Especial – Redução de Custos F1 Manager 96

especial_reducao_custos

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Jogo base que usamos para essa teoria: F1 Manager 96 http://depositfiles.org/files/1dhhd6mmc

Esta na Hora da Formula 1 Deixar de ser conservadora
e radicalizar em seu regulamento, Principalmente com a Crise mundial encurtando
o dinheiro de todo mundo e com os times dependendo de Pay Drivers de forma
até que preocupa o Esporte. Eu tenho uma boa ideia para que esse quadro diminuía
ou então a solução para que isso tudo se acabe sem tirar a competitividade
e a tecnologia da categoria. eu estou usando os números
da Temporada de 1996 da Formula 1 que já eram bem caros, e estou fazendo
uma comparação
entre a minha primeira proposta Revolucionária para a Categoria:

Eu sou a Favor do fim do Chassi produzido pelas equipes de Formula 1, gostaria
de que uma Fabricante de chassis fizesse um chassi padrão para as equipes
de Formula 1, isso não proibiria que as equipes não fizessem
desenvolvimentos aerodinâmicos.

Querem um Exemplo:

é um jogo, mas isso simula perfeitamente o que é o custos dos
Chassis de Formula 1.

Pelo que você ver nesse gráfico os melhores Chassis da Formula
1 em 1996 custavam em projeto uns 7 milhões de Dólares

Jordan UB021-96 – U$7.360.000 – 4 Estrelas

Minardi UB005-96 – U$8.640.000 – 4 Estrelas

Tyrrell UB003-96 – U$9.280.000 – 4 Estrelas

Williams UB019-96 – U$8.960.000 – 4 Estrelas

Benetton UB018-96 – U$5.520.000 – 3 Estrelas

Ferrari UB009-96 – U$5.760.000 – 3 Estrelas

Ligier UB004-96 – U$7.320.000 – 3 Estrelas

Minardi UB012-96 – U$7.080.000 – 3 Estrelas

Benetton UB020-96 – U$3.840.000 – 2 Estrelas

Jordan UB001-96 – U$4.640.000 – 2 Estrelas

Minardi UB013-96 – U$4.400.000 – 2 Estrelas

Sauber UB015-96 – U$4.000.000 – 2 Estrelas

Tyrrell UB011-96 – U$4.600.000 – 2 Estrelas

Williams UB007-96 – U$4.320.000 – 2 Estrelas

Arrows UB014-96 – U$ 2.180.000 – 1 Estrela

Benetton UB010-96 – U$2.120.000 – 1 Estrela

Benetton UB017-96 – U$2.320.000 – 1 Estrela

Ferrari UB016-96 – U$1.840.000 – 1 Estrela

Forti Corsi UB002-96 U$ 2.500.000 – 1 Estrela

Ligier UB008-96 U$2.400.000 – 1 Estrela

Veja só. Olha que ninguém colocou os custos em 5 estrelas, pois
iria passar dos 10 e até chegar a mais de 12 milhões de Dólares.
E vem ao Caso agora os valores de Venda de Chassis, não vender o Projeto,
mas sim o Chassi em si e você vera que eu tenho razão, não é que
você concorde comigo, mas que eu tenha razão que a Compra de Chassi
ao invés da Construção do Projeto é bem mais barato.

Ferrari UB010-96 – U$156.000 – 4 Estrelas

Forti Corsi UB009-96 U$147.600 – 4 Estrelas

Forti Corsi UB016-96 U$100.880 – 4 Estrelas

Sauber UB007-96 U$208.000 – 4 Estrelas

Williams UB013-96 U$90.480 – 4 Estrelas

Ferrari UB003-96 – U$108.000 – 3 Estrelas

Forti Corsi UB012-96 – U$96.480 – 3 Estrelas

Ferrari UB008-96 – U$65.600 – 2 Estrelas

Ligier UB004-96 – U$32.000 – 2 Estrelas

Ligier UB005-96 – U$77.600 – 2 Estrelas

Minardi UB006-96 – U$74.400 – 2 Estrelas

Sauber UB011-96 – U$73.600 – 2 Estrelas

Williams UB001-96 – U$53.600 – 2 Estrelas

Arrows UB015-96 U$ 5.680 – 1 Estrela

Ligier UB014-96 U$ 5.360 – 1 Estrela

Tyrrell UB002-96 U$ 11.360 – 1 Estrela

Um Chassi bom padrão custa o mais caro 208 mil por unidade, ele é 9
vezes mais barato do que produzir um Chassi Ruim. Isso o mais barato dos Ruins.
Sendo que a Equipe pode comprar entre 6 a 12 Chassis por Ano e se produzisse
o Chassi iria custar muito mais, por que além de Fazer o Chassi eles
teriam que produzir as unidades para a corrida e tudo mais.

Custo de materiais da temporadas  – Nível 4

Bico: U$ 86.300 a U$ 125.000

Nariz do Carro: U$ 86.300 a U$ 125.000

Monocoque: U$ 86.300 a U$ 125.000

Chassis: U$ 138.300 a U$ 200.000

Entradas de Ar do Lado U$ 259.000 a U$ 375.000

Entrada de ar do motor Cima U$ 86.300 a U$ 125.000

Capa do motor: U$ 259.000 a U$ 375.000

Aerofólio: U$ 259.000 a U$ 375.000

Tanque de Combustível: U$ 690.665 a U$ 1.000.000

Total por carro: Entre U$ 1.950.995 a U$ 2.825.000

Custo com o chassi padrão com os desenvolvimentos 4

Bico: U$ 86.300 a 125.000

Nariz: U$ 86.300 a 125.000

Monocoque: U$ 130.000

Chassis U$ 170.560

Entrada de ar Lado U$ 259.000 a 375.000

Entrada de ar do Motor U$ 86.300 a 125.000

Capa do motor: U$ 259.000 a 375.000

Aerofólio: U$ 259.000 a 375.000

Tanque de Combustível: U$ 452.400

Total por carro: Entre U$ 1.788.860 a U$ 2.252.960

Custo com o chassi padrão puro 4

Bico: U$ 118.300

Nariz: U$ 79.200

Monocoque: U$ 130.000

Chassis: U$ 170.560

Entrada de ar do Lado: U$ 354.900

Entrada de ar do motor: U$ 85.500

Capa do motor: U$ 347.100

Aerofólio: U$ 339.300

Tanque de Combustível: U$ 452.400

Total por carro: U$ 2.077.260

Partes Mecânicas:

Motores: – Ferrari U$ 250.000 – Mercedes U$ 200.000 – Renault U$ 300.000

Câmbio: U$ 597.876

Freios: U$ 861.770

Suspensão: U$ 13.296

Eletrônica: U$ 1.999.155

Tanque: U$ 1.318.400

Radiador: U$ 25.939

Vamos avaliar o que vale mais a pena, investir numa coisa cara ou em algo mais
barato e que pode manter a mesma tecnologia na Formula 1.

Gráfico – Chassi produzido pela Equipe:

Partes mecânicas

Equipamento Preço Número de peças necessárias Total
Motores V10 entre U$ 200.000 a U$ 300.000 (550 km) 40 a 50 Entre U$ 8.000.000 a U$ 10.000.000 a U$ 12.000.000
a U$ 15.000.000
Freios U$ 861.770 30 a 40 Entre U$ 25.853.100 a U$ 34.470.800
Suspensão U$ 13.296 40 a 50 U$ 531.840 a U$ 664.800
Eletrônica U$ 1.999.155 20 a 24 Entre U$ 39.983.100 a U$ 47.979.720
Tanque U$ 1.318.400
Radiador U$ 25.939 20 a 25 Entre U$ 518.780 a U$ 648.475
Câmbio U$ 597.876 20 a 25 Entre U$ 11.957.520 a U$ 14.946.900
Total Entre U$ 88.162.740 a U$ 115.029.095

Peças aerodinâmicas:

Bico Entre U$ 86.300 a U$ 125,000 20 Entre U$ 1.726.000 a U$ 2.500,000
Nariz Entre U$ 86.300 a U$ 125,000 20 Entre U$ 1.726.000 a U$ 2.500,000
Monocoque Entre U$ 86.300 a U$ 125,000 10 Entre U$ 863.000 a U$ 1.250,000
Chassis Entre U$ 138.300 a U$ 200,000 10 Entre U$ 1.383.000 a U$ 2.000,000
Entrada de ar do Lado Entre U$ 259.000 a U$ 375,000 20 Entre U$ 5.180.000 a U$ 7.500,000
Entrada de ar do Motor Entre U$ 86.300 a U$ 125,000 20 Entre U$ 1.726.000 a U$ 2.500,000
Capa do Motor Entre U$ 259.000 a U$ 375,000 20 Entre U$ 5.180.000 a U$ 7.500,000
Tanque de Combustivel Entre U$ 690.665 a U$ 1.000,000 10 a 12 Entre U$ 6.906.650 a U$ 10.000,000
Aerofólio Entre U$ 259.000 a U$ 375,000 20 Entre U$ 5.180.000 a U$ 7.500,000
Total Entre U$ 29.870.650 a U$ 43.250.000

Com o Carro padrão para as equipes:

Partes Mecânicas:

Equipamento Preço Número de peças necessárias Total
Motores V6 Turbo entre U$ 800,000 a U$ 1,000,000 (2.000 km) 12 a 15 Entre U$ 9,600,000 a U$ 12,000,000 a U$ 12.000.000
a U$ 15.000.000
Freios U$ 861.770 17% (550 Km) 30 a 40 Entre U$ 25.853.100 a U$ 34.470.800
Suspensão U$ 13.296 34% (550 km) 40 a 50 U$ 531.840 a U$ 664.800
Eletrônica U$ 1.999.155 (Excluida) 20 a 24 Entre U$ 39.983.100 a U$ 47.979.720
Tanque U$ 452.400 (Padrão) 6% (550 km) 10 a 12 Entre U$ 4.524.000 a U$ 5.428.000
Radiador U$ 25.939 5% (550km) 20 a 25 Entre U$ 518.780 a U$ 648.475
KERS Padrão pela Temporada por volta de U$ 10.000.000
Câmbio U$ 597.876 5% (550 Km) 20 a 25 Entre U$ 11.957.520 a U$ 14.946.900
Total Entre U$ 62.985.240 a U$ 81.158.975

Partes Aerodinâmicas:

Bico Entre U$ 86.300 a U$ 125,000 20 Entre U$ 1.726.000 a U$ 2.500,000
Nariz Entre U$ 86.300 a U$ 125,000 20 Entre U$ 1.726.000 a U$ 2.500,000
Monocoque Entre U$ 130.000 10 U$ 1.300.000
Chassis Entre U$ 170.560 10 U$ 1.705.600
Entrada de ar do Lado Entre U$ 259.000 a U$ 375,000 20 Entre U$ 5.180.000 a U$ 7.500,000
Entrada de ar do Motor Entre U$ 86.300 a U$ 125,000 20 Entre U$ 1.726.000 a U$ 2.500,000
Capa do Motor Entre U$ 259.000 a U$ 375,000 20 Entre U$ 5.180.000 a U$ 7.500,000
Tanque de Combustivel Entre U$ 452.400 10 a 12 Entre U$ 4.524.000 a U$ 5.428.800
Aerofólio Entre U$ 259.000 a U$ 375,000 20 Entre U$ 5.180.000 a U$ 7.500,000
Total Entre U$ 28.247.600 a U$ 38.434.400

Gastos com o Chassis construido pela equipes:

Entre U$ 118.033.390 a U$ 158.279.095

Gastos com o Chassis sendo feito por uma outra empresa:

Entre U$ 91.232.840 a U$ 119.593.375

Esses Números considerando uma equipe Grande:

Gastos com os pneus:

cada equipe terá a disposição de 8 jogos de pneus de cada tipo:

Tipo A ( O Mais duro, Possivelmente para fazer a corrida inteira – Ou seja,
um pedaço de pau)

Tipo B (Pneu que resiste a 50% a 60% da Corrida com um bom desempenho a partir
de 10 voltas)

Tipo C (Pneu Rápido que resiste 30% a 35% da corrida, Mas de duração
curta)

Tipo D (Pneu de classificação, dura 2 voltas de desempenho rápido
na corrida e depois perde desempenho)

Pneus de Chuva: (Pneu que tem capacidade de andar bem em pista molhada de
todo o tipo, dura em torno de 40% a 60% da Corrida)

Total 40 jogos de pneus x U$ 8.000 de custos por jogo de pneus = U$ 320.000

Total por temporada = U$ 6.400.000

Em Resumo:

Chassi, Monocoque e Tanque de combustível serão
padronizados, Eletrônica sai para a Entrada do KERS.

Aqui As peças que eu citei acima:

design_partfinalPartes Mecânicas:

partesmecanicas

 Depois dos inquestionáveis números de que mostra o quanto
a Formula 1 iria ganhar com os Chassis únicos e assim até evitar
de contratar o piloto pelo Patrocinador ao invés do talento do Piloto
Agora vou dar um exemplo da Moto GP.

Na Moto GP estava capengando para ter mais de 15 motos no Grid, Dai a FIM (Federação
Internacional de Motociclismo) junto com a Dorna resolveu adotar a ideia das
motos CRT que eram motos com Chassis Artesanais ao invés dos tradicionais
Chassis das equipes de moto oficial. As CRT custam bem menos que uma moto satélite,
mas no enteando eram motos mais lentas em reta dos que as Motos Oficiais (Protótipos).

Se temia que as motos CRT teriam desempenho pífio, Mas o que se viu foi
um desempenho acima da média e as CRT melhores chegavam a desafiar as
motos protótipos em algumas corridas mostrando que o Futuro da Categoria
deve estar pelo caminho das Claiming Rule Teams. Um dos apoiadores das CRT é o
Bicampeão da MotoGP Jorge Lorenzo.

“É o único caminho. Ezpeleta está certo em baixar
os custos”, afirmou Lorenzo à publicação italiana “Gazzetta
dello Sport”. O nome de Carmelo Ezpeleta é o nome do Diretor Comercial
da Moto GP que autorizou as CRT no Grid da MotoGP.

Protótico = 10 milhões de Dolares = Passado

CRT = 750 mil Dolares = Futuro

Para quem acha que isso vai matar a Formula 1,
eu uso uma frase que Lorenzo falou sobre a essência do Automobilismo
e que é obvio o que se
deve fazer em tempos de crise para o Esporte sobreviver:

“O básico do automobilismo é a combinação
de entretenimento e tecnologia. Em tempos de crise, se cortarmos algo, deve ser
em tecnologia, não o entretenimento, pelo qual a televisão e os
circuitos pagam.”

Se vamos as pistas para ver a disputa, as brigas, quem é o melhor piloto,
uma ultrapassagem espetacular, não estamos interessados em ver o que tem
naquele carro, Olha o desenho daquele chassi, se temos que tirar algo para manter
o Esporte vivo, então que se tire um pouco da tecnologia, mas que se mantenha
a essência do Automobilismo que é a disputa, a Briga, a ultrapassagem.

Então dai podem surgir novas ideias para o Futuro da Formula 1 que são
essas:

1. O fim dos chassis construídos pela equipe, as equipes podem desenvolver
o pacote aerodinâmico que quiser, aerofólio e o Bico do carro que
desejarem fazer. Mas os Chassis serão construidos por 1 ou 2 fábricas de Chassis
(EX: Dallara e Panoz)

2. Equipes independentes podem se inscrever para a corrida pagando uma taxa
de inscrição para uma determinada corrida sem ser obrigado a correr
o ano todo, Dependendo do número de participantes que terá em determinadas
corridas teríamos um treino de uma hora na Quinta-Feira para fazer Selecionar
os Classificados para o Treinos livres e o Treino oficial da Formula 1. Claro
que obedecendo o limite de 26 carros no grid e a regra dos 107%. Algo que acontecia
nos anos 70 principalmente.

Nos anos 70 os pilotos de times independentes eram comuns
no Grid da formula 1.

3. Treinos de Classificação divididas em duas fases, primeira
Fase os pilotos darão 2 voltas de classificação Separados
depois do 2ºtreino livre, A melhor delas vale para a definição
dos 6 que estão automaticamente classificados para a parte final do
Treino, E no Sábado o Treino terá 2 partes, a primeira com os
outros pilotos que não passaram para a Fase Final automaticamente fazerem
o Treino em 30 minutos aonde os 4 primeiros colocados do Treino vão
ganhar vaga para a parte final do Treino onde terão 20 minutos para
classificarem para o Grid de largada, E quem não passar larga da 13ª até a
26ªposição
caso consigam fazer tempo menor que 107% do que o Tempo do melhor tempo do
tempo da primeira fase do Treino.

4. A Formula 1 poderia promover eventos promocionais da corrida desde do inicio
de semana de corrida naquelas corridas que forem separadas em 15 dias do evento
passado e  poderia usar a marca da Formula 1 para fazer solidariedade como
Atividades com Órfãos e pessoas com doenças graves além
de campanhas de educação para crianças, jovens e Adultos.

5. Fim definitivo do jogo de equipe na Formula 1, se possível no Regulamento
podemos ter uma equipe de comissários que tenham experiência em
Equipes de Formula 1 e se comunicando por rádio que ficam observando os
rádios de cada piloto e se acharem algo suspeito ele deve enviar a mensagem
de Rádio para os comissários, Essa mensagem pode ser passiva de
advertência na primeira vez e a partir da segunda serão punidos
desde de 30 segundos acrescentados ao seu tempo final de corrida até a
Desclassificação da corrida. Se o jogo de Equipe em que um piloto
tenha que deixar o outro passar for identificado imediatamente os comissários
deve de forma imediata desclassificar os dois pilotos da corrida até como
forma de respeitar quem pagou um ingresso caro para ver um jogo de equipe descabivel
e que só prejudica o espetáculo.

6. Para facilitar o Final do jogo de equipe a equipes estão liberadas
a colocarem os seus dois carros de Cores diferentes e com patrocinadores diferentes.
Isso acontece na Indy e não existe problema nenhum em se fazer isso, ele
terá apenas a preocupação em vencer a corrida sem ter
ordens de equipe para deixar seu companheiro passar, se quer passar vai ter
de batalhar pela posição.

Qual o problema de ter carros da mesma equipe com patrocinadores
e cores diferentes um do outro.

7. Diminuir o preço dos ingressos das corridas
que são uma fortuna
e que não dão chance para quem não tem muito dinheiro
de participar da corrida, finalmente seria bom temos as arquibancadas cheia
em todos os dias do final de semana de corrida.

Essas medidas farão a Formula 1 mudar para melhor, e Tornarão os
pilotos mais corretos e mais decentes para brigarem pela vitória, para
criarem credibilidade de jogo limpo na formula 1 sem que o negócio domine
a categoria, onde os melhores pilotos do mundo terão chance de disputar
vitórias na categoria, o Aumento da competitividade entre as equipes
grandes e as equipes pequenas e com os pilotos que disputam algumas provas,
todos teriam uma chance de mostrar serviço na Formula 1.

Também só para encerrar, olhe esse gráfico e veja como é mal
explorado o Marketing da Formula 1.

erenciamentoieficientepatrociniosEspaços Vazios no carro mostram a própria incapacidade
das equipes de Ganharem dinheiro.
 prenchinchaOlhe os espaços que poderiam ser explorados
pelas equipes caso elas aceitassem propostas menores do que elas querem.

Olha os espaços que tem para preencher o carro, Tudo bem que estamos em
crise econômica, Mas será que não dá para fazer uma
exigência menor de preço pelo Espaço, se você quer
20 milhões pede o espaço por 10 milhões isso logo após
a temporada ter começado ou se você sentir que o patrocinador não
vai vim antes do começo do Certame, é melhor ter um pouco menos
de dinheiro do que não ter patrocinadores, A Sauber por exemplo tem uns
85 a 90 milhões por temporada pode ser que com essa medida você tenha
um pouco mais de dinheiro para desenvolver seu carro para que ele fique mais
competitivo.

Cockpit Manager 14 – Lançamento do database de 1986 da Formula 1

Criamos para o público o db do campeonato mundial de formula 1 de 1986 para o jogo Cockpit Manager 14.

Esse db foi trabalhado durante 12 horas seguidas procurando ter o maior realismo possível sobre a temporada de Formula 1 do ano de 1986, Além dos pilotos que disputaram o campeonato temos os melhores pilotos da Formula 3000, Formula Indy, E os vencedores das 24 Horas de Le Mans e da Nascar.

Veja Prints desse mod:

Equipes que disputam a Temporada de 1986 no jogo

OS 4 Fantásticos da Temporada de 1986:

E os outros pilotos:

Treino:

Corrida:

Para jogar Va até a pasta db do jogo Cockpit Manager14 e jogue o db até a pasta, Depois abra o Cockpit Manager 14, Começe um novo jogo e selecione a Temporada de 1986 da Formula 1.

E baixe esse jogo nesse Link Aqui: http://depositfiles.org/files/g56swzlv7

Prototipo da Mottin Conquista vitória numa das melhores 12 horas de Tarumã da História – 2ªParte

Na sétima Hora já com o dia claro e com sol a disputa pela liderança continuava forte entre o MRX 65 e o MCR 46 estavam 18 segundos entre os dois primeiros colocados com o MRX 28 com a Cristina Rosito no Volante a 21 voltas do líder da corrida praticamente vendo a vitória no geral ir cada vez mais longe, O MRX 71 passou a 4ªposição com o Tubarão 5 na 5ªposição todos esses 5 primeiros sendo protótipo, O primeiro carro Turismo até nesse momento era o Maserati número 18 que acabou superando o Volvo 177 assumindo o 6ºlugar e logo atrás vinha o Spyder dos Stédile com o Crestani que estava se recuperando, Mas já a 41 voltas dos Líderes. Até nesse momento tínhamos já 10 vezes o Safety Car entrando na pista.

Classificação após 7 Horas:

Na oitava hora de corrida uma grande dificuldade para o Passat Canhão que teve de ir aos boxes para reparar seu carro pegando peças do carro de rua para poder voltar a corrida, Já o MRX 28 e o MRX 71 acabaram perdendo posições para o Tubarão 5 que já estava na Terceira posição e o Maserati 18 já ocupava a quarta posição e o Volvo 177 ocupava o quinto lugar o MRX 28 estava em 6ºlugar e o MRX 71 estava em 9ºlugar.

IMG_0472

Classificação após 8 Horas:

Na nona volta de corrida o Passat Canhão estava reconsertado para recuperar terreno mas vinha ainda entre os 20 primeiros colocados, Já com 421 Voltas o MCR 46 colocou 6 voltas de vantagem para o segundo colocado que é o MRX 65 que perdeu 5 voltas, Mas ainda com 19 voltas na frente do protótipo da Tubarão 5 que vinha tranquilas 7 Voltas na frente do MRX 28 que voltou a disputa e fez a volta mais rápida da prova até aquele momento da prova em 4ºlugar, O Maserati caiu uma posição e estava em 5º com o Volvo 177 andando entre os 10 primeiros, Em 7ºlugar vinha muito bem o Gol dos pilotos D.Elias, R.Toscan e L.Senna na frente do protótipo MRX 71 que estava a bem poucas horas entre os 5 primeiros, Completavam os 10 primeiros o Maserati 111 de C.Belleza/A.Toso/Vilson jr./P.Rutzen e o Spyder de Fernando Stédile, Edemar Stédile e Luiz Carlos Crestani número 7. Para os MR18 as 12 horas tinha terminado, O MR18 91 acabou batendo forte e deixando a corrida de vez. Tínhamos ainda na corrida 26 carros dos 32 que largaram para as 12 horas, Um número bem alto de carros em relação a outros anos apesar dos problemas que tinha uma corrida dessas.

1418553603785675 1418553602666854

Esse dai já erá mesmo!

Classificação após 9 Horas:

Estávamos chegando as 3 horas finais das 12 horas de Tarumã e o MCR 46 continuava a manter a distância segura de 5 Voltas sobre o MRX 65 que vinha virando mais rápido pois era a única possibilidade de vitória deles, Bem longe deles vinham o Tubarão 5 e o MRX 28 se recuperando, O Maserati 18 estava em 5ºlugar numa corrida sólida assim como o Volvo 177 e o Gol de número 77 que estavam logo a seguir, Tínhamos uma briga na 10ªposição entre o Maserati 111 e o Spyder 7, separados por apenas 6 segundos.

Classificação após 10 Horas:

Vídeo Faltando 2 Horas para o final da prova:

Faltando 2 horas para o final das 12 horas nada tinha mudado na classificação, Mas todo o cuidado era pouco, Mas se nada acontecesse o MCR46 tinha a vitória na mão com o MRX 65 em 2º com sua situação definida, Só uma quebra poderia mudar o resultado da corrida.

Classificação Após 11 Horas:

Na Hora final de corrida O MRX 65 acabou tendo problemas nos boxes, isso fez com que ele perdesse o segundo lugar para o Tubarão 5 e o terceiro lugar para o Maserati 18, Ainda conseguiram manter o 4ºlugar na corrida, Para o MCR 46 a festa a começava, Com a vitória definida foi só levar o protótipo para a vitória nas 12 horas de Tarumã e foi muito merecida por sinal pois não tiveram problemas no carro durante a corrida inteira, Já o Tubarão 5 teve problemas, Mas com um carro tão novo, não se esperava que o carro chegasse ao final inteiro e em Segundo lugar, parabéns para a equipe de Campo Bom, Em Terceiro lugar terminou a Maserati 18 que fez uma corrida muito sólida e conseguiu chegar na frente de vários protótipos além de vencer na categoria 4, O MRX 65 ficou em 4ºlugar após ter tido um belíssimo duelo com os vencedores da corrida.

Honroso 2ºlugar para o poderoso carro da MC Tubarão
Honroso 2ºlugar para o poderoso carro da MC Tubarão

O Volvo 177 também fez belíssima prova e após 12 horas de prova levaram a vitória na categoria 6 além do 5ºlugar na Geral, O MRX 28 acabou ficando de Fora dos 5 primeiros colocados após ter brigado pelo primeiro lugar até metade da corrida, O Spyder dos irmãos Stédile e de Luiz Carlos Crestani ficou em 7º na Geral e com a vitória na categoria 2, O Gol lde número 77 também conseguiu a vitória na sua categoria que foi a categoria 7 e ficou em 8ºlugar, O Spyder 2 acabou vencendo a Categoria 3, E na categoria 5 venceu o Gol 146 que ficou em 20ºlugar.

E como foi o Passat Canhão nessa corrida, Sim eles terminaram a prova após 12 horas de muita velocidade e com alguns problemas eme chegaram ao final da prova num honroso 18ºlugar.

O Volvo foi um dos destaques da Corrida!
O Volvo foi um dos destaques da Corrida!

Parabéns a todos que participaram das 12 Horas de Tarumã e parabéns aos vencedores dessa edição: João Santana, vitor Genz, Christian Castro e Carlos Kray com o MCR 46 da Mottin Racing que deixam seu nome marcado na história do Automobilismo Gaúcho.

Classificação final das 12 Horas de Tarumã:

Primeira parte da Matéria sobre as 12 horas de Tarumã de 2014

Logo mais a Segunda parte das 12 Horas de Tarumã
Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pit Lane/Rita Garrido/Marcelo Matusiak/Niltão Amaral (Blog do Passatão)
Vídeos: GpGaucho
Parciais da corrida: Cronomap

Esse carro é especialmente para o Epson Nakajima. kkkkkk
Esse carro é especialmente para o Epson Nakajima. kkkkkk

Prototipo da Mottin Conquista vitória numa das melhores 12 horas de Tarumã da História

Vídeo da primeira hora das 12 horas de Tarumã:

Em uma das melhores 12 horas de Tarumã aonde tivemos uma grande quantidade de pilotos e de carros de qualidade tivemos uma corrida belíssima com a vitória do MCR #46 da Mottin Racing comandado pelos pilotos Vitor Genz,João Sant’Anna,Carlos Kray e Christian Castro em um ritmo fortíssimo de corrida e com grandes adversário a vitória não foi tão fácil como se imagina vendo o resultado final da prova onde coloca o MCR 46 na frente do Tubarão de número 5 dos pilotos O.Scheer/G.Scheer/E.Scheer/G.Andrade que ficaram em 2º a 22 voltas do vencedor.

MRX 65 de José e Nilson Ribeiro incomodou muito os líderes nas primeiras 6 Horas
MRX 65 de José e Nilson Ribeiro incomodou muito os líderes nas primeiras 6 Horas

Na Largada quem largou na pole foi o MRX28, Mas na largada perdeu a ponta para o MR18 (4) que era um dos carros mais rápidos para a corrida, Mas logo o MRX28 dos pilotos J.Moro/G.Martins/C.Rosito/V.Orige voltaria a ponta da corrida, O Spyder dos Stédile que estavam na categoria dois junto de Luiz Carlos Crestani foi para os boxes para reparo de alguma parte defeituosa e perderam muito tempo e muitas posição o Mesmo caso aconteceu com o Tubarão número 5 que por ser um carro novo apesar da potência do carro ainda era um projeto novo sujeito a quebra e a problemas e foi isso que aconteceu, Mas depois de algumas voltas o carro voltou para a corrida.

A Mesma sorte não teve o MR18 de número 4 que acabou deixando a corrida na primeira hora de corrida e o MR18 de número 91 acabou fumando, Mas o protótipo continuou na corrida:

Classificação após a primeira hora de corrida:

Após essa primeira hora empolgante os pilotos começavam as estratégias das equipes para o restante das 12 horas, também foi dada a primeira bandeira amarela nessa segunda Hora de corrida, Seriam mais 16 Safety Car durante a prova, Na segunda hora de corrida o MRX 28 continuaria na liderança da prova.

Na terceira hora de corrida o MRX #65 dos pilotos Nilson Ribeiro e José Ribeiro aproveitou o Safety Car que teve na pista para assumir a liderança da prova com o MRX 28 em segundo e o MCR46 em terceiro, Após o Safety Car o MRX 65 aspirado acabou indo aos boxes e o MRX 28 acabou voltando a liderança com o MCR 46 em segundo lugar, Alguns carros de outras categorias começavam a progredir com os problemas dos protótipos na corrida como o Maserati número 18 dos pilotos Poeta/Daudt/Silveira/Giacomello/Senger que ocupava uma ótima 6ªposição (Líder na categoria 4) e o Volvo de número 177 pilotado pelos pilotos R.Bacher, J.Martini, R.Lenke em 7ºlugar sendo o líder da categoria 6.

Classificação após 3 Horas de prova:

Na Quarta hora de corrida o MRX 65 aspirado de José Ribeiro e Nilson Ribeiro estava desbancando a turma dos protótipos com motores Turbo como o MCR 46 e do MRX 28 que estavam disputando a vitória, Chamava a atenção a recuperação do Tubarão de número 5 que estava já na quarta posição após ter ido lá para trás na primeira hora de corrida, Ah deve estar se perguntando do Homem da Alpargata (Niltão Amaral) junto de Clayton Krause e de M.Rosemberg estava resistindo a corrida e já estava numa respeitavel 23ªposição.

Passat Canhão voando baixo em Tarumã

Classificação após 4 Horas de prova:

Na quinta hora de corrida continuava a luta entre o MCR 46 de Vitor Genz, do MRX 28 de Juliano Moro e o MRX 65 de José e Nilson Ribeiro pela liderança da prova separados por 28 segundos apenas entre os 3, O Turabão número 5 já vinha se recuperando já assumindo a 4ªposição e mesmo estando a 10 voltas do Líder todo o cuidado era bem pouco e também não descartar o MRX 71 de H.Assunção/P.Serrano/E.Padrão que estava em 5ºlugar a 17 Voltas do líder da competição.

Classificação após 5 Horas de Prova:

Na sexta hora de corrida o MRX 28 acabou ficando para trás deixando a briga para o MCR 46 da Mottin Racing e do MRX 65 dos Irmãos Ribeiro que estavam pau a pau disputando a liderança da corrida isso após 284 voltas na metade das 12 horas eles tinham entre os dois a diferença de 3.663 segundos, Isso em 6 Horas de corrida que já tinha acontecido muita coisa já na prova. MRX 28 estava na 3ªposição já a 4 voltas do Líder com o Tubarão 5 em 4ºlugar a 11 voltas do Líder sobrevivendo a corrida, O MRX 71 estava na 5ªposição já a 20 Voltas do Líder.

Volvo andava entre os 10 primeiros visando entre os 5 primeiros colocados.
Volvo andava entre os 10 primeiros visando entre os 5 primeiros colocados.

Entre os carros normais o Volvo 177 dos pilotos R.Bacher/J.Martini/R.Lemke estava em 6ºlugar em uma corrida impecável sem erros e sem problemas em seu carro e estando a 20 segundos na frente do Maserati de número 18 dos pilotos Poeta/Daudt/Silveira/Giacomello/Senger, O Gol de número 77 em 8ºlugar numa ótima corrida guardado as proporções de um carro como é o Gol da Volkswagen com D.Elias/R.Toscan/L.Senna, Os Irmãos Stédile e o Crestani com o Spyder 7 em franca recuperação em 9ºlugar seguido do outro Spyder de número 2 de F.Mello/C.Rabello/I.Eberle.

Classificação após 6 Horas de Prova:

Logo mais a Segunda parte das 12 Horas de Tarumã
Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pit Lane/Rita Garrido/Marcelo Matusiak/Niltão Amaral (Blog do Passatão)
Vídeos: GpGaucho
Parciais da corrida: Cronomap

Corridas históricas: Formula Indy – GP de Detroit de 1990

Grid de largada:

1    3       Michael Andretti    (Newman Haas Racing)        Lola / Chevrolet    88.102 Milhas
2    5       Al Unser, Jr.        (Galles Kraco Racing)        Lola / Chevrolet    87.423 Milhas
3    6       Mario Andretti    (Newman Haas Racing)        Lola / Chevrolet    87.384 Milhas
4    7       Danny Sullivan    (Roger Penske)            Penske / Chevrolet    86.922 Milhas
5    15       Eddie Cheever, Jr.    (Chip Ganassi)            Penske / Chevrolet    86.683 Milhas
6    18       Bobby Rahal        (Galles Kraco Racing)        Lola / Chevrolet    86.450 Milhas
7    2       Rick Mears        (Roger Penske)            Penske / Chevrolet    86.362 Milhas
8    1       Emerson Fittipaldi    (Roger Penske)            Penske / Chevrolet    86.261 Milhas
9    4       Teo Fabi        (Porsche Motorsports)        March / Porsche        86.121 Milhas
10    30       Arie Luyendyk    (Douglas Shierson)        Lola / Chevrolet    85.652 Milhas
11    9       Didier Theys        (Vince Granatelli)        Penske / Buick        85.425 Milhas
12    86       Dominic Dobson    (Bruce Leven)            Lola / Cosworth        84.894 Milhas
13    41       John Andretti    (Porsche Motorsports)        March / Porsche        84.734 Milhas
14    29       Pancho Carter    (Leader Card)            Lola / Cosworth        84.553 Milhas
15    22       Scott Brayton    (Dick Simon)            Lola / Cosworth        84.415 Milhas
16    8       Raul Boesel        (Truesports)            Lola / Judd        83.997 Milhas
17    11       Scott Goodyear    (Douglas Shierson)        Lola / Judd        83.978 Milhas
18    20       Roberto Guerrero    (Pat Patrick)            March / Alfa Romeo    83.857 Milhas
19    31       Jon Beekhuis    (Norman Turley)            Lola / Judd        83.834 Milhas
20    25       Willy T. Ribbs    (Raynor Motorsports)        Lola / Judd        83.744 Milhas
21    50       Mike Groff        (Antonio Ferrari)        Lola / Cosworth        83.526 Milhas
22    14       A.J. Foyt        (A.J. Foyt)            Lola / Chevrolet    83.507 Milhas
23    44       Jeff Wood        (Todd Walther)            Lola / Cosworth        83.259 Milhas
24    12       Randy Lewis    (Frank Arciero)            Penske / Buick        82.675 Milhas
25    19       Dean Hall        (Dale Coyne)            Lola / Cosworth        82.250 Milhas
26    23       Tero Palmroth    (Dick Simon)            Lola / Cosworth        81.797 Milhas
27    10       Hiro Matsushita    (Dick Simon)            Lola / Cosworth         81.713 Milhas
28    16       Tony Bettenhausen Jr    (Tony Bettenhausen, Jr.)    Lola / Buick        81.495 Milhas

Michael Andretti domina tudo em Detroit e conquista vitória

Michael Andretti dominou a etapa de Detroit de forma integral

O Campeonato de 1990 estava chegando a mais uma prova tradicional do campeonato. Dessa vez para fazer pela segunda vez a etapa de Detroit, Na pista que era da Formula 1 até 1988 no centro da capital dos automóveis, Estavam em jogo 1 milhão de Dólares em premiação.

O pole position era o jovem piloto Michael Andretti da Newman-Haas com o líder do campeonato Al Unser jr. na segunda posição com o tradicional Galles com o patrocinador da Valvoline. Depois na segunda Fila largavam Mario Andretti da Newman-Haas Multicampeão da Formula Indy e da Formula 1 e Danny Sullivan da Tradicional Penske. Emerson Fittipaldi que naquele momento estava em 3ºlugar no campeonato largava em 8ºlugar atrás do seu companheiro de equipe na Penske Rick Mears que era o Vice-líder do campeonato 1 ponto na frente do Brasileiro. Já Raul Boesel largaria na 16ªposição com a Truesports com o Motor Judd, 28 carros disputaram essa corrida.

Após as Voltas de aquecimento a largada foi dada para a 5ªEtapa do campeonato Mundial de Formula Indy, nessa largada Andretti manteve a liderança seguido de Al Unser jr. e de Mario Andretti, Cheever se deu bem nessa largada e ganhou posição de Sullivan e assumiu a 4ªposição e Rick Mears ganhou o 6ºposto de Bobby Rahal, Emerson manteve o 8ºlugar.
Al Unser jr. pressionava Michael Andretti na luta pela primeira posição, Danny Sullivan tentava reaver o 4ºlugar e Rick Mears de defendia de Bobby Rahal na disputa pelo 6ºlugar, Emerson Fittipaldi estava em 8ºlugar sofrendo ataque de Teo Fabi mostrando que o seu Penske-Chevrolet não estava bem.

Na metade da segunda volta Al Unser jr. teve problemas em seu carro ficando praticamente parado na pista e perdendo todas as posições na prova. Com isso Michael Andretti e seu pai Mario Andretti estavam nas 2 primeiras posições com Michael muito na frente, Um dos pilotos da Porsche (John Andretti) estava indo aos boxes logo no começo da corrida enquanto Unser jr. estava se arrastando para chegar aos boxes para ver se sua corrida ainda havia salvação de alguma maneira. Algo que ele não conseguiu, Pois o Galles-Lola-Chevrolet acabou parando de vez na Curva 15 e o jovem piloto norte-americano pedia para os fiscais para ajudarem.

No Final da terceira volta Enquanto Bobby Rahal pressionava Rick Mears e Fabi pressionava a Emerson Fittipaldi o piloto Colombiano Roberto Guerrero tinha problemas com o carro da Partick Racing com o Motor Alfa Romeo e foi para os boxes também, John Andretti visitou de novo os boxes para reparar problemas no seu carro, Corrida complicada para o piloto da Porsche.

Mario Andretti estava com o Bico do seu carro danificado e Cheever e Sullivan estavam chegando no piloto da Newman-Haas, Sullivan partiu de vez para o ataque e pressionava o piloto da Chip Ganassi que estava no seu primeiro ano de sua história e usando os Chassi Penske e Motor Chevrolet, Mears com o carro da Penske-Chevrolet Pennzonil não conseguiu mais segurar Bobby Rahal que na entrada da primeira curva da 5ªVolta acabou ultrapassando a Mears e assumindo o 5ºlugar. Tero Palmroth acabou batendo e deixando a corrida depois de 5 voltas.

Agora era Emerson Fittipaldi que partia para cima de Mears querendo a 6ªposição de seu companheiro de equipe, Nesse momento com 6 Voltas completadas os dois pilotos da Porsche estavam nos boxes, John Andretti para consertar o problema de seu carro e Teo Fabi para uma troca prematura de seus pneus, Mas que se revelou em uma parada problemática e que acabou sendo muito longa, Por causa de um conserto do carro, No que enterrava de vez as possibilidades de bom resultado para a Porsche.

Classificação após 10 voltas de corrida: 1. Michael Andretti, 2. Mario Andretti, 3. Danny Sullivan, 4. Eddie Cheever, 5. Bobby Rahal, 6. Emerson Fittipaldi, 7.Rick Mears, 8. Arie Luyendyk, 9. Didier Theys, 10.Raul Boesel, 11.Scott Brayton, 12.Willy T.Ribbs, 13.Scott Goodyear, 14. Mike Groff, 15. Jon Beekhuis, 16. A.J.Foyt, 17. Pancho Carter, 18. Jeff Wood, 19. Randy Lewis, 20. Dominic Dobson, 21. Hiro Matsushita, 22. Teo Fabi, 23. Al Unser jr., 24. Dean Hall, 25. Tero Palmroth, 26. John Andretti, 27. Roberto Guerrero, 28. Tony Bettenhausen.

Danny Sullivan conseguiu a ultrapassagem sobre Edde Cheever e assumia a 3ªposição e começou a ir a caça de Mario Andretti. Al Unser jr. com problemas elétricos e Dominic Dobson com problemas nos freios deixaram a corrida.

Michael Andretti já abria mais de 5 segundos sobre Mario Andretti que em 2ºlugar conseguia manter uma razoável vantagem para Danny Sullivan que se livrou de Eddie Cheever que agora tinha que se defender do cerebral piloto Americano Bobby Rahal e por perto o Brasileiro Emerson Fittipaldi, que esperando o que iria acontecer nessa disputa. Antes disso Emerson Deixou para Trás Rick Mears, que continuava em 7ºlugar com Arie Luyendky, um surpreendente Didier Theys com o seu Lola-Buick em 9º e Raul Boesel reagindo na prova na 10ªposição. Al Unser jr. deixou o carro de vez abandonando a prova.

Cheever lutando com Sullivan por posição.

Bobby continuava atacando a Eddie Cheever que se defendia muito bem dos ataques do piloto da Galles-Kraco que tinha visivelmente mais carro que o piloto que passou os anos 80 na Formula 1, Com isso Emerson chegava na briga. enquanto isso Mario Andretti parado na curva 3 deixando a corrida após problemas de motor no seu Lola-Chevrolet, Com isso Danny Sullivan assumia o segundo lugar e Cheever segurava o 3ºlugar de Bobby Rahal, Mas na 16ªVolta Rahal Passou Cheever e assumia a 3ªposição. Emerson Fittipaldi estava em 5ºlugar.

Na 18ªVolta o piloto Dean Hall passou reto na curva 3 e acabou batendo com o carro da Dale Coyne sendo mais um a deixar a corrida assim como Teo Fabi que deixaria a corrida após 16 Voltas completadas. Enquanto isso Cheever segurava Emerson Fittipaldi na batalha pela 4ªposição, Sem problemas passaram pelo piloto Jeff Wood colocando uma volta no piloto do carro 44. Mas Emerson começou a perder rendimento em relação ao piloto Norte-americano já que estava colado em Cheever.

Rick Mears foi fazer sua primeira parada para troca de pneus e reabastecimento, Michael Andretti continuava na liderança de forma tranquila liderando todas as voltas da corrida até aquele momento.

Danny Sullivan foi para os boxes fazer a primeira parada, o Msm fez o piloto da Shierson Arie Luyednky que fazia boa corrida, Emerson Fittipaldi também iria fazer sua parada, O piloto brasileiro começava a enfrentar problemas com seu carro, Eddie Cheever foi para so boxes também. Cheever  voltou na frente de Emerson.

Classificação após 20 Voltas:

1. Michael Andretti
2. Danny Sullivan
3. Bobby Rahal
4. Eddie Cheever
5. Emerson Fittipaldi
6. Arie Luyendky
7. Raul Boesel
8. Rick Mears
9. Didier Theys
10.Willy T.Ribbs
11.Scott Brayton
12.Scott Goodyear
13.A.J.Foyt
14.Mike Groff
15.Jon Beekhuis
16.Randy Lewis
17.Jeff Wood
18.Pancho Carter
19.Hiro Matsushita
20.Teo Fabi (OUT)
21.Dean Hall (OUT)
22.Mario Andretti (OUT)
23.Dominic Dobson (OUT)
24.Roberto Guerrero
25.Tony Bettenhausen
26.John Andretti
27.Al Unser jr. (OUT)
28. Tero Palmroth (OUT)

Bobby Rahal foi para a sua parada, restava somente Michael Andretti parar nos boxes, algo que foi feito logo na 23ªVolta, A Parada de 17 segundos acabou sendo lenta, Mas o suficiente para fazer ele voltar na liderança. Enquanto isso John Andretti estava nos boxes para tentar melhorar o pífio desempenho de seu carro.

Andretti tinha agora perto dele o piloto da Penske Danny Sullivan que fazia uma belíssima corrida, Enquanto isso Willy T.Ribbs que estava indo bem na prova acabou tendo problemas e parando em uma parte complicada da pista, Mas acabaram empurrando o piloto da Raynor e com isso ele pode voltar a prova. Michael Andretti tinha 2.2 segundos para Sullivan na volta 25 e estava chegando em Andretti de forma bem rápida, Estava pintando uma disputa forte pela primeira posição entre a Newman-Haas e Penske (Entre Andretti e Sullivan).

Sullivan deu um calor em Andretti em boa parte da corrida

Enquanto isso John Andretti com problemas de Câmbio na 22ªVolta, Roberto Guerrero com problemas no motor Alfa Romeo do seu Patrick Racing-March na 24ªVolta e Willy T.Ribbs com problemas Elétricos na volta 27 deixaram a corrida deixando a prova com 19 pilotos entre os 28 que largaram.

Classificação após 32 Voltas completadas: 1. Michael Andretti, 2. Danny Sullivan, 3. Bobby Rahal, 4. Emerson Fittipaldi, 5. Eddie Cheever e Continuava Andretti e Sullivan disputando a primeira posição separados por menos de 1 segundo e meio. Em 6. Rick Mears, 7. Arie Luyendky, 8. Raul Boesel, 9. Didier Theys, 10. Scott Brayton, 11.A.J.foyt, 12. Scott Goodyear, 13. Randy Lewis, 14. Jon Beekhuis, 15. Pancho Carter, 16. Jeff Wood, 17. Willy T.Ribbs (OUT), 18.Mike Groff, 19.Hiro Matsushita, 20.Roberto Guerrero (OUT), 21. Tony Bettenhausen, 22. Dean Hall (OUT), 23.Teo Fabi (OUT), 24. Mario Andretti (OUT), 25. John Andretti, 26.Dominic Dobson, 27.Al Unser jr., 28. Tero Palmroth.

Andretti e Sullivan brigando pelo primeiro lugar enquanto isso Rick Mears começava a partir para cima de Eddie Cheever na luta pela 5ºposição, Essas eram as disputas de posição naquele momento.  John Andretti finalmente desistiu da corrida assim como Willy T. Ribbs também desistiria da disputa com vários problemas no seu carro.

Michael Andretti teve dificuldades para ultrapassar o Holandês voador Arie Luyendky que tinha vencido as 500 milhas de Indianápolis mas que nas corridas sem ver Indianápolis não tinha como enfrentar os melhores carros do Grid. A.J.Foyt estava em respeitável 11ªposição após largar em 22º, Essa temporada foi a última temporada decente do lendário piloto Norte-americano. Hiro Matsushita deixou a corrida com problemas no seu motor Cosworth da equipe de Dick Simon que fumou pela reta dos boxes..

Classificação após 38 Voltas: 1. Michael Andretti, 2. Danny Sullivan, 3. Bobby Rahal, 4. Emerson Fittipaldi, 5. Eddie Cheever. Estávamos próximos do terço final de corrida aonde iríamos ter a decisão da disputa entre Michael Andretti com a Newman-Haas contra Danny Sullivan com um dos carros da Penske ambos com motores Chevrolet.

Enquanto isso Emerson Começava a ir a busca de Bobby Rahal que iria valer naquele momento da corrida o terceiro lugar e um lugar do pódio já que Andretti e Sullivan estavam bem longe da turma lá na frente resolvendo entre eles a batalha pela vitória.

Destaques da prova a boa recuperação de Raul Boesel que estava entre os 10 primeiros colocados, Randy Lewis e A.J.Foyt que largaram lá de trás e estavam na zona de pontuação da Indy. Andretti e Sullivan continuavam a pegar os retardatários. Enquanto isso Rick Mears abria a segunda e última rodada de paradas nos boxes, Com um belo trabalho da Penske: parada de 11 segundos para o piloto norte-americano.

Arie Luyendky fez uma boa corrida dentro das limitações da Shierson

Classificação após 40 Voltas completadas:

1. Michael Andretti
2. Danny Sullivan
3. Bobby Rahal
4. Emerson Fittipaldi
5. Eddie Cheever
6. Rick Mears
7. Arie Luyendky
8. Raul Boesel
9. Didier Theys
10.Scott Brayton
11. A.J.Foyt
12. Scott Goodyear
13. Randy Lewis
14. Pancho Carter
15. Jon Beekhuis
16. Jeff Wood
17. Mike Groff
18. Hiro Matsushita
19. Tony Bettenhausen
20. Willy T. Ribbs
21. Roberto Guerrero
22. John Andretti
23. Dean Hall
24. Teo Fabi
25. Mario Andretti
26. Dominic Dobson
27. Al Unser jr.
28. Tero Palmroth

Emerson Fittipaldi foi para a sua segunda parada e dai o Brasileiro começou a ter problemas com o seu carro tanto é que o piloto da Penske demorou demais para sair dos boxes para voltar a pista. Lamentavelmente para A.J.Foyt a suspensão do carro dele deu problemas e acabou ocasionando o abandono do Veterano piloto de quase 60 anos da Etapa de Detroit, Na Mesma volta o piloto Jon Beekhuis abandonou com problemas na Roda de seu carro.

Danny Sullivan foi para a sua parada nos boxes, Mas quando voltou a pista o piloto da Penske começou a ter sério problemas na sua roda traseira direita que quebrou, Emerson também se arrastava na pista, Ele voltou aos boxes para tentar salvar a corrida, Consegue voltar a prova, Mas perdeu tempo demais. Já Sullivan tentaria ir aos boxes para tentar resolver o problema da roda e salvar a corrida em que ele tinha chances de vencer, Com tudo isso quem se dava bem era Bobby Rahal que assumia a 2ªposição e Eddie Cheever que iria para o 3ºlugar, Também Mears subia para o 4ºposto sendo a única Penske que rodava sem problemas nas ruas de Detroit.

Sullivan não conseguiu levar seu carro aos boxes, No que pareceu foi um erro dos boxes da equipe Penske que ocasionou o abandono de Sullivan na volta 47.

Rahal discretamente conseguiu o segundo lugar em Detroit

Classificação após 50 Voltas de corrida era essa: 1. Michael Andretti, 2. Bobby Rahal, 3. Eddie Cheever, 4. Rick Mears, 5. Arie Luyendky. Andretti tinha uma vantagem absurda e foi para a segunda parada acabou o piloto da Newman-Haas Tomando um susto. O Carro acabou não partindo na hora, Mas o Mecânico pegou o equipamento de partida e acionou de novo e Michael Andretti pode partir sem problemas, Somente 6 segundos a mais nos boxes do que deveria ter ficado (Parada foi de 18 Segundos com os problemas).

Bobby Rahal Foi um dos últimos dos lideres a Fazer sua parada que acabou sendo sem qualquer problema, Cheever também foi para os boxes para a sua segunda parada.
Didier Theys que fazia boa corrida foi aos boxes para fazer a segunda parada nos boxes, Dai acabou o combustível vazando no carro de Theys,

Um pecado com o piloto da Granatelli-Lola-Buick que andou o tempo todo na Zona de pontuação mesmo com seu limitado motor Buick (Que não era um bom motor com exceção das 500 milhas de Indianapolis). Outra vez isso vai para a conta dos mecânicos que colocam o combustível que acabaram falhando dessa vez.

Mesmo com a confusão nos boxes acabou a parada de Scott Brayton acontecendo sem problemas, antes disso Mike Groff com problemas de Câmbio deixou a corrida na 47ªVolta.
Após 54 voltas A classificação era essa: 1. Michael Andretti, 2. Bobby Rahal, 3. Eddie Cheever, 4. Rick Mears, 5. Arie Luyendyk, 6. Raul Boesel, 7. Emerson Fittipaldi, 8. Scott Brayton, 9. Randy Lewis, 10, Scott Goodyear. Ainda tivemos a voltas do final o piloto Scott Brayton com problemas de motor deixando a corrida quando estava encaminhando para o 8ºlugar.

No final da corrida Randy Lewis acabou abandonando a prova com problemas de Pane seca após ter feito grande corrida. Andretti foi tranquilo até a última volta da corrida e de ponta a ponta conquistou a primeira vitória na temporada e 130 mil Dólares para o bolso dele, Bobby Rahal foi devagar, devagar, Devagar, Sem forçar muito conseguiu levar o seu carro a segunda posição quase uma volta atrás do vencedor da corrida. Eddie Cheever legou a Ganassi para o primeiro pódio da sua história com o Terceiro lugar nessa corrida. Rick Mears que não tem o seu forte os circuitos de Rua chegou como o melhor Penske em 4ºlugar.

Arie Luyendky dentro das limitações conseguiu chegar numa boa 5ªposição, Raul Boesel largando do 16ºlugar levou o carro da Truesports ao 6ºlugar, Emerson Fittipaldi se arrastando para chegar em 7ºlugar, Scott Goodyear com o caro Azul e Prata da Mackenzie em 8ºlugar, Pancho Carter que ficou a corrida inteira lá atrás terminou em 9ºlugar na frente de Scott Brayton que mesmo com o abandono no final ficou em 10ºlugar, Jeff Wood e Randy Lewis mesmo com a pane Seca completaram a zona de pontuação.

Mears completando em 4ºlugar assumiu a liderança do campeonato em 1990

Ao final dessa corrida Mears assumiu a liderança do campeonato com 69 contra 68 de Al Unser Jr., 62 de Emerson Fittipaldi e 61 de Bobby Rahal, Teríamos mais 11 eventos na temporada de 1990, O Final quem viveu sabe quem foi o campeão da Formula Indy nesse ano.

Resultado final da Etapa do Detroit

Fotos:

 

Vídeo da corrida:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Vídeo: Andrew Sopher