Category Archives: Fotos

Automobilismo Nacional Formula Júnior Fotos TV

Formula jr. – Etapa 1 – Elger a 5 corridas esta invicto!!! Quem para ele!!!

Published by:

Formula Junior – 2014
Round 1 – Guaporé

Rodrigo Elger – 34 – Pole Motorsports Fonte da Foto – Andre Kotoman

Grid de largada:

1ªFila
1 (G) Bruna Tomaselli (SC) – 1:18.132 – Giocar Racing
2 (G) Rodrigo Elger (PR) – 1:18.466 – Pole

2ªFila
3 (G) Franco Pasquale (RS) – 1:18.622 – Pole
4 (G) Matheus Rouver (SE) – 1:19.160 – Irineu Racing

3ªFila

5 (N) Lucca Abreu (MG) – 1:19.211 – Giocar Racing
6 (N) Lucas Villela (SP) – 1:19.263 – Satti Racing

4ªFila

7 (N) Lucyano Calabini (ES) – 1:19.604 – Quadrado Racing
8 (N) Lucas Kohl (RS) – 1:19.796 – Satti Racing

5ªFila

9 (N) Vitor Fernandes (MG) – 1:20.233 – Nafta Motorsport
10 (N) Lucas Fernandes (MG) – Sem Tempo – Irineu Racing

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Após um relativo sucesso em 2013 a Formula Junior começava 2014 com novidades, Com patrocinadores novos entrando no evento como a Excelsior, Além da Protune que é parceira desde do ano passado. Mas as principais mudanças vem dos pneus que passaram a ser os pneus Pirelli e da divisão dos pilotos em 2 categorias, A Graduados que conta com os pilotos que correram na temporada de 2013 e a Novatos com pilotos novos.
Os custos da Categoria deram uma aumentada, Mas isso acabou tendo uma compensação, Os Treinos de sexta-feira passaram a contar no Orçamento da temporada.

10 pilotos vieram para essa corrida, Vamos apresentar a Eles:

Graduados:

31. Matheus Rouver (Irineu Racing)
34. Rodrigo Elger (Pole Motorsport)
78. Franco Pasquale (Pole Motorsport)
97. Bruna Tomaselli (Giocar Racing)

Novatos:

85. Lucas Villela (Satti Racing)
95. Lucas Kohl (Satti Racing)
60. Lucyano Calabini (Quadrado Racing)
23. Luca Abreu (Giocar Racing)
14. Vitor Fernandes (Nafta Motorsports)
22. Lucas Fernandes (Irineu Racing)

A principio o piloto que ocuparia o carro 22 seria Saulo Ramos Filho, Mas acabou ele fazendo os treinos e desistindo de correr por causa dos seus tempos que estavam sendo insatisfatórios. Um tipo de coisa que um piloto não pode e nem deve fazer mesmo que as coisas não estejam saindo com o planejado. Lucas Fernandes que iria correr em dupla com o seu irmão assumiu esse carro e correu as duas corridas assim com Vitor, Alias uma nota muito positiva foi a Vinda dos Irmãos Gêmeos que ainda buscam patrocinadores para continuarem no Esporte, Espero que depois da corrida de Guaporé não tenhamos alguém em Minas Gerais, um estado tão rico que poderia sim alguma empresa patrocinar esses dois jovens pilotos de Uberlândia.

Outra presença muito positiva foi do piloto que correu pela Formula 1 em Equipes como Benetton, AGS, Coloni, Forti Corsi, Eurobrun,Que correu pela Formula Indy e ficou em 3ºlugar no campeonato mundial de pilotos com a Patrick Racing, 2 vitórias na Carreira, 3ºlugar nas US 500 de 1996 pela nanica Payton Coyne, Falo de Roberto Pupo Moreno. Um dos melhores pilotos que o Brasil teve e um dos pilotos mais injustiçados da História do Automobilismo Mundial. E ele elogiou muito a categoria, Serve de Exemplo para outros importantes pilotos do Brasil falarem da categoria, pois precisamos divulgar ela ainda mais pois se mais mídia tiver a Formula Júnior, Mais Facilmente os pilotos irão conseguir novos patrocinadores para se manterem no Esporte.

97 – Bruna Tomaselli – Giocar Racing Fonte da Foto – Andre Kotoman

A primeira pole do ano Ficou com a piloto Bruna Tomaselli com o carro Vermelho vinho da Giocar Racing com Rodrigo Elger em 2º com o carro da Pole Motorsport, Na segunda fila largaria Franco Pasquale com o outro carro da Pole e Matheus Rouver com o carro com a pintura da MC Tubarão (Que acabou saindo da Categoria) Mas sendo da Irineu Racing. Luca Abreu da Giocar Racing (Com o carro com a pintura mais bonita do Grid de 2014) em 5º era o primeiro lugar entre os pilotos novatos.

Só que Luca Abreu teve problemas com o seu equipamento e acabou não saindo para a volta de apresentação. Na Largada Bruna se manteve na ponta com Rodrigo Elger em 2º, Pasquale em 3º, Rouver em 4º, Mas na segunda Curva Matheus Rouver foi para o ataque e se aproveitando de um erro de Franco Pasquale o Sergipano da equipe de Irineu Camargo assumiu o 3ºposto, Lucas Kohl queria tomar curvas depois as posições de Pasquale e de Rouver, Isso ainda não foi possível para o piloto Estreante da Satti Racing, Kohl é piloto de Santa Cruz do Sul (RS).

No Final da primeira volta Rodrigo Elger foi para cima de Bruna Tomaselli e assumiu o primeiro lugar, Briga estava muito bom também pelo terceiro lugar e entre os novatos Lucas Kohl, Lucyano Calabini, Lucas Villela e um pouco mais atrás vinham Vitor e Lucas Fernandes fazendo a corrida deles e retornando depois de 8 meses sem correr, Com a Falta de Treinos era evidente que o Ritmo de prova não era tão rápido dos ponteiros, Mas os Meninos estavam na batalha.

Como estavam na batalha Elger e Tomaselli na luta pelo primeiro lugar, Já Lucas Kohl acabou rodando, Ossos de uma estreia, Mas por felicidade dele o carro nada sofreu e ele pode continuar na corrida. Franco Pasquale estava lutando com Matheus Rouver pelo 3ºlugar e um pouco mais a frente a Catarinense Bruna Tomaselli ultrapassava a Rodrigo Elger e voltava a liderança, nem parecia a apática piloto que terminou a temporada de 2013 nas últimas colocações.

Tomaselli vinha na frente com Elger perto e entrando na briga o Matheus Rouver que tava querendo mais do que o 3ºposto Pasquale ficava um pouco mais atrás, Pelo 5ºlugar lestavam brigando Villela e Calabini que também lutavam pela ponta dos Novatos.
logo depois Na 10ªVolta o piloto Rodrigo Elger além de fazer a melhor volta da corrida 1:17.776 – Média de 142.563 km/h ele no final da reta colocou de lado e pelo lado de dentro e tomou de novo a ponta da corrida na 11ªvolta quando Continuavam os 4 primeiros colocados juntos e são os 4 pilotos da Graduados confirmando o seu favoritismo inicial para essa temporada.

Franco Pasquale se aproveitou da trazerada de Matheus Rouver e conseguiu a ultrapassagem na reta dos boxes assumindo o 3ºlugar, Rouver jamais teve um carro a altura para lutar por vitória apesar de na primeira parte de prova esta andando perto de Elger e de Tomaselli.

Enquanto isso Vitor Fernandes e Lucas Fernandes continuavam na corrida honrando os Mineiros que com Luca Abreu tiveram maioria nessa corrida com 3 pilotos no Grid, Contra 2 do Rio Grande do Sul, 1 catarinense, 1 Paranaense, 1 Paulista, 1 Capixaba e 1 Sergipano.
Na Reta Final Elger e Tomaselli curva a curva lutaram pelo primeiro lugar, Pasquale não tinha carro para lutar pela vitória, Mas Rouver acabou tentando lutar pelo 3ºlugar, O Carro de Pasquale não estava também campeão do mundo, Mas o desempenho dele estava melhor do que o carro da Irineu Racing. Elger segurou Tomaselli e começou a temporada como terminou o ano de 2013 com a Vitória, a 4ªvitória seguida com Bruna Tomaselli em 2ºlugar e Franco Pasquale em 3ºlugar que ambos tiveram seus melhores resultados na Formula Junior. Rouver ficou em 4ºlugar, Lucyano Calabini (Bussylar) em 5ºlugar ficou com a vitória entre os Novatos, Lucas Kohl em 6º, Lucas Villela 7º, Vitor Fernandes 8º, Lucas Fernandes em 9º e Luca Abreu que largou com muito atraso ficou em 10ºlugar.

Classificação final da 1ªBateria

1 – 34 Rodrigo Elger (PR) – Pole 22:20.868 em 17 Voltas (G)
2 – 97 Bruna Tomaselli (SC) – Giocar Racing a 0.085 (G)
3 – 78 Franco Pasquale (RS) – Pole a 3.353 (G)
4 – 31 Matheus Rouver (SE) – Irineu Racing a 10.352 (G)
5 – 60 Lucyano Bussular da Silva (ES) – Quadrado Racing a 20.844 (N)
6 – 95 Lucas Kohl (RS) – Satti Racing a 23.404 (N)
7 – 85 Lucas Villela (SP) – Satti Racing a 29.467 (N)
8 – 14 Vitor Fernandes (MG) a 41.671 – Nafta Motorsport (N)
9 – 22 Lucas Fernandes (MG) 1 Volta – Nafta Motorsport (N)
10 – 23 Lucca Abreu (MG) – Giocar Racing a 8 Voltas (N)

Melhor Volta: 34 Rodrigo Elger (PR) – Pole 1:17.776 – Volta 10

Pódio da 1ªBateria – Novatos Fonte da Foto – Andre Kotoman

2ªBateria

Se a primeira bateria foi boa a segunda seria melhor, mesmo com apenas 10 carros tínhamos uma competitividade, Na largada da segunda bateria Elger consegue manter a liderança com Tomaselli, Pasquale e Rouver completando o quarteto da Graduados, Os três primeiros lugares buscavam o primeiro lugar na segunda volta, na primeira curva Pasquale chegou a colocar por fora e se posicionar a frente da piloto de Caibi que acabou conseguindo recuperar o 2ºlugar, Já Lucyano Calabini ultrapassava a Matheus Rouver que acabava confirmando o desempenho ruim do seu equipamento e sofria muito pressionado por Kohl e por Villela.

A Briga continuava forte, Elger e Tomaselli e Pasquale quase fizeram um Tri-wade no final da reta de Guaporé e Calabini andava por perto dos três, Se mostrando um piloto muito rápido com o carro da Quadrado Racing.

Na quinta volta um acidente que envolveu Bruna Tomaselli e Franco Pasquale que inutilizou ambos da corrida. Bruna Tomaselli que vinha de 17 corridas completadas com todas as voltas terminadas na categoria, um número impressionante, Mas que com esse acidente essa sequência terminava por aqui mesmo. Com o acidente o primeiro Safety Car do final de semana foi acionado.

Elger era o primeiro com o piloto Capixaba Lucyano Calabini em segundo lugar, Depois vinham Kohl, Rouver e Villela completando os 5 primeiros colocados. Na relargada Elger que parecia que teria mais facilidade para vencer principalmente com seu único adversário que era o Matheus Rouver passando com mal bocados com o carro que não rendia e perdendo posições para Kohl e para Lucca Abreu, Mas Lucyano Calabini estava acompanhando a turma e estava com mais carro que Elger. Villela e Luca Abreu lutavam pelo 4ºlugar.
Naquela altura do campeonato Rodrigo Elger também não estava com um carro tão bom assim e Com o carro da Quadrado Racing o Capixaba Lucyano Cabalini assumiu a liderança da corrida e Lucas kohl estava por perto de Elger. Mas a alegria de Cabalini não duraria muito, Seu carro teve problemas e passou reto e indo para a grama, Seu carro quase voou de pernas para o ar. Ao sair do carro ele foi aplaudido pelos espectadores que viram as corridas desse final de semana da Formula Junior.

60 – Lucyano Calabini – Quadrado Racing Fonte da Foto – Andre Kotoman

Matheus Rouver conseguiu passar a Luca Abreu que era o carro que Sobrava na equipe Giocar Racing, Já Lucas Kohl foi para o ataque para cima de Elger, fez a melhor volta da corrida com 1:18,923 – Média de 140.491 Km/h na Volta final. Mas Elger segurou a vitória, A 5ª em Sequencia, uma fase maravilhosa do piloto de Maringá. Lucas Kohl completa a corrida em segundo lugar e com a vitória da Satti Racing que fez dobradinha na Novatos com Lucas Villeva em 3ºlugar. completaram os 5 primeiros colocados Matheus Rouver e Luca Abreu.

Agora as emoções ficam para Tarumã nos dias 3 e 4 de maio e espero que tenhamos mais de 10 pilotos no Grid do Templo Sagrado do Automobilismo Gaúcho.

Classificação final da 2ªBateria

1 – 34 Rodrigo Elger (PR) – Pole 21:54.509 em 15 voltas (G)
2 – 95 Lucas Kohl (RS) – Satti Racing a 0.139 (N)
3 – 85 Lucas Villela (SP) – Satti Racing a 3.218 (N)
4 – 31 Matheus Rouver (SE) – Irineu Racing a 4.580 (G)
5 – 23 Lucca Abreu (MG) – Giocar Racing a 4.983 (N)
6 – 14 Vitor Fernandes (MG) a 34.985 – Nafta Motorsport (N)
7 – 22 Lucas Fernandes (MG) a 37.525 – Nafta Motorsport (N)
8 – 60 Lucyano Bussular da Silva (ES) – Quadrado Racing a 4 Voltas (N)
9 – 97 Bruna Tomaselli (SC) – Giocar Racing a 12 Voltas (G)
10 – 78 Franco Pasquale (RS) – Pole a 12 Voltas (G)

Melhor Volta: 95 Lucas Kohl (RS) – Satti Racing 1:18.923 – 15ªVolta

Pódio da Segunda Bateria na Graduados Fonte da Foto – Andre Kotoman

Classificação do Campeonato:

Classificação dos Graduados:

Rodrigo Elger 40 Pontos
Matheus Rouver 25 Pontos
Bruna Tomaselli 15 Pontos
Franco Pasquale 12 Pontos

Classificação dos Novatos:

Lucas Kohl 35 Pontos
Lucas Villela 27 Pontos
Lucyano Cabalini 26 Pontos
Vitor Fernandes 20 Pontos
Lucas Fernandes 16 Pontos
Lucca Abreu 12 Pontos

Classificação sem a divisão em duas categorias:

Rodrigo Elger 40 Pontos
Lucas Kohl 21 Pontos
Matheus Rouver 20 Pontos
Lucas Villela 16 Pontos
Bruna Tomaselli 15 Pontos
Franco Pasquale 12 Pontos
Lucyano Cabalini 11 Pontos
Vitor Fernandes 9 Pontos
Lucca Abreu 8 Pontos
Lucas Fernandes 6 Pontos

Nota e Avaliação para os pilotos:

Rodrigo Elger: Andou com Garra e teve coração para vencer as duas corridas, principal a 2ªBateria quando seu carro estava perdendo rendimento, Com 5 vitórias seguidas e com o desempenho que a Pole tem, Quem quiser ser campeão terá de vencer dele. Nota: 10.

Lucas Kohl: Tirando uma rodada que ele deu ele fez duas corridas boas e acabou muito bem e em ambas andando na frente de Lucas Villela, Belíssimo final de semana para esse piloto que promete para 2014. Nota: 9

Matheus Rouver: Sem dúvida não foi a melhor exibição dele na Formula Junior, Começou a corrida andando bem, chegou a lutar pelos 2 primeiros lugares, Mas a partir do final da primeira bateria acabou ele perdendo rendimento e na segunda bateria andou perdendo posição para os pilotos novatos Mesmo com toda a sua luta para tentar buscar posições. Ele que começou os testes na MC Tubarão acabou vendo a sua provável casa sair da Categoria e de repente dai pode ter sido a origem dos problemas dele nesse final de semana, sem dúvida não é essa corrida que vai tirar o Rouver da disputa do título, Sem dúvida ele estará nessa briga, Pelo menos completou as duas corridas e conseguiu sair de Guaporé como o vice-líder da Formula Junior. Nota: 8

Lucas Villela: Foi bem na corrida, Mas acabou que eu esperava um pouco mais dele. Ele disputou uma etapa no ano passado, Mas essa etapa não foi suficiente para que ele conseguisse chegar na frente de Kohl, O Paulista andou bem, Mas a nota dele vai sar inferior a nota de Kohl Nota: 8,5

Bruna Tomaselli: É uma outra piloto em relação ao final da temporada de 2013 onde ela andou lá atrás, Até mesmo o detalhe de deixar os cabelos Soltos na hora do pódio ela fez isso. Foi combativa, seu carro foi bem rápido e acabou batendo na trave a sua primeira vitória na categoria, acabou se envolvendo em um incidente com Franco Pasquale na segunda corrida, O que não tira o fim de semana positivo para a piloto Catarinense que foi dona da primeira pole da temporada Nota: 9,5

Franco Pasquale: Andou muito bem, É outro piloto que teve evolução, na primeira corrida acabou não conseguindo lutar pela vitória. Na segunda bateria pelo que mostrou Pasquale ele poderia se não tivesse se envolvido em um acidente com Bruna Tomaselli o piloto de Gramado poderia ter até vencido a corrida. Acabou tendo seu melhor resultado na sua carreira na Formula Junior, pode se esperar mais dele em 2014. Nota: 9

Lucyano Cabalini: Um dos destaques do final de semana, O Capixaba é muito bom e mais uma vez desmente os Babacas que acham que os melhores pilotos estão só nos grandes centros do país, Prova disso é Matheus Rouver, Felipe Fraga, Valdeno Brito, Beto Monteiro entre outros, Na primeira bateria ele venceu na Novatos e na segunda bateria se não fosse o problema que ele teve de suspensão o capixaba venceria no Geral, É muito bom ver nascer um novo piloto como ele para o cenário nacional como ele. Nota: 10

Vitor Fernandes: Estava parado por muito tempo, dentro das possibilidades que ele tinha para essa prova ele foi muito bem, chegou a fazer tempos razoáveis e teve perto dos pilotos como Lucas Villela e Lucas Kohl na corrida na primeira bateria pelo menos, Se Ele e o irmão dele tivessem mais treinos e tivessem mais corridas disputadas ele seria um piloto que brigaria pelas primeiras posições. Espero que Ambos consigam patrocínio para correrem o resto da Temporada de 2014 da Formula Junior. Nota: 7,5

Lucas Fernandes: Também sentiu a falta de ritmo de corrida, mas para ele a falta de ritmo foi maior do que do Vitor Fernandes, Acabou que ele andou num carro que estava pronto para um outro piloto, Talvez mais um motivo para Lucas não ter acompanhado seu irmão Vitor. O Bom é que tanto Vitor como Lucas completaram as corridas. Lucas cumpriu seu papel e que espero que ele esteja no Grid o ano todo assim com seu irmão. Nota: 7

Luca Abreu: Outro piloto que se esperava mais e que acabou tendo seu final de semana prejudicado pelos problemas de equipamento, Na primeira corrida ele não largou com os outros e só conseguiu largar voltas depois impossibilitando ele de marcar pontos. Na segunda Bateria ele conseguiu se recuperar bem, Mas acabou sem desempenho para lutar pela vitória na categoria Light contra os dois pilotos da Satti, Mas mostrou combatividade, Coloco ele na mesma situação do Matheus Rouver, Talvez ele teve um carro melhor em desempenho, Mas sem ter sorte em relação ao carro em problemas mecânicos como piloto que acabou devendo não pelo piloto, Mas pelo equipamento. Nota: 8

Saulo Ramos Filho: Não teve uma atitude profissional, deveria pensar em acumular experiência mesmo que seu desempenho não fosse bom, Lamentável que ele faça isso pois tem tanto piloto jovem que queria uma chance dessa e não tem dinheiro. É o segundo piloto que larga a corrida por que não estava tendo um desempenho satisfatório (Primeiro deles foi o Bertoncello que largou a Satti Racing na 7ªetapa do campeonato de 2013 pelo tempos ruins que ele estava fazendo. Lamentavelmente é uma nota que não quero dar para ninguém, nem para os pilotos de Formula 1, Mas sou obrigado pelas circunstancias a fazer isso. Nota: 0

Finalmente veja o vídeo da primeira etapa da Formula Júnior:

Fonte das Fotos: André Kotoman
Fonte do Vídeo: In Line Produtora

Fãn Page da Formula Junior no Facebook
Site da Fãn Page

Alain Prost Especial F1 Fotos História

Especial Prost – O sonho francês – Parte Final

Published by:

2000

Panis deixa a Fórmula 1 em 2000 (mas voltaria em 2001, com BAR), e Jarno Trulli vai para a emergente Jordan. A nova dupla de pilotos de Alain Prost é composta por Nick Heidfeld, campeão da F3000 e do incansável Jean Alesi, ex parceiro de Prost na Ferrari em 1991. Uma promessa e um experiente, parecia que a temporada de afirmação da Prost ocorreria de forma tranqüila.

Na Austrália, Alesi quebra e Heidfeld é 9º. Depois, o pesadelo de 1998 volta a pairar: os dois carros quebram. Na Inglaterra, apresentação pífia de Alesi, que, pelo menos, termina em 10º. Na Espanha Alesi bate no começo e Heidfeld ocupa durante a prova toda as últimas colocações. Para o Grande Prêmio da Europa, em Nürburgring, Heidfeld tem problemas com o peso e não larga. Alesi ensaia uma boa corrida, ocupando por duas voltas a 6ª colocação e termina em 9º. Em Monte Carlo, Nick é 8º e Alesi quebra.

No Canadá, quebra de ambos os carros novamente. Na França, a 12ª e 13ª colocações são comemoradas pois foi o único GP com os dois pilotos terminando. Áustria, Alemanha, Hungria e Bélgica, quatro GPs seguidos e nenhum carro completa (o que se repetiria ainda no Grande Prêmio do Japão), destacando-se o GP da Áustria onde os dois carros da mesma equipe colidiram na volta 41.

Saldo da temporada: 23 abandonos (e uma não-largada), nenhum ponto (empatada com a Minardi) e melhor colocação: 8º lugar de Nick Heidfeld em Mônaco. Foram usados no total 53 motores da Peugeot durante uma temporada de 17 Grandes Prêmios. Após o GP da França, os mecânicos da Prost ensaiaram uma greve em represália a baixíssima qualidade e confiabilidade dos motores franceses. No final da temporada, a Peugeot deixa a categoria para sempre, vendendo a sua divisão de motores de Formula 1 para a japonesa Asiatech, que utilizou o horrível motor da temporada de 2000 em 2001, ajudando a falir a Arrows.

Ficha Técnica do AP03
Chassis: Monocoque de Carbono de fabricação da Prost Grand Prix.
Suspensão dianteira e traseira: Em Forma de Triângulos, Feitas de Carbono
Freios: Sistema de Freios da Prost Grand prix e pinças da AP Racing
Amortecedores : Penske – Prost
Transmissão: Semi-Automática de Sete Marchas, Design da Prost Grand Prix, Embreagem de Disco de Carbono com controle Manual Fabricado pela AP Racing
pneus: Bridgestone com as Rodas de Magnésio Forjado da BBS
Sistema elétrico: Sistema com baterias leves com 12 Volts
Lubrificantes : Total
Eletronica : Eletronica Sistema de Gestão da TAG 2000
Rádio : Alcatel

Peugeot A20
Número de cilindros : 10 Cílindros em V com 72ºGraus
Cilindradas : 2.998 cm3
Distribuição: Em engrenagens em Cascata
Cilindros: 4 por Cilindro
Bloco de cilindros e cabeça do cilindro : Feitas de Liga Leve
Alimentos e ignição : Gestão da Eletronica Tag
Dimensões do Motor (mm): 583 x 544 x 376
Peso: 109 kg
Absorvida: 780 Cavalos

Fotos:

Fonte: Bestlap, Formel1mic, Formula 1 2000 Season

2001

A temporada de 2000 não seria esquecida, pelo menos não para os patrocinadores, o que nunca antes havia faltado para Prost. Sem dinheiro, a equipe não realiza grandes testes de pré-temporada, fadando a equipe ao fracasso já que ela mudou seus principais componentes: novos pneus da Michelin e novos motores denominados Acer(na verdade motores Ferrari renomeados).

Com a Peugeot fora, o primeiro desafio de Alain Prost seria conseguir novos motores. Após a recusa da Mercedes Benz e da Supertec (divisão da Renault) sobrou apenas a Ferrari, que forneceu os motores da temporada passada e que foram renomeados de Acer, uma empresa de computadores. Sem dinheiro e sem a realização dos testes, o motor – já ultrapassado – não foi melhorado.

Alesi fica mas para o lugar de Nick Heidfeld – agora na Sauber – vem o argentino Gastón Mazzacane em troca do patrocínio da emissora de televisão PSN. Nos primeiros GPs, Alesi se esforça, chegando a lutar pelos pontos em algumas voltas. Enquanto isso o argentino consegue as seguintes posições no Grid: 20º, 19º, 21º e 20º novamente. Após o quarto GP da temporada, em Ímola, ele é demitido após ter terminado apenas uma prova onde ficou em último. Para o bem da categoria, Mazzacane não volta para a F-1.

Para seu lugar, ainda com os interesses da PSN, vem Luciano Burti, que corria a temporada pela igualmente em crise Jaguar. Com Alesi e Burti, a Prost consegue pontuar com um 6º lugar em Mônaco, uma corrida excelente de Alesi, e um sofrido, mas brilhante, 5º lugar do francês no Canadá. Na maioria das etapas os carros terminam as provas, até o Grande Prêmio da Alemanha, onde em outra corrida brilhante de Jean Alesi o piloto marca mais um ponto, o último da história da Prost, e decide que deixará a equipe depois de atritos com o chefe Alain Prost.

O tetracampeão faz um acordo com Eddie Jordan, que também se envolve em atritos com seu piloto, o alemão Heinz-Harald Frentzen: o germânico vai para a Prost, e Alesi se muda para a Jordan. O alemão pouco consegue fazer com o péssimo carro da equipe francesa, após a saída de Burti com o acidente na Bélgica, o tcheco Tomas Enge, vindo da Fórmula 3000, disputa 3 corridas na categoria.

As últimas corridas da Prost são geralmente lembradas pelos acidentes espetaculares do brasileiro Luciano Burti, o primeiro na Alemanha quando na largada Michael Schumacher teve problemas e ficou praticamente parado, Burti, que vinha lá de trás, não conseguiu desviar e acertou a roda traseira da Ferrari do alemão, e o carro do brasileiro capotou. A FIA cancelou a largada, o que deu tempo aos dois de pegarem os carros reservas.

Já o segundo foi bem mais grave, no Grande Prêmio da Bélgica: Eddie Irvine, ex-companheiro de Burti na Jaguar, fecha Luciano, que acerta a traseira do rival em cheio. O paulistano decola e vai de encontro a barreira de pneus a cerca de 300km/h. Esse acidente, apesar de não ter deixado seqüelas, afastou o brasileiro das pistas da F-1 para sempre.

Após o fim da temporada, ligeiramente melhor que a anterior, (4 pontos são marcados), o sonho de Alain Prost tem um fim indigno. Sem dinheiro, a Prost Grand Prix é liquidada judicialmente em 2002 e deixa a Formula 1 para nunca mais voltar.

Um abraço a todos

José Jurandir Junior, Ferraz de Vasconcelos

(Com a ajuda da minha amiga Andrea Hindlewald, a qual eu agradeço)

Ficha técnica: AP04
Chassis: Monocoque de carbono de concepção e de Fabricação da Prost Grand Prix
freios: Prost Grand Prix com Pinças da AP Racing
Amortecedores: Sachs
transmissão: Caixa de Câmbio Semi-Automática com Sete marchas.
Embreagem de Disco de carbono com controle manual da AP Racing
Pneus: Michelin
sistema elétrico: sistema com 12 volts com baterias leves
Eletronica : Magneti Marelli

ACER (Ferrari 049C )
Número de cilindros : 10 Cilindros em V em 80ºGraus
Cilindradas : 2997 cm3
Válvulas: 40 sendo 4 por Cilindro
Motor que a Ferrari venceu o Mundial Pilotos e Construtores da temporada do Ano 2000

Fotos:

Histórico Prost Grand Prix

GPS: 166
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 3
Pontos: 35

Pilotos:

Olivier Panis (França)
Shinji Nakano (Japão)
Jarno Trulli (Itália)
Jean Alesi (França)
Nick Heidfeld (Alemanha)
Gaston Mazzacane (Argentina)
Luciano Burti (Brasil)
Heinz-Harald Frentzen (Alemanha)
Tomas Enge (República Tcheca)

Alain Prost Especial Formula 1 Fotos História

Especial Prost – O sonho francês – Parte 2

Published by:

Autor: José Jurandir Junior Ferraz de Vasconcelos e Andrea Hindlewald

Parte 2: 1998 e 1999

Para 1998, quem dá força a Prost é a também francesa Peugeot, resultando em uma legítima equipe do país, além de contar com uma boa dupla de pilotos, Panis e Trulli. No entanto toda essa empolgação não seria justificada ao longo ano.

No primeiro GP da temporada, na Austrália, Trulli abandona e Panis, nas últimas colocações, vai herdando posições de quem sai. Em Interlagos, nenhum carro termina assim como nas provas seguintes.

No Grande Prêmio da Alemanha, a Prost consegue pela primeira e única, vez completar uma prova com os dois carros, um em 12º e outro em 13º. Depois de outra performance fraca no Grande Prêmio da Hungria, o GP da Bélgica guardava o único ponto da equipe no campeonato. Logo na largada 7 carros, entre eles Panis, se chocam e saem. Juntando com os abandonos freqüentes de Spa, apenas 8 pilotos terminam a prova. Trulli consegue sobreviver e chega em 6º lugar.

Prost mantém Trulli e Panis e os mesmos motores e parte para 1999 com o objetivo de apagar a temporada de 98.

1998
Chassis : Monocoque feito em Carbono. Concepção e Fábricação : Prost Grand Prix
Pneus : Bridgestone
Disco dos Freios : Feito de Carbono feito pelas industrias Hitco
Transmissão : 6 Marchas, Semi-Automático.
Peso do Carro : 505 kg
distancia entre eixos : 2795 mm
Eixo Dianteiro: 1600 mm
Eixo Trazeiro : 1600 mm
Comprimento : 4135 mm
Largura Total : 1795 mm
Altura : 948 mm

Peugeot A16
Motor : Peugeot Sport A16, 10 Cilindros em V em 72 Graus.
Alimentação :TAG Eletronica
Dimensões : Comprimento : 620 mm – Largura : 512 mm – Altura : 393 mm
Peso : 125 kilos
Potência : Cerca de 700 cavalos

Fotos:

Mas o primeiro GP, na Austrália, não ajudou. Panis perdeu a roda e Trulli se chocou com o Marc Gené. Tudo indicava que o pesadelo se repetiria. Em Interlagos, Panis vinha bem lutando pelos pontos, na 7ª colocação, até fazer sua primeira parada. Uma série de abandonos, inclusive de Trulli, faz com que Panis retorne ao 6º lugar e marque o primeiro ponto da Prost na temporada. Logo depois, em Ímola, Trulli colide com Jacques Villeneuve na primeira volta e Panis abandona: mais uma corrida sem completar.

Na Espanha, Trulli assume a 6ª posição, onde fica até o fim da corrida, marcando o segundo ponto da equipe. Panis segue abandonando. Após uma etapa do Canadá, sem nada demais, na França, apesar de não ter rendido nenhum ponto, foi muito bom, pois além de fazerem uma grande corrida, lutando para pontuar, pela primeira vez na temporada os dois carros terminavam a prova, o que se repetiu na Inglaterra e na Áustria.

Em Hockenheim o grid era animador: 7º para Panis e 9º para Trulli, no entanto os dois perdem suas colocações logo no começo, Trulli perde o motor, e Panis, agora sozinho, luta para chegar aos pontos, e consegue: sexto lugar e mais um ponto para a Prost, que a essa altura tem apenas 3.

No Grande Prêmio da Europa, em Nürburgring, Panis larga em 6º e Trulli em 10º. A corrida já começa com uma largada queimada, e logo depois um acidente espetacular de Pedro Paulo Diniz, da Sauber, que voa sobre Alexander Wurz, da Benetton. Após 6 voltas com Safety Car, Eddie Irvine ultrapassa Panis e Trulli cai para 11º. Irvine, Mika Salo, Mika Hakkinen e Panis enfrentam problemas em suas paradas; assim na 22ª volta, Trulli já é 6º colocado. O líder, Heinz-Harald Frentzen, abandona, assim como David Coulthard, que assumira o 1º posto, que vai parar com Ralf Schumacher. Enquanto isso, Trulli ultrapassa Rubens Barrichello e já está na 4ª colocação. Giancarlo Fisichella toma a liderança de Ralf mas tem um acidente logo depois – nisso tudo, Trulli é o 3º. Quem ganha com isso tudo é Johnny Herbert – aproveitando-se do erro de Ralf na volta 49. Trulli se aproveita também e assume o 2º lugar, onde permanece na até o fim, conquistando o terceiro e último pódio da Prost Grand Prix.

1999 chega ao fim, um ano muito melhor para a Prost que o pesadelo de 1998, os 9 pontos ainda foram poucos, mas a confiabilidade do carro melhorou, tudo indicava que ano anterior tinha sido uma maré de azar, mas que em, 2000 a Prost voltaria ao bom desempenho.

Ficha Técnica AP02
Chassis : Design do Chassis feito de de monocoque de Carbono e fabricação da Prost Grand prix
Motor: Pegueot Sport V10 A18
suspensão dianteira e Trazeira: Suspensões feitas de Carbono em Forma de Triângulo duplo
freios: Sistema feito pela Prost Grand Prix.
Discos de carbono Feitos pelas Industrias Brembo
transmissão :Transmissão 6 Marchas – Semi Automática

Motor Peugeot A18
Nombre de cylindres : 10 Em V a 72°
Cilindadas : 2998 cm3
4 Valvulas por Cilindro
Alimentação: Gestão da TAG Eletronica
Dimensões (mm) : 620 x 512 x 393
Peso : 120 kg

Fotos:

Fonte das Informações Créditos a ficha Técnica: F1 olivier

Fonte das Fotos: Formel1mic – Bestlap

F1 Formula 1 Formula 1 - 1984 Fotos História

GP do Canadá de 1984

Published by:

Grid de Largada:

1 Nelson Piquet (Brabham/BMW) 1’25.442
2 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’26.198
3 Elio de Angelis (Lotus/Renault) 1’26.306
4 Derek Warwick (Renault) 1’26.420
5 René Arnoux (Ferrari) 1’26.549
6 Michele Alboreto (Ferrari) 1’26.764
7 Nigel Mansell (Lotus/Renault) 1’27.246
8 Niki Lauda (McLaren/TAG) 1’27.392
9 Ayrton Senna (Toleman/Hart) 1’27.448
10 Andrea de Cesaris (Ligier/Renault) 1’27.922
11 Eddie Cheever (Alfa Romeo) 1’28.032
12 Manfred Winkelhock (ATS/BMW) 1’28.909
13 François Hesnault (Ligier/Renault) 1’29.187
14 Riccardo Patrese (Alfa Romeo) 1’29.205
15 Keke Rosberg (Williams/Honda) 1’29.284
16 Corrado Fabi (Brabham/BMW) 1’29.764
17 Jacques Laffite (Williams/Honda) 1’29.915
18 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’30.073
19 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’30.918
20 Johnny Cecotto (Toleman/Hart) 1’31.459
21 Martin Brundle (Tyrrell/Ford) 1’31.785
22 Stefan Bellof (Tyrrell/Ford) 1’31.797
23 Marc Surer (Arrows/Ford) 1’32.756
24 Huub Rothengatter (Spirit/Hart) 1’32.920
25 Mike Thackwell (RAM/Hart) 1’33.730
26 Philippe Alliot (RAM/Hart) 1’35.286

Piquet dá a volta por cima e vence no Canadá de ponta a ponta.

Nelson Piquet fez mais uma vez a pole position, Piquet que até aquele momento, antes da 7ªetapa da temporada estava sem marcar pontos, até aquele momento, por pura falta de confiabilidade do seu carro. Enquanto Prost tinha 28.5 pontos, Lauda tinha 18, Arnoux 15, De Angelis e Warwick com 13 e Keke Rosberg com 11.5. até Ayrton Senna tinha pontos no campeonato, 4,5 pontos.

Os pilotos partiam para volta de apresentação, todos partiam para a volta de apresentação sem problemas. Na Largada Prost largou melhor e assumiu a ponta, mas logo depois das primeiras curvas Piquet Recuperou a ponta da corrida, antes da metade da primeira volta. Piquet, Prost, De Angelis, Alboreto, Arnoux e Mansell eram os seis primeiros colocados na primeira volta. Mas no final da primeira volta Alboreto passou De Angelis, e no começo da segunda volta Arnoux também conseguiu a ultrapassagem em cima de De Angelis. Senna no final da 2ªvolta passou Mansell e assumiu a 8ªposição. Mansell cairá muito nas primeiras voltas da corrida, Nas primeiras voltas o primeiro bloco estava formando com Piquet, Prost, Alboreto e Arnoux pela liderança da corrida.

Alboreto e Arnoux começava a se aproximar de Prost para a briga pelo 2ºlugar. Depois desse bloco tínhamos De Angelis, Warwick, Lauda e Senna. Na Volta 4 Piquet faz a melhor volta da corrida 1:30.795, média de 174.932 km/h.

Na Volta 5, Lauda já tinha ganhava a 5ªposição e iria sem dúvida pra cima dos primeiros colocados. Piquet lá na frente estava com uma vantagem pouco confortável. Enquanto isso Warwick apertava De Angelis na briga pelo 6ºlugar, Senna em 8º estava um pouco mais atrás de De Angelis e de Warwick. Lá na frente Prost tinha que se virar para seguras as Ferraris.

Classificação Após 8 voltas: Piquet (12.17.96), Prost (a 2.23), Alboreto (a 2.30), Arnoux (a 3.25), Lauda (a 14.74) e De Angelis (a 19.05). François Hesnault iria para os boxes para abandonar a corrida com problemas em seu turbo. Warwick continuava a pressão em cima de De Angelis na briga pelo 6ºlugar, De Angelis conseguia manter a posição graças ao bom desempenho da parte de curvas e Warwick atacava De Angelis nas retas.

Michele Alboreto na volta 10 abandona a corrida, o italiano vinha vindo para lutar pelo segundo lugar da corrida.
Na Volta 13 Finalmente Warwick ultrapassa De Angelis e assumia a 5ºposição. Piercarlo Ghinzani com a sua Osella deixava a corrida com problemas de câmbio. Arnoux foi para os boxes para a troca de Pneus e voltou atrás de Ayrton Senna que buscava ultrapassar o Francês Rene Arnoux.

Piquet continuava na frente com Prost em 2º, Lauda estava em 3º a 10 segundos de Piquet e Prost, Depois Warwick e De Angelis em 4º e 5º colocados, e Ayrton Senna estava em 6º isso na volta 18, Arnoux estava com problemas em seu carro. Piquet tinha um pouco mais de 1 segundo a 2 segundos de diferença. Piquet com 1:30.185 fazia de novo a melhor volta da corrida, na volta 17. Média de 176 km/h
Aos poucos chegam os carros mais lentos começavam a chegar para tomarem volta, um dos primeiros foi Marc Surer com seu Arrows Cosworth, Senna perdeu rendimento e perdeu posição para Arnoux e para Rosberg com seu Williams-Honda. Classificação após 20 voltas: Piquet, Prost, Lauda, Warwick, De Angelis, Arnoux, Rosberg, Senna, Mansell e De Cesaris. Isso após 20 voltas completadas.

Rothengatter passou com problemas em seu carro, mas não abandonou a corrida, decidiu continuar quando tudo indicava que iria abandonar a corrida. Arnoux se recuperava de forma Brilhante e apertou De Angelis e ultrapassou o Italiano para assumir a 5ªPosição. Apos 23 voltas à classificação era essa: Piquet, Prost (1 Segundo), Lauda (10 Segundos), Warwick (41 Segundos) Arnoux (44 Segundos) e De Angelis (44 Segundos).Nas brigas intermediarias estavam Corrado Fabi, Thierry Boutsen e Johnny Cecotto brigando por um lugar melhor na corrida. E logo atrás deles Piquet para dar uma volta em todos eles.

Piquet acabava se dando bem para nessas sessões de ultrapassagem de retardatários já que Corrado Fabi não facilitou para Prost, Rosberg na volta 26 passava De Angelis e assumia a 6ºposição da corrida.
No final da volta 27 Arnoux faz uma manobra muito boa pra cima de Warwick e ultrapassa assumia a 4ªposição da corrida, Agora Arnoux teria uma simples missão, tirar 34 segundos em cima de Lauda que era o terceiro colocado e que estava chegando em Prost e em Piquet pela briga para o primeiro lugar. Senna estava em 9ºlugar com a Toleman, mas já sem rendimento, pois estava caindo na corrida, Já estava começando a sentir pressão do norte-americano Eddie Cheever com a Alfa-Romeo (Jaguar dos anos 80).

Classificação depois de 29 Voltas: Piquet, Prost (4s), Lauda (10s), Arnoux (44s), Warwick (47s) e De Angelis (56s) Rosberg que estava em 6ºlugar enfrentava problemas em seu carro, Mike Trackwell com sua RAM-Hart abandonava a corrida, com problemas no seu turbo. Não só a Williams de Rosberg, mas a Williams de Laffite também começava a ter problemas também, com o passar do tempo, os carros começavam a perder desempenho e a terem problemas, mas também tinha um pouco do consumo de combustível que preocupava vários pilotos que tinham medo disso devido ao tipo de pista.

Piquet continuava na ponta da corrida. Com uma vantagem razoavelmente boa para Prost que começava a ver Lauda se aproximar do Francês de nariz torto, Laffite com problemas de Turbo e Rosberg por problemas de Injeção abandonariam a corrida. Com isso tínhamos 20 carros na corrida. Andrea de Cesaris fez a sua troca de pneus, e acabou demorando demais em sua troca. Mais de 20 segundos para fazer esse serviço. Começando a 2ªmetade da corrida Piquet via Prost e Lauda se aproximarem para a briga do primeiro lugar.
Cheever e Senna estavam tomando uma volta de Piquet e de Prost que se deu melhor e se aproximou de Piquet. Senna estava lutando pelo 8ºlugar contra Cheever que tinha o carro rendendo mais naquela altura de corrida.

Mansell pressionava De Angelis, Nessa Briga estava em jogo a 6ªposição, Patrese acabou batendo seu Alfa Romeo e abandonou a corrida. Outro que Abandona a corrida foi Thierry Boutsen com seu Arrows-BMW que acabou explodindo. Corrado Fabi para os boxes e a Brabham faz o trabalho de 28 segundos. E continuava a batalha entre De Angelis e Mansell pela 6ªposição. Enquanto isso Piquet na volta 44 mantinha uma distância de 2 segundos na frente de Prost, agora Piquet teria os dois carros da Lotus Lauda encostou-se a Prost, e estava disposto para lutar pelo 2ºlugar E com Lauda tendo até mais desempenho que Prost. Mansell ultrapassou De Angelis e assumiu a 6ªposição. E Lauda passou Prost e assumia a segunda posição, largando de oitavo lugar Lauda faz incrível corrida, e seria um forte adversário para Piquet pela vitória no Canadá.

De Angelis acabou cometendo um erro que quase custou à corrida de Lauda, ele passou reto em uma curva que hoje é a primeira curva do atual GP do Canadá, E Lauda perdeu tempo, isso possibilitou a Prost se aproximar de Lauda. Mas Lauda continuava a abrir de Prost, mostrando que seu carro era muito superior ao Francês. Classificação após 47 Voltas: Piquet, Lauda, Prost, Arnoux, Warwick, Mansell, De Angelis, Cheever, Senna e Bellof eram os 10 primeiros.

Piquet já tinha 7 segundos na Frente de Lauda que tinha 4 na frente de Prost, dai eram 50 segundos na Frente de Arnoux, depois Warwick e Mansell completavam a zona de pontuação. Johnny Cecotto na volta 52 tomava 2 voltas de Piquet. Bellof abandonaria a corrida com seu Tyrrell-Ford. Warwick passava Arnoux para assumir a 4ªposição. Arnoux estava com problemas em seu carro e Warwick disparou na Frente de Arnoux isso na volta 53. Piquet continuava Bastante tranquilo na Frente ultrapassando retardatários. Lauda estava um pouco mais atrás, mas era a única ameaça de vitória para Piquet, Alias não só Lauda, mas era saber se nas próximas 14 voltas para o final o seu motor iria resistir até o Final da corrida para que Piquet possa entrar no campeonato de 1984 finalmente, pois ele não tinha nenhum ponto na temporada.

Warwick vai para os Boxes para troca de Pneus. E a Renault fez uma troca lenta para Warwick, foi de 16 segundos que permitiu a Mansell a passar para a 4ªposição. Warwick voltou na Volta seguinte aos boxes para novamente trocar de pneus. Com isso a corrida dele estava super prejudicada. Nas últimas 10 voltas os equipamentos estavam em boa parte com problemas, Warwick tinha problemas, Prost tinha problemas, Senna com problemas, Arnoux com problemas e além dos problemas dos carros, tinha também o Fantasma do combustível. Tanto que Warwick abandonaria a corrida com problemas do Chassi. Só tínhamos 12 carros na Corrida, 13 se contamos com o Rothengatter que se arrastava na pista com a modesta Spirit Restando 9 voltas: Piquet, Lauda, Prost, Mansell, De Angelis, Cheever, Arnoux, Senna, Winkelhock, Brundle, Cecotto, Alliot, eram os 12 que estavam na corrida depois do abandono de Surer, com problemas de motor. De Angelis estava começando a ficar mais para Cheever andava forte com seu Alfa Romeo lutando pela 5ªposição, no final da corrida.
Piquet continuava na Frente, com uma vantagem consolidada sobre Lauda, agora só uma quebra ou pane seca poderia tirar a vitória do Brasileiro, campeão da temporada passada.

Restando 3 Voltas para o Final as brigas lá atrás estavam intensas, De Angelis recuperava o 4ºlugar, Cheever teve pane seca e abandonava a corrida depois de uma ótima corrida. Mansell tentava segurar Arnoux que tinha também problemas muito sérios de motor, Senna em 7ºtambem tentava se aproximar de Arnoux, mas também não tinha muito rendimento para alcançar o Francês da Ferrari, Todos os carros estavam ou nas últimas ou com pouco combustível. Piquet passa para a última volta, depois de 6 corridas sem completar, Finalmente Piquet numa corrida perfeita consegue os primeiros 9 pontos, a primeira vitória e a certeza de que poderia ainda brigar pelo titulo. Lauda e Prost que éramos protagonistas a brigar por vitórias foram os principais coadjuvantes dessa corrida, De Angelis, Arnoux e Mansell, Senna em 7º fez mais uma boa corrida em 1984. Winkelhock, Brundle, Cecotto, Alliot completaram a corrida, Rothengatter também chegou ao final, mas 14 voltas atrás, e isso fez com que ele não fosse classificado.

Resultado final do GP do Canadá de 1984

Vídeo:

Fotos:

View post on imgur.com

 

Fonte das Fotos: Formel1mic, Bestlap
Texto: Deivison da Conceição da Silva

F1 Formula 1 Formula 1 - 1997 Fotos História

GP da Europa de 1997

Published by:

Treino Oficial

Dia 25 de Outubro de 1997, Treino Oficial do Gp da Europa em Jerez de la Fronteira: estava começando a ser escrito uma das maiores decisões dos 60 Anos de Formula 1, Villeneuve com a Williams-Renault com 77 pontos e 7 Vitórias x Schumacher com a Ferrari com 78 pontos e 5 Vitórias, Começava o Treino e o primeiro carro a ir para a pista foi a Prost de Olivier Panis que tinha expectativas até de pole na corrida para embolar as coisas, em sua primeira volta ele fez 1:22.191. Esse tempo era ótimo no momento até aquele momento, pois quem estava na pista naquele momento não tinha carro até que Alesi entrava na pista do 5º para o 6ºMinuto, mas Alesi antes já tinha rodado na pista. e fez apenas o 7ªTempo, com 3 segundos de defasagem em cima de Panis da Prost, Frentzen entrava na pista com 7 minutos de Treino, a partir dai podermos dizer que a Decisão do Titulo começava ai. 1:22.022 o tempo de Frentzen que Bateu em 169 milésimos o tempo de Panis e assumia a ponta do Treino.

Classificação até aquele Momento com mais ou menos 9 minutos de Treino:

1. Frentzen (Williams) 1:22.022
2. Panis (Prost) + 0.169
3. Hakkinen (Mclaren) + 0.522
4. Herbert (Sauber) + 1.292
5. Fontana (Sauber) + 1.739
6. Verstappen (Tyrrell) + 2.477

E quando faltava 50 minutos do Final do Treino Oficial Jacques Villeneuve entrou na pista, e um minuto depois Michael Schumacher entrou na pista, e no 13ºMinuto Villeneuve fazia sua primeira volta rápida. e Villeneuve fazia 1:21.072, um temporal em relação ao tempo de Frentzen.

Apos 15 minutos o Treino estava assim:

1. Villeneuve (Williams) 1:21.072
2. Frentzen (Williams) + 0.950
3. Panis (Prost) + 1.119
4. Diniz (Arrows) + 1.162
5. Irvine (Ferrari) + 1.342
6. Hakkinen (Mclaren) + 1.472

Ainda Schumacher Faria seu tempo, Coulthard Faz o 2ºTempo logo depois da volta mais rápida de Villeneuve e Schumacher fez o terceiro tempo com 7 décimos de desvantagem do Villeneuve. Panis tentava agora melhorar seu tempo, e vinha muito rápido, Irvine não ajudava muito estava em 7ºLugar, atrás de Diniz que fazia um ótimo treino até aquele momento, Alesi até agora era uma decepção nos treinos, estava em 18ºlugar até agora, e Irvine conseguiu melhorar seu tempo e conseguiu o terceiro tempo do Treino.

Com 20 minutos de Treino a Classificação era essa:

1. Villeneuvr (Williams) 1:21.072
2. Coulthard (Mclaren) + 0.404
3. Irvine (Ferrari) + 0.667
4. M.Schumacher (Ferrari) + 0.726
5. Frentzen (Williams) + 0.950
6. Magnussen (Stewart) + 1.095
7. Panis (Prost) + 1.119
8. Diniz (Arrows) + 1.162
9. Hill (Arrows) + 1.271
10. Hakkinen (Mclaren) + 1.472
11. Ralf Schumacher (Jordan) + 1.811
12. Herbert (Sauber) + 1.855
13. Nakano (Prost) + 2.398
14. Fontana (Sauber) + 2.564
15. Fisichella (Jordan) + 2.577
16. Katayama (Minardi) + 2.589
17. Verstappen (Tyrrell) +3.229
18. Marques (Minardi) + 3.516
19. Alesi (Benetton) + 3.619
20. Salo (Tyrrell) + 3.925
21. Berger (Benetton) + 16.817
22. Barrichello (Stewart) Sem Tempo

As Duas Benetton e Barrichello não tinham ainda mostrado o verdadeiro potencial deles. Ainda tinha 38 minutos de treino, faltava muita coisa para o treino acabar. Frentzen começava a sua 2ªVolta rápida, e Barrichello saia dos pits para a sua primeira volta rápida, e Frentzen conseguiu o 3ª posição deixando as Ferraris em 4º e 5º no Grid de largada, Ralf Schumacher que estava em 11ºlugar roda e perde a chance de lutar por uma boa colocação. Schumacher saia a 1 minuto antes desse acontecimento para a pista, Barrichello fazia o 10ºLugar.

Schumacher fazia sua volta, e na primeira parcial Schumacher ficou abaixo da marca de Villeneuve, e na segunda parcial ele tinha 3 décimos de vantagem, e terminava a Volta com o mesmo tempo, com os mesmo 1:21.072. Villeneuve, pois fez primeiro essa volta. Schumacher ficava em segundo. E a reação foi imediata, Villeneuve voltou para a pista.

Na Metade do Treino até aquele momento Villeneuve e Schumacher faziam a primeira fila do Grid de largada para domingo. Mas Panis tentava fazer o melhor tempo da classificação com a ótima Prost-Mugen Honda, conseguiu o 7ºTempo. A Classificação era a seguinte em 33 minutos de treino:

1. Villeneuve (Williams) 1:21.072
2. Schumacher (Ferrari) + 0.000
3. Coulthard (Mclaren) + 0.404
4. Frentzen (Williams) + 0.581
5. Berger (Benetton) + 0.584
6. Irvine (Ferrari) + 0.667
7. Panis (Prost) + 0.787
8. Magnussen (Stewart) + 1.095
9. Diniz (Arrows) + 1.162
10. Hill (Arrows) + 1.271
11. Barrichello (Stewart) + 1.394
12. Hakkinen (Mclaren) + 1.472

Hakkinen conseguiu o 3ºTempo, com 34 minutos de Treino, com a Forte Mclaren. e nesse momento Alesi era o último lugar com um treino cheio de erros e de Rodadas. Frentzen fazia mais uma volta rápida, e na primeira parcial ele andou na balada de Frentzen, mas na segunda parcial ele errou e perdeu meio segundo, e dai não fez nada na volta, e não pode ajudar Villeneuve, Irvine tentava logo em seguida, mas não conseguia andar na mesma balada do Schumacher e do Villeneuve. e Terminou a volta e fez apenas o 5ºTempo, mas conseguiu passar Frentzen. e as especulações estavam dizendo que Schumacher fez o seu melhor tempo com Bandeira amarela. a 20 minutos do final do Treino o Clima de decisão ficava melhor, e Villeneuve fez a melhor 1ª parcial do Treino, mas na segunda parte ele exagerou e perdeu a chance de fazer uma melhor volta e Schumacher tentaria superar a marca de 1:21.072 mas não conseguiu melhorar nada.

Berger tentava fazer um bom tempo, em sua despedida da Formula 1, depois de uma longa carreira (1984-1997) mas acabou fez um tempo muito acima que ele fez antes. Mas Hakkinen fazia uma impressionante primeira parcial, seria uma previa do ano de 1998? E ele estava até na segunda parcial estava na Frente, mas acabou ficando com o 3ºTempo com quase 3 décimos atrás de Villeneuve e Schumacher.

Faltavam 10 minutos para o Final do Treino Frentzen abria a sua volta e também fazia a melhor primeira parcial do que Villeneuve e Schumacher, e quando termina a volta ele fez o tempo de 1:21.072, exatamente o mesmo tempo de Villeneuve e de Schumacher.

A Classificação era essa:

1. Villeneuve (Williams) 1:21.072
2. M.Schumacher (Ferrari) + 0.000
3. Frentzen (Williams) + 0.000
4. Hakkinen (Mclaren) + 0.297
5. Coulthard (Mclaren) + 0.404
6. Irvine (Ferrari) + 0.538
7. Berger (Benetton) + 0.584
8. Panis (Prost) + 0.787
9. Hill (Arrows) + 0.849
10. Alesi (Benetton) + 0.939

Damon Hill conseguiu o 4ºTempo, com 1:21.130, mas os 7 minutos finais de tempo seriam bons pois Villeneuve e Schumacher iriam para a ultima tentativa de cada um deles. Com dois minutos para o Final do Tempo Schumacher e Villeneuve iriam para a última Chance, no último minutos os dois abriram a volta, mas Schumacher já tinha 151 milésimos na segunda parcial e não conseguiu, Villeneuve era o pole position, Villeneuve com 1:21.072, Schumacher 1:21.072 e Frentzen com 1:21.072. Um grande treino, mas a corrida seria muito melhor.

Grid de Largada:

Grid de largada:

1ºFila
1. Jacques Villeneuve 1:21.072
2. Michael Schumacher 1:21.072
2ºFila
3. Heinz-Harald Frentzen 1:21.072
4. Damon Hill1:21.130
3ªFila
5. Mika Hakkinen 1:21.369
6. David Coulthard 1:21.476
4ªFila
7. Eddie Irvine 1:21.610
8. Gerhard Berger 1:21.656
5ªFila
9. Olvier Panis 1:21.735
10. Jean Alesi 1:22.011
6ªFila
11. Jan Magnussen 1:22.167
12. Rubens Barrichello 1:22.222
7ªFila
13. Pedro Paulo Diniz 1:22.234
14. Johnny Herbert 1:22.263
8ªFila
15. Shinji Nakano 1:22.351
16. Ralf Schumacher 1:22.740
9ªFila
17. Giancarlo Fisichella 1:22.804
18. Norberto Fontana 1:23.281
10ªFila
19. Ukyo Katayama 1:23.409
20. Tarso Marques 1:23.854
11ªFila
21. Mika Salo 1:24.222
22. Jos Verstappen 1:24.301

Villeneuve vence Schumacher e é Campeão do Mundo de 1997!

Jacques Villeneuve pole Position e Michael Schumacher 2ºLugar no Grid, no Campeonato era Schumacher o líder com 78 e Villeneuve tinha 77, a briga pelo titulo estava entre apenas os dois. Pra Mim, essa foi uma das maiores corridas da História da Formula 1 desde de quando eu acompanho Formula 1, desde de 1992. O Cima da Largada todos estavam calmos, calmaria e concentração dos pilotos, nem parecia que estavam prontos para uma Grande Guerra que iria acontecer, Schumacher e Villeneuve e Mais 20 Coadjuvantes.

Todos foram para a Volta de Apresentação, Villeneuve além de enfrentar a Dificuldade de enfrentar Schumacher estava com Febre, teria que lutar também com esse problema. e Todos foram para a largada.

E a Largada aconteceu e Schumacher foi brilhante e assumiu a ponta e Frentzen foi para o Segundo lugar e Villeneuve não largou bem de decidiu esperar para Frentzen atacar Schumacher. As Mclaren tomaram posições do Hill que ficou em 6º, Irvine em 7º isso depois da primeira volta.

Em uma volta Schumacher conseguiu 2 segundos de vantagem, por causa de certa indecisão de Frentzen para assumir o Segundo lugar para que pudesse atacar Schumacher e preservar Villeneuve da Batalha, pois Schumacher tinha a vantagem de se acidentar e levar junto Villeneuve, se os dois se enroscarem o Titulo era do Alemão.

Frentzen não conseguia ajudar Villeneuve, mas Irvine não conseguia se quer passar Hill e nem de longe poderia ajudar Schumacher. Com 5 Voltas Schumacher tinha 1.993 em cima de Frentzen e 3.295 em cima de Villeneuve depois vinha Hakkinen, Coulthard, Hill, Irvine, Magnussen, Berger e Barrichello completando os 10 primeiros.

na Volta 6 Schumacher foi 1 milésimo mais rápido que Frentzen, impressionante Jerez aprontou essa com os cronômetros moderníssimos da Formula 1. falaram até em adotar do Décimo de Milésimo de segundo, Villeneuve percebendo que Frentzen não ira para a Briga decidiu ele ir para a briga e passou Frentzen que facilitou a ultrapassagem para Villeneuve, e agora Villeneuve tinha 4 segundos em cima de Schumacher, e não seria fácil tirar essa diferença.

Na Volta 9 Villeneuve acaba de fazer a melhor volta da corrida, mas Schumacher andou muito bem e só permitiu que Villeneuve tirasse milésimos. e era assim que Villeneuve deveria fazer, tirar aos poucos a diferença, ser rápido mas não se desesperar. Frentzen não tinha ritmo de corrida bom, e Hakkinen e Coulthard já estavam na cola de Frentzen, que mostrava ser um piloto também fraco para ajudar seu companheiro de equipe. Villeneuve tirava aos poucos a Desvantagem da pista para Schumacher, mas errou em uma volta é perdeu 7 décimos. E Schumacher conseguia nessa primeira parte tudo que ele havia planejado. Diniz acabou rodando e abandonando a corrida na Volta 12.

Na Volta 15: Schumacher, Villeneuve, Frentzen, Hakkinen, Coulthard e Hill eram os seis primeiros, as colocações não foram alteradas de Forma nenhuma. Os primeiros pits estavam acontecendo agora, Com Salo e Tarso Marques (Nunca teve um carro a altura para avariamos o seu talento) Barrichello brigava com Panis e Alesi pelo 10ºLugar. Ele iria para uma parada, diferente de todos os outros pilotos. e na volta 16 Schumacher já abria 5.2 Segundos até agora era a corrida dos sonhos para os Ferraristas que vinham o titulo bem perto deles. Depois de 17 anos de seca.

Ralf Schumacher fazia sua parada de Pits na volta 17. e a corrida estava entre Schumacher e Villeneuve, Frentzen que era o terceiro colocado estava a 11 Segundos atrás de Villeneuve e depois bem perto deles estava Hakkinen, Coulthard, Hill e Irvine.

Com 20 voltas Schumacher e Villeneuve estavam volta a volta disputando a liderança, Panis fazendo a sua primeira parada de pits, Schumacher estava sendo favorecido pela Equivocada Tática de Frentzen tentar atacar Schumacher. Tanto Williams, tanto Ferrari se preparavam para o primeiro pit dos postulantes para o Titulo Schumacher perdeu um pouco de tempo para tentar passar Tarso Marques logo depois Schumacher foi para a sua primeira parada nos boxe, e com 7.6. Na volta Seguinte Villeneuve foi para os pits, para a sua primeira parada.

a Situação mudava Frentzen era o líder e podia agora ditar o ritmo de corrida, Hakkinen, Schumacher, e Coulthard estavam na Frente de Villeneuve, mas Frentzen e as Mclarens teriam que parar para os pits. E o Trabalho de Frentzen estava começando para que Villeneuve anulasse os 5 segundos que ele tinha de diferença para que o Canadense voltasse a briga pela vitória, Coulthard fazia seu pit na volta 24. Hakkinen tentava ultrapassar Frentzen, Todos estavam fazendo seus pits Frentzen em 26 Voltas ainda estava na pista, mas o Alemão fez bem seu trabalho para o Companheiro de equipe, a Vantagem Sumiu entre Schumacher e Villeneuve Frentzen ainda para Fazer sua parada em 1º, e Berger que fazia a sua corrida de despedida na Formula 1 estava na 4ºposição. Tanto Frentzen, tanto Berger ainda estavam para fazer a primeira parada, depois vinham Coulthard e Hakkinen em 5º e 6º.

Terminada a 28º Volta, Frentzen foi para os pits. E agora a briga estava novamente entre Schumacher e Villeneuve e Berger fazia sua parado na 30ªVolta. e agora Tanto Schumacher, tanto Villeneuve estavam começando a enfrentar os Retardatários , Na Volta 31, Norberto Fontana da Sauber Deixou Schumacher passar, mas não deixou Villeneuve passar, atrapalhando o Canadense. No Final da volta 31, Schumacher abriu 3.1 em cima de Villeneuve, Fontana que tinha a Sauber com motores Ferrari ajudou Schumacher. Rubens Barrichello teve problemas e abandonou a corrida.

Chegamos a metade da Corrida: e Schumacher ainda estava em primeiro, e com o titulo na mão o Campeonato terminaria Schumacher 88 contra Villeneuve 83.

Na Volta 34 a Classificação era a Seguinte: M.Schumacher, Villeneuve 2.343, Coulthard 16.732, Hakkinen 17.312, Frentzen 17.895 e Irvine 19.327. Villeneuve nessa altura já tinha um carro um pouco mais rápido que Schumacher, mas o Alemão no Braço fazia com que a Diferença fosse bem pequena. Mas continuava Villeneuve um pouco mais rápido, lá atrás Frentzen, Coulthard, Hakkinen e Irvine Brigavam pelo terceiro lugar.

Na Briga pelos Retardatários, todos deixavam passar sem atrapalhar os lideres, e na volta 38 Schumacher tinha 1 segundo na Frente de Villeneuve, Ralf Schumacher na volta 39 abriu para Schumacher e logo depois teve a atitude correta, a mesma atitude com Villeneuve, mas mesmo assim Villeneuve na volta seguinte Schumacher ganhava 7 Décimos para Villeneuve, além disso Ralf estava com o carro fumando,indicando que Ralf Schumacher estava prestes a abandonar a corrida.

Na Volta 42 Schumacher era o Líder com 2.379 de diferença para Villeneuve, depois vinha Coulthard, Hakkinen, Frentzen e Irvine brigando por um lugar ao pódio. e Ferrari e Williams estavam prontas para a parada final de pit stops para ambos, estávamos prestes a Ver a Batalha Final entre os dois, esse seria o último combate, Na Volta 43 Schumacher fazia sua parada e completou ela em 9.4 para por combustível para terminar a corrida. E na Volta 44 Villeneuve foi para os pits, em 8.3 e acabou Schumacher continuava na liderança e Villeneuve voltava atrás de Coulthard que estava com um ótimo carro em Jerez.mas teve que ir aos pits. E a partir dai a batalha final estava para começar.

1997 European Grand Prix

Agora eram 24 Voltas em que Schumacher deveria defender sua 1ªPosição para o Titulo, e Villeneuve lutaria para vencer Schumacher e ser campeão do mundo. e na Volta 47 Schumacher já não tem o mesmo desempenho e Villeneuve estava com tudo para passar Schumacher e Finalmente chegava a Volta 48 quando Villeneuve foi para passar Schumacher e já tinha meio carro na Frente quando Schumacher deu mais uma vez de Dick Vigarista e tentou fazer a mesma coisa de 1994 quando tirou Hill da pista. Mas acabou não conseguindo, Schumacher foi para a Brita e não conseguiu mas sair e abandonou a corrida, e Villeneuve acabou seguindo na corrida, agora ele teria todo o cuidado para ser campeão, pois poderia chegar até no Sexto Lugar que o Titulo era dele.

Com 50 Voltas completadas: Villeneuve era o Líder: 10.076 na Frente de Coulthard, depois Hakkinen 10.712, Irvine 13.878, Berger 16.768 e Frentzen 23.356, Panis que era o 7º tava longe demais de Frentzen. Para Villeneuve era só administrar a corrida, ele tinha 14 voltas para confirmar o Titulo, Coulthard e Hakkinen brigavam pelo segundo lugar, e Berger pressionava Irvine pelo 4ºLugar. E de resto era Schumacher rezar para Villeneuve abandonar a corrida para ele ser Campeão, mas com uma atitude tão feia como aquela, se ele fosse campeão, seria uma vergonha para a Formula 1, digna de escândalos.

E Na Transmissão da Formula 1 Ricardo Zonta falou que Schumacher jogou o carro para cima de Schumacher, não havia duvidas daquela jogada de desespero? Não, de mau-caratismo que sempre rondou a carreira de Schumacher.

A 11 Voltas do Final Villeneuve tinha 5.1 segundos na frente de Coulthard, Shinji Nakano estava perto de Villeneuve, mas Nakano era longe das Tradições dos pilotos japoneses que faziam atrapalhadas na pista, ele considero o mais consistente da Formula 1 até chegar Sato e Kobayashi apesar de não ser o Mais rápido deles. E ficou durante 3 a 4 voltas perto dele até que Villeneuve deixou Passar Nakano.

Berger tenta ultrapassar Irvine a poucas voltas do Final e com 5 voltas para o Final da corrida: Villeneuve lidera com as Mclarens perto dele e se aproximando, mas na volta 65 as Mclarens se aproximaram definitivamente e Villeneuve decidiu que não era importante essa vitória. E a 3 Voltas da Corrida Hakkinen tentava passar Coulthard e consegue passar e assumir a segunda posição.

E Berger depois de Varias e Varias Tentativas passava Irvine e iria buscar o pódio a todo o custo, e do primeiro ao sexto estavam todos perto. A duas voltas do Final uma linda decisão de titulo. E Villeneuve na volta final Cruza a linha de Chegada com 1.235 de vantagem para Hakkinen e no final Villeneuve decidiu deixar Hakkinen vencer, e Coulthard em segundo e Villeneuve em 3º Conquista o Titulo mundial, depois de tantas lutas e batalhas Villeneuve conquista o titulo de Forma Merecida, as Mclarens conquistavam a Dobradinha, e Berger fecha brilhantemente sua carreira em 4ºLugar, Irvine foi inútil na briga para a Ferrari em 5º, e Frentzen completou a zona de pontos.

E a consequências para Schumacher foram terríveis, ele perdeu todos os pontos na temporada de 1997, e perdeu o Vice-campeonato, além de ficar mais queimado no mundo da Formula 1, dia 26 de Outubro de 1997, um dia para a Formula 1 guardar para sempre da Memória. Um Grande dia em que mais uma vem, o Bem vence o Mal, e Villeneuve jogou limpo e foi o Campeão com justiça completa.

Resultado final do GP da Europa de 1997

Fotos:

Fonte das Fotos: Formel1mic – Bestlap
Texto: Deivison da Conceição da Silva