Dakar 2018, Na Categoria Caminhões: Russos levam o campeonato para a Kamaz

Nos Caminhões, Sem qualquer susto para o trio Russo formado por Eduard Nikolaev, Evgeny Yakovlev e Vladimir Rybakov, Levando a Kamaz para mais um campeonato no Dakar. O 4ºlugar no último estágio a 4 minutos e 17 segundos atrás dos vencedores do Estágio O trio formado Holandês Ton Von Genugten, Bernard Der Kinderen e do Mecânico Peter Willemsen da Iveco levou a vitória, Com 1 hora, 39 minutos e 47 segundos.

Em segundo lugar na Geral foi o Trio da Equipe Maz, Formado por Siarhei Viazovich, Pavel Haranin e Andrei Zhyhulin. Um resultado inédito para a marca. Mesmo com a desvantagem de 3 Horas, 57 minutos e 17 segundos. E o pódio na categoria geral ficou com os Russos Airat Mardeev, Aydar Belyaev e Dmitriy Svistunov com a Kamaz, com mais de 5 horas e 20 minutos atrás dos Campeões.

O melhor Iveco ficou com o Cazaque Artur Ardavichus, Completando os 5 primeiros colocados chegou o Martin Macik (2ºlugar no Estágio), Com o Caminhão da Liaz. Uma surpresa já que não é um caminhão que esta entre os favoritos.

Apesar do título da Kamaz, Dá para se falar em um equilibrio de Forças na Categoria, Com um pelotão de frente que é composto de Kamaz e Iveco. Com Tatra, Renault e MAZ logo a seguir e Hiro, Liaz e Scania formando um 3ºpelotão. Eduard Nikolaev chegou ao seu 4ºcampeonato do Dakar.

Classificação final da 14ªEtapa do Dakar 2018
Categoria Caminhões – Córdoba

Pos. Piloto Caminhões Tempo
1 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO 01H 39′ 47”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
2 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 00H 00′ 11”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
3 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ + 00H 03′ 35”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
4 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00H 04′ 17”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
5 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 00H 04′ 55”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
6 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00H 05′ 46”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
7 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 00H 06′ 02”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
8 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 00H 07′ 35”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
9 503 Aleksandr Vasilevski (Bielorússia) 5309RR MAZ + 00H 12′ 33”
Dzmitry Vikhrenko (Bielorussia)
Anton Zaparoshchanka (Bielorussia)
10 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 00H 14′ 45”
Mitsugu Takahashi (Japão)
11 528 Aviv Kadshai (Israel) DAF CF85MX510 + 00H 15′ 02”
Ishar Armony (Malásia)
Maoz Vilder (Israel)
12 530 Mathias Behringer (Alemanha) MAN SX + 00H 15′ 26”
Stefan Henken (Alemanha)
Marco Moreiras (Portugal)
13 518 Aliaksei Vishneuski (Bielorussia) 5309RR MAZ + 00H 15′ 28”
Maksim Novikau (Bielorussia)
Andrei Neviarovich (Bielorussia)
14 532 Martin Soltys (República Tcheca) TATRA BUGGYRA RACING + 00H 17′ 02”
Josef Kalina (República Tcheca)
Tomas Sikola (República Tcheca)
15 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 00H 18′ 20”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
16 522 Rafael Tibau Maynou (Espanha) MERCEDES AXOR + 00H 22′ 27”
Pep Sabate (Espanha)
Rafael Tibau Roura (Espanha)
17 523 Dave Ingels (Bélgica) RTS RACING + 00H 22′ 31”
Michal Wrzos (Poland)
Kurt Keysers (Bélgica)
18 514 Steven Rotsaert (Bélgica) MAN TGA 26.480 + 00H 26′ 41”
Charly Gotlib (Belgica)
Jan Van Der Vaet (Bélgica)
19 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 04H 23′ 45”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Dakar 2018 – Estágio 13 – Nos Caminhões Nikolaev ganha e Argentinos abandonam com problemas mecânicos. Kamaz com o título sacramentado!

A Disputa pelos Caminhões que tinha tudo para ser a mais disputada no Dakar 2018 acabou tendo nessa etapa sua definição do campeonato. Com a quebra do Caminhão de Federico Villagra. O Caminho para o trio Russo formado por Eduard Nikolaev, Evgeny Yakovlev e Vladimir Rybakov para não só vencer a especial como pra confirmar o título nos caminhões. Mais um campeonato para os Russos da Kamaz, Que venceram em 2015, 2017 e nesse ano eles conquistam o Bicampeonato.

50 segundos depois terminaram outro trio russo da Kamaz, Liderado por Airat Mardeev com o copiloto Aydar Belyaev e o mecânico Dmitriy Svistunov. Em terceiro lugar ficou com o Tcheco Martin Kolomy com o Caminhão da Tatra, 6 minutos e 6 segundos dos vencedores. O Trio Bielorusso Siarhei Viazovich, Pavel Haranin e Andrei Zhyhulin ficaram a 27 minutos e 45 segundos, Ficando no 4ºlugar na especial, Mas isso não era o mais importante. Os trio da Mas praticamente garante um importante vice-campeonato do Dakar, Com 3 horas, 53 segundos e 59 segundos dos russos. Em terceiro lugar da Geral esta com o Russo Airat Mardeev, com 5 horas, 21 minutos e 5 segundos de distância para o líder.

Dmitri Sotnikov foi o 5ºcolocado com o Kamaz. O Estágio foi terrível para os caminhões da Iveco que tiveram apenas no Arturo Ardavichus como seu melhor piloto. Em 9ºlugar a 1 hora e 12 segundos dos vencedores, O Cazaque vem em 4ºlugar na geral. Ton van Genugten com seu Iveco fez uma prova bem ruim e caiu para o 9ºlugar na classificação geral. Os Japoneses Terumiro Sugawara e Mitsugu Takahashi que ficaram em 6º no Estagio se deram muito bem e subiram para o 5ºlugar na Classificação Geral.

É de se lamentar mesmo o abandono dos Argentinos, Não só porque seria algo incrível para eles como para a competição que vinha se desenvolvendo em uma grande Briga no final entre esses dois pilotos. Com o que aconteceu o Campeonato esta praticamente sacramentado na mãos de Nikolaev e da competente equipe da Kamaz.

Resultado Final da 13ªEtapa do Dakar 2018
De San Juan a Córdoba – Categoria Caminhões

Pos. Piloto Carros Tempo
1 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ 05h 59′ 02”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
2 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 00′ 50”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
3 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 00h 06′ 06”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)
4 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 00h 27′ 45”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
5 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 32′ 54”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
6 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 00h 39′ 16”
Mitsugu Takahashi (Japão)
7 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 00h 52′ 30”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
8 532 Martin Soltys (República Tcheca) TATRA BUGGYRA RACING + 00h 57′ 50”
Josef Kalina (República Tcheca)
Tomas Sikola (República Tcheca)
9 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 01h 00′ 12”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
10 518 Aliaksei Vishneuski (Bielorussia) 5309RR MAZ + 01h 20′ 08”
Maksim Novikau (Bielorussia)
Andrei Neviarovich (Bielorussia)
11 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 01h 22′ 21”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
12 503 Aleksandr Vasilevski (Bielorússia) 5309RR MAZ + 01h 27′ 00”
Dzmitry Vikhrenko (Bielorussia)
Anton Zaparoshchanka (Bielorussia)
13 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 01h 34′ 53”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
14 530 Mathias Behringer (Alemanha) MAN SX + 01h 41′ 42”
Stefan Henken (Alemanha)
Marco Moreiras (Portugal)

Classificação Geral

Pos. Piloto Carros Tempo
1 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ 53h 13′ 33”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
2 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 03h 53′ 59”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
3 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 05h 21′ 05”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
4 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 06h 36′ 37”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
5 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 07h 59′ 48”
Mitsugu Takahashi (Japão)
6 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 08h 02′ 51”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
7 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 09h 01′ 18”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)
8 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 09h 18′ 45”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
9 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO + 09h 29′ 11”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
10 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 09h 41′ 02”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
11 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ + 10h 04′ 29”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
12 532 Martin Soltys (República Tcheca) TATRA BUGGYRA RACING + 21h 44′ 54”
Josef Kalina (República Tcheca)
Tomas Sikola (República Tcheca)
13 503 Aleksandr Vasilevski (Bielorússia) 5309RR MAZ + 25h 55′ 42”
Dzmitry Vikhrenko (Bielorussia)
Anton Zaparoshchanka (Bielorussia)
14 518 Aliaksei Vishneuski (Bielorussia) 5309RR MAZ + 42h 51′ 04”
Maksim Novikau (Bielorussia)
Andrei Neviarovich (Bielorussia)

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Dakar 2018 – 12ªEtapa – Nos Caminhões, Os dois primeiros colocados Separados por apenas 1 segundo após especial

Nos Caminhões, Ton Van Genunten, Levou seu trio a mais uma vitória em estágio, Depois de 7 duras e árduas horas. O Holandês trouxe seu Iveco para a vitória. 4 minutos e 11 segundos depois ficou o trio do caminhão Tcheco da Tarta, Comandado por Martin Kolomy.

Já entre os dois postulantes ao título do Dakar 2018. Eduard Nikolaev terminou em 3º, 1 minuto e 8 segundos a frente de Federico Villagra que levou seu Iveco ao 4ºlugar. Isso foi o Bastante para o Trio Russo voltar a liderança do Dakar. A Vantagem entre os dois é de apenas 1 segundo, Faltando apenas 2 estágios para o final e com mais de 47 horas percorridas por essas duas duplas, Eles são separados apenas por 1 segundo de diferença. A expectativa dos Argentinos é enorme para o final do Dakar comemorem um campeonato que vai ser épico!

Vencer a Kamaz, Já não é uma tarefa das mais fáceis. Agora vencer em sua casa será uma conquista épica em todos os sentidos e ficará para sempre no coração de cada Argentino que prestigia a Odisseia. Arturs Ardavichus completou os 5 primeiros colocados do Estágio.

Na classificação Geral Siarhei Viazovich leva o caminhão da MAZ para o 3ºlugar, Que agora parece definido. Já que Airat Mardeev com a Kamaz não foi bem. Ficou em 11ºlugar e praticamente perdeu a chance do pódio. O Russo precisa se preocupar com o Ton von Genunten que leva o segundo caminhão da Iveco entre os 5 primeiros colocados.

Resultado final da 12ªEtapa do Dakar 2018
De Chilecito a San Juan

POS. Piloto Caminhões Tempo
1 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO 07h 02′ 36”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
2 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 00h 04′ 11”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)
3 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 06′ 21”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
4 501 Federico Villagra (Argentina) POWERSTAR IVECO + 00h 07′ 29”
Ricardo Adrian Torlaschi (Argentina)
Adrian Arturo Yacopini (Argentina)
5 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 00h 15′ 14”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
6 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 00h 26′ 20”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
7 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 00h 32′ 16”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
8 518 Aliaksei Vishneuski (Bielorussia) 5309RR MAZ + 00h 35′ 00”
Maksim Novikau (Bielorussia)
Andrei Neviarovich (Bielorussia)
9 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 00h 38′ 11”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
10 503 Aleksandr Vasilevski (Bielorússia) 5309RR MAZ + 00h 39′ 02”
Dzmitry Vikhrenko (Bielorussia)
Anton Zaparoshchanka (Bielorussia)
11 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 47′ 43”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
12 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 01h 02′ 28”
Mitsugu Takahashi (Japão)
13 532 Martin Soltys (República Tcheca) TATRA BUGGYRA RACING + 01h 28′ 04”
Josef Kalina (República Tcheca)
Tomas Sikola (República Tcheca)
14 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 01h 47′ 36”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)

 


Classificação Geral

POS. Piloto Caminhões Tempo
1 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ 47h 14′ 31”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
2 501 Federico Villagra (Argentina) POWERSTAR IVECO + 00h 00′ 01”
Ricardo Adrian Torlaschi (Argentina)
Adrian Arturo Yacopini (Argentina)
3 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 03h 26′ 14”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
4 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 05h 20′ 15”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
5 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO + 05h 23′ 40”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
6 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 05h 36′ 25”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
7 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 07h 10′ 21”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
8 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 07h 20′ 32”
Mitsugu Takahashi (Japão)
9 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 07h 43′ 52”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
10 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 08h 18′ 41”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
11 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 08h 55′ 12”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)
12 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ + 09h 31′ 35”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
13 532 Martin Soltys (República Tcheca) TATRA BUGGYRA RACING + 20h 47′ 04”
Josef Kalina (República Tcheca)
Tomas Sikola (República Tcheca)

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

 

Caminhões no Dakar: Kamaz domina 5ºdia e Nikolaev dispara na ponta do Dakar 2018

O Trio Russo formado por Airat Mardeev/Aybar Belyaev/Dmitry Svistunov conquistou a vitória no estágio de San Juan de Marcona até Arequipa. Em um dia aonde a Kamaz dominou o estágio, Com 3 dos 4 trios Russos nas 3 primeiras posições.

Dmitry Sotnikov ficou em 2ºlugar e Eduard Nikolaev ficou com o 3ºlugar a 4 minutos e 33 segundos dos vencedores, Mas em relação a sua luta pelo título com o Argentino Federico Villagra dai a vantagem do piloto da Kamaz e sua turma foi de 21 minutos e 10 segundos. Os Argentinos ficaram apenas em 9ºlugar com o Caminhão da Iveco. Na Classificação Geral a diferença entre os dois esta em 58 minutos e 5 segundos a favor de Nikolaev/Yakovlev/Rybanov.

Ton von Genugten ficou com o 4ºlugar na especial com o primeiro caminhão da Iveco. Em 5ºlugar ficou com o Cazaque Artur Ardavichus também com o caminhão da Iveco.

Apesar da monopólio da Kamaz dos 3 primeiros lugares. As 5 primeiras posições na classificação geral estão entregues a 5 marcas de caminhões diferentes: Kamaz em 1º com Nikolaev, Iveco em 2º com Villagra, MAZ em 3º com Siarhei Viazovich, Liaz com Martin Macik em 4º e em 5ºlugar o caminhão Japonês da Hino com Terohito Sugawara.

Resultado Final – 5ªEtapa do Dakar 2018

POS. Piloto Caminhão Tempo
1 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ 03H 32′ 39”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
2 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ + 00H 03′ 56”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
3 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00H 04′ 33”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
4 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO + 00H 05′ 30”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
5 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 00H 13′ 24”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
6 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 00H 20′ 47”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)
7 503 Aleksandr Vasilevski (Bielorússia) 5309RR MAZ + 00H 21′ 39”
Dzmitry Vikhrenko (Bielorussia)
Anton Zaparoshchanka (Bielorussia)
8 518 Aliaksei Vishneuski (Bielorussia) 5309RR MAZ + 00H 24′ 34”
Maksim Novikau (Bielorussia)
Andrei Neviarovich (Bielorussia)
9 501 Federico Villagra (Argentina) POWERSTAR IVECO + 00H 25′ 43”
Ricardo Adrian Torlaschi (Argentina)
Adrian Arturo Yacopini (Argentina)
10 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 00H 25′ 56”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
11 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 00H 32′ 07”
Mitsugu Takahashi (Japão)
12 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 00H 35′ 10”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
13 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 00H 57′ 16”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)  

 

Classificação Geral:

POS. Piloto Caminhão Tempo
1 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ 15H 59′ 39”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
2 501 Federico Villagra (Argentina) POWERSTAR IVECO + 00H 58′ 05”
Ricardo Adrian Torlaschi (Argentina)
Adrian Arturo Yacopini (Argentina)
3 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 02H 43′ 46”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
4 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 03H 15′ 40”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
5 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 03H 24′ 08”
Mitsugu Takahashi (Japão)
6 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ + 03H 57′ 00”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
7 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 04H 03′ 15”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
8 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 04H 21′ 22”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
9 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO + 04H 31′ 26”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
10 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 05H 14′ 52”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Avaliação dos Pilotos – Dakar 2017 – Categoria Caminhões e UTV

Eduard Nikolaev (Rússia) / Evgeny Yakovlev (Rússia) / Vladimir Rybakov (Rússia)

Após um 2016 frustante ficando apenas em 7ºlugar Eduard Nikolaev junto de Evgeny Yakovlev e Vladimir Rybakov recuperou o campeonato que se perdeu no ano passado. O Trio russo da Kamaz começou a disputar o campeonato quando ganhou na 3ªEtapa. E depois de um Dakar inteiro disputando com os pilotos da Iveco (Com o Campeão Gerard de Rooy e o trio Argentino) e com Sotnikov/Akhmadeev/ Leonov com a Kamaz pelo campeonato, Nos três últimos estágios é que se definiu o campeonato para o piloto de 32 anos e para seus companheiros com 3 vitórias no que acabou fazendo mais uma vez Nikolaev o campeão de 2017 junto de Yakovlev e Rybakov em um título merecido que fez a Kamaz retornar ao domínio do Dakar.

Dmitry Sotnikov (Rússia) / Rusian Akhmadeev (Rússia) / Igor Leonov (Rússia)

Sem um grande resultado juntos (Apenas Akhmadeev conseguiu um vice-campeonato com Nikolaev em 2015 e Igor Leonov em 3ºlugar com Karginov no mesmo ano) Vieram para o Dakar sem grandes expectativas e dai no decorrer do Rally o trio mostrava bons resultados chegando a um 2ºlugar no 2ºEstágio e após 4 etapas acabaram por assumir a liderança na Geral.

Essa liderança seria mais uma vez alcançada na 8ªEtapa. Uma etapa antes eles voltaram a liderança dos caminhões. Poderia até ter conseguido o campeonato, Mas Nikolaev acabou com a parada e Sotnikov não conseguiu reverter a parada a favor dele. Um vice-campeonato para um trio que não estava na lista dos candidatos ao título e fazendo a dobradinha da Kamaz em 2017.

Gerard de Rooy (Holanda) / Moises Torrallardona (Espanha) / Darek Rodewald (Polônia)

Em busca de seu terceiro campeonato Gerard de Rooy manteve o trio vencedor de 2016 que é o trio mais miscigenado com um Holandês, Um Espanhol e um Polonês quando geralmente os trios são do mesmo país e nesse caso é uma quebra de tendência. O Trio com a Iveco teve problemas em alguns estágios como o 3º aonde eles ficaram em 17ºLugar perdendo 30 minutos caindo para o 13ºlugar. Em dois dias De Rooy ganhou 2 estágios e acabou voltando a liderança do Dakar.

Pena que para o time comandado pelo Holandês acabou não conseguindo mais vitórias no estágio e aos poucos os Trios da Kamaz começavam a dominar o Dakar e logo os pilotos da Iveco foram perdendo terreno e ficando no 3ºlugar que acabou sendo a posição de De Rooy, Torrallardona e Rodewald até o final do Dakar representando a Iveco no pódio. Depois de 2016 com a taça agora vão ter de recuperar essa taça em 2018.

Federico Villagra (Argentina) / Adrian Arturo Yacopini (Argentina) / Ricardo Adrian Toriaschi (Argentina)

Federico Villagra que levou a Argentina para o pódio inédito nos caminhões. Para esse ano Villagra era o único a tentar melhorar esse retrospecto. Os outros dois pilotos eram os pilotos que estavam nos carros os também Argentinos Adrian Arturo Yacopini como copiloto e o mecânico Ricardo Adrian Toriaschi. O Dakar do novo trio que representava os nossos hermanos foi muito bom com seu caminhão Iveco com a estrutura da equipe de Gerard de Rooy. Com 2 vezes batendo na trave para vencer um estágio e outros duas vezes ficando em 3ºlugar os Argentinos fizeram um bom papel.

Dois estágios fracos sendo um deles em 15ºlugar (Na 5ªEtapa) acabou por comprometer o sonho de um novo pódio que para Villagra, Yacopini e Toriaschi escaparem diante dos dedos dos sul-americanos por causa de menos de 20 minutos sobre o patrão Gerard de Rooy e sua trupe. Mas devemos salientar a importância de temos um trio sul-americano no Dakar fazendo muito bonito o que pode incentivar a mais tiros sul-americanos para as próximas edições no Dakar.

Airat Mardeev (Rússia) / Aydar Belyaev (Rússia) / Dmitriy Svistunov (Rússia)

Os campeões de 2015 o trio da Kamaz Airat Mardeev com seu copiloto Aydar Belyaev e o Mecânico Dmitriy Svistunov tiveram um Dakar para se esquecer. Com problemas nos 3 primeiros dias ele ficaram de fora dos 10 primeiros colocados que o fizeram terminar em 14ºlugar. A Partir dai os pilotos russos da Kamaz recuperaram em alguns estágios com um 2ºlugar (4ºEstágio) e um 3ºlugar (5ºEstágio). Parecia que Mardeev iria conseguir disputar o título.

Mas no 8ºestágio é que matou completamente a possibilidade de título aonde eles perderam um tempão com um desastroso 39ºlugar no dia caindo para o 10ºlugar bem longe do título. Na parte final nas três últimas corridas o trio conquistou top 3 o que acabou fazendo eles terminarem em 5ºlugar a 2 horas e 26 minutos dos vencedores do Dakar. O que é pouco para quem achou que iria disputar o título.

Aleksandr Vasilevski (Bielorússia) / Dzmitry Vikhrenka (Bielorússia) / Anton Zaparoshchanka (Bielorússia)

Um Dakar muito discreto para o trio Bielo-russo que começaram lá atrás desde do começo até o 7ºEstágio de Fora dos 10 primeiros colocados na geral, Na Segunda parte o piloto Aleksandr Vasilevski, seu copiloto Dzmitry Vikhrenka  e o mecânico Anton Zaparoshchanka com o caminhão da MAZ conseguiram melhorar o desempenho e foram subindo rapidamente do 11ºlugar para o 7º em apenas um dia.

Na parte final ganharam mais uma posição e acabaram o Dakar a 8 minutos do trio que foi 5ºlugar no Dakar. Os melhores resultados nos Estágios foram 2 resultados em 6ºlugar. mesma posição da classificação geral que foi o melhor resultado pessoal deles no evento.

UTV

Leandro Torres (Brasil) / Lourival Roldan (Brasil)

Os Brasileiros Leandro Torres e Lourival Roldan em sua primeira oportunidade na nova categoria que surgiu no Dakar eles aproveitaram a possibilidade e usando da regularidade eles assumiram a liderança na geral a partir da 5ªEtapa para não perder mais e se tornarem os primeiros Brasileiros campeões do Dakar. Foram 2 vitórias e 9 resultados entre os 3 primeiros colocados.

Parabéns aos Brasileiros por colocarem seu nome na história do Dakar como os primeiros campeões dos UTV e por colocarem o nome deles na história do Automobilismo off-road Brasileiro.

Polaris vs Yamaha

Foi um banho da Polaris sobre a Yamaha. Enquanto que todos os carros da fábrica Norte-americana estavam vivos e ficaram vivos até o final do Dakar os UTV Japoneses da Yamaha já estavam todos fora da disputa depois da 5ªEtapa. Ou seja, Nem teve disputa. Na verdade foi um massacre completo. Só espero que tenhamos mais UTV para 2018.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar / velocidades.pt / newsportevents.pt / Caminhoes e Carretas