Rossi conquista vitória em dia inspirado na pista e na tática de Paradas

Grid de Largada:

pos Piloto Chassi/Motor Equipe Tempo Fase
1 Alexander Rossi Dallara/Honda Andretti Autosport 1’04.6802 Q3
2 Will Power Dallara/Chevrolet Team Penske 1’04.8939 Q3
3 Ryan Hunter-Reay Dallara/Honda Andretti Autosport 1’04.9896 Q3
4 Josef Newgarden Dallara/Chevrolet Team Penske 1’05.1335 Q3
5 Robert Wickens Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 1’05.1747 Q3
6 Max Chilton Dallara/Chevrolet Carlin 1’06.6172 Q3
7 Graham Rahal Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 1’06.1804 Q2
8 Takuma Sato Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 1’06.3755 Q2
9 Scott Dixon Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 1’06.4187 Q2
10 James Hinchcliffe Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 1’06.5549 Q2
11 Ed Jones Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 1’07.0999 Q2
12 Zach Veach Dallara/Honda Andretti Autosport 1’07.2287 Q2
13 Marco Andretti Dallara/Honda Andretti Herta Autosport 1’05.6353 Q1 – G1
14 Conor Daly Dallara/Chevrolet Harding Racing 1’05.7260 Q1 – G2
15 Charlie Kimball Dallara/Chevrolet Carlin 1’05.9471 Q1 – G1
16 Jordan King Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 1’05.7699 Q1 – G2
17 Simon Pagenaud Dallara/Chevrolet Team Penske 1’05.9630 Q1 – G1
18 Spencer Pigot Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 1’05.8133 Q1 – G2
19 Tony Kanaan Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 1’06.0520 Q1 – G1
20 Jack Harvey Dallara/Honda Michael Shank Racing 1’05.9911 Q1 – G2
21 Matheus Leist Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 1’06.7354 Q1 – G1
22 Pietro Fittipaldi Dallara/Honda Dale Coyne Racing 1’06.2138 Q1 – G2
23 Rene Binder Dallara/Chevrolet Juncos Racing 1’06.9555 Q1 – G1
24 Sebastien Bourdais Dallara/Honda Dale Coyne Racing Sem Tempo Q1 – G2

Mid-Ohio, a 13ªEtapa do Mundial de Formula Indy marca o começo da fase final do campeonato. Com um grid de 24 carros e a volta do Brasileiro Pietro Fittipaldi as pistas com o carro 19 da Dale Coyne. Com 90 voltas em um dia nublado em Lexington, A Indy veria uma exibição brilhante de Alexander Rossi que saiu na pole position.

Ao seu lado larga o Australiano Will Power da Penske, Na segunda fila largaram Ryan Hunter-Reay da Andretti e Josef Newgarden da Penske. As duas equipes dominaram as 2 primeiras filas do Grid de largada. Na Terceira fila largam Robert Wickens da Schmidt e Max Chilton com o carro da Carlin, O seu melhor resultado do ano. Graham Rahal e Takuma Sato fazem a 4ªFila da Rahal Letterman. O líder do Campeonato Scott Dixon larga em 9ºlugar e James Hinchcliffe completa os 10 primeiros lugares.

Tony Kannan largam em 19ºlugar e Matheus Leist largam em 21ºlugar. Pietro Fittipaldi larga em 22ºlugar. Sebastian Bourdais que acabou errando no treino e largando no último lugar.

Rossi foi muito bem na largada e assumiu a liderança, Power manteve o segundo lugar e Josef Newgarden ganhou o terceiro lugar do Ryan Hunter-Reay. Na 2ªVolta, Dixon foi para cima de Max Chilton que vinha em 7ºlugar. (Superado pelo Takuma Sato que fez uma bela largada) Na volta seguinte, Chilton acaba tocando em Sato.

Lá atrás, Simon Pagenaud ultrapassou a Conor Daly ganhando o 13ºlugar. Tony Kannan vinha logo atrás do piloto da Harding em 15ºlugar. Chilton teve de ir para os boxes, Foi punido pelo toque no piloto da Rahal-Lettermann.

Pietro Fittipaldi que volta a Formula Indy foi para a sua primeira parada na volta 7. Enquanto isso, Pagenaud vai para cima de James Hinchcliffe já brigando pela 11ªposição. Rossi já vinha abrindo 2.2 segundos a frente de Power.

Chilton para na volta 10, A parada foi horrível, Que tirou definitivamente o inglês da prova. Borudais na volta 11 foi para a primeira parada colocar os pneus mais macios. (Largou com os pneus duros) Ninguém imaginaria que o piloto da Dale Coyne iria dar um show a partir desse momento. O Tempo em Mid-Ohio estava feio e poderia chover.

Kannan mesmo sem um grande carro segurou a tentativa de Marco Andretti para tomar o 13ºlugar do piloto Brasileiro que não se entregou e manteve-se na frente. Na Volta seguinte, O próprio piloto da Andretti-Herta e Spencer Pigot foram para a suas primeiras paradas. A tática padrão seria de 3 paradas, Era bem difícil que fosse feita a tática de duas paradas nos boxes.

Rossi manteve a vantagem de 2 segundos a frente de Power. Mais atrás, Bourdais começava seu show, ultrapassando a Takuma Sato em uma linda ultrapassagem por fora. Na 14ªVolta, Hinchcliffe faz sua primeira parada. Na volta seguinte, Bourdais ultrapassou a Pigot ganhando mais uma posição, O piloto da Dale Coyne voava baixo naquele momento da prova.

Wickens, Pagenaud e Jordan King pararam na volta 16. Lá atrás, Matheus Leist e Tony Kannan disputavam a 18ªposição.

Will Power fez a sua primeira parada na volta 24. Voltou atrás de Robert Wickens, Josef Newgarden foi para cima de Alexander Rossi. Na Volta seguinte, O Campeão de 2017 se aproveitou dos retardatários passando a liderança da prova. Newgarden e Dixon foram para a parada na volta 25. Rossi voltou a liderança da prova e arriscou ficar mais tempo na pista, Até a 30ªVolta quando ele foi fazer a primeira parada, Dando a chance dele fazer apenas 2 paradas.

Robert Wickens assumiu a liderança da prova, Com 10 segundos a frente de Will Power, Uma bela corrida do piloto da Schmidt. Hunter-Reay em 3º, Newgarden em 4º e Rossi em 5ºlugar a 16.2 segundos. Dixon vinha em 6º e depois vinham Graham Rahal, Simon Pagenaud que largou do 17ºlugar para já se posicionar em 8ºlugar, Jordan King e Zach Veach completavam os 10 primeiros colocados. Bourdais vinha em 12ºlugar após largar da última posição.

Na 35ªVolta Bourdais superou Hinchcliffe e Zeach (ultrapassando por fora o piloto da Andretti) entrando entre os 10 primeiros colocados. Wickens abriu mais ainda na liderança, Com 13.5 segundos de vantagem para Power que vinha em 2ºlugar. O Rendimento do piloto Canadense era incrível.

Hinchcliffe foi o primeiro a parar pela segunda vez na volta 37. Robert Wickens foi para a sua parada na 39ªVolta. Power assume a liderança com Hunter-Reay, Newgarden, Rossi e Dixon. Wickens volta para a prova em 7ºlugar. Todos os pilotos foram para a tática de 3 paradas: Hunter-Reay parou na volta 41, Dixon e Pagenaud parou na volta 42, Newgarden parou na volta 43 (Colocando pneus duros). Power continuava líder, Porém estava perdendo vantagem para Alexander Rossi para 4.8 segundos, em terceiro vinha Robert Wickens com 17,3 segundos.

Na Volta 50 parou Will Power, A liderança passou para Alexander Rossi. Power voltou com os pneus duros e frios, Josef Newgarden aproveitou e conseguiu meio na marra a 3ªposição. Na volta seguinte, Hunter-Reay chegou em cima de Power que fechou a porta, Nessa História o neozelandês Scott Dixon chegou na disputa.

Rossi estava 18 segundos a frente de Wickens, Se conseguisse chegar até a volta 60, Sem nenhuma dúvida ele iria para 2 paradas. Mesmo sem conseguir as 2 paradas a sua posição era bem favorável para o norte-americano que largou na pole position. Borudais estava chegando em cima de Simon Pagenaud disputando o 8ºlugar.

Na 59ªvolta, Rossi foi para a segunda e última parada. Com 31 voltas para o final e usando os pneus mais duros, Dava para o piloto da Andretti terminar a prova com essa. Wickers volta a liderança da prova. Ao final da volta 62, Robert Wickens vinha a 2.3 segundos a frente de Rossi.

Os primeiros a pararem pela terceira vez foram Sebastien Bourdais e Scott Dixon na volta 64. Na volta seguinte parou Josef Newgarden e Simon Pagenaud.

Wickens parou na volta 66, Alexander Rossi assumiu a liderança, Com Power em 2º e Wickens em 3ºlugar. Desses apenas Power não tinha feito a parada, Enquanto Dixon pressionava Newgarden que segurou o 4ºlugar.

Hunter-Reay foi pressionado pelo Simon Pagenaud com Bourdais atrás dos dois podendo tirar vantagem dessa briga. Na volta 69, Power parou para sua última parada. Rossi vinha administrando sua enorme vantagem de 21.3 segundos para Wickens, Power voltou em 3º a 24 segundos de Rossi. Newgarden, Dixon, Hunter-Reay, Pagenaud, Bourdais, Rahal e Zeach completando os 10 primeiros colocados.

Wickens tirava 1 segundo por volta, Mas era muito difícil a missão do piloto da Schmidt. A Vitória de Rossi estava praticamente Certo. A 15 Voltas do final, Bourdais passou Pagenaud ganhando o 7ºlugar e vai para cima de Hunter-Reay. A 7 Voltas do final, Bourdais fez a sua última e a melhor ultrapassagem da corrida. Passando na Raça Ryan Hunter-Reay ganhando um 6ºlugar, Depois de largar na última posição.

Alexander Rossi administrou com toda a tranquilidade até o final, Conquistando a vitória em Mid-Ohio. O piloto da Andretti assumiu com esse resultado a vice-liderança, 44 pontos atrás de Scott Dixon. Robert Wickens acabou em segundo lugar e subiu pela 4ªvez na sua temporada de estreia. Esta muito próximo do título de Rookie do ano. O pódio foi completado pelo Australiano Will Power com o carro da Penske.

Josef Newgarden acabou com o 4ºlugar, Scott Dixon minimizou os prejuízos, Largando do 9ºlugar acabou a prova em uma honrosa 5ªposição. Um dos destaques da Prova foi Sebastien Bourdais, Se tivesse largado nas primeiras posições poderia ser o grande desafiante de Alexander Rossi. Largando do último lugar para fazer uma prova fantástica chegando  em 6ºlugar.

Ryan Hunter-Reay ficou em 7ºlugar, Ficando abaixo da sua posição de largada, Já Simon Pagenaud largando do 17ºlugar ficou em uma boa 8ªposição. Completando os 10 primeiros colocados. O Norte-Americano Graham Rahal e o norte-Americano Zach Veach.

Um dia bem discreto para os Brasileiros, Muito pelo carro ruim que tiveram nesse final de semana. Tony Kannan ficou em 18º, Matheus Leist ficou em 19º e na sua volta a Formula Indy, Pietro Fittipaldi chegou em 23ºlugar.

Dia 19 de Agosto teremos as 500 milhas de Pocono, O último circuito oval longo nessa temporada de 2018.

Vídeo com a prova na integra – Vídeo: IndyCar

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final da 13ªEtapa do Mundial de Formula Indy
Mid-Ohio

pos Piloto Chassi/Motor Equipe Voltas Tempo
1 Alexander Rossi Dallara/Honda Andretti Autosport 90 1h 44:15.2137
2 Robert Wickens Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 90 a 12.8285
3 Will Power Dallara/Chevrolet Team Penske 90 a 14.7086
4 Josef Newgarden Dallara/Chevrolet Team Penske 90 a 18.0065
5 Scott Dixon Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 90 a 18.9382
6 Sebastien Bourdais Dallara/Honda Dale Coyne Racing 90 a 19.5312
7 Ryan Hunter-Reay Dallara/Honda Andretti Autosport 90 a 21.4614
8 Simon Pagenaud Dallara/Chevrolet Team Penske 90 a 21.8246
9 Graham Rahal Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 90 a 23.1494
10 Zach Veach Dallara/Honda Andretti Autosport 90 a 24.3930
11 Marco Andretti Dallara/Honda Andretti Herta Autosport 90 a 36.5906
12 Jordan King Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 90 a 41.4002
13 Spencer Pigot Dallara/Chevrolet Ed Carpenter Racing 90 a 43.3340
14 James Hinchcliffe Dallara/Honda Schmidt Peterson Motorsports 90 a 1:04.0882
15 Ed Jones Dallara/Honda Chip Ganassi Racing 90 a 1:07.1156
16 Charlie Kimball Dallara/Chevrolet Carlin 89 a 1 Volta
17 Takuma Sato Dallara/Honda Rahal Letterman Lanigan Racing 89 a 1 Volta
18 Tony Kanaan Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 89 a 1 Volta
19 Matheus Leist Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 89 a 1 Volta
20 Jack Harvey Dallara/Honda Michael Shank Racing 89 a 1 Volta
21 Rene Binder Dallara/Chevrolet Juncos Racing 89 a 1 Volta
22 Conor Daly Dallara/Chevrolet Harding Racing 88 a 2 Voltas
23 Pietro Fittipaldi Dallara/Honda Dale Coyne Racing 88 a 2 Voltas
24 Max Chilton Dallara/Chevrolet Carlin 88 a 2 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar

Moto 2 em Brno: Oliveira conquista vitória e volta a liderança do Mundial, Marini tem seu melhor final de semana da carreira

Na volta do Mundial de motovelocidade no Circuito de Brno na República Tcheca

Um treino que durou apenas 10 minutos dos 45 minutos. Os primeiros minutos não foram felizes para Eric Granado que acabou caindo. Pasini começou na frente com Miguel Oliveira em segundo e Marcel Schrotter em 3º. Bagnaia e Marini estavam juntos, um puxando o outro para ambos ganharem posições. O 8ºMinuto de Treino, Alex Marquez baixa o tempo de Pasini e assume a liderança.

A tática dos pilotos da Sky Racing VR46 acabou dando certo para Luca Marini. O piloto que estava atrás de Francesco Bagnaia acabou marcando 2:02.244. Assumindo a liderança.

A Partir dai, Ninguém mais conseguiu baixar tempo nenhum. E não foi por falta de tentativa, Mas nenhum piloto conseguiu melhorar seu tempo. O que teve foram quedas. Lorenzo Baldassarri e Pawi acabaram indo ao Chão ao tentarem virar tempos mais rápidas.

Luca Larini conquistou sua primeira pole position. Ele nem precisou ir para a pista nos minutos finais, Com o Espanhol Alex Marquez em segundo e Mattia Pasini completando a primeira fila. Na Segunda Fila larga o Português Miguel Oliveira da KTM em 4º, Marcel Schrotter da Alemanha e do líder do campeonato Francesco Bagnaia.

Brad Binder larga em 7º, Xavi Vierge, Dominique Aegerter (Bela 9ºposição com a moto da Kiefer), e Lorenzo Baldassarri completam os 10 primeiros colocados. Jorge Navarro e Joan Mir acabam por completar a 4ªfila do Grid.

O Treino foi um desastre para Sam Lowes, que larga apenas em 22ºlugar. Eric Granado caiu no começo da prova e vai largar na última posição.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Grid de Largada:

Pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 10 Luca Marini SKY Racing Team VR46 Kalex 2’02.244
2 73 Alex Marquez EG 0,0 Marc VDS Kalex 2’02.359
3 54 Mattia Pasini Italtrans Racing Team Kalex 2’02.417
4 44 Miguel Oliveira Red Bull KTM Ajo KTM 2’02.446
5 23 Marcel Schrotter Dynavolt Intact GP Kalex 2’02.449
6 42 Francesco Bagnaia SKY Racing Team VR46 Kalex 2’02.451
7 41 Brad Binder Red Bull KTM Ajo KTM 2’02.493
8 97 Xavi Vierge Dynavolt Intact GP Kalex 2’02.505
9 77 Dominique Aegerter Kiefer Racing KTM 2’02.520
10 7 Lorenzo Baldassarri Pons HP40 Kalex 2’02.649
11 9 Jorge Navarro Federal Oil Gresini Moto2 Kalex 2’02.653
12 36 Joan Mir EG 0,0 Marc VDS Kalex 2’02.748
13 27 Iker Lecuona Swiss Innovative Investors KTM 2’02.749
14 20 Fabio Quartararo Boost – Speed Up Racing Speed Up 2’02.760
15 5 Andrea Locatelli Italtrans Racing Team Kalex 2’02.824
16 24 Simone Corsi Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex 2’02.905
17 13 Romano Fenati Marinelli Snipers Team Kalex 2’03.106
18 64 Bo Bendsneyder Tech 3 Racing Tech 3 2’03.235
19 87 Remy Gardner Tech 3 Racing Tech 3 2’03.273
20 89 Khairul Idham Pawi IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 2’03.301
21 40 Augusto Fernandez Pons HP40 Kalex 2’03.363
22 22 Sam Lowes Swiss Innovative Investors KTM 2’03.385
23 16 Joe Roberts NTS RW Racing GP NTS 2’03.540
24 52 Danny Kent Boost – Speed Up Racing Speed Up 2’03.548
25 45 Tetsuta Nagashima IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 2’03.569
26 4 Steven Odendaal NTS RW Racing GP NTS 2’03.594
27 62 Stefano Manzi Forward Racing Team Suter 2’03.613
28 66 Niki Tuuli Petronas Sprinta Racing Kalex 2’03.873
29 12 Sheridan Morais Willi Race Racing Team Kalex 2’04.126
30 95 Jules Danilo Nashi Argan SAG Team Kalex 2’04.281
31 18 Xavier Cardelus Team Stylobike Kalex 2’04.659
32 55 Alejandro Medina SAG Team Kalex 2’04.869
51 Eric Granado Forward Racing Team Suter Sem Tempo

Oliveira Segura Marini, conquista 2ªvitória na temporada e volta a liderança do campeonato

O Português Miguel Oliveira que largou em 4ºlugar, Travou belos duelos e segurou toda a vontade do piloto Italiano Luca Marini e conquistou a vitória e retomou a liderança do campeonato por conta do 3ºlugar de Francesco Bagnaia.

Marini manteve a liderança na largada, Porém, Alex Marquez acabou superando o piloto da VR46 assumindo a liderança. Nas primeiras curvas, Joan Mir se acidentou com os dois pilotos da Tech 3. Um deles acabou quase esmagado por duas motos sendo que uma dela caiu em cima dele.

A liderança de Marquez não durou muito, Marini e Bagnaia logo superaram o piloto da Marc VDS formando a dobradinha da VR46, Marques segurava a pressão do Miguel Oliveira que ganhou e Brad Binder que superaram Xavi Vierge. Na 3ªvolta o Italiano Romano Fenati acabou fazendo a melhor volta da prova, Acabou sendo punido por queimar a largada.

Bagnaia e Marini se revezaram na liderança da prova, Oliveira e Vierge passaram Alex Marquez que caia de posição volta após volta. Depois o irmão do Marc Marquez perdeu posição para o Italiano Mattia Pasini e já estava na mira de Brad Binder.

No final da 5ªVolta, Luca Marini lidera a prova. Já Miguel Oliveira foi para cima da Bagnaia, Na última curva o Português supera o líder do campeonato e assumiu o segundo lugar.  Indo para cima de Marini. No começo da 7ªVolta o Português Voador janta Marini e assume a liderança da prova.

Mas quem pensou que Oliveira iria abrir vantagem, Se enganou! Marini recuperou a liderança. O piloto da KTM reagiu de novo e conseguiu novamente a liderança da prova. Os pilotos da equipe de Valentino Rossi foram atrás do piloto da KTM, Marini de forma inspirada voltou a liderança e Francesco Bagnaia foi Praticamente de carona e retomou ao 2ºlugar. No final da 9ªVolta, Alex Marquez reapareceu na prova, Ao ultrapassar Miguel Oliveira na curva 13 e ao fazer a curva 14 acabou indo para o chão. O Abandono do piloto Espanhol complicou ainda mais suas chances de campeonato.

Bagnaia estava em 1º, com Marini e Oliveira logo atrás. Quem começava a aparecer na prova era o Italiano Lorenzo Baldassarri que subiu para o 4ºlugar com a ultrapassagem sobre Xavi Vierge. Na metade da prova, O primeiro piloto da Pons começava a crescer na prova.

Na 13ªVolta, Baldassarri ultrapassa Miguel Oliveira e sobe para o terceiro lugar. Enquanto que Francesco Bagnaia quase perdeu a curva e a posição para Marini.

Na mesma 13ªvolta, Lorenzo Baldassarri ultrapassou de uma vez só os dois pilotos da equipe de Valentino Rossi e assumiu pela primeira vez a liderança da corrida. Enquanto isso pilotos como Danny Kent e Stefano Manzi (Tradicionais pilotos que vão ao chão nas provas) Abandonaram a prova por causa de acidente.

Na volta seguinte, Foi à vez de Oliveira superar Bagnaia e Marini para tomar o segundo lugar, Mas a prova nada estava decidido entre os 4 primeiros lugares. Xavi Vierge, A 1 segundo atrás do lideres em 5ºlugar não poderia ser descartado para a vitória. Jorge Martin faz excelente corrida.

Miguel Oliveira parte para o Ataque em cima de Baldassarri. A 4 voltas do final, O português ultrapassa o piloto da Pons e assume a liderança. Lorenzo Baldassarri ainda tentou dar o troco, Mas acabou balançando e ficando mais para Marini, Que acabou ganhando o segundo lugar para partir em busca de Oliveira e da vitória. Francesco Bagnaia parte para cima do Baldassarri em busca do pódio.

A Duas voltas o piloto da VR46 consegue a ultrapassagem sobre o piloto da Pons que ficou sem pneus visto a sua queda de rendimento no final da prova.

Marini foi para a última volta determinado a vencer, Travando um lindo duelo com Oliveira. Com o piloto Italiano passando, Sendo ultrapassado e levando o X, Na Curva 11, foi à vez do Português passar o piloto da VR46… Com apenas 2 curvas para o final, Marini tenta a ultima chance de conquistar sua primeira vitória em Brno. Faltou pouco, Mas Oliveira segurou a liderança e conquistou sua segunda vitória na temporada. De quebra assumiu a liderança do Mundial de motovelocidade.

Luca Marini teve um senhor final de semana, Largando da pole position em nenhum momento ficou para trás, Pelo contraio. O piloto da VR46 disputou a vitória o tempo todo até a curva final. Com o segundo lugar em Brno. Seu melhor resultado no Mundial de Motovelocidade. O pódio foi completado pelo Francesco Bagnaia que perde dessa forma a liderança do Mundial por 2 pontos de desvantagem para Miguel Oliveira.

Lorenzo Baldassarri que largou em 10ºlugar fez uma bela corrida, Ficou por muito pouco do pódio e acabou em 4ºlugar. Xavi Vierge ficou em 5ºlugar com a primeira moto da Dynavolt.

Brad Binder e Marcel Schrotter terminaram em 6º e 7º respectivamente, Se aproveitando das curvas finais e ultrapassaram a Jorge Navarro que terminou em 8ºlugar e vinha fazendo uma bela corrida. Sam Lowes teve uma belíssima prova de recuperação, Chegou em 9ºlugar após largar em 22ºlugar. Mattia Pasini completou os 10 primeiros colocados.

Fabio Quartararo com a Speed UP fica em 11ºlugar. Em sua 4ªcorrida na Pons, O piloto Augusto Fernandez fica na zona de pontos com o 12ºlugar. Iker Lecuona da Swiss Innovative, Andrea Locatecci da Italtrans e Simone Corsi completa a zona de pontuação. Eric Granado sobreviveu a corrida chegando em 23ºlugar.

Semana que vem teremos mais uma prova do campeonato, No Circuito de Spielberg, Na Áustria. Aonde teremos uma imensa disputa, Apesar de que a disputa pelo título esta ficando cada vez mais polarizada entre Miguel Oliveira e Francesco Bagnaia.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP da República Tcheca
10ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – Moto 2

Pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 44 Miguel Oliveira Red Bull KTM Ajo KTM 39’22.324
2 10 Luca Marini SKY Racing Team VR46 Kalex a 0.070
3 42 Francesco Bagnaia SKY Racing Team VR46 Kalex a 0.525
4 7 Lorenzo Baldassarri Pons HP40 Kalex a 0.745
5 97 Xavi Vierge Dynavolt Intact GP Kalex a 3.362
6 41 Brad Binder Red Bull KTM Ajo KTM a 3.643
7 23 Marcel Schrotter Dynavolt Intact GP Kalex a 3.694
8 9 Jorge Navarro Federal Oil Gresini Moto2 Kalex a 3.728
9 22 Sam Lowes Swiss Innovative Investors KTM a 4.038
10 54 Mattia Pasini Italtrans Racing Team Kalex a 5.030
11 20 Fabio Quartararo Boost – Speed Up Racing Speed Up a 5.153
12 40 Augusto Fernandez Pons HP40 Kalex a 5.839
13 27 Iker Lecuona Swiss Innovative Investors KTM a 6.857
14 5 Andrea Locatelli Italtrans Racing Team Kalex a 9.473
15 24 Simone Corsi Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex a 10.054
16 45 Tetsuta Nagashima IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 10.626
17 77 Dominique Aegerter Kiefer Racing KTM a 10.658
18 16 Joe Roberts NTS RW Racing GP NTS a 18.136
19 4 Steven Odendaal NTS RW Racing GP NTS a 19.040
20 89 Khairul Idham Pawi IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 21.334
21 66 Niki Tuuli Petronas Sprinta Racing Kalex a 28.078
22 95 Jules Danilo Nashi Argan SAG Team Kalex a 34.570
23 51 Eric Granado Forward Racing Team Suter a 45.169
24 12 Sheridan Morais Willi Race Racing Team Kalex a 1’08.853
52 Danny Kent Boost – Speed Up Racing Speed Up a 8 Voltas
73 Alex Marquez EG 0,0 Marc VDS Kalex a 11 Voltas
13 Romano Fenati Marinelli Snipers Team Kalex a 12 Voltas
62 Stefano Manzi Forward Racing Team Suter a 14 Voltas
18 Xavier Cardelus Team Stylobike Kalex a 17 Voltas
55 Alejandro Medina SAG Team Kalex a 18 Voltas
36 Joan Mir EG 0,0 Marc VDS Kalex a 19 Voltas
64 Bo Bendsneyder Tech 3 Racing Tech 3 a 19 Voltas
87 Remy Gardner Tech 3 Racing Tech 3 a 19 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Dovizioso domina final de semana em Brno, Com pole e Vitória magistral

Classificação: Na Volta as ferias da MotoGP, tivemos 26 pilotos

No Q1, Miller começou na frente, Mas não demorou muito para Viñales impor seu favoritismo e assumir a liderança do treino com 1:56.109. Miller, Bautista e Morbidelli vinham logo atrás.

A 8 minutos e meio do final, Alvaro Bautista faz 1:56.258 e assume o segundo lugar a 150 milésimos do piloto da Yamaha. O segundo lugar de Bautista durou por um minuto. Alex Rins marcou 1:56.181 e passou ao 2ºlugar. A menos de 7 minutos para o final do treino: Viñales, Rins e Bautista que melhorou seu tempo vinham separados por apenas 77 milésimos. Miller, Morbidelli, Smith, Nakagami e Syarhin vinham muito perto desses três (Menos de 4 décimos entre eles os 8 primeiros colocados.

Nos minutos finais, Viñales colocou os cronômetros para baixo fazendo 1:55.538, praticamente garantindo seu lugar no Q2, Enquanto que Jack Miller caiu e abandonou a Briga pelo segundo lugar. Quando Syahrin fez o 4ºTempo com 1:56.2 o piloto da casa na Moto GP Karel Abraham caiu também.

Bautista marcou 1:56.031, Rins teria que responder essa volta ou terminar o dia com o 13ºlugar no Grid de largada. O piloto da Suzuki conseguiu e com 1:55.852 levou a sua Suzuki para o Q2 junto de Viñales. O Italo-Brasileiro Franco Morbidelli ficou em 3º a 177 milésimos de Rins em 3ºlugar. Alvaro Bautista caiu na sua volta final e acabou de fora do Q2.

Resultado do Q1:

Pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 25 Maverick Viñales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’55.538
2 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’55.852
3 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’56.029
4 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’56.031
5 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’56.218
6 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’56.285
7 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’56.316
8 6 Stefan Bradl HRC Honda Team Honda 1’56.330
9 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’56.353
10 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’56.512
11 50 Sylvain Guintoli Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’57.037
12 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’57.208
13 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’57.217
14 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’57.250
15 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’57.438
16 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’58.048

Marquez, Lorenzo e depois os outros pilotos partiram para a disputa pela pole position. Quem poderia parar Marc Marquez que lidera com folga o Mundial de Motovelocidade? A Formiga Atômica em sua primeira volta fez 1:55.559 Com Zarco fazendo 1:56.114. A Marca do piloto da Honda Repsol foi batida, E Bem batida pelo Espanhol Jorge Lorenzo que marcou 1:55.059, Exatamente meio segundo a frente.

Marquez foi superado pelo piloto da LCR Honda Cal Crutchlow que marcou o segundo tempo. Dovizioso vinha em 4º, Com Rins, Pedrosa, Iannone, Zarco, Petrucci, Viñales, Rossi e Rabat nas 12 primeiras posições a 8 minutos e meio do final. Pela primeira metade de Q2, Dava para se arriscar que a pole estava nas mãos do Gladiador do Asfalto.

Faltando 5 minutos para o final, Os pilotos foram para a 2ª e última tentativa de volta. Viñales não melhorou seu tempo. Lorenzo melhorou em 21 milésimos o seu tempo a 1 minuto do final. Marc Marquez a menos de um minuto para o final superou Lorenzo com o tempo de 1:55.055 assumindo a liderança e ficando próximo da pole, Crutchlow marcou 94 milésimos acima da Formiga Atômica para ficar com o 3ºtempo.

Dovizioso, Zarco, Petrucci e Rossi nos segundos finais foram para a pista melhorarem seus tempos, Todos eles melhoraram suas marcas nas 2 primeiras parciais, Dovizioso vinha com as melhores marcas. E foi assim até o final da volta quando o Italiano da Ducati marcou o fenomenal tempo de 1:54.689.

Pole position para Andrea Dovizioso. Valentino Rossi melhorou seu tempo para 1:54.956 e larga em segundo lugar. Os dois jogaram Marc Marquez para o 3ºlugar, Líder do campeonato fecha a primeira fila.

Na segunda fila largam Jorge Lorenzo com a Ducati, que parecia ter a pole nas mãos pela primeira parte da classificação, Cal Crutchlow com a LCR Honda indo muito bem e Danilo Petrucci levando a Pramac para a segunda fila, na 6ºposição.

Johann Zarco com a Tech 3 Yamaha de 2016, Andrea Iannone e Alex Rins com suas Suzuki completando a 3ªfila. Na quarta fila largam Daniel Pedrosa da Honda Repsol, Esteve Rabat com a Avintia, com a moto de 2017 da Ducati largando na frente da Yamaha Oficial de Maverick Viñales.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Grid de largada:

Pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 1’54.689
2 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’54.956
3 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 1’54.961
4 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati 1’55.038
5 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 1’55.055
6 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati 1’55.203
7 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’55.221
8 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’55.270
9 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’55.431
10 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’55.474
11 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati 1’55.686
12 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’55.823
13 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’56.029
14 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’56.031
15 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’56.218
16 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’56.285
17 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’56.316
18 6 Stefan Bradl HRC Honda Team Honda 1’56.330
19 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’56.353
20 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’56.512
21 50 Sylvain Guintoli Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’57.037
22 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’57.208
23 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’57.217
24 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’57.250
25 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’57.438
26 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’58.048

Na corrida teríamos 25 pilotos, Pol Espargaró sofreu acidente no Warm up. O piloto da KTM teve fratura na Clavícula esquerda, Que o impediu de disputar a prova no Domingo.

Valentino Rossi largou melhor que Andrea Dovizioso Largada e assumiu a liderança. Na terceira curva, Marevick Viñales acabou se acidentando com Stefan Bradl e com Bradley Smith. (Que ainda acabou voltando a prova e abandonando uma volta depois) Dovi e Rossi disputaram a ponta durante a 1ªVolta até que no final da volta o piloto da Ducati ganha a primeira posição. Rossi, Marquez, Lorenzo, Crutchlow e Petrucci completa os 6 primeiros colocados.

Rossi fica pressionando Dovizioso enquanto que Lorenzo na volta 3 passou Marquez ganhando o terceiro lugar, Cal Crutchlow tentou também passar o líder do campeonato que fechou a porta. O piloto da LCR Honda acabou perdendo posição para Danilo Petrucci e chegou a perder posição para Zarco, Posição recuperada na entrada da 4ªVolta.

Na 5ªVolta, Marquez em uma manobra belíssima em cima do Lorenzo recuperou o 3ºlugar. Esteve Rabat fez a volta mais rápida da prova, Vindo em 11ºlugar logo atrás de Dani Pedrosa. No final da 6ªVolta, Scott Redding acaba caindo e deixando a prova.

No começo da 8ªVolta Lorenzo vai para o ataque em cima de Marquez, Conquista a ultrapassagem e na curva 2 tomou o X da Formiga Atômica. Na Curva 4, Lorenzo passou de novo Marquez e ganha o 3ºlugar. Na Curva 5, Rossi passou Dovizioso e assume a liderança.

Na Volta seguinte, Marquez mais uma vez toma a 3ªposição de Lorenzo, Mais uma linda manobra do piloto da Honda. Enquanto isso, Rabat teve problemas com sua Ducati de 2017 e acabou abandonando a corrida. Marquez foi para cima de Dovizioso na 10ªVolta, Conseguiu a ultrapassagem e na curva seguinte tomou o X. Já Lorenzo não teve a mesma sorte e acabou tomando ultrapassagem de Cal Crutchlow que passou para o 4ºlugar.

Andrea Dovizioso voltou a liderança na volta seguinte ao ultrapassar Valentino Rossi que acabou perdendo posição também para Marc Marquez. No Final da 12ªvolta, Crutchlow passou Rossi. O veterano da MotoGP estava ficando para trás enquanto que o piloto da LCR Honda subia para o pódio nesse momento. Lorenzo e Petrucci completavam os 6 primeiros, Zarco tentava se aproximar da Turma em 7º. Depois vem os dois pilotos da Suzuki (Iannone e Rins) e um Dani Pedrosa em uma triste 10ªposição.

Lorenzo ultrapassou Rossi na 13ªVolta. Os pneus mais macios do Rossi começavam a dar sinais de desgaste. OS 4 primeiros colocados nesse momento eram os 4 pilotos que tinham vencido provas no campeonato. Dovizioso suportava a pressão de Marquez, Com Crutchlow apenas na espera que tentar uma ultrapassagem.

Na Volta 16, Lorenzo dá o bote em cima de Crutchlow na última curva e passa ao 3ºlugar. Marquez foi para cima definitivamente de Dovi querendo sua 6ªVitória em 2018, Porém foi Lorenzo que fez uma magnífica manobra no final da 18ªVolta. Na penúltima curva ele passa Marquez e na curva seguinte passou Dovizioso que acabou voltando a liderança.

A Partir dai, Foi um feroz ataque do Gladiador do asfalto em cima de Dovizioso. Era questão de honra um vencer o outro, O Espanhol fez de tudo para superar Dovizioso, Que das duas vezes deu o troco na curva seguinte. Na Volta final Marquez foi para o ataque e chegou a ganhar a 2ªposição. Lorenzo se recuperou e voltou ao 2ºlugar na metade da volta final.

Porém, Foi tarde demais para superar Dovizioso que conquista a 2ªVitória na temporada, Subindo para o terceiro lugar no campeonato. Melhor que isso, Uma vitória em cima de Jorge Lorenzo o que pode motivar ele para as próximas corridas do ano. Jorge Lorenzo não conseguiu a vitória, Mas foi combativo e ficou em 2ºlugar fazendo a dobradinha da Ducati em Brno.

Marc Marquez fechou o pódio, O que acabou sendo um bom negócio para o piloto da Honda que amplia um pouco mais sua vantagem para Valentino Rossi na Liderança do mundial. O piloto da Yamaha ultrapassou na última curva a Cal Crutchlow e completou a prova em 4ºlugar, Para um piloto de 39 anos estar na vice-liderança do campeonato com uma moto bem problemática como era a moto da Yamaha.

O piloto da LCR Honda fez uma grande corrida, Se não fosse o erro na curva final que permitiu a Rossi a ultrapassagem teria sido perfeita, acabou Ficando em 5ºlugar. Fechando os 6 primeiros lugares o Italiano Danilo Petrucci que fez uma bela corrida.

Johann Zarco foi apagado, em 7ºlugar com sua Tech 3. Dani Pedrosa acabou ultrapassando os dois pilotos da Suzuki e acabou a prova em 8ºlugar. Alvaro Bautista em excelente corrida chegou em 9º e Andrea Iannone e Alex Rins perderam rendimento no final da prova, A Suzuki não conseguiu fazer mais do que o 10º e o 11ºlugar.

Jack Miller deixou um pouco a desejar com o 12ºlugar. Os pilotos que fecharam a zona de pontuação foram Franco Morbidelli da Marc VDS, Hafisz Sharyin da Tech 3 e Aleix Espargaró da Aprilla. Luthi, Nakagami, Abraham Guintoli e Simeon completaram os pilotos que terminaram a prova.

Semana que vem teremos a próxima prova. No Circuito de Spielberg, Na Áustria. A Pergunta que fica é: Quem vai bater as Ducati que são favoritas para esse tipo de circuito?

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP da República Tcheca
10ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – Moto GP

Pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 41’07.728
2 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 0.178
3 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 0.368
4 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 2.902
5 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda a 2.958
6 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 3.768
7 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 6.159
8 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 7.479
9 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 7.575
10 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 8.326
11 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 8.653
12 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 16.549
13 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 19.603
14 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 21.381
15 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 23.159
16 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 27.673
17 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 28.311
18 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 41.172
19 50 Sylvain Guintoli Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 42.411
20 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 50.941
53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 13 Voltas
45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 16 Voltas
38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 20 Voltas
25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 21 Voltas
6 Stefan Bradl HRC Honda Team Honda a 21 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Moto 3: Fabio di Giannatonio vence em Brno, 1ªVitória de sua Carreira

Classificação: O checo Jakub Kornfeil marca a pole em Brno

Em treino apagado de disputas acabou os favoritos marcando bobeira e deixando a pole position nas mãos de Jakub Kornfeil da equipe PruestelGP. Que na sua volta final superou Fabio di Giannatonio junto de mais 3 pilotos que superaram o piloto da Gresini.

Na primeira parte do Treino, Di Giannatonio e Canet brigaram pela primeira posição. O Italiano marcou 2:08.647. O Espanhol deu o troco e baixou para 2:08.556. O piloto da Gresini e Canet na volta seguinte disputaram a liderança, Com os dois pilotos baixando suas parciais. Na linha de chegada acabou o Di Giannantonio fazendo 2:08.473. Canet piorou o seu tempo caindo para o segundo lugar e o Argentino Gabriel Rodrigo estava em 3ºlugar.

Depois praticamente nenhum piloto melhorou seus tempos, Apenas Niccolò Antonelli conseguiu pular do 15º para o 4ºlugar.

O treino só voltou a esquentar a 2 minutos do final quando todo mundo foi para a pista. Dai vários pilotos acabaram tentando espaço para fazer a volta e ficaram lentos. Dessa forma, Vários pilotos como Di Giannatonio, Canet e Rodrigo pagaram o mico e cruzaram a linha depois do final dos 40 minutos.

John McPhee, Jakub Kornfeil, Marcus Ramirez e Phillip Oettl conseguiram abrir uma última volta e todos eles se beneficiaram.  O melhor deles todos foram o dono da Casa. Jakub Kornfeil com 2:07.981 conquistou a pole position. Fazendo a festa dos Tchecos que vieram até o Circuito de Brno. Completa a primeira fila largaram John McPhee da CIP e Marcus Ramirez da Dubai. Phillip Oettl larga em 4º.

Fabio di Giannantonio e Aron Canet acabaram sendo jogados para o 5º e 6ºlugar, Quando eles tinham as duas primeiras posições no Grid de largada. O Argentino Gabriel Rodrigo da RBA vai largar em 7º. A surpresa foi o Tailandês Nakarin Atiratphuvapat que se favoreceu do final. Sendo um dos poucos a abrirem uma volta final acabou com o 8ºlugar no Grid de Largada. Fechando os 10 primeiros colocados largam Niccolò Antonelli e Enea Bastianini.

Grid de Largada:

Pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 84 Jakub Kornfeil Redox PruestelGP KTM 2’07.981
2 17 John McPhee CIP – Green Power KTM 2’08.400
3 42 Marcos Ramirez Bester Capital Dubai KTM 2’08.426
4 65 Philipp Ottl Sudmetal Schedl GP Racing KTM 2’08.445
5 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda 2’08.473
6 44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda 2’08.556
7 19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Skull Rider KTM 2’08.778
8 41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda 2’08.885
9 23 Niccolo Antonelli SIC58 Squadra Corse Honda 2’09.004
10 33 Enea Bastianini Leopard Racing Honda 2’09.078
11 5 Jaume Masia Bester Capital Dubai KTM 2’09.144
12 22 Kazuki Masaki RBA BOE Skull Rider KTM 2’09.159
13 10 Dennis Foggia SKY Racing Team VR46 KTM 2’09.162
14 12 Marco Bezzecchi Redox PruestelGP KTM 2’09.205
15 75 Albert Arenas Angel Nieto Team Moto3 KTM 2’09.333
16 14 Tony Arbolino Marinelli Snipers Team Honda 2’09.494
17 48 Lorenzo Dalla Porta Leopard Racing Honda 2’09.524
18 8 Nicolo Bulega SKY Racing Team VR46 KTM 2’09.591
19 40 Darryn Binder Red Bull KTM Ajo KTM 2’09.709
20 27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda 2’09.807
21 7 Adam Norrodin Petronas Sprinta Racing Honda 2’10.146
22 16 Andrea Migno Angel Nieto Team Moto3 KTM 2’10.274
23 81 Stefano Nepa CIP – Green Power KTM 2’10.408
24 77 Vicente Perez Reale Avintia Academy 77 KTM 2’10.439
25 72 Alonso Lopez Estrella Galicia 0,0 Honda 2’11.049
26 15 Filip Salac Cuna de Campeones Czech Talent KTM 2’11.119
24 Ayumu Sasaki SIC58 Squadra Corse Honda Sem Tempo
71 Tatsuki Suzuki Petronas Sprinta Racing Honda Sem Tempo

Corrida: Em uma sensacional corrida para começar a segunda parte do campeonato. O Italiano Fabio di Giannantonio representando a Gresini conquista a sua primeira vitória de sua carreira em sua 46ªprova.

Na Largada, Kornfeil manteve a liderança e abriu diferença para os demais pilotos que disputaram na segunda posição. Um belo começo de prova do Argentino Gabriel Rodrigo que largou do 7ºlugar para assumir o segundo lugar com John McPhee, Fabio di Giannatonio e Marcos Ramirez.

Na 3ªVolta, Ramirez foi para deu um pulo do 5º para o 2ºlugar, levando McPhee e Canet rebaixando Rodrigo para o Quinto lugar. A liderança de Kornfeil durou até a 5ªVolta, Quando na reta dos boxes, Ramirez engoliu Kornfeil assumindo a liderança. Canet na mesma volta passou Ramirez ganhando a liderança.

Com mais de 20 pilotos no primeiro pelotão, Canet liderou por 3 voltas. Com Ramirez, McPhee, Rodrigo, Foggia disputando os primeiros lugares.  Kornfeil errou a trajetória de uma das curvas e ficou longe dessa disputa.

Na 8ªVolta, McPhee supera Canet e passa a liderar a prova. Com Ramirez e Foggia logo atrás. Canet caiu para o 5ºlugar. Do líder Até o 21ºlugar que estava nas mãos de Andrea Migno se formava um enorme Pelotão de frente.

Dennis Foggia que faz sua temporada de estreia na Moto 3 vinha realizando sua melhor prova da carreira. No final da 8ªVolta passou Ramirez. E ao iniciar a volta seguinte, ultrapassando ao piloto da CIP assumiu pela primeira vez na carreira a liderança de uma prova do Mundial de Motovelocidade.

Na 10ªVolta, O único piloto da Gresini deu um pulo enorme, Vindo do 5ºlugar no final da volta anterior, Passou Oettl, Ramirez e Gabriel Rodrigo na curva 1, Se lançando com tudo para cima de Foggia e assumiu pela primeira vez a liderança na curva 3. Segundos depois, Foi a vez do Argentino da RBA ganhar a 2ªposição em cima de Foggia. Os dois primeiros abriram da turma de trás.

John McPhee vai ao chão no final da 10ªVolta. Enquanto que Gabriel Rodrigo vai para cima de Di Giannatonio e conquista a liderança da prova que durou até a entrada da curva3, Foggia deu o troco e voltou a liderança enquanto que Rodrigo foi engolido pela turma logo atrás. Di Giannatonio vinha em segundo, Rodrigo, Kornfeil que voltou as primeiras posições, Canet, Oettl, Ramirez e um apagado Bastianini em 8ºlugar.

Marco Bezzecchi vinha mais apagado ainda em 9ºlugar. A 7 Voltas do final ocorreu o lance mais bonito da prova, Foi quando o Alemão Phillip Oettl fez uma manobra muito ousada de ultrapassagem sobre todos que estavam na sua frente. Manobra que foi muito bem executada que o levou a liderança da prova. Por essa ninguém esperava. Jakub Kornfeil subiu para o segundo lugar.

Fabio di Giannantonio pegou Kornfeil e Oettl de surpresa e voltou a liderança na volta seguinte, Mas nada estava definido a 5 Voltas do final.

Disposto a vencer na sua Casa Kornfeil volta a liderar a prova, Porém tinha Fábio di Giannantonio disposto a vencer pela primeira vez na carreira. A 4 voltas do final, O piloto da Gresini passou a liderança. Kornfeil teve de suportar a pressão de Aron Canet e nisso, O piloto Italiano abriu importantes 477 milésimos sobre o piloto da casa.

Oettl a 3 voltas do final fez mais uma incrível manobra nas curvas 3 e 4 e passou do 4º para a liderança, Mas foi por pouco tempo. Di Giannantonio voltou a liderança.

Jakub Kornfeil foi com tudo. Ligou o turbo para passar Oettl e ao começar a penúltima volta passar Di Giannantonio e Canet com muita facilidade e assumir a liderança.

Kornfeil e Di Giannatonio lutaram entre si pela primeira posição. Canet, Rodrigo e Oettl vinham logo atrás. O piloto da Gresini e o piloto da PruestelGP disputaram a liderança da metade da penúltima volta até a metade da volta final, Quando Aron Canet superou o Tcheco e voltou ao segundo lugar. Kornfeil tentou disputar a vitória, Mas por muito pouco ele não perde posição para Gabriel Rodrigo. Briga ficou polarizada entre Giannantonio e Canet

Nas curvas finais, Fábio di Giannantonio segurou a pressão de Canet e finalmente conseguiu sua primeira vitória na Moto 3, uma merecidíssima vitória para quem teve sua vitória roubada no GP da França. Canet ficou em 2ºlugar e marcou importantes 20 pontos para continuar na disputa pelo campeonato.

O Pódio foi completado pelo Checo Jakub Kornfeil  que segurou o terceiro lugar e conquistou seu primeiro pódio da sua carreira. Festejou muito a torcida Checa pelo seu principal piloto no Mundial de motovelocidade.

Enea Bastianini superou Gabriel Rodrigo, Ficando com o 4ºlugar. O piloto da Leopard também tirou pontos de desvantagem para Jorge Martin que não correu devido ao osso do Rádio dele que quebrou o que deixa em dúvida a participação dele no GP da Áustria que vai aconteceu semana que vem. Gabriel Rodrigo chegou em uma boa 5ªposição após ter alguma chances de vitória.

Marco Bezzecchi suou e trabalhou muito para terminar em 6ºlugar, Com esse resultado ele assumiu a liderança do Mundial, Com 3 pontos a frente de Jorge Martin. Marcos Ramirez, Phillip Oettl, Albert Arenas e Lorenzo Dalla Porta completa os 10 primeiros colocados. A se destacar a bela prova de Dennis Foggia que ficou em 12º e a Recuperação de Tatsuki Suzuki que largou da última posição para terminar em 14ºlugar para salvar 2 pontos.

Semana que vem tem Mundial de Motovelocidade no Circuito de Spielberg na Áustria. Lá continuara a disputa pelo título que agora ficou mais acirrada e com mais pilotos a posturarem o Campeonato.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado Final do GP da República Tcheca
10ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – Moto 3

Pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda 39’09.124
2 44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda a 0.112
3 84 Jakub Kornfeil Redox PruestelGP KTM a 0.339
4 33 Enea Bastianini Leopard Racing Honda a 0.560
5 19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Skull Rider KTM a 0.771
6 12 Marco Bezzecchi Redox PruestelGP KTM a 0.896
7 42 Marcos Ramirez Bester Capital Dubai KTM a 1.030
8 65 Philipp Ottl Sudmetal Schedl GP Racing KTM a 1.097
9 75 Albert Arenas Angel Nieto Team Moto3 KTM a 2.034
10 48 Lorenzo Dalla Porta Leopard Racing Honda a 2.056
11 23 Niccolo Antonelli SIC58 Squadra Corse Honda a 2.093
12 10 Dennis Foggia SKY Racing Team VR46 KTM a 2.359
13 22 Kazuki Masaki RBA BOE Skull Rider KTM a 2.517
14 24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda a 2.616
15 14 Tony Arbolino Marinelli Snipers Team Honda a 2.770
16 41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda a 3.674
17 5 Jaume Masia Bester Capital Dubai KTM a 4.618
18 72 Alonso Lopez Estrella Galicia 0,0 Honda a 4.870
19 8 Nicolo Bulega SKY Racing Team VR46 KTM a 4.942
20 16 Andrea Migno Angel Nieto Team Moto3 KTM a 4.954
21 77 Vicente Perez Reale Avintia Academy 77 KTM a 12.923
22 71 Ayumu Sasaki Petronas Sprinta Racing Honda a 12.942
23 40 Darryn Binder Red Bull KTM Ajo KTM a 12.956
24 15 Filip Salac Cuna de Campeones Czech Talent KTM a 41.511
7 Adam Norrodin Petronas Sprinta Racing Honda 1 Volta
81 Stefano Nepa CIP – Green Power KTM 4 Voltas
17 John McPhee CIP – Green Power KTM 9 Voltas
27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda 16 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

A Agonia da Force India na Formula 1

Após 10 anos de muitas batalhas e conquistas, Parece que finalmente a equipe Indiana não consegue mais driblar os problemas financeiros. A pedido dos funcionários, O mexicano Sergio Perez na semana passada entrou com uma ação legal, apoiada pela Mercedes e pela patrocinadora, a BWT. Fazendo com que a equipe indiana entrasse em administração judicial.

Perez em suas redes sociais divulgou esse texto:

“Eu acabo em uma situação muito difícil”, disse Pérez. “O último mês foi extremamente difícil para mim, com a situação em que a equipe estava, e eu acabei no meio.”

“Chegamos a um ponto em que a ação tinha que ser tomada para proteger as 400 pessoas que trabalham na equipe.”

“Eu realmente não gostaria de estar envolvido nisso, porque no final do dia eu sou apenas um piloto, e alguns membros da equipe me pediram para ir em frente e salvar o time.”

“Houve uma petição de liquidação de outro cliente, que teria fechado completamente a equipe. Portanto, pediram que basicamente salvasse a equipe, para puxar o gatilho e colocar a equipe em administração judicial.”

“Não tem nada a ver com meus valores pendentes. A única razão pela qual fiz isso é para salvar a equipe e para o futuro melhor.”

“Foi extremamente difícil, emocional e mentalmente. É muito difícil. Não consegui me concentrar na minha direção.”

“Eu realmente não entendo todos os termos com os advogados, mas certamente ou fazemos isso ou a equipe teria falido.”

A ação legal de Pérez tirou o controle de qualquer possível venda da equipe de Mallya e da holding Orange India Holdings Sarl, e também impediu que a Force India fosse “liquidada”.

Pérez ainda não falou com Mallya sobre a situação, mas espera que “meu amigo receba um bom benefício” das próximas etapas do processo, à medida que a equipe busca nova propriedade.

“Pessoalmente, eu amo Vijay”, acrescentou Pérez. “Meu coração está realmente partido porque sei que isso não é ideal a curto prazo para ele.”

“Estamos todos conscientes da situação que Vijay está passando. Ele está passando por um momento muito difícil, não apenas legalmente, mas também financeiramente.”

“A equipe não era mais sustentável, então quando eu era basicamente um cara que poderia fazer algo pela equipe, eu tinha que fazer isso.”

“Não éramos mais uma equipe de corrida desde o início de janeiro. Ficarei feliz se conseguirmos reunir todo o grupo e, com sorte, ficarmos felizes e focados.”

“Espero ter uma equipe que seja mais estável e possa ir para o próximo nível e possa ser uma equipe de corrida [de novo].”

Ou seja, A Force India poderia estar hoje extinta caso Perez não tivesse entrado com uma ação legal. A equipe esta a venda e poderá ser adquirida pela Mercedes, ou Carlos Slim, ou BTW ou até mesmo pelo pai do piloto Lance Stroll.

 

Seria muito triste a Force India acabar. Não só deixando o grid com apenas 18 carros, mas seria também matar uma belíssima história de uma equipe que ano após ano vinha avançando na tabela de classificação do mundial de construtores. Desde de 2008 quando ficou em 10ºlugar até os anos de 2016 e 2017 quando a Equipe de Vijay Mallya ficou em 4ºlugar, Superando a Williams que até 2015 era a terceira força do campeonato.

A Formula 1 vai perder muito sem essa simpática equipe no circo da maior categoria do Automobilismo Mundial. equipe desde de 2008 até hoje teve o seu ponto alto a Pole position de Giancarlo Fisichella no GP da Bélgica de 2009. O mesmo acabou ficando em 2ºlugar no dia seguinte. Os outros 5 pódios em 3ºlugar ficou o Mexicano Sergio Perez que esta sem dúvida na história da equipe Indiana. Com os problemas financeiros e com a administração judicial no comando, será bem difícil que eles consigam manter o 4ºlugar no Mundial de Construtores.

O mais grave não seria isso, Mas sim o fato de algumas equipes não quererem que a Liberty média pague a Verba de TV (Que hoje seria em Torno de 60 milhões de Dólares) Isso pode dificultar uma venda da Force India. Caso não receba essa grana, Os prováveis 60 milhões serão redistribuídos para as outras equipes.

Isso mostra o total egoismo de outras equipes. Ao olharem o dinheiro a mais que entrara nos cofres em 2019 eles não se importam com o Grid menor e com um espetáculo pior. Esperamos que a Force India possa ser vendida, que se possa manter não só a equipe como os empregos, E que as outras equipes não olhem só para elas próprias e que olhem para o bem da Formula 1.

Desempenho das equipes

Ano Posição Pontos Melhor Resultado
2008 10ºLugar 0 10ºlugar (GP da Espanha) Giancarlo Fisichella
2009 9ºLugar 13 2ºLugar (GP da Bélgica) Giancarlo Fisichella
2010 7ºLugar 68 5ºLugar (Malásia e Bélgica) Adrian Sutil
2011 6ºLugar 69 6ºLugar (Alemanha, Cingapura e Brasil) 2 Vezes com Adrian Sutil e 1 com Paul di Resta
2012 7ºLugar 109 4ºlugar (Na Bélgica com Nico Hulkenberg e em Cingapura com Paul di Resta)
2013 6ºLugar 77 4ºLugar (Com Paul di Resta no Bahrein)
2014 6ºLugar 155 3ºLugar no GP do Bahrein com Sergio Perez
2015 5ºLugar 136 3ºLugar no GP da Rússia com Sergio Perez
2016 4ºLugar 173 3ºLugar com Sergio Perez em Mônaco e Azerbaijão
2017 4ºLugar 187 4ºLugar com Sergio Perez na Espanha
2018 6ºLugar 59 3ºlugar com Sergio Perez no Azerbaijão

Vídeo do lancamento do carro da Force India de 2008:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Force India