GP da Bélgica de 1988 – Por Epson Nakajima Araujo

GP da Bélgica de 1988 – Por Epson Araujo

Grid de Largada:

1.Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’53.718
2.Alain Prost (McLaren/Honda) 1’54.128
3.Gerhard Berger (Ferrari) 1’54.581
4.Michele Alboreto (Ferrari) 1’55.665
5.Riccardo Patrese (Williams/Judd) 1’57.138
6.Thierr Boutsen (Benetton/Ford) 1’57.455
7.Alessandro Nannini (Benetton/Ford) 1’57.535
8.Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’57.616
9.Nelson Piquet (Lotus/Honda) 1’57.821
10.Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’57.925
11.Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’57.980
12.Martin Brundle (Williams/Judd) 1’58.206
13.Mauricio Gugelmin (March/Judd) 1’58.361
14.Ivan Capelli (March/Judd) 1’59.439
15.Alex Cafii (Dallara/Ford) 1’59.776
16.Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’59.906
17.René Arnoux (Ligier/Judd) 2’00.037
18.Philippe Streiff (AGS/Ford) 2’00.410
19.Andrea de Cesaris (Rial/Ford) 2’00.521
20.Stefan Johansson (Ligier/Judd) 2’00.857
21.Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 2’01.078
22.Gabriele Tarquini (Coloni/Ford) 2’01.359
23.Yannick Dalmas (Lola/Ford) 2’01.467
24.Piercarlo Ghinzani (Zakspeed) 2’01.899
25.Bernd Schneider (Zakspeed) 2’01.938
26.Nicola Larini (Osella) 2’02.029

Não Participaram da corrida:

27.Luis Perez-Sala (Minardi/Ford) 2’02.129
28.Pierluigi Martini (Minardi/Ford) 2’02.314
29.Stefano Modena (Euro Brun/Ford) 2’02.322
30.Julian Bailey (Tyrrell/Ford) 2’02.519
31.Oscar Larrauri (Euro Brun/Ford) 2’04.208

A corrida:

Senna largava na frente de Prost, ambos na primeira fila, mas Senna perdeu a sua posição para Prost, enquanto o restos dos pilotos passaram sem acidente.

No final do retão Senna conseguiu recuperar o erro e passou Prost, dando cinco voltas Senna abria mais de cinco segundos em relação a Prost, mas Prost recebia muita pressão da Ferrari de Berger atrás e quase o ultrapassou, mas Berger teve que parar no Box por causa de um problema de injeção, e ficou mais de três voltas no Box, e então Alboreto herdou a terceira posição, enquanto a Benetton de Boutsen fazia uma boa corrida sustentando a sua posição, e Nakajima também, ele via em quinto, até a hora que Piquet conseguiu passar ele e Nannini também, mas Nakajima fez um sinal para Nannini passar, dando pinta que tinha problemas, e uma volta depois ele para no Box com problemas de motor.

A briga boa era de Cheever, Patrese, Capelli, Gugelmin: Gugelmin conseguiu passar o Capelli, e foi partir para cima de Patrese, mas teve um problema no seu motor Judd e foi caindo para longe, até abandonar a corrida, enquanto isso Capelli fazia o seu show, passou numa bela e arrojada ultrapassagem em cima do Patrese e uma boa ultrapassagem em cima do Cheever.
Outra briga boa foi de Nannini e de Piquet e deu Nannini numa bela ultrapassagem, jogando por fora na primeira curva para entrar com a melhor tração depois para passar Piquet, e que depois foi ultrapassado por Capelli que estava voando na pista.

A participação mais estranha foi de Michele Alboreto que teve o seu motor estourado e deu a sua volta pra chegar nos boxes, mas ele continuou na pista com o motor fumando, e ele parou na metade no circuito, bobeira dele, podendo parar no Box sem precisar andar a pé (ainda mais nesse circuito de Spa) mas ele continuou e parou lá do outro lado do circuito, tendo que dar uma grande caminhada…

Senna vence com Prost em segundo e Boutsen em terceiro.

Mas não foi bem assim, depois do pódio as Benetton foram desclassificadas que foram acusadas de usarem combustível irregular, e então Capelli chega em terceiro, Nelson Piquet em quarto, Warwick em quinto e Cheever em sexto.

Resultado do GP da Bélgica de 1988

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

GP da Inglaterra de 1988

Grid de Largada:

1 Gerhard Berger Ferrari 1’10.133
2 Michele Alboreto Ferrari 1’10.332
3 Ayrton Senna McLaren/Honda 1’10.616
4 Alain Prost McLaren/Honda 1’10.736
5 Mauricio Gugelmin March/Judd 1’11.745
6 Ivan Capelli March/Judd 1’12.006
7 Nelson Piquet Lotus/Honda 1’12.040
8 Alessandro Nannini Benetton/Ford 1’12.737
9 Derek Warwick Arrows/Megatron 1’12.843
10 Satoru Nakajima Lotus/Honda 1’12.862
11 Nigel Mansell Williams/Judd 1’12.885
12 Thierry Boutsen Benetton/Ford 1’12.960
13 Eddie Cheever Arrows/Megatron 1’12.984
14 Andrea de Cesaris Rial/Ford 1’13.438
15 Riccardo Patrese Williams/Judd 1’13.677
16 Philippe Streiff AGS/Ford 1’14.260
17 Jonathan Palmer Tyrrell/Ford 1’14.451
18 Luis Perez-Sala Minardi/Ford 1’14.643
19 Pierluigi Martini Minardi/Ford 1’14.732
20 Stefano Modena Euro Brun/Ford 1’14.888
21 Alex Caffi Dallara/Ford 1’14.924
22 Philippe Alliot Lola/Ford 1’14.992
23 Yannick Dalmas Lola/Ford 1’15.004
24 Julian Bailey Tyrrell/Ford 1’15.135
25 René Arnoux Ligier/Judd 1’15.374
26 Nicola Larini Osella 1’15.527

Não Se Classificaram para a corrida:

Oscar Larrauri Euro Brun/Ford 1’16.026
Piercarlo Ghinzani Zakspeed 1’16.043
Stefan Johansson Ligier/Judd 1’16.110
Bernd Schneider Zakspeed 1’18.010
Gabriele Tarquini Coloni/Ford 1’17.028

Na Chuva de Silverstone Senna ganha e chega as mesmas 4 vitórias de Prost em 1988

Silverstone marcava o final da primeira metade do campeonato, Prost liderava o campeonato com 4 vitórias e 3 segundos lugares totalizando 54 pontos e Senna com 3 Vitórias e 2 segundos estava em 2ºlugar com 39 pontos e a Mclaren sobrando na Turma com o incrível MP4-4 com o motor Turbo da Honda. Mas A pista inglesa guardava uma surpresa para a Mclaren que tinha feito todas as poles até aquele momento.

A Ferrari Marcou uma dobradinha com Berger fazendo a pole position e com Alboreto em 2ºlugar, Com Ayrton Senna em 3º e Alain Prost em 4º com as Mclarens, Mas isso se deve a potência da Ferrari que tinha um carro ruim, Mas um fortíssimo motor que contava muito numa pista como Silverstone. Depois vinham em 5ºMauricio Gugelmin que era o primeiro dos motores aspirados com a March-Judd que andava muito bem em Silverstone e Ivan Capelli em 6º companheiro de equipe de Gugelmin.

No dia da corrida chovia e a pista estava muito molhada, para Prost era um pesadelo a chuva e isso logo se confirmou na largada, Prost caiu muito enquanto Berger manteve o primeiro lugar, Alboreto manteve o segundo lugar e Senna manteve o terceiro lugar, Senna já na segunda para a terceira curva passou a Michele Alboreto e assumiu a 2ªposição e começou a buscar a Gerhard Berger. Enquanto Jonathan Palmer tinha problemas com a Tyrrell e nem largou direito. Enquanto isso Gugelmin estava em 4ºlugar e Capelli em 5º com a March-Judd.

Enquanto Senna Pressionava a Berger lutando pela ponta na corrida, Prost estava caindo para 11º e sem demostrar reação nenhuma. Palmer já ficava com retardatário para Berger e Senna na 2ªvolta. Classificação após 2 Voltas: 1. Berger (3:03.002) 2. Senna (a 1.050), 3. Alboreto (a 6.211), 4. Gugelmin (a 9.720), 5. Capelli (a 11.174), 6. Nannini (a 11.491).

Mas quem crescia na corrida eram a Benetton de Nannini e a Williams-Judd de Nigel Mansell o dono da casa, Prost estava já em 14ºlugar. Luis Perez Sala acabou abandonado na primeira volta por problemas na sua suspensão.

Berger na 4ªvolta conseguia abrir uma pequena diferença para Senna e Alboreto estava 11 segundos atrás de Senna, Nannini começava a buscar o 4ºlugar de Mauricio Gugelmin. Berger fez a melhor volta da corrida na volta 5 com 1:25.011 – Média 202.342 km/h – Mph 125.730

Alboreto estava em 3º mas perdendo terreno para Gugelmin e Nannini que tiravam a diferença de Alboreto que não parecia se entender com a Chuva, Enquanto isso Nannini pressionava a Gugelmin evidentemente com bem mais carro que o carro de Gugelmin. Classificação após 6 voltas: 1. Berger (8:45.055), 2. Senna (a 1.705), 3. Alboreto (a 19.289), 4. Gugelmin (a 23.367), 5. Nannini (a 23.571), 6. Mansell (a 25.797) com 7.Capelli, Piquet em 9º e Prost em 15ºlugar sem dúvida um dia bem ruim de Prost.
Mansell começava a chegar em Gugelmin e Nannini na luta pelo 4ºlugar e com Alboreto vendo mais e mais os 3 pilotos no seu retrovisor na luta pelo 3ºlugar que começava a se formar, Classificação após 8 voltas: 1. Berger (11:36.008), 2. Senna (a 1.559) 3. Alboreto (a 23.489), 4. Gugelmin (a 27.806), 5. Nannini (a 28.135), 6. Mansell (a 29.497).

Gugelmin continuava a manter de forma correta a 4ªposição. Enquanto Phillipe Streiff teve seu aerofólio quebrado, era final de batalha para o Francês da AGS. E Berger e Senna já pegavam os primeiros retardatários, De Cesaris com a Rial deixava a corrida com problema de Embreagem. Berger na 10ªvolta tinha uma vantagem de 1.885 segundos para Senna no meio dessa chuva toda.

Piquet e Boutsen passaram por Warwick e assumiram a 8ª e 9ªposições. Senna tentava a aproximação para Berger, Alboreto conseguia manter o 3ºlugar com Gugelmin perto dele com Nannini na cola do Brasileiro e um pouco mais atrás de Mansell.

Na 12ªVolta Senna colou de vez em Berger para tentar assumir a ponta da corrida o que era o que precisava para tirar 9 pontos de desvantagem sobre Alain Prost Mas Berger dava a resposta com 1:24.242 – Média de 204,189 – 126.877 Mph.

Mansell começava a abrir fogo para cima de Nannini que acabou tentando passar a Gugelmin tentou meter por dentro, mas sem espaço recuou. E na mesma 13ªVolta Senna passou Berger e assumiu a ponta da corrida, a corrida começava a pegar fogo, Com Gugelmin, Nannini e Mansell chegando em Alboreto na luta pelo 3ºlugar e Prost tomava 1 volta de Ayrton Senna mostrando que além de sua péssima capacidade na chuva um péssimo desempenho da sua Mclaren-Honda.

Senna começava a abrir uma distância se não confortável era pelo menos sustentável para liderar a corrida. Enquanto isso Gugelmin acabou perdendo posições para Nannini e Mansell, Jonathan Palmer acabou lento, lento com problemas de Motor Deixava a corrida com 14 voltas completadas. Senna conseguia manter a pequena vantagem sobre Berger na liderança da prova e já partia ele e Berger ir para colocar volta em Patrese.

Enquanto isso Prost estava bem longe de ser competitivo, apenas em 16ºlugar. Agora Alboreto estava sendo ameaçado por Nannini e Mansell na luta pelo 3ºlugar, lá na Frente Senna estava com pouca diferença na frente, Berger estava colado no Brasileiro, Gugelmin estava em 6ºlugar já poupando o equipamento, já que a March possuía o frágil motor Judd EV V8, Mesmo motor da Williams e da Ligier. Alboreto estava a absurdos 41.249 segundos atrás de Berger.
Classificação após 19 Voltas completadas: 1. Senna (27:17.424), 2. Berger (a 1.423), 3. Alboreto (a 42.672), 4. Nannini (a 43.132), 5. Mansell (a 43.751), 6. Gugelmin (a 48.155).

Na Volta 20 Triwhite entre Mansell, Alboreto e Nannini que acabou de dando mal nessa e rodando e perdendo a posição para Mansell e Gugelmin. Alboreto conseguiu se manter em 3º. Senna abria na volta 22 2.7 segundos para Berger que tentava tirar a invencibilidade da Mclaren de 7 corridas com o maravilhoso motor Honda e o Chassi MP4-4. Classificação após 21 Voltas: 1. Senna (30.07.468), 2. Berger (a 2.977), 3. Alboreto (a 46.556), 4. Mansell (a 47.425), 5. Nannini (a 53.111) e 6. Gugelmin (a 53.601) Nannini conseguiu recuperar a 5ªposição.

Na Volta 22 Mansell conseguiu passar Alboreto e assumir o 3ºlugar, fato louvável com a Williams-Judd de 1988 que não era um carro nada formidável, tão fraco que o Lotus-Honda T100 que era um desastre, mesmo com o motor Turbo. A pista começava a secar e já se formava um trilho e Senna começava a despachar vantagem sobre Berger, Diferença de 4.689 segundos , Mansell começava a abrir de Alboreto que tinha problemas em andar na chuva.

Classificação após 25 Voltas: 1. Senna (34.22.049), 2. Berger (a 4.689), 3. Mansell (a 52.280), 4. Alboreto (a 54.762), Nannini (a 55.358) e Gugelmin (a 1:00.875) com Capelli em 7º e Piquet em 8º.
Na Volta 25,Prost iria para os boxes, em 16ºlugar e com problemas de estabilidade em seu carro além da sua incapacidade em andar na chuva o Francês resolveu deixar o carro e abandonar a corrida, Deixando caminho livre para Senna tirar pontos de diferença no campeonato já que ele estava com 15 pontos na frente do Brasil. Foi o primeiro abandono de Prost na temporada.

Nannini assumiu o 4ºlugar de Alboreto e iria para cima de Mansell lutando pelo 3ºlugar, Mansell, Nannini e outros pilotos estavam pegando a parte de Fora para pegarem água, Nannini tinha um carro que rendia bem mais que o Mansell. A ultrapassagem foi inevitável na volta 28 Nannini assumia o 3ºlugar deixando Mansell o dono da casa em 4ºlugar. Nannini tinha os motores Ford Aspirado contra os Judd da Williams de Nigel Mansell. Senna e Berger estavam a mais de meia volta na frente de Nannini e Mansell.

Nelson Piquet conseguiu passar Capelli e assumiu o 7ºlugar e a classificação após 28 voltas era essa: 1. Senna (40:04.663), 2. Berger (a 7.406), 3. Nannini (a 54.672), 4. Mansell (a 55.182), 5. Alboreto (a 1:01.056), 6. Gugelmin (a 1:05.175), 7. Piquet, 8. Capelli, 9. Boutsen, 10. Warwick.

Nannini na volta 29 era o piloto com a volta mais rápida da prova com 1:24.176 – Média de 204.349 Km/h – 126.977 mph. Mas ao mesmo tempo que ele era bem rápido Nannini ainda pela inexperiência Nannini roda e perdeu posição para Mansell perdendo o 3ºlugar, Ainda conseguindo voltar na frente de Alboreto e de Gugelmin e na verdade Nannini deu muita sorte pois se desse algo errado ele iria ficar fora da corrida atolado na brita molhada. Gugelmin colava definitivamente em Alboreto na luta pelo 5ºlugar, evidente que Alboreto estava muito mal na corrida. Classificação após 31 Voltas: 1. Senna (44:20.496), 2. Berger (a 12.230), 3. Mansell (a 57.637), 4. Nannini (a 1:03.589), 5. Alboreto (a 1:06.436), 6. Gugelmin (a 1:07.252).

Os dois primeiros lugares pareciam consolidadas praticamente para Senna e Berger, Mas a corrida estava apenas em sua metade e a pista continuava a seca. Senna estava colocando uma volta em Boutsen e Piquet que disputavam a 7ªposição.

Gugelmin conseguiu ultrapassar Alboreto e assumir o 5ºlugar, O carro de Capelli, companheiro de Gugelmin estava com problemas no Alternador e tentou consertar isso com uma parada nos boxes. Boutsen tentava passar a Piquet na luta pelo 7ºlugar. Classificação após 34 Voltas completadas: 1. Senna (48:36.523), 2. Berger (a 15.819), 3. Mansell (a 57.754), 4. Nannini (a 1:06.888), 5. Gugelmin (a 1:09.790) e 6. Alboreto (1:13.625), 7. Piquet (a 1 Volta), 8. Boutsen (a 1 Volta).

Capelli na volta seguinte vai para os boxes e de lá não saiu mais e deixou a corrida. Senna continuava na frente mantendo uma boa vantagem sobre Berger que andando muito bem, e com grande vantagem para Mansell. Enquanto isso Alboreto tomava 1 volta sobre Senna, Sem ritmo de corrida e sendo vitima muito fácil de Piquet e Boutsen. Mas Boutsen estava com o seu motor parecendo apitar, fumaçando consideravelmente. Classificação após 37 Voltas: 1. Senna (a 52:52.228), 2. Berger (a 18.109), 3. Mansell (a 1:00.384), 4. Nannini (a 1:07.293), 5. Gugelmin (a 1:11.779), 6. Alboreto (a 1:23.715).

Mansell na volta 38 faria 1:24.072 a melhor volta da corrida – Média de 204.602 km/h – 127.134 Mph. Já estávamos chegando no terço final de corrida. Boutsen confirmou os sinais de motor fumando e deixou a corrida. A chuva começava a voltar na pista, E a expectativa mesmo com a chuva voltando poderia rolar uma parada nos boxes isso faria os boxes trabalharem nessa parte final, Mas a dúvida era colocar um pneu de pista seca ou de chuva?

Piquet conseguiu a ultrapassagem em cima de Alboreto e assumia a 6ªposição mesmo com as dificuldades da sua Lotus. Enquanto isso Nakajima e Warwick brigavam por lugares entre os 10 primeiros colocados. Berger tinha 32 segundos sobre Mansell , Só que Mansell começava a tirar muita vantagem sobre o Austriaco Gerhard Berger que estava tomando 3 segundos por volta de Mansell, e com isso a diferença caiu para 29 segundos restando 20 voltas para o final da corrida.

Berger começava a virar lento enquanto isso Mansell virava 1:23.815 na volta 44 estabelecendo a melhor volta da corrida passando dos 205 km/h (Média 205.230 Km/h – 127.524 mph) a diferença caia muito enquanto Senna estava jpa poupando o carro virando a 1:25, enquanto Mansell virava 1:24 e Berger 1:30.

A Ferrari estava se armando para os boxes quando Mansell baixava sua melhor volta para 1:23.736 (205.423 km/h – 127.644 Mph) e a vantagem sobre o Berger despencava muito mesmo. Os tempos de todos os pilotos iriam baixando, menos Berger que iria perdendo rendimento, Alboreto tenta uma cartada, ir para os boxes e voltar com os pneus de pista seca numa pista ainda em tese bastante molhada.

Berger tinha 8 segundos sobre Mansell, Em 10 voltas Berger perdeu mais ou menos 30 segundos de diferença. Senna era pressionado por Piquet que queria recuperar a volta sobre o Brasileiro na Mclaren e ao seu rival.

Berger era mais lento que a Osella de Nicola Larini e Mansell com 1:23.308 baixava a melhor volta da corrida 1:23.308 – Média de 206.479 Km/h – 128.300 Mph. Era questão de tempo para Mansell tomar o segundo lugar numa temporada em que o Leão estava sem se quer marcar pontos.

Na Volta 50 Mansell foi para cima de Berger foi bem para o lado quase indo para a grama e assumindo o 2ºlugar e já abrindo sobre Berger que agora precisa se preocupar com Nannini e Gugelmin que estavam perto para lutar por posições. Alboreto que tinha arriscado um pneu de chuva, Mas se deu muito mal pois a chuva voltou forte na corrida.

Classificação após 50 voltas completadas:
1. Senna (1:11.10,793), 2. Mansell (a 1:03.415), 3. Berger (a 1:05.728), 4. Nannini (a 1:11.798), 5. Gugelmin (a 1:16.265), 6. Piquet (a 1 Volta).

Senna tinha 1 minuto sobre Mansell, era só administrar que mesmo Mansell sendo o mais rápido da pista Senna tinha uma enorme distância para administrar nas voltas finais, já para Berger era enorme o sofrimento, ele perdia o 3ºlugar para Nannini, e com o desempenho pífio de Berger na parte final de prova ele poderia ficar bem para trás, E logo iria Gugelmin Chegar em Berger e a ultrapassagem era inevitável. Alboreto voltava para os boxes para colocar de novo os pneus de pista molhada. A ultrapassagem aconteceu na volta seguinte na volta 54 e Gugelmin estava em 4ºlugar, Berger era mais lento que todos os pilotos na pista. Senna permite a ultrapassagem de Piquet para recuperar a volta e logo Piquet iria passar a Berger, não tinha nada mais a fazer a Berger se não rezar para o carro melhorar, Mas os problemas são além dos pneus, Era problemas no motor do seu carro.

Senna começava a andar bem lento em 1:29. Mas assim mesmo Senna poderia virar esse tempo e levar a Mclaren a 8ªvitória seguida. Classificação após 55 voltas: 1. Senna (1:18.23.417), 2. Mansell (a 55.926), 3. Nannini (a 1:08.335), 4. Gugelmin (a 1:15.941), 5. Berger (a 1:23.027), 6. Piquet (a 1:26.182).

A voltas do final Piquet conseguiu a ultrapassagem sobre Berger que estava se arrastando na pista com a sua Ferrari, Mansell tentava de tudo para chegar em Senna, Mas mesmo assim nem era pelo forte desempenho do Leão, Mas pela enorme vantagem de Senna é que o Inglês não poderia fazer muita coisa a não ser ficar numa formidável 2ªposição com a Williams-Judd.

Classificação após 59 Voltas: 1. Senna (1:24.16.046), 2. Mansell (a 48.611), 3. Nannini (a 1:02.371), 4. Gugelmin (a 1:12.447), 5. Piquet (a 1:24.742), 6. Berger (a 1:26.490).

Senna ainda teve um susto no final da corrida, Era a briga pelo ponto final da corrida em que Berger, Warwick, Cheever e Patrese estavam disputando a posição e que acabou Warwick ganhando o último ponto e Berger acabou bem lento em 9ºlugar tomando passagem de Cheever e de Patrese. Enquanto Senna comemorava a sua 4ªvitória na temporada e se igualava as 4 vitórias de Prost no campeonato, Ficava 54 para Prost e 48 de Senna, Mansell depois de 3 vitórias seguidas na Inglaterra (Brands Hatch em 1985 e 1986 e Silverstone em 1987 conquistaria um resultado acima das expectativas pelo equipamento que ele tinha, com o 2ºlugar fez a festa da torcida, Corrida que marcou por uma corrida de chuva depois de quase 3 anos sem nenhuma chuva se quer, O primeiro pódio do Jovem Alessandro Nannini na formula 1 e os primeiros pontos da carreira de Mauricio Gugelmin, Piquet e Warwick completaram a zona de pontuação.

Resultado Final do GP da Inglaterra de 1988

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

GP de Portugal de 1987

Grid de Largada:

1. Gerhard Berger (Ferrari) 1:17.620
2. Nigel Mansell (Williams-Honda) 1:17.951
3. Alain Prost (Mclaren-Porsche) 1:17.994
4. Nelson Piquet (Williams-Honda) 1:18.164
5. Ayrton Senna (Lotus-Honda) 1:18.354
6. Michele Alboreto (Ferrari) 1:18.540
7. Ricardo Patrese (Brabham-BMW) 1:19.965
8. Stefan Johansson (Mclaren-Porsche) 1:20.134
9. Thierry Boutsen (Benetton-Ford) 1:20.305
10. Teo Fabi (Benetton-Ford) 1:20.483
11. Eddie Cheever (Arrows-Megatron) 1:21.207
12. Derek Warwick (Arrows-Megatron) 1:21.397
13. Andrea de Cesaris (Brabham-BMW) 1:21.725
14. Alessandro Nannini (Minardi-Motori Moderni) 1:21.784
15. Satoru Nakajima (Lotus-Honda) 1:22.222
16. Christian Danner (Zakspeed) 1:22.358
17. Martin Brundle (Zakspeed) 1:22.400
18. Rene Arnoux (Ligier-Megatron) 1:23.237
19. Phillipe Alliot (Lola-Ford) 1:23.580
20. Adrian Campos (Minardi-Motori Moderni) 1:23.591
21. Philippe Streiff (Tyrrell-Ford) 1:23.810
22. Ivan Capelli (March-Ford) 1:23.905
23. Piercarlo Ghinzani (Ligier-Megatron) 1:24.105
24. Jonathan Palmer (Tyrrell-Ford) 1:24.217
25. Alex Caffi (Osella-Ford) 1:24.792
26. Franco Forini (Osella-Ford) 1:26.635

Não Classificou:

27. Pascaul Fabre (AGS-Ford) 1:26.946

Prost Vence e passa a Ser o Maior Vencedor da Formula 1 em Estoril

Alain Prost comemorou a Vitória no GP de Portugal, ainda mais por um motivo especial, ele se tornava o maior vencedor da Formula 1 da História, superando Jackie Stewart que tinha 27 vitórias, Prost alcançava a sua 28ª na Carreira e a 3 na Temporada de 1987, no entanto Prost teria uma vitória difícil, pois a ascedente Ferrari fez a pole com Gerhard Berger e Mansell largava em 2º.

E Todos largaram, Berger não larga bem e Deixa Mansell assumir a ponta, mas logo na segunda curva tivermos um acidente envolvendo pelo menos 4 carros, e o Causador foi o Japonês Satoru Nakajima, Foi se completada a primeira volta, mas logo depois foi levantada a bandeira Vermelha, que dizer a largada foi abortada e teríamos um novo alinhamento.

Todos partiram para a volta de Apresentação exceto Christian Danner que não largou e Pascal Fabre que nem conseguiu se qualificar para a corrida. 25 pilotos realizaram a segunda largada e quem se deu bem na relargada foi Mansell de novo, Berger não largou bem mais uma vez e Senna pulou de 5º para 3º numa ótima largada, todo mundo saiu ileso na primeira volta da Corrida. e Berger voltava a liderança logo após a primeira volta, pegou o vácuo da Grande Reta de Estoril e passou de passagem Mansell Senna Sofria pressão de Piquet e Prost em 5º com Alboreto em 6º. Depois uma das Benettons e Patrese e Johansson completando os 9 primeiros. Após 3 Voltas Berger tinha uma enorme vantagem para Mansell em segundo. e Alboreto passava Prost e assumia a 5ªPosição, deixando Prost em 6º.

Nas primeiras voltas a única briga relevante era de Senna x Piquet pelo Terceiro lugar, já que Berger estava longe de Mansell que já tinha boa vantagem para Senna que tinha Piquet na Cola, Alboreto também tinha Prost na cola. Na volta 8 Senna sofria de vez pressão de Piquet, já tava difícil demais e a ultrapassagem era inevitável Mas assim mesmo Senna mantinha-se na Frente de Piquet, mas Alboreto e Prost chegaram mostrando que Senna não tinha um bom carro naquele momento e estava com problemas.

Na Volta 11 Senna perde o Terceiro lugar para Piquet que abre em cima de Senna, e Piquet já abria muito de Senna que segundos depois ficou muito, estranhamente e caia para o oitavo lugar. Mansell na volta 12 Fazia a melhor volta da Corrida. e vinha para cima de Berger, a Brincadeira para o leão já tinha acabado. Mas na Volta Seguinte Mansell fica lento e abandona a corrida, isso se mostrava desesperador para o Inglês e ótimo para Piquet que via os dois principais adversários ao titulo em maus lençóis, Senna longe de ficar entre os primeiros e Mansell fora, Na Volta 14 Senna ira para os Boxes para tentar Resolver o problema do seu carro e perde muitíssimo tempo. Prost iria para o Ataque em cima de Alboreto pelo 3ºLugar. Boutsen era o 5ºColocado. Berger tinha 11 segundos para Piquet que adotou uma tática de corrida conservadora, sem se arriscar muito e garantir pontos para ampliar sua vantagem para os adversários na luta pelo titulo Fabi era o Sexto colocado, mas bem longe de Boutsen que era o 5º. e Depois de mais de um minuto nos boxes Senna voltava para a pista em busca de pelo menos marcar um ponto.

Piquet tentava se aproximar de Berger, e fez a melhor volta da corrida na volta 18. Mas tinha vários retardatários para passar para tentar se aproximar de Berger. Por Causa dos muitos retardatários já que tinha muita gente na corrida, 23 carros na corrida ainda as coisas para Piquet não eram fáceis para chegar a Berger, e mais ainda para Alboreto e Prost que Brigavam pelo 3ºLugar. Na Volta 21 Boutsen parava para Trocar pneus, mas via que tinha mais problemas e Ficava para Trás na Corrida. na Volta 23 Adrian Campos sofria um acidente e deixava a prova, a partir dessa volta é que os Abandonos iriam ser mais freqüentes Warwick ficava atravessado na pista e uma das curvas depois de rodar na volta 24, mas conseguiu voltar a corrida. Na Volta 26 Piquet perdeu rendimento e foi ultrapassado por Alboreto e caiu para o Terceiro e bem perto dele Alain Prost tentando subir na corrida.

A Classificação em 27 voltas era a Seguinte: 1. Berger, 2. Alboreto 17.2, 3. Piquet 17.8, 4. Prost 18.7, 5. Fabi 33.1 e Cheever em 6º com 55.1 e na Volta Seguinte Piquet reconquistou a 2ªPosição na corrida deixando Prost se virar para passar Alboreto. Na Volta 29 Piquet vai para os Boxes e faz a troca de Pneus, na Volta seguinte Prost também vai para os Boxes. Ambas as equipes fazem boas paradas e voltam na Frente. A Situação era Berger e Alboreto na Frente e prontos para darem uma grande vitória para a Ferrari na Volta 32 Berger que tinha uma galáxia na Frente de Alboreto faz a sua parada para a troca de Pneus. e Prost na Volta 33 Fazia a melhor volta da corrida. Começava ai uma reviravolta da corrida?

Chegamos Quase na Metade da Corrida com 34 Voltas a Classificação era: Alboreto que ainda não tinha feito parada em 1º, com Berger em segundo 2.2, Fabi em Terceiro sem ter feito a sua parada 19.1, depois perto Prost 20.4 e Piquet com 21.6 atrás de Berger, e De Cesaris com a Brabham em 6º com 59.3 de distância para Alboreto. Prost iria para Cima de Fabi lutar pelo terceiro posto da corrida. e na Indecisão da Briga Piquet tentava o Bote para cima de Prost, Alboreto finalmente vai para os boxes fazer sua troca de pneus e volta atrás de Piquet e vai para o 5ºLugar e Berger voltava a Liderança. Mas o Grande Pega era entre a Benetton-Ford de Fabi e a Mclaren-Porsche de Prost, numa dessas e os dois se batem e dai Piquet acabaria herdando duas posições, então Piquet ficava na sua para ver o que aconteceria. Na Volta seguinte Prost passava Fabi e assumia a Segunda posição, e Piquet lutaria pelo Terceiro lugar, e Alboreto na Volta 38 abandonaria a corrida com problemas de Câmbio, Piquet também já tinha passado Fabi que caia para o 4ºLugar, sem nenhum demérito para o Italiano da Benetton que fazia uma corrida muito boa mesmo. Johansson nem estava em 5º, pois essa posição era Disputava mais por Cheever e De Cesaris.

15 pilotos ainda na corrida, Capelli e Palmer disputavam a vitória no Trofeu Jim Clark e Prost diminuía a Vantagem de Berger para 11 Segundos, o professor Prost vinha com tudo para cima do Austríaco mais bem sucedido na Formula 1 Depois de Rindt e de Lauda. Mas na volta seguinte Prost pega 2 retardatários e a vantagem sobe para 13 Segundos. para Prost começava uma perseguição de Gato e Rato, para Piquet em Terceiro, era garantir os 4 pontos e ficar cada vez mais perto do titulo de 1987. Mas precisava abrir o olho para a aproximação de Fabi que queria um pódio.

Berger conseguia manter a distância que tinha sobre Prost, apesar do Esforço do Francês que já não tinha ambição pelo titulo e que queria a sua vitória de número 28 na categoria, Berger estava em busca de sua 2ªVitória apenas. Mas em algumas Voltas Prost começou a tirar tempo de Berger a Diferença caia para 8 segundos a favor do Austríaco estávamos perto das 55 voltas completas, estava chegando a hora de se definir a corrida, e a Classificação após as 53 Voltas era essa daqui: Berger, Prost (6.3), Piquet (30.3), Fabi (34.0), Johansson (1 Volta) e De Cesaris (1 Volta) era outro que fazia muito boa corrida em 6º.

Só que na Volta 54 De Cesaris abandonaria a corrida, com problemas de Injeção (Brabham BT55, belo carro, mas faltava confiabilidade demais) a corrida vinha nessa perseguição e Prost estava querendo vencer a corrida, fez a volta mais Rápida na Volra 59. e Piquet tinha dificuldades contra Fabi para ficar com o pódio e tentar segurar os seus 4 pontinhos. e Berger entrava nas 10 Voltas finais com 4 segundos na Frente de Prost, Classificação era a Seguinte: Berger, Prost, Piquet e Fabi os 4 que continuavam na mesma volta, e Johansson e Chevver completando os seis primeiros.

Restando seis voltas para o Final Prost se aproximava de Berger, mas Berger tinha uma vantagem mais um menos segura em cima de Prost para garantir a primeira vitória da Ferrari no ano e Piquet sofria para ficar com o pódio devido aos fortes ataques de Fabi. e na Volta 65 Prost fazia a volta mais rápida da corrida. e a distância ira para 2.7 Prost teria uma chance só ou duas apenas para passar Berger e seria bastante difícil, mas eis que a 3 Voltas do Final Berger roda e Prost ver a Vitória cair do Colo, para Berger foi terrível pois tinha liderado praticamente a corrida toda, para Prost, a vitória caia do Colo. Prost só administrou as voltas finais para Vencer a corrida e comemorar a Quebra do Recorde. Um Recorde que durava 14 anos de Jackie Stewart. Para Berger, foi apenas lamentar o 2ºlugar depois de uma grande corrida em que ele dominou a corrida inteira e teria vencido se não fosse a Rodada. Piquet cruzava em Terceiro e Fabi acabava sem combustível, mas garantia a 4ªposição. Johansson e Cheever completavam os pontos, e Senna chegou perto de Cheever e por pouco acabou sem os pontos dessa corrida. Mesmo fora do Titulo de 87, Prost comemorava uma ocasião especial, o Francês fez uma corrida tipicamente Alain Prost, só acelerou quando precisou e contou com um pouco de sorte.

Resultado Final do GP de Portugal de 1987

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

GP da Áustria de 1986

Grid de largada

1 Teo Fabi (Benetton/BMW) 1’23.549
2 Gerhard Berger (Benetton/BMW) 1’23.743
3 Keke Rosberg (McLaren/TAG) 1’23.903
4 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’24.044
5 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’24.346
6 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’24.635
7 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’24.697
8 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’25.249
9 Michele Alboreto (Ferrari) 1’25.561
10 Derek Warwick (Brabham/BMW) 1’25.726
11 Philippe Alliot (Ligier/Renault) 1’25.917
12 René Arnoux (Ligier/Renault) 1’26.312
13 Patrick Tambay (Lola/Ford) 1’26.489
14 Stefan Johansson (Ferrari) 1’26.646
15 Johnny Dumfries (Lotus/Renault) 1’27.212
16 Alan Jones (Lola/Ford) 1’27.420
17 Martin Brundle (Tyrrell/Renault) 1’28.018
18 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’28.598
19 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’28.645
20 Philippe Streiff (Tyrrell/Renault) 1’28.951
21 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’29.073
22 Christian Danner (Arrows/BMW) 1’29.430
23 Andrea de Cesaris (Minardi/Motori Moderni) 1’29.615
24 Huub Rothengatter (Zakspeed) 1’32.512
25 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’33.988
26 Allen Berg (Osella/Alfa Romeo) 1’36.150

Prost vence na Áustria e seus adversários param pelo caminho

Em um dos momentos decisivos para o campeonato de 1986 o Francês Alain Prost vencia a 3ªcorrida do ano e acabou vendo seus adversários na luta pelo titulo parando pelo caminho, todos eles sem exceção.

Prost largava do 5ºlugar, Atrás de Riccardo Patrese com a Brabham-BMW em 4º, Keke Rosberg com a Mclaren-Porsche em 3º e das Benetton-BMW de Gerhard Berger que era o 2º e do Pole position Teo Fabi Mostrando que numa pista rápida os motores mais potentes em treino podem levar um carro a boas colocações no Grid de largada, Mas o grande problema da pista seria o consumo de combustível, pois todo mundo teria de poupar para chegar no final das 52 voltas da corrida, completando os 10 primeiros no Grid vinham Mansell, Piquet, Senna, Alboreto e Warwick, Mas o piloto Inglês da equipe Brabham não largou e com isso Alliot assumiu o 10ºposto.

Na largada quem se dá melhor é Gerhard Berger que assumiu a ponta da corrida com Fabi em segundo depois vinheram os dois Mclarens , as duas Williams e a Lotus de Ayrton Senna, Patrese largou mal devido a problemas com uma das marchas do seu câmbio. As Benettons estavam abrindo muito em relação ao restante do Grupo. Os top 6 eram Berger, Fabi, Prost, Mansell, Piquet, Rosberg e depois Senna, Arnoux, Alliot e Johansson. Fabi vinham para cima de Berger pela ponta e depois Mansell vindo para cima de Prost pela briga pelo 3ºlugar.
Patrese depois da 2ªvolta Abandonou a corrida com problemas de motor… E pensar que ela seria apenas a primeira das quebras. Logo depois de 4 voltas Berger começou a abrir muito de Fabi que começava a ficar mais para trás e perto dele tinha Prost que estava acuado pelo Nigel Mansell e ou pouco mais longe Piquet e Rosberg.

Dunfries já tomava uma volta, ele tinha feito uma parada, mal desconfiava que os problemas da Lotus iram começar dai ,Senna também foi para os boxes para troca de pneus em isso na 9ªvolta. Allen Berg com problemas elétricos abandonava a corrida com a patética Osella e a partir dessa volta os abandonos iriam ser bem em sequência. Jonathan Palmer da Zakspeed também deixava a corrida com problemas de motor, na volta 10 Dunfries com a Lotus também deixava a corrida, Senna na volta 10 foi para os boxes, mostrando que os problemas elétricos do seu carro estavam realmente comprometendo seu desempenho. Fabi começava a chegar de novo em Berger, Phillipe Streiff com a Tyrrell-Renault abandonava a corrida com problemas de motor, já era o 6ªpiloto a deixar a corrida em 10 voltas.

Classificação da corrida após 11 Voltas: 1. Berger 17:01.689 – 2.Fabi a 2.531 – 3.Prost a 7.981 – 4.Mansell a 8.769 – 5. Piquet a 16.032 – 6. Rosberg a 17.111. Senna voltava para a corrida, mas com quase 2 voltas de atraso e provavelmente em último lugar na corrida. E continuava Mansell perto de Prost brigando pelo 3ºlugar enquanto isso Martin Brundle deixava a corrida com problemas com o turbo do Renault da sua Tyrrell, Fabi continuava a se aproximar de Berger para atacar seu companheiro de equipe na briga pela liderança e até para apagar a estrela de Berger que brilhava na temporada de 86.

Enquanto isso Senna foi pelos boxes pela terceira vez e acabou deixando a corrida, com problemas de Motor. Pior foi com que aconteceu com Nannini que teve sua suspensão quebrada do nada e acabou rodando até o campo cheio de plantas e parou, nada aconteceu com Nannini e na mesma volta do abandono do Nannini, foi à vez De Cesaris deixar a corrida com problemas de Embreagem.

Na 17ªvolta Fabi finalmente partiu para o ataque para cima de Berger, pegou o vácuo de Berger e passou Berger e assumiu a ponta, só que na curva seguinte Fabi apresentou problemas de motor, provavelmente ele forçou demais o moto para passar Berger e com isso Fabi deixou a corrida e perdeu uma grande chance de vencer pela primeira vez na formula 1.

Com isso Prost já assumia o 2ºlugar com Mansell em 3º que ira para cima de Prost mais do que nunca, ele na passagem da 17ªpara a 18ªvolta Mansell foi para a cima e por pouco ele não conseguia a 2ªposição. Rothengatter teve seu pneu furado e teve de ir aos boxes. Alliot acabou abandonando a corrida com problemas de motor, com isso só sobravam 14 pilotos na corrida. Nelson Piquet na 18ªvolta Piquet vai para os boxes para a troca de pneus e faz uma parada bem rápida. A diferença do Berger que era o primeiro para Prost que era o segundo era de nada mais nada menos que 12.120.

Berger após 20 voltas continuava tranquilo na liderança da corrida. Alboreto na volta 20 foi para os boxes e a Ferrari fez a troca em 7.74 segundos, uma parada bem rápida e voltava em 8ºlugar. Prost na volta 21ª fez sua parada em 13.33 segundos, uma parada lenta perto da parada de Alboreto e a de Piquet.

Johansson fez sua parada nos boxes para troca de pneus, Gerhard Berger continuava líder da corrida após 23 voltas completadas. Classificação após 23 voltas: Berger, Mansell, Rosberg, Prost, Arnoux, Piquet, Alboreto, Jones, Johansson, Danner, Boutsen, Tambay, Rothengatter e Ghinzani. Rosberg depois da 23ªvolta foi para a sua parada que foi rápida. Uma parada de 9 segundos, Com isso Prost é o 3º, Arnoux em 4º e Piquet em 5º e Rosberg em 6º. Parecia que ninguém iria parar Berger nessa corrida já que ele estava com os compostos mais duros e poderia apontar de até não fazer parada para os boxes.

Mas na volta 26, Berger foi para os boxes e o que era para ser uma simples parada nos boxes se transformou numa parada longa, foi descoberto um problema no carro do Austríaco que parecia que seria imbatível. Com isso Mansell passava em 1º com Prost em 2º e Arnoux em 3º muito bem com a sua Ligier com os pneus Pirelli que poderiam durar a corrida toda com o mesmo pneu. Enquanto Mansell colocava uma volta em cima de Johansson .

Thierry Boutsen que vinha numa razoável 11ªposição tem seu motor estourado e teve de deixar a corrida. Johansson também foi para os boxes com alguns problemas no seu carro, Nesse momento só tínhamos 13 carros na corrida e alguns deles já estavam deficientes e com problemas. Mansell na volta 29 foi para os boxes para a sua parada que foi de 11.19 segundos.

Na volta 28 Alan Prost fez a melhor volta da corrida com 1:31.172 – Média de 234.625 km/h, Na volta 30 Nelson Piquet foi para os boxes para abandonar a corrida de motor e Arnoux foi para os boxes e com problemas infelizmente pois vinha numa boa 3ªposição para a Ligier mas agora ficaria para trás.

Berger voltou para a corrida, mas bem atrasado em relação aos lideres com 4 voltas de atraso. A classificação após 29 voltas era a seguinte: Prost 45:37.460 – Mansell a 11.686 – Rosberg a 22.794 – Alboreto a 1:03.478 – Jones a 1 volta e Danner a 1 volta.

Mas Danner perderia 2 posições: Para Johansson e Tambay. Enquanto Prost continuava líder da corrida na volta 32 Mansell acabou abandonado a corrida com problemas de semieixo, ele que vinha em 2ºlugar e com isso deixou a corrida inteirinha para Prost e Rosberg. E as melhores brigas seriam pelo 3ºlugar que tinha Alboreto ocupando essa posição, depois vinham Jones, Johansson, Tambay e Danner um pouco mais atrás brigando por essas posições (4º, 5º e 6º) e quem já vinha o mais rápido da corrida era Gerhard Berger que tinha com alguma esperança de pelo menos marcar algum ponto tamanha era as quebras que tinha na corrida nesse momento. Arnoux também voltou a corrida, Mas o desempenho do carro não era o mesmo, ele se arrastava na pista tentando ainda marcar pontos, mas seria difícil pra ele com o ritmo de corrida dele.
Classificação após 34 voltas: Prost (53:14.270) – Rosberg (a 25.957) – Alboreto (a 1:19.894) – Jones (a 1 volta) – Tambay (a 1 Volta) – Johansson (a 1 Volta).
A briga que iria agitar a corrida era pelo 5ºlugar entre a Lola de Tambay e a Ferrari de Alboreto, apesar da Superioridade da Ferrari nesse confronto o Lola-Ford Turbo estava muito bem na corrida, a melhor volta da corrida.

Na volta 38 Prost colocava 1 volta em cima de Michele Alboreto que é o terceiro lugar na corrida, apesar da boa corrida a Ferrari mostrava que não era tudo isso e que sua posição também se devia muito aos problemas dos seus adversários mais fortes que ela mesmo.
Classificação após 38 voltas: Prost (59.21.286) – Rosberg a 27.691 – Alboreto a 1 volta – Jones a 1 volta – Tambay a 1 volta – Johansson a 1 volta. Apesar de ter uma parte do seu aerofólio do seu carro quebrado Johansson passou Tambay, Johansson assumia o 5ºlugar da corrida apesar de toda a dificuldade do seu carro estar lento de reta por causa desse problema. E enquanto isso Prost na volta 41 dava 2 voltas em cima de Tambay e de Johansson e dava 3 voltas em cima de Danner, era dominador absoluto da corrida Alain Prost.

Gerhard Berger continuava voando na pista, fazendo de novo a volta mais rápida na 38ªvolta para ele pois ele tinha 4 voltas de atraso fazendo 1:29.784 – Média: 238.252 km/h.

Johansson tinha uma distância enorme para passar Jones com a Lola-Ford, Mas o Sueco vinha melhor do que Jones e só tinha 17 segundos para tirar do Jones para brigar pelo 4ºlugar na corrida. Restando 8 voltas para o Final da corrida parecia que nada iria mudar na frente.
Classificação após 44 voltas: Prost (1:08.39.852) – Rosberg a 32.427 – Alboreto a 1 volta – Jones a 1 Volta – Johansson a 2 voltas – Tambay a 2 voltas. A única posição que poderia mudar era a 4ªposição que indicava que teríamos briga por posição, fora disso sem nenhuma cogitação a não ser que Berger conseguisse um milagre de chegar aos pontos.

A não ser que a menos de 5 voltas para o Final Keke Rosberg teve problemas elétricos em sua Mclaren e deixou a corrida, o Finlandês já tinha problemas de da 45ªvolta, Com isso Alboreto passava a 2ªcolocação e Johansson passando Jones e com Quebra de Rosberg assumiu o terceiro lugar com Jones em 4º, Tambay em 5º e Danner em 6º, Berger que estava em sétimo lugar estava tentando o milagre, apesar de vários carros com problemas não conseguiu nada mais que o 7ºlugar quando na verdade era ele que deveria ter vencido pois ele tinha o carro do dia até ter problemas. Mas Prost se recuperava no campeonato. Alboreto e Johansson no pódio acabaram fazendo do dia da Ferrari feliz depois de todos os fracassos da temporada de 86 após um 85 quase triunfal com Alboreto. Festa passa a Lola-Ford que marcava seus primeiros pontos do ano e a mesma coisa com a Arrows que conseguia seu 1ºponto com Christian Danner, Além de Berger em 7º, Rothengatter com a Zakspeed em 8º, Rosberg ainda foi o 9ºlugar mesmo com a quebra eletrônica, e Arnoux e Ghinzani completaram os 11 pilotos que terminaram a corrida.

Resultado final do GP da Áustria de 1986

Fotos:

View post on imgur.com

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif