Arena Cross - Brasil Automobilismo Internacional Automobilismo Nacional Comentarista Opinião

“Geração perdida” – Um ensaio sobre o Egoismo – Coluna de Deivison da Conceição da Silva

Se vocês são falsos e Hipócritas: Por favor não leiam essa coluna. Ela é um verdadeiro tiro na cara que você vai levar na sua vida.

Vocês que são da geração de final dos anos 90 e inicio dos anos 2000. Vocês em sua maioria parecem um caso perdido (Se a geração . Se importam mais por si do que pela a humanidade. Que querem desconstruírem a história da humanidade por causa de algumas teorias que são verdadeiros absurdos. Preconceitos a minorias, Pedem a volta da Ditadura militar e o fim da Liberdade de Expressão. Eles só querem oprimir pessoas boas. Tudo por causa de uma luta contra um Partido apenas, Se tivessem comprometidos em melhorar esse país ficaram indignados com Temer, Bolsonaro, Aécio, entre outros  corruptos no Brasil que estão no poder!

Não tenho nenhuma dúvida de falar que essa é a geração mais mesquinha, Sem coração que já tivemos e se não demos um alerta agora, Teremos no futuro outras gerações mais mesquinhas ainda e mais sem coração ainda. Esse tema não pode ser tratado por puro achismo de alguém que ver os problemas do Brasil se resumirem a Economia e Política. E sim como um problema de toda a sociedade!

Fome e morte – é isso que acaba acontecendo quando você ignora pedidos de ajuda

E a desculpa mais dada para que se não ajude uma pessoa é que a pessoa precisa ter amor próprio. Que ela precisa disso e que esqueça esses problemas, injustiças porque elas acontecem. Bola pra frente, Segue o Baile, Aceita que dói menos … são essas frases não são solução para ninguém e sim um tormento. Não gosto de usar essas frases no meu dia a dia, Prefiro ser otimista. Tem situações que são impossíveis de serem resolvidas apenas com nossas forças, Mas a maioria dos problemas que são deixados de lado eram resolvíveis e poderiam ser resolvidos som a cooperação de todos. A vida não é um jogo como vocês pensam não!!! Não se pode brincar com uma coisa dessas. Aprendam comigo que jogo e jogo e vida é vida. Nada a ver confundir uma coisa com a outra!

Gabriel, Anotem esse nome. Quando teve condição de tirar seu avo de 88 anos, ele foi lá e tirou. “Esse sim é um exemplo para vocês da Geração perdida! E não essa piada de Nando Moura”

Se isso é ter amor próprio??? Então eu não quero! Porque já vi e vivo esse mundo e digo uma coisa… O Mundo do amor próprio é o Mundo das trevas, Um inferno na terra. Não existe a solidariedade com os outros. Ao invés das pessoas ajudarem umas as outras elas preferem ver o amigo se ferrar sozinho. Ou pior, Pisam nos sonhos dessa pessoa e acabam deprimindo esse amigo ou amiga. (Se isso se deve ser chamado de amigo, Para mim isso não é amizade) ou então pior que isso, Mentem ou as escondidas acabaram dando um coice pelas costas sem se esperar esse tipo de atitude. Essas atitude precisam e devem acabar para o bem da sociedade.

“Que tempos são estes em que é preciso defender o óbvio? Essa Frase eu vou colocar para vocês! A invés de fazer isso vocês acabam defendendo essa nova ordem patética. E ao invés de apoiar pessoas boas você apoiam mal caráter… Isso porque ele é foldalhão, Campeão de Tudo, O Top de linha e …

Em 1994 a coisa a ser feita corretamente naquele ano seria retirar o Campeonato do Schumacher e devolver o título ao Hill. Que correu com um carro dentro do regulamento e jogou limpo, Ao Contraio de Schumacher e da Benetton.

Eu prefiro contratar um bom trabalhador. Ainda que não me desse títulos, (Sobre o Automobilismo) Ele poderia ser uma boa imagem para mim e a minha empresa. Do que um piloto multicampeão do mundo, Mas com sua ética questionável e tendo vários e vários, porém sobre a sua conduta dentro e fora da pista. Essa mentalidade poderia ter mudado não só a história do Esporte a Motor e também da Humanidade.

Quando uma regra no jogo ou em uma corrida de carros ou de motos é aplicada de maneira injusta poderia os pilotos fazerem como Gandhi, O líder da revolução que acabou sendo o líder da revolução que resultou na Independência da Índia: Desobedecer pra Pacificar, Como um dia fez a Índia. Com diz 2 versos do samba de enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel para o Carnaval de 2018.

Girolami poderia não ser o único exemplo de piloto Estrangeiro no Brasil. poderíamos ter mais pilotos de fora na Stock Car.

Nosso país, Brasil sempre foi egoísta em termos esportivos. Não falo só da falta de investimento no Esporte, Mas também falo na contratação de poucos jogadores estrangeiros, Todos eles praticamente são da América do Sul e praticamente ninguém da Europa é contratado. Se é pela chamada reserva de Mercado eu não sei, Mas tínhamos que ter profissionais de outros países não só nos esportes populares como o Futebol (Tem pouquíssimos jogadores europeus por aqui e técnico nem se fala. Provavelmente não tem nenhum)

No Esporte a Motor a Stock se quer coloca um piloto estrangeiro. O Único que correu uma temporada inteira foi o Argentino Nestór Giorlami. Deveriamos tentar trazer mais pilotos da Europa ou das américas para disputarem uma temporada na Stock (Exemplo: Ex-pilotos de Formula ou pilotos desempregados da Formula Indy, WEC e outras boas categorias do Cenário Mundial) Acho que o Belga Laurens Vanthoor já seria um bom começo que uma equipe da maior categoria de Turismo do Brasil faça um projeto audacioso de 3 anos com ele sendo o cabeça da equipe.

Provavelmente o Brasil vai ter melhores resultados em um médio prazo no Motorcross mundial. Porque não abriu mão de ter pilotos de alto nível mundial.

Estamos tomando um caminho perigoso por uma nacionalização cega do esporte. O nível do Esporte a Motor no Brasil é baixo! E vai ficar mais baixo ainda caso isso não mude. O Arena Cross Brasil teve a ousadia de pegar grandes pilotos do Mundial de Arena Cross para melhorar o patamar do Motocross Brasileiro. O resultado em breve vai ser colhido com pilotos Brasileiros podendo ir para fora e competindo de igual para igual com os pilotos europeus.

Precisamos criar novos heróis do Esporte Brasileiro, mesmo eles sendo do Exterior. Precisamos criar uma cultura que não existe no Brasil: A cultura da Ajuda, da cooperação para o bem das pessoas e da Cultura de Tolerância! Chega de ver gente pobre sofrendo porque quer fugir de um país em guerra ou em situação miserável. Chega de Alimentar um Fascismo disfarçado de leis injustas. Sou a favor de um Brasil Forte, Mas não me importa se isso for ao custo de muitas vidas inocentes e de Xenofobia.

Sou contra o Pseudoamor Próprio que se propaga, (O que tá mais para mim em Egoísmo moderno) e contra qualquer regra velha e Ultrapassada que visa apenas em piorar o Mundo. Mesmo que isso custe seguidores, Média, Dinheiro, Visitantes no meu site… Que o público me xingue, fale coisas absurdas, covardes,  Que me boicotem o meu site, Que me derrubem e rotulem como isso é aquilo.

Menos FODA-SE e mais solidariedade!
Menos morra e mais “Vamos ajudar você!”
Menos Egoismo e mais amizade!
Menos Nando Moura e Mais conhecimento!
Mais amor e menos guerra!

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: cmjornal.pt / jornalggn / bebugirolami.com / Twitter / showradical.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.