Category Archives: Fotos

F1 Formula 1 Formula 1 - 1988 Fotos História

GP da Inglaterra de 1988

Published by:

Grid de Largada:

1 Gerhard Berger Ferrari 1’10.133
2 Michele Alboreto Ferrari 1’10.332
3 Ayrton Senna McLaren/Honda 1’10.616
4 Alain Prost McLaren/Honda 1’10.736
5 Mauricio Gugelmin March/Judd 1’11.745
6 Ivan Capelli March/Judd 1’12.006
7 Nelson Piquet Lotus/Honda 1’12.040
8 Alessandro Nannini Benetton/Ford 1’12.737
9 Derek Warwick Arrows/Megatron 1’12.843
10 Satoru Nakajima Lotus/Honda 1’12.862
11 Nigel Mansell Williams/Judd 1’12.885
12 Thierry Boutsen Benetton/Ford 1’12.960
13 Eddie Cheever Arrows/Megatron 1’12.984
14 Andrea de Cesaris Rial/Ford 1’13.438
15 Riccardo Patrese Williams/Judd 1’13.677
16 Philippe Streiff AGS/Ford 1’14.260
17 Jonathan Palmer Tyrrell/Ford 1’14.451
18 Luis Perez-Sala Minardi/Ford 1’14.643
19 Pierluigi Martini Minardi/Ford 1’14.732
20 Stefano Modena Euro Brun/Ford 1’14.888
21 Alex Caffi Dallara/Ford 1’14.924
22 Philippe Alliot Lola/Ford 1’14.992
23 Yannick Dalmas Lola/Ford 1’15.004
24 Julian Bailey Tyrrell/Ford 1’15.135
25 René Arnoux Ligier/Judd 1’15.374
26 Nicola Larini Osella 1’15.527

Não Se Classificaram para a corrida:

Oscar Larrauri Euro Brun/Ford 1’16.026
Piercarlo Ghinzani Zakspeed 1’16.043
Stefan Johansson Ligier/Judd 1’16.110
Bernd Schneider Zakspeed 1’18.010
Gabriele Tarquini Coloni/Ford 1’17.028

Na Chuva de Silverstone Senna ganha e chega as mesmas 4 vitórias de Prost em 1988

Silverstone marcava o final da primeira metade do campeonato, Prost liderava o campeonato com 4 vitórias e 3 segundos lugares totalizando 54 pontos e Senna com 3 Vitórias e 2 segundos estava em 2ºlugar com 39 pontos e a Mclaren sobrando na Turma com o incrível MP4-4 com o motor Turbo da Honda. Mas A pista inglesa guardava uma surpresa para a Mclaren que tinha feito todas as poles até aquele momento.

A Ferrari Marcou uma dobradinha com Berger fazendo a pole position e com Alboreto em 2ºlugar, Com Ayrton Senna em 3º e Alain Prost em 4º com as Mclarens, Mas isso se deve a potência da Ferrari que tinha um carro ruim, Mas um fortíssimo motor que contava muito numa pista como Silverstone. Depois vinham em 5ºMauricio Gugelmin que era o primeiro dos motores aspirados com a March-Judd que andava muito bem em Silverstone e Ivan Capelli em 6º companheiro de equipe de Gugelmin.

No dia da corrida chovia e a pista estava muito molhada, para Prost era um pesadelo a chuva e isso logo se confirmou na largada, Prost caiu muito enquanto Berger manteve o primeiro lugar, Alboreto manteve o segundo lugar e Senna manteve o terceiro lugar, Senna já na segunda para a terceira curva passou a Michele Alboreto e assumiu a 2ªposição e começou a buscar a Gerhard Berger. Enquanto Jonathan Palmer tinha problemas com a Tyrrell e nem largou direito. Enquanto isso Gugelmin estava em 4ºlugar e Capelli em 5º com a March-Judd.

Enquanto Senna Pressionava a Berger lutando pela ponta na corrida, Prost estava caindo para 11º e sem demostrar reação nenhuma. Palmer já ficava com retardatário para Berger e Senna na 2ªvolta. Classificação após 2 Voltas: 1. Berger (3:03.002) 2. Senna (a 1.050), 3. Alboreto (a 6.211), 4. Gugelmin (a 9.720), 5. Capelli (a 11.174), 6. Nannini (a 11.491).

Mas quem crescia na corrida eram a Benetton de Nannini e a Williams-Judd de Nigel Mansell o dono da casa, Prost estava já em 14ºlugar. Luis Perez Sala acabou abandonado na primeira volta por problemas na sua suspensão.

Berger na 4ªvolta conseguia abrir uma pequena diferença para Senna e Alboreto estava 11 segundos atrás de Senna, Nannini começava a buscar o 4ºlugar de Mauricio Gugelmin. Berger fez a melhor volta da corrida na volta 5 com 1:25.011 – Média 202.342 km/h – Mph 125.730

Alboreto estava em 3º mas perdendo terreno para Gugelmin e Nannini que tiravam a diferença de Alboreto que não parecia se entender com a Chuva, Enquanto isso Nannini pressionava a Gugelmin evidentemente com bem mais carro que o carro de Gugelmin. Classificação após 6 voltas: 1. Berger (8:45.055), 2. Senna (a 1.705), 3. Alboreto (a 19.289), 4. Gugelmin (a 23.367), 5. Nannini (a 23.571), 6. Mansell (a 25.797) com 7.Capelli, Piquet em 9º e Prost em 15ºlugar sem dúvida um dia bem ruim de Prost.
Mansell começava a chegar em Gugelmin e Nannini na luta pelo 4ºlugar e com Alboreto vendo mais e mais os 3 pilotos no seu retrovisor na luta pelo 3ºlugar que começava a se formar, Classificação após 8 voltas: 1. Berger (11:36.008), 2. Senna (a 1.559) 3. Alboreto (a 23.489), 4. Gugelmin (a 27.806), 5. Nannini (a 28.135), 6. Mansell (a 29.497).

Gugelmin continuava a manter de forma correta a 4ªposição. Enquanto Phillipe Streiff teve seu aerofólio quebrado, era final de batalha para o Francês da AGS. E Berger e Senna já pegavam os primeiros retardatários, De Cesaris com a Rial deixava a corrida com problema de Embreagem. Berger na 10ªvolta tinha uma vantagem de 1.885 segundos para Senna no meio dessa chuva toda.

Piquet e Boutsen passaram por Warwick e assumiram a 8ª e 9ªposições. Senna tentava a aproximação para Berger, Alboreto conseguia manter o 3ºlugar com Gugelmin perto dele com Nannini na cola do Brasileiro e um pouco mais atrás de Mansell.

Na 12ªVolta Senna colou de vez em Berger para tentar assumir a ponta da corrida o que era o que precisava para tirar 9 pontos de desvantagem sobre Alain Prost Mas Berger dava a resposta com 1:24.242 – Média de 204,189 – 126.877 Mph.

Mansell começava a abrir fogo para cima de Nannini que acabou tentando passar a Gugelmin tentou meter por dentro, mas sem espaço recuou. E na mesma 13ªVolta Senna passou Berger e assumiu a ponta da corrida, a corrida começava a pegar fogo, Com Gugelmin, Nannini e Mansell chegando em Alboreto na luta pelo 3ºlugar e Prost tomava 1 volta de Ayrton Senna mostrando que além de sua péssima capacidade na chuva um péssimo desempenho da sua Mclaren-Honda.

Senna começava a abrir uma distância se não confortável era pelo menos sustentável para liderar a corrida. Enquanto isso Gugelmin acabou perdendo posições para Nannini e Mansell, Jonathan Palmer acabou lento, lento com problemas de Motor Deixava a corrida com 14 voltas completadas. Senna conseguia manter a pequena vantagem sobre Berger na liderança da prova e já partia ele e Berger ir para colocar volta em Patrese.

Enquanto isso Prost estava bem longe de ser competitivo, apenas em 16ºlugar. Agora Alboreto estava sendo ameaçado por Nannini e Mansell na luta pelo 3ºlugar, lá na Frente Senna estava com pouca diferença na frente, Berger estava colado no Brasileiro, Gugelmin estava em 6ºlugar já poupando o equipamento, já que a March possuía o frágil motor Judd EV V8, Mesmo motor da Williams e da Ligier. Alboreto estava a absurdos 41.249 segundos atrás de Berger.
Classificação após 19 Voltas completadas: 1. Senna (27:17.424), 2. Berger (a 1.423), 3. Alboreto (a 42.672), 4. Nannini (a 43.132), 5. Mansell (a 43.751), 6. Gugelmin (a 48.155).

Na Volta 20 Triwhite entre Mansell, Alboreto e Nannini que acabou de dando mal nessa e rodando e perdendo a posição para Mansell e Gugelmin. Alboreto conseguiu se manter em 3º. Senna abria na volta 22 2.7 segundos para Berger que tentava tirar a invencibilidade da Mclaren de 7 corridas com o maravilhoso motor Honda e o Chassi MP4-4. Classificação após 21 Voltas: 1. Senna (30.07.468), 2. Berger (a 2.977), 3. Alboreto (a 46.556), 4. Mansell (a 47.425), 5. Nannini (a 53.111) e 6. Gugelmin (a 53.601) Nannini conseguiu recuperar a 5ªposição.

Na Volta 22 Mansell conseguiu passar Alboreto e assumir o 3ºlugar, fato louvável com a Williams-Judd de 1988 que não era um carro nada formidável, tão fraco que o Lotus-Honda T100 que era um desastre, mesmo com o motor Turbo. A pista começava a secar e já se formava um trilho e Senna começava a despachar vantagem sobre Berger, Diferença de 4.689 segundos , Mansell começava a abrir de Alboreto que tinha problemas em andar na chuva.

Classificação após 25 Voltas: 1. Senna (34.22.049), 2. Berger (a 4.689), 3. Mansell (a 52.280), 4. Alboreto (a 54.762), Nannini (a 55.358) e Gugelmin (a 1:00.875) com Capelli em 7º e Piquet em 8º.
Na Volta 25,Prost iria para os boxes, em 16ºlugar e com problemas de estabilidade em seu carro além da sua incapacidade em andar na chuva o Francês resolveu deixar o carro e abandonar a corrida, Deixando caminho livre para Senna tirar pontos de diferença no campeonato já que ele estava com 15 pontos na frente do Brasil. Foi o primeiro abandono de Prost na temporada.

Nannini assumiu o 4ºlugar de Alboreto e iria para cima de Mansell lutando pelo 3ºlugar, Mansell, Nannini e outros pilotos estavam pegando a parte de Fora para pegarem água, Nannini tinha um carro que rendia bem mais que o Mansell. A ultrapassagem foi inevitável na volta 28 Nannini assumia o 3ºlugar deixando Mansell o dono da casa em 4ºlugar. Nannini tinha os motores Ford Aspirado contra os Judd da Williams de Nigel Mansell. Senna e Berger estavam a mais de meia volta na frente de Nannini e Mansell.

Nelson Piquet conseguiu passar Capelli e assumiu o 7ºlugar e a classificação após 28 voltas era essa: 1. Senna (40:04.663), 2. Berger (a 7.406), 3. Nannini (a 54.672), 4. Mansell (a 55.182), 5. Alboreto (a 1:01.056), 6. Gugelmin (a 1:05.175), 7. Piquet, 8. Capelli, 9. Boutsen, 10. Warwick.

Nannini na volta 29 era o piloto com a volta mais rápida da prova com 1:24.176 – Média de 204.349 Km/h – 126.977 mph. Mas ao mesmo tempo que ele era bem rápido Nannini ainda pela inexperiência Nannini roda e perdeu posição para Mansell perdendo o 3ºlugar, Ainda conseguindo voltar na frente de Alboreto e de Gugelmin e na verdade Nannini deu muita sorte pois se desse algo errado ele iria ficar fora da corrida atolado na brita molhada. Gugelmin colava definitivamente em Alboreto na luta pelo 5ºlugar, evidente que Alboreto estava muito mal na corrida. Classificação após 31 Voltas: 1. Senna (44:20.496), 2. Berger (a 12.230), 3. Mansell (a 57.637), 4. Nannini (a 1:03.589), 5. Alboreto (a 1:06.436), 6. Gugelmin (a 1:07.252).

Os dois primeiros lugares pareciam consolidadas praticamente para Senna e Berger, Mas a corrida estava apenas em sua metade e a pista continuava a seca. Senna estava colocando uma volta em Boutsen e Piquet que disputavam a 7ªposição.

Gugelmin conseguiu ultrapassar Alboreto e assumir o 5ºlugar, O carro de Capelli, companheiro de Gugelmin estava com problemas no Alternador e tentou consertar isso com uma parada nos boxes. Boutsen tentava passar a Piquet na luta pelo 7ºlugar. Classificação após 34 Voltas completadas: 1. Senna (48:36.523), 2. Berger (a 15.819), 3. Mansell (a 57.754), 4. Nannini (a 1:06.888), 5. Gugelmin (a 1:09.790) e 6. Alboreto (1:13.625), 7. Piquet (a 1 Volta), 8. Boutsen (a 1 Volta).

Capelli na volta seguinte vai para os boxes e de lá não saiu mais e deixou a corrida. Senna continuava na frente mantendo uma boa vantagem sobre Berger que andando muito bem, e com grande vantagem para Mansell. Enquanto isso Alboreto tomava 1 volta sobre Senna, Sem ritmo de corrida e sendo vitima muito fácil de Piquet e Boutsen. Mas Boutsen estava com o seu motor parecendo apitar, fumaçando consideravelmente. Classificação após 37 Voltas: 1. Senna (a 52:52.228), 2. Berger (a 18.109), 3. Mansell (a 1:00.384), 4. Nannini (a 1:07.293), 5. Gugelmin (a 1:11.779), 6. Alboreto (a 1:23.715).

Mansell na volta 38 faria 1:24.072 a melhor volta da corrida – Média de 204.602 km/h – 127.134 Mph. Já estávamos chegando no terço final de corrida. Boutsen confirmou os sinais de motor fumando e deixou a corrida. A chuva começava a voltar na pista, E a expectativa mesmo com a chuva voltando poderia rolar uma parada nos boxes isso faria os boxes trabalharem nessa parte final, Mas a dúvida era colocar um pneu de pista seca ou de chuva?

Piquet conseguiu a ultrapassagem em cima de Alboreto e assumia a 6ªposição mesmo com as dificuldades da sua Lotus. Enquanto isso Nakajima e Warwick brigavam por lugares entre os 10 primeiros colocados. Berger tinha 32 segundos sobre Mansell , Só que Mansell começava a tirar muita vantagem sobre o Austriaco Gerhard Berger que estava tomando 3 segundos por volta de Mansell, e com isso a diferença caiu para 29 segundos restando 20 voltas para o final da corrida.

Berger começava a virar lento enquanto isso Mansell virava 1:23.815 na volta 44 estabelecendo a melhor volta da corrida passando dos 205 km/h (Média 205.230 Km/h – 127.524 mph) a diferença caia muito enquanto Senna estava jpa poupando o carro virando a 1:25, enquanto Mansell virava 1:24 e Berger 1:30.

A Ferrari estava se armando para os boxes quando Mansell baixava sua melhor volta para 1:23.736 (205.423 km/h – 127.644 Mph) e a vantagem sobre o Berger despencava muito mesmo. Os tempos de todos os pilotos iriam baixando, menos Berger que iria perdendo rendimento, Alboreto tenta uma cartada, ir para os boxes e voltar com os pneus de pista seca numa pista ainda em tese bastante molhada.

Berger tinha 8 segundos sobre Mansell, Em 10 voltas Berger perdeu mais ou menos 30 segundos de diferença. Senna era pressionado por Piquet que queria recuperar a volta sobre o Brasileiro na Mclaren e ao seu rival.

Berger era mais lento que a Osella de Nicola Larini e Mansell com 1:23.308 baixava a melhor volta da corrida 1:23.308 – Média de 206.479 Km/h – 128.300 Mph. Era questão de tempo para Mansell tomar o segundo lugar numa temporada em que o Leão estava sem se quer marcar pontos.

Na Volta 50 Mansell foi para cima de Berger foi bem para o lado quase indo para a grama e assumindo o 2ºlugar e já abrindo sobre Berger que agora precisa se preocupar com Nannini e Gugelmin que estavam perto para lutar por posições. Alboreto que tinha arriscado um pneu de chuva, Mas se deu muito mal pois a chuva voltou forte na corrida.

Classificação após 50 voltas completadas:
1. Senna (1:11.10,793), 2. Mansell (a 1:03.415), 3. Berger (a 1:05.728), 4. Nannini (a 1:11.798), 5. Gugelmin (a 1:16.265), 6. Piquet (a 1 Volta).

Senna tinha 1 minuto sobre Mansell, era só administrar que mesmo Mansell sendo o mais rápido da pista Senna tinha uma enorme distância para administrar nas voltas finais, já para Berger era enorme o sofrimento, ele perdia o 3ºlugar para Nannini, e com o desempenho pífio de Berger na parte final de prova ele poderia ficar bem para trás, E logo iria Gugelmin Chegar em Berger e a ultrapassagem era inevitável. Alboreto voltava para os boxes para colocar de novo os pneus de pista molhada. A ultrapassagem aconteceu na volta seguinte na volta 54 e Gugelmin estava em 4ºlugar, Berger era mais lento que todos os pilotos na pista. Senna permite a ultrapassagem de Piquet para recuperar a volta e logo Piquet iria passar a Berger, não tinha nada mais a fazer a Berger se não rezar para o carro melhorar, Mas os problemas são além dos pneus, Era problemas no motor do seu carro.

Senna começava a andar bem lento em 1:29. Mas assim mesmo Senna poderia virar esse tempo e levar a Mclaren a 8ªvitória seguida. Classificação após 55 voltas: 1. Senna (1:18.23.417), 2. Mansell (a 55.926), 3. Nannini (a 1:08.335), 4. Gugelmin (a 1:15.941), 5. Berger (a 1:23.027), 6. Piquet (a 1:26.182).

A voltas do final Piquet conseguiu a ultrapassagem sobre Berger que estava se arrastando na pista com a sua Ferrari, Mansell tentava de tudo para chegar em Senna, Mas mesmo assim nem era pelo forte desempenho do Leão, Mas pela enorme vantagem de Senna é que o Inglês não poderia fazer muita coisa a não ser ficar numa formidável 2ªposição com a Williams-Judd.

Classificação após 59 Voltas: 1. Senna (1:24.16.046), 2. Mansell (a 48.611), 3. Nannini (a 1:02.371), 4. Gugelmin (a 1:12.447), 5. Piquet (a 1:24.742), 6. Berger (a 1:26.490).

Senna ainda teve um susto no final da corrida, Era a briga pelo ponto final da corrida em que Berger, Warwick, Cheever e Patrese estavam disputando a posição e que acabou Warwick ganhando o último ponto e Berger acabou bem lento em 9ºlugar tomando passagem de Cheever e de Patrese. Enquanto Senna comemorava a sua 4ªvitória na temporada e se igualava as 4 vitórias de Prost no campeonato, Ficava 54 para Prost e 48 de Senna, Mansell depois de 3 vitórias seguidas na Inglaterra (Brands Hatch em 1985 e 1986 e Silverstone em 1987 conquistaria um resultado acima das expectativas pelo equipamento que ele tinha, com o 2ºlugar fez a festa da torcida, Corrida que marcou por uma corrida de chuva depois de quase 3 anos sem nenhuma chuva se quer, O primeiro pódio do Jovem Alessandro Nannini na formula 1 e os primeiros pontos da carreira de Mauricio Gugelmin, Piquet e Warwick completaram a zona de pontuação.

Resultado Final do GP da Inglaterra de 1988

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

F1 Formula 1 Formula 1 - 2014 Fotos Lotus 2014

Lotus ainda não testa em Jerez, Mas coloca o seu carro tomada a vista do público

Published by:

A Lotus lançou seu carro de forma virtual no dia 24 para o mundo. Um carro que tem uma solução estranha, Para atender as exigências da FIA o Renault desse ano tem em seu bico um bico tomada, O interessante disso é que o Bico tomada da Lotus tem um degrau maior que o Outro.

A Lotus como é um time bem humorado havia avisado aos fãs que o bico do carro não se pareceria com um nariz de tamanduá, uma piada em relação aos novos monopostos de McLaren e Williams.

O Carro esta basicamente com poucas mudanças em relação a ano passado, o Reforço de patrocinador é o Patrocínio da PDVSA que veio com a entrada do piloto Venezuelano Pastor Maldonado. Mas a Lotus acabou por demitir a Eric Bouiller e colocou como diretor esportivo Gerard Lopez que é o dono do Grupo de Investimentos da Genii.

a Lotus deve mais de 110 milhões de Euros e precisa segurar seu futuro na Formula 1. por isso já esta sendo programado uma demissão de 80 funcionários na Fábrica deles e provavelmente uma diminuição nos custos da equipe para que a dívida não cresça mais do que já esta. a Lotus é a única equipe que estará de Fora dos primeiros testes da pré-temporada que serão realizados a partir da Terça-feira.

Fotos do Carro : E22

Comparação

2013

Lotus_2013_e21_2

2014

Para o Carro tomada de 2014

Para o Carro tomada de 2014

Fotos: Lotus Team F1
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

F1 Formula 1 Formula 1 - 1988 Fotos História

GP dos Estados Unidos de 1988

Published by:

Grid de Largada:

1 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’40.606
2 Gerhard Berger (Ferrari) 1’41.464
3 Michele Alboreto (Ferrari) 1’41.700
4 Alain Prost (McLaren/Honda) 1’42.019
5 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’42.690
6 Nigel Mansell (Williams/Judd) 1’42.897
7 Alessandro Nannini (Benetton/Ford) 1’43.117
8 Nelson Piquet (Lotus/Honda) 1’43.314
9 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’43.799
10 Riccardo Patrese (Williams/Judd) 1’43.810
11 Philippe Streiff (AGS/Ford) 1’44.204
12 Andrea de Cesaris (Rial/Ford) 1’44.216
13 Mauricio Gugelmin (March/Judd) 1’44.474
14 Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’44.590
15 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’44.948
16 Pierluigi Martini (Minardi/Ford) 1’45.048
17 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’45.268
18 Stefan Johansson (Ligier/Judd) 1’45.275
19 Stefano Modena (Euro Brun/Ford) 1’45.304
20 René Arnoux (Ligier/Judd) 1’45.437
21 Alex Caffi (Dallara/Ford) 1’45.750
22 Julian Bailey (Tyrrell/Ford) 1’46.286
23 Oscar Larrauri (Euro Brun/Ford) 1’46.390
24 Yannick Dalmas (Lola/Ford) 1’46.422
25 Luis Perez-Sala (Minardi/Ford) 1’46.593
26 Nicola Larini (Osella) 1’46.623

Não Classificou:

27 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’47.243
28 Bernd Schneider (Zakspeed) 1’48.249
29 Piercarlo Ghinzani (Zakspeed) 1’48.925
30 Gabriele Tarquini (Coloni/Ford) 1’47.312
31 Ivan Capelli (March/Judd) 1’45.544

Senna Conquista 3ªVitória consecutiva nas Ruas de Detroit

A 6ªEtapa do Mundial de 1988 seria no sol quente dos Estados Unidos, nas Ruas de Detroit, num belíssimo cenário, perto do Rio Michigan, Definitivamente não era uma pista muito boa para Capelli que sofreu um acidente forte e não pode correr, apesar de que tinha sobras para estar no Grid de largada. Incrivelmente Satoru Nakajima não largou para essa corrida com a Lotus-Honda.

Senna mais uma vez na pole, tendo ao seu lado Gerhard Berger com a Ferrari, depois na Segunda fila Alboreto com a Outra Ferrari e Prost com o Maravilhoso Mclaren MP4/4 projetado por Gordon Murray que estava até naquele momento invicto com 5 Vitórias na Temporada, 3 de Prost (Brasil, Mônaco e México) e 2 de Senna (San Marino e Canadá). Na largada Berger largou bem, mas Senna segura a ponta, Prost é que não largou bem, Boutsen passou para o 4ºlugar, ultrapassando nas Primeiras curvas. nas primeiras curvas Berger estava perto de Senna, Logo depois da primeira volta Prost voltava a ser o 4ºLugar, usando a Força do Motor Turbo da Honda contra o Ford DFR aspirado da Benetton. Jonathan Palmer logo na Segunda volta teve de ir aos Boxes complicando a corrida desde já. Prost estava agora na 3ªVolta perseguindo as Ferraris de Alboreto e Berger. As Benetton de Boutsen e de Nannini ocupavam 5ª e 6ª posições.

Nas primeiras voltas Senna abria uma importante vantagem para Berger e Alboreto que começavam a Sofrer pressão de Alain Prost, na briga pelo 2ºlugar. Prost sabia que deveria se livrar logo das Duas Ferraris, pois quanto mais tempo atrás delas, mas Senna iria se distanciar devido ao maior desempenho das Mclaren MP4/4. No Final da 5ªVolta Prost passava Alboreto e assumia a 3ªPosição. Agora Prost iria à caça de Berger. A Classificação após 5 Voltas era a Seguinte: Senna (8:52.932), Berger (a 3.878), Prost (a 5.449), Alboreto (a 5.989), Boutsen (a 6.838), Nannini (a 10.789).

Prost iria ao Ataque pra cima de Berger, Mais Berger perde rendimento e Prost passa a 2ªPosição, Berger sofre pressão de Alboreto e de Boutsen. E que logo Berger mostra problemas em seu carro e abandonava a corrida com problemas de Pneu. Alboreto sofria pressão de Boutsen que mostrava um desempenho melhor dos motores aspirados nesse tipo de Pista. Na 8ªVolta Boutsen passa Alboreto e assume a 3ªPosição. Nannini logo estava atrás de Alboreto em 5ºe Nigel Mansell em 6º. Nicola Larini com a patética Osella abandonaria a corrida, a pista era curta, por isso as bandeiras amarelas eram agitadas quando tinha perigo na pista ou alguém parado na pista. Nannini na Volta 9 Forçou ultrapassagem em cima de Alboreto que acabou rodando e perdendo muito tempo, Nannini assumia a 4ªPosição. Mansell e Patrese completavam os 6 primeiros, depois Warwick e De Cesaris em 7º e 8º lugares. Alboreto voltou uma volta atrás de Senna que era o Líder da corrida.

Depois de 10 Voltas a Classificação era a Seguinte: 12 Senna (17:40.307), 11 Prost (a 6.135), 20 Boutsen (a 17.038), 19 Nannini (a 22.291), 5 Mansell (23.259), 6. Patrese (28.284). Na 11ªVolta Senna passava já os primeiros retardatários e já tinha distância bastante confortável pra cima de Prost, tirando os Mclarens, do 3º ao 6º todos com motores Aspirados os Benettons de Ford DFR e os Williams de Judd CV V8. Mauricio Gugelmin era a única March na Corrida era o 11ºColocado, logo Atrás tinha Rene Arnoux, Pierluigi Martini, Alex Caffi em 12º, 13º e 14º respectivamente.

O Forte calor começava a fazer de vitimas os pilotos da Frente, Eddie Cheever da Arrows abandonava a corrida com problemas elétricos, na Mesma volta 15, Alessandro Nannini teve que ir aos boxes e abandonou a corrida com seu motor Ford Quebrado e abandonava a corrida quando estava em 4ºlugar. Na Volta Seguinte Phillipe Streiff que estava nos primeiros lugares perto da zona de pontuação também abandonava a corrida. Depois de 15 Voltas a Classificação era essa: Senna (26:35.398), Prost (8.158), Boutsen (18.032), Mansell (28.332), Patrese (36.037) e De Cesaris (1:01.039). Depois Warwick em 7º, Piquet em 8º, Gugelmin em 9º. Mas Gugelmin passou Piquet e assumiu a 8ªPosição, Piquet acabou perdendo rendimento e perdeu posições para Martini e Caffi e caindo para a 11ªposição. Enquanto isso Senna continuava liderando a corrida com tranquilidade e sem ser ameaçado com quase 6 segundos na frente de Prost que estava quase 15 segundos na frente de Boutsen. Na 18ªVolta Mansell abandonaria a corrida com problemas de motor. Deixando Gugelmin já nos pontos, Já que Warwick foi para os boxes 2 voltas anteriores. 1/3 de corrida e 19 pilotos estavam na corrida, a expectativa era de que poucos carros viriam a bandeira de Chegada nessa corrida. Na volta 21 Senna já dava volta em cima do 9ºlugar que era Nelson Piquet com a Lotus-Honda. Logo a Frente tinha Martini em 7º e Caffi em 8º.

Passadas 20 Voltas a Classificação era essa: Senna (35:28.711), Prost (a 9.641), Boutsen (a 26.056), Patrese (a 52.727), de Cesaris (a 1:23.612) e Gugelmin (a 1:43.560) o Posicionamento dos primeiros colocados estavam com espaços muito grandes um do outro, nenhum deles muito perto do outro. Na Volta 22 Senna daria volta em Mauricio Gugelmin, o 6ºcolocado da corrida, era incrível a superioridade da Mclaren em cima dos outros carros. Senna estava com 8 Segundos a frente de Prost e com uma vantagem, Prost teria que encarar como retardatários como Caffi, Martini e Gugelmin. e Senna tinha pista livre pela frente. Na Volta 23 a classificação era a seguinte: Senna, Prost, Boutsen, Patrese, De Cesaris, Gugelmin, Martini, Caffi, Piquet e Arnoux nas 10 primeiras posições.

Na Volta 24 Warwick estava lento e abandonando a corrida. Enquanto isso Senna e Prost estavam brigando volta a volta, Senna faz a ultrapassagem em cima de De Cesaris com a Rial-Ford DFZ, Piquet parava para os boxes e ficava mais atrás na corrida. Gugelmin estava em 6º, mas Martini perseguia de forma feroz para buscar o lugar nos pontos. Carro de Gugelmin estava sem a tampa do motor para que o motor não superaquecesse, Patrese abandonaria a corrida na volta 28, Piquet na mesma volta roda e também abandonaria a corrida. Na volta 28 a Classificação era a Seguinte: Senna, Prost, Boutsen, De Cesaris, Gugelmin e Martini. Na Mesma Volta do líder. Oscar Larrauri com a Nanica Eurobrun abandonou a corrida com problemas de Câmbio. Chegando na metade da corrida dos 26 que largavam, somente 15 pilotos estavam na corrida. Isso tudo com 29 Voltas completadas. Senna estava mantendo a vantagem de 10 segundos em cima de Prost, tinha hora que Prost conseguia baixar a diferença e hora que era um pouco maior a vantagem do Ayrton, Boutsen em 3ºEsperava que algo acontecesse, um dos Mclaren tivessem problemas ou as duas Mclaren tivessem problemas pois carro ele não tinha.

Depois de 30 Voltas a Classificação da Corrida era essa: Senna (53:17.198), Prost (12.6), Boutsen (1:00.625), De Cesaris (1 Volta), Gugelmin (1 Volta), Martini (1 Volta), Caffi (1 Volta). Michele Alboreto continuava na corrida também, mas estava longe dos primeiros lugares, e teria que remar para terminar nos pontos, Jonathan Palmer rodou em posição perigosa na Volta 32, mas voltou para a pista.

Warwick que voltava a corrida depois de um tempo parado na corrida Bateu e abandonou definitivamente a corrida. Senna passava o último colocado da corrida Stefano Modena com a outra Eurobrun. Senna estava dando 3 voltas em Modena. Após 35 Voltas a classificação era: Senna, Prost, Boutsen, De Cesaris, Gugelmin e Martini, com Caffi, Arnoux, Dalmas, e Alboreto completando as 10 primeiras posições. Na Volta seguinte Gugelmin teve problemas com o seu motor Judd e abandona a corrida. a Mclaren perigava a parada de pits para Senna ou Prost. Na Volta 37 Prost sinalizou para que fosse ele a parar nos boxes.

Depois de 36 Voltas a Classificação era essa: Senna (1:03.36.113), Prost (17.406), Boutsen (1:31.705), de Cesaris (1 Volta), Martini (1 Volta), Caffi (1 Volta), Arnoux (1 Volta), Gugelmin (2 Voltas), Dalmas (2 Voltas), Alboreto (2 Voltas), Palmer (2 Voltas), Bailey (2 Voltas), Sala (2 Voltas), Alliot (2 Voltas), Modena (3 Voltas), a Melhor Volta da Corrida era de Alain Prost com 1:44.836 na volta 4.

Tanto Senna, tanto Prost estavam com os pneus em péssimo estado, Prost com 21 segundos atrás de Senna para ele só restava a parada para a troca de pneus para ver se mudava alguma coisa na corrida. Impressionante Recuperação de Alboreto que assumiu até aquele momento a 8ªposição depois de rodar nas primeiras voltas da corrida. Caffi e Arnoux Brigavam pelo 6ºlugar na corrida, para os dois era a chance de pontuar na temporada, e que poderia ser a única no ano. Prost foi para a troca de pneus, mas a troca foi demorada e fez o Francês perder muito tempo, mas volta ainda na 2ªposição devido a enorme vantagem de Prost para Boutsen.

Na Volta 40 Senna foi para os Boxes para a sua parada, e a Mclaren fez uma boa troca, 10,71 segundos. Uma parada que sem duvida colocava Senna na Frente com mais vantagem para Prost. a Classificação em 40 Voltas era essa: Senna (1:13:11.821), Prost(a 31.920), Boutsen (a 1:28.871), De Cesaris (1 Volta), Martini (1 Volta), Caffi (2 Voltas), Arnoux (2 Voltas) e Alboreto (2 Voltas).

Nas Voltas Seguintes Prost não estava virando bem na corrida, enquanto isso Senna rodava bem e só aumentava a vantagem para Prost. Naquele momento só se Senna tivesse problemas ou Batesse para Prost almejar a vitória, pois a diferença já estava chegando aos 40 segundos. no Terço final de corrida entre os 4 primeiros colocados, não havia emoção nenhuma Senna, Prost, Boutsen e De Cesaris estavam garantidos nas suas posições. a Briga lá atrás pelos 2 últimos lugares dos pontos estava acirrada A Classificação após 45 Voltas: Senna, Prost, Boutsen, De Cesaris, Martini, Caffi, Arnoux, Alboreto, Palmer.

Na volta 45 Alboreto depois de se recuperar na corrida e de chegar perto, abandonou a corrida depois de Sofrer um acidente, Na Mesma volta Rene Arnoux com a Sua Ligier-Judd abandonava a corrida após excelente corrida com um equipamento tão ineficiente. No Momento em que Senna na Volta 49 Chegava aos 40 segundos de vantagem para Prost. Se Senna estava virando 1:50 e Prost 1:52 a 1:53, os outros mais lentos estavam entre 1:54, 1:55 e 1:56. Alliot com sua Lola-Ford também abandona a corrida. Outro que deixou a corrida foi Modena da Eurobrun que rodou. Restando menos de 15 voltas para o Final da corrida seria até piada dizer que 26 largaram, só tinha 11 carros na prova. e Prost estava aparentando problemas em seu motor, será que teria problemas, será que ele abandonaria a corrida e deixaria Senna encostar nele na classificação do campeonato. já que Prost estava com 39 e Senna com 24 pontos. a Classificação após 52 Voltas Era: Senna, Prost, Boutsen, De Cesaris, Martini, Palmer, Caffi e Dalmas. Palmer que depois de Rodar e de ir aos boxes no começo da corrida estava nos pontos, impressionante também a recuperação do piloto da Tyrrell-Ford. Na Volta 54 Palmer passa Martini e assume a 5ªPosição deixando Martini em 6º. Caffi roda, mas consegue voltar a corrida.

Restando apenas 9 voltas na corrida Senna virava 1:53 e Prost 1:55. não parecia só problemas no carro ou nos pneus, já poderia ser mais problemas do excessivo calor que estava fazendo em Detroit. chegava a ser até desumano eles correrem nessa pista. Com 54 Voltas: Senna (1:37.10.176), Prost (a 52.255), Boutsen (1 Volta), De Cesaris (1 Volta), Palmer (2 Voltas), Martini (2 Voltas), Dalmas (2 Voltas), Caffi (2 Voltas), Bailey (3 Voltas), Sala (3 Voltas) a Melhor volta era ainda de Alain Prost que na 4ºVolta fez um tempo em 1:44.836, na Volta 56 1:55 a 1:57. Mostrando que o calor estava afetando os pilotos, De Cesaris fez 1:51 e era o melhor de todos, mas a 7 Segundos do tempo de Prost. Sala com o Câmbio Quebrado abandona a corrida e dessa forma só tinha 9 Carros na corrida. de 26 pilotos. Caffi estava lento na pista. Poderia parar a qualquer momento. Após 58 Voltas Senna tinha 1 minuto na Frente de Prost, um enorme domínio do Brasileiro que quando o desgaste foi maior Senna abriu cada vez mais a vantagem, nas últimas voltas da corrida Senna reduziu drasticamente seu rendimento na corrida, só administrando e sem querer correr risco nenhum de perder os 9 pontos, e Comemorar a 3ªVitória no ano de 88. e encostar em Prost no campeonato. Na Volta Final Julian Bailey bateu e abandonou a corrida, mas ele foi computado com se tivesse terminado a corrida. O Mesmo pódio do Canadá foi estabelecido em Detroit: Senna, Prost e Boutsen. De Cesaris da Rial-Ford conquistava os primeiros pontos da história do Time Alemão, Palmer com o Tyrrell fazia mais 2 pontos para a equipe de Ken Tyrrell e Martini levava a Minardi ao seu primeiro ponto da sua história da Formula 1. Em Detroit foi marcado o domínio de Senna, mas essa corrida seria a última em Detroit, pois em 89 o GP dos Estados Unidos seria em Pheonix. Pois 9 pilotos terminarem a corrida e provavelmente todos com condições físicas lamentáveis.

GP dos Estados Unidos de 1988 – Resultado Final

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

F1 Formula 1 Formula 1 - 2006 Fotos História

Especial – Midland

Published by:

Midland F1 Racing

GPs Disputados: 36
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Melhor Grid de largada: 14ºlugar com Crhistjian Albers no GP dos Estados Unidos
Melhor Resultado de Corrida: 9ºlugar com Tiago Monteiro no GP da Hungria
Voltas Completadas: 1.729 voltas completadas
Dono da Equipe: Alex Schneider
Projetista: Mike Gayscoyne
Motor: Toyota RVX-06

Como foi a temporada de 2006 da Midland

Após 15 anos de sucessos e de vários momentos importantes a Jordan deixava o circo da Formula para a entrada da Midland que adquiriu a Jordan através do empresário Russo Alex Schneider. A Midland para 2005 ainda correu com o nome de Jordan, mas o time já estava comandada por Alex Schneider que para 2006 manteve os motores Toyota, Manteve Tiago Monteiro que fez bela temporada com a Jordan em 2005 inclusive com o pódio naquela corrida da Vergonha nos Estados Unidos. Ainda a Jordan teria o 4ºlugar de Narain Karthikeyan na mesma corrida da Vergonha e um 8ºlugar na Corrida da Bélgica sob Chuva com o Português Tiago Monteiro fechando o ano com 12 pontos e terminando em 9ºlugar na classificação do mundial de construtores.

Para 2006 a Jordan contrata para o lugar de Narain Karthikeyan o Holandês Christjian Albers, Trás Mike Gayscoyne, Projetista que teve experiência nas equipes Tyrrell, Jordan, Renault e Toyota. O time tinha o orçamento de 80 milhões de Dólares aproximadamente.
Desde da corrida de Estreia a Midland mostrava esta na frente somente da Super Aguri que faria sua estreia na Formula 1 com uma estrutura bem mais desarrumada que a Midland que teria de lutar com a Toro Rosso (Ex-Minardi) por posições para estar no Q2.

No Bahrein a Midland não passou do Q1 nos treinos e na corrida Apenas Tiago Monteiro terminou a corrida em um Desanimador 17ºlugar a duas voltas do Vencedor da Corrida o Espanhol Fernando Alonso, Na Semana seguinte na Malásia a Midland largou em posições melhores do que no Barhein, Mas se explica isso por causa de punições a vários pilotos que frequentam as posições da Frente, Na Corrida ambos os carros terminaram a corrida Mas bem longe da Zona de Pontuação, Albers ficou em 12ºlugar e Monteiro ficou em 13º com 2 voltas atrás do Vencedor da corrida.

Na Austrália numa corrida confusa demais e cheia de acidentes Albers fez um trabalho razoavelmente bom e levou seu carro ao final completando a prova em 10ºlugar enquanto Monteiro teria problemas mecânicos na volta 39 e abandonou a prova. Mas o que marca a Midland no começo da temporada foi em San Marino, dia 23 de Abril quando o Christijan Albers teve seu carro atingido pelo Patético piloto Yuji Ide fazendo sua Midland capotar na primeira volta logo após a corrida ter tido a sua largada. Com isso Ide saiu da Formula 1 com esse incidente, Monteiro acabou em 16º e último lugar nessa corrida, Longe da Toro Rosso.

Na Europa a Midland tem uma classificação de Grid razoável com Albers em 16º e Monteiro em 18º, Na Corrida apesar de completarem nas últimas posições com Monteiro em 12º e Albers em 13º Ambos tomaram apenas uma volta para o Vencedor da prova mostrando alguma evolução da equipe Russa, Mas na Espanha não foi tão bom assim, a Midland largou na 9ªfila com Monteiro na Frente de Albers, Mas na prova Albers teve seu aerofólio com problemas e Monteiro chegou em 16º a 3 Voltas de Alonso que foi o vencedor da corrida.

Mas viria Mônaco a seguir, prova onde as surpresas aparecem sempre, Para a Midland não foi muita coisa que aconteceu, Mas Albers teve uma boa prova chegando em um honroso 12ºlugar, Já Monteiro ficou em 15º, Não foi fantástico, Mas pelo menos melhor do que muita corrida que a Midland disputou, Na Inglaterra a Midland consegui uma pequena melhora, no Grid Monteiro em 16º e Albers em 18º, Já na corrida Albers superou Monteiro e chegou em 15º a 1 Volta do Vencedor e Monteiro ficou em 16º a 2 Voltas do vencedor, Ambos terminaram a corrida na Frente da Super Aguri. Outra corrida que poderia ser boa para a Midland era o Canadá que marcava a metade do campeonato, só que a corrida não foi boa, Albers bateu na primeira volta e Monteiro acabou em 14º a 4 Voltas do Vencedor.

Nos Estados Unidos na 10ªEtapa do mundial a Midland parecia que iria começar uma Virada, nos Treinos ela conseguiu o melhor grid do ano até aquele Momento, Christijan Albers largaria na 7ªFila em 14º e Monteiro largaria em 15º, A Expectativa era de fazer a Melhor corrida do Ano, Mas nada disso aconteceu. Monteiro acabou sofrendo um acidente na 9ªVolta e com isso abandonando a corrida e Christijan Albers acabou abandonando na volta 37 com problemas de Transmissão e o pior disso é que a Midland viu a Toro Rosso pontuar pela primeira vez na temporada e com isso assumindo de vez o 9ºlugar nos construtores e dessa Forma a Midland teria que ir atrás de fazer pelo menos 1 ponto para igualar essa disputa mas sabendo que seria difícil.

Nos Treinos Albers consegue largar em 15ºlugar, Mas acaba na mesma posição a 2 voltas do Vencedor, longe de marcar algum ponto, Monteiro teve problemas mecânicos. Mas é na Alemanha que a Midland teria seu pior momento no ano. Na prova os seus dois pilotos completaram a corrida, Mas foram desclassificados da prova por usarem Asas Flexíveis o que era proibido pelo regulamento da FIA em 2006.

Após 12 corridas a Midland continuava zerada nos pontos, Mas na Hungria a Midland conseguiu um respeitável 16ºlugar no Grid com Tiago Monteiro, A Corrida foi sobre Chuva e com vários incidentes que tiraram da prova pilotos como Alonso, Raikkonen, Fisichella. A Midland completou com os dois carros a prova com Monteiro em 10º e Albers em 11º, Mas com a Desclassificação de Kubica ambos pularam uma posição e dessa Forma Monteiro completou a corrida em 9º a uma posição de marcar pontos e Albers ficou em 10º fazendo com que os Midland completassem a corrida nas 10 primeiras posições, Mas a Busca para marcar algum ponto continuava assim mesmo já que ainda buscavam a Toro Rosso na luta pelo 9ºlugar nos mundial de construtores.

No GP da Turquia a Midland não completou a prova com nenhum dos dois pilotos, Albers e Monteiro tiveram acidentes que obrigaram ambos a deixarem a corrida. Mas foi nessa corrida em que a equipe foi vendida para a Spyder que era uma marca de Carros Holandesa Com isso a Midland teria seu final de trajetória marcado para o GP de Interlagos. A equipe nas ultimas corridas iria se chamar Spyker MF1 Racing.

No final da temporada a Midland pouco pode fazer e pior ainda ela começava a ser superada pela equipe Super Aguri que estava com um novo carro e com isso a Midland começou a ficar na rabeira definitivamente, Na Itália Albers chegou em 17º e atrás de Takuma Sato com a Super Aguri, Na China Albers conseguiu somente o 15ºlugar no final da corrida e acabou chegando na frente de Yamamoto com a Super Aguri.

No Japão Albers teve problemas mecânicos e Monteiro ficou em 16º e atrás de Takuma Sato com a Super Aguri, Já na corrida final em 2006 a Midland se despediu da Formula 1 como começou, Muda, calada e sem resultados expressivos, Albers Terminou em 14º e Monteiro em 15º. Dessa maneira acabava a história da Midland que pouco acrescentou na história da Formula 1, em 36 corridas o time terminava sua história com 0 ponto e com a Certeza de que não fará falta nenhuma para a Formula 1.

Estatísticas de Cada piloto da Midland em 2006:

Christjian Albers
País: Holanda
Equipe: Midland
Gps: 18
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Voltas Completadas : 846

Tiago Monteiro
País: Portugal
Equipe: Midland
Gps: 18
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Voltas Completadas : 883

Equipe em 2006:

Gps: 36
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Motor: Toyota
Corridas completadas: 23
Pneus: Bridgestone
Número de voltas : 1739

Fotos:

Fotos Pré-Temporada:

 

View post on imgur.com


Fotos da Temporada da Midland:  

View post on imgur.com

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Olivier F1/Midland

F1 Formula 1 Formula 1 - 1987 Fotos História

GP da Bélgica de 1987

Published by:

Grid de Largada:

1 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’52.026
2 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’53.416
3 Ayrton Senna (Lotus/Honda) 1’53.426
4 Gerhard Berger (Ferrari) 1’53.451
5 Michele Alboreto (Ferrari) 1’53.511
6 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’54.186
7 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’54.300
8 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’55.064
9 Teo Fabi (Benetton/Ford) 1’55.339
10 Stefan Johansson (McLaren/TAG) 1’55.781
11 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’55.899
12 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’56.359
13 Andrea de Cesaris (Brabham/BMW) 1’57.101
14 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’58.132
15 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’58.649
16 René Arnoux (Ligier/Megatron) 1’59.117
17 Piercarlo Ghinzani (Ligier/Megatron) 1’59.291
18 Martin Brundle (Zakspeed) 2’00.433
19 Adrián Campos (Minardi/Motori Moderni) 2’00.763
20 Christian Danner (Zakspeed) 2’01.072
21 Ivan Capelli (March/Ford) 2’02.036
22 Philippe Alliot (Lola/Ford) 2’02.347
23 Philippe Streiff (Tyrrell/Ford) 2’03.098
24 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 2’04.677
25 Pascal Fabre (AGS/Ford) 2’07.361
26 Alex Caffi (Osella/Alfa Romeo) 2’12.086

Prost leva GP da Bélgica e se iguala a Jackie Stewart com 27 vitórias na carreira

Alain Prost, o Professor realizou mais um feito em sua carreira na formula 1, se igualou a Jackie Stewart, com 27 vitórias na Categoria com a vitória no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

Após chuva durante os Treinos, A pole era de Mansell, com Piquet ao lado dele. Depois Senna e Berger na segunda fila e Alboreto e Prost na terceira Fila. Antes de alinhar para o Grid de largada, Capelli acabou tendo problemas em seu carro e teve que voltar aos boxes para Buscar o carro reserva. Depois da Volta de Apresentação os carros foram para a Largada.

Na largada quem foi melhor foi Mansell que se manteve na ponta, mas foi Senna que ganhou mais na Largada, ganhando a posição de Nelson Piquet e assumindo o 2ºlugar. Piquet no começo da corrida estava pressionado pelas duas Ferraris de Berger e de Alboreto, Arnoux não consegue largar. Os pilotos completaram a primeira volta, mas a confusão começou a partir que Berger parou no final da primeira volta, Boutsen acabou se chocando com o Austríaco da Ferrari, Mas o mais grave para o Desespero de Ken Tyrrell, Philippe Streiff e Jonathan Palmer acabaram se envolvendo em um acidente em que deu perda total para um dos carros e o outro teve muitos Danos. Resultado disso, Bandeira vermelha, a corrida iria começar de novo.

Na Relargada é Senna que pula na ponta da corrida numa largada brilhante de Senna com Mansell em Segundo, Berger em 3º e Piquet em 4º que acabou recuperando a 3ªPosição antes da Segunda Curva. Logo na parte de curvas na primeira volta Mansell tentou passar Senna só que Mansell mais uma vez avaliou errado uma ultrapassagem, Resultado: tanto Senna, tanto Mansell saíram da pista, Senna abandonou a corrida e Mansell voltou a corrida, mas muito longe dos lideres e em último lugar naquele momento da corrida. O Líder era o Piquet a partir da Segunda volta da corrida com Berger em 2º e Prost em 3º.

Berger no final da Segunda volta teve o seu motor Ferrari Turbo estourado. Classificação após 2 voltas: Piquet, Alboreto, Prost, Boutsen, Fabi e Patrese.

Alboreto iria começar a sentir a pressão de Alain Prost. Seria um alivio para Piquet que poderia ter duas opções, ou abrir vantagem para Alboreto ou segurar para poupar seu carro. Alboreto tenta seguir

Johansson fez uma grande ultrapassagem em cima de Teo Fabi e assumiu o 5ºluigar. Mansell era só o 18ºlugar.

Patrese acabou fora da corrida. Enquanto isso Alboreto estava segurando é muito bem as ameaças de Prost pelo Segundo lugar. Isso tudo tendo 8 voltas Classificação após 8 Voltas: Piquet, Alboreto, Prost, Fabi, Johansson, Boutsen.

Prost acabou tentando passar Alboreto, tentou a ultrapassagem, mas isso não foi o Suficiente para conseguir a ultrapassagem, Na volta seguinte teríamos uma demonstração da sorte de Alain Prost tinha na corrida. Alboreto Quebra e abandona a corrida, e segundos depois Piquet também teve problemas com o escapamento e Prost assumia a ponta da corrida. Com Fabi em Segundo e Johansson em 3º. Depois de muito tempo Piquet foi para os Boxes, Mansell vinha junto para a parada de box, Piquet parou numa posição diferente do Mansell, o problema dele é mais sério. Com tudo isso em 11 Voltas tínhamos 15 carros na corrida apenas. Campos, Senna, Palmer, Nannini, Berger, Patrese, Warwick, Danner, Alboreto, Caffi estavam fora da corrida e Piquet praticamente fora da corrida, ele voltou para a corrida, mas ficou mais uma volta na corrida e depois abandonou de vez.

Classificação após 13 Voltas: Prost, Fabi, Johansson e Boutsen eram os 4 primeiros colocados na corrida, Mclaren e Benetton dominando a corrida, Depois disso De Cesaris em 5º e Cheever em 6º.

Prost ira apertando o da direita para tentar abrir vantagem para fazer a parada e voltar ainda em primeiro lugar. Enquanto isso a March de Ivan Capelli com problemas de motor deixa a corrida. Isso com 16 voltas completadas E Fabi e Johansson Brigavam pelo 2ºlugar, e Johansson passou e assumiu a segunda posição. Começando a desenhar a Dobradinha da Mclaren, Prost em 1º e Johansson em 2º.

Classificação após 16 Voltas: Prost, Johansson, Fabi, Boutsen, De Cesaris e Chevver. Os seis primeiros colocados. Mas na volta seguinte Boutsen acabou tendo problemas em seu carro e abandonando a corrida. Prost na volta 18 iria para a sua parada, Prost acabou ainda assim voltando na frente de Johansson, e depois disso com Fabi em 3ºlugar. Um Ótimo trabalho da Mclaren nos boxes.

Com 19 Voltas completadas. Só tínhamos 13 carros na corrida, com um pouco menos da metade da corrida. 12 com o Abandono de Nigel Mansell. Caffi que estava a voltas e voltas dos lideres finalmente parou.

Johansson faz sua parada de boxes, Fabi reassume o segundo lugar, Johansson em 3º. Brundle foi mais um a abandonar com seu motor Zakspeed (Motorzinho Ruim esse hein) , e dai, só tínhamos 11 carros na corrida, com 21 voltas completadas.

Classificação: Prost, Fabi, Johansson , De Cesaris, Chevver, Arnoux, Ghinzani, Nakajima, Alliot, Streiff e Fabre. E só isso, exatamente 11 pilotos na corrida.

Os pilotos aos poucos faziam suas paradas nos boxes e as posições estavam sendo aos poucos moldadas, pois poucas disputas na pista por causa dos pouquíssimos carros ainda na corrida. E continuava o passeio de Alain Prost na liderança com 25 Voltas completadas. E com um Eficiente Johansson que largou em 10ºlugar em 2ºlugar, que estava 22 segundos atrás de Prost, Fabi em Terceiro e De Cesaris mostrando que em dia que ele não resolve quebrar carros, ele consegue resultados positivos para o time que ele defende. Cheever em 5º, já com uma volta atrás de Prost e Nakajima assumindo o 6ºlugar.

De Cesaris começava a buscar Teo Fabi para briga pelo Terceiro lugar na corrida, que Fabi também já não tinha mais desempenho para segurar De Cesaris, e nem tinha desempenho como o desempenho do inicio da temporada. E De Cesaris passava para o terceiro lugar no final da volta 30.

Na Volta 31 a Classificação era essa: Prost, Johansson, de Cesaris, Fabi, Cheever, Nakajima, Arnoux, Ghinzani, Alliot, Streiff e Fabre. Continuam 11 carros na pista.

4 Voltas depois Fabi acabou parando com problemas de motor, o Ford TEC V6 turbo não agüentou a corrida inteira em SPA. Com isso a corrida passava a ter essa classificação: Prost, Johansson, de Cesaris, Cheever, Nakajima, Arnoux, Ghinzani, Alliot, Streiff e Fabre.

Prost estava tranquilo para conquistar a 27ªVitória da carreira, e por quando viu Alliot com a Lola-Ford rodando e quase atingindo a Alain Prost na 39ªVolta. por Sorte o Francês estava com seu coelho da sorte em dia e nada aconteceu com ele.

No Final da corrida Fabre estava com problemas em seu carro e acabou parando no final da corrida, Streiff também tinha problemas no seu carro. Prost com apenas um susto em toda a sua corrida conquistou a vitória de número 27, empatando em número de vitórias com o Escocês Jackie Stewart. Johansson completou a dobradinha da Mclaren na Bélgica. De Cesaris parou no final da corrida com problemas de Combustível. Por sorte ninguém atrás dele estava na mesma volta que ele e, portanto ficou em 3ºlugar num merecidíssimo pódio do Italiano da Brabham. Cheever com a Arrows, Nakajima com a Lotus e Arnoux com a ligier completaram nos pontos, Ghinzani, Alliot, Streiff completaram a corrida, ou melhor, foram os sobreviventes que chegaram ao final. Fabre também completou a corrida, por que conseguiu completar os 90% da corrida e ficou em 10ºlugar.

Resultado final do GP da Bélgica de 1987

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif