Portal Sportszone » Blog Archives

Tag Archives: Ayrton Senna

F1 Formula 1 Formula 1 - 1987 Fotos História

Corridas Históricas – GP da Áustria de 1987 – Formula 1

Published by:

Grid de Largada:

1 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’23.357
2 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’23.459
3 Gerhard Berger (Ferrari) 1’24.213
4 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’24.348
5 Teo Fabi (Benetton/Ford) 1’25.054
6 Michele Alboreto (Ferrari) 1’25.077
7 Ayrton Senna (Lotus/Honda) 1’25.492
8 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’25.766
9 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’26.170
10 Andrea de Cesaris (Brabham/BMW) 1’27.672
11 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’27.762
12 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’28.370
13 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’28.786
14 Stefan Johansson (McLaren/TAG) 1’29.003
15 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’29.435
16 René Arnoux (Ligier/Megatron) 1’29.733
17 Martin Brundle (Zakspeed) 1’29.893
18 Piercarlo Ghinzani (Ligier/Megatron) 1’30.682
19 Adrián Campos (Minardi/Motori Moderni) 1’30.797
20 Christian Danner (Zakspeed) 1’31.015
21 Alex Caffi (Osella/Alfa Romeo) 1’32.313
22 Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’33.741
23 Ivan Capelli (March/Ford) 1’34.199
24 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’34.619
25 Philippe Streiff (Tyrrell/Ford) 1’35.338
26 Pascal Fabre (AGS/Ford) 1’40.633


Mansell vence em Osterreichring e conquista 15 pontos em um dia na Áustria

Em um campeonato chegando na sua parte decisiva Nelson Piquet era o líder do campeonato com 2 vitórias e 1 Segundo lugar nas últimas 3 corridas e com 2 abandonos de Mansell. Ou seja o Momento do piloto de 35 anos estava melhor do que do leão. A prova que vamos comentar a seguir foi uma das mais confusas da história da categoria a começar por Stefan Johansson com a Mclaren atropelando um servo durante os treinos livres do GP da Áustria, Senna também atropelou um animal que foi um Rato que entrou na pista e claro que comprometeu o trabalho do piloto da Lotus.

Piquet largaria na pole com Mansell em segundo, A Williams sobrou nos treinos tanto é que o 3ºlugar no Grid de largada o Austríaco Gerhard Berger ficou a 0.8 segundos do pole, Completando os 6 primeiros colocados vinham Boutsen e Fabi da Equipe Benetton e Alboreto com a Ferrari, Senna vai largar em 7ºlugar e as Mclarens foram a decepção com Alain Prost largando em 9ºlugar e Stefan Johansson ficou pior ainda largando do 14ºlugar.

Na primeira largada hum grande acidente envolveu vários carros na largada no que acabou acarretando na interrupção da prova. Os dois pilotos da Tyrrell tiveram seus carros mais danificados, Piercarlo Ghinzani também foi envolvido nesse acidente quem começou esse acidente foi o Martin Brundle que bateu no final da reta dos boxes.

Resultado disso foi que os pilotos foram novamente para o Grid de largada para a segunda largada e fizeram todo esse procedimento o que demorou por cerca de meia hora pelo menos.
na Segunda largada e o carro de Nigel Mansell ficou lento e foi ultrapassado por todos os pilotos até o meio do pelotão e dai um dos pilotos Brabham fechou para uma Arrows e dai a Mclaren acabou Batendo e numa reação em cadeia vários pilotos bateram e com isso provocaram um dos acidentes mais impressionantes dos anos 80 da Formula 1 inutilizando vários pilotos o que provocou a anulação dessa segunda largada, Alguns pilotos que se acidentaram pela segunda vez ficaram sem carro para fazer uma terceira largada no que significaria que ele não poderiam disputar o GP da Áustria devido aos vários danos em seus carros (Exemplo disso foi Phillipe Streiff da Tyrrell perderam 3 carros com essa brincadeira o piloto Francês não foi para a terceira largada)

Austrian1987 (16)

Depois de que retiraram todos os carros acidentados o grid foi remontado e depois de mais de 1 hora de atraso foi dada uma terceira volta de apresentação e iriam para uma terceira largada.
Essa 3º largada valeu com apenas 25 pilotos no grid de largada já que Streiff ficou de fora sem condições de correr (Não teve carro para isso depois dos dois acidentes na largada) Alain Prost acabou não conseguindo partir na volta de apresentação e que largou da entrada dos boxes e Alboreto foi para os boxes depois da volta de apresentação.

Finalmente falando dessa largada manteve-se na liderança Nelson Piquet com Thierry Boutsen e Gerhard Berger escalando o Inglês Nigel Mansell que caiu para o 4ºlugar, Senna largou muito mal caindo para o 18ºlugar ao final da primeira volta atrás de Alain Prost que estava em 17ºlugar no final da primeira volta.

Adrian Campos chegou a ocupar o 10ºlugar com a Minardi- Motori Moderni e Capelli com a March-Ford em 11ºlugar. Boutsen partiu para o ataque em cima de Piquet de forma surpreendente até porque não tinha naquele momento o Ford Turbo que era menos potente que o Honda Turbo e o carro da Williams era o melhor conjunto do ano, Berger vinha um pouco atrás em 3º e Mansell iria para o ataque para cima do piloto Austríaco.

Aos poucos Piquet contornou essa situação e conseguiu abrir um pouco de vantagem para Boutsen que teria de se preocupar com Mansell que no começo da 4ªVolta passou Berger e assumiu o terceiro lugar, Mas se dependesse de Boutsen a vida dos pilotos da Williams não seria fácil já que ele continuava a andar tão forte como Piquet e continuava a sua perseguição enquanto que Stefan Johansson que fez uma parada na segunda volta acabou tendo de ir de novo para os boxes possivelmente por furo de pneu para colocar novos pneus e praticamente ficar com q 2 voltas dos lideres.

Abandonos já eram 4 na corrida (Alex Caffi na primeira volta com problemas elétricos com o seu Osella, Alessandro Nannini na segunda volta com a quebra do Motori Moderni e seu companheiro de equipe Adrian Campos com problemas no Distribuidor acabou abandonando uma corrida em que seu começo era promissor. Classificação na volta 5: 1. Nelson Piquet 7:40.246, 2. Thierry Boutsen (a 1.075), 3. Nigel Mansell (a 2.584), 4. Gerhard Berger (a 4.988), 5. Teo Fabi (a 5.694), 6. Ricardo Patrese (a 11.147)

Na 6ªVolta o Turbo do Ferrari de Gerhard Berger quebra e deixa o piloto da Casa na mão para a tristeza da torcida que esperava muito um grande resultado do time principalmente com o carro da Escuderia Italiana melhorando na segunda metade do campeonato, O Brasileiro Ayrton Senna vinha em belíssima recuperação na corrida já se colocando em 8ºlugar superando ao Japonês Satoru Nakajima que acabou tendo um furo de seu pneu traseiro Esquerdo perdendo muito tempo e ficando a 2 voltas dos líderes.

Piquet fugiu de Boutsen que começaria a receber pressão de Mansell o que algo que não se esperava já que na teoria era para a Williams-Honda despachar todos os carros. Mas não era simplesmente o Carro da Benetton-Ford mas também pelo grande desempenho de Boutsen já que o Teo Fabi estava em 4ºlugar estava a mais de 4 segundos do Mansell.

Ayrton Senna foi para cima de Andrea de Cesaris e de Derek Warwick buscando o 6ºlugar para entrar na zona de pontuação, Outro que também vinha fazendo uma bela corrida de recuperação é Alain Prost que já estava em 10ºlugar.

Piquet começou a passar os primeiros retardatários que estavam em condições normais como Phillipe Alliot e Ivan Capelli que estavam com seus motores aspirados, Na 13ªVolta Senna já estava na 6ªposição ultrapassando a Derek Warwick da Arrows e na volta anterior passou Andrea de Cesaris que acabou perdendo posição para Michele Alboreto que passou para o 7ºlugar em uma incrível recuperação para quem largou dos boxes.

Mansell foi definitivamente para frente de Boutsen que estava muito perto de Piquet que recorria aos retardatários para manter uma vantagem mínima, Nessa volta 14 quem acabou levando a pior foi Mansell que perdeu tempo nessas ultrapassagens. Na volta seguinte o Belga Thierry Boutsen foi para os boxes perdendo muito tempo com a troca de pneus caindo para o 11ºlugar ao voltar para a pista deixando a luta pela liderança da corrida entre Piquet e Mansell que estava a 0.891, Teo Fabi com a Benetton assumiu o 3ºlugar a 7.291 segundos com Patrese (36.147), Alboreto (38.157) que estava em 5ºlugar e Senna a 41.650 completando os 6 primeiros colocados após 16 voltas com a corrida chegando em seu primeiro terço e com o ritmo de corrida que estava sendo imposto será que eles iriam com esses pneus até o final da prova.

Boutsen em 11ºlugar lutava para manter na mesma volta do líder aproveitando todo o seu equipamento que estava muito bom mesmo a ponto de disputar até vitória com as Williams, 40 segundos atrás o Italiano Michele Alboreto já estava na frente de Ricardo Patrese ocupando o 4ºlugar enquanto que o piloto da Brabham teria de defender o 5ºlugar do Brasileiro Ayrton Senna com a Lotus. Mansell finalmente chegou em definitivo para cima de Piquet e se aproveitando dos retardatários como Satoru Nakajima o Leão assumiu a liderança (Diga-se de passagem o Japonês não fez nenhum movimento questionável nesse caso), Logo depois disso Piquet fez uma parada nos boxes para colocar pneus novos para tentar ganhar tempo para cima de Mansell que agora tinha tranquilidade na frente com os pneus mais desgastados (20 Voltas completadas com esse jogo de pneus) contra pneus 0 do Piquet.

Ayrton Senna passou na 21ªVolta Patrese assumindo de novo a 5ªposição , Fabi foi para os boxes e a Benetton pisou feio na bola na parada do piloto italiano assim como na parada de Boutsen fazendo com que Fabi caindo para o 7ºlugar atrás do Prost que estava na zona de pontuação mas por pouco tempo pois Prost foi para os boxes fazer a parada com a Mclaren fazendo uma parada exemplar de 7 segundos nos boxes. Mansell na volta 25 foi para os boxes fazer sua parada nos boxes e voltou na liderança com Piquet em segundo lugar o que poderia representar uma necessária vitória para o Inglês depois de 2 GPs aonde ele acabou quebrando e deixando a prova com 2 vitórias do seu companheiro de Equipe.

Alboreto na volta 25 (Parada em 9.09 Segundos), Patrese na volta 26 e Senna na volta 27 (com uma parada de 9.5 segundos) foram os últimos dos primeiros colocados a pararem nos boxes. Após essas paradas a classificação era a seguinte 1. Mansell, 2. Piquet a mais de 7 segundos atrás do Leão, 3. Teo Fabi, 4. Alboreto que estava fazendo uma corrida estupenda, 5. Prost, 6. Senna, 7. Boutsen, 8.Patrese, 9. Warwick e 10. Cheever.

O leão na volta 26 fez a melhor volta da corrida com 1:28.710 – Velocidade média de impressionantes 240.973 Km/h (149.733 Milhas por Hora), Na corrida dos aspirados a liderança era de Ivan Capelli com Phillipe Alliot estando perto do piloto da March enquanto que os líderes buscavam colocar volta neles, Por incrível que pareça a prova até a volta 28 estava com 21 pilotos na prova e entre eles vinha Stefan Johansson que estava nos boxes com mais uma parada demorada com o time resolvendo problemas em seu carro já que não era normal um piloto da Mclaren se posicionasse na 18ªposição na frente apenas de Palmer, Nakajima e Pascal Fabri com a lentíssima AGS.

Classificação após 29 Voltas completadas: 1. Mansell (44.12.379), 2. Piquet (a 9.709), 3. Fabi (a 52.746), 4. Alboreto (a 53.268), 5. Prost (a 55.018), 6. Senna (58.000)

Alain Prost estava vindo para cima de Alboreto que pressionava a Fabi para disputar o 3ºlugar e o professor fez em poucas curvas 2 ultrapassagens engolindo o piloto da Ferrari e o piloto da Benetton assumindo o 3ºlugar após largar do fim da fila depois do último piloto largar e passar pelos boxes, Uma corrida incrível do piloto francês que estava com 27 vitórias igualado com Jackie Stewart como o maior vencedor de corridas da Formula 1. Na 32ªVolta o piloto Norte-Americano Eddie Cheever abandonou a corrida. Fabi teve problemas depois da ultrapassagem de Prost já que ele tomou na mesma volta ultrapassagem sobre o Alboreto e no começo da volta 33 acabou perdendo também posição para o piloto da Lotus Ayrton Senna caindo para o 6ºlugar.

Na volta 35 Ayrton Senna foi para a segunda parada nos boxes por ter quebrado o bico do seu carro fazendo com que ele caísse para o 9ºlugar. Enquanto isso estava ficando ridiculamente fácil para o Leão que já tinha aberto 23.268 segundos para Nelson Piquet que estava em 2ºlugar e vendo que estava praticamente impossível a vitória salvo se Mansell tivesse alguma pane seca ou problemas em seu carro. Derek Warwick com a Outra Arrows deixa a corrida com problemas em seu motor Megatron (BMW) assim como Andrea de Cesaris que também deixava a prova com o turbo do seu carro quebrado.

Mansell continuava na liderança com Piquet muito atrás e dai era 1 semana para Prost, Alboreto, Fabi, Boutsen, Patrese, Ghinzani com a Ligier em 8º, Senna e Danner levando a Zakspeed a uma boa 10ªPosição. O 7ºcolocado Ricardo Patrese estava para tomar uma volta do líder Nigel Mansell com o bom carro da Brabham e com o forte motor BMW a 14 voltas do final. Significa que Mansell sobrava na turma com 30 segundos na frente de Nelson Piquet que já dava como fardas contadas de que o 2ºlugar não seria um mal negócio para ele manter a liderança do campeonato, Ao contraio disso o Brasileiro Ayrton Senna estava desesperado para tentar salvar algum ponto indo para cima da Ligier-Megatron do Piercarlo Ghinzani no que o piloto da Lotus conseguiu a ultrapassagem na 41ªVolta.

Mansell_Austria87

A corrida começaria a mudar e muito nas voltas finais: Enquanto que Alain Prost tocava tranquilo em 3ºlugar acabou que Michele Alboreto que depois de uma grande corrida acaba com problemas no Exaustor do seu Ferrari quando vinha em 4ºlugar, Só que Prost teria problemas já que Teo Fabi estava voando baixo para cima dele buscando o 3ºlugar e com muito mais desempenho para o piloto da Benetton e vinha por perto o Belga Thierry Boutsen.
Mansell colocou uma volta em Prost de uma maneira muito fácil no que dava a impressão de que o Mclaren-TAG Porsche tinha problemas e perderia rendimento, Já Patrese com problemas de motor deixou a corrida quando iria assumir o 6ºlugar que passou a ser de Ayrton Senna, Prost foi alvo fácil para Fabi que tomou o terceiro lugar do professor que lutou para manter o 4ºlugar que estava sendo visado pelo Belga Thierry Boutsen que chegou a estar em 11ºlugar em um momento da corrida, Na Volta 46 o outro piloto da Benetton passou Prost assumindo essa posição.

Parecia que existia um mundo que tinha as Williams na frente e a Benetton como o segundo time da corrida tamanho foi o desempenho dos dois carros da equipe Italiana no que foi inesperado já que superou a Ferrari que teve os dois carros que deixaram os pilotos na mão, a Lotus que tinha Senna em 6ºlugar e a Mclaren que tinha Prost em 5ºlugar e que se arrastava na pista dando a chance de Senna buscar mais um pontinho na corrida, e tinha também Johansson que também recuperou algumas posições e no final disputou posição com Ghinzani conquistando essa ultrapassagem a 2 voltas do final assumindo o 7ºlugar.

Mansell tinha 48 segundos sobre Piquet, Uma vitória acachapante que se confirmou ao cruzar a linha de chegada com mais de 55 segundos na frente de Nelson Piquet que tomou um vareio do Leão nesse dia mesmo sendo o único a terminar na mesma volta do líder, Teo Fabi conquistou o 3ºlugar em uma corrida muito forte de recuperação e com um carro fortissimo como estava a Benetton nesse dia tanto é que Thierry Boutsen conquistou o 4ºlugar só ficando atrás dos carros da Williams, Completando a zona de pontuação o Brasileiro Ayrton Senna que tomou o 5ºlugar que estava nas mãos de Alain Prost, Fechando os 10 primeiros tivemos Johansson que teve muitos problemas na corrida, Ghinzani com uma boa corrida com sua Ligier, Christian Danner com a Zakspeed e Rene Arnoux com a outra Ligier, Nos aspirados a vitória ficou com Ivan Capelli que superou a Phillipe Alliot.

Depois da corrida Mansell que tinha ganho 9 pontos pela vitória conquistou mais 6 pontos, Só que na cabeça ganhando um Galo após bater no portal que levava acesso ao pódio, Ou seja em uma corrida de 2 largada com acidentes e vários carros destruídos com animais passando pela pista e até provocando acidentes o final só poderia ser desse jeito mesmo, Piquet com 54 estava ainda tranquilo como líder do campeonato com 43 de Senna, 39 de Mansell e 31 de Prost com 6 corrida por correr na temporada de 1987.

Resultado Final do GP da Áustria de 1987

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic

F1 Formula 1 Formula 1 - 1992 Fotos TV Vídeos

Corridas Históricas – GP da África do Sul de 1992

Published by:

Grid de Largada:

1 Nigel Mansell (Williams/Renault) 1’15.486
2 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’16.227
3 Gerhard Berger (McLaren/Honda) 1’16.672
4 Riccardo Patrese (Williams/Renault) 1’16.989
5 Jean Alesi (Ferrari) 1’17.208
6 Michael Schumacher (Benetton/Ford) 1’17.635
7 Karl Wendlinger (March/Ilmor) 1’18.115
8 Martin Brundle (Benetton/Ford) 1’18.327
9 Ivan Capelli (Ferrari) 1’18.387
10 Andrea de Cesaris (Tyrrell/Ilmor) 1’18.544
11 Johnny Herbert (Lotus/Ford) 1’18.626
12 Olivier Grouillard (Tyrrell/Ilmor) 1’18.749
13 Érik Comas (Ligier/Renault) 1’19.200
14 Thierry Boutsen (Ligier/Renault) 1’19.296
15 Gabriele Tarquini (Fondmetal/Ford) 1’19.305
16 Aguri Suzuki (Footwork/Mugen-Honda) 1’19.532
17 Michele Alboreto (Footwork/Mugen-Honda) 1’19.571
18 Ukyo Katayama (Venturi/Lamborghini) 1’19.621
19 Gianni Morbidelli (Minardi/Lamborghini) 1’19.636
20 Christian Fittipaldi (Minardi/Lamborghini) 1’19.641
21 Mika Häkkinen (Lotus/Ford) 1’19.672
22 Bertrand Gachot (Venturi/Lamborghini) 1’20.039
23 Maurício Gugelmin (Jordan/Yamaha) 1’20.120
24 J J Lehto (Dallara/Ferrari) 1’20.126
25 Pierluigi Martini (Dallara/Ferrari) 1’20.203
26 Eric van de Poele (Brabham/Judd) 1’20.488

Não Classificaram para a corrida:

Paul Belmondo (March/Ilmor) 1’20.580
Andrea Chiesa (Fondmetal/Ford) 1’21.209
Stefano Modena (Jordan/Yamaha) 1’21.494
Giovanna Amati (Brabham/Judd) 1’24.405

Hrw9y8re

Com mágico Williams FW14 Mansell de ponta a ponta samba sobre a concorrência e conquista vitória na Abertura da temporada em Kyalami!

Em um domingo de Carnaval no Brasil (Algo inédito na história da Formula 1) Tivemos a Abertura da temporada de 1992 de Formula 1 (a 43ªTemporada da História da Formula 1) , Isso minutos depois de ter encerrado o desfile das escolas de samba de São Paulo e ainda com Império da Tijuca e Império Serrano para passar pelo Grupo de Acesso no Rio de Janeiro. 7 anos depois de ausência a África do Sul voltava ao cenário da Formula 1 para sediarem uma prova do campeonato mundial.

Sggz5wm3

Pelo que se via no Grid, A disputa pelo título iria ficar mais uma vez entre Mclaren e Williams com a primeira fila com Nigel Mansell em 1º colocando 6 décimos em Senna que largaria em 2º. Na Segunda fila largavam Gerhard Berger com a Mclaren e Ricardo Patrese com a Williams. Os jovens Jean Alesi com a Ferrari e Michael Schumacher com a Benetton largariam na Terceira Fila. Um surpreendente Karl Wendlinger com a March sem dinheiro e com um chassi revisado em 7º na frente de Marin Brundle com a Fortissima Benetton-Ford, fechavam os 10 primeiros os pilotos Ivan Capelli estreando na Ferrari e Andrea de Cesaris com a Tyrrell com motor Ilmor.

Na Largada Mansell manteve a 1ªposiçãoum trabalho impressionante de Ricardo Patrese que pulou de 4º para a segunda posição na largada ao contraio de Gerhard Berger que caiu de 3º para o 6 ºlugar chegando a tomar um calor enorme de Karl Wenglinder com a March. Senna que perdeu o 2ºlugar estava pressionando Patrese em busca do 2ºlugar que era a sua posição de largada. Andrea de Cesaris e Martin Brundle acabaram rodando no começo do terço final da primeira volta e ficaram lá para trás. De Cesaris voltou a corrida. Brundle acabou deixando a prova possivelmente o carro teve problemas.
Enquanto isso Patrese era pressionado por Ayrton Senna que não queria ver Mansell fugir. Patrese estava bem mais lento que Senna e isso fazia Alesi e Schumacher começarem a chegar nessa disputa, Berger estava em 6ºlugar mais afastado com Capelli em 7ºlugar.

8bkrvz7x

Na 4ªVolta Senna se afastou de Patrese e começava a sofreu pressão de Alesi com a Ferrari e de Schumacher com a Benetton, Era assustador pois a Mclaren era a campeã de 1991 e estava usando o chassi de 91 nas primeiras 2 corridas da temporada e ainda tinha o poderoso motor Honda V12 o que poderia apenas dar uma desvantagem para a Williams, Mas o começo não estava bom para a Mclaren.
Berger começava a chegar em Alesi e Schumacher o que poderia dar algum respiro para Senna que já estava com 11.210 segundos atrás de Mansell. Alesi era pressionado por Schumacher na disputa pelo 4ºlugar, A Ferrari estava tentando capitanear a Equipe Italiana depois da Saída do Prost após ele falar que o Carro de Enzo Ferrari era um Caminhão.

Enquanto isso Mansell com 1:20:406 com Média de 190.77 km (118.54 Milhas) fez a melhor volta da corrida, O Leão liderava a corrida com tranquilidade.
No meio do pelotão tínhamos uma boa disputa de posições liderado por Johnny Herbert com a Lotus que vinha bem em 8ºlugar com o Bom motor Ford (Os mesmos motores da Benetton) depois vinham as Ligier-Renault de Eric Comas e de Thierry Boutsen que passaram sobre Wendlinger com o defasado March-Ilmor e depois vinha os Footwork com os Motores Mugen que estreavam na Formula 1.
Classificação após 11 voltas: 1. Mansell (15:08:371), 2. Patrese (a 10.569), 3. Senna (a 16.848), 4. Alesi (19.087) 5. Schumacher (a 19.864), 6. Berger ( a 22.630), 7. Capelli (a 23.446), 8. Herbert (a 26.917), 9. Comas (a 27.716), 10. Boutsen (a 28.484), 11. Wendlinger (29.584), 12. Suzuki (a 31.882). Bertrand Gachot se acidentou na 9ªVolta e acabou deixando a corrida com a Venturi-Lamborghini.

08jub8en

Na 12ªVolta Senna conseguiu um respiro, Já Alesi sofria pressão sobre Michael Schumacher disputando o 4ºlugar em uma disputa entre 2 jovens e arrojados pilotos que estavam dispostos a tudo para conseguirem melhores desempenhos que os seus carros permitissem. Karl Wendlinger com problemas de superaquecimento de seu carro acabou deixando a corrida, Mesmo com um carro bem ultrapassado foi um grande desempenho do jovem Austríaco que estava disputando seu 3ºGP na Formula 1.

Após 15 Voltas a Classificação era: Mansell (26:31.536), Patrese (a 12.428), Senna (a 20.331), Alesi (a 23.872), Schumacher (a 24.118), Berger (a 26.243), Capelli (a 26.707), Herbert (a 29.888), Comas (a 32.215), Boutsen (a 32.868), Suzuki (a 38.158), Alboreto (a 40.218), Christian Fittipaldi estava em 16º com a Minardi-Lamborghini e Maurício Gugelmin em 19º com sua Jordan-Yamaha que começava o ano cheio de problemas.

Enquanto isso Mansell continuava o seu passeio enorme em Kyalami até sobre o Patrese que nem se quer conseguia fazer cocegas no Leão que baixava a melhor volta da corrida para 1:19.955 (Média de 191,85 Km – 119.21 Milhas , Em 3ºlugar vinha Senna que já conseguia se afastar de Alesi e Schumacher disputando o 4ºlugar e de Berger e Capelli disputando o 6ºlugar, Logo depois vinha Johnny Herbert ainda com um Chassi Antigo da Lotus que tinha mais dinheiro para a temporada para tentar se reerguer na formula 1, Logo a seguir vinha Comas e Boutsen com a Ligier, um deles poderia estar fazendo sua última corrida pela equipe pois Alain Prost estava ainda resolvendo algumas questões para assinar contrato com a equipe Francesa para correr em 1992 após a demissão na Ferrari ao final de 1991.

Iyrbsrfi

Alesi, Schumacher, Berger e Capelli estavam muito próximos apesar de estarem disputando posições diferentes em duelos na 4º e 6ºposição. Senna começava a diferença para a Patrese isso após 20 voltas de corrida.
Senna passou Eric van de Poele que conseguiu levar a Brabham com o motor Judd para o grid de largada (Mal sabia que esse seria o último ano da tradicional equipe na Formula 1) já levando 1 volta dos lideres, Apesar disso ele estava na frente de Pierluigi Martini com a Dallara-Ferrari. Berger na 22ªVolta se aproximou de vez para cima de Alesi e Schumacher numa disputa pelo 4ºlugar. Na Volta seguinte com problemas de Motor o piloto Gabriele Tarquini com a Fondmetal que fez um trabalho bom nos treinos largando em 15ºlugar com os Ford-Cosworth oficiais como da Benetton e Lotus.

C17aymrw

Alesi, Schumacher, Berger e Capelli estavam todos juntos disputando o 4ºlugar que era sem dúvida a disputa da corrida. Classificação após 25 Voltas: 1. Mansell (34:02.427), 2. Patrese (a 19.3), 3. Senna (a 28.2), 4. Alesi (a 35.4), 5. Schumacher (a 36.0), 6. Berger (a 36.7).

Mansell na 27ªVolta continuava tranquilamente na liderança, virando mais uma vez a volta mais rápida da prova com 1:19.890 – Média de 192.01 Km/h – 119.31 Milhas na 26ªVolta.

Alesi, Schumacher, Berger e Capelli formaram a disputa pelo 4ºlugar até a volta 28, Foi quando o Motor Ferrari de Capelli não resistiu e o italiano teve de deixar a prova deixando a disputa com os outros três que representavam a Ferrari, Benetton e Mclaren. Na frente Mansell virava meio segundo melhor que Patrese que virava o mesmo tempo de Ayrton Senna o que se tirava a conclusão de que a Williams-Renault era muito mais carro que a Mclaren-Honda e que Mansell era muito mais rápido do que Patrese. No meio do Pelotão o Italiano Andrea de Cesaris com o seu Tyrrell-Ilmor vinha muito forte para cima dos dois carros da Ligier. Com um melhor chassi, A Tyrrell tentava se redimir do fraco ano de 1991 quando tinha um Motor Honda que acabou não rendendo o esperado por ser um motor mais pesado do que se esperava. (O Honda que a Tyrrell recebeu em 1991 era o Honda V10 de 1990 da Mclaren.

0hpvqhsx

Mansell continuava na frente e bem na frente de seus adversários Ricardo Patrese que via a sua diferença para Ayrton Senna diminuir podendo ter uma disputa pelo segundo lugar. O leão já estava para dar uma volta em cima de Jyrki Jarvi Letho em 14ºlugar,de Michele Alboreto com a Footwork –Mugen Honda em 13ºlugar e de Olivier Grouillard com a Tyrrell-Ilmor em 12ºlugar. A Prova chegava na sua metade de prova com Senna começando a avistar a Ricardo Patrese que estava colocando volta em Maurício Gugelmin que foi para a Jordan com a ilusão de que o carro fosse competitivo mas mal sabia que o carro junto com o Motor Yamaha V12 era um bomba tanto é que o seu companheiro de equipe não conseguiu um lugar entre os 26 pilotos no Grid de largada. (Em outras palavras eles foram desclassificados do Desfile de Domingo, ou seja a corrida!)

Lgs66nqu

De Cesaris continuava a sua perseguição para cima de Boutsen pelo 10ºlugar enquanto isso o estreante Ukyo Katayama com a Venturi que sobrou acabou rodando e perdendo algum tempo na corrida. Classificação após 37 Voltas de corrida: 1. Mansell (50:12.501), 2. Patrese (a 25.441), 3. Senna (a 29.344), 4. Alesi (a 36.108), 5. Schumacher (a 37.095), 6. Berger (a 41.320)

Mas essa tabela iria mudar já que Schumacher conseguiria ultrapassar Jean Alesi na volta 39 para assumir o 4ºlugar, Para Alesi a corrida não iria durar mais do que duas voltas, Na volta 41 o motor Ferrari dele deixa o francês na Mão após bela defesa de posição sobre Schumacher que agora tinha o 4ºposto nas mãos dele. Já Senna chegou em Patrese que tinha uma vantagem de um pouco mais de 1 segundo sobre o tricampeão do mundo e campeão da temporada passada com o antigo Mclaren-Honda V12.

Bvtttnyv

O Motor Ilmor também deixaria Andrea de Cesaris na mão na volta 41 após ele ter assumido o 9ºlugar com a sua Tyrrell. A Partir da segunda parte de prova iriamos ter bem mais abandonos do que no começo. A Classificação após 41 Voltas era essa: 1. Mansell, Patrese, Senna, Schumacher, Berger, Herbert, Comas, Boutsen, Suzuki e Grouillard. Christian Fittipaldi estava em 13ºlugar na frente de Mika Hakkinen e Mauricio Gugelmin em 15ºlugar.

Mansell baixava mais ainda a melhor volta para 1:19:108 – Média de 193.91 Km – 120.45 Milhas. Patrese manteria a sua diferença de 1 segundo e meio para Ayrton Senna que estava andando no limite do Mclaren enquanto que Patrese não mostrava nem de longe um desempenho semelhante a Nigel Mansell. O Mais curioso da corrida é que não tínhamos parada nos boxes até agora e pelo tempo nublado e temperatura moderada era possível mesmo que ninguém fosse fazer parada. Christian Fittipaldi com sua Minardi-Lamborghini deixava a corrida na 44ªvolta após uma corrida boa de estreia na Formula 1 com um carro limitado nas mãos.

Mansell tinha mais de 25 segundos na frente de Patrese que estava com Senna a menos de 2 segundos de distância. Schumacher, Berger e Herbert completavam a zona de pontuação. Mansell baixou a melhor volta da corrida para a casa do 1:18 fazendo 1:18:736 média de 194,82 km – Média 121,05 Milhas, Sobrava o leão na prova, Só uma quebra ou acidente tirava a vitória na abertura do campeonato, Letho também deixaria a corrida quando vinha em uma razoável 11ªposição na frente de Alboreto que acabou herdando a sua posição na prova.

Nmrznvlk

Senna vinha tentando chegar de vez em Patrese para disputar o segundo lugar. O Brasileiro teria dificuldades para passar o Veterano com a Fortíssima Williams FW14 com o Fortíssimo motor Renault V10, Agora sem dúvida Senna tentaria se aproveitar dos retardatários para tentar tomar posição de Patrese. Classificação após 50 Voltas: 1. Mansell (1:07:32), 2. Patrese (a 24.950), 3. Senna (a 27.867), 4. Schumacher (a 44.200), 5. Berger (a 50.717), 6. Herbert (a 1:17.782) depois vinham Comas, Boutsen, Suzuki e Grouillard.

Mansell já colocaria 1 volta para cima de Johnny Herbert com a Lotus na volta 52. Na mesma volta Olivier Grouillard Passou Suzuki e assumiu a 9ªposição, A pista de Kyalami não dava muita chance para ultrapassagens infelizmente apesar de boas disputas de posição durante a prova como Schumacher vs Alesi e Berger vs Capelli. Mansell baixou mais uma vez a volta mais rápida da prova com 1:18.724 – Média 194,95 Km – 121.08 Milhas e já começava a administrar a sua enorme diferença de mais de 20 segundos para Patrese que estava suando para segurar o segundo lugar. Mas na volta seguinte Mansell destruiu essa marca colocando 1:17.914 como a melhor volta da prova com 196 Km de Média – 122.33 Milhas. Impressionava era o desgaste pequeno de pneus o que fazia que ninguém fosse fazer uma parada nos boxes.

C0ydozv1

Na Volta 56 apenas Mansell, Patrese, Senna, Schumacher e Berger estavam na mesma volta dos Lideres, do Herbert para trás já tinha tomado volta dos lideres. O Motor Lamborghini de Gianni Morbidelli foi para os ares deixando o italiano na mão fazendo com que a Minardi deixasse a prova já que Christian Fittipaldi tinha abandonado a corrida.

O piloto Alemão Michael Schumacher estava consolidado em 4ºlugar sem ser ameaçado por Gerhard Berger que também não tinha ameaça nenhuma sobre Johnny Herbert que levava a Lotus para um promissor 6ºlugar que fazia a equipe tradicional de Colin Chapman possa renascer na categoria já que nos últimos anos a Lotus viveu anos terríveis. Com 14 voltas para o final da corrida Senna tentaria um ataque para cima de Patrese na disputa pelo 2ºlugar, Já Mansell com 26 segundos a vitória estava nas mãos.

Co0zdbkm

Classificação após 60 Voltas: 1. Mansell (1:20:44.377), 2.Patrese (a 25.428), 3. Senna (a 30.038), 4, Schumacher (a 50.358), 5. Berger (1:02.973), 6. Herbert (a 1 Volta). A Corrida chegava ao final da corrida e Patrese estava conseguindo segurar o segundo lugar, Senna por mais que tivesse tentado chegar em cima do piloto da Williams. Thierry Boutsen Teve problemas de Motor na 61ªVolta deixando a prova quando ocupava uma decente 8ªposição, Duas voltas depois era o Francês Olivier Grouillard que deixava a prova com a Tyrrell-Ilmor com a quebra da Embreagem de seu carro. Com isso tudo Suzuki assumia o 8ºlugar na frente de seu companheiro na Footwork Michele Alboreto, completavam os pilotos que ainda estavam na prova Mika Hakkinen, Mauricio Gugelmin, Ukyo Katayama e Eric van de Poele.

Mansell teve um domingo perfeito, Liderou toda a corrida, Mas para fechar com chave de ouro essa prova o Leão quebrou os cronômetros baixando a melhor volta para 1:17.578 na volta 70. Num Domingo de Carnaval aonde o Império Serrano fechava a sua participação na Marques de Sapucaí pelo Grupo de Acesso Nigel Mansell com uma exibição nota 10 em todos os quesitos comemorou a vitória em Kyalami, De ponta a ponta . Patrese bem longe do desempenho de Mansell em 2º e Senna com a Mclaren ainda não sendo o chassi de 1992 fechou o pódio o que comprovou que a Williams estava na frente das outras equipes para a temporada que começava. Schumacher, Berger e Herbert de Lotus completaram a Zona de pontuação. Essa foi a única vez que a Formula 1 realizou um Grande Prêmio em pleno Carnaval Brasileiro. Foi no dia 1º de Março de 1992, Pena que a corrida foi muito monótona e sem muitas ultrapassagens.

Yhomcecn

Resultado Final do GP da África do Sul de 1992

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo da corrida:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/ Formel1mic
Vídeo: MrViniciusf11995

F1 Formula 1 Formula 1 - 1994 Fotos História TV Vídeos

Corridas Históricas – GP do Brasil de 1994

Published by:

Loayfsrp

Treino Oficial:

Classificação Após o primeiro dia de Treinamentos:

1. Ayrton Senna Williams-Renault 1:16.386
2.Michael Schumacher Benetton-Ford 1:16.575
3. Jean Alesi Ferrari 1:17.772
4. Karl Wendlinger Sauber-Mercedes 1:17.982
5. Mika Hakkinen Mclaren-Pegueot 1:18.122
6. Heinz Harald Frentzen Sauber-Mercedes 1:18.144
7. Damon Hill Williams-Renault 1:18.270
8. Pierluigi Martini Minardi-Ford 1:18.659
9. Christian Fittipaldi Footwork-Ford 1:18.730
10.Rubens Barrichello Jordan-Hart 1:18.759
11.Jos Verstappen Benetton-Ford 1:18.787
12. Martin Brundle Mclaren-Pegueot 1:18.864
13. Gerhard Berger Ferrari 1:18.931
14. Gianni Morbidelli Footwork-Ford 1:18.970
15. Erik Comas Larrousse-Ford 1:18.990
16. Mark Blundell Tyrrell-Yamaha 1:19.045
17. Eddie Irvine Jordan-Hart 1:19.269
18. Olivier Panis Ligier-Renault 1:19.304
19. Eric Bernard Ligier-Renault 1:19.396
20. Michele Alboreto Minardi-Ford 1:19.517
21. Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 1:19.519
22. Johnny Herbert Lotus-Mugen Honda 1:19.795
23. Olivier Beretta Larrousse-Ford 1:19.922
24. Pedro Lamy Lotus-Mugen Honda 1:21.039
25. David Brabham Simtek-Ford 1:22.266
26. Bertrand Gachot Pacific-Ilmor 1:22.495

Ys8vn9da

Apesar do tempo de 1 hora de treinamento a chuva estava vindo da represa Billings poderia acabar antes disso e por isso os pilotos foram logo para as suas primeira tentativas de volta rápida. A partir dessa temporada teríamos um novo gráfico de transmissão na temporada de 1994 através da FOTA, Mas em termos de tempo eles ainda não conseguiram colocar a marcação dos tempos isso para o público em geral que acompanhava o treino de casa.

Mas isso em pouco minutos o problema foi resolvido no final da volta de Rubens Barrichello. O primeiro dos grandes a entrarem na pista foi Damon Hill com a Williams que estava em 7ºlugar no treino oficial, claro que o piloto inglês iria melhorar seu tempo fazendo 1:18.165 levando a melhorar apenas 1 posição ficando em 6ºlugar. O Companheiro de Schumacher na Benetton o Holandês Jos Verstappen que estava substituindo a Lehto que se recuperava de um acidente forte que ele sofreu nos testes. Verstappen Subiu de 14º para o 9ºlugar.

Michael Schumacher foi para a pista para buscar a pole position e acabou conseguindo tomar a pole com 1:16.303 segundos baixando em 0.083 o tempo de Ayrton Senna assumindo a primeira posição. Classificação do Treino era essa: 1. Schumacher 1:16.303, 2. Senna a 0.083, 3. Alesi a 1.082, 4. Hill a 1.267, 5. Frentzen a 1.550, 6. Morbidelli a 1.655.

Mas Schumacher foi para uma segunda volta rápida e conseguiu baixar o tempo para 1:16.290 e aumentou para 96 milésimos a diferença para Ayrton Senna, Mas o Brasileiro iria para a pista, Já Christian Fittipaldi estava fazendo um belo treino colocando seu carro em 10ºlugar.

Xz6ad33s

Senna foi para a sua primeira volta rápida mesmo com o carro fumando um pouco demais devido ao óleo tocar nas partes quentes do seu carro. Senna fez grande volta colocando 1:16.129 recuperando a pole position, Mas ele partiu para uma nova volta rápida para baixar tempo. Outro que tentava baixar tempo era a Sauber do estreantes Heinz-Harald Frentzen que vinha numa ótima 5ªposição com o motor Mercedes que estreava definitivamente na formula 1.

Senna segundos depois fez a volta em 1:15.962 deixando Schumacher em segundo, Alesi, Hill, Frentzen e Morbidelli completando os 6 primeiros colocados. Já Damon Hill passou a tentar uma volta rápida para tentar um lugar na primeira fila já que teoricamente as Williams seriam os carros dominadores do campeonato, Mas Hill só faz 1:17.554 ficando em 4ºlugar atrás de Senna, Schumacher e Alesi. Os pilotos tentavam melhorar antes da chuva chegar que vinha cada vez mais perto do autódromo. Mika Hakkinen vinha tentando melhorar com o novo motor que era a Francesa Pegueot que queria repetir o sucesso que a Renault tinha na categoria nesse momento.

Hakkinen assustou na primeira parcial, Mas na segunda parcial já se viu que a Mclaren a princípio fica pelo caminho, Logo a chuva chegou e isso fez com que mais nada fosse tentado em Interlagos. Ou seja o Treino acabou e Senna conquistava a 63ªpole da sai carreira. Na parte final do Treino os pilotos da Williams, Benetton e a Sauber de Heinz-Harald Frentzen foram para a pista com a configuração de Chuva, Mas nada que pudesse melhorar os tempos. Apenas para ver Jos Verstappen que rodou 2 vezes no treino e uma delas com chuva e outra quando a chuva chegou.

Afzqdikn

Grid de Largada para o GP do Brasil de Formula 1 de 1994:

Grid de Largada:

Piloto Equipe-Motor Chassi Tempo
1. Ayrton Senna Williams-Renault FW16 2 1:15.962
2. Michael Schumacher Benetton-Ford B194 5 1:16.290
3. Jean Alesi Ferrari 412T1 27 1:17.385
4. Damon Hill Williams-Renault FW16 0 1:17.554
5. Heinz-Harald Frentzen Sauber-Mercedes C13 30 1:17.806
6. Gianni Morbidelli Footwork-Ford FA15 10 1:17.866
7. Karl Wendlinger Sauber-Mercedes C13 29 1:17.927
8. Mika Hakkinen Mclaren-Pegueot MP4-9 7 1:18.122
9. Jos Verstappen Benetton-Ford B194 6 1:18.183
10. Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 22 3 1:18.194
11. Christian Fittipaldi Footwork-Ford FA15 9 1:18.204
12. Mark Blundell Tyrrell-Yamaha 22 4 1:18.246
13. Erik Comas Larrousse-Ford LH94 20 1:18.321
14. Rubens Barrichello Jordan-Hart 194 14 1:18.414
15. Pierluigi Martini Minardi-Ford M194 23 1:18.659
16. Eddie Irvine Jordan-Hart 194 15 1:18.751
17. Gerhard Berger Ferrari 412T1 28 1:18.855
18. Martin Brundle Mclaren-Pegueot MP4-9 8 1:18.864
19. Olivier Panis Ligier-Renault JS39B 25 1:19.304
20. Éric Bernard Ligier-Renault JS39B 26 1:19.398
21. Johnny Herbert Lotus-Mugen Honda 107C 12 1:19.483
22. Michele Alboreto Minardi-Ford M194 24 1:19.517
23. Olivier Beretta Larrousse-Ford LH94 19 1:19.524
24. Pedro Lamy Lotus-Mugen Honda 107C 11 1:19.975
25. Bertrand Gachot Pacific-Ilmor PR01 34 1:20.729
26. David Brabham Simtek-Ford S941 31 1:21.186
27. Roland Ratzenberger Simtek-Ford S941 32 1:22.707
28. Jean Paul Belmondo Pacific-Ilmor PR01 33 Sem Tempo

 

Qulqiuqy

Em Interlagos Schumacher derrota Senna e conquista vitória diante da Torcida Brasileira

Num dia Nublado em São Paulo até com possibilidades de que ocorresse chuva como ocorreu no treino oficial do sábado, Uma Interlagos lotada torcendo pela 3ªVitória de Ayrton Senna que tinha o carro do ano que era a Williams-Renault e o seu adversário seria Michael Schumacher com a Benetton-Ford que tinha um bom motor, Um belo carro mas que o Alemão não teria ainda constância para ser o campeão do mundo, A Ferrari estaria um pouco mais atrás, A Mclaren com a Parceria com a Pegueot não estaria ainda na ponta e até teria problemas com dois equipes médias como a Sauber e a Jordan que poderiam fazer uma graça e que poderiam tomar pontos da Mclaren como das outras equipes grandes.

Zw9vu4gq

Na largada, Senna largou bem mantendo a liderança com Alesi largando muito bem e tomou o segundo lugar em cima do Schumacher, Hill, Frentzen e Hakkinen completaram os 6 primeiros colocados. Acabou Berger fazendo uma largada fantástica largando do 17ºlugar e no final da primeira volta já estava em 9ºlugar. Barrichello pulou do 14ºlugar para o 11ºlugar, Já a Footwork não foi bem na largada com Morbidelli caindo de 6º para o 10ºlugar e Christian Fittipaldi caindo do 11º para o 14ºlugar.

Schumacher foi para cima de Alesi. Antes mesmo no final da primeira volta Schumacher tentou passar Alesi, conseguiu, Mas tomou o x do piloto Francês. No Final da segunda volta Schumacher passou Alesi e voltou a segunda posição. Já Bertrand Gachot acabou deixando a prova na Segunda volta após um acidente. Na Volta seguinte foi a vez de Olivier Beretta da Larrousse que deixou a corrida por causa de um acidente. Schumacher começaria a tentar uma aproximação em cima de Senna enquanto isso Alesi em 3º ficava com uma distância boa sobre Hill que vinha em 4ºlugar e depois vinha Hakkinen que superou ao estreante Heinz-Harald Frentzen com a Sauber para ficar em 5ºlugar e depois vinham Wendlinger, Berger, Verstappen e Barrichello que tinha se livrado de Morbidelli que saia dos 10 primeiros colocados.

Pv3zqhta

Senna vinha tentando levar o FW16 a quase 300 km por hora na reta oposta vinha na liderança com 4 Voltas completadas com 3.861 na frente de Schumacher que vinha em 2ºlugar, Depois vinham Alesi a 7.626, Hill a 10.254, Hakkinen a 11.625, Frentzen a 12.470 completando os 6 primeiros colocados. No começo da 6ªVolta Gerhard Berger com problemas de motor deixava a prova na mesma volta que Gianni Morbidelli deixava a prova com problemas de Câmbio que até 1993 era o câmbio da TAG e que por causa do preço do Câmbio acabou fazendo com que o dono do time Jackie Oliver desistindo desse câmbio e indo para um câmbio mais barato (A Economia no Investimento custou caro para a Footwork). Com 1:18.953 na 6ªVolta o Alemão Michael Schumacher fazia a melhor volta da prova e começava a tirar a diferença sobre Ayrton Senna de 3.8 para 2.553 segundos.

Michele Alboreto na volta 8 deixaria a corrida sendo o 6ºpiloto em 8 voltas a deixar a prova. Classificação após 8 Voltas: 1. Senna, 2. Schumacher a 2.411, 3.Alesi a 12.744, 4. Hill a 17.093, 5. Hakkinen a 18.343, 6. Frentzen a 19.840. Senna buscava andar forte para não permitir a ultrapassagem quando ele fazia a ultrapassagem sobre Eric Bernard que era o primeiro retardatário. Mesmo com todo o esforço do Senna o Alemão Schumacher fazia o tempo 7 décimos mais rápido que Schumacher na 10ªVolta.

Na 13ªVolta o Motor Pegueot de Mika Hakkinen acaba com problemas e deixou o piloto Finlandês na Mão quando ele vinha em um decente 5ºlugar deixando a dupla da Sauber com o 5º e 6ºlugares mesmo que Wendlinger esteja sendo pressionado pelo piloto Jos Verstappen que vinha com sua Benetton em 7ºlugar. Classificação após 14 Voltas: 1. Senna, 2. Schumacher, 3. Alesi, 4. Hill, 5. Frentzen, 6. Wendlinger, 7. Verstappen, 8. Barrichello, 9. Katayama, 10. Irvine.

Ywhsq8nw

Verstappen continuava no ataque para cima de Wendlinger pois precisava mostrar serviço pois estava substituindo o titular Jyrki Jarvi Lehto que estava se recuperando de um acidente na pré Temporada de 1994, Uma disputa que valia o 6ºlugar acabou indo para o 5ºlugar pois Frentzen que fazia uma bela estreia acabou rodando e deixando a corrida. Enquanto isso Martin Brundle fazia a primeira parada e estava inaugurando a janela de paradas nos boxes.

Na Volta 17, Karl Wendlinger foi para os boxes para a sua primeira parada nos boxes deixando Verstappen em 5ºlugar e o Brasileiro Rubens Barrichello entrava na zona de pontuação. Senna via a sua diferença cair para 1 segundo de diferença. Alesi foi para a parada na volta 18 as paradas ficavam entre 8 a 10 segundos para quem iria fazer 2 paradas, Na 20ªVolta Senna conseguiu colocar o Brundle na frente de Schumacher que demorou um pouco para passar o piloto Inglês que estava com a Mclaren que tinha sobrado na prova. A Jordan fez as paradas com Irvine na volta 19 e Barrichello que vinha em 4ºlugar parou na volta seguinte.

Na Volta 22 Senna e Schumacher foram para os boxes e com uma parada mais rápida (Que ela é explicada depois do incêndio no carro de Jos Verstappen em uma parada no GP da Alemanha) acabou assumindo a liderança da prova e agora era Senna que deveria ir atrás do piloto da Benetton. Mark Blundell com um acidente e Christian Fittipaldi com problemas de Câmbio acabaram deixando a prova na 22ªVolta; A Classificação era a seguinte após a 23 Volta – 1. Schumacher, 2. Senna, 3. Hill, 4. Alesi, 5. Martini, 6. Wendlinger, 7. Barrichello, 8. Comas, 9. Brundle, 10. Irvine. Schumacher estava com 2.5 segundos sobre Ayrton Senna.

W3uvqwl2

A pista estava cheia de destroços na Junção (Se fosse nos tempos de hoje o Safety Car entraria na pista) que estava com a trajetória de dentro da pista. Enquanto isso Schumacher aumentava mais a diferença para Senna. Hill e Martini tentariam uma única parada nos boxes. Enquanto que o Companheiro de Ayrton Senna estava em 3ºlugar e muito bem para o que ele estava propondo enquanto que Martini que estava em 5ºlugar mais vinha na alça de mira de Wendlinger que vinha logo atrás na 6ªposição.

Schumacher e Senna vinham em desempenho impressionante tanto é que antes mesmo da 30ªVolta ambos tinham passado o 5ºcolocado da corrida o Austríaco Karl Wendlinger que tinha por perto o Brasileiro Rubens Barrichello com a Jordan. Schumacher vinha volta a volta aumentando a diferença já para 5.1 segundos sobre Senna pois para Hill que era o 3ºcolocado já estava em 37.8 segundos! Ou seja um abismo entre Senna e Hill e mais ainda entre Schumacher e Hill. Além desses 3 vinha Alesi em 4º como o último dos pilotos que estavam na mesma volta do líder.

Wendlinger e Barrichello disputavam o 5ºlugar na corrida, Mesmo com um motor inferior Barrichello acabou até colocando por fora em cima de Wendlinger. , O piloto Austríaco por dentro acabava por ficar com o 5ºlugar. Na 35ªVolta tivemos um acidente absolutamente impressionante e patético provocado totalmente pelo piloto Eddie Irvine que acabou batendo em Jos Verstappen que acabou batendo em Martin Brundle e depois disso Verstappen capotou e também levou o retardatário Eric Bernard com ele. O Acidente foi colocado sob investigação e nessa investigação acabou a TV Globo ajudou com as imagens. O Veredito dos comissários foi que Irvine foi suspenso por 1 corrida, Mas como ele recorreu e perdeu nessa apelação e acabou tendo sua pena aumentada e triplicada para 3 corridas.

V3rbz2hhGyhnkcdl70cpldltKpjlumlrJsqlg5k8Ibd4fk5wZmn4yy304hblcg97Es4knbtoCcnoflbz

Sob a Organização da corrida eles trabalharam até rápido na retirada dos carros da pista para a grama e evitaram problemas com os outros 13 pilotos que estavam ainda na corrida. A Classificação agora era a seguinte: 1. Schumacher, 2. Senna, 3. Hill, 4. Alesi, 5. Wendlinger, 6. Barrichello, 7. Katayama (acredite), 8. Herbert, 9. Martini, 10. Comas, 11. Lamy, 12. Panis, 13. Brabham.

Schumacher estava a 6.294 segundos na frente de Ayrton Senna isso na volta 43 Hill foi para os Boxes e fizeram 9.6 Segundos na volta 40 e voltou em 3ºlugar na frente de Alesi. Schumacher estava com uma diferença cada vez maior sobre Senna que visivelmente tinha problemas com o FW16 da Williams, Schumacher fazia 297 km/h na reta dos boxes. Na Volta 44 Senna foi para os boxes para fazer sua segunda parada nos boxes assim como Jean Alesi e Karl Wendlinger foi para os boxes para a sua segunda parada nos boxes fazendo com que Barrichello subisse para o 5ºlugar e que Katayama fosse para o 6ºlugar deixando Wendlinger em 7º, Mas tanto o Brasileiro como o piloto Japonês da Equipe Tyrrell teriam que parar para a segunda parada nos boxes, Senna e Alesi voltaram nas mesmas 2º e 4º posições. O Sol começava a aparecer em Interlagos indicando que a Chuva não viria e na volta 45 Schumacher foi para os boxes e a Benetton trabalho de novo melhor do que a Williams.

Schumacher tinha mais de 8 segundos de diferença para Senna que teria que tirar tudo do Williams e algo a mais para tentar chegar em Schumacher. Dai Senna começa uma tentativa de reação e começa a diminuir a vantagem de 7.900 segundo isso marcado após o término da 47ªVolta.

3caokqsy

Katayama fez a parada na volta 47 e Barrichello foi para o Boxes para a segunda parada na 49ªVolta e pela pista dos boxes ser mais curta que o S do Senna ele passou Wendlinger e assumiu o 5ºlugar. Na Volta 51 Senna diminuiu a diferença de 8 segundos para 6.334 segundos e na Volta seguinte Schumacher ver sua diferença diminuir para 5.519 segundos. A Sensação é que ainda dava para Senna procurar passar Schumacher. Classificação após 52 Voltas completadas: 1. Schumacher, 2. Senna, 3. Hill (1 Volta), 4. Alesi (1 Volta), 5. Barrichello (1 Volta), 6. Wendlinger (1 Volta), 7. Katayama (2 Voltas), 8. Herbert (2 Voltas), 9. Comas (2 Voltas), 10.Martini (2 Voltas), 11.Lamy (3 Voltas), 12.Panis (3 Voltas), 13. Brabham (3 Voltas)

Só que na 56ªVolta Senna que tinha baixado a vantagem para 5 segundos na volta anterior acabou rodando na junção muito por tentar tirar uma vantagem considerável com um carro desequilibrado, Mesmo tendo tempo para ainda voltar a prova e ficar com o segundo lugar Senna depois de ajudado pelos Fiscais acabou levando o carro para a grama e abandonado a corrida, Algo aconteceu depois da Rodada o que impediu Senna de continuar na corrida, Possivelmente o Câmbio que já estava com problemas em seu carro.

Com isso Schumacher que tinha um temível adversário um pouco mais atrás dele como Ayrton Senna agora teria toda a tranquilidade do mundo para levar o carro até o final da corrida com Damon Hill a 1 Volta atrás Schumacher nem precisava forçar a Barra para vencer. Alesi passou para ser o 3ºlugar com Rubens Barrichello com a Jordan em 4ºlugar e Wendlinger em 5º com a Sauber e Katayama entrou nos pontos com o seu Tyrrell-Yamaha de forma surpreendente já que a Tyrrell foi a pior equipe de 1993 pior mesmo que a Lola-Ferrari da BMS Scuderia Italia iria pontuar de novo. Herbert em 7º ficava torcendo para alguém na frente para levar sua Lotus para a zona de pontuação após quase ter levado a equipe ao Pódio em 1993. Martini com 1 parada apenas, Comas, Lamy, Panis e Brabham.

Barrichello tentava diminuir a diferença e até conseguiu tirar 5 segundos em poucas voltas, O Carro da Jordan-Hart rendia mais que a poderosa Ferrari que não vinha gigante, mas que não vinha na pindaíba de 1992 e 1993 (Até porque era o começo de trabalho de Jean Todt na tradicional Ferrari). Mas com umas 10 voltas para o final era pouco tempo.

Si9xhqrf

Na Reta final da corrida Katayama foi para cima de Wendlinger que tinha um carro que prometia como a Sauber-Mercedes para buscar o 5ºlugar e ele conseguiu isso a 3 voltas do final levando a equipe de Ken Tyrrell de volta a zona de pontuação depois de um 1993 em branco. Alesi apesar de perder diferença para Rubens Barrichello acabou conseguindo administrar sua diferença para garantir o último lugar no pódio.

Michael Schumacher com um final de prova tranquilo acabou conquistando sua 3ªVitória na Formula 1 e a primeira vitória no Brasil e deu o aviso que seria o grande adversário de Senna em 1994. Se tivesse tido essa briga até o final e se a prova de San Marino fosse adiada possivelmente veríamos essa disputa entre o jovem piloto da Benetton e o consagrado e considerado o maior de todos os tempos na história do Automobilismo Mundial que não tinha o melhor carro devido à retirada da ajuda eletrônica que foi proibida para essa temporada. Damon Hill com a Williams acabou fazendo o que poderia se esperar dele ficando em 2ºlugar e Alesi completou o pódio em 3ºlugar.

Rubens Barrichello começava o ano com um belíssimo 4ºlugar com a Jordan que prometia um belo ano, Ukyo Katayama que acabou 1993 como trapalhão e lento acabou se mostrando um piloto rápido com a Tyrrell-Yamaha levando pontos depois de um terrível ano de 1993 e Wendlinger com um frustrante 6ºlugar com a Sauber-Mercedes. Herbert com a Lotus-Mugen Honda bateu na trave nos pontos em 7ºlugar. E depois veio Martini, Comas, Lamy, Panis e Brabham completando os 12 pilotos que terminaram a corrida.

Ghosc1vc

Schumacher escreveria uma bela história em Interlagos, A primeira de 4 vitórias que ele teve em terras brasileiras e a 3ª de 91 Vitórias em sua carreira na Formula 1.

Resultado Final do GP do Brasil de 1994

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeos:

2ºTreino Oficial:

Corrida:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic
Vídeos: ThePizZaGeRmAnY / mrviniciusf195

Especial F1 Formula 1 - 1992 Fotos História Ligier

Especial Ligier : Temporada de 1992

Published by:

Para a Ligier a temporada de 1992 poderia marcar o recomeço da retomada as vitórias. Saíram os motores Lamborghini V12 e entravam os campeões motores Renault. (Renault RS3C V10 – uma versão anterior aos da Williams que usavam o Renault RS4 V10 a partir da Corrida da Hungria) Eram os mesmos motores que a Williams tinham. Entrava também na equipe o Gérard Ducarouge como novo diretor Técnico da Ligier que ao lado de Frank Dernie (Design) e Loic Bogois (Aerodinâmica) e criaram o Chassi JS37 que tinha a missão de devolver a Ligier para o a primeira parte da tabela.

Os pilotos acabaram sendo os mesmos. (O Rápido e Experiente Thierry Boutsen que era um ótimo acertador de carros e consistente e o Rápido e talentoso Francês Eric Comas) Cogitou-se que o Francês Alain Prost recém saído da Ferrari após afirmar que o carro dele em 1991 era um caminhão. O Francês convidado pelo dono da equipe Cyril de Rouvre acabou fazendo testes com o carro de 1992, Mas acabou não aceitando o convite.

Prost naquela época falou que o carro não era competitivo e com isso o negócio não foi para frente, Antes a Ligier tinha tentado Nelson Piquet para correr ao Lado de Thierry Boutsen. Mas com o acerto não se concretizando ficou mesmo com Boutsen e Comas a missão de trazer melhores dias para a equipe Francesa.

No dia 1º de Março igual ao samba do Salgueiro de 1991 na África do Sul em clima de carnaval Boutsen e Comas colocam os carros da Ligier em uma honrosa 7ªFila com Erik Comas em 13º e Thierry Boutsen em 14º. Na Corrida ambos foram consistentes apesar de Boutsen ter tido seu motor quebrado a 12 voltas do final, Seu companheiro Erik Comas chegou ao final da prova em 7ºlugar.

Saindo da África para ir até a América do Norte em Território Mexicano para o rápido circuito de Hermanos Rodrigues e por muito pouco não se ver um enorme vexame de Comas e Boutsen. Enquanto o Belga ficou em 22º o piloto Francês ficou na 26ªposição ficando a apenas 65 milésimos da Eliminação do Grid de largada. No domingo a corrida já foi melhor com uma boa recuperação. Comas fechou em 9º e Boutsen em 10ºLugar ambos a 2 Voltas do Vencedor.

No Brasil Thierry Boutsen largou em 10º e Erik Comas em 15ºlugar, Na Corrida Boutsen e Comas chegaram a Frequentar a zona de pontuação e parecia que pela primeira vez teríamos um carro Azul Francês na zona de pontuação desde de 1989. Mas na 37ªVolta o piloto Thierry Boutsen tentou numa manobra infeliz sobre Erik Comas lutando pela 8ªposição acabou ele rodando na entrada da Curva do S deixando a corrida. Erik Comas não iria também muito longe, não por causa desse acidente aonde Boutsen acabou tocando o seu carro na Roda de Comas nesse acidente que ele provocou mas sim pelo Motor que quebrou na 43ªVolta.

Partindo para a fase Europeia começando pela Etapa Espanhola aonde Comas largou em 10º e Boutsen largou em 14º que deixou a prova na 11ªvolta com problemas de Motor, Comas estava em 7ºlugar quando deixou a prova devido a uma rodada. Em San Marino em Imola na 5ªEtapa Thierry Boutsen largou em 10ºlugar e estava tendo uma prova promissora até ter problemas na bomba de combustível na 30ªVolta o que fez ele abandonar a corrida, Já Comas que largou em 13ºlugar chegou ao final da corrida em 9ºlugar a 2 voltas do líder. Em Mônaco uma prova para se esquecer Boutsen largou uma posição na frente de Comas na 22ªPosição mostrando que o JS37 não se adaptou a circuitos lentos no começo de ano, Mas pelo menos ambos Terminaram a corrida com Comas terminou a prova em 10ºlugar e Boutsen em 12ºlugar.

Após 6 corridas a Ligier estava amargando um fracasso de não marcar pontos no campeonato quando via Lotus, Tyrrell, Footwork e até a Dallara e Venturi marcando pontos na temporada de 1992.

Voltando para a América do Norte no circuito de Montreal no Canadá nos treinos oficiais parecia que seria o mesmo desastre de Mônaco lá no fundo do pelotão: Boutsen e Comas dividiram a 11ªFila no Grid de largada, Mas na corrida Erik Comas foi ganhando posição por posição até chegar em 7ºposição e nas voltas finais teve a quebra do motor de Ukyo Katayama o que levou o piloto Francês a 6ªposição e para quebrar o jejum que quase 3 anos sem marcar pontos (Desde do GP da França de 1989 quando Olivier Grouillard conseguiu a 6ªposição) Thierry Boutsen acabou a prova em 10ºlugar.

Voltando para a corrida em Casa já mais aliviados pelo fato de terem pontuado novamente depois de muito tempo em Magny-Cours o desempenho em treinos melhorou e saíram bem mais na frente na largada: Thierry Boutsen largou em 9º e Comas em 10º fincaram bandeira na 5ªfila do Grid, Na Corrida tanto Boutsen como Comas estavam para marcar pontos, Mas o Belga Thierry Boutsen acabou rodando quando estava em 6ºlugar na 47ªVolta, Já Erik Comas resistiu até o final da prova terminando a corrida em 5ºlugar marcando mais 2 pontos para o time de Guy Ligier fechando a primeira metade da temporada de 1992 com 3 pontos na 8ªposição ao Lado da March.

Começando a segunda metade da Temporada em Silverstone na Inglaterra acabou Erik Comas largou em 10ºlugar, Mas esteve longe da disputa por pontos chegando ao final da corrida em 8ºlugar e seu companheiro de Equipe Boutsen largou em 13º e Chegou em 10ºlugar.

Em Hockenheim Comas e Boutsen prometiam uma bela corrida já que o motor Renault iria conta muito nessa prova e eles largaram na 4ªFila com Comas na frente, Na Largada Tanto Comas como Boutsen perderam posições e caíram para o 9º e 10ºlugares, Mas com as quebras que aconteceram na corrida os dois ligier recuperavam posições até que na volta final Ricardo Patrese acabou rodando e deixando a prova fazendo com que Comas assumisse o 6ºlugar e terminasse a 7 décimos na frente de Thierry Boutsen que ficou logo atrás em 7ºlugar.

Na Hungria um belo Grid com Boutsen em 8ºlugar e Comas em 11º, Mas a corrida durou pouquíssimos metros com ambos os pilotos se acidentando deixando a prova logo após a primeira curva, Depois desse fiasco na prova Belga em Spa-Francorchamps teve um fato que marcou a carreira de Erik Comas acabou batendo forte em uma das curvas rápidas de Spa-Francorchamps e acabou desmaiado no carro, O Brasileiro Ayrton Senna viu o acidente e parou o seu carro e percebendo o perigo que o piloto Francês corria ele acabou desligando o motor pois com o pé de comas acelerando o carro ainda teria riscos de explosão do carro. Com essa atitude o brasileiro acabou salvando a vida do piloto da Ligier que acabou não indo para a corrida.

Coube a Thierry Boutsen representar bem a equipe nessa prova e ele nos treinos não decepcionou na corrida em sua casa colocando o Ligier-Renault até o 7ºlugar no Grid de largada, Na corrida ele vinha tentando ir para a zona de pontuação, Mas deixou a prova devido a um acidente na 27ªVolta.

Na Itália o Belga Thierry Boutsen fez uma grande corrida, Largando da 8ªposição o experiente piloto de 35 Anos andou praticamente o tempo inteiro na zona de pontuação chegando a estar em 5ºlugar por mais de 10 voltas e quando estava em 6ºlugar acabou tendo um problema de eletricidade na 42ªVolta fez com que o carro da Ligier deixasse a prova.

Cinco voltas antes Comas que largou em 15ºlugar e vinha em uma belíssima recuperação acabou se acidentando e deixando uma corrida aonde a Ligier poderia facilmente marcado pelo menos 3 pontos. Na última prova na Europa em Portugal no circuito de Estoril Boutsen largou em 11º e Comas largou em 14ºlugar. Na corrida Comas quebrou o motor na 48ªvolta, Enquanto que Boutsen levou o Ligier ao final da corrida chegando em 8ºlugar.

Vídeo do Acidente de Erik Comas na Bélgica: (sennavive)

Indo para o Oriente para a prova do Japão a Ligier comprovou que tinha um carro que já era um dos melhores do Grid, Comas largou em 8º e Boutsen em 10ºlugar. A corrida não durou muito para o Belga que deixou a corrida na segunda volta com problemas de Câmbio, Já Comas vinha marcar bons pontos e estava em 6ºlugar quando abandonou a corrida com problemas de pressão de óleo.

Na última etapa da temporada na Austrália no Grid muito bom para Comas largando em 9ºlugar, Mas logo na 5ªVolta seu motor quebrou e ele deixou a prova. Já Boutsen largou em 22ºlugar em um grid péssimo do piloto da Ligier, Dai seria praticamente impossível para ele ter uma reação na corrida. Mas não é que Boutsen depois de 15 corridas conseguiu fazer uma prova irretocável com o Ligier-Renault e levou seu carro para o 5ºlugar com ultrapassagens na pista e levando 2 pontos para a time francês (Seus últimos pontos na sua carreira) para fechar bem a temporada de 1992.

Ao Final da temporada a Ligier ficou colocada em 8ºlugar com 6 pontos. Se consideramos o potencial do carro e dos pilotos foi pouco, Mas para quem não tinha pontuado em dois anos seguidos e pelo que o carro andou em 1992 foi uma mostra de renascimento da equipe Francesa e uma esperança de que dias melhores iriam vim para Guy Ligier. O time estava com com um motor fortíssimo e profissionais competentes para 1993. Já os Pilotos não continuaram na equipe: Tanto Boutsen como Comas saíram para a entrada de dois pilotos Ingleses que você vai saber quem são eles como eles foram no capitulo de 1993 da Ligier.

Números da Ligier em 1992:

Gps: 32 (Largou em 31 Gps)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 6
Motor: Renault RS3C V10
Capacity: 3500cc
Power: 750bhp at 14,200rpm
Pilotos:
25. Thierry Boutsen
26. Erik Comas
Número de Voltas Completadas: 1480

Chassi JS37

Desenhista :

Gérard Ducarouge (Diretor Técnico)
Frank Dernie (Design)
Loic Bigois (Aerodinâmica)

Chassi :  Monocoque em Fibra de Carbono e Kelvar
Peso :  505 kg
Transmissão :  Ligier / XTrac com 6 marchas em sequência
Combustível / Lubrificante :  Elf
Tanque :  205 Litros
Suspensão :  Poussoirs
Amortecedores :  Koni/Bilstein
Freios :  Discos de Carbono Industrial/Brembo
Comprimento :
Distância entre eixos :  2900 mm
dianteira :  1800 mm
traseira :  1680 mm

Fotos:

 

View post on imgur.com

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic

Especial Ligier: 19761977197819791980198119821983 –19841985 –1986 – 1987 – 19881989 – 1990 – 1991

Epson Nakajima F1 Formula 1 Formula 1 - 1991 Fotos História TV Vídeos

GP da Espanha de 1991 – Epson Nakajima Araujo

Published by:

Grid de Largada:

GP da Espanha de 1991

1.Gerhard Berger (McLaren-Honda) 1:18.751
2.Nigel Mansell (Williams-Renault) 1:18.970
3.Ayrton Senna (McLaren-Honda) 1:19.064
4.Riccardo Patrese (Williams-Renault) 1:19.643
5.Michael Schumacher (Benetton-Ford) 1:19.733
6.Alain Prost (Ferrari) 1:19.936
7.Jean Alesi (Ferrari) 1:20.197
8.Ivan Capelli (Leyton House-Ilmor) 1:20.584
9.Emanuele Pirro (Dallara-Judd) 1:20.651
10.Nelson Piquet (Benetton-Ford) 1:20.676
11.Martin Brundle (Brabham-Yamaha) 1:20.677
12.Mark Blundell (Brabham-Yamaha) 1:20.724
13.Maurício Gugelmin (Leyton House-Ilmor)1:20.743
14.Stefano Modena (Tyrrell-Honda) 1:20.788
15. Jyrki Järvilehto (Dallara-Judd) 1:20.967
16.Gianni Morbidelli (Minardi-Ferrari) 1:21.801
17.Andrea de Cesaris (Jordan-Ford) 1:21.865
18.Satoru Nakajima (Tyrrell-Honda) 1:22.114
19.Pierluigi Martini (Minardi-Ferrari) 1:22.510
20.Alessandro Zanardi (Jordan-Ford) 1:22.580
21.Mika Häkkinen (Lotus-Judd) 1:22.646
22.Gabriele Tarquini (Fondmetal-Ford) 1:22.837
23.Éric Bernard (Lola-Ford) 1:22.944
24.Michele Alboreto (Footwork-Ford) 1:23.145
25.Érik Comas (Ligier-Lamborghini) 1:23.359
26.Thierry Boutsen (Ligier-Lamborghini) 1:23.553

Não se classificaram

27.Aguri Suzuki (Lola-Ford) 1:24.211
28.Nicola Larini (Lambo-Lamborghini) 1:25.330
29.Michael Bartels (Lotus-Judd) 1:25.392
30. Eric van de Poele (Lambo-Lamborghini) 1:27.501
31.Alex Caffi (Footwork-Ford) –
32.Fabrizio Barbazza (AGS-Ford) –
33.Olivier Grouliard (AGS-Ford) –

GP da Espanha de 1991 – Pro Epson Araujo

Vitória de Nigel Mansell botando fogo no campeonato, e empurrando novamente a decisão para o GP do Japão.

A expectativa era enorme para a equipe McLaren e Williams.
A principal estratégia da McLaren era que Gerhard Berger saísse na frente e mantivesse um ritmo forte para que ganhasse a corrida e desse o título ao Senna.
Na largada deu tudo certo para a McLaren, os dois pilotos saem na frente deixando Mansell em terceiro e Schumacher em quarto, largada boa não foi de Prost, que caiu da sexta para décima primeira posição.
Logo nas primeiras curvas acontecem dois acidentes,
A batida de Thierry Boutsen com Éric Bernard e a rodada de Stefano Modena, que o deixou para trás a corrida inteira…
Logo depois Schumacher passa Mansell, deixando o em quarto, no final da primeira volta Schumacher tenta passar Senna, mas não consegue.

No retão os seis primeiros colocados eram: Berger, Senna, Schumacher, Mansell, Alesi e Pirro.
Na segunda volta, na segunda curva Capelli e Pirro se envolvem num acidente e Capelli levou a pior, saindo da corrida, e depois no final da segunda volta Mansell passa Schumacher e parte para passar Senna.
No final da terceira volta era cronometrado 6.106 se Berger para Senna.
Quando Senna e Mansell completa a quarta volta e abrindo a quinta, Mansell no vácuo do Senna, bota o seu carro do lado de Senna, ficando roda a roda a reta inteira, como Mansell tava por dentro, Mansell faz a ultrapassagem.

514 (10)

Na sétima volta Mika Häkkinen bate com a sua Lotus, uma volta depois Berger vai para o box, mas a equipe se atrapalha marcando 16.66 segundos.
Na volta de número 9, Senna e Mansell param juntos, e o que era melhor, o box e ao lado do outro, mas a equipe McLaren foi mais rápida botando Senna a frente de Mansell, e Senna volta exatamente na frente de Berger, e Mansell fica atrás de Berger por 6 segundos.
Senna e Berger passam para primeiro e segundo, pois Patrese e Alesi não tinham parado e na décima volta os dois param, dando a seguinte classificação: Senna, Berger, Mansell, Prost, Schumacher e Piquet.
E na volta seguinte Senna e Berger trocam de posição voltando a tática da McLaren de Berger se mandar, e na mesma reta no mesmo momento, Schumacher passa Prost,
e ficando na seguinte classificação: Berger, Senna 2.843, Mansell 4.401, Schumacher 4.810, Prost 6.824 e Piquet 9.072.
Mas Senna tem um mal rendimento, recomeça a chover na décima terceira volta, Mansell chega em Senna na mesma volta, no retão Senna roda passando entre Mansell e Schumacher caindo para sétima posição atrás de Brundle, tudo isso na décima terceira volta.
Mansell se aproxima de Berger, a diferença que era de 4.401 caiu para 2.756 e na volta seguinte caiu para 1.850, e na mesma volta já no retão Mansell bota o seu carro ao lado de Berger, que nem fez com o Senna na 5ª volta, só que Berger foi mais esperto, fechou “a porta” durante a reta e Berger consegue defender a sua posição, enquanto Senna e Alesi passam Brundle e Piquet, e a volta dezesseis teve a seguinte classificação: Berger, Mansell 0.006, Schumacher 9.406, Prost 9.883, Senna 15.698 e Alesi 16.073.
A cada volta Schumacher chegava em Mansell e Berger e na vigésima volta Schumacher já tava 3.869 atrás de Mansell.
Na vigésima primeira volta a corrida é decidida a corrida, quando Mansell passa Berger por dentro, numa maneira arrojada que faz o Berger balançar e na mesma volta Schumacher roda, faltava experiência no garoto, pois era o seu primeiro ano na F-1 e entrou somente no final do ano, Schumacher então caiu para sexto, ficando a seguinte classificação: Mansell, Berger 1.334, Prost 8.863, Senna 13.970, Alesi 14.348 e Schumacher 18.063.
Mansell e Berger chegam em Tarquini na vigésima segunda volta, e Berger se atrapalha de novo, na hora de passar o Tarquini Mansell também se atrapalha, mas consegue se manter a frente de Tarquini, Berger chegou para ultrapassar a Fondmetal de Tarquini e consegue só que o seu carro escapa e Tarquini passa para frente, só no final da volta no retão Berger passa Tarquini, perdendo muito tempo.
As voltas foram se passando e dava para ver todos os seis primeiros no retão, somente depois de Mansell e Berger ultrapassaram todos os retardatários que estavam naquele trecho, os dois conseguiram abrir bastante diferença
O que atrapalhou Alesi na corrida foi a punição dele que ele recebeu na vigésima oitava volta e caiu para oitava posição, e a classificação na vigésima oitava posição era o seguinte: Mansell, Berger 2.538, Prost 11.625, Senna 16.383, Schumacher 17.782 e Patrese 22.766.
A Benetton vacila quando Piquet passou lotado no box.
A corrida toma o seu rumo de uma vez quando Berger abandona aprova com problemas elétrico na volta 33 nos boxes.
E a McLaren de Ayrton Senna foi se arrastando na pista e na volta 38 Senna é ultrapassado por Patrese e caiu para a quarta posição.
Na volta 47 a classificação era seguinte: Mansell, Prost 15.846, Patrese 31.764, Senna 44.228, Alesi 44.637 e Schumacher 1:02.694.
E a quinze voltas para o final Alesi passa Senna que caiu para quinto, e algumas voltas depois dava para perceber que Senna estava muito lento, estava tão lento que a Tyrrell de Modena que estava alguns segundos atrás se aproxima do brasileiro e não sai da sua cola até o final da corrida.
As últimas voltas foram chegando e Prost, Patrese e Alesi se aproximavam cada vez mais, e Mansell era o único que tinha folga na frente, e ainda na última volta aconteceu um acidente estranho: Zanardi, Morbidelli estavam brigando pela nona posição, os dois se tocam, Zanardi roda e sai da pista, Morbidelli roda também mas ele atinge o seu próprio companheiro, Morbidelli acerta a asa traseira de Martini, deixando a sua Minardi torta, a roda traseira direita se arrasta no chão soltando faísca e a roda dianteira esquerda empinada.
Vitória de Nigel Mansell, empurrando a missão de Senna e de Mansell para o Japão, Prost chega em segundo, Patrese em terceiro, Alesi em quarto, Senna em quinto e Schumacher em sexto.

514 (11)

Balanço das equipes que participaram


 

McLaren-Honda:

Não se esperava muito da equipe nessa corrida por causa do tipo de aerofólio, além da pista ter muitas curvas, a pista estava escorregadia, então o carro tinha que ter a pressão do aerofólio para se manter na pista com boa aderência.
O começo foi bom, a equipe começou com as duas primeiras posições conquistadas, mas a Williams de Mansell foi melhor ofuscando a atuação da equipe McLaren que só marcou dois pontos ficando atrás da Williams por um ponto no campeonato de construtores.


 

Tyrrell-Honda:

Realmente não foi um bom dia para Tyrrell, ter as duas últimas posições a três voltas atrás não foi bom, se Modena não rodasse na primeira volta teria sido uma boa corrida para ele, e Nakajima faltou competitividade.


 

Williams-Renault:

Esse sim foi um dia de festa para equipe, um ótimo carro um aerofólio com um grande downforce nesta pista molhada e cheia de curva.
O que não foi bom foi o trabalho da equipe nos boxes, ela atrapalhou o Mansell quando foi parar nos boxes.
O rendimento foi incrível, o carro esteve bom em todo o tempo, com o Patrese não foi igual, no começo da corrida ele chegou esta em oitavo, mas no final o rendimento cresceu chegando em terceiro.


 

Brabham-Yamaha:

Nada mal, o rendimento não era muito bom, mas não figurava as últimas posições.
A melhor posição da equipe na corrida foi em sexto colocado com Brundle, já o Blundell não estava ruim, mas não estava bom, mas ele não chegou ao final, porque o seu motor estourou feio.
A Brabham de Brundle chegou em décimo.


 

Footwork-Ford:

Ruim, só andava lá trás nas últimas posições e teve o seu motor estourado.
Poderia ter sido melhor, se o carro continuasse na corrida poderia ter chegado entre a décima quinta posição…


 

Lotus-Judd:

Além de Mika ter largado bem, a corrida da Lotus foi curta, logo na sexta volta Mika escorrega abandonando a corrida.


 

Fondmetal-Ford:

Além de ter tomado duas voltas foi uma boa corrida, o carro se comportou bem no seu limite chegando até o final na décima segunda posição.


 

Leyton House-Ilmor:

A equipe poderia ter sido muito melhor se Capelli não rodasse na primeira volta já o Maurício no começo da corrida ele ficava só lá trás mostrando que não ia fazer uma corrida boa, mas não foi assim, não lembro que volta mais provavelmente foi na metade da corrida, em que Prost passou Gugelmin como retardatário e a partir daí não saiu da vista de Prost, igualando o rendimento da Ferrari até o fim e Gugelmin chegou na sétima posição.


 

Benetton-Ford:

Mais uma vez o carro se mostrou ser bom, mas não ter um rendimento constante, Schumacher chegou ficar em terceiro, mas ao longo da corrida o carro não agüentou o rendimento forte e foi ficando para trás, terminando em sexto.
Já Piquet não teve um bom resultado por causa das paradas no Box, Piquet parou 5 vezes.


Dallara-Judd:

No começo Pirro se mostrou estar bem na corrida, sexta posição, estava bem na fita, mas o rendimento do carro não aguentou e terminou em décimo quinto a três voltas atrás.
Já Lehto mostrou ser um bom piloto chegando em oitavo, mantendo o ritmo ideal do carro.


 

Minardi-Ferrari:

Não foi bom e também não foi ruim, um ritmo fraco, mas não horrível, o problema que os dois carros se tocaram no final, deixando só um da equipe a terminar a corrida.


 

Ligier-Lamborghini:

No grid de largada os dois carros largaram em último, Boutsen bate na primeira volta e Comas abandona com problemas elétricos.
O carro teve um rendimento ruim, figurando nas últimas posições.


 

Ferrari:

Pode ter sido em resultado regular para a Ferrari, segundo e quarto lugar, mas o que apimentou a “não vitória” é que a Ferrari completou um ano sem vitória, um tabu ruim para a equipe italiana.
Fora desse fato à equipe foi bem, com Jean Alesi fazendo as melhores voltas, e uma boa estratégia de Prost, que largou sexto, caiu para décimo, parou cedo e chegou em segundo.


 

Lola-Ford:

Não tem muito que falar visto que Aguri Suzuki não se classificou e Éric Bernard e também.


 

Jordan-Ford:

Foi uma atuação regular e, na tabela, poderia ter sido melhor se de Cesaris não tivesse o seu carro com problemas elétricos e Zanardi não batesse na última volta.


Resultado da Corrida

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo:

Fonte das Fotos: Bestlap / Formel1mic
Vídeo: Pabloctf1