F1 Formula 1 Formula 1 - 1986 Fotos História

GP do México de 1986

Grid de largada:

1 Ayrton Senna Lotus/Renault 1’16.990
2 Nelson Piquet Williams/Honda 1’17.279
3 Nigel Mansell Williams/Honda 1’17.514
4 Gerhard Berger Benetton/BMW 1’17.609
5 Riccardo Patrese Brabham/BMW 1’18.285
6 Alain Prost McLaren/TAG 1’18.421
7 Derek Warwick Brabham/BMW 1’18.527
8 Patrick Tambay Lola/Ford 1’18.839
9 Teo Fabi Benetton/BMW 1’18.893
10 Philippe Alliot Ligier/Renault 1’19.257
11 Keke Rosberg McLaren/TAG 1’19.342
12 Michele Alboreto Ferrari 1’19.388
13 René Arnoux Ligier/Renault 1’19.624
14 Stefan Johansson Ferrari 1’19.769
15 Alan Jones Lola/Ford 1’20.090
16 Martin Brundle Tyrrell/Renault 1’20.198
17 Johnny Dumfries Lotus/Renault 1’20.479
18 Jonathan Palmer Zakspeed 1’20.668
19 Philippe Streiff Tyrrell/Renault 1’20.946
20 Christian Danner Arrows/BMW 1’21.069
21 Thierry Boutsen Arrows/BMW 1’21.171
22 Andrea de Cesaris Minardi/Motori Moderni 1’22.470
23 Huub Rothengatter Zakspeed 1’22.230
24 Alessandro Nannini Minardi/Motori Moderni 1’23.457
25 Piercarlo Ghinzani Osella/Alfa Romeo 1’24.176
26 Allen Berg Osella/Alfa Romeo 1’26.573

Berger Conquista primeira vitória da carreira e decisão de título vai para a Austrália

México, Penúltima etapa do campeonato, depois de 16 anos o país voltava a ter uma corrida de formula 1, apesar de não ter pilotos do seu país no grid a corrida era aguardada com Grande expectativa, pois Mansell na liderança do campeonato poderia ser o campeão do mundo, Ele largava em 3ºlugar, Atrás de Nelson Piquet que era o 2º e Ayrton Senna em 1º que fazia a 8ªpole da temporada. Berger largava em 4º com Patrese em 5º e Prost em 6ºlugar. Apesar do 23ºlugar o Holandês Huub Rothengatter destruiu seu carro no Sábado e por não ter peças para reconstruir seu carro a Equipe não pode colocar o piloto Holandês no Grid.

Mansell tinha uma muita pressão nele, afinal ele poderia ser campeão no México, E pelo que se viu na largada a pressão fez muito mal para o Inglês que simplesmente não largou e caiu para os últimos lugares, Piquet assumiu a ponta com Senna em 2º, Berger em 3º e Prost em 4º. Alguns pilotos como Patrese e Warwick foram atrapalhados pois eles tiveram que desviar do carro de Mansell que ainda estava andando enquanto todo mundo já tinha largado.
Partick Tambay que tinha um bom posicionamento na corrida se acidentou e deixou a corrida na 3ªcurva. Classificação após 1ªvolta era Piquet, Senna, Berger, Prost, Alboreto, Alliot, Brundle, Dumfries enquanto isso Mansell estava em 16º após a primeira volta. A Destacar a ótima largada de Stefan Johansson e de Michele Alboreto que acabaram largando em posições intermediárias e já estavam em 5º com Alboreto e em 9º com Johansson.

Piquet nas primeiras voltas começava a abrir uma pequena vantagem enquanto isso Senna era seguindo por Berger e depois Prost acompanhando e Alboreto e Alliot tentando chegar nessa briga. Na 5ªvolta da corrida Teo Fabi acabou tendo problemas de motor e deixava a corrida enquanto via Berger muito bem, Mansell vinha brigando com Keke Rosberg pelo 12ºlugar.

Classificação após 5 voltas: Piquet 7:05.497 – Senna a 1.518 – Berger a 2.271 – Prost a 2.717 – Alboreto a 4.852 – Alliot a 7.489. No final da 6ªVolta Prost faz linda manobra para passar Berger e assumir a 3ªposição, uma das ultrapassagens mais bonitas da temporada de 1986. Enquanto isso Piquet continuava numa pequena vantagem para Senna, Prost e Berger, esses quarto estava num grupo compacto. Enquanto isso o Turbo da Tyrrell de Philippe Streiff deixava o Francês na mão na 9ªvolta, Mesma coisa aconteceu com o Piercarlo Ghinzani que ele já deveria estar acostumado em andar e quebrar com o Osella, dessa vez a causa da quebra foi o Turbo do Potente motor Alfa-Romeo. Enquanto isso Mansell já estava em 10ºlugar após passar Dumfries. Logo Piquet pegava seus primeiros retardatários começando sempre pela Osella de Allen Berg que andava cerca de 2 segundos mais lento que os adversários da Osella.

Classificação após 10 voltas: Piquet 13:57.797 – Senna a 1.795 – Prost a 3.599 – Berger a 4.976 – Alboreto a 6.753 – Alliot a 6.753 com Mansell em 10ºlugar ainda. Mas para Alboreto a corrida acabaria na volta 11, seu Turbo quebrou. com isso Alliot era agora o 5ºcolocado. Mansell já assumia o 9ºlugar, estava chegando rapidamente na zona de pontuação, Mas na Volta 14 Mansell iria para os boxes para a primeira troca de pneus, e acaba saindo da 8ªposição para volta a 18ªcolocação, O desgaste dos seus pneus foi muito alto na tentativa de recuperação que ele estava fazendo.

Johansson passou Alliot e assumiu a 5ªposição, o Sueco fazia grande corrida com a Ferrari, Enquanto isso os 4 primeiros colocados continuavam juntos, não colados, mas nenhum deles desgarrou um do outro formando uma belíssima briga pelo primeiro pelotão enquanto pegavam os últimos colocados para colocar volta neles, Enquanto isso no Segundo pelotão agora liderado por Johansson com Alliot segurando a Rosberg. Classificação após 15 voltas completadas: Piquet 20:50.053 – Senna a 2.655 – Prost a 3.830 – Berger a 6.024 – Johansson a 21.424 – Alliot a 22.087. Na volta 17 Rosberg passou a Alliot e assumiu o sexto colocado.

Enquanto isso Prost tentava passar Senna se aproveitando de um retardatário, mas Senna se mantem em segundo lugar e Berger estava na Balada de Prost e de Senna também enquanto isso Piquet já abria uma folga um pouco maior na liderança da corrida. Alan Jones já tomava 2 voltas em cima de Piquet. Keke Rosberg que fazia a penúltima corrida na Formula 1 fazia a volta mais rápida da corrida com 1:21.616 – Média de 195.006 Km/h ou 121.171 Mph na 18ªvolta. Allen Berg rodava mostrando toda a falta de condições da Osella e de Allen Berg de competir na Formula 1. Mansell era o 13ºcolocado após 19 voltas. Após 20 voltas completadas a classificação era: Piquet 27:43.020 – Senna a 1.915 – Prost a 3.135 – Berger a 5.206 – Johansson a 17.743 – Rosberg a 20.219. Na 21ªvolta Senna e Prost chegavam em Piquet, Berger estava um pouco mais longe mas sem perder o Piquet no Alvo, enquanto isso Mansell tentava passar Palmer pelo 12ºlugar na corrida. 22ªvolta e os quatro primeiros continuavam juntos brigando pau a pau pela ponta da corrida, Mas ainda não houve nenhuma ultrapassagem depois que Prost passou a Berger, Mas Prost estava pressionando a Senna para pegar o 2ºlugar do Brasileiro do carro da JPS da Lotus no momento que se chegava a 1/3 de corrida. E Na volta 25 Senna chegava em Piquet para tentar tomar a ponta de Piquet, as posições de ataque e defesa alternavam muito entre uma volta e outra, uma vez é Prost pressionando a Senna e numa outra hora era Piquet sendo pressionado por Senna, A Ameaça de Ataque de Senna em cima de Piquet ficou só na ameaça e não se concretizou em ultrapassagem.

Classificação após 25 Voltas: Piquet 34:34.126 – Senna a 1.058 – Prost a 2.507 – Berger a 5.136 – Johansson a 15.482 e Rosberg a 18.304, O Mais engraçado disso tudo é que a diferença entre os 4 primeiros para Johansson e Rosberg caia ao invés de subir, Mostrando que se os líderes não apertassem o ritmo de corrida já que nessa pista por causa da altitude não havia possibilidade de Falta de Combustível para nenhum carro ou então se era o máximo possível deles, provavelmente em 15 a 20 voltas Johansson e Rosberg chegariam na briga pelo 1ºlugar. Mansell estava em 11ºlugar atrás do Patrese.

Logo começaria as paradas de troca de pneus, e um dos 4 primeiros colocados estavam aprontando alguma para dar o pulo do Gato para ganhar a corrida, Na 27ªvolta tínhamos os 3 primeiros colocados praticamente colados e Berger perto dos três primeiros colocados, todos eles a continuar a pegar trafego, de Arrows de Christian Danner que todos passam pelo Alemão sem problemas e continuavam os 4 juntos e colados na ponta da corrida. Mansell estava em 10ºlugar. O primeiro a Fazer a troca de pneus foi Alain Prost que estava em 3ºlugar, a Mclaren fez um trabalho razoável com o tempo de 11.05 segundos e volta em 6ºlugar atrás de Johansson e Rosberg além dos três primeiros colocados.
Senna na volta 31 faz a volta mais rápida da corrida: 1:20.595 – Média de 197.476 Km/h – 122.706 Mph. Piquet na Volta 32 foi para a sua parada, sua equipe trabalha muito bem fazendo a troca em 8.31 segundos. Rosberg foi para os boxes para a sua parada nos boxes e a Mclaren fez um trabalho horrível de 24.20 segundos prejudicando a corrida do Finlandês que estava muito forte e se aproximando dos líderes e na volta seguinte com o pneu estourado Rosberg abandonava a corrida. Senna com isso era o líder da corrida com Berger em 2º, Mansell estava em 8ºlugar isso na volta 34.

Ayrton Senna o líder da corrida para na volta 36 deixando Berger na liderança da corrida, a Lotus fez um grande trabalho devolvendo Senna a pista depois de uma parada de 7.71 segundo possibilitando a Senna volta ainda no Segundo lugar e deixando Piquet em 3º e Prost em 4º. Classificação após 37 voltas era essa: Berger, Senna, Piquet, Prost, Warwick e Johansson. Mas para Warwick a corrida terminava na volta seguinte com problemas de motor deixando a Patrese na 6ªposição. Mansell fez sua segunda parada nos boxes, Jones também deixava a corrida com problemas de pneus.

Faltavam 29 voltas para o final e Berger estava na ponta da corrida e com os pneus Pirelli ele já armava o bote para ganhar a corrida, com os pneus duros e um dos lados e outro lado o 2ºcomposto mais duro Berger pretendia vencer a corrida o que quebrava as pernas de Senna, Piquet e Prost. Berger na volta 40 colocava uma volta em cima de Riccardo Patrese, Mansell estava em 8ºlugar atrás dos 6 primeiros e de Phillipe Alliot da Ligier. Enquanto isso Prost passava Piquet com facilidade, O Carro do Brasileiro começava a não render mais e Prost assumia a terceira posição e iria para cima de Senna.

Na Volta 40 a Classificação era a seguinte: Berger 55:00.450 – Senna a 22.368 – Piquet a 31.296 – Prost a 32.610 – Johansson a 1:04.919 – Patrese a 1 Volta – Alliot a 1 Volta – Mansell a 1 volta, Mas esse classificação já estava defasada com a passagem de Prost em cima de Piquet. Mal sabia que começaria um drama muito grande para Piquet a partir daquele momento.

Piquet na volta 44 tomou ultrapassagem de Mansell que tirava a volta em cima do Piquet que mostrava ter um carro ruim nas mãos, Piquet decide parar uma segunda vez, parada rápida de 8.17 segundos e Piquet perde o 5ºlugar para Johansson, Mas Piquet esperava que os seus pneus rendesse melhor, mas algo estava errado no carro de Piquet e não eram apenas os pneus. Enquanto isso Prost passou Senna que foi para os boxes e assumiu a segunda posição, Prost que era pouco cotado para o título mundial de 86 estava começando a reviver na briga pelo título. Senna teve outra vez um trabalho muito bom da Lotus com 7.92 segundos e ainda voltou na terceira posição após os seus pneus durarem apenas 14 voltas. Todos aguardavam se Berger iria parar nos boxes ou iria prosseguir até o final com os pneus. Senna tinha dificuldades de fugir da Minardi de Andrea de Cesaris, Mas parte disso se devia ao ótimo desempenho de De Cesaris com esse carro que parecia ter melhorado visivelmente seu desempenho durante a temporada.

Classificação após 48 voltas: Berger, Prost, Senna, Johansson, Piquet, Patrese, Alliot e Mansell são os 8 primeiros colocados. Piquet começava a diminuir a distancia em cima de Johansson que tentava aproximação em cima de Senna que estava em 3ºlugar, Mas aparentemente com um carro em ordem, mas parecia ter desempenho inferior do que o Ferrari de Johansson. Mansell na volta 48 fazia a volta mais rápida da corrida 1:20.217 – Média de 198.407 km/h – 123.284 Mph e partia para cima de Phillipe Alliot.

Piquet parecia recuperar seu ritmo de corrida e iria tentar passar a Johansson e Senna para ir ao pódio. Classificação após 50 Voltas: Berger 1:08:33.129 – Prost a 35.606 – Senna a 1:06.600 – Johansson a 1:08.217 – Piquet a 1:17.784 – Patrese a 1 volta, Alliot a 1 Volta e Mansell a 1 Volta.

Piquet depois de aparentar que estava com um bom ritmo de corrida com esses pneus foi fazer uma 3ªparada para trocar os pneus. Com isso perde o 5ºlugar para Patrese e tinha uma situação complicada, com o seu companheiro de equipe voando baixo e com o seu carro não rendendo ele poderia ao final da corrida com o resultado dessa corrida sair da luta pelo título. Na volta anterior Mansell passou Alliot e estava em 7ºlugar e voando baixo para passar Piquet, se Mansell conseguisse passar Piquet mesmo que o seu 6ºlugar fosse descartado por que Mansell já tinha os 11 resultados validos e esse 6ºlugar seria descartado, pois o seu pior resultado no pontos era um 5ºlugar nos EUA.
Johnny Dumfries deixou a corrida com problemas elétricos isso restando 15 voltas para o final. Enquanto isso Berger tranquilo na ponta, com Prost tranquilo em 2ºlugar, quem vinha batalhando para manter o terceiro lugar era Ayrton Senna que sofria pressão em cima de Johansson que largou em 14ºlugar para tentar o pódio numa supercorrida do Sueco da Ferrari.

Classificação após 55 voltas: Berger 1:15.21.571 – Prost a 33.708 – Senna a 1:01.953 – Johansson a 1:02.871 – Patrese a 1 Volta – Piquet a 1 Volta – Mansell a 1 Volta – Alliot a 1 Volta.

Restando 12 voltas para o final séria quase impossível para Piquet segurar o ímpeto de Mansell que estaria já sabendo que se ele passasse a Piquet ele eliminava o Brasileiro da briga pelo título. Gerhard Berger estava se encaminhando para a primeira vitória de sua carreira, seus pneus não só não se desgastaram como eles melhoraram seu desempenho e restando 10 voltas ele começou a administrar a corrida, Prost também estava administrando o 2ºlugar Mansell tentava passar Prost para ir para cima de Piquet para tentar tirar Piquet da briga pelo título. Essa era a Briga da corrida na parte final da corrida, Enquanto isso Senna segurava bem a Johansson tanto é que Johansson não fazia ainda uma tentativa de ultrapassagem e graças também ao motor Renault que era um motor tão forte como os motores Ferrari.

Restando 8 voltas para o final Mansell estava colado em Piquet, enquanto Johansson colado em Senna, Mas Senna tinha um carro para se defender pelo menos, já Piquet parecia não ter mais desempenho do seu carro. Classificação após 60 voltas: Berger 1:22:13.930 – Prost a 30.324 – Senna a 56.503 – Johansson a 57.091 – Patrese a 1 volta – Piquet a 1 Volta – Alliot a 1 Volta eram os 8 primeiros colocados. Por incrível que pareça Piquet conseguia se manter em 6ºlugar. Mas Mansell vinha com a melhor volta da corrida na 60ªvolta 1:19.788 – Média 199.474 Km/h – 123.947 mph. Enquanto isso a Benetton vinha para a sua primeira vitória em seu primeiro ano como equipe, depois de comprar a Toleman ao final da temporada de 1985, Enquanto isso Allen Berg continuava a tomar volta, ele já tinha 6 voltas.
A situação parecia difícil para Piquet, Mansell voltou a fazer volta mais rápida na 62ªvolta com 1:19.586 – Média 199.980 km/h – 124.262 mph e na volta 63 fazendo 1:19.441 – Média de 200.345 km/h – 124.489 mph até que a 4 voltas do final o Turbo da Ferrari de Johansson acabou estourando deixando o Sueco que fazia talvez a melhor corrida dele na Formula 1 na mão, Piquet já seria 5ºlugar com isso, mas as coisas melhorariam para Piquet, Ricardo Patrese acabou rodando no óleo jogado pelo carro de Johansson e o Italiano que tinha tudo para ser 4ºlugar acabou saindo da corrida e proporcionando a Piquet o 4ºlugar e não só isso Piquet conseguiu abrir vantagem para Mansell, em 1 volta apenas Piquet saia de uma situação de quase fora da briga pelo título para voltar a briga pelo título.

Senna acabou tendo tranquilidade no final da corrida e assegurou o pódio. Prost em 2º lugar voltou a ter chances de título e Berger teve sua consagração de sua carreira vencendo a sua primeira corrida de carreira e também dando a Benetton a sua primeira vitória da história da Equipe. Piquet em 4ºlugar também se tinha chances de título para a Austrália e apesar da favorável situação de Mansell no campeonato o fato dele não ter conseguido o título que estava nas mãos no México o enfraquecia muito a ele para o GP da Austrália, pois na Austrália seria uma dificuldade muito grande para Mansell assegurar o título já que ele teria como adversários prováveis a Rosberg, Prost, Piquet, Senna, Berger e eventualmente Arnoux, Alboreto, entre outros. O Campeonato iria para a Austrália assim: Mansell 70, Prost 64 e Piquet 63. Nos construtores a Williams já tinha o campeonato garantido com 135 contra 87 da Mclaren e 57 da Lotus.

Resultado do GP do México de 1986

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

1 comment

  1. Pingback: Veja a programação do GP do México de Formula 1 | Portal Sportszone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.