Mercado de pilotos começa a se definir para 2019

De 2 semanas para cá, As peças do tabuleiro da Formula 1 estão se encaixando para 2019. A Sauber fechou sua dupla de pilotos e a Haas confirmou a dupla de 2017 e 2018 para a temporada de 2019.

Na Sauber, Após a contratação de Kimi Raikkonen como o homem que vai liderar a equipe na próxima temporada. O time suíço contratou o Italiano Antonio Giovinazzi para a vaga que era de Charles Leclerc. Com a dupla definida, O Sueco Marcos Ericsson após 4 temporadas pouco produtivas será efetivado a vaga de 3ºpiloto na temporada de 2019.

O Desejo de Sérgio Marchionne, Falecido em Julho desse ano era Giovinazzi correndo em 2018. O Ex-dirigente acreditava em um processo, aonde estabelecer parceria técnica e estratégica com outra equipe facilitaria a Scuderia Ferrari a alcançar o seu objetivo de alcançar o sucesso. O legado de Marchionne não será esquecido, Ele tirou o Grupo Fiat de uma crise financeira. Para isso chamou o italiano Pascal Picci (Dono da da Longbol – Empresa financeira) para o final de final temporada 2016 se tornar sócio Majoritário da Sauber.

Hoje a Sauber é uma equipe satélite da Ferrari, Eles usam os motores Italianos e tem suporte técnico e estratégico. Para uma equipe que estava em crise, Jogada para o fim do pelotão hoje é uma outra Sauber, Com condições de disputar pontos com alguma frequência. Charles Leclerc marcou 15 pontos enquanto que Marcus Ericsson fez 6 pontos o que dá a Sauber a 9ªposição, Com possibilidades de lutar pela 8ªposição com a Toro Rosso.

A Sauber já tem a possibilidade de ter um orçamento maior para 2019. O Diretor da Sauber, O Francês Frederic Vasseur falou do interesse de potenciais patrocinadores para a equipe. Acrescentando isso a sua posição no Mundial de Construtores, A não ser que a Williams tenha uma recuperação incrível muito provavelmente a equipe Suíça ficara ou em 8º ou 9ºlugar o que vai render de 5 a 10 milhões de Dólares de Direitos de TV a mais para a temporada de 2019.

Giovinazzi fez 2 corridas na temporada de 2017, Substituindo a Pascal Wehrlein que acabou se contundindo na corrida dos campeões de 2016. Na prova da Austrália ele teve um belo desempenho, Chegando em 12ºlugar. Na China, Ele acabou batendo na classificação do sábado quando tentava se garantir no Q2. No domingo ele acabou batendo no regime de SafetyCar na pista. Isso acabou ofuscando a sua imagem.

Agora ele ganha a chance de fazer sua primeira temporada completa na Formula 1. Será o primeiro italiano a fazer um ano completo, Depois de 7 anos desde de Jarno Trulli disputou a temporada de 2011 pela equipe Lotus. Depois disso a Itália apesar de ter a equipe Ferrari acabou não tendo se quer um piloto. Isso mostra a força da equipe italiana que mantem um público fiel e os italianos assistindo a Formula 1, Mesmo sem ter um piloto do seu país no Grid a muito tempo.

Nessa semana tivemos a Haas confirmando Kevin Magnussen e Romain Grosjean para a temporada de 2019. Será a terceira temporada do piloto Dinamarquês e a quarta temporada do piloto Francês. Era certo que Kevin continuaria na Haas, O que se tinha dúvida é se Grosjean iria permanecer na equipe Norte-Americana.

Sua temporada vem sendo marcada muito mais por acidentes do que pelos bons resultados. Porém, Na Áustria Grosjean começou a dar uma virada no campeonato. Com um 4ºlugar no GP da Áustria. A partir dessa prova, Os desempenhos começaram a melhorar. Porém ainda vem fazendo um ano abaixo do esperado.

A Haas vive seu melhor momento da história. Esta na disputa pelo 4ºlugar no Mundial de Construtores, com 76 pontos em 5ºlugar. 15 a menos que a pontuação da equipe Renault.

Com esse anúncios, ainda restam 6 vagas a serem preenchidas. Mas dessas vagas, 3 delas já parecem estar encaminhadas.

Na Force India provavelmente os pilotos serão Lance Stroll e Sergio Perez. Deixando Esteban Ocon possivelmente sem emprego para a temporada de 2019 ou então correndo pela Williams. Na Toro Rosso esta 99% certo de que Daniil Kvyat ira retornar vai voltar a filial da Red Bull. A outra vaga estaria encaminhada para o Alemão Pascal Wehrlein que esta na DTM.

Restam apenas as 2 vagas na equipe Williams, Essas vagas podem acabar com piloto com patrocínios. Já que equipe de Grove vai perder os 28 milhões que o pai de Lance Stroll injeta a equipe inglesa e vai perder o patrocinador da Martini. Além do último lugar nos construtores vai deixar um buraco muito grande no orçamento para 2019.

O Sirotkin pode levar uma vantagem em relação a uma das vagas. A outra vaga pode ter ou George Russell ou Esteban Ocon, Isso em troca de um desconto para a Williams sobre os motores Mercedes. Isso não vai fazer que se cobra o rombo de pelo menos uns 40 milhões que ainda vai ficar para 2019.

Com a temporada terminando, O destino de Stoffel Vandoorne deve ser a Formula Indy e Brendon Hartley pode voltar para o WEC após seu fiasco na Toro Rosso. Com esse quadro a Temporada de 2019 vai se completando. Daqui até o final da temporada podemos ter o grid dos 20 pilotos completa.

Lista de equipes e pilotos para a temporada de 2019

Equipes Piloto 1 Piloto 2
Mercedes Lewis Hamilton (Inglaterra) Valtteri Bottas (Finlândia)
Ferrari Sebastian Vettel (Alemanha) Charles Leclerc (Mônaco)
Red Bull Max Verstappen (Holanda) Pierre Gasly (França)
Renault Nico Hulkenberg (Alemanha) Daniel Ricciardo (Austrália)
Haas Kevin Magnussen (Dinamarca) Romain Grosjean (França)
Racing Point Lance Stroll (Canadá)* Sergio Perez (México)*
Toro Rosso Daniil Kvyat (Rússia)* VAGO
Mclaren Carlos Sainz jr. (Espanha) Lando Norris (Inglaterra)
Sauber Kimi Raikkonen (Finlândia) Antonio Giovinazzi (Itália)
Williams VAGO VAGO

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Sauber/Toro Rosso/Force India/Mclaren/Haas

Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *