Analises dos Treinos Livres do GP do Azebaijão – Ricciardo cada vez mais cobiçado por Ferrari e Mercedes

Daniel Ricciardo foi o mais rápido do primeiro dia de treinos em Baku, A fase do piloto Australiano faz ele dia após dia ser cada vez mais cobiçado pelas principais equipe para a temporada de 2019. Mercedes e Ferrari vão disputar qual é que tem mais chances de contratar o piloto da Red Bull que venceu o GP da China em uma atuação genial.

Na Ferrari, Raikkonen muito provavelmente vai sair ao final dessa temporada. Então, Não existiria uma concorrência para a entrada de Daniel Riccardo na Scuderia. Já na Mercedes, Ricciardo entraria no lugar de Valtteri Bottas que teve um final de semana ruim na Austrália, porém se redimiu no Bahrein e na China onde ficou em 2ºlugar. Bottas tem contrato com a Mercedes até o final do ano, O piloto Finlandês esta mostrando um belo desempenho e vem disposto a dar uma mensagem a equipe: Não precisa contratar Daniel, Eu posso disputar vitórias e títulos aqui!

Do outro lado, Max Verstappen não vem passando um bom momento na Formula 1, No primeiro treino livre ele acabou batendo mais uma vez, No primeiro treino livre ele acabou escapando na curva 5 e batendo de lado.

Já é o 6ºincidente que Verstappen já se envolve em 4 finais de semana de corrida. Esta na hora do piloto Holandês acabar com essa cota de erros. Enquanto ele erra, Ricciardo ganha mais e mais espaço e é dia após dia será disputado entre Mercedes e Ferrari. Com essas falhas, pode ser que o seu passe dia após dia, Max cai no conceito das equipe e começa também a ser questionado na Red Bull.

Para o treino de Amanhã, a Mercedes que poderia ter um favoritismo pelas parte de alta de 2,2 km. Acabou com Bottas fazendo o melhor tempo da primeira sessão, Porém no segundo treino, Acabaram fora dos 3 primeiros lugares. A Ferrari teve Raikkonen como o segundo lugar no 2ºtreino livre, Na frente do Holandês Max Verstappen com a Red Bull.

Vettel teve um dia discreto, Ao contraio. A Force India teve um grande dia de treinamento, Sergio Perez ficou em 3ºlugar no Primeiro treino livre, Parece que esse final de semana começou muito bem para a 4ªColocada dos dois últimos Mundiais de Construtores. Ocon ficou em 5º no FP1. No segundo treino, Ocon levou a Force India para o 7ºlugar, Enquanto Perez ficou em 12º. Fernando Alonso leva a Mclaren (que não parece estar a altura de brigar por boas posições) nas costas, Marcando o 6ºtempo no Segundo treino livre. A Renault parece levar vantagem na disputa pela liderança do bloco intermediário nesse circuito.

Williams até teve a esperança de um bom final de semana com o 8ºlugar de Sirotkin, Porém o segundo treino mostrou que a realidade do time de Grove. Toro Rosso e Sauber também não mostraram muita coisa nessa Sexta-feira..

Sobre as várias e várias saída de pista para a área de escape, que aconteceram nos treinos, A possibilidade de ter bandeira amarela e Safety Car é consideravelmente grande. Por isso, Tática de paradas vai ser importante para essa prova sim senhor.

Amanhã, a Partir das 7 da manhã teremos o 3ªtreino Livre e as 10 da manhã teremos a Classificação para o GP do Azerbaijão de Formula 1, Horário de Brasilia

Resultado dos Treinos Livres
GP do Azebaijão

1ºTreino Livre

Pos Piloto Equipe Chassi Motor Tempo Voltas
1 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:44.242 26
2 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:44.277 24
3 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:45.075 26
4 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:45.200 24
5 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:45.237 29
6 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:45.559 11
7 14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:46.465 25
8 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:46.480 28
9 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:46.492 18
10 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:46.513 18
11 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:46.590 26
12 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:46.747 32
13 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:46.749 11
14 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:46.856 23
15 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:46.861 10
16 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:46.875 21
17 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:47.073 21
18 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:47.434 18
19 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:47.967 21
20 55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:48.741 11

2ºTreino Livre

Pos Piloto Equipe Chassi Motor Tempo Voltas
1 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:42.795 35
2 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:42.864 33
3 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:42.911 27
4 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:43.570 25
5 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:43.603 31
6 14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:43.700 34
7 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:43.814 30
8 55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:43.834 36
9 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:43.977 29
10 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:44.091 33
11 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:44.127 38
12 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:44.142 31
13 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:44.425 27
14 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:44.459 31
15 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:44.712 39
16 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:44.940 30
17 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:45.007 33
18 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:45.051 36
19 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:45.288 29
20 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:46.042 9

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Red Bull/Force India/Mercedes/Ferrari

Indy Car em Phoenix: A última Chance do deserto teve vitória de Josef Newgarden

Grid de largada:

Pos Piloto Equipe Chassi-Motor Tempo
1 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 39.0285
2 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 39.1096
3 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 39.3808
4 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 39.3869
5 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 39.6165
6 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 39.6975
7 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 39.7152
8 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 39.8384
9 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 39.8624
10 Pietro Fittipaldi Dale Coyne Racing Dallara/Honda 39.8725
11 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 39.9234
12 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 40.0088
13 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 40.2187
14 Kyle Kaiser Juncos Racing Dallara/Chevrolet 40.2409
15 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 40.4275
16 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 40.4715
17 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 40.4744
18 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 40.5995
19 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 40.6695
20 Marco Andretti Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 40.8349
21 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 41.2324
22 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 41.4561
23 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 41.8725

Palco de provas chatas e sem qualquer condição para os pilotos fazerem ultrapassagens. O Circuito de Phoenix tinha uma última chance de ter uma grande corrida. Com os carros novos, A Esperança de que poderíamos ter uma corrida com muitas ultrapassagens e bem disputada.

Sebastian Bourdais conseguiu a pole position em uma grande volta, pela ordem do campeonato através do carro ele foi o último a fazer a volta. Com a pista ideal o piloto da Dale Coyne marcou um temporal, Dando mostras de que ele é sim no dos candidatos ao título da Temporada 2018. Ao seu lado larga o Francês Simon Pagenaud com a Penske que parece ter recuperado a boa forma da temporada passada.

Na segunda fila largam o Australiano Will Power e o Norte-Americano Alexander Rossi que mais uma vez faz as honras da equipe Andretti. Na Terceira fila largam os pilotos da Schmidt-Petersen. James Hinchcliffe larga em 5º e Robert Wilkers em 6º. Tony Kannan foi o melhor dos Brasileiros. Começando os trabalhos com a A.J.Foyt ele coloca o carro em 9ºlugar, A Frente de um dos estreantes do dia. Pietro Fittipaldi treinou muito bem, Colocando o carro da Dale Coye para o 10ºlugar no Grid de largada. O outro estreante do dia era o norte-americano Kyle Kaiser da equipe Juncos (Que busca disputa o ano inteiro, Mas só tem garantidas 10 corridas sendo 3 de Kaiser e 7 de Rene Binder, O Norte-americano larga em uma respeitável 14ªposição.

Antes da largada, O Carro Bourdais morre, Porém ao contraio da Formula 1, Na indy você pode recuperar a sua posição de largada. Na largada, Bourdais manteve a liderança com Bourdais em 2º e Rossi passou Power assumindo a 3ªposição. Outro que começou muito bem foi o Norte-americano Ryan Hunter-Reay que superou James Hinchcliffe (que acabou perdendo posição para Newgarden segundos depois ) e assumiu o 6ºlugar.

Após 15 voltas os líderes chegaram no primeiro retardatário, Max Chilton. E dai as esperanças de que teríamos mais facilidades nas ultrapassagens. Porém novamente a dificuldade de ultrapassagem foi vista. Mesmo num carro desajustado como é o carro da Carlin. Bourdais e os outros pilotos tiveram dificuldades para colocar volta no piloto inglês.

O Cenário continuou o mesmo até que na passagem da volta 40 para 41. Pietro Fittipaldi acabou pagando pela sua inexperiência, Ao escapar do traçado ideal, indo para a sujeira dos pneus e batendo no muro. A Corrida do piloto da Dale Coyne terminava ai, E com isso foi acionada a primeira bandeira amarela da prova. Todos os pilotos anteciparam a primeira parada nos boxes. (Que geralmente seria na volta 55 a 60)

Sebastian Bourdais e Alexander Rossi atropelaram mecânico na hora da sua parada, além de perderem tempo acabaram sendo penalizados com uma passagem nos boxes após a Relargada, Quem se deu bem foi Will Power que assumiu a liderança, Com Josef Newgarden na segunda posição colocando a Penske no comando da prova. A seguir vinham Robert Wilkens e James Hinchcliffe representando bem a Schmidt Peterson. Ed Jones levava a Ganassi ao 5ºlugar. Hunter-Reay, Kannan, Rahal, Sato e Scott Dixon que saiu do 17º para o 10ºlugar após as paradas. Quem também não teve uma boa para foi Simon Pagenaud que caiu para o 12ºlugar.

Na 51ªVolta tivemos a relargada, Hunter-Reay foi com tudo para ganhar 2 posições em poucas voltas. Primeiro passando Ed Jones e depois passando Hinchcliffe na Volta 60.  Power abriu 2 segundos e ficou mais tranquilo na liderança ate um dos últimos colocados da corrida voltar a ficar na Alça de mira do líder.

A partir dai novamente se dar a dificuldade de se colocar volta nos pilotos mais lentos. Sobre o Max Chilton, não houve tanta dificuldade, Mas com o Kimball da mesma equipe Carlin a situação foi bem mais difícil. E que ficava pior a medida que a parte de fora ficava mais suja. Nada praticamente aconteceu até chegarem a 2ªrodada de paradas nos boxes. Hunter-Reay foi o primeiro a fazer a parada. Que acabou demorando, Já que a equipe teve problemas nessa parada. Problemas mesmo enfrentou Matheus Leist que foi vitima de um erro da Foyt que não apertou a porca de uma das rodas do seu carro que acabou se soltando de maneira perigosa, O Brasileiro teve de ser empurrado de volta aos boxes para fazerem o trabalho direito para piloto voltar a prova, 9 voltas atrás dos líderes e sem chance nenhuma de um bom resultado.

Os últimos a pararem nos boxes foram Graham Rahal e Takuma Sato da Rahal, O líder Will Power parou na volta 125. Após as paradas o líder passou a ser o Canadense James Hinchcliffe com Robert Wilkers em 2º e por incrível que pareça o Ryan Hunter-Reay que acabou perdendo tempo nos boxes vinha em 3ºlugar.

Wilkens foi para cima de Hinchcliffe, Era impressionante o desempenho desse piloto que vinha na segunda corrida na IndyCar e já pegou a mão desse novo carro da Indy.  Na volta 149, Hinchcliffe perde tempo ao tentar colocar uma volta em Gabby Chaves, O Canadense aproveita isso e ultrapassa seu companheiro de equipe para assumir a liderança. 5 Voltas depois, Will Power acabou encostando no muro e indo lentamente para os boxes, Aonde não saiu mais.

Wilkens abre 1.2 segundos sobre Hinchcliffe que era pressionado pelo Norte-americano Hunter-Reay, Já Ed Jones vinha mais longe no 4ºlugar com o carro da Ganassi que resolver ir para os boxes para fazer a parada antes (mesmo que ele teria de fazer uma parada nos boxes apagar até o final da prova. Foi exatamente o piloto dos EAU que foi o primeiro a fazer a 3ªparada nos boxes. Com mais de 75 voltas pela frente, O piloto muito provavelmente faria um splash go no final da prova. Hinchcliffe foi para os boxes na volta 178, Wilkens parou na volta 178, Hunter-Reay assumiu a liderança por 4 voltas até a sua parada na volta 183. Com 67 voltas para o final, Já começaria a pensar em ir até o final da prova (Poupando combustível)

Simon Pagenaud tomou a liderança até a sua parada na volta 187, Passando a 1ªposição para Graham Rahal que ficou 2 voltas na liderança e depois foi para a sua parada. (Que possivelmente terminaria com esse tanque)Sebastian Bourdais assumiu a liderança levando a sua parada o mais longe possível, Assim como Rossi, Os dois pilotos foram para a parada na volta 206 (Piloto da Andretti) e na Volta 208 (Para o líder do campeonato na Dale Coyne) Se a aposta deles funcionarem, Eles iriam ficar entre os primeiros lugares.

Newgarden assumiu a liderança com Ed Jones subiu do 4º para o 2ºlugar. Wilkers caiu do 1º para o 3ºlugar e Hinchcliffe que caiu do 2º para o 4ºlugar. Scott Dixon completavam os 5 primeiros lugares. Alexander Rossi voltou para a corrida, Vinha em 6ºlugar na mesma volta dos líderes. Hunter-Reay, Kannan, Ed Carpenter e Sato completavam os 10 primeiros lugares. Somente Rossi e Bourdais poderiam andar tudo já que não iria ter mais que poupar combustível ao contraio de todos os outros pilotos.

A 22 voltas do final, Ed Jones que vinha em 2ºlugar acabou batendo, Provocando a 2ªbandeira amarela da prova. Essas bandeiras amarelas podem ter aliviado a situação dos pilotos que teriam de poupar combustível. Durante essa bandeira amarela, Quase todos os pilotos foram para a tática de trocarem os pneus e colocarem o combustível o bastante para terminar a corrida, Com exceção de Robert Wilkers, James Hinchcliffe e Alexander Rossi que decidiram ficar na pista. Mesmo com os pneus mais gastos do que os pneus de Newgarden e companhia.

A Relargada aconteceu a 8 voltas do final. E o que se viu foi uma imensa vantagem dos pilotos com os pneus novos, Newgarden passou Rossi e Hinchcliffe por fora, E logo a seguir partiu pa caça de Wilkers que segurou como pode o piloto da Penske, Porém o campeão de 2017 tinha muito mais pneu e muito mais rendimento que o piloto da Schmidt.

A 5 voltas do final por fora aconteceu a ultrapassagem que decidiu a corrida a favor do piloto da Penske, Foi a 9ªVitória da sua carreira na Indy. Robert Wilkers em uma excelente corrida no oval ficou em 2ºlugar e Alexander Rossi segurou Scott Dixon e completou o pódio. Ryan Hunter-Reay e James Hinchcliffe que foi o piloto que mais sofreu com os pneus desgastados no final. Completaram os 6 primeiros colocados.Tony Kannan terminou a corrida em 8ºlugar e Matheus Leist ficou em 19ºlugar.

Agora, eu espero que essa seja a última prova em Phoenix, Essa pista mostra não ter condições de ter a Formula Indy. Os problemas de falta de ultrapassagem não foram conseguidos e além disso o novo carro acabou fazendo a prova ficar mais lenta. Não é possível que um carro desses piorou de uma corrida para outra. Portanto, o Problema não era apenas o carro em si, Mas é a pista que já deu belas corridas do passado, Porém nos dias de Hoje é uma pista ultrapassada para a categoria hoje.

Resultado final – Formula Indy 2018
2ªEtapa – Phoenix

Pos Piloto Equipe Chassi-Motor Voltas Tempo
1 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 250 1h 44:00.3552
2 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 250 29.946
3 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 250 34.890
4 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 250 38.175
5 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 250 40.122
6 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 250 a 94.497
7 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 250 a 94.731
8 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 250 a 98.650
9 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 250 a 101.747
10 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 250 a 103.247
11 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 250 a 109.443
12 Marco Andretti Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 249 a 1 Volta
13 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 249 a 1 Volta
14 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 249 a 1 Volta
15 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 249 a 1 Volta
16 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 249 a 1 Volta
17 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 248 a 2 Voltas
18 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 247 a 3 Voltas
19 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 241 a 9 Voltas
20 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 228 Acidente
21 Kyle Kaiser Juncos Racing Dallara/Chevrolet 174 Acidente
22 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 153 Acidente
23 Pietro Fittipaldi Dale Coyne Racing Dallara/Honda 40 Acidente

Vídeo:

 

Fotos:

 

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Como foi a 7ªEtapa do Dakar 2018 – Categoria Sxs e Caminhões

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin ganharam mais uma Etapa na Categoria Sxs. Com 6 horas, 49 minutos e 31 segundos. A Dupla do Brasil superou em mais de meia hora a dupla formada pelo Frances Partice Garrouste e pelo copiloto Suíço Steven Greiber  com o Utv da Polaris conta o Cam-Am Marevick de Varela e Gugelmin.

Os Brasileiros na classificação geral abriram 1 hora, 15 minutos e 38 segundos de vantagem para os Peruanos Uribe Ramos e Uribe Godoy que ficaram em 3ºlugar na especial de La Paz até Salta, 55 minutos e 29 segundos mais lento que os vencedores. Garrouste vem em 3ºlugar na Geral. Anibal Aliaga e José Luis Pena Campo completaram os 5 primeiros colocados, A mais de 2 horas do Vencedor.

Resultado Final da 7ªEtapa do Dakar
La Paz a Uyuni – Categoria Sxs

POS. Piloto Carro Tempo
1 356 Reinaldo Varela (Brasil) CAN – AM 06h 49′ 31”
Gustavo Gugelmin (Brasil)
2 361 Patrice Garrouste (França) POLARIS RZR 1000 TURBO + 00h 31′ 32”
Steven Griener (Suíça)
3 359 Juan Carlos Uribe Ramos (Peru) CAN – AM MAVERICK X3 TURBO + 00h 55′ 29”
Javier Eduardo Uribe Godoy (Peru)
4 388 Anibal Aliaga (Peru) POLARIS RZR 1000 XP + 02h 18′ 28”
Juan Pedro Cilloniz (Peru)
5 396 Jose Luis Pena Campo (Espanha) POLARIS RZR 1000 + 02h 20′ 35”
Rafael Tornabell Cordoba (Espanha)

Classificação Geral

POS. Piloto Carro Tempo
1 356 Reinaldo Varela (Brasil) CAN – AM 32h 45′ 13”
Gustavo Gugelmin (Brasil)
2 359 Juan Carlos Uribe Ramos (Peru) CAN – AM MAVERICK X3 TURBO + 01h 15′ 36”
Javier Eduardo Uribe Godoy (Peru)
3 361 Patrice Garrouste (França) POLARIS RZR 1000 TURBO + 01h 43′ 45”
Steven Griener (Suíça)
4 388 Anibal Aliaga (Peru) POLARIS RZR 1000 XP + 05h 38′ 37”
Juan Pedro Cilloniz (Peru)
5 387 Claude Fournier (França) POLARIS RZR 1000 XP + 05h 55′ 00”
 Szymon Gospodarczyk

Nos Caminhões a Vitória ficou com o Trio Liderado pelo Holandes Ton von Genugten, Com seu Copiloto Holandês Bernard Der Kinderen e o mecânico Bélga Peter Willemsen, Com o caminhão da Iveco eles venceram com 4 horas, 10 minutos e 40 segundos. Federico Villagra levou os Argentinos para o segundo lugar, Fizeram a dobradinha com seu companheiro de equipe de Gerard de Rooy com os Iveco.

Porém Eduard Nikolaev continua ainda na liderança com uma bela folga para a Tropa Argentina da Iveco. O Terceiro lugar na Especial, Ficando a 4 minutos e 54 segundos (2 minutos e 53 segundos atrás de Villagra) fez com que a diferença entre os dois caminhões caísse pouco. 49 minutos e 47 segundos a favor de Eduard Nikolaev/Evgeny Yakovlev/Vladimir Rybakov.

Martin Kolomy com o caminhão da Tatra ficou em 4ºlugar, 55 segundos atrás de Nikolaev. Fechando os 5 primeiros colocados ficou o trio da Liaz formado por Martin Macik/Frantisek Tomasek e Michal Mrkva. Ainda que estejam em ótima forma, eles estão a 26 minutos atrás dos Bielorussos Siarhei Viazovich/Pavel Haranin/Andrei Zhyhulin com o caminhão da MAZ, que ficaram em 6ºlugar do Estágio (9 minutos e 20 segundos atrás de Ton Von Genugten) e vem em 3ºlugar na geral.

Artur Ardavicius com Iveco, Maurik van den Heuvel com a Scania, Airat Mardeev (Que vinha fazendo um Dakar decepcionante para um campeão) e Anton Shibalov, ambos com Kamaz completavam os 10 primeiros colocados na Etapa. Na classificação Geral: Ton von Genutgen, Aidat Mardeev e Terumito Sugawara com o caminhão da Hino estavam perto entre ele por 13 minutos e 20 segundos disputando o 5ºlugar na Classificação Geral.

Resultado Final da 7ªEtapa do Dakar
La Paz a Uyuni – Categoria Sxs

POS. Piloto Caminhão Tempo
1 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO 04h 10′ 40”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
2 501 Federico Villagra (Argentina) POWERSTAR IVECO + 00h 02′ 01”
Ricardo Adrian Torlaschi (Argentina)
Adrian Arturo Yacopini (Argentina)
3 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 04′ 54”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
4 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 00h 05′ 49”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)
5 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 00h 06′ 11”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
6 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) MAZ + 00h 09′ 20”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
7 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 00h 18′ 08”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
8 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 00h 19′ 11”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
9 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 20′ 05”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
10 515 Anton Shibalov (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 20′ 11”
Dmitrii Nikitin (Rússia)
Ivan Romanov (Rússia)
11 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 00h 24′ 56”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
12 531 Janus Van Kasteren (Holanda) RENAULT TRUCKS K520 + 00h 26′ 38”
Wouter De Graaff (Holanda)
Rijk Mouw (Holanda)
13 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 00h 37′ 18”
Mitsugu Takahashi (Japão)

Classificação Geral

POS. Piloto Caminhão Tempo
1 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ 23h 43′ 01”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
2 501 Federico Villagra (Argentina) POWERSTAR IVECO + 00h 49′ 47”
Ricardo Adrian Torlaschi (Argentina)
Adrian Arturo Yacopini (Argentina)
3 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 02h 49′ 08”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
4 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 03h 15′ 35”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
5 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO + 04h 24′ 05”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
6 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 04h 25′ 25”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
7 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 04h 37′ 25”
Mitsugu Takahashi (Japão)
8 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 04h 55′ 13”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
9 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 05h 40′ 15”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
10 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 05h 44′ 58”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
11 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ + 06h 03′ 46”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
12 532 Martin Soltys (República Tcheca) TATRA BUGGYRA RACING + 06h 35′ 53”
Josef Kalina (República Tcheca)
Tomas Sikola (República Tcheca)

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Fotos

Fenati sobrou na chuva, vence em Misano e vai para a vice-liderança da Moto 3

Romano Fenati sobra numa pista absolutamente em condições dificílimas e conquista a vitória com uma vantagem impressionante sobre os demais pilotos. A corrida começou muito bem para os pilotos da Gresini com Martin largando da pole position após punição de 3 posições de Enea Bastianini. Na largada Martin manteve a liderança e Fabio di Giannantonio subiu para o segundo lugar superando a Joan Mir.

No final da primeira volta Di Giannantonio para não sair sai do limite da pista perdendo 5 posições enquanto que Fenati assumiu a segunda posição e partiu para cima de Martin esperando a melhor hora para passar o piloto espanhol. Essa ultrapassagem aconteceu na volta 3 quando o piloto da Rivacold assumiu a liderança.

A prova foi um show de tombos a começar pela queda do Enea Bastianini que além de perder a sua pole position acabou saindo da disputa dos primeiros lugares muito cedo.

Na sexta volta Martin e Mir acabaram errando e perdendo tempo o que Fenati agradeceu e começou a abrir uma diferença absurda com relação aos dois. Na 10ªVolta Martin acabou indo para o chão e abandonando a prova e deixando o 2ºlugar nas mãos do líder do campeonato que viu o 2ºlugar como um ótimo negócio já que Aron Canet estava em 5ºlugar.

Com o decorrer das voltas as queda se sucediam volta após volta e envolveram vários pilotos do meio para o final do pelotão. Só na parte final de prova foi Aron Canet que caiu e o que já estava muito bom para Mir ficou melhor ainda em relação ao campeonato.

O dia era mesmo do Italiano Romano Fenati que fez a alegria da torcida italiana vencendo a prova da Moto 3 com uma diferença de quase 30 segundos a frente de Joan Mir que sai de Misano satisfeito da vida já que a vantagem dele para Fenati que passou a vice-liderança do campeonato caiu em 3 pontos. Com 61 pontos de diferença em 125 pontos ainda em disputa o piloto da Leopard pode administrar o campeonato com tranquilidade daqui até o final do ano.

O pódio foi completado pelo italiano Fabio Di Giannantonio da Gresini que se recuperou do erro no começo da corrida superando e muito a Phillip Oettl que ficou a 16 segundos atrás do piloto italiano. O Alemão fez importante 13 pontos para o seu bom campeonato sendo com a melhor KTM da corrida. Nicolo Bulega da Sky Racing VR46 ficou em 5ºlugar e fechando os 6 primeiros colocados o Holandês Bo Bendsneyder da Red Bull KTM.

Uma bela corrida do Tcheco Jakub Kornfeil que levou a Peugeot ao seu melhor resultado de 2017 com o 7ºlugar a frente de Albert Arenas da Aspar Martinez, de Andrea Migno da Sky Racing VR46 e de Jamie Masia com a moto da Platinum Bay que completaram os 10 primeiros colocados.

Alex Fabbri de San Marino foi o piloto convidado dessa prova e saiu da corrida com o 13ºlugar marcando 3 pontos e chegando a frente de Enea Bastianini que salvou 2 pontos com o 14ºlugar após a queda que ele teve no começo da prova.

Daqui a 15 teremos a prova em Aragón na Espanha e Joan Mir com 61 pontos a frente de Fenati esta vendo o título ficar mais perto do campeonato da Moto 3.

Resultado final do GP de San Marino
Misano – 13ªEtapa do Mundial de motovelocidade – Moto 3

Pos Piloto Equipe Moto Tempo Grid
1 5 Romano Fenati Marinelli Rivacold Snipers Honda NSF250RW 46’24.290 5
2 36 Joan Mir Leopard Racing Honda NSF250RW 28.594 2
3 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda NSF250RW 39.035 3
4 65 Philipp Ottl Südmetall Schedl GP Racing KTM RC250GP 55.591 11
5 8 Nicolo Bulega SKY Racing Team VR46 KTM RC250GP +1’02.433 8
6 64 Bo Bendsneyder Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP +1’09.312 7
7 84 Jakub Kornfeil Peugeot MC Saxoprint Peugeot MGP3O +1’09.984 15
8 75 Albert Arenas Aspar Mahindra Moto3 Mahindra MGP3O +1’13.420 26
9 16 Andrea Migno SKY Racing Team VR46 KTM RC250GP +1’22.747 24
10 15 Jaume Masia Platinum Bay Real Estate KTM RC250GP +1’32.446 16
11 96 Manuel Pagliani CIP Mahindra MGP3O +1’39.088 21
12 42 Marcos Ramirez Platinum Bay Real Estate KTM RC250GP +1’39.925 13
13 57 Alex Fabbri Minimoto Portomaggiore Mahindra MGP3O 1 Volta 31
14 33 Enea Bastianini Estrella Galicia 0,0 Honda NSF250RW 1 Volta 4
15 48 Lorenzo Dalla Porta Aspar Mahindra Moto3 Mahindra MGP3O 1 Volta 12
4 Patrik Pulkkinen Peugeot MC Saxoprint Peugeot MGP3O 1 Volta 27
44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda NSF250RW 3 Voltas 9
51 Kevin Zannoni Althea Racing KTM RC250GP 4 Voltas 28
27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda NSF250RW 5 Voltas 25
23 Niccolo Antonelli Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 6 Voltas 20
14 Tony Arbolino SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 8 Voltas 17
71 Ayumu Sasaki SIC Racing Team Honda NSF250RW 10 Voltas 19
12 Marco Bezzecchi CIP Mahindra MGP3O 10 Voltas 10
88 Jorge Martin Del Conca Gresini Moto3 Honda NSF250RW 14 Voltas 1
58 Juan Francisco Guevara RBA BOE Racing Team KTM RC250GP 15 Voltas 18
17 John McPhee British Talent Team Honda NSF250RW 16 Voltas 14
95 Jules Danilo Marinelli Rivacold Snipers Honda NSF250RW 16 Voltas 29
7 Adam Norrodin SIC Racing Team Honda NSF250RW 18 Voltas 22
24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 20 Voltas 30
41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda NSF250RW 20 Voltas 23
19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Racing Team KTM RC250GP 21 Voltas 6

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Indycar em Walkins Glen: Final de semana irretocável de Rossi! Falha de Newgarden faz campeonato ficar aberto para Sonoma

GP de Waltins Glen
Grid de Largada

Pos Piloto Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 1’22.4639
2 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’22.5168
3 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’22.5169
4 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 1’22.5660
5 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’22.8081
6 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 1’23.3350
7 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’22.9854
8 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’23.0987
9 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’23.1459
10 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’23.2240
11 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’23.2959
12 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’23.2981
13 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’23.4917
14 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’23.5089
15 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’23.9851
16 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’23.6854
17 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’23.9982
18 Jack Harvey Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’24.1390
19 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’24.2012
20 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 1’24.1779
21 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’24.4543

 

Penúltima etapa da Formula Indy – Temporada de 2017 em Watkins Glen reservava emoções com a chuva que tinha caído na manhã do dia da corrida. Mesmo com a pista secando era previsível que a pista estivesse em determinados pontos um verdadeiro sabão.

Nesse final de semana o Inglês Jack Harvey correria pela Schmidt Peterson pela primeira vez das 2 últimas corridas dessa temporada. Era a penúltima prova do DW12. Carro que foi utilizado das temporadas de 2012 até essa temporada.

A Pole position ficou com o Norte-Americano Alexander Rossi com o carro da Andretti-Herta que vem fazendo uma bela temporada de 2017. Scott Dixon que praticamente se encaixa com esse circuito, Tanto é que ele venceu com facilidade no ano passado largava em 2º. Na segunda fila largavam o líder do campeonato Josef Newgarden e o Vencedor das 500 milhas de Indianapolis o Japonês Takuma Sato. Na terceira fila largavam Charlie Kimball com o segundo carro da Ganassi e Hélio Castroneves que ainda estava confiando que iria brigar pelo título da temporada 2017. Ryan Hunter-Reay, Will Power, Sebastien Bourdais e Graham Rahal completavam os 10 primeiro lugares do Grid de Largada. Simon Pagenaud largaria em 12º.

Com corrida declarada como corrida de chuva os pilotos tiveram que ir com os pneus de pista molhada. Na largada Rossi manteve bem na liderança, Só que Newgarden veio com tudo para tomar a liderança na curva 1. Infelizmente para o piloto da Penske ele passa do ponto e perde a posição para Rossi que definitivamente garante a liderança deixando os outros disputarem do 2º para Baixo. Castroneves acabou indo para além do ponto da pista, Mas não perdeu posição não ficou na 6ªposição.

Takuma Sato começou a perder posição após posição de forma estranha, Não teve erro do piloto da Andretti. Após 1 volta todos os pilotos com Exceção de Chilton e de Hildebrand  foram para os boxes fazerem a parada no que foi uma decisão acertada já que os que ficaram na pista estavam em um ritmo bem lento devido aos pneus de chuva já não serem os mais adequados com a pista já praticamente seca nos trilhos.

Hélio Castroneves teve impressionante começo. Após ganhar posições nos boxes ele foi para cima de Newgarden e passou e no final da segunda volta se aproveitando de uma pequena bobeada de Rossi o Brasileiro passou para a liderança da corrida, Rossi atacou na reta oposta da 3 volta com Castroneves se defendendo bem. A Partir dai o Brasileiro abriu diferença para Rossi e os demais. Spencer Pigot acabou rodando e por muito pouco não acabou parando na pista provocando uma bandeira amarela.

A bandeira amarela surgiu na 5ª para a 6ªvolta com o problema mecânico no carro do Canadense James Hinchliffe. O Carro dele voltou para os boxes ajudado pelo carro de serviço, Mas de nada adiantou os mecânicos mexerem. O Dano foi muito grande para consertar e era melhor deixar a prova mesmo.

Enquanto as equipes viam que a chuva vinha se afastando do circuito de Walkins Glen.

Relargada na 9ªVolta e Castroneves continuou na liderança com Rossi e Dixon que passou Newgarden passando ao 3ºlugar. Pagenaud em 8º vinha pressionado por Conor Daly e Will Power vinha em 14ºlugar. Kimball tentou passar Ryan Hunter-Reay na 10ªVolta, Essa ultrapassagem ficou para a próxima volta o piloto da Ganassi assumindo a liderança.

Castroneves sustentava a liderança com Rossi e Dixon tentando se aproximar do piloto da Penske. Newgarden em 4º já ficava mais para trás. Depois vinham Kimball e Ryan Hunter-Reay. Na 14ªVolta O japonês Takuma Sato lento pela pista acabou parando na grama, Mas acabou acionando a bandeira amarela. Essa era a hora ideal para a primeira parada de troca de pneus e reabastecimento. Nessa parada Castroneves voltou a frente por um bico de diferença para Rossi. Depois vinham Ryan Hunter-Reay, Josef Newgarden e Scott Dixon. Dos que não pararam nos boxes o líder era Spencer Pigot que volta em definitivo para terminar o Campeonato de 2017 pela Carpenter Racing. Max Chilton em 2º, Hildebrand em 3º, Marco Andretti em 4ºlugar e Jack Harvey com o carro que era de Aleshin e de Saavedra estava em 5ºlugar.

Castroneves vinha sendo o primeiro atrás desses 5 primeiros colocados. Volta 18 ocorreu a relargada Castroneves foi muito mal na largada, permitiu a ultrapassagem de Rossi e também de Hunter-Reay num espaço de meia volta e caiu para o 7ºlugar. Enquanto isso era Rossi que impressionava com o seu ritmo de corrida. Em 3 voltas Rossi passou Harvey, Hildebrand, Chilton e só tinha na sua frente o Norte-americano Spencor Pigot para retornar a liderança. Esse desempenho impressionante do piloto da Andretti-Herta pode-se explicar com uma falha no reabastecimento do carro dele, A Mangueira que faz essa operação estava com problemas. Isso acaba sendo desastrosos para Rossi que poderia ter de fazer uma parada a mais do que os outros pilotos.

Por isso Rossi voava em Watkins Glen. Já Jack Harvey perdia muitas posições. O piloto Inglês que fez as 500 milhas de Indianapolis estava demonstrando sua total inexperiência nesse momento. A ultrapassagem de Rossi em Pigot era questão de tempo. Antes disso acontecer o piloto da Carpenter foi para a sua parada deixando Rossi como líder por uma volta inteira até que o norte-americano foi para a parada deixando Hunter-Reay como líder seguido de Castroneves a mais de 3 segundos do líder. Dixon vinha por perto em 3º seguido de Andretti, Newgarden, Rahal, Kimball, Bourdais, Kannan e Pagenaud nas 10 primeiras posições.

Takuma Sato roda e provoca uma nova bandeira amarela em todo o circuito. O que era muito bom para os pilotos que tinham parado voltas antes. Para quem seguia a tática normal iria fazer a parada nessa bandeira amarela (Que para mim se foi por causa de uma rodada ela não se justifica) Nas paradas Hunter-Reay, Castroneves, Dixon, Andretti e Newgarden mantiveram as 5 primeiras posições. O filho de Michael Andretti entrou na disputa pela corrida diretamente. Newgarden danificou sua asa dianteira batendo de leve ao piloto da Andretti Autosport Marco Andretti.

Rossi voltou a liderança com Pigot, Chilton e Hildebrand nas 4 primeiras posições. E depois vinham Hunter-Reay e sua turma. Na metade da corrida na 30ªVolta tivemos uma nova relargada. Rahal tomou a posição em cima do Newgarden que vinha aos poucos descendo a ladeira na classificação da corrida.

Castroneves na volta 33 foi para cima de Hunter-Reay para buscar passar a frente do piloto da Andretti, Mas foi Dixon que tomou a posição do piloto da Penske na volta seguinte. Uma importante ultrapassagem para o campeonato que dava vantagem para o piloto da Ganassi.

Dixon foi mais além. Também tomou a posição para Ryan Hunter-Reay. Antes disso Ryan passou o Hildebrand que também foi superado pelo Dixon, Helinho e Rahal. Rossi já colocava naquela altura da prova a 9 segundos de Chilton que começava a perder rendimento e começava a segurar a turma que vinha atrás dele sendo Dixon o líder desse pelotão. A vitória estava nas mãos do Rossi, Só uma coisa impedia que isso acontecesse que era se ele iria conseguir fazer apenas mais uma parada nos boxes.

Rossi conseguiu com êxito economizar o bastante para realizar a parada na volta 43. Como o tanque poderia resistir por 18 voltas ainda de corrida em Walkins Glen com 18 Voltas para o termino da prova. Logo todos os outros pilotos iriam para os boxes para fazer a última parada nos boxes.

A liderança estava nas mãos do Dixon com Ryan Hunter-Reay, Castroneves e Rahal nas 4 primeiras posições. Newgarden e Power disputavam o 8ºlugar com o piloto Australiano praticamente sem chances de título caso a prova terminasse dessa Forma. Rossi voltou em 12º a 20 segundos dos lideres o que dava a ele uma boa chance de vitória a ele.

Na volta 44 os quatro primeiros foram para a parada final na prova. Depois da parada aonde os 4 pilotos ficaram nas 4 primeiras posições o Brasileiro Castroneves passou da linha de limite dos boxes e acabou voltando, A simples passada de limite da linha de demarcação dos boxes poderia dar uma punição ao Brasileiro (Ou não já que um piloto da Penske fez isso em 2015 ou 2016 e acabou não punido) Com as paradas de Vários pilotos a liderança passou para o Norte-americano Josef Newgarden com Will Power em segundo. Ambos foram para a parada nos boxes.

Depois das paradas Will Power voltou a frente de Josef Newgarden que cometeu um erro infantil ao bater no muro da saída dos boxes e acabou levando por trás do Francês Sebastien Bourdais. Bandeira amarela em todo o circuito. Ninguém percebeu que o Tony Kannan também bateu da mesma forma do que o líder do campeonato Josef Newgarden. Uma bagunça total.

Newgarden teve de fazer 2 paradas para reparar o seu carro que ficou detonado, Bourdais continuou na prova tranquilamente e Kannan abandonou a prova, Uma caricatura do que foi o campeonato do veterano de 42 anos que cada vez mais e mais se torna um ex-piloto em atividade.

Pilotos que tinham que fazer 1 parada ainda foram para a última parada nos boxes. A 11 voltas do final tivemos a relargada. Dixon buscava a vitória, Mas tinha um inspirado Alexander Rossi que abria 1 segundo de diferença. Enquanto que Hunter-Reay da Andretti Autosport vinha segurando o 3ºlugar com Castroneves e Rahal. Já Max Chilton que estava em 6ºlugar acabou perdendo posição para Power e Newgarden e na parte final da prova o piloto da Ganassi foi pressionado pelo Simon Pagenaud que buscava o 9ºlugar e mais 2 pontos para aumentar um pouco as suas chances de um bicampeonato.

Alexander Rossi resistiu ao fortíssimo ataque de Dixon e com uma atuação impecável o piloto da Andretti-Herta venceu a prova. Sua segunda vitória na carreira provando ser um grande piloto para o futuro e mostrou um pouco do porque Rossi é o melhor piloto da Andretti na temporada de 2017.

Scott Dixon que dominou a prova de 2016 acabou ficando em 2ºlugar. Com os resultados Dion tinha apenas 3 pontos do Newgarden. Ryan Hunter- Reay completou o pódio deixando o Brasileiro Hélio Castroneves com o 4ºlugar. Os resultados fizeram o piloto da Penske ficar a 22 pontos de Newgarden. Vencendo em Sonoma com Newgarden em 3º dá o 1ºtítulo da Indy Car para o Helinho.

Graham Rahal termina em 5ºlugar e continua em ascensão nesse final de campeonato. Will Power em 6ºlugar fica bem longe do sonho do bicampeonato com os resultados da prova, Kimball em 7ºlugar com o segundo carro da Ganassi. Max Chilton segurou Simon Pagenaud que poderia ter ficado mais perto da briga do campeonato, Mas ainda tem chances de título. Completando os 10 primeiros colocados Carlos Muñoz da A.J.Foyt.

Dia 17 de Setembro teremos a decisão do Mundial de Formula Indy no circuito de Sonoma que terá a sua pontuação dobrada. 4 pilotos chegam a essa decisão com chances reais de título. Power e Rossi tem chances apenas matemáticas. Semana que vem teremos matérias relacionadas a decisão do Campeonato.

Resultado final do GP de Walkins Glen
16ªEtapa do Mundial de Formula Indy

Pos Piloto Equipe Chassi/Motor Voltas Tempo
1 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 60 1h 42:03.9024
2 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 60 a 0.9514
3 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 60 a 7.1592
4 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 60 a 8.8938
5 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 60 a 11.8863
6 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 60 a 15.3787
7 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 60 a 16.1639
8 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 60 a 28.0410
9 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 60 a 28.2941
10 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 60 a 29.4972
11 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 60 a 30.2436
12 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 60 a 32.3478
13 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 60 a 33.1533
14 Jack Harvey Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 60 a 35.6826
15 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 60 a 41.5905
16 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 60 a 52.7948
17 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 60 a 54.0444
18 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 58 2 Voltas
19 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 56 4 Voltas
20 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 46 Acidente
21 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 5 Mecânico

Fotos da Corrida:

Vídeo da Corrida:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar