Portal Sportszone » Blog Archives

Tag Archives: Fotos

Automobilismo Internacional Automobilismo Norte-americano Formula indy Fotos IndyCar 2017

Indy Car – Round 10 em Road America: Dixon em genial corrida conquista primeira vitória do ano em cima da Penske Dominadora

Published by:

Grid de largada:

Pos Pilotos Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 1’41.3007
2 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’41.3611
3 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’41.6608
4 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’42.0385
5 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’42.9308
6 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’45.0464
7 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’42.7566
8 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 1’42.8614
9 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’43.2105
10 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’43.3221
11 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’43.7959
12 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’43.9786
13 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’42.9039
14 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’42.8875
15 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda 1’43.0171
16 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’42.9077
17 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’43.1652
18 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’42.9132
19 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’43.8891
20 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 1’43.4111
21 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’44.1579

Em uma das pistas mais tradicionais dos Estados Unidos é realizada a 10ªEtapa da Formula Indy no circuito de Elhkart Lake no Road America. em um grande campeonato. Nos treinos a Penske dominou totalmente.

Hélio Castroneves largou na pole position com Will Power em 2ºlugar. Na segunda Fila largam Josef Newgarden e Simon Pagenaud completando o domínio da Penske nos treinos. Scott Dixon largava em 5º com o carro da Chip Ganassi que tinha Max Chilton em 7º e Charlie Kimball em 10º bem colocados. Quem estava muito mal era Tony Kannan que iria larga na 16ªposição bem longe dos seus companheiros de equipe.

Helinho manteve a liderança na largada com Newgarden pulando para o segundo lugar. Power caiu para 3º Rahal pulou do 6º para o 4º. Dixon em 5º partiu para cima do piloto da Rahal Letterman conseguindo a ultrapassagem e subindo de posição, No final da primeira volta o Neozelandês foi para cima de Power por fora disputando já pelo terceiro lugar. Castroneves e Newgarden abriram uma vantagem para os demais. Na parte de Trás Hunter-Reay foi tocado por trás pelo Spencer Pigot.

Rahal que tinha largado muito bem chegando a ficar em 4ºlugar já tinha perdido posição para Dixon, Pagenaud e para Chilton que ganhou o 6ºlugar de Rahal. E logo depois Kimball também passou Rahal e assumiu o 7ºlugar. Definitivamente o norte-americano não tinha um bom começo em Elhkart Lake. Castroneves tinha uma vantagem segura para Newgarden que não conseguia atacar seu companheiro de equipe. Power conseguiu algum folego em 3ºlugar já que o australiano era atacado de todo o jeito pelo piloto da Ganassi.

Na 7ªVolta Alexander Rossi foi para a primeira parada mudando totalmente sua tática de paradas assim como Hildebrand da equipe Carpenter. Dixon tentou de novo por fora em cima de Power que se sustentou novamente a frente. Rahal e Aleshin fizeram a 1ªparada na volta 8.

Marco Andretti que vive um ano muito ruim acabou saindo da pista enquanto que Kannan e Daly foram para a parada na Volta 9. Castroneves abriu 2.2 segundos do Newgarden e liderava sem problemas. Na 12ªVolta Carlos Muñoz e Spencer Pigot pararam. Helio abriu 4 segundos de frente para Newgarden. Power, Dixon e Pagenaud completavam os 5 primeiros colocados.

Na 13ªVolta o líder Castroneves vai para a sua primeira parada juntos foram Power, Pagenaud e Chilton. Newgarden, Dixon e Kimball ficaram na pista e assumiram as 3 primeiras posições por uma volta. Na 14ªVolta eles três pararam nos boxes e Castroneves com os pneus mais duros voltou a liderança da prova com Newgarden em 2 a 1.2 segundos de diferença, Dixon vinha em terceiro a quase 5 segundos do líder, Alexander Rossi com uma tática diferente estava em 4ºlugar e Pagenaud vinha em 5º. Kimball, Kannan, Chilton completavam as 8 primeiras posições.

Rossi foi para os boxes pela segunda vez na 19ªvolta. Newgarden foi para cima do Helinho na 19ªVolta. Com a vantagem dos pneus mais macios o norte-americano foi para cima do Brasileiro e na entrada da 20ªVolta por fora Newgarden faz bela ultrapassagem e assume a liderança. Em pouco tempo ele abria diferença para 2 segundos de diferença. Rahal parou na 20ªVolta e Kannan fizeram na 21ªVolta.

Dixon logo chegou em Castroneves que teria que segurar esse momento de dificuldade na prova enquanto que Newgarden abria diferença mais e mais. A Penske tinha seus 4 pilotos nas 5 primeiras posições e o Neozelandês era o intruso da turma da Penske.

Dixon tentou passar Castroneves que se defendeu bem. Pigot parou pela 2ªVez na volta 25. Para quem quer fazer 3 paradas os pilotos teriam de fazer 14 voltas por jogo de pneus e combustível, Com 25 voltas e duas paradas seria difícil fazer 3 trocas. No final da 27ªVolta Castroneves, Power e Pagenaud pararam nos boxes e na volta seguinte parou Newgarden e Dixon. Exatamente nesse momento o Japonês Takuma Sato acabou rodando, Batendo de leve no muro e parando em ponto perigoso da pista que obrigou a acionar pela primeira vez a bandeira amarela em todo o circuito. Nisso os pilotos que foram para uma tática diferente acabaram fazendo uma parada nova para entrarem na tática dos líderes como o Rossi e o Kannan.

Takuma Sato voltou a corrida com uma volta de atraso e foi para os boxes para reparar o carro dele. Praticamente a corrida dele estava liquidada. A classificação estava assim: Newgarden, Dixon, Castroneves, Pagenaud, Kimball, Chilton e Power os 7 primeiros lugares.

Na 31ªVolta tivemos a relargada e Scott Dixon foi para cima de Newgarden e por fora conseguiu a ultrapassagem passando para a liderança em cima do domínio dos carros da Penske. Curvas depois no final da reta oposta Hélio Castroneves passou Newgarden e recuperou a 2ªposição. Mas atrás Hinchcliffe tentou passar Power, Mas foi tocado na suspensão e pareceu que essa suspensão tivesse quebrado, Mas o canadense teve danos e teve de ir para os boxes para reparar possíveis danos em seu carro.

Esteban Gutierrez perdia posições na corrida caindo para os últimos lugares. Como a Dale Coyne teve a coragem de colocar um piloto tão abaixo para substituir Sebastien Bourdais? (Por mim eu colocaria o Tristan Vautier até o final da temporada)
Dixon que deu um nó na Penske abria uma diferença de 2.7 segundos para Castroneves que vinha segurando o segundo lugar com 1.1 segundos a frente do Newgarden que vinha em terceiro. Pagenaud, Kimball, Chilton e Power nas 7 primeiras posições colocado 3 dos 4 carros da Ganassi e dos 4 pilotos da Penske nessas posições. Muñoz em 8ºlugar com o carro da Foyt, Ryan Hunter-Reay da Andretti em 9º e Ed Jones da Dale Coyne em 10ºlugar.

Graham Rahal era pressionado pelo JR Hildebrand na zona intermediária para trás na corrida. Will Power foi para cima de Chilton e de Kimball querendo voltar ao 5ºlugar pelo menos. Carlos Muñoz foi para os boxes na 37ªVolta o que enterrou a sua tática ao se colocar com a tática de 4 paradas que estava fadado ao fracasso.

Dixon com 4 segundos de frente para Castroneves ele estava com a corridas nas mãos, Porém Dixon precisava usar os pneus duros e por isso ele precisava abrir uma boa vantagem para ter tranquilidade no final da prova. Na volta 42 para 43 Castroneves foi para os boxes para a ultima parada. Nisso falaram que era para o Brasileiro dar mais uma volta nos boxes. Com a parada Castroneves teria de andar as 14 voltas finais (Era possível fazer 14 voltas com 1 tanque) com esse tanque o que obrigaria ele a economizar para terminar a corrida e com isso praticamente sairá da disputa da vitória.

Dixon, Power, Pagenaud e Newgarden foram para os boxes na 43ªVolta deixando Charlie Kimball na liderança na 44ªVolta. Ao final da volta ele foi para os boxes e com isso Dixon voltou a liderança com Newgarden, Castroneves, Pagenaud e Power completando as 5 primeiras posições.

Castroneves estava em apuros tendo de poupar combustível e sendo pressionado pelo campeão de 2016 Simon Pagenaud. Até que a sorte sorriu para o brasileiro com um acidente fortíssimo de um outro Brasileiro. Tony Kannan que vinha mais atrás disputava posição com Alexander Rossi quando passou reto e bateu no muro provocando a segunda bandeira amarela da prova. Castroneves pode economizar o combustível para conseguir terminar a corrida tranquilamente.
Após a retirada do carro de Kannan e limpeza da pista a corrida recomeçou na 49ªVolta e Dixon continuou na liderança, Mas teria de aguentar os ataques de Newgarden com os pneus mais duros. Mais atrás Aleshin ganhava posição de Rossi que acabaria descendo a ladeira na corrida. Outro piloto com problemas no final da corrida foi Ryan Hunter-Reay que com o bico danificado perdeu posições ficando mais atrás. Ou seja, Mais uma corrida fracassada da Poderosa (Nem Tanto assim) Andretti Autosport.

Newgarden começou a pressionar Dixon nas voltas finais. Mas o Neozelandês segurou e conquistou a sua primeira vitória na temporada de 2017 consolidando a liderança do campeonato, Uma corrida impecável do piloto da Ganassi que superou o absoluto domínio das Penske.

Josef Newgarden e Hélio Castroneves completaram o pódio. Em uma corrida muito boa do norte-americano e uma corrida não tão boa do Castroneves. Simon Pagenaud e Will Power completaram os 5 primeiros colocados sendo que do 2º até o 5ºlugar foram pilotos da Penske. Só não conseguiram transformar o domínio por vitória por causa muito mais de uma genial corrida do piloto de 36 anos de idade que é um dos sérios candidatos ao título.

A de destacar as boas corridas de Charlie Kimball que ficou em uma boa 6ªposição, de Ed Jones em 7ºlugar com a Dale Coyne que funciona hoje e Graham Rahal em uma corrida de Altos e baixos na 8ªposição.

Vídeo da Corrida:

Resultado final do GP de Road America – 10ªetapa
Formula Indy – 55 Voltas

Pos Pilotos Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1h 47:18.9870
2 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet a 0.5779
3 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet a 4.1918
4 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet a 4.9721
5 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet a 5.7227
6 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 14.7178
7 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda a 21.6338
8 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda a 22.2273
9 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 23.3076
10 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda a 24.3586
11 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet a 26.1402
12 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet a 33.4983
13 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda a 38.1370
14 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda a 39.8433
15 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet a 43.1988
16 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet a 1:16.5039
17 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda a 1:28.4634
18 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda a 1 Volta
19 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda a 1 Volta
20 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda a 2 Voltas
21 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 11 Voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar
Vídeo: IndyCar

Automobilismo Internacional Automobilismo Norte-americano Formula indy Fotos IndyCar 2017

Bourdais sai do último lugar e conquista a vitória na Abertura da Temporada da Indy 2017

Published by:

Sebastian Bourdais que não tinha muitas pretensões na abertura da temporada, Ainda mais pelo grid de largada aonde ele saiu do último lugar. Só que estamos na Formula Indy e valeu a máxima de tudo pode acontecer e o piloto da Dale Coyne teve a sorte de ter bandeiras amarelas na hora certa e também o conjunto piloto e carro o Francês reverteu totalmente essa situação e conquistou a vitória em cima das poderosas Penske e Chip Ganassi.

Logo na largada tivemos confusão. Além da belíssima largada de James Hinchcliffe pulando de 3º para o primeiro lugar tivemos o piloto Graham Rahal que na segunda curva espremeu a Charlie Kimball o que fez o filho de Bobby Rahal rodasse, Na curva seguinte acabaram indo para o muro o Colombiano Carlos Muñoz e o Charlie Kimball que posso considerar que a batida foi em consequência da espremida que o piloto da Chip Ganassi sofreu. Tanto é que ele teve sua suspensão danificada (não sei se foi na espremida ou na batida)

Bandeira amarela acionada e tiveram pilotos que tiveram que ir aos boxes para consertarem danos em seus carros como o Brasileiro Hélio Castroneves e o Norte-Americano Ryan Hunter-Reay. Na volta 6 tivemos a relargada e dois pilotos chamavam a atenção além do Hinchcliffe que começou a abrir diferença para Dixon que estava em 2ºlugar Tivemos o Norte-americano Spencer Pigot que vinha subindo de maneira impressionante na classificação e do francês Sebastien Bourdais que já subiu para o 12ºlugar ganhando 9 posições na largada.

Will Power foi para os boxes na 14ªVolta para trocar sua tática, Mas acabou passando por cima da Mangueira (Que não é culpa do piloto e sim da equipe que não tira a mangueira na frente do carro dele) e com isso o Australiano recebeu punição de passar pelos boxes o que prejudicou sua corrida. A partir da 20ªvolta Hinchcliffe começou a perder rendimento assim como o Brasileiro Tony Kannan que perdeu posições para Newgarden, Pigot e Rossi. Hunter-Reay, Aleshin, Bourdais e Daly nesse meio tempo pararam nos boxes. Tony Kannan parou junto de Andretti e Newgarden e acabou ficando atrás de todos eles depois da 1ª parada e com os pneus frios tentou evitar a ultrapassagem do Mikhall Aleshin e acabou tocando no carro do Russo danificando a Asa dianteira. Pior ficou mesmo para Kannan que teve parte de sua asa traseira bem danificada, Os detritos da pista acionaram a bandeira amarela em toda a pista.

Com isso a corrida mudaria e todos os pilotos que já tinham parado nos boxes se beneficiaram e os líderes tiveram de ir para a parada em bandeira amarela o que ainda poderia ser bom para eles se lá na frente os pilotos que fizeram uma parada mais cedo precisassem de mais uma parada. Com isso tudo a liderança passou a ser de Simon Pagenaud com Sebastian Bourdais em segundo, Marco Andretti em 3º e Ed Jones em 4º. Spencer Pigot com problemas ficou nos boxes por muito tempo comprometendo a sua corrida.

Relargada na volta 31 e Dixon acabou passando reto e perdendo várias posições, Hunter-Reay e Carlos Muñoz deram um pequeno shock entre eles sem consequências mais graves para nenhum dos dois. Na Volta seguinte Ed Jones deu uma passada em Marco Andretti tomando o terceiro lugar o estreante da Dale Coyne que tinha seus 2 pilotos entre os 3 primeiros colocados.

Sebastien Bourdais na 37ªVolta ultrapassou o campeão Simon Pagenaud e assumiu a liderança da corrida e começou a abrir diferença para o piloto da Penske, Já Carlos Muñoz com a roda torta teve de ir para os boxes. Uma estreia na A.J.Foyt para se esquecer sem dúvida.

Bourdais tinha já 2 segundos de frente para Pagenaud que tinha mais de 8 segundos de frente para Jones e depois mais juntos estavam Andretti, Castroneves e Power que foi para a segunda parada na 47ªVolta.

Scott Dixon e Tony Kannan pararam na volta 49, Chilton parou na volta 50, Todos pilotos da Chip Ganassi. A partir dessas voltas começaram os pilotos a fazerem a segunda rodada de paradas nos boxes Castroneves na volta 52, Hinchcliffe, Andretti e Newgarden na volta 53. Os líderes Sebastien Bourdais e Simon Pagenaud na volta 54 disputando a 1ªposição. E quebrando até uma lógica de estrutura de equipes o piloto da Daly Coyne voltou na frente de Pagenaud.

Takuma Sato passou a liderança por 3 voltas até a sua parada na volta 57 para a 58. Bourdais voltou ao 1ºlugar com Pagenaud em 2º, Power em 3º, Sato em 4º, Jones em 5º, Andretti em 6º e Castroneves em 7º.

O piloto francês da Dale Coyne não tomou conhecimento e sentou o pé volta após volta abrindo cada vez mais frente sobre Pagenaud colocando quase 7 segundos a frente do piloto da Penske. Já Power em busca de fazer apenas mais uma parada na corrida sofrendo pressão do Japonês Takuma Sato que estava fazendo um belíssimo final de semana.

A corrida acabou dando uma parada até que na 77ªVolta com a parada do Norte-Americano Ryan Hunter-Reay que abriu a última rodada de parada nos boxes assim como Max Chilton que também foi parar nessa volta. Power foi para a sua parada na volta 78 deixando em dúvida se o Australiano campeão de 2014 conseguiria completar a corrida com esse tanque apenas. A partir da 80ªVolta os pilotos que fizessem a parada iriam ficar mais tranqüilos em relação a combustível já que teriam tanque para terminar a corrida. Foi o caso do Dixon e Aleshin na volta 81. Andretti, Hinchcliffe e Castroneves na volta 82.

Bourdais parou na volta 83 deixando a liderança para Pagenaud que fez sua parada na volta 84. Já Takuma Sato acabou perdendo tempo nos boxes com um dos mecânicos que errou ao não trocar um dos pneus. Foi um erro que custou uma possível briga pelo pódio para o piloto da Andretti.

Pagenaud resolveu acelerar tudo que podia para se aproximar de Bourdais na parte final da corrida. Nessa primeira parte do final de prova ele conseguiu reduzir essa distância para menos de 2 segundos. Até que chegaram os retardatários e nisso o piloto da Dale Coyne foi bem mais feliz passando de maneira mais rápida do que Pagenaud que acabava por demorar um pouco mais nas ultrapassagens. Scott Dixon passou Power tomando o terceiro lugar do piloto da Penske que começou a perder rendimento do seu carro perdendo posições e na parte final se envolveu de forma negativa para seu companheiro Pagenaud (Não de forma intencional) que em uma volta foi 2 segundos mais lento que Bourdais. A 7 Voltas do final Bourdais abriu 5 segundos de diferença para Pagenaud que já não poderia fazer mais nada para buscar a vitória.

Sebastian Bourdais conquistou uma vitória que vai ser lembrada como uma das mais impressionantes vitórias largando do último lugar. Foi a 37ªVitória da carreira do piloto da Dale Coyne que trabalhou muito bem nessa corrida com seus dois pilotos. Simon Pagenaud terminou em 2ºlugar e o pódio foi completado por Scott Dixon com o carro da Chip Ganassi.

Takuma Sato começou muito bem na Andretti sendo o melhor piloto da equipe o final de semana inteiro ficando em 4ºlugar na frente de Ryan Hunter-Reay e Hélio Castroneves que fizeram boas corridas de recuperação completando os 6 primeiros colocados.

Marco Andretti ficou em 7ºlugar, Josef Newgarden em sua estreia na Penske teve uma classificação bastante modesta com o 8ºlugar. James Hinchcliffe que dominou no começo da corrida acabou não conseguindo ter o mesmo desempenho durante a corrida ficando em 9ºlugar e Ed Jones que é o estreante do ano completou os 10 primeiros colocados numa exibição bastante digna do piloto dos EAU.

Tony Kannan fez uma corrida fraca e que em nenhum momento conseguiu esboçar reação nenhuma ficando em 12ºlugar. Daqui a 4 semanas teremos a segunda etapa da Formula Indy nas ruas de Long Beach. Até lá a Dale Coyne tem uma situação inédita em sua história: liderar um campeonato coisa que jamais conseguiu fazer na sua história.

Resultado final da primeira Etapa do Mundial de Formula Indy
St.Petersburg – 110 Voltas

Piloto Equipe Motor Tempo/Diferença Grid
1. Sebastian Bourdais 18 Dale Coyne Honda 2:04:32.4153 21
2. Simon Pagenaud 1 Penske Chevrolet a 10.3508 14
3. Scott Dixon 9 Chip Ganassi Honda a 27.4985 2
4. Ryan Hunter-Reay 28 Andretti Honda a 36.1147 12
5. Takuma Sato 26 Andretti Honda a 36.1675 5
6. Hélio Castroneves 3 Penske Chevrolet a 42.0285 16
7. Marco Andretti 27 Andretti Honda a 49.5217 15
8. Josef Newgarden 2 Penske Chevrolet a 50.0443 4
9. James Hinchcliffe 5 Schmidt Peterson Honda a 58.8628 3
10. Ed Jones 19 Dale Coyne Honda a 1:01.8611 18
11. Alexander Rossi 98 Herta Honda a 1 Volta 8
12. Tony Kannan 10 Chip Ganassi Honda a 1 Volta 6
13. J.R.Hildebrand 21 Ed Carpenter Chevrolet a 1 Volta 19
14. Mikhail Aleshin 7 Schmidt Peterson Honda a 1 Volta 17
15. Conor Daly 4 A.J.Foyt Chevrolet a 1 Volta 20
16. Max Chilton 8 Chip Ganassi Honda a 1 Volta 7
17. Graham Rahal 15 Rahal Honda a 2 Voltas 10
18. Charlie Kimball 83 Chip Ganassi Honda a 5 Voltas 9
19. Will Power 12 Penske Chevrolet a 11 Voltas – Mecânico 1
20. Spencer Pigot 20 Ed Carpenter Chevrolet a 39 Voltas – Mecânico 13
21. Carlos Muñoz 14 A.J.Foyt Chevrolet a 78 Voltas – Mecânico 11

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar / lastlapinsider

Automobilismo Internacional Automobilismo Norte-americano Formula indy Fotos IndyCar 2017

Formula Indy – Power conquista pole em St.Petersburg superando domínio da Honda em classificação

Published by:

Will Power acabou quebrando as pernas do favoritismo da Honda conquistando a pole na primeira etapa do Mundial de Formula Indy. Em uma única volta na parte final do treino o Australiano deu o tiro certeiro para superar Scott Dixon.

Power na primeira parte do treino entrou no Grupo 1 que foi menos tumultuado do que o 2ºgrupo, Sem acidentes acabaram classificando além de Power, Os pilotos Charlie Kimball, James Hinchcliffe, Max Chilton que a 1 minuto e meio do final chegou a liderar o Treino, Carlos Muñoz que estreia muito bem com o carro da A.J.Foyt e Ryan Hunter-Reay pegando a última vaga para a Andretti Autosport. Destaque negativo para a equipe de Ed Carpenter que teve seus dois pilotos fora do Q2 e de Marco Andretti que ficou em 8ºlugar.

Resultado do Grupo 1

12 Will Power – Penske-Chevrolet 1:01:0506
83 Charlie Kimball – Chip Ganassi-Honda 1:01:1823
5 James Hinchcliffe – Schmidt Peterson-Honda 1:01:2237
8 Max Chilton – Chip Ganassi-Honda 1:01:3032
14 Carlos Muñoz – A.J.Foyt-Chevrolet 1:01:5238
28 Ryan Hunter-Reay – Andretti-Honda 1:01:5416
20 Spencer Pigot – Ed Carpenter-Chevrolet 1:01:5898
27 Marco Andretti – Andretti-Honda 1:01:6070
7 Mikhall Aleshin – Schmidt Peterson-Honda 1:01:7674
21 JR Hildebrand – Ed Carpenter-Chevrolet 1:01:8465

No 2ºGrupo já teve confusão com a batida do francês Sebastien Bourdais que acabou ficando de fora do Treino e com o último lugar do grid assegurado. Isso prejudicou muito os pilotos já que na Indy a regressiva do tempo na classificação não para que acabaram tendo pouco tempo para dar uma volta rápida para a classificação.

Nessa história sobrou para o campeão de 2016 Simon Pagenaud e para o Brasileiro Hélio Castroneves que ficaram de fora do Q2. Scott Dixon foi o mais rápido com o tempo conquistado no final que acabou sendo o melhor tempo ate aquele momento. Junto de Dixon foram para o Q2 Josef Newgarden estreando na Penske, Takuma Sato na Andretti Green ambos andando muito bem com melhores equipamentos. Tony Kannan, Alexander Rossi e Graham Rahal na bacia das almas.

Resultado do Grupo 2

9 Scott Dixon – Chip Ganassi-Honda 1:00.9602
2 Josef Newgarden – Penske-Chevrolet 1:01:1110
26 Takuma Sato – Andretti-Honda 1:01:3775
10 Tony Kannan – Chip Ganassi-Honda 1:01:5067
98 Alexander Rossi – Andretti Herta-Honda 1:01:5347
15 Graham Rahal – Rahal Lettermann-Honda 1:01:5874
1 Simon Pagenaud – Penske-Chevrolet 1:01:6129
3 Hélio Castroneves – Pènske-Chevrolet 1:01:7159
19 Ed Jones – Dale Coyne-Honda 1:01:7598
4 Conor Daly – A.J.Foyt-Chevrolet 1:02:2030
18 Sebastien Bourdais – Dale Coyne-Honda Sem tempo

Na segunda parte do treino o domínio da Honda era impressionante com 9 pilotos entre os 12 participantes. Apenas Power, Newgarden e Muñoz estavam com os motores Chevrolet. A Ganassi colocou todos os seus 4 pilotos entre os 12 primeiros colocados. Na primeira metade do Treino a classificação chegou a ter o Vencedor da Indy 500 Alexander Rossi na liderança com Newgarden e Power logo a seguir. Hunter-Reay por sua vez tinha detritos no seu kit aerodinâmico e teve de ir para os boxes.

Kimball a menos de 4 minutos do final passou a liderança da classificação, No final do Treino Tony Kannan subiu da 10ªposição para a liderança, Mas acabou sendo superado por Sato e Dixon que arrancou o melhor tempo no final do treino. Classificaram para a parte final do Treino os pilotos Scott Dixon, James Hinchcliffe, Josef Newgarden, Takuma Sato, Will Power e Tony Kannan passando em 6ºlugar.

Classificação do Q2:

9 Scott Dixon – Chip Ganassi-Honda 1:00:9293
5 James Hinchcliffe – Schmidt Peterson-Honda 1:01:1891
2 Josef Newgarden – Penske-Chevrolet 1:01:1915
26 Takuma Sato – Andretti-Honda 1:01:2691
12 Will Power – Penske-Chevrolet 1:01:3176
10 Tony Kannan – Chip Ganassi-Honda 1:01:3211
8 Max Chilton – Chip Ganassi-Honda 1:01:3516
98 Alexander Rossi – Andretti Herta-Honda 1:01:5198
83 Charlie Kimball – Chip Ganassi-Honda 1:01:6066
15 Graham Rahal – Rahal Lettermann-Honda 1:01:6181
14 Carlos Muñoz – A.J.Foyt-Chevrolet 1:01:7399
28 Ryan Hunter-Reay – Andretti-Honda 1:03.1588

Na parte final todos os pilotos ficaram nos boxes até 2 minutos antes do final da classificação até que todos os pilotos foram para a pista resolver em uma única volta a classificação. Nessa volta única o piloto Australiano Will Power superou o domínio da Honda e da Chip Ganassi levando a pole com o tempo de 1:01:0640 superando Scott Dixon que fez 1:01:2219 e vai dividir a primeira fila com o piloto da Penske.

James Hinchcliffe leva o carro da Schmidt a abrir a 2ªFila com 1:01:3030. ao seu lado o norte-americano Josef Newgarden que não sentiu a pressão de estrear na Penske pelo menos nessa primeira prova de fogo que foi esse treino de hoje. Completando os 6 primeiros colocados largam Takuma Sato com o carro da Andretti e Tony Kannan com o Carro da Chip Ganassi.

Amanhã as 1 e meia da Tarde a largada da primeira etapa da Formula Indy no Circuito de St.Petersburg nos Estados Unidos.

Grid de largada:

1    Will Power    Team Penske    – Chevrolet 1:01:0640
2    Scott Dixon    Chip Ganassi Racing    – Honda 1:01:2219
3    James Hinchcliffe    Schmidt Peterson Motorsports    – Honda 1:01:3039
4    Josef Newgarden    Team Penske    – Chevrolet 1:01:7229
5    Takuma Sato    Andretti Autosport    – Honda 1:01:9851
6    Tony Kanaan    Chip Ganassi Racing    – Honda 1:02:0824
———————————————————————————–
7    Max Chilton    Chip Ganassi Racing    – Honda
8    Alexander Rossi    Andretti Herta    – Honda
9    Charlie Kimball    Chip Ganassi Racing    – Honda
10    Graham Rahal    Rahal Letterman Lanigan    – Honda
11    Carlos Munoz    AJ Foyt Enterprises    – Chevrolet
12    Ryan Hunter-Reay    Andretti Autosport    – Honda
———————————————————————————–
13    Spencer Pigot    Ed Carpenter Racing    – Chevrolet
14    Simon Pagenaud    Team Penske    – Chevrolet
15    Marco Andretti    Andretti Autosport    – Honda
16    Helio Castroneves    Team Penske    – Chevrolet
17    Mikhail Aleshin    Schmidt Peterson Motorsports    – Honda
18    Ed Jones    Dale Coyne Racing    – Honda
19    J.R. Hildebrand    Ed Carpenter Racing    – Chevrolet
20    Conor Daly    AJ Foyt Enterprises    – Chevrolet
21    Sebastien Bourdais    Dale Coyne Racing    – Honda

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Dakar Dakar 2017 Fotos Off-Road Opinião Rally

Avaliação dos Pilotos – Dakar 2017 – Categoria Motos

Published by:

San Sunderland

Eu seu terceiro Dakar e sem ter completado um única vez a competição o Inglês de 27 anos não era um dos favoritos ao campeonato. Apesar de ser um piloto rápido (Ganhou uma especial em 2014) não era uma das principais apostas da KTM para 2017. Mas como muita gente diz é na hora do jogo é que se decide e que Sunderland foi constante e se aproveitando dos erros dos seus adversários e também erro da Honda que tirou sérias ameaças ao título levou sua moto de número 14 a um título. Que pode-se dizer inesperado pela seu histórico em Dakar ser desastroso, Mas pela velocidade não foi uma completa surpresa. Ganhou 1 especial (5ªEtapa) e ficou nos top 10 em 8 etapas e entre os 5 primeiros em 6 etapas. Não foi o mais rápido do Dakar, Mas o título foi merecido e manteve a Hegemonia da KTM nas motos.

Matthias Walkner

Um título de uma Moto Austríaca como a KTM com um piloto Austríaco como Matthias Walkner acabou não acontecendo por alguns detalhes que acabaram resultando em 32 minutos, Obteve a mesma 1 vitória (Conquistada na 4ªEtapa) que o Sam Sunderland? Sim, Mas acabou não tendo a mesma consistência que o piloto Inglês, Acabou tendo alguns estágios fracos como o 20ºlugar na 5ªEtapa. Ou seja, Acabou até tendo um trabalho para conseguir o vice-campeonato que ficou com ele por apenas 3 minutos e 40 segundos de uma moto privada da KTM com o Gerard Farres Guell. Apesar disso o Dakar do piloto de 29 anos foi satisfatório. Um vice-campeonato pra marcar sua história.

Gerard Farres Guell

Quando o Dakar começou o Espanhol Farres Guell era apenas mais um piloto de equipe privada que teve um 8ºlugar em 2016 e um 7º em 2012 (Que foi o seu melhor resultado) Aos 37 anos o piloto da Himoinsa Dakar Team teve um Dakar acima das expectativas ficando em 8 estágios entre os 10 primeiros e em todos os dias do evento entre os 10 primeiros da Geral e desde do 4ºdia Ele subiu para os 5 primeiros colocados aonde ele não saiu mais, Ajudado pela punição que deram a Honda e se aproveitando dos erros de pilotos e de quebras dos equipamentos. Acabou o que parecia impossível no começo do Dakar se tornando uma realidade que se confirmou ao final da última etapa quando Farres Guell supera Adrien van Bereven e leva o 3ºlugar na geral. De longe o melhor Dakar da sua história.

Adrien Van Bereven

O melhor não Yamaha do Dakar, Piloto Francês Adrien van Bereven após um belo Dakar em 2016 não decepcionou. Colocou no Bolso o Português Helder Rodrigues e andou forte o Dakar inteiro. Não foi o bastante para conseguir superar o time da KTM e também não estava no nível da Yamaha e estava do mesmo nível de Husqvarna, Mas teve um desempenho constante com 6 resultados entre os 10 primeiros colocados e uma vitória para fechar o Dakar em 4ºlugar a apenas 48 segundos o separaram do Pódio. O Francês de 26 anos (Fez aniversário durante o Dakar) é sem dúvida o líder da Yamaha para os próximos anos com o que ele mostrou no Dakar de 2016 e 2017.

Joan Barreda Boat

Após alguns Dakar que ele mostrou velocidade, Mas nunca aliou consistência o Bastante para vencer. Mas em 2017 o piloto de 33 anos finalmente conseguiu unir esses dois quesitos para fazer um Dakar espetacular. Com 4 vitórias em Especiais e tendo um desempenho sensacional liderando o time da Honda ele poderia ter comemorado o título do Dakar.

Isso se não fosse a Honda que reabasteceu sua moto em local proibido o que lhe deu 1 hora de acréscimo no seu tempo. Isso fez toda a diferença e acabou lhe tirando a vitória no Dakar (A não ser que a apelação que a Honda der certo na justiça) Sem a punição Barreda Boat comemoraria o campeonato na Geral com 16 minutos e 52 segundos de Folga para Sunderland e a mais de 9 minutos sobre Paulo Gonçalves que seria o vice-campeão do Dakar.  No Rally ele fez a parte dele. Foram os dirigentes  que jogaram o trabalho de Barreda Boat no chão ainda que esse 5ºlugar acaba sendo seu melhor resultado no Dakar.

Paulo Gonçalves

O Português de 37 anos correndo com a moto da Honda fez um Dakar muito bom. Infelizmente atrapalhado com a punição de 1 hora jogou toda a sua constância no Lixo. Tirando o 44ºlugar (quando ele recebeu a 1 hora de punição pelo reabastecimento em local proibido) ele completou todas as  especiais nos 10 primeiros lugares sendo que 4 deles Paulo ficou em 2ºlugar. O que poderia ser pela segunda vez na sua carreira o 2ºlugar no Dakar sem o erro da Honda acabou sendo um frustrante 6ºlugar e a sensação de que poderia ter conseguido acabar com a hegemonia da KTM no Dakar.

Pierre Alexandre Renet

O Campeão Mundial de enduro que abandonou o Dakar de 2016 acabou fazendo um bom Dakar, Inferior ao seu companheiro de equipe o Chileno Pablo Quintanilla, Mas fez um trabalho muito bom a ponto de colocar uma 2ªHusqvarna entre os Top 10 da Geral desde da 4ªEtapa. Alguns estágios ruins do Francês o afastaram de uma posição melhor. No final do Dakar 2017 ficou em 7ºlugar a 57 minutos do Campeão e terminou como o primeiro piloto da Husqvarna na Classificação geral.

Franco Caimi

O Estreante Argentino e quase certamente substituto de Kevin Benavides o piloto de 26 anos não fez feio no Dakar e mostrou serviço. Principalmente na segunda metade quando seus resultados e seu rendimento cresceram (3ºlugar no 11ºEstágio)  Mesmo com a punição de 1 hora no tempo final de prova Caimi conseguiu ficar entre os 10 primeiros colocados (Sem querer comparação entre ele e o Benavides. Por Favor) O Argentino foi o novato do ano ficando em 8ºlugar na classificação Geral.

Helder Rodrigues

5ºlugar em 2016 o Dakar 2017 de Helder Rodrigues que me perdoe o piloto da Yamaha eu considero muito decepcionante. Pelo seu desempenho em Dakar aonde ele obteve em sua história 8 vitórias em especiais nesse ele não chegou nem perto de ganhar uma. E não chegou perto do desempenho de seu companheiro de equipe o Francês Adrien van Bereven e do piloto Francês Xavier de Soultrait que não era piloto oficial da Yamaha. Ficou feio para o Português que conseguiu um 5ºlugar apenas como melhor resultado de uma etapa. E miraculosamente acabou conseguindo sabe-se lá como chegar ao final entre os Top 10. Por mim ele não merecia chegar nesse patamar, Não fez por merecer.

Joaquim Rodrigues

Quando se viu ele no Dakar pouco se esperava desse piloto estreante e ainda mais pela moto que ele tinha que era a Hero Speedbrain que não estava entre as marcas mais famosas. Mesmo assim o Joaquim que tem 35 anos fez um trabalho consistente e mesmo sem chegar ao final de especiais entre os 10 primeiros com sua consistência levou a sua moto para uma grata 10ªposição no final do Dakar. (ficando por 2 estágios em 11ºlugar como melhores resultados no Dakar 2017)

Juan Carlos Salvatierra

O melhor Boliviano do Dakar, com sua KTM o piloto em seu 7º Dakar mostrou uma boa pilotagem e crescendo ao  decorrer das corridas tendo como um 9ªlugar na 5ªEtapa e um 8ªlugar na última etapa o lugar entre os top 10 escapou diante de seus dedos por apenas por causa de 3 minutos e 16 segundos. O 11ºlugar é o melhor resultado de Salvatierra no Dakar.

Ondrej Klymciw

O Checo de 31 anos de idade com sua Husqvarna de sua própria equipe que é privada pouco se esperava para a disputa. Ondrej Klymciw teve um desempenho discreto o Dakar inteiro, Mas foi eficiente o bastante para subir na classificação e ficar a maior parte do tempo entre os 20 primeiros colocados. Na 10ªEtapa ele chamou a atenção e chegou a sonhar com a Vitória na especial. Acabou ficando em 9ºlugar que foi seu único resultado dos Top 10. Ao final do Dakar um inesperado 12ºlugar a menos de 5 minutos dos 10 primeiros colocados.

Juan Pedrero Garcia

A Experiência de Pedrero Garcia sem dúvida valeu para a Sherco TVS que acabou fazendo um belo Dakar aonde por desempenho ele poderia ter ido até mesmo para disputar fácil um lugar entre os Top 10. Venceu a primeira etapa e acabou obtendo bons resultados em mais 2 etapas (4º no 5ºEstágio e 5º no 8ºstágio) Mas acabou tendo um estágio desastroso (4ºestágio) o que fez ele dispencar para o 30ºlugar na geral. Depois disso o Espanhol de 38 anos acabou fazendo uma boa recuperação aonde ele conseguiu ganhar 17 posição chegando em 13ºlugar. Nada mal para quem teve problemas, Mas para quem ganhou um estágio e tinha uma boa moto na mão acabou sendo decepcionante.

Michael Metge

O Francês entre os pilotos oficiais da Honda acabou sendo o mais fraco de todos, Além disso também foi punido pelo reabastecimento proibido que a equipe optou em fazer e isso matou toda e qualquer possibilidade do piloto de 37 anos de superar seu melhor resultado  no Dakar (13º em 2014) Ficou apenas 5 vezes entre os 10 primeiros colocados nas especiais desse ano. Um desempenho abaixo do esperado que resultou em um burocrático 14ºlugar.

Diego Martin Duplessis

O Argentino que correu por uma equipe privada com uma KTM em seu segundo Dakar mostrou serviço e mostrando bom trabalho mesmo com um equipamento limitado tecnicamente chegando a ficar entre os 10 primeiros na geral. Na parte final acabou caindo pela reação de pilotos com equipamentos mais fortes e por alguns problemas no seu equipamento o que fizeram Duplessis cair fora dos Top 10, Mas conseguiu um respeitável 15ºlugar na Geral

Laia Sanz

Não foi o melhor Dakar de Laia Sanz, Mas acabou sendo um Dakar decente da Espanhola. Sanz estava o tempo todo de fora dos 20 primeiros na geral. Até que nos 3 dias finais ela deu um pulo de 24º para o 18º lugar e acabou fazendo seu melhor resultado na 12ªEtapa aonde ela ficou em 11ºlugar e terminou em 16ºlugar bem perto de Duplessis. Mas o resultado dela é importante para a entrada de novas mulheres na competição, Mostra que podemos ter uma piloto de alto nível em um Rally tão importante como o Dakar. É mais um tabu idiota (Lugar de mulher é em qualquer lugar e não só pilotando fogão) que o esporte a motor ajuda  a quebrar.

Outros pilotos

Toby Price

Chegou a vencer uma especial e se encaminhava para disputar o título de novo, Mas acabou sendo vitima do Dakar abandonando na 4ªEtapa com uma fratura no Fêmur após uma queda.

Adrien Metge

Não começou o Dakar feliz tendo 2 desastrosos resultados, Acabou conseguindo se recuperar posições. Obtendo boas etapas, Mas no final todos os problemas acabaram pesando no resultado final do piloto da Sherco TVS, Um 22ºlugar quando poderia disputar posições mais a frente.

Antônio Gimeno García

Acabou fazendo um Dakar sem muito brilho, Dos 3 integrantes da equipe Himoinsa ele acabou sendo o que não brilhou ficando apenas em 23ºlugar na classificação Geral do Dakar.

Pablo Quintanilla

O piloto Chileno vinha fazendo um Dakar tão legal, Tão bom que estava disputando o título com Sam Sunderland. chegou a liderar na Geral e correspondia ao favoritismo. Até que na 10ªEtapa aonde ele sofreu uma queda que provocou traumatismo Craniano o que fez o piloto da Husqvarna abandonar o Dakar de 2017 depois de um brilhante 3ºlugar em 2016.

Fabricio Fuentes

Não foi o melhor dos Bolivianos, Mas teve seu melhor desempenho no Dakar com o 35ºlugar na Geral com uma das Várias KTM que disputaram o Maior Rally do Mundo em 2017.

Ivan Cervantes Montero

O Espanhol Ivan Cervantes teve alguns bons dias no Dakar com um 9ºlugar na 1ªEtapa e um 6ªlugar na 10ªEtapa. Acabou tendo em alguns estágios problemas que o jogaram lá atrás. Vinha para obter um resultado Razoável até que ele abandonou no seu segundo Dakar que ele disputa (Primeiro foi ano passando aonde ele ficou em 16ºlugar)

Ricky Brabec

O Norte-Americano que teve uma belíssima participação no Dakar de 2016 ficando em 9ºlugar parecia que iria ter uma boa participação em 2017, Mas teve problemas nesse ano e apesar de vencer a 7ªEtapa acabou também comprometido com a punição de 1 hora de acréscimo de tempo aos pilotos oficiais da Honda. Brabec Abandonou depois da 9ªEtapa quando estava perto dos 10 primeiros colocados.

Stefan Svitko

Se teve uma grande decepção nesse ano no Dakar acabou sendo o piloto Eslováquio de 34 anos e vice-campeão de 2016. Stefan Svitko não teve em quase nenhum momento na disputa pelos primeiros lugares (Apenas nos 3 primeiros dias ele conseguiu ficar entre os candidatos a vitória) e além disso no final acabou obtendo uma punição grande o que derrubou do 10ºlugar para o 25ºlugar que Posição que ele terminou o Dakar. Seu melhor momento foi o 2ºlugar na 10ªEtapa. Ou Seja, Um ano para esquecer para Svitko.

Xavier de Soultrait

A Surpresa do Dakar, O Francês que tinha uma Yamaha privada da equipe Viltais Racing Team Hfp fez um Dakar belíssimo com vários resultados muito bons como o 3ºlugar na segundo Etapa e o 2ºlugar na 4ªEtapa. Além de ter ganhado o 1ºestágio até descobrir que foi punido em 1 minuto e com isso perdeu essa vitória no estágio.

Até o 10ºdia as coisas se encaminhavam bem para o francês de 28 anos, Colocando tempo no Helder Rodrigues que era o piloto oficial da Yamaha. Mas o 11ºEstágio foi um desastre para o piloto Francês que perdeu só ai 21 horas o que derrubou para o lastimável 87ºlugar.

Pilotos Brasileiros

Gregorio Caselani

Dos três estreantes Brasileiros foi o que teve mais dificuldade no Dakar. Em nenhum momento Gregório conseguiu se destacar sobre os outros pilotos brasileiros. Acabava quase sempre atrás de Fliter e de Ricardo Martins que também eram estreantes no Dakar. Gregorio conseguiu chegar até a 7ªEtapa quando ele abandonou o evento por causa de uma inflamação nas costas.

Ricardo Martins

Dos Brasileiros foi o melhor que se apresentou, Ricardo Martins de 36 anos com sua Yamaha mostrou mais velocidade e obteve os melhores resultados com destaque para o 32ºlugar no 5ºEstágio. Mesmo com essa velocidade o Catarinense Ricardo Martins não viu a bandeirada de chegada. Abandonou a 2 dias do final por causa de desidratação.

Richard Fliter

O piloto de 30 anos foi o único Brasileiro a terminar o Dakar, não teve a velocidade de Ricardo Martins, Mas acabou sobrevivendo ao Dakar. Sem resultados impressionantes (Seu melhor resultado em especial foi o 54ºlugar na 5ªEtapa) , Mas resistiu até o final levando a sua Honda para uma quase insignificante 59ªPosição. Mas foi importante para o estreante que se vier para o Dakar em 2018 que venha com mais estrutura e que possa ter resultados melhores assim como seus companheiros Ricardo Martins e Gregorio Caselani.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar / Moto Channel Brasil / Motonline / silnicnimotorky.cz / Global Notícias / Espn Brasil / Moto Journal

Dakar Dakar 2017 Fotos Off-Road Rally

Resultado final do Dakar 2017 – Categoria Carros

Published by:

1 300 Stephane Peterhansel (França) Jean Paul Cottret (França) Pegueot 3008 DKR 28:49:30
2 309 Sebastien Loeb (França) Daniel Elena (Mônaco) Pegueot 3008 DKR a 5:13
3 307 Cyril Despres (França) David Castera (França) Pegueot 3008 DKR a 33:28
4 305 Nani Roma (Espanha) Alex Haro Bravo (Espanha) Toyota Hilux a 1:16:43
5 302 Giniel de Villiers (África do Sul) Dirk von Zitzewitz (Alemanha) Toyota Hilux a 1:49:48
6 308 Orlando Terranova (Argentina) Andreas Schulz (Alemanha) Mini John Cooper Works Rally a 1:52:31
7 316 Jakub Przygonski (Polônia) Tom Colsoul (Bélgica) Mini All4 Racing a 4:14:47
8 318 Romain Dumas (França) Alain Guehennec (França) Pegueot 3008 DKR a 4:24:01
9 320 Conrad Rautenbach (Zimbabué) Robert Howie (África do Sul) Toyota Hilux a 4:40:13
10 322 Mohammed Abu-Issa (Qatar) Xavier Panseri (França) Mini All4 Racing a 4:53:30
11 321 Martin Prokop (República Tcheca) Ilka Minor (Áustria) Ford F150 EVO a 4:58:51
12 323 Nicolas Fuchs (Peru) Fernando Mussano (Argentina) HRX Ford a 5:54:20
13 303 Mikko Hirvonen (Finlândia) Michel Perin (França) Mini John Cooper Works Rally a 5:56:00
14 310 Erik van Loon (Holanda) Wouter Rosegaar (Holanda) Toyota Hilux Overdrive a 6:05:26
15 325 Stephan Schott (Alemanha) Paulo Fiuza (Portugal) Mini All4 Racing a 7:24:32
16 338 Alberto Rodrigo Gutierrez Fleig (Bolívia) Joan Rubi (Espanha) Toyota Hilux a 7:33:15
17 335 Eric Bernard (França) Alexandre Vigneau (França) Buggy BV2-1 Proto SOD a 7:37:34
18 339 Sylvio Barros (Brasil) Rafael Capoani (Itália) Mini All4 Racing a 8:13:47
19 330 Alejandro Miguel Yacopini (Argentina) Daniel Merlo (Argentina) Toyota Hilux a 8:27:51
20 324 Marco Bulacia (Bolívia) Claudio Bustos (Argentina) Ford Ranger a 9:18:05
21 328 Antanas Juknevicius (Lituânia) Darius Vaiciulis (Lituânia) Toyota Hilux Overdrive a 10:11:42
22 334 Facundo Ardusso (Argentina) Gerardo Scicolone (Argentina) Renault Duster a 10:29:27
23 327 Christian Lavieille (França) Jean-Pierre Garcin (França) Toyota VDJ200 a 10:59:39
24 332 Akira Miura (Japão) Laurent Lichtleuchter (França) Toyota VDJ200 a 12:42:20
25 383 Eduardo Peredo (Bolívia) Eugenio Arrieta (Argentina) Toyota Hilux a 13:12:43
26 341 Maik Willems (Holanda) Robert van Pelt (Holanda) Toyota Hilux a 14:55:55
27 306 Yazeed al Rajhi (Arábia Saudita) Timo Gottschalk (Alemanha) Mini John Cooper Works Rally a 15:04:34
28 364 Juan Carlos Vallejo (Chile) Leonardo Baronio (Peru) Toyota Hilux a 16:17:15
29 333 Denis Berezovskiy (Cazaquistão) Alexey Nikizhev (Cazaquistão) Toyota Land Cruiser 200 a 16:19:27
30 331 Xavier Fox (Espanha) Ignacio Santamaria (Argentina) Toyota Land Cruiser a 17:21:46
31 370 Dario de Lorenzo (Itália) Aldo de Lorenzo (Itália) Toyota Land Cruiser 155 a 21:09:10
32 348 Fernando Ferrand Malatesta (Peru) P. Ferrand del Busto (Peru) Toyota Fortuner a 22:07:16
33 329 Juan Silva (Argentina) Sergio Lafuente (Uruguai) Mercedes Prototipo Colcar a 22:32:19
34 358 Kai Zhao (China) He Zhitao (China) Toyota Hilux a 25:14:25
35 340 Isidre Esteve (Espanha) Txema Villalobos (Espanha) Mitsubishi Proto ARC a 29:05:06
36 345 Jose Antonio Blangino (Argentina) Luciano A. Gagliardi (Argentina) Rapido Rastrojero a 31:02:54
37 380 Sergei Shikhotarov (Rússia) Oleg Uperenko (Letônia) Toyota Hilux a 33:16:23
38 367 Blas Zapag (Paraguai) Enrique Zapag (Paraguai) Toyota Hilux a 37:05:30
39 344 Martin Maldonado (Argentina) Sebastian Scholz Vergnolle (Argentina) Mercedes Prototipo Colcar a 37:14:23
40 346 Alicia Reina (Argentina) Carlos Dante Pelayo (Argentina) Toyota SW4 a 39:55:46
41 363 Julio Cesar Roca Mercado (Bolívia) Herman Daza Jimenez (Bolívia) Toyota FJ Cruiser a 39:57:54
42 362 Gianni Luca Tassi (Itália) Massimiliano Catarsi (Itália) Ford Raptor a 40:08:05
43 347 Tim Coronel (Holanda) Suzuki Swift GTI a 45:02:21
44 360 Cristina Gutierrez Herrero (Espanha) Pedro Lopes Chaves (Espanha) Mitsubishi Proto ARC a 47:28:05
45 349 Sebastian Guayasamin (Equador) Mauro Lipez (Argentina) Toyota SW4 a 49:20:53
46 376 Roman Starikovich (Chipre) Bert Heskes (Holanda) Desert Warrior DW-1 a 50:53:59
47 357 Yves Tartarin (França) Stephane Duple (França) Land-Rover Nemesis R a 52:04:53
48 389 Orlando Careaga (Bolívia) Enzo Cordano Yupanqui (Chile) Toyota FJ Cruiser a 52:09:50
49 352 Philippe Croizon (França) Duple Cedric (França) BMW X6 a 52:44:26
50 343 Eduardo Osvaldo Amor (Argentina) Nicolas Amor (Argentina) Toyota Hilux a 55:51:20
51 390 Marco Piana (França) Steven Griener (Suíça) Toyota Prado 120 a 61:03:28
52 355 Thomas Walter Englert (Alemanha) Hans Paul Thiede Weiler (França) Toyota Hilux a 61:31:31
53 371 Jose Pasten Infante Gaston (Argentina) Fernando Acosta (Argentina) Toyota Hilux a 61:56:18
54 354 Tom Coronel (Holanda) Suzuki Swift GTI a 63:44:58
55 361 Luis Ferando Barbert Paz (Bolívia) Salazar Abel (Bolívia) Toyota FJ Cruiser a 70:51:23
56 356 Giulio Verzeletti (Itália) Antonio Cabini (Itália) FIAT Panda 4×4 a 77:29:51
57 368 Graziano Scandola (Itália) Giammarco Fossa (Itália) Ford Raptor a 79:00:27
58 369 Ariel Jaton (Argentina) German Rolon (Argentina) Acciona Eco Powered Ecopower a 82:31:48

Foto: Dakar.com