Arenas vence disputadíssimo GP da Austrália e Briga do campeonato fica totalmente aberta

Phillip Island teve uma das corridas mais imprevisíveis do ano, Com mais de 15 pilotos disputando a vitória na moto 3. A disputa pelo campeonato continua totalmente em aberta e com a maior certeza de que só teremos a decisão em Valencia.

Martin largando na pole position foi bem na largada, Mas foi superado por Rodrigo e Oettl na primeira curva, Os dois disputavam a liderança até a Curva 4, Jorge Martin voltou a liderança. Na passagem da primeira volta, Gabriel Rodrigo, Darryn Binder e Phillip Oettl passaram de passagem o líder do campeonato. O Vácuo gerado pelo líder fazia que as ultrapassagens fossem quase que incontáveis durante as 23 voltas.

Darryn Binder consegui u se manter por mais de 1 volta na liderança. Em grande fase o sul-africano segurou o ímpeto de Dennis Foggia, Tony Arbolino e outros jovens pilotos que estavam buscando a primeira vitória. (Assim como o piloto da KTM Red Bull) Os 20 primeiros colocados estavam no primeiro pelotão.

No começo da 6ªVolta, Binder foi superado pelo Espanhol Marcos Ramirez. Mas essa liderança do piloto da equipe de Dubai não durou muito, O Sul-Africano recuperou a liderança. Jorge Martin em 7º e Marco Bezzecchi em 8º se encontram na pista. Apenas 1 ponto separa os dois na disputa pelo título. Na volta seguinte, Bezzecchi da PruestelGP levou a posição em cima de Martin e passou ao 7ºlugar, Já o piloto Espanhol perdeu mais 3 posições caindo para o 11ºlugar. (Foi o pior momento de Martin na prova)

No começo da 9ªVolta, Bezzecchi passa a liderar a prova. Com a posição dele e com Martin em 10ºlugar ele iria assumir a liderança com 18 pontos a frente de Martin. Porém, Na curva 4 Darryn Binder volta a liderança com uma manobra muito ousada, Passando de uma vez Bezzecchi, Rodrigo e Arenas. Na reta, Completando a 9ªVolta, Bezzecchi voltou à liderança.

Na volta 11, Lorenzo Dalla Porta que largou em 20ºlugar superou Bezzecchi e todo o resto da turma. Essa liderança não durou uma volta, Só durou 1 curva. O Italiano Dennis Foggia supera Dalla Porta e toma a ponta de novo.

Na chegada da curva 10, Gabriel Rodrigo em manobra desastrada atinge Bezzecchi quando tentava passar ele e o Espanhol Aron Canet. O resultado não foi bom para ambos, Principalmente Bezzecchi que caiu e abandonou a prova. Dalla Porta era o líder com Arbolino, Binder, Foggia, Canet, Di Giannantonio, Arenas, Masia e McPhee são os pilotos que vinham entre os 9 primeiros colocados.

Na 13ªVolta, Dalla Porta encontra o chão e deixa a liderança com Fabio di Giannantonio, Com Jorge Martin disputando essa posição. Na curva 3, Binder vai para cima dos dois e volta ao primeiro lugar. A 10 voltas do final, Desastre para a equipe Dubai: Marcos Ramirez perde o controle da sua moto e acaba levando Jaume Masia para o chão, sua moto capota e fica totalmente destruída.

No começo da 15ªVolta, Albert Arenas e Ayumi Suzuki passaram para os 2 primeiros lugares, Curvas depois foi a vez do Japonês da Petronas assumiu a liderança. Na volta seguinte foi a vez de Tony Arbolino liderar a prova, Com McPhee, Binder, Foggia, Suzuki e Martin logo a seguir. Em um espaço muito curto de tempo, Binder e Martin (Na 19ªVolta) lideraram a prova.

A Liderança continuava a passar por várias mãos: John McPhee, Dennis Foggia, Fabio di Giannantonio e Ayumi Suzuki lideraram a prova. Do 1º ao 17ºlugar a diferença era de 2.3 segundos.

Aron Canet assumiu a liderança a 4 voltas do final em busca da primeira vitória no ano. Mas a corrida estava longe de ser decidido. Di Giannantonio e Canet disputam a liderança. Darryn Binder tentou voltar à liderança, mas ele errou toda a curva e acabou indo para a parte de trás do pelotão (13ºlugar).

Canet acabou superado pelo Foggia, Arbolino e Sasaki na reta dos boxes. Na antepenúltima volta, Arbolino e Foggia acabaram se chocando e caindo. É uma pena para os dois pilotos que deixaram a prova. Martin assumiu a liderança, era o ideal para o piloto da Gresini para levar a vitória.

Porém, Na última volta foi sensacional e principalmente pela reta dos boxes aonde teve uma linha com 6 motos e depois uma outra de 7 motos brigando pelo 4ºlugar. Ao final da reta, Albert Arenas passou a liderança. Phillip Oettl e Jorge Martin disputavam o segundo lugar, Na Curva 3 os dois se chocam e quem leva a pior foi Oettl que cai para o 15ºlugar, Martin continuaria nas primeiras posições.

Quem se aproveitou foi o piloto Celestino Vietti que assumiu o segundo lugar e até sonhou com a vitória. Nas curvas finais, Arenas conseguiu se manter na frente e cruzar na frente dos seus adversários. Com a vantagem de apenas 52 milésimos em cima de Fabio di Giannantonio e 59 milésimos sobre Celestino Vietti acabou levando a sua segunda vitória na categoria e dessa vez venceu na pista. (Sua primeira vitória foi à controversa prova da França)

Fabio di Giannantonio acabou no final ganhando o segundo lugar em cima de Vietti. O 2ºlugar recoloca o piloto da Gresini na disputa do título. Visto que Bezzecchi não marcou pontos e Jorge Martin ficou em 5ºlugar. Em sua segunda corrida no Mundial de motovelocidade, Celestino Vietti consegue um notável resultado. Seu primeiro pódio da carreira.

Tatsuki Suzuki que não ficou na frente em nenhum momento se destacou na prova e ficou a apenas 22 milésimos do seu primeiro pódio da carreira em 4ºlugar, O japonês ficou na frente de Jorge Martin. O piloto da Gresini abre importantes 12 pontos de vantagem para Bezzecchi a 2 corridas do final do campeonato. Isso significa que nada esta decidido na disputa pelo Título.

Aron Canet ficou em 6ºlugar, Seguido de Adam Norrodin da Petronas, Enea Bastianini da Leopard Racing (Definitivamente fora da disputa pelo título), Jakub Kornfeil e Ayumu Sasaki completaram os 10 primeiros colocados.

Domingo que vem teremos a penúltima etapa do Campeonato, O GP da Malásia pode dar o título a Jorge Martin, Mas pelo que tudo indica, não pode deve sair de lá Campeão. A disputa deve ficar mesmo para Valencia.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado Final do GP da Austrália
Mundial de Motovelocidade – Categoria Moto 3

pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 75 Albert Arenas Angel Nieto Team Moto3 KTM 37’48.073
2 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda a 0.052
3 31 Celestino Vietti SKY Racing Team VR46 KTM a 0.059
4 24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda a 0.081
5 88 Jorge Martin Del Conca Gresini Moto3 Honda a 0.099
6 44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda a 0.154
7 7 Adam Norrodin Petronas Sprinta Racing Honda a 0.188
8 33 Enea Bastianini Leopard Racing Honda a 0.235
9 84 Jakub Kornfeil Redox PruestelGP KTM a 0.328
10 71 Ayumu Sasaki Petronas Sprinta Racing Honda a 0.406
11 72 Alonso Lopez Estrella Galicia 0,0 Honda a 0.575
12 40 Darryn Binder Red Bull KTM Ajo KTM a 0.889
13 16 Andrea Migno Angel Nieto Team Moto3 KTM a 0.987
14 17 John McPhee CIP – Green Power KTM a 0.989
15 65 Philipp Ottl Sudmetal Schedl GP Racing KTM a 2.148
16 55 Yari Montella SIC58 Squadra Corse Honda a 34.700
17 81 Stefano Nepa CIP – Green Power KTM a 34.969
18 41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda a 39.367
19 27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda a 48.054
20 77 Vicente Perez Reale Avintia Academy 77 KTM a 48.970
14 Tony Arbolino Marinelli Snipers Team Honda a 2 Voltas
10 Dennis Foggia SKY Racing Team VR46 KTM a 2 Voltas
42 Marcos Ramirez Bester Capital Dubai KTM a 10 Voltas
5 Jaume Masia Bester Capital Dubai KTM a 10 Voltas
48 Lorenzo Dalla Porta Leopard Racing Honda a 11 Voltas
12 Marco Bezzecchi Redox PruestelGP KTM a 13 Voltas
19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Skull Rider KTM a 13 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *