O Dia 31 que durou 21 anos – Parte 3

General Ernesto Geisel

Apoiado pelo Grupo Castelista, Sua indicação foi uma derrota para a parte mais radical da área Militar. (A Linha dura) O General Geisel assumiu o poder em 15 de Março de 1974 e Juntamente com Golbery de Couto e Silva ele iria articular um projeto de Abertura, que seria “Lenta, Gradual e Segura” Rumo a uma “Democracia Relativa”. Esse plano não seria fácil de ser implantado. As dificuldades seriam uma crise na Economia nacional e a reação que a linha dura teria, Ameaçando esse projeto de Abertura.

O Presidente não abriu mão totalmente do endurecimento através do AI-5.

Nas eleições de 1974 a oposição vence as eleições e a bancada do MDB cresce e impede a aprovação do projeto do Governo para a reforma do Judiciário, Denunciando que existia uma “Ditadura da Minoria” Com isso Geisel fechou o congresso em Abril de 1977, Implanta a reforma do Judiciário, Baixa uma série de medidas para frear o avanço do MDB, Volta das eleições indiretas para os Governadores, Aprovação de medidas pela maioria simples do congresso (Antes eram 2/3 do Congresso) e a Escolha de 1/3 dos Senadores pelo Governo. (OS Chamados Senadores Biônicos) Essa medida teve apoio do Ministro do Planejamento Reis Velloso, João Figueiredo (Chefe do SNI), General Hugo Abreu (Chefe da casa Militar) e General Golbery de Costa e Silva (Chefe da Casa Cívil). E o apoio de 3 dos principais governadores do país: Paulo Egydio (São Paulo), Aureliano Chaves (Minas Gerais) e Sinval Guazelli (Rio Grande do Sul).

Apesar disso tudo, Geisel não abandonou o plano de Abertura Democrática no País. Primeiro em 1975 ele suspendeu a censura previa a imprensa escrita (Ainda manteve a Censura em Rádio e na TV). Apesar disso era algo muito tímido para um processo de Abertura política. Em Julho de 1975, O Brasil faz um acordo Nuclear com a Alemanha sem consultar a Comunidade Cientifica e a Sociedade Cívil. Essa parceria quase fez com que os Estados Unidos roupem-se relações com o Brasil)

A Economia começou a ficar mais crítica. apesar do PIB do país aumentar 41%, A Inflação anual passou de 18,7% para 40%. E a dívida Externa mais do que Triplicou nesse período: De U$ 12,5 Bilhões para U$ 43 Bilhões. Mesmo com toda essa crise, Geisel conseguiu ganhar a guerra de Braço com o General Silvio Frota (representante da Linha Dura) e conseguiu fazer de João Figueiredo o seu sucessor.

No final do mandato, Geisel cumpriu sua promessa e em 1º de Janeiro de 1979 ele extingue o AI-5. No dia 15 de Março, João Figueiredo assume a presidência do Brasil.

O momento mais tenso de seu Governo se deu no dia 26 de Outubro de 1975, Com a morte covarde do Jornalista Vladimir Herzog. Ele era Chefe de Departamento de Jornalismo da TV Cultura e simpatizante do PCB. Porém, Jamais se envolveu em Luta Armada.

Herzog foi preso, Brutalmente torturado e morto. Após isso, Montaram uma farsa, O Corpo do Jornalista foi colocado em uma posição absurda, Forjando que ele tinha se suicidado. A sua morte acabou causando comoção em São Paulo. Mesmo sendo proibido o Velório, No dia 31 de outubro de 75, cerca de 8 mil pessoas se reuniram na catedral da Sé para assistir a um culto ecumênico celebrado pelo Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, pelos Rabinos Henry Sorbel e Marcelo Rittmer e pelo Reverendo Jaime Wright.

O General Geisel teve de ir até São Paulo deixar um recado bem dado de que “Não seria mais tolerada mais nenhuma morte naquelas circunstâncias. Após esse caso o presidente começou a travar um duelo com a linha dura. Era um jogo de Poder entre esses dois lados. A Morte do Operário Manuel Fiel Filho só aumentou esse confronto. Nessa Batalha Geisel ganha da Linha dura e consegue não só fazer o sucessor como conseguiu caminhar o processo de democratização no Brasil com o Fim do AI-5.

João Baptista Figueiredo

Foi o 5º e último presidente do período da Ditadura Militar, Tinha a missão de concretizar a abertura Democrática no Brasil iniciado pelo Ernesto Geisel. Apesar do apoio incondicional do ministro da Justiça Petrônio Portela e o Apoio do General Golbery, Mas teria de enfrentar uma das maiores crises econômica na história do país (Uma Herança da Milagre Econômico) e os últimos, Violentos e Desesperados espasmos da linha dura e da Direita Radical.

Durante esses 6 anos de Figueiredo no poder a Economia foi muito mal, Graças as equivocadas medidas econômicas pela equipe Econômica. No final de 1983, O PIB caiu 2,5%, A Divida externa passou de 81 para 91 Bilhões de Dólares. (9,5 Bilhões eram de Juros da Dúvida interna) Mesmo com essa crise, Muitas empresas e muitos empresários acabaram lucrando com a inflação. Devido a concentração de Renda e o Arrocho Salarial.

Em Agosto de 1979, Figueiredo dá anistia aos presos e cassados politicamente, Devolvendo seus direitos políticos. Em 1980 a linha dura estava desesperada, Com bombas sendo explodidas a comando desse setor da política nacional. No dia 1º De maio de 1981 durante a um Show do dia do Trabalhador uma bomba explodiu no colo de um sargento dentro de um carro, No Estacionamento do Rio Centro. A Ditadura Militar estava cada dia mais e mais em ruinas e cada dia mais e mais estava chegando perto da Abertura Democrática no Brasil.

Em 1982 tivemos eleições estaduais, A Primeira depois da volta do Multipartidarismo. Em 1984 as ruas do Brasil foram ocupadas pedindo diretas já. Vários políticos aderiram a essas manifestações pedindo a volta do regime democrático. A Emenda acabou sendo derrotada no Congresso obtendo 298 votos. (Precisava de 320 votos para ser aprovada) Mas o Apelo da sociedade pedia um presidente democrático para a sucessão de Figueiredo.

Tancredo Neves representou essa via para a democracia, Seu vice era José Sarney. Paulo Maluf era o candidato do PDS. Nessas eleições que foram feitas pelo com os votos do congresso no dia 15 de Janeiro. Tancredo ganhou com 180 votos contra 180 de Paulo Maluf.

Infelizmente, Tancredo não assumiu o poder, 1 dia antes da posse, Tancredo foi internado no Hospital por causa de um tumor no intestino. Foram 37 dias de agonia até o dia 21 de Abril de 1985 quando anunciaram a morte de Tancredo Neves. A Alegria do povo virou tristeza e comoção pelas ruas pela triste notícia.

Jose Sarney assumiu a presidência no dia 15 de Março e teve a missão de conduzir o Brasil para a redemocratização. Apesar de não ser o presidente dos sonhos ele configurou a Constituição Cidadã de 1988. Em 1989 ocorreu as primeiras eleições direitas desde de 1960.

Debate do Governador de São Paulo de 1982:

Com o Fim do Bipartidarismo nas eleições de 1982 o Surgiu o PDS, PDT, PT, PTB e PMDB. Outros partidos surgiram nos anos 80, Entre eles o PFL, PL, PCN, PV, PASART, PDC, PCB, PSB, PC do B. Em 1989 as eleições presidenciais contou com 22 candidatos. Nesse ano completamos 33 anos de Democracia, Ela esta consolidada, Mas sempre corre o risco de ser destruída com qualquer político lunático e que tenham perfis autoritários e extremistas. “Ditadura é Ditadura seja de qual viés Ideológico Venha”

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fonte: História do Brasil / Zero Hora – RBS Jornal
Vídeos: Mario Jorge de Castro Dourado / Band Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *