Category Archives: Automobilismo Internacional

Automobilismo Internacional Divulgação Fotos Opinião Vídeos

Nova categoria com motor Aprilla e custo baixo na Inglaterra e mais um tapa no Automobilismo Brasileiro

Published by:

Uma nova categoria surge no cenário mundial, Com desenvolvimento dos Israelitas e construção dos italianos. A G1 Series com o carro Com um motor Aprilla rsv4 de 1000cc de 200 cavalos de potência e peso de 470 kg (Com o piloto incluído) o novo carro foi desenvolvido durante 4 anos sendo 2 anos de testes na pista com ajuda da tecnológica do Gruppo Piaggio.

Comunicado da griiip:

Depois de 4 anos de desenvolvimento, e exatamente 2 anos após o primeiro protótipo ter sido testado, finalmente temos o carro que temos sonhado! Desempenho elevado (200 CV em 470 kg, incluindo o condutor), fácil de conduzir, fácil de manter com custos de funcionamento muito baixos. Este pequeno monstro está equipado com o motor Aprilia Official rsv4 1000 CC (obrigado pela aprilia racing!) e o som poderoso é simplesmente música.

O Carro custa por unidade 52.900 Euros o que da exatamente 194.672 Reais. O que é bem mais barato do que um carro de Formula 3 na atualidade. Que por baixo deve custar 400 mil reais por temporada. A combinação de baixo custo e alta adrenalina pode dar muito certo. Os Dirigentes planejam 7 finais de semana com rodada dupla (14 Corridas) e o custo planejado é de 40 mil Euros (147.200 Reais) O que significa um custo baixo para uma categoria com uma potência equivalente com as categorias escola no automobilismo mundial.

Veja as fotos desse carro:

Dados técnicos:

Chassi:

* Tubular 4130 chrome-moly steel space-frame.
* Comparativa com a classe Formula 1000 do Sports Car Club of America (SCCA).

Motor e transmissão:

* Aprilia RSV4 1000cc / 200 cv.
* Novo sistema de admissão de ar, escape e lubrificação com cárter seco projetados pela Griiip.
* Sistema de eixo de transmissão com manutenção zero – o único carro de fórmula com motor de motocicleta que não utiliza corrente.
* Caixa de velocidades sequencial de 6 velocidades.
* Embreagem com mudança de marchas para cima e para baixo
* ECU do motor programada para desligamentos rápidos.
* Diferencial de deslizamento limitado – Griiip’s Drivetrain (patente pendente).

Suspensão:

* Double wishbone com seção de perfil aerodinâmico.
* Amortecedores de bobina ativados por pushrods.
* Barras anti-rolagem dianteiras e traseiras.

Aerodinâmica:

* Alto downforce.
* Asas dianteiras e traseiras com elemento duplo.
* Divisor frontal.
* Difusor traseiro.

Rodas: Liga leve, alumínio, com dianteira 13×8 e traseira 13×10.
Freios: Circuito duplo, com calipers que atuam em discos ventilados de 256 mm de diâmetro.
Combustível: Tanque de combustível FT3 FIA de 28 litros.
Peso: 470 kg incluindo combustível e piloto.

Segurança:

* Cinto de segurança de 6 pontos.
* Extintor de incêndio a bordo.
* Volante removível.

Veja o Vídeo feito pela automoto.it sobre esse novo carro:

Eu me pergunto uma coisa, Como não conseguimos criar um carro desses se o Brasil com seu vasto território e que pode ter talentos a toda e a direita no Esporte a Motor e também na engenharia. Como não temos categorias de Formula no Brasil com exceção da Formula Inter que mesmo com um conceito que me parece promissor e com um Canal de Televisão apoiando essa categoria desde do começo de sua vida ela tem no Grid pilotos velhos, Não temos um piloto jovem para ser formado para esse campeonato. A Formula 3 Brasil é muito cara e as categorias de Formula no Rio Grande do Sul (Por culpa muito deles mesmo, pois o Portalsportszone no que pode dar de ajuda a eles ajudou) praticamente estão mortas.

Com tantas fábricas de automóveis no Brasil é um cumulo que não tenhamos nenhuma fábrica interessada em tomar a iniciativa de criar uma categoria de Formula no Brasil. E simplesmente inacreditável o que acontece é surreal. E eu não acredito que as empresas só tenham olhos para as categorias de Turismo como a Stock Car.

Ao continuar assim a Formula 1 não terá pilotos Brasileiros no grid, É um milagre que continuemos ainda tendo transmissão da Globo com o interesse cada vez menos visto que são absolutamente nulas as chances de vitória de Felipe Massa com a Williams que não anda muito bem. Nasr não sei o que vai fazer da vida em 2018, Não me estranharia nada ele corre na Stock Car como fazem todos os Brasileiros que geralmente quando não tem dinheiro para continuar na Europa ou fracassam na empreitada da Formula 1 ou as vezes não chegam perto disso.

Eu já dei porrada no automobilismo Brasileiro e eu vou continuar dando porrada pois parece que eles não merecem credito nenhum pois pensam como se o dinheiro vai cair do céu quando não vai cair do céu e nem o público que claro que esta procurando ver Futebol, MMA, Volei e outros esportes e esta caindo fora do Esporte a Motor e com razão! Não existe renovação. Todas as sugestões que eu dei para o esporte crescer como a renovação de público através de você chamar crianças de escolas públicas para irem aos eventos regionais de graça (Pelo menos mil crianças) para começar a criar um público para o esporte. Fazer transmissões online das corridas, Vender as placas de publicidade nos dias de evento para ajudar nas despesas e para melhorar o lado financeiro das categorias.

Mesmo com a crise dá para fazer isso. Como dizia Fernando Pamplona “Tem que se tirar da cabeça do que do Bolso não tem” e tudo que esses caras-de-pau fazem eu sua maioria e continuar no pedestal da arrogância com o navio afundando cada vez mais e o Dirigente faz exatamente ao contraio “Não tenho dinheiro! Não tenho Imaginação! Então pra que mudar? Vamos deixar as coisas assim mesmo!” Dessa forma o Automobilismo Brasileiro tem apenas um caminho… O Fundo do poço!

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: griiip.com
Vídeo: Automoto.it

Automobilismo Internacional Automobilismo Norte-americano Formula indy Fotos IndyCar 2017

Indy em Toronto – Newgarden vence e principais candidatos ao título não deram sorte

Published by:

Grid de largada:

pos Piloto Equipe Chassi/Moto Tempo  Fase
1 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 0:58.9124 Q3
2 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 0:59.2245 Q3
3 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 0:59.4345 Q3
4 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 0:59.5430 Q3
5 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 0:59.7970 Q3
6 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1:00.1415 Q3
7 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 0:59.8992 Q2
8 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda 1:00.0114 Q2
9 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1:00.1202 Q2
10 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 1:00.1970 Q2
11 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 1:00.3384 Q2
12 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1:02.3040 Q2
13 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 0:59.7585 Q1
14 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1:00.0607 Q1
15 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 0:59.8686 Q1
16 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1:00.0926 Q1
17 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 0:59.9820 Q1
18 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1:00.2713 Q1
19 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1:00.1650 Q1
20 Sebastian Saavedra Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1:00.6272 Q1
21 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1:00.7441 Q1

Nas ruas de Toronto foi realizada a 12ªEtapa do Campeonato Mundial de Formula Indy. Em uma prova que poderia ser melhor em muita coisa e que teve a vitória decidida por causa de uma bandeira amarela e também por uma sorte de um dos pilotos da Penske.

Na pole position larga Simon Pagenaud pela primeira vez na temporada de 2017 com Graham Rahal em uma belíssima segunda posição e vindo de dupla vitória no último circuito de rua que tivemos em Detroit (Corrida 1 / Corrida 2) larga em 2º. Hélio Castroneves sem a pressão do jejum de 3 anos sem vitória após o triunfo da prova de Iowa largam em 3ºlugar e Will Power com a Terceira Penske larga em 4º. Scott Dixon líder do campeonato larga em 5º com o carro da Ganassi e James Hinchcliffe, O dono da Casa com a Schmidt Peterson larga em 6º.

O brasileiro Hélio Castroneves fez uma incrível largada aproveitando a preocupação de Simon Pagenaud com o Norte-americano Graham Rahal e assumiu a liderança da corrida com Pagenaud e Rahal logo a seguir. Sem confusão na primeira curva, Mas na reta oposta tivemos um toque de Scott Dixon em Will Power que aniquilou a suspensão de Power que em troca acabou furando o pneu de Dixon. Resultado disso foram que ambos tiveram problemas:

Power acabou com problemas na suspensão levando o carro com dificuldade aos boxes e dos boxes não voltou mais inclusive precisando de ajuda para ir para o pit do piloto australiano. Já Dixon teve de ir para os boxes ajeitar o seu carro além de trocar os pneus. Além disso, ele acabou punido por entrar com os boxes fechados e com isso perdeu muito tempo e praticamente ficou de Fora da disputa.

A bandeira amarela durou 6 voltas. Na 7ªVolta a corrida recomeça com Castroneves, Pagenaud, Rahal e Newgarden começando a fazer um primeiro pelotão. Com Dixon as coisas que já não vinham bem piorariam um pouco mais. Uma peça aerodinâmica do seu carro solta na pista o que poderia provocar uma bandeira amarela o que acaba não sendo necessário.

James Hinchcliffe em 5ºlugar se distanciava dos 4 primeiros e começava a sofrer a pressão de Alexander Rossi com o carro da Andretti-Herta. Nas primeiras voltas poucas coisas acontecem em Toronto.

A primeira coisa relevante é a ultrapassagem de Tony Kannan sobre Marco Andretti ganhando o 8ºlugar na 12ªvolta. A cada volta que se passava Castroneves que era o líder, Pagenaud, Rahal e Newgarden abriam mais e mais vantagem para Hinchcliffe que nessa altura do campeonato estava segurando a turma inteira. Além de Rossi estavam atrás do Hinchcliffe Sato, Kannan e Pigot que surpreendeu a Kannan e o ultrapassou o piloto da Ganassi para ganhar o 8ºlugar, Logo depois de 1 volta o piloto da Carpenter passou Sato e foi para cima de Rossi e de Hinchcliffe.

O piloto Canadense da Schmidt Peterson e Kannan estavam sofrendo com o desempenho com os pneus desgastados e perdendo posições. Na Volta 21 Hunter-Reay e outros pilotos foram para os boxes anteciparem suas paradas, Na 22ªVolta Kannan e Hinchcliffe foram para a parada antecipada (A Janela de parada ficava entre a 26 a 30 Voltas) Ao sair dos Boxes Tony Kannan erra o ponto da curva com os pneus frios, freia forte e bate nos pneus provocando uma bandeira amarela em todo o circuito. Com isso acabou prejudicando a Hélio Castroneves, Graham Rahal e a Simon Pagenaud. Já Josef Newgarden deu a sorte de parar momentos antes da bandeira amarela foi o principal beneficiado dessa bandeira amarela. Com as paradas dos pilotos que iriam seguir a janela normal Newgarden assumiu a liderança com Ed Jones que não tinha parado foi para o segundo lugar, Kimball passou para a terceira posição. Kannan voltou a prova a 2 voltas dos lideres e sem qualquer chance de qualquer resultado positivo. Castroneves voltou na 14ªposição na frente de Pagenaud e de Rahal. Essa bandeira amarela acabou fazendo Dixon retornar a corrida.

Relargada na volta 28 e Kimball parte para cima de Jones visando não deixar Newgarden escapar. Na volta seguinte o piloto da Ganassi ultrapassou o piloto da Dale Coyne passando a segunda posição e deixando a confusão para Rossi e os demais pilotos mais atrás. Rossi foi para cima de Jones e passou para a 3ªposição na volta 31. Era evidente que o ritmo de prova de Jones era ruim e que ele precisava fazer a parada. Antes disso ele perdeu o 4ºlugar para James Hinchcliffe. Duas voltas depois ele foi para a sua primeira parada nos boxes. Lá Atrás Pagenaud ultrapassou Castroneves ganhando uma importante posição na luta pelo campeonato.

Na Volta 37 Dixon que vinha em 9ºlugar faz sua segunda parada no que definitivamente colocava o piloto Neozelandês na tática das 3 paradas nos boxes enquanto que a maioria dos outros pilotos parecia vim para 2 paradas nos boxes. Na frente Newgarden vinha com uma distância segura para Kimball que faria a parada na 38ªVolta partindo para 2 paradas e Rossi que assumiria a 2ªposição. Nessa altura da prova não havia disputas na parte da frente. A briga mais disputada era pela 9ªposição entre Hélio Castroneves e Graham Rahal. Já Scott Dixon estava tendo trabalho duro lutando por posição com Carlos Muñoz e Spencer Pigot que acabou sumindo na prova.

Quem começava a se aproximar para disputar o 4ºlugar era Ryan Hunter-Reay que se aproximava volta a volta do Marco Andretti que fazia sua melhor corrida na temporada de 2017 da Formula Indy. Os pilotos estavam conseguindo esticar a janela de parada para fazerem apenas 2 paradas nos boxes. Newgarden já vinha abrindo 5 segundos sobre Rossi que vinha com 5 segundos de vantagem para Hinchcliffe. Ou seja a vitória estava nas mãos do piloto mais jovem de Roger Penske.

Sebastian Saavedra que fazia uma bela corrida substituindo a Mikhall Aleshin que parece que levou uma suspensão da sua equipe pelos acidentes que ele vinha sofrendo nas ultimas corridas (O que eu não achei justo não apesar do Russo não estava obtendo resultados expressivos em 2017) foi para os boxes para a segunda e última parada. Todos os pilotos a partir da volta 52, 53 iriam para apenas 2 paradas nos boxes. Na volta 54 pararam os 5 primeiros colocados: Newgarden, Rossi, Hinchcliffe, Andretti e Hunter-Reay. Chilton assumiu a liderança e parou na volta seguinte.

A Liderança também passou a liderança por 2 voltas até ir a parada derradeira na volta 58. Com isso Newgarden voltou a liderança com Rossi e Hinchcliffe completando os 3 primeiros colocados. Dixon em 4º precisaria de mais uma parada nos boxes o que acabou acontecendo na volta 62. A Vantagem do neozelandês é que ele poderia mandar bala já que não precisaria poupar combustível para terminar a corrida ao contraio dos seus adversários que estavam dosando seu ritmo para não ter problemas de Combustível no final da prova. A desvantagem do piloto da Ganassi é que ele estava em 11ºlugar com uma tática que acabou não tendo muito resultado já que apenas com o Dixon é que essa estratégia acabou dando mais ou menos certo.

Pagenaud tentava o ataque para cima de Hunter-Reay tentando buscar mais uma posição (mais 2 pontos com a briga pelo 5ºlugar). O piloto da Andretti estava mais lento do que os outros carros. Tanto é que Chilton chegou nessa disputa de posição. Castroneves e Saavedra também chegariam nessa disputa.

A 15 Voltas do final tudo tranquilo para Newgarden na liderança que estava mantendo a liderança com uma certa folga para o Norte-americano Alexander Rossi que vinha na segunda posição com folga para o piloto da casa James Hinchcliffe vinha em uma tranquila 3ªposição. A disputa por posição no final da prova estava a partir do 5ºlugar entre Hunter-Reay que se defendia muito bem dos ataques de Pagenaud Na volta 75 Pagenaud passou Hunter-Reay no final da reta oposta que depois o norte-americano deu o troco. Mas na volta seguinte o piloto da Andretti erra na volta 76 e o piloto Francês não bobeou e assumiu a 5ªposição.

Hunter-Reay acabou ficando para Max Chilton, Castroneves, Saavedra, Rahal e Dixon que chegaria nessa disputa. O piloto Colombiano no final perdeu posições para Rahal e Dixon que passou para o 10ºlugar. Newgarden levou com tranquilidade a vitória em Toronto que se dizia que iria chover na segunda metade de corrida e nada disso aconteceu. Newgarden tinha equipamento até para ganhar a corrida sem a bandeira amarela e o momento de sorte que ele teve na corrida facilitou as coisas.

Alexander Rossi em uma belíssima corrida ficou em 2ºlugar e James Hinchcliffe levou a bandeira do Canadá para o pódio na terceira posição. Todos os três pilotos que ficaram no pódio estiveram bem colocados sem a sorte que eles tiveram nas ruas de Toronto.

Marco Andretti em sua melhor corrida da temporada disparadamente conquistando um belíssimo e inesperado 4ºlugar. Simon Pagenaud mesmo com a sua falta de sorte ainda arrancou um 5ºlugar e diminuiu a diferença para Dixon que teve sorte na corrida ficando em 10ºlugar perdendo apenas 5 pontos da sua vantagem que era de 8 pontos para Hélio Castroneves que liderou a primeira parte da corrida e que terminou na 8ªposição.

Nesse próximo domingo teremos a 13ªEtapa do mundial de Formula Indy no circuito de Mid-Ohio

Vídeo da Corrida:

Resultado final da 12ªEtapa do Mundial de Formula Indy

pos Piloto Equipe Chassi/Moto Tempo
1 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet  1h 35:05.3522
2 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda  a 1.8704
3 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda  a 4.7020
4 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda  a 18.7408
5 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet  a 19.4274
6 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda  a 27.3905
7 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda  a 28.3386
8 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet  a 28.9415
9 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda  a 29.7693
10 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda  a 30.3369
11 Sebastian Saavedra Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda  a 32.7668
12 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda  a 36.4821
13 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet  a 52.8910
14 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda  a 53.9858
15 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet  a 57.2777
16 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda  a 1:01.8457
17 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet  a 1:02.3752
18 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet  a 1 Volta
19 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda  a 2 Voltas
20 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda  a 10 Voltas – Mecânico
21 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet  a 85 Voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos e Vídeo: IndyCar

Automobilismo Internacional Automobilismo Norte-americano Formula indy Fotos IndyCar 2017

Indycar 2017 – Round 11 – Em Iowa, Hélio Castroneves quebra jejum de vitória dele e do Brasil

Published by:

Grid de largada:

pos Piloto Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 34.7541
2 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 35.0185
3 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 35.0374
4 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 35.0774
5 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 35.2405
6 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 35.2791
7 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 35.2906
8 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 35.3107
9 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 35.5257
10 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 35.5353
11 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 35.5355
12 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda 35.5357
13 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 35.5768
14 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 35.5893
15 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 35.6183
16 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 35.6920
17 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 35.7002
18 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda 35.8817
19 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 36.0376
20 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 37.4865
21 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet Sem Tempo

No menor circuito da temporada da Formula Indy Hélio Castroneves que esta sendo especulado para deixar a Formula Indy para participar do campeonato de Endurance pela equipe Penske conseguiu quebrar um jejum enorme de 3 anos sem vencer na Formula Indy.

A Penske e a Carpenter dominaram os treinos e a classificação. Will Power da Penske larga na pole com J.R. Hildebrand da Carpenter larga em 2º, Hélio Castroneves da Penske larga em 3º e Ed Carpenter da Carpenter larga em 4º.

Takuma Sato da Andretti, Mikhall Aleshin da Schmidt Peterson, Tony Kannan da Chip Ganassi, Ed Jones da Dale Coyne, James Hinchcliffe da Schmidt Peterson e Graham Rahal da Rahal Lettermann completa os 10ºprimeiros lugares.

A Largada de Hélio Castroneves foi impressionante de forma ofensiva já assumia a segunda posição e logo partiu para cima de Will Power disputando a liderança com Hildebrand e Carpenter seguindo os pilotos da Penske. Scott Dixon que largou do 17ºlugar já vinha na 13ªposição tentando fazer uma corrida de recuperação. Já Kannan foi ao inverso foi caindo de posição nas primeiras voltas. Muito ruim o começo de corrida do piloto Brasileiro.

Em 11 voltas Power e Castroneves chegavam no Marco Andretti que era o primeiro a tomar volta dos líderes, Porém a pista de Iowa era muito difícil até mesmo para se passar retardatários. Até que na 20ªVolta o Brasileiro passa assumindo Power e assume a liderança da corrida. Melhor que isso é o vigoroso desempenho o que fazia ele aumentar a diferença na liderança.

Mesmo assim a dificuldade de ultrapassar retardatários continua muito grande, tanto é que por mais de 20 voltas foi o tempo para Castroneves dar uma volta em um retardatário. Quem crescia na prova naquele momento era Mikhall Aleshin que vinha pressionando a Ed Carpenter disputando um 3ºlugar, Mas com um olho no Graham Rahal que também tinha um belo começo de corrida já surgindo em 5ºlugar. Hildebrand acabou caindo de posição na prova.

Na volta 42 o Russo consegue a ultrapassagem sobre Carpenter e assume a 3ªposição em um ritmo muito forte do piloto da Schmidt. Enquanto isso Hélio Castroneves aumentava cada vez mais a sua diferença para o seu companheiro Will Power para 3 segundos de diferença. Quando o Brasileiro tentou dar uma volta em Carlos Muñoz surgiu a primeira bandeira amarela com a batida de Aleshin que vinha fazendo um grande trabalho.

Essa bandeira amarela veio em boa hora para os pilotos realizarem a primeira parada nos boxes. Castroneves entrou em primeiro e voltou na liderança. Power, Rahal, Carpenter e Hildebrand completavam os 5 primeiros colocados.

Na 69ªVolta recomeça a etapa de Iowa e logo o piloto patrão da Carpenter passou Rahal assumindo o terceiro lugar, Mas quem veio com tudo nessa relargada o Norte-americano J.R. hildebrand que começou a subir passando Rahal na volta 72 passando para o 4ºlugar enquanto Will Power começou a pressionar o Brasileiro Hélio Castroneves que tinha apenas 4 décimos de frente para o seu companheiro de equipe.

Enquanto isso a Ganassi vinha muito mal com Scott Dixon sendo o melhor desses pilotos apenas em 11ºlugar com Tony Kannan que melhorou seu ritmo de corrida vinha em 12ºlugar.

Hildebrand superou Carpenter e assumiu o terceiro lugar. Logo o norte-americano que ainda não tinha vencido na Formula Indy foi em busca da liderança que estava nas mãos dos 2 pilotos da Penske. Na volta 93 o piloto da Carpenter passou Power assumindo o segundo lugar. Enquanto que Carpenter perde o 5ºlugar para Hunter-Reay da Andretti Autosport.

Na volta 97 Hildebrand passa Castroneves assumindo a liderança da prova e abrindo de Castroneves que ficou para Power que tomou o segundo lugar de seu companheiro de equipe na volta 104. O rendimento do piloto brasileiro piorou muito após a primeira parada nos boxes. Logo Helinho já estava na alça de mira de Rahal que estava visando a 3ªposição que se via em posição precária. Enquanto que Hildebrand vinha em posição tranquila na liderança com Power a 2.5 segundos atrás do líder. Carpenter foi ultrapassado pelo Josef Newgarden e na volta 112 já sofria pressão de James Hinchcliffe. Enquanto isso Dixon e Kannan disputavam o 10ºlugar com vantagem para o piloto Brasileiro que ultrapassou seu companheiro de equipe subindo de posição.

Power começava a tirar volta após volta a diferença que Hildebrand tinha na liderança enquanto que Castroneves que conseguia segurar Rahal e Hunter-Reay que chegava na disputa disputando o 4ºlugar com seu compatriota o que por momentos aliviou para o lado do Helinho que vinha pressionado.

Kannan continuava a sua recuperação e agora encarava a Simon Pagenaud disputando o 9ºlugar na volta 125. Rahal voltou a tona ao tentar passar Castroneves e subir para o 3ºlugar. Na volta 132 graças a um toque no muro de Carlos Muñoz tivemos a segunda bandeira amarela da corrida. O que foi oportuno para os pilotos realizarem a segunda parada nos boxes.

Com um trabalho magnifico nos boxes o Castroneves voltou na liderança com Hildebrand, Power, Hunter-Reay e Rahal nas 5 primeiras posições. O brasileiro voltou a disputa pela vitória. Na volta 143 tivemos a relargada e Power foi para cima de Hildebrand tomando o segundo lugar do piloto da Carpenter e partindo para cima do Castroneves. Enquanto que o vencedor da prova de 2016 Josef Newgarden vai para cima de Hunter-Reay em busca não só do 5ºlugar. Mais também entrar na disputa pela prova que estava já chegando à sua metade das 300 voltas programadas. Hunter-Reay reagiu e voltou a pressionar Graham Rahal voltando a disputar o 4ºposto.

Helinho estava com meio segundo de vantagem na ponta com Power na sua cola na segunda posição, Mas a apenas 4 décimos de frente para Hildebrand que também buscava não só a posição de Power como a de Castroneves. Na volta 196 o piloto da Carpenter passa Will Power e assume o segundo lugar e quando foi atacar o líder surgi uma outra bandeira amarela provocada pelo Conor Daly que acabou batendo do mesmo jeito do que seu companheiro de equipe na bandeira amarela passada.

Os pilotos foram para a terceira parada nos boxes. Todas as trocas de pneus e reabastecimento estavam sendo feitos nas bandeiras amarelas. Castroneves voltou para a pista na frente com Power, Hunter-Reay, Hildebrand, Rahal, Kannan, Newgarden, Pagenaud e Hinchcliffe nas 9 primeiras posições, Só que o líder da corrida era Charlie Kimball que não tinha feito a parada. Ed Jones e Takuma Sato ficaram mais lentos do que de costume em bandeira amarela. Ou tiveram problemas ou tiveram que cumprir punição. Isso não sei o que aconteceu.

Relargada na volt 183 e Kimball durou muito pouco na liderança que voltou as mãos de Castroneves. Enquanto o piloto da Ganassi despencava na classificação. Mesmo com tanque vazio os seus pneus estavam gastos e isso fazia que Kimball estava com um ritmo muito pior de corrida. Na volta 189 James Hinchcliffe no meio de Tony Kannan e Charlie Kimball fez uma bela ultrapassagem ganhando 2 posições de uma só vez. Na volta 198 tivemos mais uma bandeira amarela dessa vez por causa de alguns pingos de chuva que começavam a cair no circuito de Iowa. Como não temos corridas de chuva em ovais esperaram 10 voltas para parar essa chuva que era pouca, Mas era suficiente para darem uma bandeira vermelha interrompendo a prova.

A corrida já poderia ser encerrada já que tínhamos mais de 50% da prova, Mas a pista secou e logo depois disso e com o trabalho dos carros que secam o piso do circuito os pilotos voltaram para o circuito para as últimas 91 voltas de corrida. Duas voltas depois deram a bandeira verde sobre sol no oval curto de Iowa com Castroneves na liderança com Power e Hunter-Reay seguindo o piloto Brasileiro. Newgarden foi para cima do Kannan e do Hinchcliffe e com mais desempenho em 2 voltas ele passou os dois pilotos e assumir o 7ºlugar.

Dixon foi para cima de Carpenter buscando o 12ºlugar e em uma volta acabou o Neozelandês passou o norte-americano ganhando essa posição. Pagenaud foi o próximo a passar pelo Kannan e pelo Hinchcliffe ganhando o 8ºlugar. A 70 voltas do final os pilotos iriam para uma última parada nos boxes. Na volta 237 JR Hildebrand passou Graham Rahal assumiu a 4ªposição, Mas o filho de Bobby Rahal deu o troco em cima do piloto da Carpenter voltando a posição.

Hildebrand foi o primeiro a ir para os boxes na volta 247 para a sua última parada nos boxes. A partir dai todos os pilotos foram para a parada derradeira. Na volta 253 Ed Carpenter foi para a última parada.

Hélio Castroneves foi para a parada na volta 254 e acabou por perder um tempinho na hora de sair dos boxes o que poderia fazer diferença no final. Rahal parou na volta 256. Power que assumiu a liderança depois da parada do Castroneves parou na volta 258 deixando a ponta para Simon Pagenaud que parou na volta seguinte juntamente com Scott Dixon que vinha no segundo lugar. Pasmem! Esteban Gutierrez chegou a liderar a corrida.

Depois da parada do fraco piloto Mexicano o líder passou a ser Max Chilton por ficou por uma volta na liderança e depois parou na volta 262.

Após as paradas Hildebrand e Castroneves em 3º e 4ºlugares iriam disputar a vitória. Kimball e Andretti estavam na frente, Mas teriam de fazer uma última parada nos boxes logo logo. Helinho foi com decisão para buscar a liderança e não deu outra. Na volta 269 o piloto da Penske passou Hildebrand e Andretti e assumiu a liderança. A 30 voltas do final o desempenho do carro 3 da Penske estava ótimo com a diferença entre líder aumentando cada vez mais e mais. Hildebrand em 2º, Hunter-Reay em 3º, Power em 4º e Graham Rahal segurando o 5ºlugar dos ataques do Josef Newgarden.

Castroneves usando de sua experiência junto com o melhor carro da corrida na reta final só aumentou a vantagem com ultrapassagens precisas e seguras em cima dos retardatários que vinham pela frente.

Após 3 anos sem vitória o Brasileiro conquista a sua 30ªvitória da sua carreira na Indy Car. Essa vitória selou um jejum de 43 corridas sem vitória para pilotos brasileiros. Castroneves com a vitória assumiu a vice-liderança do campeonato e sai fortalecido para a disputa do restante do campeonato. JR Hildebrand com uma bela atuação ficou em 2ºlugar e repetiu o melhor resultado dele na Categoria e seu segundo pódio na temporada. O pódio foi completado pelo Norte-americano Ryan Hunter-Reay da Andretti Autosport.

Will Power que poderia estar no pódio até mesmo disputando a vitória acabou de fora do pódio e segurando o 5ºlugar o Norte-americano Graham Rahal que conseguiu frear o avanço de Josef Newgarden que ficou em um modesto 6ºlugar não lembrando nem de longe o desempenho avassalador de 2016.

Pagenaud, Dixon que largou do 17ºlugar para chegar em 8ºlugar sendo ele o melhor Ganassi na prova. Kannan e Hinchcliffe completaram os 10 primeiros colocados. Nesse domingo teremos a prova de Toronto no Canadá. A 12ªEtapa do Mundial de Formula Indy da temporada de 2017.

Vídeo da corrida:

Resultado final – 11ªEtapa da IndyCar 2017
Iowa – 300 Voltas

pos Piloto Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 1h 55:11.2807
2 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet a 3.9647
3 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda a 4.5845
4 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet a 5.7403
5 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda a 10.1811
6 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet a 11.0500
7 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet a 12.2562
8 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 14.3653
9 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 15.1184
10 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda a 15.8243
11 Alexander Rossi Andretti Herta Autosport Dallara/Honda a 1 Volta
12 Ed Carpenter Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet a 1 Volta
13 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda a 1 Volta
14 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 1 Volta
15 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 2 Voltas
16 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda a 2 Voltas
17 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda a 2 Voltas
18 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda a 3 Voltas
19 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet a 132 Voltas-Contato
20 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet a 170 Voltas-Contato
21 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda a 244 Voltas-Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar
Vídeo: IndyCar

Automobilismo Internacional Automobilismo Norte-americano Formula indy Fotos IndyCar 2017

Indy Car – Round 10 em Road America: Dixon em genial corrida conquista primeira vitória do ano em cima da Penske Dominadora

Published by:

Grid de largada:

Pos Pilotos Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet 1’41.3007
2 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet 1’41.3611
3 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet 1’41.6608
4 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet 1’42.0385
5 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’42.9308
6 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda 1’45.0464
7 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’42.7566
8 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda 1’42.8614
9 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’43.2105
10 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’43.3221
11 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’43.7959
12 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda 1’43.9786
13 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’42.9039
14 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’42.8875
15 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda 1’43.0171
16 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1’42.9077
17 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda 1’43.1652
18 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet 1’42.9132
19 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda 1’43.8891
20 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda 1’43.4111
21 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet 1’44.1579

Em uma das pistas mais tradicionais dos Estados Unidos é realizada a 10ªEtapa da Formula Indy no circuito de Elhkart Lake no Road America. em um grande campeonato. Nos treinos a Penske dominou totalmente.

Hélio Castroneves largou na pole position com Will Power em 2ºlugar. Na segunda Fila largam Josef Newgarden e Simon Pagenaud completando o domínio da Penske nos treinos. Scott Dixon largava em 5º com o carro da Chip Ganassi que tinha Max Chilton em 7º e Charlie Kimball em 10º bem colocados. Quem estava muito mal era Tony Kannan que iria larga na 16ªposição bem longe dos seus companheiros de equipe.

Helinho manteve a liderança na largada com Newgarden pulando para o segundo lugar. Power caiu para 3º Rahal pulou do 6º para o 4º. Dixon em 5º partiu para cima do piloto da Rahal Letterman conseguindo a ultrapassagem e subindo de posição, No final da primeira volta o Neozelandês foi para cima de Power por fora disputando já pelo terceiro lugar. Castroneves e Newgarden abriram uma vantagem para os demais. Na parte de Trás Hunter-Reay foi tocado por trás pelo Spencer Pigot.

Rahal que tinha largado muito bem chegando a ficar em 4ºlugar já tinha perdido posição para Dixon, Pagenaud e para Chilton que ganhou o 6ºlugar de Rahal. E logo depois Kimball também passou Rahal e assumiu o 7ºlugar. Definitivamente o norte-americano não tinha um bom começo em Elhkart Lake. Castroneves tinha uma vantagem segura para Newgarden que não conseguia atacar seu companheiro de equipe. Power conseguiu algum folego em 3ºlugar já que o australiano era atacado de todo o jeito pelo piloto da Ganassi.

Na 7ªVolta Alexander Rossi foi para a primeira parada mudando totalmente sua tática de paradas assim como Hildebrand da equipe Carpenter. Dixon tentou de novo por fora em cima de Power que se sustentou novamente a frente. Rahal e Aleshin fizeram a 1ªparada na volta 8.

Marco Andretti que vive um ano muito ruim acabou saindo da pista enquanto que Kannan e Daly foram para a parada na Volta 9. Castroneves abriu 2.2 segundos do Newgarden e liderava sem problemas. Na 12ªVolta Carlos Muñoz e Spencer Pigot pararam. Helio abriu 4 segundos de frente para Newgarden. Power, Dixon e Pagenaud completavam os 5 primeiros colocados.

Na 13ªVolta o líder Castroneves vai para a sua primeira parada juntos foram Power, Pagenaud e Chilton. Newgarden, Dixon e Kimball ficaram na pista e assumiram as 3 primeiras posições por uma volta. Na 14ªVolta eles três pararam nos boxes e Castroneves com os pneus mais duros voltou a liderança da prova com Newgarden em 2 a 1.2 segundos de diferença, Dixon vinha em terceiro a quase 5 segundos do líder, Alexander Rossi com uma tática diferente estava em 4ºlugar e Pagenaud vinha em 5º. Kimball, Kannan, Chilton completavam as 8 primeiras posições.

Rossi foi para os boxes pela segunda vez na 19ªvolta. Newgarden foi para cima do Helinho na 19ªVolta. Com a vantagem dos pneus mais macios o norte-americano foi para cima do Brasileiro e na entrada da 20ªVolta por fora Newgarden faz bela ultrapassagem e assume a liderança. Em pouco tempo ele abria diferença para 2 segundos de diferença. Rahal parou na 20ªVolta e Kannan fizeram na 21ªVolta.

Dixon logo chegou em Castroneves que teria que segurar esse momento de dificuldade na prova enquanto que Newgarden abria diferença mais e mais. A Penske tinha seus 4 pilotos nas 5 primeiras posições e o Neozelandês era o intruso da turma da Penske.

Dixon tentou passar Castroneves que se defendeu bem. Pigot parou pela 2ªVez na volta 25. Para quem quer fazer 3 paradas os pilotos teriam de fazer 14 voltas por jogo de pneus e combustível, Com 25 voltas e duas paradas seria difícil fazer 3 trocas. No final da 27ªVolta Castroneves, Power e Pagenaud pararam nos boxes e na volta seguinte parou Newgarden e Dixon. Exatamente nesse momento o Japonês Takuma Sato acabou rodando, Batendo de leve no muro e parando em ponto perigoso da pista que obrigou a acionar pela primeira vez a bandeira amarela em todo o circuito. Nisso os pilotos que foram para uma tática diferente acabaram fazendo uma parada nova para entrarem na tática dos líderes como o Rossi e o Kannan.

Takuma Sato voltou a corrida com uma volta de atraso e foi para os boxes para reparar o carro dele. Praticamente a corrida dele estava liquidada. A classificação estava assim: Newgarden, Dixon, Castroneves, Pagenaud, Kimball, Chilton e Power os 7 primeiros lugares.

Na 31ªVolta tivemos a relargada e Scott Dixon foi para cima de Newgarden e por fora conseguiu a ultrapassagem passando para a liderança em cima do domínio dos carros da Penske. Curvas depois no final da reta oposta Hélio Castroneves passou Newgarden e recuperou a 2ªposição. Mas atrás Hinchcliffe tentou passar Power, Mas foi tocado na suspensão e pareceu que essa suspensão tivesse quebrado, Mas o canadense teve danos e teve de ir para os boxes para reparar possíveis danos em seu carro.

Esteban Gutierrez perdia posições na corrida caindo para os últimos lugares. Como a Dale Coyne teve a coragem de colocar um piloto tão abaixo para substituir Sebastien Bourdais? (Por mim eu colocaria o Tristan Vautier até o final da temporada)
Dixon que deu um nó na Penske abria uma diferença de 2.7 segundos para Castroneves que vinha segurando o segundo lugar com 1.1 segundos a frente do Newgarden que vinha em terceiro. Pagenaud, Kimball, Chilton e Power nas 7 primeiras posições colocado 3 dos 4 carros da Ganassi e dos 4 pilotos da Penske nessas posições. Muñoz em 8ºlugar com o carro da Foyt, Ryan Hunter-Reay da Andretti em 9º e Ed Jones da Dale Coyne em 10ºlugar.

Graham Rahal era pressionado pelo JR Hildebrand na zona intermediária para trás na corrida. Will Power foi para cima de Chilton e de Kimball querendo voltar ao 5ºlugar pelo menos. Carlos Muñoz foi para os boxes na 37ªVolta o que enterrou a sua tática ao se colocar com a tática de 4 paradas que estava fadado ao fracasso.

Dixon com 4 segundos de frente para Castroneves ele estava com a corridas nas mãos, Porém Dixon precisava usar os pneus duros e por isso ele precisava abrir uma boa vantagem para ter tranquilidade no final da prova. Na volta 42 para 43 Castroneves foi para os boxes para a ultima parada. Nisso falaram que era para o Brasileiro dar mais uma volta nos boxes. Com a parada Castroneves teria de andar as 14 voltas finais (Era possível fazer 14 voltas com 1 tanque) com esse tanque o que obrigaria ele a economizar para terminar a corrida e com isso praticamente sairá da disputa da vitória.

Dixon, Power, Pagenaud e Newgarden foram para os boxes na 43ªVolta deixando Charlie Kimball na liderança na 44ªVolta. Ao final da volta ele foi para os boxes e com isso Dixon voltou a liderança com Newgarden, Castroneves, Pagenaud e Power completando as 5 primeiras posições.

Castroneves estava em apuros tendo de poupar combustível e sendo pressionado pelo campeão de 2016 Simon Pagenaud. Até que a sorte sorriu para o brasileiro com um acidente fortíssimo de um outro Brasileiro. Tony Kannan que vinha mais atrás disputava posição com Alexander Rossi quando passou reto e bateu no muro provocando a segunda bandeira amarela da prova. Castroneves pode economizar o combustível para conseguir terminar a corrida tranquilamente.
Após a retirada do carro de Kannan e limpeza da pista a corrida recomeçou na 49ªVolta e Dixon continuou na liderança, Mas teria de aguentar os ataques de Newgarden com os pneus mais duros. Mais atrás Aleshin ganhava posição de Rossi que acabaria descendo a ladeira na corrida. Outro piloto com problemas no final da corrida foi Ryan Hunter-Reay que com o bico danificado perdeu posições ficando mais atrás. Ou seja, Mais uma corrida fracassada da Poderosa (Nem Tanto assim) Andretti Autosport.

Newgarden começou a pressionar Dixon nas voltas finais. Mas o Neozelandês segurou e conquistou a sua primeira vitória na temporada de 2017 consolidando a liderança do campeonato, Uma corrida impecável do piloto da Ganassi que superou o absoluto domínio das Penske.

Josef Newgarden e Hélio Castroneves completaram o pódio. Em uma corrida muito boa do norte-americano e uma corrida não tão boa do Castroneves. Simon Pagenaud e Will Power completaram os 5 primeiros colocados sendo que do 2º até o 5ºlugar foram pilotos da Penske. Só não conseguiram transformar o domínio por vitória por causa muito mais de uma genial corrida do piloto de 36 anos de idade que é um dos sérios candidatos ao título.

A de destacar as boas corridas de Charlie Kimball que ficou em uma boa 6ªposição, de Ed Jones em 7ºlugar com a Dale Coyne que funciona hoje e Graham Rahal em uma corrida de Altos e baixos na 8ªposição.

Vídeo da Corrida:

Resultado final do GP de Road America – 10ªetapa
Formula Indy – 55 Voltas

Pos Pilotos Equipe Chassi/Motor Tempo
1 Scott Dixon Chip Ganassi Racing Dallara/Honda 1h 47:18.9870
2 Josef Newgarden Team Penske Dallara/Chevrolet a 0.5779
3 Helio Castroneves Team Penske Dallara/Chevrolet a 4.1918
4 Simon Pagenaud Team Penske Dallara/Chevrolet a 4.9721
5 Will Power Team Penske Dallara/Chevrolet a 5.7227
6 Charlie Kimball Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 14.7178
7 Ed Jones Dale Coyne Racing Dallara/Honda a 21.6338
8 Graham Rahal Rahal Letterman Lanigan Racing Dallara/Honda a 22.2273
9 Max Chilton Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 23.3076
10 Mikhail Aleshin Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda a 24.3586
11 Carlos Munoz A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet a 26.1402
12 Spencer Pigot Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet a 33.4983
13 Alexander Rossi Andretti Herta Dallara/Honda a 38.1370
14 Ryan Hunter-Reay Andretti Autosport Dallara/Honda a 39.8433
15 Conor Daly A. J. Foyt Enterprises Dallara/Chevrolet a 43.1988
16 J.R. Hildebrand Ed Carpenter Racing Dallara/Chevrolet a 1:16.5039
17 Esteban Gutierrez Dale Coyne Racing Dallara/Honda a 1:28.4634
18 Marco Andretti Andretti Autosport Dallara/Honda a 1 Volta
19 Takuma Sato Andretti Autosport Dallara/Honda a 1 Volta
20 James Hinchcliffe Schmidt Peterson Motorsports Dallara/Honda a 2 Voltas
21 Tony Kanaan Chip Ganassi Racing Dallara/Honda a 11 Voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar
Vídeo: IndyCar

Automobilismo Gaúcho Automobilismo Internacional Automobilismo Nacional Divulgação Fotos

Dupla Sena Jr/Roncen vence e ampliam a vantagem na Super Turismo

Published by:

O fim de semana de sol em Santa Cruz do Sul foi um ingrediente que deixou ainda melhor o fim de semana de velocidade no Autódromo Internacional de Santa Cruz. Foram cinco categorias disputando belos pegas durante a sexta-feira, sábado e domingo. O caxiense Luis Sergio Sena Jr disputou duas categorias a Super Turismo e o Marcas 1.4.

Na Super Turismo o piloto teve um excelente resultado, a vitória na 1.6 Radial veio no sábado, dividindo a pilotagem do carro com o também caxiense Maicon Roncen. Nos treinos a dupla pode confirmar que tinha um carro para brigar pela liderança. “Já nos treinos o nosso Celta estava com um ótimo acerto e podemos perceber que tínhamos um bom carro em mãos. Depois da primeira etapa fizemos mais alguns acertos e viemos com tudo para essa segunda etapa, Santa Cruz”, afirma Sena Jr. No sábado pela manhã a dupla foi para o treino classificatório para confirmar o favoritismo e conquistar a pole position na categoria. “Com um bom trabalho da equipe a gente só precisou ir para a pista para confirmar a pole”, destaca Roncen.

Na tarde de sábado a corrida foi sem muitos percalços, a dupla guiou bem a conquistou a vitória na 1.6 Radial, ampliando ainda mais a vantagem na liderança do campeonato. “Saímos aqui de Santa Cruz mais sólidos na liderança, temos muito a agradecer a toda equipe, torcida e familiares. Agora a meta é se preparar para a próxima etapa para tentar mais uma vitória”, Comemora Sena Jr.

No Marcas 1.4 com um Corsa, o caxiense não teve um fim de semana tão tranquilo assim. Na primeira prova ele fez uma boa prova terminando na sétima colocação. Para a segunda corrida, com o grid invertido Sena Jr, largou na quarta colocação, mas um acidente na primeira volta fez com que o piloto tivesse que abandonar a prova. “A primeira bateria foi boa, saímos na nona colocação e conseguimos subir algumas posições durante a prova. Infelizmente tivemos aquele acidente na primeira volta da segunda bateria e acabamos fora da corrida. São coisas que acontecem, vamos arrumar o carro e partir para a próxima”, ressalta o caxiense.

Os atletas representam a Adesca e tem patrocínio da Segurança Vêneto, Matv Sul, Intelbras Trans Roncen com apoio do Fiesporte da prefeitura de Caxias do Sul.

Assessoria Schaefer

Fotos:Grégori Daí Prá

 

 
Fernando Silva – Administrador
Fone: (51) 9363 -1334
          (51) 3365 – 6843
 
Leila Schaefer – Jornalista
Fone: (51) 9981 1623