Dovizioso fecha temporada com vitória na Chuva e Pol Espargaró leva KTM ao seu primeiro pódio na MotoGP

Sob chuva e uma corrida dividida por dois, O vice-campeão do Mundo de 2018 Andrea Dovizioso terminou a Temporada com uma importante vitória para a Ducati. (Que tinha ganho pela última vez em Ricardo Torno em 2008)

A largada sob chuva leve, O Espanhol Alex Rins assumiu a liderança com sua Suzuki, Seguidos de Viñales, Dovizioso, Pol Espargaró e Marc Marquez. Rossi que tinha largado do 16ºlugar ganhou 6 posições, subindo para o 10ºlugar. No começo da segunda volta, Dovi deixa Viñales para trás e ganha o segundo lugar e Marquez deixa Espargaró da KTM para trás, Ganhando o 4ºlugar.

Nas primeiras voltas ficou demonstrado o quanto Viñales não tinha um bom ritmo de corrida sob a chuva. Logo Marc Marquez e Pol Espargaró passaram pelo piloto da Yamaha. Marquez e Pol Espargaró disputam o 3ºlugar, Com o piloto da KTM mostrando resistência. Naquele momento de prova Rossi já tinha passado por Viñales.

Ao mesmo tempo começava o festival de caídas em Ricardo Torno. A começar pelo Aleix Espargaró e Jack Miller. Na 7ªVolta foi à vez de Danilo Petrucci ir para o Chão assim como Thomas Luthi. Logo depois, Pol Espargaró que vinha disputando o 3ºlugar com Marquez acabou indo ao Chão. Parecia que todas as possibilidades de um bom resultado foram para o saco, mesmo com o piloto da KTM voltando à pista.

Marc Marquez na volta 10 foi para o Chão, Deslocando de novo o ombro, A Formiga Atômica fez bem em não ter continuado a correr, Agora vai usar suas férias para ajeitar seu ombro para a temporada de 2019.

Alex Rins liderou com tranquilidade as primeiras voltas, Parecia que seria uma passeio do piloto da Suzuki. Porém, Dovizioso começou a tirar a diferença para o líder e estava puxando a Valentino Rossi que vinha em uma recuperação fantástica.

Andrea Iannone se despede da Suzuki com uma queda na volta 11. A chuva aperta cada vez mais, E Dovizioso e Rossi chegaram de forma definitiva em cima do Alex Rins, que piorou o seu rendimento. Na metade da prova, Rins erra e com isso Dovizioso e Rossi passaram por ele e assumiram as duas primeiras posições. Na volta anterior caíram Viñales e Morbidelli. O Ítalo-brasileiro vinha em sua melhor corrida na MotoGP quando poderia ocupar o 4ºlugar.

Com a chuva caindo forte, Dovizioso levantou a mão pedido para a corrida ser paralisada e foi isso que aconteceu. A prova parou com 13 voltas completas. Se acabasse naquele momento Rins seria o vencedor com metade dos pontos.

Mas a organização esperou por 30 minutos aproximadamente para ver se a situação da pista melhorava. Ela melhorou e a corrida foi reiniciada com essa formação de grid:

Resultado das primeiras 13 voltas do GP da Comunidade Valenciana

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 22’31.583
2 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 0.749
3 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 1.070
4 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 18.244
5 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 21.317
6 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 26.244
7 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 36.985
8 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 37.561
9 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 41.923
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 43.670
11 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 45.668
12 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda a 46.197
13 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati a 59.903
14 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’01.718
15 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 1’07.942
16 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 1 Volta
25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 2 Voltas
21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 2 Voltas
29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 5 Voltas
93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 7 Voltas
9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 8 Voltas
12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 8 Voltas
43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 9 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 11 Voltas

Na relargada, Rins manteve a frente, Com Dovizioso, Rossi, Pedrosa, Nakagami e Pol Espargaró que passou do 6º para o 4ºlugar em apenas 1 volta. No final da primeira volta da relargada, Dovizioso colocou por dentro de Rins e assumiu a liderança.

Logo os 3 primeiros colocados começaram a fugir do resto do pelotão. Espargaró e Pedrosa disputavam o 4ºlugar. Lá atrás, Michele Pirro fazia uma grande prova de recuperação, já assumindo o 7ºlugar em determinado momento da corrida.

A 9 Voltas do final, Dovizioso abre 1 segundo de Rins que sofria pressão do Doutor Valentino Rossi. Enquanto que Pol Espargaró se sustentava na 4ªposição e abriu vantagem para Pedrosa que começava a sofrer pressão de Michele Pirro.

Na Curva 4 a 8 Voltas do final, Rossi passou Rins e tomou a segunda posição. Rossi tentou partir para cima de Dovizioso e ele tinha sim desempenho para passar o piloto da Ducati no final de prova. A 7 Voltas do final, Pirro ultrapassa Pedrosa e ganha o 5ºlugar.

A 5 voltas do final, Rossi foi para o chão e perdeu a última chance de ganhar corrida em 2018. Isso acabou sendo um alívio para Dovizioso que tinha agora tranquilidade para levar sua moto para a bandeirada. Para a KTM, A queda de Rossi acabou levando Pol Espargaró ao 3ºlugar, O 1ºpódio estava nas mãos dos Austríacos e do piloto Espanhol.

Foram momentos de tensão até o final da prova. Não muito para Andrea Dovizioso, que acabou levando a sua 4ªVitória na temporada, Fechando o ano de 2018 muito bem e dando mais uma vez as cartas na Ducati diante de Jorge Lorenzo. Alex Rins em uma bela corrida, Onde tinha possibilidades de vitória acabou com o segundo lugar e levou seu 5ºpódio em 2018.

Festa para a KTM e para Pol Espargaró, Que suportou a pressão e conseguiu levar a moto Austríaca sã e Salva para o 3ºlugar, Conquistando não só seu primeiro pódio do ano como o primeiro pódio da KTM na história do Mundial de Motovelocidade.  Chegando 1.2 segundos atrás terminou o Italiano Michele Pirro conquistando seu melhor resultado na MotoGP, O competente piloto de testes da Ducati chegou a ocupar os últimos lugares para se destacar na segunda parte da prova.

Dani Pedrosa encerra sua trajetória na Honda Repsol e da sua carreira com um discreto e honroso 5ºlugar. A frente do Japonês Takaaki Nakagami com sua LCR Honda, Também foi o melhor resultado do piloto estreante em 2018. Johann Zarco termina sua trajetória na Tech 3 Yamaha de 2016 com o 7ºlugar. Bradley Smith se despede da KTM com o bom 8ºlugar.

Stefan Bradl teve um digno 9ºlugar com a LCR Honda de Cal Crutchlow (de Fora do resto do campeonato por lesão desde do GP da Austrália) e Hafizh Syahrin não conseguiu tomar o campeonato de novatos de Franco Morbidelli. O 10ºlugar não foi o bastante para o Maláio que precisava do 6ºlugar para conseguir esse feito.

Scott Redding fecha em 11º com a Aprilla que sobrou na pista e se despede da MotoGP. Jorge Lorenzo acaba de maneira melancólica sua passagem na Ducati com o 12ºlugar, A frente de Valentino Rossi que acabou pelo 3ºano na moto GP não conquistando vitória em uma temporada. (Ele não venceu em 2011 e 2012 quando estava na equipe Ducati)

A Zona de pontuação terminou com Karel Abraham da Aspar Martinez (Que deixa a MotoGP) e com o Espanhol Jordi Torres que marca um ponto com o 15ºlugar, Resistindo a corrida.

Com o termino do campeonato do Mundial de Motovelocidade, Os pilotos agora pensam em suas novas equipes e pensam em treinar e também descancarem. Em Dezembro vamos mostrar uma avaliação completa de cada piloto e de cada equipe que correu na temporada de 2018. Além da avaliação da temporada como um todo.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado Final da última etapa do Mundial de Motovelocidade
MotoGP – GP da Comunidade Valenciana

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 24’03.408
2 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 2.750
3 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 7.406
4 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati a 8.647
5 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 13.351
6 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 32.288
7 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 32.806
8 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 33.111
9 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda a 36.376
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 37.198
11 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 44.326
12 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 46.146
13 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 52.809
14 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’10.628
15 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 1’16.739
19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 7 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Viñales vence em Phillip Island e Quebra jejum de 25 corridas sem vitória da Yamaha

Após um longo jejum de 25 corridas sem vitória (O maior jejum da história da fabricante japonesa) O Espanhol Marevick Viñales conquistou a vitória no disputado GP da Austrália, em Phillip Island.

Marquez na largada, não foi bem e perdeu a liderança para Danilo Petrucci que fez uma largada sensacional. Porém, acabou colocando tudo a perder quando passou reto na curva 2 e foi para a grama, Caindo para o último lugar. A liderança passou para as mãos de Jack Miller com sua Ducati 2017 da Pramac. O dono da casa tinha Marquez atrás dele e era evidente que a Formiga Atômica iria para o ataque.

E foi isso mesmo que o campeão de 2018 fez, Ultrapassando Miller nas primeiras voltas e assumindo a liderança. Miller caiu para o 4ºlugar a ser superado por Dovizioso e Iannone. Rins tentou se aproveitar e passar o piloto da casa, Mas não obteve êxito na curva 9 e ainda por cima Rins perdeu posição para Rossi e Zarco e caiu para o 7ºlugar.

Marquez vinha com uma pequena vantagem para os demais pilotos, Divozioso e Iannone brigavam pelo segunda posição. No final da 3ªVolta, Iannone supera Dovi e ganha o segundo lugar, Mas na Reta, Dovizioso conta com a força de Motor da Ducati e dessa forma recupera o 2ºlugar.

Após 4 voltas, A turma chega em Marquez e o Espanhol perde a trajetória na curva 4, E Andrea Dovizioso assumiu a liderança. Miller se anima para passar o piloto da Honda e consegue e assume o segundo lugar.

No começo da 6ªVolta, Zarco ao se aproximar de Marquez acaba perdendo o controle da sua moto, Cai e atinge a moto de Marquez a mais de 280 km/h, Já o Campeão do mundo se segura na moto que ficou avaliada e sem rendimento para continuar na prova, Tudo que restou foi levar a moto para os boxes e abandonar a prova.

Dovizioso abre uma pequena diferença para Miller e os demais pilotos. Na entrada da 8ªVolta, Viñales foi para cima do piloto australiano e tomou a segunda posição, levando com ele Andrea Iannone e Valentino Rossi, deixando Miller para o 5ºlugar. Na curva 4º Viñales coloca por dentro de Dovizioso e assume a liderança. E algumas curvas depois, foi a vez de Rossi ultrapassar o piloto da Ducati. A Yamaha vivia seu melhor momento na MotoGP em 2018, Com seus dois pilotos na liderança.

Viñales começou a abrir vantagem em cima de Rossi, Que tentava fugir de Dovizioso, Iannone, Miller e Bautista, Substituindo a Lorenzo e indo muito bem, Já na 6ªposição após largar em 12º. Iannone supera Dovizioso e assume o terceiro lugar, Alvaro Bautista que vinha cada vez mais a vontade com a Ducati 2018 chegou a passar o primeiro piloto da equipe, Que logo recuperou essa posição.

Na 12ªVolta, Iannone superou Rossi e assumiu o segundo lugar, Porém na curva 4 o italiano erra e dai Rossi, Bautista e Dovizioso passam por ele. Dani Pedrosa abandonou a prova em mais um final de semana muito apagado. Ao contraio da moto 3 e da Moto 2, Viñales que liderava a prova conseguiu fugir do pelotão. A diferença era de 1.2 segundos e a cada volta iria aumentar a vantagem para os demais.

Alex Rins e Jack Miller disputavam o 6ºlugar, Um pouco mais atrás da disputa pelo segundo lugar. Na 16ªVolta, Bautista passou a segunda posição e Dovi para o terceiro lugar, Ambos superando Valentino Rossi. O piloto da Yamaha é também ultrapassado pelo Iannone na volta seguinte caindo para o 5ºlugar.

Bautista vinha em uma importante 2ªposição, Correspondendo as expectativas da equipe oficial da Ducati. Dovizioso buscou recuperar a posição e foi difícil, Mas o vice-líder do campeonato conseguiu levar a 2ªposição do seu companheiro de equipe na 18ªvolta. Na volta seguinte, Iannone deu um chega pra lá em Bautista e levou o 3ºlugar. Com os 4 pilotos da turma Brigando, Alex Rins chega para a festa e para a disputa da prova. Hafizh Syarhin caiu e deixou a prova quando vinha em um bom resultado para ele.

A briga pelo 2ºlugar foi intensa nas voltas finais, Viñales já abria mais de 3 segundos para o pelotão. Valentino Rossi foi para cima de Dovizioso e ganhou o 2ºlugar, Mostrando que ainda teria folego para realizar a dobradinha da Yamaha, Porém as duas ducati voaram na reta, A 6 voltas do final, Dovi e Bautista passaram ao  2º e 3ºlugares.

Rossi e Rins se afastaram da briga e começaram a brigar pelo 5ºlugar, Enquanto que Iannone desafiava as Ducati nas últimas voltas de prova. Pol Espargaró deixa a corrida após um belo final de semana que ele teve.

Nas voltas finais, Viñales teve um desgaste dos pneus grande e administrava com todo o cuidado nas voltas finais. Vendo a diferença cair, Iannone tentou ainda alcançar o piloto da Yamaha, Mas teve que se preocupar com Dovizioso que ainda queria a 2ªposição.

Após 25 corridas de seca, Marevick Viñales conquistou sua 1ªVitória do Ano. Finalmente a Yamaha quebrou o seu maior e mais duro jejum de vitórias que acabou sofrendo na História do Mundial de Motovelocidade. O Espanhol vinha a 28 corridas sem vencer.

Andrea Iannone segurou a pressão de Dovizioso e ficou com o segundo lugar, Deixando o piloto da Ducati com o 3ºlugar, Completando o pódio. Um ótimo trabalho do piloto da Suzuki que chega ao seu 4ºpódio na temporada (7ªpódio da equipe em 2018), Bem diferente da ruim temporada de 2017. Dovizioso abre vantagem na luta pelo vice-campeonato.

Alvaro Bautista se destacou com a Ducati de 2018, Foi um 4ºlugar, Com uma atuação muito competitiva e por muito pouco não terminou em um pódio para o substituto de Jorge Lorenzo. Alex Rins no final da prova ganhou a disputa com o Doutor e acabou levando sua Suzuki ao 5ºlugar. Valentino Rossi não obteve o mesmo desempenho de Viñales e acabou a corrida em 6ºlugar, Ficando um pouco mais longe da Briga pelo vice-campeonato.

Jack Miller, fez uma prova honesta com sua Ducati de 2017, O dono da casa ficou em 7ºlugar. Franco Morbidelli, Acabou em 8ºlugar com a limitada equipe Marc VDS, Em um belo final de temporada do Ítalo-Brasileiro que terminou a frente de Aleix Espargaró da Aprilla. Bradley Smith com a KTM completou as 10 primeiras posições.

Karel Abraham em sua melhor participação do ano, Muito ajudado pela Ducati de 2017 que ele teve nas mãos (A Mesma que Bautista usou por toda a temporada) ficando em 11ºlugar. Danilo Petrucci que tinha errado nas primeiras curvas acabou salvando a 12ªposição, Scott Redding marcando mais 3 pontos para a Aprilla com o 13ºlugar, Takaagi Nakagami e Xavier Simeon completaram a zona de pontuação. Esse 15ºlugar do piloto Belga da Avintia foi a primeira vez que ele marca pontos na temporada.

Nesse Domingo, Bem de manhãzinha teremos o GP da Malásia, No circuito de Sepang continua a disputa pelo vice-campeonato e pelos títulos da Moto 2 e Moto 3.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado Final do GP da Austrália
Mundial de Motovelocidade – Categoria Moto GP

pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 40’51.081
2 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 1.543
3 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 1.832
4 19 Alvaro Bautista Ducati Team Ducati a 4.072
5 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 5.017
6 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 5.132
7 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 6.756
8 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 21.805
9 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 22.904
10 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 22.940
11 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 34.386
12 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 35.025
13 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 36.348
14 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 36.389
15 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 44.214
16 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 48.226
17 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 1’04.965
18 7 Mike Jones Angel Nieto Team Ducati a 1’19.817
44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 5 Voltas
55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 9 Voltas
26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 16 Voltas
93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 22 Voltas
5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 22 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP