Formula 1 Formula 1 - 2013 TV

Mclaren MP4-28 vídeo do lançamento do carro de 2013

Published by:

A Mclaren anunciou que seu carro será lançado no dia 24 de janeiro, então para começar a por você no clima da Formula 1 em 2014 vamos reviver os lançamentos dos carros da Temporada passada, já começamos com a Mercedes e agora vamos para a Mclaren, o MP4-28 não deixa saudades para Woking, pois foi um projeto novo e que se mostrou desastroso para o time que lutou a duras penas para terminar o ano em 5ºlugar no mundial de construtores e pela primeira vez desde de 1980 eles não subiram ao pódio.

Veja o Vídeo do Lançamento do ano passado e já imagine como será o desse ano:

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

F1 Formula 1 Formula 1 - 1986 Fotos História TV Vídeos

GP da Austrália de 1986

Published by:

Grid de largada:

1     Nigel Mansell     Williams/Honda     1’18.403
2     Nelson Piquet     Williams/Honda     1’18.714
3     Ayrton Senna     Lotus/Renault     1’18.906
4     Alain Prost     McLaren/TAG     1’19.654
5     René Arnoux     Ligier/Renault     1’19.976
6     Gerhard Berger     Benetton/BMW     1’20.554
7     Keke Rosberg     McLaren/TAG     1’20.778
8     Philippe Alliot     Ligier/Renault     1’20.981
9     Michele Alboreto     Ferrari     1’21.709
10     Philippe Streiff     Tyrrell/Renault     1’21.720
11     Andrea de Cesaris     Minardi/Motori Moderni     1’22.012
12     Stefan Johansson     Ferrari     1’22.050
13     Teo Fabi     Benetton/BMW     1’22.129
14     Johnny Dumfries     Lotus/Renault     1’22.664
15     Alan Jones     Lola/Ford     1’22.796
16     Martin Brundle     Tyrrell/Renault     1’23.004
17     Patrick Tambay     Lola/Ford     1’23.008
18     Alessandro Nannini     Minardi/Motori Moderni     1’23.052
19     Riccardo Patrese     Brabham/BMW     1’23.230
20     Derek Warwick     Brabham/BMW     1’23.313
21     Jonathan Palmer     Zakspeed     1’23.476
22     Thierry Boutsen     Arrows/BMW     1’24.295
23     Huub Rothengatter     Zakspeed     1’25.181
24     Christian Danner     Arrows/BMW     1’25.233
25     Piercarlo Ghinzani     Osella/Alfa Romeo     1’25.257
26     Allen Berg     Osella/Alfa Romeo     1’27.208

Capa do GP da Austrália de 1986

Capa do GP da Austrália de 1986

Austrália – Adelaide, dia 26 de outubro de 1986

A decisão do Título seria na Austrália que receberia pela segunda vez a corrida de Formula 1 e pela primeira vez decidia um campeão. Mansell tinha 70 pontos, Prost tinha 64 pontos e Piquet com 63 pontos.
Na largada Mansell mantem a ponta da corrida com Senna passando Piquet e assumindo a segunda posição, só que na segunda curva Senna passa Mansell e assumiu a ponta, Piquet se aproveita e passa Mansell e na curva seguinte Rosberg se aproveita e também passa deixando Mansell em 4º. Piquet na grande reta da pista tenta passar Senna e consegue, já assumindo a ponta da corrida, Era o terceiro líder da corrida em menos de uma volta. Com esse resultado Piquet era o campeão do mundo. Na largada tivemos confusão entre Alboreto e Arnoux, Alboreto deixou a corrida por que sua suspensão quebrou e Arnoux teve de ir aos boxes para reparar danos no seu carro e caiu para a última posição.

Na segunda volta Piquet abria sobre Senna e os demais. Classificação Após 1 volta: Piquet 1:33.929 – Senna a 0.974 – Rosberg a 1.524 – Mansell a 3.258 – Prost a 3.728 – Berger a 4.255

Rosberg na segunda volta passa Ayrton Senna e já assumia a segunda posição, Rosberg queria fazer bonito em sua última corrida na Formula 1 abria demais do Senna que parecia não ter rendimento para acompanhar Piquet e Rosberg e com dificuldades de ficar na frente de Prost e Mansell e até de Berger. Piercarlo Ghinzani deixa a corrida com problemas de Transmissão (O que não é nada de novidade para a problemática Osella). Piquet continuava na frente, Mas Rosberg estava por perto, enquanto isso Mansell conseguiu passar Senna e assumia a terceira posição, com isso Mansell era o campeão do mundo.

Rosberg vai para o Ataque em cima de Piquet para lutar pelo primeiro lugar na corrida, Já bem longe em Terceiro Nigel Mansell e do Resto que era Senna, Prost e Berger. Classificação Após 5 voltas: Piquet 7:11.162 – Rosberg a 0.910 – Mansell a 9.764 – Senna a 10.667 – Prost a 11.265 – Berger a 12.644. Prost começava a atacar Senna mostrando que a Lotus não tinha rendimento para acompanhar os ponteiros. A melhor volta a corrida naquele momento era de Keke Rosberg com 1:22.828 – Média de 164.249 km/h – 102.059 MPH – e na volta 7 Rosberg assumia a ponta da corrida e começava a abrir de Piquet e Prost passou Senna e assumia a 4ªposição.

Rosberg começava a abrir de Piquet, num ritmo alucinante do Finlandês. Classificação após 10 Voltas: Rosberg (14:09.896), Piquet (a 3.372) , Mansell (a 10.825) , Prost (a 11.278) , Senna (a 17.108), Berger (a 24.947), Johansson, Streiff, Jones, Fabi.

Alessandro Nannini deixou a corrida na volta 11 sofreu um acidente e deixou a corrida, um belo estrago que Nannini fez em sua Minardi, enquanto isso Rosberg começava a pegar retardatários e Prost passou Mansell e assumiu a 3ªposição.

Em termos as Mclarens estão andando melhores do que os carros da Williams, Prost abriu sobre Mansell e começaria a tirar vantagem sobre Piquet que vinha na segunda posição, e em uma volta tira toda a diferença em cima do Piquet e vai para cima do Brasileiro para tentar o segundo lugar, Enquanto isso Jones tinha problemas em seu carro apesar de passar Berger ele acusava problemas na região do motor, com isso o dono da casa deixou a corrida.
Enquanto isso Prost continuava a pressionar Piquet na luta pelo segundo lugar e para Piquet a coisa se complica com dos retardatários que ele pega na curva, mas se livrou bem deles e como essa pista não é tão fácil assim a ultrapassagem para não dizer difícil e com carros iguais, Só mesmo com um erro de Piquet o que era bem difícil. Classificação após 20 Voltas: 1. Rosberg (28:06.260), 2. Piquet (a 14.210), 3. Prost (a 14.869), 4.Mansell (a 19.166), 5.Senna (a 37.706), 6. Johansson (a 56.177). Com esses resultados Mansell é o campeão até aquele momento da corrida.

Na Volta 23 Piquet acaba rodando quando tentava passar Alliot que era retardatário e acaba perdendo muito tempo e perdendo o 2ºlugar para Prost e o 3ºlugar para Mansell deixando Piquet para 4ºlugar e não se sabia se os pneus de Piquet estavam ainda bons ou se desgastaram totalmente? Isso pode provocar parada para Nelson Piquet e isso iria tranquilizar a Mansell na corrida. Enquanto isso Rosberg tinha 18 segundos sobre Prost.
Prost na volta 25 fazia a melhor volta da corrida com 1:25.544 – Média de 164.814 km/h (102.411 Mph) Classificação Após 25 voltas era Essa: Rosberg (35:01.329) – Prost (a 17.595) – Mansell (a 23.929) – Piquet (a 28.241) – Senna (a 51.697) – Johansson (a 1:09.968).

Na Volta 26 Prost faria 1:22.204 – Média de 165.496 Km/h – 102.834 Mph baixando seu tempo em meio segundo sua melhor volta e começava a querer chegar o Rosberg tanto que sua vantagem de 17 segundos caiu para 13 segundos. Rothengatter abandonou a corrida na volta 29 com problemas de Suspensão em sua Zakspeed.
E a corrida seguia com o seu mesmo panorama, com Rosberg em 1º mais com Prost chegando em Rosberg e Mansell e Piquet ficando mais atrás, parecia que o Título estava se encaminhando para Prost, já que Piquet poderia passar Mansell e Ele sem dúvida a Mclaren daria ordem para o Rosberg deixar Prost passar. Classificação após 30 Voltas:  1. Rosberg (42:00.947), 2. Prost (a 13.246) 3. Mansell (a 20.002) 4. Piquet (a 24.718), 5. Senna (a 58.815), 6. Johansson (a 1:20.031), Rosberg iria dar uma volta em cima de Johansson.

Prost, Bicampeão do mundo quando todos apostavam nos pilotos da Williams

Prost, Bicampeão do mundo quando todos apostavam nos pilotos da Williams

Mas Prost teria problemas, teria de fazer uma parada nos boxes, por que furou um dos seus pneus e a Mclaren fez um péssimo trabalho para desespero de Prost, com 17.13 segundos e com uma parada a mais com esse tempo perdido poderia ser o fim para o Francês na luta pelo Bicampeonato. Já Rosberg continuava na frente com muita diferença sobre Mansell que estava mais aliviado e Piquet em 3º, Mas a vantagem de Prost era que Rosberg, Mansell e Piquet teriam de ir para uma parada.

Enquanto isso a corrida vinha com os líderes colocando voltas em cima de retardatários como a Brabham de BMW e a Minardi de Andrea de Cesaris, Classificação Após 35 voltas completadas: Rosberg (48:55.143) – Mansell (a 25.253) – Piquet (a 32.460) – Prost (a 49.140) – Senna (a 1:09.811) – Johansson (a 1 Volta) Ao continuar esses resultados Mansell seria o campeão do mundo e a corrida chegava a metade, e via Mansell campeão, Mas nada tava decidido ainda.

Rosberg continuava em primeiro dominando a corrida, Mas a Mclaren estava pronta para a sua parada assim como a Williams e a Lotus além das outras equipes, Enquanto isso Prost começava a andar Rápido, Mais é Piquet que fazia a volta mais rápida da prova com 1:22.065 – Média de 165.276 Km/h – 103.008 Mph e começava a caça contra Nigel Mansell e Teo Fabi fazendo uma segunda para nos boxes.

Com Isso Piquet chegou em cima de Mansell que acabou não conseguindo passar Christian Danner com a sua Terrivel Arrows e Phillpe Streiff com a Tyrrell e além disso Piquet fazia de novo a melhor volta da corrida com 1:21.901 – Média de 166.108 km/h – 103.215 Mph na volta 40. Berger abandonava a corrida com problemas de motor, ele já vinha apagado na corrida devido ao desgaste do seu equipamento e continuava a briga entre Mansell e Piquet. Ayrton Senna fez sua parada nos boxes na volta 42.

Piquet esta pressionando Mansell e na volta 45 na reta dos boxes Piquet consegue a ultrapassagem para assumir a segunda posição. Mas dai teria que tirar 30 segundos de vantagem para Rosberg.
Ayrton Senna deixava a corrida, com problemas de Motor na volta 44, aliás, o Motor foi o maior problema da Lotus que tinha um motor beberrão que obrigava a Senna ter de poupar combustível na maioria das corridas, Enquanto isso De Cesaris com problemas de extintor. Piquet não conseguia fugir de Mansell enquanto Prost começava a tirar a diferença das Williams e para Piquet e Mansell um monte de trafego pela frente, muito pelo número de carros na corrida, 18 pilotos ainda vivos na corrida.

Rosberg continua a liderar a corrida tranquilamente, Piquet em segundo fazia de novo a volta mais rápida da corrida com 1:21.772 na volta 49 – média de 166.472 km/h – 103.411 Mph. Mas Mansell vinha por perto fazia 1:21.8 e Prost com 7 segundos atrás de Mansell e depois Johansson e Patrese em 5º e 6º e dai vem Streiff, Brundle, Warwick e Arnoux. Boutsen deixava a corrida com problemas de Motor e duas voltas depois Danner também abandonava a corrida com os mesmos problemas de motor. Prost enquanto isso fazia a melhor volta da corrida na volta 50 1:21.541 – Média de 166.841 Km/h – Média: 103.670 Mph.

Patrese passou Johansson e assumiu o 5ºlugar na 51ªvolta. Piquet tentava fugir de Mansell e Prost estava um pouco mais atrás em 4ºlugar esperando uma parada de Piquet e de Mansell, mas parece que cada vez mais que ambos os pilotos da Williams não irão para uma parada nos boxes e essa era a única atenuante para mudar resultado, pois problemas de combustível no carro não existe nessa pista por ser uma pista de velocidade média lenta. Prost na volta 53 marca a melhor volta com 1:21.526 – Média de 166.872 km/h – 103.689 Milhas e chegava cada vez mais próximo de Mansell e de Piquet e enquanto isso Dumfries, companheiro de Senna na Lotus continuava na luta com a outra Lotus.

436_australia_1986 (8)

Prost chegava de uma vez para cima de Mansell que tinha pneus desgastados com isso Piquet com pneus também desgastados iria tentar aumentar a sua vantagem em cima de Mansell e de Prost. Classificação após 57 Voltas: Rosberg (1:19:27.261), Piquet (a 25.973), Mansell (a 28.011), Prost (a 29.159), Patrese (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta). Warwick na volta 57 deixava a corrida.

A partir desse momento começaria a se definir o Título.

Piquet não conseguia abrir de Mansell e Prost estava no cangote de Mansell para tentar tomar o 3ºlugar do Inglês, e Piquet tentava fugir, Na Volta 60 a classificação era Rosberg (1:23.36.797), Piquet (a 21.842), Mansell (a 24.461), Prost (a 25.100), Patrese (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta)

A corrida vinha assim até a volta 63, quando Rosberg para com  problemas de pneu, era a última corrida de Rosberg na Formula 1, com isso Piquet era o líder da corrida com Mansell em 2º e Prost em 3º com isso Mansell era o Campeão, O jogo mudava a favor de Mansell, Mas Prost foi para a ultrapassagem em cima de Mansell e assumia a 2ªposição, mesmo assim Mansell seria o Campeão. Mas na volta seguinte tudo mudaria. Na volta 64 Prost em 2º e Mansell seguindo a Prost o Pneu de Mansell explode na grande Reta de Adelaide depois de passar o Alliot, com isso a suspensão quebra e Mansell esta fora da corrida. Com  isso Piquet e Prost teriam a chance de serem campeão, Mas Prost tinha pneus novos e Piquet já tinha pneus de 60 voltas, E depois do estouro de Mansell a Goodyear que tinha preparado pneus muito moles para a última corrida isso devido ao grande desempenho dos pneus Pirelli na corrida do México ordenou que todas as equipes com os pneus Goodyear trocassem de pneus, Foi isso que Piquet foi para os boxes e a Williams fez um grande Trabalho com 8.38 na parada e Piquet iria para as últimas 17 voltas com pneus melhores que Prost tinha que tentar diminuir a diferença de Prost e tentar a ultrapassagem do Título. Nesse mesmo tempo Riccardo Patrese abandonaria a corrida com problema elétrico no Problemático Brabham de 1986, Não só Piquet faria a sua parada, Johansson e Dumfries também fizeram as suas paradas.  Prost tinha 18 segundos na frente de Piquet.

No momento do Estouro do pneu de Nigel Mansell

No momento do Estouro do pneu de Nigel Mansell

Classificação Após 67 voltas: Prost (1:33:37.224), Piquet (a 18.979), Streiff (a 1 Volta), Brundle (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta), Dumfries (a 2 Voltas).
Mas na voltas seguintes Piquet não conseguia se aproximar de Alain Prost, pelo contraio ele conseguia até aumentar a sua vantagem para, mesmo com todo o esforço de Piquet parecia que Alain Prost tinha ainda pneus para continuar imprimindo um Ritmo de corrida Forte, Fora de uma briga pelo Título Phillipe Streiff e Martin Brundle tomavam o 3º e 4º colocações para a Tyrrell que se aproveitou de quebras e tinha um grande resultado em Adelaide. Prost na volta 69 fazia a melhor volta da corrida com 1:20.979 – Média de 167.999 Km/h – 104.390 Mph, Piquet tenta responder e faz 1:20.944 – Média de 168.072 km/h – 104.435 Mph e tenta diminuir a diferença sobre Prost.
Mas Piquet não conseguia diminuir mais do que 2 décimos por volta e Prost continuava tendo bom desempenho.

Classificação Após 70 Voltas: Prost (1:37:41.605), Piquet (a 18.226), Streiff (a 1 Volta), Brundle (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta), Dumfries (a 2 Voltas). Enquanto isso Johansson tentando se aproximar dos Tyrrell quase bateu no muro depois de escapar e ir por cima da Zebra. Na Volta 73 a diferença entre Prost e Piquet aumenta para 21.385 mostrando que Piquet não tinha carro mais para alcançar Prost e que só poderia contar com uma  quebra de Prost e Nigel Mansell ele teria de Torcer para uma Quebra de Prost ou de Piquet para ser campeão. O pódio parecia ser de Prost em 1º, Piquet em 2º e estava bem encaminhava para o 3ºlugar com o Tyrrell-Renault.

436_australia_1986 (10)

Piquet começaria a tirar diferença para Prost a partir da volta 77, Mas Prost estava mais que administrando a sua vantagem para Piquet do que Piquet tirando a diferença. Piquet lutava até a última volta e Streiff, Brundle, Johansson e Dumfries pontuando e depois Arnoux, Alliot, Palmer e Fabi completando os 10 primeiros e Tambay e Allen Berg estava a várias voltas e por isso não estavam classificados. Restando 3 voltas Prost diminuiu mesmo o Ritmo e Piquet tentou tudo para tentar uma vitória improvável, Mas não tinha mais tempo Prost tinha vantagem suficiente para tranquilamente completar a volta final e cruzar a linha de chegada para se consagrar bicampeão do mundo contra todos os prognósticos que apontavam para Mansell e Piquet que eram os favoritos ao título e que tinham o melhor motor da Categoria, Mas a Briga interna entre a parte inglesa e a parte a parte do Piloto Brasileiro foi decisivo para que Prost se aproveitasse disso.

Piquet chegou em 2ºlugar e Stefan Johansson acabou em 3ºlugar tomando posição de Brundle e se aproveitando da pane seca de Streiff que ficou atrás de Brundle que chegou em 4ºlugar e Dumfries termina a corrida e a carreira na Formula 1 em 6ºlugar, Uma das corridas mais inesquecíveis da história da Formula 1 que consagrou o Francês de 31 anos como Bicampeão do mundo.

Resultado final do GP da Austrália de 1986

Mundial de pilotos:

Mundial de Pilotos – Temporada 1986

1. Alain Prost (França) 72 Pontos
2. Nigel Mansell (Inglaterra) 70 Pontos
3. Nelson Piquet (Brasil) 69 Pontos
4. Ayrton Senna (Brasil) 55 Pontos
5. Stefan Johansson (Suécia) 23 Pontos
6. Keke Rosberg (Finlândia) 22 Pontos
7. Gerhard Berger (Áustria) 17 Pontos
8. Jacques Laffite (França) 14 Pontos
9. Michele Alboreto (Itália) 14 Pontos
10. Rene Arnoux (França) 14 Pontos
11. Martin Brundle (Inglaterra) 8 Pontos
12. Alan Jones (Austrália) 4 Pontos
13. Johnny Dumfries (Inglaterra) 3 Pontos
14. Phillipe Streiff (França) 3 Pontos
15. Teo Fabi (Itália) 2 Pontos
16. Partick Tambay (França) 2 Pontos
17. Ricardo Patrese (Itália) 2 Pontos
18. Christian Danner (Alemanha) 1 Ponto
19. Phillipe Alliot (França) 1 Ponto

Mundial de Construtores:

Mundial de Construtores – Temporada 1986

1. Williams – Honda RA166E V6 – 141 Pontos
2. Mclaren – Porsche P01 V6 – 96 Pontos
3. Lotus – Renault EF15B V6 – 58 Pontos
4. Ferrari – F186 V6 – 37 Pontos
5. Ligier – Renault EF4B/EF15 V6 – 29 Pontos
6. Benetton – BMW M12/13 S4 – 19 Pontos
7. Tyrrell – Renault EF4B/EF15 V6 – 11 Pontos
8. Lola – Ford – 6 Pontos
9. Brabham – BMW M12/13 S4 – 2 Pontos
10. Arrows – BMW M12/13 S4 – 1 Ponto

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo do Treino Oficial:

Vídeo da Corrida:

Pilotos para uma foto de Despedida

Pilotos para uma foto de Despedida

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap
Fonte do Vídeo: https://www.youtube.com/user/twtakyllesRacing Channel
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

 

F1 Formula 1 Formula 1 - 1986 Fotos História

GP do México de 1986

Published by:

Grid de largada:

1 Ayrton Senna Lotus/Renault 1’16.990
2 Nelson Piquet Williams/Honda 1’17.279
3 Nigel Mansell Williams/Honda 1’17.514
4 Gerhard Berger Benetton/BMW 1’17.609
5 Riccardo Patrese Brabham/BMW 1’18.285
6 Alain Prost McLaren/TAG 1’18.421
7 Derek Warwick Brabham/BMW 1’18.527
8 Patrick Tambay Lola/Ford 1’18.839
9 Teo Fabi Benetton/BMW 1’18.893
10 Philippe Alliot Ligier/Renault 1’19.257
11 Keke Rosberg McLaren/TAG 1’19.342
12 Michele Alboreto Ferrari 1’19.388
13 René Arnoux Ligier/Renault 1’19.624
14 Stefan Johansson Ferrari 1’19.769
15 Alan Jones Lola/Ford 1’20.090
16 Martin Brundle Tyrrell/Renault 1’20.198
17 Johnny Dumfries Lotus/Renault 1’20.479
18 Jonathan Palmer Zakspeed 1’20.668
19 Philippe Streiff Tyrrell/Renault 1’20.946
20 Christian Danner Arrows/BMW 1’21.069
21 Thierry Boutsen Arrows/BMW 1’21.171
22 Andrea de Cesaris Minardi/Motori Moderni 1’22.470
23 Huub Rothengatter Zakspeed 1’22.230
24 Alessandro Nannini Minardi/Motori Moderni 1’23.457
25 Piercarlo Ghinzani Osella/Alfa Romeo 1’24.176
26 Allen Berg Osella/Alfa Romeo 1’26.573

Berger Conquista primeira vitória da carreira e decisão de título vai para a Austrália

México, Penúltima etapa do campeonato, depois de 16 anos o país voltava a ter uma corrida de formula 1, apesar de não ter pilotos do seu país no grid a corrida era aguardada com Grande expectativa, pois Mansell na liderança do campeonato poderia ser o campeão do mundo, Ele largava em 3ºlugar, Atrás de Nelson Piquet que era o 2º e Ayrton Senna em 1º que fazia a 8ªpole da temporada. Berger largava em 4º com Patrese em 5º e Prost em 6ºlugar. Apesar do 23ºlugar o Holandês Huub Rothengatter destruiu seu carro no Sábado e por não ter peças para reconstruir seu carro a Equipe não pode colocar o piloto Holandês no Grid.

Mansell tinha uma muita pressão nele, afinal ele poderia ser campeão no México, E pelo que se viu na largada a pressão fez muito mal para o Inglês que simplesmente não largou e caiu para os últimos lugares, Piquet assumiu a ponta com Senna em 2º, Berger em 3º e Prost em 4º. Alguns pilotos como Patrese e Warwick foram atrapalhados pois eles tiveram que desviar do carro de Mansell que ainda estava andando enquanto todo mundo já tinha largado.
Partick Tambay que tinha um bom posicionamento na corrida se acidentou e deixou a corrida na 3ªcurva. Classificação após 1ªvolta era Piquet, Senna, Berger, Prost, Alboreto, Alliot, Brundle, Dumfries enquanto isso Mansell estava em 16º após a primeira volta. A Destacar a ótima largada de Stefan Johansson e de Michele Alboreto que acabaram largando em posições intermediárias e já estavam em 5º com Alboreto e em 9º com Johansson.

Piquet nas primeiras voltas começava a abrir uma pequena vantagem enquanto isso Senna era seguindo por Berger e depois Prost acompanhando e Alboreto e Alliot tentando chegar nessa briga. Na 5ªvolta da corrida Teo Fabi acabou tendo problemas de motor e deixava a corrida enquanto via Berger muito bem, Mansell vinha brigando com Keke Rosberg pelo 12ºlugar.

Classificação após 5 voltas: Piquet 7:05.497 – Senna a 1.518 – Berger a 2.271 – Prost a 2.717 – Alboreto a 4.852 – Alliot a 7.489. No final da 6ªVolta Prost faz linda manobra para passar Berger e assumir a 3ªposição, uma das ultrapassagens mais bonitas da temporada de 1986. Enquanto isso Piquet continuava numa pequena vantagem para Senna, Prost e Berger, esses quarto estava num grupo compacto. Enquanto isso o Turbo da Tyrrell de Philippe Streiff deixava o Francês na mão na 9ªvolta, Mesma coisa aconteceu com o Piercarlo Ghinzani que ele já deveria estar acostumado em andar e quebrar com o Osella, dessa vez a causa da quebra foi o Turbo do Potente motor Alfa-Romeo. Enquanto isso Mansell já estava em 10ºlugar após passar Dumfries. Logo Piquet pegava seus primeiros retardatários começando sempre pela Osella de Allen Berg que andava cerca de 2 segundos mais lento que os adversários da Osella.

Classificação após 10 voltas: Piquet 13:57.797 – Senna a 1.795 – Prost a 3.599 – Berger a 4.976 – Alboreto a 6.753 – Alliot a 6.753 com Mansell em 10ºlugar ainda. Mas para Alboreto a corrida acabaria na volta 11, seu Turbo quebrou. com isso Alliot era agora o 5ºcolocado. Mansell já assumia o 9ºlugar, estava chegando rapidamente na zona de pontuação, Mas na Volta 14 Mansell iria para os boxes para a primeira troca de pneus, e acaba saindo da 8ªposição para volta a 18ªcolocação, O desgaste dos seus pneus foi muito alto na tentativa de recuperação que ele estava fazendo.

Johansson passou Alliot e assumiu a 5ªposição, o Sueco fazia grande corrida com a Ferrari, Enquanto isso os 4 primeiros colocados continuavam juntos, não colados, mas nenhum deles desgarrou um do outro formando uma belíssima briga pelo primeiro pelotão enquanto pegavam os últimos colocados para colocar volta neles, Enquanto isso no Segundo pelotão agora liderado por Johansson com Alliot segurando a Rosberg. Classificação após 15 voltas completadas: Piquet 20:50.053 – Senna a 2.655 – Prost a 3.830 – Berger a 6.024 – Johansson a 21.424 – Alliot a 22.087. Na volta 17 Rosberg passou a Alliot e assumiu o sexto colocado.

Enquanto isso Prost tentava passar Senna se aproveitando de um retardatário, mas Senna se mantem em segundo lugar e Berger estava na Balada de Prost e de Senna também enquanto isso Piquet já abria uma folga um pouco maior na liderança da corrida. Alan Jones já tomava 2 voltas em cima de Piquet. Keke Rosberg que fazia a penúltima corrida na Formula 1 fazia a volta mais rápida da corrida com 1:21.616 – Média de 195.006 Km/h ou 121.171 Mph na 18ªvolta. Allen Berg rodava mostrando toda a falta de condições da Osella e de Allen Berg de competir na Formula 1. Mansell era o 13ºcolocado após 19 voltas. Após 20 voltas completadas a classificação era: Piquet 27:43.020 – Senna a 1.915 – Prost a 3.135 – Berger a 5.206 – Johansson a 17.743 – Rosberg a 20.219. Na 21ªvolta Senna e Prost chegavam em Piquet, Berger estava um pouco mais longe mas sem perder o Piquet no Alvo, enquanto isso Mansell tentava passar Palmer pelo 12ºlugar na corrida. 22ªvolta e os quatro primeiros continuavam juntos brigando pau a pau pela ponta da corrida, Mas ainda não houve nenhuma ultrapassagem depois que Prost passou a Berger, Mas Prost estava pressionando a Senna para pegar o 2ºlugar do Brasileiro do carro da JPS da Lotus no momento que se chegava a 1/3 de corrida. E Na volta 25 Senna chegava em Piquet para tentar tomar a ponta de Piquet, as posições de ataque e defesa alternavam muito entre uma volta e outra, uma vez é Prost pressionando a Senna e numa outra hora era Piquet sendo pressionado por Senna, A Ameaça de Ataque de Senna em cima de Piquet ficou só na ameaça e não se concretizou em ultrapassagem.

Classificação após 25 Voltas: Piquet 34:34.126 – Senna a 1.058 – Prost a 2.507 – Berger a 5.136 – Johansson a 15.482 e Rosberg a 18.304, O Mais engraçado disso tudo é que a diferença entre os 4 primeiros para Johansson e Rosberg caia ao invés de subir, Mostrando que se os líderes não apertassem o ritmo de corrida já que nessa pista por causa da altitude não havia possibilidade de Falta de Combustível para nenhum carro ou então se era o máximo possível deles, provavelmente em 15 a 20 voltas Johansson e Rosberg chegariam na briga pelo 1ºlugar. Mansell estava em 11ºlugar atrás do Patrese.

Logo começaria as paradas de troca de pneus, e um dos 4 primeiros colocados estavam aprontando alguma para dar o pulo do Gato para ganhar a corrida, Na 27ªvolta tínhamos os 3 primeiros colocados praticamente colados e Berger perto dos três primeiros colocados, todos eles a continuar a pegar trafego, de Arrows de Christian Danner que todos passam pelo Alemão sem problemas e continuavam os 4 juntos e colados na ponta da corrida. Mansell estava em 10ºlugar. O primeiro a Fazer a troca de pneus foi Alain Prost que estava em 3ºlugar, a Mclaren fez um trabalho razoável com o tempo de 11.05 segundos e volta em 6ºlugar atrás de Johansson e Rosberg além dos três primeiros colocados.
Senna na volta 31 faz a volta mais rápida da corrida: 1:20.595 – Média de 197.476 Km/h – 122.706 Mph. Piquet na Volta 32 foi para a sua parada, sua equipe trabalha muito bem fazendo a troca em 8.31 segundos. Rosberg foi para os boxes para a sua parada nos boxes e a Mclaren fez um trabalho horrível de 24.20 segundos prejudicando a corrida do Finlandês que estava muito forte e se aproximando dos líderes e na volta seguinte com o pneu estourado Rosberg abandonava a corrida. Senna com isso era o líder da corrida com Berger em 2º, Mansell estava em 8ºlugar isso na volta 34.

Ayrton Senna o líder da corrida para na volta 36 deixando Berger na liderança da corrida, a Lotus fez um grande trabalho devolvendo Senna a pista depois de uma parada de 7.71 segundo possibilitando a Senna volta ainda no Segundo lugar e deixando Piquet em 3º e Prost em 4º. Classificação após 37 voltas era essa: Berger, Senna, Piquet, Prost, Warwick e Johansson. Mas para Warwick a corrida terminava na volta seguinte com problemas de motor deixando a Patrese na 6ªposição. Mansell fez sua segunda parada nos boxes, Jones também deixava a corrida com problemas de pneus.

Faltavam 29 voltas para o final e Berger estava na ponta da corrida e com os pneus Pirelli ele já armava o bote para ganhar a corrida, com os pneus duros e um dos lados e outro lado o 2ºcomposto mais duro Berger pretendia vencer a corrida o que quebrava as pernas de Senna, Piquet e Prost. Berger na volta 40 colocava uma volta em cima de Riccardo Patrese, Mansell estava em 8ºlugar atrás dos 6 primeiros e de Phillipe Alliot da Ligier. Enquanto isso Prost passava Piquet com facilidade, O Carro do Brasileiro começava a não render mais e Prost assumia a terceira posição e iria para cima de Senna.

Na Volta 40 a Classificação era a seguinte: Berger 55:00.450 – Senna a 22.368 – Piquet a 31.296 – Prost a 32.610 – Johansson a 1:04.919 – Patrese a 1 Volta – Alliot a 1 Volta – Mansell a 1 volta, Mas esse classificação já estava defasada com a passagem de Prost em cima de Piquet. Mal sabia que começaria um drama muito grande para Piquet a partir daquele momento.

Piquet na volta 44 tomou ultrapassagem de Mansell que tirava a volta em cima do Piquet que mostrava ter um carro ruim nas mãos, Piquet decide parar uma segunda vez, parada rápida de 8.17 segundos e Piquet perde o 5ºlugar para Johansson, Mas Piquet esperava que os seus pneus rendesse melhor, mas algo estava errado no carro de Piquet e não eram apenas os pneus. Enquanto isso Prost passou Senna que foi para os boxes e assumiu a segunda posição, Prost que era pouco cotado para o título mundial de 86 estava começando a reviver na briga pelo título. Senna teve outra vez um trabalho muito bom da Lotus com 7.92 segundos e ainda voltou na terceira posição após os seus pneus durarem apenas 14 voltas. Todos aguardavam se Berger iria parar nos boxes ou iria prosseguir até o final com os pneus. Senna tinha dificuldades de fugir da Minardi de Andrea de Cesaris, Mas parte disso se devia ao ótimo desempenho de De Cesaris com esse carro que parecia ter melhorado visivelmente seu desempenho durante a temporada.

Classificação após 48 voltas: Berger, Prost, Senna, Johansson, Piquet, Patrese, Alliot e Mansell são os 8 primeiros colocados. Piquet começava a diminuir a distancia em cima de Johansson que tentava aproximação em cima de Senna que estava em 3ºlugar, Mas aparentemente com um carro em ordem, mas parecia ter desempenho inferior do que o Ferrari de Johansson. Mansell na volta 48 fazia a volta mais rápida da corrida 1:20.217 – Média de 198.407 km/h – 123.284 Mph e partia para cima de Phillipe Alliot.

Piquet parecia recuperar seu ritmo de corrida e iria tentar passar a Johansson e Senna para ir ao pódio. Classificação após 50 Voltas: Berger 1:08:33.129 – Prost a 35.606 – Senna a 1:06.600 – Johansson a 1:08.217 – Piquet a 1:17.784 – Patrese a 1 volta, Alliot a 1 Volta e Mansell a 1 Volta.

Piquet depois de aparentar que estava com um bom ritmo de corrida com esses pneus foi fazer uma 3ªparada para trocar os pneus. Com isso perde o 5ºlugar para Patrese e tinha uma situação complicada, com o seu companheiro de equipe voando baixo e com o seu carro não rendendo ele poderia ao final da corrida com o resultado dessa corrida sair da luta pelo título. Na volta anterior Mansell passou Alliot e estava em 7ºlugar e voando baixo para passar Piquet, se Mansell conseguisse passar Piquet mesmo que o seu 6ºlugar fosse descartado por que Mansell já tinha os 11 resultados validos e esse 6ºlugar seria descartado, pois o seu pior resultado no pontos era um 5ºlugar nos EUA.
Johnny Dumfries deixou a corrida com problemas elétricos isso restando 15 voltas para o final. Enquanto isso Berger tranquilo na ponta, com Prost tranquilo em 2ºlugar, quem vinha batalhando para manter o terceiro lugar era Ayrton Senna que sofria pressão em cima de Johansson que largou em 14ºlugar para tentar o pódio numa supercorrida do Sueco da Ferrari.

Classificação após 55 voltas: Berger 1:15.21.571 – Prost a 33.708 – Senna a 1:01.953 – Johansson a 1:02.871 – Patrese a 1 Volta – Piquet a 1 Volta – Mansell a 1 Volta – Alliot a 1 Volta.

Restando 12 voltas para o final séria quase impossível para Piquet segurar o ímpeto de Mansell que estaria já sabendo que se ele passasse a Piquet ele eliminava o Brasileiro da briga pelo título. Gerhard Berger estava se encaminhando para a primeira vitória de sua carreira, seus pneus não só não se desgastaram como eles melhoraram seu desempenho e restando 10 voltas ele começou a administrar a corrida, Prost também estava administrando o 2ºlugar Mansell tentava passar Prost para ir para cima de Piquet para tentar tirar Piquet da briga pelo título. Essa era a Briga da corrida na parte final da corrida, Enquanto isso Senna segurava bem a Johansson tanto é que Johansson não fazia ainda uma tentativa de ultrapassagem e graças também ao motor Renault que era um motor tão forte como os motores Ferrari.

Restando 8 voltas para o final Mansell estava colado em Piquet, enquanto Johansson colado em Senna, Mas Senna tinha um carro para se defender pelo menos, já Piquet parecia não ter mais desempenho do seu carro. Classificação após 60 voltas: Berger 1:22:13.930 – Prost a 30.324 – Senna a 56.503 – Johansson a 57.091 – Patrese a 1 volta – Piquet a 1 Volta – Alliot a 1 Volta eram os 8 primeiros colocados. Por incrível que pareça Piquet conseguia se manter em 6ºlugar. Mas Mansell vinha com a melhor volta da corrida na 60ªvolta 1:19.788 – Média 199.474 Km/h – 123.947 mph. Enquanto isso a Benetton vinha para a sua primeira vitória em seu primeiro ano como equipe, depois de comprar a Toleman ao final da temporada de 1985, Enquanto isso Allen Berg continuava a tomar volta, ele já tinha 6 voltas.
A situação parecia difícil para Piquet, Mansell voltou a fazer volta mais rápida na 62ªvolta com 1:19.586 – Média 199.980 km/h – 124.262 mph e na volta 63 fazendo 1:19.441 – Média de 200.345 km/h – 124.489 mph até que a 4 voltas do final o Turbo da Ferrari de Johansson acabou estourando deixando o Sueco que fazia talvez a melhor corrida dele na Formula 1 na mão, Piquet já seria 5ºlugar com isso, mas as coisas melhorariam para Piquet, Ricardo Patrese acabou rodando no óleo jogado pelo carro de Johansson e o Italiano que tinha tudo para ser 4ºlugar acabou saindo da corrida e proporcionando a Piquet o 4ºlugar e não só isso Piquet conseguiu abrir vantagem para Mansell, em 1 volta apenas Piquet saia de uma situação de quase fora da briga pelo título para voltar a briga pelo título.

Senna acabou tendo tranquilidade no final da corrida e assegurou o pódio. Prost em 2º lugar voltou a ter chances de título e Berger teve sua consagração de sua carreira vencendo a sua primeira corrida de carreira e também dando a Benetton a sua primeira vitória da história da Equipe. Piquet em 4ºlugar também se tinha chances de título para a Austrália e apesar da favorável situação de Mansell no campeonato o fato dele não ter conseguido o título que estava nas mãos no México o enfraquecia muito a ele para o GP da Austrália, pois na Austrália seria uma dificuldade muito grande para Mansell assegurar o título já que ele teria como adversários prováveis a Rosberg, Prost, Piquet, Senna, Berger e eventualmente Arnoux, Alboreto, entre outros. O Campeonato iria para a Austrália assim: Mansell 70, Prost 64 e Piquet 63. Nos construtores a Williams já tinha o campeonato garantido com 135 contra 87 da Mclaren e 57 da Lotus.

Resultado do GP do México de 1986

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

Dakar Rally

Dakar – Dia 5 foi durissimo, Acidentes e penalizações marcaram o estágio de Chilecito a Tucumán

Published by:

De Rooy lidera nos caminhões!

De Rooy lidera nos caminhões! – foto: dakar.com

 

Motos:

Dia bem duro no Dakar, nas motos Marc Coma conseguiu a vitória do Estágio e assumiu a liderança do Dakar, Beneficiado pelo Desempenho fraco de Bortjoan Barrera que ficou apenas em 13ºlugar com 44 minutos atrás de Coma. Jordi Viladoms completou a dobradinha da Espanha e da KTM no estágio terminando em 2ºlugar, só que a 12 minutos e 54 segundos atrás de Coma. Em Terceiro ficou o Português Helder Rodrigues com a melhor Honda, Riaan van Niekerk e Juan Carlos Salvatierra completaram os 5ºprimeiros com Destaque para o Boliviano que corre com a moto Speedbrain. Esse estágio foi o fim da linha para o outro Brasileiro Júlio de Souza que sofreu um acidente e teve que ser levado para o hospital, Até houve o fato dele sofrer parada cardíaca. Mas as notícias sobre a saúde de Júlio São Boas. Na Classificação Geral Esta assim: Coma em primeiro com Barrera em segundo a 41 minutos e 10 segundos do Líder, Lopes Contado com a KTM a 53 minutos de Coma em 3º, Jordi Viladoms em 4º e Alain Duglos em 5º com a Sherco.

211 Km/h
Chilecito a Tucumán

1. 2 Marc Coma (Espanha) KTM 3:02:08
2. 4 Jordi Viladoms (Espanha) KTM 3:15:02
3. 7 Helder Rodrigues (Portugal) HONDA 3:28.01
4. 30 Riaan van Niekerk (Africa do Sul) KTM 3:34:12
5. 40 Juan Carlos Salvatierra (Bolívia) SPEEDBRAIN 3:35:20
6. 23 Juan Pedrero Garcia (Espanha) SHERCO 3:36:11
7. 67 Robert van Pelt (Holanda) HONDA 3:39:12
8. 26 Daniel Gouet (Chile) HONDA 3:40:01
9. 22 Alain Duglos (França) SHERCO 3:41:36
10.38 Jeremias Israel Esquerre (Chile) SPEEDBRAIN 3:42:15
11.17 Michael Metge (França) YAMAHA 3:44:25
12.34 Miran Stanvnik (Eslovênia) KTM 3:45:47
13.3 Bortjoan Barreda (Espanha) HONDA 3:46:28
14.44 Pedro Oliveira (Portugal) SPEEDBRAIN 3:47:59
15.53 Pedro Bianchi Prata (Portugal) HUSQVARNA 3:48:25
16.27 Marc Guasch (Espanha) GAS – GAS 3:48:11
17.28 Henk Knuiman (Holanda) KTM 3:50:12
18.74 Henricus Vogels (Holanda) KTM 3:50:45
19.15 Jakub Przygonski (Polônia) KTM  3:53:28
20.5 Francisco Lopez Contardo (Chile) KTM 3:53:47
21.39 David Pabiska (República Tcheca) KTM 3:55:02
22.76 Nicolas Alberto Cardona Vagnoni (Venezuela) KTM 4:02:30
23.6 Olivier Pain (França) YAMAHA 4:03:02
24.79 Alberto Santiago Ontiveros (Argentina) YAMAHA 4:04:43
25.9 David Casteu (França) KTM 4:15:42
26.31 Paolo Ceci (Itália) SPEEDBRAIN 4:18:40
27.59 Brett Cummings (África do Sul) KTM 4:24:53
28.19 Stefan Svitko (Eslováquia) KTM 4:38:46
29.174 Cobeaga Txomin Arana (Espanha) YAMAHA 4:39:22
30.41 Felipe Prohens (Chile) YAMAHA 4:42:02

Carros:

Nos Carros Nani Roma levou essa prova difícil onde vários pilotos foram penalizados como Robby Gordon que tinha ficado em 3ºlugar na linha de Chegada mas acabou perdendo 1 hora por que não cumpriu uma das obrigatoriedades da prova, Giniel De Villiers e Dirk von Zitzewitz com o seu Toyota Ficaram em segundo lugar e Orlando Terranova (Argentina) e Paulo Fiuza (Portugal) completaram o dia em 3ºlugar. Já os Brasileiros tiveram mais um dia duro, Guilherme Spinelli e Youssef Haddad ficaram muito atrás e terminaram o dia em 23ºlugar beneficiado pelas punições a outros pilotos. Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin não tinham cruzado a linha de chegada, Mas ainda não tem confirmações se a dupla deixou o Rally Dakar que vem sendo liderado por Nani Roma e Michel Perin que tem vantagem de 31 minutos e 46 segundos para os seus mais próximos perseguidores que são Orlando Terranova da Argentina e Paulo Fiuza de Portugal, em 3º Stephane Peterhansel e Jean Paul Cottret (França) estão a 39 minutos de Nani Roma. Guilherme Spinelli e Youssef Haddad estão a quase 3 horas e meia dos líderes e estão em 15ºlugar.

317 Km/h
Chilecito a Tucumán

1. 304 Nani Roma (Espanha) / Michel Perin (França) MINI 4:27:01
2. 302 Giniel De Villiers (África do Sul) / Dirk von Zitzewitz (Alemanha) TOYOTA 4:31:21
3. 307 Orlando Terranova (Argentina) / Paulo Fiuza (Portugal) MINI 4:47:45
4. 300 Stephane Peterhansel (França) / Jean Paul Cottret (França) MINI 4:50:56
5. 322 Adam Malysz (Polônia) / Rafal Marton (Polônia) OVERDRIVE 4:54:19
6. 328 Marek Dabrowski (Polônia) / Jacek Czachor (Polônia) OVERDRIVE 4:56:21
7. 403 Bernard Chaubet (França) / Bruno Seillet (França) MITSUBISHI 4:59:34
8. 325 Erik Van Loon (Holanda) / Wouter Rosegaar (Holanda) HRX 5:06:20
9. 314 Vladimir Vasilyev (Rússia) / Vitaliy Yevtyekhov (Ucrânia) MINI 5:11:42
10.316 Pascal Thomasse (França) / Pascal Larroque (França) BUGGY MD RALLYE 5:18:28
11.312 Ronan Chabot (França) / Gilles Pillot (França) SMG 5:20:16
12.340 Jose Garcia (Argentina) / Mauricio Malano (Argentina) RENAULT 5:20:16
13.315 Christian Lavieille (França) / Jean-Pierre Garcin (França) HAVAL 5:24:37
14.317 Boris Garafulic (Chile) / Gilles Picard (França) MINI 5:30:22
15.311 Bernhard ten Brinke (Holanda) / Matthieu Raumel (França) HRX 5:34:07
16.342 Aidyn Rakhimbayev (Cazaquistão) / Vladmir Demyanenko (Rússia) OVERDRIVE 5:34:52
17.338 Isabelle Patissier (França) / Thierry Delli-Zotti (França) BUGGY 5:39:57
18.309 Krzysztof Holowczyc (Polônia) / Konstantn Zhiltsov (Rússia) MINI 5:45:06
19.305 Robby Gordon (Estados Unidos) /Kellon Walch (Estados Unidos) HUMMER 5:47:13
20.301 Nasser Al-Attiyah (Catar) / Lucas Cruz (Espanha) MINI 5:48:39
21.308 Lucio Alvarez (Argentina) / Bernardo Graue (Argentina) FORD 5:52:46
22.354 Eric Bernard (França) TRIO II 6:06:34
23.310 Guilherme Spinelli (Brasil) / Youssef Haddad (Brasil) MITSUBISHI 6:08:49
24.332 Martin Kaczmarski (Polônia) / Filipe Palmeiro (Portugal) MINI 6:20:33
25.330 Federico Villagra (Argentina) / Jorge Perez Companc (Argentina) MINI 6:24:37
26.303 Carlos Sainz (Espanha) / Timo Gottschalk (Alemanha) BUGGY 6:28:50
27.356 Juan Silva (Argentina) / Tomislav Glavic (Croácia) MERCEDES 6:31:32
28.382 Jean Pierre Strugo (França) / Bruno Cattarelli (França) BUGGY 6:31:39
29.371 Pierre Lachaume (França) / Jean Michel Polato (França) BUGGY MD RALLYE 6:32:53
30.359 Luis Felipe Pinillos (Peru) / Ive Bromberg (Peru) VOLKSWAGEN 6:39:04

Quadriciclos:

211 Km/h
Chilecito a Tucumán

1. 256 Sergio Lafuente (Uruguai) YAMAHA 4:53:48
2. 251 Ignacio Casale (Chile) YAMAHA 4:55:09
3. 257 Pablo Copetti (Argentina) YAMAHA 5:04:48
4. 268 Victor Manuel Gallegos Lozic (Chile) HONDA 5:10:09
5. 276 Jeremias Gonzalez Ferioli (Argentina) YAMAHA 5:15:47
6. 252 Rafal Sonik (Polônia) YAMAHA 5:36:02
7. 258 Daniel Mazzucco (Argentina) CAN-AM 6:04:58
8. 266 Daniel Domaszewski (Argentina) HONDA 6:13:34
9. 297 Walter Nosiglia (Bolivia) HONDA 6:16:56
10.283 Eugenio Favre (Argentina) CAN-AM
11.296 Sergey Karayakin (Russia) YAMAHA
12.263 Mohammed Abu-Issa (Catar) HONDA

Caminhões:

317 Km/h
Chilecito a Tucumán

1. 549 Dmitry Sotnikov (Rússia) / Vyatchesla Mizyukaev (Rússia) / Andrew Aferin (Rússia) KAMAZ 4:47:46
2. 506 Andrey Karginov (Rússia) / Andrey Mokeev (Rússia) / Igor Devyatkin (Rússia) KAMAZ 4:50:42
3. 501 Gerard de Rooy (Holanda) / Tom Colsoul (Bélgica) / Darek Rodewald (Holanda) IVECO 4:59:53
4. 542 Artur Ardavicius (Cazaquistão) / Alexey Nikizhev (Cazaquistão) /Radim Kaplanek (República Tcheca) TATRA 5:08:49
5. 500 Eduard Nikolaev (Rússia) / Evgent Yakovlet (Rússia) / Vladimir Rybanov (Rússia) KAMAZ 5:12:31
6. 510 Rene Kuipers (Holanda) / Moises Torrallardona (Espanha) / Jan van der Vaet (Bélgica) MAN 5:16:36
7. 516 Pep Vila Roca (Espanha) / Peter van Eerd (Holanda) / Roqueta Xavi Colome (Espanha) IVECO 5:16:38
8. 507 Hans Stacey (Holanda) / Detlef Ruf (Alemanha) / Bernard Der Kinderen (Holanda) IVECO 5:21:14
9. 504 Ales Loprais (República Tcheca) / Serge Bruynkens (Bélgica) / Radim Pustejovsky (República Tcheca) TATRA 5:29:50
10.545 Anton Shibalov (Rússia) / Robert Amatych (Rússia) / Almaz Khisamiev (Rússia) KAMAZ 5:31:10
11.515 Tomas Vratny (República Tcheca) / Milan Holan (República Tcheca) / Jaroslav Miskolci (SVK) TATRA 5:37:24
12.518 Teruhito Sugawara (Japão) / Hiroyuki Sugiura (Japão) HINO 5:47:35

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

F1 Formula 1 Formula 1 - 1986 Fotos História

GP de Portugal de 1986

Published by:

Grid de largada:

1 Ayrton Senna Lotus/Renault 1’16.673
2 Nigel Mansell Williams/Honda 1’17.489
3 Alain Prost McLaren/TAG 1’17.710
4 Gerhard Berger Benetton/BMW 1’17.742
5 Teo Fabi Benetton/BMW 1’18.071
6 Nelson Piquet Williams/Honda 1’18.180
7 Keke Rosberg McLaren/TAG 1’18.360
8 Stefan Johansson Ferrari 1’19.332
9 Riccardo Patrese Brabham/BMW 1’19.637
10 René Arnoux Ligier/Renault 1’19.657
11 Philippe Alliot Ligier/Renault 1’19.769
12 Derek Warwick Brabham/BMW 1’19.882
13 Michele Alboreto Ferrari 1’20.019
14 Patrick Tambay Lola/Ford 1’20.761
15 Johnny Dumfries Lotus/Renault 1’21.594
16 Andrea de Cesaris Minardi/Motori Moderni 1’21.611
17 Alan Jones Lola/Ford 1’21.646
18 Alessandro Nannini Minardi/Motori Moderni 1’21.702
19 Martin Brundle Tyrrell/Renault 1’21.835
20 Jonathan Palmer Zakspeed 1’21.929
21 Thierry Boutsen Arrows/BMW 1’22.068
22 Christian Danner Arrows/BMW 1’22.274
23 Philippe Streiff Tyrrell/Renault 1’22.388
24 Piercarlo Ghinzani Osella/Alfa Romeo 1’23.566
25 Ivan Capelli AGS/Motori Moderni 1’23.987
26 Huub Rothengatter Zakspeed 1’24.105
27 Allen Berg Osella/Alfa Romeo 1’26.861

Mansell vence em terras portuguesas e Fica muito perto do Título

Pela 5ªvez no ano Mansell conseguiu vencer no ano de 1986, após uma corrida em que ele dominou de ponta a ponta a corrida. Na largada com o tempo nublado, Mas sem pinta de que iria chover Senna largava na pole position jogando suas últimas fichas na luta pelo título com Mansell em 2º, Prost em 3º, Depois vinham às duas Benetton com os motores BMW que continuavam muito fortes mesmo contra a Força dos motores Honda, Renault e Porsche. Nelson Piquet largava em 6º com Rosberg em 7º, numa pista de Alta velocidade em que no final da reta dos boxes chegavam a 320 km/h.

Na largada Mansell tem uma melhor largada que Senna e assumi a ponta da corrida, Berger e Piquet pularam bem na largada e estavam em 3º e 4º, Prost é que não largou muito bem e fica em 5º, Senna mesmo perdendo o primeiro lugar na largada Atacou Mansell. Na primeira volta completada a classificação era: Mansell, Senna, Berger, Piquet, Prost, Rosberg.

Mansell depois da primeira volta respirou um pouco de Senna, Mas Senna não deixava de estar perto, enquanto Berger em 3º estava se afastando de Piquet em 4º e depois o restante do bloco. Isso durou por algumas voltas até que a Benetton de Berger começou a perder rendimento, Na 4ªvolta Piquet começava a atacar Berger para brigar pelo 3ºlugar, Mas seria um pouco mais difícil de acontecer a ultrapassagem por causa dos motores BMW do Benetton de Berger, enquanto isso Allen Berg teve de ir para os boxes, sem dúvida a Osella tinha problemas, Na 7ªvolta o carro de Ivan Capelli com a AGS fazendo sua segunda corrida na História dela na Formula 1 deixava a corrida com problemas de transmissão.

Enquanto isso continuava a briga entre Berger, Piquet e Prost até que Piquet acabou tomando uma Decisão, passou Berger e assumiu a 3ªposição na reta do meio da pista na oitava volta de corrida. Enquanto isso Mansell fazia a melhor volta da corrida com 1:23.047 – Média de 188.598 Km/h – 117.171 Mph. Mansell que já abria boa vantagem para Senna que era o segundo e não tinha incomodo até aquele momento do Piquet que estava em terceiro lugar.

Prost passou também a Berger que já não tinha o mesmo desempenho das primeiras voltas e 2 voltas depois passou também Rosberg colocando Berger na 6ºposição apenas. Piercarlo Ghinzani na Volta 9 com problemas de motor abandonava a corrida, uma volta depois foi a vez da transmissão de Huub Rothengatter quebrar, o Holandês da Zakspeed deixou a corrida.

Mansell já encontrava os primeiros retardatários na pista a começa sempre pela Patética Osella com os potentes Alfa Romeo e conduzindo de forma brilhante estava o canadense Allen Berg (Ironic Mode on). Classificação após 10 voltas: Mansell 14:01.447 – Senna a 4.092 – Piquet a 12.467 – Prost a 16.812 – Rosberg a 17.839 – Berger a 19.952.
Piquet tentava se aproximar de Senna que tinha cômoda vantagem em cima do Piloto da Williams, Mansell tinha cômoda vantagem para Senna, agora quem não tinha vida fácil era Prost que via de perto seu companheiro de equipe Keke Rosberg por perto, Alan Jones com sua Lola-Ford acabou rodando e deixando a corrida na 11ªpassagem. Enquanto isso Fabi se segurava em 7ºlugar e em cima dele tinha a dupla da Ferrari com Johansson em 8º e Alboreto em 9º.

Após 12 voltas aa classificação era a seguinte: Mansell, Senna, Piquet, Prost, Rosberg, Berger, Fabi, Johansson, Alboreto e Arnoux são os 10 primeiros, A Corrida continuava monótona, Com Mansell na Frente com Senna em segundo, Piquet em 3º tentando se aproximar de Senna e Prost em 4ºlugar, Rosberg ficou mais para trás, isso após 16 voltas. A Volta mais rápida da corrida era de Nigel Mansell com 1:22.645 – Média de 189.485 Km/h – 117.741 Mph que passou a se tornar a volta mais rápida da pista que antes era do Piloto Niki Lauda.

Quem começava a se aproximar de Piquet era Prost que estava diminuindo a diferença entre ele e o Brasileiro que estava em menos de 3 segundos. Mansell continuava na frente pegando os retardatários mais lentos como Zakspeed, Arrows, Minardi e Tyrrell. Martin Brundle com problemas de motor deixava a corrida, seu motor quebrou isso com 18 voltas completadas.

Senna apesar do Domínio de Mansell tentava se aproximar do Inglês se aproveitando dos retardatários, A Classificação após 20 voltas era essa: Mansell 27:58.373 – Senna a 4.203 – Piquet a 11.163 – Prost a 12.577 – Rosberg a 18.135 – Johansson a 33.027
Piquet começava a ter a pressão do Francês Alain Prost que começava a querer a 3ªposição de Piquet quando começava a fazer sol na pista do Estoril em Portugal. Em uma das ultrapassagens em Retardatários acabou Piquet perdendo tempo em Jonathan Palmer, isso permitiu a Prost encostar de uma vez por todas em Piquet. Classificação após 22 Voltas: Mansell – Senna – Piquet – Prost – Rosberg – Johansson – Fabi – Alboreto – Berger.

Estavamos chegando ao segundo terço da corrida e até na volta 24 tirando as primeiras voltas as brigas estavam restringidas as brigas de posições intermediárias. Senna e Piquet procuravam andar forte para buscar a Mansell e conseguiram voltas melhores que Mansell, Já começavam a indicar que Mansell poderia estar a trocar os seus pneus, a Sorte do Inglês é que ele tinha ainda 5 segundos e 8 décimos de vantagem para Senna. No mapa da corrida após 27 Voltas enquanto Mansell completava a volta o 6ºcolocado que era Stefan Johansson com a Ferrari estava ainda na metade do circuito com ainda a tendência de termos uma briga de Piquet e Prost pelo terceiro lugar. Mansell na volta 27 tinha voltado a andar mais rápido e voltava a andar mais que Senna e a diferença aumentava para 6 segundos.

Mas Piquet começou a mostrar suas Garras de Fora fazendo 1:22.211 – Média de 190.485 Km/h – 118.362 Mph e tentava fugir de Prost e se aproximar de Senna já que o 3ºlugar para ele com Mansell ganhando naquele momento era incomodo demais para o Campeonato de Piquet, Enquanto isso Phillipe Streiff com os mesmos problemas de motor de Brundle abandonava a corrida, um final de semana para esquecer para Tyrrell que tinha largado atrás das Minardi –Motori Moderni. Isso com um Tyrrell-Renault. Derek Warwick foi para os boxes para troca de pneus e a equipe Brabham se não tinha um bom carro na temporada de 86 pelo menos a Brabham trabalhava bem com 8.36 segundos. Alboreto na volta seguinte parou também e a Ferrari fez a parada em 7.96 segundos, começava as paradas nos boxes.
Senna na volta 31 parou nos boxes, uma parada um pouco lenta feita em 10 segundos, Piquet já tinha feito a sua parada, isso após 32 voltas, Prost precisava para nos boxes, coisa que ele fazia na entrada da 33ªvolta e feita em 8 segundos. Prost voltava em 2ºlugar, Mas na volta seguinte Senna passou a Prost, na Mesma volta que Mansell foi para os boxes para a sua parada, uma parada rápida, 8.41 segundos. Mansell voltou na ponta com Grande vantagem em cima de Senna, Prost e Piquet que formavam um bloco brigando pelo 2ºlugar. Piquet também passava a Prost e assumia o 3ºlugar.

Após 34 voltas Senna, Piquet e Prost brigariam pelo Segundo lugar, Talvez a grande briga da corrida com ela chegando na sua metade. Classificação após 34 voltas: Mansell 47:52.851 – Senna a 11.569 – Piquet a 12.034 – Prost a 12.849 – Rosberg a 26.145 – Fabi a 28.736, Desses 6 primeiros só Fabi não parou nos boxes.

Patrese fazendo sua troca com a Brabham-BMW e a equipe Brabham fez a melhor troca até aquele momento da corrida com 7.90 segundos. Piquet partiu para o Ataque em cima de Senna, só que Senna conseguiu colocar Patrese na frente de Piquet, isso ajudou mas não melhorou a situação de Senna, Piquet parecia ter mais carro nesse momento da corrida enquanto Prost estava um pouco mais atrás para ver o que sobrava para ele. Teo Fabi na volta 37 parava para a sua parada nos boxes, ele estava em 6ºlugar e seguia Piquet colocando pressão em Senna. Enquanto isso Mansell voava na pista fazendo a melhor volta da corrida com 1:21.852 – Média 191.321 Km/h – 118.881 Mph.

Phillipe Alliot com a Ligier também quebra o motor e abandona a corrida na volta 40, E continuava a briga Senna e Piquet pelo 2ºlugar, Piquet vinha com tudo para cima de Senna, Mas Senna continuava com muita valentia na 2ªposição, mesmo com um carro inferior Senna acabava por conseguir se manter na frente de Piquet. Com isso Senna tinha agora uma desvantagem de mais de 14 segundos para Mansell. Classificação após 40 voltas completadas: Mansell 56:09.601 – Senna a 12.640 – Piquet a 12.870 – Prost a 14.882 – Rosberg a 30.422 – Berger a 42.348.

Keke Rosberg acaba com problemas elétricos abandonando a corrida na volta 42. Na Mesma volta e com o mesmo problema elétrico abandonou a corrida o Inglês Derek Warwick com a Brabham. E continuava a briga entre Senna e Piquet pelo segundo lugar e Prost por perto para ver o que sobra de bom na corrida, Senna continuava se mantendo em 2º mesmo com os ataques de Piquet. Após 43 Voltas a Classificação era a Seguinte: Mansell – Senna – Piquet – Prost – Berger – Johansson – Alboreto – Arnoux e Fabi.
Gerhard Berger e Stefan Johansson se enroscaram na briga pelo 5ºlugar, pior para Berger que abandonou a corrida, Johansson continuou na corrida, Mas perdeu posição para Alboreto, Volta anterior a essa Andrea de Cesaris rodava sozinho com sua Minardi e deixava a corrida. Ainda tínhamos 16 pilotos na corrida, até um bom número após 2/3 de corrida realizada.

Piquet continuava no ataque para cima de Senna que estava tendo um trabalho enorme de manter na frente de Piquet e de Prost enquanto isso Mansell continuava seu passeio em Estoril, Na Volta 49 Piquet tenta uma ultrapassagem na reta, pegou o Vácuo de Senna, parecia que iria passar só que Senna não deixou de forma nenhuma Piquet passar.
Classificação após 49 voltas: Mansell – Senna – Piquet – Prost – Alboreto – Johansson – Fabi – Arnoux – Dumfries – Patrese.

Restando menos de 20 voltas do Final o que não faltou foi ultrapassagens, Mas só dos líderes em cima dos Retardatários, Mansell na volta 51 faz a volta mais Rápida da Corrida com 1:21.327 – Média: 192.556 Km/h – 119.649 Mph e na volta seguinte deu volta em Stefan Johansson que esta em 6ºlugar, Classificação após 52 voltas: Mansell 1:12:40.033 – Senna a 16.204 – Piquet a 16.724 – Prost a 18.379 – Alboreto a 59.694 – Johansson a 1 volta.

E Mansell na volta 53 melhora a sua melhor volta para 1:20.943 – Média: 193.469 Km/h – 120.216 mph e sua vantagem para Senna passou para 18 segundos e com tendência a aumentar ainda mais, enquanto a Briga entre Senna e Piquet continuasse, enquanto isso Prost ficou longe dessa Briga. Classificação após 56 voltas: Mansell 1:18.05.179 – Senna a 18.045 – Piquet a 18.553 – Prost a 22.554 – Alboreto a 1:13.816 – Johansson a 1 volta. Riccardo Patrese deixou a corrida com problemas de motor na volta 63.

As posições pareciam imexíveis até que a 7 voltas do final da corrida Piquet acaba rodando e perdendo o 3ºlugar para Alain Prost, Depois disso Piquet ficou muito lento, sem chances de recuperar o terceiro lugar da corrida. Mansell partiu para a sua Quinta vitória na Temporada e com isso Mansell estava próximo de ser Campeão do mundo, Senna que tinha um 2ºlugar garantido ficou praticamente sem combustível e perdeu as posições para Prost e para Piquet e acabou ficando em 4ºlugar, Senna com esses resultados deixava a Briga pelo título já que Mansell tinha 70 e Senna apenas 51 restando só 18 pontos para serem disputada, Sorte para Prost em 2º e Piquet em 3º. Completaram a zona de pontuação Alboreto em 5º e Johansson em 6º, Teo Fabi que tinha o 7ºlugar também teve pane Seca e não cruzou a linha de chegada e deixou o 7ºlugar para Arnoux, Completaram os 10 primeiros Johnny Dumfries em 9º e Thierry Boutsen em 10º. Danner, Palmer e Berg completaram a lista de Classificados, Tambay e Nannini cruzaram a linha de chegada, Mas não tinha 90% da corrida terminada, portanto não tem Classificação para eles nessa corrida que posso considerar a corrida mais Chata da temporada de 1986.

Resultado Final do GP de Portugal de 1986

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif