Coluna de Deivison da Conceição – 22 anos e 12 segundos depois

Ao passar os primeiros treinos livres valendo para o GP da Austrália eu me perguntava qual seria o tamanho da melhora dos tempos e quanto iriam virar os primeiros colocados. Eu acharia sinceramente que iriam virar 1:22 para 1:21 alto, O que seria uma bela melhora de tempo em comparação com os últimos anos, Aonde os motores Turbo vem baixando as marcas em 1 segundo média.

O que me deixou espantado foi Lewis Hamilton que chegou a incrível marca de 1:21 baixo (1:21.164) A média de 235 km de média horária era impensável para mim. Achei que no ano de 2010, Com o tempo da pole na casa de 1:23 alto seria o limite do tempo desse circuito, Agora o que pode se esperar em 2019: Já acho que esse tempo cai para 1 minuto e 19 segundos alto. Não duvidem isso, Eu duvidava desse tempo. Pena que nas corridas por motivos de combustível (Não pode reabastecer) Os pilotos ficam limitados a essa regra. Isso é o principal motivo para o Record de corrida continue com Schumacher a 14 anos.

Em relação a evolução dos tempos de classificação de cada prova de 2004 e do carro do ano passado. (2017)

Classificação 2004 2017 Diferença
China 1:34.012 1:31.678 -2.334
Bahrein 1:30.139 1:28.769 -1.370
Mônaco 1:13.985 1:12.178 -1.807
Canadá 1:12.275 1:11.459 – 0.816
Hungria 1:19.146 1:16.276 -2.870
Itália 1:20.089 1:35.554* +15.465
Japão 1:33.542 1:27.319 -6.223
Brasil 1:10.646 1:08.322 -2.324

*Treino sob Chuva

Melhor Volta da Prova 2004 2017 Diferença
China 1:32.238 1:35.378 +3.140
Bahrein 1:30.252 1:32.798 +2.546
Mônaco 1:14.439 1:14.820 +0.381
Canadá 1:13.622 1:14.551 +0.929
Hungria 1:19.071 1:20.182 +1.111
Itália 1:21.046 1:23.361 +2.315
Japão 1:32.730 1:33.144 +0.414
Brasil 1:11.473 1:11.044 -0.429

 

Resultado Final 2004 2017 Diferença
China 1:29:12.420 1:37:36.158 +0:08:23.738
Bahrein 1:28:34.875 1:33:53.374 +0:05:18.499
Mônaco 1:45.46.601* 1:44:44.340 -0:01:02.261
Canadá 1:28:24.803 1:33:05.154 +0:04:40.351
Hungria 1:35:26.131 1:39:46.713 +0:04:20.582
Itália 1:15:18.448 1:15:32.312 +0:00:13.864
Japão 1:24:26.985 1:27:31.194 +0:03:04.209
Brasil 1:28:01.451 1:31:26.262 +0:03:24.809

*Corrida teve a presença do Safety Car

Dá para se imaginar se o regulamento não fosse limitado os motores por temporada, Nem precisa liberar os giros. Se não tivesse a preocupação de carregar os 105 kg de combustível em todas as provas do campeonato. Não teríamos a menor dúvida que os carros iriam ser pelo menos 1 segundo mais rápido por volta em relação aos carros de 2004. E o tempo final de corrida iria cair pelo menos em 2 a 3 minutos.
O que mostra isso é que apesar do carro de hoje ser mais rápido em média de 1 a 2 segundos em Volta de Classificação. Na corrida pelas limitações do Regulamento. Os carros com motores Turbo V6 é mais lento que os carros de 2004 que usavam motores V10 Aspirado.

Isso para não falar desse GP da Austrália. Aonde o melhor carro da temporada de 1996 (Williams FW18) Não conseguiria nem chegar no tempo mínimo para largar o GP da Austrália desse ano. É Evidente que cada décimo, Centésimo ou Milésimo de segundo foi ganho no desenvolvimento aerodinâmico e pelas inovações tecnológicas  (Algumas delas proibidas) foi possível ter esse tremendo ganho. (11 segundos em 22 anos)

O Carro da Williams em 1996 não conseguiria se quer entrar no Grid de Largada. O FW18 ficaria 3 segundos dos 107% do melhor tempo do Q1.

O que se tira de lição é que com tamanhas restrições, Dá para vemos que os carros estão bem mais rápidos do que os carros com os motores aspirados de 14 anos atrás. E com os carros de 22 anos atrás não tem nem comparação. Nem comparo com os anos 80 que os carros turbo da época não tinham praticamente nenhuma apêndice ou elemento aerodinâmico, Eram limpos e sem muita preocupação com os desenvolvimentos aerodinâmicos de prova a prova.

Resultado da 10ªEtapa da Categoria Sxs – Dakar 2018

Resultado final da 10ªEtapa do Dakar 2018
Categoria SxS

POS. Piloto Carros Tempo
1 361 Patrice Garrouste (França) POLARIS RZR 1000 TURBO 06h 37′ 07”
Steven Griener (Suíça)
2 359 Juan Carlos Uribe Ramos (Peru) CAN – AM MAVERICK X3 TURBO + 01h 09′ 30”
Javier Eduardo Uribe Godoy (Peru)
3 396 Jose Luis Pena Campo (Espanha) POLARIS RZR 1000 + 01h 32′ 00”
Rafael Tornabell Cordoba (Espanha)
4 356 Reinaldo Varela (Brasil) CAN – AM + 01h 44′ 15”
Gustavo Gugelmin (Brasil)
5 387 Claude Fournier (França) POLARIS RZR 1000 XP + 02h 15′ 52”
 Szymon Gospodarczyk

Classificação Geral

POS. Piloto Carros Tempo
1 356 Reinaldo Varela (Brasil) CAN – AM 48h 36′ 53”
Gustavo Gugelmin (Brasil)
2 361 Patrice Garrouste (França) POLARIS RZR 1000 TURBO + 00h 48′ 12”
Steven Griener (Suíça)
3 359 Juan Carlos Uribe Ramos (Peru) CAN – AM MAVERICK X3 TURBO + 00h 59′ 46”
Javier Eduardo Uribe Godoy (Peru)
4 396 Jose Luis Pena Campo (Espanha) POLARIS RZR 1000 + 07h 58′ 35”
Rafael Tornabell Cordoba (Espanha)
5 387 Claude Fournier (França) POLARIS RZR 1000 XP + 08h 11′ 00”
 Szymon Gospodarczyk

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Foto: Dakar

“Geração perdida” – Um ensaio sobre o Egoismo – Coluna de Deivison da Conceição da Silva

Se vocês são falsos e Hipócritas: Por favor não leiam essa coluna. Ela é um verdadeiro tiro na cara que você vai levar na sua vida.

Vocês que são da geração de final dos anos 90 e inicio dos anos 2000. Vocês em sua maioria parecem um caso perdido (Se a geração . Se importam mais por si do que pela a humanidade. Que querem desconstruírem a história da humanidade por causa de algumas teorias que são verdadeiros absurdos. Preconceitos a minorias, Pedem a volta da Ditadura militar e o fim da Liberdade de Expressão. Eles só querem oprimir pessoas boas. Tudo por causa de uma luta contra um Partido apenas, Se tivessem comprometidos em melhorar esse país ficaram indignados com Temer, Bolsonaro, Aécio, entre outros  corruptos no Brasil que estão no poder!

Não tenho nenhuma dúvida de falar que essa é a geração mais mesquinha, Sem coração que já tivemos e se não demos um alerta agora, Teremos no futuro outras gerações mais mesquinhas ainda e mais sem coração ainda. Esse tema não pode ser tratado por puro achismo de alguém que ver os problemas do Brasil se resumirem a Economia e Política. E sim como um problema de toda a sociedade!

Fome e morte – é isso que acaba acontecendo quando você ignora pedidos de ajuda

E a desculpa mais dada para que se não ajude uma pessoa é que a pessoa precisa ter amor próprio. Que ela precisa disso e que esqueça esses problemas, injustiças porque elas acontecem. Bola pra frente, Segue o Baile, Aceita que dói menos … são essas frases não são solução para ninguém e sim um tormento. Não gosto de usar essas frases no meu dia a dia, Prefiro ser otimista. Tem situações que são impossíveis de serem resolvidas apenas com nossas forças, Mas a maioria dos problemas que são deixados de lado eram resolvíveis e poderiam ser resolvidos som a cooperação de todos. A vida não é um jogo como vocês pensam não!!! Não se pode brincar com uma coisa dessas. Aprendam comigo que jogo e jogo e vida é vida. Nada a ver confundir uma coisa com a outra!

Gabriel, Anotem esse nome. Quando teve condição de tirar seu avo de 88 anos, ele foi lá e tirou. “Esse sim é um exemplo para vocês da Geração perdida! E não essa piada de Nando Moura”

Se isso é ter amor próprio??? Então eu não quero! Porque já vi e vivo esse mundo e digo uma coisa… O Mundo do amor próprio é o Mundo das trevas, Um inferno na terra. Não existe a solidariedade com os outros. Ao invés das pessoas ajudarem umas as outras elas preferem ver o amigo se ferrar sozinho. Ou pior, Pisam nos sonhos dessa pessoa e acabam deprimindo esse amigo ou amiga. (Se isso se deve ser chamado de amigo, Para mim isso não é amizade) ou então pior que isso, Mentem ou as escondidas acabaram dando um coice pelas costas sem se esperar esse tipo de atitude. Essas atitude precisam e devem acabar para o bem da sociedade.

“Que tempos são estes em que é preciso defender o óbvio? Essa Frase eu vou colocar para vocês! A invés de fazer isso vocês acabam defendendo essa nova ordem patética. E ao invés de apoiar pessoas boas você apoiam mal caráter… Isso porque ele é foldalhão, Campeão de Tudo, O Top de linha e …

Em 1994 a coisa a ser feita corretamente naquele ano seria retirar o Campeonato do Schumacher e devolver o título ao Hill. Que correu com um carro dentro do regulamento e jogou limpo, Ao Contraio de Schumacher e da Benetton.

Eu prefiro contratar um bom trabalhador. Ainda que não me desse títulos, (Sobre o Automobilismo) Ele poderia ser uma boa imagem para mim e a minha empresa. Do que um piloto multicampeão do mundo, Mas com sua ética questionável e tendo vários e vários, porém sobre a sua conduta dentro e fora da pista. Essa mentalidade poderia ter mudado não só a história do Esporte a Motor e também da Humanidade.

Quando uma regra no jogo ou em uma corrida de carros ou de motos é aplicada de maneira injusta poderia os pilotos fazerem como Gandhi, O líder da revolução que acabou sendo o líder da revolução que resultou na Independência da Índia: Desobedecer pra Pacificar, Como um dia fez a Índia. Com diz 2 versos do samba de enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel para o Carnaval de 2018.

Girolami poderia não ser o único exemplo de piloto Estrangeiro no Brasil. poderíamos ter mais pilotos de fora na Stock Car.

Nosso país, Brasil sempre foi egoísta em termos esportivos. Não falo só da falta de investimento no Esporte, Mas também falo na contratação de poucos jogadores estrangeiros, Todos eles praticamente são da América do Sul e praticamente ninguém da Europa é contratado. Se é pela chamada reserva de Mercado eu não sei, Mas tínhamos que ter profissionais de outros países não só nos esportes populares como o Futebol (Tem pouquíssimos jogadores europeus por aqui e técnico nem se fala. Provavelmente não tem nenhum)

No Esporte a Motor a Stock se quer coloca um piloto estrangeiro. O Único que correu uma temporada inteira foi o Argentino Nestór Giorlami. Deveriamos tentar trazer mais pilotos da Europa ou das américas para disputarem uma temporada na Stock (Exemplo: Ex-pilotos de Formula ou pilotos desempregados da Formula Indy, WEC e outras boas categorias do Cenário Mundial) Acho que o Belga Laurens Vanthoor já seria um bom começo que uma equipe da maior categoria de Turismo do Brasil faça um projeto audacioso de 3 anos com ele sendo o cabeça da equipe.

Provavelmente o Brasil vai ter melhores resultados em um médio prazo no Motorcross mundial. Porque não abriu mão de ter pilotos de alto nível mundial.

Estamos tomando um caminho perigoso por uma nacionalização cega do esporte. O nível do Esporte a Motor no Brasil é baixo! E vai ficar mais baixo ainda caso isso não mude. O Arena Cross Brasil teve a ousadia de pegar grandes pilotos do Mundial de Arena Cross para melhorar o patamar do Motocross Brasileiro. O resultado em breve vai ser colhido com pilotos Brasileiros podendo ir para fora e competindo de igual para igual com os pilotos europeus.

Precisamos criar novos heróis do Esporte Brasileiro, mesmo eles sendo do Exterior. Precisamos criar uma cultura que não existe no Brasil: A cultura da Ajuda, da cooperação para o bem das pessoas e da Cultura de Tolerância! Chega de ver gente pobre sofrendo porque quer fugir de um país em guerra ou em situação miserável. Chega de Alimentar um Fascismo disfarçado de leis injustas. Sou a favor de um Brasil Forte, Mas não me importa se isso for ao custo de muitas vidas inocentes e de Xenofobia.

Sou contra o Pseudoamor Próprio que se propaga, (O que tá mais para mim em Egoísmo moderno) e contra qualquer regra velha e Ultrapassada que visa apenas em piorar o Mundo. Mesmo que isso custe seguidores, Média, Dinheiro, Visitantes no meu site… Que o público me xingue, fale coisas absurdas, covardes,  Que me boicotem o meu site, Que me derrubem e rotulem como isso é aquilo.

Menos FODA-SE e mais solidariedade!
Menos morra e mais “Vamos ajudar você!”
Menos Egoismo e mais amizade!
Menos Nando Moura e Mais conhecimento!
Mais amor e menos guerra!

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: cmjornal.pt / jornalggn / bebugirolami.com / Twitter / showradical.com.br

Sotnikov leva a vitória do Estágio 8, Villagra tira 3 minutos de diferença do líder Nikolaev

O trio da Kamaz liderada por Dmitri Sotnikov, Com o copiloto Ruslan Akhmadeev e o mecânico Igor Mustafin conquistou a vitória no 8ºEstágio do Dakar 2018. De Uyuni a Tupiza chegaram na frente, 5 minutos e 11 segundos de vantagem para Federico Villagra/Ricardo Adrian Torlaschi e Adrian Arturo Yacopini  com o Iveco que ficaram em 2ºlugar. Em relação a Eduard Nikolaev eles ficaram 3 minutos e 22 segundos a frente dos Russos que lideram o Dakar.

Agora os Argentinos estão a 46 minutos e 25 segundos dos líderes do Dakar. Aidat Mardeev com a Kamaz ficaram em 3ºlugar (6 minutos e 28 segundos dos vencedores) Martin Kolomy ficou em 5ºlugar com o caminhão da Tatra. Na disputa pelo terceiro lugar o trio Tcheco da Liaz formado por Martin Macik/Frantisek Tomasek/Michal Mrkva, A 3 horas, 29 minutos e 25 segundos. 10 minutos depois veio o Bielorusso Siahrev Viazovich. Airat Mardeev completa os 5 primeiros colocados.

Resultado final da 8ªposição – Dakar 2018
Categoria Caminhões – Uyuni a Tupiza

POS. Piloto Carro Tempo
1 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ 04h 23′ 32”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
2 501 Federico Villagra (Argentina) POWERSTAR IVECO + 00h 05′ 11”
Ricardo Adrian Torlaschi (Argentina)
Adrian Arturo Yacopini (Argentina)
3 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 06′ 28”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
4 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 08′ 33”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
5 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 00h 12′ 11”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)
6 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO + 00h 15′ 36”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
7 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 00h 22′ 23”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
8 515 Anton Shibalov (Rússia) 4326 KAMAZ + 00h 25′ 06”
Dmitrii Nikitin (Rússia)
Ivan Romanov (Rússia)
9 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 00h 41′ 36”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
10 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 00h 44′ 00”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
11 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 00h 44′ 59”
Mitsugu Takahashi (Japão)
12 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 00h 47′ 52”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
13 532 Martin Soltys (República Tcheca) TATRA BUGGYRA RACING + 00h 53′ 13”
Josef Kalina (República Tcheca)
Tomas Sikola (República Tcheca)

Classificação Geral

POS. Piloto Carro Tempo
1 500 Eduard Nikolaev (Rússia) 4326 KAMAZ 28h 15′ 06”
Evgeny Yakovlev (Rússia)
Vladimir Rybakov (Rússia)
2 501 Federico Villagra (Argentina) POWERSTAR IVECO + 00h 46′ 25”
Ricardo Adrian Torlaschi (Argentina)
Adrian Arturo Yacopini (Argentina)
3 510 Martin Macik (República Tcheca) LIAZ 111.154 + 03h 29′ 25”
Frantisek Tomasek (República Tcheca)
Michal Mrkva (República Tcheca)
4 512 Siarhei Viazovich (Bielorussia) 5309RR MAZ + 03h 59′ 35”
Pavel Haranin (Bielorussia)
Andrei Zhyhulin (Bielorussia)
5 507 Airat Mardeev (Rússia) 4326 KAMAZ + 04h 23′ 20”
Aydar Belyaev (Rússia)
Dmitriy Svistunov (Rússia)
6 509 Ton Von Genugten (Holanda) POWERSTAR IVECO + 04h 31′ 08”
Bernard Der Kinderen (Holanda)
Peter Willemsen (Bélgica)
7 511 Terohito Sugawara (Japão) HINO 500 Series + 05h 13′ 51”
Mitsugu Takahashi (Japão)
8 508 Artur Ardavichus (Cazaquistão) POWERSTAR IVECO + 05h 28′ 16”
Michel Huisman (Holanda)
Serge Bruynkens (Bélgica)
9 502 Dmitry Sotnikov (Rússia) 4326 KAMAZ + 05h 55′ 13”
Ruslan Akhmadeev (Rússia)
I. Mustafin (Rússia)
10 516 Maurik Van Der Heuvel (Holanda) SCANIA Torpedo + 06h 19′ 34”
Wilko Van Oort (Holanda)
Martijn Van Rooij (Holanda)
11 517 Gert Huzink (Holanda) Renault K520 + 06h 20′ 25”
Rob Buursen (Holanda)
Martin Roesink (Holanda)
12 532 Martin Soltys (República Tcheca) TATRA BUGGYRA RACING + 07h 20′ 33”
Josef Kalina (República Tcheca)
Tomas Sikola (República Tcheca)
13 515 Anton Shibalov (Rússia) 4326 KAMAZ + 07h 44′ 50”
Dmitrii Nikitin (Rússia)
Ivan Romanov (Rússia)
14 505 Martin Kolomy (República Tcheca) Tatra Phoenix + 08h 39′ 36”
Jiri Stross (República Tcheca)
Rostislav Plny (República Tcheca)

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar