Formula Indy – Dixon conquista Pentacampeonato em Sonoma, Com Hunter-Reay vencendo após corrida impecável

Na última prova do campeonato se confirmou o favoritismo do Neozelandês Scott Dixon, Com o segundo lugar ele conquistou o 5ºtítulo da sua carreira na Formula Indy. Em uma corrida calma para o piloto da Ganassi, Ainda mais ajudado pelo erro de Rossi na primeira curva que acabou dando a tranquilidade a Dixon. O Norte-Americano Ryan Hunter-Reay dominou a prova e conquistou a vitória no Circuito de Sonoma, Que vai sair do calendário da categoria em 2019.

O Campeonato que estava favorável para o piloto Neozelandês, ficou bem melhor com a Largada. Enquanto Ryan Hunter-Reay e Scott Dixon mantiveram as 2 primeiras posições. Alexander Rossi tentou ganhar posições, Mas acabou tocado em Marco Andretti, Quebrando o Aerofólio e furando o seu pneu. O piloto da Andretti foi se arrastando para os boxes. Ao trocar os pneus, Rossi voltou a quase 1 minuto atrás de Hunter-Reay e de Dixon.

Enquanto Hunter-Reay abria vantagem na liderança, Dixon vinha em uma tranquila segunda posição. Newgarden, Andretti e o estreante Patrício O’Ward com o carro da Harding vinha em 5ºlugar. Tony Kannan se aproveitando da confusão da largada, ganhou 5 posições e foi para o 13ºlugar. (O Brasileiro fazia a sua 300ªCorrida seguida na Formula Indy e sua 360ªprova na categoria)

O Estreante O’Ward desgastou muito seus pneus e começou a ser pressionado por Graham Rahal e Will Power fortemente. O Mexicano resistiu a pressão por 3 voltas, Mas como ele desgastou demais os pneus, Foi alvo fácil para Power, que na curva final antes de completar a volta fez uma manobra belíssima, levando a posição do filho do Bobby Rahal.

13ªVolta, Simon Pagenaud foi o primeiro a fazer a primeira parada. A previsão era de 3 a 4 paradas nos boxes. No meio disso, Takuma Sato abandonou com o estouro do seu motor Honda, O Vencedor do GP de Portland foi o primeiro a abandonar a prova.

Na 17ªVolta, Ryan Hunter-Reay e Scott Dixon foram para a 1ªparada. O piloto da Ganassi escapou por pouco de um choque com Sebastien Bourdais que estava também indo aos boxes para a sua primeira parada. Josef Newgarden na volta 19ª (O motor morreu após a parada e o piloto da Penske perdeu tempo) e Will Power na Volta 20 foram os últimos a pararem nos boxes.

Hunter-Reay voltou a liderança, Com Scott Dixon em 2º e Simon Pagenaud subindo para o terceiro lugar. Rossi foi para o 19ºlugar, Mas adotando a arriscada tática de 2 paradas apenas ele foi superado por pilotos na parte de trás indo para o último lugar. A 43 segundos de Hunter-Reay e a 41 segundos de Dixon.

Rossi para na 26ªVolta, Era bem difícil. Ou melhor, Quase impossível que ele terminasse a prova com apenas mais 1 parada de troca de pneus e reabastecimento. O piloto da Andretti voltou a 1 volta atrás dos líderes. Na volta 28, Power ultrapassa na curva final a Graham Rahal e sobe para o 5ºlugar.

Hunter-Reay e Dixon vinham sobrando e estava a 11 segundos de Pagenaud. O Francês vinha sendo pressionado pelo Marco Andretti.

Rossi foi tentar passa o piloto da Ganassi para tirar a volta de desvantagem para Dixon e tentar volta a corrida. Foram 5 voltas atrás do piloto da Ganassi acabou cedendo a ultrapassagem para o piloto da Andretti Autosport. Nesse meio tempo, O companheiro de equipe de Scott Dixon passou para o 7ºlugar, Superando a Rahal.

Na volta 35, Pagenaud e Rahal foram para a segunda parada. 4 Voltas depois, Hunter-Reay e Dixon foi para a segunda parada deles. Com isso, Rossi voltou a volta do líder. Power assumiu a liderança por uma volta, Na 40ªvolta, Ele e Bourdais foram para os pits. Hunter-Reay abriu 4.5 segundos a frente de Dixon. Simon Pagenaud continuava em 3º, Ainda pressionado pelo Marco Andretti. Depois vinham Power, Bourdais em 5º e 6º, Enquanto que o campeão da temporada de 2017 era pressionado pelo Graham Rahal.

Na volta 43, Rossi vai para os boxes. Durante sua parada. O Norte-Americano Graham Rahal acabou parando seu carro em uma das curvas do circuito, (Na maior reta da pista) Isso provoca a única bandeira amarela da prova. Era disso que Rossi precisava, após a parada ele manteve a Volta e com essa bandeira amarela ele pode se juntar a todo o pelotão. Nesse meio tempo ele foi para os boxes com mais uns 2 pilotos encher o tanque.

Na volta 50 a corrida recomeça. A partir dai começou o Show do piloto da Andretti, Que em um espaço de 3 voltas, Ele passou do 21º para a 9ªposição. Na volta 54, Rossi ultrapassou Tony Kannan subindo para o 8ºlugar. As chances do campeonato estavam aumentando para o norte-americano. Na volta 55, Foi a vez de Ed Jones tomar passada de Rossi que já estava em 7ºlugar em um espaço de 6 voltas, Ganhando 14 posições.

No meio do pelotão, Santino Ferrucci vinha fazendo uma corrida agressiva ao atacar a Jordan King da Carpenter. Atrás deles vinham Jack Harley que tentou passar o inglês, Mas acabou tomando passada do Norte-Americano Zach Veach.

Na entrada da volta 60, Rossi que vinha pressionando Bourdais foi para a sua última parada. Percebendo isso, Dixon abriu mão da vitória e acabou indo para os boxes na volta seguinte. Na entrada da volta 62, Hunter-Reay e Pagenaud foram para a última parada. Os últimos a fazerem isso foram Will Power e Ed Jones na 64ªpassagem.

Hunter-Reay continuava na liderança, Com 4 segundo a frente de Scott Dixon. Alexander Rossi vinha em 5ºlugar a 12 segundos do líder e a 8 segundos de Dixon. Mas não seria tão simples para o piloto da Andretti. Ele tinha 20 voltas para superar  Will Power que subiu do 5º para o 3ºlugar e de Simon Pagenaud que perdeu uma posição.

Porém, O rendimento de Rossi começou a declinar, A 12 voltas do final Rossi perdeu o 5ºlugar para Marco Andretti. A cada volta que passava Dixon estava cada vez mais perto do título e acabou levando seu carro sem riscos até o final da prova.

Lá na frente, Ryan Hunter-Reay teve um brilhante final de semana e levou a vitória na última etapa do Campeonato Mundial de Formula Indy. Porém, A festa ficou mesmo para Scott Dixon que acabou chegando na posição que ele precisava. O 2ºlugar fez com que Dixon conquistasse seu 5ºtítulo de sua carreira. Se tornando o maior campeão da História da Formula Indy, CART e IRL (Contando os títulos desde de 1979 até hoje) De uma temporada aonde o pior resultado de Dixon foi o 12ºlugar em Iowa. Com 3 Vitórias e 9 pódio, Esse título esta em ótimas mãos ao piloto da Chip Ganassi.

O pódio foi completado pelo Australiano Will Power, Que no final da prova chegou a ameaçar o segundo lugar de Dixon. O Australiano ficou com o 3ºlugar na Classificação final. Em 4ºlugar ficou o francês Simon Pagenaud e em 5ºlugar o Norte-Americano Marco Andretti.

Alexander Rossi acabou a corrida em 7ºlugar, Conquistando o vice-campeonato em sua 3ªTemporada na Formula Indy. Sem dúvida é um piloto consolidado na categoria e acabou se recuperando de maneira fantástica na segunda metade de prova. Mas seu erro no começo da corrida acabou por decidir seu destino no campeonato. Sebastien Bourdais na volta final.

Completando os 10 primeiros ficaram Josef Newgarden (que perdeu não só o 3º como também perdeu o 4ºlugar para Ryan Hunter-Reay), Patricio O’ward da Harding e Ed Jones.

A Se destacar o brilhante final de semana do Mexicano, Que foi o campeão da Indy Lights e fez uma bela corrida, Claro que ele perdeu algumas posições no começo da prova. Isso não apaga o que ele fez nos 3 dias de evento. Ele não só ganhou o 9ºlugar em Sonoma como ele provavelmente ganhou um lugar para 2019.

Tony Kannan fez uma boa corrida, Chegando em 12ºlugar. O piloto de 43 anos de idade teve bons desempenhos nas 3 provas finais. Pietro Fittipaldi ficou em 16ºlugar e Matheus Leist ficou em 19ºlugar. Não dava para cobrar muito dos pilotos Brasileiros nesse ano, Eles estavam em equipes de Média para pequeno pote.

Semana que vem teremos uma avaliação da temporada de 2018 da Formula 1 no Portal Sportszone.

Vídeo da prova:

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final da última Etapa
Formula Indy – Temporada 2018

Pos Piloto País Equipe Motor Voltas Tempo
1 28 Ryan Hunter-Reay EUA Andretti Autosport Honda 85 2h 02:19.1667
2 9 Scott Dixon Nova Zelandia Chip Ganassi Racing Honda 85 a 2.7573
3 12 Will Power Austrália Team Penske Chevrolet 85 a 3.6550
4 22 Simon Pagenaud França Team Penske Chevrolet 85 a 4.6306
5 98 Marco Andretti EUA Andretti Herta Honda 85 a 19.8030
6 18 Sebastien Bourdais França Dale Coyne Racing Honda 85 a 21.6393
7 27 Alexander Rossi EUA Andretti Autosport Honda 85 a 28.3778
8 1 Josef Newgarden EUA Team Penske Chevrolet 85 a 34.6288
9 8 Patricio O’Ward México Harding Racing Chevrolet 85 a 42.8662
10 10 Ed Jones EAU Chip Ganassi Racing Honda 85 a 44.2254
11 39 Santino Ferrucci EUA Dale Coyne Racing Honda 85 a 44.6273
12 14 Tony Kannan Brasil A.J.Foyt Enterprises Chevrolet 85 a 1:00.4138
13 20 Jordan King Inglaterra Ed Carpenter Racing Chevrolet 85 a 1:04.0637
14 26 Zach Veach EUA Andretti Autosport Honda 85 a 1:05.4899
15 5 James Hinchcliffe Canadá Schmidt Peterson Motorsports Honda 85 a 1:12.8026
16 19 Pietro Fittipaldi Brasil Dale Coyne Racing Honda 85 a 1:14.2459
17 60 Jack Harvey Inglaterra Michael Shank Racing Honda 85 a 1:15.6462
18 6 Carlos Muñoz Colômbia Schmidt Peterson Motorsports Honda 85 a 1:18.6345
19 4 Matheus Leist Brasil A.J.Foyt Enterprises Chevrolet 85 a 1:22.3819
20 88 Colton Herta EUA Harding Racing Chevrolet 85 a 1:23.4673
21 59 Max Chilton Inglaterra Carlin Chevrolet 84 a 1 Volta
22 23 Charlie Kimball EUA Carlin Chevrolet 76 a 9 Voltas
23 15 Graham Rahal EUA Rahal Letterman Lanigan Racing Honda 66 a 19 Voltas
24 21 Spencer Pigot EUA Ed Carpenter Racing Chevrolet 38 Mecânico
25 30 Takuma Sato Japão Rahal Letterman Lanigan Racing Honda 15 Motor

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Indycar em Walkins Glen: Final de semana irretocável de Rossi! Falha de Newgarden faz campeonato ficar aberto para Sonoma

GP de Waltins Glen
Grid de Largada

Pos Piloto Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 1’22.4639
2 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’22.5168
3 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’22.5169
4 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 1’22.5660
5 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’22.8081
6 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 1’23.3350
7 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’22.9854
8 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’23.0987
9 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’23.1459
10 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’23.2240
11 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’23.2959
12 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’23.2981
13 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’23.4917
14 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’23.5089
15 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’23.9851
16 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’23.6854
17 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’23.9982
18 Jack Harvey Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’24.1390
19 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’24.2012
20 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 1’24.1779
21 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’24.4543

 

Penúltima etapa da Formula Indy – Temporada de 2017 em Watkins Glen reservava emoções com a chuva que tinha caído na manhã do dia da corrida. Mesmo com a pista secando era previsível que a pista estivesse em determinados pontos um verdadeiro sabão.

Nesse final de semana o Inglês Jack Harvey correria pela Schmidt Peterson pela primeira vez das 2 últimas corridas dessa temporada. Era a penúltima prova do DW12. Carro que foi utilizado das temporadas de 2012 até essa temporada.

A Pole position ficou com o Norte-Americano Alexander Rossi com o carro da Andretti-Herta que vem fazendo uma bela temporada de 2017. Scott Dixon que praticamente se encaixa com esse circuito, Tanto é que ele venceu com facilidade no ano passado largado em 2º. Na segunda fila largavam o líder do campeonato Josef Newgarden e o Vencedor das 500 milhas de Indianapolis o Japonês Takuma Sato. Na terceira fila largavam Charlie Kimball com o segundo carro da Ganassi e Hélio Castroneves que ainda estava confiando que iria brigar pelo título da temporada 2017. Ryan Hunter-Reay, Will Power, Sebastien Bourdais e Graham Rahal completavam os 10 primeiro lugares do Grid de Largada. Simon Pagenaud largaria em 12º.

Com corrida declarada como corrida de chuva os pilotos tiveram que ir com os pneus de pista molhada. Na largada Rossi manteve bem na liderança, Só que Newgarden veio com tudo para tomar a liderança na curva 1. Infelizmente para o piloto da Penske ele passa do ponto e perde a posição para Rossi que definitivamente garante a liderança deixando os outros disputarem do 2º para Baixo. Castroneves acabou indo para além do ponto da pista, Mas não perdeu posição não ficou na 6ªposição.

Takuma Sato começou a perder posição após posição de forma estranha, Não teve erro do piloto da Andretti. Após 1 volta todos os pilotos com Exceção de Chilton e de Hildebrand  foram para os boxes fazerem a parada no que foi uma decisão acertada já que os que ficaram na pista estavam em um ritmo bem lento devido aos pneus de chuva já não serem os mais adequados com a pista já praticamente seca nos trilhos.

Hélio Castroneves teve impressionante começo. Após ganhar posições nos boxes ele foi para cima de Newgarden e passou e no final da segunda volta se aproveitando de uma pequena bobeada de Rossi o Brasileiro passou para a liderança da corrida, Rossi atacou na reta oposta da 3 volta com Castroneves se defendendo bem. A Partir dai o Brasileiro abriu diferença para Rossi e os demais. Spencer Pigot acabou rodando e por muito pouco não acabou parando na pista provocando uma bandeira amarela.

A bandeira amarela surgiu na 5ª para a 6ªvolta com o problema mecânico no carro do Canadense James Hinchliffe. O Carro dele voltou para os boxes ajudado pelo carro de serviço, Mas de nada adiantou os mecânicos mexerem. O Dano foi muito grande para consertar e era melhor deixar a prova mesmo.

Enquanto as equipes viam que a chuva vinha se afastando do circuito de Walkins Glen.

Relargada na 9ªVolta e Castroneves continuou na liderança com Rossi e Dixon que passou Newgarden passando ao 3ºlugar. Pagenaud em 8º vinha pressionado por Conor Daly e Will Power vinha em 14ºlugar. Kimball tentou passar Ryan Hunter-Reay na 10ªVolta, Essa ultrapassagem ficou para a próxima volta o piloto da Ganassi assumindo a liderança.

Castroneves sustentava a liderança com Rossi e Dixon tentando se aproximar do piloto da Penske. Newgarden em 4º já ficava mais para trás. Depois vinham Kimball e Ryan Hunter-Reay. Na 14ªVolta O japonês Takuma Sato lento pela pista acabou parando na grama, Mas acabou acionando a bandeira amarela. Essa era a hora ideal para a primeira parada de troca de pneus e reabastecimento. Nessa parada Castroneves voltou a frente por um bico de diferença para Rossi. Depois vinham Ryan Hunter-Reay, Josef Newgarden e Scott Dixon. Dos que não pararam nos boxes o líder era Spencer Pigot que volta em definitivo para terminar o Campeonato de 2017 pela Carpenter Racing. Max Chilton em 2º, Hildebrand em 3º, Marco Andretti em 4ºlugar e Jack Harvey com o carro que era de Aleshin e de Saavedra estava em 5ºlugar.

Castroneves vinha sendo o primeiro atrás desses 5 primeiros colocados. Volta 18 ocorreu a relargada Castroneves foi muito mal na largada, permitiu a ultrapassagem de Rossi e também de Hunter-Reay num espaço de meia volta e caiu para o 7ºlugar. Enquanto isso era Rossi que impressionava com o seu ritmo de corrida. Em 3 voltas Rossi passou Harvey, Hildebrand, Chilton e só tinha na sua frente o Norte-americano Spencor Pigot para retornar a liderança. Esse desempenho impressionante do piloto da Andretti-Herta pode-se explicar com uma falha no reabastecimento do carro dele, A Mangueira que faz essa operação estava com problemas. Isso acaba sendo desastrosos para Rossi que poderia ter de fazer uma parada a mais do que os outros pilotos.

Por isso Rossi voava em Watkins Glen. Já Jack Harvey perdia muitas posições. O piloto Inglês que fez as 500 milhas de Indianapolis estava demonstrando sua total inexperiência nesse momento. A ultrapassagem de Rossi em Pigot era questão de tempo. Antes disso acontecer o piloto da Carpenter foi para a sua parada deixando Rossi como líder por uma volta inteira até que o norte-americano foi para a parada deixando Hunter-Reay como líder seguido de Castroneves a mais de 3 segundos do líder. Dixon vinha por perto em 3º seguido de Andretti, Newgarden, Rahal, Kimball, Bourdais, Kannan e Pagenaud nas 10 primeiras posições.

Takuma Sato roda e provoca uma nova bandeira amarela em todo o circuito. O que era muito bom para os pilotos que tinham parado voltas antes. Para quem seguia a tática normal iria fazer a parada nessa bandeira amarela (Que para mim se foi por causa de uma rodada ela não se justifica) Nas paradas Hunter-Reay, Castroneves, Dixon, Andretti e Newgarden mantiveram as 5 primeiras posições. O filho de Michael Andretti entrou na disputa pela corrida diretamente. Newgarden danificou sua asa dianteira batendo de leve ao piloto da Andretti Autosport Marco Andretti.

Rossi voltou a liderança com Pigot, Chilton e Hildebrand nas 4 primeiras posições. E depois vinham Hunter-Reay e sua turma. Na metade da corrida na 30ªVolta tivemos uma nova relargada. Rahal tomou a posição em cima do Newgarden que vinha aos poucos descendo a ladeira na classificação da corrida.

Castroneves na volta 33 foi para cima de Hunter-Reay para buscar passar a frente do piloto da Andretti, Mas foi Dixon que tomou a posição do piloto da Penske na volta seguinte. Uma importante ultrapassagem para o campeonato que dava vantagem para o piloto da Ganassi.

Dixon foi mais além. Também tomou a posição para Ryan Hunter-Reay. Antes disso Ryan passou o Hildebrand que também foi superado pelo Dixon, Helinho e Rahal. Rossi já colocava naquela altura da prova a 9 segundos de Chilton que começava a perder rendimento e começava a segurar a turma que vinha atrás dele sendo Dixon o líder desse pelotão. A vitória estava nas mãos do Rossi, Só uma coisa impedia que isso acontecesse que era se ele iria conseguir fazer apenas mais uma parada nos boxes.

Rossi conseguiu com êxito economizar o bastante para realizar a parada na volta 43. Como o tanque poderia resistir por 18 voltas ainda de corrida em Walkins Glen com 18 Voltas para o termino da prova. Logo todos os outros pilotos iriam para os boxes para fazer a última parada nos boxes.

A liderança estava nas mãos do Dixon com Ryan Hunter-Reay, Castroneves e Rahal nas 4 primeiras posições. Newgarden e Power disputavam o 8ºlugar com o piloto Australiano praticamente sem chances de título caso a prova terminasse dessa Forma. Rossi voltou em 12º a 20 segundos dos lideres o que dava a ele uma boa chance de vitória a ele.

Na volta 44 os quatro primeiros foram para a parada final na prova. Depois da parada aonde os 4 pilotos ficaram nas 4 primeiras posições o Brasileiro Castroneves passou da linha de limite dos boxes e acabou voltando, A simples passada de limite da linha de demarcação dos boxes poderia dar uma punição ao Brasileiro (Ou não já que um piloto da Penske fez isso em 2015 ou 2016 e acabou não punido) Com as paradas de Vários pilotos a liderança passou para o Norte-americano Josef Newgarden com Will Power em segundo. Ambos foram para a parada nos boxes.

Depois das paradas Will Power voltou a frente de Josef Newgarden que cometeu um erro infantil ao bater no muro da saída dos boxes e acabou levando por trás do Francês Sebastien Bourdais. Bandeira amarela em todo o circuito. Ninguém percebeu que o Tony Kannan também bateu da mesma forma do que o líder do campeonato Josef Newgarden. Uma bagunça total.

Newgarden teve de fazer 2 paradas para reparar o seu carro que ficou detonado, Bourdais continuou na prova tranquilamente e Kannan abandonou a prova, Uma caricatura do que foi o campeonato do veterano de 42 anos que cada vez mais e mais se torna um ex-piloto em atividade.

Pilotos que tinham que fazer 1 parada ainda foram para a última parada nos boxes. A 11 voltas do final tivemos a relargada. Dixon buscava a vitória, Mas tinha um inspirado Alexander Rossi que abria 1 segundo de diferença. Enquanto que Hunter-Reay da Andretti Autosport vinha segurando o 3ºlugar com Castroneves e Rahal. Já Max Chilton que estava em 6ºlugar acabou perdendo posição para Power e Newgarden e na parte final da prova o piloto da Ganassi foi pressionado pelo Simon Pagenaud que buscava o 9ºlugar e mais 2 pontos para aumentar um pouco as suas chances de um bicampeonato.

Alexander Rossi resistiu ao fortíssimo ataque de Dixon e com uma atuação impecável o piloto da Andretti-Herta venceu a prova. Sua segunda vitória na carreira provando ser um grande piloto para o futuro e mostrou um pouco do porque Rossi é o melhor piloto da Andretti na temporada de 2017.

Scott Dixon que dominou a prova de 2016 acabou ficando em 2ºlugar. Com os resultados Dion tinha apenas 3 pontos do Newgarden. Ryan Hunter- Reay completou o pódio deixando o Brasileiro Hélio Castroneves com o 4ºlugar. Os resultados fizeram o piloto da Penske ficar a 22 pontos de Newgarden. Vencendo em Sonoma com Newgarden em 3º dá o 1ºtítulo da Indy Car para o Helinho.

Graham Rahal termina em 5ºlugar e continua em ascensão nesse final de campeonato. Will Power em 6ºlugar fica bem longe do sonho do bicampeonato com os resultados da prova, Kimball em 7ºlugar com o segundo carro da Ganassi. Max Chilton segurou Simon Pagenaud que poderia ter ficado mais perto da briga do campeonato, Mas ainda tem chances de título. Completando os 10 primeiros colocados Carlos Muñoz da A.J.Foyt.

Dia 17 de Setembro teremos a decisão do Mundial de Formula Indy no circuito de Sonoma que terá a sua pontuação dobrada. 4 pilotos chegam a essa decisão com chances reais de título. Power e Rossi tem chances apenas matemáticas. Semana que vem teremos matérias relacionadas a decisão do Campeonato.

Resultado final do GP de Walkins Glen
16ªEtapa do Mundial de Formula Indy

Pos Piloto Equipe Chassi/Motor Voltas Tempo
1 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 60 1h 42:03.9024
2 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 60 a 0.9514
3 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 60 a 7.1592
4 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 60 a 8.8938
5 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 60 a 11.8863
6 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 60 a 15.3787
7 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 60 a 16.1639
8 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 60 a 28.0410
9 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 60 a 28.2941
10 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 60 a 29.4972
11 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 60 a 30.2436
12 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 60 a 32.3478
13 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 60 a 33.1533
14 Jack Harvey Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 60 a 35.6826
15 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 60 a 41.5905
16 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 60 a 52.7948
17 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 60 a 54.0444
18 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 58 2 Voltas
19 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 56 4 Voltas
20 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 46 Acidente
21 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 5 Mecânico

Fotos da Corrida:

Vídeo da Corrida:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar

Indycar – Round 13 em Mid-Ohio: Newgarden conquista vitória e assume a liderança do campeonato

Grid de largada da 13ªEtapa
Formula Indy – GP de Mid-Ohio

Piloto Equipe Chassi/Motor Tempo Fase
1 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’04.1720 Q3
2 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’04.3067 Q3
3 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 1’04.6792 Q3
4 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’04.7959 Q3
5 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 1’04.8485 Q3
6 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’05.1927 Q3
7 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’04.3008 Q2
8 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’04.3784 Q2
9 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 1’04.4906 Q2
10 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’04.4928 Q2
11 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’04.8745 Q2
12 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’05.0368 Q2
13 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’04.9930 Q1
14 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 1’04.5929 Q1
15 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’05.0337 Q1
16 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’04.6186 Q1
17 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’05.3200 Q1
18 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’04.8603 Q1
19 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’05.3382 Q1
20 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’04.9440 Q1
21 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’05.2441 Q1

Começava a parte final do campeonato no tradicional pista de Mid-Ohio e era agora que a disputa pelo título iria começar de verdade. A Principio os 4 pilotos da Penske e Scott Dixon com o carro da Chip Ganassi iriam deverão ser os postulantes ao título. A Pole position foi de Will Power com Josef Newgarden largando da segunda posição fazendo a dobradinha da Penske, Que ainda tinha no grid o Brasileiro Hélio Castroneves na 5ªposição e Simon Pagenaud na 7ªPosição. Na segunda fila largam Takuma Sato e Graham Rahal que conseguiram furar o domínio dos favoritos ao título.

Pagenaud e Dixon largam na 2ªFila, Hélio Castroneves larga em 7º. Hinchcliffe, Rossi e Hunter-Reay completaram os 10 primeiros colocados no Grid de Largada.

Largada em Mid-Ohio Will Power manteve a liderança com Newgarden na segunda posição seguido de Sato, Rahal e Castroneves completando os 5 primeiros colocados. Pagenaud ganhou a 6ªposição de Dixon. Alexander Rossi, Hunter-Reay e Hinchcliffe completavam as 10 primeiras posições.

Rahal tentou na terceira volta passar Sato que não aflouxou e manteve sua terceira posição. Marco Andretti passou James Hinchcliffe passando para o 10ºlgar. Newgarden pressionou por muitas e muitas voltas já muito distantes do Sato que segurava Rahal que tinha um desempenho melhor que o piloto Japonês com Hélio Castroneves e Simon Pagenaud logo atrás. Carlos Muñoz na 6ªVolta foi o primeiro a fazer a parada nos boxes, Depois Chilton foi para a sua primeira parada na 7ªVolta. Os pilotos da Dale Coyne Esteban Gutierrez e Ed Jones pararam na 9ª e 10ªVoltas respectivamente.

Na 13ª Volta ao mesmo tempo que Rossi fazia sua parada em uma incrível manobra Josef Newgarden passou Will Power assumindo a primeira posição e abriu a vantagem para Power mostrando que estava com melhor desempenho do seu carro. Na 15ªVolta Rahal consegue passa Sato assumindo a 3ªPosição na 2ªReta do circuito logo após a primeira curva. Volta antes Hunter-Reay, Hinchcliffe e Kimball fizeram a primeira parada nos boxes.

Os primeiros pilotos entre os primeiros colocados a pararem foram Takuma Sato, Hélio Castroneves e Simon Pagenaud na 17ªVolta. Nessa parada o Francês Campeão de 2016 se deu bem enquanto que Sato se deu muitíssimo mal e Castroneves se deu mal. O Japonês perdeu 4 posições e Castroneves perdeu 3 posições.

Na 18ªVolta Hunter-Reay tenta passar Alexander Rossi e acaba rodando e perdendo muitas posições. Na mesma volta Josef Newgarden, Will Power e Scott Dixon foram para os boxes, Com isso Graham Rahal liderou por uma volta até ir para a parada na 19ªVolta.

Newgarden voltou a liderança com uma vantagem de mais de 4 segundos de frente para Power que vinha perseguido pelo Rahal, Depois vem Rossi, Pagenaud, Dixon, Castroneves, Sato, Andretti e Chilton nas 10 primeiras posições.

Dixon vinha em um ritmo de corrida bem lento, Mais bem lento mesmo a ponto de segurar Castroneves e todo mundo que estava logo atrás do piloto Brasileiro (Sato, Andretti e Hunchcliffe) sem melhorar o seu ritmo de corrida só restou para o líder do campeonato ir para os boxes na 33ªVolta para antecipar a sua parada a fim de resolver o problema de rendimento em seu carro. Volta nas últimas posições e compromete a sua corrida se nada de anormal acontecesse até o final.

Após 38 voltas Newgarden na liderança com mais de 3 segundos para Power que ganhou uma folga de 2.5 segundos a frente de Rahal que vinha em terceiro lugar, Depois vinham Pagenaud e Rossi completando os 5 primeiros. Hélio Castroneves estava a 19 segundos atrás de Rossi. Fruto do tempo que ele ficou atrás do Dixon que estava com problemas. A segunda rodada de paradas já tinham começado a 5 voltas antes com  as paradas de Mex Chilton e de Ed Jones.

Kannan que vinha em mais uma corrida ruim foi para os boxes na segunda parada na volta 38. Na Volta seguinte para o Norte-americano Alexander Rossi. Josef Newgarden parou na 41ªvolta para a sua segunda troca de pneus e reabastecimento deixando a liderança com Will Power que parou na volta seguinte. Pagenaud e Hélio Castroneves também foram para os boxes deixando a liderança para Graham Rahal que fez a parada na volta 43. Newgarden volta a liderança e abriu mais de 5 segundos de vantagem para Will Power que estava confortável em 2ºlugar com 3 segundos de frente do Graham Rahal com 1 segundo de diferença para Alexander Rossi em 4º. Simon Pagenaud em 5º com uma vantagem confortável para Castroneves que vinha com seus 2 segundos a frente de Takuma Sato.

Rossi nas primeiras voltas do 3ºsprint de corrida pressionou Rahal em busca do 3ºlugar, Mas logo depois de algumas voltas ele perde rendimento e voltas depois é ultrapassado pelo Simon Pagenaud assumindo a 4ªposição. Scott Dixon em um ritmo de corrida mais fraco, Ainda assim estava em 9ºlugar tentando marcar o máximo de pontos possíveis.

Alexander Rossi vinha perdendo rendimento e começando a perder a diferença para o Brasileiro Hélio Castroneves que poderia acreditar no final da prova sonhar com o 5ºlugar. Não tivemos muita coisa até a chegada da última rodada de paradas nos boxes. Na volta 61 parou o Britânico Max Chilton. Dixon parou na volta seguinte e acabou tendo problemas nos boxes perdendo mais tempo  e prejudicando ainda mais sua corrida que já não vinha muito boa.

Rossi parou na 63ªVolta. Newgarden e Castroneves foram para os boxes na volta 66. Power, Pagenaud e Rahal pararam na volta 67. Segundos depois ocorreu a rodada de Ed Jones provocando a primeira (e única) Bandeira amarela da corrida. Era tudo que os pilotos lá de trás queriam como Castroneves e Scott Dixon principalmente. Nesse meio tempo os pilotos lá de trás foram para os boxes para completarem o tanque e tentarem uma nova parada nos boxes. Spencer Pigot com problemas em sua asa traseira foi para os boxes, Acabou perdendo 1 volta e voltou nas últimas posições.

Relargada na volta 71. Castroneves passou Rossi assumindo a 5ªposição, Mas na volta seguinte Takuma Sato partiu para cima de Rossi e ultrapassando ao piloto da Andretti-Herta e logo em seguida Sato jogou duro para cima do piloto Brasileiro que além de perder a posição para o piloto Japonês como ele perdeu a posição que tinha ganho para Rossi caindo para o 7ºlugar.

Enquanto isso na frente Newgarden abria vantagem para Power que se enrolou com o Fraquíssimo Esteban Gutierrez que ficou como retardatário por algumas voltas na frente do piloto da Penske que estava com Rahal e Pagenaud buscando disputar o 2ºlugar a poucas voltas do final. Scott Dixon a 12 voltas do final ultrapassa Hinchcliffe passando para o 9ºlugar. No final da prova Hinchcliffe perderia o 10ºlugar para o Norte-Americano Conor Daly.

Josef Newgarden foi até o final com mais uma grande exibição conquistando a 3ªVitória da temporada e de quebra o norte-Americano assumiu a liderança do campeonato passando a Scott Dixon que ficou em 9ºlugar e de Hélio Castroneves que ficou em 7ºlugar na classificação do campeonato. Will Power segurou o 2ºlugar. O pódio foi completado pelo piloto da Rahal Letterman Graham Rahal.

Simon Pagenaud fechou a prova em 4ºlugar com Takuma Sato fechando os top 5. Depois vieram Alexander Rossi da Andretti-Herta em 6ºlugar. Hélio Castroneves que poderia ter aproveitado um pouco mais os problemas do Dixon, Mesmo assim ganhou 4 pontos do Dixon com o 7ºlugar. Só que ele não contava com a exibição fantástica do Newgarden na prova.

Scott Dixon salvou um importante 9ºlugar. Nitidamente ele teve problemas de rendimento na corrida. ficou atrás do Ryan Hunter-Reay que teve uma interessante recuperação da rodada que ele teve no 2ºterço de prova ao tentar passar Rossi. Conor Daly terminou em uma digna 10ªposição. E o Tony???

Mais uma vez foi medíocre, Ficou lá atrás o tempo inteiro. Terminou em 16ºlugar. Sua trajetória na Chip Ganassi praticamente acabou. (Isso se a sua trajetória na Indy não esteja no fim) Tá muito fraco mesmo nesse ano o Veterano de 42 anos de idade.

Fotos da Corrida:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Vídeo da Corrida:

Resultado final da 13ªEtapa do Mundial de Formula Indy
GP de Mid-Ohio – 90 voltas

Piloto Equipe Chassi/Motor Voltas Tempo
1 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 90 1h 46:19.5989
2 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 90 5.1556
3 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 90 6.3129
4 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 90 6.8807
5 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 90 7.3092
6 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 90 9.0266
7 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 90 11.6809
8 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 90 12.3623
9 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 90 18.1857
10 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 90 20.5661
11 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 90 27.3241
12 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 90 29.9928
13 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 90 31.1248
14 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 90 32.5958
15 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 90 33.1095
16 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 90 36.1997
17 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 90 1:00.8248
18 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 89 a 1 Volta
19 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 89 a 1 Volta
20 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda 89 a 1 Volta
21 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 88 a 2 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: Indycar

Will Power sobrevive aos inúmeros acidentes no Texas e conquista vitória. Kannan fica em 2º após ficar 2 voltas atrás dos líderes.

Grid de largada:

Pos Piloto Equipe Chassi/motor Tempo
1 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 46.5861
2 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 46.5944
3 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 46.6098
4 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 46.7013
5 Tristan Vautier Dale Coyne Racing Dallara/Honda 46.7445
6 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 46.7756
7 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 46.8.105
8 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 46.8171
9 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 46.8553
10 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 46.8716
11 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 46.9237
12 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 46.9470
13 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 46.9764
14 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 47.0231
15 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 47.0593
16 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 47.1264
17 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 47.1387
18 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 47.3512
19 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 47.7095
20 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 48.0976
21 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 48.1066
22 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet Sem Tempo

 

A corrida do Texas é uma das 3 corridas de longa duração em Ovais e foi palco da 9ªetapa da Formula Indy em 2017. Uma corrida de 600 km que foi incrível pelas disputas e pela carnificina que tivemos durante essas 3 horas de prova.

Nessa corrida quem largou na pole position foi o Norte-americano Charlie Kimball da Chip Ganassi com seu companheiro de equipe Scott Dixon largando em 2º. Alexander Rossi com o carro da Andretti-Herta larga em 3ºlugar e Tony Kannan com a 3ªGanassi largava em 4ºlugar. Tristan Vautier que faria a primeira corrida substituindo a Sebastien Bourdais já conseguia uma bela classificação na 3ªFila, 5ºposição. Max Chilton completava o domínio da Ganassi largando em 6ºlugar. A Penske melhor colocada era de Will Power que largaria em 9ºlugar e Hélio Castroneves largando em 10ºlugar. Gabby Chaves faria a segunda corrida na temporada com a equipe Harding Racing.

Na largada Kimball manteve a liderança com o Dixon tentando ficar na frente de Alexander Rossi no começo. Segundos depois o piloto da Andretti perdeu a 3ªposição para Kannan. Nas primeiras voltas chamou a atenção o rendimento e o atrevimento de Vautier com manobras ousadas ele vinha subindo na classificação. Passando primeiro a Takuma Sato, Duas voltas depois (Volta 10) passando Tony Kannan mesmo com o piloto da Ganassi jogando duro em cima do piloto da Dale Coyne. Na 14ªVolta Alexander Rossi foi a próxima vitima de Vautier que assumiu o 3ºlugar.

Logo depois passou Scott Dixon e o piloto Francês já vinha na segunda posição. E já vinha pressionando Kimball com apenas 16 voltas de corrida percorridas das 248 previstas. Kimball resistia aos ataques de Vautier e logo atrás Dixon e Kannan disputavam lado a lado a 3ªposição.

Após 29 voltas após varias voltas com o piloto da Ganassi resistindo aos ataques de Vautier. Finalmente o piloto da Dale Coyne conquistou a liderança em um começo de corrida soberbo de Vautier. Na mesma 28ªVolta o piloto Josef Newgarden assumiu a segunda posição após largar em 17ºlugar. Kimball caiu para o 3ºlugar com Power, Carpenter completando os 5 primeiros colocados.

Vautier resistia a pressão do piloto da Penske após 37 voltas. No final dessa volta tivemos a primeira bandeira amarela com a Batida do Norte-americano Alexander Rossi da Andretti-Herta. Ele acabou tocando no carro de Dixon e de Kannan em disputa de posição. Não teve um culpado nessa história. Um acidente de corrida. Com essa bandeira amarela todos os pilotos aproveitaram para ir aos boxes para a primeira rodada de trocas. Durante as paradas o Canadense James Hinchcliffe acabou atingindo Hélio Castroneves que foi para o lado. Para o Azar  de Takuma Sato que acabou pensado no muro.

Ambos voltaram a corrida, Castroneves não tomou volta, Mas Sato acabou tomando 1 volta trocando o seu aerofólio dianteiro.. Durante a bandeira amarela estranhamente Charlie Kimball vai para os boxes e depois indo para os boxes internos para não voltar a corrida. Pena para ele que estava na frente desde do começo da prova.

Josef Newgarden foi punido e teve de ir para o último lugar.

Relargada na volta 49 com Will Power na liderança seguido de Vautier, Dixon, Carpenter, Pagenaud, Kannan, Hunter-Reay, Aleshin, Jones e Muñoz nas 10 primeiras posições.

Logo o francês foi para cima de Power querendo a liderança da corrida, Mas foi pego no contra pé e acabou ultrapassado pelo Scott Dixon que voltou ao segundo lugar. James Hinchcliffe acabou tendo de ir para os boxes. O Canadense da equipe Schmidt Peterson foi considerado culpado pelo incidente da primeira parada. Depois da punição o piloto perdeu praticamente 2 voltas dos líderes ficando praticamente de fora da disputa.

Dixon desafiou Power querendo o primeiro lugar enquanto que Vautier e Kannan disputava o 3ºlugar na 53ªVolta, Mas isso mudou rapidamente quando Vautier passou Dixon  e partiu para cima de Power na 55ªVolta. Kannan e Pagenaud disputavam a 4ªposição na volta 60.

Hélio Castroneves após ter um incidente na primeira parada se recuperava de maneira impressionante e na volta 72 estava em 6ºlugar voltando a corrida. Pagenaud nesse meio tempo passou para o 2ºlugar e começou a disputar a liderança com Power. Enquanto isso Fernando Alonso falava com a transmissão da TV norte-americana. Na pista, O pau comia solto na frente.

Power continuava na liderança com Pagenaud, Vautier, Dixon, Castroneves nas 6 primeiras posições. Ed Carpenter parou na volta 84 começando a segunda rodada de paradas, Na Volta 87 Castroneves já vinha na terceira posição e entrando na liderança da corrida.

4 Voltas depois o piloto da Penske teve um pneu furado e acabou batendo de maneira até forte no muro o que provocou a segunda bandeira amarela da prova. Todos aproveitaram para a segunda parada. Power, Pagenaud  mantiveram posições enquanto que Dixon e Kannan ganharam posição de Aleshin que caiu para o 5ºlugar. Os pilotos que tinham uma volta como Hinchcliffe e Sato que voltaram a disputa da corrida.

Após limparem a pista a corrida foi reiniciada na volta 103 e segundos depois Ed Carpenter acaba rodando. Voltamos a ter bandeira amarela em todo o circuito que seria rápida já que só era por causa de uma rodada. Carpenter foi para os boxes depois da rodada. Aproveitando a Bandeira amarela Josef Newgarden vai para os boxes e parte para uma tática diferente dos lideres.

5 Voltas depois tivemos nova relargada Power, Pagenaud e Dixon era os 3 primeiros colocados, Mas em questão de voltas tudo mudou e Will Power continuava na liderança agora com Tony Kannan na sua cola. Lutando pela liderança com Vautier e Pagenaud disputando o 3ºlugar e Dixon em 5º um pouco mais atrás.

Kannan, Vautier e Power quase formaram uma linha de 3 pilotos na mesma curva. Pagenaud ganhou a posição de Kannan que ainda não se dava por vencido na disputa pelo 2ºlugar. Dixon e Vautier disputando o 4ºlugar com Power um pouco mais tranquilo na liderança. A corrida vinha chegando na sua metade e a noite já cairá no Texas. Um novo cenário para a corrida que começa no final da tarde e termina no começo da noite.

Classificação na metade da prova era: Power, Pagenaud, Kannan, Vautier, Dixon, Aleshin, Jones, Muñoz, Hildebrand, Newgarden, Carpenter, Andretti, Chaves, Chilton, Rahal, Hunter-Reay, Sato, Hinchcliffe e Daly.

A corrida corria solta sobre o ritmo alucinante de mais de 220 Milhas por hora até que foi acionada na volta 138 por detritos na pista. Era hora de fazer uma nova parada nos boxes. Entre os 3 primeiros colocados o trabalho no carro de Power foi o mais rápido e com isso o Australiano da equipe Penske seguiu na frente de Pagenaud e Kannan mantendo as 3 primeiras posições. Dixon, Vautier, Aleshin, Jones, Hinchcliffe e Carpenter.  Chilton que não parou era o líder.

Volta 148, 100 voltas do final tivemos mais uma relargada com Max Chilton logo perdeu a liderança para Will Power que ficou na frente deixando o jovem inglês disputando o segundo lugar com Simon Pagenaud com Kannan e Vautier na cola deles.

Hinchcliffe e Aleshin passaram Vautier e o piloto Canadense foi para cima de Kannan na volta 152 e dai tivemos o toque de Kannan em Hinchcliffe que perdeu o controle do carro e provocou um grande acidente que envolveu além dele outros 6 pilotos que acabaram batendo. Aleshin, Ed Jones, Hildebrand, Carpenter, Hunter-Reay e Daly foram envolvidos nessa batida que começo com o toque no piloto da Schmidt Peterson.

Bandeira vermelha no circuito do Texas. A paralisação durou mais ou menos 30 minutos. Nesse meio tempo Dale Coyne, e vários pilotos criticaram Tony Kannan por ter mudado a trajetória quando foi fazer a curva 3. Para mim não sei se a culpa foi realmente dele ou foi um acidente de corrida.

Depois de meia hora a pista foi totalmente limpa e a corrida pode recomeçar com a bandeira amarela ainda. Nisso os pilotos foram para mais uma parada nos boxes. Nessa Max Chilton que precisava fazer uma parada e estava com uma estratégia diferente entrou na tática dos líderes e entrou na disputa pela vitória. Power voltou a frente com Chilton. Pagenaud, Kannan, Newgarden, Sato, Chaves, Rahal, Andretti e Daly completavam os 10 primeiros lugares. Ed Carpenter volta à corrida com várias voltas de desvantagem para os líderes. Com isso só 12 carros estavam na prova.

Relargada aconteceu na volta 160 Chilton perdeu posições para Pagenaud, Dixon e Kannan caindo para o 5ºlugar. 3 voltas depois Kannan foi para os boxes, punido em 20 segundos (Uma punição muito pesada) Parado nos boxes o piloto da Ganassi voltou a 2 voltas dos líderes e praticamente sem chances de vitória com pouco mais de 80 voltas para o final da prova. Power, Pagenaud e Newgarden. O trio da Penske dominavam a corrida (Se Helinho tivesse na corrida certamente estaria nessa disputa pela liderança)  Com Dixon, Sato, Chaves que sobrevivia com o carro da Harding Racing, Rahal, Chilton e Muñoz logo atrás.

Dixon tentava furar o domínio dos carros de Roger Penske buscando passar Newgarden, Voltas depois o piloto da Ganassi conquistou a terceira posição. Na volta 186 Newgarden recuperava o 3ºlugar de Dixon e a Penske voltava a mandar nas 3 primeiras posições. Logo depois que Newgarden foi para os boxes a bandeira amarela apareceu na volta 192 por detritos na pista.

Os pilotos foram para a parada nos boxes com Power fazendo o melhor trabalho, Mas foi Scott Dixon que estava em 4ºlugar pular para a liderança com Power, Pagenaud, Sato e Rahal que estava apagado na corrida. Chilton, Chaves, Newgarden e Daly completavam os 9 primeiros colocados. Marco Andretti voltou à volta do líder e Kannan recuperou uma volta das duas que ele tinha perdido com a punição. JR Hildebrand estava na pista com 34 voltas de atraso para o líder.

Relargada na volta 198 com Dixon ficou meia volta na liderança. Will Power assumiu a liderança após ultrapassagem. Dixon teve de lutar pelo segundo lugar com o Francês Simon Pagenaud que foi para cima do Neozelandês. Na volta 201 Josef Newgarden bateu provocando uma nova bandeira amarela em todo o circuito.

Essa bandeira amarela não fez os pilotos irem para os boxes. Após a limpeza da pista a corrida recomeça na volta 210. Power, Pagenaud e Dixon disputavam a liderança com Sato e Chilton disputando o 4ºlugar. Mas logo isso mudou e o domínio da Penske não estava mais tão grande assim. Dixon ganhou o segundo lugar do piloto Francês da Penske. Pagenaud foi ultrapassado pelo Sato caindo para o 4ºlugar. Graham Rahal tentava aparecer no final da prova disputando o 5ºlugar com Max Chilton.

A 27 voltas do final ainda teríamos uma última parada nos boxes. Na volta 227 é acionada mais uma vez a bandeira amarela. Hora certa para os pilotos irem para a última parada nos boxes. Power manteve a liderança com Dixon e Sato nas 3 primeiras posições. Pagenaud, Chilton, Chaves, Andretti, Daly e Rahal completavam os 9 que foram para os boxes. Kannan voltou a volta dos líderes, Mas será que ele ainda teria gás para disputar a vitória?

A 19 voltas do final tivemos aa relargada e era tudo ou nada para os pilotos que ficaram na corrida Power e Dixon disputavam a liderança com Sato, Pagenaud e Chilton disputando o 3ºlugar, Mas dai veio como foguete o Brasileiro Tony Kannan que veio com tudo para tentar lutar pela vitória a poucas voltas do final.

Mesmo assim Kannan vinha um pouco longe de Power, Sato e Dixon que disputavam diretamente a liderança. A 5 Voltas do final Sato acaba indo para fora da pista, Toca em Dixon e ambos se acidentam e envolvem Max Chilton e Conor Daly. Bandeira amarela em toda a pista faltando 4 voltas para o final. Poderiam colocar bandeira vermelha para terminarem a prova com bandeira verde.

Porém vendo que a corrida já estava muito longa a decisão foi de acabar com a prova em bandeira amarela. Will Power sobreviveu ao bombardeiro do Texas e conquistou a vitória com Tony Kannan  que tomou uma punição ficando a 2 voltas dos lideres acabou incrivelmente na segunda posição conquistando o melhor resultado em 2017. Simon Pagenaud completou o pódio com Graham Rahal na 4ªposição.

Gabby Chaves que correu pela Harding Racing fez seu melhor resultado na Formula Indy ficando em um respeitável 5ºlugar com seu carro da Chevrolet. Marco Andretti também fez  seu melhor resultado na horrível temporada do piloto norte-americano ficando em 6ºlugar. Apenas 9 carros cruzaram a linha de chegada.

Vídeo da Corrida:

Resultado final da 9ªEtapa da Formula Indy – Temporada 2017
GP do Texas – 248 Voltas

Pos Piloto Equipe Chassi/motor Voltas Tempo
1 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 248 2h 32:31.0118
2 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 248 0.1978
3 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 248 0.3740
4 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 248 0.8112
5 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 248 1.8984
6 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 248 4.1632
7 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 247 1 Volta
8 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 245 3 Voltas
9 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 243 Acidente
10 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 243 Acidente
11 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 224 Acidente
12 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 215 33 Voltas
13 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 201 Acidente
14 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 151 Acidente
15 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 151 Acidente
16 Tristan Vautier Dale Coyne Racing Dallara/Honda 151 Acidente
17 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 151 Acidente
18 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 151 Acidente
19 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 151 Acidente
20 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 90 Acidente
21 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 41 Mecânico
22 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 36 Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar
Vídeo: Indycar para Latinos