Category Archives: Fotos

Automobilismo Internacional Emerson Fittipaldi Formula indy Fotos História TV Vídeos

200 milhas de Nazareth de 1989

Published by:

200 Milhas de Nazareth – 1989

1 Rick Mears (4 Penske Chevrolet-Penske) 174.672 Mph
2 Emerson Fittipaldi (20 Penske Chevrolet-Patrick) 171.103 Mph
3 Teo Fabi (8 March Porsche-Porsche) 170.770 Mph
4 Danny Sullivan (1 Penske Chevrolet-Penske) 169.811 Mph
5 Al Unser, Jr. (2 Lola Chevrolet-Galles) 169.300 Mph
6 Scott Pruett (3 Lola Judd-Truesports) 168.201 Mph
7 Derek Daly (10 Lola Judd-Raynor) 167.356 Mph
8 Michael Andretti (6 Lola Chevrolet-Newman-Haas) 166.559 Mph
9 Mario Andretti (5 Lola Chevrolet-Newman-Haas) 166.397 Mph
10 John Andretti (70 Lola Buick-Vince Granatelli) 165.624 Mph
11 A.J. Foyt (14 Lola Cosworth-Foyt) 163.934 Mph
12 Pancho Carter (29 Lola Cosworth-Machinists Union) 163.347 Mph
13 Bobby Rahal (18 Lola Cosworth-Kraco) 161.002 Mph
14 Scott Brayton (22 Lola Cosworth-Simon) 160.264 Mph
15 Raul Boesel (30 Lola Judd-Shierson) 158.849 Mph
16 Roberto Guerrero (21 March Alfa Romeo-Morales) 158.737 Mph
17 Didier Theys (9 Lola Buick-Vince Granatelli) 157.570 Mph
18 Arie Luyendyk (7 Lola Cosworth-Simon) 156.829 Mph
19 Bernard Jourdain (69 Lola Cosworth-Andale) 156.399 Mph
20 Guido Daccò (50 Lola Cosworth-Euromotorsport) 153.584 Mph
21 Ludwig Heimrath, Jr. (71 Lola Judd-Hemelgarn) 151.007 Mph

Emerson conquista título na Casa da Penske e se torna o primeiro Homem a ser campeão da Formula 1, 500 milhas e Formula Indy

Dia 24 de setembro de 1989, A história da Formula Indy estava próxima de mudar para sempre, Pois o Bi-Campeão de Formula 1 e campeão das 500 milhas em 89 Emerson Fittipaldi poderia fazer história nesse dia e conquistar o título da Formula Indy, sendo o primeiro estrangeiro a ganhar essa tradicional corrida do Automobilismo mundial.
Emerson Fittipaldi tinha em 13 etapas completadas de 15 etapas do campeonato 165 pontos contra 147 de Rick Mears, seu principal adversário ao título, Mas tínhamos Teo Fabi em excelente forma com a equipe oficial da Porsche com 141 pontos que poderia ser o campeão e de Michael Andretti com 134 pontos com remotas chances de título.

Mas Mears não estava querendo que o título fosse parar nas mãos do Brasileiro ou até do Italiano e com uma média de 174.672 Mph (281,047 Km/h) conquistou a pole position fazendo o novo Record do Circuito Oval e com isso conseguiu mais um ponto no campeonato que poderia fazer a diferença no final do campeonato, Mas que largava em 2º era Emerson Fittipaldi com o Chassi Penske, Motor Chevrolet da Partick Racing, O Mesmo equipamento da Penske de Mears, Em terceiro iria largar o piloto Teo Fabi com a March-Porsche comandada pelo Derek Walker que viria a montar seu time em 1991 a equipe Walker que teve memoráveis vitórias na Formula Indy, 21 pilotos de classificaram para o Grid, até poucos carros naquela época, Mas a pista era curva e a capacidade dela só permitiu que 21 participassem da prova.

450 mil Dólares estavam em jogo para essa corrida em um dia ensolarado. Após as voltas de aquecimento dos pneus os pilotos estavam prontos para a largada e ela aconteceu, Enquanto Emerson Fittipaldi tomava a ponta de Mears. Um acidente inutilizou 4 pilotos da prova, Mario Andretti tocou em John Andretti e dai ocorreu uma colisão entre John Andretti e Pancho Carter, Didier Theus acabou rodando e se acidentando e Roberto Guerreiro também se envolveu batendo de forma mais leve, Mas todos eles acabaram deixando a prova, Aliás os dois pilotos da Vince Granatelli que poderiam fazer uma corrida interessante mesmo com motores Buick foram inutilizados da prova logo de cara. Durante a Bandeira amarela o piloto A.J.Foyt parou na pista e teve que ser empurrado para voltar a corrida.

A Bandeira amarela demorou 18 voltas e a relargada só foi acontecer na volta 19 a Classificação não tinha mudado muito, Ela era a seguinte 1. Emerson Fittipaldi, 2. Rick Mears, 3. Teo Fabi, 4. Danny Sullivan, 5. Al Unser jr.

Na relargada Emerson se manteve em primeiro, Carter tentou voltar a corrida, Mas não foi possível isso acontecer. Emerson e Mears fugiam do resto do pelotão mostrando estarem muito na frente dos demais pilotos e mostrando um desempenho bem melhor do Chassi da Penske PC18. Mears começava a tentar um ataque para cima de Emerson, o Resultado até aquele momento dava o título ao Brasileiro, Logo no primeiro retardatário que veio que era o piloto Ludwig Heimrath, Jr. que largou em último lugar e fazer a ultima corrida na Formula Indy com o carro com as Cores do Banco Mackenzie que em 1990 seria de Scott Goodyear. Mears de aproveitou que Emerson pegou ele em um ponto ruim da pista para tentar tomar a ponta do piloto Brasileiro que se defendeu bem e ficou na liderança da prova.

Era bem dificil ter Mears como adversário em um oval, Rick Mears era o rei dos ovais, nesse tipo de pista era que seu talento. Al Unser jr. vinha em 4ºlugar e tentando buscar o 3ºlugar que naquele momento era o Italiano Teo Fabi.

Emerson e Mears não encontram muitas dificuldades para ultrapassarem os retardatários enquanto isso Al Unser jr. com melhor desempenho que Fabi tentava pular para o terceiro lugar, Unser já usava desde de 88 o carro lendário da equipe Galles, Era o Lola-Chevrolet contra o March-Porsche de Fabi que se defendia como podia de Al Unser jr., Só que Al Unser jr. passou a Fabi e também Danny Sullivan passou Fabi até com facilidade, poderia Fabi ter algum problema em seu carro, Já Emerson conseguia uma pequena vantagem sobre Mears que estava em 2º. Classificação após 39 Voltas Completadas: 1. Emerson Fittipaldi, 2. Rick Mears, 3. Al Unser jr., 4. Danny Sullivan, 5. Teo Fabi.

Ludwing Heimrath jr. deixou a corrida na 34ªVolta, Emerson pega 4 retardatários e precisou ter calma para resolver as ultrapassagens sobre Bobby Rahal, Mario Andretti, Derek Daly e Michael Andretti, Mears também teve de fazer o mesmo, a diferença entre Emerson e Mears era de 3 segundos aproximadamente.

Fabi com problemas na corrida já estava muito longe dos pontos, ele estava em 16ºlugar e as possibilidades de campeonato do Italiano estavam se acabando em Nazareth, Mears Em um momento da corrida tinha pista livre para andar baixo, nesse momento na volta 8p ele assumia a liderança da corrida, Mas Mears iria para a primeira parada, a Penske trabalhou bem com 14.6 segundos (Média das paradas nos boxes na época era entre 13 a 15 segundos), Emerson fez a parada e a Partick Racing colocou o carro no Chão em 14.9 segundos.

Depois das paradas nos boxes Fittipaldi voltou a ponta da corrida após 10 voltas depois o piloto Norte-Americano ter conseguido assumir a liderança, Mas na volta 93 Fittipaldi voltava ao primeiro lugar. Na Volta 113 o piloto Bernard Jourdain do México tinha fazendo uma corrida modesta acabou perdendo o controle do carro e batendo de leve no muro interno de Nazareth, Essa batida até pequena foi o Bastante para o Mexicano que é Tio de Michel Jourdain Jr. abandonar a corrida. Jourdain levou seu carro bem devagar para os boxes para deixar com segurança a corrida.

Emerson era o líder, Mas via bem de perto a Rick Mears que era o segundo colocado, Classificação após 121 Voltas completadas: 1. Emerson Fittipaldi, 2. Rick Mears, 3. Al Unser Jr., 4. Danny Sullivan, 5. Michael Andretti. Durante a bandeira amarela vários pilotos foram para a largada, entre eles Mears e Fittipaldi, já Danny Sullivan que não foi aos boxes acabou assumindo a liderança da corrida na volta de número 125, com a corrida sendo recomeçada Sullivan tinha dado um pulo do Gato, ele estava em estratégia normal enquanto Emerson e Mears tentaram uma estratégia diferente, esperando por bandeiras amarelas para terminarem a corrida só com o tanque das voltas 123 e 124, Mas seria difícil, O Campeão de 1988 poderia dar uma reviravolta na disputa do campeonato que naquele momento tinha Mears na frente de Emerson na corrida e portanto o campeonato iria ser decidido em Laguna Seca. Sullivan continuava andando forte na frente aproveitando o momento que não tinha retardatários na frente dele.

Na Volta 153 Sullivan foi para os boxes para sua parada definitiva na prova. a Penske trabalhou muito bem fazendo 14.9 segundos. Com essa parada Mears assumiu a liderança da corrida, A esperança de Mears e de Fittipaldi era uma bandeira amarela bem longa ou então corria-se o risco de nem ele e nem Mears levar a corrida. Sullivan voltou uma volta atrás, mas Mears e Emerson teriam de parar e a parada não era parada que demorava pouco não e que poderia fazer Sullivan ganhar a prova. Classificação após 168 Voltas completadas: 1. Rick Mears, 2. Emerson Fittipaldi, 3. Al Unser jr., 4. Danny Sullivan, 5. Michael Andretti, 6. Scott Pruett, 7. Mario Andretti, 8. Bobby Rahal, 9. Derek Daly, 10. Scott Brayton.

Mears estava liderando a prova e deixando a decisão para Laguna Seca, Enquanto Teo Fabi deixava a prova e deixava a luta pelo título após belo ano da equipe Porsche na Formula Indy. Ao contraio do que Mears e Fittipaldi queriam as bandeiras amarelas não surgiam e com isso era inevitável a parada para colocar o resto de combustível para que ambos terminassem a corrida. Mears rendia mais na parte final da prova com Seu Penske. Naquele momento da corrida: Emerson Fittipaldi teria 182 pontos e Mears com 168 iriam decidir a parada do campeonato da Indy em Laguna Seca. Mas foi no reabastecimento que o campeonato iria se definir…

… na volta 186 Mears iria aos boxes para o Splash Go, uma parada que duraria poucos segundos acabou em uma saída equivocada de Rick Mears (Não se sabe se foi um erro piloto ou se foi alguém que mandou ele sair dos Boxes naquela Hora) que acabou arrancando a mangueira de combustível, A Mangueira arrebentou e o bocal que colocava o combustível estava no seu carro. Conclusão da História, Mears teve de voltar aos boxes para que a Penske retirasse esse bocal de combustível carro de Mears que poderia provocar um incêndio, Com isso Mears perdeu um tempo absurdo e Emerson Fittipaldi com a sua parada não tendo problema nenhum Assumiu a liderança da corrida a 10 voltas do final.

Dai Emerson tratou de levar as últimas 10 voltas com todo o cuidado e Mears tentou diminuir o prejuízo dos boxes. Mas 1989 era definitivamente o Ano de Emerson Fittipaldi na Formula Indy, Com seu Penske-Chevrolet da equipe Partick Racing O Brasileiro venceu a corrida que durou 1 hora e meia praticamente e conquistou o título da Formula Indy se tornando o primeiro piloto da história do Automobilismo a vencer as 500 milhas de indianápolis, o Campeonato da Formula 1 (1972 e 1974) e o Campeonato Mundial de Formula Indy. Derrotando a poderosa equipe Penske que tinha o Rei dos Ovais e o campeão da Indy em 1988. Emerson Fittipaldi tinha com ele na Partick o Chip Ganassi que fez em 1989 seu último ano na Partick pois em 1990 ele criou a Chip Ganassi Racing que hoje é uma das maiores equipes do Automobilismo norte-Americano e Rival da Penske.

Emerson também quebrava outro tabu, Ser o primeiro estrangeiro campeão da Formula Indy que foi criada em 1979 que era a Chamada CART. Pois existia antes de 1979 campeonatos da Formula Indy mais eles eram dirigidos por uma outra entidade do Automobilismo norte-Americano (United States Auto Club – USAC). A Narração final de 1989 fica por conta de Luciano do Valle que infelizmente deixou o mundo mais orfão das suas narrações e de emoções como essa. Esse vídeo em Português é da Rede Bandeirantes de Televisão que transmitiu essa prova e que promoveu a formula indy para o Brasil inteiro, Assim como Luciano do Valle promoveu vários esportes e que se estão com visibilidade no Brasil muito deve-se ao esforço desse homem.

Valeu Luciano do Valle pelo seu legado ao Esporte Olímpico no Brasil – essa é a Homenagem mais do que justa que o Portal Sportszone faz para você.

Resultado final do GP de Nazareth de 1989

Fotos:

Homenagem a Luciano do Valle que lamentavelmente nos deixou no último Sábado! A Narração da volta final da corrida que deu o título a Emerson Fittipaldi em 1989:

Corrida Completa:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Vídeos e Prints : Wheelsports / Andrew Sopher

F1 Formula 1 Formula 1 - 1982 Fotos História

GP de Las Vegas de 1982

Published by:

LAsVegas_1982_373 (4)

Grid de largada:

1 Alain Prost Renault 1’16.356
2 René Arnoux Renault 1’16.786
3 Michele Alboreto Tyrrell/Ford 1’17.646
4 Eddie Cheever Ligier/Matra 1’17.683
5 Riccardo Patrese Brabham/BMW 1’17.772
6 Keke Rosberg Williams/Ford 1’17.886
7 Mario Andretti Ferrari 1’17.921
8 Patrick Tambay Ferrari 1’17.958
9 John Watson McLaren/Ford 1’17.986
10 Derek Warwick Toleman/Hart 1’18.012
11 Jacques Laffite Ligier/Matra 1’18.056
12 Nelson Piquet Brabham/BMW 1’18.275
13 Niki Lauda McLaren/Ford 1’18.333
14 Derek Daly Williams/Ford 1’18.418
15 Roberto Guerrero Ensign/Ford 1’18.496
16 Bruno Giacomelli Alfa Romeo 1’18.622
17 Marc Surer Arrows/Ford 1’18.734
18 Andrea de Cesaris Alfa Romeo 1’18.761
19 Brian Henton Tyrrell/Ford 1’18.765
20 Elio de Angelis Lotus/Ford 1’19.302
21 Nigel Mansell Lotus/Ford 1’19.439
22 Manfred Winkelhock ATS/Ford 1’19.767
23 Mauro Baldi Arrows/Ford 1’20.271
24 Raul Boesel March/Ford 1’20.766
25 Rupert Keegan March/Ford 1’21.180
26 Tommy Byrne Theodore/Ford 1’21.555

Não Classificaram para a corrida:

Teo Fabi (Toleman/Hart) 1’21.569
Eliseo Salazar (ATS/Ford) 1’21.583
Chico Serra (Fittipaldi/Ford) 1’22.387
Jean-Pierre Jarier (Osella/Ford) 1’19.222

Alboreto conquista vitória a Tyrrell depois de 4 anos e Rosberg leva o título em Las Vegas

Uma Frase resume Las Vegas: O que de faz em Las Vegas, Fica em Las Vegas. Mas no dia 25 de Setembro de 1982 no Caesars Palace essa frase se desfaz totalmente. Essa seria a corrida final do campeonato, Rosberg tinha 42 pontos contra 39 de Pironi e 33 de Watson, Mas Pironi pelo acidente Gravissimo na Alemanha ficou impossibilitado de lutar pelo título, Watson com 2 vitórias e 33 poderia ser o campeão, Mas teria de vencer a corrida e torcer para Rosberg não chegar entre os 6 primeiros colocados. Isso daria os mesmo 42 pontos de Rosberg e Daria o Título a Watson pelo número de vitórias maior do Inglês. Mas ainda tinha mais, Niki Lauda que entrou nessa corrida com 30 pontos, Mas a Mclaren recorreu de uma decisão que tirou um 4ºlugar de Lauda, Se Lauda vencesse em Caesars Palace e conseguisse esses pontos ele poderia ser o campeão do mundo, Para Rosberg, Bastava um 6ºlugar para não depender de mais nada.

Só que a Pole ficou com o piloto Alain Prost com o carro da Renault com Rene Arnoux em Segundo lugar, Um domínio da equipe Francesa enorme, Em terceiro lugar largaria Michele Alboreto com a Tyrrell que tomaria 1.3 Segundos, A Renault tinha o carro mais rápido do ano, Mas várias quebras fizeram a equipe chegar a última corrida com nenhum dos pilotos tendo chances de campeonato. Alboreto com a Tyrrell e Cheever da Ligier faziam a segunda fila e Ricardo Patrese e Keke Rosberg que largaria em 6ºlugar e Watson iria largar apenas em 9ºlugar. Uma missão quase impossível para Watson.

O show iria começar em Las Vegas no Caesars Palace, Na Largada Prost manteve a ponta com Arnoux em segundo, Alboreto em 3º, Patrese em 4º e Cheever em 5º, Seria uma briga daquelas entre Prost e Arnoux já que ambos se odiavam e se degradiavam pelo posto de primeiro piloto da Renault, Arnoux foi conhecido como o piloto que não se curvou para Alain Prost, uma Magoa que ele levou o resto da carreira na Formula 1.
Arnoux passou logo Prost e assumiu a ponta da corrida na segunda volta, Mas Michele Alboreto vinha tendo um ritmo de corrida também muito bom, Já Keke Rosberg fez uma largada cuidadosa e perdeu uma posição para Mario Andretti que faria a última corrida dele na Formula 1. Watson estava atrás de Rosberg que levaria o título até aquele momento da prova.

Mario Andretti estava lutando com o Norte-americano Eddie Cheever pelo 5ºlugar na corrida querendo fechar sua trajetória na Formula 1 com um grande desempenho, Mas Cheever também não só se defendia, ele iria atacando também a Riccardo Patrese com o carro da Brabham, Aliás Patrese formava um grupo onde ele era o primeiro com Cheever, Andretti, Rosberg e Piquet logo atrás do Italiano.

Partick Tambay e Roberto Guerreiro não conseguiram largar, O primeiro abandono de corrida acabou sendo de Jacques Laffite que estava de de mudança, Iria correr de Williams na temporada de 1983 no lugar de Derek Daly. Classificação após 5 voltas completadas: 1. Arnoux 6:55.457, 2. Prost a 0.860, 3. Alboreto a 5.712, 4. Patrese a 13.149, 5. Cheever a 13.704, 6. Andretti a 14.358.

Continuava a briga entre Patrese e Cheever pelo 4ºlugar na corrida enquanto as Renault fugiam de todos os outros. Prost partia para o ataque em cima de Rene Arnoux na luta pela liderança da corrida. Já Watson já começava a reagir, ele partiria para uma incrível recuperação para tentar o título, se iria dar certo isso veríamos no final da corrida. Rosberg também buscava passar Andretti para buscar o 6ºlugar, lugar que ele precisava para o Finlândes ser o campeão da temporada.

Já Para Mansell tentou voltar a corrida, Mas acabou embolado nas telas de proteção e acabou tendo de deixar a prova com a Lotus que não veio nada bem para essa corrida largando no final do Grid o que era lamentável para um time tão tradicional como a Lotus.

Cheever continuava colocando pressão em Patrese na luta pelo 4ºlugar. Classificação após 10 voltas completadas: 1. Rene Arnoux 13:48.684, 2. Alain Prost a 1.570, 3. Michele Alboreto a 3.961, 4. Riccardo Patrese a 17.649, 5. Eddie Cheever a 18.296, 6. Mario Andretti a 20.304 Dois Franceses em 1º e 2º, Dois italianos em 3º e 4º e dois Norte-americanos em 5º e 6ºlugar. A melhor volta da corrida ainda era de Rene Arnoux na 4ªVolta com 1:21.543, Média de 161.140 km/h – 100.128 Milhas.

Watson tinha já ultrapassado a Nelson Piquet e vinha já para cima de Keke Rosberg para tomar o 7ºlugar do Finlandês e continuar sua luta pelo título da Temporada, era o confronto direto entre os dois pilotos. Na 12ªVolta pelo desempenho de Watson ele tinha mais carro que a Williams do Finlandês. na Volta seguinte Watson passou Rosberg que não ficou preocupado em se defender de Watson.

LAsVegas_1982_373 (13)

Lá na frente era impressionante o desempenho de Michele Alboreto que acompanhava de perto aos dois Renault com motores Turbo sendo que o Italiano tinha o Ford Cosworth que não era motor Turbo. Mesmo com a potência desses motores Turbo o título estava sendo decidido entre pilotos com motores aspirados, Dois motores Ford Cosworth. Continuava também a luta pelo Quarto lugar entre Patrese, Cheever, Andretti e Watson que vinha com mais ação e com um carro com melhor desempenho que todos eles na frente dele. Prost passou a Rene Arnoux e voltava a liderança da corrida.
Classificação após 15 voltas de corrida: 1. Alain Prost 20:41.670, 2. Rene Arnoux a 1.752, 3. Michele Alboreto a 2.426, 4. Riccardo Patrese a 23.813, 5. Eddie Cheever a 24.083, 6. Mario Andretti a 24.499. Watson passava a Andretti e já estava em sexto lugar na volta 16 para a 17, enquanto Watson abria fogo para cima de Cheever o piloto Michele Alboreto abria fogo para cima de Rene Arnoux que perdia rendimento na pista.

Watson passou a Cheever e tinha para cima de Patrese, Mas Patrese deixou a corrida, com isso Watson estava em 4ºlugar e poderia ele estar com mais carro que os primeiros colocados. Mas teria que tirar 24 segundos sobre Prost, Não era fácil, Mas tinha muito tempo de corrida ainda. Ricciardo Patrese deixou a corrida com problemas de embreagem da sua Brabham.

Na volta 20 Alboreto finalmente ultrapassava a Rene Arnoux, O motor de Arnoux não funcionava mais e ele foi obrigado a deixar a corrida deixando Alboreto em 2º e Watson já na terceira posição, Cheever em 4º, Andretti em 5º e Rosberg em 6ºlugar, Naquele momento o maior problema de Watson era Keke Rosberg entre os 6 primeiros pois mesmo Watson Ganhando a corrida de nada iria adiantar para ele ser o campeão do campeonato de 1982.

Keke queria o 5ºlugar e estava perto de Mario Andretti que substituiu a Didier Pironi que ainda era o vice-líder do campeonato e seria o vice-campeão caso a corrida acabasse com Watson em 3ºlugar e com Rosberg em 6º. Classificação após 21 Voltas completadas: 1. Alain Prost 28:48.822, 2. Michele Alboreto a 8.661, 3. John Watson a 30.705, 4. Eddie Cheever a 32.885, 5. Mario Andretti a 37.678, 6. Keke Rosberg a 38.358.
Watson iria com tudo para passar a Prost e a Alboreto, já Rosberg teria que apenas administrar a corrida e ganhar as posições que ele pudesse ganhar e teria de manter essa poisções, pois acabando a prova naquele momento o título era dele com 43 pontos contra 37 de Watson que ficaria em 3ºlugar no campeonato já que Pironi mesmo se recuperando de um acidente ainda tinha 39 pontos ganhos. Enquanto isso Alain Prost faria a melhor volta da corrida com 1:20.845 – Média de 162.532 km/h – 100.993 Milhas.
Rosberg continuava com boiando a Andretti enquanto ultrapassavam a Tommy Byrne com a pequena Theodore que classificou para a corrida em 26ºlugar no grid de largada, ou seja última das vagas no grid da Formula 1.

A Corrida chegava em seu primeiro terço de prova com o panorama ainda muito favorável para Keke Rosberg que seria o campeão. Na volta 27 Mario Andretti acaba rodando e com isso perdendo o carro. O Piloto Norte-americano não conseguiu colocar seu carro de volta a corrida sem dúvida por causa de um problema de suspensão. Andretti deixava a corrida na última corrida da temporada, O mesmo acontecia com Piquet que teria um ano para ser esquecido, pois teve que desenvolver o Motor BMW que entrava nessa temporada após ter um ano de 1981 brilhante.

Rosberg com isso ficava com a situação mais favorável para ele que estava em 5ºlugar na corrida, Watson em 3º teria de correr muito para tentar buscar a vitória e secar demais a Rosberg para conseguir o título mundial. O Motor de Elio de Angelis na 29ªVolta deixava o italiano na mão com seu Lotus 91 da John Player Special, seria a última corrida de Colin Chapman no comando da Lotus, pois ele viria a falecer em dezembro de 1982.

De Cesaris e Lauda lutavam pelo 7ºlugar na corrida, uma belíssima Briga entre os dois, Lauda precisava da vitória e de uma vitória nos tribunais para ser o campeão, Mas perto do que Watson estava fazendo era muito pouco mesmo para o piloto da Mclaren do carro 8.

De Cesaris que depois de um ano desastroso na Mclaren tinha feito um ano bastante digno pela Alfa Romeo mesmo tendo um carro com motor deficiente. Lauda acabou assim mesmo com a Garra de De Cesaris ultrapassando o piloto italiano e assumindo o 7ºlugar na corrida. Prost colocava de novo a volta mais rápida da corrida com 1:20.340 – Média de 163.553 km/h – 101.628 mph Classificação após 34 voltas: 1. Prost, 2. Alboreto, 3. Watson, 4. Cheever, 5. Rosberg, 6. Daly, 7. Lauda, 8. De Cesaris.

Prost seguia na frente e parecia que a Renault iria passear na frente pelo fato de ter motores Turbo para a Tyrrell com os modestos motores Ford Cosworth, Derek Warwick que tinha classificado bem com a Toleman-Hart deixava a corrida com problemas de Ignição, Com isso 16 pilotos ainda estavam na corrida dos 26 que largaram para a Caesaes Palace Grand Prix em Las Vegas.

Com nenhuma briga rolando e apenas a tentativa de aproximação que ele tentava sobre Prost e de Alboreto, Niki Lauda conseguiu passar Derek Daly e assumiu o 6ºlugar na corrida que chegava em sua metade de prova, faltando ainda 36 voltas para o final, tudo poderia acontecer e pelo número de quebras que a prova já tinha era possível que poucos carros chegassem ao final da corrida e a esperança da Mclaren de Watson era que Rosberg não resistisse e deixasse a corrida e que também Prost e Alboreto tivesse problemas, Assim poderia chegar a vitória e ao título, Lauda e Daly lutavam pelo 6ºlugar na corrida.

Classificação após 40 voltas de corrida: 1. Alain Prost 54:30.237, 2. Michele Alboreto a 14.683, 3. John Watson a 27.558, 4. Eddie Cheever a 41.410, 5. Keke Rosberg a 55.026, 6. Niki Lauda a 1:15.297
Tommy Byrne na 40ªVolta deixou a corrida com a Theodore o que não fazia muita diferença para a corrida que estava rolando, Watson tinha diminuído a diferença para Alboreto, Mas para Prost era quase impossível tirar 28 segundos tendo o Francês em mãos de um melhor equipamento. Prost vinha ultrapassando os retardatários com facilidade e com tranquilidade que seria a característica dele na formula 1, sempre se resguardando para atacar na hora certa para vencer,nesse caso nem precisou disso, ele largou na frente, só esperou Arnoux começar a ter problemas para assumir a ponta.

Prost iria colocar volta no 7ºcolocado que era o companheiro de equipe de Keke Rosberg na Williams o Irlandês Derek Daly. Classificação após 45 voltas completadas: 1. Alain Prost 1:01.19.246, 2. Alboreto a 11.291, 3. Watson a 23.249, 4. Cheever a 37.459, 5. Rosberg a 52.039 e Lauda em 6º a 1:13.749.

Prost começava a ver sua diferença cair para Alboreto, por incrível que pareça e com Watson andando mais rápido que Alboreto poderia até ter uma surpreendente briga no final da corrida, não se sabia nesse momento se Prost estava administrando a corrida para acelerar no final ou se tinha problemas em seu carro. Só que Alboreto se aproximava rápido de mais de Prost o que indicaria um problema em seu carro. Para Watson era uma esperança, Mas com Rosberg em 5ºlugar todo o tipo de quebra ou de ajuda seria inútil, pois o título seria de Keke Rosberg.

Prost vinha com problemas e Alboreto vinha chegando no Francês de Forma muito rápida e uma possível e improvável vitória poderia esta acontecendo, para a Tyrrell seria uma vitória depois de 4 anos da última vitória na Formula 1. 3.459 segundos era a diferença de Prost para Alboreto.
Na Volta 52 Alboreto faz a ultrapassagem em cima de Prost e assumia a liderança da corrida para a Festa de Ken Tyrrell, Do jeito que Prost estava Watson iria chegar e poderia ultrapassar a Prost e dai Watson poderia partir para cima de Alboreto. A vitória poderia ser possível para Watson, se isso acontecesse Watson teria de torcer para Rosberg tivesse problemas e perdesse pelo menos 2 posições e ficasse fora da Zona de pontos para que Watson comemorasse o título para a Irlanda do Norte que era a sua nacionalidade. Classificação após 52 voltas: 1. Alboreto 1:10.57.150, 2. Prost a 1.971, 3. Watson a 10.957, 4. Cheever a 29.532, 5. Rosberg a 43.349, 6. Lauda a 1:12.316.
Alboreto agora tinha a corrida na mão, Mas tinha que deter a queda de diferença entre ele e Watson para garantir a vitória. Lauda quebrou o motor e deixava a corrida, tinha uma chance de título, Mas com a quebra suas chances se acabaram e mesmo se vencesse teria de esperar no tribunal a decisão de iria ser campeão, Mas essa possibilidade acabava na volta 54 para Lauda.

Restando 20 voltas para o final Watson iria para cima de Prost e sem nenhuma dúvida iria conseguir tomar o segundo lugar do Francês que a 10 voltas estava tranquilamente na liderança da corrida e sem qualquer tipo de problema em seu carro agora se arrastava na pista praticamente, Alboreto na volta 54 faria a melhor volta da prova com 1:20.315 – Média de 163.504 km/h – 101.659 mph.

Watson definitivamente foi para cima de Prost e logo conseguiu a ultrapassagem para assumir o segundo lugar e ele teria 20 voltas para tentar tirar a diferença sobre Alboreto e ultrapassar o jovem piloto italiano e com isso vencer e teria de torcer para Rosberg sair dos seis primeiros colocados, nesse ponto da corrida só um problema ou quebra para Rosberg perder a 5ªposição, Quem estava atrás de Rosberg era o 6ºlugar Derek Daly com a Williams que não iria atacar a Rosberg e Marc Surer em 7ºlugar que tinha um carro da Arrows que dificilmente faria frente a Rosberg e nem a Daly então só problema com Rosberg para que o título não fosse para a Finlândia em 1982.
Watson agora precisava andar como nunca para chegar em Alboreto que estava inteiro com a Tyrrell completando a volta 58 e tendo 13 segundos sobre Watson, Alboreto estava aumentando a vantagem para Watson, Ken Tyrrell poderia ver um piloto da sua equipe vencer a corrida depois de 4 anos na seca sem vitórias, inclusive sem patrocinador em algumas temporadas.

Prost continuava a perder terreno o que passava até a ser ruim para Watson, pois se perdesse mais tempo Prost poderia ser ultrapassado por Cheever e até por Rosberg o que para o Finlândes era tudo que ele queria, Mas o 5ºlugar já dava o título para Rosberg, seria o 2ºtítulo de pilotos para a Williams que em 1982 ao contraio de 1980 e 1981 não teve o melhor carro do ano, mas teve um carro confiável e era por isso que Rosberg estava sendo o campeão até aquele momento. Classificação após 60 voltas completadas: 1. Michele Alboreto 1:21.38.061, 2. John Watson a 18.389, 3. Alain Prost a 29.121, 4. Eddie Cheever a 35.773, 5. Keke Rosberg a 53.183 e em 6º Derek Daly a 1 Volta.

Prost começava a a ver em seu retrovisor o Norte-americano Eddie Cheever que fazia uma belíssima corrida naquele momento e via a chance de levar a Ligier ao pódio na sua última pela equipe francesa, pois ele correria pela Renault em 1983 no lugar de Arnoux que iria para a Ferrari formar dupla com o Partick Tambay.

Watson não conseguia se aproximar de Alboreto que já colocava 20 segundos de distância para o Norte Irlandes. Cheever chegava em Prost, Mesmo a Ligier não sendo tudo isso na temporada de 1982 o desempenho do carro azul era infinitamente melhor do que o carro da Renault. Prost tentava resistir ainda, Mas era praticamente impossível para segurar Cheever.

Na Volta 63 após muita luta de Prost o Norte-americano Cheever ultrapassava Prost e assumia o 3ºlugar, Agora Prost teria de ver se teria condições de chegar na Frente de Rosberg que estava com o carro mais rápido que Prost, Mas Rosberg já estava feliz em 5ºlugar que bastava para ser o campeão, aliás com os resultados naquele momento nem precisava marcar pontos para ganhar o campeonato, o 5ºlugar era uma bola de segurança para Rosberg naquele momento da prova. Classificação após 66 Voltas completadas: 1. Michele Alboreto 1:29:40.687, 2. John Watson a 24.151, 3. Eddie Cheever a 45.648, 4. Alain Prost a 46.822, 5. Keke Rosberg a 1:04.711, 6. Derek Daly a 1 Volta
Restavam poucas voltas para Alboreto vencer e para Rosberg ser o campeão da Formula 1 em 1982. Para Watson só tinha a esperança de Rosberg e Alboreto quebrarem e ele vencer para ser o campeão o que estava bem difícil de acontecer mesmo sendo uma formula 1 em que os carros tinham um índice de quebras bem maior do que antes.

Alboreto só teve o Trabalho de levar a Tyrrell até o final da volta 75 e conquistar sua primeira vitória na carreira e uma vitória que não vinha para a equipe de Ken Tyrrell desde do GP de Mônaco de 1978, John Watson fez corrida maravilhosa ficando em 2ºlugar e em Terceiro ficou o piloto da Casa Eddie Cheever, Mas para Watson não adiantou nada o que fez nessa corrida, Keke Rosberg com o quinto lugar se tornava o primeiro campeão do mundo escandinavo da Formula 1 e mostrava ao mundo um novo celeiro de pilotos campeões. A Finlândia que teria mais 3 títulos na categoria até o ano de 2014 e que mostrou grandes pilotos para a maior categoria do Automobilismo mundial.

Rosberg nem precisava dessa posição, seria campeão mesmo sem pontuar, Mas se precavendo de um azar e fez o suficiente para não ter zebra nenhuma. Prost chegava em 4º com a Renault mesmo com problemas e Derek Daly em sua última corrida na Formula 1 terminava em 6ºlugar. Didier Pironi foi o vice-campeão mesmo com acidente que o tirou da sua carreira de piloto de Formula 1, Sem o acidente Pironi seria provavelmente o campeão, John Watson terminava o campeonato em 3ºlugar. Um grande guerreiro, um grande piloto o Norte Irlandes da Mclaren. A Ferrari levou o mundial de construtores, Mas foi um construtores conquistado com Sangue, suor e Lágrimas literalmente tendo sua dupla de pilotos destruída por acidentes, Gilles Villeneuve perdendo a vida em Zolder e Pironi na Alemanha sofrendo um acidente Terrível. Tambay conseguiu segurar a Barra da Ferrari e desempenhou um bom papel e Andretti fez um bom trabalho fazendo 4 importantes pontos para a Ferrari isso no GP da Itália.

Em 1982 a Fittipaldi deixaria de existir como equipe devido a dívidas, eles nem conseguiram classificação para essa prova sendo então o GP da Itália a última prova deles na Formula 1, March que tinha Raul Boesel sairia da categoria devido ao sucesso maior que tinha na Formula Indy, O Efeito Solo seria banido da categoria para 1983 e provavelmente seria o último ano que os motores aspirados iriam fazer frente aos motores Turbo que já estava ganhando confiabilidade.

Resultado final do GP de Las Vegas de 1982

Fotos:

Patrocinadores da Globo naquela Época na Transmissão da Formula 1: Yamaha, Vilejaek, Bic, Marlboro
Texto : Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap, Formel1mic

Ayrton Senna F1 Formula 1 Formula 1 - 1985 Fotos História TV Vídeos

GP de Portugal de 1985

Published by:

Grid de largada:

1 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’21.007
2 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’21.420
3 Keke Rosberg (Williams/Honda) 1’21.904
4 Elio de Angelis (Lotus/Renault) 1’22.159
5 Michele Alboreto (Ferrari) 1’22.577
6 Derek Warwick (Renault) 1’23.084
7 Niki Lauda (McLaren/TAG) 1’23.288
8 Andrea de Cesaris (Ligier/Renault) 1’23.302
9 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’23.594
10 Nelson Piquet (Brabham/BMW) 1’23.618
11 Stefan Johansson (Ferrari) 1’23.652
12 Patrick Tambay (Renault) 1’24.111
13 Riccardo Patrese (Alfa Romeo) 1’24.230
14 Eddie Cheever (Alfa Romeo) 1’24.563
15 Manfred Winkelhock (RAM/Hart) 1’24.721
16 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’24.747
17 Gerhard Berger (Arrows/BMW) 1’24.842
18 Jacques Laffite (Ligier/Renault) 1’24.943
19 François Hesnault (Brabham/BMW) 1’25.717
20 Philippe Alliot (RAM/Hart) 1’26.187
21 Stefan Bellof (Tyrrell/Ford) 1’27.284
22 Martin Brundle (Tyrrell/Ford) 1’27.602
23 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’28.166
24 Mauro Baldi (Spirit/Hart) 1’28.473
25 Pierluigi Martini (Minardi/Ford) 1’28.596
26 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’30.855

Senna conquista primeira vitória da carreira em Dilúvio de Estoril

1ª de 41 vitórias do maior piloto da História do automobilismo Mundial.

1ª de 41 vitórias do maior piloto da História do automobilismo Mundial.

A segunda etapa da temporada seria disputada em Portugal no Circuito de Estoril, muito ao contraio do ano anterior quando Portugal fechou a temporada, Na tarde do dia 21 de abril que reservava chuva em Estoril para os 26 pilotos que estavam no Grid de largada, Tínhamos nessa corrida a estreia da Zakspeed no Grid e Também a estreia de Stefan Johansson no Lugar de Rene Arnoux que foi demitido da Ferrari logo depois da primeira corrida da temporada por estar em péssimas condições físicas. A Pole position era de Ayrton Senna com Alain Prost em 2º. Alguns carros perderam o posicionamento no Grid de largada e dessa forma iriam largar dos boxes, era o Caso de Mansell e de Martini.
Na Largada Senna largou bem e Elio de Angelis largou de forma brilhante e pulou de 4º para o segundo lugar, era tudo que Senna queria, Rosberg ficou lá atrás parado, sem conseguir largar, teve de ser empurrado para finalmente partir para a corrida, E para não bastar Rosberg rodou de novo na primeira volta ainda e com tudo isso voltou a corrida, claro que ele estava na última posição na prova.

Senna tinha uma vantagem no começo da prova, não tinha o Spray na cara como os outros teriam. Já Jonathan Palmer foi para os boxes com a sua Zakspeed, a aventura dele na estreia da Zakspeed iria durar bem pouco, ele deixaria a corrida na 2ªvolta.
Senna já abria boa vantagem para Elio de Angelis que era o segundo e que tinha boa vantagem para Prost. Lauda já assumia o 6ºlugar na corrida, De Angelis estava querendo se aproximar de Senna, Prost em 3ºlugar e Alboreto em 4º foram o 1º e 2ºlugares no Rio de Janeiro e estavam com vantagem sobre De Angelis e Senna na classificação do campeonato que estava bem no começo.

François Hesnault com problemas elétricos de sua Brabham abandonou a corrida, Enquanto isso a outra Brabham estava pressionada pelo Johansson com a Ferrari e Patrese com a Alfa Romeo brigando pelo 9ºlugar. A partir dessa volta vimos muitas rodadas e acidentes como A Rodada de Phillipe Alliot com a RAM que deixou a prova na 4ªvolta por causa de Rodada
Ricardo Patrese totalmente precipitado na manobra para passar Johansson que estava tentando passar Piquet, resultado disso Patrese acabou batendo em Johansson que ainda conseguiu voltar a prova, só que Patrese não voltou a corrida e ficou pelo caminho mesmo, em 4 voltas já tínhamos 4 pilotos fora da prova.

Só que o Carro de Piquet estava ruim, já que a Arrows de Thierry Boutsen começava a se aproximar de Piquet, por outro lado Stefan Bellof com a Tyrrell-Ford aspirado e Manfred Winkelhock que largou em 15ºlugar de forma impressionante com a sua RAM acabaram se tocando e perdendo muito tempo na prova, Mas ambos continuavam na corrida, Piquet estava segurando o desempenho de Boutsen, tanto é que Berger e Eddie Cheever estavam se aproximando do Brasileiro, poderia ter uma explicação, Piquet tinha Pneus Pirelli e que poderia esta bem piores que os tradicionais pneus Goodyear. Enquanto isso Lauda passou Warwick e assumia o 5ºlugar na corrida, Prost começava a ver pelo retrovisor o Italiano Michele Alboreto que queria o 3ºlugar que estava com o Prost.

Senna começava a abrir muito sobre De Angelis, a diferença era de 6 segundos, muito rápido Senna que na volta 8 tinha uma confortável vantagem sobre o seu companheiro de Equipe, Piercarlo Ghinzani deu uma passeada na Grama, mas voltou sem muitos problemas na pista, Outro que rodou foi o Mauro Baldi com a Spirit-Hart que estava fazendo as últimas corridas da sua história já que o time estava bem mal das pernas financeiramente.

Prost começava a diminuir a distância para Elio de Angelis  para lutar pelo segundo lugar, Mauro Baldi acabou complicando a história do Elio de Angelis que tinha Prost na cola e Alboreto quase a colado em Prost e em Elio. Senna já abria 10 segundos na frente de De Angelis. Pierluigi Martini acabou também rodando e ficando pelo Caminho com a Minardi que faria a sua segunda corrida na Formula 1 e ainda com o Ford aspirado, a partir da próxima corrida já teria a sua disposição o Motori Moderni Turbo em seu bólido.

A Classificação após 10 voltas era essa: 1. Senna (17.39.890), 2. De Angelis (a 12.899), 3. Prost (a 13.098), 4. Alboreto (a 14.724), 5. Lauda (a 30.919), 6. Warwick.
Prost continuava tentando passar De Angelis, o Piloto italiano continuava defendendo de todo o jeito e conseguindo mantendo a 2ªposição, Mauro Baldi foi para os boxes com o seu problemático Spirit-Hart. Se as coisas estavam lindas para Senna, não se podia em dizer de Piquet que estava em 16ºlugar com o carro devagar na pista e sem ritmo nenhum de corrida, Ghinzani foi para os boxes, não parecendo que tivesse nenhum problema.

Gerhard Berger acabou também rodando e deixando a corrida, em 12 voltas já tínhamos 6 abandonos, e do jeito que vinham sendo as rodadas o número de abandonou tendia a aumentar e muito. Enquanto isso De Angelis continuava firme e forte na 2ªposição mesmo com a pressão sobre Prost, Já Alboreto ficou mais para trás em 4ºlugar. Senna parecia um peixinho na pista de Estoril tamanha era a facilidade dele de guiar na chuva, prova disso é que ele faria a volta mais rápida da prova com 1:44.121 na 15ªVolta – Média de 150.401 Km/h – 93.455 Mph. Classificação após 15 voltas completadas: 1. Senna (26:26.810), 2. De Angelis (a 17.506), 3. Prost (a 17.651), 4. Alboreto (a 23.505), 5. Lauda (a 48.295), 6. Tambay (a 49.798).

Problemas com Jacques Laffite que já vinha muito atrás na corrida e acabou deixando a prova com problemas em seu pneu, Alain Prost foi para cima de Elio de Angelis e parecia que iria ganhar a posição de De Angelis, só que o Italiano não se entregou e conseguiu na força do Motor se manter na Frente de Prost, era uma grandíssima atuação do Piloto Italiano da equipe Lotus até aquele momento da prova. Nelson Piquet bem lento iria para os boxes, bem lento mesmo dando pinta de não voltar mais a corrida.

Mas Keke Rosberg acabou rodando também, e rodava no começo da Reta dos boxes, um ponto de altíssima velocidade e bem perigoso mesmo para todos os pilotos. Stefan Johansson passeou na grama e quebrou o Spoller do seu carro, com isso ele foi para os boxes trocar os pneus e o Spoller, só que Stefan Bellof não quis saber do Spoller dele que estava quebrado e continuou na corrida com o Spoller dele prejudicado assim mesmo.

Enquanto isso Baldi rodava também, vários pilotos já tinham dado rodadas na pista, numa corrida que estávamos com chuva forte e com indícios de que a chuva não iria parar mais, pintava a possibilidade de talvez a corrida não ir até o final até sendo encerrada antes das metade até. Os comissários não conseguiram fazer o carro sair de lá daquela posição, um carro daquele se alguém acerta ao encheio iria dar um acidente completamente desastroso que poderia acarretar em graves consequências ou até em perda total para o Carro e para o piloto também, Nos Estados Unidos já teriam com a Bandeira amarela acionada.

Classificação após 20 voltas: 1. Senna (35.14.167), 2. De Angelis (a 30.602), 3. Prost (a 31.370), 4. Alboreto (a 36.769), 5. Tambay (a 1:00.291), 6. Warwick (a 1:16.566)

Era impressionante que Senna estava colocando de diferença para seu companheiro de Equipe Elio de Angelis, 30 segundos em 20 voltas, inacreditável, Alboreto estava ainda com 5 segundos atrás de De Angelis e de Prost, Lauda perdeu posições para Tambay e para Warwick. Além desse 7 só o Nigel Mansell tinha ainda estado na mesma volta do líder, Enquanto isso Warwick estava nos boxes para uma parada de troca de pneus ou resolver algum problema em seu carro. O Carro de Rosberg já tinha sido colocado em lugar seguro, Já Martini tinha voltado a pista, Mas acabava a corrida para ele, o carro ainda era problemático demais.

Já Martin Brundle também tinha parada com a outra Tyrrell-Ford, mais um que deixava a prova em 22 voltas tínhamos 16 pilotos apenas na corrida, a briga do momento era De Angelis e Prost pelo segundo lugar, Só que Alboreto chegou nos dois para brigar pelo segundo lugar também, Com uma chuva daquelas que caia nessa prova a Formula 1 não iria largar nunca.

Piquet voltava aos boxes, um dia problemático para ele que já tinha tomado 3 voltas do Líder da corrida, Na Volta 26 De Angelis acabou passando Ghinzani e deixou a confusão para Prost e Alboreto, com isso De Angelis ganhou um pouco de Folego em relação aos dois, principalmente de Prost que estava na pressão por  20 voltas. Partick Tambay deu uma escapadinha de pista, Mas voltou sem prejuízos. Classificação após 25 Voltas: 1. Senna (44:15.815), 2. De Angelis (a 30.343), 3. Prost (a 30.975), 4. Alboreto (a 32.382), 5. Tambay (a 1:08.927), 6. Lauda (a 1:40.953).

Alboreto tentava passar Prost, e lutar pelo terceiro lugar, havia um melhor desempenho de Alboreto sobre Prost naquele momento da corrida, Manfred Winkelhock foi para os boxes, resolver problemas do seu carro que era ruim demais, já fazia muito em colocar o carro em 15ºlugar, Senna tinha 33.627 segundos na frente de De Angelis, Mauro Baldi tinha ido aos boxes por mais uma vez. Winkelhock estava em 16ºlugar com 5 voltas atrás de Senna e a segundos de Piquet com 5 voltas também e bem na frente do Alemão em 15ºlugar.

Piquet foi para os boxes de novo, era inacreditável o desempenho muito ruim mesmo da sua Brabham, nessa altura ou carro falhava terrivelmente ou os pneus estavam tão ruins que o carro acabava se comportando Mal na prova. Thierry Boutsen com problemas elétricos em seu Arrows, enquanto isso Mauro Baldi que bateu deixou terra na pista e definitivamente desistiu da corrida, foi até muito aguentar tantas voltas com um carro podre de ruim como ele tinha, De Cesaris foi para os boxes e acabou balançando um pouco nos boxes.

Prost rodando na reta no começo da 33ªvolta e acabando por deixar a corrida, a pista estava sem a menor condição de ter corrida. O Tempo que era de 1:44 de Senna no começo da corrida estava agora em 1 minuto e 53 segundos. poderiam até parar a corrida e darem como encerrada a prova, tamanha era a dificuldade dos pilotos se manterem na pista. Senna tinha 37 segundos na frente de De Angelis e Alboreto estava em 3ºlugar.
Classificação após 31 voltas: 1. Senna (55:11.858), 2. De Angelis (a 37.062), 3. Alboreto (a 46.827), 4. Tambay (a 1:22.479), 5. Prost (a 1 Volta) 6. Laiuda (a 1 Volta).

Com 32 voltas completadas Senna tinha uma latifúndio de distância para De Angelis em 2º e Alboreto em 3º que não estava muito longe de De Angelis e que poderia brigar pelo segundo lugar com o piloto  da Lotus. Piquet definitivamente parou de vez na prova com problemas de pneu, Alboreto e Lauda passavam a De Cesaris que também estava muito lento na pista, eram só 14 os pilotos na pista, não se sabia quantos iriam terminar a corrida naquela altura da prova. Classificação após 33 voltas: 1. Senna (58:51.598), 2. De Angelis (a 40.567), 3. Alboreto (a 50.165), 4. Tambay (a 1:25.457), 5. Lauda (a 1 Volta), 6. Mansell (a 1 Volta).

Mansell iria tomar 1 volta do segundo colocado Elio de Angelis, até a metade da corrida a Lotus Fazia dobradinha com seus dois pilotos lá na frente, Mas Alboreto vinha não muito longe e poderia lutar pelo 2ºlugar na prova, De Cesaris iria para os boxes mais uma vez, Classificação após 35 Voltas: 1. Senna (1:02.31.001), 2. De Angelis (a 47.179), 3. Alboreto (a 53.263), 4. Tambay (a 1:25.449), 5. Lauda (a 1 Volta), 6. Mansell (a 1 volta). Senna virava mais de 3 segundos por volta mais rápido que os seus mais próximos adversários, era um ritmo de prova impressionante do piloto Brasileiro que fazia a 16ªcorrida na Formula 1 na sua carreira.

GP406_por (2)

Alboreto começava a buscar Elio de Angelis para tentar buscar o segundo lugar de seu compatriota, Mas naquela altura do Campeonato Alboreto com 10 pontos seria o líder do campeonato após 2 corridas, mas ele queria pelo menos o 2ºlugar, já que Alcançar o Senna era impossível a não ser por um erro de Senna ou problemas mecânicos da Lotus-Renault de Senna, Eddie Cheever foi para os boxes, para abandonar a corrida após esta numa corrida correta em 8ºlugar num carro fraco da Alfa Romeo. a Diferença entre De Angelis e Alboreto caia de 5 segundos para 1.8 segundos, Alboreto iria chegar para lutar pelo segundo lugar.

Com o Abandono de Eddie Cheever nós tínhamos 11 carros na corrida. somente 11 carros restando ainda um pouco mais de 25 voltas para o final da corrida, Faltavam mais 7 voltas para a corrida completar os 2/3 de corrida e assim valer os pontos normais, sem qualquer divisão. Se terminasse agora na volta 42 os pontos iriam pela metade para todos os pontuáveis da prova, Tambay vinha 35 segundos atrás de Alboreto.
Alboreto na volta 43 foi pra cima de Elio de Angelis e assumiu o segundo lugar, E além de perder a posição De Angelis acabou errando na curva e acabou indo para a grama, perdeu tempo mas voltou a corrida, Agora a Lotus não teria mais a dobradinha, Mas Senna tinha 58 segundos sobre Alboreto, o bastante para Senna administrar a sua vantagem com Sobras, Um dos pilotos que mereciam uma menção honrosa é o Piercarlo Ghinzani que estava com um carro Ruim demais da conta mais resistindo a corrida sem grande erros e sem problemas no carro (Algo Raro para a Osella) com 5 voltas atrás, mas ainda assim resistindo a corrida em 10ºlugar.

Elio de Angelis em 3ºlugar perdeu totalmente o ritmo de corrida de Alboreto, Mas com um 3ºlugar sólido tendo mais de 30 segundos para Partick Tambay, Impressionava o Desempenho de Stefan Bellof que com a Tyrrell-Ford aspirado estava em 7ºlugar, a Tyrrell em 1984 burlou o Regulamento de peso dos carros e foi desclassificada do campeonato de 1984, Com um carro sem patrocinadores a Tyrrell precisava de uma corrida assim para conseguir ter a esperança de marcar algum ponto na prova, E isso estava até perto de acontecer, estando a uma posição da zona de pontuação. Partick Tambay tomava 1 Volta sobre Ayrton Senna isso com 47 Voltas, a corrida poderia acabar a qualquer momento, pois já tínhamos mais de 2/3 de corrida, Winkelhock com o Bico quebrado estava bem lento na corrida com a sua RAM.
Senna na volta 48 estava com 1 minuto de vantagem para Alboreto. Enquanto isso Lauda perdia rendimento na prova sendo ultrapassado por Mansell e por Bellof e caindo para o 7ºlugar, con Certeza o carro da Mclaren de Lauda tinha problemas. Classificação após 49 Voltas era Essa daqui: 1. Senna (1:27.45.296), 2. Alboreto (a 1.03.610), 3. De Angelis (a 1:28.869), 4. Tambay (a 1 Volta), 5. Mansell (a 1 Volta), 6. Bellof (a 1 Volta).

O Rendimento de De Angelis caia muito, já tinha mais de 20 segundos atrás de Alboreto e Lauda estava dando pinta de que iria abandonar a corrida, ele vinha bem lento, com isso só 10 pilotos continuavam na prova. Manfred Winkelhock continuava a rodar e ir a Grama mas abandonar ele não queria de forma nenhuma, continuava na luta e na batalha.

Senna já completava 50 voltas e já iria colocar uma volta em cima de Elio De Angelis que estava em 3ºlugar na corrida, a Vantagem de Senna para Alboreto era de 1:08.987 milésimos, um abismo praticamente, Senna só perdia a corrida se o carro tivesse problemas ou se  ele quisesse e mesmo se ele quisesse teria de caprichar muito para perder a corrida.

Tambay a 20 segundos do Tambay e vendo que tinha chances de chegar em Elio de Angelis que estava com o carro com problemas, isso logo depois da saída dele de pista, sem dúvida o carro do Italiano se deteriorou com a saída de pista que ele teve, Senna além de dar uma volta em De Angelis já tinha dado 2 voltas em Bellof e iria dar 2 voltas em Mansell que largou dos boxes e estava em 5ºcolocado. Classificação após 54 voltas: 1. Senna (1:36.37.696), 2. Alboreto (a 1:10.011), 3. De Angelis (a 1:48.330), 4. Tambay (a 1 Volta), 5. Mansell (a 1 Volta) 6. Bellof (a 2 Voltas).

Restavam um pouco mais de 20 minutos para o final da corrida, tínhamos praticamente nenhuma chance de completarem as 69 Voltas previstas da prova. Senna foi prudente e passou Mansell só na Hora que a ultrapassagem estava segura. Piquet voltou ao carro para dar mais alguma volta na corrida para testar alguma coisa, pois não tinha mais nada o que fazer na prova, 57 voltas completadas, Com 15 minutos para o final da corrida a pista estava em condições terríveis. Classificação após 57 Voltas: 1. Senna (1:42.04.840) 2. Alboreto (a 1:13.041) 3. Elio de Angelis (a 1 Volta) 4. Tambay (a 1 Volta) 5. Mansell (a 2 Voltas) 6. Bellof (a 2 Voltas).

Tambay em 4º vinha para cima de Elio de Angelis que não tinha mais equipamento para resistir a um ataque de um carro que estava aparentemente bem como o Renault de Tambay que tinha a apenas 8 segundos atrás do Italiano da equipe Lotus, Mas impressionava era o Desempenho de Bellof que estava a apenas 4.8 segundos atrás de Mansell, mesmo com o motor Aspirado da Ford Bellof poderia passar o Williams-Honda de Mansell, impressionante o que o jovem alemão acelerava na chuva. Também já vinha para a ultrapassagem para cima de De Angelis e assumia o 3ºlugar na prova.

Johansson que vinha fazendo sua estreia na Ferrari não estava sendo feliz, estava em 8ºlugar, mas com 5 voltas atrás de Senna, 3 delas ficaram por ponta dos problemas que ele teve em sua Ferrari, Classificação após 61 Voltas : 1. Senna (1:49.19.348), 2. Alboreto (a 1:16.619), 3. Tambay (a 1 Volta) 4. De Angelis (a 1 Volta), 5. Mansell (a 2 Voltas), 6. Bellof (a 2 Voltas). a única briga que tinha na corrida era de Bellof para ver se ele iria chegar e passar Mansell, Manfred Winkelhock estava muito atrás na corrida, estava atrás até de Niki Lauda com a Mclaren, teve uma série de Problemas, Mas continuava na corrida para andar com o seu carro já que sem dinheiro a RAM não tinha como desenvolver seu carro e não poderia fazer testes e quanto mais voltas ele completasse nesse carro, melhor ou menos pior para ele e a equipe.

Senna estava contando os minutos para comemorar sua primeira vitória na Formula  1, comprovando definitivamente o talento dele que ele desempenhou em 1984 com a pequena Toleman que não estava na corrida em 1985 por falta de fornecedor de pneus, as últimas voltas Senna passeou na pista de Estoril para vencer a sua primeira corrida da Carreira, tendo em Mãos um equipamento competitivo na mão Senna não deixou em nenhum momento que alguém ameaçasse a sua vitória. A Lotus preta e dourada da John Player Special e com o motor Renault brilho intensamente no dia de diluvio em Estoril.

GP406_por (8)

Resultado do GP de Portugal de 1985

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap / Formel1mic

F1 Formula 1 Formula 1 - 1991 Fotos História Jordan Grand Prix

Especial Jordan 1991: O Carro dos Sonhos

Published by:

A Estréia da Equipe Jordan começou em 1980, um ano após um Jovem piloto irlandês chamado Eddie Jordan ter montado a Jordan Grand Prix, depois de grandes Resultados em 1987 e 1989 culminando com o titulo de Johnny Herbert e Jean Alesi, Eddie Jordan começa a concentrar as suas forças na Formula 1, e para isso conta com o Projetista Gary Anderson, a Jordan Grand Prix ainda correria com seus carros na Formula 3000 durante esse meio tempo.

Com isso o Jordan 191 é pronto para testar. e para isso é chamado um grande amigo de Eddie Jordan, John Watson que estava sem correr a 6 anos na Formula 1 é o grande responsável pelo desenvolvimento do carro na Pré-Temporada para a temporada de 1991.

O Carro estava preto, mas o principal patrocinador foi escolhido, era a marca de Refrigerante 7UP, e os pilotos eram o Experiente e por algumas vezes demolidor de carros, Italiano Andrea de Cesaris e o Belga Bertrand Gachot, que toparam a missão de conduzir o EJ191 para uma digna primeira temporada de Formula 1.

Carro Oficial:

Ficha Técnica do Jordan 191

Construtor: Jordan Grand Prix
Projetista: Gary Anderson
Chassi: Monoposto de Fibra de Carbono
Motor: Ford Cosworth HB4 3.494 Litros (3.5)/ 213.2 com um Ângulo de 90º e Com 8 Válvulas
Transmissão: Longitudinal com 6 Marchas e Manual
Combustível: BP
Pneus: Goodyear Eagle

Estava tudo pronto, a Estréia seria nos Estados Unidos, no Circuito de Phoenix, como a Jordan era um time Estreante, precisava passar das pré-qualificações, algo terrível para as equipes que compuseram esse grupo, mas para a Jordan não seria problema.

Mas em Phoenix a Jordan não esperava pelo ótimo desempenho da Dallara que fez o 1º e 2º Tempo com Pirro e Lehto, A Jordan andavam logo Atrás, mas não esperavam pelo Italiano Nicola Larini que na estréia da Lamborghini fez o 3ºMelhor Tempo, dai só restavam uma vaga, que era disputada por Gachot, De Cesaris e Acredite se quiser: Pedro Chaves com a Nanica Coloni. Bertrand Gachot garantiu a última vaga do Grid, e De Cesaris ficou pelo caminho, para o experiente piloto da Jordan o final de semana acabou na Sexta-feira.

No Sábado Bertrand Gachot era o único Jordan na disputa do Grid de largada, e o Belga não decepcionou, colocou o carro verdinho na 14ªPosição. dividindo a 7ªFila com Mika Hakkinen da Lotus. Pirro e Lehto foram 9º e 10º e Larini em 17º Mostraram que o Nível de pilotagem dos que veio da pré-classificação foi muito alto.

Na Corrida Bertrand Gachot não se destacou na Corrida, e abandonou a corrida quando estava na 9ªPosição com problemas de motor.

Parte 2: Os Resultados Positivos

Passada a Euforia da Estreia a Jordan precisa agora de ter resultados, que em termos de Treinos Classificatórios vieram com facilidade, e o carro sempre largado do meio para Frente, isso ficou provado no GP do Brasil quando Bertrand Gachot e Andrea de Cesaris conseguiram com muita facilidade a Classificação para o Grid de Largada, Gachot em 10º e De Cesaris em 13º. Na Corrida no entanto De Cesaris abandonou a corrida na volta 20 acidentado e Bertrand Gachot chegou em 13º a 8 Voltas do Líder, provavelmente com problemas no seu carro, já que não se acreditava que Gachot tivesse num dia ruim, já que ele andava em 9ºLugar a maior parte do tempo. Em San Marino De Cesaris e Gachot ficaram na 6ºFila com o Italiano na Frente. Numa corrida confusa e com chuva no começo As Jordans quebravam na mesma volta, quando poderia ter chances de pontuar pela primeira vez. No principado de Mônaco, Andrea de Cesaris conseguiu o 10ºLugar no Grid, mas Gachot terminou no sufoco conseguindo um lugar apenas na penúltima fila, 24ªPosição, Na Corrida De Cesaris Fica pelo caminho, e Gachot faz uma otima corrida de recuperação chegando em 8ºLugar, mostrando já todo o potencial do carro.

Após 4 corridas sem pontuar, a Jordan sabia que os pontos viriam mais cedo o mais tarde, dai veio o GP do Canadá, uma corrida de onde acontece sempre corridas muito acidentadas, Mais uma vez os dois Jordans passam pelas pré-qualificações de sexta e no Grid Andrea de Cesaris conquistou o 11ºLugar e Bertrand Gachot o 14ºTempo. na Corrida, vários dos Favoritos Quebravam, Senna, Prost, Alesi, Moreno, Berger, sobravam só de Favoritos Patrese, Mansell e Piquet. a Briga pelos pontos se tornava mais possível, no final da Corrida as Jordans tinham os dois carros nos pontos, De Cesaris em 5º e Gachot em 6º, geralmente a carruagem nesses casos virara abóbora, mas dessa vez a coisa foi diferente, Mansell a curvas do Final teve problemas com o Carro e acabou abandonando, Com isso mais dois pontos para a Jordan, e festa para o Time Irlandes, 4º com De Cesaris e 5º com Gachot, os primeiros pontos do time verde na Formula 1 e muita festa para todos.

A Partir dai a Jordan começou a emplacar uma seqüência de pontuação na Temporada.

No México De Cesaris Larga em 11º e Gachot em 20ºLugar, Na Corrida Gachot abandonou, mas De Cesaris numa ótima Corrida conquistou um 4ºLugar na Corrida, mas 3 pontos para a Jordan Grand Prix. Depois na França Andrea de Cesaris largava de 13ºLugar para terminar de novo nos pontos, com o 6ºLugar, e Gachot largou em 19º para se acidentar logo na primeira volta.

No GP da Inglaterra outra vez De Cesaris larga melhor que Gachot, o italiano larga em 13º contra o 17º do Belga Gachot, enquanto De Cesaris teve problemas de suspensão na volta 41, o Belga conseguia coletar mais um pontinho para a Jordan com o 6ºLugar numa magnífica corrida de Recuperação. Com 10 pontos ganhou a Jordan já era a 6ªColocada, um ponto atrás da Tyrrell que tinha apoio da Honda. Na Alemanha a Jordan mostra sua forca nos Treinos com a 7ªposição no Grid de largara para De Cesaris e o 11ºLugar para Gachot. Na Corrida Ambos pontuam, De Cesaris em 5º e Gachot em 6º. na Frente de Senna que teve problemas e de Moreno, dois carros que tinham mais desempenho do que a Jordan. Com esse Resultado, a Jordan passava a ser a 5ªColocada, só atrás das 4 grandes (Mclaren, Williams, Ferrari e Benetton). Na Hungria a Jordan não vai muito bem a Treino, De Cesaris ficou só em 16º e Gachot em 17º. na Corrida os dois carros fizeram boas corridas, mas não o bastante para manter a seqüência de pontos, De Cesaris ficou em 7º e Gachot em 9ºlugar, mas o Belga faria a melhor volta da corrida, de uma forma inimaginável para uma estreante.

Mas mal sabia Gachot que essa seria sua última corrida pela Jordan, pois ele se envolvia em uma briga com um taxista na Inglaterra, Gachot acabou usando um spray de pimenta nos olhos da vitima, para seu azar o spray era considerado uma arma na Inglaterra, Gachot ficou preso por dois meses. E para seu substituto Jordan chamou alguém de onde vamos contar na parte final do especial sobre a Jordan 1991.

Parte 3: O Surgimento de Schumacher e as corridas Finais

GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, pista fantástica receberia a 11ºEtapa do Mundial de 91, tudo normal a não ser pela prisão de Gachot e por ele não largar na corrida de Spa, Jordan precisava de alguém para correr com algum dinheiro, já que o Ano estava sendo mais custoso do que o planejado, Eddie Jordan acha um alemão que disputava o campeonato de marcas e pilotos, chamado Michael Schumacher, o Alemão tinha apenas 21 anos, e nunca tinha andado em Spa, com a exceção de duas voltas de bicicleta na pista, seu empresário foi muito habilidoso, Jordan perguntou se Schumacher sabia a pista de Spa, Seu empresário disse que sim. e assim ele foi contratado para correr no lugar de Gachot. Nos Treinos Schumacher assombra o mundo pois em sua primeira experiência ele largava na 7ªPosição, 4 posições na Frente de De Cesaris, na largada Schumacher já pulava para o Quinto lugar, tudo indicava uma estreia triunfal, mas o Câmbio da Jordan não aguentou nem a subia da Eau Rouge e o carro parou, fim de corrida para Schumacher, mas para a Jordan, as coisas seriam pra lá de boas a corrida, Andrea De Cesaris fez brilhante corrida, andou até o fim lutando pela vitória contra Ayrton Senna, a coisa não esta fácil para o Brasileiro, De Cesaris era mais rápido que Senna, mas a 4 Voltas para o Final De Cesaris Quebra, a corrida termina para a Jordan, sem ter conseguido pontuar, mas foi um final de semana muito positivo, com uma revelação na Jordan e uma corridaça de De Cesaris.

Para o GP da Itália o Esperto Flávio Briatore paga 300 mil dólares a Mercedes e Compra o passe de Schumacher que sai da Jordan, no seu lugar aparece o Brasileiro Roberto Pupo Moreno, demitido após fazer melhor corrida na Benetton em 91. Moreno faz o 9ºTempo, contra o 14ºde De Cesaris, mas na Corrida Moreno abandonou com problemas nos Freios e De Cesaris fica em 7ºLugar. Em Portugal, De Cesaris e Moreno tem um treino muito ruim, 14º e 16º. na Corrida, ambos se recuperaram e terminaram em 7º e 9º Respectivamente, Moreno voltava bem na Jordan, mas deixa a Equipe para a Entrada de Alessandro Zanardi.

Definitivamente a Frase da Jordan não era das melhores, e no Treino do GP da Espanha Zanardi largava em 20º e De Cesaris em 17º,em Ritmo de corrida a Jordan estava bem tanto que Zanardi terminava em 9º, De Cesaris na volta 22 abandonou por problemas elétricos, mas os treinos nas últimas corridas matavam as chances de pontos da equipe. e quando largavam na Frente, acabavam sofrendo quebras, No Japão novamente um bom treino para a Jordan, De Cesaris em 11º e Zanardi em 13º, mas para a Corrida, De Cesaris terminava ela na 2ªVolta num acidente envolvendo Ele, Pirro, lehto e Wendlinger, e na 7ªVolta Zanardi abandonou a corrida. por problemas de Câmbio.

O GP da Austrália a Jordan fazia a última corrida da Temporada, no Grid De Cesaris ficava em 12º e Zanardi em 14º. Os dois pilotos estavam se aproximando dos pontos rapidamente, quando a corrida foi paralisada devido ao temporal que teve em Adelaide, De Cesaris ficou em 8º e Zanardi em 9º

O Ano Fechava com a Jordan numa incrível 5ªPosição, apenas atrás de Mclaren, Williams, Ferrari, Benetton. e na Frente de Tradicionais equipes como Tyrrell, Ligier, Brabham e Minardi.

O Carro foi conhecido com um dos carros mais bonitos da História da Formula 1, mas as consequências foram que Eddie Jordan confessou anos depois que o Carro de 1991 não pagava as dividas da equipe. Revelando que a Equipe ficou com dividas depois dessa temporada. Mas a Inesquecível temporada de 1991 já estava registrada na memória da Formula 1. Desde de 1977 uma estreante não fazia o que fez a Jordan Fez, do Nada para um Grande Campeonato, mas tudo devido a um planejamento que foi recompensado.

Números da Jordan em 1991.

Gps: 32 (Largou em 31 Gps)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 13
Número de Melhores Voltas: 1
Motor: Ford HB4 V8
Número de Voltas Completadas: 1.354
Pilotos em 1991

Bertrand Gachot
Michael Schumacher
Alessandro Zanardi
Andrea De Cesaris
Roberto Pupo Moreno

Fotos:

Fonte: Bestlap / Formel1mic

Automobilismo Nacional Formula Júnior Fotos TV

Formula jr. – Etapa 1 – Elger a 5 corridas esta invicto!!! Quem para ele!!!

Published by:

Formula Junior – 2014
Round 1 – Guaporé

Rodrigo Elger – 34 – Pole Motorsports Fonte da Foto – Andre Kotoman

Grid de largada:

1ªFila
1 (G) Bruna Tomaselli (SC) – 1:18.132 – Giocar Racing
2 (G) Rodrigo Elger (PR) – 1:18.466 – Pole

2ªFila
3 (G) Franco Pasquale (RS) – 1:18.622 – Pole
4 (G) Matheus Rouver (SE) – 1:19.160 – Irineu Racing

3ªFila

5 (N) Lucca Abreu (MG) – 1:19.211 – Giocar Racing
6 (N) Lucas Villela (SP) – 1:19.263 – Satti Racing

4ªFila

7 (N) Lucyano Calabini (ES) – 1:19.604 – Quadrado Racing
8 (N) Lucas Kohl (RS) – 1:19.796 – Satti Racing

5ªFila

9 (N) Vitor Fernandes (MG) – 1:20.233 – Nafta Motorsport
10 (N) Lucas Fernandes (MG) – Sem Tempo – Irineu Racing

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Após um relativo sucesso em 2013 a Formula Junior começava 2014 com novidades, Com patrocinadores novos entrando no evento como a Excelsior, Além da Protune que é parceira desde do ano passado. Mas as principais mudanças vem dos pneus que passaram a ser os pneus Pirelli e da divisão dos pilotos em 2 categorias, A Graduados que conta com os pilotos que correram na temporada de 2013 e a Novatos com pilotos novos.
Os custos da Categoria deram uma aumentada, Mas isso acabou tendo uma compensação, Os Treinos de sexta-feira passaram a contar no Orçamento da temporada.

10 pilotos vieram para essa corrida, Vamos apresentar a Eles:

Graduados:

31. Matheus Rouver (Irineu Racing)
34. Rodrigo Elger (Pole Motorsport)
78. Franco Pasquale (Pole Motorsport)
97. Bruna Tomaselli (Giocar Racing)

Novatos:

85. Lucas Villela (Satti Racing)
95. Lucas Kohl (Satti Racing)
60. Lucyano Calabini (Quadrado Racing)
23. Luca Abreu (Giocar Racing)
14. Vitor Fernandes (Nafta Motorsports)
22. Lucas Fernandes (Irineu Racing)

A principio o piloto que ocuparia o carro 22 seria Saulo Ramos Filho, Mas acabou ele fazendo os treinos e desistindo de correr por causa dos seus tempos que estavam sendo insatisfatórios. Um tipo de coisa que um piloto não pode e nem deve fazer mesmo que as coisas não estejam saindo com o planejado. Lucas Fernandes que iria correr em dupla com o seu irmão assumiu esse carro e correu as duas corridas assim com Vitor, Alias uma nota muito positiva foi a Vinda dos Irmãos Gêmeos que ainda buscam patrocinadores para continuarem no Esporte, Espero que depois da corrida de Guaporé não tenhamos alguém em Minas Gerais, um estado tão rico que poderia sim alguma empresa patrocinar esses dois jovens pilotos de Uberlândia.

Outra presença muito positiva foi do piloto que correu pela Formula 1 em Equipes como Benetton, AGS, Coloni, Forti Corsi, Eurobrun,Que correu pela Formula Indy e ficou em 3ºlugar no campeonato mundial de pilotos com a Patrick Racing, 2 vitórias na Carreira, 3ºlugar nas US 500 de 1996 pela nanica Payton Coyne, Falo de Roberto Pupo Moreno. Um dos melhores pilotos que o Brasil teve e um dos pilotos mais injustiçados da História do Automobilismo Mundial. E ele elogiou muito a categoria, Serve de Exemplo para outros importantes pilotos do Brasil falarem da categoria, pois precisamos divulgar ela ainda mais pois se mais mídia tiver a Formula Júnior, Mais Facilmente os pilotos irão conseguir novos patrocinadores para se manterem no Esporte.

97 – Bruna Tomaselli – Giocar Racing Fonte da Foto – Andre Kotoman

A primeira pole do ano Ficou com a piloto Bruna Tomaselli com o carro Vermelho vinho da Giocar Racing com Rodrigo Elger em 2º com o carro da Pole Motorsport, Na segunda fila largaria Franco Pasquale com o outro carro da Pole e Matheus Rouver com o carro com a pintura da MC Tubarão (Que acabou saindo da Categoria) Mas sendo da Irineu Racing. Luca Abreu da Giocar Racing (Com o carro com a pintura mais bonita do Grid de 2014) em 5º era o primeiro lugar entre os pilotos novatos.

Só que Luca Abreu teve problemas com o seu equipamento e acabou não saindo para a volta de apresentação. Na Largada Bruna se manteve na ponta com Rodrigo Elger em 2º, Pasquale em 3º, Rouver em 4º, Mas na segunda Curva Matheus Rouver foi para o ataque e se aproveitando de um erro de Franco Pasquale o Sergipano da equipe de Irineu Camargo assumiu o 3ºposto, Lucas Kohl queria tomar curvas depois as posições de Pasquale e de Rouver, Isso ainda não foi possível para o piloto Estreante da Satti Racing, Kohl é piloto de Santa Cruz do Sul (RS).

No Final da primeira volta Rodrigo Elger foi para cima de Bruna Tomaselli e assumiu o primeiro lugar, Briga estava muito bom também pelo terceiro lugar e entre os novatos Lucas Kohl, Lucyano Calabini, Lucas Villela e um pouco mais atrás vinham Vitor e Lucas Fernandes fazendo a corrida deles e retornando depois de 8 meses sem correr, Com a Falta de Treinos era evidente que o Ritmo de prova não era tão rápido dos ponteiros, Mas os Meninos estavam na batalha.

Como estavam na batalha Elger e Tomaselli na luta pelo primeiro lugar, Já Lucas Kohl acabou rodando, Ossos de uma estreia, Mas por felicidade dele o carro nada sofreu e ele pode continuar na corrida. Franco Pasquale estava lutando com Matheus Rouver pelo 3ºlugar e um pouco mais a frente a Catarinense Bruna Tomaselli ultrapassava a Rodrigo Elger e voltava a liderança, nem parecia a apática piloto que terminou a temporada de 2013 nas últimas colocações.

Tomaselli vinha na frente com Elger perto e entrando na briga o Matheus Rouver que tava querendo mais do que o 3ºposto Pasquale ficava um pouco mais atrás, Pelo 5ºlugar lestavam brigando Villela e Calabini que também lutavam pela ponta dos Novatos.
logo depois Na 10ªVolta o piloto Rodrigo Elger além de fazer a melhor volta da corrida 1:17.776 – Média de 142.563 km/h ele no final da reta colocou de lado e pelo lado de dentro e tomou de novo a ponta da corrida na 11ªvolta quando Continuavam os 4 primeiros colocados juntos e são os 4 pilotos da Graduados confirmando o seu favoritismo inicial para essa temporada.

Franco Pasquale se aproveitou da trazerada de Matheus Rouver e conseguiu a ultrapassagem na reta dos boxes assumindo o 3ºlugar, Rouver jamais teve um carro a altura para lutar por vitória apesar de na primeira parte de prova esta andando perto de Elger e de Tomaselli.

Enquanto isso Vitor Fernandes e Lucas Fernandes continuavam na corrida honrando os Mineiros que com Luca Abreu tiveram maioria nessa corrida com 3 pilotos no Grid, Contra 2 do Rio Grande do Sul, 1 catarinense, 1 Paranaense, 1 Paulista, 1 Capixaba e 1 Sergipano.
Na Reta Final Elger e Tomaselli curva a curva lutaram pelo primeiro lugar, Pasquale não tinha carro para lutar pela vitória, Mas Rouver acabou tentando lutar pelo 3ºlugar, O Carro de Pasquale não estava também campeão do mundo, Mas o desempenho dele estava melhor do que o carro da Irineu Racing. Elger segurou Tomaselli e começou a temporada como terminou o ano de 2013 com a Vitória, a 4ªvitória seguida com Bruna Tomaselli em 2ºlugar e Franco Pasquale em 3ºlugar que ambos tiveram seus melhores resultados na Formula Junior. Rouver ficou em 4ºlugar, Lucyano Calabini (Bussylar) em 5ºlugar ficou com a vitória entre os Novatos, Lucas Kohl em 6º, Lucas Villela 7º, Vitor Fernandes 8º, Lucas Fernandes em 9º e Luca Abreu que largou com muito atraso ficou em 10ºlugar.

Classificação final da 1ªBateria

1 – 34 Rodrigo Elger (PR) – Pole 22:20.868 em 17 Voltas (G)
2 – 97 Bruna Tomaselli (SC) – Giocar Racing a 0.085 (G)
3 – 78 Franco Pasquale (RS) – Pole a 3.353 (G)
4 – 31 Matheus Rouver (SE) – Irineu Racing a 10.352 (G)
5 – 60 Lucyano Bussular da Silva (ES) – Quadrado Racing a 20.844 (N)
6 – 95 Lucas Kohl (RS) – Satti Racing a 23.404 (N)
7 – 85 Lucas Villela (SP) – Satti Racing a 29.467 (N)
8 – 14 Vitor Fernandes (MG) a 41.671 – Nafta Motorsport (N)
9 – 22 Lucas Fernandes (MG) 1 Volta – Nafta Motorsport (N)
10 – 23 Lucca Abreu (MG) – Giocar Racing a 8 Voltas (N)

Melhor Volta: 34 Rodrigo Elger (PR) – Pole 1:17.776 – Volta 10

Pódio da 1ªBateria – Novatos Fonte da Foto – Andre Kotoman

2ªBateria

Se a primeira bateria foi boa a segunda seria melhor, mesmo com apenas 10 carros tínhamos uma competitividade, Na largada da segunda bateria Elger consegue manter a liderança com Tomaselli, Pasquale e Rouver completando o quarteto da Graduados, Os três primeiros lugares buscavam o primeiro lugar na segunda volta, na primeira curva Pasquale chegou a colocar por fora e se posicionar a frente da piloto de Caibi que acabou conseguindo recuperar o 2ºlugar, Já Lucyano Calabini ultrapassava a Matheus Rouver que acabava confirmando o desempenho ruim do seu equipamento e sofria muito pressionado por Kohl e por Villela.

A Briga continuava forte, Elger e Tomaselli e Pasquale quase fizeram um Tri-wade no final da reta de Guaporé e Calabini andava por perto dos três, Se mostrando um piloto muito rápido com o carro da Quadrado Racing.

Na quinta volta um acidente que envolveu Bruna Tomaselli e Franco Pasquale que inutilizou ambos da corrida. Bruna Tomaselli que vinha de 17 corridas completadas com todas as voltas terminadas na categoria, um número impressionante, Mas que com esse acidente essa sequência terminava por aqui mesmo. Com o acidente o primeiro Safety Car do final de semana foi acionado.

Elger era o primeiro com o piloto Capixaba Lucyano Calabini em segundo lugar, Depois vinham Kohl, Rouver e Villela completando os 5 primeiros colocados. Na relargada Elger que parecia que teria mais facilidade para vencer principalmente com seu único adversário que era o Matheus Rouver passando com mal bocados com o carro que não rendia e perdendo posições para Kohl e para Lucca Abreu, Mas Lucyano Calabini estava acompanhando a turma e estava com mais carro que Elger. Villela e Luca Abreu lutavam pelo 4ºlugar.
Naquela altura do campeonato Rodrigo Elger também não estava com um carro tão bom assim e Com o carro da Quadrado Racing o Capixaba Lucyano Cabalini assumiu a liderança da corrida e Lucas kohl estava por perto de Elger. Mas a alegria de Cabalini não duraria muito, Seu carro teve problemas e passou reto e indo para a grama, Seu carro quase voou de pernas para o ar. Ao sair do carro ele foi aplaudido pelos espectadores que viram as corridas desse final de semana da Formula Junior.

60 – Lucyano Calabini – Quadrado Racing Fonte da Foto – Andre Kotoman

Matheus Rouver conseguiu passar a Luca Abreu que era o carro que Sobrava na equipe Giocar Racing, Já Lucas Kohl foi para o ataque para cima de Elger, fez a melhor volta da corrida com 1:18,923 – Média de 140.491 Km/h na Volta final. Mas Elger segurou a vitória, A 5ª em Sequencia, uma fase maravilhosa do piloto de Maringá. Lucas Kohl completa a corrida em segundo lugar e com a vitória da Satti Racing que fez dobradinha na Novatos com Lucas Villeva em 3ºlugar. completaram os 5 primeiros colocados Matheus Rouver e Luca Abreu.

Agora as emoções ficam para Tarumã nos dias 3 e 4 de maio e espero que tenhamos mais de 10 pilotos no Grid do Templo Sagrado do Automobilismo Gaúcho.

Classificação final da 2ªBateria

1 – 34 Rodrigo Elger (PR) – Pole 21:54.509 em 15 voltas (G)
2 – 95 Lucas Kohl (RS) – Satti Racing a 0.139 (N)
3 – 85 Lucas Villela (SP) – Satti Racing a 3.218 (N)
4 – 31 Matheus Rouver (SE) – Irineu Racing a 4.580 (G)
5 – 23 Lucca Abreu (MG) – Giocar Racing a 4.983 (N)
6 – 14 Vitor Fernandes (MG) a 34.985 – Nafta Motorsport (N)
7 – 22 Lucas Fernandes (MG) a 37.525 – Nafta Motorsport (N)
8 – 60 Lucyano Bussular da Silva (ES) – Quadrado Racing a 4 Voltas (N)
9 – 97 Bruna Tomaselli (SC) – Giocar Racing a 12 Voltas (G)
10 – 78 Franco Pasquale (RS) – Pole a 12 Voltas (G)

Melhor Volta: 95 Lucas Kohl (RS) – Satti Racing 1:18.923 – 15ªVolta

Pódio da Segunda Bateria na Graduados Fonte da Foto – Andre Kotoman

Classificação do Campeonato:

Classificação dos Graduados:

Rodrigo Elger 40 Pontos
Matheus Rouver 25 Pontos
Bruna Tomaselli 15 Pontos
Franco Pasquale 12 Pontos

Classificação dos Novatos:

Lucas Kohl 35 Pontos
Lucas Villela 27 Pontos
Lucyano Cabalini 26 Pontos
Vitor Fernandes 20 Pontos
Lucas Fernandes 16 Pontos
Lucca Abreu 12 Pontos

Classificação sem a divisão em duas categorias:

Rodrigo Elger 40 Pontos
Lucas Kohl 21 Pontos
Matheus Rouver 20 Pontos
Lucas Villela 16 Pontos
Bruna Tomaselli 15 Pontos
Franco Pasquale 12 Pontos
Lucyano Cabalini 11 Pontos
Vitor Fernandes 9 Pontos
Lucca Abreu 8 Pontos
Lucas Fernandes 6 Pontos

Nota e Avaliação para os pilotos:

Rodrigo Elger: Andou com Garra e teve coração para vencer as duas corridas, principal a 2ªBateria quando seu carro estava perdendo rendimento, Com 5 vitórias seguidas e com o desempenho que a Pole tem, Quem quiser ser campeão terá de vencer dele. Nota: 10.

Lucas Kohl: Tirando uma rodada que ele deu ele fez duas corridas boas e acabou muito bem e em ambas andando na frente de Lucas Villela, Belíssimo final de semana para esse piloto que promete para 2014. Nota: 9

Matheus Rouver: Sem dúvida não foi a melhor exibição dele na Formula Junior, Começou a corrida andando bem, chegou a lutar pelos 2 primeiros lugares, Mas a partir do final da primeira bateria acabou ele perdendo rendimento e na segunda bateria andou perdendo posição para os pilotos novatos Mesmo com toda a sua luta para tentar buscar posições. Ele que começou os testes na MC Tubarão acabou vendo a sua provável casa sair da Categoria e de repente dai pode ter sido a origem dos problemas dele nesse final de semana, sem dúvida não é essa corrida que vai tirar o Rouver da disputa do título, Sem dúvida ele estará nessa briga, Pelo menos completou as duas corridas e conseguiu sair de Guaporé como o vice-líder da Formula Junior. Nota: 8

Lucas Villela: Foi bem na corrida, Mas acabou que eu esperava um pouco mais dele. Ele disputou uma etapa no ano passado, Mas essa etapa não foi suficiente para que ele conseguisse chegar na frente de Kohl, O Paulista andou bem, Mas a nota dele vai sar inferior a nota de Kohl Nota: 8,5

Bruna Tomaselli: É uma outra piloto em relação ao final da temporada de 2013 onde ela andou lá atrás, Até mesmo o detalhe de deixar os cabelos Soltos na hora do pódio ela fez isso. Foi combativa, seu carro foi bem rápido e acabou batendo na trave a sua primeira vitória na categoria, acabou se envolvendo em um incidente com Franco Pasquale na segunda corrida, O que não tira o fim de semana positivo para a piloto Catarinense que foi dona da primeira pole da temporada Nota: 9,5

Franco Pasquale: Andou muito bem, É outro piloto que teve evolução, na primeira corrida acabou não conseguindo lutar pela vitória. Na segunda bateria pelo que mostrou Pasquale ele poderia se não tivesse se envolvido em um acidente com Bruna Tomaselli o piloto de Gramado poderia ter até vencido a corrida. Acabou tendo seu melhor resultado na sua carreira na Formula Junior, pode se esperar mais dele em 2014. Nota: 9

Lucyano Cabalini: Um dos destaques do final de semana, O Capixaba é muito bom e mais uma vez desmente os Babacas que acham que os melhores pilotos estão só nos grandes centros do país, Prova disso é Matheus Rouver, Felipe Fraga, Valdeno Brito, Beto Monteiro entre outros, Na primeira bateria ele venceu na Novatos e na segunda bateria se não fosse o problema que ele teve de suspensão o capixaba venceria no Geral, É muito bom ver nascer um novo piloto como ele para o cenário nacional como ele. Nota: 10

Vitor Fernandes: Estava parado por muito tempo, dentro das possibilidades que ele tinha para essa prova ele foi muito bem, chegou a fazer tempos razoáveis e teve perto dos pilotos como Lucas Villela e Lucas Kohl na corrida na primeira bateria pelo menos, Se Ele e o irmão dele tivessem mais treinos e tivessem mais corridas disputadas ele seria um piloto que brigaria pelas primeiras posições. Espero que Ambos consigam patrocínio para correrem o resto da Temporada de 2014 da Formula Junior. Nota: 7,5

Lucas Fernandes: Também sentiu a falta de ritmo de corrida, mas para ele a falta de ritmo foi maior do que do Vitor Fernandes, Acabou que ele andou num carro que estava pronto para um outro piloto, Talvez mais um motivo para Lucas não ter acompanhado seu irmão Vitor. O Bom é que tanto Vitor como Lucas completaram as corridas. Lucas cumpriu seu papel e que espero que ele esteja no Grid o ano todo assim com seu irmão. Nota: 7

Luca Abreu: Outro piloto que se esperava mais e que acabou tendo seu final de semana prejudicado pelos problemas de equipamento, Na primeira corrida ele não largou com os outros e só conseguiu largar voltas depois impossibilitando ele de marcar pontos. Na segunda Bateria ele conseguiu se recuperar bem, Mas acabou sem desempenho para lutar pela vitória na categoria Light contra os dois pilotos da Satti, Mas mostrou combatividade, Coloco ele na mesma situação do Matheus Rouver, Talvez ele teve um carro melhor em desempenho, Mas sem ter sorte em relação ao carro em problemas mecânicos como piloto que acabou devendo não pelo piloto, Mas pelo equipamento. Nota: 8

Saulo Ramos Filho: Não teve uma atitude profissional, deveria pensar em acumular experiência mesmo que seu desempenho não fosse bom, Lamentável que ele faça isso pois tem tanto piloto jovem que queria uma chance dessa e não tem dinheiro. É o segundo piloto que larga a corrida por que não estava tendo um desempenho satisfatório (Primeiro deles foi o Bertoncello que largou a Satti Racing na 7ªetapa do campeonato de 2013 pelo tempos ruins que ele estava fazendo. Lamentavelmente é uma nota que não quero dar para ninguém, nem para os pilotos de Formula 1, Mas sou obrigado pelas circunstancias a fazer isso. Nota: 0

Finalmente veja o vídeo da primeira etapa da Formula Júnior:

Fonte das Fotos: André Kotoman
Fonte do Vídeo: In Line Produtora

Fãn Page da Formula Junior no Facebook
Site da Fãn Page