Hunter-Reay fica na frente nos Treinos Livres de Sonoma.

Nesses treinos livres, A primeira posição ficou com Ryan Hunter-Reay nos tempos combinados, Sua marca foi feita na primeira sessão. (que aconteceu a Tarde no Brasil) Na segunda sessão o Norte-americano Josef Newgarden fez a melhor marca e acabou o dia com o segundo melhor tempo.

Entre os postulantes ao título, Scott Dixon teve um desempenho melhor que o desempenho do Rossi. O Neozelandês terminou o dia com a 3ªmelhor marca, Enquanto que o piloto da Andretti acabou o dia com o 11ºtempo.

Dos brasileiros, Pietro Fittipaldi marcou o 14ºtempo com o carro da Dale Coyne, Que teve seus três pilotos juntos na Classificação: Borudais em 13º, Fittipaldi em 14º e Santino Ferrucci em 15ºlugar. Já Tony Kannan em 23º e Matheus Leist em 24º não parecem que vão ter um bom final de semana com o carro da mal acertada equipe Foyt.

A Se destacar o ótimo desempenho do Mexicano Patricio O’Ward (Campeão da Indy Lights), Em sua estreia na categoria já emplaca um 6ºlugar. A Harding Racing colocou também no carro 88 o norte-americano Colton Herta, Substituindo ao Colombiano Gabriel Chaves.

Amanhã teremos a Classificação a partir das 19 horas, O grid de largada pode ser decisivo para definir o Campeonato Mundial de Formula Indy.

Resultado dos Treinos Livres (Tempos Combinados) – GP de Sonoma

Pos Piloto País Equipe Motor Tempo Voltas
1 28 Ryan Hunter-Reay EUA Andretti Autosport Honda 01:17.5742 23
2 1 Josef Newgarden EUA Team Penske Chevrolet 01:17.8156 22
3 9 Scott Dixon Nova Zelandia Chip Ganassi Racing Honda 01:17.8268 29
4 12 Will Power Austrália Team Penske Chevrolet 01:17.8818 32
5 22 Simon Pagenaud França Team Penske Chevrolet 01:17.9586 30
6 8 Patricio O’Ward México Harding Racing Chevrolet 01:18.0073 38
7 98 Marco Andretti EUA Andretti Herta Honda 01:18.0878 25
8 10 Ed Jones EAU Chip Ganassi Racing Honda 01:18.1385 32
9 15 Graham Rahal EUA Rahal Letterman Lanigan Racing Honda 01:18.1665 35
10 5 James Hinchcliffe Canadá Schmidt Peterson Motorsports Honda 01:18.2356 33
11 27 Alexander Rossi EUA Andretti Autosport Honda 01:18.2738 30
12 26 Zach Veach EUA Andretti Autosport Honda 01:18.3541 36
13 18 Sebastien Bourdais França Dale Coyne Racing Honda 01:18.3709 30
14 19 Pietro Fittipaldi Brasil Dale Coyne Racing Honda 01:18.4442 36
15 39 Santino Ferrucci EUA Dale Coyne Racing Honda 01:18.5961 45
16 20 Jordan King Inglaterra Ed Carpenter Racing Chevrolet 01:18.6350 38
17 30 Takuma Sato Japão Rahal Letterman Lanigan Racing Honda 01:18.6790 36
18 21 Spencer Pigot EUA Ed Carpenter Racing Chevrolet 01:18.7290 25
19 6 Carlos Muñoz Colômbia Schmidt Peterson Motorsports Honda 01:18.7812 32
20 88 Colton Herta EUA Harding Racing Chevrolet 01:18.8261 38
21 60 Jack Harvey Inglaterra Michael Shank Racing Honda 01:18.9310 38
22 23 Charlie Kimball EUA Carlin Chevrolet 01:18.9310 38
23 14 Tony Kannan Brasil A.J.Foyt Enterprises Chevrolet 01:19.0612 31
24 4 Matheus Leist Brasil A.J.Foyt Enterprises Chevrolet 01:19.0917 38
25 59 Max Chilton Inglaterra Carlin Chevrolet 01:19.1739 34

Vídeo do primeiro Treino Livre:

Fotos (IndyCar)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar

A Chance da vida para Leclerc levar Mônaco a glória

Charles Leclerc tem um primeiro ano na Formula 1 muito acima da Média, Com uma equipe ainda sofrendo pelos anos ruins que teve após a temporada 2014, Com um carro que nessa temporada se tornou competitivo a ponto do piloto Monegasco participar do Q3.

Campeão da Formula 2 em 2017 e protegido da Ferrari, O piloto subiu para a equipe Sauber que se tornou a principal equipe satélite da fabrica italiana. Em 14 corridas, Leclerc marcou pontos em 5 corridas. Sendo que ele emplacou 5 pontuações em 6 corridas. (A partir do GP do Azerbaijão até a prova da Áustria)

Se esse garoto de 20 anos vai ser campeão do Mundo? Não sabemos, Mas não custa apostar que ele vai incomodar muito a Sebastian Vettel. Sua habilidade como piloto não pode ser questionada. Ele ganhou a GP3 Series e depois a Formula 2, Em 2 anos seguidos. Tá mais do que na cara que ele é capaz de pilotar um carro de equipe Grande. A pergunta que fica e que ele vai poder responder em 2019 é: Será que ele esta subindo na hora certa ou então se precipitaram e Leclerc precisaria de pelos menos mais uma temporada na Sauber?

Mas eu não tenho dúvida nenhuma que a subida de Leclerc é saudável para a Formula 1. Isso vai dar uma bela mudança no grid. Pensando aqui, Gasly e Leclerc são 2 pilotos que podem ser rivais para as próximas temporadas na Formula 1. Quero ver o que vai ser o ano de 2019 desses dois jovens pilotos.

Agora, Sobre os Treinos livres de hoje, Os dois pilotos da Red Bull na frente na primeira sessão e na segunda sessão já a noite Raikkonen foi o mais rápido com Hamilton em segundo e Max Verstappen em 3º.

Essa pista é uma grande chance (Talvez a última do ano) da Red Bull vencer uma corrida, Seria a última chance de a Red Bull ganhar com os motores Renault. O Motor em Marina Bay não conta muito, apesar das 2 retas longas que esse circuito tem.

Uma prova à noite pode afetar o desempenho dos carros? Sim, A temperatura a noite é menor, O Comportamento de um carro que funciona melhor com temperaturas mais baixas ou pior pode proporcionar resultados surpreendentes como foi o 4ºlugar de Pierre Gasly no Bahrein. A Mercedes tem a chance de travar o melhor momento da Ferrari. Mesmo com o melhor carro, Vettel precisa acertar uma grande corrida se quiser ainda ter chances de título. Caso um novo fracasso como aconteceu na Itália com uma nova vitória de Hamilton e o Campeonato estará mais uma vez encaminhado para o piloto inglês da Mercedes.

Renault e Haas continuam a disputa pelo 4ºlugar no Mundial de Construtores, A briga entre essas duas equipes esta acirradíssima, A Renault parece estar mais estável e tem um melhor carro para Singapura, Mas a Haas vive um momento melhor no campeonato. Hulkenberg ficou em 5ºlugar no primeiro treino e Sainz jr ficou em 6ºlugar no Segundo treino. Grosjean marcou o 7ºtempo na segunda sessão.

Williams deve ter um desempenho pífio em um circuito que o Chassi faz diferença, Algo que a equipe de Grove não tem nesse momento. Após um bom final de semana em Monza.

Sauber pode ser uma surpresa agradável, longe dos piores tempos do dia com os dois pilotos. Force India deve andar do meio do pelotão para trás assim como a Mclaren e a Toro Rosso.

Amanhã, a partir das 7 da manhã teremos o 3ºTreino Livre e as 10 da manhã teremos a prova de classificação valendo o Grid de Largada da 15ªEtapa do Mundial de Formula 1 – Temporada 2018.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado dos Treinos Livres de Sexta-Feira

1ºTreino Livre

Pos Piloto Equipe Chassi Motor Tempo Voltas
1 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:39.711 27
2 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:39.912 27
3 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:39.997 23
4 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:40.486 21
5 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:41.105 26
6 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:41.232 28
7 55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:41.329 23
8 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:41.429 28
9 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:42.035 24
10 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:42.108 21
11 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:42.408 23
12 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:42.412 25
13 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:42.452 20
14 14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:42.630 23
15 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:43.177 25
16 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:43.240 25
17 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:43.485 30
18 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:43.849 30
19 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:44.036 29
20 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:45.160 11

2ºTreino Livre

Pos Piloto Equipe Chassi Motor Tempo Voltas
1 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:38.699 35
2 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:38.710 20
3 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:39.221 28
4 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:39.309 33
5 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:39.368 33
6 55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:40.274 36
7 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:40.384 33
8 14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:40.459 31
9 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:40.633 12
10 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:40.668 35
11 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:40.774 30
12 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:40.812 37
13 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:40.870 33
14 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:41.062 37
15 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:41.154 32
16 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:41.164 32
17 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:41.542 38
18 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:41.615 36
19 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:42.141 17
20 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:42.181 36

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Renault/Sauber

Mercado da Formula 1 – Leclerc e Raikkonen trocam de papeis em 2019

O que se previa e o que se desejava, acabou acontecendo. A contratação de Charles Leclerc pela Ferrari da uma mudança não só para o primeiro pelotão da Formula 1 como uma oxigenação para a própria Ferrari.

O piloto Monegasco que faz sua primeira temporada pela Sauber e tem um desempenho notável, Com algumas participações no Q3 e com resultados significativos: Como o 6ºlugar no GP do Azerbaijão. A sua contratação foi concluída em 25 de Junho de 2018 com a assinatura do contrato.

Com a morte do Sergio Marchionne, A Nova direção da Ferrari John Elkann e Louis Camilleri tentaram condicionar a permanência do Raikkonen por mais uma temporada, Mas no dia do GP da Itália, A Ferrari deu a nota de que Kimi Raikkonen não renovaria o seu contrato com a equipe italiana. E nessa Segunda-feira foi confirmado que Leclerc vai correr pela Ferrari em 2019. Logo depois desse anuncio, Kimi Raikkonen confirmou seu retorno a Sauber para correr na equipe suíça pelas próximas 2 temporadas.

Para mim é uma enorme surpresa que Raikkonen queira topar correr de novo pela equipe Sauber, Equipe pela qual ele estreou na temporada de 2001. Uma estreia controversa após uma carreira de apenas 21 corridas em um Carro de Formula Renault e duas corridas de Formula Ford. (23 corridas em carros de Monoposto) Deram a super licença para ele por 4 corridas, Após os bons desempenhos nas primeiras corridas acabaram confirmando sua super licença para o resto da temporada.

Em 2002, ele foi para a Mclaren aonde ele ficou por 5 temporadas, Sendo as temporadas de 2003 e 2005 as melhores dele, Conquistando em ambos o vice-campeonato de pilotos. A Partir de 2007 ele passou a correr pela Ferrari. Em seu ano de estreia acabou conquistando o campeonato com um final de temporada sensacional, Se aproveitando da guerra interna que teve na Mclaren.

Em 2008, Raikkonen teve um ano apagado e ficou longe da disputa do título. Após a temporada de 2009, O piloto Finlandês deixar a Formula 1 e vai correr do WRC por 2 anos, Em 2011, disputa provas pela Nascar. Sua volta foi em 2012 pela equipe Lotus, E foi uma brilhante temporada. Com 18 vezes entre os 10 primeiros colocados, 7 pódios e 1 vitória obtida no GP de Abu Dhabi em 2012. Raikkonen acabou o ano na 3ªposição do campeonato.

O ano de 2013 começou com vitória no GP da Austrália, essa foi sua última vitória. Raikkonen teve um ótimo ano na pista, Mas complicado nos bastidores em relação aos salários. O homem de Gelo acabou acertando sua volta a Ferrari.

Em 2014, Um ano péssimo, Apenas 12ºlugar no campeonato. Em 2015 ele teve um ano melhor e acabou ficando em 4ºlugar com 150 pontos, Porém ele era criticado pela imprensa e desde de já era cogitado outros pilotos para o lugar dele. Em 2016 e 2017 Raikkonen continua sendo questionado pela imprensa sobre a sua permanência na Ferrari. Porém era pedido de Vettel que Raikkonen ficasse na equipe, Até para se evitar que o piloto alemão com status de primeiro piloto tivesse concorrência.

Em 2018, Kimi vem fazendo seu melhor ano pela Ferrari, desde da sua volta a equipe Italiana. Com 164 pontos, 1 pole, 9 pódios e o 3ºlugar no Mundial de Pilotos. Na corrida passada, Raikkonen ficou bem perto da vitória após fazer um iluminado final de semana em Monza, Marcando a pole position e liderando a maior parte da prova. A Vitória escapou de suas mãos devido ao excessivo desgaste dos seus pneus na segunda metade de prova.

Com a sua ida a Sauber, Kimi que tem nesse momento 287 participações em Grandes Prêmios certamente vai superar o recorde de participações em provas de Formula 1 obtido por Rubens Barrichello desde do GP da Turquia de 2008 até hoje. O piloto Brasileiro que correu entre 1993 até 2011 teve 326 participações.

O que muda com essas 2 contratações é que agora a Ferrari tem seus dois pilotos Fechados para 2019. Nesse momento Além da Equipe Italiana, Mercedes, Red Bull, Mclaren e Renault fecharam suas duplas para 2019. Resta confirmar Lance Stroll e Sergio Perez na Racing Point. Resta 2 vagas na Haas, 1 Vaga na Sauber, 2 vagas na Toro Rosso e 2 Vagas na Williams.

Mercado de Pilotos para 2019:

Equipes Piloto 1 Piloto 2
Mercedes Lewis Hamilton (Inglaterra) Valtteri Bottas (Finlândia)
Ferrari Sebastian Vettel (Alemanha) Charles Leclerc (Mônaco)
Red Bull Max Verstappen (Holanda) Pierre Gasly (França)
Renault Nico Hulkenberg (Alemanha) Daniel Ricciardo (Austrália)
Haas Kevin Magnussen (Dinamarca)* VAGO
Racing Point Lance Stroll (Canadá)* Sergio Perez (México)*
Toro Rosso VAGO VAGO
Mclaren Carlos Sainz jr. (Espanha) Lando Norris (Inglaterra)
Sauber Kimi Raikkonen (Finlândia) VAGO
Williams VAGO VAGO

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Sauber/Ferrari/Lotus

Preview – Grande Prêmio de Sonoma

A Decisão da Formula Indy – Com pontuação dobrada, 4 pilotos tem chances de título. Os dois principais pilotos que disputam o campeonato são Scott Dixon com 598 pontos e com Alexander Rossi com 569 pontos. Com chances pequenas estão na disputa ainda Will Power com 512 pontos e Josef Newgarden com 511 pontos.

Vejam as chances de cada 1 para o título: (Não contando com pontos extras)

Scott Dixon

Será campeão com o 2ºlugar, Independente do Resultado de Rossi.
Será campeão com o 3º, 4º, 5º, 6º e 7ºlugares se Rossi não vencer.
Será campeão com o 8º e 9ºlugar desde que Rossi não chegue em 1º ou em 2º.
Será campeão com o 10ºlugar se o Rossi não chegar ao pódio.
Será campeão com o 11º e 12ºlugares se o Rossi ficar do 5ºlugar para trás
Será campeão com o 13º e 14ºlugares se o Rossi ficar do 6ºlugar para trás
Será campeão com o 15º e 16ºlugares se o Rossi ficar do 7ºlugar para trás
Será campeão com o 17º e 18ºlugares se o Rossi ficar do 8ºlugar para trás
Será campeão com o 19º e 20ºlugares se o Rossi ficar do 9ºlugar para trás
Será campeão com o 21º e 22ºlugares se o Rossi ficar do 10ºlugar para trás
Será campeão com o 23º e 24ºlugares se o Rossi ficar do 11ºlugar para trás
Será campeão com o 25ºlugar se o Rossi ficar do 12ºlugar para trás
Mesmo se Dixon não largar, ele vai ser o campeão se Rossi não conseguir chegar em 13ºlugar para frente (Do 14ºlugar para trás)
Dixon não participando do evento, Ele será campeão se Rossi não ficar entre os 15 primeiros colocados.

Alexander Rossi

Será campeão se vencer e Dixon não chegar em 2ºlugar.
Sé ficar em 2ºlugar, Dixon não poderia chegar de 7ºlugar para a frente. O Neozelandês precisa chegar do 8ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 3ºlugar, Dixon não poderia chegar de 9ºlugar para frente. O Neozelandês precisa chegar do 10ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 4ºlugar, Dixon não poderia chegar de 12ºlugar para frente. O Neozelandês precisa chegar do 13ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 5ºlugar, Dixon não poderia chegar de 14ºlugar para frente. O Neozelandês precisa chegar do 15ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 6ºlugar, Dixon não poderia chegar de 16ºlugar para frente. O Neozelandês precisa chegar do 17ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 7ºlugar, Dixon não poderia chegar de 18ºlugar para frente. O Neozelandês precisa chegar do 19ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 8ºlugar, Dixon não poderia chegar de 20ºlugar para frente. O Neozelandês precisa chegar do 21ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 9ºlugar, Dixon não poderia chegar de 22ºlugar para frente. O Neozelandês precisa chegar do 23ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 10ºlugar, Dixon não poderia chegar de 24ºlugar para frente. O Neozelandês precisa chegar do 25ºlugar para trás para Rossi ser o campeão.
Se ficar em 11º e 12ºlugares, Dixon não pode largar para Rossi ser o campeão.

Will Power e Josef Newgarden

Precisam vencer e torcer para Dixon não chegue além do 24ºlugar e que Rossi não passe do 10ºlugar.

Lista de pilotos inscritos para a última etapa da Formula Indy 2018:

Piloto País Equipe Motor
4 Matheus Leist Brasil A.J.Foyt Enterprises Chevrolet
14 Tony Kannan Brasil A.J.Foyt Enterprises Chevrolet
26 Zach Veach EUA Andretti Autosport Honda
27 Alexander Rossi EUA Andretti Autosport Honda
28 Ryan Hunter-Reay EUA Andretti Autosport Honda
98 Marco Andretti EUA Andretti Herta Honda
23 Charlie Kimball EUA Carlin Chevrolet
59 Max Chilton Inglaterra Carlin Chevrolet
9 Scott Dixon Nova Zelandia Chip Ganassi Racing Honda
10 Ed Jones EAU Chip Ganassi Racing Honda
19 Pietro Fittipaldi Brasil Dale Coyne Racing Honda
39 Santino Ferrucci EUA Dale Coyne Racing Honda
18 Sebastien Bourdais França Dale Coyne Racing Honda
20 Jordan King Inglaterra Ed Carpenter Racing Chevrolet
21 Spencer Pigot EUA Ed Carpenter Racing Chevrolet
8 Patricio O’Ward México Harding Racing Chevrolet
88 Colton Herta EUA Harding Racing Chevrolet
60 Jack Harvey Inglaterra Michael Shank Racing Honda
15 Graham Rahal EUA Rahal Letterman Lanigan Racing Honda
30 Takuma Sato Japão Rahal Letterman Lanigan Racing Honda
5 James Hinchcliffe Canadá Schmidt Peterson Motorsports Honda
6 Carlos Muñoz Colômbia Schmidt Peterson Motorsports Honda
1 Josef Newgarden EUA Team Penske Chevrolet
12 Will Power Austrália Team Penske Chevrolet
22 Simon Pagenaud França Team Penske Chevrolet

Como foi a prova no ano passado:

Vídeo: IndyCar

Matéria do ano passado:

Newgarden conquista o título da Formula Indy, Pagenaud conquista vitória em Sonoma

Previsão do tempo para os 3 dias em Sonoma.(Fonte: https://www.accuweather.com)

Sexta-feira

Sábado

Domingo

Curiosidades:

Como seria a classificação com a pontuação antiga da Formula Indy (20-16-14-12-10-8-6-5-4-3-2-1)

Pos Piloto Pontos
1 Scott Dixon 200
2 Alexander Rossi 179
3 Will Power 145
4 Josef Newgarden 137
5 Ryan Hunter-Reay 130
6 Robert Wickens 111
7 James Hinchcliffe 98
8 Simon Pagenaud 96
9 Sébastien Bourdais 84
10 Graham Rahal 82
11 Takuma Sato 77
12 Ed Jones 56
13 Spencer Pigot 46
14 Marco Andretti 46
15 Zach Veach 40
16 Ed Carpenter 31
17 Charlie Kimball 31
18 Tony Kannan 28
19 Hélio Castroneves 8
20 Carlos Muñoz 7
21 Pietro Fittipaldi 6
22 Jordan King 4
23 Matheus Leist 3
24 Max Chilton 3
25 J.R.Hildebrand 2
26 Zachary Claman DeMelo 1
27 Jack Harvey 1

Dixon só precisaria marcar mais 2 pontos para confirmar o título, Ou então, O Norte-Americano Alexander Rossi não conseguir a pole e também não conseguir marcar o ponto do maior número de voltas. A pontuação de hoje permite temos a disputa do título em aberta.

Sistema de Pontuação da Formula Indy hoje :

posição Pontuação Normal Pontuação Dobrada
50 100
40 80
35 70
32 64
30 60
28 56
26 52
24 48
22 44
10º 20 40
11º 19 38
12º 18 36
13º 17 34
14º 16 32
15º 15 30
16º 14 28
17º 13 26
18º 12 24
19º 11 22
20º 10 20
21º 9 18
22º 8 16
23º 7 14
24º 6 12
25º 5 10
Não larga x 5
Pole 1 1
Volta liderada 2 2
Maior número de voltas na liderança 1 1

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

O fim da linha para Romano Fenati

Dizer que ele não mereceu a sarjeta depois de tudo que ele fez não é justo.  Ele teve grandes chances de ter uma brilhante carreira no Mundial de Motovelocidade. Quando ele fez sua estreia em 2012, Com uma moto praticamente branca, Sem patrocinadores e marcando um 2ºlugar em Losail e vitória em Jerez.

Prometia muito, Nessa foto de cima. Temos o espanhol Marevick Viñales com a moto 25 e Romano Fenati com a moto 5 disputando a vitória no GP do Qatar em 2012. Hoje, um desses pilotos esta na MotoGP na equipe oficial da Yamaha, com 20 vitórias na carreira, Campeão da moto 3 em 2013. Já o outro piloto cometeu o pior o erro mais imperdoável da carreira, Ao colocar a mão no freio da Suter de Stefano Manzi. Além disso, ele que tinha a sua vida acertada para 2019 com a Forward (A equipe na qual sua vitima corre hoje) com o Chassi da MV Agusta anulado. E acabou demitido da equipe Marinelli.

O que a MotoGP, A equipe aonde Fenati corria até a prova de Misano e a equipe que iria ser a casa do piloto Italiano para 2019 acertaram na atitude de puni-lo. Eu acho que a Dorna deveria suspender Fenati pelo menos por 1 ano no mínimo, Para não falar em suspender ele de maneira definitiva. Agora a atitude da Forward e da Marinelli foi corretíssima. Não se pode passar a mão em uma atitude inaceitável. O que aconteceu no domingo tem que lembrado por todos os esportistas como um exemplo de como não se deve fazer no esporte.

Se eu fosse da Dorna e tivesse o poder de punir o piloto, Dificilmente ele não teria uma punição pesada. Pelo histórico dele, Eu poderia punir ele com o Banimento em definitivo do esporte até que ele mostre equilíbrio psicológico (Que ele não tem) para pilotar uma moto.

“Foi um ato irresponsável que pôs em perigo a vida de outro piloto. A partir deste momento, o piloto não participará em mais nenhuma corrida com a Marinelli Snipers Team. A equipa, Marinelli cucine, Rivacold e todos os outros patrocinadores e pessoas que sempre nos apoiam, pedimos desculpa”. – Informativo da equipe  para a Imprensa, Informando da rescisão de contrato com o ex-piloto italiano.

“Ele não representa os verdadeiros valores da nossa empresa”, Assim escreveu o italiano escreveu Giovanni Castiglioni, Proprietário da MV Agusta numa rede social. Fenati tinha acertado contrato com eles para 2019.

Essa cena deve ser mostrada para todos os futuros pilotos de motovelocidade, Para que nenhum garoto repita essa atitude. Em um mundo onde tanta coisa de errado acontece Aonde tanto a ética e a honestidade é desconsiderada, A Atitude do Mundo do Mundial de Motovelocidade merece meus parabéns.

Romano Fenati, Que tem 10 vitórias na sua carreira (Todas na Moto 3), um vice-campeonato em 2017 e chances na equipe de Valentino Rossi e da Marinelli de se tornar um grande piloto, Tem nesse momento sua carreira na MotoGP totalmente Ceifado ao 23 anos de idade. Já que a Federação Italiana suspendeu a horas atrás sua Licença de piloto. Fenati anunciou que não vai voltar ao esporte: “Peço desculpas, não vou mais correr de novo. Eu volto a trabalhar na loja de ferragens”

Vídeo do Incidente:

 

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Dovizioso conquista vitória em Misano e assume a vice-liderança

Uma grande corrida de Andrea Dovizioso, O Estrategista voltou a toda e conquistou a terceira vitória da temporada e Reassumiu a vice-liderança do campeonato. Para completar, Jorge Lorenzo caiu a 1 volta e meia do final. Isso pode restabelecer de vez o status de primeiro piloto a Dovi, Algo conquistado na pista desde da temporada passada.

Lorenzo largou bem e manteve a liderança, Com Jack Miller logo a seguir, Marquez e Dovizioso largando bem. Quem foi mal na largada foi Maverick Vinales largando do 3º e descendo para o 6ºlugar. Na curva 8, Dovizioso passou Miller e ganhou o 2ºlugar. Era evidente a moto de Miller não iria ficar muito tempo nas primeiras posições. Marquez foi pra cima de Miller, No final da Terceira volta a Formiga Atômica passou para o 3ºlugar.

Miller não iria durar muito na frente, ele caiu na curva 14 e voltou lá atrás. Enquanto Viñales perderia o 4ºlugar para Alex Rins na 5ªvolta. Enquanto a Moto da Suzuki estava andando bem, Ao contraio da Yamaha.

Dovizioso vinha mais rápido que Lorenzo, O Estrategista estava estudando o melhor do seu adversário na Ducati, Ao mesmo tempo, Marquez se aproxima dos dois. Mais atrás, Rins vinha em 4º tentando chegar no pelotão da Frente. Crutchlow passou Viñales, Ganhando a 5ªposição.

Na 7ªVolta, Dovizioso superou Lorenzo e assumiu a liderança e começou dai ao piloto Italiano a abrir diferença para Lorenzo que teria de segurar a Marc Marquez. Na 10ªVolta, Crutchlow passou Rins e assume a 4ªposição.

Lorenzo e Marquez travaram um dos mais bonito duelos do ano. Os futuros companheiros de equipe na Honda em 2019 disputavam a 2ªposição em uma bela disputa. Na 14ªVolta, Marquez passou Lorenzo e levou o segundo lugar. O que estava longe da briga esta encerrada, Já que Lorenzo continuou em cima da Formiga Atômica. A 11 voltas do final, Os dois pilotos trocavam ultrapassagens. Na volta seguinte, Lorenzo passou Marquez na curva 8 e na volta seguinte o piloto da Honda deu o troco.

A 8 voltas e meia do final, Lorenzo em uma manobra arriscada e muito audaciosa passou Marquez tomando o segundo lugar para as mãos dele. Porém, Dovizioso aproveitou a briga para abrir seus 2 segundos de diferença. Pol Espargaró que voltou as pistas depois de um grave acidente que o tirou o piloto de 3 corridas acabou abandonado a prova. De positivo foi que o piloto Espanhol voltou as atividades na MotoGP.

Dovizioso nas voltas finais começou a administrar sua vantagem para Lorenzo e Marquez que vinham tirando tempo nas voltas finais, Mas ainda assim com uma vantagem minimamente segura para o líder da prova.

Na penúltima volta, Jorge Lorenzo acabou caindo na curva 8 e deixando a prova, Para desespero da Ducati que estava prestes a fazer dobradinha. Marc Marquez agradeceu, Ganhou um segundo lugar de graça e Dovizioso pode respirar de vez para levar sua moto até a bandeirada, Conquistando sua 3ªvitória em 2018 e sua 11ªVitória da carreira.

O Vice-campeão do ano passado com a vitória e o mal resultado do Valentino Rossi que teve uma corrida bem apagada promove Dovi a vice-liderança do campeonato a 67 pontos atrás de Marc Marquez. Com o segundo lugar em Misano, o espanhol fica cada vez mais perto do campeonato. Apesar dele não ter a melhor moto do Grid, O espanhol esta usando a cabeça e se aproveitando do mal momento da Yamaha para consolidar o campeonato praticamente.

Cal Crutchlow que vinha com uma consolidada a 4ªposição acabou conquistando o pódio com sua CLR Honda, O piloto inglês fez um dos melhores finais de semana em 2018. Alex Rins levou a Suzuki para o 4ºlugar, Em uma bela corrida do piloto Espanhol. A Suzuki faz um ano bem melhor do que o ano de 2017 e me atrevo a dizer que esta em melhor momento que a Yamaha. Com o 5ºlugar de Marevick Viñales e o 7ºlugar de Valentino Rossi, A Yamaha chega a 22 corridas sem vitória. Caso não vença em Aragón esse jejum se torna o maior jejum da história da Fábrica italiana.

No meio deles chegou o espanhol Dani Pedrosa chegando em 6ºlugar, com a mesma moto de Marquez chegando a mais de 20 segundos atrás da Formiga Atômica. Andrea Iannone com a outra Suzuki chegou em 8ºlugar. Completando os 10 primeiros chegaram Alvaro Bautista em mais uma brilhante corrida com a Angel Nieto. (E saber que a Avintia prefere Simeon e Abraham para 2019) e Johann Zarco que já deve ter dado off para 2018. Lamentável o desempenho da Yamaha 2016 da Tech 3.

Danilo Petrucci (Em fraquíssima corrida), Franco Morbidelli, Takaaki Nakagami, Aleix Espargaró com sua Aprilla e Michele Pirro que não fez um bom final de semana, Mas conseguiu seu pontinho. Jorge Lorenzo ainda voltou para completar em 17ºlugar.

Daqui a duas semanas a MotoGP volta a Espanha, Para o GP de Aragón. O Terceiro dos 4 desafios realizados em Solo Espanhol, A Ducati com a melhor moto do Grid é favorita a vitória, Mas Marquez é o grande favorito ao título restando 6 corridas para o final da temporada.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final  do GP de San Marino
MotoGP – Misano – 13ªEtapa

pos Piloto Equipe Motor Tempo
1 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 42’05.426
2 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 2.822
3 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda a 7.269
4 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 14.687
5 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 16.016
6 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 17.408
7 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 19.086
8 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 21.804
9 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 23.919
10 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 27.559
11 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 30.698
12 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 32.941
13 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 33.461
14 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 35.686
15 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati a 35.812
16 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 46.500
17 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 46.614
18 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 50.593
19 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 55.168
20 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’02.255
21 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 1’09.475
22 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 1’12.608
23 23 Christophe Ponsson Reale Avintia Racing Ducati a 1 Volta
6 Stefan Bradl HRC Honda Team Honda a 10 Voltas
44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 10 Voltas
10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 25 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Moto 2 – Bagnaia vence com domínio em Misano, Schrotter conquista seu primeiro pódio e Fenati comete ato estupido e é suspenso por 2 corridas

Um domínio bem tranquilo para Francesco Bagnaia que levou o GP de San Marino com muita facilidade, Liderando a prova de ponta a ponta. O piloto da VR46 ampliou sua vantagem na liderança do campeonato. A corrida foi marcada por uma manobra inaceitável, Que pode ter decretado o fim da carreira de um piloto no Mundial de motovelocidade.

Na largada, Schrotter tentou tomar a ponta de Francesco Bagnaia que segurou a liderança. Os pilotos da KTM largaram muito bem, Brad Binder subiu para o terceiro lugar e Miguel Oliveira sobe para o 5ºlugar. Já Pasini caiu do 2º para o 4ºlugar e Quartararo caiu do 4º para o 6ºlugar. No final da primeira volta, Alex Marquez e Augusto Fernandez caíram. Ambos voltaram, mas nas últimas posições.

Miguel Oliveira continuou a escalar o pelotão. Começando com Brad Binder e assumindo a 4ªposição, Enquanto que Mattia Pasini pressionava Marcel Schrotter em busca do segundo lugar. Na terceira volta, O piloto da Italtrans passou o piloto da Dynavolt assumindo a 2ªposição.

Enquanto Pasini tenta partir para cima de Bagnaia que já colocava 1 segundo de diferença. Schrotter era pressionado pelo Miguel Oliveira. Na reta oposta, Ainda na 3ªVolta. Miguel Oliveira passou pelo piloto Alemão e passou a terceira posição, Era um ótimo começo de prova para o piloto da KTM Red Bull Ajo. Quem também avançava na prova era Joan Mir que largou do 10ºlugar para assumir o 5ºlugar. (Ao superar Brad Binder) Jorge Navarro e Fábio Quartararo disputavam a 7ªposição.

Enquanto Bagnaia e Pasini estavam fugindo da turma, Miguel Oliveira não conseguia se distanciar de Marcel Schrotter e de Joan Mir.

No final da 8ªVolta, O Espanhol Jorge Navarro da equipe Gresini passou Joan Mir da Marc VDS passando ao 5ºlugar. Luca Marini que vinha em 10ºlugar acabou quebrando no final da 8ªvolta para o começo da 9ºvolta, Encerrando sua sequencia de 3 pódios seguidores.

Na metade da prova o desempenho de Pasini cai, e ele começa a se tornar o alvo para Oliveira e Schrotter um pouco mais atrás chegaram no piloto da Italtrans. Sam Lowes acabou caindo ao final da 12ªvolta.

Joan Mir recupera a 5ªposição, Ao Superar Jorge Navarro que depois precisou ceder uma posição. Mais atrás, A partir do 11ºlugar que era ocupado pelo Italiano Simone Corsi da Tasca até o 19ºlugar que era ocupado Italiano Andrea Locatelli, todos juntos nessa disputa. Entre eles vinha o Italiano Stefano Manzi com sua Suter e Romano Fenati da Marinelli, Com sua moto Kalex. Eles iriam ser protagonistas de um lance que marcou essa corrida e que pode ter selado de vez a carreira de um piloto no Mundial de Motovelocidade.

A 9 Voltas do final, Oliveira chegou em Pasini, Era questão de tempo para o piloto da KTM superar Pasini. Foi o que aconteceu na volta 17, Quando o Português Voador passou o Pasini, Assumindo a segunda posição. O piloto Italiano ainda tentou revidar uma vez, Porém o piloto da KTM consolidou a ultrapassagem na volta seguinte.

Pasini começou a ficar para Schrotter, dois brigavam pelo pódio.

Já mais atrás, Manzi e Fenati acabaram se enroscando e perdendo várias posições. Na Volta seguinte, Em plena reta, Romano Fenati cometeu um ato irresponsável para não dizer criminoso. Ao colocar a mão no freio da moto de Stefano Manzi que quase fez ele cair em plena reta, O piloto da Forward caiu curvas depois.

A Direção de prova deu bandeira preta para o piloto da moto 13 por pilotagem impudente. Romano Fenati foi suspenso por 2 corridas (Não corre em Aragón e na Tailândia) Essa atitude pode ter selado definitivamente a carreira desse piloto, que correu pela equipe de Valentino Rossi que surgiu como um grande piloto, Pode ter seu futuro no Mundial de motovelocidade encerrado pela fama de piloto mal caráter.

Na 20ªVolta, Marcel Schrotter passou Mattia Pasini passando ao 3ºlugar, Nesse momento, O piloto Alemão estava com grandes chances de ir para o pódio pela primeira vez. O piloto da Dynavolt foi para cima de Oliveira, Em busca de um Glorioso 2ºlugar. Enquanto que Joan Mir foi para cima de Pasini na reta final da prova.

O piloto da Marc VDS ganhou a posição do piloto da Italtrans, Porém ele foi obrigado a ceder posição para Pasini por ordem da direção da prova.

Na volta final, Schrotter tentou a ultrapassagem sobre Oliveira, Ele fez a tentativa nas curvas finais, Conseguiu a ultrapassagem, Mas perde a curva e o piloto da KTM consolidou a 2ªposição.

Francesco Bagnaia levou a sua Kalex da equipe de Valentino Rossi para a vitória de ponta a ponta, Aumentando sua vantagem na liderança do campeonato para 8 pontos a frente de Miguel Oliveira que teve um grande começo de prova, E aproveitando o melhor desempenho da KTM com os pneus mais gastos acabou conquistando o 2ºlugar.

A Grande novidade Foi o terceiro lugar de Marcel Schrotter da Dynavolt, Conquistando o primeiro pódio da carreira. Um resultado merecido para um piloto Alemão que batalhou muito por esse resultado e que tem feito uma bela temporada.

Mattia Pasini sofreu, Mas sustentou a 4ªposição ao suportar Joan Mir. O piloto da Marc VDS mais uma vez salva o final de semana da sua equipe com o 5ºlugar, Já que Alex Marquez com mais uma queda (Chegou em 18ºlugar) deixando de pontuar pela 4ªVez seguida nessa temporada e perdendo o 3ºlugar no Mundial.

Lorenzo Baldassarri teve um final de semana discreto, Mas levou a 6ªposição. Seguido de Fabio Quartararo da Speed Up, Brad Binder depois de um bom começo de prova acabou caindo na classificação e acabou em 8ºlugar, mas foi o bastante para assumir a 3ªposição do Campeonato. Jorge Navarro e Xavi Vierge completaram os 10 primeiros lugares.

Simone Corsi, Remy Gardner com a Tech 3, Dominique Aegerter com a moto da Kiefer, Andrea Locatelli e Jesko Raffin que teve problemas para largar e mesmo assim fez uma bela estreia na SAG, Com o 15ºlugar. Marcando seu primeiro ponto no ano.

Daqui a 2 semanas teremos o GP de Aragón, Com a Briga pelo título entre o Italiano da VR46 com a Kalex versus a KTM do Português Voador Miguel Oliveira.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado Final do GP de San Marino
Moto 2 – Misano – Mundial de motovelocidade

pos Piloto Equipe Motor Tempo
1 42 Francesco Bagnaia SKY Racing Team VR46 Kalex 41’02.106
2 44 Miguel Oliveira Red Bull KTM Ajo KTM a 3.108
3 23 Marcel Schrotter Dynavolt Intact GP Kalex a 4.094
4 54 Mattia Pasini Italtrans Racing Team Kalex a 6.320
5 36 Joan Mir EG 0,0 Marc VDS Kalex a 6.728
6 7 Lorenzo Baldassarri Pons HP40 Kalex a 9.470
7 20 Fabio Quartararo a  Ego Speed Up Racing Speed Up a 12.068
8 41 Brad Binder Red Bull KTM Ajo KTM a 12.134
9 9 Jorge Navarro Federal Oil Gresini Moto2 Kalex a 17.425
10 97 Xavi Vierge Dynavolt Intact GP Kalex a 21.986
11 24 Simone Corsi Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex a 24.701
12 87 Remy Gardner Tech 3 Racing Tech 3 a 25.582
13 77 Dominique Aegerter Kiefer Racing KTM a 25.760
14 5 Andrea Locatelli Italtrans Racing Team Kalex a 26.718
15 2 Jesko Raffin Temporary Lavorint SAG Team Kalex a 31.168
16 16 Joe Roberts NTS RW Racing GP NTS a 38.707
17 4 Steven Odendaal NTS RW Racing GP NTS a 39.432
18 73 Alex Marquez EG 0,0 Marc VDS Kalex a 39.551
19 27 Iker Lecuona Swiss Innovative Investors KTM a 40.436
20 64 Bo Bendsneyder Tech 3 Racing Tech 3 a 41.814
21 66 Niki Tuuli Petronas Sprinta Racing Kalex a 48.043
22 89 Khairul Idham Pawi IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 53.390
23 95 Jules Danilo Nashi Argan SAG Team Kalex a 1’05.605
24 21 Federico Fuligni Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex a 1’16.602
25 18 Xavier Cardelus Team Stylobike Kalex a 1’31.250
40 Augusto Fernandez Pons HP40 Kalex a 4 Voltas
62 Stefano Manzi Forward Racing Team Suter a 7 Voltas
45 Tetsuta Nagashima IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 10 Voltas
12 Sheridan Morais Willi Race Racing Team Kalex a 12 Voltas
22 Sam Lowes Swiss Innovative Investors KTM a 14 Voltas
10 Luca Marini SKY Racing Team VR46 Kalex a 16 Voltas
52 Danny Kent a  Ego Speed Up Racing Speed Up a 24 Voltas
DES 13 Romano Fenati Marinelli Snipers Team Kalex a 7 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Lorenzo Dalla Porta conquista vitória em prova marcada por perigoso acidente, Martin voltou a liderança do Mundial da Moto 3

A primeira prova do dia foi marcada por um acidente entre 5 pilotos em Misano e pela primeira vitória do Italiano Lorenzo Dalla Porta, Conquistada nos últimos metros. Diante de toda a força dos pilotos da Gresini que pressionaram no final da prova. Jorge Martin acabou vendo seu grande rival na disputa pelo título cair no final da penúltima volta, O Segundo lugar fez o piloto da Gresini voltar a liderança do campeonato.

A Largada, Gabriel Rodrigo superou Jorge Martin que chegou a sair na frente, Porém o Argentino passou para a liderança com Fabio di Giannatonio em segundo e Martin caindo para o 3ºlugar. Na Curva 8, Di Giannantonio passou Rodrigo e assumiu a liderança, O Argentino revidou e voltou a liderança. Esses dois pilotos trocaram ultrapassagens, Até que o Italiano Marco Bezzecchi que partiu do 10ºlugar acabou passando Rodrigo e Di Giannatonio, Passando para a liderança com 1 volta e meia. O Italiano Kevin Zannoni com a sua TM Racing. (Fazendo a estreia no Mundial de motovelocidade)

No final da Volta 2, Ocorreu o acidente que envolveu 5 pilotos, Ao começar pela derrapada e queda do Espanhol Jaume Masia que acabou tendo uma reação em cadeia. Niccolò Bulega, Aron Canet (Que praticamente deixa a briga pelo campeonato após esse acidente), Ayumi Sasaki e Enea Bastianini.

Após esse acidente, Os 5 primeiros colocados (Bezzecchi, Rodrigo, Dalla Porta, Di Giannatonio e Jorge Martin) se distanciaram dos demais pilotos, Deixando a disputa pela vitória entre eles.

O piloto da Leopard Racing que restou na pista sentia que poderia ser o dia dele vencer, Por isso Dalla Porta foi para cima de Bezzecchi. Na Sétima volta ele assumiu a liderança, Na volta seguinte o líder do campeonato voltou pra cima de Dalla Porta e ganhou de novo a liderança.

No segundo grupo, Jakub Kornfeil vinha a 4 segundos dos líderes em 6ºlugar, Aguentando a pressão de Darryn Binder que vinha em seu melhor final de semana de 2018, Dennis Foggia, Albert Arenas entre outros pilotos desse bloco.

Na 12ªVolta, Enquanto Bezzecchi passou de novo Dalla Porta, O Escocês John McPhee que vinha em final de semana muito ruim abandonou a corrida após uma queda no chão.

Fabio di Giannantonio e Gabriel Rodrigo estavam duelando pelo 3ºlugar por boa parte da corrida, Enquanto Jorge Martin estava se guardando para atacar na parte final. A 9 Voltas, O Rei da pole começou a aparecer na prova, passando do 5 para o primeiro lugar em um espaço de 1 volta e 2 curva. Sendo que a ultrapassagem sobre Dalla Porta quando assumiu a liderança foi maravilhosa e muito arriscada.

Mas se pensa que a disputa acabou? Se enganou. No final da volta seguinte, Bezzecchi voltou a ponta e Martin voltou para o 5ºlugar. Isso beneficiaria muito ao piloto da Redox PruestelGP que aumentaria mais ainda a liderança do campeonato.

Martin sabia que não poderia guardar mais nada, Ou ira para cima do Bezzecchi ou se complicaria muito na disputa pelo título. A 5 voltas, Martin passou para a segunda posição e foi para o ataque em cima do seu rival na disputa pelo título.  Porém, Dalla Porta e Di Giannatonio também queriam a vitória em casa assim como Bezzecchi. O piloto da Leopard e o piloto da Gresini estavam disputando a liderança. Deixando Bezzecchi, Martin e Rodrigo disputando o 3ºlugar.

Na curva 14, Di Giannatonio passou Dalla Porta e Bezzecchi, Mas perde a curva e deixa a liderança para Bezzecchi. Parecia que a vitória iria ficar nas mãos do líder do campeonato. Porém, O regular Marco Bezzecchi no final da penúltima volta acabou perdendo o controle da sua KTM e indo para o chão, A queda não só tirou a corrida como a liderança das mãos do piloto da PreustelGP.

Na volta final, Martin poderia agir com Cautela, Mas foi pra cima de Dalla Porta e Di Giannantonio para buscar a vitória. Fabio di Giannantonio foi para cima de Dalla Porta, Na última curva os dois pilotos da Gresini tentaram o bote no Piloto da Leopard, Que resistiu a pressão e cruzou a frente para conquista a primeira vitória da sua carreira.

Jorge Martin saiu no lucro com o segundo lugar ele volta a liderança do campeonato, Com 8 ponto de frente para Marco Bezzecchi. O pódio foi completado pelo Italiano Fabio di Giannatonio. Um pouco mais atrás, O Argentino Gabriel Rodrigo teve mais uma boa corrida, O 4ºlugar de hoje mostra a melhor consistência do piloto da RBA Racing.

Jakub Kornfeil salvou o dia da PruestelGP com o 5ºlugar, Vencendo a disputa do segundo pelotão, Com Albert Arenas da Angel Nieto na 6ªposição. Dennis Foggia e Darryn Binder tiveram seus melhores resultados do ano com o 7º e 8ºlugares respectivamente. Completando os 10 primeiros colocados, Os pilotos Andrea Migno e Niccolò Antonelli.

O Espanhol Vicente Perez da Avintia completou a prova em 14ºlugar e marcou seus dois primeiros pontos da sua carreira. A Aventura da TM Racing com Kevin Zannoni acabou com o piloto em 20ºlugar a 1 volta do líder, Isso após a queda.

Daqui a 2 semanas teremos o GP de Aragón, O terceiro dos 4 desafios em Solo Espanhol. Com a disputa do campeonato cada vez mais acirrada entre Jorge Martin e Marco Bezzecchi. Com alguma chance ainda de Fabio di Giannatonio de disputar o campeonato.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP de San Marino
Misano – 13ªEtapa – Moto 3

pos Piloto Equipe Motor Tempo
1 48 Lorenzo Dalla Porta Leopard Racing Honda 39’38.684
2 88 Jorge Martin Del Conca Gresini Moto3 Honda a 0.058
3 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda a 0.122
4 19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Skull Rider KTM a 0.822
5 84 Jakub Kornfeil Redox PruestelGP KTM a 6.553
6 75 Albert Arenas Angel Nieto Team Moto3 KTM a 6.859
7 10 Dennis Foggia SKY Racing Team VR46 KTM a 7.315
8 40 Darryn Binder Red Bull KTM Ajo KTM a 7.380
9 16 Andrea Migno Angel Nieto Team Moto3 KTM a 8.608
10 23 Niccolo Antonelli SIC58 Squadra Corse Honda a 8.853
11 14 Tony Arbolino Marinelli Snipers Team Honda a 10.408
12 7 Adam Norrodin Petronas Sprinta Racing Honda a 10.783
13 27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda a 27.817
14 77 Vicente Perez Reale Avintia Academy 77 KTM a 27.897
15 22 Kazuki Masaki RBA BOE Skull Rider KTM a 28.062
16 42 Marcos Ramirez Bester Capital Dubai KTM a 47.155
17 81 Stefano Nepa CIP – Green Power KTM a 34.385
18 41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda a 47.510
19 55 Yari Montella SIC58 Squadra Corse Honda a 47.577
20 3 Kevin Zannoni TM Racing Factory 3570 MTA TM RACING a 1 Volta
12 Marco Bezzecchi Redox PruestelGP KTM a 2 Voltas
24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda a 4 Voltas
17 John McPhee CIP – Green Power KTM a 12 Voltas
5 Jaume Masia Bester Capital Dubai KTM a 22 Voltas
44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda a 22 Voltas
71 Ayumu Sasaki Petronas Sprinta Racing Honda a 22 Voltas
33 Enea Bastianini Leopard Racing Honda a 22 Voltas
8 Nicolo Bulega SKY Racing Team VR46 KTM a 22 Voltas
72 Alonso Lopez Estrella Galicia 0,0 Honda a 22 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Jorge Lorenzo domina classificação e leva a pole position em Misano

O piloto Espanhol Jorge Lorenzo acabou sobrando na turma e conquistou mais uma pole position. Em grande fase, O Gladiador do asfalto não deu chance nenhuma para seus adversários no Q2. Onde ele usou todo o potencial da sua Ducati.

No Q1, que teve pela primeira vez Andrea Iannone, Começou com Alvaro Bautista e Aleix Espargaró nas duas primeiras posições.

As os pilotos que se destacaram foram Michele Pirro que volta para a prova de Misano. Após fortíssimo acidente em Mugello e Dani Pedrosa com a Honda, Ambos vinham revezando a 1ªposição. Com Franco Morbidelli querendo entrar no Q2.

Andrea Iannone em sua primeira volta rápida conquistou a 2ªposição, Parecia que o piloto da Suzuki poderia levar uma das vagas para a fase final da classificação. Porém não foi isso que aconteceu.

No final da Classificação, Michele Pirro acabou caindo, Apesar do 2ºlugar isso tirou o piloto da Ducati da disputa da vaga. Franco Morbidelli a segundos do final da classificação marcou 1:32.454 passando para o segundo lugar. Depois da Bandeirada, Andrea Iannone melhorou seu tempo, Mas o 1:32.566 não foi o suficiente para o piloto da Suzuki que vai largar apenas em 13ºlugar. Daniel Pedrosa que faz sua última corrida da carreira em Solo Italiano foi o mais rápido da primeira parte da Classificação. Tanto ele como Franco Morbidelli da Marc VDS classificaram para o Q2.

Resultado do Q1:

pos Piloto Equipe Motor Tempo
1 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’32.389
2 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’32.454
3 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’32.566
4 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati 1’32.624
5 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’32.792
6 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’33.084
7 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’33.085
8 6 Stefan Bradl HRC Honda Team Honda 1’33.361
9 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’33.437
10 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’33.502
11 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’33.572
12 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’33.705
13 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’33.755
14 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’33.812
15 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’34.080
16 23 Christophe Ponsson Reale Avintia Racing Ducati 1’37.180

No Q2, tirando Morbidelli todos os outros pilotos foram para a pista em busca da pole. Marquez começou muito bem marcando o melhor tempo com 1:32.061, Com Jack Miller em 2ºlugar.

Tudo certo para o piloto da Honda, Até que Lorenzo a 10 minutos e 45 segundos do final acabou com a história toda do treino. O Tempo de 1:31.763 levou o piloto da Ducati a liderança. Enquanto todos os pilotos foram para os boxes, Marc Marquez acabou indo para a pista buscando novamente a pole, Mas acabou caindo a 6 minutos e 26 segundos do final. O que obrigou a pegar a moto reserva.

Todos foram para a luta para tomar a pole de Lorenzo na reta final. Porém, o máximo que se conseguiu foi uma grande volta de Jack Miller, Que marcou 1:31.916 marcando o segundo tempo a 5 minutos do final.

Depois disso, Vários pilotos marcaram tempos na casa do 1:32.0 e 1:32,1. Ou seja, Lorenzo não teve ameaças para conquistar a pole position em Misano, Para confirmar ele baixou o tempo para 1:31.629. É a 3ªpole da temporada. Jack Miller da Pramac e Marevick Viñales com a Yamaha (Finalmente fazendo uma boa classificação) completam a primeira fila.

Marc Marquez, Líder do campeonato larga em 5ºlugar, A frente de Cal Crutchlow da LCR Honda e atrás de Andrea Dovizioso da Ducati. Tanto Dovi como Crutchlow foram muito bem no final de semana. Porém, Não conseguiram levar seus equipamentos a posições melhores.

Na Terceira fila largam Valentino Rossi da Yamaha, Danilo Petrucci da Pramac Ducati e Johann Zarco com sua Yamaha de 2016 da Tech 3. Completando os 12 primeiros colocados, Os pilotos Alex Rins da Suzuki, Dani Pedrosa da Honda e Franco Morbidelli da Marc VDS. Os dois pilotos vindos do Q1 não passaram do 11º e 12ºlugares.

Amanhã, a Partir das 9 da manhã será dada a largada para a 13ªEtapa do Mundial de motovelocidade, No circuito de Misano. A Ducati pode sim vencer essa prova para alegria dos italianos, Mas tem uma Yamaha disposta a terminar com um jejum de vitórias, e Marc Marquez e Cal Crutchlow representeando a Honda em busca da Vitória.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Grid de largada – Mundial de Motovelocidade
13ªEtapa – Misano – MotoGP

pos Piloto Equipe Motor Tempo
1 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati 1’31.629
2 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’31.916
3 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’31.950
4 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 1’32.003
5 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 1’32.016
6 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 1’32.025
7 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’32.028
8 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati 1’32.136
9 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’32.250
10 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’32.338
11 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’32.369
12 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’32.454
13 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’32.566
14 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati 1’32.624
15 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’32.792
16 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’33.084
17 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’33.085
18 6 Stefan Bradl HRC Honda Team Honda 1’33.361
19 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’33.437
20 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’33.502
21 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’33.572
22 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’33.705
23 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’33.755
24 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’33.812
25 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’34.080
26 23 Christophe Ponsson Reale Avintia Racing Ducati 1’37.180

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Moto 2 – Bagnaia em casa leva a pole em Misano

Francesco Bagnaia com a Kalex da equipe de Valentino Rossi, larga na pole position do GP de San Marino. A Pole foi definida na primeira parte da Classificação, Como é de tache na Moto 2.

No começo do treino, Mattia Pasini e Fabio Quartararo (Que chegou a cair no começo e logo depois marcou o segundo tempo) Mais logo aos 10 minutos, Bagnaia marcou 1:37.271 assumindo a liderança, Com o Alemão Marcel Schrotter na segunda posição. Não satisfeito, Francesco Bagnaia baixou seu tempo para 1:37.121, se consolidando na 1ªposição.

Schrotter vai atrás de Bagnaia, Melhorando seu tempo aos 16 minutos de treino, 1:37.331. Miguel Oliveira vinha em 8ºlugar. Atrás de Bagnaia, Schrotter, Pasini, Quartararo, Navarro, Marini e Alex Marquez. Faltando 20 minutos para o final, O piloto Português acabou indo ao chão. Prejuízo para Oliveira que voltou a batalha.

Ao final da classificação, Schrotter diminuiu a diferença baixando seu tempo para 1:37.293, Ainda tivemos o Sul-Africano Brad Binder marcando o 5ºtempo e Jesko Raffim que voltou a moto 2 fazendo um razoável 18ºlugar.

Mas nada que ameaçasse a pole position do piloto da VR46. Bagnaia sai com uma grande vantagem sobre Miguel Oliveira que só larga em 9ºLugar. Completa a primeira fila o Alemão Marcel Schrotter da Dynavolt e Mattia Pasini da Italtrans. Na segunda fila largam o Francês Fabio Quartararo da Speed UP diante do domínio das motos da Kalex, Em 5ºlugar larga Brad Binder com a melhor KTM do Grid e de Jorge Navarro da equipe Gresini.

Na terceira fila largam Luca Marini da VR46, Alex Marquez com um decepcionante 8ºlugar e Miguel Oliveira da KTM Red Bull Ajo. Joan Mir completa os 10 primeiros lugares com a outra moto da Marc VDS. Xavi Vierge que não esta 100% das suas condições físicas larga logo atrás em 11ºlugar. A se destacar o treino de Jesko Raffin, que em sua volta larga em 17ºlugar, Na sua primeira corrida na SAG-Team.

Amanhã, As 7 e 20 da manhã a 13ªEtapa do Mundial de motovelocidade, Categoria Moto 2.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Grid de largada do GP de San Marino
13ªEtapa – Misano – Moto 2

pos Piloto Equipe Motor Tempo
1 42 Francesco Bagnaia SKY Racing Team VR46 Kalex 1’37.121
2 23 Marcel Schrotter Dynavolt Intact GP Kalex 1’37.331
3 54 Mattia Pasini Italtrans Racing Team Kalex 1’37.416
4 20 Fabio Quartararo Ego Speed Up Racing Speed Up 1’37.540
5 41 Brad Binder Red Bull KTM Ajo KTM 1’37.621
6 9 Jorge Navarro Federal Oil Gresini Moto2 Kalex 1’37.632
7 10 Luca Marini SKY Racing Team VR46 Kalex 1’37.645
8 73 Alex Marquez EG 0,0 Marc VDS Kalex 1’37.661
9 44 Miguel Oliveira Red Bull KTM Ajo KTM 1’37.678
10 36 Joan Mir EG 0,0 Marc VDS Kalex 1’37.714
11 97 Xavi Vierge Dynavolt Intact GP Kalex 1’37.774
12 40 Augusto Fernandez Pons HP40 Kalex 1’37.826
13 7 Lorenzo Baldassarri Pons HP40 Kalex 1’37.834
14 77 Dominique Aegerter Kiefer Racing KTM 1’37.954
15 22 Sam Lowes Swiss Innovative Investors KTM 1’37.970
16 45 Tetsuta Nagashima IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 1’37.974
17 2 Jesko Raffin Temporary Lavorint SAG Team Kalex 1’37.982
18 27 Iker Lecuona Swiss Innovative Investors KTM 1’38.010
19 87 Remy Gardner Tech 3 Racing Tech 3 1’38.050
20 5 Andrea Locatelli Italtrans Racing Team Kalex 1’38.053
21 24 Simone Corsi Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex 1’38.156
22 13 Romano Fenati Marinelli Snipers Team Kalex 1’38.160
23 64 Bo Bendsneyder Tech 3 Racing Tech 3 1’38.317
24 62 Stefano Manzi Forward Racing Team Suter 1’38.505
25 4 Steven Odendaal NTS RW Racing GP NTS 1’38.671
26 16 Joe Roberts NTS RW Racing GP NTS 1’38.732
27 89 Khairul Idham Pawi IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 1’38.766
28 66 Niki Tuuli Petronas Sprinta Racing Kalex 1’39.128
29 95 Jules Danilo Nashi Argan SAG Team Kalex 1’39.496
30 21 Federico Fuligni Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex 1’39.626
31 52 Danny Kent Ego Speed Up Racing Speed Up 1’39.685
32 32 Isaac Vinales Forward Racing Team Suter 1’40.591
33 12 Sheridan Morais Willi Race Racing Team Kalex 1’40.600
34 18 Xavier Cardelus Team Stylobike Kalex 1’40.647

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP