GP de Portugal de 1985

Grid de largada:

1 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’21.007
2 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’21.420
3 Keke Rosberg (Williams/Honda) 1’21.904
4 Elio de Angelis (Lotus/Renault) 1’22.159
5 Michele Alboreto (Ferrari) 1’22.577
6 Derek Warwick (Renault) 1’23.084
7 Niki Lauda (McLaren/TAG) 1’23.288
8 Andrea de Cesaris (Ligier/Renault) 1’23.302
9 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’23.594
10 Nelson Piquet (Brabham/BMW) 1’23.618
11 Stefan Johansson (Ferrari) 1’23.652
12 Patrick Tambay (Renault) 1’24.111
13 Riccardo Patrese (Alfa Romeo) 1’24.230
14 Eddie Cheever (Alfa Romeo) 1’24.563
15 Manfred Winkelhock (RAM/Hart) 1’24.721
16 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’24.747
17 Gerhard Berger (Arrows/BMW) 1’24.842
18 Jacques Laffite (Ligier/Renault) 1’24.943
19 François Hesnault (Brabham/BMW) 1’25.717
20 Philippe Alliot (RAM/Hart) 1’26.187
21 Stefan Bellof (Tyrrell/Ford) 1’27.284
22 Martin Brundle (Tyrrell/Ford) 1’27.602
23 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’28.166
24 Mauro Baldi (Spirit/Hart) 1’28.473
25 Pierluigi Martini (Minardi/Ford) 1’28.596
26 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’30.855

Senna conquista primeira vitória da carreira em Dilúvio de Estoril

1ª de 41 vitórias do maior piloto da História do automobilismo Mundial.
1ª de 41 vitórias do maior piloto da História do automobilismo Mundial.

A segunda etapa da temporada seria disputada em Portugal no Circuito de Estoril, muito ao contraio do ano anterior quando Portugal fechou a temporada, Na tarde do dia 21 de abril que reservava chuva em Estoril para os 26 pilotos que estavam no Grid de largada, Tínhamos nessa corrida a estreia da Zakspeed no Grid e Também a estreia de Stefan Johansson no Lugar de Rene Arnoux que foi demitido da Ferrari logo depois da primeira corrida da temporada por estar em péssimas condições físicas. A Pole position era de Ayrton Senna com Alain Prost em 2º. Alguns carros perderam o posicionamento no Grid de largada e dessa forma iriam largar dos boxes, era o Caso de Mansell e de Martini.
Na Largada Senna largou bem e Elio de Angelis largou de forma brilhante e pulou de 4º para o segundo lugar, era tudo que Senna queria, Rosberg ficou lá atrás parado, sem conseguir largar, teve de ser empurrado para finalmente partir para a corrida, E para não bastar Rosberg rodou de novo na primeira volta ainda e com tudo isso voltou a corrida, claro que ele estava na última posição na prova.

Senna tinha uma vantagem no começo da prova, não tinha o Spray na cara como os outros teriam. Já Jonathan Palmer foi para os boxes com a sua Zakspeed, a aventura dele na estreia da Zakspeed iria durar bem pouco, ele deixaria a corrida na 2ªvolta.
Senna já abria boa vantagem para Elio de Angelis que era o segundo e que tinha boa vantagem para Prost. Lauda já assumia o 6ºlugar na corrida, De Angelis estava querendo se aproximar de Senna, Prost em 3ºlugar e Alboreto em 4º foram o 1º e 2ºlugares no Rio de Janeiro e estavam com vantagem sobre De Angelis e Senna na classificação do campeonato que estava bem no começo.

François Hesnault com problemas elétricos de sua Brabham abandonou a corrida, Enquanto isso a outra Brabham estava pressionada pelo Johansson com a Ferrari e Patrese com a Alfa Romeo brigando pelo 9ºlugar. A partir dessa volta vimos muitas rodadas e acidentes como A Rodada de Phillipe Alliot com a RAM que deixou a prova na 4ªvolta por causa de Rodada
Ricardo Patrese totalmente precipitado na manobra para passar Johansson que estava tentando passar Piquet, resultado disso Patrese acabou batendo em Johansson que ainda conseguiu voltar a prova, só que Patrese não voltou a corrida e ficou pelo caminho mesmo, em 4 voltas já tínhamos 4 pilotos fora da prova.

Só que o Carro de Piquet estava ruim, já que a Arrows de Thierry Boutsen começava a se aproximar de Piquet, por outro lado Stefan Bellof com a Tyrrell-Ford aspirado e Manfred Winkelhock que largou em 15ºlugar de forma impressionante com a sua RAM acabaram se tocando e perdendo muito tempo na prova, Mas ambos continuavam na corrida, Piquet estava segurando o desempenho de Boutsen, tanto é que Berger e Eddie Cheever estavam se aproximando do Brasileiro, poderia ter uma explicação, Piquet tinha Pneus Pirelli e que poderia esta bem piores que os tradicionais pneus Goodyear. Enquanto isso Lauda passou Warwick e assumia o 5ºlugar na corrida, Prost começava a ver pelo retrovisor o Italiano Michele Alboreto que queria o 3ºlugar que estava com o Prost.

Senna começava a abrir muito sobre De Angelis, a diferença era de 6 segundos, muito rápido Senna que na volta 8 tinha uma confortável vantagem sobre o seu companheiro de Equipe, Piercarlo Ghinzani deu uma passeada na Grama, mas voltou sem muitos problemas na pista, Outro que rodou foi o Mauro Baldi com a Spirit-Hart que estava fazendo as últimas corridas da sua história já que o time estava bem mal das pernas financeiramente.

Prost começava a diminuir a distância para Elio de Angelis  para lutar pelo segundo lugar, Mauro Baldi acabou complicando a história do Elio de Angelis que tinha Prost na cola e Alboreto quase a colado em Prost e em Elio. Senna já abria 10 segundos na frente de De Angelis. Pierluigi Martini acabou também rodando e ficando pelo Caminho com a Minardi que faria a sua segunda corrida na Formula 1 e ainda com o Ford aspirado, a partir da próxima corrida já teria a sua disposição o Motori Moderni Turbo em seu bólido.

A Classificação após 10 voltas era essa: 1. Senna (17.39.890), 2. De Angelis (a 12.899), 3. Prost (a 13.098), 4. Alboreto (a 14.724), 5. Lauda (a 30.919), 6. Warwick.
Prost continuava tentando passar De Angelis, o Piloto italiano continuava defendendo de todo o jeito e conseguindo mantendo a 2ªposição, Mauro Baldi foi para os boxes com o seu problemático Spirit-Hart. Se as coisas estavam lindas para Senna, não se podia em dizer de Piquet que estava em 16ºlugar com o carro devagar na pista e sem ritmo nenhum de corrida, Ghinzani foi para os boxes, não parecendo que tivesse nenhum problema.

Gerhard Berger acabou também rodando e deixando a corrida, em 12 voltas já tínhamos 6 abandonos, e do jeito que vinham sendo as rodadas o número de abandonou tendia a aumentar e muito. Enquanto isso De Angelis continuava firme e forte na 2ªposição mesmo com a pressão sobre Prost, Já Alboreto ficou mais para trás em 4ºlugar. Senna parecia um peixinho na pista de Estoril tamanha era a facilidade dele de guiar na chuva, prova disso é que ele faria a volta mais rápida da prova com 1:44.121 na 15ªVolta – Média de 150.401 Km/h – 93.455 Mph. Classificação após 15 voltas completadas: 1. Senna (26:26.810), 2. De Angelis (a 17.506), 3. Prost (a 17.651), 4. Alboreto (a 23.505), 5. Lauda (a 48.295), 6. Tambay (a 49.798).

Problemas com Jacques Laffite que já vinha muito atrás na corrida e acabou deixando a prova com problemas em seu pneu, Alain Prost foi para cima de Elio de Angelis e parecia que iria ganhar a posição de De Angelis, só que o Italiano não se entregou e conseguiu na força do Motor se manter na Frente de Prost, era uma grandíssima atuação do Piloto Italiano da equipe Lotus até aquele momento da prova. Nelson Piquet bem lento iria para os boxes, bem lento mesmo dando pinta de não voltar mais a corrida.

Mas Keke Rosberg acabou rodando também, e rodava no começo da Reta dos boxes, um ponto de altíssima velocidade e bem perigoso mesmo para todos os pilotos. Stefan Johansson passeou na grama e quebrou o Spoller do seu carro, com isso ele foi para os boxes trocar os pneus e o Spoller, só que Stefan Bellof não quis saber do Spoller dele que estava quebrado e continuou na corrida com o Spoller dele prejudicado assim mesmo.

Enquanto isso Baldi rodava também, vários pilotos já tinham dado rodadas na pista, numa corrida que estávamos com chuva forte e com indícios de que a chuva não iria parar mais, pintava a possibilidade de talvez a corrida não ir até o final até sendo encerrada antes das metade até. Os comissários não conseguiram fazer o carro sair de lá daquela posição, um carro daquele se alguém acerta ao encheio iria dar um acidente completamente desastroso que poderia acarretar em graves consequências ou até em perda total para o Carro e para o piloto também, Nos Estados Unidos já teriam com a Bandeira amarela acionada.

Classificação após 20 voltas: 1. Senna (35.14.167), 2. De Angelis (a 30.602), 3. Prost (a 31.370), 4. Alboreto (a 36.769), 5. Tambay (a 1:00.291), 6. Warwick (a 1:16.566)

Era impressionante que Senna estava colocando de diferença para seu companheiro de Equipe Elio de Angelis, 30 segundos em 20 voltas, inacreditável, Alboreto estava ainda com 5 segundos atrás de De Angelis e de Prost, Lauda perdeu posições para Tambay e para Warwick. Além desse 7 só o Nigel Mansell tinha ainda estado na mesma volta do líder, Enquanto isso Warwick estava nos boxes para uma parada de troca de pneus ou resolver algum problema em seu carro. O Carro de Rosberg já tinha sido colocado em lugar seguro, Já Martini tinha voltado a pista, Mas acabava a corrida para ele, o carro ainda era problemático demais.

Já Martin Brundle também tinha parada com a outra Tyrrell-Ford, mais um que deixava a prova em 22 voltas tínhamos 16 pilotos apenas na corrida, a briga do momento era De Angelis e Prost pelo segundo lugar, Só que Alboreto chegou nos dois para brigar pelo segundo lugar também, Com uma chuva daquelas que caia nessa prova a Formula 1 não iria largar nunca.

Piquet voltava aos boxes, um dia problemático para ele que já tinha tomado 3 voltas do Líder da corrida, Na Volta 26 De Angelis acabou passando Ghinzani e deixou a confusão para Prost e Alboreto, com isso De Angelis ganhou um pouco de Folego em relação aos dois, principalmente de Prost que estava na pressão por  20 voltas. Partick Tambay deu uma escapadinha de pista, Mas voltou sem prejuízos. Classificação após 25 Voltas: 1. Senna (44:15.815), 2. De Angelis (a 30.343), 3. Prost (a 30.975), 4. Alboreto (a 32.382), 5. Tambay (a 1:08.927), 6. Lauda (a 1:40.953).

Alboreto tentava passar Prost, e lutar pelo terceiro lugar, havia um melhor desempenho de Alboreto sobre Prost naquele momento da corrida, Manfred Winkelhock foi para os boxes, resolver problemas do seu carro que era ruim demais, já fazia muito em colocar o carro em 15ºlugar, Senna tinha 33.627 segundos na frente de De Angelis, Mauro Baldi tinha ido aos boxes por mais uma vez. Winkelhock estava em 16ºlugar com 5 voltas atrás de Senna e a segundos de Piquet com 5 voltas também e bem na frente do Alemão em 15ºlugar.

Piquet foi para os boxes de novo, era inacreditável o desempenho muito ruim mesmo da sua Brabham, nessa altura ou carro falhava terrivelmente ou os pneus estavam tão ruins que o carro acabava se comportando Mal na prova. Thierry Boutsen com problemas elétricos em seu Arrows, enquanto isso Mauro Baldi que bateu deixou terra na pista e definitivamente desistiu da corrida, foi até muito aguentar tantas voltas com um carro podre de ruim como ele tinha, De Cesaris foi para os boxes e acabou balançando um pouco nos boxes.

Prost rodando na reta no começo da 33ªvolta e acabando por deixar a corrida, a pista estava sem a menor condição de ter corrida. O Tempo que era de 1:44 de Senna no começo da corrida estava agora em 1 minuto e 53 segundos. poderiam até parar a corrida e darem como encerrada a prova, tamanha era a dificuldade dos pilotos se manterem na pista. Senna tinha 37 segundos na frente de De Angelis e Alboreto estava em 3ºlugar.
Classificação após 31 voltas: 1. Senna (55:11.858), 2. De Angelis (a 37.062), 3. Alboreto (a 46.827), 4. Tambay (a 1:22.479), 5. Prost (a 1 Volta) 6. Laiuda (a 1 Volta).

Com 32 voltas completadas Senna tinha uma latifúndio de distância para De Angelis em 2º e Alboreto em 3º que não estava muito longe de De Angelis e que poderia brigar pelo segundo lugar com o piloto  da Lotus. Piquet definitivamente parou de vez na prova com problemas de pneu, Alboreto e Lauda passavam a De Cesaris que também estava muito lento na pista, eram só 14 os pilotos na pista, não se sabia quantos iriam terminar a corrida naquela altura da prova. Classificação após 33 voltas: 1. Senna (58:51.598), 2. De Angelis (a 40.567), 3. Alboreto (a 50.165), 4. Tambay (a 1:25.457), 5. Lauda (a 1 Volta), 6. Mansell (a 1 Volta).

Mansell iria tomar 1 volta do segundo colocado Elio de Angelis, até a metade da corrida a Lotus Fazia dobradinha com seus dois pilotos lá na frente, Mas Alboreto vinha não muito longe e poderia lutar pelo 2ºlugar na prova, De Cesaris iria para os boxes mais uma vez, Classificação após 35 Voltas: 1. Senna (1:02.31.001), 2. De Angelis (a 47.179), 3. Alboreto (a 53.263), 4. Tambay (a 1:25.449), 5. Lauda (a 1 Volta), 6. Mansell (a 1 volta). Senna virava mais de 3 segundos por volta mais rápido que os seus mais próximos adversários, era um ritmo de prova impressionante do piloto Brasileiro que fazia a 16ªcorrida na Formula 1 na sua carreira.

GP406_por (2)

Alboreto começava a buscar Elio de Angelis para tentar buscar o segundo lugar de seu compatriota, Mas naquela altura do Campeonato Alboreto com 10 pontos seria o líder do campeonato após 2 corridas, mas ele queria pelo menos o 2ºlugar, já que Alcançar o Senna era impossível a não ser por um erro de Senna ou problemas mecânicos da Lotus-Renault de Senna, Eddie Cheever foi para os boxes, para abandonar a corrida após esta numa corrida correta em 8ºlugar num carro fraco da Alfa Romeo. a Diferença entre De Angelis e Alboreto caia de 5 segundos para 1.8 segundos, Alboreto iria chegar para lutar pelo segundo lugar.

Com o Abandono de Eddie Cheever nós tínhamos 11 carros na corrida. somente 11 carros restando ainda um pouco mais de 25 voltas para o final da corrida, Faltavam mais 7 voltas para a corrida completar os 2/3 de corrida e assim valer os pontos normais, sem qualquer divisão. Se terminasse agora na volta 42 os pontos iriam pela metade para todos os pontuáveis da prova, Tambay vinha 35 segundos atrás de Alboreto.
Alboreto na volta 43 foi pra cima de Elio de Angelis e assumiu o segundo lugar, E além de perder a posição De Angelis acabou errando na curva e acabou indo para a grama, perdeu tempo mas voltou a corrida, Agora a Lotus não teria mais a dobradinha, Mas Senna tinha 58 segundos sobre Alboreto, o bastante para Senna administrar a sua vantagem com Sobras, Um dos pilotos que mereciam uma menção honrosa é o Piercarlo Ghinzani que estava com um carro Ruim demais da conta mais resistindo a corrida sem grande erros e sem problemas no carro (Algo Raro para a Osella) com 5 voltas atrás, mas ainda assim resistindo a corrida em 10ºlugar.

Elio de Angelis em 3ºlugar perdeu totalmente o ritmo de corrida de Alboreto, Mas com um 3ºlugar sólido tendo mais de 30 segundos para Partick Tambay, Impressionava o Desempenho de Stefan Bellof que com a Tyrrell-Ford aspirado estava em 7ºlugar, a Tyrrell em 1984 burlou o Regulamento de peso dos carros e foi desclassificada do campeonato de 1984, Com um carro sem patrocinadores a Tyrrell precisava de uma corrida assim para conseguir ter a esperança de marcar algum ponto na prova, E isso estava até perto de acontecer, estando a uma posição da zona de pontuação. Partick Tambay tomava 1 Volta sobre Ayrton Senna isso com 47 Voltas, a corrida poderia acabar a qualquer momento, pois já tínhamos mais de 2/3 de corrida, Winkelhock com o Bico quebrado estava bem lento na corrida com a sua RAM.
Senna na volta 48 estava com 1 minuto de vantagem para Alboreto. Enquanto isso Lauda perdia rendimento na prova sendo ultrapassado por Mansell e por Bellof e caindo para o 7ºlugar, con Certeza o carro da Mclaren de Lauda tinha problemas. Classificação após 49 Voltas era Essa daqui: 1. Senna (1:27.45.296), 2. Alboreto (a 1.03.610), 3. De Angelis (a 1:28.869), 4. Tambay (a 1 Volta), 5. Mansell (a 1 Volta), 6. Bellof (a 1 Volta).

O Rendimento de De Angelis caia muito, já tinha mais de 20 segundos atrás de Alboreto e Lauda estava dando pinta de que iria abandonar a corrida, ele vinha bem lento, com isso só 10 pilotos continuavam na prova. Manfred Winkelhock continuava a rodar e ir a Grama mas abandonar ele não queria de forma nenhuma, continuava na luta e na batalha.

Senna já completava 50 voltas e já iria colocar uma volta em cima de Elio De Angelis que estava em 3ºlugar na corrida, a Vantagem de Senna para Alboreto era de 1:08.987 milésimos, um abismo praticamente, Senna só perdia a corrida se o carro tivesse problemas ou se  ele quisesse e mesmo se ele quisesse teria de caprichar muito para perder a corrida.

Tambay a 20 segundos do Tambay e vendo que tinha chances de chegar em Elio de Angelis que estava com o carro com problemas, isso logo depois da saída dele de pista, sem dúvida o carro do Italiano se deteriorou com a saída de pista que ele teve, Senna além de dar uma volta em De Angelis já tinha dado 2 voltas em Bellof e iria dar 2 voltas em Mansell que largou dos boxes e estava em 5ºcolocado. Classificação após 54 voltas: 1. Senna (1:36.37.696), 2. Alboreto (a 1:10.011), 3. De Angelis (a 1:48.330), 4. Tambay (a 1 Volta), 5. Mansell (a 1 Volta) 6. Bellof (a 2 Voltas).

Restavam um pouco mais de 20 minutos para o final da corrida, tínhamos praticamente nenhuma chance de completarem as 69 Voltas previstas da prova. Senna foi prudente e passou Mansell só na Hora que a ultrapassagem estava segura. Piquet voltou ao carro para dar mais alguma volta na corrida para testar alguma coisa, pois não tinha mais nada o que fazer na prova, 57 voltas completadas, Com 15 minutos para o final da corrida a pista estava em condições terríveis. Classificação após 57 Voltas: 1. Senna (1:42.04.840) 2. Alboreto (a 1:13.041) 3. Elio de Angelis (a 1 Volta) 4. Tambay (a 1 Volta) 5. Mansell (a 2 Voltas) 6. Bellof (a 2 Voltas).

Tambay em 4º vinha para cima de Elio de Angelis que não tinha mais equipamento para resistir a um ataque de um carro que estava aparentemente bem como o Renault de Tambay que tinha a apenas 8 segundos atrás do Italiano da equipe Lotus, Mas impressionava era o Desempenho de Bellof que estava a apenas 4.8 segundos atrás de Mansell, mesmo com o motor Aspirado da Ford Bellof poderia passar o Williams-Honda de Mansell, impressionante o que o jovem alemão acelerava na chuva. Também já vinha para a ultrapassagem para cima de De Angelis e assumia o 3ºlugar na prova.

Johansson que vinha fazendo sua estreia na Ferrari não estava sendo feliz, estava em 8ºlugar, mas com 5 voltas atrás de Senna, 3 delas ficaram por ponta dos problemas que ele teve em sua Ferrari, Classificação após 61 Voltas : 1. Senna (1:49.19.348), 2. Alboreto (a 1:16.619), 3. Tambay (a 1 Volta) 4. De Angelis (a 1 Volta), 5. Mansell (a 2 Voltas), 6. Bellof (a 2 Voltas). a única briga que tinha na corrida era de Bellof para ver se ele iria chegar e passar Mansell, Manfred Winkelhock estava muito atrás na corrida, estava atrás até de Niki Lauda com a Mclaren, teve uma série de Problemas, Mas continuava na corrida para andar com o seu carro já que sem dinheiro a RAM não tinha como desenvolver seu carro e não poderia fazer testes e quanto mais voltas ele completasse nesse carro, melhor ou menos pior para ele e a equipe.

Senna estava contando os minutos para comemorar sua primeira vitória na Formula  1, comprovando definitivamente o talento dele que ele desempenhou em 1984 com a pequena Toleman que não estava na corrida em 1985 por falta de fornecedor de pneus, as últimas voltas Senna passeou na pista de Estoril para vencer a sua primeira corrida da Carreira, tendo em Mãos um equipamento competitivo na mão Senna não deixou em nenhum momento que alguém ameaçasse a sua vitória. A Lotus preta e dourada da John Player Special e com o motor Renault brilho intensamente no dia de diluvio em Estoril.

GP406_por (8)

Resultado do GP de Portugal de 1985

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap / Formel1mic

Tempos do Q1 e Q2 do Treino oficial

Q1:

1 44 Lewis Hamilton (Mercedes) 1:55.516
2 27 Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) 1:55.913
3 1 Sebastian Vettel (Red Bull Racing-Renault) 1:55.926
4 6 Nico Rosberg (Mercedes) 1:56.058
5 77 Valtteri Bottas (Williams-Mercedes) 1:56.501
6 3 Daniel Ricciardo (Red Bull Racing-Renault) 1:56.641
7 19 Felipe Massa (Williams-Mercedes) 1:56.850
8 14 Fernando Alonso (Ferrari) 1:56.961
9 26 Daniil Kvyat (STR-Renault) 1:57.261
10 20 Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) 1:57.369
11 25 Jean-Eric Vergne (STR-Renault) 1:57.477
12 22 Jenson Button (McLaren-Mercedes) 1:57.783
13 99 Adrian Sutil (Sauber-Ferrari) 1:58.138
14 7 Kimi Räikkönen (Ferrari) 1:58.279
15 11 Sergio Perez (Force India-Mercedes) 1:58.362
16 8 Romain Grosjean (Lotus-Renault) 1:58.411
17 21 Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari) 1:58.988
18 10 Kamui Kobayashi (Caterham-Renault) 1:59.260
19 17 Jules Bianchi (Marussia-Ferrari) 1:59.326
20 9 Marcus Ericsson (Caterham-Renault) 2:00.646
21 4 Max Chilton (Marussia-Ferrari) 2:00.865

Q2:

1 44 Lewis Hamilton (Mercedes) 1:54.029
2 1 Sebastian Vettel (Red Bull Racing-Renault) 1:54.499
3 6 Nico Rosberg (Mercedes) 1:55.294
4 3 Daniel Ricciardo (Red Bull Racing-Renault) 1:55.302
5 14 Fernando Alonso (Ferrari) 1:55.765
6 77 Valtteri Bottas (Williams-Mercedes) 1:56.253
7 8 Romain Grosjean (Lotus-Renault) 1:56.407
8 25 Jean-Eric Vergne (STR-Renault) 1:56.584
9 19 Felipe Massa (Williams-Mercedes) 1:56.757
10 27 Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) 1:56.847
11 7 Kimi Räikkönen (Ferrari) 1:56.860
12 22 Jenson Button (McLaren-Mercedes) 1:56.963
13 26 Daniil Kvyat (STR-Renault) 1:57.289
14 99 Adrian Sutil (Sauber-Ferrari) 1:57.393
15 20 Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) 1:57.675
16 11 Sergio Perez (Force India-Mercedes) 1:58.264

Resultado do 3ºTreino livre – GP da China

1 3 Daniel Ricciardo (Red Bull Racing-Renault) 1:53.958 – 5
2 19 Felipe Massa (Williams-Mercedes) 1:54.492 – 5
3 8 Romain Grosjean (Lotus-Renault) 1:54.514 – 4
4 27 Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) 1:55.032 – 6
5 7 Kimi Räikkönen (Ferrari) 1:55.062 – 4
6 13 Pastor Maldonado (Lotus-Renault) 1:55.228 – 12
7 26 Daniil Kvyat (STR-Renault) 1:55.235 – 7
8 77 Valtteri Bottas (Williams-Mercedes) 1:55.381 – 5
9 22 Jenson Button (McLaren-Mercedes) 1:55.673 – 4
10 11 Sergio Perez (Force India-Mercedes) 1:56.019 – 6
11 1 Sebastian Vettel (Red Bull Racing-Renault) 1:56.233 – 8
12 25 Jean-Eric Vergne (STR-Renault) 1:56.380 – 9
13 99 Adrian Sutil (Sauber-Ferrari) 1:56.760 – 8
14 4 Max Chilton (Marussia-Ferrari) 1:56.841 – 13
15 21 Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari) 1:57.468 – 9
16 10 Kamui Kobayashi (Caterham-Renault) 1:57.812 – 12
17 17 Jules Bianchi (Marussia-Ferrari) 1:57.976 – 14
18 9 Marcus Ericsson (Caterham-Renault) 1:59.507 – 6
19 6 Nico Rosberg (Mercedes) Sem Tempo – 4
20 20 Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) Sem Tempo – 3
21 14 Fernando Alonso (Ferrari) Sem Tempo – 1
22 44 Lewis Hamilton (Mercedes) Sem Tempo – 3

Especial Jordan 1991: O Carro dos Sonhos

A Estréia da Equipe Jordan começou em 1980, um ano após um Jovem piloto irlandês chamado Eddie Jordan ter montado a Jordan Grand Prix, depois de grandes Resultados em 1987 e 1989 culminando com o titulo de Johnny Herbert e Jean Alesi, Eddie Jordan começa a concentrar as suas forças na Formula 1, e para isso conta com o Projetista Gary Anderson, a Jordan Grand Prix ainda correria com seus carros na Formula 3000 durante esse meio tempo.

Com isso o Jordan 191 é pronto para testar. e para isso é chamado um grande amigo de Eddie Jordan, John Watson que estava sem correr a 6 anos na Formula 1 é o grande responsável pelo desenvolvimento do carro na Pré-Temporada para a temporada de 1991.

O Carro estava preto, mas o principal patrocinador foi escolhido, era a marca de Refrigerante 7UP, e os pilotos eram o Experiente e por algumas vezes demolidor de carros, Italiano Andrea de Cesaris e o Belga Bertrand Gachot, que toparam a missão de conduzir o EJ191 para uma digna primeira temporada de Formula 1.

Carro Oficial:

Ficha Técnica do Jordan 191

Construtor: Jordan Grand Prix
Projetista: Gary Anderson
Chassi: Monoposto de Fibra de Carbono
Motor: Ford Cosworth HB4 3.494 Litros (3.5)/ 213.2 com um Ângulo de 90º e Com 8 Válvulas
Transmissão: Longitudinal com 6 Marchas e Manual
Combustível: BP
Pneus: Goodyear Eagle

Estava tudo pronto, a Estréia seria nos Estados Unidos, no Circuito de Phoenix, como a Jordan era um time Estreante, precisava passar das pré-qualificações, algo terrível para as equipes que compuseram esse grupo, mas para a Jordan não seria problema.

Mas em Phoenix a Jordan não esperava pelo ótimo desempenho da Dallara que fez o 1º e 2º Tempo com Pirro e Lehto, A Jordan andavam logo Atrás, mas não esperavam pelo Italiano Nicola Larini que na estréia da Lamborghini fez o 3ºMelhor Tempo, dai só restavam uma vaga, que era disputada por Gachot, De Cesaris e Acredite se quiser: Pedro Chaves com a Nanica Coloni. Bertrand Gachot garantiu a última vaga do Grid, e De Cesaris ficou pelo caminho, para o experiente piloto da Jordan o final de semana acabou na Sexta-feira.

No Sábado Bertrand Gachot era o único Jordan na disputa do Grid de largada, e o Belga não decepcionou, colocou o carro verdinho na 14ªPosição. dividindo a 7ªFila com Mika Hakkinen da Lotus. Pirro e Lehto foram 9º e 10º e Larini em 17º Mostraram que o Nível de pilotagem dos que veio da pré-classificação foi muito alto.

Na Corrida Bertrand Gachot não se destacou na Corrida, e abandonou a corrida quando estava na 9ªPosição com problemas de motor.

Parte 2: Os Resultados Positivos

Passada a Euforia da Estreia a Jordan precisa agora de ter resultados, que em termos de Treinos Classificatórios vieram com facilidade, e o carro sempre largado do meio para Frente, isso ficou provado no GP do Brasil quando Bertrand Gachot e Andrea de Cesaris conseguiram com muita facilidade a Classificação para o Grid de Largada, Gachot em 10º e De Cesaris em 13º. Na Corrida no entanto De Cesaris abandonou a corrida na volta 20 acidentado e Bertrand Gachot chegou em 13º a 8 Voltas do Líder, provavelmente com problemas no seu carro, já que não se acreditava que Gachot tivesse num dia ruim, já que ele andava em 9ºLugar a maior parte do tempo. Em San Marino De Cesaris e Gachot ficaram na 6ºFila com o Italiano na Frente. Numa corrida confusa e com chuva no começo As Jordans quebravam na mesma volta, quando poderia ter chances de pontuar pela primeira vez. No principado de Mônaco, Andrea de Cesaris conseguiu o 10ºLugar no Grid, mas Gachot terminou no sufoco conseguindo um lugar apenas na penúltima fila, 24ªPosição, Na Corrida De Cesaris Fica pelo caminho, e Gachot faz uma otima corrida de recuperação chegando em 8ºLugar, mostrando já todo o potencial do carro.

Após 4 corridas sem pontuar, a Jordan sabia que os pontos viriam mais cedo o mais tarde, dai veio o GP do Canadá, uma corrida de onde acontece sempre corridas muito acidentadas, Mais uma vez os dois Jordans passam pelas pré-qualificações de sexta e no Grid Andrea de Cesaris conquistou o 11ºLugar e Bertrand Gachot o 14ºTempo. na Corrida, vários dos Favoritos Quebravam, Senna, Prost, Alesi, Moreno, Berger, sobravam só de Favoritos Patrese, Mansell e Piquet. a Briga pelos pontos se tornava mais possível, no final da Corrida as Jordans tinham os dois carros nos pontos, De Cesaris em 5º e Gachot em 6º, geralmente a carruagem nesses casos virara abóbora, mas dessa vez a coisa foi diferente, Mansell a curvas do Final teve problemas com o Carro e acabou abandonando, Com isso mais dois pontos para a Jordan, e festa para o Time Irlandes, 4º com De Cesaris e 5º com Gachot, os primeiros pontos do time verde na Formula 1 e muita festa para todos.

A Partir dai a Jordan começou a emplacar uma seqüência de pontuação na Temporada.

No México De Cesaris Larga em 11º e Gachot em 20ºLugar, Na Corrida Gachot abandonou, mas De Cesaris numa ótima Corrida conquistou um 4ºLugar na Corrida, mas 3 pontos para a Jordan Grand Prix. Depois na França Andrea de Cesaris largava de 13ºLugar para terminar de novo nos pontos, com o 6ºLugar, e Gachot largou em 19º para se acidentar logo na primeira volta.

No GP da Inglaterra outra vez De Cesaris larga melhor que Gachot, o italiano larga em 13º contra o 17º do Belga Gachot, enquanto De Cesaris teve problemas de suspensão na volta 41, o Belga conseguia coletar mais um pontinho para a Jordan com o 6ºLugar numa magnífica corrida de Recuperação. Com 10 pontos ganhou a Jordan já era a 6ªColocada, um ponto atrás da Tyrrell que tinha apoio da Honda. Na Alemanha a Jordan mostra sua forca nos Treinos com a 7ªposição no Grid de largara para De Cesaris e o 11ºLugar para Gachot. Na Corrida Ambos pontuam, De Cesaris em 5º e Gachot em 6º. na Frente de Senna que teve problemas e de Moreno, dois carros que tinham mais desempenho do que a Jordan. Com esse Resultado, a Jordan passava a ser a 5ªColocada, só atrás das 4 grandes (Mclaren, Williams, Ferrari e Benetton). Na Hungria a Jordan não vai muito bem a Treino, De Cesaris ficou só em 16º e Gachot em 17º. na Corrida os dois carros fizeram boas corridas, mas não o bastante para manter a seqüência de pontos, De Cesaris ficou em 7º e Gachot em 9ºlugar, mas o Belga faria a melhor volta da corrida, de uma forma inimaginável para uma estreante.

Mas mal sabia Gachot que essa seria sua última corrida pela Jordan, pois ele se envolvia em uma briga com um taxista na Inglaterra, Gachot acabou usando um spray de pimenta nos olhos da vitima, para seu azar o spray era considerado uma arma na Inglaterra, Gachot ficou preso por dois meses. E para seu substituto Jordan chamou alguém de onde vamos contar na parte final do especial sobre a Jordan 1991.

Parte 3: O Surgimento de Schumacher e as corridas Finais

GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, pista fantástica receberia a 11ºEtapa do Mundial de 91, tudo normal a não ser pela prisão de Gachot e por ele não largar na corrida de Spa, Jordan precisava de alguém para correr com algum dinheiro, já que o Ano estava sendo mais custoso do que o planejado, Eddie Jordan acha um alemão que disputava o campeonato de marcas e pilotos, chamado Michael Schumacher, o Alemão tinha apenas 21 anos, e nunca tinha andado em Spa, com a exceção de duas voltas de bicicleta na pista, seu empresário foi muito habilidoso, Jordan perguntou se Schumacher sabia a pista de Spa, Seu empresário disse que sim. e assim ele foi contratado para correr no lugar de Gachot. Nos Treinos Schumacher assombra o mundo pois em sua primeira experiência ele largava na 7ªPosição, 4 posições na Frente de De Cesaris, na largada Schumacher já pulava para o Quinto lugar, tudo indicava uma estreia triunfal, mas o Câmbio da Jordan não aguentou nem a subia da Eau Rouge e o carro parou, fim de corrida para Schumacher, mas para a Jordan, as coisas seriam pra lá de boas a corrida, Andrea De Cesaris fez brilhante corrida, andou até o fim lutando pela vitória contra Ayrton Senna, a coisa não esta fácil para o Brasileiro, De Cesaris era mais rápido que Senna, mas a 4 Voltas para o Final De Cesaris Quebra, a corrida termina para a Jordan, sem ter conseguido pontuar, mas foi um final de semana muito positivo, com uma revelação na Jordan e uma corridaça de De Cesaris.

Para o GP da Itália o Esperto Flávio Briatore paga 300 mil dólares a Mercedes e Compra o passe de Schumacher que sai da Jordan, no seu lugar aparece o Brasileiro Roberto Pupo Moreno, demitido após fazer melhor corrida na Benetton em 91. Moreno faz o 9ºTempo, contra o 14ºde De Cesaris, mas na Corrida Moreno abandonou com problemas nos Freios e De Cesaris fica em 7ºLugar. Em Portugal, De Cesaris e Moreno tem um treino muito ruim, 14º e 16º. na Corrida, ambos se recuperaram e terminaram em 7º e 9º Respectivamente, Moreno voltava bem na Jordan, mas deixa a Equipe para a Entrada de Alessandro Zanardi.

Definitivamente a Frase da Jordan não era das melhores, e no Treino do GP da Espanha Zanardi largava em 20º e De Cesaris em 17º,em Ritmo de corrida a Jordan estava bem tanto que Zanardi terminava em 9º, De Cesaris na volta 22 abandonou por problemas elétricos, mas os treinos nas últimas corridas matavam as chances de pontos da equipe. e quando largavam na Frente, acabavam sofrendo quebras, No Japão novamente um bom treino para a Jordan, De Cesaris em 11º e Zanardi em 13º, mas para a Corrida, De Cesaris terminava ela na 2ªVolta num acidente envolvendo Ele, Pirro, lehto e Wendlinger, e na 7ªVolta Zanardi abandonou a corrida. por problemas de Câmbio.

O GP da Austrália a Jordan fazia a última corrida da Temporada, no Grid De Cesaris ficava em 12º e Zanardi em 14º. Os dois pilotos estavam se aproximando dos pontos rapidamente, quando a corrida foi paralisada devido ao temporal que teve em Adelaide, De Cesaris ficou em 8º e Zanardi em 9º

O Ano Fechava com a Jordan numa incrível 5ªPosição, apenas atrás de Mclaren, Williams, Ferrari, Benetton. e na Frente de Tradicionais equipes como Tyrrell, Ligier, Brabham e Minardi.

O Carro foi conhecido com um dos carros mais bonitos da História da Formula 1, mas as consequências foram que Eddie Jordan confessou anos depois que o Carro de 1991 não pagava as dividas da equipe. Revelando que a Equipe ficou com dividas depois dessa temporada. Mas a Inesquecível temporada de 1991 já estava registrada na memória da Formula 1. Desde de 1977 uma estreante não fazia o que fez a Jordan Fez, do Nada para um Grande Campeonato, mas tudo devido a um planejamento que foi recompensado.

Números da Jordan em 1991.

Gps: 32 (Largou em 31 Gps)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 13
Número de Melhores Voltas: 1
Motor: Ford HB4 V8
Número de Voltas Completadas: 1.354
Pilotos em 1991

Bertrand Gachot
Michael Schumacher
Alessandro Zanardi
Andrea De Cesaris
Roberto Pupo Moreno

Fotos:

Fonte: Bestlap / Formel1mic

Hamilton na chuva desbanca zebra e conquista terceira pole do ano

Lewis Hamilton esta mostrando por que vive sua melhor fase na Carreira, Com um carro vencedor nas mãos e um controle emocional muito bom o Inglês não se apavorou com a Chuva que poderia fazer a diferença entre a Mercedes e as outras equipes, Mas o 1:53.860 no Treino oficial não deixou nenhuma dúvida de quem manda na Formula 1.

A chuva foi a personagem do Treino, Em uma pista como Xangai molhada os 21 pilotos foram atrás de 16 vagas para o Q2, Foi uma briga intensa e forte, Sob a chuva molhada mesmo eliminados devo salientar o esforço do Japonês Kamui Kobayashi e do Francês Jules Bianchi que andaram muito bem e por pouco não conseguiram alcançar seus mais próximos adversários (Sauber e Lotus), Chilton e Ericsson também foram eliminados. Gutierrez tentava volta rápida, ele estava conseguindo fazer essa volta. Mas acabou errando no final e ficando na 17ªposição sendo Eliminado na primeira parte do Treino.

No Q2 a Chuva não amansou de forma nenhuma, Uma guerra para arranjar pista limpa e para colocar o carro entre os 10 primeiros colocados que iriam para a Parte final do Treino, A Mercedes e a Red Bull são brincadeira, Passaram com facilidade desse Q2, mas Felipe Massa não teve facilidade, teve de suar muito, Muito mesmo para ficar com o 9ºlugar e classificar quase na bacia das almas, Hulkenberg é que classificou na bacia das almas em 10ºlugar, A se destacar duas coisas, primeira a Lotus de Romain Grosjean que usou todo o seu espírito de luta e combatividade para conseguiu pela primeira vez no ano passar para o Q3 do treino oficial. Agora para A Mclaren o treino foi dos piores, Jenson Button em 12º e Kevin Magnussen em 15ºficaram de Fora do Q3 e relembraram os momentos ruins da equipe em 2013, Kimi Raikkonen tomou um pau de Fernando Alonso e também não disputou o Q3. Já Felipe Massa poderia também fazer parte da Lista dos desempregados do Q3, Mas acertou a última volta fazendo o 9ºtempo e se classificou para o Q3.

No Q3 sob Chuva o Piloto inglês Brilhou com um carro que funciona brilhantemente com um piloto que esta na melhor fase da sua carreira. Hamilton com 1:55.516 contra 1:56.641 de Daniel Ricciardo, 1 segundo sobre Hamilton, um domínio total da Mercedes, Mas Rosberg decepcionou ficou muito longe de Hamilton e só vai largar em 4ºlugar atrás das duas Red Bull, Ricciardo de novo bateu seu companheiro de equipe o Alemão Sebastian Vettel que vai largar em 3ºlugar, Mas a Red Bull mostra que já entrou na luta pelo menos por pódio algo inimaginável no começo do ano, Fernando Alonso com a Ferrari vai largar em 5º, A Ferrari não mostra ser nem de longe o time que se imaginava muito mais pelo carro do que pelos pilotos.

Felipe Massa vai largar em 6ºlugar, Seu melhor grid na Williams até agora e batendo seu companheiro de equipe, O incansável e batalhador Valtteri Bottas. Nico Hulkenberg com a Force India fecha a 4ªFila do Grid e de novo dar um pau em seu companheiro de equipe Sergio Perez que larga em 16ºlugar, Vergne com a Toro Rosso impondo domínio sobre Kyvat e Grosjean representando a Lotus muito bem completam os 10 primeiros colocados.

Kimi Raikkonen e Jenson Button foram uma fila de campeões mundiais na 6ªFila do Grid, Kyvat com Toro Rosso e Sutil com a melhor Sauber no Grid fazem a 7ªFila. Magnussen e Perez a 8ªFila. Gutierrez e Kobayashi sendo o melhor das equipes nanicas na 9ªFila. Bianchi, Ericsson, Chilton e Maldonado que não treinou para a felicidade para a felicidade de todos os outros pilotos, Aliás Maldonado tem tido o seu pior final de semana na Formula 1, com Erros e quebras não espero nada do Venezuelano.

Corrida vai acontece as 4 da Manhã

Confira do Grid de largada para o GP da China de Formula 1:

1 44 Lewis Hamilton (Mercedes) 1:53.860 – 21
2 3 Daniel Ricciardo (Red Bull Racing-Renault) 1:54.455 – 23
3 1 Sebastian Vettel (Red Bull Racing-Renault)  1:54.960 – 23
4 6 Nico Rosberg (Mercedes) 1:55.143 – 22
5 14 Fernando Alonso (Ferrari) 1:55.637 – 21
6 19 Felipe Massa (Williams-Mercedes)  1:56.147 – 24
7 77 Valtteri Bottas (Williams-Mercedes) 1:56.282 – 24
8 27 Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) 1:56.366 – 23
9 25 Jean-Eric Vergne (STR-Renault) 1:56.773 – 23
10 8 Romain Grosjean (Lotus-Renault) 1:57.079 – 22
11 7 Kimi Räikkönen (Ferrari) 1:56.860 – 17
12 22 Jenson Button (McLaren-Mercedes)  1:56.963 – 17
13 26 Daniil Kvyat (STR-Renault) 1:57.289 – 18
14 99 Adrian Sutil (Sauber-Ferrari)  1:57.393 – 17
15 20 Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) 1:57.675 – 17
16 11 Sergio Perez (Force India-Mercedes) 1:58.264 – 17
17 21 Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari) 1:58.988 – 10
18 10 Kamui Kobayashi (Caterham-Renault) 1:59.260 – 10
19 17 Jules Bianchi (Marussia-Ferrari) 1:59.326 – 10
20 9 Marcus Ericsson (Caterham-Renault) 2:00.646 – 10
21 4 Max Chilton (Marussia-Ferrari) 2:00.865 – 10
DNQ 13 Pastor (Maldonado Lotus-Renault) Sem Tempo – 0
Tempo dos 107% : 2:03.602

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Foto: Mercedes