Resultado dos Treinos Livres da Sexta-Feira – GP da Alemanha

1ºTreino Livre

Pos Piloto Equipe Chassi Motor Tempo Voltas
1 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:13.525 22
2 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:13.529 29
3 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:13.714 34
4 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:13.796 23
5 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:13.903 30
6 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:14.267 24
7 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:14.691 29
8 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:14.853 28
9 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:15.097 25
10 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:15.282 32
11 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:15.415 29
12 14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:15.544 13
13 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:15.629 32
14 55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:15.769 10
15 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:15.864 36
16 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:15.876 34
17 34 Nicholas Latifi Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:16.023 27
18 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:16.071 32
19 36 Antonio Giovinazzi Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:16.136 23
20 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:16.149 14

2ºTreino Livre

Pos Piloto Equipe Chassi Motor Tempo Voltas
1 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:13.085 18
2 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:13.111 39
3 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:13.190 39
4 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:13.310 46
5 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:13.427 41
6 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:13.973 34
7 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:14.189 36
8 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:14.374 41
9 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:14.496 31
10 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:14.508 39
11 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:14.552 38
12 55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:14.592 43
13 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:14.682 36
14 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:14.783 38
15 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:14.793 44
16 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:14.830 45
17 14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:14.836 38
18 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:15.269 36
19 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:15.408 41
20 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:15.454 34

Force India com bons resultados e problemas financeiros tem futuro indefinido na Formula 1

Dos últimos 10 anos, Das equipes que estão hoje na categoria até hoje, Sem dúvida a que mais evoluiu foi à equipe Force India. Desde seu primeiro ano aonde eles fechavam na maior parte do tempo o Grid de Largada até a temporada desse ano conseguiu 1 pole, 6 pódios e 2 vezes em 4ºlugar em 2016 e 2017. Sempre com carros competitivos, Com bons pilotos e com belas performances.

Porém, junto desses desempenhos. Vem as dívidas da equipe. Em Todos os anos isso vem travando um desenvolvimento maior. Uma hora essa conta pode chegar e pelo que me parece vai chegar de forma bem dura e cara para os Indianos.

Vijay Mallya tem problemas com a justiça desde de 2012 devido a escândalos Financeiros em suas empresas. Tendo no ano passado fugido da Índia e esta refugiado desde de então até hoje na Inglaterra, Lugar onde fica a sede da Force India. Durante esse tipo, Já teve boatos de Bernie Ecclestone querendo comprar a equipe para transformar de novo em Brabham. Nessas últimas semanas, A notícia de que a Mercedes iria adquirir a equipe em Dificuldades Financeiras.

O Mexicano Sergio Perez que esta lá desde de 2014 lamentou os atrasos no desenvolvimento do VJM11 nessa temporada. Nisso ele tem razão, apesar do pódio no GP do Azerbaijão (Que foi conquistada pela ótima apresentação de Perez com os abandonos dos pilotos da Red Bull, Com o furo do Pneu do Bottas e com os problemas de pneus de Vettel. Esses acontecimentos deram o pódio ao Mexicano) A equipe não tem o desenvolvimento necessário para disputar contra a Renault o 4ºlugar no Mundial de Construtores.

Não sabemos qual vai ser o futuro da Force India, Qual vai ser seu novo dono ou organização que tome conta da equipe. Só esperamos que uma coisa aconteça: Que com novos donos, Não seguimos o caminho de apenas 18 carros no Grid. Se já é ruim um Grid de somente 20 carros, Tirando os carros rosa da Force India do grid a imagem da categoria vai ficar ainda mais elitista e vazia.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Force India

Marquez leva a 9ªVitória seguida na Alemanha e sai para as férias com 46 pontos a frente de Rossi

Marc Marquez não teve as dificuldades de ontem quando dramaticamente conquistou a 9ªpole seguida. O Espanhol conquistou pela 9ªVez seguida em Sachsering, na Alemanha. A Formiga Atômica sai para as férias com 46 pontos a frente de Valentino Rossi.

Na largada, Lorenzo largou melhor que Marquez e assumiu a liderança, Com Danilo Petrucci ganhando o segundo Lugar do líder do campeonato. Rossi, Viñales, Crutchlow e Dovizioso vinham nas 7 primeiras posições.

Na 3ªVolta, Cal Crutchlow passou Viñales ganhando o 5ºlugar. Essa volta foi o termino da prova de Alex Rins que caiu do 11º para o 23ºlugar na primeira volta. Não satisfeito, O piloto Britânico partiu para cima do Valentino Rossi. Lorenzo tenta abrir diferença para o Petrucci que era pressionado pelo Marquez, Rossi e Crutchlow.

Na Volta 5, A Formiga Atômica ataca o piloto da Pramac, Ganhando a 2ªPosição e partido para cima do Lorenzo, Mas sem pressa. Marquez assim como em Assen estava preservando seus pneus, Enquanto que Lorenzo vinha gastando tudo que podia para manter-se na liderança.

Dovizioso ultrapassou Viñales na mesma volta 5, O piloto da Ducati ganhou o 6ºlugar. No final da volta, O Japonês Takaagi Nakagami acabou indo para o Chão e deixando a prova.

Marquez com a melhor volta da prova dizimou a vantagem de Lorenzo e partiu para a pressão. Assim como Petrucci sendo pressionado pelo “Doutor” Valentino Rossi, Disputa pelo 3ºlugar. Ao começar a 9ªVolta, O piloto da Yamaha passou o piloto da Ducati subindo para o terceiro lugar. Na volta 11, Cal Crutchlow que vinha em 5ºlugar acabou indo para o Chão e deixava a LCR Honda de fora da prova.

A Se destacar o grande desempenho de Alvaro Bautista, Que vinha em uma sensacional 6ªposição com sua Ducati de 2017 da Equipe de Angel Nieto.

Na Volta 13, Lorenzo erra. Os pneus dele começam a acusar o desgaste de pneus. Marc Marquez se aproxima. A Chance era agora de tomar a liderança e ir embora para a 9ªVitória na Alemanha. No final da volta 13, Marquez passa Lorenzo e assume a primeira posição. O piloto da Ducati teria de se virar para deter Rossi com sua Yamaha.

Marquez estava ainda poupando os pneus enquanto que Lorenzo se segurava como pode, Rossi pressionava, e Pressionava, esperando o momento certo para o Bote em cima do Gladiador do Asfalto. Petrucci, Dovizioso, Bautista e Viñales completavam o primeiro grupo de pilotos, Pedrosa e Zarco fazendo provas fracas em 8º e 9ºlugar e o Malaio Sharyin em uma decente 10ªposição.

No começo da 17 Volta, Lorenzo erra a tangência da curva 1 e toma ultrapassagem do Valentino Rossi que assume o segundo lugar. Parceria que no momento que Rossi se livrava de Lorenzo, Marquez começar a andar forte e abre vantagem para rumar mais uma vitória. Enquanto isso, Lorenzo tentava retomar a 2ªposição, Um pouco mais atrás. Petrucci, Dovizioso, Bautista e Viñales. Com muita garra e mostrando uma moto que rendia melhor, Alvaro Bautista pressionou Dovizioso em duas tentativas de ultrapassagem. Foi na segunda que ele acabou jantando o piloto oficial da Ducati ganhando o 5ºlugar, Deixando Dovi para o Marevick Viñales.

A 7 Voltas do Final, Viñales com os pneus preservados ultrapassou Dovizioso passando para o 6ºlugar. Na volta seguinte, O piloto da Yamaha passou Bautista passando para o 5ºlugar.

O final da Ducati team foi bem ruim, Jorge Lorenzo já não conseguia andar com os pneus tão desgastados. Foi uma vitima fácil para Petrucci que ganhou o 3ºlugar, Naquele momento o último lugar do pódio era dele a 5 voltas do final.

Lorenzo seria ultrapassado pelo Viñales e por Bautista, Caindo para o 6ºlugar. Viñales foi atrás e Petrucci, Na busca do pódio. Apesar do piloto da Ducati Pramac ter um bom desempenho  no final de semana inteiro. Acabou o Marevick Viñales passando na metade da penúltima volta ao 3ºlugar. A Yamaha conseguia o que era possível. 2º e 3ºlugar.

A vitória, com Marquez nessa pista era fora de qualquer cogitação. Marc Marquez com tranquilidade na parte final de prova conquistou a vitória. Foi a 5ªVitória na temporada em 9 provas, E foi a 9ªVitória seguida (2010 (Moto 3), 2011 e 2012 (moto 2), 2013 até 2018 pela MotoGP) É espantoso como um piloto pode ter um desempenho impecável em um circuito como a Formiga Atômica tem com esse circuito Alemão.

Valentino Rossi termina a prova em 2ºlugar e esta a 46 pontos atrás de Marquez na liderança do campeonato. O pódio foi completado pelo Marevick Viñales, Também com a Yamaha que foram muito bem hoje.

Danilo Petrucci, mesmo sem o pódio teve um grande final de semana e conseguiu uma bela 4ªposição. Alvaro Bautista com a moto Ducati de 2017 deu um pau nos pilotos oficiais com o 5ºlugar.

Lorenzo com os pneus mais macios, Arriscou demais e acabou despencando na reta final, Ficando em 6ºlugar, Dovizioso com pneus mais duros acabou também tendo problemas de desgaste e acabou ficando em 7ºlugar. A Fábrica Italiana precisa ver esses problemas de desgaste de pneus caso ainda queira disputar o título desse ano, Se ainda for possível fazer isso.

Dani Pedrosa acabou em 8ºlugar, num fim de semana fraco se comparado com a Honda oficial do Marc Marquez. Johann Zarco também teve um final de semana nada elogiável com o 9ºlugar, Sendo o melhor piloto da Tech 3 com a Yamaha de 2016. Quem fechou os Top 10 foi o britânico Bradley Smith que contou com uma grande largada, Mas nada além disso. Um desempenho decente para o piloto da KTM.

O Malaio Hafizh Syarhin veio em 11ºlugar, A seguir um decepcionante Andrea Iannone com a Suzuki em 12º, Esteve Rabat levando a Avintia aos pontos, Jack Miller que teve uma boa recuperação salvando 2 pontos com o 14ºlugar e Scott Redding que fez uma corrida Digna, Completando a Zona de Pontuação.

Stefan Bradl teve um final de semana Heroico, Apesar de não ter conseguido marcado ponto, Acabou dando um passeio no Suíço Thomas Luthi que esta na Marc VDS desde do começo da temporada. O piloto que ainda não marcou ponto no campeonato ficou a frente apenas de Karel Abraham e Xavier Simeon.

O Mundial de Motovelocidade volta no dia 5 de Agosto com o tradicional GP da República Tcheca. Marquez sai para as férias com quase 2 provas de diferencia. O Espanhol já abre uma bela diferença para encaminhar o 5 título em 6 temporadas na MotoGP.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP da Alemanha
Moto GP – Mundial de Motovelocidade

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 41’05.019
2 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 2.196
3 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 2.776
4 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 3.376
5 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 5.183
6 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 5.780
7 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 7.941
8 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 12.711
9 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 14.428
10 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 21.474
11 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 25.809
12 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 25.963
13 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 29.040
14 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 29.325
15 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 34.123
16 6 Stefan Bradl EG 0,0 Marc VDS Honda a 38.207
17 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 49.369
18 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’01.022
19 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 1’16.692
35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda a 21 Voltas
30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 26 Voltas
42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 27 Voltas
44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 27 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Em Sachsenring, Brad Binder alcança primeira vitória na Moto 2. Marini conquista seu primeiro pódio

Campeão da Moto 3 em 2016, Brad Binder que largou em 10ºlugar acabou conquistando sua primeira vitória na Categoria intermediária. A corrida teve na largada não muito boa de Mattia Pasini. Luca Marini assumiu a liderança com Francesco Bagnaia em 2º e Pasini caindo para o 3ºlugar.

Quem fez uma largada genial foi Miguel Oliveira, Ganhando 6 posições, Subindo do 15º para a 9ªposição. Empolgado ele foi para cima de Xavi Vierge, Talvez foi empolgado demais. Quase os dois cairam. Isso fez o Português recuar para o 12ºlugar, Enquanto que o piloto da Dynavolt caindo para o 16ºlugar.

No final da segunda volta, Na entrada da reta dos boxes O lance que acabou mudando a corrida: Pasini acaba caindo e fazendo Francesco Bagnaia ir para a brita e para a grama, Sorte do líder do campeonato por não ter caído, Porém acabou caindo para o 26ºlugar. Curvas depois Lorenzo Baldassarri cai e abandona a prova.

No meio de tudo isso, Luca Marini abriu um segundo para Joan Mir. Na volta seguinte, o piloto da Marc VDS tirou toda essa vantagem indo para cima do piloto da equipe VR46. A ultrapassagem do piloto Espanhol foi na 5ªVolta. Mir assumiu a liderança.

Mas ao mesmo tempo. Estava tendo outras duas brigas. A briga para o Português Miguel Oliveira para se recuperar na prova. Brigando pelo 6ºlugar com Alex Marquez. Uma bela luta que acabou o piloto da KTM levando a melhor.

Mais atrás, Francesco Bagnaia tinha que escalar o pelotão de trás. A Se destacar que ele teve um pouco de dificuldade para passar o Brasileiro Eric Granado. Possivelmente o piloto da Forward ganhou uma motivação a mais para andar mais forte. Isso ajudou sem dúvida na subida do piloto Brasileiro na prova.

Marcel Schrotter ultrapassou a Sam Lowes e ganhou o 4ºlugar, Ele que queria o pódio em casa, seu primeiro na Carreira. Lá na frente, Mir não se livrou da pressão de Marini que vinha logo atrás. O Sul-africano Brad Binder acompanhava eles de perto em 3ºlugar.

Nesse meio tempo, O Britânico Danny Kent caiu e deixou a corrida, A sua situação na Speed UP é péssima principalmente pelos bons resultados de Fabio Quartararo.

A partir dai, O piloto da KTM mostrou suas garras, Partiu para cima de Luca Marini e ganhando o segundo lugar. Na 10ªVolta, Binder toma a liderança da prova. No começo da volta 11, Miguel Oliveira ultrapassou Sam Lowes e subiu para o 5ºlugar.

Já Francesco Bagnaia vinha reagindo na prova. Já andava em 16ºlugar buscando ultrapassagem sobre o Suíço Iker Lecuona. Essa ultrapassagem não foi difícil, Em uma volta ele passou para o 15ºlugar, Entrando na zona de pontuação.

Binder vinha com pouca vantagem sobre Mir e Marini que vinha disputando o 2ºlugar. Na metade da prova, O piloto da VR46 superou o piloto da Marc VDS e recuperou o segundo lugar. Um pouco mais atrás Miguel Oliveira partiu para cima de Marcel Schrotter que lutava para manter o 4ºlugar.

A 11 voltas do final, Binder abriu 8 décimos de frente para Joan Mir que voltou ao segundo lugar ultrapassando a Luca Marini. Ao mesmo tempo, Miguel Oliveira passou Marcel Schrotter, Ganhando o 4ºlugar na curva 12. O Português via a chance de alcançar Marini e Mir para fazer a dobradinha da KTM.

No grupo intermediário, Simone Corsi vinha em uma corrida heroica em 7ºlugar. Com Vierge, Navarro, Alex Marquez, Augusto Fernandes, Quartararo, Gardner, Aegerter e Bagnaia perto do piloto da Tasca restando 7 voltas para o final da prova.

Brad Binder abre uma vantagem considerável Para Joan Mir na parte final da prova. Enquanto Binder encaminhava para a primeira vitória, Mir começava a ser ameaçado para Luca Marini que abriu diferença para Oliveira.

O Sul-Africano Brad Binder conquistou sua primeira vitória na Moto 2. Uma grande corrida. De um piloto que aproveitou bem a chance que tinha para conquista a vitória. Joan Mir se sustentou na segunda posição e completando o pódio, Luca Marini que chega ao seu primeiro pódio da sua Carreira no mundial de motovelocidade. Um grandíssimo final de semana para o meio-irmão de Valentino Rossi, Com um pódio merecido!

Miguel Oliveira em uma bela corrida, Partindo do 15ºlugar acabou a prova em 4ºlugar. A vantagem dele para Francesco Bagnaia caiu em 9 pontos. O Português é um adversário a altura de Bagnaia na disputa pelo título da Moto 2 em 2018. No final da prova Sam Lowes superou Marcel Schrotter e acabou com o melhor resultado do ano, Um 5ºlugar para o britânico. O Alemão conseguiu um honroso 6ºlugar, Uma prova que não deixa de ser boa, Mas que não deu para conquistar seu primeiro pódio.

No Grupo Intermediário, Xavi Vierge recuperou posições e acabou ficando na frente da parte intermediaria, No 7ºlugar. Simone Corsi em pela corrida, Fábio Quartararo com sua Speed UP e Jorge Navarro da Gresini completaram os 10 primeiros colocados. O Francês conquistou o 9ºlugar no photoshop. (Apenas 1 milésimo de diferença entre os dois)

Francesco Bagnaia reagiu no final, Mas sua reação acabou dando apenas o 12ºlugar para o ainda líder do campeonato. Na Volta final, O piloto da VR46 passou Alex Marquez que foi tremendamente mal na prova ficando em 13ºlugar. Remy Gardner com a moto que seu pai prefere que fique em um Museu acabou em 11ºlugar. Dominique Aegerter e Augusto Fernandes Fecharam a zona de pontuação.

Eric Granado fez uma boa corrida. Dentro do que ele poderia fazer, Fechando a prova em 21ºlugar. Daqui a 3 semanas teremos a volta da MotoGP depois das Férias, Com o GP da República Tcheca. Com um campeonato disputando e ficando polarizado entre o Italiano Bagnaia e o Português Miguel Oliveira.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP da Alemanha
Sachsenring – Moto 2

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 41 Brad Binder Red Bull KTM Ajo KTM 39’46.306
2 36 Joan Mir EG 0,0 Marc VDS Kalex a 0.779
3 10 Luca Marini SKY Racing Team VR46 Kalex a 0.933
4 44 Miguel Oliveira Red Bull KTM Ajo KTM a 2.143
5 22 Sam Lowes Swiss Innovative Investors KTM a 6.376
6 23 Marcel Schrotter Dynavolt Intact GP Kalex a 6.513
7 97 Xavi Vierge Dynavolt Intact GP Kalex a 15.544
8 24 Simone Corsi Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex a 15.674
9 20 Fabio Quartararo MB Conveyors – Speed Up Racing Speed Up a 16.004
10 9 Jorge Navarro Federal Oil Gresini Moto2 Kalex a 16.005
11 87 Remy Gardner Tech 3 Racing Tech 3 a 16.596
12 42 Francesco Bagnaia SKY Racing Team VR46 Kalex a 17.304
13 73 Alex Marquez EG 0,0 Marc VDS Kalex a 17.458
14 77 Dominique Aegerter Kiefer Racing KTM a 18.138
15 40 Augusto Fernandez Pons HP40 Kalex a 23.816
16 13 Romano Fenati Marinelli Snipers Team Kalex a 24.611
17 89 Khairul Idham Pawi IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 25.617
18 4 Steven Odendaal NTS RW Racing GP NTS a 28.019
19 27 Iker Lecuona Swiss Innovative Investors KTM a 28.173
20 64 Bo Bendsneyder Tech 3 Racing Tech 3 a 36.398
21 51 Eric Granado Forward Racing Team Suter a 40.199
22 16 Joe Roberts NTS RW Racing GP NTS a 41.509
23 21 Federico Fuligni Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex a 1’04.024
24 18 Xavier Cardelus Team Stylobike Kalex a 1 Volta
25 62 Stefano Manzi Forward Racing Team Suter a 7 Voltas
32 Isaac Vinales SAG Team Kalex a 12 Voltas
52 Danny Kent MB Conveyors – Speed Up Racing Speed Up a 21 Voltas
45 Tetsuta Nagashima IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 24 Voltas
7 Lorenzo Baldassarri Pons HP40 Kalex a 26 Voltas
54 Mattia Pasini Italtrans Racing Team Kalex a 27 Voltas
5 Andrea Locatelli Italtrans Racing Team Kalex a 27 Voltas
95 Jules Danilo Nashi Argan SAG Team Kalex a 28 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Martin quase sofre queda, Mas sobra na parte final e conquista sua 5ªVitória na Temporada

O Espanhol Jorge Martin como era esperado conquistou sua 5ªvitória na temporada. Mas essa vitória não foi uma das vitórias mais tranquilas de sua carreira. Tendo de enfrentar principalmente Marco Bezzecchi e Tony Arbolino disputando a liderança e do louco companheiro de equipe Fabio di Giannantonio que queria passar o piloto Espanhol de qualquer jeito.

Martin manteve a liderança na Largada, Ramirez e Masla respresentavam bem a equipe Bester em 2º e 3ºlugares. Já Marco Bezzecchi fez uma senhora primeira volta, Vindo do 7ºlugar para o 2ºlugar no final da primeira volta. O piloto da PruestelGP foi para cima do Rei da Pole que se defendeu muito bem. Bezzecchi acabou sendo ultrapassado pelo Ramirez e pelo Italiano Tony Arbolino caindo para o 4ºlugar.

Na 4ªVolta, Bezzecchi finalmente assumiu a liderança com Arbolino na sua Cola e Martin caindo para o terceiro lugar. A disputa é intensa nas primeiras posições. Na volta 6, Bezzecchi erra e Arbolino lidera a prova. Por pouco tempo, Já que Martin voltou a liderança, Ele tentou abrir vantagem para o pelotão, Enquanto que Bezzecchi e Arbolino lutavam pelo segundo lugar.

O substituto de Darryn Binder, Raul Fernandez é jogado para fora da pista por um dos pilotos da Leopard. O Espanhol ficou evocado com o incidente que causou a Dalla Porta 3 posições na prova que ele teria de ceder nas próximas 5 Voltas.

Martin, Bezzecchi, McPhee, Di Giannatonio e Arbolino começavam a se distanciar formando um primeiro grupo que iria disputar a prova a 15 voltas do final. Fábio di Giannantonio começou a aparecer na prova, ultrapassando McPhee e Bezzecchi assumindo o 2ºlugar.

O piloto Italiano passou Martin e assumiu a liderança por 2 curvas, O piloto Espanhol recuperou a liderança. Os dois pilotos da Gresini tentaram abrir uma vantagem para o resto do pelotão. Porém, na volta seguinte. Fabio di Giannantonio acabou cometendo um erro bobo e acabou quase derrubando Martin e caindo para o Chão.

Com toda essa trapalhada, Martin caiu para o 4ºlugar. A liderança acabou indo para Marco Bezzecchi, Mas não por muito tempo. Albert Arenas assumiu a liderança do nada colocando Bezzecchi e Martin no Bolso. O jovem piloto da Angel Nieto buscava sua 2ªVitória na Moto 3.

Mas Bezzecchi e Martin passaram Arenas na volta 17. John McPhee, Phillip Oettl que começava a aparecer na prova, Marcos Ramirez, Jaume Masla, Aron Canet, Gabriel Rodrigo e Jakub Kornfeil vinham nas 10 primeiras posições.

A 8 voltas e meia do final, Martin passou Bezzecchi. Assume o primeiro lugar, voltando a liderança e começando a tentar abrir diferença para seu mais próximo Rival. A menos de 7 voltas do final, Oettl passa Arenas que acaba caindo sozinho e abandonando a prova.

A 5 Voltas do final, Bastianini que foi muito mal na prova. Andando lá atrás acabou caindo e deixando de forma melancólica a prova. John McPhee tentava chegar em Bezzecchi. Lá na frente, Martin já vinha abrindo diferença A 3 voltas do final, Al Ogura e Gabriel Rodrigo se choca e ambos caem e deixam a prova.

Jorge Martin foi tranquilo até a sua vitória de número 5 da temporada. O piloto da Gresini em uma grande exibição, Escapando até de uma queda pelo seu companheiro de equipe que deu uma de psicopata ao tentar derrubar seu companheiro de equipe. Depois disso ele voltou a briga, Passou Bezzecchi e ficou em 1ºlugar. O Espanhol termina a primeira parte do ano na liderança do campeonato.

Marco Bezzecchi que diminuiu os prejuízos com o segundo lugar, Suportando os ataques do John McPhee e saindo para as férias com 7 pontos a menos que Martin. McPhee completa o pódio, Confirmando seu momento de ascensão no campeonato.

Aron Canet passou na volta final Marcos Ramirez e terminou em 4ºlugar, Em uma corrida sem muito destaque. A Dupla da Bester que começou bem, Acabou sumindo por um tempo na prova. Mas apareceram no final e ficaram com o 5º e 6ºlugares (Ramirez na frente do Masla)

Jakub Kornfeil que chegou a fazer a melhor volta da prova ficou em 7ºlugar, Seguido pelo dono da casa Phillip Oettl que fez uma corrida decente e terminou em 8º. Completando os 10 primeiros vieram Raul Fernandes em uma grande corrida com a chance dada pela KTM ao substituir o piloto oficial da equipe Ajo. O Japonês Ayumi Sasaki do Japão completou os 10 primeiros colocados.

O Mundial de Motovelocidade parte para as Férias de 3 semanas. A volta será no dia 5 de Agosto no circuito da República Tcheca, Em Brno.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP da Alemanha
Mundial de Motovelocidade – Moto 3

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 88 Jorge Martin Del Conca Gresini Moto3 Honda 39’36.427
2 12 Marco Bezzecchi Redox PruestelGP KTM a 2.515
3 17 John McPhee CIP – Green Power KTM a 2.571
4 42 Marcos Ramirez Bester Capital Dubai KTM a 2.936
5 44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda a 3.028
6 5 Jaume Masia Bester Capital Dubai KTM a 3.341
7 84 Jakub Kornfeil Redox PruestelGP KTM a 3.532
8 65 Philipp Ottl Sudmetal Schedl GP Racing KTM a 4.886
9 25 Raul Fernandez Red Bull KTM Ajo KTM a 5.383
10 71 Ayumu Sasaki Petronas Sprinta Racing Honda a 5.486
11 7 Adam Norrodin Petronas Sprinta Racing Honda a 5.610
12 16 Andrea Migno Angel Nieto Team Moto3 KTM a 9.938
13 48 Lorenzo Dalla Porta Leopard Racing Honda a 10.027
14 8 Nicolo Bulega SKY Racing Team VR46 KTM a 10.360
15 22 Kazuki Masaki RBA BOE Skull Rider KTM a 10.467
16 23 Niccolo Antonelli SIC58 Squadra Corse Honda a 11.514
17 14 Tony Arbolino Marinelli Snipers Team Honda a 11.712
18 27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda a 20.039
19 10 Dennis Foggia SKY Racing Team VR46 KTM a 31.237
20 43 Luca Grunwald Freudenberg Racing Team KTM a 32.768
21 81 Stefano Nepa CIP – Green Power KTM a 41.058
19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Skull Rider KTM a 3 Voltas
32 Ai Ogura Asia Talent Team Honda a 3 Voltas
33 Enea Bastianini Leopard Racing Honda a 5 Voltas
72 Alonso Lopez Estrella Galicia 0,0 Honda a 5 Voltas
75 Albert Arenas Angel Nieto Team Moto3 KTM a 7 Voltas
77 Vicente Perez Reale Avintia Academy 77 KTM a 9 Voltas
41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda a 11 Voltas
21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda a 12 Voltas
24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda a 22 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP