Formula 1 História

Especial – AGS

Published by:

1986

Em 1986 a AGS surgiu na Formula 1 após uma Razoável trajetória na Formula 2 e na Formula 3000, Com o seu primeiro carro feito para correr na Formula 1, o JH21, Mas que causou curiosidade da imprensa e da Formula 1 por ser um carro feito em sua boa parte em Madeira, A Estrutura da Equipe era bastante modesta, no fundo de uma Garagem e feito artesanalmente, Ele correria na Itália e em Portugal com os Motores Motori Moderni e seu piloto seria o Italiano Ivan Capelli. No GP da Itália Capelli classificou em 25º no Treino de Classificação, Na Corrida ele acabou abandonando por problemas de Pneus na Volta de número 31 por causa de um furo de Pneu. Em Portugal novamente classificou em 25º no Grid de largada, Mas problemas de transmissão fizeram Capelli deixar a corrida com apenas 6 voltas disputadas, por causa da Falta de dinheiro para levar seus equipamentos para México e Austrália, A Automobiles Gonfaronnaises Sportives (AGS) decide não correr as corridas finais e de dedicar seus esforços para a temporada de 1987.

Semanas antes da Estreia do AGS na Formula 1 Didier Pironi Fez testes pelo time Francês, mas não pode correr, Pironi Sentiu que não tinha mais ritmo para ser um piloto de Formula 1.

Fotos:





Temporada de 1987

Em 1987 o Time iria finalmente começar sua primeira temporada completa de Formula 1, Com a proibição dos motores Turbo a partir da Temporada de 1989, a AGS trocou os fraquíssimos motores Motori Moderni pelos Simples e Funcionais motores Ford DFZ, O piloto seria o Desconhecido Francês Pascal Fabre que teve alguns resultados na Formula 3000.

O Campeonato começa e pelo que se viu o JH22 que era na Verdade o Renault RE40 de 1983 não era páreo aos seus concorrentes mais diretos. (Minardi e Osella). Mas conseguia ser um carro bastante confiável. Completando todas as 7 primeiras corridas do ano, Mas sempre com várias voltas atrás do Vencedor, mesmo sendo competente para levar o carro até o Final das corridas, Fabri ela muito Lento. Muito lento mesmo, Tanto é que na Segunda metade de temporada a Osella inscreveu um carro e a Coloni inscreveu um carro a AGS não conseguiu Classificação para Três corridas (Itália,Portugal e México).

Depois disso a AGS dispensou Fabre e Colocou em seu lugar o Brasileiro Roberto Pupo Moreno que fez as duas corridas finais (Japão e Austrália) E ficou bem claro que Moreno era muito mais Rápido que Fabre Tanto é que Moreno no GP da Austrália fez uma brilhante corrida Chegando em 7ºlugar, a 3 Voltas do Vencedor, Só que a equipe comemoraria mais ainda esse Resultado pois Senna foi Desclassificado, o seu carro tinha equipamentos fora do Regulamento, isso fez que Moreno ficasse em 6ºlugar marcando o primeiro ponto do time na Formula 1, com isso a AGS fechava o ano em 11ºlugar junto com March e Ligier. Com isso a AGS teria privilégios com o Transporte de seus carros para 88, E chegariam patrocinadores para a próxima temporada por causa desse resultado.

Fotos:





Temporada de 1988

Com o ponto conseguido por Moreno na temporada de 1987 a AGS teve mais dinheiro para a temporada de 1988, tudo indicava que Moreno seria o piloto da AGS para 1988, mas acabou que Streiff, saído da Tyrrell e com alguns patrocinadores acabou tomando a Vaga de Roberto Moreno, que mais uma vez colocava só um carro na pista. O novo carro da AGS o JH23 com o Motor Ford Cosworth DFZ aspirado tinha a missão de melhorar o desempenho do ano de 87, ou seja, somar mais pontos.

De fato a Temporada da AGS foi muito boa mesmo, seu carro era muito bom para os padrões do time Francês, prova isso que ela classificou para todas as corridas da temporada de 1988, Destacando-se em Mônaco onde ele teve o 12ºlugar no Grid de largada, 10º no Canadá e 11º nos Estados Unidos. Mas o Carro quando começava a a chegar perto dos pontos, a AGS de Streiff terminou apenas 6 corridas, a melhor delas foi em Suzuka fazendo um 8ºlugar e o 9ºlugar em Estoril. Mas os pontos que o time tanto almejava não vieram e a AGS terminou o ano no 0 de novo, uma pena, pois o carro tinha sim potencial para pontuar sim em 1988. As esperanças do time estavam voltadas para 1989.

Fotos:




Temporada de 1989

Em 1989 o time queria ter o carro e o desempenho de 88, mas queria esquecer os decepcionantes resultados que teve em 88, para isso a equipe mantém o chassi JH23 que para o time ainda tinha um bom potencial de corrida para ser tirado dele e a novidade foi a proibição dos motores turbo que deixaria a distância entre as equipes que tiveram motores turbo aos aspirados menor. isso dava esperança de mais pontos para a AGS no ano de 1989 e também pela primeira vez desde da criação do time eles teriam dois carros no campeonato como todos os times (Com Exceção da Eurobrun) do campeonato.

Os pilotos seriam Phillipe Streiff e o Alemão Joachim Winkelhock, Seriam por que Phillipe Streiff sofreu um gravíssimo acidente que o deixou paralítico. Com isso em Jacarepaguá o time tentou classificação só com Winkelhock, que fracassou nessa tentativa, Agora era que a AGS tinha que tentar substituir Streiff, mas encontrar um piloto a altura de Streiff pelo menos, E eles acharam, e ele se chama Gabriele Tarquini que iria correr pela First, mas por causa da First ter sido reprovado pelo Crash Test da FIA e com isso ele ficaria a pé, mas a partir de Imola ele teria a missão de levar a AGS na Frente, e logo em sua primeira corrida na Frente da AGS ele classifica o carro na 18ªPosição, e termina a corrida numa ótima 7ªPosição, a melhor posição da equipe desde do GP da Austrália de 1987. Em Mônaco as coisas seriam melhores, Tarquini classificou em 13ºlugar no Grid de largada, E Tarquini vinha numa excelente 5ªPosição na corrida e podendo ser o 4ºcolocado até que seria um desempenho espetacular para a AGS, mas um problema elétrico na volta 46 acaba com aquela que poderia ser a melhor corrida da AGS em toda a sua história.

Mas a AGS na corrida seguinte conseguiu o que tanto procurava, marcou um ponto com Tarquini no GP do México, após uma 17ªposição no Grid de largada. A AGS com o 6ºlugar de Tarquini conseguia seu segundo ponto na temporada e tinha esperanças de continuar a disputar as classificações e não ser rebaixada para a pré-classificação. Em Phoenix Gabriele Tarquini se classificou em 23º e chegou perto de pontuar de novo e ficou em 7ºlugar, O time teve mais duas classificações, No Canadá e na França, mas Tarquini não terminou nenhuma das duas corridas. A AGS já via que o JH23 estava ficando ultrapassado e, portanto o time Resolveu colocar o JH24 na pista no GP da Inglaterra, Sambem o time trocou um dos seus pilotos. Winkelhock que se quer classificou para uma qualificação cedeu seu lugar para o Francês Yannick Dalmas que estava na Lola. Com Dalmas e o novo carro a AGS deveria ter dado um salto de qualidade, Mas o que se viu que nem sempre um novo carro era sinonimo de melhora, pelo contraio o Time teve seu desempenho piorado, e Tanto Tarquini, tanto Dalmas ficaram batalhando e suando, mas nem isso fez com que a AGS passasse nem da Pré-Classificação que a AGS tinha caído devido ao seu desempenho não ter sido suficiente para não rebaixar ela o Pré-Qualify. E isso piorou a situação do Time que não correu mais nenhuma corrida da temporada. Se serve de consolo a AGS terminou em 16ºlugar com 1 ponto marcado e com uma lição, em time que se ganha, não se mexe, e em carro que dava certo também, O time, uma das peças estava errada e o time fez certo em Trocar, mas o carro a AGS deve se arrepender até hoje de ter feito o JH24, um carro que era pra ser esquecido.

A AGS no final de 1989 o time testou os motores MGN W12, criação de Guy Negre, na pista de Grand Sambuc, o motor se mostrou tão bom que a AGS preferiu ficar com os Ford Cosworth DFR para 1990.

Fotos:






Temporada de 1990

Depois de 1989 a AGS perdeu muitos patrocinadores e estava em crise financeira, mas mesmo assim continuava na Luta para a temporada de 1990, pra isso manteve a dupla de pilotos: Gabriele Tarquini e Yannick Dalmas, e faz um novo chassi, o JH25 projetado por Michel Costa e mantém os simples e convencionais motores Ford DFR V8, esse seria o conjunto que a AGS confiava para que o time melhorasse e que não fizesse o fiasco da segunda metade de 1989.

Mas começou a temporada já com uma dupla não classificação nos Estados Unidos, No Brasil Dalmas conseguiu largar, em 26ºlugar, mas abandonou a corrida na volta 26, com problemas de suspensão. A partir dai o time fica quatro corridas ainda na pré-qualificação com os dois carros, só conseguindo passar de novo para o Grid de novo em Paul Ricard, na França, com Yannick Dalmas, em 26º lugar, Dalmas conseguiu terminar em 17ºlugar á 5 Voltas do Vencedor.

Tarquini classificaria o carro em Silverstone na 26ªposição no grid de largada, Não completando com problemas de motor na volta 41.

Na segunda parte da temporada a AGS teve uma pequena melhora, isso se deve a Saída da Onxy que brigava pau a pau com a AGS para ver quem poderia largar para as corridas. já que Coloni, EuroBrun e Life eram desprezíveis para o nível da formula 1. Se a AGS pelo menos teve um alento de ter pontuado em 1989, em 1990 nem isso, O time ainda sim classificava com apenas um carro por grid e por vezes não conseguia isso com nenhum dos dois carros. Em Jerez o time conseguiu classificar com 2 carros, Tarquini em 22ºlugar e Dalmas em 23º, e acabaria sendo essa a melhor corrida da AGS no ano, Dalmas completaria a corrida chegando numa respeitada 9ªposição a apenas uma volta do Vencedor.

Mas o ano termina com apenas Nove corridas feitas em 31 corridas em que ela participou e seu melhor resultado foi com o Dalmas na Espanha em 9ºlugar. A AGS não marcou nenhum ponto se quer e isso complicou ainda mais as condições financeiras que já eram delicadas ficaram piores com esse retumbante fracasso.

Fotos:






Temporada de 1991

A AGS já em crise financeira muito grave iria para 1991 tentando se reencontrar aos bons momentos de 1988 e parte de 1989, para isso mantém Gabriele Tarquini, E contrata Stefan Johansson para ser o Segundo piloto. Mas o time mantém seu motor Ford DFR V8 e mantem o JH25 mais por falta de dinheiro para fazer um novo Chassi.

Na primeira corrida do Ano em Phoenix Tarquini conseguiu colocar o carro no Grid, largando em 22ºlugar e chegando numa respeitável 8ªPosição, a 4 voltas do Vencedor da corrida. No GP do Brasil Tarquini consegue de novo passar para o Grid, na 26ªPosição, infelizmente para a AGS o carro tem problemas na suspensão e nem completou a primeira volta.

Apesar de Johansson não passar do Grid em nenhuma das vezes a AGS estava otimista, mas em busca de melhores resultados, o time demite Johansson e contrata o italiano Fabrizio Barbazza que vem com algum dinheiro também, por que o time estava com problemas financeiros. Apesar da Não classificação para o GP de San Marino, a AGS consegue classificação com o Tarquini de novo para Mônaco, largando em 20ºlugar, tentaria os pontos que escaparam das mãos dele em 1989. Mas esse sonho acabou em 9 voltas, o Câmbio traiu Tarquini que deixou a corrida. Mas a AGS mal sabia que essa seria a última vez que eles teriam a chance de correr na corrida. Pois as outras corridas tanto Tarquini, tanto Barbazza não conseguem se classificar para o Grid.

Depois de Silverstone, o time cai para o Pre-qualify e dai ficou impossível a classificação para a corrida. o Time num Desespero final Lança o JH27 a partir do GP da Itália, o resultado foi que o carro não era muito melhor que o seu antecessor, e continuavam os pilotos não se classificando. Depois do GP de Portugal, Tarquini acaba saindo da AGS para ir a Fondmetal, um time que vinha melhor das pernas do que a AGS, para seu substituto o time contrata o recém demitido da Fondmetal, o Francês, Olivier Grouillard, Mas nada disso mudou. A AGS não participa das últimas corridas da Temporada. A AGS termina a sua trajetória na formula 1 com um Histórico pouco respeitado na Formula 1, mas teve alguns momentos dignos na Formula 1.

Fotos:







Hoje a AGS é uma escola de Cursos de pilotagem para várias categorias e para vários níveis de pilotagem. http://www.agsformule1.com

Estatísticas da AGS

Corridas: 124 (Largou em 47 Gps)
Pontos: 2
Melhor posição de Grid de largada: Phillipe Streiff (Canadá) 10º
Melhor Posição de corrida: 6ºlugar (Austrália – 1987 e México de 1989) Com Roberto Moreno e Gabriele Tarquini.
Melhor Classificação do Campeonato: 11ºlugar em 1987

Pilotos que correram no time:

Ivan Capelli (Itália)
Pascal Fabre (França)
Roberto Pupo Moreno (Brasil)
Philippe Streiff (França)
Gabriele Tarquini (Itália)
Joachim Winkelhock (Alemanha)
Yannick Dalmas (França)
Olivier Grouillard (França)
Stefan Johansson (Suécia)
Fabrizio Barbazza (Itália)

Fotos:

curso_1 curso_2Fonte das Fotos: Continental Circus, Bandeira Verde, Flickr, Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição Da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

Formula 1 Formula 1 - 1986 Fotos História

Corridas Históricas: GP da Bélgica de 1986

Published by:

Ge7pbejj

Grid de largada:

1 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’54.331
2 Gerhard Berger (Benetton/BMW) 1’54.468
3 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’54.501
4 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’54.576
5 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’54.582
6 Teo Fabi (Benetton/BMW) 1’54.765
7 René Arnoux (Ligier/Renault) 1’55.576
8 Keke Rosberg (McLaren/TAG) 1’55.662
9 Michele Alboreto (Ferrari) 1’56.242
10 Patrick Tambay (Lola/Ford) 1’56.309
11 Stefan Johansson (Ferrari) 1’56.496
12 Martin Brundle (Tyrrell/Renault) 1’56.537
13 Johnny Dumfries (Lotus/Renault) 1’57.462
14 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’57.612
15 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’57.612
16 Alan Jones (Lola/Ford) 1’57.815
17 Jacques Laffite (Ligier/Renault) 1’58.238
18 Philippe Streiff (Tyrrell/Renault) 1’58.603
19 Andrea de Cesaris (Minardi/Motori Moderni) 1’59.960
20 Jonathan Palmer (Zakspeed) 2’00.148
21 Marc Surer (Arrows/BMW) 2’01.320
22 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 2’01.354
23 Huub Rothengatter (Zakspeed) 2’03.842
24 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 2’05.092
25 Christian Danner (Osella/Alfa Romeo) 2’06.219

7ztc0a9t o

Mansell finalmente brilha em 86 e vence em Spa

Na 5ªEtapa da Temporada, a disputa pelo titulo estava disputada, com Prost líder, Senna em 2º, Piquet, Rosberg e Mansell logo em seguida. Mas a disputa da pole foi fantástica. A Benetton apareciam na disputa pela pole. Alem das favoritas Williams, Mclarens e da Lotus de Ayrton Senna. Nelson Piquet conquistou a Vespa, que Berger diz ter perdido depois do Treino oficial de Sábado.

Utckalgq

Na Largada, Berger e Prost se tocam, Vários pilotos se enroscaram na confusão. Quem se deu bem nessa confusão foi Piquet, Senna e logo depois Mansell e Johansson. Os outros ficaram na Confusão. Tambay acabou fora da corrida, Seu carro foi atingido e sua suspensão quebrou.

Lueuherb

Berger e Prost perderam tempo e foram para os boxes Prost acabou com o seu spoiler quebrado. No Final da primeira volta Piquet já disparava na liderança, enquanto isso o trabalho na Mclaren para trocar o Spoiller do carro de Alain Prost. Demoram, mas deixaram Prost ainda na mesma volta do Líder. Na 3ªVolta Nigel Mansell passou Senna e assumiu a 2ªPosição. Parecia que as Williams estavam com a corrida na mão e que seria um domínio dos carros de Frank Williams, Classificação após 2 Voltas: Piquet, Mansell, Senna, Johansson, Dunfries e Laffite.

Jfialhmb

Para Berger ele depois de 2 voltas nos boxes acabou voltando a pista, Mmas sem chances de pontuação. Os Dois primeiros abandonos foram da Dulpa da Osella, Danner e Ghinzani, no Segundo bloco de Corrida tinha varios carros, Dumfries, Jones, Laffite, Boutsen, Alboreto, Brundle, Streiff, Arnoux e um pouco mais atrás Teo Fabi, as Benetton foram muito prejudicadas na manobra na Largada. Com 2:01.558 Piquet já tinha a melhor volta da corrida na Volta 4. Piquet dispara, enquanto isso Jonathan Palmer iria aos boxes com a patética Zakspeed com o seu motor Turbo Caseiro. No Final da volta 5, Mansell cometeu um erro e perdeu posições para Senna e Johansson Enquanto isso Dumfries, Jones, Laffite, Alboreto, Rosberg, Brundle, Boutsen, Streiff, Arnoux, todos eles brigavam pela 5ªposição. Enquanto isso Prost tentava fazer sua corrida de Recuperação.

Mas Sem Dúvida Mansell começava a Tirar a distância a Johansson e Senna para recuperar a hegemonia da Williams nessa corrida. Piquet já tinha 9 Segundos na Frente de Senna e estava sobrando na Frente, Keke Rosberg tem problemas no seu carro e abandona a corrida, não era um bom domingo para a Mclaren. Dumfries abandonava a corrida, na Volta 8, na mesma Volta Thierry Boutsen também deixava a corrida com sua Arrows-BMW (com um motor desses, a Arrows fazia fiasco). A Classificação na volta 9 era Piquet, Senna, Johanasson, Mansell, Alboreto e Laffite, Brundle, Jones, Arnoux, Fabi, Alboreto fazia uma brilhante recuperação na corrida. Prost em 17ºLugar a mais de um minuto e 30 segundos do líder da corrida.

T3bo8txu

Streiff rodou na pista, e acabou na terra, tanto que a TV deu um destaque para mostrar a rodada dele dentro do cockpit de Streiff, voltou para a corrida, mas longe de qualquer chance de um bom resultado. Na Volta 12 Piquet continuava liderando a corrida, tinha praticamente uma reta na Frente de Senna, Johansson e Mansell,

Mansell chega no Johansson pela luta pelo 3ºlugar, ele precisava de um bom resultado para manter-se na Ferrari, apesar dele fazer os únicos 3 pontos no ano para o time vermelho, ele estava ameaçado de perder o emprego na Ferrari. Streiff foi para os Boxes e voltou à corrida. Já Prost já estava em 16ºlugar, na Frente só de Alessandro Nannini com a Minardi, ele estava a 1 minuto e 41 segundos atrás de Piquet, e Depois de 2 Voltas de briga pelo 3ºlugar, Mansell finalmente consegue a ultrapassagem e assumia o 3ºposto.

Mansell tinha como o alvo na mira Ayrton Senna que tinha pouca vantagem sobre o Leão. Piquet parecia tranqüilo na liderança, Mas o Turbo do seu carro falhou, Piquet foi aos Boxes e no final da volta 16 e abandonou a corrida. Com isso Senna assumia a ponta da corrida, Mas teria Mansell na cola da sua Lotus-Renault, Johnasson ficava em 3ºlugar na espera por alguma coisa que acontecesse com os pilotos na Frente para herdar alguma coisa.

As Ferrari estavam tendo um desempenho muito bom em Spa. Enquanto isso Prost já começava a subir na Corrida, já estava em 13ºlugar, Prost fez na volta 16 a melhor volta na corrida 2:01.395, E já estava na Cola de Surer para tomar a 12ªColocação do Suiço da Arrows, que Prost não teve a menor dificuldade em passar, e estava perto do De Cesaris que logo tinha passado também. Senna tinha somente 2.3 Segundos na Frente de Mansell, E apesar do Seu Lotus esta com desempenho inferior ao Desempenho de Mansell Senna lutava pela ponta.

Enquanto isso Arnoux enfrentava problemas na sua parada e era outro que saia da briga por pontos, com isso Prost agradece, Ele já estava em 9ºlugar. Já era bem possível o Francês marcar algum ponto na corrida. A Classificação após 19 voltas era: Senna, Mansell, Johansson, Alboreto, Brundle, Jones, Laffite e Fabi os oito primeiros colocados.

C4tlsces

Mansell foi para os Boxes, com 7 Segundos na sua parada ele volta a corrida. Foi uma Brilhante troca de Pneus do Time Inglês para Mansell. A Lotus teria que caprichar para manter Senna na Frente, Brundle da Tyrrell também foi para fazer sua parada nos boxes. Fabi teve que trabalhar muito pra voltar a corrida após sua parada, seu motor queria morrer de qualquer jeito. Enquanto Senna ira para os Boxes, e a Lotus trabalhou bem, Mas 1 Segundo e meio mais lento que Mansell, isso foi o suficiente para Mansell assumir a 2ªposição. Johansson não tinha parado e era o líder da corrida, comprovando o ótimo desempenho da sua Ferrari na pista belga. Já Prost também foi fazer sua parada e estava em 9ªposição, logo atrás tinha, De Cesaris com a Minardi-Motori Moderni.

Classificação apos 22 Voltas: Johansson (45.25.550), Mansell (7.219), Senna (11.256), Alboreto (13.518), Laffite (47.715) e Brundle (52.908). Johansson no final da Volta 22 Foi para os Boxes, e fez uma belíssima troca de Pneus, voltou em 4ºlugar, pois não tinha vantagem suficiente para voltar na Frente nem do Alboreto que estava em 3º, Mas Alboreto não tinha trocado os pneus, faltava ele para fazer sua parada. Apesar de Mansell ter o melhor carro o Brasileiro Ayrton Senna fazia a melhor volta da corrida 2:00.66 na volta 25,

Rothengatter ira aos boxes trocar os pneus, Mas a troca demorou um pouco mais devido a problemas na sua parada. Já Arnoux, foi aos boxes, mas acabou a corrida para o Francês com seu Ligier com problemas de motor. O Mesmo aconteceu com Martin Brundle que foi aos boxes para abandonar, só que com problemas no Câmbio. Nannini e Rothengatter também iriam abandonar na corrida, com isso eram apenas 14 carros na corrida. Numa corrida era extremamente desgastante. Senna buscava brigar com Mansell pela Vitória, e estava a menos de 3 segundos de Mansell. Classificação na volta 29 era: Mansell, Senna, Alboreto, Johansson, Laffite e Jones, os 6 primeiros. Prost já vinha em 7ª diminuindo a distância sobre Jones.

Enquanto isso Berger também voava na pista, o Benetton-BMW era um grande carro para essa pista, mas a largada complicou de forma decisiva a corrida de Fabi e Berger pelos pontos. Patrese iria aos boxes também, mas a troca foi lenta, mas Patrese estava lá atrás, o time veio só com um carro, o carro 8 não veio devido a morte de Elio de Angelis, não acharam o substituto para o Time. Com isso correram só com um carro. Prost já estava a 10 segundos atrás de Alan Jones na briga pelo 6ºlugar. Na Volta 31 Mansell continuava líder, mas Senna sempre acompanhava por perto Mansell, e só eles dois estavam lutando pela vitória.

Já que Alboreto e Johansson estavam muito longe em 3º e 4º, Johansson ira diminuindo a diferença para Alboreto para lutar pelo pódio, Mas era um grande dia para a Ferrari que estava marcando 7 pontos. Com um carro ruim que eles tinham era um grande negócio garantirem essas posições. Jones foi para a sua para nos Boxes, com isso Prost já estava em 6ºlugar. Deixando Jones em 7º e Fabi em 8º Uma Fantástica reação do piloto da Mclaren-Porsche que não iria chegar em Laffite já que ele tinha 30 segundos atrás do Veterano da Ligier.

Restando 9 Voltas para o Final da corrida Mansell ainda via perto Ayrton Senna no seu retrovisor, ambos negociaram ultrapassagens, Jonathan Palmer fazia uma parada confusa, ele tinha que trocar os pneus, com seu Zakspeed ele corria em 14ªlugar, longe de um resultado mais decente.

X427iitd

E a 8 Voltas do Final da corrida Johansson e Alboreto brigavam pelo pódio, e não tinha essa de jogo de equipe na Ferrari, mas tinha que se ter cuidado, caso um toque dos dois, a Ferrari jogaria fora tudo de bom que fez na corrida e daria o pódio a Laffite e mais pontos ao Prost. De Cesaris Fazia grande corrida, Mas o combustível acabou para ele a 8 voltas do Final e o Italiano teve que parar. Fez uma brilhante corrida com a Minardi com o potentíssimos motores motori moderni. Faltando 4 voltas para o final da corrida Mansell ainda na Frente e Senna estava mais preocupado em terminar a corrida, com isso o Brasileiro com a Lotus-Renault começou a economizar combustível.

Mansell não parecia já ter tranquilidade em relação ao seu tanque, Stefan Johansson passou Alboreto e assumiu o 3ºlugar. Faltando 3 voltas do Final: Mansell, Senna, Johansson, Alboreto, Laffite, Prost, Jones, Fabi, Surer e Patrese eram os 10 primeiros colocados.

Cq4baxhv

Restando 2 voltas para o Final da corrida Jones parava por pane seca, após uma bela corrida com seu Lola-Ford, mostrando que talento ainda estava nele, só faltava mais carro. Mas ainda não tinha acabado Surer na última volta acabou perdendo a roda de seu carro, ele teve de ir aos boxes colocar novos pneus Mas o seu carro morreu, e ficou parado, e quase eles empurraram o carro de Surer, isso quase desclassificou o Suiço da Arrows-BMW. (Seria a última corrida do Suíço na Formula 1) Mansell ganhou com boa vantagem, e conquistava a sua 1ªvitória em 1986. Ayrton Senna controlou seu combustível e Chegou em 2ºlugar, e assumia a liderança do Campeonato, e Depois veio as Duas Ferrari,

Wq717akd

Johansson em 3º e Alboreto em 4º numa grande corrida da Ferrari nesse ano. Laffite e Prost completaram em 5º e 6º. Uma corrida desgastante e cheia de alternativa teve dois vencedores, Mansell e Senna. Mansell vencia a primeira no ano e ficava na Frente de Piquet na Classificação no Campeonato, e Senna voltava à liderança do Campeonato.

04zfbeko o

Resultado do GP da Bélgica de 1986

Fotos:

Fotos: Formel1mic, Bestlap
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Formula 1 Formula 1 - 1986 Fotos História

Corridas Históricas: GP de Mônaco de 1986

Published by:

Uewcuikz

Grid de Largada

1 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’22.627
2 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’23.047
3 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’23.175
4 Michele Alboreto (Ferrari) 1’23.904
5 Gerhard Berger (Benetton/BMW) 1’23.960
6 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’24.102
7 Jacques Laffite (Ligier/Renault) 1’24.402
8 Patrick Tambay (Lola/Ford) 1’24.686
9 Keke Rosberg (McLaren/TAG) 1’24.701
10 Martin Brundle (Tyrrell/Renault) 1’24.860
11 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’25.287
12 René Arnoux (Ligier/Renault) 1’25.538
13 Philippe Streiff (Tyrrell/Renault) 1’25.720
14 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’25.832
15 Stefan Johansson (Ferrari) 1’25.907
16 Teo Fabi (Benetton/BMW) 1’25.926
17 Marc Surer (Arrows/BMW) 1’26.300
18 Alan Jones (Lola/Ford) 1’26.456
19 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’26.644
20 Elio de Angelis (Brabham/BMW) 1’27.191

Não largaram:

Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’27.288
Johnny Dumfries (Lotus/Renault) 1’27.826
Huub Rothengatter (Zakspeed) 1’28.060
Christian Danner (Osella/Alfa Romeo) 1’28.132
Andrea de Cesaris (Minardi/Motori Moderni) 1’28.962
Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’29.447

Phabswmp o

Prost conquista 3ªvitória consecutiva em Mônaco

Alain Prost depois da Vitória no GP de San Marino viria a Mônaco pronto para conquistar o seu terceiro triunfo nas ruas de Monte Claro, com isso em mente o Francês conquistou a pole position da pista que foi modificada ganhando uma nova chicane na saída do túnel, Mansell, Senna e Alboreto completaram os 4ºprimeiros colocados. Eram apenas 20 carros que disputavam a corrida pois a pista só comportava esse número de pilotos.

Na Largada Prost se manteve na Frente e Senna conseguiu tomar o segundo lugar, Mas quem largou bem mesmo foi o Finlandês Keke Rosberg que saiu de 9º para o 6ºlugar e logo depois Rosberg passou Berger e assumiu o 5ºlugar. Logo no começo Senna tentava um ataque pra cima de Prost, mas logo depois de uma volta Prost já conseguia abrir um pouco em cima de Senna. Ao Final da 1ªvolta Fabi iria para os boxes certamente com problemas em seu carro ou tocou em alguém e furou o pneu ou quebrou o Bico.

Prost em 2 voltas já determinava um ritmo forte em relação a Senna que já era pressionado por Mansell e Alboreto pressionado por Rosberg. Na Volta 3 Alan Jones e Phillipe Streiff acabaram se enroscando, pior para Jones que deixou a corrida, Já Streiff se manteve na corrida. Enquanto isso lá atrás Laffite que teve problemas e acabou alinhando entre os últimos lugares começava a passar e subir na corrida.

Após 5 Voltas a Classificação era: Prost, Senna, Mansell, Alboreto, Rosberg, Berger, Patrese, Brundle, Tambay e Nelson Piquet. Mansell continuava a pressionar Senna e Rosberg pressionava a Alboreto.

Na Volta 8 Prost já tinha 4 segundos na frente de Ayrton Senna. Mas a Melhor Volta da corrida era até naquele momento a de René Arnoux com a Ligier-Renault fazendo 1:28.860 – 134.828 km/h (83.778 Mph). Senna na 9 volta já estava com uma boa distância de Mansell e Alboreto lutava para manter-se na frente de Rosberg que tinha melhor carro e melhor conjunto do que a Ferrari de Alboreto. Mansell na volta 9 fez a melhor volta da corrida com 1:28.849, 11 milésimos mais rápido que Arnoux que era o dono da melhor volta até a volta 8.

Fabi era o primeiro retardatário que os lideres tinham que pegar. O que chamava a atenção era o mal desempenho de Nelson Piquet que tentava passar Tambay mas tinha Arnoux na sua cola e tendo mais carro do que Piquet que estava enfrentando problemas em seu carro, Patrese assumiu a 6ªposição de Berger que acabou perdendo rendimento e ficando mais para Brundle, Tambay, Piquet e Arnoux.

Classificação após 12 voltas: Prost (18:00.290), Senna (a 7.350), Mansell (8.831), Alboreto (a 11.122), Rosberg (a 11.432), Patrese (a 21.648). René Arnoux tomou o 10ºlugar de Piquet na 13ªvolta da corrida. Na mesma volta da prova o Francês Jacques Laffite fez uma linda ultrapassando a Stefan Johansson na curva da Rascassi uma ultrapassagem muito difícil mais realizada com sucesso.

N9netmgz

Enquanto isso Rosberg continuava a pressionar a Alboreto que se mantia na frente com grande valentia com a Ferrari (que era um carro bem inferior ao Mclaren) Na 16ªvolta na Reta Curva Rosberg passou Alboreto e assumiu o 4ºlugar. E partiu para cima de Mansell para lutar pelo terceiro lugar. Até Agora 19ºStreiff, 18ºFabi, 17º Palmer já tinham tomado volta dos lideres até aquele momento da corrida.

Prost já tinha 8.995 segundos na frente de Senna isso com 18 voltas completadas, Prost passou a De Angelis que estava em 16ºLugar com a Brabham Skate. Fabi com problemas de Freio acabou deixando a corrida na volta 17.

Senna continuava em 2º com Mansell em 3ºlugar e Rosberg em 4º com melhor carro que Senna e Mansell, Já Alboreto já se distanciava de Senna, Mansell e Rosberg, mas estava seguro, pois o sexto lugar que era o Riccardo Patrese estava longe de Alboreto.

Elio de Angelis em 16ºlugar foi para os boxes e teve que ir para resolver problemas em seu problemático carro (BT55) que até aquele momento só deu problemas a ele. Mansell na volta 20 fez de novo a melhor volta 1:27.623 – 136.731 Km/h (84.961 Mph). Mas essa volta foi superada 2 voltas depois por Keke Rosberg com 1:27.457 – 136.991 Km/h (85.122 mph).

Piquet estava sofrendo em 11ºlugar e começando a receber pressão de Jacques Laffite que mostrava ter muito mais força que o carro de Piquet que tinha problemas de Motor. Do Arnoux até Laffite não tinha diferença nenhuma do 8ºlugar até o 12ºlugar. Arnoux em 8ºlugar começava a fugir da turminha e Tambay não esperou a Brundle e decidiu tomar o 9ºlugar do Inglês da Tyrrell-Renault na volta 26.

Cb3sed4b

Rosberg passou Mansell e assumiu o 3ºlugar, Partido para a caça de Ayrton Senna na briga pelo segundo lugar. Rosberg fazia a melhor corrida no ano de 1986 nessa vinda dele para a Mclaren. Mansell estava mais lento naquele momento da corrida, Não se sabia se era estratégia de poupar pneus ou se tinha problemas o Leão Nigel Mansell.

Classificação após 27 Voltas: Prost (40:06.736), Senna (a 9.952), Rosberg (a 12.226), Alboreto (31.870), Patrese (45.955), Berger, Arnoux, Tambay, Brundle, Piquet, Laffite. Mas vinha Rosberg com tudo para cima de Senna, estava tudo armado para uma possível dobradinha da Mclaren. Mansell na volta 28 foi para os boxes trocar os pneus.

Jxhvtufa

Com a temperatura alta era impossível manter os mesmos pneus a corrida inteira enquanto isso Prost tinha a vantagem de 11 segundos e meio na frente de Prost. Rosberg chegou de vez em Senna que estava sem pneus e só teve como saída segurar o Finlandês que era um lutador em pistas de Rua. Na Volta 31 Rosberg foi para os boxes e sua troca foi de 13.20 segundos, acabou sendo prejudicado pela demora na colocação de um dos pneus.

Patrese com problemas nos boxes deixava a briga pelos pontos praticamente, Com 33 voltas: Prost, Senna, Alboreto, Rosberg, Mansell e Arnoux eram os 6 primeiros colocados. Rosberg pressionava de novo a Rosberg e passou da mesma forma que tinha passado Alboreto nas primeiras voltas da corrida e assumiu a 3ªposição e voltou a abrir do Italiano. Na Volta 35 Prost parou para trocar os pneus numa boa troca de pneus, Com isso o líder da corrida era Ayrton Senna que ainda não tinha trocado os pneus, Mas tinha Prost que estava atrás e com pneus bem melhores que Senna, logo teria uma briga pelo primeiro lugar.

7tawzlng

Senna tinha 6 segundos de diferença na frente de Prost, Mas essa diferença iria embora em 3 voltas e Prost começou uma briga pelo primeiro lugar contra Senna que ainda estava tentando resistir com os seus pneus, uma luta inglória. Enquanto que Michele Alboreto com problemas com a Ferrari abandonou a prova. Elio de Angelis a voltas atrás também abandonou a corrida, mal sabia ele que essa seria a última corrida dele na Formula 1, pois três dias depois ele acabaria sofrendo um acidente fatal. (Em dia de testes no Circuito de Paul Ricard)

Prost foi para cima de Senna que teria que resistir de qualquer jeito a pressão do Francês Classificação após 40 voltas: Senna (59:43.645), Prost (a 0.945), Rosberg (a 16.742), Mansell (a 24.401), Arnoux (a 38.271), Berger (a 51.673). Senna continuava na frente de Prost apesar de toda a pressão do Francês, Mas Senna acabou não resistindo ao desgaste dos pneus e finalmente vai para a troca de pneus e Prost voltava a ponta da corrida e Rosberg assumia o segundo logar, Senna voltava a corrida em terceiro lugar, sua troca foi muito boa (de 10.20 segundos).

Senna em 3º voltava na frente de Mansell que já não conseguia acompanhar o ritmo de Senna, Piquet passou Laffite e Berger e assumia o Sexto lugar. Classificação após 43 voltas: Prost, Rosberg, Senna, Mansell, Arnoux, Piquet, Laffite, Berger, Brundle e Johansson.

Berger com problemas na direção abandonava a corrida na volta 42 após estar correndo em 7ºlugar a maior parte do tempo. Rosberg na volta 47 teve de fazer uma ultrapassagem muito arriscada sobre Marc Surer. Prost por sua vez na volta anterior fazia a melhor volta da Corrida com 1:27.236 – 137.338 Km/h (85.338 Mph) e não contente com isso ele melhorou a melhor volta para 1:27.227 – 137.352 Km/h (85.347 Mph) na volta 47. Prost tinha mais de 10 segundos na frente de Rosberg que tinha 17 segundos na frente de Senna que mantinha a distância de 7 segundos de Mansell que estava a 11 segundos de Arnoux que estava a 14 de Nelson Piquet. Essa era a diferença entre os seis primeiros.

6gjmnkyg

Prost voltou a fazer a Volta mais rápida na volta 50 com 1:26.694 – 138.196 km/h (85.871 Mph). Enquanto isso Piquet em 6º sofria pressão de Laffite e na reta dos boxes Laffite passou fácil a Piquet que estava com o seu carro cada vez mais problemático. O Brasileiro acabou indo para os boxes para trocar os pneus para uma última tentativa para lutar pelos pontos nem que seja por apenas 1 ponto. Enquanto isso Patrese que já tinha problemas parou definitivamente perto da curva da tabacaria com problemas na Bomba de Combustível.

Prost e Rosberg já estavam tranquilos apenas com o trabalho de passar os retardatários, Prost tinha 19 segundos na frente de Rosberg que tinha 14 segundos na frente de Senna. Classificação após 53 Voltas: Prost, Rosberg, Senna, Mansell, Arnoux, Laffite, Brundle, Piquet, Jones e Boutsen.

Piquet continuava mal na corrida com problemas de motor e com problemas de Câmbio e por isso é que temos uma atuação tão ruim do Piquet em Mônaco, Mas assim mesmo Piquet pressionava a Brundle. Na volta 56 Prost passava Laffite para colocar uma 1 volta no velho Francês que fazia grande corrida, Aliás as Ligier faziam um grande campeonato até aquele momento.

Gul67sxo

Classificação Após 58 voltas: Prost (1:26:07.109), Rosberg (a 17.144), Senna (a 40.662), Mansell (a 49.183), Arnoux (1:06.759), Laffite (a 1 Volta). Com poucas emoções na corrida a única briga que tinha na corrida era a de Piquet tentando passar Brundle isso valendo o 7ºlugar, mas depois Piquet perdeu a posição para Tambay que assumia o 8ºlugar e vinha para cima de Brundle com a Tyrrell, Nelson Piquet tinha uma série de problemas em seu carro. Johansson com problemas acabou indo aos boxes. Por incrível que pareça mesmo com os problemas Nelson Piquet conseguiu recuperar posições de Tambay e de Brundle e retornava a 7ªposição.

Restando 9 voltas para o Final Tambay foi para cima de Brundle, e acabou acontecendo que Tambay se chocou com Brundle (Numa fechada do Brundle) e capotou, uma acidente muito forte em temos visuais, mas com toda a sorte Tambay caiu com as 4 rodas e forma incrível. Ambos abandonaram a corrida.

Jfbtspae

Nas últimas voltas Prost só teve o trabalho de manter a 1ªposição e devidamente a sua 23ªVitória na carreira ficando a 3 vitórias de Jackie Stewart que era recordista de vitórias na Formula 1 com 26 vitórias. Prost acabou conquistando a terceira vitória consecutiva em Mônaco, Um feito que só Graham Hill tinha conseguido até então.

Rosberg em 2º conquistou seu primeiro pódio (Último pódio da carreira) e Ayrton Senna em 3º completou o pódio. Nigel Mansell em 4º salvando o dia da Williams que acabou tendo um dia de problemas para Piquet (que teve problemas de Câmbio e Motor. Chegando em 7ºlugar), Completaram a zona de pontuação René Arnoux e Jacques Laffite ambos da Ligier. Apenas 12 pilotos terminaram a corrida dos 20 que largaram.

Jx18zul2 o

Resultado final do GP de Mônaco de 1986

Fotos:

Fotos: Formel1mic, Bestlap, Mclaren, GPS Expert
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Dakar Motos Rally

Lista de Pilotos do Dakar 2014 – Motos

Published by:

Favorito a vencer o Dakar em 2014
Foto: RedBull.com

1 Cyril Despres (França) YAMAHA
2 Marc Coma (Espanha) KTM
3 Bortjoan Barreda (Espanha) HONDA
4 Jordi Viladoms (Espanha) KTM
5 Francisco Lopez Contardo (Chile) KTM
6 Olivier Pain (França) YAMAHA
7 Helder Rodrigues (Portugal) HONDA
8 Ruben Faria (Portugal) KTM
9 David Casteu (França) KTM
10 Paulo Goncalves (Portugal) HONDA
12 Frans Vergoeven (Holanda) YAMAHA
14 Javier Pizzolito (Argentina) HONDA
15 Jakub Przygonski (Polônia) KTM
16 Ivan Jakes (Eslovâquia) KTM
17 Michael Metge (França) YAMAHA
18 Sam Sunderland (Inglaterra) HONDA
19 Stefan Svitko (Eslovâquia) KTM
20 Anders Ullevalseter (Noruega) KTM
21 Alessandro Botturi (Itália) SPEEDBRAIN
22 Alain Duglos (França) SHERCO
23 Juan Pedrero Garcia (Espanha) SHERCO
24 Gerard Farres Guell (Espanha) GAS – GAS
26 Daniel Gouet (Chile) HONDA
27 Marc Guasch (Espanha) GAS – GAS
28 Henk Knuiman (Holanda) KTM
29 Jean de Azevedo (Brasil) HONDA
30 Riaan van Niekerk (Africa do Sul) KTM
31 Paolo Ceci (Itália) SPEEDBRAIN
32 Ben Grabham (Austrália) KTM
33 Jose Manuel Pellicer (Espanha) SUZUKI
34 Miran Stanvnik (Eslovênia) KTM
36 Mario Patrão (Portugal) SUZUKI
37 Dario Julio de Souza (Brasil) HONDA
38 IJeremias Israel Esquerre (Chile) SPEEDBRAIN
39 David Pabiska (República Tcheca) KTM
40 Juan Carlos Salvatierra (Bolívia) SPEEDBRAIN
41 Felipe Prohens (Chile) YAMAHA
42 Jaime Prohens (Chile) YAMAHA
43 Alessandro Zanotti (San Marino) TM
44 Pedro Oliveira (Portugal) SPEEDBRAIN
45 Daniel Oliveiras Carreras (Espanha) GAS – GAS
46 Pablo Rodriguez (Argentina) HONDA
47 Pablo Quintanilla (Chile) KTM
49 Victor Oliveira (Portugal) HUSQVARNA
50 Laia Sanz (Espanha) HONDA
51 Francisco Arredondo (Guatemala) KTM
52 Claúdio Rodriguez (Chile) HONDA
53 Pedro Bianchi Prata (Portugal) HUSQVARNA
55 Oscar Pascual Palbo (Argentina) KAWASAKI
56 Jean-Christophe Menard (França) YAMAHA
57 Bruno da Costa (França) YAMAHA
58 Miguel Puertas Herrera (Espanha) GAS – GAS
59 Brett Cummings (África do Sul) KTM
60 Jan van Gerven (Holanda) KTM
62 Axel Heilenkotter (Chile) SHERCO
63 Francisco Errazuriz (Chile) SHERCO
64 Laurent Lazard (Uruguai) KTM
65 Eduardo Heinrich (Peru) HONDA
67 Robert van Pelt (Holanda) HONDA
68 Jan Vesely (República Tcheca) YAMAHA
69 Hugo Payen (França) YAMAHA
71 Carlos Gracida Garza (México) HONDA
72 Gabor Saghmeister (Sérvia) KTM
73 Diego Demelchori (Argentina) KAWASAKI
74 Henricus Vogels (Holanda) KTM
75 Troy O’Connor (Austrália) KTM
76 Nicolas Alberto Cardona Vagnoni (Venezuela) KTM
77 Rafael Ernesto Eraso Anglade (Venezuela)YAMAHA
78 Gustavo Adolfo Querales Malave (Venezuela) YAMAHA
79 Alberto Santiago Ontiveros (Argentina) YAMAHA
80 Marco Reinike (Chile) KTM
81 Francesco Beltrami (Itália) HONDA
82 Octavio Valle (México) KTM
83 Patricio Cabrera (Chile) KAWASAKI
84 Ingo Zahn (Alemanha) KTM
85 Pedro Penate Munoz (Espanha) KTM
86 Cristian Naser Colombo (Chile) KTM
87 Carlo Vellutino (Peru) KTM
88 Gaetano de Filippo (Itália) TM
89 Herve Theuriot (França) KTM
90 Bruno Bony (França) KTM
91 Pablo Cid de la Paz (Argentina) BETA
92 Mike Johnson (Estados Unidos) HONDA
93 Richard de Groot (Holanda) HONDA
94 Giulio Napoli (Itália) BETA
95 Olivier Mutelet (França) YAMAHA
96 Oriol Escale (Espanha) SUZUKI
97 Gilbert Escale (Espanha) SUZUKI
98 Stephane Hamard (França)
99 Paul Jay (Inglaterra) HONDA
100 Eric Croquelois (França) YAMAHA
101 Juan Esteban Sarmiento Ceron (Colômbia) YAMAHA
102 David Gregory Reeve (Zimbabué) KTM
103 Xavier De Soultrait (França) YAMAHA
104 Lkhamaa Namchin (Mongólia) KTM
105 David Batalla (Espanha) GAS – GAS
106 Serge Gounon (França) KTM
107 Melchior van heertum (Holanda) KTM
108 Marc Pedrola (Espanha) GAS – GAS
109 Flavio del Zotto (Argentina) GAS – GAS
110 Fabricio Fuentes (Bolívia) YAMAHA
111 Sylvain Espinasse (França) KTM
112 Rosa Romero (Espanha)YAMAHA
113 Alberto Salido Medina (Espanha) YAMAHA
114 Jose Palacios (França) KTM
115 Philippe Prunier (França) YAMAHA
116 Alain Hermet (França) KTM
117 Mart Meeru (Estônia) HONDA
118 Yannick Guyomarc’h (França) YAMAHA
120 Leon Amespil (Argentina) YAMAHA
121 Mark Davidson (Austrália) KTM
122 Eric Palante (Bélgica) HONDA
123 Paolo Sabbatucci (Itália) YAMAHA
124 Ronald Ambler (Chile) KTM
125 Enrique Guzman Blanco (Chile) KTM
126 Twilhaar jan Bastiaan Nijen (Holanda) KTM
127 Sergio Miguel Petrone (Argentina) YAMAHA
128 Juan Sebastian Toro (Colômbia) YAMAHA
129 Clayton Jacobsen (Austrália) KTM
130 Gilles Gard (França) YAMAHA
131 Janos Desi (Hungria) KTM
133 Toomas Triisa (Estônia) HONDA
134 Shane Diener (Austrália) YAMAHA
135 Deiman Guiral (Argentina) HONDA
136 Kazuhito Fukakusa (Japão) HONDA
137 Cristian Peralta (Chile) HONDA
138 Diocleziano Toia (Itália) KTM
139 Jeffrey Quade (México) KTM
140 Erick Meier Von Schierenbeck (Peru) SUZUKI
141 Sebastian Fernandez (Uruguai) KAWASAKI
142 Filippo Talini (Itália) KTM
143 Batbold Khadbaasan (Mongólia) BMW
146 Alain Delaunay (França) HONDA
147 Yvan Reynaud (França) HONDA
149 Julio Federico Quiroga (Argentina) YAMAHA
151 Juan Manuel Belaustegui (Argentina) YAMAHA
153 Smith Jamie (Inglaterra) KTM
154 Enric Marti Flix (Espanha) GAS – GAS
155 Sebastian Alberto Urquia (Argentina)YAMAHA
156 Carlo Seminara (Itália)YAMAHA
157 Ariel Ciampi (Argentina) YAMAHA
159 Nicolas Brabeck-Letmathe (Áustria) HONDA
160 Jean-Louis Blanpain (Bélgica) KTM
161 David Malartre (França) YAMAHA
162 Alberto Brioschi (Itália) KTM
163 Marco Brioschi (Itália) KTM
164 Jorge Gomes Benitez (Espanha) BMW
165 Allan Roberts (Austrália) KTM
166 Luis Carlos Calderay Gonzalez (Espanha) HONDA
167 Peter Hardy (Estados Unidos) KTM
169 Jose Ignacio Chivite Ruiz (Espanha) YAMAHA
171 Yamir Ortiz (Chile) HONDA
173 Luca Viglio (Itália) HONDA
174 Cobeaga Txomin Arana (Espanha) YAMAHA
175 Damien Bonnet (França) YAMAHA
176 Simon Marcic (Eslovênia) KTM
177 Francesco Catanese (Itália) YAMAHA
178 Paolo Libealesso (Itália) YAMAHA
179 Joerg Majori (Alemanha) KTM
180 Boldbaatar Damdinkhorloo (Mongólia) KTM
181 Alejo Maisonnave (Uruguai) KTM
182 Sergio Cerdera (Argentina) KAWASAKI
183 David Tieppo (Argentina) KTM
184 Kristiansen Mateo Moreno (Colômbia) KTM
185 Marco Antonio Saldarriaga (Colômbia) KTM
186 Kevin Muggleton (Estados Unidos) HONDA
187 Walter An Sinten (Holanda) HONDA
188 Frederic Millet (França) KTM
189 Thierry Traccan (França) HONDA
190 Humprey Senn van Basel (Holanda) KTM
191 Alejandro Hoyos (Colômbia) HONDA
192 Ali Machlab (Espanha) KTM
195 Francisco Massu (Chile)YAMAHA
196 Julian Villarrubia (Espanha)YAMAHA

Fonte: Dakar.com

Patrocínio:
planatina_projeto_gif