GP de Las Vegas de 1982

LAsVegas_1982_373 (4)

Grid de largada:

1 Alain Prost Renault 1’16.356
2 René Arnoux Renault 1’16.786
3 Michele Alboreto Tyrrell/Ford 1’17.646
4 Eddie Cheever Ligier/Matra 1’17.683
5 Riccardo Patrese Brabham/BMW 1’17.772
6 Keke Rosberg Williams/Ford 1’17.886
7 Mario Andretti Ferrari 1’17.921
8 Patrick Tambay Ferrari 1’17.958
9 John Watson McLaren/Ford 1’17.986
10 Derek Warwick Toleman/Hart 1’18.012
11 Jacques Laffite Ligier/Matra 1’18.056
12 Nelson Piquet Brabham/BMW 1’18.275
13 Niki Lauda McLaren/Ford 1’18.333
14 Derek Daly Williams/Ford 1’18.418
15 Roberto Guerrero Ensign/Ford 1’18.496
16 Bruno Giacomelli Alfa Romeo 1’18.622
17 Marc Surer Arrows/Ford 1’18.734
18 Andrea de Cesaris Alfa Romeo 1’18.761
19 Brian Henton Tyrrell/Ford 1’18.765
20 Elio de Angelis Lotus/Ford 1’19.302
21 Nigel Mansell Lotus/Ford 1’19.439
22 Manfred Winkelhock ATS/Ford 1’19.767
23 Mauro Baldi Arrows/Ford 1’20.271
24 Raul Boesel March/Ford 1’20.766
25 Rupert Keegan March/Ford 1’21.180
26 Tommy Byrne Theodore/Ford 1’21.555

Não Classificaram para a corrida:

Teo Fabi (Toleman/Hart) 1’21.569
Eliseo Salazar (ATS/Ford) 1’21.583
Chico Serra (Fittipaldi/Ford) 1’22.387
Jean-Pierre Jarier (Osella/Ford) 1’19.222

Alboreto conquista vitória a Tyrrell depois de 4 anos e Rosberg leva o título em Las Vegas

Uma Frase resume Las Vegas: O que de faz em Las Vegas, Fica em Las Vegas. Mas no dia 25 de Setembro de 1982 no Caesars Palace essa frase se desfaz totalmente. Essa seria a corrida final do campeonato, Rosberg tinha 42 pontos contra 39 de Pironi e 33 de Watson, Mas Pironi pelo acidente Gravissimo na Alemanha ficou impossibilitado de lutar pelo título, Watson com 2 vitórias e 33 poderia ser o campeão, Mas teria de vencer a corrida e torcer para Rosberg não chegar entre os 6 primeiros colocados. Isso daria os mesmo 42 pontos de Rosberg e Daria o Título a Watson pelo número de vitórias maior do Inglês. Mas ainda tinha mais, Niki Lauda que entrou nessa corrida com 30 pontos, Mas a Mclaren recorreu de uma decisão que tirou um 4ºlugar de Lauda, Se Lauda vencesse em Caesars Palace e conseguisse esses pontos ele poderia ser o campeão do mundo, Para Rosberg, Bastava um 6ºlugar para não depender de mais nada.

Só que a Pole ficou com o piloto Alain Prost com o carro da Renault com Rene Arnoux em Segundo lugar, Um domínio da equipe Francesa enorme, Em terceiro lugar largaria Michele Alboreto com a Tyrrell que tomaria 1.3 Segundos, A Renault tinha o carro mais rápido do ano, Mas várias quebras fizeram a equipe chegar a última corrida com nenhum dos pilotos tendo chances de campeonato. Alboreto com a Tyrrell e Cheever da Ligier faziam a segunda fila e Ricardo Patrese e Keke Rosberg que largaria em 6ºlugar e Watson iria largar apenas em 9ºlugar. Uma missão quase impossível para Watson.

O show iria começar em Las Vegas no Caesars Palace, Na Largada Prost manteve a ponta com Arnoux em segundo, Alboreto em 3º, Patrese em 4º e Cheever em 5º, Seria uma briga daquelas entre Prost e Arnoux já que ambos se odiavam e se degradiavam pelo posto de primeiro piloto da Renault, Arnoux foi conhecido como o piloto que não se curvou para Alain Prost, uma Magoa que ele levou o resto da carreira na Formula 1.
Arnoux passou logo Prost e assumiu a ponta da corrida na segunda volta, Mas Michele Alboreto vinha tendo um ritmo de corrida também muito bom, Já Keke Rosberg fez uma largada cuidadosa e perdeu uma posição para Mario Andretti que faria a última corrida dele na Formula 1. Watson estava atrás de Rosberg que levaria o título até aquele momento da prova.

Mario Andretti estava lutando com o Norte-americano Eddie Cheever pelo 5ºlugar na corrida querendo fechar sua trajetória na Formula 1 com um grande desempenho, Mas Cheever também não só se defendia, ele iria atacando também a Riccardo Patrese com o carro da Brabham, Aliás Patrese formava um grupo onde ele era o primeiro com Cheever, Andretti, Rosberg e Piquet logo atrás do Italiano.

Partick Tambay e Roberto Guerreiro não conseguiram largar, O primeiro abandono de corrida acabou sendo de Jacques Laffite que estava de de mudança, Iria correr de Williams na temporada de 1983 no lugar de Derek Daly. Classificação após 5 voltas completadas: 1. Arnoux 6:55.457, 2. Prost a 0.860, 3. Alboreto a 5.712, 4. Patrese a 13.149, 5. Cheever a 13.704, 6. Andretti a 14.358.

Continuava a briga entre Patrese e Cheever pelo 4ºlugar na corrida enquanto as Renault fugiam de todos os outros. Prost partia para o ataque em cima de Rene Arnoux na luta pela liderança da corrida. Já Watson já começava a reagir, ele partiria para uma incrível recuperação para tentar o título, se iria dar certo isso veríamos no final da corrida. Rosberg também buscava passar Andretti para buscar o 6ºlugar, lugar que ele precisava para o Finlândes ser o campeão da temporada.

Já Para Mansell tentou voltar a corrida, Mas acabou embolado nas telas de proteção e acabou tendo de deixar a prova com a Lotus que não veio nada bem para essa corrida largando no final do Grid o que era lamentável para um time tão tradicional como a Lotus.

Cheever continuava colocando pressão em Patrese na luta pelo 4ºlugar. Classificação após 10 voltas completadas: 1. Rene Arnoux 13:48.684, 2. Alain Prost a 1.570, 3. Michele Alboreto a 3.961, 4. Riccardo Patrese a 17.649, 5. Eddie Cheever a 18.296, 6. Mario Andretti a 20.304 Dois Franceses em 1º e 2º, Dois italianos em 3º e 4º e dois Norte-americanos em 5º e 6ºlugar. A melhor volta da corrida ainda era de Rene Arnoux na 4ªVolta com 1:21.543, Média de 161.140 km/h – 100.128 Milhas.

Watson tinha já ultrapassado a Nelson Piquet e vinha já para cima de Keke Rosberg para tomar o 7ºlugar do Finlandês e continuar sua luta pelo título da Temporada, era o confronto direto entre os dois pilotos. Na 12ªVolta pelo desempenho de Watson ele tinha mais carro que a Williams do Finlandês. na Volta seguinte Watson passou Rosberg que não ficou preocupado em se defender de Watson.

LAsVegas_1982_373 (13)

Lá na frente era impressionante o desempenho de Michele Alboreto que acompanhava de perto aos dois Renault com motores Turbo sendo que o Italiano tinha o Ford Cosworth que não era motor Turbo. Mesmo com a potência desses motores Turbo o título estava sendo decidido entre pilotos com motores aspirados, Dois motores Ford Cosworth. Continuava também a luta pelo Quarto lugar entre Patrese, Cheever, Andretti e Watson que vinha com mais ação e com um carro com melhor desempenho que todos eles na frente dele. Prost passou a Rene Arnoux e voltava a liderança da corrida.
Classificação após 15 voltas de corrida: 1. Alain Prost 20:41.670, 2. Rene Arnoux a 1.752, 3. Michele Alboreto a 2.426, 4. Riccardo Patrese a 23.813, 5. Eddie Cheever a 24.083, 6. Mario Andretti a 24.499. Watson passava a Andretti e já estava em sexto lugar na volta 16 para a 17, enquanto Watson abria fogo para cima de Cheever o piloto Michele Alboreto abria fogo para cima de Rene Arnoux que perdia rendimento na pista.

Watson passou a Cheever e tinha para cima de Patrese, Mas Patrese deixou a corrida, com isso Watson estava em 4ºlugar e poderia ele estar com mais carro que os primeiros colocados. Mas teria que tirar 24 segundos sobre Prost, Não era fácil, Mas tinha muito tempo de corrida ainda. Ricciardo Patrese deixou a corrida com problemas de embreagem da sua Brabham.

Na volta 20 Alboreto finalmente ultrapassava a Rene Arnoux, O motor de Arnoux não funcionava mais e ele foi obrigado a deixar a corrida deixando Alboreto em 2º e Watson já na terceira posição, Cheever em 4º, Andretti em 5º e Rosberg em 6ºlugar, Naquele momento o maior problema de Watson era Keke Rosberg entre os 6 primeiros pois mesmo Watson Ganhando a corrida de nada iria adiantar para ele ser o campeão do campeonato de 1982.

Keke queria o 5ºlugar e estava perto de Mario Andretti que substituiu a Didier Pironi que ainda era o vice-líder do campeonato e seria o vice-campeão caso a corrida acabasse com Watson em 3ºlugar e com Rosberg em 6º. Classificação após 21 Voltas completadas: 1. Alain Prost 28:48.822, 2. Michele Alboreto a 8.661, 3. John Watson a 30.705, 4. Eddie Cheever a 32.885, 5. Mario Andretti a 37.678, 6. Keke Rosberg a 38.358.
Watson iria com tudo para passar a Prost e a Alboreto, já Rosberg teria que apenas administrar a corrida e ganhar as posições que ele pudesse ganhar e teria de manter essa poisções, pois acabando a prova naquele momento o título era dele com 43 pontos contra 37 de Watson que ficaria em 3ºlugar no campeonato já que Pironi mesmo se recuperando de um acidente ainda tinha 39 pontos ganhos. Enquanto isso Alain Prost faria a melhor volta da corrida com 1:20.845 – Média de 162.532 km/h – 100.993 Milhas.
Rosberg continuava com boiando a Andretti enquanto ultrapassavam a Tommy Byrne com a pequena Theodore que classificou para a corrida em 26ºlugar no grid de largada, ou seja última das vagas no grid da Formula 1.

A Corrida chegava em seu primeiro terço de prova com o panorama ainda muito favorável para Keke Rosberg que seria o campeão. Na volta 27 Mario Andretti acaba rodando e com isso perdendo o carro. O Piloto Norte-americano não conseguiu colocar seu carro de volta a corrida sem dúvida por causa de um problema de suspensão. Andretti deixava a corrida na última corrida da temporada, O mesmo acontecia com Piquet que teria um ano para ser esquecido, pois teve que desenvolver o Motor BMW que entrava nessa temporada após ter um ano de 1981 brilhante.

Rosberg com isso ficava com a situação mais favorável para ele que estava em 5ºlugar na corrida, Watson em 3º teria de correr muito para tentar buscar a vitória e secar demais a Rosberg para conseguir o título mundial. O Motor de Elio de Angelis na 29ªVolta deixava o italiano na mão com seu Lotus 91 da John Player Special, seria a última corrida de Colin Chapman no comando da Lotus, pois ele viria a falecer em dezembro de 1982.

De Cesaris e Lauda lutavam pelo 7ºlugar na corrida, uma belíssima Briga entre os dois, Lauda precisava da vitória e de uma vitória nos tribunais para ser o campeão, Mas perto do que Watson estava fazendo era muito pouco mesmo para o piloto da Mclaren do carro 8.

De Cesaris que depois de um ano desastroso na Mclaren tinha feito um ano bastante digno pela Alfa Romeo mesmo tendo um carro com motor deficiente. Lauda acabou assim mesmo com a Garra de De Cesaris ultrapassando o piloto italiano e assumindo o 7ºlugar na corrida. Prost colocava de novo a volta mais rápida da corrida com 1:20.340 – Média de 163.553 km/h – 101.628 mph Classificação após 34 voltas: 1. Prost, 2. Alboreto, 3. Watson, 4. Cheever, 5. Rosberg, 6. Daly, 7. Lauda, 8. De Cesaris.

Prost seguia na frente e parecia que a Renault iria passear na frente pelo fato de ter motores Turbo para a Tyrrell com os modestos motores Ford Cosworth, Derek Warwick que tinha classificado bem com a Toleman-Hart deixava a corrida com problemas de Ignição, Com isso 16 pilotos ainda estavam na corrida dos 26 que largaram para a Caesaes Palace Grand Prix em Las Vegas.

Com nenhuma briga rolando e apenas a tentativa de aproximação que ele tentava sobre Prost e de Alboreto, Niki Lauda conseguiu passar Derek Daly e assumiu o 6ºlugar na corrida que chegava em sua metade de prova, faltando ainda 36 voltas para o final, tudo poderia acontecer e pelo número de quebras que a prova já tinha era possível que poucos carros chegassem ao final da corrida e a esperança da Mclaren de Watson era que Rosberg não resistisse e deixasse a corrida e que também Prost e Alboreto tivesse problemas, Assim poderia chegar a vitória e ao título, Lauda e Daly lutavam pelo 6ºlugar na corrida.

Classificação após 40 voltas de corrida: 1. Alain Prost 54:30.237, 2. Michele Alboreto a 14.683, 3. John Watson a 27.558, 4. Eddie Cheever a 41.410, 5. Keke Rosberg a 55.026, 6. Niki Lauda a 1:15.297
Tommy Byrne na 40ªVolta deixou a corrida com a Theodore o que não fazia muita diferença para a corrida que estava rolando, Watson tinha diminuído a diferença para Alboreto, Mas para Prost era quase impossível tirar 28 segundos tendo o Francês em mãos de um melhor equipamento. Prost vinha ultrapassando os retardatários com facilidade e com tranquilidade que seria a característica dele na formula 1, sempre se resguardando para atacar na hora certa para vencer,nesse caso nem precisou disso, ele largou na frente, só esperou Arnoux começar a ter problemas para assumir a ponta.

Prost iria colocar volta no 7ºcolocado que era o companheiro de equipe de Keke Rosberg na Williams o Irlandês Derek Daly. Classificação após 45 voltas completadas: 1. Alain Prost 1:01.19.246, 2. Alboreto a 11.291, 3. Watson a 23.249, 4. Cheever a 37.459, 5. Rosberg a 52.039 e Lauda em 6º a 1:13.749.

Prost começava a ver sua diferença cair para Alboreto, por incrível que pareça e com Watson andando mais rápido que Alboreto poderia até ter uma surpreendente briga no final da corrida, não se sabia nesse momento se Prost estava administrando a corrida para acelerar no final ou se tinha problemas em seu carro. Só que Alboreto se aproximava rápido de mais de Prost o que indicaria um problema em seu carro. Para Watson era uma esperança, Mas com Rosberg em 5ºlugar todo o tipo de quebra ou de ajuda seria inútil, pois o título seria de Keke Rosberg.

Prost vinha com problemas e Alboreto vinha chegando no Francês de Forma muito rápida e uma possível e improvável vitória poderia esta acontecendo, para a Tyrrell seria uma vitória depois de 4 anos da última vitória na Formula 1. 3.459 segundos era a diferença de Prost para Alboreto.
Na Volta 52 Alboreto faz a ultrapassagem em cima de Prost e assumia a liderança da corrida para a Festa de Ken Tyrrell, Do jeito que Prost estava Watson iria chegar e poderia ultrapassar a Prost e dai Watson poderia partir para cima de Alboreto. A vitória poderia ser possível para Watson, se isso acontecesse Watson teria de torcer para Rosberg tivesse problemas e perdesse pelo menos 2 posições e ficasse fora da Zona de pontos para que Watson comemorasse o título para a Irlanda do Norte que era a sua nacionalidade. Classificação após 52 voltas: 1. Alboreto 1:10.57.150, 2. Prost a 1.971, 3. Watson a 10.957, 4. Cheever a 29.532, 5. Rosberg a 43.349, 6. Lauda a 1:12.316.
Alboreto agora tinha a corrida na mão, Mas tinha que deter a queda de diferença entre ele e Watson para garantir a vitória. Lauda quebrou o motor e deixava a corrida, tinha uma chance de título, Mas com a quebra suas chances se acabaram e mesmo se vencesse teria de esperar no tribunal a decisão de iria ser campeão, Mas essa possibilidade acabava na volta 54 para Lauda.

Restando 20 voltas para o final Watson iria para cima de Prost e sem nenhuma dúvida iria conseguir tomar o segundo lugar do Francês que a 10 voltas estava tranquilamente na liderança da corrida e sem qualquer tipo de problema em seu carro agora se arrastava na pista praticamente, Alboreto na volta 54 faria a melhor volta da prova com 1:20.315 – Média de 163.504 km/h – 101.659 mph.

Watson definitivamente foi para cima de Prost e logo conseguiu a ultrapassagem para assumir o segundo lugar e ele teria 20 voltas para tentar tirar a diferença sobre Alboreto e ultrapassar o jovem piloto italiano e com isso vencer e teria de torcer para Rosberg sair dos seis primeiros colocados, nesse ponto da corrida só um problema ou quebra para Rosberg perder a 5ªposição, Quem estava atrás de Rosberg era o 6ºlugar Derek Daly com a Williams que não iria atacar a Rosberg e Marc Surer em 7ºlugar que tinha um carro da Arrows que dificilmente faria frente a Rosberg e nem a Daly então só problema com Rosberg para que o título não fosse para a Finlândia em 1982.
Watson agora precisava andar como nunca para chegar em Alboreto que estava inteiro com a Tyrrell completando a volta 58 e tendo 13 segundos sobre Watson, Alboreto estava aumentando a vantagem para Watson, Ken Tyrrell poderia ver um piloto da sua equipe vencer a corrida depois de 4 anos na seca sem vitórias, inclusive sem patrocinador em algumas temporadas.

Prost continuava a perder terreno o que passava até a ser ruim para Watson, pois se perdesse mais tempo Prost poderia ser ultrapassado por Cheever e até por Rosberg o que para o Finlândes era tudo que ele queria, Mas o 5ºlugar já dava o título para Rosberg, seria o 2ºtítulo de pilotos para a Williams que em 1982 ao contraio de 1980 e 1981 não teve o melhor carro do ano, mas teve um carro confiável e era por isso que Rosberg estava sendo o campeão até aquele momento. Classificação após 60 voltas completadas: 1. Michele Alboreto 1:21.38.061, 2. John Watson a 18.389, 3. Alain Prost a 29.121, 4. Eddie Cheever a 35.773, 5. Keke Rosberg a 53.183 e em 6º Derek Daly a 1 Volta.

Prost começava a a ver em seu retrovisor o Norte-americano Eddie Cheever que fazia uma belíssima corrida naquele momento e via a chance de levar a Ligier ao pódio na sua última pela equipe francesa, pois ele correria pela Renault em 1983 no lugar de Arnoux que iria para a Ferrari formar dupla com o Partick Tambay.

Watson não conseguia se aproximar de Alboreto que já colocava 20 segundos de distância para o Norte Irlandes. Cheever chegava em Prost, Mesmo a Ligier não sendo tudo isso na temporada de 1982 o desempenho do carro azul era infinitamente melhor do que o carro da Renault. Prost tentava resistir ainda, Mas era praticamente impossível para segurar Cheever.

Na Volta 63 após muita luta de Prost o Norte-americano Cheever ultrapassava Prost e assumia o 3ºlugar, Agora Prost teria de ver se teria condições de chegar na Frente de Rosberg que estava com o carro mais rápido que Prost, Mas Rosberg já estava feliz em 5ºlugar que bastava para ser o campeão, aliás com os resultados naquele momento nem precisava marcar pontos para ganhar o campeonato, o 5ºlugar era uma bola de segurança para Rosberg naquele momento da prova. Classificação após 66 Voltas completadas: 1. Michele Alboreto 1:29:40.687, 2. John Watson a 24.151, 3. Eddie Cheever a 45.648, 4. Alain Prost a 46.822, 5. Keke Rosberg a 1:04.711, 6. Derek Daly a 1 Volta
Restavam poucas voltas para Alboreto vencer e para Rosberg ser o campeão da Formula 1 em 1982. Para Watson só tinha a esperança de Rosberg e Alboreto quebrarem e ele vencer para ser o campeão o que estava bem difícil de acontecer mesmo sendo uma formula 1 em que os carros tinham um índice de quebras bem maior do que antes.

Alboreto só teve o Trabalho de levar a Tyrrell até o final da volta 75 e conquistar sua primeira vitória na carreira e uma vitória que não vinha para a equipe de Ken Tyrrell desde do GP de Mônaco de 1978, John Watson fez corrida maravilhosa ficando em 2ºlugar e em Terceiro ficou o piloto da Casa Eddie Cheever, Mas para Watson não adiantou nada o que fez nessa corrida, Keke Rosberg com o quinto lugar se tornava o primeiro campeão do mundo escandinavo da Formula 1 e mostrava ao mundo um novo celeiro de pilotos campeões. A Finlândia que teria mais 3 títulos na categoria até o ano de 2014 e que mostrou grandes pilotos para a maior categoria do Automobilismo mundial.

Rosberg nem precisava dessa posição, seria campeão mesmo sem pontuar, Mas se precavendo de um azar e fez o suficiente para não ter zebra nenhuma. Prost chegava em 4º com a Renault mesmo com problemas e Derek Daly em sua última corrida na Formula 1 terminava em 6ºlugar. Didier Pironi foi o vice-campeão mesmo com acidente que o tirou da sua carreira de piloto de Formula 1, Sem o acidente Pironi seria provavelmente o campeão, John Watson terminava o campeonato em 3ºlugar. Um grande guerreiro, um grande piloto o Norte Irlandes da Mclaren. A Ferrari levou o mundial de construtores, Mas foi um construtores conquistado com Sangue, suor e Lágrimas literalmente tendo sua dupla de pilotos destruída por acidentes, Gilles Villeneuve perdendo a vida em Zolder e Pironi na Alemanha sofrendo um acidente Terrível. Tambay conseguiu segurar a Barra da Ferrari e desempenhou um bom papel e Andretti fez um bom trabalho fazendo 4 importantes pontos para a Ferrari isso no GP da Itália.

Em 1982 a Fittipaldi deixaria de existir como equipe devido a dívidas, eles nem conseguiram classificação para essa prova sendo então o GP da Itália a última prova deles na Formula 1, March que tinha Raul Boesel sairia da categoria devido ao sucesso maior que tinha na Formula Indy, O Efeito Solo seria banido da categoria para 1983 e provavelmente seria o último ano que os motores aspirados iriam fazer frente aos motores Turbo que já estava ganhando confiabilidade.

Resultado final do GP de Las Vegas de 1982

Fotos:

Patrocinadores da Globo naquela Época na Transmissão da Formula 1: Yamaha, Vilejaek, Bic, Marlboro
Texto : Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap, Formel1mic

Corridas Históricas: GP da Europa de 1985

Grid de Largada:

1. Ayrton Senna (Lotus-Renault) 1:07.169 – 225.425 Km/h
2. Nelson Piquet (Brabham-BMW) 1:07.482 – 224.380 Km/h
3. Nigel Mansell (Williams-Honda) 1:08.059 – 222.478 Km/h
4. Keke Rosberg (Williams-Honda) 1:08.197 – 222.027 Km/h
5. Philippe Streiff (Ligier-Renault) 1:09.080 – 219.289 Km/h
6. Alain Prost (Mclaren-Porsche) 1:09.429 – 218.088 Km/h
7. Marc Surer (Brabham-BMW) 1:09.762 – 217.047 Km/h
8. Derek Warwick (Renault) 1:09.904 – 216.606 Km/h
9. Elio de Angelis (Lotus-Renault) 1:10.014 – 216.265 Km/h
10. Jacques Laffite (Ligier-Renault) 1:10.081 – 216.059 Km/h
11. Ricardo Patrese (Alfa-Roméo) 1:10.251 – 215.536 Km/h
12. Thierry Boutsen (Arrows-BMW) 1:10.323 – 215.315 Km/h
13. Stefan Johansson (Ferrari) 1:10.517 – 214.723 Km/h
14. Piercarlo Ghinzani (Toleman-Hart) 1:10.570 – 214.561 Km/h
15. Michele Alboreto (Ferrari) 1:10.659 – 214.291 Km/h
16. Martin Brundle (Tyrrell-Renault) 1:10.731 – 214.073 Km/h
17. Patrick Tambay (Renault) 1:10.934 – 213.460 Km/h
18. Eddie Cheever (Alfa Roméo) 1:11.500 – 211.771 Km/h
19. Gerhard Berger (Arrows-BMW) 1:11.608 – 211.451 Km/h
20. Teo Fabi (Toleman-Hart) 1:12.090 – 210.037 Km/h
21. John Watson (Mclaren-Porsche) 1:12.496 – 208.861 Km/h
22. Alan Jones (Lola-Hart) 1:13.084 – 207.181 Km/h
23. Philippe Alliot (RAM-Hart) 1:13.537 – 205.905 Km/h
24. Ivan Capelli (Tyrrell-Renault) 1:13.721 – 205.391 Km/h
25. Christian Danner (Zakspeed) 1:15.054 – 201.743 Km/h
26. Pierluigi Martini (Minardi-Motori Moderni) 1:15.127 – 201.547 Km/h

Não Largaram:
27. Huub Rothengatter (Osella-Alfa Roméo) 1:16.994 – 196.659 Km/h

Mansell vence na lendária Brands-Hatch e Prost conquista primeiro titulo da Carreira

14ªEtapa do Mundial de Formula 1 de 1985, o 36º da História seria marcada pelo primeiro titulo da História de um Francês na Formula 1, um titulo que já vinha batendo na Trave em 1981, 1983 e 1984. Mas o Francês iria largar da 6ºPosição, mas seu adversário na luta pelo mundial era Michele Alboreto que iria largar apenas na 15ªposição com a Ferrari, O pole era Ayrton Senna e o 2º de Nelson Piquet, algo que animava a torcida brasileira, os seus dois principais pilotos dominando a primeira Fila, com os Dois Williams na Segunda fila (Mansell e Rosberg nessa ordem). Nessa corrida tínhamos a ausência de Niki Lauda, e para substituir veio o Inglês John Watson que largava de uma terrível 21ªPosição.

Na Largada Streiff e vários outros pilotos largaram de maneira torta no Grid, Senna pulava na Frente, Rosberg toma o 2º Lugar de Piquet, e Prost erra na Largada e cai lá para trás, isso para a Ferrari poderia ser um alivio, tanto que elas foram para cima para ganharem posições na corrida. Rosberg pressiona Senna de todo o Jeito, e Piquet acompanham em 3º, depois Mansell em 4º, de Angelis em 5º e Surer em 6º. Warwick que largava numa promissora 8ºposição, já tinha problemas e abandonaria a corrida com problemas de injeção no seu carro. Na Volta 4 Piquet começa a tentar também um ataque em cima de Rosberg e logo se via que Senna estava ditando o ritmo de Rosberg, Piquet e Mansell que tinham mais carro que a Lotus-Renault de Senna, Enquanto isso Prost já se recuperava na corrida e já estava nos 10 primeiros colocados, Martini sofreria um acidente e abandonaria a corrida. já John Watson fez uma péssima largada, e estava em penúltimo antes da primeira volta completada.

Na 7ªVolta Rosberg tenta passar Senna, que não permite passagem do piloto da Williams e a conclusão da História Rosberg roda e Piquet não consegue desviar a tempo de receber um choque e com isso a corrida da Brabham 7 terminava na 7ªVolta. Rosberg voltaria para a corrida, após trocar o pneu que furou devido ao Choque com Piquet, na Verdade Rosberg teve foi sorte demais, pois era até provável que ele deixasse a corrida. após as primeira 7 Voltas, a Classificação era: Senna, Mansell (1.5), De Angelis (7.4), Johansson (8.3), Surer (8.8) e Alboreto (9.7). Incrível a recuperação das Ferraris.

Na 8ªVolta Rosberg voltava na Frente de Senna e se iniciou um jogo de equipe para ajudar Mansell e prejudicar Senna, Mansell conseguiu a ultrapassagem e além disso Rosberg bloqueou Senna, o Brasileiro longe de Mansell que começou a Dominar a corrida, Rosberg se aproveitou do melhor carro que tinha para eliminar a chance de Senna de ser um forte adversário para Mansell na Corrida, Lá Atrás Prost já era o 6ºColocado e iria pra cima de Marc Surer. Alboreto foi para uma parada na volta 12, considerado uma parada muito antecipada tentando tática diferente, a Classificação era: Mansell, Senna (4.1), De Angelis (6.0), Johansson (9.6), Surer (10.2) e Prost (11.2), Mas na volta Seguinte viu se que Alboreto tinha problemas do Motor Turbo de sua Ferrari e que não havia mais nada a ser tentado para impedir o titulo de Prost, Agora Prost precisava de só mais 3 pontos para ser campeão.

Prost Brigava ferozmente com Stefan Johansson com a Ferrari pelo 5ºlugar, mas via atrás o seu compatriota, o bom e Velho Jacques Laffite com a Ligier-Renault que vinha mais rápido que o Mclaren-Porsche de Prost. Em uma Briga de 3 Voltas Laffite se deu bem e passou Prost, e foi para cima de Johansson, e se quer teve problemas para passar a Frágil Ferrari, Laffite assumia a 5ªposição da corrida. Prost iria pra cima de Johansson. em 20 Voltas: Mansell, Senna , de Angelis , Surer , Laffite , Johansson e Prost eram os 7 primeiros, com isso ainda tinha decisão do mundial que iria para a África do Sul. Surer na volta 21 conseguia a ultrapassagem em cima de De Angelis, a Brabham-BMW do Suiço rendia muito bem em Brands Hatch, Laffite na Volta 21 fazia a melhor volta da Corrida, o Francês tinha um carro que poderia até lutar por vitória em Brands Hatch, pois o potente ligier-Renault tava voando baixo, mas voando baixo mesmo, e o Francês de 41 anos era fortíssimo com o carrinho azul da França.

Keke Rosberg lá atrás buscava sua recuperação na corrida. e Senna via no seu retrovisor um carro atrás dele, Era Marc Surer que estava com seu Brabham-BMW rendendo bem mais que a Lotus-Renault de Senna, e quem vinha chegando atrás era Jacques Laffite que estava voando baixo na corrida. De Angelis já tinha caído para a 5ªPosição. Senna já se defendia de Surer tentando manter a segunda posição e Laffite chegava cada vez mais perto de Surer e de Senna. Senna deixava um retardatário entre os dois e isso deu um fôlego para Senna Respirar, mas uma volta depois Senna sofria de novo pressão de Surer e de Laffite. e Prost continuava sua batalha contra Johansson com a Ferrari. e o Pega pra capar pelo segundo Lugar era muito forte, Senna tentava se manter na frente dos dois, mas era muito difícil em 30 Voltas a Classificação era: Mansell, Senna (12.8), Surer (13.0), Laffite (13.8), De Angelis (23.8) e Johansson (24.754) e Prost Colado em Johansson. Lá na Frente Mansell fazia sua corrida tranquila, sem adversários a ameaçar naquele momento.

A Williams estava prontinha para a parada ou de Mansell ou de Rosberg, e na Volta 35 Surer consegue passar Senna e assumir a 2ªPosição, e abria de Senna e na Volta Seguinte Laffite assumia a terceira posição de Senna que estava agora renegado em 4ºLugar. Agora tudo indicava que Surer e Laffite brigariam pelo 2ºLugar, Laffite na Volta 37 Fazia a melhor volta da Corrida, mostrando que o Desempenho do seu carro era excelente e que poderia tentar uma Briga com Surer pelo 2ºLugar da Corrida, Prost fazia sua parada de Pits, tentando o tudo ou nada para levar o titulo para ele na Inglaterra já. e a Tática dá certo e Prost fazia a melhor volta da Corrida na volta 40, A Lotus também se ajeitava para uma possível parada de pits. Com 41 Voltas a Classificação era: Mansell, Surer, Laffite, Senna, De Angelis e Johansson. Na volta 41 Brundle ver seu motor explodido e abandona a corrida. Brundle, Fabi, Alliot, Ghinzani, Jones, Alboreto, Piquet, Warwick e Martini já estavam fora da Corrida. Prost Jogava tudo rumo às posições nos pontos. ele fez as melhores voltas na corrida na Volta 42 e depois na Volta 44, a parada nos boxes, mesmo com o Tempo nublado e a Temperatura sendo uma temperatura que não desgastava os pneus (Que permitia a corrida inteira sem Fazer paradas).

Ivan Capelli, ele mesmo Famoso piloto da Leyton House/March abandonaria a corrida. Por acidente, mas tinha tanta Fumaça que quem não viu o acidente, pode se confundir e dizer, ele morreu por causa de maus cuidados (em sentido Figurado), Laffite já não tinha um grande desempenho e Senna foi para cima pra brigar pelo Pódio da Corrida, Prost fazia de novo a melhor Volta da corrida, e Senna passa Laffite e volta ao pódio, na terceira posição, é agora é caçar o Surer que estava com um carro espetacular na mão, no dia de hoje. Laffite iria para os boxes para o tudo ou nada, isso restando 23 voltas para o Final da Corrida. a Classificação era: Mansell, Surer (17.0), Senna (26.0), Johansson (37.6), de Angelis (42.8) e Prost em 6º (48.6).

Enquanto Mansell fazia a alegria dos Ingleses, Jacque Laffite abandonava e Stefan Johansson com problemas de Motor e abandonava a corrida. após fazer brilhante corrida, Danner também teria esse problema, Restando menos de 20 Voltas para terminar os carros. Prost brigando para passar os Retardatários. Surer tem seu motor Explodido quando restavam só 13 Voltas para o Termino da melhor corrida da carreira dele da Formula 1.

Rosberg chegava à Briga pelo 3ºLugar com o Prost. E Volta depois passava Prost que estava já satisfeito com a 4ªPosição. A classificação restando 10 voltas para o Final da Corrida é: Mansell, Senna, Rosberg e Prost, Depois completando os lugares nos pontos: Elio de Angelis e Philippe Streiff. Mas Boutsen estava por perto e queria tirar esse ponto de Streiff de qualquer jeito, no final Streiff sucumbiu e deixou o 6ºlugar para Boutsen, e De Angelis tinha que tentar se manter em 4º, mas atrás tinha Alain Prost que queria essa posição para ser campeão do mundo, logo Prost conseguiu passar De Angelis e passar para a 4ªPosição. Mansell estava perto dos dois para fazer ambos levaram uma volta, Restando 5 Voltas: Mansell tinha 15 segundos para Senna que estava em 2ºLugar. Bem longe de Rosberg em 3º, Prost em 4º, De Angelis em 5º e Boutsen em 6º com uma Arrows-BMW.

Para Mansell foi se administrar rumo à bandeirada, e para Prost foi só ficar em 4ºLugar e ser o Campeão da Temporada de 1985, a primeira vez que a França era Campeã do mundo de Formula 1, feito que Jarier, Arnoux, Laffite não conseguiram no passado, Prost era Campeão, e mesmo se não tivesse os pontos de Brands Hatch, seria do mesmo jeito Campeão, pois Alboreto não pontuaria mais nada em 85. Senna e Rosberg completavam o Pódio. De Angelis e Boutsen completavam a Zona de pontos, que Teve ainda John Watson em 7º com a Mclaren, Streiff, Patrese, Berger, Cheever e Tambay completando os 12 que terminaram a corrida.

Resultado Final do GP da Europa de 1985

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Vídeo:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Vídeo: grandprixarchive

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

GP da Austrália de 1986

Grid de largada:

1     Nigel Mansell     Williams/Honda     1’18.403
2     Nelson Piquet     Williams/Honda     1’18.714
3     Ayrton Senna     Lotus/Renault     1’18.906
4     Alain Prost     McLaren/TAG     1’19.654
5     René Arnoux     Ligier/Renault     1’19.976
6     Gerhard Berger     Benetton/BMW     1’20.554
7     Keke Rosberg     McLaren/TAG     1’20.778
8     Philippe Alliot     Ligier/Renault     1’20.981
9     Michele Alboreto     Ferrari     1’21.709
10     Philippe Streiff     Tyrrell/Renault     1’21.720
11     Andrea de Cesaris     Minardi/Motori Moderni     1’22.012
12     Stefan Johansson     Ferrari     1’22.050
13     Teo Fabi     Benetton/BMW     1’22.129
14     Johnny Dumfries     Lotus/Renault     1’22.664
15     Alan Jones     Lola/Ford     1’22.796
16     Martin Brundle     Tyrrell/Renault     1’23.004
17     Patrick Tambay     Lola/Ford     1’23.008
18     Alessandro Nannini     Minardi/Motori Moderni     1’23.052
19     Riccardo Patrese     Brabham/BMW     1’23.230
20     Derek Warwick     Brabham/BMW     1’23.313
21     Jonathan Palmer     Zakspeed     1’23.476
22     Thierry Boutsen     Arrows/BMW     1’24.295
23     Huub Rothengatter     Zakspeed     1’25.181
24     Christian Danner     Arrows/BMW     1’25.233
25     Piercarlo Ghinzani     Osella/Alfa Romeo     1’25.257
26     Allen Berg     Osella/Alfa Romeo     1’27.208

Capa do GP da Austrália de 1986
Capa do GP da Austrália de 1986

Austrália – Adelaide, dia 26 de outubro de 1986

A decisão do Título seria na Austrália que receberia pela segunda vez a corrida de Formula 1 e pela primeira vez decidia um campeão. Mansell tinha 70 pontos, Prost tinha 64 pontos e Piquet com 63 pontos.
Na largada Mansell mantem a ponta da corrida com Senna passando Piquet e assumindo a segunda posição, só que na segunda curva Senna passa Mansell e assumiu a ponta, Piquet se aproveita e passa Mansell e na curva seguinte Rosberg se aproveita e também passa deixando Mansell em 4º. Piquet na grande reta da pista tenta passar Senna e consegue, já assumindo a ponta da corrida, Era o terceiro líder da corrida em menos de uma volta. Com esse resultado Piquet era o campeão do mundo. Na largada tivemos confusão entre Alboreto e Arnoux, Alboreto deixou a corrida por que sua suspensão quebrou e Arnoux teve de ir aos boxes para reparar danos no seu carro e caiu para a última posição.

Na segunda volta Piquet abria sobre Senna e os demais. Classificação Após 1 volta: Piquet 1:33.929 – Senna a 0.974 – Rosberg a 1.524 – Mansell a 3.258 – Prost a 3.728 – Berger a 4.255

Rosberg na segunda volta passa Ayrton Senna e já assumia a segunda posição, Rosberg queria fazer bonito em sua última corrida na Formula 1 abria demais do Senna que parecia não ter rendimento para acompanhar Piquet e Rosberg e com dificuldades de ficar na frente de Prost e Mansell e até de Berger. Piercarlo Ghinzani deixa a corrida com problemas de Transmissão (O que não é nada de novidade para a problemática Osella). Piquet continuava na frente, Mas Rosberg estava por perto, enquanto isso Mansell conseguiu passar Senna e assumia a terceira posição, com isso Mansell era o campeão do mundo.

Rosberg vai para o Ataque em cima de Piquet para lutar pelo primeiro lugar na corrida, Já bem longe em Terceiro Nigel Mansell e do Resto que era Senna, Prost e Berger. Classificação Após 5 voltas: Piquet 7:11.162 – Rosberg a 0.910 – Mansell a 9.764 – Senna a 10.667 – Prost a 11.265 – Berger a 12.644. Prost começava a atacar Senna mostrando que a Lotus não tinha rendimento para acompanhar os ponteiros. A melhor volta a corrida naquele momento era de Keke Rosberg com 1:22.828 – Média de 164.249 km/h – 102.059 MPH – e na volta 7 Rosberg assumia a ponta da corrida e começava a abrir de Piquet e Prost passou Senna e assumia a 4ªposição.

Rosberg começava a abrir de Piquet, num ritmo alucinante do Finlandês. Classificação após 10 Voltas: Rosberg (14:09.896), Piquet (a 3.372) , Mansell (a 10.825) , Prost (a 11.278) , Senna (a 17.108), Berger (a 24.947), Johansson, Streiff, Jones, Fabi.

Alessandro Nannini deixou a corrida na volta 11 sofreu um acidente e deixou a corrida, um belo estrago que Nannini fez em sua Minardi, enquanto isso Rosberg começava a pegar retardatários e Prost passou Mansell e assumiu a 3ªposição.

Em termos as Mclarens estão andando melhores do que os carros da Williams, Prost abriu sobre Mansell e começaria a tirar vantagem sobre Piquet que vinha na segunda posição, e em uma volta tira toda a diferença em cima do Piquet e vai para cima do Brasileiro para tentar o segundo lugar, Enquanto isso Jones tinha problemas em seu carro apesar de passar Berger ele acusava problemas na região do motor, com isso o dono da casa deixou a corrida.
Enquanto isso Prost continuava a pressionar Piquet na luta pelo segundo lugar e para Piquet a coisa se complica com dos retardatários que ele pega na curva, mas se livrou bem deles e como essa pista não é tão fácil assim a ultrapassagem para não dizer difícil e com carros iguais, Só mesmo com um erro de Piquet o que era bem difícil. Classificação após 20 Voltas: 1. Rosberg (28:06.260), 2. Piquet (a 14.210), 3. Prost (a 14.869), 4.Mansell (a 19.166), 5.Senna (a 37.706), 6. Johansson (a 56.177). Com esses resultados Mansell é o campeão até aquele momento da corrida.

Na Volta 23 Piquet acaba rodando quando tentava passar Alliot que era retardatário e acaba perdendo muito tempo e perdendo o 2ºlugar para Prost e o 3ºlugar para Mansell deixando Piquet para 4ºlugar e não se sabia se os pneus de Piquet estavam ainda bons ou se desgastaram totalmente? Isso pode provocar parada para Nelson Piquet e isso iria tranquilizar a Mansell na corrida. Enquanto isso Rosberg tinha 18 segundos sobre Prost.
Prost na volta 25 fazia a melhor volta da corrida com 1:25.544 – Média de 164.814 km/h (102.411 Mph) Classificação Após 25 voltas era Essa: Rosberg (35:01.329) – Prost (a 17.595) – Mansell (a 23.929) – Piquet (a 28.241) – Senna (a 51.697) – Johansson (a 1:09.968).

Na Volta 26 Prost faria 1:22.204 – Média de 165.496 Km/h – 102.834 Mph baixando seu tempo em meio segundo sua melhor volta e começava a querer chegar o Rosberg tanto que sua vantagem de 17 segundos caiu para 13 segundos. Rothengatter abandonou a corrida na volta 29 com problemas de Suspensão em sua Zakspeed.
E a corrida seguia com o seu mesmo panorama, com Rosberg em 1º mais com Prost chegando em Rosberg e Mansell e Piquet ficando mais atrás, parecia que o Título estava se encaminhando para Prost, já que Piquet poderia passar Mansell e Ele sem dúvida a Mclaren daria ordem para o Rosberg deixar Prost passar. Classificação após 30 Voltas:  1. Rosberg (42:00.947), 2. Prost (a 13.246) 3. Mansell (a 20.002) 4. Piquet (a 24.718), 5. Senna (a 58.815), 6. Johansson (a 1:20.031), Rosberg iria dar uma volta em cima de Johansson.

Prost, Bicampeão do mundo quando todos apostavam nos pilotos da Williams
Prost, Bicampeão do mundo quando todos apostavam nos pilotos da Williams

Mas Prost teria problemas, teria de fazer uma parada nos boxes, por que furou um dos seus pneus e a Mclaren fez um péssimo trabalho para desespero de Prost, com 17.13 segundos e com uma parada a mais com esse tempo perdido poderia ser o fim para o Francês na luta pelo Bicampeonato. Já Rosberg continuava na frente com muita diferença sobre Mansell que estava mais aliviado e Piquet em 3º, Mas a vantagem de Prost era que Rosberg, Mansell e Piquet teriam de ir para uma parada.

Enquanto isso a corrida vinha com os líderes colocando voltas em cima de retardatários como a Brabham de BMW e a Minardi de Andrea de Cesaris, Classificação Após 35 voltas completadas: Rosberg (48:55.143) – Mansell (a 25.253) – Piquet (a 32.460) – Prost (a 49.140) – Senna (a 1:09.811) – Johansson (a 1 Volta) Ao continuar esses resultados Mansell seria o campeão do mundo e a corrida chegava a metade, e via Mansell campeão, Mas nada tava decidido ainda.

Rosberg continuava em primeiro dominando a corrida, Mas a Mclaren estava pronta para a sua parada assim como a Williams e a Lotus além das outras equipes, Enquanto isso Prost começava a andar Rápido, Mais é Piquet que fazia a volta mais rápida da prova com 1:22.065 – Média de 165.276 Km/h – 103.008 Mph e começava a caça contra Nigel Mansell e Teo Fabi fazendo uma segunda para nos boxes.

Com Isso Piquet chegou em cima de Mansell que acabou não conseguindo passar Christian Danner com a sua Terrivel Arrows e Phillpe Streiff com a Tyrrell e além disso Piquet fazia de novo a melhor volta da corrida com 1:21.901 – Média de 166.108 km/h – 103.215 Mph na volta 40. Berger abandonava a corrida com problemas de motor, ele já vinha apagado na corrida devido ao desgaste do seu equipamento e continuava a briga entre Mansell e Piquet. Ayrton Senna fez sua parada nos boxes na volta 42.

Piquet esta pressionando Mansell e na volta 45 na reta dos boxes Piquet consegue a ultrapassagem para assumir a segunda posição. Mas dai teria que tirar 30 segundos de vantagem para Rosberg.
Ayrton Senna deixava a corrida, com problemas de Motor na volta 44, aliás, o Motor foi o maior problema da Lotus que tinha um motor beberrão que obrigava a Senna ter de poupar combustível na maioria das corridas, Enquanto isso De Cesaris com problemas de extintor. Piquet não conseguia fugir de Mansell enquanto Prost começava a tirar a diferença das Williams e para Piquet e Mansell um monte de trafego pela frente, muito pelo número de carros na corrida, 18 pilotos ainda vivos na corrida.

Rosberg continua a liderar a corrida tranquilamente, Piquet em segundo fazia de novo a volta mais rápida da corrida com 1:21.772 na volta 49 – média de 166.472 km/h – 103.411 Mph. Mas Mansell vinha por perto fazia 1:21.8 e Prost com 7 segundos atrás de Mansell e depois Johansson e Patrese em 5º e 6º e dai vem Streiff, Brundle, Warwick e Arnoux. Boutsen deixava a corrida com problemas de Motor e duas voltas depois Danner também abandonava a corrida com os mesmos problemas de motor. Prost enquanto isso fazia a melhor volta da corrida na volta 50 1:21.541 – Média de 166.841 Km/h – Média: 103.670 Mph.

Patrese passou Johansson e assumiu o 5ºlugar na 51ªvolta. Piquet tentava fugir de Mansell e Prost estava um pouco mais atrás em 4ºlugar esperando uma parada de Piquet e de Mansell, mas parece que cada vez mais que ambos os pilotos da Williams não irão para uma parada nos boxes e essa era a única atenuante para mudar resultado, pois problemas de combustível no carro não existe nessa pista por ser uma pista de velocidade média lenta. Prost na volta 53 marca a melhor volta com 1:21.526 – Média de 166.872 km/h – 103.689 Milhas e chegava cada vez mais próximo de Mansell e de Piquet e enquanto isso Dumfries, companheiro de Senna na Lotus continuava na luta com a outra Lotus.

436_australia_1986 (8)

Prost chegava de uma vez para cima de Mansell que tinha pneus desgastados com isso Piquet com pneus também desgastados iria tentar aumentar a sua vantagem em cima de Mansell e de Prost. Classificação após 57 Voltas: Rosberg (1:19:27.261), Piquet (a 25.973), Mansell (a 28.011), Prost (a 29.159), Patrese (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta). Warwick na volta 57 deixava a corrida.

A partir desse momento começaria a se definir o Título.

Piquet não conseguia abrir de Mansell e Prost estava no cangote de Mansell para tentar tomar o 3ºlugar do Inglês, e Piquet tentava fugir, Na Volta 60 a classificação era Rosberg (1:23.36.797), Piquet (a 21.842), Mansell (a 24.461), Prost (a 25.100), Patrese (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta)

A corrida vinha assim até a volta 63, quando Rosberg para com  problemas de pneu, era a última corrida de Rosberg na Formula 1, com isso Piquet era o líder da corrida com Mansell em 2º e Prost em 3º com isso Mansell era o Campeão, O jogo mudava a favor de Mansell, Mas Prost foi para a ultrapassagem em cima de Mansell e assumia a 2ªposição, mesmo assim Mansell seria o Campeão. Mas na volta seguinte tudo mudaria. Na volta 64 Prost em 2º e Mansell seguindo a Prost o Pneu de Mansell explode na grande Reta de Adelaide depois de passar o Alliot, com isso a suspensão quebra e Mansell esta fora da corrida. Com  isso Piquet e Prost teriam a chance de serem campeão, Mas Prost tinha pneus novos e Piquet já tinha pneus de 60 voltas, E depois do estouro de Mansell a Goodyear que tinha preparado pneus muito moles para a última corrida isso devido ao grande desempenho dos pneus Pirelli na corrida do México ordenou que todas as equipes com os pneus Goodyear trocassem de pneus, Foi isso que Piquet foi para os boxes e a Williams fez um grande Trabalho com 8.38 na parada e Piquet iria para as últimas 17 voltas com pneus melhores que Prost tinha que tentar diminuir a diferença de Prost e tentar a ultrapassagem do Título. Nesse mesmo tempo Riccardo Patrese abandonaria a corrida com problema elétrico no Problemático Brabham de 1986, Não só Piquet faria a sua parada, Johansson e Dumfries também fizeram as suas paradas.  Prost tinha 18 segundos na frente de Piquet.

No momento do Estouro do pneu de Nigel Mansell
No momento do Estouro do pneu de Nigel Mansell

Classificação Após 67 voltas: Prost (1:33:37.224), Piquet (a 18.979), Streiff (a 1 Volta), Brundle (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta), Dumfries (a 2 Voltas).
Mas na voltas seguintes Piquet não conseguia se aproximar de Alain Prost, pelo contraio ele conseguia até aumentar a sua vantagem para, mesmo com todo o esforço de Piquet parecia que Alain Prost tinha ainda pneus para continuar imprimindo um Ritmo de corrida Forte, Fora de uma briga pelo Título Phillipe Streiff e Martin Brundle tomavam o 3º e 4º colocações para a Tyrrell que se aproveitou de quebras e tinha um grande resultado em Adelaide. Prost na volta 69 fazia a melhor volta da corrida com 1:20.979 – Média de 167.999 Km/h – 104.390 Mph, Piquet tenta responder e faz 1:20.944 – Média de 168.072 km/h – 104.435 Mph e tenta diminuir a diferença sobre Prost.
Mas Piquet não conseguia diminuir mais do que 2 décimos por volta e Prost continuava tendo bom desempenho.

Classificação Após 70 Voltas: Prost (1:37:41.605), Piquet (a 18.226), Streiff (a 1 Volta), Brundle (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta), Dumfries (a 2 Voltas). Enquanto isso Johansson tentando se aproximar dos Tyrrell quase bateu no muro depois de escapar e ir por cima da Zebra. Na Volta 73 a diferença entre Prost e Piquet aumenta para 21.385 mostrando que Piquet não tinha carro mais para alcançar Prost e que só poderia contar com uma  quebra de Prost e Nigel Mansell ele teria de Torcer para uma Quebra de Prost ou de Piquet para ser campeão. O pódio parecia ser de Prost em 1º, Piquet em 2º e estava bem encaminhava para o 3ºlugar com o Tyrrell-Renault.

436_australia_1986 (10)

Piquet começaria a tirar diferença para Prost a partir da volta 77, Mas Prost estava mais que administrando a sua vantagem para Piquet do que Piquet tirando a diferença. Piquet lutava até a última volta e Streiff, Brundle, Johansson e Dumfries pontuando e depois Arnoux, Alliot, Palmer e Fabi completando os 10 primeiros e Tambay e Allen Berg estava a várias voltas e por isso não estavam classificados. Restando 3 voltas Prost diminuiu mesmo o Ritmo e Piquet tentou tudo para tentar uma vitória improvável, Mas não tinha mais tempo Prost tinha vantagem suficiente para tranquilamente completar a volta final e cruzar a linha de chegada para se consagrar bicampeão do mundo contra todos os prognósticos que apontavam para Mansell e Piquet que eram os favoritos ao título e que tinham o melhor motor da Categoria, Mas a Briga interna entre a parte inglesa e a parte a parte do Piloto Brasileiro foi decisivo para que Prost se aproveitasse disso.

Piquet chegou em 2ºlugar e Stefan Johansson acabou em 3ºlugar tomando posição de Brundle e se aproveitando da pane seca de Streiff que ficou atrás de Brundle que chegou em 4ºlugar e Dumfries termina a corrida e a carreira na Formula 1 em 6ºlugar, Uma das corridas mais inesquecíveis da história da Formula 1 que consagrou o Francês de 31 anos como Bicampeão do mundo.

Resultado final do GP da Austrália de 1986

Mundial de pilotos:

Mundial de Pilotos – Temporada 1986

1. Alain Prost (França) 72 Pontos
2. Nigel Mansell (Inglaterra) 70 Pontos
3. Nelson Piquet (Brasil) 69 Pontos
4. Ayrton Senna (Brasil) 55 Pontos
5. Stefan Johansson (Suécia) 23 Pontos
6. Keke Rosberg (Finlândia) 22 Pontos
7. Gerhard Berger (Áustria) 17 Pontos
8. Jacques Laffite (França) 14 Pontos
9. Michele Alboreto (Itália) 14 Pontos
10. Rene Arnoux (França) 14 Pontos
11. Martin Brundle (Inglaterra) 8 Pontos
12. Alan Jones (Austrália) 4 Pontos
13. Johnny Dumfries (Inglaterra) 3 Pontos
14. Phillipe Streiff (França) 3 Pontos
15. Teo Fabi (Itália) 2 Pontos
16. Partick Tambay (França) 2 Pontos
17. Ricardo Patrese (Itália) 2 Pontos
18. Christian Danner (Alemanha) 1 Ponto
19. Phillipe Alliot (França) 1 Ponto

Mundial de Construtores:

Mundial de Construtores – Temporada 1986

1. Williams – Honda RA166E V6 – 141 Pontos
2. Mclaren – Porsche P01 V6 – 96 Pontos
3. Lotus – Renault EF15B V6 – 58 Pontos
4. Ferrari – F186 V6 – 37 Pontos
5. Ligier – Renault EF4B/EF15 V6 – 29 Pontos
6. Benetton – BMW M12/13 S4 – 19 Pontos
7. Tyrrell – Renault EF4B/EF15 V6 – 11 Pontos
8. Lola – Ford – 6 Pontos
9. Brabham – BMW M12/13 S4 – 2 Pontos
10. Arrows – BMW M12/13 S4 – 1 Ponto

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo do Treino Oficial:

Vídeo da Corrida:

Pilotos para uma foto de Despedida
Pilotos para uma foto de Despedida

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap
Fonte do Vídeo: https://www.youtube.com/user/twtakyllesRacing Channel
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

 

GP da Itália de 1986

Grid de largada

1 Teo Fabi Benetton/BMW 1’24.078
2 Alain Prost McLaren/TAG 1’24.514
3 Nigel Mansell Williams/Honda 1’24.882
4 Gerhard Berger Benetton/BMW 1’24.885
5 Ayrton Senna Lotus/Renault 1’24.916
6 Nelson Piquet Williams/Honda 1’25.137
7 Derek Warwick Brabham/BMW 1’25.175
8 Keke Rosberg McLaren/TAG 1’25.378
9 Michele Alboreto Ferrari 1’25.549
10 Riccardo Patrese Brabham/BMW 1’26.111
11 René Arnoux Ligier/Renault 1’26.187
12 Stefan Johansson Ferrari 1’26.422
13 Thierry Boutsen Arrows/BMW 1’26.754
14 Philippe Alliot Ligier/Renault 1’27.269
15 Patrick Tambay Lola/Ford 1’27.808
16 Christian Danner Arrows/BMW 1’27.923
17 Johnny Dumfries Lotus/Renault 1’28.024
18 Alan Jones Lola/Ford 1’28.043
19 Alessandro Nannini Minardi/Motori Moderni 1’28.690
20 Martin Brundle Tyrrell/Renault 1’29.125
21 Andrea de Cesaris Minardi/Motori Moderni 1’29.561
22 Jonathan Palmer Zakspeed 1’29.659
23 Philippe Streiff Tyrrell/Renault 1’30.199
24 Huub Rothengatter Zakspeed 1’30.904
25 Ivan Capelli AGS/Motori Moderni 1’33.844
26 Piercarlo Ghinzani Osella/Alfa Romeo 1’36.128
27 Alex Caffi Osella/Alfa Romeo 1’36.900

Piquet vence duelo particular com Mansell e conquista GP da Itália

No templo sagrado, Monza na Itália é que de forma definitiva começava de vez a luta pelo mundial de Formula 1. Num dia de sol e para delírio da torcida a pole position foi do Italiano Teo Fabi, como foi no GP da Áustria, ao seu lado larga Alain Prost, depois na segunda fila largavam Mansell e Berger com a Terceira fila sendo dos Brasileiros Ayrton Senna e Nelson Piquet. Mas na primeira largada os carros de Teo Fabi e de Alain Prost falharam, com isso Ambos foram largar dos boxes, com isso a primeira fila passava a ser de Mansell e Berger e a segunda fila de Senna e Piquet com Warwick e Rosberg assumindo a 3ªfila.

Os pilotos foram para a segunda largada, e nessa segunda largada o Câmbio de Senna deixou ele na mão, ele anda 400 metros e para deixando a corrida sem se quer ter tentado conseguir um bom resultado, Berger assumiu a ponta da corrida com Mansell e Piquet logo em seguida, Mas a melhor de todas as largada foi a largada de Rene Arnoux que largou de 12ºlugar para a 4ªcolocação, tudo por causa da quebra do carro do Senna, que todo mundo desviou do carro de Senna parado, mas não tivemos uma nova largada. Berger começa a corrida com tudo largando e abrindo muito em cima das Williams. Enquanto isso Fabi e Prost começavam a fazer suas voltas de apresentação.
Huub Rothengatter acabou quebrando a transmissão na segunda volta e deixou a corrida, Na Volta seguinte Alboreto passou Arnoux e assumiu a quarta colocação, ele queria dar uma vitória para a sua torcida e para a Ferrari em 1986 após passar pelo seu melhor momento no ano ficando em 2ºlugar no GP da Áustria. Nessa mesma volta Tambay e Patrese provoca um acidente que acaba deixando ambos fora da corrida.

Teo Fabi já estava em 11ºlugar na volta 4, uma incrível recuperação do Italiano da Benetton enquanto Berger continuava líder da corrida, Arnoux sofria pressão de Rosberg e de Johansson na briga pelo 5ºlugar, Berger continuava na ponta só que as Williams de Mansell e Piquet começavam a chegar e trazia junto Alboreto que estava muito forte na corrida, Johansson passou Rosberg e assumiu a 6ªposição e não satisfeito passou também a Arnoux depois de completada a volta 5. No final da volta 5 a classificação era: Berger 7:43.449 – Mansell a 1.387 – Piquet a 2.486 – Alboreto a 3.437 – Arnoux a 6.086 e Johansson a 6.199, claro classificação que logo foi defasada pelo Sueco da Ferrari. Fabi em 11º e Prost estava em 15º.

Os quatro primeiros colocados começavam a se destacar na corrida, Berger já tinha a pressão de Mansell na luta pela ponta da corrida. E No Final da 7ªvolta Mansell passa Berger e assumiu a ponta, Berger já ficava mais para Piquet que logo, logo passou Berger no final da 7ªvolta Os quatro primeiros colocados separados por apenas 1 segundo de diferença, Alboreto passava também Berger que começava a ficar um pouco mais para trás enquanto isso Andrea de Cesaris foi para uma troca antecipada, e também a Tyrrell de Phillipe Streiff nos boxes para uma troca antecipada ou para resolver problemas que esse carro tinha . Mansell continuava na ponta com Alboreto em 3º, Berger em 4º e depois Johansson, Arnoux, Rosberg, Fabi e Dunfries, Prost era o 10ºcolocado isso na volta 10. Rosberg também passou Arnoux e assumiu a sexta colocação.

Mansell usava toda a pista para se manter na frente de Piquet que estava com o carro na mão enquanto isso Alboreto também estava usando e abusando de seu Ferrari e com a Briga entre os dois Williams Michele Alboreto chegava na briga para a expectativa de sobrar algo de bom, ele passar ambos os pilotos da Williams, Mas isso não aconteceu.

Alboreto na volta 11 fazia a melhor volta da corrida 1:30.141 – 231.637 Km/h – 143.933 Mph para o Delírio da torcida italiana da Ferrari, Ghinzani apesar de não ter a intenção atrapalhou um pouco os três primeiros, Mas sem muitos prejuízos para nenhum dos 3, Johansson já vinha para cima de Berger para lutar pelo 4ºlugar. Piercarlo Ghinzani com a Osella abandonou a corrida, se a Osella sem problemas era Ruim imagina a Osella cheia de problemas como é andar com esse carro ruim demais com problemas de Suspensão que ocasionou a rodada dele.

Prost já estava em 9ºlugar tentando passa a Teo Fabi que estava em 8ºlugar, teve um grande começo de corrida e se recuperou na corrida até o 8ºlugar até seu carro perder um pouco de rendimento. Classificação após 15 voltas: Mansell 22:54.373 – Piquet a 1.334 – Alboreto a 2.205 – Berger a 9.001 – Johansson a 10.506 – Rosberg a 16.701 Depois Arnoux, Prost e Fabi,. Prost passou Fabi na volta 15 e nessa mesma volta Prost fazia a volta mais rápida da corrida 1:29.576 – Média de 233.093 – 144.837 Mph.

Na volta 17 o Delírio da torcida italiana acabava com a Rodada de Alboreto que acabou perdendo muito tempo e muitas posições. Alessandro Nannini, outro italiano com um motor Italiano com um time italiano deixava a corrida com problemas elétricos. Na Volta seguinte o piloto Derek Warwick mais uma vez é traído pelo seu frágil Brabham-BMW e deixa a corrida com problemas de semi-eixo. Alboreto fez uma parada nos boxes e voltou em 13ºlugar, Enquanto isso a AGS de Ivan Capelli que estreava na Formula 1 nessa corrida parado na pista, Mas conseguiu voltar a corrida. Classificação após 18 Voltas: M.ansell, Prost, Berger, Johansson, Rosberg e Arnoux com Prost em 7º, Fabi em 8º e Dunfries em 9ºlugar. Mas Dunfries também não duraria muito, ele deixava a corrida na 19ªvolta com problemas de Câmbio, estava fazendo uma boa corrida até com chances de pontuar, não era o Dia da Lotus mesmo, Enquanto isso Prost era apenas o 6ºlugar, após largar da última posição. Enquanto isso a Williams começava a se preparar para uma parada nos boxes para um de seus dois pilotos. Classificação após 20 Voltas: Mansell 30:26.925 – Piquet a 2.751 – Berger a 11.056 – Johansson a 15.286 – Rosberg a 21.693 – Prost a 23.194

Piquet foi para a parada nos boxes que acabou a equipe trabalhando muito mal fazendo a parada em 17 segundos, deixando Piquet voltar para o 8ºlugar. Prost foi para os boxes, trocaram o bico de seu carro e teve problemas demais, com 31 segundos de parada, Mas era essa parada que iria complicar sua situação no Campeonato. Phillipe Alliot quebra o motor e deixava a corrida na volta 24. Rosberg foi para os Boxes também e fez uma parada um pouco melhor, 13,53 segundos, na verdade demora justificável por causa da troca do Bico do carro em Rosberg que demorou um pouco além de uma troca normal. Mansell completava 24 voltas enquanto isso Johansson partia para a sua parada, com isso Mansell era o Líder com Berger em 2º e Arnoux passava a ser o terceiro lugar e vivo na corrida. Johansson faz sua troca em 9.68 segundos. Alias Berger e Arnoux tinham os pneus Pirelli que poderiam aguentar a corrida toda com os mesmos pneus. Classificação após 25 voltas: Mansell – Berger – Arnoux – Piquet – Johansson – Rosberg – Alboreto – Fabi e Prost, Mansell foi para os boxes para a sua parada e a equipe trabalha de maneira brilhante fazendo 8.34 segundos voltando em 2ºlugar, A Arrows de Christian Danner fez sua troca de Pneus, Mas a direção da corrida mostrou bandeira preta para Prost e isso significava que Prost estava excluído na corrida por causa de alguma irregularidade que aconteceu na parada de Prost. Berger continuava liderando a corrida com os mesmo pneus de que começaram aos boxes. Berger fez sua parada e Mansell assumia a ponta da corrida enquanto isso Arnoux em 2ºlugar era o intruso na briga das Williams, e um belo intruso com a sua Ligier, Depois Berger, Johansson e Alboreto eram os 6 primeiros colocados.

Mas para Arnoux a corrida acabava na volta 31, ele que vinha muito vem na segunda posição, e com boas chances de pontuar, acabou deixado na mão pelos problemas de Câmbio, Assim as Williams estava livres para lutar pela vitória e Piquet.

Classificação após 30 voltas completadas: Mansell 46:14.134 – Piquet a 5.852 – Berger a 10.431 – Johansson a 17.903 – Alboreto a 20.862 e Rosberg a 24.970 e Piquet começava a tentar chegar em Mansell. Teo Fabi acabava vindo em 7ºlugar foi para os boxes e acabou tendo problemas com seu motor BMW e ficava fora da disputa praticamente, infelizmente o Italiano não dava sorte nenhuma em corrida apesar da sua velocidade em treinos.

Após 31 voltas pela pista Ivan Capelli acabava sua corrida com a AGS por causa dos pneus, foi uma experiência válida para o chassi artesanal que a equipe criou, dizem que era uma copia do Renault de 1983 ou então era o chassi da Renault de 1983 adaptado dentro das condições financeiras da equipe que eram nada vantajosas. Piquet na volta 32 fazia a melhor volta com 1:29.311 – 233.790 Km/h – 145.270 Mph de Média Horária, e cada vez mais Piquet chegava mais em Mansell, era a briga pela vitória enquanto isso Berger vinha mantendo o 3ºlugar e Johansson vinha em 4º, Alboreto em 5ºlugar após ter rodado nos boxes no começo, Mas Alboreto deixava a corrida, o seu motor Falhou e ele teve de deixar a corrida. Andrea De Cesaris também com motor deixava a corrida com a Minardi, Piquet continuava acelerando, passando a melhorar a melhor volta da corrida em 1:38.576 – Média 235.464 Km/h – 146.311 Mph na volta 34. Classificação após 35 voltas era essa: Mansell, Piquet, Berger, Johansson, Rosberg, Boutsen, Brundle, Jones e Danner, com Streiff, Fabi e Caffi que fazia sua estreia na formula 1 com a Horrivel Osella, tomando volta de todo mundo, mas conseguindo ficar vivo na corrida.

Piquet baixava sua melhor volta para 1:28.173 – Média 236.807 Km/h – Média 147.145 Mph na volta 35, a situação ficava mais difícil para Mansell continuar na ponta da corrida, Piquet já tinha Mansell em sua Alça de mira, e na volta 37 Piquet estava de vez colado em Piquet para lutar pelo primeiro lugar, para se manter mais vivo do que nunca na luta pelo título da temporada de 1986. E na volta 38 Piquet fez uma brilhante manobra totalmente inimaginável para passar Mansell, na parte da retomada depois da primeira chicane e acabou passando a Mansell que acabou recebendo uma leve empurrada para o lado, com isso Mansell não teve chance de voltar a ponta da corrida. Berger começava a ter problemas para manter a 3ªposição em cima de Johansson. Enquanto isso Fabi ainda na volta 34, atrasado devido aos problemas que ele teve fazia a volta mais rápida da corrida com 1:28.111 – Média de 236.966 km/h – 147.244 Mph. Jones já estava em 7ºlugar tentando buscar a Boutsen para ir ao 6ºlugar que o Belga iria defender com a sua Honra. Classificação após 39 voltas: Piquet, Mansell, Berger, Johansson, Rosberg e Boutsen os 6 primeiros. Com Jones, Brundle, Danner, Streiff, Fabi e Caffi e só os 12 continuavam na corrida. Pique tinha 15.685 segundos à frente de Johansson (Até parece que a Ferrari iria ganhar da Williams em 1986 ^^) As atenções estavam voltadas para Berger e Johansson que brigavam pelo 3ºlugar. Piquet continuava na ponta mais com Mansell ainda na cola de Piquet após 41 voltas.
Após 42 voltas a classificação era a seguinte: Piquet, Mansell, Berger, Johansson, Rosberg, Boutsen, Jones, Brundle e Danner. Depois Streiff, Fabi e Caffi.

Berger continuava em 3ºlugar até a volta 45, quando o carro de Berger piorou muito e Johansson acabou passando a Berger assumindo o terceiro lugar dando alegria a torcida italiana que pelo menos teria um representante da sua equipe no pódio, o que eles queriam era o Alboreto, Mas acabou sendo o Johansson que resistia a corrida ainda, Piquet já começava a abrir de Mansell. Enquanto isso Jones passava Boutsen e assumia a 6ªposição e daria mais um pontinho para a Lola-Beatrice com os motores Ford.
Na parte final da corrida ainda estava reservado dois momentos que não eram nada bons para a Benetton, a Rodada de Teo Fabi que deixou a corrida a 7 voltas do Final após ter problemas e dar show na corrida, se desse todo certo ele poderia ser o vencedor da corrida pelo que ele mostrou na corrida em termos de velocidade, mas em termos de Resistência o motor deixava a desejar tanto é que no final Rosberg conseguiu passar Berger e assumir a 4ªposição de presente, mesmo sem desempenho Rosberg depois de algumas corridas sem pontuar se arrastando sem combustível na pista ou com problemas em seu carro acabava uma corrida.

Piquet administrou a sua vitória nas 2 voltas finais, para a sua 4ªvitória na temporada, fazendo com que o campeonato ficasse mais aberto do que nunca. Com Mansell em segundo e Johansson em 3ºlugar representando bem a Ferrari. Rosberg em 4ºlugar (Esse seria a última vez que Rosberg pontuaria na Carreira) Berger em 5º estava capengando mas terminou a corrida. E Jones fazendo mais um ponto para a Lola-Beatrice que estava melhorando em termos de desempenho. Depois os dois Arrows-BMW de Boutsen e de Danner que ficaram na frente dos Resistentes mas fracos Tyrrell-Renault de Brundle e de Streiff, Caffi chegando com 6 voltas de atraso acabou não classificado na corrida. O Campeonato ficaria com Mansell 61, Piquet 56, Prost 53 e Senna com 48 restando 3 corridas para o final todo mundo estava na briga pelo título restando 27 pontos em Jogo.

Resultado Final do GP da Itália de 1986

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

GP da Áustria de 1986

Grid de largada

1 Teo Fabi (Benetton/BMW) 1’23.549
2 Gerhard Berger (Benetton/BMW) 1’23.743
3 Keke Rosberg (McLaren/TAG) 1’23.903
4 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’24.044
5 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’24.346
6 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’24.635
7 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’24.697
8 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’25.249
9 Michele Alboreto (Ferrari) 1’25.561
10 Derek Warwick (Brabham/BMW) 1’25.726
11 Philippe Alliot (Ligier/Renault) 1’25.917
12 René Arnoux (Ligier/Renault) 1’26.312
13 Patrick Tambay (Lola/Ford) 1’26.489
14 Stefan Johansson (Ferrari) 1’26.646
15 Johnny Dumfries (Lotus/Renault) 1’27.212
16 Alan Jones (Lola/Ford) 1’27.420
17 Martin Brundle (Tyrrell/Renault) 1’28.018
18 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’28.598
19 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’28.645
20 Philippe Streiff (Tyrrell/Renault) 1’28.951
21 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’29.073
22 Christian Danner (Arrows/BMW) 1’29.430
23 Andrea de Cesaris (Minardi/Motori Moderni) 1’29.615
24 Huub Rothengatter (Zakspeed) 1’32.512
25 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’33.988
26 Allen Berg (Osella/Alfa Romeo) 1’36.150

Prost vence na Áustria e seus adversários param pelo caminho

Em um dos momentos decisivos para o campeonato de 1986 o Francês Alain Prost vencia a 3ªcorrida do ano e acabou vendo seus adversários na luta pelo titulo parando pelo caminho, todos eles sem exceção.

Prost largava do 5ºlugar, Atrás de Riccardo Patrese com a Brabham-BMW em 4º, Keke Rosberg com a Mclaren-Porsche em 3º e das Benetton-BMW de Gerhard Berger que era o 2º e do Pole position Teo Fabi Mostrando que numa pista rápida os motores mais potentes em treino podem levar um carro a boas colocações no Grid de largada, Mas o grande problema da pista seria o consumo de combustível, pois todo mundo teria de poupar para chegar no final das 52 voltas da corrida, completando os 10 primeiros no Grid vinham Mansell, Piquet, Senna, Alboreto e Warwick, Mas o piloto Inglês da equipe Brabham não largou e com isso Alliot assumiu o 10ºposto.

Na largada quem se dá melhor é Gerhard Berger que assumiu a ponta da corrida com Fabi em segundo depois vinheram os dois Mclarens , as duas Williams e a Lotus de Ayrton Senna, Patrese largou mal devido a problemas com uma das marchas do seu câmbio. As Benettons estavam abrindo muito em relação ao restante do Grupo. Os top 6 eram Berger, Fabi, Prost, Mansell, Piquet, Rosberg e depois Senna, Arnoux, Alliot e Johansson. Fabi vinham para cima de Berger pela ponta e depois Mansell vindo para cima de Prost pela briga pelo 3ºlugar.
Patrese depois da 2ªvolta Abandonou a corrida com problemas de motor… E pensar que ela seria apenas a primeira das quebras. Logo depois de 4 voltas Berger começou a abrir muito de Fabi que começava a ficar mais para trás e perto dele tinha Prost que estava acuado pelo Nigel Mansell e ou pouco mais longe Piquet e Rosberg.

Dunfries já tomava uma volta, ele tinha feito uma parada, mal desconfiava que os problemas da Lotus iram começar dai ,Senna também foi para os boxes para troca de pneus em isso na 9ªvolta. Allen Berg com problemas elétricos abandonava a corrida com a patética Osella e a partir dessa volta os abandonos iriam ser bem em sequência. Jonathan Palmer da Zakspeed também deixava a corrida com problemas de motor, na volta 10 Dunfries com a Lotus também deixava a corrida, Senna na volta 10 foi para os boxes, mostrando que os problemas elétricos do seu carro estavam realmente comprometendo seu desempenho. Fabi começava a chegar de novo em Berger, Phillipe Streiff com a Tyrrell-Renault abandonava a corrida com problemas de motor, já era o 6ªpiloto a deixar a corrida em 10 voltas.

Classificação da corrida após 11 Voltas: 1. Berger 17:01.689 – 2.Fabi a 2.531 – 3.Prost a 7.981 – 4.Mansell a 8.769 – 5. Piquet a 16.032 – 6. Rosberg a 17.111. Senna voltava para a corrida, mas com quase 2 voltas de atraso e provavelmente em último lugar na corrida. E continuava Mansell perto de Prost brigando pelo 3ºlugar enquanto isso Martin Brundle deixava a corrida com problemas com o turbo do Renault da sua Tyrrell, Fabi continuava a se aproximar de Berger para atacar seu companheiro de equipe na briga pela liderança e até para apagar a estrela de Berger que brilhava na temporada de 86.

Enquanto isso Senna foi pelos boxes pela terceira vez e acabou deixando a corrida, com problemas de Motor. Pior foi com que aconteceu com Nannini que teve sua suspensão quebrada do nada e acabou rodando até o campo cheio de plantas e parou, nada aconteceu com Nannini e na mesma volta do abandono do Nannini, foi à vez De Cesaris deixar a corrida com problemas de Embreagem.

Na 17ªvolta Fabi finalmente partiu para o ataque para cima de Berger, pegou o vácuo de Berger e passou Berger e assumiu a ponta, só que na curva seguinte Fabi apresentou problemas de motor, provavelmente ele forçou demais o moto para passar Berger e com isso Fabi deixou a corrida e perdeu uma grande chance de vencer pela primeira vez na formula 1.

Com isso Prost já assumia o 2ºlugar com Mansell em 3º que ira para cima de Prost mais do que nunca, ele na passagem da 17ªpara a 18ªvolta Mansell foi para a cima e por pouco ele não conseguia a 2ªposição. Rothengatter teve seu pneu furado e teve de ir aos boxes. Alliot acabou abandonando a corrida com problemas de motor, com isso só sobravam 14 pilotos na corrida. Nelson Piquet na 18ªvolta Piquet vai para os boxes para a troca de pneus e faz uma parada bem rápida. A diferença do Berger que era o primeiro para Prost que era o segundo era de nada mais nada menos que 12.120.

Berger após 20 voltas continuava tranquilo na liderança da corrida. Alboreto na volta 20 foi para os boxes e a Ferrari fez a troca em 7.74 segundos, uma parada bem rápida e voltava em 8ºlugar. Prost na volta 21ª fez sua parada em 13.33 segundos, uma parada lenta perto da parada de Alboreto e a de Piquet.

Johansson fez sua parada nos boxes para troca de pneus, Gerhard Berger continuava líder da corrida após 23 voltas completadas. Classificação após 23 voltas: Berger, Mansell, Rosberg, Prost, Arnoux, Piquet, Alboreto, Jones, Johansson, Danner, Boutsen, Tambay, Rothengatter e Ghinzani. Rosberg depois da 23ªvolta foi para a sua parada que foi rápida. Uma parada de 9 segundos, Com isso Prost é o 3º, Arnoux em 4º e Piquet em 5º e Rosberg em 6º. Parecia que ninguém iria parar Berger nessa corrida já que ele estava com os compostos mais duros e poderia apontar de até não fazer parada para os boxes.

Mas na volta 26, Berger foi para os boxes e o que era para ser uma simples parada nos boxes se transformou numa parada longa, foi descoberto um problema no carro do Austríaco que parecia que seria imbatível. Com isso Mansell passava em 1º com Prost em 2º e Arnoux em 3º muito bem com a sua Ligier com os pneus Pirelli que poderiam durar a corrida toda com o mesmo pneu. Enquanto Mansell colocava uma volta em cima de Johansson .

Thierry Boutsen que vinha numa razoável 11ªposição tem seu motor estourado e teve de deixar a corrida. Johansson também foi para os boxes com alguns problemas no seu carro, Nesse momento só tínhamos 13 carros na corrida e alguns deles já estavam deficientes e com problemas. Mansell na volta 29 foi para os boxes para a sua parada que foi de 11.19 segundos.

Na volta 28 Alan Prost fez a melhor volta da corrida com 1:31.172 – Média de 234.625 km/h, Na volta 30 Nelson Piquet foi para os boxes para abandonar a corrida de motor e Arnoux foi para os boxes e com problemas infelizmente pois vinha numa boa 3ªposição para a Ligier mas agora ficaria para trás.

Berger voltou para a corrida, mas bem atrasado em relação aos lideres com 4 voltas de atraso. A classificação após 29 voltas era a seguinte: Prost 45:37.460 – Mansell a 11.686 – Rosberg a 22.794 – Alboreto a 1:03.478 – Jones a 1 volta e Danner a 1 volta.

Mas Danner perderia 2 posições: Para Johansson e Tambay. Enquanto Prost continuava líder da corrida na volta 32 Mansell acabou abandonado a corrida com problemas de semieixo, ele que vinha em 2ºlugar e com isso deixou a corrida inteirinha para Prost e Rosberg. E as melhores brigas seriam pelo 3ºlugar que tinha Alboreto ocupando essa posição, depois vinham Jones, Johansson, Tambay e Danner um pouco mais atrás brigando por essas posições (4º, 5º e 6º) e quem já vinha o mais rápido da corrida era Gerhard Berger que tinha com alguma esperança de pelo menos marcar algum ponto tamanha era as quebras que tinha na corrida nesse momento. Arnoux também voltou a corrida, Mas o desempenho do carro não era o mesmo, ele se arrastava na pista tentando ainda marcar pontos, mas seria difícil pra ele com o ritmo de corrida dele.
Classificação após 34 voltas: Prost (53:14.270) – Rosberg (a 25.957) – Alboreto (a 1:19.894) – Jones (a 1 volta) – Tambay (a 1 Volta) – Johansson (a 1 Volta).
A briga que iria agitar a corrida era pelo 5ºlugar entre a Lola de Tambay e a Ferrari de Alboreto, apesar da Superioridade da Ferrari nesse confronto o Lola-Ford Turbo estava muito bem na corrida, a melhor volta da corrida.

Na volta 38 Prost colocava 1 volta em cima de Michele Alboreto que é o terceiro lugar na corrida, apesar da boa corrida a Ferrari mostrava que não era tudo isso e que sua posição também se devia muito aos problemas dos seus adversários mais fortes que ela mesmo.
Classificação após 38 voltas: Prost (59.21.286) – Rosberg a 27.691 – Alboreto a 1 volta – Jones a 1 volta – Tambay a 1 volta – Johansson a 1 volta. Apesar de ter uma parte do seu aerofólio do seu carro quebrado Johansson passou Tambay, Johansson assumia o 5ºlugar da corrida apesar de toda a dificuldade do seu carro estar lento de reta por causa desse problema. E enquanto isso Prost na volta 41 dava 2 voltas em cima de Tambay e de Johansson e dava 3 voltas em cima de Danner, era dominador absoluto da corrida Alain Prost.

Gerhard Berger continuava voando na pista, fazendo de novo a volta mais rápida na 38ªvolta para ele pois ele tinha 4 voltas de atraso fazendo 1:29.784 – Média: 238.252 km/h.

Johansson tinha uma distância enorme para passar Jones com a Lola-Ford, Mas o Sueco vinha melhor do que Jones e só tinha 17 segundos para tirar do Jones para brigar pelo 4ºlugar na corrida. Restando 8 voltas para o Final da corrida parecia que nada iria mudar na frente.
Classificação após 44 voltas: Prost (1:08.39.852) – Rosberg a 32.427 – Alboreto a 1 volta – Jones a 1 Volta – Johansson a 2 voltas – Tambay a 2 voltas. A única posição que poderia mudar era a 4ªposição que indicava que teríamos briga por posição, fora disso sem nenhuma cogitação a não ser que Berger conseguisse um milagre de chegar aos pontos.

A não ser que a menos de 5 voltas para o Final Keke Rosberg teve problemas elétricos em sua Mclaren e deixou a corrida, o Finlandês já tinha problemas de da 45ªvolta, Com isso Alboreto passava a 2ªcolocação e Johansson passando Jones e com Quebra de Rosberg assumiu o terceiro lugar com Jones em 4º, Tambay em 5º e Danner em 6º, Berger que estava em sétimo lugar estava tentando o milagre, apesar de vários carros com problemas não conseguiu nada mais que o 7ºlugar quando na verdade era ele que deveria ter vencido pois ele tinha o carro do dia até ter problemas. Mas Prost se recuperava no campeonato. Alboreto e Johansson no pódio acabaram fazendo do dia da Ferrari feliz depois de todos os fracassos da temporada de 86 após um 85 quase triunfal com Alboreto. Festa passa a Lola-Ford que marcava seus primeiros pontos do ano e a mesma coisa com a Arrows que conseguia seu 1ºponto com Christian Danner, Além de Berger em 7º, Rothengatter com a Zakspeed em 8º, Rosberg ainda foi o 9ºlugar mesmo com a quebra eletrônica, e Arnoux e Ghinzani completaram os 11 pilotos que terminaram a corrida.

Resultado final do GP da Áustria de 1986

Fotos:

View post on imgur.com

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif