Portal Sportszone » 21 de Janeiro de 2017

Daily Archives: 21 de Janeiro de 2017

Dakar Dakar 2017 Fotos Off-Road Opinião Rally

Avaliação dos Pilotos – Dakar 2017 – Categoria Motos

Published by:

San Sunderland

Eu seu terceiro Dakar e sem ter completado um única vez a competição o Inglês de 27 anos não era um dos favoritos ao campeonato. Apesar de ser um piloto rápido (Ganhou uma especial em 2014) não era uma das principais apostas da KTM para 2017. Mas como muita gente diz é na hora do jogo é que se decide e que Sunderland foi constante e se aproveitando dos erros dos seus adversários e também erro da Honda que tirou sérias ameaças ao título levou sua moto de número 14 a um título. Que pode-se dizer inesperado pela seu histórico em Dakar ser desastroso, Mas pela velocidade não foi uma completa surpresa. Ganhou 1 especial (5ªEtapa) e ficou nos top 10 em 8 etapas e entre os 5 primeiros em 6 etapas. Não foi o mais rápido do Dakar, Mas o título foi merecido e manteve a Hegemonia da KTM nas motos.

Matthias Walkner

Um título de uma Moto Austríaca como a KTM com um piloto Austríaco como Matthias Walkner acabou não acontecendo por alguns detalhes que acabaram resultando em 32 minutos, Obteve a mesma 1 vitória (Conquistada na 4ªEtapa) que o Sam Sunderland? Sim, Mas acabou não tendo a mesma consistência que o piloto Inglês, Acabou tendo alguns estágios fracos como o 20ºlugar na 5ªEtapa. Ou seja, Acabou até tendo um trabalho para conseguir o vice-campeonato que ficou com ele por apenas 3 minutos e 40 segundos de uma moto privada da KTM com o Gerard Farres Guell. Apesar disso o Dakar do piloto de 29 anos foi satisfatório. Um vice-campeonato pra marcar sua história.

Gerard Farres Guell

Quando o Dakar começou o Espanhol Farres Guell era apenas mais um piloto de equipe privada que teve um 8ºlugar em 2016 e um 7º em 2012 (Que foi o seu melhor resultado) Aos 37 anos o piloto da Himoinsa Dakar Team teve um Dakar acima das expectativas ficando em 8 estágios entre os 10 primeiros e em todos os dias do evento entre os 10 primeiros da Geral e desde do 4ºdia Ele subiu para os 5 primeiros colocados aonde ele não saiu mais, Ajudado pela punição que deram a Honda e se aproveitando dos erros de pilotos e de quebras dos equipamentos. Acabou o que parecia impossível no começo do Dakar se tornando uma realidade que se confirmou ao final da última etapa quando Farres Guell supera Adrien van Bereven e leva o 3ºlugar na geral. De longe o melhor Dakar da sua história.

Adrien Van Bereven

O melhor não Yamaha do Dakar, Piloto Francês Adrien van Bereven após um belo Dakar em 2016 não decepcionou. Colocou no Bolso o Português Helder Rodrigues e andou forte o Dakar inteiro. Não foi o bastante para conseguir superar o time da KTM e também não estava no nível da Yamaha e estava do mesmo nível de Husqvarna, Mas teve um desempenho constante com 6 resultados entre os 10 primeiros colocados e uma vitória para fechar o Dakar em 4ºlugar a apenas 48 segundos o separaram do Pódio. O Francês de 26 anos (Fez aniversário durante o Dakar) é sem dúvida o líder da Yamaha para os próximos anos com o que ele mostrou no Dakar de 2016 e 2017.

Joan Barreda Boat

Após alguns Dakar que ele mostrou velocidade, Mas nunca aliou consistência o Bastante para vencer. Mas em 2017 o piloto de 33 anos finalmente conseguiu unir esses dois quesitos para fazer um Dakar espetacular. Com 4 vitórias em Especiais e tendo um desempenho sensacional liderando o time da Honda ele poderia ter comemorado o título do Dakar.

Isso se não fosse a Honda que reabasteceu sua moto em local proibido o que lhe deu 1 hora de acréscimo no seu tempo. Isso fez toda a diferença e acabou lhe tirando a vitória no Dakar (A não ser que a apelação que a Honda der certo na justiça) Sem a punição Barreda Boat comemoraria o campeonato na Geral com 16 minutos e 52 segundos de Folga para Sunderland e a mais de 9 minutos sobre Paulo Gonçalves que seria o vice-campeão do Dakar.  No Rally ele fez a parte dele. Foram os dirigentes  que jogaram o trabalho de Barreda Boat no chão ainda que esse 5ºlugar acaba sendo seu melhor resultado no Dakar.

Paulo Gonçalves

O Português de 37 anos correndo com a moto da Honda fez um Dakar muito bom. Infelizmente atrapalhado com a punição de 1 hora jogou toda a sua constância no Lixo. Tirando o 44ºlugar (quando ele recebeu a 1 hora de punição pelo reabastecimento em local proibido) ele completou todas as  especiais nos 10 primeiros lugares sendo que 4 deles Paulo ficou em 2ºlugar. O que poderia ser pela segunda vez na sua carreira o 2ºlugar no Dakar sem o erro da Honda acabou sendo um frustrante 6ºlugar e a sensação de que poderia ter conseguido acabar com a hegemonia da KTM no Dakar.

Pierre Alexandre Renet

O Campeão Mundial de enduro que abandonou o Dakar de 2016 acabou fazendo um bom Dakar, Inferior ao seu companheiro de equipe o Chileno Pablo Quintanilla, Mas fez um trabalho muito bom a ponto de colocar uma 2ªHusqvarna entre os Top 10 da Geral desde da 4ªEtapa. Alguns estágios ruins do Francês o afastaram de uma posição melhor. No final do Dakar 2017 ficou em 7ºlugar a 57 minutos do Campeão e terminou como o primeiro piloto da Husqvarna na Classificação geral.

Franco Caimi

O Estreante Argentino e quase certamente substituto de Kevin Benavides o piloto de 26 anos não fez feio no Dakar e mostrou serviço. Principalmente na segunda metade quando seus resultados e seu rendimento cresceram (3ºlugar no 11ºEstágio)  Mesmo com a punição de 1 hora no tempo final de prova Caimi conseguiu ficar entre os 10 primeiros colocados (Sem querer comparação entre ele e o Benavides. Por Favor) O Argentino foi o novato do ano ficando em 8ºlugar na classificação Geral.

Helder Rodrigues

5ºlugar em 2016 o Dakar 2017 de Helder Rodrigues que me perdoe o piloto da Yamaha eu considero muito decepcionante. Pelo seu desempenho em Dakar aonde ele obteve em sua história 8 vitórias em especiais nesse ele não chegou nem perto de ganhar uma. E não chegou perto do desempenho de seu companheiro de equipe o Francês Adrien van Bereven e do piloto Francês Xavier de Soultrait que não era piloto oficial da Yamaha. Ficou feio para o Português que conseguiu um 5ºlugar apenas como melhor resultado de uma etapa. E miraculosamente acabou conseguindo sabe-se lá como chegar ao final entre os Top 10. Por mim ele não merecia chegar nesse patamar, Não fez por merecer.

Joaquim Rodrigues

Quando se viu ele no Dakar pouco se esperava desse piloto estreante e ainda mais pela moto que ele tinha que era a Hero Speedbrain que não estava entre as marcas mais famosas. Mesmo assim o Joaquim que tem 35 anos fez um trabalho consistente e mesmo sem chegar ao final de especiais entre os 10 primeiros com sua consistência levou a sua moto para uma grata 10ªposição no final do Dakar. (ficando por 2 estágios em 11ºlugar como melhores resultados no Dakar 2017)

Juan Carlos Salvatierra

O melhor Boliviano do Dakar, com sua KTM o piloto em seu 7º Dakar mostrou uma boa pilotagem e crescendo ao  decorrer das corridas tendo como um 9ªlugar na 5ªEtapa e um 8ªlugar na última etapa o lugar entre os top 10 escapou diante de seus dedos por apenas por causa de 3 minutos e 16 segundos. O 11ºlugar é o melhor resultado de Salvatierra no Dakar.

Ondrej Klymciw

O Checo de 31 anos de idade com sua Husqvarna de sua própria equipe que é privada pouco se esperava para a disputa. Ondrej Klymciw teve um desempenho discreto o Dakar inteiro, Mas foi eficiente o bastante para subir na classificação e ficar a maior parte do tempo entre os 20 primeiros colocados. Na 10ªEtapa ele chamou a atenção e chegou a sonhar com a Vitória na especial. Acabou ficando em 9ºlugar que foi seu único resultado dos Top 10. Ao final do Dakar um inesperado 12ºlugar a menos de 5 minutos dos 10 primeiros colocados.

Juan Pedrero Garcia

A Experiência de Pedrero Garcia sem dúvida valeu para a Sherco TVS que acabou fazendo um belo Dakar aonde por desempenho ele poderia ter ido até mesmo para disputar fácil um lugar entre os Top 10. Venceu a primeira etapa e acabou obtendo bons resultados em mais 2 etapas (4º no 5ºEstágio e 5º no 8ºstágio) Mas acabou tendo um estágio desastroso (4ºestágio) o que fez ele dispencar para o 30ºlugar na geral. Depois disso o Espanhol de 38 anos acabou fazendo uma boa recuperação aonde ele conseguiu ganhar 17 posição chegando em 13ºlugar. Nada mal para quem teve problemas, Mas para quem ganhou um estágio e tinha uma boa moto na mão acabou sendo decepcionante.

Michael Metge

O Francês entre os pilotos oficiais da Honda acabou sendo o mais fraco de todos, Além disso também foi punido pelo reabastecimento proibido que a equipe optou em fazer e isso matou toda e qualquer possibilidade do piloto de 37 anos de superar seu melhor resultado  no Dakar (13º em 2014) Ficou apenas 5 vezes entre os 10 primeiros colocados nas especiais desse ano. Um desempenho abaixo do esperado que resultou em um burocrático 14ºlugar.

Diego Martin Duplessis

O Argentino que correu por uma equipe privada com uma KTM em seu segundo Dakar mostrou serviço e mostrando bom trabalho mesmo com um equipamento limitado tecnicamente chegando a ficar entre os 10 primeiros na geral. Na parte final acabou caindo pela reação de pilotos com equipamentos mais fortes e por alguns problemas no seu equipamento o que fizeram Duplessis cair fora dos Top 10, Mas conseguiu um respeitável 15ºlugar na Geral

Laia Sanz

Não foi o melhor Dakar de Laia Sanz, Mas acabou sendo um Dakar decente da Espanhola. Sanz estava o tempo todo de fora dos 20 primeiros na geral. Até que nos 3 dias finais ela deu um pulo de 24º para o 18º lugar e acabou fazendo seu melhor resultado na 12ªEtapa aonde ela ficou em 11ºlugar e terminou em 16ºlugar bem perto de Duplessis. Mas o resultado dela é importante para a entrada de novas mulheres na competição, Mostra que podemos ter uma piloto de alto nível em um Rally tão importante como o Dakar. É mais um tabu idiota (Lugar de mulher é em qualquer lugar e não só pilotando fogão) que o esporte a motor ajuda  a quebrar.

Outros pilotos

Toby Price

Chegou a vencer uma especial e se encaminhava para disputar o título de novo, Mas acabou sendo vitima do Dakar abandonando na 4ªEtapa com uma fratura no Fêmur após uma queda.

Adrien Metge

Não começou o Dakar feliz tendo 2 desastrosos resultados, Acabou conseguindo se recuperar posições. Obtendo boas etapas, Mas no final todos os problemas acabaram pesando no resultado final do piloto da Sherco TVS, Um 22ºlugar quando poderia disputar posições mais a frente.

Antônio Gimeno García

Acabou fazendo um Dakar sem muito brilho, Dos 3 integrantes da equipe Himoinsa ele acabou sendo o que não brilhou ficando apenas em 23ºlugar na classificação Geral do Dakar.

Pablo Quintanilla

O piloto Chileno vinha fazendo um Dakar tão legal, Tão bom que estava disputando o título com Sam Sunderland. chegou a liderar na Geral e correspondia ao favoritismo. Até que na 10ªEtapa aonde ele sofreu uma queda que provocou traumatismo Craniano o que fez o piloto da Husqvarna abandonar o Dakar de 2017 depois de um brilhante 3ºlugar em 2016.

Fabricio Fuentes

Não foi o melhor dos Bolivianos, Mas teve seu melhor desempenho no Dakar com o 35ºlugar na Geral com uma das Várias KTM que disputaram o Maior Rally do Mundo em 2017.

Ivan Cervantes Montero

O Espanhol Ivan Cervantes teve alguns bons dias no Dakar com um 9ºlugar na 1ªEtapa e um 6ªlugar na 10ªEtapa. Acabou tendo em alguns estágios problemas que o jogaram lá atrás. Vinha para obter um resultado Razoável até que ele abandonou no seu segundo Dakar que ele disputa (Primeiro foi ano passando aonde ele ficou em 16ºlugar)

Ricky Brabec

O Norte-Americano que teve uma belíssima participação no Dakar de 2016 ficando em 9ºlugar parecia que iria ter uma boa participação em 2017, Mas teve problemas nesse ano e apesar de vencer a 7ªEtapa acabou também comprometido com a punição de 1 hora de acréscimo de tempo aos pilotos oficiais da Honda. Brabec Abandonou depois da 9ªEtapa quando estava perto dos 10 primeiros colocados.

Stefan Svitko

Se teve uma grande decepção nesse ano no Dakar acabou sendo o piloto Eslováquio de 34 anos e vice-campeão de 2016. Stefan Svitko não teve em quase nenhum momento na disputa pelos primeiros lugares (Apenas nos 3 primeiros dias ele conseguiu ficar entre os candidatos a vitória) e além disso no final acabou obtendo uma punição grande o que derrubou do 10ºlugar para o 25ºlugar que Posição que ele terminou o Dakar. Seu melhor momento foi o 2ºlugar na 10ªEtapa. Ou Seja, Um ano para esquecer para Svitko.

Xavier de Soultrait

A Surpresa do Dakar, O Francês que tinha uma Yamaha privada da equipe Viltais Racing Team Hfp fez um Dakar belíssimo com vários resultados muito bons como o 3ºlugar na segundo Etapa e o 2ºlugar na 4ªEtapa. Além de ter ganhado o 1ºestágio até descobrir que foi punido em 1 minuto e com isso perdeu essa vitória no estágio.

Até o 10ºdia as coisas se encaminhavam bem para o francês de 28 anos, Colocando tempo no Helder Rodrigues que era o piloto oficial da Yamaha. Mas o 11ºEstágio foi um desastre para o piloto Francês que perdeu só ai 21 horas o que derrubou para o lastimável 87ºlugar.

Pilotos Brasileiros

Gregorio Caselani

Dos três estreantes Brasileiros foi o que teve mais dificuldade no Dakar. Em nenhum momento Gregório conseguiu se destacar sobre os outros pilotos brasileiros. Acabava quase sempre atrás de Fliter e de Ricardo Martins que também eram estreantes no Dakar. Gregorio conseguiu chegar até a 7ªEtapa quando ele abandonou o evento por causa de uma inflamação nas costas.

Ricardo Martins

Dos Brasileiros foi o melhor que se apresentou, Ricardo Martins de 36 anos com sua Yamaha mostrou mais velocidade e obteve os melhores resultados com destaque para o 32ºlugar no 5ºEstágio. Mesmo com essa velocidade o Catarinense Ricardo Martins não viu a bandeirada de chegada. Abandonou a 2 dias do final por causa de desidratação.

Richard Fliter

O piloto de 30 anos foi o único Brasileiro a terminar o Dakar, não teve a velocidade de Ricardo Martins, Mas acabou sobrevivendo ao Dakar. Sem resultados impressionantes (Seu melhor resultado em especial foi o 54ºlugar na 5ªEtapa) , Mas resistiu até o final levando a sua Honda para uma quase insignificante 59ªPosição. Mas foi importante para o estreante que se vier para o Dakar em 2018 que venha com mais estrutura e que possa ter resultados melhores assim como seus companheiros Ricardo Martins e Gregorio Caselani.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar / Moto Channel Brasil / Motonline / silnicnimotorky.cz / Global Notícias / Espn Brasil / Moto Journal