Moto 3 : Enea Bastianini domina final de semana, conquista a vitória e quebra jejum de 2 anos

Treino de Classificação para a 7ªEtapa do Mundial – GP da Catalunha

De começo dos 40 minutos da classificação, Martin com 1:49.522 assumiu a liderança.
Porém Ayumi Sasaki assumiu a liderança por poucos segundos, Aos 31 minutos e 30 segundos para o final, Enea Bastianini assumiu a liderança com 1:48.891. Deixando o piloto da Petronas Sprinta Racing em 2ºlugar. Canet, Martin, Rodrigo e Dalla Porta completavam os 6 primeiros lugares. Logo no começo do Treino, O Italiano Fabio Di Giannantonio da Gresini acaba caindo.

Jorge Martin logo depois, Aos 12 minutos de treino acabou caindo para o chão.

Marco Bezzecchi, Líder do campeonato vinha em 11ºlugar e buscou uma nova tentativa de melhora com sua moto KTM da equipe Redox PruestelGP. A 19 minutos do final ele ganhou 3 posições subindo para o 8ºlugar.

Na segunda metade de treinamento, Tatsuki Suzuki subiu do 14º para o 2ºlugar, Com 1:49.057. Bastianini continuava com a pole position. A 15 minutos do final, Jorge Martin volta para a pista assim como fez Di Giannantonio. Enquanto os pilotos da Gresini voltavam a pista com suas motos consertadas, O Japonês Kaito Toba que vinha em uma ótima 5ªposição acabou indo para o Chão.

A 10 minutos do Final, Martin melhora seu tempo e marca o segundo tempo, Com 1:48.913. Fábio di Giannantonio a 6 minutos do final marca apenas o 22ºtempo entre os 29 pilotos que disputavam essa prova. Nos minutos finais, Poucas foram as mudanças no Grid de largada. Apenas de destaque, A subida de Ayumi Sasaki que acabou o treino com um importante 4ºlugar. Jorge Martin tentou a pole position acabou perdendo tempo no último setor.

Na curva 5, a Segundos do final. Vicente Perez e Albert Arenas se chocaram, Segundos depois, O Argentino Gabriel Rodrigo caiu e a moto dele atingiu uma das motos acidentadas. Foram apenas prejuízos materiais, Vicente Perez teve de ficar em observação e não pode correr a prova no dia seguinte.

Enea Bastianini conquistou a pole position. Com a Moto da Leopard ele supera os pilotos da Gresini que eram favoritos. Jorge Martin com a moto da Gresini larga em 2º. Depois vem 2 japoneses: Tatsuki Suzuki da Sic58 e Ayumu Sasaki com a moto da Petronas em 3º e 4ºLugares.

Aron Canet da Estrella Galicia e Kaito Toba do Japão completam a 2ªFila do Grid. Um ótimo desempenho dos pilotos Japoneses na Catalunha. John McPhee da CIP abre a 3ªFila com Gabriel Rodrigo da RBA e Marco Bezzecchi completando a terceira fila. Eles são os melhores pilotos com a moto da KTM que viu os 6 primeiros colocados com a Moto da Honda.

Grid de Largada do GP da Catalunha
Moto 3 – 7ªEtapa

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 33 Enea Bastianini Leopard Racing Honda 1’48.806
2 88 Jorge Martin Del Conca Gresini Moto3 Honda 1’48.913
3 24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda 1’49.057
4 71 Ayumu Sasaki Petronas Sprinta Racing Honda 1’49.059
5 44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda 1’49.115
6 27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda 1’49.185
7 17 John McPhee CIP – Green Power KTM 1’49.191
8 19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Skull Rider KTM 1’49.233
9 12 Marco Bezzecchi Redox PruestelGP KTM 1’49.299
10 48 Lorenzo Dalla Porta Leopard Racing Honda 1’49.379
11 22 Kazuki Masaki RBA BOE Skull Rider KTM 1’49.398
12 8 Nicolo Bulega SKY Racing Team VR46 KTM 1’49.400
13 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda 1’49.414
14 84 Jakub Kornfeil Redox PruestelGP KTM 1’49.498
15 25 Raul Fernandez Angel Nieto Team KTM 1’49.565
16 16 Andrea Migno Angel Nieto Team Moto3 KTM 1’49.578
17 5 Jaume Masia Bester Capital Dubai KTM 1’49.655
18 65 Philipp Ottl Sudmetal Schedl GP Racing KTM 1’49.691
19 75 Albert Arenas Angel Nieto Team Moto3 KTM 1’49.736
20 40 Darryn Binder Red Bull KTM Ajo KTM 1’49.897
21 7 Adam Norrodin Petronas Sprinta Racing Honda 1’49.983
22 14 Tony Arbolino Marinelli Snipers Team Honda 1’50.012
23 76 Makar Yurchenko CIP – Green Power KTM 1’50.022
24 42 Marcos Ramirez Bester Capital Dubai KTM 1’50.186
25 10 Dennis Foggia SKY Racing Team VR46 KTM 1’50.197
26 41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda 1’50.247
27 72 Alonso Lopez Estrella Galicia 0,0 Honda 1’51.306
28 11 Livio Loi Reale Avintia Academy 77 KTM 1’50.183

Corrida:

Enea Bastianini não largou bem, E com isso permitiu para Jorge Martin tomar a liderança da prova. Com Tatsuki Suzuki em 2º, Gabriel Rodrigo, Enea Bastianini que recuperou o 4ºlugar após as primeiras curvas da corrida e Kaito Toba nas 5 primeiras posições. Já John McPhee, Ayumi Suzuki disputavam posição logo atrás com muita coragem.

Martin e Suzuki logo na segunda volta já estavam quase 2 segundos a frente de John McPhee, Aron Canet, Enea Bastianini e Gabriel Rodrigo. OS dois tentam evitar que se formem um grande bloco de pilotos que na maior parte das provas acontece na Moto 3. A Se destacar o piloto Escocês que fazia seu melhor final de semana da temporada disparado em 2018.

Na 4ªVolta, Fabio di Giannantonio teve problemas na sua Moto e caiu para o 26ºlugar. Por incrível que pareça o Italiano não deixou a prova e foi a luta em busca de uma recuperação. Enquanto isso, Jorge Martin estava segurando a pressão de Tatsuki Suzuki que estava mantendo os 2 segundos de distância para o Enea Bastianini que vinha em 3º. Porém essa posição mudava de dono volta após volta. Era exatamente isso que Martin e Suzuki estavam querendo evitar.

Na 7ªVolta, Enea Bastianini vinha se segurando de forma heroica em 3ºlugar, Dos ataques de Aron Canet, Jaume Masla e Marco Bezzecchi. Na volta seguinte, Canet passou Masla que levou um chega pra lá do piloto da Estrella Galícia.

A corrida vinha tranquila para Martin e Suzuki. Até que a 13 voltas do final, Jorge Martin acaba caindo na curva 9. A Liderança passava a ser do piloto Japonês da Tatsuki Suzuki. Porém, O piloto da Equipe Sic 58 perdeu em 2 voltas toda a vantagem de 2 segundos e ele acabou vendo o Grupo não só chegar nele como engolir a ele.

 

Bastianini assume a liderança a 11 voltas do final, Com Masla e Canet superando Suzuki que caiu para o 4ºlugar. Jakub Kornfeil foi punido com 1.8 segundos por ter levado vantagem por ter furado as curvas 1 e 2.

Jaume Masla passou a liderança com Nicolo Bulega na segunda posição, Por algumas curvas o piloto da VR46 passou a liderança, Porém essa liderança foi por poucas curvas. Masla recuperou a liderança. Bastianini, Canet e Suzuki completavam os 5 primeiros colocados.

A 7 Voltas do final, Bastianini voltava a liderança da prova. Essa liderança durou apenas 1 volta. Bastianini foi ultrapassado pelo Masla que voltou a ponta. Curvas depois, Em uma manobra infeliz de Albert Arenas atingiu Aron Canet que levou junto Bulega. Os três abandonaram a prova.

A 5 Voltas do final, Andrea Migno em busca da primeira vitória na temporada assumiu a liderança. No começo da volta 18, John McPhee e Jaume Masla se tocam e o piloto da Dubai leva a pior e acabou atingindo Migno. Fim de prova para os dois pilotos e o Escocês da equipe CIP assumiu a liderança.

Parecia que John McPhee finalmente faria as pazes não só com uma bela corrida como também com a vitória. Porém na volta final, Bastianini, Rodrigo e Bezzecchi vieram com tudo querendo também a vitória. Acabou Bastianini assumindo a liderança com Rodrigo em segundo vendo a chance de ganhar pela primeira vez em sua carreira e Bezzecchi em 3º.

O piloto da Leopard abriu nas curvas finais e conquistou sua primeira vitória depois de 2 anos de seca. No metros finais, Marco Bezzecchi ganhou o segundo lugar que estava nas mãos de Gabriel Rodrigo, 3 milésimos a frente do piloto Argentino. O piloto da Redox PruestelGP que continua na liderança do campeonato. O Argentino Gabriel Rodrigo fez uma bela corrida e finalmente conquista seu primeiro pódio da sua carreira.

John McPhee teve sua melhor atuação no ano, Ficando em 4ºlugar e Tatsuki Suzuki completa os 5 primeiros colocados, Chegando a 6 décimos do vencedor.

A Punição de 1.8 segundos tirou Jakub Kornfeil do 6ºlugar e acabou jogando o tcheco para o 11ºlugar. O Japonês Kaito Toba da equipe Honda Asia Team ficou em 6ºlugar e vem fazendo atuações cada vez melhores. Fabio di Giannantonio que chegou a ficar em 26ºlugar em uma brilhante corrida de recuperação acabou em 7ºlugar, Salvando o final de semana da Gresini.

Alonso Lopez, Dennis Foggia e Raul Fernandez completaram os 10 primeiros colocados. A Se destacar mais uma boa prova de Makar Yurchenko que ficou em 12ºlugar e do Tailandês Nakarin Atiratphuvapat que fez seus 2 primeiros pontos do ano.

No dia 1 de Julho teremos a prova da Holanda, No lendário circuito de Assen, Na Holanda.

Resultado final do GP da Catalunha
Moto 3 – 7ªEtapa – 21  Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 33 Enea Bastianini Leopard Racing Honda 38’36.883
2 12 Marco Bezzecchi Redox PruestelGP KTM a 0.167
3 19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Skull Rider KTM a 0.170
4 17 John McPhee CIP – Green Power KTM a 0.257
5 24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda a 0.639
6 27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda a 6.801
7 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda a 6.872
8 72 Alonso Lopez Estrella Galicia 0,0 Honda a 6.600
9 10 Dennis Foggia SKY Racing Team VR46 KTM a 7.315
10 25 Raul Fernandez Angel Nieto Team KTM a 7.507
11 84 Jakub Kornfeil Redox PruestelGP KTM a 7.638
12 76 Makar Yurchenko CIP – Green Power KTM a 8.263
13 7 Adam Norrodin Petronas Sprinta Racing Honda a 15.256
14 41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda a 26.621
15 11 Livio Loi Reale Avintia Academy 77 KTM a 28.559
16 65 Philipp Ottl Sudmetal Schedl GP Racing KTM a 32.980
17 48 Lorenzo Dalla Porta Leopard Racing Honda a 2 Voltas
5 Jaume Masia Bester Capital Dubai KTM a 4 Voltas
16 Andrea Migno Angel Nieto Team Moto3 KTM a 4 Voltas
44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda a 6 Voltas
8 Nicolo Bulega SKY Racing Team VR46 KTM a 6 Voltas
75 Albert Arenas Angel Nieto Team Moto3 KTM a 6 Voltas
14 Tony Arbolino Marinelli Snipers Team Honda a 6 Voltas
71 Ayumu Sasaki Petronas Sprinta Racing Honda a 6 Voltas
42 Marcos Ramirez Bester Capital Dubai KTM a 7 Voltas
88 Jorge Martin Del Conca Gresini Moto3 Honda a 13 Voltas
22 Kazuki Masaki RBA BOE Skull Rider KTM a 17 Voltas
40 Darryn Binder Red Bull KTM Ajo KTM a 21 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Lorenzo domina final de semana na Catalunha e emplaca segunda vitória seguida pela Ducati

MotoGP

16 pilotos disputando 2 vagas para o Q2. Entre eles estava o líder do Campeonato. O Espanhol Marc Marquez que ficou fora dos 10 primeiros colocados na soma dos 3 treinos livre. A Formiga Atômica era o franco favorito para o Q2 e os outros 15 que disputem a segunda vaga.

Rins e Bradley Smith largaram na frente, Essa realidade não durou muito tempo. Marc Marquez a 9 minutos e meio do final faz 1:39.439 e abriu 4 décimos a frente de Jack Miller que fez 1:39.876 e de Sharyin com 1:40.042.

A primeira vaga na repescagem já estava nas mãos de Marquez. A segunda vaga estava ainda em disputa. A Formiga Atômica melhorou ainda mais sua marca, para 1:39.374. A 4 minutos do final, começa a surgir o Japonês Takaaki Nakagami no treino. A sua primeira volta já o levou o piloto da LCR Honda para o quarto lugar. Alex Rins segundos depois passou para o terceiro lugar. O piloto da Suzuki visava a posição de Jack Miller.

Porém, Foi Nakagami que superou Miller com 1:39.663 e garantiu a segunda vaga. Pela primeira vez o Japonês iria para o Q2 nesse ano de estreia. Marquez consolidou o primeiro lugar, Com 1:39.213.

Classificação do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 1’39.217
2 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’39.663
3 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’39.732
4 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’39.879
5 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’39.918
6 41 Bradley Smith Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’40.010
7 38 Franco Morbidelli Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’40.019
8 21 Pol Espargaro EG 0,0 Marc VDS Honda 1’40.058
9 44 Aleix Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’40.178
10 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’40.300
11 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’40.449
12 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’40.524
13 36 Mika Kallio Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’40.572
14 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’40.590
15 50 Sylvain Guintoli Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’40.834
16 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’41.369

Parte final do treino, Quase todos os pilotos foram para a pista imediatamente para a pista. Valentino Rossi e Jorge Lorenzo foram para a pista fora do grupo de pilotos. Na primeira tentativa, Lorenzo marcou 1:39.331 assumindo a liderança. Porém vários pilotos não fizeram a primeira volta rápida. Entre eles vindo do Q2, Marc Marquez foi para a sua volta rápida assim como vários outros pilotos fizeram suas voltas rápidas.

Ninguém superou Lorenzo, com exceção de Marquez, Que quebrou os cronômetros fazendo 1:38.886 e com Valentino Rossi marcando o segundo tempo com 1:39.278. Na metade do treinamento a primeira fila seria formada pelos maiores Rivais de Marquez. Com Andrea Iannone, Marevick Viñales e Cal Crutchlow fazendo a segunda fila. Na metade da classificação.

A 5 minutos do final, todos vão para a pista. Lorenzo repete o ritual de sair em posição diferente dos outros pilotos. O Espanhol embalado pela vitória em Mugello queria marcar uma nova pole position. Seu companheiro de equipe Andrea Dovizioso a 2 minutos e 40 do final apareceu marcando o segundo melhor tempo com 1:38.923.

Marquez melhorou sua marca para 1:38.746. O que não foi suficiente para deter Jorge Lorenzo, O Espanhol tomou a pole de Marquez com 1:38.680. Marc Marquez com a Honda e Andrea Dovizioso com a Ducati. Na Segunda fila largam Maverick Vinales com a melhor moto da Yamaha, Andrea Iannone de Suzuki e Danilo Petrucci com a Pramac Ducati.

Valentino Rossi com a Yamaha larga em 7ºlugar e abre a terceira fila. Johann Zarco com a Moto de 2016 larga em 8 e em mais um treino muito bom, Esteve Rabat iria largar em 9ºlugar. Completando os 12 primeiros colocados: Cal Crutchlow, Dani Pedrosa e Takaaki Nakagami.

Grid de Largada do GP da Catalunha
Moto GP – 7ªEtapa

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati 1’38.680
2 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 1’38.746
3 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 1’38.923
4 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’39.145
5 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’39.148
6 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati 1’39.178
7 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’39.266
8 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’39.331
9 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati 1’39.504
10 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 1’39.556
11 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’39.695
12 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’39.888
13 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’39.732
14 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’39.879
15 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’39.918
16 41 Bradley Smith Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’40.010
17 38 Franco Morbidelli Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’40.019
18 21 Pol Espargaro EG 0,0 Marc VDS Honda 1’40.058
19 44 Aleix Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’40.178
20 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’40.300
21 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’40.449
22 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’40.524
23 36 Mika Kallio Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’40.572
24 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’40.590
25 50 Sylvain Guintoli Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’40.834
26 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’41.369

Domingo, Lorenzo queria confirmar o seu final de semana maravilhoso que ele estava tendo, Marquez queria a 4ªvitória e Dovizioso buscava repetir a vitória no ano anterior.

Na largada, Marquez assumiu a liderança, Com uma bela largada de Andrea Iannone que partiu do 5ºlugar no Grid para a 2ªposição. Lorenzo tinha caído para o 3ºlugar. Dovizioso, Rossi e Pedrosa completavam os 6 primeiros colocados.

O piloto da Suzuki foi com tudo para cima de Marquez. Iannone passou o piloto da Honda, Mas logo depois tomou o X do Marquez e perdeu posição para Lorenzo Para Dovizioso e no começo da volta 2 para Valentino Rossi que ganhou a 4ªposição. No final da primeira volta Lorenzo acabou ultrapassando Marquez e assumiu a liderança.

A partir dai começou o duelo entre os dois pilotos, Dovizioso vinha perto deles e um pouco mais atrás vinha Valentino Rossi. Mais atrás, Andrea Iannone perdeu mais duas posições. Para Dani Pedrosa e para Danilo Petrucci e caiu para o 7ºlugar. Já o piloto da Reysol e da Pramac disputando o 5ºlugar.

Na volta 5, Lorenzo fez a melhor volta da prova, Com Marquez na sua cola e Dovizioso se afastando um pouco mais da briga em 3ºlugar, Sem ser pressionado por Rossi. Mas atrás Petrucci estava com vontade de lutar com Pedrosa pela 5ªposição. Crutchlow e Viñales pressionavam Iannone pelo 7ºlugar. Johann Zarco da Tech 3 e Jack Miller com a segunda Pramac vinham em 10º e 11º respectivamente.

Lorenzo continuava vento Marquez na sua cola, Fazendo a melhor volta da prova, Com 1:40.023 na 10ªvolta. Na Volta seguinte, Andrea Dovizioso acabou caindo pela terceira vez em 4 corridas. O que complica demais as possibilidades de título para o Italiano. A corrida ficaria definitivamente entre Lorenzo e Marquez. Rossi em 3º estava longe dos dois primeiros e não sendo ameaçado pelos demais.

Aos poucos Lorenzo foi mantendo o ritmo e deixando Marc Marquez para trás. Cal Crutchlow passou Petrucci e assumiu a 5ªposição. Zarco, Viñales, Jack Miller e Iannone que chegou a disputar a liderança com o Marquez completavam os 10 primeiros colocados. A Briga daquele momento era mesmo pela 4ªposição.

Até a metade da prova, Eram 7 pilotos que tinham deixado a prova dos 26 pilotos que largaram para a corrida.

A 11 voltas do final Crutchlow partiu para cima de Pedrosa em busca do 4ºlugar. Johann Zarco subiu muito e aparecia em 6ºlugar com sua Yamaha 2016 da Tech 3. Viñales ganhou a 7ªposição do Danilo Petrucci. Um pouco mais atrás, ao tentar ultrapassar Bradley Smith, O Japonês Takaaki Nakagami acaba caindo e levando com ele o piloto da KTM. Ambos fizeram coisa positivas nesse final de semana. O piloto da LCR Honda passou para o Q2 pela primeira vez no ano e Bradley Smith fez uma brilhante largada. (Do 16ºlugar para o 7º em 3 curvas) Depois pela limitações da KTM ele ficou mais para trás.

Viñales partiu para cima de Zarco, Briga valendo o 6ºlugar. Enquanto que continuava a briga de Crutchlow para passar Pedrosa pelo 4ºlugar. A  7 Voltas do final após boa disputa, O piloto da LCR Honda passou o piloto da Repsol ganhando o 4ºlugar. Enquanto isso, O Espanhol Jorge Lorenzo estava com 2 segundos a frente de Marc Marquez e se encaminhando para a segunda vitória seguida.

A 6 Voltas do final, Um azar lamentável com Esteve Rabat que fez um belo final de semana e estava bem colocado. O motor da Ducati de 2017 da Avintia acabou estourando, Ele teve de deixar a prova com a moto pegando fogo.

A 5 Voltas do final, Jack Miller cai e deixa a prova, Franco Morbidelli também tem o chão como destino. Porém ele acaba continuando na prova se arrastando praticamente. A 4 Voltas do final Hafish Sharyin acabou caindo e sua moto ficou em ponto perigoso na minha opinião. O piloto Malaio vinha em uma boa posição.

Jorge Lorenzo levou tranquilo sua Ducati para a segunda vitória seguida, O gladiador do Asfalto que esta contratado para correr na Honda Repsol em 2019 ao lado de Marc Marquez que terminou a prova na segunda posição.

O Pódio foi completado pelo Italiano Valentino Rossi que esta na vice-liderança no campeonato. 27 pontos atrás de Marc Marquez.

Cal Crutchlow tem um bom dia, Em uma corrida sólida o Inglês ficou em 4ºlugar. A frente do piloto da equipe oficial da Honda. Daniel Pedrosa, que esta com os dias contados na equipe Honda Repsol e quem sabe também da MotoGP. Ele conseguiu segurar a Marevick Viñales que fez mais uma largada ruim e teve de reagir na parte final da prova e ficou em 6ºlugar a frente de Johann Zarco com sua Tech 3.

Danilo Petrucci começou bem, Mas não manteve o ritmo e acabou perdendo posições. Terminando a prova em 8ºlugar. Andrea Iannone foi um autêntico fogo de palha. Chegou a passar Marquez na disputa pela liderança acabou depois caindo e caindo volta após volta. O Final foi um com chave de ouro (Só que não) Foi ultrapassado pelo Alvaro Bautista que deixou Iannone apenas em 10ºlugar.

Pol Espargaró com a KTM, Scott Redding com a Aprilla, Karel Abraham da Aspar Martinez e Franco Morbidelli a 2 voltas do Vencedor com a Marc VDS completaram a zona de pontuação.

Dia primeiro de Julho teremos o GP da Holanda. No circuito de Assen, Catedral da Motovelocidade.

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati 40’13.566
2 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 4.479
3 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 6.098
4 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda a 9.805
5 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 10.640
6 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 10.798
7 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 13.432
8 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 15.055
9 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 22.057
10 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 24.141
11 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 36.560
12 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 38.229
13 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’21.526
14 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 3 Voltas
55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 4 Voltas
53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 6 Voltas
43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 7 Voltas
38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 11 Voltas
30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 11 Voltas
42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 13 Voltas
4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 16 Voltas
10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 17 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 20 Voltas
12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 21 Voltas
50 Sylvain Guintoli Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 22 Voltas
36 Mika Kallio Red Bull KTM Factory Racing KTM a 24 Voltas

Resultado final do GP da Catalunha
Moto GP – 7ªEtapa – 24 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

 

Hunter-Reay conquista vitória na 2ªProva de Detroit. Pace Car Acaba Batendo de forma patética!

Grid de largada da 8ªEtapa do Mundial de Formula Indy

pos Pilotos Equipe Chassis/Motor Tempo
1 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 1’33.3143
2 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’33.6605
3 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’33.8295
4 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’33.9256
5 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’33.9544
6 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’34.1370
7 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 1’34.6464
8 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’34.2315
9 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’35.0256
10 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’34.5021
11 Jordan King Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’35.1374
12 Marco Andretti Andretti Herta Dallara/Honda 1’34.5475
13 Santino Ferrucci Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’35.4664
14 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 1’35.6045
15 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’36.3713
16 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’35.6692
17 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 1’36.9796
18 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’36.0439
19 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’38.3041
20 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’37.0851
21 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 1’39.3597
22 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet Sem Tempo
23 Rene Binder Juncos Racing Dallara/Chevrolet Sem Tempo

Alexander Rossi marcou a pole position sobre pista molhada em Detroit, O piloto da Andretti que já esta muito bem na temporada de 2018, Na disputa pelo título. Robert Wickens larga em 2º. Na segunda fila largam o Australiano Will Power que estava com uma Penske melhorzinha no domingo e Ed Jones com o carro da Ganassi.

Na terceira fila largam Scott Dixon da Chip Ganassi e de James Hinchcliffe da Schmidt que colocou seus dois pilotos entre os 6 primeiros lugares. Matheus Leist largaria do 18ºlugar e Tony Kannan largaria na penúltima posição por não ter marcado tempo na classificação.

Diferente da Classificação a corrida foi sobre Sol e tempo aberto. Tudo pronto…

… Porém na volta de apresentação, O piloto do Pace Car acabou batendo o carro pelo muro por dentro, Um acidente tão grotesco que acabou marcando essa corrida. O piloto era um dos dirigentes da Chevrolet, Com um carro desse tipo não pode dar para qualquer um andar rápido. Depois dessa atrapalhada que fez a largada seria adiada. Quando tivemos a nova volta de apresentação, O Espanhol Oriol Serviá estava no volante.

Depois do Momento mais grotesco da temporada. Digna de vivar motivo de piada a largada aconteceu. Rossi manteve a liderança. Nas primeiras curvas tivemos Will Power que perdeu o 3ºlugar para Jones acabou recuperando posição, Com 3 carros lado a lado. (Power, Jones e Dixon)  Esse começo agitado acabou parando com uma bandeira amarela ocorrida pela rodada de Spencer Pigot, Que quebrou sua asa dianteira. Bourdais acabou com o pneu furado.

O piloto da Carpenter também voltou a prova, Consertando sua asa dianteira e trocando os pneus para entrar em uma nova tática assim como Bourdais. Santino Ferrucci se aproveitou e foi para os boxes entrar nessa tática. Os dois brasileiros deram uma bela subida: Leist foi para o 12º e Kannan para o 16º.

Relargada na volta 5, Rossi manteve a liderança com Wickens, Power, Dixon, Hinchcliffe e Jones nas 6 primeiras posições. Nas primeiras posições não houve mudanças, Porém quem estava dando um show era Ryan Hunter-Reay que fez uma belíssima ultrapassagem sobre Simon Pagenaud (Todo mundo passou o Francês nesse final de semana) na volta 6. Duas voltas depois, Marco Andretti foi para cima do Estreante Zach Veach e passou por fora o estreante da Andretti Autosport ganhando o 8ºlugar. Veach passou a ser o alvo para Hunter-Reay na volta seguinte.

Duas voltas depois, Ryan Hunter-Reay e Hinchcliffe foram os primeiros a pararem aos boxes. Enquanto isso, Alexander Rossi já abria 4.2 segundos a frente de Robert Wickens que vinha pressionado pelo Australiano Will Power.

Sebastian Bourdais que já tinha feito a troca nos boxes passou a Jordan King que na curva 3 perdeu posição para Ferrucci que vinha fazendo um belo final de semana. Na volta 12 parou o Canadense Robert Wickens que estava no segundo lugar.

Seis voltas depois, Sebastian Bourdais continuava a sua subida na prova ultrapassando o Brasileiro Matheus Leist que vinha fazendo uma bela prova de recuperação. O piloto da Dale Coyne assumiu o 7ºlugar. Na volta seguinte, Marco Andretti foi superado pelo Bourdais e pelo Leist.

Dixon para na volta 21. A tática do Neozelandês era arriscado, Já que ele teria que poupar muito combustível para fazer 2 paradas. Mais atrás, A Dupla da Schmidt eram pressionados pelo Hunter-Reay. Na Volta 22 parou Graham Rahal e Santino Ferrucci. O Norte-americano depois de fazer a parada ele volta a pista, Roda e bate, Danificando seu bico dianteiro. Tinha tudo para temos uma bandeira amarela. Isso fez com que Rossi e os outros pilotos que acabaram indo para a primeira parada nos boxes de forma antecipada.

Apesar do acidente, Não teve a bandeira amarela e a prova pode continuar normalmente. Com Wickens em 1º e Hunter-Reay em 2º. Ambos vinham com a tática de 3 paradas, Enquanto que Rossi em 3º vinha com a convencional tática de 2 paradas. A tendência era que o piloto da Schmidt e da Andretti Autosport abrissem vantagem para Rossi, Porém foi ao contraio. Alexander Rossi começou a tirar diferença de ambos. Wickens foi para os boxes na 30ªvolta para a sua segunda parada. Hunter-Reay era o líder e a partir dai ele começou a acelerar e fez 4 voltas rapidíssimas até a sua parada na volta 35.

Na metade da prova, Rossi liderava com 13 segundos de frente para Will Power. A corrida se nada desse errado estava nas mãos de piloto da Andretti. Ed Jones era o terceiro, Seguido de Bourdais, Dixon, Hunter-Reay, Rahal, Wickens, Leist, Chilton e Kimball. Tony Kannan na volta 36 passou por fora a James Hinchcliffe passando para o 12ºlugar após largar da penúltima posição.

Na Volta seguinte, Dixon ultrapassa Bourdais passando para o 4ºlugar. Na volta seguinte, o piloto da Dale Coyne acabou rodando na entrada da curva 1, deu um giro espetacular e mesmo assim não teve batida. O Carro nada sofreu aparentemente. Só que depois disso a suspensão foi para o saco e o Francês acabou ficando lento pela pista. Se aproveitando disso a dupla da Carlin ultrapassou Matheus Leist que acabou perdendo tempo na ultrapassagem sobre o Bourdais, Que foi para os boxes com a corrida praticamente acabada.

Will Power começava a tirar diferença para Rossi que seguia tranquilo na primeira posição. Ed Jones, Scott Dixon e Ryan Hunter-Reay completava os 5 primeiros colocados. Na volta 47, Alexander Rossi foi para a sua última parada. Igualmente Will Power, Ed Jones e Scott Dixon. Ryan Hunter-Reay passou para a liderança da prova. Ele precisava de pelos menos 22 segundos para tentar voltar a liderança da prova. Com 14 segundos a frente de Rossi não era o Bastante para Hunter-Reay passar a liderança.

Dixon foi para cima de Ed Jones, Briga caseira pelo 4ºlugar. Na Volta 53, Hunter-Reay foi para os boxes para a 3ªparada nos boxes. Rossi voltou a liderança com Hunter-Reay em 2º.

A Vantagem de Rossi chegou a estar em 8 segundos de frente na liderança, A vitória estava nas mãos de Rossi. Até que Hunter-Reay começou a tirar volta após volta vantagem para Rossi. Teve volta que se tirou mais de um segundo e meio por volta.

Na Volta 62, Hunter-Reay chegou em Rossi, O rendimento do carro amarelo era enormemente melhor do que do carro de Rossi que se segurava de todas as formas. Até que na volta 65, Rossi acabou freando demais da conta e acabou passando reto dando a liderança para Hunter-Reay.

Alexander Rossi acabou com o pneu dianteiro furado, Obrigando o piloto da Andretti a fazer uma 3ªparada ficando bem para trás. Já Hunter-Reay navegou nas voltas finais para uma grande vitória. Foi a primeira vitória do ano e o piloto que mais marcou pontos em Detroit, Voltando a disputa pelo título.

Will Power com o segundo lugar, Continua na liderança do campeonato e num final de semana bem ruim para a Penske, Saiu no lucro total de Detroit. Ed Jones segurou Scott Dixon e acabou conquistando seu 2ºpódio na temporada com o 3ºlugar. Dixon saiu com o Saldo positivo de Detroit, Com uma vitória e um 4ºlugar nessa prova. Graham Rahal se redimiu da batida no Sábado e terminou em 5ºlugar.

Robert Wickens com o melhor carro da Schmidt acabou em 6ºlugar em um final de semana que se prometia mais da equipe, Já que as 2 provas os dois pilotos largavam nas primeiras posições. Tony Kannan que largou do 22ºlugar fez seu melhor resultado do ano e se não a melhor corrida do ano uma das melhores ao terminar a prova em 7ºlugar.

Completaram os 10 primeiros lugares: Charlie Kimball, Marco Andretti e Simon Pagenaud. A Carlin conquistou seus melhor Resultado na sua temporada de estreia com a posição do Kimball e o 11ºlugar de Max Chilton. Matheus Leist ficou em 14ºlugar.

Alexander Rossi com o problema nas voltas finais acabou a prova em 12ºlugar, Por causa de uma infelicidade de um pneu furado, Mesmo que ele tivesse que pensar no campeonato ele poderia ficar com o 2ºlugar. Eu não acredito que tenha sido um erro do piloto da Andretti e sim um excessivo desgaste dos pneus.

Nesse Sábado teremos a 9ªEtapa do Campeonato Mundial de Formula Indy no circuito do Texas.

Resultado final da 8ªEtapa do Mundial de Formula Indy
2ªEtapa de Detroit – Belle Isle

pos Pilotos Equipe Chassis/Motor Voltas Tempo
1 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 70 1h 33:50.5784
2 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 70 a 11.3549
3 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 70 a 13.2291
4 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 70 a 13.7652
5 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 70 a 16.6280
6 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 70 a 34.9398
7 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 70 a 41.6328
8 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 70 a 47.3553
9 Marco Andretti Andretti Herta Dallara/Honda 70 a 56.6293
10 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 70 a 59.5891
11 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 70 a 1:04.6868
12 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 70 a 1:06.6419
13 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 70 a 1:07.6438
14 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 70 a 1:11.6742
15 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 70 a 1:14.2820
16 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 70 a 1:17.3729
17 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 69 a 1 Volta
18 Jordan King Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 69 a 1 Volta
19 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 69 a 1 Volta
20 Santino Ferrucci Dale Coyne Racing Dallara/Honda 69 a 1 Volta
21 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 67 a 3 Voltas
22 Rene Binder Juncos Racing Dallara/Chevrolet 66 a 4 Voltas
23 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 21 a 49 Voltas – Mecânico

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Dixon sobrou e leva a primeira corrida na Rodada Dupla de Detroit

Grid de largada da 7ªEtapa do Mundial de Formula Indy

pos Pilotos Equipe Chassis/Motor Tempo
1 Marco Andretti Andretti Herta Dallara/Honda 1’14.8514
2 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’15.4186
3 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’15.3267
4 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 1’15.4946
5 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’15.3351
6 Will Power Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Chevrolet 1’15.7210
7 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’15.3920
8 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’15.8273
9 James Hinchcliffe Team Penske Dallara/Honda 1’15.5402
10 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 1’16.0396
11 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’15.8876
12 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’16.1430
13 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’16.0099
14 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’16.1923
15 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’16.0740
16 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 1’16.3157
17 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’16.2205
18 Santino Ferrucci Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’16.7531
19 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 1’16.2311
20 Jordan King Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’16.9075
21 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’16.4182
22 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 1’17.2067
23 Rene Binder Juncos Racing Dallara/Chevrolet 1’18.6108

Primeira corrida no final de semana de Detroit estava com um belo dia, Era a maratona de 140 voltas que exigia muito dos pilotos. Isso depois de uma prova de 500 milhas no domingo passado. O Norte-americano Marco Andretti largava na pole position. Sua primeira pole da carreira em circuito misto. O Perigoso Neozelandês Scott Dixon com sua Ganassi com o motor Honda que dominou a Classificação.

Robert Wickens com o carro da Schmidt e Alexander Rossi com o carro da Andretti largam na segunda fila. Na terceira fila largam Ryan Hunter-Reay da Andretti e Will Power com a primeira Penske e o primeiro carro com motor Chevrolet. Um domínio total da Honda sobre a Chevrolet. Tony Kannan não foi bem e largaria em 15ºlugar e Matheus Leist largaria pior ainda, Em 21ºlugar.

Marco Andretti largou muito bem e manteve a liderança com Dixon na 2ªposição. Alexander Rossi chegou a perder a posição para Robert Wickens. Na curva 3 Rossi em uma bela manobra acabou recuperando essa posição.

Na segunda volta, Tony Kannan fez uma bela manobra. Por fora, ultrapassando na marra a Simon Pagenaud. O piloto Brasileiro começou de uma forma bem arrojada a prova. 3 Voltas depois a vitima foi Josef Newgarden e já vinha na 11ªposição. Lá na frente, O Neozelandês Scott Dixon pressionava a Marco Andretti. O rendimento do carro da Ganassi era superior ao carro da equipe Andrett-Herta.

Josef Newgarden foi o primeiro a parar nos boxes na volta 7. Hinchcliffe e Robert Wickens foram para os boxes nas 2 voltas seguintes. Enquanto o Japonês Takuma Sato faz uma bela corrida, Já vinha em 4ºlugar, Nem parecia o piloto que nada fez nas 500 milhas de Indianapolis.

Ryan Hunter-Reay foi para a parada na 10ªVolta. Os Brasileiros Tony Kannan e Matheus Leist também pararam para a 1ªtroca e adotaram a tática de 3 paradas. Na parte de trás, Josef Newgarden acabou ultrapassando o Canadense Robert Wickens, Ganhando uma importante posição para uma Penske que não estava rendendo bem Em Belle Isle.

O Grupo que já tinha feito a parada virava entre 1 a 2 segundos mais rápido que os lideres que precisavam economizar combustível para seguir o plano das duas paradas. Graham Rahal que superou o seu companheiro de equipe Takuma Sato, foi para o ataque para cima do Norte-Americano Alexander Rossi, Buscando o 3ºlugar.

Na volta 18, Pagenaud foi para a sua parada. E continuava a pressão de Rahal em cima de Rossi. O primeiro piloto dos que pararam era Ryan Hunter-Reay que estava a 21 segundos de Andretti. Virando mais rápido que os pilotos da frente a expectativa era que ele assumisse a ponta após as paradas dos líderes.

Rossi foi o primeiro dos líderes a para na 23ªVolta. Marco Andretti parou na volta 24. Essa era a chance de Scott Dixon fazer uma volta bem rápida e parar na volta seguinte para voltar bem a frente do piloto da Andretti. Graham Rahal acabou esticando por mais uma volta e parando na volta 26. Hunter-Reay era o líder após a primeira rodada de paradas dos líderes. Dixon era o segundo e Graham Rahal voltou em 3ºlugar. Marco Andretti caiu da liderança para o 4ºlugar.

Hunter-Reay andou rápido e já abria 8 segundos de vantagem para Dixon. Porém ele precisava de mais uns 12 segundos para tentar voltar da parada ainda na liderança, Mas nesse período da prova ainda não seria possível. O norte-americano tinha nesse momento quase 20 voltas na pista com o Tanque de Combustível. A parada dele iria acontecer logo. E foi o que aconteceu na volta 32. Com a parada de Hunter-Reay a liderança passava a ser de Scott Dixon.

Graham Rahal era o segundo e Ryan Hunter-Reay voltava em 3º. Marco Andretti em 4º, era Pressionado pelo seu companheiro de Equipe Alexander Rossi. A corrida chegava na sua metade sem sequer uma única bandeira amarela.

Na volta 37, Charlie Kimball ultrapassou a Tony Kannan, Na Volta seguinte foi a vez do Brasileiro ultrapassar o piloto da Carlin, Eles vinham disputando o 13ºlugar. Enquanto isso Scott Dixon vinha virando cada vez mais e mais rápido, Abrindo mais de 13 segundos para Graham Rahal e mais de 18 para cima de Hunter-Reay que vinha tirando diferença para Rahal e para o próprio Dixon não parecia ser um adversário para impedir uma provável vitória do Neozelandês .

Na volta 42, Simon Pagenaud faz a 2ªParada. Para mim, era uma tática no mínimo infeliz para não dizer desastrosa do piloto da Penske. Pois teria de ficar na pista por 28 voltas e numa corrida sem bandeira amarela, O máximo que um piloto ficou na pista foi 26 voltas com Rahal.

Na Volta 43, Hunter-Reay começou a pressionar Rahal de forma mais direta e por muito pouco ele não conseguiu a ultrapassagem. Pelo ritmo do piloto da Andretti, A ultrapassagem era questão de tempo. Duas voltas depois, Rene Binder passou reto, depois da reta oposta na metade do circuito. Com o temor da bandeira amarela. Dixon, Rahal, Hunter-Reay e outros pilotos anteciparam suas paradas. Estava em um momento propicio, Já que com essa parada era bem possível todos terminaram a prova com essa parada.

A bandeira amarela tão temida pelos pilotos acabou aparecendo com uma batida de Graham Rahal para o muro. Bandeira amarela em todo o circuito. Boa parte dos pilotos, Entre eles os dois Brasileiros acabaram não se dando bem nessa parada, Kannan e Leist e mais uns 9 a 10 pilotos tiveram que fazer a parada logo depois que os boxes foram reabertos.

Após as paradas, Dixon era o líder com Hunter-Reay e Marco Andretti logo a seguir. Alexander Rossi, Ed Jones, Takuma Sato, Will Power, Josef Newgarden, Spender Pigot (Que fazia uma corrida queta, mas fazia uma boa prova) e Robert Wickens completavam os 10 primeiros.

A 17 voltas do final, tivemos uma nova relargada. Dixon saiu muito bem evitando que Hunter-Reay e Andretti pudesse atacar o piloto da Ganassi. Takuma Sato foi para cima de Ed Jones. Uma bela briga pelo 5ºlugar. Sato levou a melhor após 2 ultrapassagens sobre Jones. Power e Newgarden estavam levando a Penske e da Chevrolet nas costas em 7º e 8ºlugares.

Na Volta 56, A boa estreia de Santino Ferrucci acabou após ser tocado de maneira irresponsável de Charlie Kimball. Uma nova bandeira amarela é acionada. Agora sim, Certamente todos teriam combustível  para terminar a prova.

Bandeira Verde, A 10 Voltas do final. Dixon continua na liderança. Andretti tentou atacar Hunter-Reay. Na volta seguinte porém, Alexander Rossi acabou indo para cima de Andretti e por fora passou Andretti, Tomando o 3ºlugar.

Dixon nas voltas finais manteve uma distância pequena e segura para Hunter-Reay, O Neozelandês conquistou mais uma vitória na Indy e continua firme e forte na disputa pelo campeonato. O pódio foi completado pelos 2 pilotos Norte-Americanos. Ryan Hunter-Reay com uma grande corrida, Com 3 paradas nos boxes em uma tática ousada e Alexander Rossi que fez belíssimas ultrapassagens.

Já Marco Andretti não teve um bom ritmo no final da prova, Acabou em 4ºlugar pressionado pelo Japonês Takuma Sato que salvou o dia da Rahal com o 5ºlugar. Ed Jones fez boa corrida com o 6ºlugar, Seguido pelo Australiano Will Power, Robert Wickens da Schmidt e de Norte-Americano Josef Newgarden. Power e Newgarden salvaram um resultado razoável para um sábado que se desenhava ruim para a Penske. Spencer Pigot fechou dignamente os 10 primeiros com o carro da Carpenter.

Tony Kannan em 14º e Matheus Leist em 15º, não tiveram um bom dia. Sem um carro competitivo acabaram o tempo todo na parte de trás.

Resultado Final da Etapa 1 de Detroit (Belle Isle)
Formula Indy 2018

pos Pilotos Equipe Chassis/Motor Voltas Tempo
1 Scott Dixon Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 70 1h 39:24.6189
2 Ryan Hunter-Reay Dallara/Honda Andretti Autosport 70 a 1.8249
3 Alexander Rossi Dallara/Honda Andretti Autosport 70 a 4.1771
4 Marco Andretti Dallara/Honda Andretti Herta 70 a 11.5191
5 Takuma Sato Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 70 a 11.8757
6 Ed Jones Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 70 a 13.7649
7 Will Power Dallara/Chevrolet Team Penske 70 a 15.0733
8 Robert Wickens Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 70 a 21.4715
9 Josef Newgarden Dallara/Chevrolet Team Penske 70 a 21.5622
10 Spencer Pigot Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 70 a 21.9523
11 James Hinchcliffe Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 70 a 22.3158
12 Zach Veach Dallara/Honda Andretti Autosport 70 a 23.0621
13 Sebastien Bourdais Dallara/Honda Dale Coyne Racing 70 a 23.3441
14 Tony Kanaan Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 70 a 26.1877
15 Matheus Leist Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 70 a 26.5471
16 Jordan King Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 70 a 27.0156
17 Simon Pagenaud Dallara/Chevrolet Team Penske 70 a 29.8038
18 Gabby Chaves Dallara/Chevrolet Harding Racing 70 a 33.7246
19 Charlie Kimball Dallara/Chevrolet Carlin 70 a 34.0911
20 Max Chilton Dallara/Chevrolet Carlin 70 a 34.8584
21 Rene Binder Dallara/Chevrolet Juncos Racing 67 a 3 Laps
22 Santino Ferrucci Dallara/Honda Dale Coyne Racing 55 a 15 Voltas – Acidente
23 Graham Rahal Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 45 a 25 Voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Após 1 ano e meio, Lorenzo Finalmente conquista sua primeira vitória pela Ducati

Depois de tanto tempo e de tantas tentativas, Finalmente o Espanhol Jorge Lorenzo que foi contratado a peso de ouro pela Ducati e que passou em branco em 2017. Conseguiu a sua primeira vitória. Após uma corridaça do Gladiador do Asfalto que levou de ponta a ponta.

Na largada, Lorenzo manteve a liderança, Com Rossi em 2º e Marquez passando Petrucci na marra. No que fez o Italiano da Pramac sair da trajetória da pista na segunda curva, Aonde aconteceu o acidente com Dani Pedrosa e com Takaagi Nakagami que acabaram caindo. O Japonês voltou a prova, Mas já muito atrás.

Na primeiras duas voltas tivemos 5 pilotos deixando a prova. Além de Pedrosa e Nakagami acabaram caindo Karel Abraham, Jack Miller e Thomas Luthi.

Marquez foi para cima de Valentino Rossi e acabou levando a segunda posições na 3ªVolta, Com os pneus duros assim como na França ele apostava em ter um melhor desempenho na parte final de prova. Até que na 5ªVolta, Marquez tentou salvar a queda no final do 2ºterco de pista e acabou caindo. Mesmo voltando a prova ele estava já sem possibilidades de um bom resultado.

Ao mesmo tempo que Marquez caiu, Quem crescia na prova era Dovizioso que estava em 4ºlugar. Na 7ªVolta o piloto da Ducati passou Andrea Iannone já entrando no pódio. Na volta seguinte, O Vencedor do ano passado em Mugello deixou para trás o doutor e formou a dobradinha da Ducati. Com os pneus mais duros para o piloto Italiano a prova se encaminhava para Dovi em relação ao Lorenzo que vinha com pneus mais macios.

Rossi começou a perder posições, Andrea Iannone foi para cima do piloto da Yamaha e voltou para o 3ºlugar com sua Suzuki, Voltas depois Rossi vinha sido pressionado pelo Danilo Petrucci com a sua Pramac preta e amarela. (Em uma parceria com a Lamborghini)

No começo da 12ªVolta, em uma linda manobra Danilo Petrucci passava Iannone e Rossi ao mesmo tempo e assumia o 3ºlugar em uma grande corrida de recuperação. O piloto da Movistar Yamaha levou a pior e caiu para o 5ºlugar. Pior estava Marevick Viñales estava em 8ºlugar, Pressionado pelo Álvaro Bautista que vinha fazendo uma belíssima corrida.

Dovizioso vinha na perseguição em cima de Lorenzo, A tendência era ver o Espanhol começar a perder rendimento para o piloto Italiano.

Porém aconteceu exatamente ao contraio da lógica. Com 54ºGraus de temperatura no Asfalto, E com o Decorrer das voltas, Lorenzo continuava rápido enquanto Dovizioso começava a ficar mais atrás a cada volta.

Já Petrucci que chegou a abrir uma pequena vantagem para Rossi, Iannone, Rins e Crutchlow começou a ser pressionado por todos eles na parte final de prova. Provavelmente pelo enorme desgaste de seus pneus. A 4 Voltas do final, Valentino Rossi reassume o 3ºlugar, O piloto da Pramac foi engolido por Iannone, Rins e Crutchlow caindo para o 7ºlugar.

Nas voltas finais, Andrea Iannone tentou por duas vezes passar Rossi. Mas sempre que ele conseguia fazer isso na curva 1 acabava passando do traçado, O Velho italiano conseguiu voltar a posição. Nas últimas voltas, Alex Rins ainda tentou tomar posição do Iannone.

Jorge Lorenzo na reta final de prova disparou na liderança e acabou com mais de 6 segundos de diferença para Andrea Dovizioso conquistando a vitória que ele vinha perseguindo a 24 corridas na Ducati. Foi sua primeira vitória pela fábrica Italiana. Depois da prova ele cravou a sua bandeira na brita do circuito italiano, Ao voltar aos boxes ele estava visivelmente emocionado com sua conquista.

Andrea Dovizioso após 2 quedas, voltou ao pódio com o 2ºlugar que ele teve de segurar na parte final. Valentino Rossi conseguiu tirar 2 segundos da vantagem para o piloto da Ducati que chegou 2 décimos a frente dele.  O piloto da Yamaha com seus 39 anos fechou o pódio e agora esta a 23 pontos atrás de Marc Marquez, Na vice-liderança do Mundial de Pilotos.

Andrea Iannone e Alex Rins com a Suzuki fizeram um bom papel e conquistaram o 4º e 5ºlugares separados por 22 milésimos a favor do Italiano.

Cal Crutchlow em corrida discreta, Porém levou bem a melhor Honda da prova até o 6ºlugar. Um final de semana bem fraco da toda poderosa após 4 vitórias seguidas. (Com o próprio Crutchlow na Argentina e com as 3 vitórias de Marquez: EUA, Espanha e França)

Apesar do 7ºlugar, Danilo Petrucci fez uma bela corrida de recuperação após ser empurrado pelo Marquez na 2ªcurva e isso teve consequências com o seu final de prova. Já que ele precisou desgastar muito mais os pneus para subir na classificação. Marevick Viñales foi apagado, Com uma largada ruim acabou fazendo corrida ruim ficando em 8ºlugar, Sendo pressionado pela Ducati de 2017 do Espanhol Álvaro Bautista que ficou em 9ºlugar em um dia bom para o experiente piloto da Angel Nieto. (Aspar Martinez)

Johann Zarco fez uma corrida bem fraca ficando em 10ºlugar após em nenhum momento ter se destacado minimamente na prova. Pol Espargaró foi o 11ºlugar com a KTM. Seguido pelo Malaio Hafizh Syarhin, Esteve Rabat, Bradley Smith e Franco Morbidelli que completaram a zona de pontuação.

Marc Marquez acabou em 16ºlugar, Sem pontuar o campeonato volta a ficar em aberto. A próxima corrida será no Circuito da Catalunha, a 7ªEtapa do campeonato e a 2ª em Solo espanhol.

Resultado final da 6ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
MotoGP – GP da Itália – Mugello

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati 41’43.230
2 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 6.370
3 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 6.629
4 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 7.885
5 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 7.907
6 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda a 9.120
7 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 10.898
8 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 11.060
9 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 11.154
10 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 17.644
11 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 20.256
12 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 22.435
13 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 22.464
14 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 22.495
15 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 26.644
16 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 39.311
17 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 1’01.211
18 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 5 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 4 Voltas
43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 22 Voltas
12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 22 Voltas
26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 23 Voltas
17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 23 Voltas
45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 23 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP