Portal Sportszone » 31 de agosto de 2017

Daily Archives: 31 de agosto de 2017

Automobilismo Internacional Automobilismo Norte-americano Formula indy Fotos IndyCar 2017 TV Vídeos

Indycar – 500 milhas de Pocono : Will Power em uma incrível recuperação conquista vitória em Pocono

Published by:

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 1’21.9526
2 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’22.0437
3 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’22.0536
4 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’22.1874
5 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’22.3092
6 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda 1’22.3338
7 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’22.5313
8 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 1’22.5612
9 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’22.6376
10 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’22.6644
11 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’22.7340
12 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’22.7372
13 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’22.8377
14 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’22.8597
15 Sebastian Saavedra Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’22.9712
16 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 1’23.0254
17 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’23.3471
18 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’23.6762
19 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’23.7256
20 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet
21 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda
22 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet

Chegamos a última corrida de oval de longa distância, As 500 milhas de Pocono foi uma bela corrida aonde um piloto que praticamente ficou fora da disputa se recuperou brilhantemente e chegou a vitória. A pole position ficou com o Vencedor das 500 milhas de Indianapolis Takuma Sato. Com Simon Pagenaud com a Penske largando em 2ºlugar. Na segunda fila larga Charlie Kimball e Tony Kannan ambos da Chip Ganassi. Will Power da Penske e Alexander Rossi da Andretti-Herta largam na terceira fila.

O Líder do campeonato Josef Newgarden iria largar em 14ºlugar. Scott Dixon largava em 9ºlugar. Já Hélio Castroneves bateu no treino e acabou tendo de largar na 20º a frente apenas de Ryan Hunter-Reay que só foi liberado para correr horas antes da corrida e de Ed Carpenter.

Sato na largada manteve a liderança, Tony Kannan acabou pulando muito bem ganhando as posições do Pagenaud e de Rossi ganhando a 2ªposição e Rossi subiu para o terceiro lugar. A Grande largada foi a do Brasileiro Hélio Castroneves que ganhou 10 posições subindo para o 10ºlugar. No final da primeira volta Tony Kannan passa por Takuma Sato assumindo a liderança da prova enquanto que Sato começou a ficar para trás. Outro que fez bela recuperação foi Josef Newgarden que partiu do 14ºlugar para o 7ºlugar.

Nas primeiras voltas Kannan e Rossi abriram distância para Will Power que subiu para a terceira posição. Enquanto isso Sebastian Saavedra e Gabby Chaves (Que estava fazendo a última prova dele em 2017 pela equipe Harding. Na 12ªVolta Alexander Rossi passou a liderança superando o piloto Brasileiro. Power tentava se aproximar dessa disputa pela liderança. Dos candidatos ao título estavam Dixon em 6º, Newgarden em 8º e Castroneves em 12º. O pole position Takuma Sato vinha em uma paupérrima 15ªposição. A disputa vinha vindo ainda sem grandes intensidades até que Esteban Gutierrez foi para o muro na volta 22 provocando a primeira bandeira amarela (Foi a última aparição do Mexicano, Ainda bem. Pois ele é ruim de doer)

Todo mundo aproveitou para fazer uma parada nos boxes. Alexander Rossi saiu dos boxes em primeiro com Power, Kannan, Dixon, Hinchcliffe,Hunter-Reay que partiu do 21ºlugar para a 6ªposição e Graham Rahal. Enquanto isso Carlos Muñoz e Max Chilton tiveram problemas e ficaram mais tempo nos boxes com problemas nas partes aerodinâmica. Já Gutierrez parou no boxes e não voltou mais a corrida.

Na volta 27 tivemos a relargada e com uma impressionante largada Tony Kannan voltou a liderança passando Rossi e Power. Alexander Rossi perdeu posições, caiu em pouco tempo para o 6ºlugar sendo ultrapassado por Hinchcliffe e Rahal.

Dixon começava a aparecer na prova, Voltas depois ele passa Kannan e assume a ponta enquanto que Hinchcliffe passava para a 3ªposição. Na 32ªVolta o piloto da Schmidt Peterson James Hinchcliffe passou Kannan assumindo a 2ªposição, Rossi tentava voltar a disputa pelas primeiras posições, Já Power caiu para o 9ºlugar.

Após 39 voltas Dixon continuava líder a 3 décimos de frente para Hinchcliffe, 8 décimos de Kannan e 1.3 segundos de Newgarden completava os 4 primeiros colocados. Rossi, Rahal, Pagenaud, Andretti, Power, Castroneves, Hunter-Reay e Hildebrand completavam os 12 primeiros colocados.

Rossi passa Newgarden assumindo a 4ªposição. O piloto da Penske perderia posição para Graham Rahal caindo para o 6ºlugar, Mas na volta seguinte o líder do campeonato de 2017 da o troco e volta para os Top 5. Dixon estava mantendo a liderança, Já Kannan perdeu a terceira posição para Rossi que estava voltando a disputa das primeiras posições. O Brasileiro da Chip Ganassi perderia o 4ºlugar para Newgarden que em relação ao campeonato se via boa situação na corrida, Mas no campeonato a liderança de Dixon era preocupante. Pois ao terminar dessa forma o Neozelandês tomaria a liderança do campeonato a 3 corridas do final da temporada.

Hinchcliffe perdeu o segundo lugar para Rossi e perderia a 3ªposição para Newgarden na 51ªVolta. 3 voltas depois Dixon foi para os boxes sendo o primeiro a realizar a segunda parada nos boxes. A partir dai foram 5 voltas de rodada de paradas nos boxes. Após essas paradas Dixon e Rossi mantiveram as 2 primeiras posições. Hinchcliffe, Newgarden, Kannan, Power, Pagenaud, Andretti vinham a seguir.

Rossi passou Dixon e assumiu a liderança, Mas tudo isso poderia ir por água abaixo devido a um pedaço de plastico ou de papel que se agarrou na suspensão do carro dele e que se entrasse na refrigeração de seu carro poderia tirar o piloto da Andretti-Herta da corrida prematuramente. Voltas depois Will Power com a asa dianteira arrastando na pista acaba deixando ele ficar lento e sendo ultrapassado por todos os pilotos. Só restou para o piloto da Penske ir para os boxes resolver esse problema, Power perdeu uma volta em relação aos lideres e estava praticamente fora da corrida se nada de anormal na corrida.

Dixon, Hinchcliffe e Rossi disputavam a primeira posição na 72ªVolta com Pagenaud em 4ºlugar seguindo os três um pouco mais afastado. Hélio Castroneves vinha em 9ºlugar logo a frente de Newgarden. Power em 21º estaria praticamente saindo da disputa do campeonato com esse resultado. Já Castroneves não vinha tendo destaque no final de semana inteiro e até esse momento também não se destacou. (A Não ser pela largada que ele fez)

Dixon abriu a 3ªRodada de paradas nos boxes deixando Rossi na liderança, Mas essa liderança não durou muito não, James Hinchcliffe ultrapassou o norte-americano e pela primeira vez liderou a prova. Na volta seguinte Rossi deu o troco e voltou ao primeiro lugar. Na volta 87 parou Rossi e na 88 parou Hinchcliffe. Depois das paradas Dixon continuou na liderança com 3.2 segundos a frente de Pagenaud que vinha em segundo. Rossi caiu para o 3º, Hunter-Reay em corrida impressionante já vinha em 4º, Depois Vinham Andretti, Rahal e Kannan. O piloto da Schmidt-Peterson foi muito mal na sua parada, Passou do ponto aonde ele tem de parar e a equipe teve de colocar o carro no lugar para realizar a troca de pneus e reabastecimento.

Kannan e Newgarden passavam Marco Andretti e se aproximavam os 5 primeiros lugares. Power estava na volta do líder, Mas a 19 segundos do líder e iria para a parada voltas depois. Ou seja, ainda tinha uma situação muito complicada.

Dixon tentou quebrar o vácuo para fugir na frente, Mas Rossi, Hunter-Reay e Rahal não deixaram que o Neozelandes conseguisse isso. Na Volta 98 o piloto do carro 98 Alexander Rossi ultrapassa Dixon voltando a liderança da prova. Duas voltas depois Hunter-Reay passou Rossi e assumiu a liderança exatamente na metade da corrida.

Na 102ªVolta Muñoz, Power e Hinchcliffe foram para a curva 1 praticamente lado a lado disputando posição. Pior para o piloto Canadense que perdeu essas posições e por muito pouco não bateu no muro o que certamente acabaria com sua corrida, Em consequência disso Hinchcliffe perdeu várias posições indo para os últimos lugares.

Voltas depois Rossi voltava a liderança e abri 6 décimos do Hunter-Reay. Sato ocupava uma modestíssima 13ªposição. Entre os 5 primeiros lugares 4 tinham motores Honda (Rossi, Hunter-Reay, Dixon e Rahal) Apenas Newgarden tinha motores Chevrolet em 5ºlugar.

Na volta 112 Dixon vai para os boxes para a 4ªRodada de paradas começar. Certamente teríamos além dessa para mais duas paradas nos boxes até o final da prova. Rossi, Henter-Reay, Rahal pararam na volta 115 … Durante as paradas Sebastian Saavedra acabou encostando no muro e provocou mais uma bandeira amarela. A turma que não tinha parado antes da bandeira amarela tiveram que esperar os boxes abrirem para fazerem a paradas (entre eles Castroneves e Newgarden que saíram na frente do restante da turma) Após as paradas Hunter-Reay assumiria de novo a liderança com Rahal, Kannan, Dixon, Pagenaud, Rossi, Muñoz, Carpenter, Daly e Castroneves nas 10 primeiras posições. Newgarden vinha na 11ªposição. Power que tinha recuperado a volta sofreu uma avaria na asa traseira e teve de ir para os boxes reparar esse grande problema no carro.

Relargada na volta 122 e Kannan pela terceira vez na prova larga de forma impressionante e volta a liderança da prova, Logo atrás Rahal no final da volta passou Kannan. A partir dai os dois começaram a se reversar na primeira posição. Na volta 125 Hinchcliffe toda em Hildebrand e ambos foram para o Muro provocando mais uma bandeira amarela o que certamente faria os pilotos precisarem de apenas mais duas paradas de maneira definitiva até o final da prova. Power foi mais uma vez para os boxes fazer reparos no seu carro.

Nova Relargada na volta 132 com Kannan tentando resistir a ultrapassagem de Rahal que acabou levando a melhor e voltando a liderança. E voltou se a fazer o jogo entre ele e o Kannan de um trocar liderança com outro a cada volta se revezando na liderança. Alexander Rossi da Andretti-Herta e Hunter-Reay da Andretti Autosport estavam acompanhando o reversamento por perto. Ambos são ultrapassado pelo Neozelandês Scott Dixon que tentava entrar nessa disputa pela vitória quando a corrida chegava nas suas últimas 50 Voltas. Três voltas depois Hunter-Reay deu o troco em Dixon voltando a terceira posição.

Hélio Castroneves vinha em 5ºlugar em seu melhor momento da corrida que ficou resumido a ficar disputando lugar na região da 10ªposição. Dixon vai para os boxes na volta 149 para o começo da penúltima rodada de paradas nos boxes

A 49 Voltas do final Rahal, Kannan e Pagenaud pararam para a penúltima parada deixando Ryan Hunter-Reay na liderança até a volta 154 quando o piloto da Andretti vai para os boxes. Power assumiu a liderança e começou a fazer voltas bem rápidas até a sua parada na volta 161 (Isso se deve as paradas extras que ele fez para reparar danos no seu carro) Essa tática acabou dando certo e Power assumiu a liderança com uma grande vantagem de mais de 4 segundos de vantagem. Um pulo do gato do piloto da Penske que provavelmente quebrou o vácuo dos outros pilotos. Algo inimaginável para o piloto que ficou quase 2 voltas de desvantagem e tendo problemas de asas dianteiras e traseiras.

Dixon e Rossi em segundo e terceiro lugares tentaram se puxarem um passando o outro para se aproximarem do Will Power. Tony Kannan em 4ºlugar ficou um pouco para trás. Sato foi para os boxes na volta 171 tentando uma tática diferente apostando em uma bandeira amarela, Mas ele acabou tomando volta dos lideres o que colocou essa tática por água baixo. Depois de 10 voltas após a parada de Power a diferença entre o australiano e o Dixon e Rossi começava a cair de 4.3 segundos para 2.8 segundos.

Dixon a 24 voltas do final acabou indo para a última parada nos boxes, Estava aberta a rodada final de paradas nos boxes. E depois das paradas Power continuou na liderança com uma vantagem menor do que tinha para Rossi e Kannan disputando a segunda posição. A medida que a corrida acabaria os pilotos se aproximaram de Power. Kannan acabou levando uma fechada de Rossi e começou a perder rendimento sendo ultrapassado pelo Norte-Americano Josef Newgarden.

O piloto da Penske passou para o segundo lugar e veio com força para disputar a vitória com o seu companheiro de equipe Will Power que nas voltas finais começou a fazer um movimento diferente para defender a liderança indo para a curva 3 para 4 indo bem por dentro. Essa tática era arriscada, Mas estava dando certo. Na Volta final Newgarden tentou arriscar ir para a mesma linha de Power no que acabou não dando certo.

Após uma corrida aonde ele tinha ficado de fora da prova com 1 volta atrás dos lideres o Australiano Will Power levou sua 29ªVitória da carreira e a 3ª na temporada entrando na disputa pelo título a 3 corridas do final do campeonato. Josef Newgarden completou a corrida em segundo e abriu distância na liderança do campeonato para Scott Dixon, Hélio Castroneves e de Simon Pagenaud. O pódio foi completado pelo Norte-Americano Alexander Rossi da Andretti-Herta.

Simon Pagenaud no final da prova cresceu bastante, Ganhou a posição de Tony Kannan e acabou ficando em 4ºlugar chegando perto da briga pela vitória. O Brasileiro Tony Kannan que fez uma bela prova acabou ficando um pouco no final terminando em 5ºlugar.

Scott Dixon e Hélio Castroneves ficaram em 6º e 7ºlugares e ficaram um pouco mais distantes do líder do campeonato. Enquanto o Neozelandês acabou caindo um pouco no final da prova após liderar por uma boa parte da corrida. O Brasileiro teve um dia difícil com um carro que não era o melhor carro do dia da Penske (Foi o pior entre os pilotos da Penske) acabou salvando um resultado médio. Após uma corrida difícil e com problemas físicos devido ao acidente na classificação Ryan Hunter-Reay chegou em 8ºlugar.

Graham Rahal acabou caindo muito na parte final e ficou em 9ºlugar e Carlos Muñoz da A.J.Foyt fechou os 10 primeiros colocados. O pole position Takuma Sato acabou em uma corrida muito abaixo do esperado ficando em 13ºlugar. A 3 provas do final o Norte-Americano Josef Newgarden começava a se despontar como o principal candidato ao título da temporada de 2017 do Mundial de Formula Indy.

Resultado final das 500 milhas de Pocono
14ªEtapa do Mundial de Formula Indy

Pos Piloto Equipe Chassi/Motor Voltas Tempo
1 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 200 2h 43:16.6005
2 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 200 a 0.5268
3 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda 200 a 0.7112
4 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 200 a 0.8770
5 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 200 a 2.9056
6 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 200 a 3.3544
7 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 200 a 3.7273
8 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 200 a 4.0833
9 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 200 a 4.6884
10 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 200 a 6.9330
11 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 200 a 9.4607
12 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 200 a 10.4503
13 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 200 a 11.2388
14 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 200 a 19.8050
15 Gabby Chaves Harding Racing Dallara/Chevrolet 200 a 20.6790
16 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 200 a 24.4523
17 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 200 a 25.0689
18 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 129 Mecânico
19 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 124 Acidente
20 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 124 Acidente
21 Sebastian Saavedra Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 114 Acidente
22 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda 23 Acidente

Fotos:

Vídeo:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: Indycar

Fotos Moto 3 Moto 3 - 2017 Motos Motovelocidade Mundial de Motovelocidade

Moto 3 na Inglaterra: Disputa intensa termina com acidente. Vitória de Canet dobradinha da Estrella Galícia

Published by:

Final de Semana em Silverstone – Moto 3

Classificação

No inicio do Treino os pilotos da RBA Racing comandaram as duas primeiras posições. Bo Berdesneyder passou para a liderança no 9ºminuto de treinamento. Seu tempo acabou minutos depois sendo invalido por ter cortado ou passado da linha da pista na curva 6, Com isso Nicolo Bulega passou a liderança da classificação e ficou até a parte final do treino com a pole position tendo Jorge Martin da Gresini na segunda posição. O piloto Holandês da Red Bull acabou tendo de novamente fazer volta rápida para se recuperar, Chegou a fazer o 4ºmelhor tempo, Mas não conseguiu chegar de novo ao melhor tempo.

Na parte final do Treino em sua última volta John McPhee tomou a pole de Nicolo Bulega para Delírio dos torcedores escoceses que foram para Silverstone torcer por ele, Mas o treino ainda não tinha terminado. No final do treino Joan Mir e Gabriel Rodrigo estavam voando com parciais abaixo das parciais do melhor tempo e não deu outra. Mir e Rodrigo superaram o tempo de McPhee e passaram a primeiro e segundo lugares respectivamente. A pole não foi de Mir, na sua última volta um sumido Romano Fenati conquistou a pole position com o tempo de 2:12.848.

Só para se ter uma ideia de como foi o final do Treino o Italiano Nicolo Bulega que tinha a pole até os últimos momentos acabou conquistando apenas o 8ºlugar no Grid de largada a 738 milésimos do pole position.

Romano Fenati, Joan Mir e Gabriel Rodrigo largam na primeira fila. John McPhee (contando com a torcida britânica e com a moto da sua equipe), Niccolo Antonelli e Andrea Migno largam da segunda fila. Nicolo Bulega, Jorge Martin e Juanfran Guevara largam na terceira fila.

Grid de largada do GP da Inglaterra
12ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – Moto 3

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 5 Romano Fenati Marinelli Rivacold Snipers Honda NSF250RW 2’12.846
2 36 Joan Mir Leopard Racing Honda NSF250RW 2’12.962
3 19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Racing Team KTM RC250GP 2’13.049
4 17 John McPhee British Talent Team Honda NSF250RW 2’13.398
5 23 Niccolo Antonelli Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 2’13.466
6 16 Andrea Migno SKY Racing Team VR46 KTM RC250GP 2’13.557
7 64 Nicolo Bulega Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 2’13.578
8 8 Jorge Martin SKY Racing Team VR46 KTM RC250GP 2’13.584
9 88 Juan Francisco Guevara Del Conca Gresini Moto3 Honda NSF250RW 2’13.590
10 58 Bo Bendsneyder RBA BOE Racing Team KTM RC250GP 2’13.705
11 27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’13.770
12 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda NSF250RW 2’13.841
13 11 Livio Loi Leopard Racing Honda NSF250RW 2’13.919
14 65 Philipp Ottl Südmetall Schedl GP Racing KTM RC250GP 2’13.973
15 24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 2’13.982
16 33 Enea Bastianini Estrella Galicia 0,0 Honda NSF250RW 2’14.121
17 44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda NSF250RW 2’14.203
18 95 Jules Danilo Marinelli Rivacold Snipers Honda NSF250RW 2’14.207
19 71 Ayumu Sasaki SIC Racing Team Honda NSF250RW 2’14.216
20 42 Marcos Ramirez Platinum Bay Real Estate KTM RC250GP 2’14.234
21 48 Lorenzo Dalla Porta Aspar Mahindra Moto3 Mahindra MGP3O 2’14.244
22 6 Maria Herrera AGR Team KTM RC250GP 2’14.413
23 41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’14.547
24 12 Marco Bezzecchi CIP Mahindra MGP3O 2’14.561
25 7 Adam Norrodin SIC Racing Team Honda NSF250RW 2’14.687
26 14 Tony Arbolino SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 2’14.847
27 75 Albert Arenas Aspar Mahindra Moto3 Mahindra MGP3O 2’14.932
28 15 Jaume Masia Platinum Bay Real Estate KTM RC250GP 2’14.957
29 96 Manuel Pagliani CIP Mahindra MGP3O 2’15.732
30 47 Jake Archer City Lifting/RS Racing KTM RC250GP 2’15.880
31 84 Jakub Kornfeil Peugeot MC Saxoprint Peugeot MGP3O 2’15.917
32 69 Tom Booth-Amos City Lifting/RS Racing KTM RC250GP 2’16.312
33 4 Patrik Pulkkinen Peugeot MC Saxoprint Peugeot MGP3O 2’16.788

Existia uma grande expectativa para o GP da Inglaterra, principalmente pelo escocês John McPhee que largaria na 4ªposição. Um dia lindo de sol o que é até uma novidade se tratando da ilha da magia (Inglaterra)

Largada da Moto 3 em Silverstone o italiano Romano Fenati larga bem e manteve a liderança com Mir e os pilotos da RBA Racing completando os 4 primeiros colocados. No começo da prova o piloto da Rivacold manteve a liderança enquanto isso Guevara e Rodrigo superam Mir passando para o segundo e terceiro lugares. Jorge Martin escapou na primeira curva e perdeu posições ficando em 11ºlugar.

Até a 4ªvolta Fenati segurou a liderança até que Joan Mir passou para a liderança da corrida, A partir dai os 4 pilotos se reservam na liderança. Além disso Fabio di Giannantonio também assumiu a ponta em uma grande manobra na 5ªVolta com Gabriel Rodrigo em segundo e Joan Mir caindo para o 3ºlugar. O Argentino curvas depois iria assumir a liderança da prova passando o piloto da Gresini. Fenati ficou um pouco para trás.

Quem chegou nessa turma era Jorge Martin e Aron Canet. Jaume Masia acabou caindo e abandona a corrida após fazer uma grande corrida na Áustria. Rodrigo se segurava na liderança dos ataques do seu companheiro de equipe Juanfran Guevara, do Fabio di Giannantonio, Mas veio o líder do campeonato Joan Mir na 8ªVolta passou os pilotos da RBA Racing. Guevara passou a liderar por alguns segundos até o líder do campeonato voltar a liderança. Era impressionante  o troca-troca de posições na volta 8 (4 trocas na liderança).

Na 10ªVolta Jorge Martin assumiu a liderança, Uma liderança pequena já que Aron Canet passou para a liderança. Curvas depois Romano Fenati passou para a liderança novamente. Era praticamente impossível que um piloto ficasse mais de uma volta na liderança. Apenas Fenati e Gabriel Rodrigo conseguiram isso. A 7 voltas  do final os dois pilotos da RBA Racing voltaram as duas primeiras posições, Só que dessa vez com a liderança de Guevara e a segunda posição de Rodrigo.

Curvas depois o piloto Argentino foi escalado por Martin e Loi caindo para o 4ºlugar, A menos de 6 voltas do final Jorge Martin voltou a liderança ultrapassando Guevara. Tinhamos 22 pilotos na disputa pela vitória em um único grupo separados por 5 segundos no máximo.

O Piloto da RBA Racing Juanfran Guevara acabou passando do ponto em uma das últimas curvas do circuito (Curva 15) e caiu para o 16ºlugar. Enquanto isso Aron Canet vinha em primeiro até que foi engolido pelo vácuo de dois pilotos deixando a ponta para Rodrigo que acabou na curva seguinte sendo engolido pelo Canet que voltou a liderança. Na Curva 16 um surpreendente Livio Loi passa Canet e assumi a liderança que dura poucos segundos já que ele foi superado por Martin e Canet. A ponta caia nas mãos de um piloto a cada 3 ou 4 curvas em média.

Martin conseguiu se estabilizar na liderança com Fenati e Bastianini disputando o segundo lugar, Mas foi Canet que tomou essa posição. Joan Mir vinha em 8º e parecia que dessa vez o piloto da Leopard Racing não tinha forças para vencer a prova

E uma disputa no meio da reta Enea Bastianini a menos de 2 voltas do final assumiu a liderança e poderia finalmente justificar seu favoritismo no campeonato de 2017 o que ele não fez nenhuma vez nessa temporada com Canet subindo para o segundo e Martin em 3º.

A ultrapassagem que decidiu a corrida foi quando Aron Canet na metade da penúltima volta ultrapassou Enea Bastianini assumindo a liderança com Jorge Martin em 3º, Gabriel Rodrigo em 4º e Joan Mir em 5º. Até mesmo Livio Loi em 6º poderia vencer. Entrando na volta final o Argentino Gabriel Rodrigo foi para cima de todo mundo e passou para a liderança, era sinal de uma volta final frenética. Não tinha vencedor definido!

Mas tivemos um tremendo de um Anti-Climax quando Juanfran Guevara que acabou errando pela segunda vez e perdendo posições acabou e acidentando de maneira forte com o Holandês Bo Bendsneyder. O que provocou a bandeira vermelha e o encerramento da corrida.

Valeu a classificação da penúltima volta e com isso Aron Canet conquistou a vitória em Silverstone largando do 16ºlugar fazendo a dobradinha da Estrella Galícia com Enea Bastianini fechando a prova na segunda posição. O pódio foi completado por Jorge Martin da Gresini ficando na frente do Gabriel Rodrigo que fez uma brilhante corrida e bateu na trave para levar seu primeiro pódio da carreira ficando em 4ºlugar

Os pilotos da Leopard Racing ficaram em 5º e 6ºlugares com Visão de corrida diferentes. Enquanto Mir não conseguiu emplacar uma 8ªVitória na temporada (Apesar de que ainda tem uma vantagem bem confortável na liderança do campeonato) Livio Loi teve seu segundo bom resultado seguido. (Parece que finalmente o Belga pegou confiança na moto)

Completando os 10 primeiros colocados os pilotos Romano Fenati pela Marinelli, Andrea Migno da Sky Racing VR46, Phillip Oettl da Schedl GP e Fabio di Giannantonio da Gresini. John McPhee acabou decepcionando ficando apenas na 13ªposição na corrida da sua casa. (Mesmo sendo escocês) A próxima corrida do campeonato vai acontecer em Mizano no dia 10 de Setembro.

Resultado Final do GP da Inglaterra
16 Voltas – 12ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – Moto 3

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 44 Aron Canet Estrella Galicia 0,0 Honda NSF250RW 35’53.028
2 33 Enea Bastianini Estrella Galicia 0,0 Honda NSF250RW a 0.063
3 88 Jorge Martin Del Conca Gresini Moto3 Honda NSF250RW a 0.111
4 19 Gabriel Rodrigo RBA BOE Racing Team KTM RC250GP a 0.232
5 36 Joan Mir Leopard Racing Honda NSF250RW a 0.455
6 11 Livio Loi Leopard Racing Honda NSF250RW a 0.520
7 5 Romano Fenati Marinelli Rivacold Snipers Honda NSF250RW a 0.678
8 16 Andrea Migno SKY Racing Team VR46 KTM RC250GP a 0.702
9 65 Philipp Oettl Südmetall Schedl GP Racing KTM RC250GP a 1.200
10 21 Fabio Di Giannantonio Del Conca Gresini Moto3 Honda NSF250RW a 1.461
11 24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 1.755
12 7 Adam Norrodin SIC Racing Team Honda NSF250RW a 2.055
13 17 John McPhee British Talent Team Honda NSF250RW a 2.196
14 41 Nakarin Atiratphuvapat Honda Team Asia Honda NSF250RW a 3.812
15 96 Manuel Pagliani CIP Mahindra MGP3O a 3.860
16 23 Niccolo Antonelli Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 4.292
17 48 Lorenzo Dalla Porta Aspar Mahindra Moto3 Mahindra MGP3O a 4.560
18 71 Ayumu Sasaki SIC Racing Team Honda NSF250RW a 4.582
19 12 Marco Bezzecchi CIP Mahindra MGP3O a 4.678
20 8 Nicolo Bulega SKY Racing Team VR46 KTM RC250GP a 4.597
21 69 Tom Booth-Amos City Lifting/RS Racing KTM RC250GP a 15.242
22 95 Jules Danilo Marinelli Rivacold Snipers Honda NSF250RW a 15.552
23 84 Jakub Kornfeil Peugeot MC Saxoprint Peugeot MGP3O a 17.687
24 4 Patrik Pulkkinen Peugeot MC Saxoprint Peugeot MGP3O a 18.671
25 14 Tony Arbolino SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 19.339
26 75 Maria Herrera Aspar Mahindra Moto3 Mahindra MGP3O a 22.584
27 6 Albert Arenas AGR Team KTM RC250GP 24.434
58 Juan Francisco Guevara RBA BOE Racing Team KTM RC250GP a 1 Volta
64 Bo Bendsneyder Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 1 Volta
47 Jake Archer City Lifting/RS Racing KTM RC250GP a 3 Voltas
42 Marcos Ramirez Platinum Bay Real Estate KTM RC250GP a 4 Voltas
27 Kaito Toba Honda Team Asia Honda NSF250RW a 7 Voltas
15 Jaume Masia Platinum Bay Real Estate KTM RC250GP a 11 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP