F1 Formula 1 Formula 1 - 1987 Fotos História Ligier

Especial Ligier : Temporada de 1987

Após o belo ano de 1986 principalmente na parte inicial a Ligier esperava dias melhores para 1987, Mas esse ano seria marcado por algumas bombas em que iriam fazer dessa temporada uma temporada bem ruim.

A primeira bomba para o time Francês foi que a Renault tirou o time de campo e deixa eles e a Lotus sem motor, Mas a Ligier já tinha um projeto em segredo com a Alfa Romeo para fazer a temporada de 1987. Era um motor de 4 Cilindros Turbo e que foi começou a ser testado pelos pilotos Rene Arnoux que continuava na Ligier e seria o primeiro piloto da equipe e do Quase folclórico Italiano Piercarlo Ghinzani.

Nem chegou a competir

Desde do começo dos testes o Motor Alfa Romeo Turbo L4 com seus 900 cavalos se revelava um motor lento e que não deu o resultado esperado. A Brincadeira acabou em Fevereiro de 1987, Quando Rene Arnoux fez uma série de Críticas para o motor novo da Alfa Romeo o que acabou deixando a cúpula da montadora irritada (que é uma das empresas da FIAT) desistir do projeto e abandonar de vez a Formula 1.

Ligier-Alfa

Essa foi a segunda bomba que se soltou para o Time Azul que poderia ter virado uma Ferrari azul se tivesse continuado o acordo com o Alfa Romeo, Mas também havia interesse em acabar com a participação da Alfa Romeo na Formula 1 para que a FIAT tinha duas marcas dela. Eles preferiam investir na poderosa Ferrari e encerrar a história da Alfa na F1.

Com isso o time tinha problema em arranjar motores para a temporada de 1987, Conseguiu um Acordo com o Motor BMW que era preparado pela empresa Megatron, Problema resolvido e podemos ir para o começo da temporada no Brasil, Certo?

Não, muito errado, porque o Chassi precisava ser adaptado para esse motor e com isso acabou que nenhum dos dois carros foi para o Grid de Largada no Brasil o JS29 foi aposentado sem se quer disputar uma corrida; Com o novo motor o Chassi sofreu alterações e com isso o Nome do Chassi foi modificado para JS29 B que foi projetado por Michel Tétu (Diretor Técnico), Claude Gallopin (Design) e Henri Durand (Aerodinâmica)

Finalmente no GP de San Marino a Ligier faz sua estreia no campeonato em Imola, Depois de tudo que aconteceu se esperava que pelo menos o carro fosse bom e o Motor rendesse bem. Nos Treinos Arnoux conseguiu o 13ºlugar e Ghinzani ficou em 19º, Mas na corrida Arnoux nem largou e Ghinzani durou 7 voltas na corrida abandonando com problemas de dirigibilidade, Um mal começo de temporada.

Duas semanas depois na Bélgica numa corrida pra lá de confusa e cheio de abandonos e quebras os dois pilotos da Ligier conquistaram os melhores resultados na temporada, Rene Arnoux que largou do 16ºlugar completou a corrida em 6ºlugar e Piercarlo Ghinzani ficou em 7ºlugar após largar em 17º, Era um momento em que dava esperança para o time Francês.

Mas em Mônaco a realidade voltou a ser dura com um desempenho vergonhoso nos Treinos (Ghinzani em 20º e Arnoux em 22º) e na corrida se comprovou toda a falta de capacidade do carro dessa temporada, Ambos ficaram a 4 voltas do Ayrton Senna em 11º e 12ºlugares Com Arnoux na Frente.

Na Quinta-Etapa nos Estados Unidos nas Ruas de Detroit a Ligier foi tão mal como em Mônaco o que prova que o Chassi era muito ruim mesmo com um motor potencialmente razoavelmene potente. Arnoux que largou em 21ºlugar chegou ao final da prova apenas na 10ªposição, Já Ghinzani largando de 23º abandonou com problemas na Embreagem. Após essa corrida o JS29B foi aposentado e dai Surgiu o JS29C que era uma tentativa de melhora de desempenho. Com o Mesmo motor Megatron a Arrows estava com 4 pontos e com desempenhos bem melhores do que os desempenhos do time Francês.

A Estreia do novo Chassi acontecia em Casa no Circuito de Paul Ricard, nos treinos o novo chassis e o motor BMW (Megatron) surtiram efeito: Arnoux largaria em 13º e Ghinzani em 17º, Já na corrida Arnoux vinha numa boa 8ªposição até o Exaustor quebrar na 33ªVolta enquanto Ghinzani teve seu motor quebrado na 25ªvolta.

Na Inglaterra foi muito ruim: Ghinzani foi desclassificado por irregularidades no abastecimento de combustível e Arnoux largando de 16º teve problemas elétricos e abandonou a corrida. Em Hockenheim mais uma chance de uma boa corrida ainda mais com Arnoux largando em 12ºlugar e Ghinzani em 17º, Mas na corrida os mesmos problemas que os pilotos tiveram em Silverstone acabaram seguindo ambos Arnoux na volta 7 com problemas elétricos, Ghinzani vinha para uma boa 5ªposição até que na volta 32 o motor quebra e o piloto italiano ver os pontos escaparem das mãos dele.

No Leste da Europa na Hungria finalmente um Ligier volta a ver a linha de chegada: Ghinzani largando do 25ºlugar terminou a prova em 12º a 3 voltas de Piquet, Arnoux que tinha largado em 19º teve problemas elétricos e deixou a prova na volta 58. Na Áustria foi umas melhores corridas da Ligier no ano com uma boa atuação de Ghinzani que ficou em 8ºlugar chegando a estar em 7ºlugar perto de marcar um ponto após largar da 18ºposição na Frente de Arnoux que ficou em 10ºlugar largando do 16ºlugar.

Na Itália mais um desempenho decente da Ligier com Ghinzani superando de novo a Arnoux ficando em 8ºlugar, Já Arnoux ficou em 10ºlugar. Esperava-se um final de ano um pouco melhor para os Franceses.

No Entanto a equipe francesa só teria decepções. Em Portugal Arnoux largou em 18º e abandonou com problemas de radiador e Ghinzani teve problemas de Ignição após largar de 23º. Indo para a Espanha Arnoux largaria uma boa 14ªposição e poderia sonhar com pontos, Mas bateu na 56ªvolta, Ghinzani largando do 23ºlugar deixou a prova com problemas de ignição.

Partido para o México mais uma prova zerada para a Ligier. Arnoux com problemas de ignição do seu ligier e Ghinzani com problemas de aquecimento acabaria derrotada na 49ªVolta quando vinha na 6ªposição. Na Etapa de Suzuka no Japão problemas de combustível acabaram com a corrida de ambos ainda assim Ghinzani foi classificado como o 13ºLugar a 5 voltas do Vencedor.

Na última corrida da temporada em Adelaide na Austrália uma quebra de Motor de Ghinzani que largou em 22º e problemas elétricos com Arnoux que largou em 20ºlugar encerrando uma péssima temporada para o time azul. 1 ponto graças ao 6ºlugar de Arnoux no GP da Bélgica, Após essa temporada a Ligier voltava a ser uma mera coadjuvante do Grid da Formula 1 após 2 anos promissores. Para a Ligier era aguardar um melhor campeonato em 1988.

Números da Ligier no ano de 1987:

GPs: 30 (Largou em 28 GPs)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 1
Motor: Megatron BMW M12/13 S4
Potência: 885 Cavalos
Pilotos:
Rene Arnoux
Piercarlo Ghinzani
Pneus: Goodyear
Número de voltas completadas: 1.133
Chassi: JS29/JS29B/JS29C
Amortecedores: Koni
Freios: Brembo
Transmissão :  Ligier / Hewland

Ficha técnica do Motor L4 turbo Alfa Romeo

Potencia: 900 hp a 10500 rpm
RPM máximo: 11500 rpm
Peso: 135 Kg com os turbos

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic

Especial Ligier: 19761977197819791980198119821983 – 19841985 – 1986

1 comment

  1. Pingback: Portalsportszone – Projeto 2016 – crowdfunding – Portal Sportszone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *