Coluna de Deivison da Conceição: A Acomodação e a cegueira de Marketing do Automobilismo Brasileiro

Me espantou nessa semana a declaração de uma pessoa quando eu mostrei a minha proposta de uma Formula Indy do Brasil e essa pessoa falou que o automobilismo de formula acabou aqui no país e para eu esquecer disso!

Fiquei espantado, Com outras coisas que eu acumulei durante esse tempo posso dizer com tranquilidade que o Automobilismo esta achando que esta em berço esplêndido e acomodado pedindo para o público vim quando eles não fazem praticamente nenhuma atitude para atrair esse público. Nunca vi uma verdadeira ação de Marketing no Automobilismo Gaúcho para se atrair público, Fiz minha parte com alguns Banners muito legais de divulgação da prova e Alguns deles com antecedência de 1 a 2 semanas para a divulgação, Infelizmente isso não deu resultado nenhum praticamente.

fjrelger
Rodrigo Elger, Umas das maiores vitimas de um automobilismo que acha que pode ficar no seu Gueto sem pedir para ninguém possa conhecer o Esporte.

Sugeri que os organizadores fossem para as escolas públicas para falarem do evento para que se levasse alunos de escolas públicas para os autódromos já para criar uma leva de fãs desse esporte que Isso iria gerar frutos daqui a 5 ou 10 anos, Aquela criança daqui a 5 anos quando ele tiver a opção de ir ao estádio de futebol ou de ir a Tarumã, Guaporé ou outro circuito ele vai preferir o circuito até porque ele se apaixonou por esse esporte e também porque com o dinheiro que ele iria gastar com o Futebol aonde você tem 2 horas de jogo em que até os melhores times do Brasil tem um nível de jogadores sofrível a ponto de não valer a pena ir ao estádio além de ter o ingresso é o olho da cara Enquanto que no autódromo você pode levar a família inteira, Churrasco, Chimarrão, Fazer a festa por um dia inteiro e confraternizando com outras famílias, com outras pessoas enquanto ficam vendo um dia inteiro de competições com várias categorias.

Mas ao invés de venderem o seu peixe eles falam de todas as suas incapacidades como uma forma de justificar o relaxamento deles, Falam de que o Grid é vazio de uma forma de jogar para baixo o que errado já que o Grid de algumas categorias é muito bom, somente os Formulas que ficaram com o Grid Baixo devido a péssima gerência de Regulamento deles que estão fazendo uma atrás da outra (Obs: Nesse final de semana tem uma bomba que um piloto falou para mim sobre o regulamento de 2016 e eu vou comentar isso) Mas ao invés dos dirigentes e de quem vive do esporte fazerem sua parte em fazer essa divulgação (Não digo todos, Mas uma grande Maioria) Eles preferem de olhos fechados verem o produto cair na lama com as mãos e os pés atados sem se quer pensar em levantar, Ou melhor! Poderiam desamarrar esse produto que já foi e esta sendo mal tratado.

3etapagaucho
Fiz essa divulgação na 3ªetapa do campeonato Gaúcho de automobilismo em 2014.

Agora, Eu nem sei se poderia dizer isso ou comparar vocês ao Carnaval em um ponto: Como diria o mentor e dono da Rádio Arquibancada Anderson Baltar que disse em uma das transmissões que o  Carnaval esta virando gueto e as escolas de sambas estão virando mais guetos ainda. Isso eu digo do automobilismo. O meio esta virando um gueto e os autódromos estão virando mais guetos ainda com uma enorme desvantagem sobre o carnaval. É que pelo menos tem gente do carnaval batendo de frente com essa realidade e que temos felizmente uma reação de algumas escolas para essa tal realidade, Já o Automobilismo continua dormindo em berço esplêndido e vendo cada vez mais esses guetos virarem mais guetos e nada esta sendo feito e nem a imprensa faz nada, tipo uns 80 a 90% dela esta quieta e conformada com essa realidade!


Ouçam a partir do minuto 56 ou 57 e fiquem 3 minutos ouvindo, Acho que vocês vão se identificar com os mesmo problemas do carnaval.

Outra coisa que não fazem é transmissão online das categorias, Somente O Endurance RS e a copa Classic faz essa cobertura, Algumas categorias conseguem fazer isso, Então porque o restante não pode fazer? Seria muito pedir uma transmissão nem que seja transmissão de Rádio online e não é preciso muito dinheiro para se fazer isso não (A Internet para ser colocada no autódromo é 150 Reais) Basta uma boa internet nos autódromos (Algo que não querem colocar ou então precisam colocar mais velocidade de conexão)  Um ou dois notebooks ou computadores, dois microfones e boa vontade para fazer a rádio. O Servidor da Rádio pode ser de graça e eu até indico um servidor que é o Listen2MyRadio que dá para ter até 5000 ouvintes e olha que tem gente que quer ver transmissão ao vivo online dos eventos do automobilismo Brasileiro, Já seria o primeiro passo para que o esporte cresça, Quem puder fazer uma transmissão de TV pelo Youtube por streaming faça, dai vocês vão falar, Ah mas dai só vai ter 20 pessoas vendo nem que sejam 10 pessoas vendo ao vivo. E dai e se deixarem o vídeo no Youtube as pessoas que não tiveram tempo para ver a corrida irão ver a prova e derepente na próxima vão acompanhar ao vivo, No Carnaval do Grupo B a Rádio arquibancada teve mais de 600 pessoas vendo o desfile online por vídeo do Grupo B (3ªDivisão do Carnaval Carioca) e isso só com uma câmera e com a vontade de fazer, Algo que muitos dirigentes, Imprensa do Automobilismo que tenha condições de Fazer não tem culhão para fazer nem que seja uma câmera ou duas, Assim mesmo vai ter gente que veja a seja online seja gravado essa Transmissão.

Vai que que um empresário não ver esse trabalho e queria investir nas Transmissões em troca de publicidade e dai a estrutura melhora com investimento desse empresário. Mas nada disso será possível se não tiver a iniciativa de sair do seu gueto e tentar aumentar a família e ter uma nova geração para o futuro, Vejam esses números de algumas categorias nacionais e Regionais de número de Curtidas no Facebook de suas fan Pages:

https://www.facebook.com/formulars2014/?ref=ts&fref=ts 1.819 curtidas
https://www.facebook.com/copafuscars/?fref=ts 2.863 curtidas
https://www.facebook.com/endurance.rs/?fref=ts 2.353 Curtidas
https://www.facebook.com/MarcasPilotosRs/?fref=ts 1.978 Curtidas
https://www.facebook.com/Copa-Classic-RS-210836008971574/?fref=ts 2.923 curtidas
https://www.facebook.com/formula3brasil/?fref=ts 1.482 curtidas
https://www.facebook.com/marcasepilotossp/?fref=ts 3.691 Curtidas

então temos algum público que curta as nossas categorias, Poderíamos ter o dobro ou o triplo disso caso houvesse algum plano de Marketing sério. Vejam esses números de Baixo:

https://www.facebook.com/formulatruckoficial/?fref=ts 62.927 curtidas
https://www.facebook.com/stockcaroficial/?fref=ts 338.469 Curtidas
https://www.facebook.com/mercedesbenzchallenge/?fref=ts 62.252 Curtidas

Se a Stock Car, A Formula Truck e a Mercedes Challenge conseguem esses números claro que as outras categorias podem conseguir esse número e o dinheiro não é desculpa para não se conseguir esses números, Basta ter apenas divulgação em lugares como as escolas públicas e particulares para falarem da Categoria, Uma palestra de 1 hora com todos os alunos, Isso vai ser a melhor para aumentar o número de seguidores e conseguíramos ter mais sucesso de encher os autódromos.

https://www.facebook.com/formulainter/?fref=ts 3.364 Curtidas

A Formula Inter vem com um projeto sério para a sua publicidade, na sua promoção da Categoria, Um tapa na cara para quem diz que o Automobilismo de Formula no Brasil acabou e espero que essa categoria possa dar certo para os que querem seguir no caminho da Indy ou da Formula 1 possam ter a chance de fazer sem gastar muitos gastos.

Dai depois reclamam da falta de pilotos no Grid, Claro que não terão pilotos para correr porque Nenhum patrocinador vai investir em pilotos, Nenhum patrocinador vai investir em uma categoria que não tem nem transmissão ao vivo por Rádio online, Com a transmissão o interesse iria subir e muito, Sem a Transmissão o interesse cai e muito.

Vários pilotos colocam dinheiro do bolso ou apelam para crowdfunding para sobreviverem no Esporte. Tem piloto talentosos que podem terem suas carreiras ceifadas por não terem patrocinadores e mídia para continuarem e o pior de tudo é que a maioria dessas pessoas jogam contra o esporte diminuindo o espetáculo falando só das coisas ruins e apequenando o produto quando qualquer empresa séria do mundo quer ver seu negócio prosperar e isso eu não estou vendo no Automobilismo.

Espero que eu possa começar a alertar vocês da Grande Besteira que vocês que comandam o automobilismo e que fazem o desserviço de ignorar o produto de vocês e acharem que vão ficar para sempre acomodados enquanto esperam por novas pessoas virem sem divulgação.

Coluna: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Blog do Passatão
Vídeo: Rádio Arquibancada

Avaliação dos Sambas de Enredo da Série A do Carnaval 2016

Avaliações: Deivison da Conceição da Silva
Notas: São dadas notas de 7 ao 10 com fração de 0,1

Unidos de Padre Miguel: Considero um samba que se tem a ideia de um enredo irreverente, Mas não passou a ideia de samba divertido. É um samba mais correto do que divertido. Não fico ansioso para ouvir esse samba retratando a história do Brasil de forma Irônica, Não vejo erros gritantes do samba, Mas nada muito brilhante na letra, Melodia e interpretação. Chega a ser um samba sem graça nenhuma para uma proposta irreverente. Nota: 9


Império Serrano: Esse samba que faz uma homenagem a Silas de Oliveira pelo centenário de um dos maiores compositores do samba e que tão bem representou a agremiação da Serrinha. O Samba corresponde e detalha bem a vida de Silas que no samba é ele que narra a história da Serrinha desde do seu nascimento até o seu passamento em 1972, E dai fala da evolução da escola mas tendo seu legado preservado. Um samba sem ter maiores brilhantismo, Mas me agrada em ouvir pela bonita melodia e bonita letra e com uma bela interpretação do Pixulé que se adaptou facilmente a escola. O Império tem um samba que vai servir muito bem ao Desfile desse ano. Nota: 9.5


Unidos do Viradouro: A Viradouro passa por uma maravilhosa safra de sambas de enredo, De volta ao Grupo de Acesso o Samba desse ano “O Alabê de Jerusalém, a saga de Ogundana!” tem uma mensagem muito forte que fala sobre a tolerância Religiosa e a união do povos que onde Ogundana passou pela Ásia, África e Europa. O Samba é uma maravilha, muito bonito de letra mesma e com linda melodia. Mas isso é uma preocupação pois esse samba pode no dia do desfile afundar a escola em uma situação muito desfavorável tipo em problemas com algum carro ou erro muito gritante, Se nada acontecer e um samba que pode acontecer e ser um dos sambas que vai ecoar na Sapucaí e a interpretação de Zé Paulo Sierra foi brilhante. Depois do ano passado onde a Viradouro resolveu em juntar 2 sambas de Luis Carlos da Vila no ano passado esse ano os compositores acabaram fazendo uma obra prima como o samba desse ano. Nota: 10


Acadêmicos do Cubango: Quando eu vi o enredo eu não dava nada para a simpática escola de samba de Niterói, Mas ao ouvir o samba eu cada vez mais gosto de ouvir ele no CD, O Tema fala das lendas envolvendo as Águas na mitologia aquática (Netuno) , Na Mitologia Indígena (Iara mãe D’Água) e na Mitologia africana (Oxum e Iemanjá) até chegar a preservação, As Olimpíadas e o subjetivo banho de mar a Fantasia. Esse o tipo de samba que tem cara de samba campeã da Série A (Vou ser malhado por essa declaração, Mas ele tem essa cara de samba campeão do carnaval) O Samba é bem pra cima e se continuar esse crescimento vai sem dúvida ajudar a Verde e Branco de Niterói a Finalmente chegar ao Grupo Especial. Nota: 9.8


Paraíso do Tuiuti: Um dos melhores sambas do ano, Uma Letra simples, Inteligente, e Bem contada sobre as histórias e a Fé do Nordestino principalmente sobre o Boi mansinho que do Ceará vai parar na feira de São Cristovão e vira escultura de Mestre Vitalino (São Cristovão é o Bairro aonde fica a Tuiuti) Me agrada o samba, com uma bela interpretação de Daniel Silva e a Melodia adequada com o tema. Um dos melhores sambas do Acesso. Nota: 10


Império da Tijuca: Nem tenho palavras para falar desse samba, Depois de sambas tão bons que o Império da Tijuca teve agora vem com uma homenagem merecidíssima a José Wilker, Mas o Samba esta muitíssimo aquém do o homenageado mereceria, Falta o lado critico de cinema dele na sinopse e dai aparece no samba (Para mim errou a sinopse que não cita essa outra qualidade) o 1ºVerso do Refrão principal e uma copia disfarçada do Bye, bye, Brasil A “mizélia” acabou (ô, ô) (bis) E o “Martilio” se multiplicou da Unidos da Ponte de 1992, a letra ela é apenas burocrática, conta o enredo e só, a Melodia não convence e o interprete Rogerinho também não faz uma das melhores interpretações da sua carreira além de não ter nada a ver com a escola do morro da Formiga (Para mim um interprete tem que casar com a escola para funcionar em 100% do seu vigor) é uma das faixas do CD que eu dispenso de ouvir em muitos dos casos, O pior samba do Grupo para mim. Nota: 7.5


Caprichosos de Pilares: A Caprichosos resolveu fazer um enredo interessante e que merece sim ser levado para a Sapucaí que é levar todos os estrangeiros que fizeram sucesso no Brasil. Agora toda essa viagem acaba sendo o motivo para homenagear Dejan Petkovic, o gringo mais brasileiro do mundo! Um exagero de certo modo? Talvez sim, Mas o Servo mais Gringo sem dúvida é! O Samba da escola tem letra convencional, Mas diferente do Império da Tijuca parece ter uma melodia melhor e um samba que tem algumas passagens bem feitas. o refrão do meio é a melhor parte desse samba, Apesar disso o samba fica abaixo da média do que os melhores sambas se apresentam e até sambas medianos e corretos mostram. O Carnaval em homenagem ao Pet vai ser com um samba apenas suficiente para o desfile, Talvez o Ex-jogador merecesse um samba um pouquinho melhor. Nota: 8.2


Inocentes de Belforo Roxo: A jovem escola de Belford Roxo resolveu cantar a trajetória da carreira do Diretor de Cinema Cacá Diegues nascido no nordeste e que fez grandes filmes retratando o Brasil de diferentes costumes e épocas retratando o Nordeste, a Mulher Brasileira e a Africanidade. Sobre o Samba eu posso dizer que até gosto do samba da Inocentes, Ele é bem honesto em tratar o enredo, Já para visualizar um resumo da carreira do Cineasta que será homenageado pela segunda vez na Sapucaí (Primeira homenagem foi em 2004 com a Extinta Acadêmicos da Barra da Tijuca) agora não é um samba brilhante, não chama tanta atenção como outros sambas desse grupo o que não faz o samba despencar no meu conceito, é um samba bom e que pode levar a escola a um bom resultado. Nota: 9.2


Renascer de Jacarepaguá: 3ªVez seguida que a Renascer faz samba encomendado e pela terceira vez eles acertam em cheio. O Samba que vai contar a história dos santos São Cosme e Damião é belíssimo em sua letra com 3 partes do samba e 1 refrão poderoso e animado faz com que mais uma vez a escola de Jacarepaguá tenha um dos sambas mais fortes do Grupo. A Interpretação de Diego Nicolau e Evandro Mallandro é sem dúvida uma das melhores do Grupo, Espero que o barracão seja bem melhor do que foi o último ano quando homenagearam Candeia, Carnavalesco para isso tem e enredo também tem, Quando o tema religioso é tratado de forma respeitosa ele fica muito bom. A Principio não era um samba para o 10, Mas hoje já vejo o samba com força suficiente para a nota máxima. Nota: 10


Acadêmicos de Santa Cruz: Após 2 anos seguidos de sambas abaixo da média de qualidade a escola da Zona Oeste nós oferece um dos sambas mais bonitos da Serie A, E com uma letra em que não caiu no lugar comum de outros temas ecológicos que temos uma hora ou outra no carnaval. Lembra os melhores sambas de São Paulo o que pode ser uma influência mesmo que indireta de Lucas Pinto que volta a Santa Cruz depois de fazer grandes carnavais pela X-9 Paulistana. A primeira vez que eu vejo em Sambas do Rio de Janeiro a palavra Anhangá o que inacreditável que até hoje não temos nós acostumado com essas palavras de origem indígena. Os Versos finais do samba (hoje a nossa fantasia/só não será em vão/se houver mais união, e menos hipocrisia) são um verdadeiro tapa na Cara em todos os Governantes de todos os países sobre a situação do nosso planeta cada vez mais mal tratado e em todos nós que acabamos por ajudar em destruir o nosso habitat. É uma bela letra com uma temática indígena ligada a natureza contra a devastação do planeta, Com uma bela interpretação de Pavarotti e da cantora Gaby Moura (Participante do The Voice Brasil em 2013) e com uma bonita melodia, Não vejo esse samba perdendo ponto de nenhuma forma, Torço muito para funcionar para calar a boca de muita gente que sinceramente torce pelo fracasso da Escola. A Minha nota para o Samba da Escola. Nota 10

É necessário que eu diga apesar de que vou receber uma chuva de críticas aqui, Tudo bem que a Santa Cruz não viveu nos últimos anos seus melhores momentos no carnaval, Mas será que é preciso bater tanto nessa escola como estão batendo. Vejo uma melhora dela em termos plásticos nos últimos anos de forma visível tanto é que no ano passado ela já veio com uma melhor apresentação, A apresentação do Enredo sobre o Ceará que foi em 2013 a escola pisou muito bem na avenida e para mim foi muitíssimo mal julgada pelos jurados nesse carnaval. Parece que a maioria da crítica Carnavalesca tem prazer em falar mal de determinadas escolas. Já foi assim com a Cubango em alguns anos e agora é com a Santa Cruz e em nenhum dos dois casos eu concordo com esse prazer em bater como estão batendo, Tem escolas de samba na própria Série A que mereceriam mais porrada pelo que eles estão fazendo de errado, Mas não se tem coragem em bater nelas porque elas tem mais nome e são mais simpáticas para o público em geral. Acho que chegou a hora de cada escola ser tratada como merece, Receber a critica, Mas não esculachar a critica para os 4 ventos como se eles não vão corrigir isso nunca, É necessário esse tipo de protesto para a Santa Cruz como para qualquer escola que esta sendo malhada na imprensa de forma impetuosa seja por vontade de se falar mal dela ou porque a escola não é uma das queridinhas da mídia e isso na minha opinião é uma tremenda de uma birra injustificável.


Porto da Pedra: Um dos maiores ícones do universo infantil merecia sem dúvida um samba bem melhor, O Samba não me emociona nenhum pouco, Tem uma letra comum e correta e uma levada animada de Anderson Paz que consegue valorizar um samba que terá muita dificuldade de ser levado na avenida. Uma Pena para a escola que tenta se resgatar após um processo de nanicamento de estrutura que ela teve depois de 2012, O que é preocupante é que ainda vejo a escola diminuindo ao invés de ressurgir. Depois do Refrão do meio o samba tem uma parada que quebra o ritmo do samba o que é um sintoma de que a Melodia não encaixou, porque não se continua o samba mesmo com algum instrumento ao invés do silêncio para começar a segunda parte do samba, A Situação da Porto da Pedra realmente preocupa e muito, Tem 3 fatores que podem salvar o desfile da escola nesse ano: Jaime Cezário, Anderson Paz e a comunidade. Mas devido a tudo que se ver nesse momento eu coloco a escola na disputa pelo descenso, é uma tortura ouvi-lo (Isso porque o enredo é sobre Carequinha) e a nota do samba não é boa só superando o samba do Império da Tijuca. Nota: 8


União do Parque Curicica: O Cartão de visitas do samba de enredo do Curicica é brilhante, Com o melhor refrão do Grupo (Vem meu amor mamulengar /na caravana Curicica /difícil é não se emocionar /eu vou passar, mas a saudade fica) que pode sim levantar o público e fazer com que a plateia jogue a favor da escola que não foi bem em 2015 por problemas estéticos. Apesar do refrão ser excelente o resto do samba não acompanha a força do Refrão, Mas não posso dizer que o samba é uma porcaria, pelo contraio ele é bem feito, A letra é correta e conta o enredo e com uma melodia que leva para uma docência que agrada mas também pode jogar contra a escola. Pode acontecer algo interessante com o “Corações mamulengos” que é daqui a 10 anos não se lembrar do samba em si, Mas o Refrão ser lembrado e dai agente pode falar como um refrão pode levantar o jogar um samba para baixo e nesse caso o refrão jogou a Favor da Curicica, E uma lembrança, Bela interpretação de Ronaldo Ylê e da Elba Ramalho e principalmente no final do samba por cantar parte do samba exaltação da união do Parque Curicica, Se eu fosse a escola eu tentaria de toda a forma levar ela para a Sapucaí no carro de Som. Nota: 9.5


Alegria da Zona Sul: A escola da Zona Sul abandona o estilo que tinha adotado de sambas bem carioca para investir num tema Africano. Se a Estácio vai falar de São Jorge no lado do Catolicismo a Alegria vai fazer isso pelo lado do Candomblé aonde São Jorge se transforma em Ogum, O Samba chama a atenção que ele é ritmado em toques de tambores de terreiros. É o mais puro e verdadeiro ritmo da religião africana. A interpretação bem feita de Tiganá que depois de anos na União de Jacarepaguá esta agora a serviço da escola de Cantagalo. É um samba que pode ganhar muita força na avenida, ele já é poderoso na gravação oficial e pode sim levar a Alegria a uma permanência no Grupo o que vai não vai ser uma das mais fáceis tarefas a serem feitas já que agora não tem mais nenhuma escola saco de pancada na Série A em 2016. Nota: 10


Acadêmicos da Rocinha: De volta a Sapucaí a Rocinha trás uma proposta confusa, A Nova Roma ser o Brasil ou a Rocinha, Se bem que já tivemos a Império de Casa Verde trazer uma nova Atenas na cidade de São Paulo em 2004, Esse enredo confuso acabou gerando um samba com uma primeira parte que não chama a atenção , o refrão do meio não me diz muita coisa. A Segunda parte do samba dar uma levantada na qualidade da musica pois ai sim fala da Rocinha mesmo que tem uma população formada pela comunidade nordestina. O Desfile pode acontecer pelo que a Rocinha tem de estrutura e pela comunidade, Tenho restrições para o Carnavalesco que eu não gosto muito do trabalho dele vistos alguns desfiles dele, O Leleu tem um bom canto, Nada me chama atenção nesse samba nem para o mal e nem para o bem acho que a escola vai comprar a ideia do desfile e vai cantar na avenida. Eu coloco esse samba numa avaliação apenas Razoável. Nota: 8.6

Ouça o vídeo dos sambas de enredo do Grupo de Acesso nesse vídeo:
Fonte: Neilton C. Silva

Carnaval 1990 – última batucada das escolas de samba na Tiradentes

Texto de Deivison da Conceição

O Conteúdo desse Texto feito pela minha pessoa não visa lucros, Visa apenas resgatar a memória cultural do Carnaval de São Paulo.

Entrou na década de 90 e os Paulistas não viram ainda uma avenida definitiva para os desfiles das escolas de samba. Então mais uma vez a tradicional Avenida Tiradentes seria palco dos desfiles dos principais grupos das escolas de Samba de São Paulo.

O Grupo Especial era composto por 10 escolas e iria desfilar sobre um tempo que variava entre a chuva e o tempo nublado.

Gaviões da Fiel foi à primeira escola, Com o enredo “O Homem nasceu para voar” Dos carnavalescos Caio, Minoru e Tina na sua estreia no Grupo Especial após várias vitórias no grupo dos Blocos e de um 2ºlugar no grupo de acesso em 1989. Pelo pouco que se viu do desfile a escola não teve problemas, Mas sem a experiência das outras escolas o desfile acabou sendo pouco ilustrativo nas fantasias. Os Carros já foram um pouco mais representativos ao tema, pelo pouco que vi a escola parecia bem correta,Porém Ingênua para uma estreia no especial até deixando alguns furos bobos. A Ala das Baianas tinha um chapéu muito interessante, As Alas estavam representando os elementos de uma forma sem muita criatividade em algumas delas, Em uma delas representava um borboleta e eles colaram um adereço de uma borboleta de acetato na fantasia. Ao final de contas Seria um desfile que certamente estaria rebaixada apesar de um belo samba. Mas pelo que se viu pela frente só pelo fato de não ter problemas com quebra de carros pelo que vocês virão a seguir vai ter a consciência de que a escola estava muito na Briga para ficar no especial para 1991.

E esses problemas atingiram fortemente a escola Perola Negra em sua 8ª participação no Grupo Especial, À escola da Vila Madalena pretendia mostrar o enredo Shangri-lá Tupiniquim, Sonho, Fartura e Milagres. Mas acabou não conseguindo por um motivo, A Escola não conseguiu levar nenhum dos seus 16 carros alegóricos, Tripés e Quadripés o que fatalmente levaria a escola a ser rebaixada, pois além das notas 0 que levariam em Alegorias e adereços perderiam pontos no Enredo pois ele ficaria praticamente impossível de contar a história além de derrubar a escola em termos de clima e de motivação. Os lados bons eu gostei do conjunto das Fantasias pelo menos na parte que eu vi e achei a comissão de frente bonita com uma fantasia muito competente. No final de contas foi um momento que tem seu momento triste, Mas que pelo menos a escola não fugiu e veio representar a agremiação. Porém o destino da escola já estava traçado com o desfile muito insuficiente que fez pela falta de todos os carros.

E veio a Barroca Zona Sul com o enredo “Os Segredos do Amor” com os carnavalescos José Maria Zolezi, Eumar Meirelles Barbosa e Maria Aparecida Urbano, A Escola contou uma lenda indígena e sem muitos recursos a escola fez uma apresentação muito digna desde da comissão de frente com uma bonita roupa (Uma das melhores comissões de Frente do desfile do Grupo especial de 90) passando pelo modesto mais competente abre-alas representando o sol e a lua e com destaques em fantasias indígenas. Mas para mim o grande destaque do desfile da escola era o carro com uma montanha feita com os materiais que sobraram no barracão (Com o lixo que vinha no barracão da Barroca). A Bateria tinha um ritmo cadenciado com a competência de mestre Fubá (Seria o último desfile dele como mestre de Bateria). Os interpretes levavam o samba de forma cadenciada, Depois do belo carro mãe D’água tínhamos as baianas em branco e verde numa roupa modesta, mas sem destoar muito do conjunto da escola.

O Desfile foi bem digno até o final aonde a escola mostra o Deus Rudá o Deus do Amor, Teve um outro antes desse carro final que foi o carro que representava a Caça e um carro com o artesanato indígena que tiveram bom acabamento mesmo sem o luxo das grandes escolas.fantasias foram também muito bem concebidas mesmo sem luxo mostraram qualidades usando efeito do metálico e com referências indígenas que era bem fácil de ser identificada para o público. Sem problemas e com a Menina que foi o casal mirim que disse o seguinte, Ganhar eu acho que não ganha, Mas que a escola sobe, Ela sobe sim sem dúvida com a passagem das três primeiras escola a Barroca era de longe a melhor delas e sem nenhuma possibilidade de Descenso que já era uma vitória para a Faculdade do Samba.

A Primeira das Grandes escolas a entrar a Nenê de Vila Matilde teve um carnaval para esquecer, Talvez o pior de toda a história da escola de samba. Com o enredo “Respeito é Bom e Eu Gosto” do carnavalesco Antonio Carlos do Salgueiro que teve uma ideia nada inteligente de levar os carros em duas carretas. Resultado disso foi que 5 dos 7 carros da Nenê quebraram e não conseguiram entrar na pista. Isso provocou uma tremenda desorganização na forma do desenvolvimento do enredo. O Que salvou foi o chão da escola que conseguiu segurar com um samba muito bonito cantado pelo Armando da Mangueira, Até porque pelo que veio de carro não era muito bom não, o primeiro que conseguiu ir para a avenida era uma escultura de animal dourado com uma espécie de fitas ou estandartes que não era um carro muito grande não com 2 destaques, O segundo carro era um carro estilo uma nave espacial que parecia estar inacabado ou que tivesse faltado algo apesar de ter sido maior que o primeiro carro.

As Fantasias estavam muito boas (Apesar de não ter o chapéu da Fantasia da Bateria), Mas contar a história de um enredo tão complicado com a escola do Seu Nenê se propôs a contar com todos esses problemas era praticamente impossível Ao final do desfile choro dos componentes, e a certeza de que o desfile foi de um fracasso tão grande que poderia resultar num inédito rebaixamento para a escola de 41 anos de história no carnaval paulista. Pois sua apresentação foi inferior em termos de Organização a Gaviões da Fiel e igualmente a Perola Negra ela seria muito penalizada pela falta dos carros e da perda de pontos em enredo sem dúvida.

E até que fim o Sábado chegou o que era uma mentira, pois já estávamos no domingo de carnaval. Mas a Rosas de Ouro acabou levando para a avenida o enredo Até Que Enfim… “O Sábado” do carnavalesco Raul Diniz que já era um carnavalesco muito bem conceituado, O Melhor disso era o fato dela ser uma escola muito organizado e que não enfrentou problemas com a chuva e entrou completinha, Um enredo bem simples até chegando a ser banal acabou sendo o enredo mais fácil de ser explicado e o mais bem entendido pelo público. A Resposta foi imediata ao final do Refrão principal todos gritavam Rosas mostrando a aceitação do público que se identificava nesse tema. As Fantasias tinham muito brilho e muito bonitas e os carros muito bem feitos sem nenhuma mostra de que foi feito de última hora, pelo contraio ela planejou o seu carnaval que disputaria o título do Grupo de Acesso do Rio de Janeiro sem dúvida nenhuma e até me atrevo a dizer que estaria melhor que umas duas escolas do Grupo Especial do Rio de Janeiro tamanho era o cuidado e o quão foi belo o carnaval da Rosa, Azul e Branco da Brasilândia.

Desde Transito caótico passando pelas sobremesas e Guloseimas passando até pelo altar do casamento (Diga-se de passagem um belíssimo altar, pois é difícil que um carro represente bem um altar com todo o respeito e nesse caso acabou sendo um belo altar e não só o carro como a ala dos noivos e das noivas estava de muito bom gosto.) Para as Baianas nada mais adequada a fantasia das cozinheiras. Mas a ala que mais gostei foi da Ala do Sorvete, muito bem ilustrada e com um belíssimo volume, O Samba se não era um samba de letra belíssima, era belíssima em termos de interpretação e muito popular o que fazia ele ter uma boa cotação e com uma bela interpretação do Royce do Cavaco que já era um monstro do carnaval Paulista, A Chuva pegou a Rosas sem tanta intensidade, Mas não atrapalhou em nada o carnaval da escola do presidente Eduardo Basílio que ainda teve o carro da música eletrônica, Passando pelo carro dos Punks (que era uma nova cultura que já tinha surgido nos anos 70 e 80) Passando por uma ala muito bonita sobre a cerveja e até que chegou a alas referentes aos músicos desconhecidos até chegar ao último carro da escola que era uma homenagem a Noite de sábado em São Paulo que homenageava as casas de shows chamado Show da Noite. A escola deixava a pista da Tiradentes com toda a certeza de que era a primeira candidata ao campeonato com uma vasta vantagem para a Barroca Zona Sul que não tinha a menor chance de fazer frente a escola com exceção do samba enredo que poderia a verde e Rosa esta pelo menos em igualdade de condições com a Rosas, Mas ao fim de 5 desfiles era incontestável a superioridade da Rosas de Ouro.

A Grande sensação de 1989 a Leandro de Itaquera uma escola que teve a difícil missão de tentar apagar a fortíssima impressão que a Rosas de Ouro deixou, Para isso foi contratado um carnavalesco que ficou 7 anos na Rosas de Ouro o talentoso Pedro Luis Pinotti para fazer o enredo: ltaquera, Pedra Dura “Símbolo de um Povo”. De cara digo que não conseguiu apagar essa impressão que a Rosas deixou no público. Alguns motivos como a falta de um samba como Babalotim que foi o enredo no ano passado a falta de uma interprete com era a Eliana de Lima que estava de volta a Peruche e a falta de experiência resultaram acabaram jogando contra a escola. Mas os pontos positivos foram grandes, A escola deu um salto muito grande de qualidade estética em relação ao desfile de 1989. O Carro do Castelo Azul era um lindo achado em termos de alegoria que poderia até de certo modo ser considerado um dos melhores carros do carnaval de 1990. Mas outros carros eram apenas carros normais, Corretos sem um grande destaque, nada que impactasse os olhos do público. O Tema da escola era sobre Itaquera e sua história, em um setor falando do estádio do Corinthians que seria em Itaquera naquela época e só foi concretizado 24 anos depois para se fazer a copa do mundo. Falaram da COHAB em um carro muito correto.

A Bateria foi muito bem sob o comando de Mestre Lagrila que levou o desfile muito bem e o Amaro levou o samba de forma correta. A Escola falou sobre os búzios e sobre influências africanas, mostrou um carro sobre o cinema (Eles reivindicavam o cinema e o teatro para a região de Itaquera) e carros referentes ao carnaval. As Baianas estavam bonitas como as rainhas da Pedra Dura. A escola Leandro de Itaquera foi surgida através de um pedido da Filha de Leandro Alves da Silva a Karen que era a porta-bandeira da escola com o sei parceiro Pelé como o mestre-sala formando o primeiro casal que levou o pavilhão da escola, As Fantasias não tiveram tanto impacto como as fantasias da Rosas de Ouro apesar de terem sido belas.

A Leandro fechava a apresentação com uma bela alegoria sobre o Parque que Itaquera desejava e tinham certeza de que teria uma boa posição, Longe de disputar o campeonato, Mas superou a Barroca com alguma tranquilidade posicionando em 2ºlugar.

Mas daí veio o enredo mais inventivo de todos os enredo do carnaval de São Paulo em 1990 “60 anos no Reino das Bananas” Era o que a Vai-Vai levou para a avenida já numa madrugada de Domingo de carnaval. Na Verdade os carnavalescos Fábio Brando e Luis Rossi contariam a história dos reino das Bananas que era o Brasil desde do começo da história quando o índio era o dono da terra até os tempos modernos quando a cultura e os costumes de fora acabaram modificando os costumes do Brasileiro, tudo isso feito de uma forma bem lúdica e de forma bem humorada.

A Começar com comissão de frente e o abre-alas mostrando o começo da história do reino das bananas que só faço uma ressalva que o carro só em banco e prata acabou ficando um carro sem uma vibração nas cores com essa coisa quase monocromática. (Antes de jogarem pedras só para falar, Um carro lindíssimo apesar da ressalva). Depois vieram belas alas e tripés que estavam Compondo o enredo com destaques em cima contando a primitiva floresta e os índios da pré-história, No decorrer das alas mostrava como a Floresta primitiva que tinha apenas a nossa natureza passou a se tornar em a Floresta do consumismo. Participaram do desfile em um carro pequeno com uma escultura de uma anta era o palhaço espirro e com simpáticas crianças junto dele, outro belo momento foi um tripé com um Rubi, A escola não estava mostrando carros no começo do desfile, Mas bem mais os Tripés compuserem o enredo na primeira parte. A Bateria da Vai-Vai tinha um ritmo belíssimo ritmo e com uma interpretação muito bonita e forte de Thobias. A Vai-Vai começava a apagar da mente das pessoas a exibição da Rosas de Ouro com uma exibição muito bonita, Além da Bateria a Ala do Ouro era lindíssima e sem dúvida a melhor do desfile até agora.

Vinham outros três tripés bem representativos no enredo que era o ouro, o Mar e o Céu. Com o carro do Arco-íris fechava a primeira parte do desfile e a Floresta pré-histórica virava a floresta do consumismo com a influência norte-americana bem representada pela parte do samba que falava da Águia, nessa História tivemos um tripé sobre Carmem Miranda e dois belos carros que eram a floresta cheio de enlatados e com um globo adereçado com tampinhas de garrafas de refrigerantes e de cerveja e o carro do Casino da especulação com um dado giratório com o símbolo de um prato vazio, com a pistola que se abastecia a Gasolina, uma imagem de Vende-se e Aluga-se e na dos lados várias mulheres e com as fichas do casino, Mais um carro de forte impacto, Ao terminar a parte do consumismo o caos da cidade do Futuro (que tinha um efeito de fumaça que encobria toda a visão de trás), a Partir da Coroa da Vai-Vai começava a Terceira e última parte do tema, antes mesmo da coroa da escola que estava muito bonita e idêntica ao símbolo da escola com o louros. Tinha uma bela ala das baianas com roupa bem leve e toda em branco. Urso e Creusa formavam o belíssimo primeiro casal de mestre-sala e  porta bandeira que teve uma bela roupa. Apenas uma coisa atrapalhou a Vai-Vai que foi a enorme bateria que não cabia no recuo e isso fez com que eles se apertassem no recuo isso provocou um pequeno buraco na avenida, Nada muito grave após isso a bateria saiu do recuo e seguiu rumo ao final do desfile. Referencias ao Índio e ao Negro além do último carro floresta ideal em que o planeta se liberta de tudo que existe de ruim que a cercou no mundo fecharam o desfile da Vai-vai que eu acabei considerando o melhor até esse momento superando a Rosas nos quesitos enredo, Samba-enredo (que eu achei melhor que o enredo da Rosas) e Bateria que teve mais vibração.

Mas a Vai-Vai não poderia achar que a fatura estava liquidada, pois com a Construção do carnaval sendo de Joãozinho Trinta a Unidos do Peruche queria o título que escapou em 1989 ficando atrás da Camisa Verde e Branco, Para isso o Carnavalesco carioca iria mostrar o enredo: De Roma Pagã ao Esplendor da Pauliceia. Desde do começo do desfile a Escola já começava a mostrar que iria ser um grandioso desfile, A Peruche preenchia a Avenida como o dia começava a clarear mesmo sendo um dia nascendo nublado com sua comissão de frente que estava bonita mas na minha visão inferior a comissão de frente da Vai-vai e até mesmo da Barroca Zona Sul. Mas o Abre-alas com o Barco em homenagem a deus barco era o maior carro e o mais bonito que já tinha passado, Com o nome da escola na Vela do carro que tinha que baixar devido aos fios de alta tensão que tinha na Avenida Tiradentes o que não tirou a beleza do carro, Apesar do grandioso desfile que a escola trazia o carnaval de Joãozinho Trinta não era o estilo que eu gostava, Apesar do gigantismo em algumas fantasias o time tínhamos era praticamente a cabeça e o esplendor com a roupa em sim ficando abaixo do que era o esplendor e a cabeça, Era altos e baixos na mesma fantasia. O Enredo foi para Veneza na parte inicial do tema eu achei depois de uma bonita ala um tripé feio e que não representava absolutamente nada apenas para encher a pista. Mas a visão do desfile era impactante. A Bateria representava os malandros cariocas comandados pelo mestre Divino que foi retirado da Camisa Verde e Branco a peso de ouro e com uma interpretação muito competente e vibrante de Eliana de Lima e com grande participação do público da Tiradentes.

A Partir daí começou a contar a história do carnaval no Brasil começando com belas alas de Pierrot, Alecrim e Colombina, A partir disso o enredo passou a contar história do carnaval. Com o carro das grandes sociedades, E o setor que falava dos Gays que era completado pelo carro dos gays que era muito criativo com uma ótima sacada de fazer uma salada de frutas com transformistas, Gays, Homossexuais, Lesbicas e transexuais que extravasam a sua alegria no carnaval. Depois disso começamos a falar do carnaval de Salvador com os trios elétricos e os afoxés que estavam representados em belas alas, Depois com Pernambuco aonde tivemos uma ala muito bonita com as sombrinhas todas com as cores da sombrinhas. Antes do Carro Bahia vinha Lídia e Serginho com a roupa mais bonita entre os mestre-sala e porta-bandeira, Uma Roupa Digna do carnaval do Rio de Janeiro.

O Desfile se desenvolvia para formar sem dúvida o trio viato com a Rosas e a Vai-Vai para a disputa do título. Pernambuco em carro foi homenageado pelo carro do Maracatu, Antes disso vinha a Bela ala das baianas que representavam a Bahia, Depois vieram às homenagens ao Carnaval do Rio de Janeiro e foi para o carnaval de São Paulo, Na verdade não vimos quase nada do carnaval do Rio de Janeiro o que é um erro no enredo que prometia em falar do carnaval da Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. O Carnaval carioca foi meio que reduzido na faladas baianas enquanto que São Paulo foi relembrado o carnaval dos carnavais antigos com três modelos de carros antigos, Com o Theatro Municipal de São Paulo também uma bela alegoria. O Carnaval da Peruche foi encerrado por meninas que estavam muito bem trajadas, depois um Casal de mestre-sala, A Velha Guarda muito bem trajada até chegar ao último carro da escola que era um rei Momo, Honestamente o carro deveria ter tido um acabamento um pouco melhor pois achei que ele foi terminado de última hora pois a alegoria não tinha a qualidade de outros carro que a escola mostrou e uma ala muito bonita dos palhaços. Sem duvida o carnaval da Peruche seria um desfile para disputar o título, Mas sem dúvida algumas falhas como algumas fantasias e carros falhos iriam prejudicar as pretensões da Escola que perderia da Vai-Vai e da Rosas apesar de ter sido o mais rico desfile do ano até aquele momento.

Já com o dia totalmente claro a Mocidade Alegre queria entrar na disputa do campeonato que queria mostrar a história da nossa pré-história querendo saber da onde o Índio Brasileiro veio de verdade, Ao começar pela Mongólia aonde seria a primeira das hipóteses da origem dos Índios Brasileiros. Passando pelos Esquimós que poderiam ser a Origem do nosso povo, o Carnavalesco Tito Arantes Filho criou o enredo “A Nossa Pré-história. Quem Sou Eu?” A Escola veio bem rica e com carros muito bem feitos, As Fantasias com uma fantasias representavam os chineses que tinham um lindo adereço de mão muito bem feito por sinal como a Fantasia. O samba não era o melhor do Grupo, Até pelo enredo confuso enredo estava bem conduzido pelo Carlão Maneiro a Bateria também foi competente, Comandada pelo mestre Dornella.

Logo a seguir o enredo passava pelo Japão com um Buda na Frente e Pagodes Japoneses, A Escola foi a que mais se utilizou dos adereços de mão o que ajudaram de certo modo a escola a contar o tema que acabou sendo um tema complicado de ser entendido, Acho que os carros apesar de muito bonitos não acompanharam a beleza dos carros da Vai-Vai e Rosas e num grau inferior a Peruche. Depois vinham referencias a possivelmente da Oceania, Mas antes disso tinha um carro também em referência a Sibéria que tinha trenó com três lobos. Mostrando que nossa origem era da região gelada da Rússia. O Desfile fechou com o carro Pindorama representando os Indígenas. O Desfile foi tudo certinho para a Mocidade Alegre, ou não foi bem assim?

Na Verdade ou foi o impacto da Rosas, Vai-Vai e Peruche ou foi o fato de desfilar as 7 da manhã, Mas apesar de um desfile rico com boas alegorias e com fantasias muito bonitas e adereços de mão a Mocidade Alegre não aconteceu na avenida, Acredito que o Enredo difícil acabou ajudando para o certo insucesso desse desfile, A Escola saia da Avenida com o devem até cumprido, Mas que era um sonho bem remoto acabar com 10 anos de jejum sem título. Estava muito atrás das favoritas.

Às 8 da Manhã entrava a última escola de Samba, A Campeã de 1989 Camisa Verde e Branco que ainda estava abalada pela morte do seu líder Tobias, A Viúva Magali dos Santos assumiu a escola. O Carnavalesco Augusto Henrique “O Gugu” desenvolveu um político “Dos Barões do Café a Sarney, Onde Foi que Errei” falando sobre o Café, Mas metendo a colher na política e no sistema financeiro. A Expectativa era de duas uma, Ou a escola iria se fortalecer superando a morte do Tobias ou iria se abater e fazer um desfile triste. Logo se viu que a segunda opção não era a Correta, A escola queria superar a passagem do seu líder. A comissão de frente estava bonita e comparável com as melhores que passaram representado a Etiópia. O Abre-alas um pouco mais mostro que os carros da favoritas, Mas com belo acabamento e representando perfeitamente o tema compensava um material mais modesto aonde o café surgiu na Etiópia com um rei negro no centro com dois estandartes dizendo Axé Brasil!

As primeiras alas mostrava que a pretensão era manter o título nas mãos delas com referências a Etiópia. O Segundo carro era um misto entre as pedras cenográficas e os espelhos que ajudavam a esmerar o carro a seguir que representava Maomé que era outro carro não tão rico, Mas os carros mais ricos viriam com dois belos carros com espelhos que davam um belíssimo efeito mesmo estando um dia nublado, Um deles fazia referencia monumento ao Governador do Maranhão ao Grão-Pará com o café vindo para o Brasil em 1771, antes disso vinha um bonito carro do Balcão do Amor. O Samba que era um samba muito bonito e estava sendo levado de forma muito bonita pelo estreante Agnaldo Amaral que levava um samba que poderia levar a escola para baixo para um ritmo muito bonito e que deu muita alegria a escola, Um Samba que até lembrava os sambas de enredo antigos pela cadência que ele tinha. Tinha dois tripés de carro de Boi muito bem feitos.

As Baianas da escola tinha uma xícara de Café e mostrar o prazer de tomar um café. Depois vinha a época da riqueza do café com o elenco da peça de Teatro Doente Imaginário que tinha como o principal destaque o ator Cacá Rosset que era figura da escola falando do Teatro que era a diversão da Nobreza. (antes tendo uma ala representando o próprio teatro) Havia depois um carro representando a época de fatura do Café, Mas logo depois de uma ala vinha um outro carro com o Casarão destruído mostrando a crise do café devido a Crise de 1929. A bateria estava vestida de Zé Carioca, muito bonita, Mas não tinha a ver com o enredo proposto a não ser que ele se encaixasse a alguma ironia. O Ritmo de Samba mudou durante o desfile o que poderia ser ruim para a escola, Mas acabou a escola levando até o final sem problemas.

Depois no final vimos o carro Mãe natureza que era um carro bonito que tinha como homenagem o Acreano e defensor da natureza Chico Mendes, Tínhamos o carro Serra Pelada e o carro final entrou a ironia do Samba Bye, Bye Sarney com o presidente que estava em seus últimos dias de mandatos em cima de um avião. Em termos de Luxo, perdeu de todas as outras Favoritas, Mas foi muito bem na leitura do enredo e na parte do chão que segurou apesar do cansaço dos poços minutos antes da 9 da manhã do domingo de carnaval. Ao final do desfile a escola estava na briga pelo título, Não diria a principal Favorita, Para mim a Vai-vai foi a melhor escola com a Rosas em segundo lugar sendo elas as mais regulares com Peruche e Camisa logo atrás. Mas todas elas poderiam ser campeãs que não teríamos nenhuma grande reclamação.

Homenagem ao Tobias da Camisa Verde e Branco:

Vídeo: Cesar Augusto

Num segundo bloco coloco a Mocidade Alegre, Leandro de Itaquera e a Barroca Zona Sul q eu não brigariam pelo título, Mas não corriam riscos de descenso, Já essa a disputa tínhamos a gaviões que não tinha experiência de desfilar no especial mas teve muito mais organização que a Nenê que se perdeu muito devido a perda de 5 dos 7 carros e que tinha o Chão, Bateria, Mestre-Sala e Porta Bandeira como as armas para tentar se salvar da queda. Já Perola Negra já estava rebaixada disparadamente.

Na Apuração nenhuma penalização para as escolas apenas o fato que a Perola ficaria com todas as notas de alegorias como nota 0.

A Apuração foi muito disputada com as favoritas despontando na disputa pelo título, Algumas notas seja por coisas inaceitáveis como por peso da bandeira acabam por mudar a história do carnaval de 90. Principalmente referentes as notas da Vai-Vai em samba enredo e em Enredo aonde achei absurdo que a escola perdesse 7 pontos tendo um dos melhores sambas do ano e o enredo mais inventivo desse carnaval. No começo a Camisa estava liderando a apuração, Mas a Peruche conseguiu buscar com a Rosas perto, devido a perda de todos esses pontos a Vai-Vai deixou a disputa pelo título.

No Último Quesito a Peruche estava 1 ponto na frente da Rosas e Camisa, Mas daí veio a nota 8 em comissão de frente e com os 30 pontos da Rosas e da Camisa acabou a Peruche do presidente Valtinho vendo o campeonato se despedaçar por um ponto.

Tristeza para os Peruchianos, Mas Festa para a Rosas de Ouro e para a Camisa que a 30 dias chorava a morte de Thobias. Para mim a Vai-Vai era a mais merecedora do campeonato do que a Camisa que foi mais modesta em termos de visual, Mas a Força da escola foi fundamental para ela dar a volta por cima e ser a Bicampeã repetindo o título de 89, A Rosas de Ouro ai sim foi um campeonato merecido pois vi a correção do tema que não era espetacular assim como o Samba, Mas sem nenhuma brecha nos resto dos quesitos. A Vai-Vai ficou com 290 pontos num injusto 4ºlugar, A Leandro ficou em 5ºlugar ganhando da Barroca que ficou em 6º com 1 ponto na frente da Mocidade Alegre que ficou em 7ºlugar.

Já a Nenê se salvou por 2 pontos do Descenso, ao meu modo de ver injustamente, Deveria ter caído no lugar da Gaviões que se apresentou melhor que a Nenê que se salvou pela força de sua bandeira. Fazendo companhia a Gaviões com seus pífios 221 pontos a Perola Negra. Ambas voltaram ao Grupo de Acesso.

A Águia de Ouro conquistou a vitória no Grupo 2 e junto da Passo de Ouro desfilaria no especial em 1991. Mas não na Tiradentes que se despedia do desfile das escolas de samba. Pois a Prefeita Luiza Erundina no decorrer do carnaval de 1990 para 1991 construiria o Complexo cultural Grande Otelo ou como conhecemos o Sambódromo do Anhembi.

Grande Parte das informações que eu usei vieram do Wikipedia e principalmente do Site da Sociedade Amantes do Samba Paulista a SASP.

Classificação do Grupo Especial de 1990:

  1. Rosas de Ouro 294 Pontos
    Camisa Verde e Branco 294 Pontos
  2. Unidos do Peruche 293 Pontos
  3. Vai-Vai 290 Pontos
  4. Leandro de Itaquera 281 Pontos
  5. Barroca Zona Sul 278 Pontos
  6. Mocidade Alegre 277 Pontos
  7. Nenê de Vila Matilde 263 Pontos
  8. Gaviões da Fiel 261 Pontos
  9. Perola Negra 221 Pontos

Vídeos: Eduardo Rodrigues
Site da SASP

Comentários sobre sambas de Enredo carnaval 1992 de São Paulo – Especial

Estou começando a fazer uma série aqui no Portal Sportszone sobre Sambas de enredo, Vez ou outra vou trazer meus comentários sobre sambas de enredo. Para começar vou analisar os sambas de Enredo do Carnaval de 1992 de São Paulo. Minhas notas serão de 6 até 10 e a ordem das escolas é a ordem do Disco oficial do Carnaval Paulista daquele ano.

Rosas de Ouro: Um dos maiores sambas da História do carnaval Paulista, Só mesmo um samba com essa qualidade para fazer uma escola que foi a segunda do desfile ser a campeã do carnaval, “Non dvcor dvco” – Qual a minha cara? é uma exaltação a cidade de São Paulo e que pode ser tranquilamente um hino para essa grande cidade que é uma das maiores cidades do mundo inteiro, Desde da Catedral da Sé até o Avenida São João, Do Pacaembu até o Theatro Municipal foi cantado e homenageado no samba interpretado pelo Royce do Cavaco que estava voando naquela época na Rosas de Ouro. O Samba foi gravado também por Leandro Lehart, foi gravado por Dois artistas desconhecidos do grande público que são Kiko Melodia e poeta dos motoboys. Minha nota para o Samba da Rosas é 10.

Vai-Vai : Samba muito para cima e bem interpretado pelo Thobias que levou essa letra cheia de informações até em excesso com o Enredo Por Mares Nunca Dantes Navegados, Mas que cabia a esse enredo e ao samba e que o tornou agradável, Ele não é merecedor de criticas apesar de ficar um pouco abaixo dos melhores sambas dos anos 90 e além disso esse samba pode ser a maior prova inequívoca de que através do carnaval pode-se aprender muito sobre a História tanto do Brasil como do mundo inteiro e não simplesmente apenas sambas que só servem para um desfile de carnaval. Parabéns a Escola por essa prestação a história mundial. Nota: 9.7

Peruche: Cantando as cores do Brasil com esse samba que teve uma levada cadenciado e de condução correta pela Interprete Bernadete sem mostrar aquela tocada que faz o povo vibrar com ele apesar de muita qualidade que ele possuía, Mas mostrada uma bonita cadência o que ajuda a tornar um samba de bom nível, A Letra tem nos seus refrãos o seu momento mais inspirados sendo o restante do samba é apenas correto, Ele acabou funcionando bem para o desfile. Nota: 9.4

Barroca Zona Sul: Esse foi o ano que a Barroca resolveu se alto derrubar no carnaval, Uma escola que estava consolidada com alguma tranquilidade no Grupo Especial teve um ano de 1992 infeliz. O Samba Roma Negra não convenceu, Sem explosão nenhuma e nada que faça você querer ouvir de novo. Isso e outros fatores no desfile levaram a Barroca a penúltima posição do Carnaval desse ano. Nota: 8,5

Gaviões da Fiel: Um samba que marca o começo da consolidação da escola de samba do Corinthians no Grupo Especial com um tema muito criativo, Um samba bonito sobre São Paulo e sua influência do Signo de Aquário no seu todo já que a cidade foi fundada no dia 25 de Janeiro o que significa que a cidade fundada pelo Padre Anchieta estava regido por esse símbolo, Grande Samba cantado pelo Ernesto Teixeira que levou a escola a uma posição que se tivesse o rebaixamento nesse ano ela não iria cair, ficaria pelos próprios méritos no Grupo Especial. Nota: 9.7

Camisa Verde e Branco: Samba muito poético, Bem simples em letra mas adequado ao tema falando sobre a Lua com uma condução correta e cadenciada do Interprete da escola, A Camisa teve a esperança de que essa exaltação a Lua desse o tetra campeonato para a Barra Funda o que acabou não acontecendo para a escola verde e Branco. Nota: 9.4

Leandro de Itaquera: Mas um tema Afro desenvolvido pela Leandro de Itaquera, O Samba não chega ao pés do babalotim de forma nenhuma, Mas gosto muito de ouvir ele e a Interpretação da Eliane de Lima talvez ela tenha salvado o samba e o faça ele um samba audível para os ouvidos, Mas estava pretendendo um samba a altura do samba de 1989 acabou sendo um fracasso muito grande apesar de reconhecer que o refrão principal do samba é muito bom e que a letra é boa. Nota: 9.4

Mocidade Alegre: Um dos sambas do ano de 1992, A Escola homenageando o Jornal “O Estado de São Paulo” Levou um samba de ótima qualidade e com letra muito bonita e adequada para o tema, O Samba ganhou ainda mais com a bela interpretação de Carlão Manero é o Segundo melhor samba desse ano no Grupo Especial só perdendo por muito pouco para o samba da Rosas de Ouro. Se a Mocidade Alegre pudesse reeditar esse enredo com esse samba os meus ouvidos agradeceriam. Nota: 9.9

Nenê de Vila Matilde: Em sua retornada aos primeiros lugares a Nenê de Vila Matilde conseguiu produzir um samba de muita beleza sobre a Luz divina e que abrangeu todos os tipos de Luz e de iluminação, Mas confesso que seria um samba mais bonito sendo cantado pelo Armando da Mangueira e iria ganhar mais beleza, No Desfile ele foi interpretado pelo Armando e que acabou sendo mais bonito do que na gravação oficial. Nota: 9.6

Colorado do Brás: Voltando para o Grupo Especial a Colorado do Brás com um tema “A Cara da Mãe, a Cara do Pai” que era na verdade contava a história do sambista que convivia com os problemas do país naquela época e com as suas diversões no final de semana, Um tema critico que se revela um samba bem alegre e com um refrão do meio que pega na veia. Não foi o bastante para a escola sair do último lugar, Mas não foi por causa do Samba o motivo do fracasso da Agremiação em termos de Resultado. Nota: 9.5

Ouça os Sambas de enredo desse ano no carnaval Paulista de 1992:

Comentários dos Sambas: Deivison da Conceição da Silva
Vídeos: Marcelo Veronez / Bigode sumerbeachsamba
Veja as Letras do Samba e do Resultado do Carnaval 1992 Nesse Link

Carnaval do Grupo Especial de Vitória: MUG leva o campeonato mais disputado dos últimos anos

No último dia 8 de Fevereiro tivemos o desfile das escolas de samba do Grupo Especial A de Vitória, Uma enorme briga pelo título aconteceu envolvendo 4 das 5 escolas de samba que fizeram um bonito espetáculo.

Unidos da Piedade:

Desde de 1986 sem título a agremiação mais antiga de Vitória apostou nela mesmo para tentar quebrar o jejum de 29 anos sem um título, A escola perdeu o carnavalesco Paulo Balbino que foi para a Pega no Samba e para substituir ele veio o carnavalesco Alex Santiago que era da Pega no Samba, Se esperava uma queda de qualidade no trabalho da Piedade nesse carnaval.

Mas o que aconteceu na Avenida foi exatamente ao contraio a escola veio muito bonita contando a história dos seus 14 campeonatos conquistados com belas fantasias e belos carros e tendo um bonito samba falando dela mesmo, Nada a questionar ao belíssimo trabalho do Alex Santiago que acabou melhorando a estética da escola e a harmonia e evolução foram impecáveis fazendo com que o componente da Piedade saísse da avenida com a certeza de que estaria na disputa pelo título.

Vídeo do Desfile da Piedade:

Unidos de Jucutuquara:

A escola que foi por alguns anos a escola imbatível do carnaval de vitória tentava a sua retomada a disputa pelo título, Mas a dois dias antes do desfile a Jucutuquara sofreu um golpe terrível. Adilson Ribeiro, conhecido como mestre Ditão acabou falecendo na manhã da Quinta-feira o que gerou uma comoção para todos os sambistas e principalmente para a Unidos de Jucutuquara que desfilou em homenagem a seu presidente.

Esse desfile falava sobre os 200 anos da cidade de Itapemirim com a estreia do Carnavalesco Oswaldo Garcia jr. que fez bonitos trabalhos na Imperatriz do Forte e nesse ano acabou fazendo também o bonito trabalho na parte plastica, Com a opção de levar 3 carros alegóricos (O Mínimo de carros que se pode levar) e com 3 tripés a escola elevou a sua qualidade de confecção e trouxe um enredo com correção, Mas acabou ainda assim tendo soluções convencionais e sem um impacto com a Piedade levou na avenida e com algum senão nos carros, Não no acabamento, Mas sim por algo a mais que não teve nesse desfile. Mas a Emoção estava estampada em cada componente e em cada folião que acabou desfilando pela agremiação. Em comparação a Piedade a Jucutuquara estava a alguns passos atrás.

Novo Império:

Voltando ao Grupo Especial a Novo Império apresentou como Tema o enredo sobre os espelhos, Ou melhor tentou fazer isso, Pois porque a Novo Império fez um dos carnavais mais sofríveis do ano comparando todos os desfiles do Brasil. O Carnavalesco que assinou foi o João Vitor Araujo que fez a Viradouro, Mas não fez o barracão.

Para começar a lista de erros da escola, A Comissão de Frente não teve maiores problemas, Mas o Mestre-Sala e Porta Bandeira teve problemas isso devido a chuva a dupla acabou se desmanchando praticamente feita com plotter, O Tripe com o Simbolo da Escola estava direitinho, Mas o Abre-Alas foi uma das coisas mais horríveis que já vi. Nem as colunas eram de verdade (Feitas com Tecido sobre a ferragem) 90% do carro era feito de pano cobrindo ferragem. Segundo carro tinha o palácio dos espelhos em Versalhes, Que de Versalhes não tinha nada, Bem Pobre mesmo Depois foram para o Candomblé para os rituais com espelho e dai veio a Bateria que foi o ponto alto do desfile e talvés a única coisa que se salvou.

Foi nesse setor africano é que apareceu o melhor carro do desfile com uma escultura boa, Mas que tinha uma das mãos parecendo que iria quebrar. Depois apareceu os dois últimos carros (Sobre o conto da Branca de neve e o carro da vaidade) que foram ruins. E o pior de tudo eles foram bem lentos na avenida e acabaram além de tudo correndo no final e estourando em um pouco mais de 2 minutos e com tudo isso o rebaixamento era praticamente Certo!

Boa Vista:

A Simpática escola de Cariacica que fez carnavais fantásticos fez o enredo sobre os 450 anos sobre o Rio de Janeiro e que me perdoe a escola, Foi a apresentação mais antipática dos últimos anos que a escola fez, Sem nenhuma empatia ao contraio do que aconteceu desde de 2011 com desfiles emocionantes.

A Escola veio muito bonita, Mas cometeu erros nesse carnaval, a Comissão de frente foi só normal e nada mais com um tripe fraco seguido do Mestre-Sala e Porta Bandeira que foi também um desempenho difícil.

Os Carros foram muito bem feitos, Mas eu vi um furo no abre alas com ferragem a mostra com uma das partes, De resto a escola fez belos carros em termos de acabamento e de Leitura de enredo principalmente o segundo carro que é sensacional e provavelmente é o mais bonito carro do carnaval de vitória, A escola teve um samba que não funcionou na avenida e com isso a passagem dela foi fria e além disso ela teve de correr na parte final do desfile e acabou encerrando o desfile a 4 segundos antes de estourar o tempo, Mas ao sair da avenida a Boa Vista ao contraio dos últimos 4 anos ela não marcou,  Foi uma apresentação bonita, Mas que será esquecido pelo público e que dificilmente daria o Bi-Campeonato para a escola de Cariacica.

Mocidade Unida da Glória (MUG)

A Escola de Samba vice-campeã de 2014 veio com tudo para recuperar o título que já foi dela durante 4 vezes. O Enredo dos sonhos foi desenvolvido pelo carnaval Cid de Carvalho que tem gabarito e com o potencial financeiro que tem tinha tudo para dar certo.

Acabou dando muito certo, Eles fizeram uma plastica fantástica e que acabou sendo a melhor plastica do ano em Vitória e que Facilmente disputaria uma grande posição no Grupo A do Rio de Janeiro ou então poderia vencer o Carnaval de Porto Alegre, O Abre Alas achei muito bem feito sendo um carro vazado e muito bonito, Alias todos os carros e Fantasias foram muito bonitas, Se fosse assim a escola seria campeã Tranquila, Mas acabou sendo um desfile burocrático e frio e pareceu sem empolgação, Apesar dela não ter corrido como correu em vários anos e dessa vez o último carro que acabou sendo perfeito o que não acontecia nos últimos anos, Saiu da Avenida como a Favorita ao Título e tendo somente a Piedade como a grande adversária que poderia impedir o título com a MUG.

Na Apuração havia uma expectativa de campeonato para MUG ou Piedade, Com alguma chance para Boa Vista e remotíssimas possibilidades da Jutucuquara, Nem era preciso dizer que o Rebaixamento estava definido com a Novo Império. Na Apuração a MUG acabou com a História e com Com 399.2 pontos conquistou o título a 2.4 pontos na frente da Jucutuquara que acabou sendo até surpresa já que achei a escola só melhor que a Novo Império.

A Boa Vista ficou em 3ºlugar o que serve como um tapa na cara para a escola baixar a bola para voltar a fazer desfiles como nos anos anteriores, Já a Piedade foi muito prejudicada e acabou mal julgada, O 4ºlugar acabou sendo injusto demais, Para mim ela seria o Campeã ou Vice e era a única que poderia tirar o campeonato da MUG. A Rebaixada foi a Novo Império que fez vergonha.

1 MUG 399,20 Pontos
2 Jucutuquara 396,80 Pontos
3 Boa Vista 394,70 Pontos
4 Piedade 393,90 Pontos
5 Novo Império 388,78 Pontos

Para Fechar a cobertura do carnaval de Vitória podemos dizer que o Carnaval de Vitória precisa ter mais escolas para ser mais forte e precisa as escolas tentar melhorar a Forma de arrecadar dinheiro e algumas escolas como a Novo Império tem que melhorar a Forma de fazer carnaval pois foi uma vergonha o desfile dela e passou para o Brasil inteiro.

Samba da Mocidade Unida da Glória:

Nos reinos de sua majestade: o sonho
Compositores: Dudu Nobre e Diego Nicolau
Interprete: Thiago Britto

Desfile da MUG:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Vídeo: Ambucco
Foto: Globo

E a nossa singela homenagem para o Mestre Ditão:

mestreditao