Corridas Histórias: GP de Waltins Glen – IRL 2005 (Formula Indy) – Dixon vence após 2 anos na Seca, Andretti-Green comemora campeonato de Dan Wheldon

Grid de Largada

Pos Pilotos Chassi/Motor Equipe Tempo
1 Helio Castroneves Dallara/Toyota Marlboro Team Penske 1’30.6688
2 Giorgio Pantano Panoz/Toyota Target Chip Ganassi Racing 1’30.6903
3 Patrick Carpentier Dallara/Toyota Cheever Racing 1’30.7889
4 Scott Dixon Panoz/Toyota Target Chip Ganassi Racing 1’30.8783
5 Tony Kanaan Dallara/Honda Andretti Green Racing 1’30.9576
6 Dario Franchitti Dallara/Honda Andretti Green Racing 1’31.2215
7 Vitor Meira Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 1’32.5647
8 Buddy Rice Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 1’32.8638
9 Dan Wheldon Dallara/Honda Andretti Green Racing 1’32.9704
10 Tomas Scheckter Dallara/Chevrolet Panther Racing 1’33.0504
11 Sam Hornish Jr. Dallara/Toyota Marlboro Team Penske 1’33.3512
12 Tomas Enge Dallara/Chevrolet Panther Racing 1’33.3885
13 Alex Barron Dallara/Toyota Cheever Racing 1’33.4835
14 Bryan Herta Dallara/Honda Andretti Green Racing 1’33.6694
15 Kosuke Matsuura Panoz/Honda Aguri-Fernández Racing 1’33.7564
16 Danica Patrick Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 1’33.8566
17 Roger Yasukawa Dallara/Honda Dreyer & Reinbold Racing 1’34.5492
18 Scott Sharp Panoz/Honda Aguri-Fernández Racing 1’34.9094
19 Jeff Bucknum Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 1’35.4310
20 Ed Carpenter Dallara/Toyota Vision Racing 1’37.9000

Final da temporada de 2005 da Indy Racing League. A primeira com Circuitos mistos. Era dia de decisão, Dan Wheldon com uma diferença enorme na liderança do campeonato, Tudo que bastava para Dan Wheldon era largar para confirmar o título da temporada de 2005. Porém, não foi motivo para essa prova não ter sido importante apenas pelo campeonato do piloto Inglês. A prova teve sua importância. Era a primeira corrida em termos internacional de categorias de Formula, desde do GP de Watkins Glen de 1980 do Mundial de Formula 1.

Hélio Castroneves largava da pole position com Giorgio Pantano da Chip Ganassi ao seu lado, Na segunda fila largavam Partick Carpantier e Scott Dixon, Na terceira Fila largam o Escocês Dario Franchitti e o Brasileiro Tony Kannan (que tinha alguma chance de título). Dan Wheldon larga do 9ºlugar.

Castroneves manteve a liderança da prova, Enquanto que Pantano perdeu terreno e Tony Kannan deu um pulo enorme para o 2ºlugar. Sem incidentes nas primeiras curvas. Após a primeira volta: Castroneves e Kannan lideravam. Depois vinham Dixon, Franchitti, Carpantier e Pantano que não estava acostumado com as largadas lançadas.

Scott Dixon com o carro ruim da Ganassi nesse ano tenta o ataque em cima de Kannan, Mas precisava se cuidar com Franchitti. Um pouco mais atrás, Enge e Scheckter se pegavam pelo 9ºlugar na 3ªVolta.

Helinho estava com uma pequena vantagem para Kannan que vinha Dixon e Franchitti por peto e Carpentier mais atrás no 5ºlugar.

Na 5ªVolta, Tomas Scheckter que prometia uma corrida de recuperação (Sendo a esperança da Chevrolet para a prova) acabou rodando e indo para a caixa de brita devido a uma Suspensão que quebrou, O Sul-africano abandona e foi acionada a primeira bandeira amarela da prova.

Quem estava do meio para trás a bandeira amarela acabou indo para a 1ªparada. Dessas paradas acabou Wheldon saindo na frente, Com a Danica Partick e Sam Hornish jr. logo a seguir. As equipes da Danica e do Ed Carpenter trabalham muito bem e ganharam posições. Já Buddy Rice, Alex Barron e Bryan Herta foram os pilotos que mais perderam.

Relargada na volta 9: Castroneves, Kannan, Dixon, Franchitti, Carpentier, Pantano, Meira e Enge eram os pilotos que não tinham parado nessa. Toyota e Honda dominavam os 7 primeiros colocados. O primeiro piloto da Chevrolet era Enge na 8ªposição. Os pilotos da Penske usavam motores Toyota e os Carros da Andretti usavam motores Honda.

Enge ganhou a 7ªposição do Meira, Enquanto isso o Canadense Partick Carpentier ganhou o 4ºlugar do Franchitti, Aproveitando a relargada. Dessa vez, Pantano largou bem e segurou o 6ºlugar. Castroneves manteve uma pequena vantagem para Kannan e Dixon, ainda não tinha disputa direta entre os 3 pela liderança na 11ªVolta. Carpentier conseguiu se livrar um pouco da pressão de Franchitti. 2 Voltas depois, O virtual campeão Dan Wheldon passou Vitor Meira (Da Rahal que teria um dia infernal) e ganhou o 8ºlugar.

Tirando a largada, A prova ainda não tinha esquentado em termos de disputa. Castroneves, Kannan, Dixon e Carpentier formavam o primeiro grupo da prova, Com Franchitti tentando alcançar a turma e Pantano mais atrás em 6ºlugar, Na Volta 16.

2005 WGI IRL

Dixon na volta 18 fez uma tentativa de ultrapassagem sobre Kannan e começou a ir a caça do piloto Brasileiro que se defende bem dos ataques do piloto da Ganassi. Nessa história, Castroneves disparou na liderança e com essa disputa: Partick Carpentier, Dario Franchitti e Giorgio Pantano se juntaram ao Grupo.

Pantano e Carpantier foram para a primeira parada deles na volta 21, Meira também parou nessa volta. O que já colocariam os 3 na tática de 2 paradas nos boxes. Na volta 22 pararam Castroneves e Scott Dixon. Kannan era o líder com Franchitti na segunda posição. Pantano passou de novo nos boxes, Perdendo tempo com uma punição que ele provavelmente pagou.

Kannan e Franchitti pararam na 23ªVolta. Após as paradas: Castroneves saiu na frente de com Dixon em 2º se aproveitando da falta de aquecimento dos pneus de Kannan que ficou em 3º, Franchitti subiu do 5º para o 4ºlugar dos que pararam. Wheldon estava na liderança com Sam Hornish jr. em 2º e Matsuura em 3º, logo eles iriam fazer a suas paradas nos boxes. O piloto Inglês da Andretti já tinha garantido o campeonato de 2005, Poderia na tática ganhar mais uma prova.

Na 25ªVolta, Hornish jr. da Penske foi para cima de Wheldon, Buscando a liderança mesmo não tendo muita experiência nos ovais. Kosuke Matsuda da equipe Aguri Suzuki Fernandes parou nos boxes na 26ªVolta. Não iria demorar muito para os dois que vinham disputando a liderança fazerem a 2ªparada.

Buddy Rice parou nos boxes na mesma e acabou batendo na saída dos boxes com seu carro (o Histórico dessa Curva após a saída dos boxes não era só da prova de 2017 em Walkins Glen) O piloto da Rahal-Letterman não fazia uma boa corrida como não fazia um bom campeonato. Enquanto Rice se arrastava na pista, Hornish jr. acabava de fazer a sua segunda parada nos boxes (Certamente iria para 3 paradas)

Na mesma volta, O Carro de Danica Patrick fica parado na entrada de uma curva, Não tinha como não da bandeira amarela em um ponto perigoso da pista. O problema pode ter sido ou mecânico ou eletrônico, O Carro tinha parado do nada. Logo depois de uma ajuda do rebocador Danica consegue pegar no tranco e voltar a corrida. O Mesmo não se podia dizer de Buddy Rice que voltou para os boxes e abandonou a prova.

Quem levou a pior nessa foi Wheldon que estava em 1º, Porém era o único que não tinha feito a segunda parada dos pilotos que optaram por outra tática e caindo para os últimos lugares. Na frente Herta, Sharp e outros dois pilotos também tiveram que fazer a segunda parada nos boxes. Para Danica a situação era péssima! Foi para os boxes e quase não conseguiu partir de volta a prova.

Relargada na Volta 31, Com o Brasileiro Hélio Castroneves na liderança, com Dixon, Kannan e Franchitti na perseguição. Tomas Enge fez uma bonita ultrapassagem sobre Matsuda e assumiu o 8ºlugar, Ele era o melhor representante dos motores Chevrolet. Quase ao mesmo tempo Dixon ultrapassou Castroneves e assumiu a liderança.

Franchitti partia para cima de Tony Kannan, Em disputa pelo 3ºlugar. A equipe Andretti já estava colocando o cartaz de campeão para o Britânico que vinha em 12ºlugar. Vitor Meira com problemas em seu carro estava nos boxes. Um dia péssimo para a Rahal Lettermann

Classificação após 33 Voltas: Dixon, Castroneves, Kannan, Franchitti, Carpantier, Enge , Scott Sharp, Kosuke Matsuda e Jeff Bucknum. Em 6ºlugar, O piloto Tcheco da Vision fazia grande corrida assim como Jeff Bucknum da equipe A.J.Foyt. (Que na época era uma das piores equipes da categoria)

Dixon vinha disparado na liderança, Castroneves tinha pequena vantagem para Kannan que estava mantendo o 3ºlugar da ameaça do Escocês Dario Franchitti. Carpentier e Enge mostravam um ótimo trabalho usando a experiência deles em circuitos mistos na formação dos 2. Whekdon vinha um pouco atrás de Matsuda e Bucknum, Em 12ºlugar. O que derrubou a prova dele foi a bandeira amarela que fez ele perder a vantagem que ele tinha na sua tática de corrida que adotou.

Com 36 voltas completadas, Começava a preocupação com a 2ªparada dos líderes. Enquanto isso continuava Dixon a frente, Com Castroneves, Kannan, Franchiti e Carpantier na balada, disputando o 2ºlugar, Mas não tinha disputa praticamente e nem uma real tentativa de ultrapassagem. Prova começava a dar sono e começando a ficar muito nas mãos do Neozelandês.

Alex Barron fez uma troca complicada com o carro da equipe Cheever, Possivelmente a segunda e última nos boxes. Castroneves parou na volta 42 para a derradeira parada nos o Boxes, Assim como Tomas Enge e Kosuke Matsura fizeram a suas paradas.

Dixon foi para a sua última parada de boxes na 43ªVolta. Kannan voltava a liderança com Franchitti na sua cola o tempo inteiro da prova praticamente. Carpantier que tinha feito a parada foi para cima de Castroneves da Penske. Enquanto que Kannan e Franchitti pararam na volta 44º. Novamente a equipe de Kannan trabalhou melhor e voltou a frente do escocês Voador. Dan Wheldon para pela última vez na 44ªvolta.

Na volta seguinte ele foi para a briga com Franchitti e ganhou posição na Marra. Aliás a parada não foi tão boa para Dion que perdeu posições para Kannan e Andretti. Porém, Dixon foi para cima de Kannan e no começo da volta 46, Colocou por dentro no final da reta e ultrapassou. O Neozelandês estava possuído naquele dia.

San Hornish jr. era o líder, Mas teria de fazer a parada. Foi exatamente o que ele fez na entrada da volta 47. A liderança volta para as mãos de Dixon, Com Kannan em 2º, Franchitti em 3º, Jack Bucknum em 4º (Piloto da Foyt ainda teria de fazer a segunda parada) Carpentier em 5º, Castroneves em 6º. O Brasileiro perdeu muito rendimento após a sua parada final. Pantano e Enge vinham logo atrás de Hornish jr. em 8º e 9º.

Agora Dixon tinha nos seus calcanhares Tony Kannan, que se livrou da pressão de mais de 35 voltas de Franchitti. A corrida chegava perto do seu final, Com promessa de disputa pela vitória.

A 10 voltas do final, O Japonês Roger Yasukawa (16ºlugar) levou uma volta assim como Kannan, Começava os líderes a terem retardatários. Os dois postulantes a vitória não tinham problemas em ultrapassar eles. Já Franchitti já teve mais problemas para passar o piloto da Dreyer & Reinbold Racing.

A 7 voltas do final, Alex Barron roda e fica em posição perigosa. Bandeira amarela Acionada pela terceira vez! O final de prova iria ser arrepiar. Dixon, Kannan, Franchitti, Carpenter, Pantano, Castroneves, Wheldon, Hornish jr., Enge e Sharp estavam entre os 10 primeiros colocados a 6 voltas do final.

De maneira até rápida, Tiraram o carro de Barron da pista e limparam o ponto aonde foi a rodada, Tudo para que a bandeira verde fosse dada ao restarem 4 voltas para o final. Dixon dispara na liderança com Kannan e Franchitti tentando alcançar o piloto da Chip Ganassi. Lá atrás teve confusão com os retardatários Roger Yasukawa e Ed Carpenter, Pantano e Wheldon levaram a melhor, Ganharam posições de Castroneves e Carpentier e Faturando o 4º e 5ºlugares respectivamente.

Kannan partia para o ataque em cima de Dixon, Porém o Neozelandês estava muito a frente do Brasileiro que também não via o segundo lugar dele ameaçado, Pois Franchitti vinha 2 segundos atrás do companheiro de equipe na Andretti.

Na volta final, Na parte intermediária tivermos confusão: Enquanto Dixon, Kannan e Franchitti passavam limpos, Tomas Enge e Hélio Castroneves acabaram batendo ao saírem da reta oposta (Os dois se colidiram disputando posição). Final de prova, A vitória ficou com Dixon que quebrava um jejum de quase 2 anos sem vitória. Kannan ficou em 2º e Franchitti em 3º. Wheldon ficou com o 5ºlugar e confirmou o título da temporada de 2005 da Indy Racing League.

Diga-se de passagem, um título merecido para saudoso piloto da Andretti. Depois da prova, A Equipe Andretti foi para a festa na pista, Com os zerinhos de Kannan e a grande festa de Dan Wheldon.

Kosuke Matsura, Sam Hornish jr., Bryan Herta, Scott Sharp e Partick Carpantier completaram os 10 primeiros colocados.

Resultado final do GP de Walkins Glen
16ªEtapa da Indy Racing League – 2005

Pos Pilotos Chassi/Motor Equipe Voltas Tempo
1 Scott Dixon Panoz/Toyota Target Chip Ganassi Racing 60 1h 45:42.3804
2 Tony Kanaan Dallara/Honda Andretti Green Racing 60 a 0.6540
3 Dario Franchitti Dallara/Honda Andretti Green Racing 60 a 1.1457
4 Giorgio Pantano Panoz/Toyota Target Chip Ganassi Racing 60 a 1.8799
5 Dan Wheldon Dallara/Honda Andretti Green Racing 60 a 2.1267
6 Kosuke Matsuura Panoz/Honda Aguri-Fernández Racing 60 a 11.4438
7 Sam Hornish Jr. Dallara/Toyota Marlboro Team Penske 60 a 12.5652
8 Bryan Herta Dallara/Honda Andretti Green Racing 60 a 18.1812
9 Scott Sharp Panoz/Honda Aguri-Fernández Racing 60 a 18.3781
10 Patrick Carpentier Dallara/Toyota Cheever Racing 60 a 39.8163
11 Jeff Bucknum Dallara/Chevrolet A. J. Foyt Enterprises 60 a 41.8182
12 Helio Castroneves Dallara/Toyota Marlboro Team Penske 59 Acidente
13 Tomas Enge Dallara/Chevrolet Panther Racing 59 Acidente
14 Ed Carpenter Dallara/Toyota Vision Racing 59 a 1 Volta
15 Roger Yasukawa Dallara/Honda Dreyer & Reinbold Racing 58 a 2 Voltas
16 Danica Patrick Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 58 a 2 Voltas
17 Alex Barron Dallara/Toyota Cheever Racing 58 a 2 Voltas
18 Vitor Meira Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 48 Elétrico
19 Buddy Rice Panoz/Honda Rahal Letterman Racing 27 Acidente
20 Tomas Scheckter Dallara/Chevrolet Panther Racing 4 Suspensão

Fotos:

 

Vídeo da Prova:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar/MotorSport.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.