Carro de Matheus Jaques na Formula RS

Campeão da Formula Vee o piloto Matheus Jacques é um dos pilotos que gera a expectativa nessa temporada. O jovem piloto vai correr pela equipe Nafta Motorsports, A Temporada da Formula RS vai começar no próximo domingo em Guaporé junto com a Copa Fusca, Marcas e Formula jr.

Fonte das foto: Instagram de Matheus Jacques http://instagram.com/_matheusjacques

Avaliação Melbourne – Deivison Conceição

Avaliação de Deivison Conceição – GP da Austrália

1. Nico Rosberg

Feliz um final de semana fantástico, foi o melhor piloto que teve o melhor desempenho. Só faltou a pole position que não foi impedimento para ele fazer grande largada e assumir a ponta e sem o Hamilton não teve nenhum adversário e sobrou na turma, por tudo isso que falo a minha nota só pode ser a Nota 10.

2. Kevin Magnussen

Um fim de semana fantástico para o jovem piloto que vinha de um ótimo currículo acabou encontrando numa Mclaren renovada e com um carro melhor do que o carro fraco de 2013, Nesse final de semana ele já entrou chegando, não respeitou o companheiro de equipe, se classificou melhor que o companheiro e acabou indo para o pódio e com a desclassificação do Ricciardo saiu da Austrália como o vice-líder do campeonato. Nota 10.

3. Jenson Button

Acabou tendo um treino ruim, Mas se redimiu muito bem na corrida, o Inglês andou muito bem apesar do sábado e domingo tendo de ver seu companheiro de equipe que é estreante ainda na sua frente, Com seu estilo conservador Button foi galgando posições e  Acabou ganhando o pódio depois da desclassificação de Ricciardo e ajudou a Mclaren a sair daqui como a líder do mundial de construtores. Nota 9.

4. Fernando Alonso

Fez o que pode com um carro que não andou bem nesse final de semana, de certo modo acho que a Ferrari deixou a desejar, Coube a Alonso após uma corrida regular, tirando tudo do carro acabar levando um 4ºlugar para casa, mas preocupa a situação da Ferrari em 2014 com Alonso suando para tentar brigar com Hulkenberg e só conseguindo passar o Alemão da Force india após a 2ªparada nos boxes. Minha nota é uma boa nota, Mas não estará entre as melhores notas. Nota: 8,5.

5. Valtteri Bottas

A Williams só ratifica que fez a melhor escolha não só no motor como nos pilotos. Valtteri Bottas teve grande corrida, O mais combatível piloto da pista, acabou errando e batendo no começo quando estava bem colocado, Mas conseguiu voltar a corrida e beneficiado pelo safety car Bottas foi subindo, subindo, subindo e no final da corrida acabou bem colocado na 5ªposição sem dúvida em um piloto que teve seu melhor desempenho na carreira já dizendo ao que veio nessa temporada. Nota: 9,5.

6. Nico Hulkenberg

O Alemão Nico Hulkenberg fez uma belíssima corrida, chegou a ser o quarto lugar e segurou por muito tempo a Alonso e a outros pilotos, Acabou no final perdendo posições para Alonso, button e Bottas muito mais por causa do carro do que pelo desempenho de Hulkenberg que consegue seu primeiro resultado positivo em Albert Park. Nota: 8,5

7. kimi Raikkonen

Em nenhum momento o Homem de Gelo não fez uma exibição marcante, na verdade não conseguiu em nenhum momento acompanhou a Fernando Alonso, Fez apenas uma corrida correta e chegou em 7ºlugar não lembrando o Raikkonen que conseguiu a vitória em 2013. Nota: 7

8. Jean-Éric Vergne

O piloto Francês fez um final de semana grandioso, um dos melhores da sua carreira ou até o melhor desde da sua chegada na Formula 1, O piloto apático e burocrático do ano passado foi muito bem, Acabou no final perdendo posições, Mas o 8ºlugar com um carro que parece promissor pode prever uma mudada em sua carreira para melhor a partir de 2014. Nota: 8

9. Danill Kyvat

O Russo fez uma impressionante estreia na Formula 1, Andou bem nos treinos, conseguiu chegar ao Q3, Classificou-se entre os 10 primeiros, ficou por toda a corrida na zona de pontuação e acabou a prova muito bem, Se tiveram dúvidas da capacidade do piloto Russo elas começaram a ficar bem menores a partir da corrida de Domingo. tudo indica um belo ano para o caçula da categoria. Nota: 8

10. Sergio Perez

Não chegou nem perto de ter um desempenho parecido com seu companheiro de equipe, Teve uma classificação ruim, uma corrida problemática que foi atenuada em alguma parte com a Desclassificação de Ricciardo que fez ele pegar a última pontuação do dia em 10ºlugar, Mas não parece que Perez terá condições de superar a Hulkenberg pelo que se apresentou na corrida em 2014. Nota: 6

11. Adrian Sutil

Fez o que foi possível, Mas o carro não parece ser nada bom, Ou seja outro ano que a Sauber e seus pilotos vão sofrer, e o Alemão não é tão talentoso como o Hulkenberg, então as expectativas parecem que não são das melhores em relação a melhoras, Apesar de falar que Adrian Sutil fez uma corrida dentro do que era possível, Mas sem sucesso para ganhar ponto na Austrália. Nota: 6,5

12. Esteban Gutierrez

Acabou tendo um ruim final de semana, ficando no Q1 nos treinos, na corrida teve problemas na largada, Depois fez uma corrida boa, mas longe de um desempenho interessante, O que a Williams fez de escolhas certas a Sauber mostra que fez escolhas erradas e que se reflete no carro que eles produziram e o mexicano é uma dessas engrenagens que parece não funcionar nesse carro. Nota: 5,5

13. Max Chilton

Apesar dos problemas e do fato de ser um piloto Fraco Chilton mais uma vez fez seu papel, Fez uma boa classificação, Mas acabou tendo de largar dos boxes, na corrida não fez nada que se tivesse maior destaque, Mas não comprometeu e com isso acabou sua 20ªcorrida seguida na Formula 1, merece alguma nota interessante sem dúvida. Nota: 6

Daniel Ricciardo

Um dos Grandes Heróis do final de semana, O piloto Australiano fez um final de semana fantástico, fazendo um grande treino e uma grande corrida que o colocou na pista na segunda posição, A Festa do piloto Australiano no pódio foi maravilhosa. Um Final feliz se não fosse a desclassificação bem questionável do piloto Australiano. Uma injustiça na minha opinião, pois o piloto nada teve a ver com a irregularidade do carro. Se é que nesse carro tivemos irregularidade dessa fez ou um erro do equipamento da FIA. O Tipo da situação em que a equipe Erra e o piloto paga pelo erro, Um absurdo, Ricciardo vai poder fazer grandes corridas e pode muito bem superar Vettel. Nota: 10.

Jules Bianchi

Não foi uma das melhores corridas do piloto Francês, Bianchi teve um bom treino, Mas corrida problemática aonde ele largou 6 voltas depois dos lideres e com isso Bianchi só pode fazer a corrida para conhecer melhor o carro, Mas pelo menos terminou a corrida mesmo sem classificação. Nota: 5.

Romain Grosjean

Nada pode fazer com um carro muito difícil e se tem algum potencial ele não se mostrou na Austrália e parece que esse potencial o carro não tem e um piloto que poderia esta dando muita combatividade tendo hoje o juízo que não acreditava que ele possa ter hoje sofrer com a situação da equipe que esta sem dinheiro e com um carro que parece ser um carro sofrível. Uma  pena, Grosjean fez o que pode apenas. Nota: 4.

Pastor Maldonado

Outro que sofreu com o carro ruim, teve de correr na Austrália para conhecer o carro, sua corrida durou 31 voltas. Deve esta arrependido de deixar a promissora Williams para ter ido a Paupérrima equipe Lotus que não tem um carro decente para o Venezuelano. Nota: 4

Marcus Ericsson

Uma Estreia dura para o Sueco, Um treino dentro do esperado, Na corrida até teve uma primeira parte de prova boa, Mas depois do safety car Ericsson foi limitado pelo carro que tem nas mãos e acabou não conseguindo levar seu carro ao final da corrida, Pelo menos teve mais sorte que o seu companheiro de equipe e teve um pouco mais de quilometragem. Uma estreia sem passar vergonha pelo menos. Nota: 4

Sebastian Vettel

Depois de 9 Vitória seguidas o tetracampeão do mundo não fez nada, depois de uma pré-temporada terrível Vettel teve um treinamento Ruim e uma corrida inexistente com seu carro já dando problemas desde das voltas de apresentação e que acabou não conseguindo velocidade e potência, com isso Vettel só andou 4 voltas e acabou deixando a corrida. Um final de semana a ser esquecido ainda mais que Ricciardo andou tão bem no final de semana inteiro. Nota: 1.

Lewis Hamilton

Depois de uma belíssima pole position até improvável pelo que o Rosberg fez no final de  semana na Corrida Hamilton teve problemas com o seu carro e acabou deixando a corrida muito cedo a pedido da equipe, infelizmente foi seu primeiro abandono nessa pista desde do começo da sua carreira nesse país numa corrida em que ele era o único adversário real a Nico Rosberg. A boa nota é pelo treino que ele fez Nota: 6.

Felipe Massa

Infelizmente não teve como mostrar o desempenho elogiável que teve nos treinos, Felipe Massa mostrou que pode apagar os anos ruins na Ferrari com esse bom carro da Williams nas mãos, Fez um treino de classificação muito bom e acabou atingido na largada pelo Japonês Kamui Kobayashi que acabou tendo seus freios falhados, ou seja, nenhuma culpa de ambos os pilotos. a Nota fica pelo bom treino que Felipe Fez. Nota: 4

Kamui Kobayashi

Em sua volta a Formula 1 o Japonês não decepcionou e fez uma grande classificação colocando seu Caterham em 14ºlugar, algo louvável, pois não é fácil fazer isso mas já mostra o que ele pode fazer em 2014 com esse carro verde que ainda parece ser um carro problemático. No Entanto na corrida acabou durando 500 metros quando seus Freios da sua Caterham falharam e acabou acertando Felipe Massa, sem culpa do Japonês nessa, antes mesmo dos comissários analisarem eu já achei estranho demais a freada dele e a confirmação de que algo estava errado no carro do Kamui foi quando os comissários absolveram o Japonês. Como no caso do Felipe, do Vettel e do Lewis a nota será dada pelo desempenho nos Treinos. Nota: 4

Veja a Avaliação do Epson Nakajima Araujo

GP de San Marino de 1991

Grid de largada:

1 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’21.877
2 Riccardo Patrese (Williams/Renault) 1’21.957
3 Alain Prost (Ferrari ) 1’22.195
4 Nigel Mansell (Williams/Renault) 1’22.366
5 Gerhard Berger (McLaren/Honda) 1’22.567
6 Stefano Modena (Tyrrell/Honda) 1’23.511
7 Jean Alesi (Ferrari) 1’23.945
8 Gianni Morbidelli (Minardi/Ferrari) 1’24.762
9 Pierluigi Martini (Minardi/Ferrari) 1’24.807
10 Satoru Nakajima (Tyrrell/Honda) 1’25.345
11 Andrea de Cesaris (Jordan/Ford) 1’25.491
12 Bertrand Gachot (Jordan/Ford) 1’25.531
13 Roberto Moreno (Benetton/Ford) 1’25.655
14 Nelson Piquet (Benetton/Ford) 1’25.809
15 Mauricio Gugelmin (Leyton House/Ilmor) 1’25.841
16 J J Lehto (Dallara/Judd) 1’25.974
17 Éric Bernard (Lola/Ford) 1’25.983
18 Martin Brundle (Brabham/Yamaha) 1’26.055
19 Erik Comas (Ligier/Lamborghini) 1’26.207
20 Aguri Suzuki (Lola/Ford) 1’26.356
21 Eric van de Poele (Lambo/Lamborghini) 1’26.550
22 Ivan Capelli (Leyton House/Ilmor) 1’26.602
23 Mark Blundell (Brabham/Yamaha) 1’26.778
24 Thierry Boutsen (Ligier/Lamborghini) 1’26.998
25 Mika Häkkinen (Lotus/Judd) 1’27.324
26 Julian Bailey (Lotus/Judd) 1’27.976

Não Classificaram para a corrida:

Gabriele Tarquini (AGS/Ford) 1’28.175
Fabrizio Barbazza (AGS/Ford) 1’29.665
Alex Caffi (Footwork/Porsche) 1’30.280
Michele Alboreto (Footwork/Porsche) 1’30.762
Emanuele Pirro (Dallara/Judd) 1’26.305
Olivier Grouillard (Fondmetal/Ford) 1’26.789
Nicola Larini (Lambo/Lamborghini) 1’26.886
Pedro Chaves (Coloni/Ford) 1’31.239

Sob Chuva em Imola Senna e Berger dão um show e brasileiro conquista sua terceira vitória na Temporada.

Como aconteceu no sábado a chuva era personagem da corrida em Imola, No treino de Sábado ninguém conseguiu melhorar os tempos, com isso valeram as marcas que foram feitas na Sexta, com isso Senna conquistou mais uma pole em sua carreira com Patrese em 2º. Alguns pilotos estavam fora de suas posições atribuais como o Moreno e o Piquet de Benetton que estavam atrás no Grid de largada. E algumas surpresas como Eric Van de Poele que com a Lamborghini surpreendeu e largava em 21º deixando de Fora os carros da Footwork com os motores Porsche, a nota triste é que a Lotus classificou com seus dois carros em 25º e 26º na bacia das almas praticamente.
Na Volta de apresentação os pilotos sentiram a pista molhada, tanto é que no contorno da Rivazza Berger acabou escorregando, Mas pior aconteceu com Alain Prost que rodou, escorregou na grama e acabou parando o carro, A Equipe esperava que Prost fosse para o Boxe, Mas o Francês não voltou, ele saiu do cockpit e abandonou antes mesmo da largada e com isso marcando um vexame histórico diante da torcida italiana.

Sem Prost os pilotos foram para a largada, uma largada que poderia ser complicada, Acabou que Patrese foi para a ponta da corrida, Senna em Segundo, Modena larga muito bem e já estava em 3º, Berger, Alesi e as duas Minardi, Mansell largou muito mal e caiu para o 10ºlugar.

E Para Mansell a corrida acabaria logo, Ele acabaria sofrendo um acidente antes de terminar a primeira volta, já era o segundo dos grandes a sair da corrida. Piquet na segunda volta ele passa reto e deixou a corrida na segunda volta sendo o terceiro indo para a lona na corrida, Com isso quem se dava bem era Patrese que era o líder com a pista sem spray na cara e Senna em 2º. Alesi tentava subir na corrida, Mas acabou rodando e deixando a corrida no mesmo ponto que o Piquet Rodou, resultado em duas voltas a Ferrari tinha seus dois pilotos fora da corrida de uma maneira patética. Antes de terminar na terceira volta Aguri Suzuki também rodou com a Lola-Ford e deixou a corrida. Com isso 5 pilotos já estavam fora da corrida.

Classificação após 3 voltas: 1. Patrese (5:36.368) , 2. Senna (a 2.921) , 3. Berger (a 13.961) , 4. Modena (a 18.660) , 5. Martini (a 30.334) , 6. Nakajima (a 30.956). Um Bico da  Jordan de Bertrand Gachot acabou se soltando na pista.
A pista estava molhada ainda e já se encontrava os primeiros retardatários Patrese e Senna. Mas com Patrese rendendo muito mais do que o carro de Senna. Mas quem vinha mesmo rápido era o 3ºcolocado Gerhard Berger que já tinha a melhor volta da corrida com 1:48.120 na 5ªvolta Média de 167.81 Km/h – 104.27 Mph, isso mostrando o grande de Berger na Chuva no sábado.
Mas logo a festa começava a acabar, Senna já tomava a melhor volta de Berger fazendo 1:47.487 – Média de 168.80 km/h – 104.89 Mph na 6ªvolta completada. Enquanto isso Moreno luta pelo 8ºlugar com o De Cesaris com a Benetton que sobrou na pista. E conseguiu passar na 7ªvolta e já vinha para cima de Morbidelli. Senna baixava a sua melhor volta na 7ªvolta com 1:46.130 Média de 170.96 km/h – 106.23 Mph e já diminuía a distancia para o líder Patrese que estava apenas a 3 segundos na frente de Senna e Morbidelli acabou rodando e deixando o 7ºlugar para Moreno que vinha fazendo uma boa corrida de recuperação, Enquanto isso a pista continuava a secar e já tinha um trilho que começava a se estabelecer. Classificação após 8 Voltas completadas: 1. Patrese (14:36.638), 2. Senna (a 2.526), 3. Berger (a 12.222),4. Modena (26.386), 5. Nakajima (a 35.057), 6. Martini (a 54.354).

Gugelmin foi para a troca de pneus na volta 8, Patrese perdia cada vez mais rendimento e Senna baixava de novo a sua melhor volta com 1:45.748 – Média de 171.58 km – 106.61 Mph e caia mais ainda a distância para Patrese, a Diferença entre os dois era de 1.2 segundos e cada vez mais caindo, No final da volta 10 vai para os Boxes e Senna foi para a liderança da corrida, a principio seria uma troca dos pneus, Mas se via logo que o problema era muito mais sério e perdendo muito tempo mesmo, Com isso a Mclaren tinha um domínio da corrida com Senna em 1º e Berger em 2º e Depois os dois carros da Tyrrell-Honda v10 com Modena em 3º e Nakajima em 4º, Martini em 5º e Moreno em sexto. Senna vinha em primeiro, Mas Berger estava com um carro bem melhor do que Senna e vinha tirando a diferença entre eles. Tanto é que na volta 12 Berger fez a melhor volta da corrida com 1:41.667 – Média: 178.46 km/h – 110.89 Mph  tirando mais de meio segundo sobre Senna.

Enquanto isso Capelli, Hakkinen e De Poele brigando por posições mais atrás. Com o Trilho já secando Berger na volta 14 fazia a sua parada de pneus e a Mclaren deu um show na parada trocando os pneus em 6.45 segundos. Aos poucos os pilotos foram para os boxes para trocarem seus pneus de chuva para os pneus de pista seca, Senna na 15 foi para os boxes trocar os pneus, Apesar de não ter sido tão rápido do que a parada de Berger a parada foi muito boa 7.41 segundos, e volta na primeira posição, Mas Berger estava já com uma volta com um pneu aquecido e acabaria de fazer a melhor volta da corrida com 1:41.568 – Média: 178.64 km/h – 111 mph. Gianni Morbidelli tinha deixado a corrida na volta 10, 1 volta depois a rodada que ele deu após a rodada.

Berger começaria a abrir fogo em cima de Senna, só que começaria a vim os retardatários e Senna poderia se dar melhor, Nakajima que tinha um ótimo 4ºlugar acabou deixando a corrida com problemas em sua transmissão. Senna se aproveitava melhor das ultrapassagens em cima dos retardatários enquanto Berger se complicou e perdeu tempo em cima deles e com isso Senna abriu uma vantagem, Definitivamente a pista estava seca, Senna fez 1:32.236 a melhor volta da corrida Média de 196.71 Km/h – 122.23 Mph, 15 segundos mais rápido do que a melhor volta no começo da corrida. A Classificação após 18 voltas era a seguinte: 1. Senna – 2. Berger – 3. Modena – 4. Moreno – 5. Capelli – 6. Boutsen.

Bernard com a outra Lola deixava a corrida com problemas de motor, Senna tentava se livrar dos retardatários para se manter na frente de Berger, o Brasileiro mesmo com um carro mais nervoso estava conseguindo manter a vantagem sobre o Austríaco já que Senna fazia as ultrapassagens mais rápidos do que Berger, Com isso a diferença estava em 5.346 segundos.
Patrese muito atrás na corrida faria a volta mais rápida da corrida, ele fez quando 1:28.776 – 204.38 km/h – 127 milhas, isso quando ele estava na 16ªvolta, ele tinha 5 voltas de atraso sobre Senna e Berger. Só que para Patrese a corrida iria acabar na volta 18, com problemas elétricos a prova terminava para o piloto italiano. Com isso só tinha na corrida 17 carros na corrida. Senna na volta 22 Moreno já iria tomar 1 volta do Ayrton Senna, com isso só Modena além das Mclarens estavam na mesma volta do líder.
Senna com 1:28.350 na volta 24 fazia novamente a melhor volta da corrida. Média de 205.37 Km/h – 127.61 Mph. A Diferença era de quase 10 segundos sobre Berger. Moreno em 4ºlugar estava com problemas de rendimento e virando bem lento em relação a Capelli que estava mais rápido que Moreno, Estava na perseguição, pois Capelli rodou e acabou abandonando a corrida, com isso Moreno tem mais tranquilidade na 4ªposição. E Lehto era o 5ºcolocado. E Bailey passou De Cesaris e assumiu o 6ºlugar e Martini começava a entrar na briga chegando em De Cesaris na luta pelo 7ºlugar, coisa que com os Motores Ferrari V12 de 1990 sobre o Ford HB V8 não era uma das missões mais difíceis, Mesmo para um bom carro como era a Jordan, Mas dava para ver que o Jordan tinha problemas de rendimento.
Senna vinha com mais de 15 segundos na frente de Berger, Enquanto isso as brigas lá pelas posições mais no fim do pelotão estavam movimentadas entre Lotus, Ligier e Lamborghini por posições entre o 9º ao 11ºlugar.

Modena estava perto de tomar 1 volta sobre Ayrton Senna, isso na metade da corrida, era inacreditável o que a Mclaren rendia, Mas Modena não abriu para Senna de cara, pois ele estava querendo se manter na mesma volta do Líder, isso na volta 34 e depois de 2 voltas inteiras Senna finalmente passou Modena que fechou a porta na cara do Senna por 2 vezes nesse meio tempo. Um momento da corrida nostálgico de 1990 acontece na corrida, Martini com o Minardi-Ferrari V12 (O Mesmo do Prost em 1990) iria tomar 1 volta de Modena com a Tyrrell-Honda V10 (O Mesmo motor de Senna em 1990), Claro que com mais Carro do que a Minardi, a Tyrrell de Modena conseguiu fazer a ultrapassagem. Classificação após 37 voltas: Senna (59:45.697) Berger (a 18.360), Modena (a 1 Volta). Moreno (a 1 Volta), Lehto (a 1 Volta), De Cesaris (a 1 Volta)

Para a Jordan a volta 38 foi péssima para a equipe, Gachot com problemas de Suspensão e de Cesaris com problemas no Câmbio abandonaram a corrida nessa mesma volta, De Cesaris vinha em 6ºlugar na corrida. E na volta 42 a Tyrrell de Modena com o mesmo problema de Transmissão quando vinha muito bem na corrida, em 3ºlugar, uma pena pois merecia a Tyrrell marcar pontos com os dois carros, Com isso Moreno estaria em 3ºlugar e podendo ter seu segundo pódio na carreira. Agora só restavam os dois motores V12 da Honda na Frente, se bem que os Motores da Honda V10 não quebraram, foi a transmissão o problema da Tyrrell na corrida.
Boutsen foi para a segunda parada nos boxes para tentar uma cartada final na corrida para tentar pontuar. Lá na frente Senna continua em 1º, Mas Berger começava a querer tirar a diferença para Senna que era de 13 segundos sobre o Austríaco que virava 1 segundo mais rápido que Senna.

Classificação após 44 voltas: 1.Senna (1:10:10.746) – 2. Berger (a 13.432) – 3. Moreno (a 1 Volta) – 4. Lehto (a 1 Volta) – 5. Martini (a 1 Volta) – 6. Van De Poele (a 2 Voltas). Berger continuava a virar mais rápido que Senna e acabava de fazer a volta mais rápida da corrida na volta 45. 1:27.581 – Média de 207.17 km/h – 128.73 Mph.
Senna respondeu com 1:27.264 – Média de 207.92 Km/h – 129.20 Mph  e virou 2 décimos mais rápido que Berger na volta 46. E Senna ainda abaixou esse tempo para 1:27.168 na volta de número 47 para que não se deixasse mais dúvidas de que Senna tinha o controle da corrida apesar de ter menos carro, Senna se segurava mesmo era no braço em cima de Berger, Boutsen lá atrás ainda estava buscando marcar pontos e vinha para cima dos pilotos da Lotus, com mais motor e um carro um pouco melhor o Belga deveria conseguir essas ultrapassagens.

Moreno tinha numa boa 3ªposição, só que o Desempenho do carro dele piorava muito e Lehto começou a ver que dava para lutar pelo pódio com o carro da Benetton. Enquanto isso Boutsen vinha com muito arrojo vinha para lutar pelo 6ºlugar contra van de Poele com a Lamborghini a 10 voltas do final da corrida, Com o mesmo motor Boutsen tinha mais equipamento e mais talento que Van de Poele.
Lehto chegou demais em Moreno que estava virando em 1:35 e o Finlandês tinha um carro sem muitas qualidade mas em ordem e acabou passando o Brasileiro que tentaria se arrastar para ainda chegar na frente de Martini que vinha a 1 minuto do Brasileiro, se o carro resistisse virando 1:35 o 4ªlugar ainda seria de Moreno, Enquanto a Benetton estava sem uma boa saúde a Mclaren de Berger tinha muita Saúde virando a volta mais rápida da corrida na volta 53 em 1:27.122 – média de 208.26 km/h – 129.41 Mph e tentava tirar 12 segundos sobre Senna que vinha mais um menos controlando a prova no final. E na volta 55 Berger faria os relógios quebrarem por que ele virou 1:26.531 – média de 209.68 km/h – 130.29 mph fazendo a diferença dele para Senna cair de 12 para 9 segundos a 6 voltas do final.

E apesar de todos os esforços de Moreno o Motor Ford da Benetton não resiste e a 7 voltas do final ele deixa a corrida após a maior parte da corrida entre os 6 primeiros colocados numa bela corrida. Com isso Martini assumia a 4ªposição, De Poele em 5º e Bailey em 6º ai por perto em 7º e 8º. Senna dava a resposta em duas voltas em 1:28.0 e 1:27.9 e com isso Berger ficou a 11 segundos de Senna e ai o Brasileiro praticamente garantiu a vitória com Berger em segundo, a diferença foi de apenas 1.675 sobre Berger, Na volta final Senna teve de sustentar a Vitória sobre Berger, o Carro do Brasileiro parecia estar problemático, Só que Senna conseguiu manter na frente e acabou vencendo a corrida com Berger em segundo, Festa para a Mclaren, a Terceira vitória seguida de Senna na temporada de 1991 com Berger em 2º, a primeira dobradinha de Senna-Berger em 19 corridas deles juntos. O Drama final da corrida estaria mais nas últimas posições nos pontos com Van de Poele que estava à meia volta da glória e em meio a festa de Lehto em 3º conseguindo um pódio para a Dallara e Martini em 4º com a Minardi com o melhor resultado da equipe em sua história. Poele a 800 metros do final tem pane seca e o 5ºlugar voou para o Espaço e acabou nas mãos de Mika Hakkinen em 5º e Julian Bailey em 6ºlugar com a Lotus-Judd em crise, Festa para a Lotus que voltava a ter um bom dia. Mas como o Epson Nakajima disse um dia, é Muito triste que por causa de 500 metros todo o trabalho da equipe da Lamborghini, de uma equipe pequena foi para o Espaço, Infelizmente mesmo. De Poele com isso só chegou em 9ºlugar.

Resultado final do GP de San Marino de 1991

Vídeo da corrida:

Fotos:

 

View post on imgur.com

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic