Formula Indy – Dixon conquista Pentacampeonato em Sonoma, Com Hunter-Reay vencendo após corrida impecável

Na última prova do campeonato se confirmou o favoritismo do Neozelandês Scott Dixon, Com o segundo lugar ele conquistou o 5ºtítulo da sua carreira na Formula Indy. Em uma corrida calma para o piloto da Ganassi, Ainda mais ajudado pelo erro de Rossi na primeira curva que acabou dando a tranquilidade a Dixon. O Norte-Americano Ryan Hunter-Reay dominou a prova e conquistou a vitória no Circuito de Sonoma, Que vai sair do calendário da categoria em 2019.

O Campeonato que estava favorável para o piloto Neozelandês, ficou bem melhor com a Largada. Enquanto Ryan Hunter-Reay e Scott Dixon mantiveram as 2 primeiras posições. Alexander Rossi tentou ganhar posições, Mas acabou tocado em Marco Andretti, Quebrando o Aerofólio e furando o seu pneu. O piloto da Andretti foi se arrastando para os boxes. Ao trocar os pneus, Rossi voltou a quase 1 minuto atrás de Hunter-Reay e de Dixon.

Enquanto Hunter-Reay abria vantagem na liderança, Dixon vinha em uma tranquila segunda posição. Newgarden, Andretti e o estreante Patrício O’Ward com o carro da Harding vinha em 5ºlugar. Tony Kannan se aproveitando da confusão da largada, ganhou 5 posições e foi para o 13ºlugar. (O Brasileiro fazia a sua 300ªCorrida seguida na Formula Indy e sua 360ªprova na categoria)

O Estreante O’Ward desgastou muito seus pneus e começou a ser pressionado por Graham Rahal e Will Power fortemente. O Mexicano resistiu a pressão por 3 voltas, Mas como ele desgastou demais os pneus, Foi alvo fácil para Power, que na curva final antes de completar a volta fez uma manobra belíssima, levando a posição do filho do Bobby Rahal.

13ªVolta, Simon Pagenaud foi o primeiro a fazer a primeira parada. A previsão era de 3 a 4 paradas nos boxes. No meio disso, Takuma Sato abandonou com o estouro do seu motor Honda, O Vencedor do GP de Portland foi o primeiro a abandonar a prova.

Na 17ªVolta, Ryan Hunter-Reay e Scott Dixon foram para a 1ªparada. O piloto da Ganassi escapou por pouco de um choque com Sebastien Bourdais que estava também indo aos boxes para a sua primeira parada. Josef Newgarden na volta 19ª (O motor morreu após a parada e o piloto da Penske perdeu tempo) e Will Power na Volta 20 foram os últimos a pararem nos boxes.

Hunter-Reay voltou a liderança, Com Scott Dixon em 2º e Simon Pagenaud subindo para o terceiro lugar. Rossi foi para o 19ºlugar, Mas adotando a arriscada tática de 2 paradas apenas ele foi superado por pilotos na parte de trás indo para o último lugar. A 43 segundos de Hunter-Reay e a 41 segundos de Dixon.

Rossi para na 26ªVolta, Era bem difícil. Ou melhor, Quase impossível que ele terminasse a prova com apenas mais 1 parada de troca de pneus e reabastecimento. O piloto da Andretti voltou a 1 volta atrás dos líderes. Na volta 28, Power ultrapassa na curva final a Graham Rahal e sobe para o 5ºlugar.

Hunter-Reay e Dixon vinham sobrando e estava a 11 segundos de Pagenaud. O Francês vinha sendo pressionado pelo Marco Andretti.

Rossi foi tentar passa o piloto da Ganassi para tirar a volta de desvantagem para Dixon e tentar volta a corrida. Foram 5 voltas atrás do piloto da Ganassi acabou cedendo a ultrapassagem para o piloto da Andretti Autosport. Nesse meio tempo, O companheiro de equipe de Scott Dixon passou para o 7ºlugar, Superando a Rahal.

Na volta 35, Pagenaud e Rahal foram para a segunda parada. 4 Voltas depois, Hunter-Reay e Dixon foi para a segunda parada deles. Com isso, Rossi voltou a volta do líder. Power assumiu a liderança por uma volta, Na 40ªvolta, Ele e Bourdais foram para os pits. Hunter-Reay abriu 4.5 segundos a frente de Dixon. Simon Pagenaud continuava em 3º, Ainda pressionado pelo Marco Andretti. Depois vinham Power, Bourdais em 5º e 6º, Enquanto que o campeão da temporada de 2017 era pressionado pelo Graham Rahal.

Na volta 43, Rossi vai para os boxes. Durante sua parada. O Norte-Americano Graham Rahal acabou parando seu carro em uma das curvas do circuito, (Na maior reta da pista) Isso provoca a única bandeira amarela da prova. Era disso que Rossi precisava, após a parada ele manteve a Volta e com essa bandeira amarela ele pode se juntar a todo o pelotão. Nesse meio tempo ele foi para os boxes com mais uns 2 pilotos encher o tanque.

Na volta 50 a corrida recomeça. A partir dai começou o Show do piloto da Andretti, Que em um espaço de 3 voltas, Ele passou do 21º para a 9ªposição. Na volta 54, Rossi ultrapassou Tony Kannan subindo para o 8ºlugar. As chances do campeonato estavam aumentando para o norte-americano. Na volta 55, Foi a vez de Ed Jones tomar passada de Rossi que já estava em 7ºlugar em um espaço de 6 voltas, Ganhando 14 posições.

No meio do pelotão, Santino Ferrucci vinha fazendo uma corrida agressiva ao atacar a Jordan King da Carpenter. Atrás deles vinham Jack Harley que tentou passar o inglês, Mas acabou tomando passada do Norte-Americano Zach Veach.

Na entrada da volta 60, Rossi que vinha pressionando Bourdais foi para a sua última parada. Percebendo isso, Dixon abriu mão da vitória e acabou indo para os boxes na volta seguinte. Na entrada da volta 62, Hunter-Reay e Pagenaud foram para a última parada. Os últimos a fazerem isso foram Will Power e Ed Jones na 64ªpassagem.

Hunter-Reay continuava na liderança, Com 4 segundo a frente de Scott Dixon. Alexander Rossi vinha em 5ºlugar a 12 segundos do líder e a 8 segundos de Dixon. Mas não seria tão simples para o piloto da Andretti. Ele tinha 20 voltas para superar  Will Power que subiu do 5º para o 3ºlugar e de Simon Pagenaud que perdeu uma posição.

Porém, O rendimento de Rossi começou a declinar, A 12 voltas do final Rossi perdeu o 5ºlugar para Marco Andretti. A cada volta que passava Dixon estava cada vez mais perto do título e acabou levando seu carro sem riscos até o final da prova.

Lá na frente, Ryan Hunter-Reay teve um brilhante final de semana e levou a vitória na última etapa do Campeonato Mundial de Formula Indy. Porém, A festa ficou mesmo para Scott Dixon que acabou chegando na posição que ele precisava. O 2ºlugar fez com que Dixon conquistasse seu 5ºtítulo de sua carreira. Se tornando o maior campeão da História da Formula Indy, CART e IRL (Contando os títulos desde de 1979 até hoje) De uma temporada aonde o pior resultado de Dixon foi o 12ºlugar em Iowa. Com 3 Vitórias e 9 pódio, Esse título esta em ótimas mãos ao piloto da Chip Ganassi.

O pódio foi completado pelo Australiano Will Power, Que no final da prova chegou a ameaçar o segundo lugar de Dixon. O Australiano ficou com o 3ºlugar na Classificação final. Em 4ºlugar ficou o francês Simon Pagenaud e em 5ºlugar o Norte-Americano Marco Andretti.

Alexander Rossi acabou a corrida em 7ºlugar, Conquistando o vice-campeonato em sua 3ªTemporada na Formula Indy. Sem dúvida é um piloto consolidado na categoria e acabou se recuperando de maneira fantástica na segunda metade de prova. Mas seu erro no começo da corrida acabou por decidir seu destino no campeonato. Sebastien Bourdais na volta final.

Completando os 10 primeiros ficaram Josef Newgarden (que perdeu não só o 3º como também perdeu o 4ºlugar para Ryan Hunter-Reay), Patricio O’ward da Harding e Ed Jones.

A Se destacar o brilhante final de semana do Mexicano, Que foi o campeão da Indy Lights e fez uma bela corrida, Claro que ele perdeu algumas posições no começo da prova. Isso não apaga o que ele fez nos 3 dias de evento. Ele não só ganhou o 9ºlugar em Sonoma como ele provavelmente ganhou um lugar para 2019.

Tony Kannan fez uma boa corrida, Chegando em 12ºlugar. O piloto de 43 anos de idade teve bons desempenhos nas 3 provas finais. Pietro Fittipaldi ficou em 16ºlugar e Matheus Leist ficou em 19ºlugar. Não dava para cobrar muito dos pilotos Brasileiros nesse ano, Eles estavam em equipes de Média para pequeno pote.

Semana que vem teremos uma avaliação da temporada de 2018 da Formula 1 no Portal Sportszone.

Vídeo da prova:

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final da última Etapa
Formula Indy – Temporada 2018

Pos Piloto País Equipe Motor Voltas Tempo
1 28 Ryan Hunter-Reay EUA Andretti Autosport Honda 85 2h 02:19.1667
2 9 Scott Dixon Nova Zelandia Chip Ganassi Racing Honda 85 a 2.7573
3 12 Will Power Austrália Team Penske Chevrolet 85 a 3.6550
4 22 Simon Pagenaud França Team Penske Chevrolet 85 a 4.6306
5 98 Marco Andretti EUA Andretti Herta Honda 85 a 19.8030
6 18 Sebastien Bourdais França Dale Coyne Racing Honda 85 a 21.6393
7 27 Alexander Rossi EUA Andretti Autosport Honda 85 a 28.3778
8 1 Josef Newgarden EUA Team Penske Chevrolet 85 a 34.6288
9 8 Patricio O’Ward México Harding Racing Chevrolet 85 a 42.8662
10 10 Ed Jones EAU Chip Ganassi Racing Honda 85 a 44.2254
11 39 Santino Ferrucci EUA Dale Coyne Racing Honda 85 a 44.6273
12 14 Tony Kannan Brasil A.J.Foyt Enterprises Chevrolet 85 a 1:00.4138
13 20 Jordan King Inglaterra Ed Carpenter Racing Chevrolet 85 a 1:04.0637
14 26 Zach Veach EUA Andretti Autosport Honda 85 a 1:05.4899
15 5 James Hinchcliffe Canadá Schmidt Peterson Motorsports Honda 85 a 1:12.8026
16 19 Pietro Fittipaldi Brasil Dale Coyne Racing Honda 85 a 1:14.2459
17 60 Jack Harvey Inglaterra Michael Shank Racing Honda 85 a 1:15.6462
18 6 Carlos Muñoz Colômbia Schmidt Peterson Motorsports Honda 85 a 1:18.6345
19 4 Matheus Leist Brasil A.J.Foyt Enterprises Chevrolet 85 a 1:22.3819
20 88 Colton Herta EUA Harding Racing Chevrolet 85 a 1:23.4673
21 59 Max Chilton Inglaterra Carlin Chevrolet 84 a 1 Volta
22 23 Charlie Kimball EUA Carlin Chevrolet 76 a 9 Voltas
23 15 Graham Rahal EUA Rahal Letterman Lanigan Racing Honda 66 a 19 Voltas
24 21 Spencer Pigot EUA Ed Carpenter Racing Chevrolet 38 Mecânico
25 30 Takuma Sato Japão Rahal Letterman Lanigan Racing Honda 15 Motor

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Gp2 Series – Em Primeiro final de semana que Vandoorne foi desbancado Sirotkin e Haryanto vencem

Grid de Largada:

1.Sergey Sirotkin (Rapax) 1:39.949
2.Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) 1:40.134
3.Richie Stanaway (Status Grand Prix) 1:40.378
4.Alexander Rossi (Racing Engineering) 1:40.419
5.Arthur Pic (Campos Racing) 1:40.434
6.Pierre Gasly (DAMS) 1:40.498
7.Nobuharu Matsushita (ART Grand Prix) 1:40.520
8.Raffaele Marciello (Trident) 1:40.533
9.Oliver Rowland (MP Motorsport) 1:40.537
10.Julian Leal (Carlin) 1:40.547
11.Nick Yelloly (Hilmer Motorsport) 1:40.697
12.Alex Lynn (DAMS) 1:40.708
13.Jordan King (Racing Engineering) 1:40.765
14.Sergio Canamasas (Daiko Team Lazarus) 1:40.789
15.Rio Haryanto (Campos Racing) 1:40.793
16.André Negrao (Arden International) 1:41.039
17.Nathanaël Berthon (Daiko Team Lazarus) 1:41.046
18.Johnny Cecotto (Carlin) 1:41.064
19.Robert Visoiu (Rapax) 1:41.118
20.Norman Nato (Arden International) 1:41.252
21.Mitch Evans (RUSSIAN TIME) 1:41.275
22.Daniel De Jong (MP Motorsport) 1:41.542
23.Rene Binder (Trident) 1:41.762
24.Marlon Stockinger (Status Grand Prix) 1:41.802
25.Artem Markelov (RUSSIAN TIME) 1:41.805

1ªCorrida:

O pole Sergey Sirotkin acabou não largando muito bem e com isso perdeu a liderança para o Richie Stanaway da Status, Sirotkin ficou em 2º, Matsushita em 3º, Vandoorne em 4º e Rossi em 5º. Na primeira volta o piloto Nathanael Berthon acabou rodando e o piloto Russo Artem Markelov não conseguiu desviar e acabou batendo e decolando o seu carro da Russian Team, Com isso o Safety Car entrou na pista para tirar o carro de Berthon, Já Markelov foi para os boxes colocar nova asa dianteira.

O Safety Car saiu no final da terceira volta e logo depois disso o Russo Sirotkin fez uma belíssima ultrapassagem sobre Stanaway assumindo a liderança e levando com ele de carona o Rápido piloto Japonês Matsushita que foi para a segunda posição deixando Stanaway em 3º

Mas a felicidade do Japonês durou pouco já que ele deixou a corrida na 7ªvolta com problemas mecânicos, Logo Stanaway estava tendo por perto o belga Stoffel Vandoorne que tinha a pressão atrás dele do Norte-Americano Alexander Rossi da Racing Engineering. Um pouco mais atrás vinham Pierre Gasly e Arthur Pic lutando pelo 5ºlugar.

batida_corrida_sabadogp2series

Nick Yelloly, Jordan King, Olivier Rowland que estava fazendo sua estreia na GP2 Series pela MP Motorsport, O Inglês lidera o campeonato da World Series da Renault 3.5 foram para uma parada logo nas primeiras voltas para tentarem uma pista mais livre dos outros pilotos e para ganharem posições. Mitch Evans abandonava a corrida e não era o dia da Russian Time que teve Markelov penalizado em 10 segundos de punição. (Para mim de maneira injusta pois ele tentou desviar do acidente e não teve intenção de provocar a batida)

Continuava a disputa pelo 2ºlugar entre Stanaway, Vandoorne e Rossi enquanto isso Sirotkin continuava tranquilo na liderança da prova. Na 16ªVolta o piloto da Racing Engineering conseguiu uma brecha para passar o lider do campeonato e acabou passado assumindo o 3ºlugar na corrida e dai começou um ataque para cima do piloto Neozelandês da Status GP e em pouco tempo Rossi passou Stanaway assumindo o segundo lugar na corrida, Logo começava-se a perceber que Stanaway estava com mu ritmo de corrida pior e com isso ele começou a segurar todo mundo e o Belga Stoffel Vandoorne conseguiu passar a Stanaway assumindo o terceiro lugar na volta 18.

Na Volta seguinte começaram a parar os primeiros colocados exatamente com Vandoorne e Stanaway para a troca obrigatória, Na volta 20 foi a vez de Alexander Rossi, Na 21 foi a vez do líder Sergey Sirotkin fazer a parada isso fez com que Pierre Gasly e Arthur Pic assumissem a liderança temporariamente até irem para as suas paradas nos boxes nas voltas 22 e 23 respectivamente. Na Mesma volta 23 o Neozelandês Stanaway deixou a corrida com problemas de suspensão, Uma pena até porque ele fez uma bela corrida.

belacorridadestastatus

Nick Yelloly e Jordan King fizeram a a tática de parar antes dar muito certo tanto é que o piloto da Racing Engineering estava em 3º e o piloto da Hilmer em 4ºlugar. Mas logo o Belga Vandoorne passou tanto pelo Yelloly como pelo King assumindo o 3ºlugar e recuperando o pódio, A Partir dai deixou a confusão com o resto do pelotão da Frente, Yelloly acabou sendo mais facilmente ultrapassado por Gasly, Lynn e logo depois por Arthur Pic, Já Jordan King que é filho de um dos donos da Manor e certamente será cotado para pilotar pela equipe no segurou por mais tempo Gasly e Lynn ambos da DAMS que acabaram por passar o piloto Inglês só na penúltima volta de prova tendo de aguentar o o Francês Arthur Pic por um 6ºlugar.

sirotkin_wins9GP2

Lá na Frente Sirotkin só deixou de liderar por 3 voltas, Mas depois recuperou a liderança e não perdeu mais conquistando sua primeira vitória na GP2 Series, chegando quase 6 segundos atrás veio o norte-americano Alexander Rossi da Racing Engineering e o pódio foi completado pelo Stoffel Vandroome que acabou sem a vitória no sábado pela primeira vez na temporada, Pierre Gasly e Alex Lynn colocaram os carros da DAMS em boas colocações, Jordan King que estava a poucos metros de ficar em 6ºlugar acabou empurrado pelo Arthur Pic fazendo ele rodar e ele nem conseguiu completar a corrida ficandoparado a metros do final da corrida. Pic mesmo cruzando em 6ºlugar acabou tendo 20 segundos do tempo acrescentados de maneira justa derrubando o francês para o 14ºlugar. Raffaele Marciello herdou o 6ºlugar, Nick Yelloly ficou ainda em 7º com sua tática que acabou dando certo.

Rio Haryanto em 8ºlugar largaria na pole na corrida curta de domingo depois de largar das últimas posições no Grid de largada e completaram a pontuação Julian Leal e Oliver Rowland. André Negrão acabou sendo punido em 10 segundos e teve uma corrida muito difícil terminando em 20ºlugar.

Resultado da 9ªEtapa da GP2 Series – GP da Inglaterra

1 Sergey Sirotkin (Rapax) 53m13.597s em 29 Voltas
2 Alexander Rossi (Racing Engineering) 5.989s
3 Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) 13.566s
4 Pierre Gasly (DAMS) 16.729s
5 Alex Lynn (DAMS) 20.546s
6 Raffaele Marciello (Trident) 23.550s
7 Nick Yelloly (Hilmer Motorsport) 23.879s
8 Rio Haryanto (Campos Racing) 25.437s
9 Julian Leal (Carlin) 28.753s
10 Oliver Rowland (MP Motorsport) 30.161s
11 Daniel de Jong (MP Motorsport) 30.373s
12 Robert Visoiu (Rapax) 36.922s
13 Johnny Cecotto Jr. (Carlin) 37.436s
14 Arthur Pic (Campos Racing) 42.922s
15 Sergio Canamasas (Daiko Team Lazarus) 44.277s
16 Jon Lancaster (Hilmer Motorsport) 49.850s
17 Rene Binder (Trident) 53.663s
18 Norman Nato (Arden International) 57.444s
19 Marlon Stockinger (Status Grand Prix) 1m00.867s
20 Andre Negrao (Arden International) 1m04.399s
21 Artem Markelov (RUSSIAN TIME) 1m26.692s
22 Jordan King (Racing Engineering) 1 Volta

Não Completaram a prova:

Richie Stanaway (Status Grand Prix) a 6 Voltas
Mitchell Evans (RUSSIAN TIME) a 20 Voltas
Nobuharu Matsushita (ART Grand Prix) a 23 Voltas
Nathanael Berthon (Daiko Team Lazarus) a 29 Voltas

2ªCorrida

Se a primeira prova foi emocionante no Sábado com um dia de Sol, No domingo foi diferente em Silverstone num dia nublado para cinzento e com poucas emoções.

Rio Haryanto da Indonésia largou na pole position e teve uma belíssima largada, O Mesmo não pode se dizer de Nick Yelloly que acabou perdendo 3 posições na largada e antes de terminar na primeira volta acabou sendo ultrapassado pelo Alexander Rossi caindo para o 6ºlugar. Antes de fechar a 1ªVolta Sérgio Canamasas roda devido ao toque de Norman Nato da Arden e ambos tem prejuízos nas suas corridas tendo de ir aos boxes fazendo a recuperação de ambos ficarem comprometida.

rossi_silverstone

Já Rossi acabou indo com tudo para cima de Lynn e conseguiu a ultrapassagem, Mas ele foi para fora da pista com as 4 rodas pra fora e isso fez com que o norte-americano tivesse 5 segundos de acresentados em seu tempo no final da corrida.

A prova em si não teve muitas emoções a não ser a recuperação de Jordan King que ficou a 2 posições de marcar pontos e pelo que ele fez no final de semana ele merecia pontuar, Na frente se destacou os pilotos Nick Yelloly e Olivier Rowland.

Yelloly acabou no final da corrida perdendo posição para Sergey Sirotkin que tinha feito uma bela manobra para conseguir a ultrapassagem, Mas logo depois com o carro da Hilmer rendendo melhor que o carro da Rapax do piloto Russo acabou fazendo Yelloly ultrapassase Sirotkin e assumisse o 6ºlugar, Na volta final Yelloly passou a Alex Lynn enquanto que Olivier Rowland que teve uma bela briga com Vandoorne e acabou conseguindo a ultrapassagem também conseguiu passar o vencedor da primeira corrida em Silverstone feita no Sábado.

haryantogp2_ing

Lá na Frente nada mudou, Rio Hayranto levou o carro tranquilamente para a terceira vitória no ano se igualando a Stoffel Vandoorne, Mas com uma diferença, Enquanto Vandoorne venceu as 3 corridas no Sábado na corrida que vale mais pontos o Indonésio venceu nas 3 corridas de domingo aonde a corrida é mais curta e a pontuação é menor. Mas vitória é vitória e isso faz de Haryanto um dos melhores pilotos dessa temporada de 2015 da GP2 Series e um possível postulante a vaga na Formula e em 2016, O Pódio foi completado pelos pilotos Raffaelle Marciello com o carro da Trident e o Francês Pierre Gasly com o carro da DAMS.

Alexander Rossi mesmo punido conseguiu ficar em 4ºlugar na frente de Yelloly que fez belo final de semana mesmo com seu equipamento limitado, Alex Lynn com a outra DAMS em 6º e uma ótima estreia de Oliver Rowland que ficou em 7ºlugar na segunda bateria passando a Sergei Sirotkin que completou a zona de pontuação.

Pela primeira vez no ano o Belga Stoffel Vandoorne fica sem marcar pontos em uma corrida, Mas ainda assim Vandoorne tem uma confortável diferença de 65 pontos na frente de Alexander Rossi que esta em segundo lugar e com o que ele vem rendendo esse ano pode se esperar até um título sendo decidido até muito cedo. Rio Haryanto e Sergey Sirotkin estão também nesse bolo.

O Brasileiro André Negrão conseguiu fazer uma decente segunda bateria e completou a corrida de domingo em 15ºlugar. Daqui a 3 semanas teremos a 11º e 12ºEtapas do Mundial de GP2 Series na Hungria no circuito de Hungaroring.

Resultado da 10ªEtapa da GP2 Series – GP da Inglaterra

 

1 Rio Haryanto (Campos Racing) 36m27.949s em 21 Voltas
2 Raffaele Marciello (Trident) 1.925s
3 Pierre Gasly (DAMS) 4.993s
4 Alexander Rossi (Racing Engineering) 12.589s
5 Nick Yelloly (Hilmer Motorsport) 13.236s
6 Alex Lynn (DAMS) 15.539s
7 Oliver Rowland (MP Motorsport) 15.845s
8 Sergey Sirotkin (Rapax) 16.305s
9 Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) 17.325s
10 Jordan King (Racing Engineering) 17.500s
11 Robert Visoiu (Rapax) 25.119s
12 Julian Leal (Carlin) 25.694s
13 Richie Stanaway (Status Grand Prix) 32.529s
14 Artem Markelov (RUSSIAN TIME) 33.454s
15 Andre Negrao (Arden International) 33.699s
16 Arthur Pic (Campos Racing) 34.227s
17 Jon Lancaster (Hilmer Motorsport) 36.112s
18 Rene Binder (Trident) 37.145s
19 Nobuharu Matsushita (ART Grand Prix) 43.172s
20 Mitchell Evans (RUSSIAN TIME) 45.224s
21 Nathanael Berthon (Daiko Team Lazarus) 45.653s
22 Marlon Stockinger (Status Grand Prix) 58.353s
23 Norman Nato (Arden International) 1m03.892s
24 Sergio Canamasas (Daiko Team Lazarus) 1m20.858s
25 Johnny Cecotto Jr. (Carlin) 1m28.853s
26 Daniel de Jong (MP Motorsport) a 1 Volta

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: GP2 Series

GP2 Series – 1ªEtapa – GP do Bahrein 2015

Grid de Largada:

1 Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) 1’39.237
2 Nobuharu Matsushita (ART Grand Prix) 1’39.545
3 Alex Lynn (DAMS) 1’39.599
4 Arthur Pic (Campos Racing) 1’39.630
5 Raffaele Marciello (Trident) 1’39.645
6 Jordan King (Racing Engineering) 1’39.770
7 Norman Nato (Arden International) 1’39.857
8 Alexander Rossi (Racing Engineering) 1’39.872
9 Pierre Gasly (DAMS) 1’39.877
10 Sergey Sirotkin (Rapax) 1’39.887
11 Artem Markelov (RUSSIAN TIME) 1’39.955
12 Rio Haryanto (Campos Racing) 1’39.961
13 Mitchell Evans (RUSSIAN TIME) 1’39.999
14 Robert Visoiu (Rapax) 1’40.128
15 Richie Stanaway (Status Grand Prix) 1’40.251
16 Julián Leal (Carlin) 1’40.353
17 Sergio Canamasas (MP Motorsport) 1’40.434
18 Marco Sørensen (Carlin) 1’40.444
19 André Negrão (Arden International) 1’40.634
20 Daniël de Jong (MP Motorsport) 1’40.653
21 Nathanaël Berthon (Lazarus) 1’40.654
22 Rene Binder (Trident) 1’40.773
23 Marlon Stöckinger (Status Grand Prix) 1’40.995
24 Zoel Amberg (Lazarus) 1’41.690

No Bahrein no Circuito de Sahkir foi realizada a primeira etapa da GP2 Series, Com a novidade agora da Asa Movel introduzida nos carros Dallara da categoria. A disputa pelo título deve estar entre Stoffen Vandroome, Mitch Evans, Alexander Rossi e Raffaele Marciello, Mas sempre podendo ter algum piloto que Seja a supresa desse campeonato, Nos Treinos oficiais Stoffen Vandroome conquistou a pole position com muita tranquilidade em cima dos seus outros adversários, Em 2ºlugar teria seu companheiro de equipe o Japonês Nobuharu Matsushita. Alex Lynn campeão da GP3 Series em 2014 larga em 3ºlugar com a melhor equipe do campeonato ultimamente a DAMS. O Único piloto brasileiro que esta no grid era André Negrão que correria pela Arden International e sairia de uma difícil 19ªposição.

Na Largada largou bem o Belga Vandoorne mantendo a liderança da corrida, Ao contraio do seu companheiro de equipe o Japonês Nobuharu Matsushita acabou nem largando direito e caindo lá para o meio do pelotão, Alex Lynn que estreia na GP2 na equipe DAMS assumiu a segunda posição. Quem se deu bem na largada foram Norman Nato que pulou de 7º para o 3ºlugar e de Pierre Gasly que saiu do 9º para o 5ºlugar, O piloto Francês da Arden não tinha rendimento para segurar o terceiro lugar e começou a ser pressionado por Raffaele Marciello da Trident, Como o Francês estava segurando a posição se aproveitou o Francês Arthur Pic que passou ambos e assumiu o 3ºlugar.

A Disputa entre Nato e Marciello durou até a Quinta Volta quando Marciello tentou passar Nato que acabou perdendo a freada e e tocando em Arthur Pic e Marciello também tentou passar aonde ainda não era a Hora e foi envolvido e Pierre Gasly que não tinha a ver em nada com isso acabou quebrando o bico do seu carro se chocando com Pic que também não teve culpa nessa história toda.

Com o engavetamento de 4 carros o Safety Car entrou na pista para que todos os carros nesse acidente fossem retirados, Gasly, Nato e Pic abandonaram a corrida, Marciello conseguiu ir aos boxes, mas abandonou a corrida na volta seguinte, Marco Sorensen acabou com problemas de suspensão abandonou a corrida também. A Partir dai um grupo que começou com o Inglês Alex Lynn e que entre eles tinha o brasileiro André Negrão foram para a parada obrigatória imediatamente. Stefan Vandromme, Rio Haryanto, Nobuharu Matsushita, Rosbert Visoiu, Artem Markelov e mais alguns não fizeram essa opção de ir aos boxes. Depois 4 voltas inteiras com Safety Car acabou saindo da pista após ótimo trabalho dos fiscais de pista que tiraram os carros de forma bastante rápida, Na Relargada Vandoorne continuou na ponta da corrida com Haryanto em 2º e os demais que não fizeram a parada no Safety Car.

O Norte-Americano Alexander Rossi com a Racing Engineering conseguiu fazer os pneus renderem e foi fazendo várias ultrapassagens ao contraio do Inglês Alex Lynn que não conseguiu fazer os pneus renderem e foi ficando para trás. La na Frente Vandroorne e Haryanto conseguiram abrir uma boa diferença do pelotão.

Faltando umas 14 voltas os pilotos que não foram para os boxes no Safety Car na pista começaram a parar nos boxes, A 10 voltas do final o Líder Vandoorne foi para os boxes e acabou indo para trás assim como Haryanto, Visolu e Matsushita. Mas Vandroome com muito mais pneu do que o pelotão com pneus desgastados, Restando 3 voltas para o final o piloto Belga que é protegido pela Mclaren foi para cima do Líder Alexander Rossi que não teve chances de se defender, Com pneus novos Vandroome assumiu a liderança da corrida, No final da prova os pilotos que tinham trocado os pneus na reta final da corrida estavam subindo.

Vandroome venceu a corrida com Rio Haryanto em 2ºlugar conquistado na última curva em cima de Alexander Rossi que conseguiu o 3ºlugar completando o pódio. Jordan King com o outro carro da Racing Engineering e piloto reserva da Manor por ser filho de um dos donos da equipe ficou em 4ºlugar, Robert Visoiu em bela Estreia chegou em 5ºlugar, Mitch Evans com a Russian Time ficou em 6º, Berthon, Leal e Negrão fizeram belas corridas de recuperação terminando a corrida nos pontos em 7º, 8º e 9ºlugares respectivamente com o piloto da Colômbia da equipe Carlin sendo o pole no dia seguinte e completando a zona de pontuação o Japonês Nobuharu Matsushita que conseguiu fazer uma boa corrida de recuperação em sua estreia após a desastrosa largada que ele teve.

Resultado da primeira etapa da GP2 Series – temporada 2015

1 Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) 1:01:23.306 em 32 Voltas
2 Rio Haryanto (Campos Racing) 5.056
3 Alexander Rossi (Racing Engineering) 5.497
4 Jordan King (Racing Engineering) 12.322
5 Robert Visoiu (Rapax) 20.048
6 Mitchell Evans (RUSSIAN TIME) 25.543
7 Nathanaël Berthon (Lazarus) 27.729
8 Julián Leal (Carlin) 28.463
9 André Negrão (Arden International) 29.502
10 Nobuharu Matsushita (ART Grand Prix) 29.664
11 Marlon Stöckinger (Status Grand Prix) 36.875
12 Sergey Sirotkin (Rapax) 38.516
13 Artem Markelov (RUSSIAN TIME) 41.021
14 Sergio Canamasas (MP Motorsport) 41.391
15 Richie Stanaway (Status Grand Prix) 43.375
16 Zoel Amberg (Lazarus) 44.062
17 Rene Binder (Trident) 44.682
18 Daniël de Jong (MP Motorsport) 48.421
19 Alex Lynn (DAMS) 1:05.572

Não Completaram a corrida:

Raffaele Marciello (Trident) a 27 Voltas
Norman Nato (Arden International) a 28 Voltas
Arthur Pic (Campos Racing) a 28 Voltas
Pierre Gasly (DAMS) a 28 Voltas
Marco Sørensen (Carlin) a 28 Voltas

Na segunda corrida realizada no domingo, a prova curva de 23 voltas teve como pole o piloto Julian Leal da Colômbia com o Nathanaël Berthon da Lazarus em segundo lugar, Evans, Visolu, King, Rossi, Haryanto e Vandroome completavam os 8 primeiros colocados, André Negrão largou em 9ºlugar.

Na largada Leal manteve a liderança da prova com Evans em segundo e Haryanto em 3º. O Colombiano da Equipe Carlin liderou as primeiras voltas da corrida, Mas perdeu desempenho e Rio Haryanto após passar Evans ele passou também a Leal e assumiu a liderança da prova e dai foi abriu diferença enquanto Leal arrastou-se pela pista e Evans tentou atacar de todo o jeito mas acabou não conseguindo passar Leal e ainda mais tomou do Visolu e acabou furando um pneu e com isso teve de ir aos boxes e com isso sua corrida ficou totalmente comprometida. Antes disso Sergio Caramasas acabou tocando em Jordan King prejudicando o desempenho do piloto Inglês, Caramasas deixou a corrida após esse incidente o que é normal para um piloto do calibre dele (de falta de talento e desastroso)

A ART Grand Prix teve seus dois pilotos andando muito bem, primeiro foi o Japonês Nobuharu Matsushita que passou Visolu que começou a também ficar lento e assumiu o segundo lugar e ficou por lá por algumas voltas, Mas na parte final da corrida Matsushita perdeu rendimento e acabou caindo para trás e perdendo posições para Vandoone, Rossi, Leal e Berthon, Enquanto isso Berthon acabou subindo o seu desempenho e conseguiu passar Matsushita, Leal e Rossi e conseguiu o 3ºlugar completando o pódio.

Vandroome foi para cima de Haryanto, Mas já não havia mais tempo e o piloto Indonésio da equipe Campos Racing conseguiu sua primeira vitória no campeonato após uma grande exibição com Stoffen Vandroome em 2ºlugar saiu do Bahrein como o Líder do campeonato.

André Negrão mesmo com um motor fraco ele conseguiu se segurar em 8ºlugar o que deixou o piloto da Arden com 3 pontos no campeonato. A próxima corrida foi em Barcelona na Espanha nos dias 9 e 10 de Maio.

Resultado da segunda etapa da GP2 Series – temporada 2015

1 Rio Haryanto (Campos Racing) 41:35.490 em 23 Voltas
2 Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) 3.004
3 Nathanaël Berthon (Lazarus) 5.639
4 Alexander Rossi (Racing Engineering) 6.258
5 Julián Leal (Carlin) 13.945
6 Nobuharu Matsushita (ART Grand Prix) 15.923
7 Robert Visoiu (Rapax) 19.794
8 André Negrão (Arden International) 20.159
9 Jordan King (Racing Engineering) 21.101
10 Arthur Pic (Campos Racing) 25.690
11 Richie Stanaway (Status Grand Prix) 32.040
12 Artem Markelov (RUSSIAN TIME) 33.200
13 Daniël de Jong (MP Motorsport) 34.335
14 Sergey Sirotkin (Rapax) 34.361
15 Alex Lynn (DAMS) 35.050
16 Norman Nato (Arden International) 39.501
17 Mitchell Evans (RUSSIAN TIME) 39.536
18 Zoel Amberg (Lazarus) 41.084
19 Marlon Stöckinger (Status Grand Prix) 43.390
20 Raffaele Marciello (Trident) 47.545
21 Marco Sørensen (Carlin) 49.715
22 Pierre Gasly (DAMS) 56.504

Não Completaram a corrida:

Sergio Canamasas (MP Motorsport) a 19 Voltas
Rene Binder (Trident) a 21 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: GP2 Series