Formula Indy de volta a Phoenix – Dixon da pernada nas Penske e conquista vitória

Grid de largada do GP de Phoenix – 2ªEtapa da Formula Indy

1 Helio Castroneves (Team Penske Dallara/Chevrolet) 38.2604s
2 Tony Kanaan (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 38.4228s
3 Juan Pablo Montoya (Team Penske Dallara/Chevrolet) 38.4520s
4 Charlie Kimball (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 38.4813s
5 Ed Carpenter (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) 38.5700s
6 Scott Dixon (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 38.6519s
7 Josef Newgarden (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) 38.7093s
8 Max Chilton (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 38.7341s
9 Will Power (Team Penske Dallara/Chevrolet) 38.7797s
10 Simon Pagenaud (Team Penske Dallara/Chevrolet) 38.7990s
11 Marco Andretti (Andretti Autosport Dallara/Honda) 38.9188s
12 Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport Dallara/Honda) 38.9403s
13 Mikhail Aleshin (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) 39.1409s
14 Alexander Rossi (Andretti Herta Dallara/Honda) 39.3625s
15 Sebastien Bourdais (KVSH Racing Dallara/Chevrolet) 39.4460s
16 Luca Filippi (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) 39.6009s
17 Jack Hawksworth (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) 39.7653s
18 Conor Daly (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) 39.9347s
19 Graham Rahal (Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda) 40.9323s
20 Takuma Sato (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) Sem Tempo
21 Carlos Munoz (Andretti Autosport Dallara/Honda) Sem Tempo
22 James Hinchcliffe (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) Sem Tempo

Phoenix estava de volta a Formula Indy depois de 11 anos fora do calendário de uma forma mais modernizada o circuito oval no Deserto nem mas tão deserto assim teria sua primeira corrida com esses novos carros.

Hélio Castroneves foi o pole position com Tony Kannan ao seu lado na primeira fila o que era empolgante para o Brasil ver essa corrida e para Ambos terem grandes resultados no primeiro oval da temporada de 2016, Na Largada Hélio e Tony mantiveram a liderança da prova seguidos de Juan Palbo Montoya que tinha vencido em St.Petersburg estava em 3ºlugar, A Largada mais impressionante de todas foi sem dúvida de Ryan Hunter-Reay que saiu do 12ºlugar para o 7ºlugar com o Motor e Kit Aerodinâmico da Honda que não rendeu bem nessa pista já Todos os 10 primeiros colocados do Grid de largada tinham Motores e Kits Aerodinâmicos da Chevrolet.

De inicio Hélio e Tony Kannan largaram bem e estavam ponteando a prova, Mas logo em algumas voltas o Colombiano Montoya chegou neles por volta da 21ºvolta quando James hinchcliffe que estava com um carro ruim das pernas era o primeiro retardatário da prova, Duas voltas depois Montoya assumiu a segunda posição passando a Tony Kannan e ele iria partir para de seu companheiro de equipe Hélio Castroneves que não conseguia fazer a ultrapassagem o que seria uma grande tônica dessa corrida que a aerodinâmica desse DW12 não deixaria as ultrapassagens serem feitas de maneira tão fácil como se imaginava que fosse.

Hélio Teve a sua corrida comprometida pelo pneu furado
Hélio Teve a sua corrida comprometida pelo pneu furado

Na Volta 39 para 40 Pneu de Hélio Castroneves acaba com problemas e com isso ele começa a perder posições para todo mundo e foi obrigado a ir para os boxes e perder 2 voltas devido a esse problema (Um problema estranho com o pneu diga-se de passagem) Com isso Montoya assumiu a liderança com Kannan em segundo e Kimball na terceira posição, Mas James hinchcliffe ainda continuava na frente de Montoya assim como fez com o Brasileiro Hélio Castroneves. Na volta 50 tivemos a rodada de Luca Filippi o que provocou a primeira bandeira amarela da prova, O Italiano da Dale Coyne acabou passando pela parte suja da pista e por isso acabou rodando, Mas voltou a prova. Com isso, Todo mundo aproveitou para ir a primeira parada nos boxes com Exceção do Hélio Castroneves que recuperou 1 das 2 voltas perdidas.

Montoya voltou na frente com Dixon indo para o segundo lugar e Kannan caindo para o terceiro lugar, Mas nada comparado ao que aconteceu com a parada do Ed Carpenter que acabou com problemas de reabastecimento foi lá para trás na prova.

Foi uma bandeira amarela demasiadamente longa para uma rodada apenas a Relargada aconteceu na volta 65 com as posições da frente sendo mantidas para Montoya, Dixon, Kannan, Hunter-Reay que já vinha em 4ºlugar sendo o melhor dos motores Honda e Power em 5ºlugar.

Dixon começou a ir para cima de Montoya em busca da liderança com Tony Kannan acompanhando o ritmo de Dixon entrando nessa disputa da prova enquanto isso em 9ºlugar os pilotos Aleshin e Chilton da escola europeia disputavam posição sendo que Chilton estava em sua primeira corrida em oval da Formula Indy e Aleshin já tinha um ano de experiência na categoria.

Montoya também teve corrida prejudicada com um pneu furado
Montoya também teve corrida prejudicada com um pneu furado

Montoya ficou na frente da corrida até que na volta 96 o piloto Colombiano teve problemas com um dos pneus sendo o mesmo pneu aonde Hélio Castroneves teve tendo de ir para os boxes provocando o pânico na Penske que tinha já 2 de seus 4 pilotos possivelmente de fora da disputa pela vitória. Dixon agradecia pois assumiu a liderança da corrida com Tony Kannan em segundo e Ryan Hunter-Reay em 3º ou seja a situação estava favorável para os carros da Chip Ganassi.

Naquela altura do campeonato Castroneves estava em 19º com 1 volta de desvantagem e Montoya em 20º com 2 voltas de desvantagem. Lá na frente Dixon e Kannan tinham boa distância para Hunter-Reay que estava em 3ºlugar com aPenske tendo Will Power como o seu melhor piloto na prova com o 4ºlugar e Ed Carpenter que subiu muito na prova indo das últimas posições devido a parada desastrosa para o 5ºlugar.

Quando a prova começava a se encaminhar para a metade e alguns pilotos foram para a parada nos boxes em bandeira verde tivemos uma nova bandeira amarela com o piloto Carlos Munõz que não tinha aparecido em nenhum momento na prova nessa História dois pilotos se deram mal Ryan Hunter-Reay e Marco Andretti que perderam 1 volta em relação aos demais e iriam recuperar a volta, Mas ficariam lá na parte de trás da Tabela.

No final da prova uma peça de carro se soltou a 6 voltas de encerrar a corrida, A decisão da direção de prova (Que eu acho controversa) foi de continuar a prova até o final o que gerou um risco desnecessário até porque não tivemos mais nenhuma tentativa real de ultrapassagem entre os pilotos. Todos os outros pilotos foram para a parada nos boxes e nisso Dixon manteve a liderança com Power se dando bem e tomando o segundo lugar de Kannan que foi prejudicado no trabalho não tão bom de troca de pneus da Ganassi. Depois vinham Carpenter, Kimball, Rahal as 6 primeiras posições.

Na Volta 133 voltamos a ter bandeira verde com uma grande disputa na parte intermediária, Essa vontade de ganhar posições fez com que Josef Newgarden e Charlie Kimball acabassem se tocando e acabou o piloto da Ganassi levando a pior e Rodando, Mas pelo menos ele voltou rápido a prova com danos em seu carro juntamente com o Newgarden, Com isso uma nova bandeira amarela foi ativada na volta 135 e evidente que os pilotos lá de trás de os envolvidos no acidente Newgarden e Kimball foram para os boxes consertarem os danos dos carros deles.

A noite vinha chegando em Phoenix já com o último sinal de dia saindo de Cena no Deserto para dar o lugar a noite, Relargada na volta 143 com uma impressionante largada de Chilton que levou as posições de Hunter-Reay e Pagenaud para levar o 5ºlugar, Já Kimball foi para os boxes cumprir uma punição por ter sido considerado culpado na batida que ele teve com o Newgarden, Na volta 146 de novo bandeira amarela devido a um raspão no muro de Sebastian Bourdais na curva 4 para a reta dos boxes.

Bela Estreia de Chilton em Ovais na Formula Indy
Bela Estreia de Chilton em Ovais na Formula Indy

A 100 voltas do final a classificação era a seguinte: Dixon em 1º, Power em 2º e em seguida vinha, Kannan, Carpenter e Chilton. O piloto Inglês que correu na Marussia em 2013 e 2014 estava fazendo uma grande corrida enquanto isso Bourdais foi para os boxes para averiguarem se o carro sofreu algum dano que o impedisse de continuar na prova, Com tudo certo os pilotos só esperaram que a bandeira verde surgisse de novo na volta 153 com Dixon na ponta e Hunter-Reay colocando no bolso a Rahal e Chilton recuperando o 5ºlugar enquanto que Chilton que tinha o 5ºlugar foi rebaixado para o 7ºlugar, Rahal ainda tentou recuperar a posição sem sucesso.

Hunter-Reay tinha na cola Rahal na disputa pelo 5ºlugar sendo os dois melhores Honda na corrida, Mas dai não tinha muita chance de Rahal conseguir a ultrapassagem pois a aerodinâmica desse carro não favorecia isso de maneira nenhuma. Lá na frente Dixon, Power, Kannan e Carpenter Permaneciam nas 4 primeiras posições. Montoya em 12º e Hélio Castroneves em 13º ainda estavam a 1 volta do líder e precisavam de uma bandeira amarela para tentarem recuperarem a volta.

Com a prova chegando a o final os pilotos estavam olhando em qual volta parar, Se parassem na volta 190 já poderiam tentar ir até o final da corrida, As primeiras paradas aconteceram na volta 193 com Ryan Hunter-Reay depois vindo Tony Kannan, Josef Newgarden. Mas todos eles levaram a pior com a batida de Ed Carpenter que provocou uma nova bandeira amarela o que ele eles ficarem com uma volta de desvantagem para cima de todos os que pararam nos boxes. Carpenter tentou passa Power, Mas foi para a parte suja e dessa vez não foi o caso de encostar no muro e sim de bater no muro o que deu em fim de prova para o norte-americano que fazia uma boa corrida.

Pagenaud se deu bem e saiu de Phoenix como o líder do campeonato
Pagenaud se deu bem e saiu de Phoenix como o líder do campeonato

Com tudo isso quem levou a melhor foram todos os pilotos que não tinham feito a parada e que agora fariam a troca sem perder muito tempo e na frente dos que já tinham ido para a troca que recuperariam a volta do líder. Também recuperavam a volta Montoya e Castroneves. Com tudo isso a classificação era a seguinte: 1. Dixon, 2. Pagenaud, 3. Power, 4. Rahal, 5. Chilton. Enquanto isso Mikhail Aleshin rodou quando se encaminhava para os boxes em uma tentativa de reeditar momentos clássicos e cômicos da Indy do passado.

Depois de 14 voltas de Bandeira Amarela foi dada a relargada e o Brasileiro Tony Kannan que estava longe das primeiras posições começou a vim de uma forma agressiva saindo do 7ºlugar para passar em poucas voltas a Sebastian Bourdais por fora e depois partindo para cima de Chilton e ultrapassando na volta 220 e depois passando a Graham Rahal e o Brasileiro estava levando com ele o Josef Newgarden que também ganhar posições no final de prova.

Dixon segurava a liderança, Mas tinha um retardatário na frente e tinha um inspirado Simon Pagenaud em segundo lugar e logo atrás vinha Will Power e um enfurecido Tony Kannan já encostado em Power.

Kannan recuperou grande parta do prejuízo da última parada com um final de corrida agressivo.
Kannan recuperou grande parta do prejuízo da última parada com um final de corrida agressivo.

Na Volta 244 uma peça de carro acabou se soltando e caindo na pista praticamente na linha aonde os pilotos passavam na reta dos boxes, a direção de prova decidiu manter a corrida em bandeira verde (Uma Decisão controversa ao meu entender) até a volta 249 quando direção de prova acionou a bandeira amarela e dessa forma a prova acabou com Scott Dixon vencendo de maneira merecida com Simon Pagenaud em segundo lugar assumindo a liderança da prova e Power completando o pódio em 3º. Em todavia podermos falar que Tony Kannan fez uma bela prova se recuperando de uma tática desfavorável na última parada subindo do 7º para o 4ºlugar. A se destacar o 5ºlugar de Graham Rahal com o melhor motor Honda segurando a Josef Newgarden.

completando a corrida Max Chilton com uma atuação até surpreendente conquistando o 7º e Sebastian Bourdais, Juan Palbo Montoya e Ryan Hunter-Reay completaram os 10 primeiros colocados, Sendo o pole position o Brasileiro Hélio Castroneves que poderia estar na disputa da vitória acabou em 11ºlugar. Próxima prova do campeonato será em Long Beach no dia 17 de Abril.

Pódio da Etapa de Phoenix
Pódio da Etapa de Phoenix

Resultado Final das 250 Milhas de Phoenix

1 Scott Dixon (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) 1h49m38.3855s em 250 voltas
2 Simon Pagenaud (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 0.6825s
3 Will Power (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 1.7264s
4 Tony Kanaan (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 1.9589s
5 Graham Rahal (Rahal Letterman Lanigan Dallara/Honda) a 2.5272s
6 Josef Newgarden (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) a 2.7457s
7 Max Chilton (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 2.9914s
8 Sebastien Bourdais (KVSH Racing Dallara/Chevrolet) a 3.9491s
9 Juan Pablo Montoya (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 4.4548s
10 Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport Dallara/Honda) a 5.2143s
11 Helio Castroneves (Team Penske Dallara/Chevrolet) a 8.0324s
12 Charlie Kimball (Chip Ganassi Racing Dallara/Chevrolet) a 9.3366s
13 Marco Andretti (Andretti Autosport Dallara/Honda) a 10.0918s
14 Alexander Rossi (Andretti Herta Dallara/Honda) a 13.0555s
15 Takuma Sato (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) a 1 Volta
16 Conor Daly (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) a 1 Volta
17 Mikhail Aleshin (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) a 2 Voltas
18 James Hinchcliffe (Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda) a 2 Voltas
19 Jack Hawksworth (AJ Foyt Enterprises Dallara/Honda) a 4 Voltas
20 Luca Filippi (Dale Coyne Racing Dallara/Honda) a 7 Voltas
21 Ed Carpenter (Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet) Acidente – 195 Voltas
22 Carlos Munoz (Andretti Autosport Dallara/Honda) Acidente – 116 Voltas

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo da Corrida:

Parte 1:

Parte 2:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar
Vídeo: Born2Race

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.