F1 Formula 1 Formula 1 - 1983 Fotos História Ligier

Especial Ligier : Temporada de 1983

Com o final dos carros como eleito solo e com a ascensão dos motores Turbo na Formula 1 apesar da Ford Cosworth ter vencido o campeonato do ano anterior por causa da constância.

A Ligier após um ano Mediano para fraco, A equipe decidiu continuar com um motor aspirado, Assinou com o Tradicional Ford Cosworth DFV V8 que tinha ganho o campeonato de 1982 com a Williams, Projeta o JS21, um carro que praticamente não existia os Air box do carro na laterais do carro, ele era praticamente um carro palito, Seus pilotos para 1983 seriam o Veterano Jean-Pirrie Jarier que desempenhou um papel muito bom na temporada de 1982 pela Osella e para segundo piloto a equipe contratou Raul Boesel que veio da March que se retirou após a temporada de 1982. E de uma certa Forma a equipe francesa repetia a Formula de 1982 com um piloto bem experiente como era Jarier com um piloto que estava começando na Formula 1 como era Raul Boesel.

Ao começar a temporada no Rio de Janeiro em Jacarepaguá a classificação foi razoável, Jarier com mais experiência que Boesel consegue classificar o carro em 12º, cinco posições a frente do Brasileiro. Na Corrida Ambos abandonaram a corrida, Jarier com a suspensão quebrada na 22ªVolta e Boesel com problemas elétricos na 25ªVolta.

Na Segunda etapa do Campeonato em Long Beach, Numa pista de rua aonde se conta muito mais o talento do piloto Jarier levou a Ligier para uma honrosa 10ªposição no Grid de largada e na corrida ele estava alcançando as primeiras posições, Na volta de número 20 ele vinha em 4ºLugar, na Volta 26 ele estava já em segundo lugar e poderia até vencer a corrida. Só que ele bateu na 27ªVolta da corrida e deixou a prova que foi vencida pelo John Watson da Mclaren que saiu do 22ºlugar e com Lauda em segundo largando do 23ºlugar. Boesel largou na última posição e ficou a 1ªposição de marcar o primeiro ponto da Ligier em 1983.

 

Esse carro da Ligier acabou afundando de vez a carreira de Boesel na Formula 1

Chegando para disputar o GP da França a Ligier não tinha grandes expectativas, Conseguiu a classificação para a corrida com ambos os carros, Sendo que Jarier em 20º e Boesel em 25º, O Francês levou o carro até o final em 9º e Boesel quebrou o motor com 6 voltas para o final da corrida. Na quarta etapa em San Marino mais um grid ruim para ambos Jarier em 19º e Boesel em 25º e na corrida um novo 9ºlugar que dessa vez foi com o Brasileiro.

Em Mônaco tudo poderia mudar para o time dos carros azul, E na classificação Jarier tratou de alimentar mais as Esperanças do time com o 9ºlugar no Grid e Boesel que conseguiu passar da Classificação e iria largar em 18º (Lembrando que em Mônaco somente 20 pilotos corriam por motivos de segurança). Mas na corrida Jarier com problemas na suspensão e Boesel devido a um acidente na 4ªVolta acabaram com as esperanças do time Azul.

Na Bélgica continua o inferno astral com seus pilotos largando no final do Grid (Jarier em 21º e Boesel em 26º), Jarier se acidentou na 9ªVolta e deixou a corrida, Pelo menos Boesel levou o seu carro em 13ºlugar a 1 Volta do vencedor da prova (Alain Prost).

 

Para Jarier a Ligier foi o fim do Calvário dele na Formula 1

Mesmo com um carro com motor defasado como era os Motores Aspirados da Ford Cosworth DFV V8 outras equipes que tinham motores aspirados já tinham pontuado e até mesmo vencido corridas e a maior prova disso é que em Detroit na 7ªEtapa uma corrida em que Michele Alboreto com a Tyrrell-Ford Cosworth levou a vitória e mostrou de vez a incompetência da equipe Ligier. Jarier largou em 19ºlugar e acabou com problemas nas Rodas na volta 30 e Boesel largando de 23º e levou o JS21 para o 10ºlugar no final da corrida.

Com motores aspirados a Williams tinha 32 pontos, Mclaren 25, Tyrrell 11, Arrows 4, Lotus e Theodore em 1. Até a Theodore tinha ponto no campeonato, Uma situação patética para o time que a 2 anos atrás chegou a disputar o título.

No Canadá grid um pouco melhor para Jarier que largou em 16º e Boesel mais atrás em 24º, Mas na corrida ambos abandonaram de novo Jarier com problemas de Câmbio e Boesel com Problemas na Roda. Depois em Silverstone outro grid ruim (Jarier 22º, Boesel 25º) e na corrida Jarier terminou em 10ºlugar a 2 voltas do vencedor e Boesel abandonou.

Em Hockenheim na Alemanha a Ligier conseguiu um bom resultado considerando a precariedade da temporada dela e do Motor, Jarier largou em 19ºlugar e chegou a 8ªPosição e Boesel em 25º no Grid de largada acabou quebrando o Motor de novo na 28ªVolta. Na Áustria Jarier largou em 20ºlugar e acabou a corrida batendo na trave nos pontos em 7ºlugar e foi a única Ligier no Grid já que o Brasileiro Raul Boesel não conseguiu a classificação para o Grid de largada.

Na Holanda a Ligier na parte de Trás do grid (Jarier em 22º e Boesel em 25º) Boesel conseguir levar a Ligier para o 10ºlugar como resultado final e Jarier acabou com problemas na suspensão abandonando na 4ªVolta, Na Itália pela segunda vez na temporada o piloto paranaense não conseguiu classificação para a corrida, Já Jarier largou em 19º para completar a corrida em 9ºlugar.Só restava Brands Hatch (GP da Europa) e na África do Sul para a Ligier se livrar de um fiasco em 1983.

Mas isso não aconteceu, Nas duas últimas corridas só concretizaram o vexame, Em Terras Inglesas Jarier e Boesel largaram nas últimas posições do Grid de largada. Jarier abandonou no começo da corrida e Boesel que terminou na 15ªposição com 15 pilotos terminando a corrida, E para completar com Chave de ouro o péssimo campeonato da Ligier na África do Sul Jarier largou em 21º e Boesel em 23º e na corrida o Francês completou a prova em 10ºlugar e o Brasileiro abandonou a corrida.

A Ligier de equipe Grande em 1981 passou para um time pequeno por causa de uma serie de Erros:

Usar motor Aspirado que já estava perdendo terreno para os motores Turbo
Chassi de mediano para Fraco
Um piloto inexperiente como era Raul Boesel que não esteve a altura da Ligier
Falta de dinheiro (Não estavam patrocinando a Equipe a Talbot)

E isso até defendendo os pilotos queimou de vez a carreira de Boesel na Formula 1 e acabou com a Carreira de Jarier de Forma melancólica, Foi a primeira vez que a Ligier esteve fora dos pontos na sua história, Era preciso rever muita coisa se ela quisesse voltar a ser uma equipe competitiva na Formula 1 após essa vexatória temporada de 1983 que teve Nelson Piquet como campeão do mundo.

Números da Ligier em 1983:

Grandes Prêmios: 30 (Largou em 28 GPs)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Motor: Ford Cosworth DFV V8
8 Cilindros em V – 90ºGraus
2993 Cm³
Potência: 495 cavalos – 11 000 RPM
Pilotos:
Jean-Pirrie Jarier
Raul Boesel
Número de Voltas Completadas: 1.175

Chassis: Ligier JS21
Projetistas: Michel Beaujon (Diretor Técnico), Claude Gallopin (Design) e Henri Durand (Aerodinâmica)
Chassi : Monocoque de Alumínio Leve
Peso: 540 kg
Transmissão: Hewland FGB – 5 Marchas
Combustível e Lubrificante: Elf
Tanque : 210 Litros
Freios : Freios a disco
Comprimento :
Distância entre eixos: 2630 mm
Eixo dianteira: 1800 mm
Eixo traseira: 1652 mm

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic

Especial da Ligier – 1976197719781979198019811982