formel1mic

GP de Portugal de 1985

Grid de largada:

1 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’21.007
2 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’21.420
3 Keke Rosberg (Williams/Honda) 1’21.904
4 Elio de Angelis (Lotus/Renault) 1’22.159
5 Michele Alboreto (Ferrari) 1’22.577
6 Derek Warwick (Renault) 1’23.084
7 Niki Lauda (McLaren/TAG) 1’23.288
8 Andrea de Cesaris (Ligier/Renault) 1’23.302
9 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’23.594
10 Nelson Piquet (Brabham/BMW) 1’23.618
11 Stefan Johansson (Ferrari) 1’23.652
12 Patrick Tambay (Renault) 1’24.111
13 Riccardo Patrese (Alfa Romeo) 1’24.230
14 Eddie Cheever (Alfa Romeo) 1’24.563
15 Manfred Winkelhock (RAM/Hart) 1’24.721
16 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’24.747
17 Gerhard Berger (Arrows/BMW) 1’24.842
18 Jacques Laffite (Ligier/Renault) 1’24.943
19 François Hesnault (Brabham/BMW) 1’25.717
20 Philippe Alliot (RAM/Hart) 1’26.187
21 Stefan Bellof (Tyrrell/Ford) 1’27.284
22 Martin Brundle (Tyrrell/Ford) 1’27.602
23 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’28.166
24 Mauro Baldi (Spirit/Hart) 1’28.473
25 Pierluigi Martini (Minardi/Ford) 1’28.596
26 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’30.855

Senna conquista primeira vitória da carreira em Dilúvio de Estoril

1ª de 41 vitórias do maior piloto da História do automobilismo Mundial.
1ª de 41 vitórias do maior piloto da História do automobilismo Mundial.

A segunda etapa da temporada seria disputada em Portugal no Circuito de Estoril, muito ao contraio do ano anterior quando Portugal fechou a temporada, Na tarde do dia 21 de abril que reservava chuva em Estoril para os 26 pilotos que estavam no Grid de largada, Tínhamos nessa corrida a estreia da Zakspeed no Grid e Também a estreia de Stefan Johansson no Lugar de Rene Arnoux que foi demitido da Ferrari logo depois da primeira corrida da temporada por estar em péssimas condições físicas. A Pole position era de Ayrton Senna com Alain Prost em 2º. Alguns carros perderam o posicionamento no Grid de largada e dessa forma iriam largar dos boxes, era o Caso de Mansell e de Martini.
Na Largada Senna largou bem e Elio de Angelis largou de forma brilhante e pulou de 4º para o segundo lugar, era tudo que Senna queria, Rosberg ficou lá atrás parado, sem conseguir largar, teve de ser empurrado para finalmente partir para a corrida, E para não bastar Rosberg rodou de novo na primeira volta ainda e com tudo isso voltou a corrida, claro que ele estava na última posição na prova.

Senna tinha uma vantagem no começo da prova, não tinha o Spray na cara como os outros teriam. Já Jonathan Palmer foi para os boxes com a sua Zakspeed, a aventura dele na estreia da Zakspeed iria durar bem pouco, ele deixaria a corrida na 2ªvolta.
Senna já abria boa vantagem para Elio de Angelis que era o segundo e que tinha boa vantagem para Prost. Lauda já assumia o 6ºlugar na corrida, De Angelis estava querendo se aproximar de Senna, Prost em 3ºlugar e Alboreto em 4º foram o 1º e 2ºlugares no Rio de Janeiro e estavam com vantagem sobre De Angelis e Senna na classificação do campeonato que estava bem no começo.

François Hesnault com problemas elétricos de sua Brabham abandonou a corrida, Enquanto isso a outra Brabham estava pressionada pelo Johansson com a Ferrari e Patrese com a Alfa Romeo brigando pelo 9ºlugar. A partir dessa volta vimos muitas rodadas e acidentes como A Rodada de Phillipe Alliot com a RAM que deixou a prova na 4ªvolta por causa de Rodada
Ricardo Patrese totalmente precipitado na manobra para passar Johansson que estava tentando passar Piquet, resultado disso Patrese acabou batendo em Johansson que ainda conseguiu voltar a prova, só que Patrese não voltou a corrida e ficou pelo caminho mesmo, em 4 voltas já tínhamos 4 pilotos fora da prova.

Só que o Carro de Piquet estava ruim, já que a Arrows de Thierry Boutsen começava a se aproximar de Piquet, por outro lado Stefan Bellof com a Tyrrell-Ford aspirado e Manfred Winkelhock que largou em 15ºlugar de forma impressionante com a sua RAM acabaram se tocando e perdendo muito tempo na prova, Mas ambos continuavam na corrida, Piquet estava segurando o desempenho de Boutsen, tanto é que Berger e Eddie Cheever estavam se aproximando do Brasileiro, poderia ter uma explicação, Piquet tinha Pneus Pirelli e que poderia esta bem piores que os tradicionais pneus Goodyear. Enquanto isso Lauda passou Warwick e assumia o 5ºlugar na corrida, Prost começava a ver pelo retrovisor o Italiano Michele Alboreto que queria o 3ºlugar que estava com o Prost.

Senna começava a abrir muito sobre De Angelis, a diferença era de 6 segundos, muito rápido Senna que na volta 8 tinha uma confortável vantagem sobre o seu companheiro de Equipe, Piercarlo Ghinzani deu uma passeada na Grama, mas voltou sem muitos problemas na pista, Outro que rodou foi o Mauro Baldi com a Spirit-Hart que estava fazendo as últimas corridas da sua história já que o time estava bem mal das pernas financeiramente.

Prost começava a diminuir a distância para Elio de Angelis  para lutar pelo segundo lugar, Mauro Baldi acabou complicando a história do Elio de Angelis que tinha Prost na cola e Alboreto quase a colado em Prost e em Elio. Senna já abria 10 segundos na frente de De Angelis. Pierluigi Martini acabou também rodando e ficando pelo Caminho com a Minardi que faria a sua segunda corrida na Formula 1 e ainda com o Ford aspirado, a partir da próxima corrida já teria a sua disposição o Motori Moderni Turbo em seu bólido.

A Classificação após 10 voltas era essa: 1. Senna (17.39.890), 2. De Angelis (a 12.899), 3. Prost (a 13.098), 4. Alboreto (a 14.724), 5. Lauda (a 30.919), 6. Warwick.
Prost continuava tentando passar De Angelis, o Piloto italiano continuava defendendo de todo o jeito e conseguindo mantendo a 2ªposição, Mauro Baldi foi para os boxes com o seu problemático Spirit-Hart. Se as coisas estavam lindas para Senna, não se podia em dizer de Piquet que estava em 16ºlugar com o carro devagar na pista e sem ritmo nenhum de corrida, Ghinzani foi para os boxes, não parecendo que tivesse nenhum problema.

Gerhard Berger acabou também rodando e deixando a corrida, em 12 voltas já tínhamos 6 abandonos, e do jeito que vinham sendo as rodadas o número de abandonou tendia a aumentar e muito. Enquanto isso De Angelis continuava firme e forte na 2ªposição mesmo com a pressão sobre Prost, Já Alboreto ficou mais para trás em 4ºlugar. Senna parecia um peixinho na pista de Estoril tamanha era a facilidade dele de guiar na chuva, prova disso é que ele faria a volta mais rápida da prova com 1:44.121 na 15ªVolta – Média de 150.401 Km/h – 93.455 Mph. Classificação após 15 voltas completadas: 1. Senna (26:26.810), 2. De Angelis (a 17.506), 3. Prost (a 17.651), 4. Alboreto (a 23.505), 5. Lauda (a 48.295), 6. Tambay (a 49.798).

Problemas com Jacques Laffite que já vinha muito atrás na corrida e acabou deixando a prova com problemas em seu pneu, Alain Prost foi para cima de Elio de Angelis e parecia que iria ganhar a posição de De Angelis, só que o Italiano não se entregou e conseguiu na força do Motor se manter na Frente de Prost, era uma grandíssima atuação do Piloto Italiano da equipe Lotus até aquele momento da prova. Nelson Piquet bem lento iria para os boxes, bem lento mesmo dando pinta de não voltar mais a corrida.

Mas Keke Rosberg acabou rodando também, e rodava no começo da Reta dos boxes, um ponto de altíssima velocidade e bem perigoso mesmo para todos os pilotos. Stefan Johansson passeou na grama e quebrou o Spoller do seu carro, com isso ele foi para os boxes trocar os pneus e o Spoller, só que Stefan Bellof não quis saber do Spoller dele que estava quebrado e continuou na corrida com o Spoller dele prejudicado assim mesmo.

Enquanto isso Baldi rodava também, vários pilotos já tinham dado rodadas na pista, numa corrida que estávamos com chuva forte e com indícios de que a chuva não iria parar mais, pintava a possibilidade de talvez a corrida não ir até o final até sendo encerrada antes das metade até. Os comissários não conseguiram fazer o carro sair de lá daquela posição, um carro daquele se alguém acerta ao encheio iria dar um acidente completamente desastroso que poderia acarretar em graves consequências ou até em perda total para o Carro e para o piloto também, Nos Estados Unidos já teriam com a Bandeira amarela acionada.

Classificação após 20 voltas: 1. Senna (35.14.167), 2. De Angelis (a 30.602), 3. Prost (a 31.370), 4. Alboreto (a 36.769), 5. Tambay (a 1:00.291), 6. Warwick (a 1:16.566)

Era impressionante que Senna estava colocando de diferença para seu companheiro de Equipe Elio de Angelis, 30 segundos em 20 voltas, inacreditável, Alboreto estava ainda com 5 segundos atrás de De Angelis e de Prost, Lauda perdeu posições para Tambay e para Warwick. Além desse 7 só o Nigel Mansell tinha ainda estado na mesma volta do líder, Enquanto isso Warwick estava nos boxes para uma parada de troca de pneus ou resolver algum problema em seu carro. O Carro de Rosberg já tinha sido colocado em lugar seguro, Já Martini tinha voltado a pista, Mas acabava a corrida para ele, o carro ainda era problemático demais.

Já Martin Brundle também tinha parada com a outra Tyrrell-Ford, mais um que deixava a prova em 22 voltas tínhamos 16 pilotos apenas na corrida, a briga do momento era De Angelis e Prost pelo segundo lugar, Só que Alboreto chegou nos dois para brigar pelo segundo lugar também, Com uma chuva daquelas que caia nessa prova a Formula 1 não iria largar nunca.

Piquet voltava aos boxes, um dia problemático para ele que já tinha tomado 3 voltas do Líder da corrida, Na Volta 26 De Angelis acabou passando Ghinzani e deixou a confusão para Prost e Alboreto, com isso De Angelis ganhou um pouco de Folego em relação aos dois, principalmente de Prost que estava na pressão por  20 voltas. Partick Tambay deu uma escapadinha de pista, Mas voltou sem prejuízos. Classificação após 25 Voltas: 1. Senna (44:15.815), 2. De Angelis (a 30.343), 3. Prost (a 30.975), 4. Alboreto (a 32.382), 5. Tambay (a 1:08.927), 6. Lauda (a 1:40.953).

Alboreto tentava passar Prost, e lutar pelo terceiro lugar, havia um melhor desempenho de Alboreto sobre Prost naquele momento da corrida, Manfred Winkelhock foi para os boxes, resolver problemas do seu carro que era ruim demais, já fazia muito em colocar o carro em 15ºlugar, Senna tinha 33.627 segundos na frente de De Angelis, Mauro Baldi tinha ido aos boxes por mais uma vez. Winkelhock estava em 16ºlugar com 5 voltas atrás de Senna e a segundos de Piquet com 5 voltas também e bem na frente do Alemão em 15ºlugar.

Piquet foi para os boxes de novo, era inacreditável o desempenho muito ruim mesmo da sua Brabham, nessa altura ou carro falhava terrivelmente ou os pneus estavam tão ruins que o carro acabava se comportando Mal na prova. Thierry Boutsen com problemas elétricos em seu Arrows, enquanto isso Mauro Baldi que bateu deixou terra na pista e definitivamente desistiu da corrida, foi até muito aguentar tantas voltas com um carro podre de ruim como ele tinha, De Cesaris foi para os boxes e acabou balançando um pouco nos boxes.

Prost rodando na reta no começo da 33ªvolta e acabando por deixar a corrida, a pista estava sem a menor condição de ter corrida. O Tempo que era de 1:44 de Senna no começo da corrida estava agora em 1 minuto e 53 segundos. poderiam até parar a corrida e darem como encerrada a prova, tamanha era a dificuldade dos pilotos se manterem na pista. Senna tinha 37 segundos na frente de De Angelis e Alboreto estava em 3ºlugar.
Classificação após 31 voltas: 1. Senna (55:11.858), 2. De Angelis (a 37.062), 3. Alboreto (a 46.827), 4. Tambay (a 1:22.479), 5. Prost (a 1 Volta) 6. Laiuda (a 1 Volta).

Com 32 voltas completadas Senna tinha uma latifúndio de distância para De Angelis em 2º e Alboreto em 3º que não estava muito longe de De Angelis e que poderia brigar pelo segundo lugar com o piloto  da Lotus. Piquet definitivamente parou de vez na prova com problemas de pneu, Alboreto e Lauda passavam a De Cesaris que também estava muito lento na pista, eram só 14 os pilotos na pista, não se sabia quantos iriam terminar a corrida naquela altura da prova. Classificação após 33 voltas: 1. Senna (58:51.598), 2. De Angelis (a 40.567), 3. Alboreto (a 50.165), 4. Tambay (a 1:25.457), 5. Lauda (a 1 Volta), 6. Mansell (a 1 Volta).

Mansell iria tomar 1 volta do segundo colocado Elio de Angelis, até a metade da corrida a Lotus Fazia dobradinha com seus dois pilotos lá na frente, Mas Alboreto vinha não muito longe e poderia lutar pelo 2ºlugar na prova, De Cesaris iria para os boxes mais uma vez, Classificação após 35 Voltas: 1. Senna (1:02.31.001), 2. De Angelis (a 47.179), 3. Alboreto (a 53.263), 4. Tambay (a 1:25.449), 5. Lauda (a 1 Volta), 6. Mansell (a 1 volta). Senna virava mais de 3 segundos por volta mais rápido que os seus mais próximos adversários, era um ritmo de prova impressionante do piloto Brasileiro que fazia a 16ªcorrida na Formula 1 na sua carreira.

GP406_por (2)

Alboreto começava a buscar Elio de Angelis para tentar buscar o segundo lugar de seu compatriota, Mas naquela altura do Campeonato Alboreto com 10 pontos seria o líder do campeonato após 2 corridas, mas ele queria pelo menos o 2ºlugar, já que Alcançar o Senna era impossível a não ser por um erro de Senna ou problemas mecânicos da Lotus-Renault de Senna, Eddie Cheever foi para os boxes, para abandonar a corrida após esta numa corrida correta em 8ºlugar num carro fraco da Alfa Romeo. a Diferença entre De Angelis e Alboreto caia de 5 segundos para 1.8 segundos, Alboreto iria chegar para lutar pelo segundo lugar.

Com o Abandono de Eddie Cheever nós tínhamos 11 carros na corrida. somente 11 carros restando ainda um pouco mais de 25 voltas para o final da corrida, Faltavam mais 7 voltas para a corrida completar os 2/3 de corrida e assim valer os pontos normais, sem qualquer divisão. Se terminasse agora na volta 42 os pontos iriam pela metade para todos os pontuáveis da prova, Tambay vinha 35 segundos atrás de Alboreto.
Alboreto na volta 43 foi pra cima de Elio de Angelis e assumiu o segundo lugar, E além de perder a posição De Angelis acabou errando na curva e acabou indo para a grama, perdeu tempo mas voltou a corrida, Agora a Lotus não teria mais a dobradinha, Mas Senna tinha 58 segundos sobre Alboreto, o bastante para Senna administrar a sua vantagem com Sobras, Um dos pilotos que mereciam uma menção honrosa é o Piercarlo Ghinzani que estava com um carro Ruim demais da conta mais resistindo a corrida sem grande erros e sem problemas no carro (Algo Raro para a Osella) com 5 voltas atrás, mas ainda assim resistindo a corrida em 10ºlugar.

Elio de Angelis em 3ºlugar perdeu totalmente o ritmo de corrida de Alboreto, Mas com um 3ºlugar sólido tendo mais de 30 segundos para Partick Tambay, Impressionava o Desempenho de Stefan Bellof que com a Tyrrell-Ford aspirado estava em 7ºlugar, a Tyrrell em 1984 burlou o Regulamento de peso dos carros e foi desclassificada do campeonato de 1984, Com um carro sem patrocinadores a Tyrrell precisava de uma corrida assim para conseguir ter a esperança de marcar algum ponto na prova, E isso estava até perto de acontecer, estando a uma posição da zona de pontuação. Partick Tambay tomava 1 Volta sobre Ayrton Senna isso com 47 Voltas, a corrida poderia acabar a qualquer momento, pois já tínhamos mais de 2/3 de corrida, Winkelhock com o Bico quebrado estava bem lento na corrida com a sua RAM.
Senna na volta 48 estava com 1 minuto de vantagem para Alboreto. Enquanto isso Lauda perdia rendimento na prova sendo ultrapassado por Mansell e por Bellof e caindo para o 7ºlugar, con Certeza o carro da Mclaren de Lauda tinha problemas. Classificação após 49 Voltas era Essa daqui: 1. Senna (1:27.45.296), 2. Alboreto (a 1.03.610), 3. De Angelis (a 1:28.869), 4. Tambay (a 1 Volta), 5. Mansell (a 1 Volta), 6. Bellof (a 1 Volta).

O Rendimento de De Angelis caia muito, já tinha mais de 20 segundos atrás de Alboreto e Lauda estava dando pinta de que iria abandonar a corrida, ele vinha bem lento, com isso só 10 pilotos continuavam na prova. Manfred Winkelhock continuava a rodar e ir a Grama mas abandonar ele não queria de forma nenhuma, continuava na luta e na batalha.

Senna já completava 50 voltas e já iria colocar uma volta em cima de Elio De Angelis que estava em 3ºlugar na corrida, a Vantagem de Senna para Alboreto era de 1:08.987 milésimos, um abismo praticamente, Senna só perdia a corrida se o carro tivesse problemas ou se  ele quisesse e mesmo se ele quisesse teria de caprichar muito para perder a corrida.

Tambay a 20 segundos do Tambay e vendo que tinha chances de chegar em Elio de Angelis que estava com o carro com problemas, isso logo depois da saída dele de pista, sem dúvida o carro do Italiano se deteriorou com a saída de pista que ele teve, Senna além de dar uma volta em De Angelis já tinha dado 2 voltas em Bellof e iria dar 2 voltas em Mansell que largou dos boxes e estava em 5ºcolocado. Classificação após 54 voltas: 1. Senna (1:36.37.696), 2. Alboreto (a 1:10.011), 3. De Angelis (a 1:48.330), 4. Tambay (a 1 Volta), 5. Mansell (a 1 Volta) 6. Bellof (a 2 Voltas).

Restavam um pouco mais de 20 minutos para o final da corrida, tínhamos praticamente nenhuma chance de completarem as 69 Voltas previstas da prova. Senna foi prudente e passou Mansell só na Hora que a ultrapassagem estava segura. Piquet voltou ao carro para dar mais alguma volta na corrida para testar alguma coisa, pois não tinha mais nada o que fazer na prova, 57 voltas completadas, Com 15 minutos para o final da corrida a pista estava em condições terríveis. Classificação após 57 Voltas: 1. Senna (1:42.04.840) 2. Alboreto (a 1:13.041) 3. Elio de Angelis (a 1 Volta) 4. Tambay (a 1 Volta) 5. Mansell (a 2 Voltas) 6. Bellof (a 2 Voltas).

Tambay em 4º vinha para cima de Elio de Angelis que não tinha mais equipamento para resistir a um ataque de um carro que estava aparentemente bem como o Renault de Tambay que tinha a apenas 8 segundos atrás do Italiano da equipe Lotus, Mas impressionava era o Desempenho de Bellof que estava a apenas 4.8 segundos atrás de Mansell, mesmo com o motor Aspirado da Ford Bellof poderia passar o Williams-Honda de Mansell, impressionante o que o jovem alemão acelerava na chuva. Também já vinha para a ultrapassagem para cima de De Angelis e assumia o 3ºlugar na prova.

Johansson que vinha fazendo sua estreia na Ferrari não estava sendo feliz, estava em 8ºlugar, mas com 5 voltas atrás de Senna, 3 delas ficaram por ponta dos problemas que ele teve em sua Ferrari, Classificação após 61 Voltas : 1. Senna (1:49.19.348), 2. Alboreto (a 1:16.619), 3. Tambay (a 1 Volta) 4. De Angelis (a 1 Volta), 5. Mansell (a 2 Voltas), 6. Bellof (a 2 Voltas). a única briga que tinha na corrida era de Bellof para ver se ele iria chegar e passar Mansell, Manfred Winkelhock estava muito atrás na corrida, estava atrás até de Niki Lauda com a Mclaren, teve uma série de Problemas, Mas continuava na corrida para andar com o seu carro já que sem dinheiro a RAM não tinha como desenvolver seu carro e não poderia fazer testes e quanto mais voltas ele completasse nesse carro, melhor ou menos pior para ele e a equipe.

Senna estava contando os minutos para comemorar sua primeira vitória na Formula  1, comprovando definitivamente o talento dele que ele desempenhou em 1984 com a pequena Toleman que não estava na corrida em 1985 por falta de fornecedor de pneus, as últimas voltas Senna passeou na pista de Estoril para vencer a sua primeira corrida da Carreira, tendo em Mãos um equipamento competitivo na mão Senna não deixou em nenhum momento que alguém ameaçasse a sua vitória. A Lotus preta e dourada da John Player Special e com o motor Renault brilho intensamente no dia de diluvio em Estoril.

GP406_por (8)

Resultado do GP de Portugal de 1985

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap / Formel1mic

Corridas Históricas : GP de San Marino 1987

GP de San Marino de 1987

Grid de Largada:

1 Ayrton Senna (Lotus/Honda) 1’25.826
2 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’25.946
3 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’26.135
4 Teo Fabi (Benetton/Ford) 1’27.270
5 Gerhard Berger (Ferrari) 1’27.280
6 Michele Alboreto (Ferrari) 1’28.074
7 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’28.421
8 Stefan Johansson (McLaren/TAG) 1’28.708
9 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’28.848
10 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’28.887
11 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’28.908
12 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’29.579
13 Andrea de Cesaris (Brabham/BMW) 1’30.382
14 Martin Brundle (Zakspeed) 1’31.094
15 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’31.789
16 Adrián Campos (Minardi/Motori Moderni) 1’31.818
17 Christian Danner (Zakspeed) 1’31.903
18 Piercarlo Ghinzani (Ligier/Megatron) 1’32.248
19 Alex Caffi (Osella/Alfa Romeo) 1’32.308
20 Philippe Streiff (Tyrrell/Ford) 1’33.155
21 Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’33.846
22 Ivan Capelli (March/Ford) 1’33.872
23 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’34.632
24 Pascal Fabre (AGS/Ford) 1’36.159
25 Gabriele Tarquini (Osella/Alfa Romeo) 1’43.446

Não Correram:

Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’25.997
René Arnoux (Ligier/Megatron) 1’29.861

Com Piquet fora de combate Mansell conquista a vitória em San Marino

Após a corrida do Brasil os pilotos iriam para Imola disputar a segunda etapa do campeonato, Era na Europa também que as equipes iriam trazer novas especificações para seus carros, Se bem que em 1987 não se trabalhava tão intensamente na aerodinâmica e sim na Potência dos motores e na durabilidade.

Para essa corrida o Grid teria as presenças da Lola de Gerard Larrousse que na verdade o time se chamava Larrousse, Mas como a Lola entrou nessa empreitada com o Francês e com os motores Ford aspirados entrando assim no campeonato do Troféu Jim Clark. A Outra novidade era a Ligier que tinha terminado de modificar seu carro para receber os motores Megatron que era uma empresa que cuidava dos motores BMW na Formula 1. A Ligier não tinha disputado o GP do Brasil por que o chassi não ficou pronto para receber esses motores, pois estavam acertado com a Alfa Romeo, Mas saíram fora pois os motores eram horríveis segundo Rene Arnoux, Teríamos outra participação extra no Grid de Imola, A Entrada do piloto Gabriele Tarquini que fazia a sua estreia na Formula 1 (Mal imaginaria que só iria correr em carroça, coitado.) com o carro da equipe Osella que corria com os motores Alfa-Romeo. Se isso poderia ser chamado de motores tamanha era a Ruindade deles.

Nos Treinos Nelson Piquet sofre um grave acidente, Esse acidente não só tira o piloto da corrida como deixa sequelas nele, Piquet não contou isso para o pessoal da Williams pois se isso acontecesse ele seria mandado de volta para casa sem correr, Piquet mesmo com tudo isso foi o campeão de 1987, Mas vamos falar dessa corrida. Rene Arnoux também não largou mesmo tendo o 13ºtempo nos treinos, Piquet tinha a 3ªMarca nos Treinos, Mas fora os dois pilotos teríamos 25 carros no Grid de largada com Senna na pole e Mansell ao seu lado na primeira fila. Ambos com motores Honda só mudam a equipe que ambos correm com o Brasileiro na Lotus e o Inglês na Williams, Na Segunda fila largaria Alain Prost e Teo Fabi e na terceira fila largariam a Dupla da Ferrari com Berger na Frente de Alboreto.

Em um dia nublado a corrida seria realizada. Na Largada Senna largou melhor e tomou a ponta pressionado por Mansell que iria para o ataque em cima do Brasileiro com Prost em 3º. Sem nenhum incidente tinha ocorrido nessa largada, Quem se destacava no começo era Riccardo Patrese que faria boa largada e assumia o 6ºlugar com a Brabham que estava jogada as traças pois o Bernie Ecclestone estava mais interessado em Tomar conta da Formula 1.

Na Segunda volta Mansell usou seu melhor carro e a potência do motor Honda para assumir a liderança da prova, Senna tentava seguir Mansell,  Mas tinha que tomar conta da sua reta-Guarda pois quem estava lá era Prost em 3º e logo trás vinham as duas Ferraris que estavam sendo empurradas pela torcida dos Tifosis que torciam loucamente pela equipe Italiana e em 6ºvinha Patrese com sua Brabham, Um pouco mais atrás vinham uma briga imensa pelo 7ºlugar Todos eles liderados por Teo Fabi que tomava pressão de Stefan Johansson com a Mclaren número 2, Além dele tinham 6 outros carros incluindo carros da Arrows e a Benetton de Thierry Boutsen como carros mais importantes.

Mansell começava a tentar fugir de Senna que por sua vez estava conseguindo fugir um pouco de Prost, Classificação após 2 voltas era essa: 1. Mansell 3:15.251, 2. Senna a 1.137, 3. Prost a 2.307, 4. Alboreto a 3.299, 5. Berger a 4.050, 6. Patrese a 5.537

San Marino tinha uma característica terrível com os pilotos, O Terror da Falta de combustível que pelo tipo de pista aterrorizava a todos os pilotos que tinham motores que comiam muito combustível.  Já Nelson Piquet apesar do acidente grave que sofreu estava comentando a corrida pelo que me parece.  No Começo da quinta volta Prost passa Ayrton Senna e assume o segundo lugar, O que parecia era que Senna ficava mais para as Ferraris do que para tentar recuperar posição . As Ferrari chegavam em Senna e Patrese também buscava aproximação. Enquanto isso Mansell estava na frente com muita tranquilidade.

Já se passavam 6 voltas e a classificação da prova era essa: 1. Mansell 9:24.394, 2. Prost a 4.712, 3. Senna a 7.263, 4. Alboreto a 7.862, 5. Berger a 8.738 e 6. Patrese a 10.629, Fabi, Johansson e Warwick viriam logo em Seguida.

Alboreto abria fogo para cima de Senna que não tinha o melhor ritmo com a Lotus-Honda para San Marino, Com isso Berger estava chegando e Patrese também estava ai por perto para querer entrar na festa, Prost já tinha disparado em 2ºlugar.

A Ligier não teria boas notícias, na 8ªVolta Piercarlo Ghinzani foi desclassificação da prova por causa de irregularidades no trabalho de reparo do carro dele nos boxes e ainda por cima Arnoux não largava, um momento péssimo para o time que no ano anterior tinha feito muito boas corridas e tinha conseguido pódios inclusive.

E Seguia Alboreto na pressão pra cima de Senna que se segurava na Frente de forma muito competente. Nannini já vinha fazer uma parada nos boxes, Só que achei que a Minardi demorou tempo demais e se era para resolver algum problema eles ajudaram bem pouco para ser bonzinho com todos eles.

Mas quem estava botando pra quebrar era Prost que faria 1:31.409 na volta 11 – Média de 197.075 km/h – 122.457 Milhas tentando buscar Nigel Mansell que liderava a corrida desde da 2ªVolta e que tinha 2.719 segundos para Prost, Senna continuava em 3º sendo atacado pela Tropa da Ferrari liderada por Alboreto e 1 segundo depois vinha Patrese já começando a entrar na Brincadeira, Já Ivan Capelli com sua March estava lento na pista já enfrentando problemas com seu equipamento.

A Classificação após 12 Voltas era essa: 1. Mansell (18:37.943), 2. Prost (a 2.359), 3. Senna (a 14.258), 4. Alboreto (a 14.928), 5. Berger (a 15.588), 6. Patrese (a 16.503)

Quando Alboreto na subida depois da Tamburello acabou ultrapassando Senna e assumindo a 3ªposição para Delírio da Torcida Italiana mostrando a ascensão da Ferrari depois da Contratação do John Barnard que colocou um bom carro nas mãos dos pilotos do time Italiano, Já Senna não vinha com bom ritmo de corrida de maneira nenhuma mesmo largando da pole position a Lotus Amarela do Brasileiro não se mostrava a Altura de Williams, Mclaren e até das Ferraris.

Mansell começaria a sentir a pressão de Prost, Só que no começo da 15ªVolta o piloto Francês tem problemas em sua Mclaren-Porsche e acaba deixando a corrida e deixando Mansell em 1º muito tranquilo e com mais de 14 segundos de diferença para Alboreto que era o Segundo colocado, Na Volta anterior De Cesaris acabou Rodando com a outra Brabham

Já Patrese acabou também começando a atacar de vez e ultrapassou a Berger para assumir a 4ªPosição, Johansson já vinha por perto de Berger que estava começando a enfrentar problemas em sua Ferrari. Com isso a corrida tinha naquele Momento Mansell, Alboreto, Senna e Patrese nas quatro primeiras posições, Logo Berger perdeu o 5ºlugar para Stefan Johansson que começava a aparecer bem com a outra Mclaren, a que sobreviveu na prova até aquele momento e logo seria Ultrapassado pelo piloto Italiano Teo Fabi que vinha em 7ºlugar com a Benetton.

Alboreto em 2º estava querendo Alcançar o Leão e ele estava conseguindo baixar a diferença para Mansell que era de 14 segundos passou para apenas 9.737 isso com 16 voltas completadas enquanto isso Pascal Fabre com a AGS já estava tomando volta de todo mundo praticamente.  Já Alboreto destruía a diferença para Mansell que era de 7.828 na Volta 17. Berger foi para os boxes ao final da 17ªVoltas e com problemas elétricos acabou deixando a corrida.

Mansell tinha que reagir e começar a virar Rápido pois a situação estava perigosa com a Ferrari vindo bem rápida. Os primeiros retardatários já estavam começando a serem ultrapassados pelos primeiros colocados como foi o caso de uma das Minardi. Teo Fabi foi para os boxes para uma parada de troca de Pneus, Ao completar a 19ªVolta Mansell tinha em sua Frente Phillipe Alliot para colocar uma volta no piloto Francês e depois dele vinham os dois carros da Tyrrell com os Aspirados motores Ford DFZ. Classificação após 19 Voltas completadas: 1. Mansell (29:31.429), 2. Alboreto (a 9.087), 3. Senna (a 12.023), 4. Patrese (a 17.321), 5. Johansson (a 20.089) 6. Boutsen (a 26.255)

Ivan Capelli deixaria a corrida com 18 Voltas com problemas de Motor. Na 20ªVolta Mansell conseguiu recuperar um pouco da vantagem que Alboreto estava tirando dele, Parecia que o Leão não estava forçando seu carro, a Prova chegava em seu segundo terço.  Quem vinha surpreendendo era o Ricardo Patrese que com sua Brabham (Se o Bernie tivesse cuidado mais da equipe a Brabham teria até ficado entre os 5 primeiros colocados do campeonato pois o carro era muito bom).

Patrese fez grande corrida em Imola
Patrese fez grande corrida em Imola

Ainda tinha mais um ingrediente nessa receita toda, Será que os pilotos iriam enfrentar problemas de combustível no final da corrida, com o novo Regulamento limitando o número de bars na pressão do Turbo??? Era uma boa perguntar, Será que é por isso que Mansell por algumas voltas andou mais lento do que o Alboreto. Alias era o piloto italiano que dava um gás na Ferrari e a vantagem caia, Ai vinha Mansell acelerava e a diferença voltava aos 9 segundos.

Senna em 3ºlugar estava querendo começar a buscar de volta o segundo posto com sua Lotus-Honda, Teoricamente o motor Honda não era um consumidor de combustível adoidado e por isso poderia Senna fazer uma corrida sem problemas com relação a isso, Teoricamente. Classificação dos 10 primeiros com 21 voltas completadas: 1. Mansell, 2. Alboreto, 3. Senna, 4. Patrese, 5. Johansson, 6. Boutsen, 7. Warwick, 8. Cheever, 9. De Cesaris, 10. Martin Brundle.

Mansell na 23ªVolta foi para os boxes e a Williams foi muito bem fazendo 8.64 segundos e fez o Inglês voltar em 5ºlugar perto de Johansson, Alboreto com isso é o líder da corrida, Mas com a Ferrari preparada para receber o Italiano Alboreto, Enquanto isso Johansson recebia a pressão de Mansell enquanto isso Senna estava pressionando a Alboreto na luta pela ponta da corrida, dos 5 primeiros somente Mansell tinha feito a parada nos boxes e isso fazia o Inglês ter uma vantagem em relação ao desempenho do seu carro. Alboreto e Senna abriam caminho em cima dos retardatários enquanto Nigel Mansell faria a melhor volta da corrida com 1:30.986 de pneus novos, Média de 197.991 km/h – 123.026 Milhas.

Senna foi para cima de Alboreto definitivamente, decidido a lutar pela ponta da corrida mostrando que o carro de Senna estava melhor que o carro de Alboreto, no final da volta 24 Alboreto vai para os boxes e a Ferrari trabalho de forma razoável fazendo 10.80 segundos, Classificação da corrida após 25 Voltas: 1. Senna (39:00.756), 2. Mansell (a 4.734), 3. Patrese (a 5.666), 4. Warwick (a 14.812), 5. Alboreto (a 17.747), 6. Johansson (a 30.718) sendo que Mansell, Alboreto e Johansson já tinham feito a parada e teriam carros mais rápidos que Senna, Patrese e Warwick.

Mansell buscava Senna para buscar de volta a liderança da corrida, Já o Brasileiro buscava segurar o máximo possível os 4.484 segundos e retardar a sua parada nos boxes, Mas na volta 26 para 27 Senna foi para os boxes e a Lotus trabalhou bem demais, 7.54 segundos foi o pit mais rápido entre as paradas de Mansell e de Alboreto, Mansell voltava a liderança da prova Agora Patrese e Warwick eram os únicos a não terem ido para a parada. A corrida na volta 26 acabava para Alessandro Nannini com a Minardi com problemas no Turbo do Motori Moderni, E na volta seguinte Quem deixava a corrida era Gabriele Tarquini com a sua Osella-Alfa Romeo por quebra de Câmbio. Mansell tinha 2.310 de Vantagem para Ricardo Patrese que estava a muito tempo entre os primeiros colocados, algo que não aconteceu quase em 1986 mostrando o melhor carro da Brabham para esse ano e ainda com o Forte motor BMW.

Classificação após 28 Voltas completadas: 1. Mansell (43:40.698), 2. Patrese (a 2.310), 3. Senna (a 16.657), 4. Alboreto (a 18.726), 5. Johansson (a 27.784), 6. Warwick (a 35.840).

Senna voltou em 3ºlugar na frente de Alboreto, Fruto do grande trabalho da equipe Lotus e do trabalho mediano da Ferrari isso mostrava que no passado paradas no box decidiram posições também, 19 pilotos estava ainda na corrida, Senna teria que se virar com dois retardatários isso na chicane antes da reta dos boxes e isso fez o brasileiro perder tempo e consequentemente Alboreto tirar a diferença para Senna.  Só que quando se observa na corrida depois da ultrapassagem Alboreto ficou mais longe de Senna do que estava antes mostrando que ele pode ter perdido até mais tempo do que Senna nas ultrapassagens.

Adrian Campos deixou a corrida também com problemas de Câmbio e com isso a Minardi deixava a prova em terras italianas. Já Phillipe Alliot rodou e perdeu muito tempo para voltar a corrida. Classificação após 32 Voltas completadas: 1. Mansell (49:48.645), 2. Patrese (a 1.863), 3. Senna (a 17.763), 4. Alboreto (a 19.293), 5. Johansson (a 29.894), 6. Warwick (a 39.040).

Patrese mantia a diferença de menos de 2 segundos. Enquanto isso Pascal Fabre rodando e Alliot passando Reto, por isso Alliot acabou perdendo muito tempo, Existia duas supostas Brigas pela primeira posição Entre Mansell e Patrese e no terceiro lugar entre Senna e Alboreto que poderiam explodir a qualquer volta. Impressiona o desempenho do Patrese com os pneus gastos estando acompanhando a Mansell com os pneus Gastos, Mas o Martin Brundle acabou segurando demais a Patrese por quase uma volta e com isso Mansell ganhou terreno para o piloto Italiano, Classificação após 35 Voltas completadas: 1. Mansell (54.24.768), 2. Patrese (a 4.496), 3. Senna (a 17.076), 4. Alboreto (a 17.714), 5. Johansson (a 29.749), 6. Boutsen (a 41.849).

Brabham estava pronta para uma parade de Patrese, Mas o italiano no primeiro momento passou reto e continuou com os pneus desgastados enquanto isso Alboreto pressionava muito a Senna, Mas o Brasileiro continuava firme em 2ºlugar, Enquanto isso Pascal Fabre nos boxes com problemas na AGS-Ford DFZ, Ou seja nada demais para uma equipe fraca. Patrese ao final da 36ªVolta acabou parando e a Brabham parece ter feito um bom trabalho perdendo posições para Senna e Alboreto voltando na 4ºposição. E um discreto Stefan Johansson acabou fazendo a melhor volta da corrida com 1:30.502 – Média de 199.050 km/h – 123.684 Milhas por hora. Classificação após 38 Voltas era: 1. Mansell, 2. Senna, 3. Alboreto, 4. Patrese, 5. Johansson, 6. Boutsen, 7. De Cesaris, 8. Warwick, 9.Fabi. Mas para De Cesaris ele acabou tendo uma parada longa e perdeu muito tempo na 39ªVolta.

Senna se segurava em segundo lugar mesmo com toda a pressão de Alboreto e da sua Ferrari que estava sendo empurrada pelos torcedores da Equipe do Carrinho Vermelho e para orgulho de Enzo Ferrari que estava vendo a corrida sem dúvida mesmo que a vitória estaria bem difícil, Já Andrea de Cesaris tentando recuperar o tempo perdido acabou Rodando (pelo menos não bateu o carro) e deixou a corrida após ter bela recuperação estando até em 7ºlugar na corrida.

A Briga da corrida com dois terços de corrida completados era mesmo entre a Lotus-Honda de Senna e a Ferrari de Michele Alboreto, isso pelo segundo lugar, Quanto se tinha retardatários Senna se aproveitava e tentava abrir um pouco de vantagem para o Italiano do carro 27 da Ferrari, e em uma Chicane Alboreto passou Senna e assumiu o segundo lugar na 42ªVolta e o Brasileiro já sofreria ataque de Patrese mostrando que sua Lotus não estava muito legal não em termos de desempenho, Mas ai feito foguete, Passou Senna e logo depois passou Alboreto depois da Tamburello, impressionante o desempenho da Brabham, Johansson estava tendo uma parada bem longa e perdendo a meada da corrida com sua Mclaren.

Patrese estava indo embora e impressionando de uma forma até surpreendente para um time que estava até meio abandonado pelo Bernie que não tinha as atenções voltadas para o time do Lendário Jack Brabham, Mas sim para o controle das transmissões da Formula 1 e da FOCA. Classificação após 44 Voltas completadas: 1. Mansell (1:08.17.989), 2. Patrese (a 21.046), 3. Alboreto (a 22.308), 4. Senna (a 23.687), 5. Boutsen (a 44.345), 6. Fabi (a 1:00:403), 7. Warwick, 8. Johansson, 9. Cheever

Restando 14 voltas para o final Mansell tinha tranquilidade para administrar sua grande diferença para Patrese, Senna vinha com tudo para cima de Alboreto querendo o lugar no pódio em 3º já que o segundo lugar parecia já esta nas mãos de Patrese. Ainda tinha o problema do combustível que poderia assombrar pilotos no final da corrida, A Ferrari na 46ªVolta estava pronta para uma nova parada de Alboreto, Seria uma cartada final para tentar o segundo lugar na prova, Alboreto ainda não quis ir aos boxes nesse volta, vendo que estava resistindo aos ataques de Senna. Patrese continuava tranquilo em 2ºlugar a 19.135 segundos atrás de Mansell ou seja conseguindo diminuir a vantagem para o Inglês. Fabi na volta 47 faria a melhor volta da corrida com 1:29.823 passando dos 200 km/h de média. Mostrando o bom caminho da Benetton em 1987 com o Motor Turbo da Ford. Senna se aproveitou de uma brecha e de uma bobeada de Alboreto e ultrapassou o piloto da Ferrari reavendo o 3ªposto da corrida logo depois da Tamburello na 49ªvolta.

Mas a batalha pelo 3ºlugar não tinha acabado, Senna perdeu tempo dom os retardatários e Alboreto se aproximou. Boutsen foi para os boxes, infelizmente com problemas no seu carro, Já Senna foi para cima de Patrese querendo o segundo lugar, Patrese começava a ficar na pista e perder posições para Senna e Alboreto, seu carro vinha lento, quase parando mesmo com todo o esforço do piloto Italiano que estava com uma corrida impecável, Jonatham Palmer quebrou a embreagem e deixou a corrida a 11 voltas do final. Quem faria a volta mais rápida na volta 49 era Stefan Johansson que faria 1:29.727 com Média de 200.769 km/h – 124.752 Milhas por hora.

As coisas começavam a mudar na prova. Classificação após 50 voltas completadas: 1. Mansell (1:17:32.675), 2. Senna (a 23.573), 3. Alboreto (a 24.642), 4. Patrese (a 30.274), 5. Fabi (a 50.345), 6. Johansson (a 1:13.884). Boutsen também deixaria a corrida com problemas de Motor da sua Benetton-Ford,  Mas Patrese se arrastava na pista e seria difícil ele ficar na zona de pontuação com 9 voltas na corrida, Senna tinha 23 segundos para tirar de Mansell, Mas já não tinha como Senna tirar essa vantagem de Mansell em condições normais o próprio Mansell já estava administrando a diferença e muito bem para a concorrência. Enquanto isso Fabi voava na pista fazendo a melhor volta da corrida com 1:29.246 – Média de 201.851 km/h – 125.424 milhas.

Mas na volta seguinte o Turbo do seu Ford quebrou e Fabi deixou a prova que certamente ele pontuaria e bem caso não tivesse esse problema, Com tudo isso Stefan Johansson poderia muito bem voltar a 4ªposição na prova e restando algumas voltas na corrida o Fantasma do combustível poderia assombrar os pilotos. Patrese já virava bem lento na pista e praticamente fora dos pontos, eu chuto 20 segundos mais lento do que os seus concorrentes.

Senna começava a fugir de Alboreto e parecia que o segundo lugar estava mais próximo do Brasileiro, Já Mansell estava tranquilo na frente já administrando a corrida. Classificação após 54 voltas: 1. Mansell (1:23.42.712), 2. Senna (a 19.380), 3. Alboreto (a 23.210), 4. Johansson (a 1:04.498), 5. Warwick (a 1 Volta), 6. Patrese (a 1 Volta), 7. Brundle, 8. Nakajima, 9. Danner.

Alboreto parecia que ou estava com os pneus desgastados ou para evitar pane seca ele parou de atacar Senna e já parecia conformado com o 3ºposto que estava bem tranquilo, 40 segundos na frente de Johansson. Warwick vinha bem no 5ºlugar e Patrese tentando se manter ainda com o 6ºlugar, Mas vinha com tudo Martin Brundle, Satoru Nakajima e Christian Danner tentando passar a Patrese e do jeito que vinha a Brabham no final da corrida todos iriam conseguir essa ultrapassagem, Com 3 voltas para o final o Drama do combustível pegou a Warwick que deixou a corrida. Com isso Patrese poderia ter alguma esperança de ficar na zona de pontuação, Mas Brundle já estava no 6ºlugar naquele momento da corrida.

Mansell não nenhum problema, um dia perfeito do Inglês que conquistava a sua 8ªvitória na carreira, A Williams mostrava a sua força em relação as outras equipes, Ayrton Senna mesmo tendo um carro aquém das suas expectativas conseguiu resistir a tudo e terminou em 2º e Alboreto para a alegria da Torcida italiana conquistou o terceiro lugar. Completaram a zona de pontuação Stefan Johansson que junto de Mansell eram os únicos a completarem as duas corridas nos pontos, Martin Brundle dando os primeiros pontos da História da Zakspeed na Formula 1 (Seriam os únicos 2 pontos da Equipe na Formula 1) e Satoru Nakajima que conquistava seu primeiro ponto na carreira, Philippe Streiff venceu entre os competidores com motores aspirados com Alliot em 2º e Fabre com todos os problemas e a 6 Voltas do Líder completou em 3º nessa competição paralela, A grande pena da corrida foi o Patrese que fazia uma corridaça e certamente estaria no pódio com a Brabham-BMW se não fosse os problemas do seu carro a 10 voltas do final da prova, Patrese ainda chegou em 9ºlugar.

No Campeonato Mansell teria 10 pontos com Prost 9, Johansson 7, Senna e Piquet 6 e Alboreto 4.

Resultado final do GP de San Marino de 1987

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Formel1mic, Bestlap
Texto: Deivison da Conceição da Silva

GP de Mônaco de 1989

Grid de Largada

1. 1 Ayrton Senna (McLaren / Honda) 1’22.308 – 145.561 km/h
2. 2 Alain Prost (McLaren / Honda) 1’23.456 – 143.558 km/h
3. 5 Thierry Boutsen (Williams / Renault) 1’24.332 – 142.067 km/h
4. 7 Martin Brundle (Brabham / Judd) 1’24.580 – 141.651 km/h
5. 27 Nigel Mansell (Ferrari / Ferrari) 1’24.735 – 141.391 km/h
6. 9 Derek Warwick (Arrows / Ford) 1’24.791 – 141.298 km/h
7. 6 Riccardo Patrese (Williams / Renault) 1’25.021 – 140.916 km/h
8. 8 Stefano Modena (Brabham / Judd) 1’25.086 – 140.808 km/h
9. 21 Alex Caffi (Dallara / Ford) 1’25.481 – 140.157 km/h
10. 22 Andrea de Cesaris (Dallara / Ford) 1’25.515 – 140.102 km/h
11. 23 Pierluigi Martini (Minardi / Ford) 1’26.288 – 138.847 km/h
12. 4 Michele Alboreto (Tyrrell / Ford) 1’26.388 – 138.686 km/h
13. 40 Gabriele Tarquini (AGS / Ford) 1’26.422 – 138.631 km/h
14. 15 Mauricio Gugelmin (March / Judd) 1’26.522 – 138.471 km/h
15. 19 Alessandro Nannini (Benetton / Ford) 1’26.599 – 138.348 km/h
16. 26 Olivier Grouillard (Ligier / Ford) 1’26.792 – 138.040 km/h
17. 30 Philippe Alliot (Lola / Lamborghini) 1’26.857 – 137.937 km/h
18. 32 Pierre-Henri Raphanel (Coloni / Ford) 1’27.011 – 137.693 km/h
19. 11 Nelson Piquet (Lotus / Judd) 1’27.046 – 137.638 km/h
20. 10 Eddie Cheever (Arrows / Ford) 1’27.117 – 137.525 km/h
21. 25 René Arnoux (Ligier / Ford) 1’27.182 – 137.423 km/h
22. 16 Ivan Capelli (March / Judd) 1’27.302 – 137.234 km/h
23. 3 Jonathan Palmer (Tyrrell / Ford) 1’27.452 – 136.999 km/h
24. 20 Johnny Herbert (Benetton / Ford) 1’27.706 – 136.602 km/h
25. 31 Roberto Moreno (Coloni / Ford) 1’27.721 – 136.578 km/h
26. 24 Luis Perez-Sala (Minardi / Ford) 1’27.786 – 136.477 km/h

Não Classificaram:

38 Christian Danner (Rial / Ford) 1’27.910 – 136.285 km/h
29 Yannick Dalmas (Lola / Lamborghini) 1’27.946 – 136.229 km/h
12 Satoru Nakajima (Lotus / Judd) 1’28.419 – 135.500 km/h
18 Piercarlo Ghinzani (Osella / Ford) 1’27.795 – 136.463 km/h
36 Stefan Johansson (Onyx / Ford) 1’27.821 – 136.423 km/h
17 Nicola Larini (Osella / Ford) 1’28.555 – 135.292 km/h
34 Bernd Schneider (Zakspeed / Yamaha) 1’28.610 – 135.208 km/h
37 Bertrand Gachot (Onyx / Ford) 1’28.897 – 134.772 km/h
33 Gregor Foitek (EuroBrun / Judd) 1’29.423 – 133.979 km/h
39 Volker Weidler (Rial / Ford) 1’29.498 – 133.867 km/h
35 Aguri Suzuki (Zakspeed / Yamaha) 1’30.528 – 132.344 km/h
41 Joachim Winkelhock (AGS / Ford) 1’32.274 – 129.839 km/h

Senna Vence pela Segunda Vez Em Monte Claro

Ayrton Senna conquistava sua segunda vitória em Mônaco, depois da frustração de 88 quanto Senna bateu com 50 segundos de vantagem para Prost.

Senna não queria deixar barato, na primeira tentativa de largada foi abortada segundos antes de a luz verde acender, O Italiano Ricardo Patrese teve problemas e por isso tiveram que fazer uma nova volta de apresentação, Patrese largaria da última posição. Mauricio Gugelmin também largaria lá de trás, pois largava dos boxes, ele tinha a 14ªPosição. Na Segunda largada tudo normal e Senna manteve a ponta com Prost em Segundo, Boutsen em 3º. Mansell ganhou posição de Brundle na largada e foi para 4º, Warwick em 6º. E a partir dai era uma corrida de paciência, de onde era difícil a ultrapassagem e os erros eram comuns. Patrese que estava lá atrás já havia passado Sala, Moreno, Palmer e depois passou Piquet com a Ridícula Lotus-Judd. Warwick na Volta 3 acabava tendo problemas elétricos em sua Arrows, e assim acabava por deixar a corrida. a Classificação era: Senna e Prost sumindo lá na Frente, depois Boutsen, Mansell e Brundle Brigando pelo 3º, 4º e 5º lugares, e depois De Cesaris em 6º, Modena 7º, Martini em 8º e Tarquini em 9º. isso nas primeiras voltas. e nem sinal de Benetton e Lotus.

Na 4ªVolta Prost tentava aproximação em cima de Senna e chegava bem perto do Brasileiro na 5ªVolta. Já Grouillard parava com Problema de Câmbio e para o Desespero dos minardistas Martini tinha abandonado na volta anterior. Na Volta 6 Prost tentava passar Senna, mas essa tentativa já se via que não iria ser fácil, Devido a pista ser de difícil ultrapassagem, só com um errando ou batendo ou com muito carro em cima do outro é que dar para passar nessa pista. Essa briga estava fazendo Boutsen e os demais se aproximarem dos Mclarens. Claro que chegar era uma coisa, superar Senna e Prost já era mais difícil de acontecer, e mais difícil ainda com os Mclaren contra qualquer outro carro concorrente, em condições normais, já se passavam 8 para 9 Voltas e Prost Continuava encostado em Senna na frente, Boutsen e Mansell só observando um pouco atrás e depois Brundle em 5ºLugar. Com 10 Voltas a Classificação era: Senna, Prost (0.5), Boutsen (1.7), Mansell (2.9), Brundle (3.9) e De Cesaris (8.3) os seis primeiros, com Modena em 7º e Tarquini em 8º.

E Continuava a pressão de Prost em cima de Senna, E Boutsen já sofria pressão de Mansell pelo 3ºlugar e Brundle chegava também nessa briga do primeiro pelotão, com a Brabham que ficou um ano ausente e voltou, com mais modéstia do que nos anos anteriores. Patrese apos um começo de recuperação boa até estava nos boxes provavelmente com problemas em seu carro. Na Volta 15 Boutsen abriu um pouco de Mansell e Brundle começava a pressionar Mansell. e a partir dai começava a se decidir a corrida, com a Chegava dos retardatários e a partir dai Senna começa a Abrir e mostrar sua melhor habilidade de ultrapassar retardatários do que Prost. Senna na volta 15 tinha feito a melhor volta da Corrida, e na Volta 16 repetiu a Dose. Com só dois retardatários Senna já se livrava da Pressão de Prost e o grupo dos cinco primeiros acabou se separando na pista. 1:26.248 para Ayrton Senna, melhor volta da corrida.

Pela terceira vez seguida. Boutsen foi para os boxes na volta 18, e teve que Trocar o Aerofólio que tinha problemas, e com isso perdeu um tempo muito grande, saindo da briga por um bom Resultado. Mansell em 3º e Brundle em 4º brigavam pelo melhor do Resto. enquanto isso Senna passava os retardatários mais rápido do que Prost. em 20 Voltas Senna já tinha 4.1 de frente sobre Prost que é o Segundo Lugar, Mansell em 3º já estava bem longe de Prost e a 15.1 de Senna, Brundle estava perto de Mansell em 4º, Depois De Cesaris em 5º e Modena em 6º.

Mclaren/Mclaren/Ferrari/Brabham/Dallara/Brabham as seis primeiras posições. Na Volta 21 Prost tentava passar Arnoux que não deixava passagem para Prost, com isso a diferença que era de 5 passou para 10 segundos de diferença de Senna para Prost. Arnoux Ignorou por meia volta pelo menos as bandeiras Azuis que exigiam que ele desse passagem para Prost. Mansell e Brundle também faziam as ultrapassagens em cima dos retardatários. a Diferença entre Senna para Prost na Volta 23 era de 15 segundos. Uma eternidade estava se desenhando o mesmo desenho da corrida de 88, mas só dependia de Senna para que o final de 88 não se repetisse. Senna e Prost na Volta 25 estavam longe demais dos outros, Senna tinha 15 Segundos de Prost, 29 Segundos de Mansell, 32 de Brundle, 33 de De Cesaris e 35 de Modena. Mansell, Brundle, De Cesaris e Modena estavam separados por apenas 6 segundos, uma belo grupinho se formava pelo 3ºLugar e Arnoux continuava dificultando as ultrapassagens em cima de todos, agora era com Mansell.

Pierre Henri Raphanel tinha abandonado a corrida na volta 19 com problemas de Câmbio. lá Atrás Tarquini brigava com Caffi pelo 7ºLugar, com a Nanica AGS, só para se ter ideia de como Tarquini era muito bom, o seu companheiro de Equipe ficou com o último tempo da Pré-qualificação e a 5 segundos de Tarquini na qualificação dos tempos. Uma eternidade praticamente, e na volta 29 Brundle passa Mansell e assume a terceira posição. ou por erro, ou com problema, a esperança da Ferrari era que fosse erro do leão e não um problema de confiabilidade. Mas logo depois de menos de uma volta dava pra se ver que o Leão não errou dessa vez e que o Carro tinha apitado, com problemas de Câmbio, e acabava a corrida do Inglês na 31º Volta.

Com as Ferraris Fora (só 1 Ferrari correu nessa Corrida devido ao acidente de Berger em Imola) e com as Williams e Benetton lá atrás, a corrida do terceiro para Atrás virou a Festa dos nanicos, nessa altura até o Tarquini estava na zona de pontos. A Corrida estava agora num período de paciência e de um jogo igual ao jogo de xadrez, de quem negociava melhor as ultrapassagens, Na Volta 33 De Cesaris e Piquet se chocam, um acidente provocado pelo Brasileiro da Lotus que fazia uma medíocre corrida, apenas na 20ªPosição e o De Cesaris em 5ºlugar na corrida, Piquet abandonaria a corrida, Mas de Cesaris insistiu na corrida, só que perdeu tempo demais e ficou bem longe dos pontos.

Ainda estavam na corrida 20 carros, muito para uma corrida em Mônaco nessa altura. Lá atrás Johnny Herbert perdia parte do Bico e teria que ir as boxes, com isso perderia tempo. e Depois de uma volta Cheever rodava e teve que ser empurrado, Gugelmin nesse exato momento abandonava a corrida, mas Cheever voltava conseguiu voltar a corrida. Após 40 Voltas: Senna em 1º, Prost em segundo 35 segundos atrás em 2º, Brundle em 3º, Modena em 4º (Brabham Ressurgindo?) Tarquini em 5º (era o Craque das equipes Nanicas) e Caffi em 6º. a corrida se acalmava, e as posições estavam asseguradas para Senna e Prost, com o resto brigando pela 3ªVaga no Pódio, mas com Grande favoritismo das Brabham. Já com mais de uma Hora de corridas, as posições continuavam as mesmo as Mesmas, mas Prost ainda via a diferença dele para Brundle diminuir aos poucos, e 4º, 5º e 6º era ocupado por italianos com Modena, Tarquini e Caffi. Isso após 45 voltas completadas.

Mas umas voltas depois o Bravo e Valente Tarquini com sua AGS abandonava a corrida com problemas eletrônicos, Lamentável, para quem vinha numa brilhante 5ªPosição com o carro 40 da AGS. Voltas antes Roberto Moreno deixava a corrida com a Coloni. Com isso Caffi assumia a 5ªPosição. Na volta 50 Brundle ira para os Box e deixava o carro, aparentemente para abandonar a corrida, depois de brilhante corrida. Perez-Sala teve seu motor superaquecido e abandonaria na volta 48 pra 49. Enquanto isso Senna abria mais e mais em cima de Prost. Se aproveitando da melhor capacidade de Passar Retardatários, o Brasileiro dava um Show em Monte Claro e por Incrível que pareça Martin Brundle voltava a corrida, mas agora na 7ºPosição e com chances de pontuar ainda. Senna era o Lider após 55 Voltas, Prost em segundo (49.8), Modena em 3º quase uma volta atrás de Senna, Caffi, Alboreto e Capelli era os outros 3 italianos na Zona de Pontuação. Na Volta 56 Senna dava uma volta em Modena, 3ºColocado na corrida. com 15 carros ainda na corrida, um número até surpreendente para Mônaco. Na Volta 59 Prost fazia a melhor volta da corrida. pouco para se tirar os Distantes 50 segundos de desvantagem para Senna. 3ºLugar, uma Brabham-Judd, em 4º Dallara-Ford, 5º Tyrrell-Ford e em 6º March-Judd. Williams teve problemas na corrida com os dois pilotos, Patrese nem conseguiu largar, só largou lá de trás e as Benetton não tiveram rendimento para andar em Monte Claro.

Arnoux adorou atrapalhar a vida dos outros e passou a atrapalhar um tempinho o Caffi que estava na 4ªPosição. Após 63 Voltas: as posições eram as mesmas: Senna, Prost, Modena, Caffi, Alboreto e Capelli. . a parti da a corrida virou uma procissão, todos já estavam com as posições definidas restando 8 voltas para o Final do GP de Mônaco: Senna, Prost, Modena, Caffi, Alboreto e Capelli estavam pra terminar a corrida e somar pontos para o campeonato de pilotos e equipes.

Senna já estava a 1 minuto de vantagem sobre Prost. Senna estava a 3 Voltas da sua segunda vitória em Monte Claro, e uma vitória sem nenhum atropelo. Com um minuto na frente de Prost. Senna fez tranquilo a última volta junto dele estava Caffi em 4ºLugar, fazendo os primeiros pilotos do Time Italiano na Formula 1. Enquanto isso Capelli quebrou e saiu dos pontos e quem Herdou a 6ªPosição foi exatamente Martin Brundle, que teve sua corrida comprometida com a parada nos boxes para resolver problemas no carro. Senna vencia, e levaria consigo Prost e um jovem Stefano Modena que completada o pódio. Caffi e Alboreto completaram o time italiano nos pontos e Brundle conseguindo um ponto ainda.

Resultado Final do GP de Mônaco de 1989

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo da Corrida:

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Vídeo: MrViniciusf11995
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif