Bourdais vence depois de Empurrada de Rossi em Wickens no final da prova

Em St.Petersburgh, Local que abriu a temporada de 2018 da Formula Indy. O Francês Sebastien Bourdais contou com uma ajuda da sorte para levar a vitória. Tudo graças a uma tentativa mal sucedida de ultrapassagem de Alexander Rossi em cima de Robert Wickens, que liderou grande parte da prova.

Uma corrida bem confusa no começo, Na largada Will Power tentou tomar a ponta de Wickens e acabou rodando na entrada da segunda curva e batendo de traseira, Danificando o seu carro. Também tivemos a Rodada de Tony Kannan que foi atingido quando defendia posição no meio do pelotão. O Norte-Americano Charlie Kimball acaba parando na área de escape da última curva do circuito. Com todos esses incidentes foi dada a bandeira amarela na 3ªVolta.

Sebastian Bourdais e outros pilotos lá de trás (Incluído os envolvidos em acidentes) fizeram uma parada nos boxes. A Relargada aconteceu  na volta 6 e Jordan King por fora ganhou a primeira posição em cima do Wickens. Já Alexander Rossi conseguiu a ultrapassagem em cima de Matheus Leist, Assumindo o 3ºlugar. Logo depois disso tivemos uma bandeira amarela, Graças a Graham Rahal que atingiu o carro do Norte-americano Spencer Pigot. (que não apareceu praticamente o final de semana inteiro)

Na 11ªVolta tivemos nova relargada, Desta vez sem bandeira amarela por um bom tempo. King acaba perdendo a curva e Wickens da Schmidt Petersen volta a liderança. Rossi tenta se aproveitar da bobeada de King, Mas ele não realiza bem a manobra de ultrapassagem, Perde tempo e perde também a posição para Matheus Leist que vinha fazendo um final de semana exemplar. Logo depois disso o Norte-americano da equipe Andretti em duas voltas recuperou a posição que tinha perdido para o piloto Brasileiro e na volta seguinte passou King e assumiu a segunda posição.

Na 15ªVolta o carro de Matheus Leist acaba travando na 3ªMarcha e o piloto Brasileiro que fazia uma bela estreia na Indy foi para os boxes, O problema era muito sério, O que tirava qualquer chance de um bom resultado para o Gaúcho de Novo Hamburgo.

Wickens e Rossi tinha uma bela vantagem para Jordan King que acabou ficando mais para os outros pilotos que vinham lá atrás como o Canadense James Hinchcliffe da Schmidt Petersen.

Aos poucos os pilotos foram para a sua parada, Na volta 24 parou o Norte-americano Alexander Rossi, Na Volta 26 parou o líder Robert Wickens. A Liderança passou para as mãos de Sebastién Bourdais da Dale Coyne que vinha em uma tática diferente das demais.

Até que Matheus Leist acabou voltando para a pista e por razões ainda não explicadas o piloto da A.J.Foyt acabou batendo e abandonando a prova. E provocando uma bandeira amarela na 28ªVolta. Isso fez com que Bourdais perdesse a vantagem que ele tinha por não ter feito a parada, Assim como Pigot, Zach Veach e Claman de Melo que teriam de fazer a parada.

Na relargada Bourdais e Pigot nas duas primeiras posições com Vickers como o primeiro dos pilotos que já tinham feito a primeira parada com a tática convencional.

Mas acabou durando muito pouco essa bandeira verde, Já que Scott Dixon acabou atingindo de forma grotesca o Japonês Takuma Sato (Que vinha bem no começo de prova e depois disso acabou caindo) provocando uma nova bandeira amarela. Dixon foi punido pela manobra caindo para o final da fila enquanto que Pigot foi para a sua parada nos boxes, Deixando Vickens na cola do piloto Francês.

Na volta 38 a corrida recomeça com estreante canadense da Schmidt Petersen passando Bourdais e assumindo a liderança enquanto o piloto da Dale Coyne (Com o desgaste dos pneus mais macios que vinham de quase 40 voltas de uso) vinha sofrendo para manter o segundo lugar dos ataques principalmente de Alexander Rossi. Na volta 40 Rodada de Jack Harley da equipe de Michael Shank acaba na grama. Nova Bandeira amarela (5ªBandeira Amarela antes da metade da prova)

Com essa bandeira amarela Bourdais foi para a parada, Assim como metade do pelotão foi para os boxes para fazer uma parada, Mudando a estratégia dos boxes deles. Josef Newgarden teve um pneu furado, Por sorte ele levou rapidamente aos boxes não comprometendo completamente a sua prova. (Num final de semana bem difícil para o campeão de 2017)

A Relargada aconteceu na volta 46. A Partir dai a corrida realmente se desenvolve normalmente. Com o recorrer da prova a disputa pela vitória vinha se encaminhando para ser entre Robert Wickers da Schmidt Petersen e o Norte-americano Alexander Rossi da Andretti Autosport, Mas o Bourdais vinha bem colocado e com a possibilidade de fazer a parada a menos  funcionar e que ele pudesse entrar na disputa pela vitória.

Wickers parou na 60ºVolta e Rossi parou na 2 Voltas depois. A liderança voltava as mãos de Bourdais, Que precisava pelo menos fazer 15 voltas para fazer a parada e conseguir levar o carro até o final da prova.

Bourdais voltas antes da parada era pressionado pelo piloto da Schmidt que liderava a prova, Wickers não poderia se descuidar com Rossi que vinha tirando a diferença para ele. Quem também vinha na mesma estratégia eram Graham Rahal, Ed Jones, Josef Newgarden e Claman de Melo.

Na volta 78, Bourdais parou e provavelmente iria terminar a prova com um pouco de economia de combustível. Wickers e Rossi assumiram as 2 primeiras posições, Fizeram suas paradas a menos de 30 voltas para o final e partiram para o duelo pela vitória.

Com melhor desempenho, Rossi se aproximou de Wickers e partiu para cima em busca da vitória. Enquanto isso Bourdais vinha Economizando o combustível e se distanciando dos dois primeiros colocados. Hinchcliffe vinha brigando com Graham Rahal pelo 4ºlugar.

Wickers vinha resistindo a pressão de Rossi, Quando eles chegaram em Charlie Kimball e em Claman de Melo acabou Rossi da Andretti Autosport passando reto e quase batendo no muro, Isso foi um respiro que o piloto Canadense precisava na liderança. A vantagem foi para 3 segundos e pelo andar da carruagem estava pintando a vitória de um estreante na Formula Indy.

Até que a 9 voltas, O piloto Austríaco Rene Binder, da estreante Juncos Racing acabou passando reto e indo de leve para o muro. Bandeira amarela em todo o circuito e todo mundo se juntava e que parecia uma vitória tranquila do Canadense agora estava tudo indefinido, Até mesmo Bourdais, Rahal e Hinchcliffe entrarem nessa disputa.

Bandeira verde foi acionada a 5 voltas do final. Wickens segurava a liderança, Enquanto que Rossi escorregava um pouco e deixava o piloto Canadense abrir diferença. A3 voltas no final o Inglês Max Chilton para na pista e aciona a bandeira amarela. E dai se tem um trabalho incrivelmente rápido para religarem o carro do piloto da Carlin. Conseguiram e isso fez com que pudessem acionar a bandeira verde a 2 voltas do final.

Foi ai que Rossi tentou a cartada final assim que foi acionada a bandeira verde, O Norte-Americano foi para cima do Canadense, se posicionou por dentro e mesmo sem estar com o carro de lado acabou entrando na curva com condições de ultrapassar, Mas acabou por escorregar e atingir Wickens que teve o final de sua corrida o muro como destino. Com tudo isso Sebastien Bourdais assumiu a liderança com Rahal em 2º e Rossi ainda mantendo a 3ºposição.

Com isso acionaram a bandeira amarela. Bourdais que largou em 14ºlugar e adotou a tática diferente dos favoritos acabou tendo a sorte ao seu lado e conquistou a sua 36ªvitória de sua Carreira. O piloto da Dale Coyne repete a dose do ano passado aonde ele venceu na abertura do campeonato na Mesma St.Petersburgh.

Graham Rahal também adotando tática diferente após ter atropelado Spencer Pigot ficou em 2º e Alexander Rossi acabou completando o pódio em 3º.(Na minha opinião ele deveria ter levado acréscimo de 20 segundos no tempo final de corrida) Completando os 5 primeiros colocados ficaram: James Hinchcliffe e Ryan Hunter-Reay que começou a corrida com problemas em seu carro e conseguiu uma recuperação muito boa.

Scott Dixon teve um dia para esquecer, Errou no lance aonde ele atropelou Takuma Sato, Sofreu uma punição de Drive Turogh por ter excedido o limite de velocidade. O 6ºlugar do piloto da Chip Ganassi é um grande lucro. Pois não fez corrida para essa posição.

Os 6 primeiros colocados foram todos motores da Chevrolet. Só ai você ver o primeiro Penske e o primeiro Motor Chevrolet em 7ºlugar. Com um sumido Josef Newgarden. O time de Roger Penske ainda teria Will Power que bateu no começo da prova chegando no 10ºlugar, Atrás de Ed Jones que estreou na Chip Ganassi e de Marco Andretti que corre esse ano pela Andretti-Herta.

O Único Brasileiro que terminou a prova foi Tony Kannan, Estreando pela A.J.Foyt acabou tendo uma estreia apenas regular na equipe de uma das lendas do automobilismo Norte-Americano, Ao completar a prova em 11ºlugar. Das equipes novatas acabou a Harding Racing de Gabby Chaves obtendo um desempenho bem melhor, Apesar do 14ºlugar do Colombiano. Ela se mostrou melhor do que a Juncos Racing e do que a Carlin.

Robert Wickens, Que liderou a maior parte da prova acabou apenas em 18ºlugar. Uma judiação para quem merecia vencer a prova de hoje.

Daqui a 3 semanas a IndyCar 2018 volta com o primeiro desafio em circuito oval. O GP de Phoenix, No deserto do Arizona.

Resultado final do GP de St.Petersburg
1ªEtapa da IndyCar 2018

Pos Piloto Equipe Carro/Motor Voltas Tempo/Abandono
1 18 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 110 2h17m48.4954s
2 15 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda 110 0.1269s
3 27 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 110 0.7109s
4 5 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 110 1.5175s
5 28 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 110 1.9907s
6 9 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 110 2.2716s
7 1 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 110 3.3842s
8 10 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 110 4.2992s
9 98 Marco Andretti Andretti Herta Dallara/Honda 110 4.8363s
10 12 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 110 6.1272s
11 14 Tony Kanaan AJ Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 110 6.5176s
12 30 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda 110 7.4005s
13 22 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 110 7.9903s
14 88 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 110 9.2272s
15 21 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 109 1 Volta
16 26 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 109 1 Volta
17 19 Zachary Claman Dale Coyne Racing Dallara/Honda 109 1 Volta
18 6 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 108 Acidente
19 59 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 108 2 Voltas
20 23 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 107 3 Voltas
21 20 Jordan King Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 107 3 Voltas
22 32 Rene Binder Juncos Racing Dallara/Chevrolet 100 Acidente
23 60 Jack Harvey Michael Shank Racing Dallara/Honda 38 Abandonou
24 4 Matheus Leist AJ Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 16 Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar

Robert Wickens conquista pole na sua estreia na Indy, Leist larga em 3º

Na Primeira classificação do novo carro da Indy, Não tivemos os medalhões brilhando, Mas sim um estreante vindo do Canadá. Robert Wickens marcou sua primeira pole position. Em condições complicadas que se sucederam devido a chuva que aumentava de intensidade a cada parte do Treino que se passava.

No Grupo 1, Zach Veach chegou a liderar o treino acabou ficando de fora, Com o 8ºlugar. O Campeão de 2017 Josef Newgarden acabou ficando de fora por 2 centésimos do tempo de Ryan Hunter-Reay (último dos pilotos que classificaram)

Jordan King, Outro estreante que faz parte da temporada com o carro da equipe Carpenter foi o mais rápido do Grupo, (E o mais rápido juntando os 2 grupos) Também classificaram Alexander Rossi, Robert Wickens, Tony Kannan, Simon Pagenaud e Hunter-Reay.

No Grupo 2, A Chuva começava a dar as caras. Graham Rahal acabou rodando na metade do treinamento. Os dois primeiros lugares no treino quando faltavam 3 minutos para o final acabaram ficando de fora da 2ªFase. No final do treino Will Power marcou o melhor tempo, 3 centésimos a frente do Brasileiro Matheus Leist. Na da pressão, O jovem piloto que faz sua estreia na Indycar parecia um veterano, Acabou conquistando com muita autoridade essa qualificação. Scott Dixon, James Hinchcliffe, Gabby Chaves e Takuma Sato passaram para a segunda fase.

Na segunda fase, A Chuva aperta e deixa o limite entre o melhor tempo e o muro muito próximo. Matheus Leist, Simon Pagenaud, Scott Dixon, Takuma Sato ou perderam a trajetória e quase passaram reto ou rodaram. O Japonês da equipe Rahal rodou, Mas voltou ao treino.

A Segundos do Final, O Francês Simon Pagenaud roda e acaba ficando pelo caminho o que faz acionar a bandeira vermelha em todo o circuito. Tempo encerrado e o Canadense Robert Wickens marcou o melhor tempo com 1:00.54. Will Power ficou com 1:00.59 em 2º e Alexander Rossi com 1:00.63 ficou em 3º. Jordan King, Matheus Leist e Takuma Sato passaram para a fase final. Tony Kannan ficou em 10ºlugar, Posição aonde ele larga amanhã.

Mas Acabou Alexander Rossi sendo punido, Perdendo seu melhor tempo acabou ficando de fora do Q3. Ryan Hunter-Reay passou para a 6ªvaga.

Na Fase final do Treino, A chuva aumentou a intensidade, não o bastante para molhar de vez o circuito, Mas sim melar a pista a tal ponto que deixou a disputa por essa pole mais emocionante do que nunca. Will Power liderava na parte final do Treino, Ryan Hunter-Reay não conseguiu superar o tempo do piloto da Penske.

A pole não ficou com o Australiano, Porque no final o Canadense Wickens marcou 1:01.66 superando o tempo de 1:01.74 de Power e com isso o piloto da Schmidt-Petersen marca a primeira pole do ano e a primeira pole da Carreira.

Destacar o ótimo trabalho do Brasileiro Matheus Leist que marcou um ótimo tempo e vai largar na 3ªposição com o carro da A.J.Foyt que parece esta bem melhor que na temporada passada. Ao lado do piloto Brasileiro que faz sua estreia na Formula Indy, Na segunda fila larga o Inglês Jordan King da Carpenter. Também estreante mostra que pode dar bons resultados para a equipe do piloto Ed Carpenter. (Que corre nos circuitos ovais)

Jordan King e Ryan Hunter-Reay largam na Terceira-fila. O GP que abre a temporada da Formula Indy sera realizada amanhã a partir da 1 da tarde. Horário de Brasília.

Grid de largada do GP de St.Petersburg
1ªEtapa da Temporada 2018 da Formula Indy

Posição Piloto Equipe Chassi/Motor Tempo Fase
1 Robert Wickens Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’01.6643 3
2 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’01.7346 3
3 Matheus Leist A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’01.7631 3
4 Jordan King Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’01.7633 3
5 Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’01.8821 3
6 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’02.0385 3
7 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’00.9986 2
8 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 1’01.1191 2
9 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’01.6527 2
10 Tony Kanaan A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’01.7213 2
11 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’04.6739 2
12 Alexander Rossi Andretti Autosport Dallara/Honda 1’07.0377 2
13 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’00.4320 1
14 Sebastien Bourdais Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’00.9587 1
15 Zach Veach Andretti Autosport Dallara/Honda 1’00.4585 1
16 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’00.9668 1
17 Ed Jones Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’00.5009 1
18 Marco Andretti Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 1’01.3013 1
19 Jack Harvey Michael Shank Racing Dallara/Honda 1’01.0270 1
20 Max Chilton Carlin Dallara/Chevrolet 1’01.3360 1
21 Charlie Kimball Carlin Dallara/Chevrolet 1’01.1868 1
22 Zachary Claman Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’01.8567 1
23 Rene Binder Juncos Racing Dallara/Chevrolet 1’01.7003 1
24 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’04.0990 1

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar